4T17. Comentários de Desempenho

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "4T17. Comentários de Desempenho"

Transcrição

1 4T17 Comentários de Desempenho São Paulo, 26 de março de A Unidas S.A. ( Companhia ou Unidas ) anuncia os seus resultados do quarto trimestre e para o exercício de 2017 (4T17 e 2017). As informações financeiras são apresentadas em milhões de Reais, exceto quando indicado de outra forma. As demonstrações financeiras consolidadas são apresentadas em conformidade com as Normas Internacionais de Relatório Financeiro (IFRS International Financial Reporting Standards) e também de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil. DESTAQUES FINANCEIROS E OPERACIONAIS 4T17 E 2017 Receita Líquida Consolidada no 4T17 cresce 21,3% em comparação ao 4T16, chegando a R$427,1 MM. No mesmo período, o EBITDA Recorrente cresce 16,9% e o Lucro Líquido Recorrente cresce 74,4%. No 4T17, a Receita Líquida Consolidada cresceu 21,3%, atingindo o valor de R$427,1 MM. Em 2017, a Receita Líquida Consolidada da Companhia apresentou um crescimento de 26,2%, atingindo o valor de R$1.613,9 MM. A Receita Líquida do Aluguel de Carros - RAC (excluindo Franquias) apresentou um crescimento de 28,0% no 4T17, atingindo o valor de R$122,2 MM. Em 2017, a Receita Líquida do segmento de Aluguel de Carros RAC (excluindo Franquias) cresceu 30,8%, atingindo o valor de R$424,4 MM. O Número de Diárias do RAC (excluindo Franquias) apresentou um crescimento de 24,0%, atingindo mil diárias no 4T17. Em 2017, o Número de Diárias do segmento de Aluguel de Carros RAC (excluindo Franquias) apresentou um crescimento de 35,2%, atingindo mil diárias. A Taxa de Ocupação do segmento de RAC (excluindo Franquias) atingiu 85,0% no 4T17, superior em 1,7 p.p. à Taxa de Ocupação do 4T16. Já em 2017, a Taxa de Ocupação do segmento de RAC (excluindo Franquias) atingiu 83,7%, superior em 2,2 p.p. à Taxa de Ocupação de No 4T17, o Número de Veículos originados de Novas Contratações no segmento de Terceirização de Frotas TF atingiu veículos, apresentando um crescimento de 37,0%, no comparativo com o 4T16. A Frota Total no segmento de Terceirização de Frotas TF atingiu o marco de veículos, a maior frota neste segmento desde o 4T08, período no qual a Companhia tinha o foco das operações voltado para este segmento. A Receita Líquida da venda de Seminovos cresceu 29,0% no 4T17, atingindo o valor de R$217,3 MM. Em 2017, a Receita Líquida da venda de Seminovos cresceu 43,8%, atingindo o valor de R$855,8 MM. O EBITDA Consolidado Recorrente¹ no 4T17 atingiu R$118,9 MM, 16,9% superior ao do 4T16. Em 2017, EBITDA Consolidado Recorrente¹ atingiu R$414,3 MM, 8,9% superior ao de O EBIT Recorrente¹ atingiu R$75,8 MM no 4T17, ficando 25,7% superior ao do 4T16. Em 2017, EBIT Recorrente¹ atingiu R$246,9 MM, ficando 13,7% superior ao de O Lucro Líquido Recorrente¹ no 4T17 atingiu R$36,1 MM, 74,4% superior ao do 4T16. Em 2017, o Lucro Líquido Recorrente cresceu 40,3%, atingindo o valor de R$65,8 MM. Em 18 de outubro de 2017, conquistamos o 8º lugar na categoria Serviços Diversos no ranking das 150 Melhores Empresas para Trabalhar, realizado pela FIA em parceria com a Você S/A. Eventos Subsequentes: Em 27 de dezembro de 2017, a Unidas S.A. e a Companhia de Locação das Américas Locamerica, assinaram um acordo de fusão (combinação de negócios), o qual foi aprovado sem restrições pelo CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) no despacho de 22 de janeiro de Em 15 de janeiro de 2018, fomos consideradas a 13ª empresa com os Funcionários Mais Satisfeitos no Brasil, segundo Ranking do Portal Love Mondays. Em 2016, ocupamos a 16ª posição neste ranking. Em 22 de março de 2018, a Reunião do Conselho de Administração e a Assembleia Geral Extraordinária aprovaram a 11ª emissão de Debêntures, no montante de R$500 milhões, prazo de 5 anos e remuneração de 117,5% do CDI. (1) Indicadores desconsideram os eventos não recorrentes das Despesas de IPO nos montantes de R$2,1 MM no 4T17 e de R$5,3 MM em 2017 e do Pagamento de Bônus Extraordinário no montante total de R$2,2 MM em Comentários de desempenho 4º Trimestre 2017 Unidas S.A..

2 4T17 Comentários de Desempenho DESTAQUES FINANCEIROS E OPERACIONAIS 4T17 E 2017 Dados Econômico Financeiros (R$ MM) 4T16 4T17 Var Var. Receita Líquida Consolidada 352,2 427,1 21,3% 1.278, ,9 26,2% Receita Líquida de Locação (RAC + TF + Franquias) 183,8 209,8 14,1% 683,4 758,1 10,9% Receita Líquida de Venda de Veículos 168,4 217,3 29,0% 595,2 855,8 43,8% EBITDA Consolidado Recorrente¹ 101,7 118,9 16,9% 380,5 414,3 8,9% EBITDA Negócios Locação Recorrente (RAC + TF + Franquias)¹ 93,9 109,4 16,5% 353,4 375,8 6,3% Margem EBITDA Recorrente dos Negócios de Locação¹ 51,1% 52,1% 1,0 p.p. 51,7% 49,6% (2,1) p.p. EBIT Recorrente¹ 60,3 75,8 25,7% 217,2 246,9 13,7% EBT Recorrente¹ 17,9 39,2 119,0% 57,5 84,3 46,6% Lucro Líquido Recorrente¹ 20,7 36,1 74,4% 46,9 65,8 40,3% Nº de Veículos Vendidos ,7% ,5% Dívida Líquida 912, ,1 39,8% 912, ,1 39,8% Dívida Líquida / EBITDA (LTM) 2,4x 3,1x 0,7x 2,4x 3,1x 0,7x Dados Operacionais Var. Frota no Final do Período - Rede Unidas ,2% Nº de Colaboradores Próprios no Final do Período ,6% Rede de Atendimento no Final do Período (3,3)% (1) Indicadores desconsideram os eventos não recorrentes das Despesas de IPO nos montantes de R$2,1 MM no 4T17 e de R$5,3 MM em 2017 e do Pagamento de Bônus Extraordinário no montante total de R$2,2 MM em REDE DE ATENDIMENTO UNIDAS A nossa rede de atendimento totalizou 265 lojas ao final do 4T17, compreendidas da seguinte maneira: 24 lojas próprias de Seminovos, 25 lojas de Franquias de Seminovos, 104 lojas próprias do RAC e 112 lojas de Franquias do RAC. Nossas 216 lojas do RAC (Próprias e Franquias) estão presentes em todos os 26 estados brasileiros e Distrito Federal, enquanto nossas 49 lojas de Seminovos (Próprias e Franquias) estão presentes em 10 estados brasileiros. Rede de Atendimento lojas +2 lojas Lojas Próprias Seminovos Franquias Seminovos Lojas Próprias RAC Franquias RAC Total Dez/16 Mar/17 Jun/17 Set/17 Dez/17 2 Comentários de desempenho 4º Trimestre 2017 Unidas S.A..

3 4T17 Comentários de Desempenho 2 - SEGMENTO DE ALUGUEL DE CARROS (RAC) No 4T17, a Receita Líquida relacionada ao segmento de Aluguel de Carros RAC (que não inclui as franquias) apresentou um aumento de 28,0% com relação a do 4T16, passando de R$95,5 MM para R$122,2 MM, crescimento este decorrente do avanço do número de diárias (que não inclui as franquias) em 24,0% e pelo aumento na Tarifa Média em 4,4%. Em 2017, a Receita Líquida relacionada ao segmento de Aluguel de Carros RAC (que não inclui as franquias) apresentou um crescimento de 30,8% em relação a de 2016, passando de R$324,5 MM para R$424,4 MM, aumento este decorrente do avanço do número de diárias (que não inclui as franquias) em 35,2% e que foi parcialmente impactado pela queda da Tarifa Média em 2,4% no período. Receita Líquida - Aluguel de Carros (R$MM) 30,8% # 424,4 324,5 28,0% 24,0% Nº Diárias - Aluguel de Carros (Mil) ,2% ,5 122, T16 4T T16 4T No 4T17, a Tarifa Média diária praticada no RAC foi de R$74,2, superior em 4,4% ao valor apurado no 4T16 que foi de R$71,1. A elevação da Tarifa Média Diária, iniciada no 4T17, deveu-se basicamente ao aumento da tarifa nos segmentos de lazer. A Tarifa Média diária praticada no segmento de RAC em 2017 foi de R$71,7, inferior em 2,4% ao valor apurado em 2016 que foi de R$73,5. Esta queda na tarifa em 2017, foi devido ao aumento do peso de segmentos que apresentam uma tarifa mais baixa do que as tarifas praticadas no segmento do lazer, assim como um aumento do peso do segmento corporativo de forma geral. No 4T17, a Taxa de Ocupação dos veículos no segmento do RAC foi de 85,0%, 1,7 p.p. superior a taxa verificada no 4T16, que foi de 83,3%. Em 2017, a Taxa de Ocupação dos veículos no segmento do RAC foi de 83,7%, 2,2 p.p. superior à taxa verificada em 2016 que foi de 81,5%. Tarifa Média - Aluguel de Carros (R$) Taxa de Ocupação - Aluguel de Carros (%) 80,3 79,5 74,4 70,6 71,1 72,3 71,4 68,6 74,2 77,4% 77,3% 79,3% 85,3% 83,3% 83,3% 80,9% 85,0% 85,0% 4T15 1T16 2T16 3T16 4T16 1T17 2T17 3T17 4T17 4T15 1T16 2T16 3T16 4T16 1T17 2T17 3T17 4T17 (1) Tarifa Média Aluguel de Carros é calculada com base na receita bruta dividida pelo número de diárias, excluindo as diárias de locação interna. (2) O Número de Diárias não considera as diárias de sublocação para o segmento de Terceirização de Frotas. (3) O cálculo da Taxa de Ocupação inclui as diárias de sublocação para o segmento de Terceirização de Frotas. 3 Comentários de desempenho 4º Trimestre 2017 Unidas S.A..

4 4T17 Comentários de Desempenho A Frota Total do segmento do RAC (considerando a frota total dos franqueados) atingiu veículos no 4T17, 26,1% superior à frota de veículos do 4T16, crescimento este devido principalmente ao aumento de veículos na frota própria do RAC (desconsiderando a frota total dos franqueados). Frota Total - Aluguel de Carros (Rede Unidas) Aumento de 26,1% 4T17 vs 4T T16 1T17 2T17 3T17 4T17 Frota Unidas Frota Franqueado 3 - SEGMENTO DE TERCEIRIZAÇÃO DE FROTA (TF) No 4T17, a Receita Líquida proveniente do negócio de Terceirização de Frota TF ficou em linha com o 4T16, crescendo 0,4%, passando de R$78,7 MM para R$79,0 MM. A frota média operacional no 4T17 teve um aumento de 19,5%, com relação ao 4T16. Ressaltamos que a receita do 4T16 também foi positivamente impactada pelo Projeto realizado com a Nissan, conforme explicado a seguir. Em 2017, a Receita Líquida proveniente do negócio de Terceirização de Frota TF apresentou uma queda de 9,6% com relação a de 2016, passando de R$327,0 MM para R$295,5 MM. Já a frota média operacional em 2017 teve um aumento de 3,8%, com relação a de Receita Líquida Terceirização de Frota (R$MM) 0,4% 327,0 (9,6)% 295, Frota Média Operacional Terceirização de Frota (Nº Carros) 19,5% ,8% ,7 79,0 4T16 4T T16 4T Entretanto, devemos ressaltar que a receita de TF em 2016 foi impactada positivamente pelo Projeto com a Nissan relacionado com os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, que possuía contratos com uma duração menor e uma rentabilidade maior, quando comparado com o restante da carteira de contratos do negócio de TF. A quantidade de carros oriundos dos novos contratos de Terceirização de Frotas assinados no 4T17 totalizou um montante de veículos, apresentando um crescimento de 37,0% em relação ao 4T16. Já em 2017, os carros oriundos de novos contratos totalizaram veículos, apresentando um aumento de 2,6% em relação a Ressaltamos o crescimento obtido pela Companhia, no comparativo de 2017 com 2016, mesmo com o impacto positivo gerado pelos contratos fechados em 2016 para o Projeto com a Nissan, conforme já mencionado acima. Estes novos contratos, originados ao longo do 4T17, terão o reflexo integral na receita da Companhia a partir do próximo trimestre. 4 Comentários de desempenho 4º Trimestre 2017 Unidas S.A..

