Música : Ein Prosit der Gemütlichkeit Liga o Som

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Música : Ein Prosit der Gemütlichkeit 26.09.2013. Liga o Som"

Transcrição

1

2 Música : Ein Prosit der Gemütlichkeit Liga o Som

3

4 @ Ambev Convido-os para um passeio pelo irresistível mundo da cerveja, começando pela sua origem, passando por seus variados tipos e terminando com a descrição de cada etapa do seu processo de fabricação.

5 Cena de um banquete na Mesopotâmia, onde 2 homens bebem cerveja de canudo, vinda de um recipiente que está sobre uma mesinha. A cerveja surgiu por acaso na Mesopotâmia há anos, quando grãos de cevada molhada fermentaram ao relento. Inclusive o Código de Hamurabi punia os taberneiros que enganassem os clientes e dava uma cota diária de 2 litros para operários, 3 para funcionários públicos e 5 para administradores e o sumo sacerdote.

6 Uma refeição do Egito antigo, que normalmente incluía cerveja diariamente No Egito, a cerveja era feita para ajudar quem não podia pagar o vinho e o Faraó Ramsés III passou a ser conhecido como Faraó Cervejeiro por doar aos sacerdotes 1 milhão de litros das suas cervejarias.

7 Os vikings bebiam nos crâneos dos inimigos Para os romanos, a cerveja era uma bebida menor diante do vinho e eles diziam que era bebida de bárbaros. Já os vikings a bebiam nos crânios inimigos com o brinde (em sueco/norueguês/dinamarquês) Skål = caveira

8 @ Edward Von Grutzner Na Idade Média, a cerveja era feita pelos monges, que usavam ervas para aromatizá-la. Era adocicada, até que eles começaram a adicionar uma florzinha, o lúpulo, para dar a ela o amargor que conhecemos.

9 @ Pilsner Urquell Mas no século XVIII tudo mudou. Até então as cervejas eram do tipo Ale, turvas e encorpadas, e na Baviera eram armazenadas no verão em grutas nos Alpes: o lagering (lagern em alemão = armazenar). Só que, com o frio, a cerveja sofria uma 2ª fermentação no fundo do barril, ficando mais leve. Assim surgiu a Cerveja Lager.

10 A loura gelada nasceu exatamente aqui, na hoje cervejaria da Pilsner Urquell, em Ney Deluiz Melhor ainda aconteceu em 1842 em Pilsen, na Boêmia, República Tcheca, quando uma nova fórmula de lager foi testada e resultou numa cerveja dourada e de espuma branca que conquistou o mundo: a Cerveja Pilsen.

11 Produção de Cervejas tipo Ale Produção de Cervejas tipo Lager Cervejas de alta fermentação do tipo Ale (stout, porter, brown, pale ale, wheat, etc) são fermentadas na parte alta do tonel Temperatura quente Alta fermentação em tonéis abertos Cervejas de baixa fermentação do tipo Lager (pilsen, malzbier, bock, oktoberfest, etc) são fermentadas na parte baixa do tonel Temperatura fria Cerveja Ale Cerveja Lager A cerveja pilsen é apenas um dos tipos de cervejas Lager Com o advento da tecnologia de refrigeração, a fermentação a frio no fundo dos tonéis passou a ser o padrão, produzindo lagers dos mais variados tipos, como pilsens, malzbiers, bocks ou oktoberfests.

12 Lei da Pureza da Baviera Proclamamos com este decreto, por Autoridade de nossa Província, que no Ducado da Baviera, bem como no país, nas cidades e nos mercados, as seguintes regras se aplicam à venda da cerveja: Do dia de São Miguel (29 de Setembro) ao dia de São Jorge (23 de Abril), o preço para um litro ou um copo não pode exceder o valor do pfennig de Munique. Do dia de São Jorge (23/Abril) ao dia de São Miguel (29/Setembro), o litro não será vendido por mais de dois pfennig do mesmo valor, e o copo não mais de três Heller (Heller geralmente é meio pfennig). Se isto não for cumprido, a punição indicada abaixo será administrada. Se o cervejeiro tiver outra cerveja que não a cerveja do verão, não deve vendê-la por mais de um pfennig por litro. Além disso, nós desejamos enfatizar que no futuro em todas as cidades, nos mercados e no país, os únicos ingredientes usados para a fabricação da cerveja devem ser malte de cevada, lúpulo e água. Qualquer um que negligenciar, desrespeitar ou transgredir estas determinações, será punido pelas autoridades da corte, que confiscarão tais barris de cerveja, sem falha. Se, entretanto, um comerciante no país, na cidade ou nos mercados comprar 2 ou 3 barris da cerveja (que contém 60 litros) para revendê-los ao vendedor comum, apenas para este será permitido acrescentar mais um Heller por Copo, do que o mencionado acima. Além disso, deverá acrescentar um imposto e aumentos subsequentes ao preço da cevada (considerando também que os tempos da colheita diferem, devido à localização das plantações). Nós, o Ducado da Baviera, teremos o direito de fazer apreensões para o bem de todos os interessados. Ass. Guilherme IV Duque da Baviera Cerveja na Baviera é um assunto tão sério que em 1516, Guilherme IV, Duque da Baviera, promulgou uma lei chamada Lei da Pureza da Baviera, pela qual as cervejas só poderiam usar água, malte de cevada e lúpulo.

13 Processo de Fabricação da Cerveja Maltagem a cevada se transforma em malte Grãos da cevada Secos e chamados de malte verde, os grãos são moídos para os açúcares serem extraídos Imersão da cevada em água por até 40 horas Secagem com ar quente para interromper a germinação Os gãos molhados germinam no chão por cerca de 5 dias A cevada germinada São necessários 40 gramas de cevada para cada litro de cerveja, o equivalente a 12 pés de cevada. No Brasil, a melhor cevada é cultivada no DF, Goiás, Mato Grosso e Minas Gerais, com qualidade comparável à europeia.

14 Processo de Fabricação da Cerveja Brassagem converte os amidos em açúcares fermentados Tanques de Mistura Nos Tanques de Mistura, o interior gira para que os grão moídos sejam misturados com água quente, criando o mosto, Tanques de Decantação Nos Tanques de Decantação, água quente é jogada sobre o mosto e um xarope adocicado é extraído da mistura. O bagaço vira ração para animais. Na brassagem, as enzimas no malte convertem os amidos dos grãos em açúcares. Esta conversão é chamada de sacarificação. O resultado da brassagem é um líquido rico em açúcares, o mosto.

15 Processo de Fabricação da Cerveja Fervura, Centrifugação e Resfriamento Lúpulo Tanques de Fervura Durante a fervura é adicionado o lúpulo, uma planta da família canabinácea, a mesma da maconha, que dará o aroma e o amargor à cerveja Placas de Resfriamento Tanques de Centrifugação Após a fervura, o mosto é centrifugado para eliminar resíduos e é resfriado através de Placas de Resfriamento. O mosto então é fervido para ser esterilizado e o calor da fervura faz com que suas proteínas coagulem e seu ph diminua. Quanto maior o tempo de ebulição, mais amarga será a cerveja.

