Recebido em: 12/04/2014 Aprovado em: 27/05/2014 Publicado em: 01/07/2014

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Recebido em: 12/04/2014 Aprovado em: 27/05/2014 Publicado em: 01/07/2014"

Transcrição

1 RECLASSIFICAÇÃO E DETERMINAÇÃO DO TIPO HISTOLÓGICO PREDOMINANTE EM NEOPLASIAS MAMÁRIAS CANINAS DO HOSPITAL VETERINÁRIO DA UNIVERSIDADE DE FRANCA NOS ANOS DE 00 a 0 Priscila Pavini Cintra ; César Augusto Trovão de Paula ; Sabryna Gouveia Calazans 3 ; José Luiz de Souza 4 ; Geórgia Modé Magalhães 3. - Mestranda do Programa de Mestrado em Medicina Veterinária de Pequenos Animais, Universidade de Franca UNIFRAN, Franca-SP, Brasil -Graduando- Universidade de Franca- UNIFRAN, Franca-SP, Brasil 3- Profa. Dra. do Programa de Mestrado em Medicina Veterinária de Pequenos Animais, Universidade de Franca UNIFRAN, Franca-SP, Brasil 4-Histotecnólogo- Universidade de Franca UNIFRAN, Franca-SP, Brasil Recebido em: /04/04 Aprovado em: 7/05/04 Publicado em: 0/07/04 RESUMO As neoplasias mamárias caninas são muito frequentes nessa espécie acometendo fêmeas em média de nove anos de idade e normalmente intactas. Há muitos esforços para padronização do tipo histológico dessa doença para comparação de resultados e estimativa de prognóstico. Nesse estudo, objetivou-se comparar duas classificações histopatológicas MOULTON (990) e CASSALI et al. (0) e determinar qual o tipo histológico predominante. Com isso foi feito um estudo retrospectivo do arquivo de Patologia Veterinária do Hospital Veterinário da Unifran e reclassificou-se as lâminas já previamente diagnosticadas de acordo com MOULTON (990) para CASSALI et al. (0). Os diagnósticos foram divergentes principalmente quando se trata do Tumor misto mamário maligno, MOULTON (990), sendo que esse diagnóstico passou a ser chamado tanto de Carcinossarcoma como Carcinoma em tumor misto, CASSALI et al. (0), apresentando valores prognósticos opostos. Nesse estudo a idade média da cadela com neoplasia foi 9,3 anos, raça Teckel, inteiras e maior ocorrência em mamas abdominais caudais. Conclui-se que o tipo histológico predominante de acordo com CASSALI et al. (0) é o carcinoma em tumor misto mamário. A comparação entre os autores MOULTON (990) e CASSALI et al. (0) tiveram baixos índices de assertividade. PALAVRAS-CHAVE: cães, classificação histopatológica, neoplasias mamárias. REGRADING AND DETERMINATION OF HISTOLOGIC TYPE PREVAILING IN CANINE MAMMARY TUMORS IN THE VETERINARY HOSPITAL OF THE UNIVERSITY OF FRANCA BETWEEN THE YEARS 00 to 0. ABSTRACT Canine mammary tumors are very common in this species affecting females on average nine years old and usually intact. There are many efforts to standardize the histological type of the disease to compare results and estimation of prognosis. This study aimed to compare two histopathological ratings MOULTON (990) and ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, Centro Científico Conhecer - Goiânia, v.0, n.8; p

2 CASSALI et al. (0) and determine the predominant histologic type. Thus, we made a retrospective study of Department of Veterinary Pathology in the Veterinary Hospital of Unifran and reclassified the slides previously diagnosed according to MOULTON (990) for CASSALI et al. (0). Diagnoses were different especially when it comes to malignant mixed tumor, MOULTON (990), and this diagnosis became known both carcinosarcoma as carcinoma in mixed tumor, CASSALI et al. (0), with opposite prognostic values. In this study the average age of the dog with neoplasia was 9,3 years old, breed dachshund, whole and most occur in caudal abdominal breast. It is concluded that the predominant histological type according CASSALI et al. (0) is the mammary carcinoma in mixed tumor. The comparison between MOULTON (990) and CASSALI et al. (0) authors had low levels of assetiveness. KEYWORDS: dogs, histological classification, mammary tumors. INTRODUÇÃO Neoplasias mamárias estão entre os mais comuns tumores na fêmea canina (LANA et al., 007). Essas neoplasias acometem fêmeas com idade de sete a anos de idade (DE NARDI et al., 009) podendo ser sexualmente intactas ou castradas (CASSALI et al., 0), com rara incidência de ocorrência em cães jovens com menos de quatro anos (LANA et al., 007). O exame histopatológico é o método de diagnóstico de eleição para identificar as características de uma neoplasia. Além de facilitar a classificação do tumor, o exame histopatológico permite ao patologista verificar o grau de malignidade, a presença de necrose, invasão linfática e vascular, que são de extrema importância para a avaliação do comportamento biológico de uma neoplasia, bem como programar a conduta terapêutica (DE NARDI et al., 009; CASSALI et al., 0). A classificação histológica dos tumores mamários, em cadelas, representa um campo de controvérsia em razão de sua complexidade histogenética (DE NARDI et al., 009), pois apresenta uma heterogeneidade em termos de morfologia e comportamento biológico (GAMA et al., 008). Devido a essa característica, é exigido um diagnóstico mais apurado, abrangendo características celulares e moleculares dos tumores que vão além da definição de malignidade (RAMOS-VARA et al., 008). Várias classificações histopatológicas foram propostas como HAMPE & MISDORP (974), BENJAMIN et al. (999), MISDORP (999), MOULTON (990), GOLDSCHMIDT et al. (0) e CASSALI et al. (0). O objetivo deste estudo foi comparar dois métodos de classificação histopatológica para tumores mamários caninos, entre o proposto por MOULTON (990) e CASSALI et al. (0). MATERIAL E MÉTODOS Foi realizado um estudo retrospectivo dos casos de cadelas com neoplasias mamárias atendidas no Hospital Veterinário da Universidade de Franca no período entre os anos de 00 a 0. Foram analisados 3 prontuários e após o levantamento prévio da casuística e confecção das lâminas, obteve-se amostras de tumores mamários caninos, classificados primeiramente segundo MOULTON (990). Os dados foram obtidos por meio dos laudos histopatológicos e fichas clínicas dos animais. As amostras foram reclassificadas de acordo com a classificação de CASSALI et al. (0) por um patologista veterinário. O tipo histopatológico e grau de malignidade predominante foram relacionados com os dados de idade e raça dos animais. O status reprodutivo, quantidade de mamas ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, Centro Científico Conhecer - Goiânia, v.0, n.8; p

3 acometidas, tamanho do tumor, se aderido ou não e se ulcerado ou não, também foram avaliados. Os resultados foram expressos mediante distribuição de frequências e respectivas percentagens e apresentados sob a forma de tabelas e representações gráficas. RESULTADOS No que diz respeito à distribuição das neoplasias por raça, como mostra a figura, as de maior prevalência foram as raças Teckel e sem raça definida (SRD) ambas com 4% (n=5), seguida pela raça Pastor Alemão com três casos (4%) e Boxer com dois casos (0%), e em menores porcentagem, com 5% cada (n=), as raças Poodle, Coker Spaniel, Dalmata, Pinsher, Rottweiler e Mastin Napolitano. Em relação à distribuição das neoplasias por idade, observaram-se animais com idades compreendidas entre cinco e 4 anos, tendo sido a idade média de 9,3 ±,5 anos, àquela que se observou a maior prevalência de neoplasias mamárias. FIGURA. Distribuição das neoplasias mamárias de acordo com a raça. Referente ao histórico reprodutivo dos animais revelou-se que 67% (n=4) das cadelas apresentavam-se não castradas no momento da primeira consulta, 9% (n= 6) castradas e apenas 5% (n=) não informado. Todos os animais não castrados foram submetidos à técnica de ovariohisterectomia no momento da retirada dos nódulos mamários (Figura ). ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, Centro Científico Conhecer - Goiânia, v.0, n.8; p

4 FIGURA. Histórico reprodutivo dos animais com neoplasia mamária no momento da primeira consulta. Quanto à localização das massas tumorais, mais da metade dos animais (6%) apresentaram nódulos nas duas cadeias mamárias, e em oito animais tiveram nódulos em apenas uma das cadeias mamárias. Massas tumorais foram encontradas em pelo menos uma das mamas, sendo a mama torácica cranial (M) a de menor prevalência,3% (n=). A maioria dos nódulos localizava-se nas mamas abdominais caudais (M4) e inguinais (M5) com 38,6% (n=7) e 9,5% (n= 3), respectivamente. A incidência de nódulos nas mamas abdominal cranial (M3) e torácica caudal (M) foi de 8,% (n=8) e,4% (n=5), respectivamente (Figura 3). FIGURA 3. Porcentagens das glândulas mamárias acometidas pela neoplasia. No exame macroscópico registraram-se tamanhos variados dos tumores entre, entre 0,5 e 5 cm, tendo sido a média de 4,5 ± 3,3 cm. Tanto os tumores malignos e benignos apresentaram tamanho médio de 4, cm (n=8, 86%) e 4 cm (n=, 9,5%), respectivamente, e um caso (4,5%), não foi informado o tamanho do tumor. Do total das amostras, apenas um caso mostrou-se aderido à musculatura e quatro casos apresentaram ulcerações. Metástase em linfonodo regional foi encontrada em dois casos representando 9,5% do total dos tumores mamários. ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, Centro Científico Conhecer - Goiânia, v.0, n.8; p