5 4T17 Comentários de Desempenho No gráfico Novas Contratações Números de Veículos, verificamos uma tendência de crescimento dos veículos oriundos de novas contratações a partir do 4T16. Já no gráfico Frota Final - Terceirização de Frotas, destacamos o marco alcançado de veículos, o que representa a maior frota desde o 4T08, período no qual a Companhia tinha o seu foco voltado para as operações do segmento de Terceirização de Frotas. Ressaltamos também a importância do aumento da evolução de novas contratações para a evolução da frota final da Unidas. Novas Contratações - Números de Veículos veículos Frota Final - Terceirização de Frotas Aumento de 58,4% 4T17 vs 4T10, menor patamar da série veículos T16 2T16 3T16 4T16 1T17 2T17 3T17 4T17 4 T T T T T T T T T T SEMINOVOS No 4T17, a Receita Líquida de Seminovos foi de R$217,3 MM, representando um aumento de 29,0% em relação à receita obtida no 4T16 que foi de R$168,4 MM, resultado este devido ao aumento de 21,7% no volume dos carros vendidos e pelo aumento de 6,1% no preço médio de venda dos veículos no comparativo entre os períodos. Em 2017, a Receita Líquida foi de R$855,8 MM, superior em 43,8% à Receita Líquida de R$595,2 MM obtida em 2016, resultado este devido ao aumento de 38,5% no volume dos carros vendidos e pelo aumento de 3,9% no preço médio de venda dos veículos no comparativo entre os períodos. O estoque de veículos para venda totalizou unidades ao final do 4T17, 13,8% superior aos veículos para venda ao final do 4T16. Ressaltamos que o estoque do 4T17 foi equivalente a 7,7% da Frota Total da Companhia de veículos, enquanto que o estoque do 4T16 foi equivalente a 8,5% da Frota Total da Companhia de veículos, demonstrando assim, a eficiência da Companhia no giro de estoque. O aumento do estoque em 2017 deveu-se à aceleração na desmobilização dos carros no segmento do RAC, em linha com a estratégia da Companhia de desmobilizar mais rápido a frota deste segmento, aumentando assim o giro de estoque. Receita Líquida - Seminovos (R$MM) 43,8% 855,8 Nº de Veículos Vendidos - Seminovos 38,5% , ,0% 21,7% 168,4 217, T16 4T T16 4T Comentários de desempenho 4º Trimestre 2017 Unidas S.A..

6 4T17 Comentários de Desempenho 5 - RECEITA LÍQUIDA CONSOLIDADA No 4T17, a Receita Líquida Consolidada da Companhia foi de R$427,1 MM, apresentando uma elevação de 21,3%, quando comparada aos R$352,2 MM obtidos no 4T16. Em 2017, a Receita Líquida Consolidada da Companhia foi de R$1.613,9 MM, apresentando uma elevação de 26,2%, quando comparada aos R$1.278,6 MM obtidos em Receita Líquida - Consolidada (R$MM) 26,2% 1.613, ,6 43,8% 855,8 183,8 595,2 21,3% (9,6)% 427,1 352,2 295,5 29,0% 327,0 758,1 168,4 217,3 683,4 0,4% 29,8% 78,7 79,0 209,8 462,6 356,4 105,1 24,5% 130,8 4T16 4T Aluguel de Carros + Franquias Terceirização de Frota Venda de Veículos A Receita Líquida dos negócios de locação no 4T17 apresentou um crescimento de 14,1%, passando de R$183,8 MM no 4T16 para R$209,8 MM no 4T17. Em 2017, a Receita Líquida dos negócios de locação (RAC + TF + Franquias) foi de R$758,1 MM, superior em 10,9% aos R$683,4 MM obtidos em CUSTOS E DESPESAS No 4T17, o Custo Operacional excluindo o Custo dos Veículos Vendidos apresentou um aumento de 12,1% quando comparado ao 4T16, passando de R$94,7 MM para R$106,2 MM, devido aos seguintes fatores: i) Custo de Pessoal: crescimento de R$1,7 MM devido ao aumento de colaboradores; ao dissídio outorgado no período; e à provisão de PPR (Programa de Participação de Resultados, referente ao exercício de 2017, no qual a Companhia alcançou um histórico Lucro Líquido); ii) Despesas de Manutenção e Logística de Veículos e iii) Despesas de Depreciação e Amortização: crescimentos de R$4,3 MM e de R$1,5 MM, respectivamente, devido ao aumento da frota média operacional no comparativo entre os períodos; iv) Outros Custos: crescimento de R$4,0 MM em função basicamente do aumento da provisão de veículos roubados no montante de R$4,2 MM; aumento na conta de custo de aluguéis devido a abertura de novas lojas no montante de R$2,0MM; e aumento dos serviços de terceiros no período em R$0,8 MM, sendo tais crescimentos compensados pelo aumento de créditos de impostos a recuperar no período decorrente do aumento de frota em R$3,3 MM. Em 2017, o Custo Operacional excluindo o Custo dos Veículos Vendidos apresentou um aumento de 13,7% quando comparado com o de 2016, passando de R$353,8 MM para R$402,1 MM, devido ao: i) crescimento nos Custos de Pessoal no valor de R$6,5 MM; ii) crescimento nas Despesas de Manutenção de Veículos no valor de R$15,7 MM; iii) crescimento nas Despesas de Depreciação e Amortização no valor de R$4,4 MM; e iv) crescimento em Outros Custos no valor de R$21,7 MM, decorrente dos fatores já mencionados acima. 6 Comentários de desempenho 4º Trimestre 2017 Unidas S.A..

7 4T17 Comentários de Desempenho O Custo dos Veículos Vendidos cresceu 26,7% e 42,3% no 4T17 e em 2017, respectivamente, devido a maior quantidade dos veículos vendidos nos períodos. Ressaltamos que o Custo dos Veículos Vendidos cresceu em uma proporção inferior a receita obtida na venda de veículos seminovos, destacando assim, a melhora da margem de venda. Como resultado dos fatores expostos acima, o Custo Operacional Total no 4T17 cresceu 21,1%, e em 2017 cresceu 31,0%. Custos Operacionais (R$MM) 4T16 4T17 Var Var. Custo de Pessoal 16,2 17,9 10,5% 55,7 62,2 11,7% Despesas de Manutenção de Veículos 32,9 37,2 13,1% 131,0 146,7 12,0% Depreciação e Amortização 38,5 40,0 3,9% 150,6 155,0 2,9% Outros 7,1 11,1 56,3% 16,5 38,2 131,5% Subtotal Custos 94,7 106,2 12,1% 353,8 402,1 13,7% Custo dos Veículos Vendidos 152,9 193,7 26,7% 540,9 769,7 42,3% Custo Operacional Total 247,6 299,9 21,1% 894, ,8 31,0% % da Receita Líquida 70,3% 70,2% (0,1) p.p. 70,0% 72,6% 2,6 p.p. No 4T17, o total das Despesas Operacionais apresentou um crescimento de 20,8%, passando de R$44,3 MM no 4T16 para R$53,5 MM no 4T17, devido aos fatores apresentados a seguir: i) Despesas Comerciais: crescimento de R$4,1 MM, devido ao pagamento de comissões por conta do aumento nas receitas do RAC e das vendas de Seminovos; ii) Despesas Gerais e Administrativas: crescimento de R$7,6 MM devido ao aumento nas despesas com pessoal por conta do dissídio outorgado e da provisão de PPR (Programa de Participação de Resultados, referente ao exercício de 2017, no qual a Companhia alcançou um histórico Lucro Líquido); aumento nas despesas com serviços de terceiros no montante de R$1,9 MM; e reconhecimento de R$2,1 MM referente às despesas com a tentativa de abertura de capital IPO (roadshow, escritórios de advocacia e taxas), cancelada em Fev/2017; e iii) Outras Despesas (Receitas) Operacionais: impacto positivo do aumento de Outras Receitas Operacionais. Em 2017, o total das Despesas Operacionais apresentou um aumento de 21,5%, passando de R$166,8 MM em 2016 para R$202,6 MM em 2017, devido aos fatores apresentados a seguir: i) Despesas Comerciais: crescimento de R$16,9 MM, devido ao pagamento de comissões por conta do aumento nas receitas do RAC e das vendas de Seminovos, assim como pelo aumento nas despesas com a Provisão para Créditos de Liquidação Duvidosa (PDD); ii) Despesas Gerais e Administrativas: crescimento de R$16,8 MM, devido ao aumento nas despesas com pessoal por conta da provisão de PPR (conforme explicado no trimestre); aumento nas despesas com serviços de terceiros no montante de R$8,6 MM; reconhecimento de R$5,3 MM referente às despesas com a tentativa de abertura de capital IPO (roadshow, escritórios de advocacia e taxas) cancelada em Fev/2017; e ao bônus ( não recorrente ) no montante de R$0,2 MM (referente ao exercício de 2016); iii) Honorários da Administração: crescimento de R$5,4 MM devido basicamente ao pagamento do bônus ( não recorrente ) no montante de R$2,0 MM (referente ao exercício de 2016) e à provisão de bônus referente ao exercício de 2017 (conforme explicado no trimestre, na linha de Despesas Gerais e Administrativas); e iv) Outras Despesas (Receitas) Operacionais: impacto positivo do aumento de Outras Receitas Operacionais. Despesas Operacionais (R$MM) 4T16 4T17 Var Var. Despesas Comerciais 17,9 22,0 22,9% 73,1 90,0 23,1% Despesas Gerais e Administrativas 20,8 28,4 36,5% 83,9 100,7 20,0% Honorários da Administração 4,3 4,4 2,3% 6,2 11,6 87,1% Outras Despesas (Receitas) Operacionais 1,3 (1,3) n.a. 3,6 0,3 (91,7)% Despesa Operacional Total 44,3 53,5 20,8% 166,8 202,6 21,5% % da Receita Líquida 12,6% 12,5% 0,0 p.p. 13,0% 12,6% (0,4) p.p. 7 Comentários de desempenho 4º Trimestre 2017 Unidas S.A..