16 Processo de Fabricação da Cerveja Fermentação Tanques de Fermentação Na fermentação se define se a cerveja será Ale ou Lager e isto depende do fermento e da temperatura. Nas Lagers, o fermento usado inicia uma fermentação a frio entre 6 e 12 C no fundo do tanque, enquanto nas Ales, o tipo de fermento inicia a fermentação a quente entre 15 e 24 C e ocorre no topo do tanque.

17 Processo de Fabricação da Cerveja Maturação, Filtragem, Pasteurização e Engarrafamento Tanques de Condicionamento Unidade de Filtragem Nos Tanques de Condicionamento, a cerveja é armazenada e fica maturando entre 2 semanas a meses ou anos, dependendo do tipo Linha de Engarrafamento Unidade de Pasteurização Depois de filtrada, a cerveja é pasteurizada, ou seja, aquecida a alta temperatura para matar as bactérias e terminar de vez a fermentação O passo seguinte é armazenar a cerveja em Tanques de Condicionamento para que depois ela seja filtrada, pasteurizada e engarrafada para ser distribuída.

18 @ Latitude News Todas as cervejas são feitas a partir do mesmo tipo de cevada e o que define suas cores mais claras ou mais escuras é a torragem ou a caramelização que é obtida, entre outros métodos, pela fervura mais prolongada dos açúcares do mosto.

19 @ Veja Rio Na Europa, os fabricantes desenham copos personalizados ao seu tipo de cerveja e os distribuem aos bares. Manda a tradição que a cerveja só possa ser servida no seu copo específico e as variedades são incontáveis.

20 @ Veja Rio Estes copos estão chegando no Brasil e as medidas variam. O nosso chopp de 300 ml erradamente se refere a uma medida alemã antiga, o schoppen, que dependendo da região continha 400 ou 500 ml. Nos EUA, os bares servem em calderetas de 1 Pint Americano (16 onças = 473 ml) ou então de 1 Pint Imperial (20 onças = 568 ml).

21 @ Library of Congress Washington D.C. Os primeiros colonos ingleses que foram para os EUA não queriam ir para a Nova Inglaterra e sim para um lugar mais quente, mais para o sul. Só que a cerveja do navio acabou e, numa reunião, os homens decidiram desembarcar o mais rápido possível para fazer mais cerveja. Parece incrível, mas este é um fato histórico.

22 @ Granger Como levaria tempo até colher a cevada, eles acharam os estoques de milho que os índios guardavam para o inverno e, mandando às favas a Lei da Pureza da Baviera, fizeram cerveja de milho mesmo. Pelo jeito gostaram, pois muitas cervejas americanas são feitas hoje com os mais variados cereais.

23 Cerveja de aveia (oat) Cerveja de trigo Agência Haute Budweiser feita com 30% de malte de arroz Cerveja de milho (corn) Cerveja de centeio (rye) A mais famosa delas é a Budweiser, que leva 30% de malte de arroz em sua fórmula e a empresa consome 15% da produção anual de arroz dos EUA. Há também cervejas de aveia, centeio, trigo, milho, e outros...

24 A Budweiser tcheca vendida nos EUA tem malte de cevada A Bud, Budweiser americana vendida na Europa Continental E por falar em Budweiser, eis uma história curiosa pois a Budweiser original é tcheca e nasceu na cidade de Budějovice (Budweis em alemão) em Mas como eles registraram a marca nos EUA depois da americana, houve um acordo no qual a Budweiser americana se chama Bud na Europa e a tcheca virou Czechvar nos EUA.

25 Ingredientes de praticamente todas as cervejas brasileiras, que usam principalmente milho A cerveja no Brasil é monótona pois é sempre a mesma, só mudam as marcas. Seus rótulos dizem que são Pilsen, mas na verdade são American Lager. As Pilsens são mais amargas e só usam malte de cevada, enquanto as American Lagers usam cerais não maltados, permitidos pela legislação brasileira em até 50%.

26 Lá, não só as marcas variam mas os tipos de cervejas também Já nos EUA e Europa, a variedade de tipos de cervejas em barril em cada bar é tão grande que, em alguns, chegam às dezenas. Por isto mesmo é bom entender um pouco de cerveja para não tomar a cerveja errada.

27 Maiores Bebedores de Cerveja do Mundo Consumo Total Consumo Per Capita (milhões de litros) (em litros) 1 República Tcheca 2 Alemanha 3 Áustria 4 Irlanda 12 EUA 27 Brasil 40 China 1 China EUA Brasil Rússia Alemanha México Japão l 107 l 106 l 104 l 78 l 65 l 32 l * Fonte: Wikipedia Dados de 2010 O campeão da modalidade O campeão da Getty Images Tcheco bebendo Buster Gutman Chinês bebendo cerveja Os maiores bebedores de cerveja per capita no mundo são os tchecos e o Brasil fica em 27º lugar. Já se considerarmos o consumo total em milhões de litros, a China fica em 1º e o Brasil em 3º.

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37 Curiosidades Cervejísticas O padroeiro da cerveja é o santo belga Arnoldo de Oudenburg. Durante uma peste no século XI na sua região, ele proibiu os cristãos de beber água e os obrigou a só tomar cerveja. Por ficarem longe da água contaminada, a peste se foi e o monge virou santo. Santo Arnoldo de Oudenburg O bar com a maior variedade de cervejas no mundo é o Delirium Café, em Bruxelas, com cervejas no cardápio, recorde no Guinness. O alemão Oliver Strümpfel bateu o recorde do Guinness levando 23 canecas de 1 litro por 40 m. Já a alemã Anita Schwarz bateu o recorde feminino carregando 19 canecas de 1 Anna-Maria Mora O recorde de abrir garrafas de cerveja com os dentes é do indiano Murali K. C., que removeu 68 tampinhas em 1 minuto. Oliver Strümpfel batendo o DPA Anita Schwarz batendo o recorde A cerveja mais forte do mundo é a alemã Schorschbock 43, com 43% de teor alcoólico. Já a cerveja americana campeã de teor alcoólico é a Samuel Adams Utopias, com 27% A maior coleção de cervejas é do americano Ron Werner, que reuniu garrafas. Schorschbock 43 Como é possível viver sem saber isto?... (rs) Samuel Adams Utpoias

38 À Nossa! Inglês Cheers! Francês Santé! Espanhol Salud! Italiano Salute! Alemão Prost! Holandês Proost! Tcheco Na Zdravi! Eslovaco Na Zdravie! Polonês Na Zdrowie! Romeno Noroc! Sueco Skål! Japonês Kampai! Turco Şerefe! Húngaro: Egeszsegere! Sérvio Ziveli! FIM Chinês: 乾杯! Dinamarquês: Skål! Russo Будем здоровы! Finlandês Kippis! Irlandês Sláinte! Norueguês Skål! Bósnio Živjeli! Árabe! م Hebreu: L Chaim! Croata Živjeli! Zulu Oogy wawa!