5 Deve-se salientar que todos os tumores que se apresentavam aderido à musculatura, ulcerados e com metástase a distância eram malignos. Em relação às características histopatológicas dos tumores mamários caninos de acordo com classificação de MOULTON (990), o diagnóstico revelou que das amostras de neoplasias mamárias, 90,5% (n=9) foram classificadas como malignas e 9,5% (n=) como benignas, entretanto na reclassificação por CASSALI et al. (0) as amostras (00%) de neoplasias mamárias foram classificadas como malignas (Figura 4). FIGURA 4. Porcentagem de neoplasias malignas e benignas em relação às classificações de MOLTON (990) e CASSALI et al. (0). Os tipos histopatológicos malignos predominantes na classificação de MOULTON (990) foi o tumor mamário misto maligno (TMMM) apresentando 3 casos (6%) sendo um de baixo grau, seis casos de grau intermediário e seis casos de alto grau, seguido por adenocarcinoma mamário simples representando 4,3% (n=3) do total das amostras. Em menor incidência foi observado o carcinoma mamário complexo alto grau representado por um caso apenas (4,7%). Os tipos histopatológicos benignos encontrados foram o adenoma mamário e o fibroadenoma mamário ambos com um caso, representando 4,7% do total dos nódulos mamárias. Os graus de malignidade que predominaram nessa classificação foram os intermediários e altos. Na reclassificação de CASSALI et al. (0) todos os tipos histopatológicos foram de carcinoma mamário sendo o carcinoma em tumor misto mamário (TMM) (Figura 5A) com o maior número de casos (n=5, 74,4%), seguido por carcinoma sólido (Figura 5B) (n=3, 4,3%) e carcinoma tubular (n=, 9,5%). O grau de malignidade que predominou nessa classificação foi o grau. ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, Centro Científico Conhecer - Goiânia, v.0, n.8; p

6 FIGURA 5: Fotomicrografias de neoplasias mamárias caninas, obj. 0x, HE. A: Carcinoma mamário in situ em tumor misto, observar não invasão de membrana basal pelas células epiteliais neoplásicas. B: Carcinoma mamário sólido grau II, notar poucas formações tubulares. Fonte: Geórgia Modé Magalhães. Quando foram comparados o tipo histológico e o grau de malignidade entre as duas classificações a quantidade de acerto foi uma das amostras reavaliadas (4,7 %). Diferenças foram observadas nas neoplasias mamárias com características histopatológicas benignas, o adenoma mamário e o fibroadenoma mamário classificado por MOULTON (990), que na reclassificação proposta por CASSALI et al. (0), foram classificadas como malignas sendo carcinoma tubular grau I e carcinoma em TMM in situ respectivamente. A comparação dos tipos histopatológicos de MOULTON (990) e CASSALI et al. (0) estão representados na quadro. QUADRO. Comparação histopatológica entre MOULTON (990) e CASSALI et al. (0). MOULTON (990) CASSALI et al. (0) TIPO GRAU TIPO GRAU Adenoma Mamário Adenocarcinoma Mamário Túbulopapilífero Fibroadenoma mamário Tumor Mamário Complexo Adenocarcinoma Mamário Túbulopapilífero Adenocarcinoma Mamário Sólido Adenocarcinoma Mamário Sólido Adenocarcinoma Mamário Carcinoma mamário tubular Carcinossarcoma in situ - in situ Carcinoma mamário tubular Baixo Carcinoma Mamário Sólido Carcinoma Mamário Sólido Carcinoma mamário sólido 3 ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, Centro Científico Conhecer - Goiânia, v.0, n.8; p. 6 04

7 DISCUSSÃO Nesse estudo a raça canina mais acometida por neoplasias mamárias foi a Teckel, seguida por SRD. Muitos estudos encontraram a raça Poodle como a mais acometida (MARANGONI et al., 03). Entretanto, uma avaliação retrospectiva conduzida por BRITO et al. (03), de tumores mamários caninos encaminhados ao setor de patologia animal da Universidade Federal de Goiás no período de 007 a 03, verificaram que a raça predominante, com presença de nódulos mamários foram: SRD (5,94%), seguidos dos Poodles (,08%) e Pitt Bulls (9,7%). Os autores concluiram que esses dados não representam uma predisposição genética, visto que se avaliaram somente raças predominantes na região. A média de idade das cadelas acometidas pela neoplasia mamária (9, anos) é muito semelhante à encontrada em diversos estudos (OLIVEIRA et al., 003). As mamas mais acometidas, nesse estudo e nos demais, foram as inguinais (SHAFIEE et al., 03). O tamanho médio dos tumores malignos e benignos foram semelhantes com este estudo. ANGRA (0) em um estudo clinicopatológico de tumores mamários de cadela não observou associação significativa entre tamanho dos nódulos e malignidade, no entanto, dos nódulos com tamanho > 5cm, 95,% eram neoplasias malignas. Resultados semelhantes foram observados por QUEIROGA & LOPES (00), onde constataram que a ulceração cutânea foi exclusiva do grupo de tumores mamários malignos, estando associada significativamente com a malignidade. Nas duas classificações abordadas nesse estudo observou-se alta taxa de neoplasias mamárias malignas, assim como muitos autores descrevem de 50 a 84% de malignidade independente das classificações adotadas pelos patologistas (OLIVEIRA et al., 003; DE NARDI et al., 009; OLIVEIRA-FILHO et al., 00; SLEECKX et al., 0; BRITO et al., 03). O tipo histopatológico, tumor misto mamário maligno, foi predominante nesse estudo na classificação de MOULTON (990) Esse autor acredita que os diagnósticos: carcinoma em tumor misto, carcinoma complexo e carcinossarcoma seriam todos englobados no tumor misto mamário maligno (MOULTON, 990). Já em 999, a nova classificação de MISDORP (999) provou que a reclassificação é importante e mostrou dados significativos em relação ao prognóstico. Sendo então necessário o desmembramento do tumor misto mamário maligno. Em CASSALI et al. (0) há um consenso entre patologistas com a retirada da terminologia tumor misto mamário maligno. Nesse estudo, de acordo com CASSALI et al. (0), o diagnóstico predominante foi carcinoma mamário em tumor misto, que é considerado pouco invasivo e com melhor prognóstico (RIBEIRO et al., 0). Contrastando com esses achados, SHAFIEE et al. (03) encontraram predomínio de carcinoma complexo. Nesse estudo observou-se que um tumor misto mamário maligno de acordo com MISDORP (999) pode ser reclassificado tanto em carcinossarcoma quanto em carcinoma em tumor misto, sendo que o carcinoma em tumor misto normalmente apresenta um prognóstico melhor, e ao contrário, o carcinossarcoma é caracterizado por apresentar um prognóstico reservado (CASSALI et al., 0). Nas duas classificações adotadas o tipo histológico carcinoma sólido foi idêntido entre os autores, sendo um tipo histológico comum, com arranjo celular predominantemente sólido, conferindo uma agressividade maior que os outros tipos histológicos (CASSALI et al., 0). Foram encontrados nos diagnósticos de CASSALI et al. (0) dois carcinomas in situ, sendo um deles classificado como benigno de acordo com MOULTON (990). O carcinoma in situ é uma lesão intra- ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, Centro Científico Conhecer - Goiânia, v.0, n.8; p. 6 04

8 epitelial sem uma doença mamária estabelecida, acredita-se que essas lesões possam ser pré-neoplásicas (MOUSER et al., 00). Alguns graus de malignidade foram similares entre as duas classificações, mas divergiam em tipo histológico. Apenas um tipo histológico e grau de malignidade foi exatamente o mesmo entre as duas classificações. O grau de malignidade é uma adaptação da graduação humana Nottingham modificada por ELSTON & ELLIS (998), baseada em formações tubulares, pleomorfismo celular e figuras de mitoses. Autores questionam essa adaptação, pois os tipos histológicos das neoplasias mamárias humanas são diferentes da espécie canina (MATOS et al., 0). CONCLUSÃO O tipo histológico predominante de acordo com CASSALI et al. (0) é o carcinoma em tumor misto mamário. A comparação entre os autores MOULTON (990) e CASSALI et al. (0) tiveram baixos índices de assertividade. REFERÊNCIAS AGRA, D. F. I. Contribuição para o estudo clinicopatológico de tumores mamários de cadela: avaliação de 79 casos consecutivos f. Dissertação (Mestrado Integrado em Medicina Veterinária) - Universidade de Trásos-Montes e Douro, Vila Real, 0. BENJAMIN, S.A.; LEE, A.C.; SAUNDERS, W.J. Classification and behavior of canine mammary epithelial neoplasms based on life-span observations in beagles. Veterinary Pathology. v.36, p BRITO, E. S. A.; SANTOS, A. S.; SANTIN, A. P. I; MOURA, L. R; PÔRTO, R. N. G. Avaliação retrospectiva de tumores mamários caninos encaminhados ao setor de Patologia Animal /EVZ-UFG no período de janeiro de 007 até abril de 03. Archives of Veterinary Science. v. 8, (supl.), p , 03 CASSALI, G. D.; LAVALLE, G.E.; DE NARDI, A. B.; FERREIRA, E.; BERTAGNOLLI, A. C.; ESTRELA-LIMA, A.; ALESSI, A. C.; DALECK, C. R; SALGADO, B. S; FERNANDES, C. G; SOBRAL, R. A; AMORIM, R. L; GAMBA, C. O; DAMASCENO, K. A; AULER, P. A; MAGALHÃES, G. M; SILVA, J. O; RAPOSO, J. B; FERREIRA, A. M. R; OLIVEIRA, L. O; MALM, C; ZUCCARI, D. A. P. C; TANAKA, N. M; RIBEIRO, L. R; CAMPOS, L. C; SOUZA, C. M; LEITE, J. S; SOARES, L. M. C; CAVALCANTI, M. F; FONTELES, Z. G. C; SCHUCH, I. D; PANIAGO, J; OLIVEIRA, T. S; TERRA, E. M; CASTANHEIRA, T. L. L; FELIX, A. O. C; CARVALHO, G. D; GUIM, T. N; GUIM, T. N; GARRIDO, E; FERNANDES, S. C; MAIA, F. C. L; DAGLI, M. L. Z; ROCHA, N. S; FUKUMASU, H; GRANDI, F; MACHADO, J. P; SILVA, S. M. M. S; BEZERRIL, J. E; FREHSE, M. S; ALMEIDA, E. C. P; CAMPOS, C. B. Consensus for the Diagnosis, Prognosis and Treatment of Canine Mammary Tumors. Brazilian Journal of Veterinary Pathology, v.4, p , 0. DE NARDI, A. B.; RODASKI, S.; ROCHA, N. S.; FERNANDES, S. C. Neoplasias mamárias. In: DALECK, C.R; DE NARDI, A.B; RODASKI, S. Oncologia em cães e gatos.. ed. São Paulo: Roca, cap. 6, p ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, Centro Científico Conhecer - Goiânia, v.0, n.8; p