8 4T17 Comentários de Desempenho 7 - EBITDA No 4T17, o EBITDA Consolidado apresentou um crescimento de 14,8%, passando de R$101,7 MM no 4T16 para R$116,8MM no 4T17. Já em 2017, o EBITDA Consolidado apresentou um aumento de 6,9%, passando de R$380,5MM em 2016 para R$406,8 MM em Em bases comparáveis, o EBITDA Consolidado Recorrente¹ atingiu R$118,9 MM e R$414,3 MM, no 4T17 e em 2017, respectivamente. O EBITDA dos Negócios de Locação (RAC + TF + Franquias) apresentou um crescimento de 14,8%, passando de R$93,9MM no 4T16 para R$107,8 MM no 4T17. Em 2017, o EBITDA dos Negócios de Locação apresentou um crescimento de 4,6%, passando de R$353,4 MM em 2016 para R$369,8 MM em Em bases comparáveis, o EBITDA dos Negócios de Locação Recorrente¹ atingiu R$109,4 MM no 4T17 e R$375,8 MM em No comparativo do 4T17 com o 4T16, a Margem EBITDA Consolidada caiu 1,6 p.p., ficando em 27,3%, enquanto a Margem EBITDA dos Negócios de Locação aumentou 0,3 p.p. para 51,4% no mesmo período. Já no comparativo de 2017 com 2016, a Margem EBITDA Consolidada caiu 4,6 p.p. para 25,2%, enquanto a Margem EBITDA dos Negócios de Locação caiu 2,9 p.p. para 48,8%, no mesmo período. Em bases comparáveis, a Margem EBITDA Consolidada Recorrente¹ foi de 27,8% no 4T17 e de 25,7% em 2017 e a Margem EBITDA dos Negócios de Locação Recorrente¹ atingiu 52,1% e 49,6%, no 4T17 e em 2017, respectivamente. EBITDA (R$MM) e Margem EBITDA (%)¹ 8,9% 6,9% 16,9% 380,5 406,8 414,3 EBITDA dos Negócios de Locação (R$MM) e Margem EBITDA dos Negócios de Locação¹ (%) 16,5% 4,6% 6,3% 353,4 369,8 375,8 14,8% 14,8% 101,7 116,8 118,9 29,8% 25,2% 25,7% 93,9 107,8 109,4 51,7% 48,8% 49,6% 28,9% 27,3% 27,8% 51,1% 51,4% 52,1% 4T16 4T17 4T T16 4T17 4T Recorrente Recorrente Recorrente Recorrente No 4T17, o EBITDA de Seminovos aumentou 15,4% e a Margem de Seminovos caiu 0,5 p.p. para 4,1%. Já em 2017, o EBITDA de Seminovos aumentou 36,5% e a Margem EBITDA de Seminovos caiu 0,3 p.p., ficando em 4,3%. Em bases comparáveis, o EBITDA de Seminovos Recorrente¹ atingiu R$9,5 MM e R$38,5 MM, enquanto a Margem EBITDA de Seminovos Recorrente¹ atingiu 4,4% e 4,5%, no 4T17 e em 2017, respectivamente. EBITDA do Segmento de Seminovos (R$MM) e Margem do Segmento de Seminovos¹ (%) 42,1% 15,4% 21,8% 36,5% 27,1 37,0 38,5 7,8 9,0 9,5 4,6% 4,1% 4,4% 4,6% 4,3% 4,5% 4T16 4T17 4T Recorrente Recorrente (1) Indicadores desconsideram os eventos não recorrentes das Despesas de IPO nos montantes de R$2,1 MM no 4T17 e de R$5,3 MM em 2017 e do Pagamento de Bônus Extraordinário no montante total de R$2,2 MM em Comentários de desempenho 4º Trimestre 2017 Unidas S.A..

9 4T17 Comentários de Desempenho No 4T17, o EBTIDA do segmento de Aluguel de Carros + Franquias teve um aumento de 45,7%, e a respectiva Margem EBITDA aumentou em 6,1 p.p., para 42,4%. Em 2017, o EBTIDA do segmento de Aluguel de Carros + Franquias teve um aumento de 51,2%, e a respectiva Margem EBITDA aumentou em 5,6 p.p. para 39,6%. Tanto no 4T17 quanto em 2017, o aumento da Receita Líquida do RAC foi superior ao aumento dos Custos e das Despesas Operacionais incorridas no período neste segmento, impactando positivamente o EBITDA. Em bases comparáveis, o EBITDA do segmento de Aluguel de Carros + Franquias Recorrente¹ atingiu R$55,8 MM e R$184,3 MM e as respectivas Margens EBITDA Recorrentes¹ foram de 42,7% e de 39,8%, no 4T17 e em 2017, respectivamente. No 4T17, o EBITDA de Terceirização de Frotas reduziu 6,3%, e a Margem EBITDA caiu em 4,7 p.p. para 66,2%. Já em 2017, o EBITDA de Terceirização de Frotas reduziu 19,6%, e a Margem EBITDA caiu em 7,9 p.p. para 63,2%. Em bases comparáveis, o EBITDA do segmento de Terceirização de Frotas Recorrente¹ atingiu R$53,6 MM e R$191,5MM e as respectivas Margens EBITDA Recorrentes¹ foram de 67,8% e 64,8%, no 4T17 e em 2017, respectivamente. EBITDA por Negócio (R$MM)¹ 8,9% 6,9% 16,9% 380,5 27,1 406,8 414,3 37,0 38,5 186,8 191,5 14,8% 232,4 353,4 369,8 375,8 101,7 116,8 118,9 7,8 9,0 9,5 52,3 53,6 183,0 184,3 55,8 93,9 107,8 109,4 121,0 38,1 55,5 55,8 4T16 4T17 4T Recorrente Aluguel de Carros + Franquias Terceirização de Frota Seminovos Recorrente Segue comparativo do EBITDA e Margem EBITDA por Negócio, e respectivos comparativos do 4T17 com 4T16 e de 2017 com 2016: Recorrente¹ EBITDA por Negócio (R$MM) 4T16 4T17 Var. 4T17 Var Var Var. Terceirização de Frota 55,8 52,3 (6,3)% 53,6 (3,9)% 232,4 186,8 (19,6)% 191,5 (17,6)% Aluguel de Carros + Franquias 38,1 55,5 45,7% 55,8 46,5% 121,0 183,0 51,2% 184,3 52,3% Total Locação 93,9 107,8 14,8% 109,4 16,5% 353,4 369,8 4,6% 375,8 6,3% Seminovos 7,8 9,0 15,4% 9,5 21,8% 27,1 37,0 36,5% 38,5 42,1% Recorrente¹ Recorrente¹ Recorrente¹ Margem EBITDA por Negócio 4T16 4T17 Var. 4T17 Var Var Var. Terceirização de Frota 70,9% 66,2% (4,7) p.p. 67,8% (3,1) p.p. 71,1% 63,2% (7,9) p.p. 64,8% (6,3) p.p. Aluguel de Carros + Franquias 36,3% 42,4% 6,1 p.p. 42,7% 6,4 p.p. 34,0% 39,6% 5,6 p.p. 39,8% 5,8 p.p. Total Locação 51,1% 51,4% 0,3 p.p. 52,1% 1,0 p.p. 51,7% 48,8% (2,9) p.p. 49,6% (2,1) p.p. Seminovos 4,6% 4,1% (0,5) p.p. 4,4% (0,2) p.p. 4,6% 4,3% (0,3) p.p. 4,5% (0,1) p.p. (1) Indicadores desconsideram os eventos não recorrentes das Despesas de IPO nos montantes de R$2,1 MM no 4T17 e de R$5,3 MM em 2017 e do Pagamento de Bônus Extraordinário no montante total de R$2,2 MM em Comentários de desempenho 4º Trimestre 2017 Unidas S.A..

10 4T17 Comentários de Desempenho Conforme norma da CVM segue abaixo a tabela com a conciliação do EBITDA da Companhia: EBITDA (R$mil) Controladora¹ Consolidado 31/12/ /12/ /12/ /12/2017 (=)Lucro Líquido do período (+) Impostos sobre os lucros (+) Despesas financeiras líquidas (+) Depreciação e amortização (+) Participação em sociedades controladas (6.886) (8.074) - - (+) Gastos Não Recorrentes de IPO e Pagamento de Bônus (=) EBITDA EBITDA de Locação Receita líquida de locação Margem EBITDA de Locação (%) 71,3% 71,8% 51,7% 49,6% (1) Na Controladora o saldo é líquido da recuperação das despesas de serviços compartilhados com partes relacionadas. 8 - DEPRECIAÇÃO No comparativo do 4T17 com o 4T16, a Depreciação Média por Carro Anualizada teve uma redução de 9,7% passando de R$3.505 no 4T16 para R$3.165 no 4T17. Já no comparativo de 2017 com 2016, a Depreciação Média por Carro Anualizada teve uma queda de 11,1% passando de R$3.511 para R$ Tais reduções deveram-se basicamente à queda da idade média e, consequentemente, a uma menor depreciação por veículo operacional, principalmente para os veículos de RAC, por conta da aceleração na desmobilização dos carros deste segmento, conforme já explicado anteriormente. Depreciação Média por Carro Anualizada (R$) (9,7)% (11,1)% T16 1T17 2T17 3T17 4T EBIT No 4T17, o EBIT foi 22,2% superior ao obtido no 4T16, passando de R$60,3 MM para R$73,7 MM. Em 2017, o EBIT foi 10,2% superior ao obtido em 2016, passando de R$217,2 MM para R$239,4 MM. A elevação do EBIT, tanto no 4T17 quanto em 2017, é devido ao crescimento da receita em um patamar superior ao crescimento dos custos e das despesas operacionais, além do impacto positivo da queda da depreciação nos períodos, demonstrando assim a eficiência operacional da Companhia. Em bases comparáveis, o EBIT Recorrente¹ foi de R$75,3 MM no 4T17 e de R$246,9 MM em EBIT (R$MM) 4T16 4T17 Var Var. EBIT 60,3 73,7 22,2% 217,2 239,4 10,2% Margem EBIT (Sobre Receita de Locação) 32,8% 35,1% 2,3 p.p. 31,8% 31,6% (0,2) p.p. 10 Comentários de desempenho 4º Trimestre 2017 Unidas S.A..

11 4T17 Comentários de Desempenho EBIT (R$MM) e Margem EBIT (%)¹ 13,7% 25,7% 217,2 10,2% 239,4 246,9 22,2% 60,3 73,7 75,8 31,8% 31,6% 32,6% 32,8% 35,1% 36,1% 4T16 4T17 4T Recorrente Recorrente (1) Indicadores desconsideram os eventos não recorrentes das Despesas de IPO nos montantes de R$2,1 MM no 4T17 e de R$5,3 MM em 2017 e do Pagamento de Bônus Extraordinário no montante total de R$2,2 MM em RESULTADO FINANCEIRO O Resultado Financeiro (negativo) diminuiu em R$5,8 MM no comparativo entre o 4T17 com o 4T16 e aumentou R$3,1MM no comparativo entre 2017 com 2016 devido essencialmente aos seguintes fatores: - Aumento da Dívida Líquida para financiar o crescimento da frota, parcialmente compensado pela; - Menor Despesa Financeira que foi beneficiada pela redução do CDI médio em 637 bps no comparativo do 4T17 com o 4T16 e em 399 bps no comparativo de 2017 com A Unidas, visando se proteger do risco de perda de rentabilidade nos contratos de Terceirização de Frota por conta da variação das taxas de juros e manter a sua competitividade, contratou operações de hedge, chamadas Call de DI ou Swap de Arrependimento. A tabela abaixo demonstra os valores das operações de hedge contratadas visando a proteção com relação às variações futuras das taxas de juros: Banco Moeda Operação de Hedge Itaú Reais CDI x Taxa pré Início Jun/15 a Nov/15 Vencimento Mar/2017 a Dez/2018 Valor Nocional R$ Mil Prêmio Original R$ Mil MTM em 31/12/2016 MTM em 31/12/2017 Var. Dez/17 e Dez/ Santander Reais CDI x Taxa pré Nov/15 Mar/ Saldo hedge Resultado Financeiro (R$MM) 4T16 4T17 Var Var. Receitas Financeiras 21,8 8,8 (59,6)% 108,1 31,6 (70,8)% Despesas Financeiras (64,2) (45,4) 29,3% (267,7) (194,3) 27,4% Resultado Financeiro (42,4) (36,6) 13,7% (159,6) (162,7) (1,9)% Resultado Financeiro (R$MM) (42,4) (36,6) 13,7% (159,6) (162,7) (1,9)% 4T16 4T Comentários de desempenho 4º Trimestre 2017 Unidas S.A..