de Cerveja 0 processo de maltagem é concretizado em três passos - molha, germinação e secagem. Durante

de Cerveja 0 processo de maltagem é concretizado em três passos - molha, germinação e secagem. Durante fp PRODUÇÃO Produção de Cerveja ~ 0 Processo TEXTO JOÃO PAULO MENDES {sociedade central de cervejas e bebidas) ILUSTRAÇÃO FONTE: JORNAL PÚBLICO O rei Guilherme IV da Baviera definiu em 1516, na "Reinheitsgebot"

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE TECNOLOGIA AGROINDUSTRIAL E SOCIOECONOMIA RURAL Coisas que você gostaria de saber sobre a nossa bebida favorita mas estava

Leia mais

VOCÊ QUER ABRIR UMA MICROCERVEJARIA? COMECE POR AQUI

VOCÊ QUER ABRIR UMA MICROCERVEJARIA? COMECE POR AQUI empreendendo com VOCÊ QUER ABRIR UMA MICROCERVEJARIA? COMECE POR AQUI ÍNDICE O MERCADO MUNDIAL 03 A SUA MARCA 05 ENTENDA A PRODUÇÃO 07 DISTRIBUIÇÃO 11 TERCEIRIZAÇÃO 13 INVESTIMENTO 14 EXIGÊNCIAS LEGAIS

Leia mais

Processo de Fabrico da Cerveja

Processo de Fabrico da Cerveja Escola Superior Agrária de Coimbra Licenciatura em Engenharia Alimentar PGA Processamento Geral de Alimentos Processo de Fabrico da Cerveja Turma 2 2009/2010 Introdução Como nos foi proposto estudar o

Leia mais

Fabricação de Bebidas Cerveja

Fabricação de Bebidas Cerveja Fabricação de Bebidas Cerveja Processos Químicos Industriais II 01/12/2011 1 Bebidas Fermentadas & Destiladas A fabricação de bebidas fermentadas evoluiu de uma concepção artesanal para um processo contendo

Leia mais

Edição de Abril. Aproveitando uma viagem a Buenos Aires, tive a oportunidade de conhecer algumas cervejas locais artesanais de nossos amigos hermanos.

Edição de Abril. Aproveitando uma viagem a Buenos Aires, tive a oportunidade de conhecer algumas cervejas locais artesanais de nossos amigos hermanos. Abril/12 Caros amigos cervejeiros, como havíamos divulgado na revista anterior, a OnBeer participou pela 1a. vez do Festival da Cerveja de Blumenau. Foram 4 dias muito legais, todos eles girando em torno

Leia mais

Muitas têm sido usadas como: moeda em rituais religiosos como símbolos políticos como fonte de inspiração filosófica e artística

Muitas têm sido usadas como: moeda em rituais religiosos como símbolos políticos como fonte de inspiração filosófica e artística Chef André Leite Muitas têm sido usadas como: moeda em rituais religiosos como símbolos políticos como fonte de inspiração filosófica e artística 6 bebidas definem a história mundial: Cerveja Vinho Destilados

Leia mais

Ingredientes: Água, malte, cereais não-maltados, carboidratos, lúpulo, antioxidante INS 316 e estabilizante INS 405.

Ingredientes: Água, malte, cereais não-maltados, carboidratos, lúpulo, antioxidante INS 316 e estabilizante INS 405. Produtos Cerveja Antarctica Cerveja Antarctica Cristal A cerveja Antarctica Cristal é a primeira cerveja brasileira com embalagem transparente, que foi especialmente desenvolvida para você legar para a

Leia mais

ERÓTICA #172. a literatura que nos leva a estados de suspensão e êxtase

ERÓTICA #172. a literatura que nos leva a estados de suspensão e êxtase www.revistacontinente.com.br ano XV abr/15 R$ 10,00 #172 elis Regina biógrafo toca em temas-tabu, como a Relação da artista com as drogas tecnologia músicos que criam os próprios instrumentos ERÓTICA a

Leia mais

Edição de Março. Caros amigos cervejeiros, esse mês comemoramos nosso 2o. mês do Clube com grande alegria em vista dos resultados alcançados.

Edição de Março. Caros amigos cervejeiros, esse mês comemoramos nosso 2o. mês do Clube com grande alegria em vista dos resultados alcançados. Edição de Março Caros amigos cervejeiros, esse mês comemoramos nosso 2o. mês do Clube com grande alegria em vista dos resultados alcançados. Selecionamos alguns rótulos que esperamos serem muito bem degustados

Leia mais

Decocção. Ricardo Rosa (Palestra na Biergarten da AcervA Carioca 16 de maio de 2009)

Decocção. Ricardo Rosa (Palestra na Biergarten da AcervA Carioca 16 de maio de 2009) Decocção Ricardo Rosa (Palestra na Biergarten da AcervA Carioca 16 de maio de 9) Introdução O que é decocção? Segundo o dicionário Merriam-Webster, decocção se refere ao processo de se extrair o sabor

Leia mais

As receitas aqui listadas foram idealizadas para o equipamento que vendemos na loja.

As receitas aqui listadas foram idealizadas para o equipamento que vendemos na loja. Descrito por Rodrigo Eduardo Gunha Eng. Químico Responsável As receitas aqui listadas foram idealizadas para o equipamento que vendemos na loja. Para outros equipamentos cabe análise das quantidades de

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ CURSO DE DESENHO INDUSTRIAL/PROGRAMAÇÃO VISUAL

UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ CURSO DE DESENHO INDUSTRIAL/PROGRAMAÇÃO VISUAL UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ CURSO DE DESENHO INDUSTRIAL/PROGRAMAÇÃO VISUAL LARISSA BOLLER DISCIPLINA: WEB DESIGN PROJETO: AMANTES DA CERVEJA ORIENTADOR: CONSTANTINO NETO CAMPUS: PRAÇA XI RIO DE JANEIRO

Leia mais

Descritivo Como Fazer Cerveja em Casa

Descritivo Como Fazer Cerveja em Casa O prazer de fazer cerveja em casa Descritivo Como Fazer Cerveja em Casa Kit de preparo para Cerveja Caseira da Alquimia da Cerveja Extrato de Malte & Grãos de Malte (Partial Malt) Alquimia da Cerveja A

Leia mais

Linhas gerais da fabricação do saquê

Linhas gerais da fabricação do saquê Resultados da aprendizagem Linhas gerais do conhecimento de como fazer saquê. Consulte o Capítulo 8 para detalhes das diferenças entre os tipos. Conhecimento de Koji e seu papel Conhecimento de shubo /

Leia mais

Bier Hoff. 7 maio, 2011 às 13:13 por Jussara Voss

Bier Hoff. 7 maio, 2011 às 13:13 por Jussara Voss Bier Hoff 7 maio, 2011 às 13:13 por Jussara Voss Achei inusitado, afinal não é todo dia que alguém me convida para conhecer uma microcervejaria. Para falar a verdade, foi a primeira vez, por isso, fiz

Leia mais

Bexi sem distância para seus negócios

Bexi sem distância para seus negócios Bexi sem distância para seus negócios A BEXI é uma empresa no ramo de importação, exportação e distribuição de diversos segmentos de produtos e países. Atua no comércio exterior e nacional há 9 anos. A

Leia mais

Nem tudo que borbulha é ESPUMANTE.