9 ELSTON, C.W; ELLIS, I. O. Assessment of histological grade. ELSTON C.W., ELLIS IO. (Ed.). Systemic Pathology. The breast. London: Churchill Livingstone, p GAMA, A; ALVES, A; SCHMITT. F. Identification of molecular phenotypes in canine mammary carcinomas with clinical implications: application of the human classification. Virchows Archiv. v. 453, p. 3-3, 008. GOLDSCHMIDT, M.; PEÑA, L; RASOTTO, R; ZAPPULLI, V. Classification and Grading of Canine Mammary Tumors. Veterinary Pathology. v. 48, n., p. 7-3, 0. HAMPE JF, MISDORP W. Tumours and dysplasias of the mammary gland. Bulletim of world Health Organization. v. 50, p. -33, 974. LANA, S. E; RUTTEMAN, G. R; WITHROW, S.J. Tumors of the mammary gland. In: WITHROW, S. J; VAIL, D.M. Withrow & MacEwen s Small Animal Clinical Oncology. 4. ed. Missouri: Saunders Elsevier, cap. 6, p MARANGONI, J.M; CINTRA, P. P; CALAZANS, S. G; MAGALHÃES, G. M. A técnica de raspado para detecção de metástases em mastectomias caninas. Enciclopédia Biosfera. v. 9, n.7, p , 03. MATOS, A.J.F., BAPTISTA C.S., GARTNER, M.F., RUTTEMAN G.R., Prognosic studies of canine and feline mammary tumors: The need of standardized procedures. The Veterinary Journal, v. 93, p. 4-3, 0. MISDORP, W. Histological classification of mammary tumors of the dog and the cat. Armed Forces Institute of Pathology: American Registry of Pathology: World Health Organization Collaborating Center for Comparative Oncology, 999. MOULTON, J. E. Tumors of the mammary gland. Tumors in domestic animals. v. 3, p , 990. MOUSER, P; MILLER, M.A; ANTUOFERMO. E; BADVE, S.S; MOHAMMED, S. I. Prevalence and classification of spontaneous mammary intraepithelial lesions in dogs without clinical mammary disease. Veterinary Pathology. v. 47, p , 00. OLIVEIRA-FILHO, J.C; KOMMERS, G. D; MASUDA, E. K; MARQUES, B. M. F. P. P; FIGHERA, R. A; IRIGOYEN, L. F; BARROS, C. S. L. Estudo retrospectivo de 647 tumores mamários em cães. Pesquisa Veterinária Brasileira. v. 30, n., p , 00. OLIVEIRA, L. O; OLIVEIRA, R. T; LORETTI, A. P; RODRIGUES R; DRIEMEIER D. Aspectos epidemiológicos da neoplasia mamária canina. Acta Scientiae Veterinariae. v. 3, n., p. 05-0, 003. QUEIROGA, F.; LOPES, C. Tumores Mamários Caninos Novas Perspectivas. In: Congresso de Ciências Veterinárias, Oeiras. Proceedings of the Veterinary Sciences Congress, SPCV. 00. p ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, Centro Científico Conhecer - Goiânia, v.0, n.8; p

10 RAMOS-VARA, J. A.; KIUPEL, M.; BASZLER, T; BLIVEN, L; BRODERSEN, B; CHELACK, B; WEST, K; CZUB, S; DEL PIERO, F; DIAL, S; EHRHART, E. J; GRAHAM, T; MANNING, L; PAULSEN, D; VALLI, V. E. Suggested Guidelines for Immunohistochemical Techniques in Veterinary Diagnostic Laboratories. Journal of Veterinary Diagnostic Investigation, v. 0, p , 008. RIBEIRO G. M; BERTAGNOLLI, A. C; ROCHA, R. M; CASSALI, G. D. Morphological aspects and immunophenotypic profiles of mammary carcinomas in benign-mixed tumors of female dogs. Veterinary Medicine International, v. 0, p.-7, 0. SHAFIEE, R; JAVANBAKHT, J; ATYABI, N; KHERADMAND, P; KHERADMAND, D; BAHRAMI, A; DARAEI, H; KHADIVAR, F. Diagnosis, classification and grading of canine mammary tumours as a model to study human breast cancer: an Clinico- Cytohistopathological study with environmental factors influencing public health and medicine. Cancer Cell International. v. 3, n., p. 79, 03. SLEECKX, N; DE ROOSTER, H; VELDHUIS KROEZE, E. J. B; VAN GINNEKEN, C; VAN BRANTEGEM, L. Canine Mammary Tumours, an Overview. Reproduction in Domestic Animals. p. -0, 0. ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, Centro Científico Conhecer - Goiânia, v.0, n.8; p

ESTUDO RETROSPECTIVO DAS NEOPLASIAS CANINAS DIAGNOSTICADAS EM UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO NO PERÍODO DE 2009 A 2010

ESTUDO RETROSPECTIVO DAS NEOPLASIAS CANINAS DIAGNOSTICADAS EM UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO NO PERÍODO DE 2009 A 2010 1 ESTUDO RETROSPECTIVO DAS NEOPLASIAS CANINAS DIAGNOSTICADAS EM UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO NO PERÍODO DE 2009 A 2010 CAIO FERNANDO GIMENEZ 1, TATIANE MORENO FERRARIAS 1, EDUARDO FERNANDES BONDAN 1 1 Universidade

Leia mais

ESTUDO RETROSPECTIVO DOS TUMORES MAMÁRIOS EM CANINOS E FELINOS ATENDIDOS NO HOSPITAL VETERINÁRIO DA FAMED ENTRE 2003 A 2007.

ESTUDO RETROSPECTIVO DOS TUMORES MAMÁRIOS EM CANINOS E FELINOS ATENDIDOS NO HOSPITAL VETERINÁRIO DA FAMED ENTRE 2003 A 2007. REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE MEDICINA VETERINÁRIA - ISSN 1679-7353 PUBLICAÇÃO CI ENTÍFICA DA FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA DE GARÇA/FAMED ANO IV, NÚMERO, 08, JANEIRO DE 2007. PERIODICIDADE:

Leia mais

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Neoplasias de glândulas perianais em cães

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Neoplasias de glândulas perianais em cães PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Neoplasias de glândulas perianais em cães Ciro José Sousa de Carvalho 1, Sâmmya Roberta Barbosa 2, Francisco Assis Lima Costa 3, Silvana Maria Medeiros

Leia mais

ENCICLOPÉDIA BIOSFERA

ENCICLOPÉDIA BIOSFERA UTILIZAÇÃO DA TÉCNICA DE RASPADO PARA DETECÇÃO DE METÁSTASES EM MASTECTOMIAS CANINAS Juliano Morelli Marangoni 1, Priscila Pavini Cintra 2, Sabryna Gouveia Calazans 3, Geórgia Modé Magalhães 3 1- Graduando

Leia mais

INCIDÊNCIA DE NEOPLASIA MAMÁRIA EM FÊMEAS CANINAS ATENDIDAS NO HOSPITAL VETERINÁRIO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ - CURITIBA

INCIDÊNCIA DE NEOPLASIA MAMÁRIA EM FÊMEAS CANINAS ATENDIDAS NO HOSPITAL VETERINÁRIO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ - CURITIBA ISBN 978-85-61091-05-7 Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 INCIDÊNCIA DE NEOPLASIA MAMÁRIA EM FÊMEAS CANINAS ATENDIDAS NO HOSPITAL VETERINÁRIO DA UNIVERSIDADE

Leia mais

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR 1

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR 1 1 ESTUDO RETROSPECTIVO DE NEOPLASIAS DE PELE EM CÃES, NA REGIÃO METROPOLITANA DE BELÉM-PA, NO PERÍODO DE 2013 A 2014. RENZO BRITO LOBATO¹, ADRIANA MACIEL DE CASTRO CARDOSO¹, BRENO COSTA DE MACEDO¹, KARINA

Leia mais

INCIDÊNCIA DE METÁSTASE PULMONAR EM CADELAS DIAGNOSTICADAS COM TUMORES DE GLÂNDULA MAMÁRIA

INCIDÊNCIA DE METÁSTASE PULMONAR EM CADELAS DIAGNOSTICADAS COM TUMORES DE GLÂNDULA MAMÁRIA V EPCC Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 23 a 26 de outubro de 2007 INCIDÊNCIA DE METÁSTASE PULMONAR EM CADELAS DIAGNOSTICADAS COM TUMORES DE GLÂNDULA MAMÁRIA Marcela Nunes Liberati

Leia mais

FIBROLEIOMIOMA EM UMA CADELA DA RAÇA PASTOR ALEMÃO - RELATO DE CASO FIBROLEIOMYOMAS IN ONE BITCH OF GERMAN SHEPHERD BREED CASE REPORT

FIBROLEIOMIOMA EM UMA CADELA DA RAÇA PASTOR ALEMÃO - RELATO DE CASO FIBROLEIOMYOMAS IN ONE BITCH OF GERMAN SHEPHERD BREED CASE REPORT 1 FIBROLEIOMIOMA EM UMA CADELA DA RAÇA PASTOR ALEMÃO - RELATO DE CASO FIBROLEIOMYOMAS IN ONE BITCH OF GERMAN SHEPHERD BREED CASE REPORT ¹JÉSSICA DO ROCIO RIBAS MACHADO, ¹KELLI CRISTINA GRACIANO, ¹CAROLINA

Leia mais

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR 1 MARCELA BENEVENTE [1], LUCIANA MOURA CAMPOS PARDINI [2], ADRIANA CAMARGO FERRASI [1,3], MARIA INES DE MOURA CAMPOS PARDINI [3], ALINE FARIA GALVANI [3], JOSE JOAQUIM TITTON RANZANI [2] 1. Instituto de

Leia mais

AVALIAÇÃO DA INTENSIDADE DE IMUNOMARCAÇÃO DE VEGF (VASCULAR ENDOTHELIAL GROWTH FACTOR) EM NEOPLASIAS MAMÁRIAS CANINAS

AVALIAÇÃO DA INTENSIDADE DE IMUNOMARCAÇÃO DE VEGF (VASCULAR ENDOTHELIAL GROWTH FACTOR) EM NEOPLASIAS MAMÁRIAS CANINAS AVALIAÇÃO DA INTENSIDADE DE IMUNOMARCAÇÃO DE VEGF (VASCULAR ENDOTHELIAL GROWTH FACTOR) EM NEOPLASIAS MAMÁRIAS CANINAS Caio Livonesi Dias de Moraes 1 ; Priscila Pavini Cintra 2 ; Sabryna Gouveia Calazans

Leia mais

Tumores mamários em cadelas

Tumores mamários em cadelas Novos Exames Estamos colocando a disposição de todos o Teste de Estimulação ao ACTH que é usado para identificar e acompanhar o tratamento do hipoadenocorticismo e hiperadrenocorticismo em cães e gatos.