12 4T17 Comentários de Desempenho 11 - EBT No 4T17, o EBT atingiu R$37,1 MM, superior em 107,3% ao obtido no 4T16. Já em 2017, o EBT atingiu R$76,8 MM, superior em 33,6% ao obtido em A variação positiva do EBT, tanto no 4T17 quanto em 2017, é devido a menor despesa financeira por conta da relevante queda do CDI nos períodos. Em bases comparáveis, o EBT Recorrente¹ atingiu R$39,2 MM e R$84,3 MM, no 4T17 e em 2017, respectivamente. EBT (R$MM) 4T16 4T17 Var Var. EBT 17,9 37,1 107,3% 57,5 76,8 33,6% Margem EBT (Sobre Receita de Locação) 9,7% 17,7% 8,0 p.p. 8,4% 10,1% 1,7 p.p. EBT (R$ MM)¹ 46,6% 119,0% 33,6% 76,8 84,3 107,3% 37,1 39,2 17,9 18,7% 17,7% 9,7% 57,5 8,4% 10,1% 11,1% 4T16 4T17 4T Recorrente Recorrente (1) Indicadores desconsideram os eventos não recorrentes das Despesas de IPO nos montantes de R$2,1 MM no 4T17 e de R$5,3 MM em 2017 e do Pagamento de Bônus Extraordinário no montante total de R$2,2 MM em LUCRO LÍQUIDO - CONSOLIDADO No 4T17, o Lucro Líquido foi de R$34,7 MM, representando uma variação positiva de 67,6% em comparação ao 4T16. Já em 2017, o Lucro Líquido foi de R$60,9 MM, representando uma variação positiva de 29,9% em comparação a Entretanto, devemos ressaltar que no 4T17 e em 2017 tivemos as ocorrências de eventos não recorrentes já explicados anteriormente¹. Desta forma, em bases comparáveis, o Lucro Líquido Recorrente da Companhia no 4T17 foi de R$36,1MM, superior em 74,4% ao do 4T16; e em 2017 foi de R$65,8 MM, superior em 40,3% ao de Demonstração do Resultado (R$MM) 4T16 4T17 Var Var. Receita Líquida 352,2 427,1 21,3% 1.278, ,9 26,2% Custos Operacionais (247,6) (299,9) (21,1)% (894,7) (1.171,8) (31,0)% Lucro Bruto 104,6 127,2 21,6% 383,9 442,1 15,2% Despesas Operacionais (44,3) (53,5) (20,8)% (166,8) (202,6) (21,5)% Despesas Financeiras Líquidas (42,4) (36,6) 13,7% (159,6) (162,7) (1,9)% Lucro antes dos Impostos (EBT) 17,9 37,1 107,3% 57,5 76,8 33,6% Imposto Corrente (IRPJ e CSLL) 0,4 (1,2) n.a. (3,1) (2,5) 19,4% Imposto Diferido 2,4 (1,2) n.a. (7,5) (13,4) (78,7)% Lucro Líquido do Período 20,7 34,7 67,6% 46,9 60,9 29,9% Conciliação do Lucro Líquido (R$MM) 4T16 4T17 Var Var. Lucro Líquido do Período 20,7 34,7 67,6% 46,9 60,9 29,9% (+) Gastos com Bônus (Evento Não Recorrente) - 2,2 (+) Gastos com o IPO (Evento Não Recorrente) 2,1 5,3 (-) Efeito dos Impostos (0,7) (2,6) Lucro Líquido Recorrente 20,7 36,1 74,4% 46,9 65,8 40,3% (1) Indicadores desconsideram os eventos não recorrentes das Despesas de IPO nos montantes de R$2,1 MM no 4T17 e de R$5,3 MM em 2017 e do Pagamento de Bônus Extraordinário no montante total de R$2,2 MM em A Alíquota do Imposto Corrente (Caixa) da Companhia no comparativo de 2017 com 2016, diminuiu em 2,1 p.p., passando de 5,4% em 2016 para 3,3% em Comentários de desempenho 4º Trimestre 2017 Unidas S.A..

13 4T17 Comentários de Desempenho 13 - FROTA A Frota Total da Companhia (frota própria), no final do 4T17, atingiu veículos, representando um aumento de carros, ou 25,0%, em relação à posição do final do 4T16. A Frota Total da Rede Unidas, considerando a frota própria dos Franqueados, atingiu veículos no final do 4T17, representando um aumento de carros (crescimento de 24,2%) com relação à posição no final do 4T16. Frota no Final do Período - Rede Unidas Aumento de 24,2% 4T17 vs 4T T16 1T17 2T17 3T17 4T17 Frota Unidas Frota Franqueado No 4T17, o Investimento Líquido ficou em R$334,9 MM, superior em R$132,1 MM ao valor líquido investido no 4T16. Já em 2017, o Investimento Líquido ficou em R$698,8 MM, superior em R$236,9 MM ao valor líquido investido em Ressaltamos que o Investimento Líquido referente ao 4T17 e a 2017 foi positivamente impactado pela aceleração na desmobilização dos carros no segmento do RAC e, consequentemente, ao maior Investimento Líquido neste segmento. 371,2 202,8 R$132,1 MM 552,2 168,4 217,3 Investimento Líquido (R$MM) R$236,9 MM 334, ,1 461,9 595, ,6 698,8 855,8 4T16 4T Compra de Veículos Receita Venda de Veículos No comparativo do 4T17 com o 4T16, houve uma diminuição na Idade Média da Frota no segmento de Terceirização de Frotas - TF, por conta dos carros oriundos dos novos contratos fechados ao longo do 4T17. Já a Idade Média da Frota no segmento de Aluguel de Carros (RAC), sofreu uma redução no comparativo do 4T17 com o 4T16, devido ao aumento da quantidade de veículos novos implantados ao longo do 4T17, conforme já explicado anteriormente. Idade Média da Frota (meses) 16,6 16,9 16,4 15,4 15,1 9,4 8,7 7,8 7,5 7,7 4T16 1T17 2T17 3T17 4T17 Terceirização de Frota Aluguel de Carros 13 Comentários de desempenho 4º Trimestre 2017 Unidas S.A..

14 600,0 500,0 400,0 300,0 200,0 100,0-40, 0% 20, 0% 0,0% -20,0% -40,0% -60,0% -80,0% -100,0% 4T17 Comentários de Desempenho 14 - DÍVIDA No final do 4T17, o endividamento bruto da Unidas, incluindo os juros e excluindo os custos de captação, atingiu o montante de R$1.473,7 MM que, descontando o valor do caixa e equivalentes de caixa e das aplicações financeiras, resultaram numa dívida líquida de R$1.275,1 MM. Composição da Dívida em 31/12/17 Cronograma de Amortização Restante (R$ MM)¹ Saldo Instrumento Custo Médio % (R$ MM) 3ª Emissão de Debêntures CDI + 1,80% 17,6 1,2% 17, ª Emissão de Debêntures CDI + 1,81% 81,8 5,5% 40,0 40, ª Emissão de Debêntures CDI + 1,70% 51,9 3,5% 50, ª Emissão de Debêntures CDI + 2,94% 168,9 11,5% 135,0 35, ª Emissão de Debêntures CDI + 3,00% 150,7 10,2% 75,0 75, ª Emissão de Debêntures CDI + 2,70% 303,8 20,6% ,0 150,0-10ª Emissão de Debêntures CDI + 1,54% 504,0 34,3% - 40,0 40,0 210,0 210,0 6ª Emissão de Notas Promissórias CDI + 3,40% 30,1 2,0% 24, ª Emissão de Notas Promissórias CDI + 2,20% 59,7 4,1% 8,0 47, Leasing CDI + 4,32% 105,2 7,1% 74,4 30, Total da Dívida Bruta 1.473,7 100% 423,6 267,8 190,0 360,0 210,0 Caixa e Equivalentes de Caixa / 198,6 Total de Amortização do 1.451,4 Total da Dívida Líquida 1.275, ,1 (1) Não considera juros e custos de transação, somente considera o principal. Em 2017, a Companhia realizou a captação da 9ª Emissão de Debêntures no montante de R$300 MM, prazo de 4 anos e remuneração de CDI + 2,70% a.a. e a captação da 10ª Emissão de Debêntures no montante de R$500 MM, em duas séries. A primeira série foi liquidada no montante de R$80 MM, remuneração de CDI + 1,20% a.a. e prazo de 3 anos. A segunda série foi liquidada no montante de R$420 MM, com remuneração de CDI + 1,60% a.a. e prazo de 5 anos. Como evento subsequente, em 22 de março de 2018, a Reunião do Conselho de Administração e a Assembleia Geral Extraordinária aprovaram a 11ª emissão de Debêntures, no montante de R$500 MM, prazo de 5 anos e remuneração de 117,5% do CDI. Desta maneira, a Companhia conseguiu renegociar a sua dívida atual em prazos mais longos e a um custo menor de captação, de acordo com a sua estratégia de rolagem das dívidas atuais, visando aproveitar a melhora do mercado de crédito no Brasil. O Custo Médio Anual da Dívida ficou em linha no comparativo de Dez/17 com Dez/16, caindo 1 bp, principalmente por conta da captação da 10ª emissão de Debêntures que gerou um impacto positivo na diminuição do custo de captação da Companhia, em comparação às outras dívidas captadas anteriormente com um custo maior de spread. Em 31 de dezembro de 2017, a Unidas possuía 29,2% do principal da sua dívida vencendo em 2018, enquanto que 70,8% da dívida vencerão no período compreendido entre 2019 a 2022, conforme demonstrado abaixo no gráfico do Perfil de Amortização do Principal da Dívida da Companhia. A captação da 11ª Emissão de Debêntures endereça a rolagem da dívida de 2018 e 2019 da Companhia Custo Médio Anual da Dívida (Spread CDI +) Em linha, queda de 1 bp Dez/17 vs Dez/16 Amortização do Principal da Dívida (Proforma R$MM)¹ 21,7% 13,7% 9,7% 18,4% 23,6% 12,9% 2,38% 2,44% 2,54% 2,33% 2,37% 500,0 198,6 423,6 267,8 190,0 360,0 250,0 210,0 250,0 Caixa Dez/16 Mar/17 Jun/17 Set/17 Dez/17 Caixa Amortização de Principal % considerando a Amortização Total de Principal Proforma, considera a 11ª emissão de Debêntures 14 Comentários de desempenho 4º Trimestre 2017 Unidas S.A..

15 4T17 Comentários de Desempenho Demonstramos a seguir, que o Ativo Imobilizado Líquido da Companhia (compreende os veículos do Imobilizado e os veículos destinados à venda) compensa com folga o seu Endividamento Líquido mais o seu Passivo Total junto às montadoras (este montante também considera o saldo de securitização do contas a pagar ). Quanto ao indicador de Dívida Líquida sobre o EBITDA, houve um aumento de 0,7x, devido ao aumento da Dívida Líquida ocorrida no período para financiar o crescimento da frota, já mencionado anteriormente. Dívida líquida + Montadoras x Valor da frota 463,8 Dívida Líquida (R$MM) e Dívida Líquida / EBITDA 2,4x 2,3x 2,6x 2,6x 3,1x 414, ,3 912,4 909, , , , ,4 300,0 912, ,9 499, , , Dívida Líquida Saldo Montadoras Valor da Frota 4T16 1T17 2T17 3T17 4T17 No final do 4T17, a Companhia possuía apenas 5,6% da sua frota total de veículos alienada como garantia das operações de Leasing Financeiro; conferindo-lhe grande flexibilidade para ajustar a sua frota e gerar caixa quando necessário. Abaixo demonstramos alguns indicadores financeiros da Companhia: Dívida Líquida / Patrimônio Líquido Dívida Líquida / Frota Total 1,58 1,03 1,05 1,12 1,17 1,16 1,31 1,27 0,61 0,57 0,60 0,56 0,54 0,59 0,53 0,57 1T16 2T16 3T16 4T16 1T17 2T17 3T17 4T17 1T16 2T16 3T16 4T16 1T17 2T17 3T17 4T17 EBITDA (LTM) / Resultado Financeiro Dívida Líquida / EBITDA (LTM) Limite Covenant < 3,5x 3,1x 2,7x 2,5x 2,4x 2,4x 2,3x 2,3x 2,3x 2,5x 2,3x 2,4x 2,4x 2,4x 2,3x 2,6x 2,6x Limite Covenant > 1,5x 1T16 2T16 3T16 4T16 1T17 2T17 3T17 4T17 EBITDA / Resultado Financeiro 1T16 2T16 3T16 4T16 1T17 2T17 3T17 4T17 Dívida Líquida / EBITDA 15 Comentários de desempenho 4º Trimestre 2017 Unidas S.A..