Nem tudo que borbulha é ESPUMANTE. Nem tudo que borbulha é ESPUMANTE. Saiba qual a diferença entre o espumante e produtos substitutos. O que é um vinho espumante? O vinho espumante é resultante da fermentação da uva sã, fresca e madura,

Leia mais

I Encontro sobre produção, tecnologias e estudos de cervejas caseiras e industriais

I Encontro sobre produção, tecnologias e estudos de cervejas caseiras e industriais I Encontro sobre produção, tecnologias e estudos de cervejas caseiras e industriais Palestra Legislação para o Mercado Cervejeiro Eng. e Mestre Cervejeiro Evandro L. Bertollo Piracicaba, 25/04/15 Legislação

Leia mais

Cliente: Sindicerv Veículo: www.estadao.com.br Data: 23-02-2010 Imagem Corporativa Femsa traz 5 cervejas europeias do portfólio da Heineken SÃO PAULO - A Femsa está trazendo ao Brasil cinco cervejas europeias

Leia mais

CAFÉ COQUETÉIS. destruídos, restando apenas a cafeína, que não é destruída com a excessiva

CAFÉ COQUETÉIS. destruídos, restando apenas a cafeína, que não é destruída com a excessiva Café Coquetéis CAFÉ COQUETÉIS O café é uma bebida estimulante, agradável, reanimadora, que apresenta aroma e sabor característicos e é capaz de agradar aos mais variados paladares. Versátil, compõe receitas

Leia mais

Objetivo: Proporcionar ao pessoal não cervejeiro conhecimentos básicos sobre a elaboração da cerveja.

Objetivo: Proporcionar ao pessoal não cervejeiro conhecimentos básicos sobre a elaboração da cerveja. Objetivo: Proporcionar ao pessoal não cervejeiro conhecimentos básicos sobre a elaboração da cerveja. 1 Programa: História da Cerveja Matérias-primas Fabricação de mosto Fermentação/Maturação Filtração

Leia mais

DIÁRIO DO CHOCOLATE: Receitas

DIÁRIO DO CHOCOLATE: Receitas Chocolate &... As notas a seguir são relativas a com chocolate puro e não com sobremesas de chocolate. A busca pelo encontro perfeito com uma sobremesa de chocolate irá requerer a análise de todos os contidos,

Leia mais

Ambev traz maior variedade de cervejas para agradar diferentes paladares na Oktoberfest Blumenau

Ambev traz maior variedade de cervejas para agradar diferentes paladares na Oktoberfest Blumenau Ambev traz maior variedade de cervejas para agradar diferentes paladares na Oktoberfest Blumenau Enviado por Rede Comunicação de Resultado 16-Set-2014 PQN - O Portal da Comunicação Rede Comunicação de

Leia mais

Um Brinde - Você está

Um Brinde - Você está UROPA Um Brinde - Você está na Europa! A cultura Europeia não se limita aos seus inúmeros museus e palácios. Algumas das maiores histórias da Europa podem ser compartilhadas com um copo de vinho, cerveja

Leia mais

O negócio milionário das cervejas artesanais

O negócio milionário das cervejas artesanais O negócio milionário das cervejas artesanais Cada vez mais brasileiros adotam as cervejas especiais e alimentam um mercado que não para de crescer. Algumas empresas já faturam mais de R$ 10 milhões por

Leia mais

Comida suficiente e nutritiva. 25 Introdução. Comida 25 - Introdução

Comida suficiente e nutritiva. 25 Introdução. Comida 25 - Introdução Comida 25 - Introdução 63 4 Comida suficiente e nutritiva 25 Introdução Existem vários sistemas simples e de baixo custo que podem melhorar a segurança alimentar e a nutrição. Estes incluem, por exemplo,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ESCOLA POLITÉCNICA DE SALVADOR DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA ENG430 ENGENHARIA DO PRODUTO

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ESCOLA POLITÉCNICA DE SALVADOR DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA ENG430 ENGENHARIA DO PRODUTO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ESCOLA POLITÉCNICA DE SALVADOR DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA ENG430 ENGENHARIA DO PRODUTO IVO SARAIVA CASTRO THIAGO POMBAL VITOR FERREIRA DE JESUS APLICAÇÃO DO MÉTODO

Leia mais

REVISÃO A PRODUÇÃO DA CERVEJA NO BRASIL

REVISÃO A PRODUÇÃO DA CERVEJA NO BRASIL Vol. 1, No. 1, Outubro-Dezembro de 2011 REVISÃO A PRODUÇÃO DA CERVEJA NO BRASIL *Jéssica Francieli Mega 1, Etney Neves 2,3 e Cristiano José de Andrade 2,3 ¹ Acadêmica do Curso de Engenharia de Alimentos,

Leia mais

As tendências e novidades do universo gourmet em sua loja.

As tendências e novidades do universo gourmet em sua loja. Soluções em abastecimento As tendências e novidades do universo gourmet em sua loja. Atenta às evoluções e às tendências do mercado de alimentos e bebidas importados, a Poli Import leva ao seu negócio

Leia mais

Cervejas. 12 marcas testadas no laboratório e no copo. Aditivos nos alimentos. Cadastros de devedores O drama de ficar sem crédito

Cervejas. 12 marcas testadas no laboratório e no copo. Aditivos nos alimentos. Cadastros de devedores O drama de ficar sem crédito www.proteste.org.br Ano I Nº 4 Junho de 2002 Cervejas 12 marcas testadas no laboratório e no copo Aditivos nos alimentos Aromatizantes, edulcorantes, corantes... O que está por trás do que você come Cadastros

Leia mais

FERMENTAÇÃO ALCOÓLICA PROFª ERIKA LIZ

FERMENTAÇÃO ALCOÓLICA PROFª ERIKA LIZ FERMENTAÇÃO ALCOÓLICA PROFª ERIKA LIZ Fermentação Alcoólica Etanol Aplicado como combustível verde, em industrias de alimentos, perfumes, cosméticos e como insumo da industria química; Combustível potencialmente

Leia mais

Sugestão de Receita American India Pale Ale

Sugestão de Receita American India Pale Ale Ingredientes 4kg de malte Pilsen 1kg de malte Munich 500g de malte Carared 200g de malte Caramunich 34 litros de água mineral 50g de lúpulo Chinook 55g de lúpulo Cascade 11,5g de levedura Fermentis US-05