Leia mais

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia.

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Utilização da Punção Aspirativa com Agulha Fina (PAAF) na diferenciação entre nódulos mamários benignos e malignos em cadela Revisão Gustavo Wilson

Leia mais

Estudo retrospectivo de 1.647 tumores mamários em cães 1

Estudo retrospectivo de 1.647 tumores mamários em cães 1 Estudo retrospectivo de 1.647 tumores mamários em cães 1 José C. Oliveira Filho 2, Glaucia D. Kommers 3*, Eduardo K. Masuda 2, Brenda M.F.P.P. Marques 4, Rafael A. Fighera 3, Luiz F. Irigoyen 3 e Claudio

Leia mais

ESTUDO RETROSPECTIVO DAS NEOPLASIAS MAMÁRIAS CANINAS EM FORTALEZA E REGIÃO METROPOLITANA DE 2003 A 2011

ESTUDO RETROSPECTIVO DAS NEOPLASIAS MAMÁRIAS CANINAS EM FORTALEZA E REGIÃO METROPOLITANA DE 2003 A 2011 ESTUDO RETROSPECTIVO DAS NEOPLASIAS MAMÁRIAS CANINAS EM FORTALEZA E REGIÃO METROPOLITANA DE 2003 A 2011 (Retrospective study of canine mammary neoplasia in Fortaleza and metropolitan area from 2003 to

Leia mais

AVALIAÇÃO COMPARATIVA ENTRE OS SISTEMAS HISTOLÓGICO DESCRITIVO E DE GRADUAÇÃO HISTOLÓGICA PARA NEOPLASMAS MAMÁRIOS EM FELINOS

AVALIAÇÃO COMPARATIVA ENTRE OS SISTEMAS HISTOLÓGICO DESCRITIVO E DE GRADUAÇÃO HISTOLÓGICA PARA NEOPLASMAS MAMÁRIOS EM FELINOS AVALIAÇÃO COMPARATIVA ENTRE OS SISTEMAS HISTOLÓGICO DESCRITIVO E DE GRADUAÇÃO HISTOLÓGICA PARA NEOPLASMAS MAMÁRIOS EM FELINOS Melissa Spader 1, Josiane Bonel-Raposo *2, Cristina Gevehr Fernandes 2, Michele

Leia mais

USO DA TÉCNICA DE MICROARRANJO TECIDUAL NA CLASSIFICAÇÃO DAS GLÂNDULAS MAMÁRIAS CANINAS NORMAIS E NEOPLÁSICAS

USO DA TÉCNICA DE MICROARRANJO TECIDUAL NA CLASSIFICAÇÃO DAS GLÂNDULAS MAMÁRIAS CANINAS NORMAIS E NEOPLÁSICAS USO DA TÉCNICA DE MICROARRANJO TECIDUAL NA CLASSIFICAÇÃO DAS GLÂNDULAS MAMÁRIAS CANINAS NORMAIS E NEOPLÁSICAS Hugo Henrique FERREIRA, Denise Caroline TOLEDO, Veridiana Maria Brianezi Dignani de MOURA Pós-graduação

Leia mais

Perfil epidemiológico da neoplasia mamária canina em Araçatuba: uma abordagem estatística

Perfil epidemiológico da neoplasia mamária canina em Araçatuba: uma abordagem estatística Perfil epidemiológico da neoplasia mamária canina em Araçatuba: uma abordagem estatística Walter Bertequini Nagata 1 Sílvia Helena Venturoli Perri 2 Flávia de Rezende Eugênio 3 Maria Gisela Laranjeira

Leia mais

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Hemangiossarcoma mamário em cadela - relato de caso

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Hemangiossarcoma mamário em cadela - relato de caso PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Hemangiossarcoma mamário em cadela - relato de caso Alessandra Aparecida Medeiros 1*, Nicolle Pereira Soares 2, Geórgia Modé Magalhães 3, Marcus

Leia mais

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR 1

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR 1 1 HIPERPLASIA MAMÁRIA FELINA: CASOS ATENDIDOS NO HOSPITAL VETERINÁRIO DE UBERABA DE 2005 A 1015 DEBORAH VIEIRA DE SOUSA ROSIM 1, ENDRIGO GABELLINI LEONEL ALVES 1, IAN MARTIN 1 ; LARYSSA COSTA REZENDE 1

Leia mais

CARCINOMA MAMÁRIO COM METÁSTASE PULMONAR EM FELINO RELATO DE CASO

CARCINOMA MAMÁRIO COM METÁSTASE PULMONAR EM FELINO RELATO DE CASO CARCINOMA MAMÁRIO COM METÁSTASE PULMONAR EM FELINO RELATO DE CASO HOFFMANN, Martina L. 1 ; MARTINS, Danieli B. 2 ; FETT, Rochana R. 3 Palavras-chave: Carcinoma. Felino. Quimioterápico. Introdução O tumor

Leia mais

ESTUDO RETROSPECTIVO DE CARCINOMA DE CÉLULAS ESCAMOSAS EM CANINOS E EQUINOS DA UNIVERSIDADE DE FRANCA DURANTE O BIÊNIO 2013-2014

ESTUDO RETROSPECTIVO DE CARCINOMA DE CÉLULAS ESCAMOSAS EM CANINOS E EQUINOS DA UNIVERSIDADE DE FRANCA DURANTE O BIÊNIO 2013-2014 ESTUDO RETROSPECTIVO DE CARCINOMA DE CÉLULAS ESCAMOSAS EM CANINOS E EQUINOS DA UNIVERSIDADE DE FRANCA DURANTE O BIÊNIO 2013-2014 Iggor Kallyl Tavares e Azevedo 1, Larissa Fernandes Magalhães 2, Sabryna

Leia mais

CASTRAÇÃO DE ANIMAIS DE COMPANHIA: MITOS E VERDADES

CASTRAÇÃO DE ANIMAIS DE COMPANHIA: MITOS E VERDADES 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA CASTRAÇÃO

Leia mais

Estudo clínico, histopatológico e imunoistoquímico de neoplasias mamárias em cadelas

Estudo clínico, histopatológico e imunoistoquímico de neoplasias mamárias em cadelas Arq. Bras. Med. Vet. Zootec., v.64,n.5, p.1094-1100, 2012 Estudo clínico, histopatológico e imunoistoquímico de neoplasias mamárias em cadelas [Clinical, histopathological and immunohistochemical study

Leia mais

REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE MEDICINA VETERINÁRIA ISSN: Ano IX Número 18 Janeiro de 2012 Periódicos Semestral

REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE MEDICINA VETERINÁRIA ISSN: Ano IX Número 18 Janeiro de 2012 Periódicos Semestral ESTUDO RETROSPECTIVO DA APLICAÇÃO DO DIAGNÓSTICO CITOPATOLÓGICO E AVALIAÇÃO DA SOBREVIDA DAS NEOPLASIAS MAMÁRIAS DE CADELAS ATENDIDAS HOSPITAL VETERINÁRIO DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO NORTE DO PARANÁ UENP-CLM

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVA DOS GRAUS HISTOLÓGICOS ENTRE TUMOR PRIMÁRIO E METÁSTASE AXILAR EM CASOS DE CÂNCER DE MAMA

ANÁLISE COMPARATIVA DOS GRAUS HISTOLÓGICOS ENTRE TUMOR PRIMÁRIO E METÁSTASE AXILAR EM CASOS DE CÂNCER DE MAMA ANÁLISE COMPARATIVA DOS GRAUS HISTOLÓGICOS ENTRE TUMOR PRIMÁRIO E METÁSTASE AXILAR EM CASOS DE CÂNCER DE MAMA Pinheiro, A.C ¹, Aquino, R. G. F. ¹, Pinheiro, L.G.P. ¹, Oliveira, A. L. de S. ¹, Feitosa,

Leia mais

ESTUDO RETROSPECTIVO DE 1.647 TUMORES MAMÁRIOS EM CÃES

ESTUDO RETROSPECTIVO DE 1.647 TUMORES MAMÁRIOS EM CÃES 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MEDICINA VETERINÁRIA ESTUDO RETROSPECTIVO DE 1.647 TUMORES MAMÁRIOS EM CÃES DISSERTAÇÃO DE MESTRADO José Carlos

Leia mais

PATOLOGIA DA MAMA. Ana Cristina Araújo Lemos

PATOLOGIA DA MAMA. Ana Cristina Araújo Lemos PATOLOGIA DA MAMA Ana Cristina Araújo Lemos Freqüência das alterações mamárias em material de biópsia Alteração fibrocística 40% Normal 30% Alterações benignas diversas 13% Câncer 10% Fibroadenoma

Leia mais

ASSOCIAÇÃO ENTRE FATORES EPIDEMIOLÓGICOS E NEOPLASIAS MAMÁRIAS EM CADELAS

ASSOCIAÇÃO ENTRE FATORES EPIDEMIOLÓGICOS E NEOPLASIAS MAMÁRIAS EM CADELAS UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E VETERINÁRIAS CÂMPUS DE JABOTICABAL ASSOCIAÇÃO ENTRE FATORES EPIDEMIOLÓGICOS E NEOPLASIAS MAMÁRIAS EM CADELAS Carolina Silva Ramos Médica

Leia mais

Gradação Histológica de tumores

Gradação Histológica de tumores Gradação Histológica de tumores A gradação histológica é uma avaliação morfológica da diferenciação celular de cada tumor. Baseada geralmente em 03-04 níveis de acordo com o tecido específico do tumor.