16 4T17 Comentários de Desempenho 15 - DADOS OPERACIONAIS Dados Operacionais 4T16 4T17 Var Var. Frota Média Operacional Terceirização de Frota ,5% ,8% Aluguel de Carros ,4% ,5% Franquias (1,2)% ,7% Total ,1% ,8% Frota Média Alugada Terceirização de Frota ,5% ,8% Aluguel de Carros ,0% ,9% Franquias (1,2)% ,7% Total ,9% ,8% Frota no Final do Período Terceirização de Frota ,5% ,5% Aluguel de Carros ,1% ,1% Franquias Frota Unidas (1,4)% (1,4)% Franquias Frota Franqueado (3,1)% (3,1)% Total ,2% ,2% Idade Média da Frota em Operação (meses) Terceirização de Frota 16,6 15,1 (9,0)% 15,6 15,9 1,9% Aluguel de Carros 9,4 7,7 (18,1)% 10,4 7,9 (24,0)% Franquias 10,9 10,4 (4,6)% 11,7 10,2 (12,8)% Total 12,6 11,0 (12,7)% 13,0 11,6 (10,8)% Carros Comprados Carros Comprados Terceirização de Frota ,2% ,8% Carros Comprados Aluguel de Carros ,7% ,1% Carros Comprados Franquias ,9% ,0% Carros Comprados - Total ,1% ,2% Preço Médio Terceirização de Frota (R$ mil) 41,5 40,7 (1,9)% 43,5 41,2 (5,3)% Preço Médio Aluguel de Carros (R$ mil) 37,5 42,1 12,3% 37,1 38,9 4,9% Preço Médio Franquias (R$ mil) 36,2 40,0 10,5% 37,0 36,8 (0,5)% Preço Médio Total (R$ mil) 38,3 41,6 8,6% 39,6 39,6 - Carros Vendidos Carros Vendidos Terceirização de Frota (26,6)% (12,4)% Carros Vendidos Aluguel de Carros ,3% ,8% Carros Vendidos Franquias (23,5)% ,9% Carros Vendidos - Total ,7% ,5% Preço Médio Terceirização de Frota (R$) 37,4 32,0 (14,4)% 31,6 31,0 (1,9)% Preço Médio Aluguel de Carros (R$) 30,9 38,9 25,9% 30,8 33,0 7,1% Preço Médio Franquias (R$) 29,2 34,4 17,8% 28,3 28,8 1,8% Preço Médio Total (R$ mil) 34,3 36,4 6,1% 31,0 32,2 3,9% Idade Média dos Carros Vendidos (Meses) 24,2 22,3 (7,9)% 24,6 22,4 (8,9)% 16 Comentários de desempenho 4º Trimestre 2017 Unidas S.A..

17 4T17 Comentários de Desempenho PONTOS DE ATENDIMENTO UNIDAS Região Brasil Segmento Nº Pontos 4T17 Sudeste Aluguel de Carros - Rede Própria 63 Aluguel de Carros - Franquias 40 Venda de Veículos - Rede Própria 22 Venda de Veículos - Franquias 17 Total Sudeste 142 Sul Aluguel de Carros - Rede Própria 11 Aluguel de Carros - Franquias 36 Venda de Veículos - Rede Própria 1 Venda de Veículos - Franquias 4 Total Sul 52 Nordeste Aluguel de Carros - Rede Própria 20 Aluguel de Carros - Franquias 13 Venda de Veículos - Rede Própria 1 Venda de Veículos - Franquias 2 Total Nordeste 36 Centro-Oeste Aluguel de Carros - Rede Própria 5 Aluguel de Carros - Franquias 11 Venda de Veículos - Rede Própria - Venda de Veículos - Franquias 1 Total Centro-Oeste 17 Norte Aluguel de Carros - Rede Própria 5 Aluguel de Carros - Franquias 12 Venda de Veículos - Rede Própria - Venda de Veículos - Franquias 1 Total Norte 18 Total Comentários de desempenho 4º Trimestre 2017 Unidas S.A..

18 4T17 Comentários de Desempenho CONTATOS GISOMAR MARINHO Diretor Financeiro e de Relações com Investidores Telefones: (11) Website: AVISOS Esse material possui informações resumidas, sem intenção de serem completas. Maiores informações sobre a Unidas, suas atividades, situação econômico-financeira e riscos inerentes a sua atividade podem ser encontradas nas suas informações trimestrais ITR, demonstrações financeiras e informações públicas. As declarações e informações sobre o futuro não são garantias de desempenho. Elas envolvem riscos, incertezas e suposições porque se referem a eventos futuros, dependendo, portanto, de circunstâncias que poderão ocorrer ou não. Muitos dos fatores que irão determinar os valores e resultados futuros estão além da capacidade de controle ou previsão da Companhia. 18 Comentários de desempenho 4º Trimestre 2017 Unidas S.A..

19 4T17 Comentários de Desempenho ANEXO 1 RESULTADO POR NEGÓCIO Resultado Terceirização de Frota (R$mil) 4T16 4T Receita bruta Impostos sobre a receita (6.799) (7.792) (28.255) (28.132) Receita operacional líquida Custos operacionais (ex-depreciação) (12.407) (11.627) (49.818) (47.653) Lucro bruto Despesas operacionais (ex-depreciação) (10.584) (15.034) (44.869) (61.017) EBITDA Margem EBITDA 70,9% 66,2% 71,1% 63,2% Ajuste de Gastos de IPO e Pagamento de Bônus EBITDA Ajustado Margem EBITDA Ajustada 70,9% 67,8% 71,1% 64,8% Resultado Aluguel de Carros (RAC+FRANQUIAS) (R$mil) 4T16 4T Receita bruta Impostos sobre a receita (9.074) (12.871) (30.787) (44.041) Receita operacional líquida Custos operacionais (ex-depreciação) (40.629) (50.048) ( ) ( ) Lucro bruto Despesas operacionais (ex-depreciação) (26.343) (25.306) (86.513) (97.271) EBITDA Margem EBITDA 36,3% 42,4% 34,0% 39,6% Ajuste de Gastos de IPO e Pagamento de Bônus EBITDA Ajustado Margem EBITDA Ajustada 36,3% 42,7% 34,0% 39,8% Resultado Venda de Veículos (R$mil) 4T16 4T Receita bruta Impostos sobre a receita (181) (406) (555) (1.240) Receita operacional líquida Custos operacionais (ex-depreciação) ( ) ( ) ( ) ( ) Lucro bruto Despesas operacionais (ex-depreciação) (4.493) (10.070) (22.664) (31.888) EBITDA Margem EBITDA 4,6% 4,1% 4,6% 4,3% Ajuste de Gastos de IPO e Pagamento de Bônus EBITDA Ajustado Margem EBITDA Ajustada 4,6% 4,4% 4,6% 4,5% Resultado Consolidado (R$mil) 4T16 4T Receita bruta Impostos sobre a receita (16.054) (21.069) (59.597) (73.413) Receita operacional líquida Custos operacionais (ex-depreciação) ( ) ( ) ( ) ( ) Lucro bruto Despesas operacionais (ex-depreciação) (41.420) (50.410) ( ) ( ) EBITDA Depreciação e amortização (41.357) (43.111) ( ) ( ) EBIT Despesas financeiras, liquidas (42.391) (36.578) ( ) ( ) EBT (1) Receita bruta líquida dos descontos e cancelamentos. 19 Comentários de desempenho 4º Trimestre 2017 Unidas S.A..

20 4T17 Comentários de Desempenho ANEXO 2 DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO CONSOLIDADO DO PERÍODO Resultado Consolidado (R$mil) 4T16 4T Receita líquida total Custos dos aluguéis e alienação para renovação de veículos ( ) ( ) ( ) ( ) Lucro bruto Comerciais (17.896) (22.042) (73.105) (90.028) Gerais e Administrativas (20.845) (28.355) (83.943) ( ) Honorários da administração (4.260) (4.412) (6.156) (11.669) Outras receitas (despesas) operacionais (1.265) (3.549) (279) Total despesas operacionais (44.266) (53.526) ( ) ( ) Lucro antes das receitas e despesas financeiras (EBIT) Receitas financeiras Despesas financeiras (64.228) (45.367) ( ) ( ) Resultado financeiro líquido (42.391) (36.578) ( ) ( ) Lucro antes dos impostos sobre os lucros (EBT) Imposto corrente 441 (1.230) (3.054) (2.513) Imposto diferido (1.224) (7.612) (13.336) Lucro líquido do período Comentários de desempenho 4º Trimestre 2017 Unidas S.A..

21 4T17 Comentários de Desempenho ANEXO 3 BALANÇO PATRIMONIAL CONSOLIDADO ATIVO (R$mil) 4T16 4T17 CIRCULANTE Caixa e equivalentes de caixa Aplicações financeiras Instrumentos financeiros Contas a receber Impostos e contribuições sociais a compensar Despesas antecipadas Créditos com partes relacionadas Veículos destinados à venda Outros créditos NÃO CIRCULANTE Instrumentos financeiros - - Contas a receber Impostos e contribuições sociais a compensar Impostos diferidos Despesas antecipadas Depósitos judiciais Outros créditos Imobilizado Intangíveis TOTAL DO ATIVO PASSIVO (R$mil) 4T16 4T17 CIRCULANTE Fornecedores Securitização de contas a pagar Empréstimos Debêntures e notas promissórias Instrumentos financeiros - sw ap Leasing Imposto de renda e contribuição social a recolher Tributos a recolher Salários e encargos a pagar Juros sobre capital próprio propostos Débitos com partes relacionadas Adiantamentos de clientes Outras contas a pagar e provisões NÃO CIRCULANTE Debêntures e notas promissórias Leasing Provisão para riscos e discussões judiciais PATRIMÔNIO LÍQUIDO Capital social Reserva de opções Reserva Legal Reserva de lucros Lucros acumulados - - TOTAL DO PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO Comentários de desempenho 4º Trimestre 2017 Unidas S.A..

22 4T17 Comentários de Desempenho ANEXO 4 DEMONSTRATIVO DO FLUXO DE CAIXA CONSOLIDADO DO PERÍODO FLUXO DE CAIXA CONSOLIDADO (R$mil) 4T16 4T Caixa e equivalentes de caixa - Inicial Fluxo de caixa das atividades operacionais Lucro líquido do período (+) Despesas não caixa Variações nos ativos (36.764) Variações nos passivos (8.752) (10.192) Aquisição de veículos, líquida do saldo a pagar a montadora de veículos ( ) ( ) ( ) ( ) Aquisição de acessórios para veículos (1.684) (3.422) (9.290) (9.325) (=) Caixa líquido gerado pelas (aplicado nas) atividades operacionais ( ) (86.789) Fluxo de caixa dos investimentos Aquisição de outros imobilizados (928) (2.701) (6.216) (11.951) Adição ao intangível (654) (284) (2.085) (2.211) Aplicação em títulos e valores mobiliários (17.317) (=) Caixa líquido aplicado nas atividades de investimentos (18.899) (2.985) Fluxo de caixa dos financiamentos Integralização de Capital - (1) - - Empréstimos, debêntures, derivativos e leasing Pagamentos de empréstimos, debêntures, derivativos e leasing ( ) ( ) ( ) ( ) Pagamento de Juros sobre Capital Próprio - - (11.984) (23.865) (=) Caixa líquido gerado pelas (aplicado nas) atividades de financiament (63.532) ( ) (=) Fluxo de caixa do período (57.354) (63.212) Caixa e equivalentes de caixa - Final Comentários de desempenho 4º Trimestre 2017 Unidas S.A..

23 4T17 Comentários de Desempenho ANEXO 5 DEMONSTRATIVO DO FLUXO DE CAIXA LIVRE (FCL) Caixa Livre Gerado - R$ MM Caixa Livre Operações EBITDA 205,1 285,0 332,7 345,0 380,5 406,8 Ajustes despesas não Caixa 6,7 (1,9) (5,9) 8,0 11,9 54,1 Receita Líquida de Seminovos (276,4) (312,0) (418,2) (517,8) (591,9) (848,3) Custo depreciado dos carros baixados 249,3 277,9 363,7 457,5 540,7 769,7 (-) Imposto de Renda e Contribuição Social (2,6) (9,0) (5,4) (6,2) (3,0) (2,1) Variação do capital de giro (11,8) (32,9) (20,5) (23,8) 5,0 (25,8) Caixa livre gerado pelas operações de aluguel 170,3 207,2 246,5 262,7 343,2 354,4 CAPEX Renovação e Crescimento Receita Líquida de Seminovos 276,4 312,0 418,2 517,8 591,9 848,3 Investimento em carros para renovação da frota¹ (427,5) (512,6) (773,9) (674,3) (1.066,4) (1.458,3) Investimento líquido para renovação e crescimento da frota (151,1) (200,7) (355,6) (156,6) (474,5) (610,0) Investimentos (imobilizados e intangíveis) (23,8) (220,0) (10,1) (11,3) (8,3) (14,2) Variação na conta de fornecedores de carros 3,8 (4,4) 131,7 (17,0) 160,3 199,2 Caixa livre gerado após o CAPEX (171,1) (425,0) (234,0) (184,8) (322,5) (425,0) Caixa livre gerado antes de juros² (0,8) (217,8) 12,5 77,9 20,7 (70,6) (1) Considera o investimento em acessórios. (2) Considera a soma do Caixa livre gerado pelas operações de aluguel e Caixa livre gerado após o CAPEX. 23 Comentários de desempenho 4º Trimestre 2017 Unidas S.A..