Leia mais

Guia American Blonde Ale. by Cervisiam

Guia American Blonde Ale. by Cervisiam Guia American Blonde Ale by Cervisiam Índice História Estilos Receita Kit Básico Bibliografia História Blonde Ale É dificil traçar a origem precisa do termo Blonde Ale, mas sabemos que ela surgiu da grande

Leia mais

1) Preparando a Água:

1) Preparando a Água: Descritivo Como Fazer Cerveja Com Kit de Malte em Grã os da Alquimia da Cerveja (All grain) (Observação: Este documento está descrito sobre um kit de Extrato de Malte da Alquimia da Cerveja para fazer

Leia mais

ACASC - Associação das Microcervejarias Artesanais de SC www.acasc.com.br

ACASC - Associação das Microcervejarias Artesanais de SC www.acasc.com.br Blumenau, SC, 22 de maio de 2015. À COORDENAÇÃO GERAL DE TRIBUTAÇÃO DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL (COSIT) Ref.: Regulamentação da Lei nº 13.097/2015 (Tributação das Bebidas Frias), especialmente no Conceito

Leia mais

PROCESSO DE PRODUÇÃO DA CERVEJA

PROCESSO DE PRODUÇÃO DA CERVEJA PROCESSO DE PRODUÇÃO DA CERVEJA MARTINS, Izadora F. 1 ; FUZIOKA, Pâmela U. ¹;SILVA, Alexsandro M. 2 ¹Graduandas do Curso de Farmácia do Centro Universitário São Camilo, Campus Ipiranga, São Paulo, SP.

Leia mais

Como fazer cerveja COMO FAZER 25 LITROS DE CERVEJA ALE (ALTA FERMENTAÇÃO) Malte Château Pilsen. Lúpulo Spalt Select 5,4% Ácido Alfa

Como fazer cerveja COMO FAZER 25 LITROS DE CERVEJA ALE (ALTA FERMENTAÇÃO) Malte Château Pilsen. Lúpulo Spalt Select 5,4% Ácido Alfa Início Como fazer Kit Cervejeiro 30L Kit Cervejeiro até 60L Matérias-Primas Você está em: Página inicial > Como fazer Versão para impressão Envie por e-mail Solicite informações Fale conosco Como fazer

Leia mais

Cliente: Sindicerv Veículo: www.zerohora.com.br Data: 28-06-2010 Imagem Corporativa Poder de compra da nova classe média eleva consumo de cerveja no Brasil Taxa deve aumentar entre 10% e 12% este ano A

Leia mais

Treinamento Conservas de frutas 382

Treinamento Conservas de frutas 382 Para que haja boa conservação dos alimentos é importante que os produtos conservados mantenham suas qualidades nutritivas, seu aroma, sabor e que se eliminem as causas das alterações. As várias maneiras

Leia mais

História!do!café! O!café!começou!a!ser!consumido!em!meados!do!século!IX!na!Etiópia!e,!esse! é!um!hábito!que!ainda!hoje!se!mantém!atual.!

História!do!café! O!café!começou!a!ser!consumido!em!meados!do!século!IX!na!Etiópia!e,!esse! é!um!hábito!que!ainda!hoje!se!mantém!atual.! Índice Históriadocafé...3 Espéciesbotânicasdecafé...5 OProcessodeTorrefaçãoeMisturadocafé...7 MoagemdoCafé...9 MáquinasdeCafé...10 QueCaféComprar?...11 Qualamelhorformadeguardarocafé?...13 Caféinstantâneo...14

Leia mais

IRMAOS FERRARO. Rio Grande do Sul

IRMAOS FERRARO. Rio Grande do Sul IRMAOS FERRARO Rio Grande do Sul D ORO HELLES - 600ml...R$ 21,26 Tem por característica principal o toque marcante do lúpulo da região de Hallertau, na Baviera Alemã. Por ser uma cerveja fabricada em baixa

Leia mais

1.2 Microrganismos Micróbios Bons

1.2 Microrganismos Micróbios Bons 1.2 Microrganismos Micróbios Bons Ligação ao Currículo Nacional 2ª Fase Principal Ciências 1: 1a, 1b, 2a, 2b, 2c, 2d, 2g, 2j Ciências 2: 1a, 2b, 2g, 5f Unidade de Estudo Unidade 6 Microrganismos Tempo

Leia mais

Design graphic A www.marierio.com

Design graphic A www.marierio.com Design graphic A www.marierio.com LEVEDURA E FABRICAÇÃO DE CERVEJA 4 CARACTERÍSTICAS DA LEVEDURA 8 DICAS DE USO 10 GLOSSÁRIO 12 Levedura de Cerveja para fabricação caseira O segmento de fermentação caseira

Leia mais

Lista sugerida de Equipamentos e Fornecedores para Produção de Cerveja Caseira

Lista sugerida de Equipamentos e Fornecedores para Produção de Cerveja Caseira Fogareiro médio cromado 12 caulings RG 35 cm 3 UNIDADE S Usados para aquecer as panelas durante a mostura, fervura e aquecimento da água para a lavagem/sparge. Balança digital balmak easy-5 5kg graduação

Leia mais

Sugestão de Editorial

Sugestão de Editorial Sugestão de Editorial Cresce a demanda por produtos vegetais alternativos ao leite Este movimento de substituição já é global As bebidas vegetais, uma alternativa aos produtos lácteos, estão entre os itens

Leia mais

Perguntas & Respostas

Perguntas & Respostas Perguntas & Respostas Perguntas & Respostas P1 Qual é a definição jurídica de saquê no Japão? Qualquer uma das seguintes bebidas alcoólicas com teor alcoólico inferior a 22%: a. O produto filtrado da fermentação

Leia mais

Agroindústria Processamento Artesanal de Frutas - Geléias

Agroindústria Processamento Artesanal de Frutas - Geléias 1 de 7 10/16/aaaa 10:34 Agroindústria Agroindústria: Processamento Artesanal de Frutas - Geléias Processamento Nome artesanal de frutas: Geléias Produto Informação Tecnológica Data Agosto -2000 Preço -

Leia mais

Sagres, a sede que se deseja como bem disse o escritor feito publicitário J.C. Ary dos Santos aquando da 1ª campanha publicitária da marca em 1963.