Leia mais

13. CONEX Pôster Resumo Expandido 1 O PROJETO DE EXTENSÃO CEDTEC COMO GERADOR DE FERRAMENTAS PARA A PESQUISA EM CÂNCER DE MAMA

13. CONEX Pôster Resumo Expandido 1 O PROJETO DE EXTENSÃO CEDTEC COMO GERADOR DE FERRAMENTAS PARA A PESQUISA EM CÂNCER DE MAMA 13. CONEX Pôster Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE (X ) SAÚDE ( ) TRABALHO

Leia mais

Características epidemiológicas de sarcomas de tecidos moles caninos e felinos: levantamento de 30 anos

Características epidemiológicas de sarcomas de tecidos moles caninos e felinos: levantamento de 30 anos [T] Características epidemiológicas de sarcomas de tecidos moles caninos e felinos: levantamento de 30 anos [I] Epidemiological characteristics from canine and feline soft tissue sarcomas during a 30 year

Leia mais

CISTOS DA RETE OVARII EM CADELAS E GATAS SUBMETIDAS A CASTRAÇÃO ELETIVA CYSTS OF RETE OVARII IN DOGS AND CATS UNDERGOING ELECTIVE CASTRATION

CISTOS DA RETE OVARII EM CADELAS E GATAS SUBMETIDAS A CASTRAÇÃO ELETIVA CYSTS OF RETE OVARII IN DOGS AND CATS UNDERGOING ELECTIVE CASTRATION 1 CISTOS DA RETE OVARII EM CADELAS E GATAS SUBMETIDAS A CASTRAÇÃO ELETIVA CYSTS OF RETE OVARII IN DOGS AND CATS UNDERGOING ELECTIVE CASTRATION LUCIEN ROBERTA VALENTE MIRANDA DE AGUIRRA, RENZO BRITO LOBATO,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS Programa de Pós-Graduação em Veterinária Tese DETERMINAÇÃO DE FATORES PROGNÓSTICOS PARA TUMORES MAMÁRIOS CANINOS Thomas Normanton Guim Pelotas, 2011 THOMAS NORMANTON GUIM

Leia mais

LIPOPEROXIDAÇÃO EM CADELAS COM CARCINOMA MAMÁRIO

LIPOPEROXIDAÇÃO EM CADELAS COM CARCINOMA MAMÁRIO 1 LIPOPEROXIDAÇÃO EM CADELAS COM CARCINOMA MAMÁRIO IVAN BRAGA RODRIGUES DE SOUZA 1, EDUARDO FERNANDES BONDAN 1,2, SANDRA CASTRO POPPE 1,2 1 Universidade Cruzeiro do Sul, São Paulo (SP), Brasil; 2 Universidade

Leia mais

PREVALÊNCIA DOS TUMORES MAMÁRIOS EM GATAS NA REGIÃO CENTRAL DO RIO GRANDE DO SUL

PREVALÊNCIA DOS TUMORES MAMÁRIOS EM GATAS NA REGIÃO CENTRAL DO RIO GRANDE DO SUL 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MEDICINA VETERINÁRIA PREVALÊNCIA DOS TUMORES MAMÁRIOS EM GATAS NA REGIÃO CENTRAL DO RIO GRANDE DO SUL DISSERTAÇÃO

Leia mais

TUMOR VENÉREO TRANSMISSÍVEL (TVT) - REVISÃO DE LITERATURA TRANSMISSIBLE VENERAL TUMOR (TVT) REVIEW

TUMOR VENÉREO TRANSMISSÍVEL (TVT) - REVISÃO DE LITERATURA TRANSMISSIBLE VENERAL TUMOR (TVT) REVIEW TUMOR VENÉREO TRANSMISSÍVEL (TVT) - REVISÃO DE LITERATURA TRANSMISSIBLE VENERAL TUMOR (TVT) REVIEW SANTOS, Mariana Soares Pereira dos Acadêmica do curso de Medicina Veterinária da Faculdade de Medicina

Leia mais

13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1

13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X) SAÚDE

Leia mais

LEVANTAMENTO DOS DADOS DOS ATENDIMENTOS ULTRASSONOGRÁFICOS DO SERVIÇO DE DIAGNÓSTICO POR IMAGEM DO HV/EVZ/UFG

LEVANTAMENTO DOS DADOS DOS ATENDIMENTOS ULTRASSONOGRÁFICOS DO SERVIÇO DE DIAGNÓSTICO POR IMAGEM DO HV/EVZ/UFG LEVANTAMENTO DOS DADOS DOS ATENDIMENTOS ULTRASSONOGRÁFICOS DO SERVIÇO DE DIAGNÓSTICO POR IMAGEM DO HV/EVZ/UFG BRAGATO, Nathália. 1 ; PÁDUA, Fernanda Maria Ozelim de 1 ; COSTA, Ana Paula Araújo.; SILVA,

Leia mais

HISTÓRIA NATURAL DOS TIPOS RAROS DE CÂNCER DE MAMA

HISTÓRIA NATURAL DOS TIPOS RAROS DE CÂNCER DE MAMA HISTÓRIA NATURAL DOS TIPOS RAROS DE CÂNCER DE MAMA Carcinomas Profª. Dra. Maria do Carmo Assunção Carcinoma tipo basal Grau 3 CK14 & CK5 = Positivo P63 pode ser positivo (mioepitelial) Triplo negativo

Leia mais

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR 1

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR 1 1 RAPHAEL CARDOSO CLIMACO¹, MAIRA SANTOS SEVERO CLIMACO 2, CAMILA CAROLINE CARLINI 3, WEMERSON DE SANTANA NERES 3, MORGANA OLIVEIRA EUGÊNIO 3 ¹Médico Veterinário, Centro Médico Veterinário Mr. Zoo, Aracaju,

Leia mais

Marília Ávila Acioly 1 ; Maria do Carmo Carvalho de Abreu e Lima 2

Marília Ávila Acioly 1 ; Maria do Carmo Carvalho de Abreu e Lima 2 ESTUDO CLÍNICO-PATOLÓGICO E IMUNOHISTOQUÍMICO DO CÂNCER DE MAMA EM MULHERES JOVENS DIAGNOSTICADAS E TRATADAS NO HOSPITAL DE CÂNCER DE PERNAMBUCO NO PERÍODO DE 1996 A 2006. Marília Ávila Acioly 1 ; Maria

Leia mais

REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE MEDICINA VETERINÁRIA ISSN: 1679-7353 Ano IX Número 18 Janeiro de 2012 Periódicos Semestral

REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE MEDICINA VETERINÁRIA ISSN: 1679-7353 Ano IX Número 18 Janeiro de 2012 Periódicos Semestral NEOPLASIA MAMÁRIA EM CADELAS REVISÃO DE LITERATURA MAMMARY NEOPLASM IN BITCHES A LITERATURE REVIEW Marcus Antonio Rossi FELICIANO 1, Calorina Franchi JOÃO 2, Diogo José CARDILLI 3, Roberta Martins CRIVELARO

Leia mais

CARCINOMA DE CÉLULAS ESCAMOSAS EM PREPUCIO DE EQUINO RELATO DE CASO SQUAMOUS CELL CARCINOMA IN EQUINE FORESKINS CASE REPORT

CARCINOMA DE CÉLULAS ESCAMOSAS EM PREPUCIO DE EQUINO RELATO DE CASO SQUAMOUS CELL CARCINOMA IN EQUINE FORESKINS CASE REPORT CARCINOMA DE CÉLULAS ESCAMOSAS EM PREPUCIO DE EQUINO RELATO DE CASO SQUAMOUS CELL CARCINOMA IN EQUINE FORESKINS CASE REPORT BATAIER, Miguel Neto ALVES, Rafael Massei ZANATTA, Julio Cesar BORALLI, Igor

Leia mais

TÍTULO: UTILIZAÇÃO DA MAMOGRAFIA PARA O DIAGNÓSTICO DO CÂNCER DE MAMA MASCULINO

TÍTULO: UTILIZAÇÃO DA MAMOGRAFIA PARA O DIAGNÓSTICO DO CÂNCER DE MAMA MASCULINO TÍTULO: UTILIZAÇÃO DA MAMOGRAFIA PARA O DIAGNÓSTICO DO CÂNCER DE MAMA MASCULINO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: MEDICINA INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO ANHANGUERA DE

Leia mais

CORRELAÇÃO ENTRE A CITOLOGIA ASPIRATIVA COM AGULHA FINA E HISTOPATOLOGIA: IMPORTÂNCIA PARA O DIAGNÓSTICO DE NEOPLASIAS MAMÁRIAS EM CADELAS 1

CORRELAÇÃO ENTRE A CITOLOGIA ASPIRATIVA COM AGULHA FINA E HISTOPATOLOGIA: IMPORTÂNCIA PARA O DIAGNÓSTICO DE NEOPLASIAS MAMÁRIAS EM CADELAS 1 343 CORRELAÇÃO ENTRE A CITOLOGIA ASPIRATIVA COM AGULHA FINA E HISTOPATOLOGIA: IMPORTÂNCIA PARA O DIAGNÓSTICO DE NEOPLASIAS MAMÁRIAS EM CADELAS 1 Thalita Evani Silva de Oliveira 2, João Paulo Machado 3,