24 4Q17 Earnings Release São Paulo, March 26th, Unidas S.A. ("Company" or "Unidas") announces its results for the fourth quarter and for the fiscal year of 2017 (4Q17 and 2017). The financial information is presented herein in millions of Reais, except when stated otherwise. The consolidated financial statements are presented in accordance with International Financial Reporting Standards (IFRS) and also in accordance with the accounting practices adopted in Brazil. FINANCIAL AND OPERATING HIGHLIGHTS 4Q17 AND 2017 Consolidated Net Revenue in 4Q17 increases 21.3% over 4Q16, reaching R$427.1 million. In the same period, Recurring EBITDA increases 16.9% and Recurring Net Income increases 74.4%. Net Consolidated Revenue of the Company increased 21.3% in 4Q17, reaching the amount of R$427.1 million. Net Consolidated Revenue in 2017 increased 26.2%, reaching the amount of R$1,163.9 million. Net Revenue from RAC segment (excluding Franchises) increased 28.0% in 4Q17, reaching the amount of R$122.2 million. Net Revenue from RAC segment in 2017 increased 30.8%, reaching the amount of R$424.4 million. Daily Rentals in RAC segment (excluding Franchises) increased 24.0%, reaching 1,809 thousand daily rentals in 4Q17. Daily Rentals in RAC segment increased 35.2%, reaching 6,486 thousand daily rentals in Utilization Rate in RAC segment (excluding Franchises) reached 85.0% in 4Q17, 1.7 p.p. higher over the Utilization Rate reported in 4Q16. Utilization Rate in RAC segment (excluding Franchises) in 2017 reached 83.7%, 2.2 p.p. higher over Utilization Rate reported in Number of vehicles originated by New Contracts in Fleet Management segment increased 37.0%, 4Q17 over 4Q16, reaching 3,333 vehicles in 4Q17. Total Fleet in Fleet Management segment reached the milestone of 26,004 vehicles, the highest fleet in this segment since 4T08, period in which the Company had the operations focus on Fleet Management segment. Net Revenue from Used Cars Sales increased 29.0% in 4Q17, reaching the amount of R$217.3 million. In 2017, Net Revenue from Used Cars Sales increased 43.8%, reaching the amount of R$855.8 million. Consolidated Recurring EBITDA¹ amounted to R$118.9 million in 4Q17, 16.9% higher over 4Q16. In 2017, Consolidated Recurring EBITDA¹ amounted to R$414.3 million, 8.9% higher over Recurring EBIT¹ amounted to R$75.8 million in 4Q17, 25.7% higher over 4Q16. In 2017, Recurring EBIT¹ amounted to R$246.9 million, 13.7% higher over Recurring Net Income¹ amounted to R$36.1 million in 4Q17, 74.4% higher over 4Q16. In 2017, Recurring Net Income increased 40.3%, reaching the amount of R$65.8 million. On October 18 th, 2017, we ranked the 8 th position at the category Other Services in the 150 Best Companies to Work in Brazil ranking, organized by FIA Business School in partnership with Você S/A Magazine. Subsequent Events: On December 27 th, 2017, Unidas S.A. and Companhia de Locação das Américas Locamerica, signed a merger deal (a business combination), which were approved by the CADE (Brazilian Administrative Council for Economic Defense) in the order of January 22th, On January 15 th, 2018, we were considered the 13 th Company with the Most Satisfied Employees in Brazil, according to the ranking of Portal Love Mondays. In 2016 we were awarded with the 16 th position in this ranking. On March 22th, 2018, Board of Director s and Extraordinary General meetings deliberated by the 11 th Debentures Issuance, in the total amount of R$500 million, maturity of 5 years and remuneration of 117,5% of CDI. (1) Financial indicators disregarding the non-recurrent events of IPO Expenses in the amounts of R$2.1 million in 4Q17 and R$5.3 million in 2017 and by the extraordinary bonus payment in the total amount of R$2.2 million occurred in Earnings Release 4 th Quarter of 2017 Unidas. SA.

25 4Q17 Earnings Release FINANCIAL AND OPERATING HIGHLIGHTS 4Q17 AND 2017 Financial Economic Data (BRL MM) 4Q16 4Q17 Var Var. Consolidated Net Revenue % 1, , % Rental Net Revenue (Rent a Car + Fleet Management + Franchises) % % Used Cars Net Revenue % % Consolidated Recurring EBITDA¹ % % Rental Recurring EBITDA (Rent a Car + Fleet Management + Franchises)¹ % % Rental Recurring EBITDA Margin¹ 51.1% 52.1% 1.0 p.p. 51.7% 49.6% (2.1) p.p. Recurring EBIT¹ % % Recuring EBT¹ % % Recurring Net Income¹ % % Number of Sold Vehicles 4,907 5, % 19,213 26, % Net Debt , % , % Net Debt / EBITDA (LTM) 2.4x 3.1x 0.7x 2.4x 3.1x 0.7x Operating Data Var. Fleet at the End of the Period - Unidas' Brand 52,194 64, % Number of Own Employees at the End of the Period 1,384 1, % Service Netw ork at the End of the Period (3.3)% (1) Financial indicators disregarding the non-recurrent events of IPO Expenses in the amounts of R$2.1 million in 4Q17 and R$5.3 million in 2017 and by the extraordinary bonus payment in the total amount of R$2.2 million occurred in UNIDAS SERVICE NETWORK Unidas service network was composed by 265 stores, as following: 24 Used Car Sales Own stores, 25 Used Car Sales Franchise stores, 104 Rent a Car Own stores and 112 Rent a Car Franchise stores. Our 216 Rent a Car stores (Own and Franchise) are located in all 26 Brazilian States and in the Federal District, as our 49 Used Car Sales stores (Own and Franchise) are located in 10 Brazilian States. Service Network stores +2 stores Car Sales Own Car Sales Franchises Rent a Car Own Rent a Car Franchises Total Dec/16 Mar/17 Jun/17 Sep/17 Dec/17 2 Earnings Release 4 th Quarter of 2017 Unidas. SA.

26 4Q17 Earnings Release 2- RENT A CAR SEGMENT (RAC) In 4Q17, Net Revenue from Rent a Car - RAC segment, excluding Franchises, increased 28.0% over 4Q16, from R$95.5 MM to R$122.2 MM, mainly due to the raise of 24.0% in the number of daily rentals, excluding Franchises, and by the rise in Average Daily Rate by 4.4%. In 2017, Net Revenue from Rent a Car - RAC segment, excluding Franchises, increased 30.8% over 2016, from R$324.5 MM to R$424.4 MM, mainly due to the raise of 35.2% in the number of daily rates, excluding Franchises, and partially offset by the fall in Average Daily Rate by 2.4% in the period. Net Revenue - Rent a Car (BRL MM) 30.8% % Daily Rentals - Rent a Car (thousand) 35.2% 6,486 4, % ,459 1,809 4Q16 4Q Q16 4Q In 4Q17, Average Daily Rate in RAC segment amounted to R$74.2,4.4% higher over 4Q16, that amounted to R$71.1. The increase in the Average Daily Rate, started in 4Q17, is mainly due to the rate raise in the leisure segments. Average Daily Rate in RAC segment amounted to R$71.7 in 2017, 2.4% lower than the rate of R$73.5 recorded in The reduction in Average Daily Rate in 2017 was mainly due to by the larger share in segments that present a lower ticket than the ticket from leisure s segments, and also due to a larger share of corporate segment in general. In 4Q17, the Utilization Rate in RAC segment stood at 85.0%, 1.7 p.p. up from the rate of 83.3% recorded in 4Q16. In 2017, the Occupancy Rate in RAC segment stood at 83.7%, 2.2 p.p. up from the rate of 81.5% recorded in Average Daily Rate - Car Rental (BRL) Utilization Rate - Car Rental (%) % 77.4% 77.3% 85.3% 83.3% 83.3% 80.9% 85.0% 85.0% 4Q15 1Q16 2Q16 3Q16 4Q16 1Q17 2Q17 3Q17 4Q17 4Q15 1Q16 2Q16 3Q16 4Q16 1Q17 2Q17 3Q17 4Q17 (1) The Average Daily Rate of Rent a Car segment is calculated considering gross revenue divided by the daily rentals in the period, disregarding internal daily rates. (2) The number of Daily Rentals do not consider the Fleet Management sub location daily rates. (3) The utilization rate is calculated including the Fleet Management sub location daily rates. 3 Earnings Release 4 th Quarter of 2017 Unidas. SA.

27 4Q17 Earnings Release Total Fleet in RAC segment (considering Franchisee s Total Fleet) reached 38,845 vehicles in 4Q17, 26.1% higher over the 30,794 vehicles from the 4Q16, this growth is mainly due to the increase of 8,097 vehicles in the RAC own fleet (disregarding Franchisee s Total Fleet). Total Fleet RAC - Unidas' Brand Increase of 26.1% 4Q17 over 4Q16 30,794 31,513 31,867 33,446 1,472 1,331 1,336 1,392 29,322 30,182 30,531 32,054 38,845 1,426 37,419 4Q16 1Q17 2Q17 3Q17 4Q17 Unidas' Fleet Franchisee's Fleet 3- FLEET MANAGEMENT SEGMENT In 4Q17, Net Revenue from Fleet Management segment remained flat over 4Q16, increasing 0.4%, going from R$78.7 MM to R$79.0 MM. The operating average fleet in 4Q17 increased 19.5% over 4Q16. We highlight that the net revenue in 4Q16 was also positively impacted by the project with Nissan Automaker, as explained following. In 2017, Net Revenue from Fleet Management segment decreased 9.6% over 2016, going from R$327.0 MM to R$295.5 MM. The operating average fleet in 2017 increased 3.8% over Net Revenue - Fleet Management (BRL MM) (9,6)% ,4% Average Operating Fleet - Fleet Management Number of Cars 17, % 20,985 18, % 19, Q16 4Q Q16 4Q However, the Company highlights that Fleet Management revenue in 2016 was positively impacted by the project with Nissan automaker regarding Rio de Janeiro Olympic Games, that consisted in contracts with a lower duration and a higher profitability, when compared with the other contracts from Fleet Management portfolio. The number of vehicles originated by new contracts in Fleet Management closed in 4Q17 reached 3,333 vehicles, presenting an increase of 37.0% over 4Q16. In 2017, vehicles originated by new contracts totaled 12,469 vehicles, presenting an increase of 2.6% over We highlight the increase achieved by the Company, in 2017 over 2016, even considering the positive impact generated by the contracts closed regarding the Project with Nissan automaker, as already explained above. These new contracts, closed in 4Q17, will have the full reflection in the Company s revenue starting the next quarter. 4 Earnings Release 4 th Quarter of 2017 Unidas. SA.