Sagres, a sede que se deseja como bem disse o escritor feito publicitário J.C. Ary dos Santos aquando da 1ª campanha publicitária da marca em 1963. Pack Estudantes História da Sagres Sagres, a sede que se deseja como bem disse o escritor feito publicitário J.C. Ary dos Santos aquando da 1ª campanha publicitária da marca em 1963. Desde 1940, quando

Leia mais

Cliente: Sindicerv Veículo: www.fatimanews.com.br Data: 06-04-2010 Imagem Corporativa Arrecadação federal sobe 20% no setor de bebidas A arrecadação de impostos federais do setor de bebidas aumentou 20%

Leia mais

Cliente: Sindicerv Veículo: Jornal Brasil Econômico Data: 25-05-2010 Imagem Corporativa Cliente: Sindicerv Veículo: www.msnoticias.com.br Data: 24-03-2010 Imagem Corporativa RC Meio Dia coloca em discussão

Leia mais

Sustentável. Alimentação: Receitas deliciosas. O seu dia a dia muito mais saboroso. Dicas orientadas pela nutricionista Miriam Abdel Latif - CRN 3152

Sustentável. Alimentação: Receitas deliciosas. O seu dia a dia muito mais saboroso. Dicas orientadas pela nutricionista Miriam Abdel Latif - CRN 3152 Alimentação: Sustentável Dicas orientadas pela nutricionista Miriam Abdel Latif - CRN 3152 Receitas deliciosas. O seu dia a dia muito mais saboroso. NÚMERO 4 Bolo de Maçã com casca 3 ovos 1 xícara (chá)

Leia mais

O que é Água Filtrada?

O que é Água Filtrada? O que é Água Filtrada? Via Filtros Sistemas Filtrante 2015 Falar de água filtrada interessa a todos, afirmo isso porque eu mesmo já procurei muito sobre esse assunto e queria entender o porquê é importante

Leia mais

CURSO BÁSICO DE ELABORAÇÃO DE CERVEJAS ARTESANAIS

CURSO BÁSICO DE ELABORAÇÃO DE CERVEJAS ARTESANAIS CURSO BÁSICO DE ELABORAÇÃO DE CERVEJAS ARTESANAIS Ministrado por: Danilo Mendes Contato: Cel.: 9985-3458 e-mail: danmendesbh@yahoo.com.br Breve histórico da cerveja. História Uma cerveja, por definição,

Leia mais

MATÉRIAS-PRIMAS E ETAPAS DE PROCESSAMENTO PARA ELABORAÇÃO DE CERVEJA. Silvane Schuh 1 ; Daiane Preci 2

MATÉRIAS-PRIMAS E ETAPAS DE PROCESSAMENTO PARA ELABORAÇÃO DE CERVEJA. Silvane Schuh 1 ; Daiane Preci 2 MATÉRIAS-PRIMAS E ETAPAS DE PROCESSAMENTO PARA ELABORAÇÃO DE CERVEJA Silvane Schuh 1 ; Daiane Preci 2 Palavras-Chaves: Matéria-prima, processos, qualidade. INTRODUÇÃO A cerveja é considerada uma bebida

Leia mais

Fabricação de Cerveja - Brassagem-

Fabricação de Cerveja - Brassagem- A primeira fase do processo de fabricação de cerveja é realizada na sala de brassagem, onde se fabrica o mosto, ou seja, o líquido que depois de fermentado dará origem à cerveja. O processo de brassagem

Leia mais

CONTROLE DE QUALIDADE CERVEJAS

CONTROLE DE QUALIDADE CERVEJAS CONTROLE DE QUALIDADE CERVEJAS PRINCIPAIS ANÁLISES FÍSICO-QUÍMICAS DA CERVEJA MATÉRIAS-PRIMAS ÁGUA MALTE CEREAIS (ARROZ E MILHO) LÚPULO EXTRATO DE ALTA MALTOSE AÇÚCAR ADITIVOS Água - Sabor - Odor - Cor

Leia mais

Portal Espresso - seu café com mais conteúdo

Portal Espresso - seu café com mais conteúdo Página 1 de 5 Para quem gosta de degustar Cervejas para todos os gostos: com diferentes teores alcoólicos, mais encorpadas, com sabores inusitados de frutas e outras essências. O responsável pela criação

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos INDÚSTRIA DE BEBIDAS SETEMBRO DE 2015

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos INDÚSTRIA DE BEBIDAS SETEMBRO DE 2015 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos INDÚSTRIA DE BEBIDAS SETEMBRO DE 2015 PRODUTOS A INDÚSTRIA DE BEBIDAS PODE SER DIVIDIDA EM: Bebidas alcoólicas: cervejas, champanhe, aguardente, gim,

Leia mais

DESCRITIVO COMO FAZER CERVEJA. Stout. (All. Grain)

DESCRITIVO COMO FAZER CERVEJA. Stout. (All. Grain) DESCRITIVO COMO FAZER CERVEJA Stout (Stout Cerveja preta) Kit de Malte em Grãos da Alquimia da Cerveja (All Grain) Este documento está descrito sobre um kit de Malte em Grãos da Alquimia da Cerveja para

Leia mais

Fabricação Artesanal de Produtos Derivados do Mel

Fabricação Artesanal de Produtos Derivados do Mel Fabricação Artesanal de Produtos Derivados do Mel Samir Moura Kadri Mestrando do Curso de Pós Graduação em Zootecnia Departamento de Produção Animal Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia UNESP

Leia mais

Atividade prática Estudo das misturas: fases e componentes Parte 3

Atividade prática Estudo das misturas: fases e componentes Parte 3 Atividade prática Estudo das misturas: fases e componentes Parte 3 9º ano do Ensino Fundamental/1º ano do Ensino Médio Objetivo Vivenciar conceitos importantes sobre a classificação dos diversos tipos

Leia mais

Cerveja de Trigo. Heffeweiss) (Heffeweiss

Cerveja de Trigo. Heffeweiss) (Heffeweiss DESCRITIVO COMO FAZER CERVEJA Cerveja de Trigo (Heffeweiss Heffeweiss) Kit de Malte em Grãos da Alquimia da Cerveja (All Grain) Este documento está descrito sobre um kit de Extrato de Malte e Grãos da

Leia mais

MICROBIOLOGISTAS RESPONSÁVEIS: www.levedurasdryeast.com.br

MICROBIOLOGISTAS RESPONSÁVEIS: www.levedurasdryeast.com.br A DrYeast proporciona ao Cervejeiro Artesanal a experiência de usar leveduras de alta qualidade e capacidade fermentativa, através de um sistema tecnológico avançado, robusto e eficiente para o transporte,

Leia mais

A história da Eisenbahn

A história da Eisenbahn A história da Eisenbahn A idéia de uma cervejaria artesanal surgiu de uma família apaixonada por cervejas especiais. Descontentes com a pequena variedade de cervejas disponíveis no Brasil, decidiram fundar

Leia mais

PRODUTO ELABORADO E ENVASADO NA ESPANHA

PRODUTO ELABORADO E ENVASADO NA ESPANHA PRODUTO ELABORADO E ENVASADO NA ESPANHA PRODUCTO ELABORADO E ENVASADO EM: CERVEJA SAGRA ESPANHA (Castilha La- Mancha) PREMIUM - PILSEN Cerveja Artesana Sagra 100% Malte - Premium Pilsen CAPACIDADE: 330ml

Leia mais

Luiz Eduardo Cotta Monteiro (UVA) ledmontero@hotmail.com Paulo Cesar Ribas (UVA) pcribas@yahoo.com.br