Leia mais

EPITELIOMA DE GLÂNDULA HEPATOIDE EM CÃO: RELATO DE CASO EPITHELIOMA HEPATOIDE OF GLAND IN DOG: A CASE REPORT

EPITELIOMA DE GLÂNDULA HEPATOIDE EM CÃO: RELATO DE CASO EPITHELIOMA HEPATOIDE OF GLAND IN DOG: A CASE REPORT EPITELIOMA DE GLÂNDULA HEPATOIDE EM CÃO: RELATO DE CASO EPITHELIOMA HEPATOIDE OF GLAND IN DOG: A CASE REPORT HENRIQUE, Fernanda Vieira Médica Veterinária, mestranda do Programa de Pós-Graduação em Medicina

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS. Programa de Pós Graduação em Veterinária

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS. Programa de Pós Graduação em Veterinária UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS Programa de Pós Graduação em Veterinária Dissertação ESTUDO EPIDEMIOLÓGICO, CLASSIFICAÇÃO HISTOLÓGICA E FATORES PROGNÓSTICOS PELA TÉCNICA DE QUANTIFICAÇÃO DAS AgNORs EM

Leia mais

DIAGNÓSTICO DE DERMATOPATIAS EM EQUINOS ATRAVÉS DO MÉTODO DE TRICOGRAMA

DIAGNÓSTICO DE DERMATOPATIAS EM EQUINOS ATRAVÉS DO MÉTODO DE TRICOGRAMA 1 DIAGNÓSTICO DE DERMATOPATIAS EM EQUINOS ATRAVÉS DO MÉTODO DE TRICOGRAMA Victor Fernando Santana LIMA 1 ; Gabriela da Cruz PIEDADE 2 ; Taynar Lima BEZERRA 2 ; Anderson de Jesus SANTOS 2 ; Luana Regina

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE PATOLOGIA LABORATÓRIO DE PATOLOGIA VETERINÁRIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE PATOLOGIA LABORATÓRIO DE PATOLOGIA VETERINÁRIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE PATOLOGIA LABORATÓRIO DE PATOLOGIA VETERINÁRIA PROJETO DE PESQUISA Programa de Pós-Graduação em Medicina Veterinária - Doutorado

Leia mais

INTRODUÇÃO À PATOLOGIA Profª. Thais de A. Almeida

INTRODUÇÃO À PATOLOGIA Profª. Thais de A. Almeida INTRODUÇÃO À PATOLOGIA Profª. Thais de A. Almeida DEFINIÇÃO: Pathos: doença Logos: estudo Estudo das alterações estruturais, bioquímicas e funcionais nas células, tecidos e órgãos visando explicar os mecanismos

Leia mais

AVALIAÇÃO EPIDEMIOLÓGICA EM CÃES PORTADORES DE LINFOMA.

AVALIAÇÃO EPIDEMIOLÓGICA EM CÃES PORTADORES DE LINFOMA. 79 AVALIAÇÃO EPIDEMIOLÓGICA EM CÃES PORTADORES DE LINFOMA. Osimar de Carvalho Sanches, Rogério Giuffrida, Liliane Giroto Pereira, Paula Keiko Anadão Tokawa, Vanessa Cristina Pereira Medicina Veterinária

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE Projetos de pesquisa. Patologia. Epidemiologia. Trato gastrointestinal.

PALAVRAS-CHAVE Projetos de pesquisa. Patologia. Epidemiologia. Trato gastrointestinal. 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X) SAÚDE

Leia mais

AVALIAÇÃO HISTOPATOLÓGICA DOS LINFONODOS AXILARES E INGUINAIS SUPERFICIAIS EM CADELAS

AVALIAÇÃO HISTOPATOLÓGICA DOS LINFONODOS AXILARES E INGUINAIS SUPERFICIAIS EM CADELAS 0 UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE FACULDADE DE VETERINÁRIA DEPARTAMENTO DE PATOLOGIA E CLÍNICA VETERINÁRIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CLÍNICA E REPRODUÇÃO ANIMAL TÁBATA MAUÉS AVALIAÇÃO HISTOPATOLÓGICA

Leia mais

16/03/12 TUMORES DE GLÂNDULAS SALIVARES TUMORES DE GLÂNDULAS SALIVARES TUMORES DE GLÂNDULAS SALIVARES TUMORES DE GLÂNDULAS SALIVARES

16/03/12 TUMORES DE GLÂNDULAS SALIVARES TUMORES DE GLÂNDULAS SALIVARES TUMORES DE GLÂNDULAS SALIVARES TUMORES DE GLÂNDULAS SALIVARES Universidade Federal de Goiás Faculdade de Odontologia Programa de Pós-Graduação Disciplina de Biologia Oral Conhecimento da Anatomia das Glândulas Salivares MESTRANDOS ÉRIKA MARIA CARVALHO BITENCOURT

Leia mais

INFLUÊNCIA HORMONAL NA CARCINOGÊNESE MAMÁRIA EM CADELAS

INFLUÊNCIA HORMONAL NA CARCINOGÊNESE MAMÁRIA EM CADELAS INFLUÊNCIA HORMONAL NA CARCINOGÊNESE MAMÁRIA EM CADELAS BOCARDO, Marcelo DABUS, Daniela Marques Marciel TENTRIN, Thais de Campos LIMA, Gabriela da Silva Acadêmicos da Associação Cultural e Educacional

Leia mais

MELANOMA AMELANÓTICO COMPLEXO EM CÃO: RELATO DE CASO

MELANOMA AMELANÓTICO COMPLEXO EM CÃO: RELATO DE CASO MELANOMA AMELANÓTICO COMPLEXO EM CÃO: RELATO DE CASO JULIANA BRONDINO 1, LUCIANE DOS REIS MESQUITA 2, LUIS GUILHERME DE FARIA 3, GUILHERME COUTINHO VIEIRA 4, PHILIPI DE SOUZA COUTINHO 5 RESUMO: O melanoma

Leia mais

CARCINOMA DE CÉLULAS ESCAMOSAS EM CÃES - RELATO DE CASO.

CARCINOMA DE CÉLULAS ESCAMOSAS EM CÃES - RELATO DE CASO. REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE MEDICINA VETERINÁRIA ISSN: 1679-7353 CARCINOMA DE CÉLULAS ESCAMOSAS EM CÃES - RELATO DE CASO. ROCHA, Jessé Ribeiro SANTOS, Luana Maria TRENTIN, Thays de Campos ROCHA, Fabio

Leia mais

Tumores mamários caninos Novas perspectivas [Canine mammary tumors- New perspectives]

Tumores mamários caninos Novas perspectivas [Canine mammary tumors- New perspectives] Animais de Companhia Tumores mamários caninos Novas perspectivas [Canine mammary tumors- New perspectives] Felisbina Queiroga* & Carlos Lopes** * Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro ** Instituto

Leia mais

Estudo retrospectivo de 761 tumores cutâneos em cães

Estudo retrospectivo de 761 tumores cutâneos em cães Ciência Rural, Santa Maria, v.36, n.2, Estudo p.555-560, retrospectivo mar-abr, de 2006 761 tumores cutâneos em cães. ISSN 0103-8478 555 Estudo retrospectivo de 761 tumores cutâneos em cães Retrospective

Leia mais

ESTUDO DO PADRÃO DE PROLIFERAÇÃO CELULAR ENTRE OS CARCINOMAS ESPINOCELULAR E VERRUCOSO DE BOCA: UTILIZANDO COMO PARÂMETROS A

ESTUDO DO PADRÃO DE PROLIFERAÇÃO CELULAR ENTRE OS CARCINOMAS ESPINOCELULAR E VERRUCOSO DE BOCA: UTILIZANDO COMO PARÂMETROS A ESTUDO DO PADRÃO DE PROLIFERAÇÃO CELULAR ENTRE OS CARCINOMAS ESPINOCELULAR E VERRUCOSO DE BOCA: UTILIZANDO COMO PARÂMETROS A IMUNOEXPRESSÃO DO PCNA, KI-67 E CICLINA B1 SPÍNDULA FILHO, José Vieira de ;

Leia mais

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Avaliação dos marcadores de prognóstico Ki-67, p53 no tumor mamário maligno de cadelas

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Avaliação dos marcadores de prognóstico Ki-67, p53 no tumor mamário maligno de cadelas PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Avaliação dos marcadores de prognóstico Ki-67, p53 no tumor mamário maligno de cadelas Ana Carolina Trompieri-Silveira 1,Geórgia Modé Magalhães

Leia mais

André Salazar e Marcelo Mamede CANCER PATIENTS: CORRELATION WITH PATHOLOGY. Instituto Mário Penna e HC-UFMG. Belo Horizonte-MG, Brasil.

André Salazar e Marcelo Mamede CANCER PATIENTS: CORRELATION WITH PATHOLOGY. Instituto Mário Penna e HC-UFMG. Belo Horizonte-MG, Brasil. F-FDG PET/CT AS A PREDICTOR OF INVASIVENESS IN PENILE CANCER PATIENTS: CORRELATION WITH PATHOLOGY André Salazar e Marcelo Mamede Instituto Mário Penna e HC-UFMG. Belo Horizonte-MG, Brasil. 2014 CÂNCER

Leia mais

O sistema TNM para a classificação dos tumores malignos foi desenvolvido por Pierre Denoix, na França, entre 1943 e 1952.