28 4Q17 Earnings Release In the graphic New Contracts Number of Vehicles, we highlight the growth trend related to the vehicles originated by new contracts since the 4Q16. Regarding the graphic Fleet at the End of the Period Fleet Management, we highlight the milestone of 26,004 vehicles, the highest fleet since 4Q08, period in which the Company had the operations focus on Fleet Management segment. We also highlight the positive impact of new contracts evolution over fleet at the end of period evolution. New Contracts - Number of Vehicles 12,156 vehicles Fleet at the End of the Period - Fleet Management Increase of 58.4%, 4Q17 over 4Q10, lowest historical level 6,000 5,000 5,052 12,469 vehicles 4,000 3,000 2,617 2,055 2,432 2,506 3,341 3,289 3,333 2,000 1,000-1Q16 2Q16 3Q16 4Q16 1Q17 2Q17 3Q17 4Q17 4Q08 4Q09 4Q10 4Q11 4Q12 4Q13 4Q14 4Q15 4Q16 4Q17 4- USED CARS SALES In 4Q17, Net Revenue from Used Cars Sales totaled R$217.3 MM, 29.0% up on 4Q16 that totaled R$168.4 MM, due to the increase in the number of cars sold by 21.7% and the increase of 6.1% in the average price of cars sold in the compared periods. In 2017, Net Revenue from Used Cars Sales totaled R$855.8 MM, 43.8% up on 2016 that totaled R$595.2 MM, due to the increase in number of cars sold by 38.5% and the increase of 3.9% in the average price of cars sold in the compared periods. The inventory of cars for sale amounted to 4,880 vehicles at the end of 4Q17, that means, 13.8% higher considering the 4,289 vehicles held for sale in 4Q16. We highlight that in 4Q17, the inventory of cars for sale represented 7.7% of the Company s total fleet regarding 63,423 vehicles, as the inventory of cars for sale in 4Q16 represented 8.5% of the Company s total fleet regarding 50,722 vehicles, resulting in a higher Company s inventory turnover efficiency. The inventory of cars for sale increase, in 2017, is due to the vehicle demobilization acceleration in the RAC segment, according the Company s strategy of a faster fleet demobilization in this segment, increasing its inventory turnover. Net Revenue - Used Cars Sales (BRL MM) 43.8% Number of Sold Vehicles 38.5% 26, % % 19, ,907 5,973 4Q16 4Q Q16 4Q Earnings Release 4 th Quarter of 2017 Unidas. SA.

29 4Q17 Earnings Release 5- CONSOLIDATED NET REVENUE In 4Q17, the Consolidated Net Revenue increased 21.3%, going from R$352.2 MM in 4Q16 to R$427.1 MM in 4Q17. In 2017, the Consolidated Net Revenue increased 26.2%, going from R$1.278,6 MM in 2016 to R$1,613.9 MM in Net Revenue - Consolidated (BRL MM) 26.2% 1, % 1, % % (9.6)% % % % Q16 4Q Rent a Car + Franchises Fleet Management Used Cars Sales Net Revenue from rental business (RAC + Fleet Management + Franchises) totaled R$209.8 MM in 4Q17, 14.1% higher than the R$183.8 MM recorded in 4Q16. Net Revenue from rental business (RAC + Fleet Management + Franchises) totaled R$758.1 MM in 2017, 10.9% higher than the R$683.4 MM recorded in COSTS AND EXPENSES In 4Q17, Operating Costs, excluding the Cost of Vehicles Sold, presented an increase of 12.1% over 4Q16, from R$94.7MM to R$106.2 MM, due to the following factors: i) Personnel Costs: increase by R$1.7 MM due to the rise in the number of employees, to the collective salary increment granted and to the PPR s provision (Results Sharing Program, regarding the 2017 fiscal year, which the Company reached the historical mark regarding Net Profit); ii) Vehicle Maintenance Expenses and iii) Depreciation and Amortization Expenses: increase by R$4.3 MM and R$1.5 MM, respectively, due to the average operating fleet raise in the compared periods; iv) Other Expenses: increase by R$4.0 MM mainly due to the raise in stolen vehicles provisions in the amount of R$4.2MM; raise in the stores rental costs due to the opening of new stores in the amount of R$2.0 MM; and raise in third-party services in the amount of R$0.8 MM, which these increases were offset by the raise of recoverable taxes credits in the period, resulted by the fleet increase in the amount of R$3.3 MM. In 2017, Operating Costs, excluding the Cost of Vehicles Sold, presented an increase of 13.7% over 2016, going from R$353.8 MM to R$402.1 MM, due to: i) Personnel Costs increase by R$6.5 MM; ii) Vehicle Maintenance Expenses increase by R$15.7 MM; iii) Depreciation and Amortization Expenses increase by R$4.4 MM and iv) Other Expenses increase by R$21.7 MM, according the factors already explained above in the quarter. 6 Earnings Release 4 th Quarter of 2017 Unidas. SA.

30 4Q17 Earnings Release Cost of Vehicles Sold increased 26.7%, in 4Q17 over 4Q16, and 42.3%, in 4Q17 over 4Q16, due to the higher number of vehicles sold in the periods. We highlight that the Cost of Vehicles Sold increased in a lower level than the revenue obtained in the used cars sales, highlighting the improvement in the sales margin. As the reasons mentioned previously, the Total Operating Costs increased 21.1%, in 4Q17 over 4Q16, and 31.0%, in 2017 over Operating Costs (BRL MM) 4Q16 4Q17 Var Var. Personnel Costs % % Vehicle Maintenance Costs % % Depreciation and Amortization Costs % % Other Costs % % Subtotal Operating Costs % % Cost of Vehicles Sold % % Total Operating Costs % , % % on Net Revenues 70.3% 70.2% (0.1) p.p. 70.0% 72.6% 2.6 p.p. In 4Q17, total Operating Expenses increased 20.8%, going from R$44.3 MM in 2016 to R$53.5 MM in 4Q17, due to the following factors: i) Commercial Expenses: increase by R$4.1 MM, due to the commissions payment resulted by the revenue increase in the RAC segment and in the sales of Used Cars; ii) General and Administrative Expenses: increase by R$7.6 MM due to the raise in Personnel Expenses impacted by the collective salary increment granted and to PPR s provision (Results Sharing Program, regarding the 2017 fiscal year, which the Company reached the historical mark regarding Net Profit); raise in third-party services in the amount of R$1.9MM and by the recognition of R$2.1 MM due to the expenses regarding the IPO attempt (roadshow, law firms and taxes), canceled in the Feb/17; and iii) Other Operating (Revenue) Expenses: positive impact generated by the increase of Other Operating Revenue. In 2017, total Operating Expenses increased 21.5%, going from R$166.8 MM in 2016 to R$202.6 MM in 2017, due to the following factors: i) Commercial Expenses: increase by R$16.9 MM, due to the commissions payment resulted by the revenue increase in the RAC segment and in the sales of Used Cars and also to the increase in the provision of allowance for doubtful accounts; ii) General and Administrative Expenses: increase by R$16.8 MM due to the raise in Personnel Expenses impacted by the collective salary increment granted and to PPR s provisions (as already explained in the quarter), raise in third-party services in the amount of R$8.6 MM; recognition of R$5.3 MM due to the expenses regarding the IPO attempt (roadshow, law firms and taxes), canceled in Feb/17; and to the bonus payment ( non-recurrent event ) in the amount of R$0.2 MM (concerning the fiscal year of 2016); iii) Management Fees: increase by R$5.4 MM due to the bonus payment ( non-recurrent event ) in the amount of R$2.0 MM (concerning the fiscal year of 2016) and to the PPR s provision concerning the fiscal year of 2017 (as explained in the quarter, in the line General and Administrative Expenses); and iv) Other Operating (Revenue) Expenses: positive impact generated by the increase of Other Operating Revenue. Operating Expenses (BRL MM) 4Q16 4Q17 Var Var. Commercial Expenses % % General and Administrative Expenses % % Management Fees % % Other Operating (Revenue) Expenses 1.3 (1.3) n.a (91.7)% Total Operating Expenses % % % Net Revenue 12.6% 12.5% 0.0 p.p. 13.0% 12.6% (0.4) p.p. 7 Earnings Release 4 th Quarter of 2017 Unidas. SA.

31 4Q17 Earnings Release 7- EBITDA In 4Q17, Consolidated EBITDA increased 14.8%, from R$101.7 MM in 4Q16 to R$116.8 MM in 4Q17. In 2017, Consolidated EBITDA increased 6.9%, from R$380.5 MM in 2016 to R$406.8 MM in On a comparable basis, the Consolidated Recurring EBITDA¹ reached R$118.9 MM and R$414.3 MM in 4Q17 and 2017, respectively. EBITDA from Rental Business (Rent a Car + Fleet Management + Franchises) increased 14.8% in 4Q17, going from R$93.9MM in 4Q16 to R$107.8 MM in 4Q17. In 2017, EBITDA from Rental Business increased 4.6%, from R$353.4 MM in 2016 to R$369.8 MM in On a comparable basis, the Recurring EBITDA from Rental Business¹ reached R$109.4 MM in 4Q17 and R$375.8 MM in In 4Q17 over 4Q16 comparison, Consolidated EBITDA Margin fell 1.6 p.p. to 27.3%, while the EBITDA Margin from Rental Business increased 0.3 p.p. to 51.4% in the same period. In 2017, the Consolidated EBITDA Margin fell 4.6 p.p. to 25.2%, while the EBITDA Margin from Rental Business fell 2.9 p.p. and stood at 48.8%, in the same period. On a comparable basis, Consolidated Recurring EBITDA Margin¹ reached 27.8% in 4Q17 and 25.7% in 2017; and Recurring EBITDA Margin from Rental Business¹ reached 52.1% and 49.6%, in 4Q17 and in 2017, respectively. EBITDA (BRL MM) and EBITDA Margin (%)¹ 8.9% 6.9% 16.9% % 14.8% Rental Business EBITDA (BRL MM) and Rental Business EBITDA Margin (%)¹ 16.5% 4.6% 6.3% % 25.2% 25.7% % 48.8% 49.6% 28.9% 27.3% 27.8% 51.1% 51.4% 52.1% 4Q16 4Q17 4Q Q16 4Q17 4Q Recurring Recurring Recurring Recurring In 4Q17, EBITDA from Used Car Sales increased 15.4% and EBITDA Margin from Used Car Sales fell 0.5 p.p. to 4.1%. In 2017, EBITDA from Used Car Sales increased 36.5% and EBITDA Margin from Used Car Sales fell 0.3 p.p. to 4.3%. On a comparable basis, Recurring EBITDA from Used Cars Sales¹ reached R$29.1 MM and R$ 13.1 MM and the Recurring EBITDA Margin from Used Car Sales¹ reached 4.6% and 5.8% in 2017 and 4Q17, respectively. Used Cars Sales EBITDA (BRL MM) and Used Cars Sales EBITDA Margin (%)¹ 42.1% 15.4% 21.8% 36.5% % 4.1% 4.4% 4.6% 4.3% 4.5% 4Q16 4Q17 4Q Recurring Recurring (1) Financial indicators disregarding the non-recurrent events of IPO Expenses in the amounts of R$2.1 million in 4Q17 and R$5.3 million in 2017 and by the extraordinary bonus payment in the total amount of R$2.2 million occurred in Earnings Release 4 th Quarter of 2017 Unidas. SA.

32 4Q17 Earnings Release In 4Q17, EBITDA from Rent a Car + Franchises segment increased 45.7%, while its margin increased 6.1 p.p. to 42.4%. In 2017, EBITDA from Rent a Car + Franchises segment increased 51.2% and its EBITDA Margin increased 5.6 p.p. to 39.6%. Both in 4Q17 and in 2017, the RAC s Revenue increase was in a higher level than the RAC s Operating Costs and Expenses increase occurred in the period, impacting positively the EBITDA in this segment. On a comparable basis, Recurring EBITDA from Rent a Car + Franchises¹ segment totaled R$55.8 MM and R$184.3 MM and the respective Recurring EBITDA Margins¹ reached 42.7% and 39.8% in 4Q17 and 2017, respectively. In Fleet Management segment, EBITDA decreased 6.3% and its EBITDA margin decreased by 4.7 p.p. to 66.2%. In 2017, EBITDA from Fleet Management segment decreased 19.6%, while its EBITDA margin decreased by 7.9 p.p. to 63.2%. On a comparable basis, Recurring EBITDA from Fleet Management¹ segment totaled R$53.6 MM and R$191.5 MM and the respective EBITDA Margins reached 67.8% and 64.8% in 4Q17 and 2017, respectively. EBITDA per Business (BRL MM) 8.9% 6.9% 16.9% % Q16 4Q17 4Q Recurring Rent a Car + Franchises Fleet Management Used Cars Recurring Following in the tables below EBITDA and EBITDA Margin per Business, and related comparisons of 4Q17 over 4Q16 and 2017 over 2016: Recurring¹ EBITDA per Business (BRL MM) 4Q16 4Q17 Var. 4Q17 Var Var Var. Fleet Management (6.3)% 53.6 (3.9)% (19.6)% (17.6)% Rent a Car + Franchises % % % % Total Rental Business % % % % Used Cars % % % % Recurring¹ Recurring¹ Recurring¹ EBITDA Margin per Business 4Q16 4Q17 Var. 4Q17 Var Var Var. Fleet Management 70.9% 66.2% (4.7) p.p. 67.8% (3.1) p.p. 71.1% 63.2% (7.9) p.p. 64.8% (6.3) p.p. Rent a Car + Franchises 36.3% 42.4% 6.1 p.p. 42.7% 6.4 p.p. 34.0% 39.6% 5.6 p.p. 39.8% 5.8 p.p. Total Rental Business 51.1% 51.4% 0.3 p.p. 52.1% 1.0 p.p. 51.7% 48.8% (2.9) p.p. 49.6% (2.1) p.p. Used Cars 4.6% 4.1% (0.5) p.p. 4.4% (0.2) p.p. 4.6% 4.3% (0.3) p.p. 4.5% (0.1) p.p. (1) Financial indicators disregarding the non-recurrent events of IPO Expenses in the amounts of R$2.1 million in 4Q17 and R$5.3 million in 2017 and by the extraordinary bonus payment in the total amount of R$2.2 million occurred in Earnings Release 4 th Quarter of 2017 Unidas. SA.