Luiz Eduardo Cotta Monteiro (UVA) ledmontero@hotmail.com Paulo Cesar Ribas (UVA) pcribas@yahoo.com.br MODELO MATEMÁTICO PARA OTIMIZAÇÃO DE RECURSOS E MAXIMIZAÇÃO DOS LUCROS EM UMA FÁBRICA DE CERVEJA: UMA TINA DE MOSTURA E MÚLTIPLOS TANQUES DE FERMENTAÇÃO E MATURAÇÃO Luiz Eduardo Cotta Monteiro (UVA) ledmontero@hotmail.com

Leia mais

Aprenda como fazer frituras de um modo mais saudável Qua, 28 de Novembro de 2012 17:04 - Última atualização Qua, 28 de Novembro de 2012 17:11

Aprenda como fazer frituras de um modo mais saudável Qua, 28 de Novembro de 2012 17:04 - Última atualização Qua, 28 de Novembro de 2012 17:11 Alimentos fritos costumam ser mais gostosos que os assados, mas também são mais calóricos e contêm gorduras que fazem mal à saúde. Por isso, o Bem Estar desta quarta-feira, 28, ensinou opções melhores

Leia mais

Uma receita de iogurte

Uma receita de iogurte A U A UL LA Uma receita de iogurte O iogurte, um alimento comum em vários países do mundo, é produzido a partir do leite. Na industrialização desse produto empregam-se técnicas diversas para dar a consistência,

Leia mais

Cliente: Sindicerv Veículo: www.odia.com.br Data: 08-07-2010 Imagem Corporativa Cerveja e churrasco mais baratos IBGE registra inflação zero e FGV percebe alta menor nos preços. Copa do Mundo seria justificativa

Leia mais

Cliente: Sindicerv Veículo: www.diariodepetropolis.com.br Data: 09-05-2010 Imagem Corporativa Lei Seca: número de acidentados no trânsito cai 11,6% em abril Núcleo de Imprensa A operação Lei Seca que tem

Leia mais

Processo produtivo da cerveja tipo Pilsen

Processo produtivo da cerveja tipo Pilsen Processo produtivo da cerveja tipo Pilsen Rayane Carla Scheffer 1 (UNESPAR/FECILCAM) rayane.scheffer@hotmail.com Edimar Nunes Dias 1 (UNESPAR/FECILCAM) dias_edimar@hotmail.com Bruno Kissik Lemes 1 (UNESPAR/FECILCAM)

Leia mais

Cliente: Sindicerv Imagem Corporativa Veículo: www.portalfator.com.br Data: 06-05-2010 Schornstein inaugura fábrica de cervejas artesanais em Holambra e promove festa beneficente O local será também a

Leia mais

Considerando a necessidade de estabelecer a identidade e a qualidade dos produtos de cervejaria destinados ao consumo humano;

Considerando a necessidade de estabelecer a identidade e a qualidade dos produtos de cervejaria destinados ao consumo humano; MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 54, DE 5 DE NOVEMBRO DE 2001 O SECRETÁRIO DE DEFESA AGROPECUÁRIA, SUBSTITUTO DO MINISTÉRIO DA

Leia mais

Curso. Cervejeiro artesanal

Curso. Cervejeiro artesanal Seja Bem Vindo! Curso Cervejeiro artesanal Carga horária: 30hs 1 Conteúdo Programático: Introdução Matéria Prima Equipamentos O Processo Fermentação Engarrafamento Quando posso tomar a primeira cerveja?

Leia mais

Google Site Search Pesquisa de websites do Google para sua organização

Google Site Search Pesquisa de websites do Google para sua organização Google Site Search Folha de dados Google Site Search Pesquisa de websites do Google para sua organização Google Site Search Para mais informações, visite: http://www.google.com/enterprise/search/ Quais

Leia mais

Segredo do Emagrecimento Rápido http://www.coisasqueemagrecem.com.br/segredoemagrecimentorapido

Segredo do Emagrecimento Rápido http://www.coisasqueemagrecem.com.br/segredoemagrecimentorapido 1 INDICE Sanduiches Ao Acordar 2 Maça 3 Melância 4 Panquecas 5 Barra De Energia Matinal 7 Omelete 9 Muesli 11 Imformações importantes! Este Ebook não pode ser modificado / editado, vendido, mas pode ser

Leia mais

O CHUCHU NA ESCOLA DO SABOR

O CHUCHU NA ESCOLA DO SABOR ESCOLA DO SABOR O CHUCHU NA ESCOLA DO SABOR O alimento é a nossa fonte de energia, a nossa garantia de sobrevivência. Comemos para matar a fome e porque é gostoso. A alimentação é a principal fonte de

Leia mais

MINIGUIA DA EUROPA 2011 Comunicar com os Europeus Línguas Na Europa fala-se muitas línguas, cujas principais famílias são a germânica, a românica, a eslava, a báltica e a céltica. As instituições da União

Leia mais

Cliente: Sindicerv Veículo: www.oriobranco.com.br Data: 18-11-2010 Imagem Corporativa Cerveja com classe Especialidades do mestre cervejeiro italiano Teo Musso, da Baladin, chegam ao Brasil A badalada

Leia mais

FABRICAÇÃO DE PRODUTOS LÁCTEOS PROCESSAMENTO ARTESANAL

FABRICAÇÃO DE PRODUTOS LÁCTEOS PROCESSAMENTO ARTESANAL FABRICAÇÃO DE PRODUTOS LÁCTEOS PROCESSAMENTO ARTESANAL 1 - QUALIDADE DA MATÉRIA-PRIMA O leite destinado à fabricação de produtos lácteos deve ser de boa qualidade. Essa qualidade está diretamente relacionada

Leia mais

TIMI 3. 1 Observa a imagem e escreve frases. 2 Lê e completa. Ex.: No quarto há duas camas. do segundo esquerdo. um irmão.

TIMI 3. 1 Observa a imagem e escreve frases. 2 Lê e completa. Ex.: No quarto há duas camas. do segundo esquerdo. um irmão. TIMI 3 1 Observa a imagem e escreve frases. Ex.: No quarto há duas camas. 2 Lê e completa. Tu Eles Ela Vocês Tu Eu O pássaro Eu Ele Vocês 4 / quatro do segundo esquerdo. um boné. um irmão. gémeos. muitos

Leia mais

VARIAÇÃO DE PH E SUA INFLUENCIA NA PRODUÇÃO DE CERVEJA ARTESANAL

VARIAÇÃO DE PH E SUA INFLUENCIA NA PRODUÇÃO DE CERVEJA ARTESANAL VARIAÇÃO DE PH E SUA INFLUENCIA NA PRODUÇÃO DE CERVEJA ARTESANAL Guilherme Augusto Perim 1 ; Murilo Barbosa de Andrade 2 ; Leandro Lopes Izidio 3 ; Gimerson Weigert Subtil 4 ; Tássia Rhuna Tonial dos Santos

Leia mais

INTRODUÇÃO À DIETÉTICA

INTRODUÇÃO À DIETÉTICA INTRODUÇÃO À DIETÉTICA A Dietética é a disciplina que estuda as operações a que são submetidos os alimentos após a cuidadosa seleção e as modificações que os mesmos sofrem durante os processos culinários.