O sistema TNM para a classificação dos tumores malignos foi desenvolvido por Pierre Denoix, na França, entre 1943 e 1952. 1 SPCC - Hospital São Marcos Clínica de Ginecologia e Mastologia UICC União Internacional Contra o Câncer - TNM 6ª edição ESTADIAMENTO DOS TUMORES DE MAMA HISTÓRIA DO TNM O sistema TNM para a classificação

Leia mais

TÍTULO: AVALIAÇÃO DA EFICÁCIA TERAPÊUTICA E POSOLOGIA DO TRILOSTANO MANIPULADO EM CÃES COM HIPERADRENOCORTICISMO ESPONTÂNEO

TÍTULO: AVALIAÇÃO DA EFICÁCIA TERAPÊUTICA E POSOLOGIA DO TRILOSTANO MANIPULADO EM CÃES COM HIPERADRENOCORTICISMO ESPONTÂNEO TÍTULO: AVALIAÇÃO DA EFICÁCIA TERAPÊUTICA E POSOLOGIA DO TRILOSTANO MANIPULADO EM CÃES COM HIPERADRENOCORTICISMO ESPONTÂNEO CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: MEDICINA VETERINÁRIA

Leia mais

ADENOCARCINOMA MAMÁRIO METASTÁTICO EM FELINO DOMÉSTICO: RELATO DE UM CASO RESUMO

ADENOCARCINOMA MAMÁRIO METASTÁTICO EM FELINO DOMÉSTICO: RELATO DE UM CASO RESUMO ADENOCARCINOMA MAMÁRIO METASTÁTICO EM FELINO DOMÉSTICO: RELATO DE UM CASO (Metastatic mammary adenocarcinoma in domestic felines: a case report) Kilder Dantas FILGUEIRA 1*, Nikolay Kiev Saraiva de ARAÚJO

Leia mais

DIAGNÓSTICO DE MASSAS TUMORAIS EM CANINOS E FELINOS - CONCORDÂNCIA ENTRE RESULTADOS DE EXAMES CITOPATOLÓGICOS E HISTOPATOLÓGICOS

DIAGNÓSTICO DE MASSAS TUMORAIS EM CANINOS E FELINOS - CONCORDÂNCIA ENTRE RESULTADOS DE EXAMES CITOPATOLÓGICOS E HISTOPATOLÓGICOS DIAGNÓSTICO DE MASSAS TUMORAIS EM CANINOS E FELINOS - CONCORDÂNCIA ENTRE RESULTADOS DE EXAMES CITOPATOLÓGICOS E HISTOPATOLÓGICOS Autores: TÍTULO DO RESUMO MAIUSCULO. Adrielly Ehlers Residente em Patologia

Leia mais

CAMPANHA PELA INCLUSÃO DA ANÁLISE MOLECULAR DO GENE RET EM PACIENTES COM CARCINOMA MEDULAR E SEUS FAMILIARES PELO SUS.

CAMPANHA PELA INCLUSÃO DA ANÁLISE MOLECULAR DO GENE RET EM PACIENTES COM CARCINOMA MEDULAR E SEUS FAMILIARES PELO SUS. Laura S. W ard CAMPANHA PELA INCLUSÃO DA ANÁLISE MOLECULAR DO GENE RET EM PACIENTES COM CARCINOMA MEDULAR E SEUS FAMILIARES PELO SUS. Nódulos da Tiróide e o Carcinoma Medular Nódulos da tiróide são um

Leia mais

CURSO DE COMPLEMENTAÇÃO ESPECIALIZADA ONCOLOGIA CUTÂNEA

CURSO DE COMPLEMENTAÇÃO ESPECIALIZADA ONCOLOGIA CUTÂNEA CURSO DE COMPLEMENTAÇÃO ESPECIALIZADA ONCOLOGIA CUTÂNEA Período de Seleção 10 de outubro a 07 de novembro de 2014 Taxa de Inscrição R$ 100,00 Taxa de Matrícula R$ 400,00 Mensalidade R$ 724,00 Forma(s)

Leia mais

EDITAL Nº 01/COREMU/UFRA/2016 ANEXO III ROTEIRO DA PROVA PRÁTICA ESPECÍFICA POR ÁREA

EDITAL Nº 01/COREMU/UFRA/2016 ANEXO III ROTEIRO DA PROVA PRÁTICA ESPECÍFICA POR ÁREA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DA AMAZÔNIA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL EM ÁREA PROFISSIONAL DE SAÚDE EM MEDICINA VETERINÁRIA EDITAL Nº 01/COREMU/UFRA/2016

Leia mais

MASTOCITOMA CANINO: ESTUDO RETROSPECTIVO

MASTOCITOMA CANINO: ESTUDO RETROSPECTIVO 242 FURLANI, J. M. et al. MASTOCITOMA CANINO: ESTUDO RETROSPECTIVO Juliana Maziero Furlani, 1 Carlos Roberto Daleck, 2 Felipe Antonio Mendes Vicenti, 3 Andrigo Barboza de Nardi, 4 Gener Tadeu Pereira,

Leia mais

Gaudencio Barbosa R3 CCP Hospital Universitário Walter Cantídio UFC Serviço de Cirurgia de Cabeça e Pescoço

Gaudencio Barbosa R3 CCP Hospital Universitário Walter Cantídio UFC Serviço de Cirurgia de Cabeça e Pescoço Gaudencio Barbosa R3 CCP Hospital Universitário Walter Cantídio UFC Serviço de Cirurgia de Cabeça e Pescoço Nódulos tiroideanos são comuns afetam 4- a 10% da população (EUA) Pesquisas de autópsias: 37

Leia mais

1(23/$6,$60$0É5,$6(0&$1Ì'(26

1(23/$6,$60$0É5,$6(0&$1Ì'(26 1(23/$6,$60$0É5,$6(0&$1Ì'(26 0$5,$0$'$/(1$/(026 )(51$1'2(67(9(6 5,7$&58=3$,9$ &$5/$$5('(6$1726 +(/(1$9$/$ (VFROD6XSHULRU$JUiULDGR,QVWLWXWR6XSHULRU3ROLWpFQLFRGH9LVHX &, '(76(VFROD6XSHULRU$JUiULDGR,QVWLWXWR3ROLWpFQLFRGH9LVHX

Leia mais

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia.

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Tumor de mama em cães: marcadores prognósticos e imunohistoquímica (COX-2, E-caderina, Receptores hormonais e Ki-67) revisão de literatura Alexandre

Leia mais

RLN (regional lymphnode linfonodo regional) 53-74%(tamanho não esta alterado). Pacientes com Mandubulectomia e Maxilectomia o MST é acima de um ano.

RLN (regional lymphnode linfonodo regional) 53-74%(tamanho não esta alterado). Pacientes com Mandubulectomia e Maxilectomia o MST é acima de um ano. Cirur.: Cirugia RLN:Regional Lynphonode/ Limfonodo regional Neoplasias Orais MST: Mean survive time/tempo médio de sobrevivência Leonel Rocha, DVM, MV DentalPet@gmail.com Melanoma maligno É o tumor oral

Leia mais

tumores tegumentares eram malignos e de origem mesenquimal. Palavras-chave: Cães; Pele; Neoplasias cutâneas Abstract

tumores tegumentares eram malignos e de origem mesenquimal. Palavras-chave: Cães; Pele; Neoplasias cutâneas Abstract Rev Inst Ciênc Saúde 2006 jul-set; 24(3):169-73 Estudo crítico de neoplasias cutâneas em cães Critical study of cutaneous neoplasias in dogs Lucia Maria Guedes Silveira* Fernando Malagutti Cunha** Thomas

Leia mais

NOVO CONSENSO BRASILEIRO DE RASTREAMENTO DO CÂNCER DE MAMA POR MÉTODOS DE IMAGEM DR. HEVERTON AMORIM

NOVO CONSENSO BRASILEIRO DE RASTREAMENTO DO CÂNCER DE MAMA POR MÉTODOS DE IMAGEM DR. HEVERTON AMORIM NOVO CONSENSO BRASILEIRO DE RASTREAMENTO DO CÂNCER DE MAMA POR MÉTODOS DE IMAGEM DR. HEVERTON AMORIM Qual é a situação do câncer de mama? Pode ser prevenido? Como prevenir? Qual o papel da mamografia?

Leia mais

CURRICULUM VITAE. Dados Pessoais. Nome Cintia Mendonça de Abreu

CURRICULUM VITAE. Dados Pessoais. Nome Cintia Mendonça de Abreu CURRICULUM VITAE Dados Pessoais Nome Cintia Mendonça de Abreu Formação Universitária Graduação Instituição Faculdade de Medicina - Universidade Federal de Goiás Conclusão 17/11/1995 Pós-Graduação Residência

Leia mais

TRATAMENTO DE MELANOMA ORAL COM VISCUM ALBUM E SOLUÇÃO AQUOSA DE LÁTEX DE JANAÚBA (HIMATANTHUS DRASTICUS): RELATO DE CASO

TRATAMENTO DE MELANOMA ORAL COM VISCUM ALBUM E SOLUÇÃO AQUOSA DE LÁTEX DE JANAÚBA (HIMATANTHUS DRASTICUS): RELATO DE CASO 1 TRATAMENTO DE MELANOMA ORAL COM VISCUM ALBUM E SOLUÇÃO AQUOSA DE LÁTEX DE JANAÚBA (HIMATANTHUS DRASTICUS): RELATO DE CASO MARIA APARECIDA DE ALCÂNTARA¹, IOLANDA MARIA SARTORI OFENBOCK NASCIMENTO²; THIERRY

Leia mais

CAPÍTULO 2 CÂNCER DE MAMA: AVALIAÇÃO INICIAL E ACOMPANHAMENTO. Ana Flavia Damasceno Luiz Gonzaga Porto. Introdução

CAPÍTULO 2 CÂNCER DE MAMA: AVALIAÇÃO INICIAL E ACOMPANHAMENTO. Ana Flavia Damasceno Luiz Gonzaga Porto. Introdução CAPÍTULO 2 CÂNCER DE MAMA: AVALIAÇÃO INICIAL E ACOMPANHAMENTO Ana Flavia Damasceno Luiz Gonzaga Porto Introdução É realizada a avaliação de um grupo de pacientes com relação a sua doença. E através dele