Leia mais

Ovos 3 unidade (Vermelho) Massa fina (pedra) Leite Integral 480 ml Trigo 1 Kg. Sal 25 g Óleo 100 ml. Açúcar cristalizado 50 g Sal 20 g

Ovos 3 unidade (Vermelho) Massa fina (pedra) Leite Integral 480 ml Trigo 1 Kg. Sal 25 g Óleo 100 ml. Açúcar cristalizado 50 g Sal 20 g MASSA RICA (para 5 pizzas de 280 g 35 cm e 2 pizzas de 230 g médio) Trigo (Medalha de ouro) Óleo de milho 1 Kg 50 ml Ovos 3 unidade (Vermelho) Massa fina (pedra) Leite Integral 480 ml Trigo 1 Kg Sal 25

Leia mais

MEIOS DE CULTURA DESENVOLVIMENTO OU PRODUÇÃO DE MEIOS DE CULTURA. Necessidade Bactérias Leveduras

MEIOS DE CULTURA DESENVOLVIMENTO OU PRODUÇÃO DE MEIOS DE CULTURA. Necessidade Bactérias Leveduras MEIOS DE CULTURA Associação equilibrada de agentes químicos (nutrientes, ph, etc.) e físicos (temperatura, viscosidade, atmosfera, etc) que permitem o cultivo de microorganismos fora de seu habitat natural.

Leia mais

Receitas Deliciosas de Aproveitamentos APRESENTAÇÃO EVITANDO O DESPERDÍCIO. Receitas deliciosas com talos, folhas e sementes

Receitas Deliciosas de Aproveitamentos APRESENTAÇÃO EVITANDO O DESPERDÍCIO. Receitas deliciosas com talos, folhas e sementes APRESENTAÇÃO A alimentação e tão necessária ao nosso corpo quanto o ar que precisamos para a nossa sobrevivência, devem ter qualidade para garantir a nossa saúde. Quando falamos em alimentação com qualidade

Leia mais

DETOX. 5 RECEITAS DETOX PODEROSAS E FÁCEIS DE FAZER por Rosi Feliciano

DETOX. 5 RECEITAS DETOX PODEROSAS E FÁCEIS DE FAZER por Rosi Feliciano DETOX 5 RECEITAS DETOX PODEROSAS E FÁCEIS DE FAZER por Rosi Feliciano Índice Introdução... Como Fazer... Suco Detox de Melancia com Linhaça... Suco Detox de Chá Verde e Uva... Sopa Detox Energizante...

Leia mais

Plano de Negócio. Microcervejaria Rugbeer. Centro Universitário de Belo Horizonte - UNI-BH Curso de Processos Gerenciais Segundo Semestre/2009

Plano de Negócio. Microcervejaria Rugbeer. Centro Universitário de Belo Horizonte - UNI-BH Curso de Processos Gerenciais Segundo Semestre/2009 Plano de Negócio Microcervejaria Rugbeer Centro Universitário de Belo Horizonte - UNI-BH Curso de Processos Gerenciais Segundo Semestre/2009 Idealizadores André Sampaio Fábio Nogueira Gleidson Silva João

Leia mais

Cliente: Sindicerv Imagem Corporativa Secando a Lei Seca ZUENIR VENTURA Veículo: www.oglobo.globo.com Data: 28-04-2010 Se houve uma medida que deu certo e teve a aceitação da sociedade, foi a Lei Seca,

Leia mais

Como crescer soja em Moçambique

Como crescer soja em Moçambique Como crescer soja em Moçambique A soja é uma excelente safra de levantar em sua fazenda A soja é muito nutritivo e é um bom substituto para a carne. Ela pode ser feita em vários tipos diferentes de alimentos,

Leia mais

Cliente: Sindicerv Veículo: www.yahoo.com.br Data: 20-10-2010 Imagem Corporativa ÁLCOOL - Genética do 'vício' (BR Press) - Um estudo da Universidade da Carolina do Norte, nos EUA, descobriu um gene que

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL DE PRODUTOS DE CERVEJARIA

REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL DE PRODUTOS DE CERVEJARIA MERCOSUL/GMC/RES. N 14/01 REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL DE PRODUTOS DE CERVEJARIA TENDO EM VISTA : O Tratado de Assunção, o Protocolo de Ouro Preto, as Resoluções Nº 91/93, Nº 152/96 e Nº 38/98 do Grupo

Leia mais

1 2 Cerveja [Alimentos e medicamentos]

1 2 Cerveja [Alimentos e medicamentos] 1 2 Cerveja [Alimentos e medicamentos] 1. Definição da categoria A cerveja é uma bebida alcóolica produzida pela fermentação de cevada, malte, lúpulo e água. Números de HS Commodity 2203.00-000 Cerveja

Leia mais

ACV DO PROCESSO DE PRODUÇÃO DA CERVEJA

ACV DO PROCESSO DE PRODUÇÃO DA CERVEJA ACV DO PROCESSO DE PRODUÇÃO DA CERVEJA Michael Walter Trommer (UNIMEP ) michaeltrommer@terra.com.br Aparecido dos Reis Coutinho (UNIMEP ) arcoutin@unimep.br Resumo A busca pelo desenvolvimento sustentável

Leia mais

Apostila 1. Capítulo 3. Física: uma ciência experimental. Página 249

Apostila 1. Capítulo 3. Física: uma ciência experimental. Página 249 Apostila 1 Capítulo 3 Página 249 Física: uma ciência experimental Quantitativo X Qualitativo Receita de bolo Ingredientes 2 xícaras de açúcar. 3 xícaras de farinha de trigo. 4 colheres de margarina bem

Leia mais

Tabule Rendimento 4 porções

Tabule Rendimento 4 porções Tabule Rendimento 4 porções - 4 tomates picados - 1 xícara (chá) de trigo para quibe - 1 cebola picada - 1 pepino com casca picado em cubos - 1/2 xícara (chá) de salsinha picada - 1/4 xícara (chá) de cebolinha

Leia mais

www.academiaesaude.com

www.academiaesaude.com INDICE Lanche Ao Acordar 2 Maça 2 Melância 2 Panquecas 2 Barra De Energia Matinal 8 Omelete 10 Muesli 2 SANDUICHE AO ACORDAR Você vai querer acordar para este sanduíche na manhã café da manhã. Ingredientes

Leia mais

Produção de cerveja artesanal com gengibre

Produção de cerveja artesanal com gengibre Produção de cerveja artesanal com gengibre Vanessa Schramm Ferreira (UTFPR) E-mail: vane_sf13@hotmail.com Pamella Karen Bernardelli Martins (UTFPR) E-mail: pam_dyamoy@hotmail.com José Luiz Ferreira da

Leia mais