Leia mais

OCORRÊNCIA DE MÚLTIPLAS E DISTINTAS FORMAÇÕES CUTÂNEAS EM CÃO: A IMPORTÂNCIA DO DIAGNÓSTICO ANATOMOPATOLÓGICO

OCORRÊNCIA DE MÚLTIPLAS E DISTINTAS FORMAÇÕES CUTÂNEAS EM CÃO: A IMPORTÂNCIA DO DIAGNÓSTICO ANATOMOPATOLÓGICO OCORRÊNCIA DE MÚLTIPLAS E DISTINTAS FORMAÇÕES CUTÂNEAS EM CÃO: A IMPORTÂNCIA DO DIAGNÓSTICO ANATOMOPATOLÓGICO JULIANA BRONDINO 1, LUCIANE DOS REIS MESQUITA 2, GUILHERME COUTINHO VIEIRA 3, LUIS GUILHERME

Leia mais

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR 1

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR 1 1 MELANOMA MALIGNO AMELANÓTICO OSTEOCARTILAGINOSO NA CAVIDADE ORAL COM METÁSTASE PULMONAR EM UM CÃO: RELATO DE CASO. MALIGNANT AMELANOTIC OSTEOCARTILAGINOUS MELANOMA IN THE ORAL CAVITY WITH PULMONARY METASTASIS

Leia mais

Rev Bras Reprod Anim, Belo Horizonte, v.32, n.3, p.197-201, jul./set. 2008. Disponível em www.cbra.org.br

Rev Bras Reprod Anim, Belo Horizonte, v.32, n.3, p.197-201, jul./set. 2008. Disponível em www.cbra.org.br Rev Bras Reprod Anim, Belo Horizonte, v.32, n.3, p.197-201, jul./set. 2008. Disponível em www.cbra.org.br Abordagem ultrassonográfica da neoplasia mamária em cadelas: revisão de literatura Ultrasonographic

Leia mais

XVIII JORNADA DE PATOLOGIA DO CURSO DE UROPATOLOGIA EPOAHT

XVIII JORNADA DE PATOLOGIA DO CURSO DE UROPATOLOGIA EPOAHT XVIII JORNADA DE PATOLOGIA DO CURSO DE UROPATOLOGIA EPOAHT 05 a 07 de março de 2015 A.C. Camargo Cancer Center 05 de Março, Quinta-feira Próstata / Pênis 8:00AM: Credenciamento 8:30AM: Abertura 8:45AM:

Leia mais

Boletim da ABPV Associação Brasileira de Patologia Veterinária

Boletim da ABPV Associação Brasileira de Patologia Veterinária Associação Brasileira de Patologia Veterinária Número 25 1/2013 Associação Brasileira de Patologia Veterinária www.abpv.vet.br Renée Laufer Amorim Presidente Ana Maria Reis Ferreira Vice-Presidente Veridiana

Leia mais

INDÍCIOS SOBRE A CORRELAÇÃO ENTRE DIFERENTES MÉTODOS DIAGNÓSTICOS EM CASOS DE TUMOR DE MAMA EM CADELAS

INDÍCIOS SOBRE A CORRELAÇÃO ENTRE DIFERENTES MÉTODOS DIAGNÓSTICOS EM CASOS DE TUMOR DE MAMA EM CADELAS Revista Eletrônica Novo Enfoque, ano 2010, v. 09, n. 09, p. 14 31 INDÍCIOS SOBRE A CORRELAÇÃO ENTRE DIFERENTES MÉTODOS DIAGNÓSTICOS EM CASOS DE TUMOR DE MAMA EM CADELAS REIS, F. R 1.; BARREIRA, A.P.B 2.;

Leia mais

Nível de estadiamento das mulheres submetidas a tratamento do câncer de mama

Nível de estadiamento das mulheres submetidas a tratamento do câncer de mama SCIENTIA PLENA VOL. 8, NUM. 3 2012 www.scientiaplena.org.br Nível de estadiamento das mulheres submetidas a tratamento do câncer de mama J. A. Aragão 1 ; F. P. Reis 2 ; A. C. Marçal 1 ; M. R. V. Santos

Leia mais

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR 1

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR 1 1 RELAÇÃO DO FENÓTIPO DE GATOS COM O COMPORTAMENTO CATS PHENOTYPE RELATIONSHIP WITH THE BEHAVIOR JHÉSSICA LUARA ALVES DE LIMA 1, MARCELO FARIAS CAVALCANTE 1, NILZA DUTRA ALVES 2, FRANCISCO MARLON CARNEIRO

Leia mais

Neoplasmas oculares e de anexos em cães e gatos no Rio Grande do Sul: 265 casos (2009-2014) 1

Neoplasmas oculares e de anexos em cães e gatos no Rio Grande do Sul: 265 casos (2009-2014) 1 Neoplasmas oculares e de anexos em cães e gatos no Rio Grande do Sul: 265 casos (2009-2014) 1 Kivia L. Hesse², Gabriela Fredo², Lorena L.B. Guimarães², Matheus O. Reis², João A.T. Pigatto³, Saulo P. Pavarini²,

Leia mais

Tumor Desmoplásico de Pequenas Células Redondas: Relato de um caso.

Tumor Desmoplásico de Pequenas Células Redondas: Relato de um caso. Everton Pereira D. Lopes² Eduardo M Pracucho¹ Ricardo de Almeida Campos² Karla Thaiza Thomal¹ Celso Roberto Passeri¹ Renato Morato Zanatto¹ 1-Departamento de Cirurgia Oncológica Aparelho Digestivo Alto

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS Programa de Pós Graduação em Veterinária

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS Programa de Pós Graduação em Veterinária UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS Programa de Pós Graduação em Veterinária Dissertação ESTUDO DOS CRITÉRIOS PARA CLASSIFICAÇÃO HISTOLÓGICA, AVALIAÇÃO DA SOBREVIDA E QUANTIFICAÇÃO DAS AgNORs EM TUMORES MISTOS

Leia mais

Humberto Brito R3 CCP

Humberto Brito R3 CCP Humberto Brito R3 CCP ABSTRACT INTRODUÇÃO Nódulos tireoideanos são achados comuns e raramente são malignos(5-15%) Nódulos 1cm geralmente exigem investigação A principal ferramenta é a citologia (PAAF)

Leia mais

Analisar a sobrevida em cinco anos de mulheres. que foram submetidas a tratamento cirúrgico, rgico, seguida de quimioterapia adjuvante.

Analisar a sobrevida em cinco anos de mulheres. que foram submetidas a tratamento cirúrgico, rgico, seguida de quimioterapia adjuvante. Estudo de sobrevida de mulheres com câncer de mama não metastático tico submetidas à quimioterapia adjuvante Maximiliano Ribeiro Guerra Jane Rocha Duarte Cintra Maria Teresa Bustamante Teixeira Vírgilio

Leia mais

Numeração Única: 0112.14.001131-6 TEMA: TAMOXIFENO NO TRATAMENTO ADJUVANTE DO CANCER DE MAMA

Numeração Única: 0112.14.001131-6 TEMA: TAMOXIFENO NO TRATAMENTO ADJUVANTE DO CANCER DE MAMA NT 38/2013 Solicitante: Dra. Renata Abranches Perdigão do JESP da Fazenda Pública de Campo Belo Data: 22/02/2014 Medicamento X Material Procedimento Cobertura Numeração Única: 0112.14.001131-6 TEMA: TAMOXIFENO

Leia mais

ADENOMA PLEOMÓRFICO: ASPECTOS CLÍNICOS, HISTOLÓGICOS E CIRÚRGICOS RELATO DE CASO. PLEOMORPHIC ADHENOMA: CLINICAL, HISTOLOGICAL AND SURGICAL ASPECTS.

ADENOMA PLEOMÓRFICO: ASPECTOS CLÍNICOS, HISTOLÓGICOS E CIRÚRGICOS RELATO DE CASO. PLEOMORPHIC ADHENOMA: CLINICAL, HISTOLOGICAL AND SURGICAL ASPECTS. ADENOMA PLEOMÓRFICO: ASPECTOS CLÍNICOS, HISTOLÓGICOS E CIRÚRGICOS RELATO DE CASO. PLEOMORPHIC ADHENOMA: CLINICAL, HISTOLOGICAL AND SURGICAL ASPECTS. MARCELLO GAIETA VANNUCCI, Especializando em CTBMF e

Leia mais

OS AINES (ANTIINFLAMATÓRIOS NÃO ESTEROIDAIS) SÃO FÁRMACOS DE PRIMEIRA ELEIÇÃO NO TRATAMENTO DE INFLAMAÇÕES CRÔNICAS OU AGUDAS

OS AINES (ANTIINFLAMATÓRIOS NÃO ESTEROIDAIS) SÃO FÁRMACOS DE PRIMEIRA ELEIÇÃO NO TRATAMENTO DE INFLAMAÇÕES CRÔNICAS OU AGUDAS Firocoxibe - Últimos avanços no tratamento de neoplasias em cães e gatos Marta León Artozqui Doutora em Medicina Veterinária Gerente Técnica - Animais de Companhia Merial Espanha OS AINES (ANTIINFLAMATÓRIOS

Leia mais

CÂNCER DE MAMA. O controle das mamas de seis em seis meses, com exames clínicos, é também muito importante.

CÂNCER DE MAMA. O controle das mamas de seis em seis meses, com exames clínicos, é também muito importante. CÂNCER DE MAMA Dr. José Bél Mastologista/Ginecologista - CRM 1558 Associação Médico Espírita de Santa Catarina AME/SC QUANDO PEDIR EXAMES DE PREVENÇÃO Anualmente, a mulher, após ter atingindo os 35 ou

Leia mais

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia.

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Animais recolhidos pelo centro de controle de zoonoses (CCZ): um estudo de casos no município de Mossoró-RN Ana Maria Fernandes de Sousa 1 ; Alexandro

Leia mais

Lesões císticas do pâncreas: abordagem diagnóstica e terapêutica

Lesões císticas do pâncreas: abordagem diagnóstica e terapêutica Lesões císticas do pâncreas: abordagem diagnóstica e terapêutica Gustavo Rêgo Coêlho (TCBC) Serviço de Cirurgia e Transplante de Fígado Hospital das Clínicas - UFC Tumores Cís+cos do Pâncreas Poucos tópicos

Leia mais