33 4Q17 Earnings Release In accordance with the CVM (Brazilian Securities and Exchange Commission) instruction, follow below the table regarding the Company s EBITDA conciliation. EBITDA (BRL thousands) Parent¹ Consolidated 12/31/ /31/ /31/ /31/2017 (=) Net Income for the period 46,869 60,907 46,869 60,907 (+) Income tax 7,567 12,505 10,666 15,849 (+) Net financial expenses 157, , , ,605 (+) Depreciation and amortization 155, , , ,433 (+) Interest in controlled companies (6,886) (8,074) - - (+) IPO Expenses and Bonus Payment Adjust - 7,485-7,485 (=) EBITDA 360, , , ,279 Rental EBITDA 333, , , ,696 Rental net revenue 467, , , ,068 Rental EBITDA margin (%) 71.3% 71.8% 51.7% 49.6% (1) In the Parent the balance is net from recovery services expenses shared with related parties. 8- DEPRECIATION In 4Q17 over 4Q16 comparison, the Annualized Average Depreciation per Car decreased 9.7%, going from R$3,505 to R$3,165. In 2017 over 2016 comparison, the Annualized Average Depreciation per Car fell 11.1%, from R$3,511 in 4Q16 to R$3,122 in 4Q17. These decreases are due to mainly to fall in the fleet average age and, consequently, resulting in a lower depreciation per operating car, mostly concerning RAC s vehicles, due to the faster fleet demobilization in this segment, as already explained previously. Annualized Average Depreciation per Car (BRL) (9.7)% (11.1)% 3,505 3,225 3,135 2,969 3,165 3,511 3,122 4Q16 1Q17 2Q17 3Q17 4Q EBIT In 4Q17, EBIT was 22.2% higher over 4Q16, going from R$60.3 MM to R$73.7 MM. In 2017, EBIT was 10.2% higher over 2016, going from R$217.2 MM to R$239.4 MM. The EBIT increase, both in 4Q17 and in 2017, is due to the revenue increase in a higher level than operating costs and expenses increase, additionally the positive impact generated by the fall in depreciation in the periods, highlighting Company s operational efficiency. On a comparable basis, Recurring EBIT¹ reached R$75.3 MM in 4Q17 and R$246.9 MM in EBIT (BRL MM) 4Q16 4Q17 Var Var. EBIT % % EBIT Margin (on Net Rental Revenues) 32.8% 35.1% 2.3 p.p. 31.8% 31.6% (0.2) p.p. 10 Earnings Release 4 th Quarter of 2017 Unidas. SA.

34 4Q17 Earnings Release EBIT (R$MM) and EBIT Margin (%)¹ 13.7% 25.7% 10.2% % % 31.6% 32.6% 32.8% 35.1% 36.1% 4Q16 4Q17 4Q Recurring Recurring (1) Financial indicators disregarding the non-recurrent events of IPO Expenses in the amounts of R$2.1 million in 4Q17 and R$5.3 million in 2017 and by the extraordinary bonus payment in the total amount of R$2.2 million occurred in FINANCIAL RESULT The financial result (negative) increased by R$5.8 MM in 4Q17 over 4Q16 and increased by R$3.1 MM in 2017 over 2016, mainly due to following factors: - Net Debt increase, raised to financing the fleet growth; partially offset by the; - Financial Expenses decrease, which was benefited from the average CDI fall by 637 bps (basis points) in the comparative of 4Q17 over 4Q16 and fall by 399 bps in the comparative of 2017 over Unidas, aiming to protect itself from the risk of loss in profitability on the Fleet Management contracts due to the interest rate variation and to keep its competitiveness, contracted a hedge operations called Interbank Call Deposit. The table below demonstrates the amount of hedge operations contracted aiming to protect the Company from the future interest rate variations: Counterparty Currency Swap Transaction Itaú Bank BRL CDI x Fixed Rate Contract Date Jun/15 to Nov/15 Maturity Mar/2017 to Dec/2018 Notional Value Premium Swap R$ Mil MTM on 12/31/2016 MTM on 12/31/2017 Var. Dec/17 vs Dec/16 231,000 1, Santander Bank BRL CDI x Fixed Rate Nov/15 Mar/ , Hedge Balance 247,000 2, Financial Results (BRL MM) 4Q16 4Q17 Var Var. Financial Income (59.6)% (70.8)% Financial Expenses (64.2) (45.4) 29.3% (267.7) (194.3) 27.4% Net Financial Results (42.4) (36.6) 13.7% (159.6) (162.7) (1.9)% Financial Results (BRL MM) (42.4) (36.6) 13.7% (159.6) (162.7) (1.9)% 4Q16 4Q Earnings Release 4 th Quarter of 2017 Unidas. SA.

35 4Q17 Earnings Release 11- EBT In 4Q17, EBT reached R$37.1 MM, 107.3% higher than the amount reached in 4Q16. In 2017, EBT reached R$76.8 MM, 33.6% higher than the amount reached in The positive EBT variation, both in 4Q17 and in 2017, is due to the lower financial expenses resulted by the significant CDI decrease in the periods. On a comparable basis, Recurring EBT¹ reached R$39.2 MM and R$84.3 MM, in 4Q17 and 2017, respectively. EBT (BRL MM) 4Q16 4Q17 Var Var. EBT % % EBT Margin (on Net Rental Revenues) 9.7% 17.7% 8.0 p.p. 8.4% 10.1% 1.7 p.p. EBT (R$ MM)¹ 46.6% 107.3% % 119.0% 17.7% 18.7% 33.6% % 11.1% 8.4% 4Q16 4Q17 4Q Financial indicators disregarding the non-recurrent events of IPO Expenses in the amounts of R$2.1 million in 4Q17 and R$5.3 million in 2017 and by the extraordinary bonus payment in the total amount of R$2.2 million occurred in NET INCOME - CONSOLIDATED Recurring Recurring In 4Q17, Net Income totaled R$34.7 MM in 4Q17, presenting a positive variation of 67.6% over 4Q16. In 2017, Net Income totaled R$60.9 MM, presenting a positive variation of 29.9% over However, the Company highlights that in 4Q17 and in 2017, that we had the occurrence of a non-recurrent events, previously already explained¹. Thus, on a comparable basis, the Recurring Net Income in 4Q17 reached R$36.1 MM, 74.4% higher over 4Q16; and in 2017 reached R$65.8 MM, 40.3% higher over Income Statement (BRL MM) 4Q16 4Q17 Var Var. Net Revenue % 1, , % Operating Costs (247.6) (299.9) (21.1)% (894.7) (1,171.8) (31.0)% Gross Profit % % Operating Expenses (44.3) (53.5) (20.8)% (166.8) (202.6) (21.5)% Net Financial Expenses (42.4) (36.6) 13.7% (159.6) (162.7) (1.9)% Earnings Before Taxes (EBT) % % Current taxes (Income tax and social contribution) 0.4 (1.2) n.a. (3.1) (2.5) 19.4% Deferred Taxes 2.4 (1.2) n.a. (7.5) (13.4) (78.7)% Net Income for the Period % % Net Income Reconciliation (BRL MM) 4Q16 4Q17 Var Var. Net Income for the Period % % (+) Bonus Expenses (Non-recurrent event) 2.2 (+) IPO Expenses (Non-recurrent event) (-)Taxes Impact (0.7) (2.6) Recurring Net Income % % (1) Financial indicators disregarding the non-recurrent events of IPO Expenses in the amounts of R$2.1 million in 4Q17 and R$5.3 million in 2017 and by the extraordinary bonus payment in the total amount of R$2.2 million occurred in The Company s current tax rate (cash) in 2017 over 2016 comparison, fell 2.1 p.p., going from 5.4% in 2016 to 3.3% in Earnings Release 4 th Quarter of 2017 Unidas. SA.

36 4Q17 Earnings Release 13- FLEET The Company s Total Fleet (own fleet), at the end of the 4Q17, reached 63,423 vehicles, representing an increase of 12,701 cars, or 25.0%, in relation to the period ended in 4Q16. The Unidas Brand Total Fleet, considering Franchisees own fleet, reached 64,849 vehicles at the end of 4Q17, presenting an increase of 12,655 vehicles (growth of 24.2%), regarding the final position of 4Q16. Fleet at the End of the Period - Unidas' Brand Increase of 24.2% 4Q17 over 4Q16 52,194 53,450 54,180 57,510 1,472 1,331 1,336 1,392 50,722 52,119 52,844 56,118 64,849 1,426 63,423 4Q16 1Q17 2Q17 3Q17 4Q17 Unidas' Fleet Franchisee's Fleet In 4Q17, Net Fleet in the fleet totaled R$334.9 MM, R$132.1 MM higher than the amount invested in 4Q16. In 2017, Net Investment in the fleet totaled R$698.8 MM, R$236.9 MM higher than the amount invested in We highlight that the Net Investment in the fleet regarding 4Q17 and 2017 was positively impacted by the vehicle demobilization acceleration in the RAC segment and, consequently, resulting in a higher Net Investment in this segment R$132.1 MM Net Investment (BRL MM) , R$236.9 MM 1, Q16 4Q Vehicle Acquisition Vehicle Sales Revenue In 4Q17 over 4Q16 comparison, Fleet Average Age in Fleet Management segment presented a fall, due to the new operating vehicles from new contracts closed over 4Q17. In the Rent a Car (RAC) segment, Fleet Average Age decreased due to the higher number of new vehicles implanted over 4Q17, as already explained previously. Fleet Average Age (months) Q16 1Q17 2Q17 3Q17 4Q17 Fleet Management Car Rental 13 Earnings Release 4 th Quarter of 2017 Unidas. SA.

37 % 20. 0% 0.0% -20.0% -40.0% -60.0% -80.0% % 4Q17 Earnings Release 14- DEBT At end of the 4Q17, Unidas gross debt, including interest and deducting funding costs, reached the amount of R$1,473.7 million that, after deducting cash and cash equivalents and financial investments, resulted in a net debt of R$1,275.1 million. Debt Composition on 12/31/2017 Principal Amortization Schedule (BRL MM)¹ Instrument Average Cost Balance (BRL MM) % ª Debenture Issuance CDI + 1,80% % ª Debenture Issuance CDI + 1,81% % ª Debenture Issuance CDI + 1,70% % ª Debenture Issuance CDI + 2,94% % ª Debenture Issuance CDI + 3,00% % ª Debenture Issuance CDI + 2,70% % ª Debenture Issuance CDI + 1,54% % ª Commercial Paper Issuance CDI + 3,40% % ª Commercial Paper Issuance CDI + 2,20% % Financial Lease CDI + 4,28% % Total Gross Debt 1, % Cash and Cash Equivalents / Total Principal Amortization 1,451.4 Total Net Debt 1,275.1 (1) Disregarding interest and funding costs, only consider the principal amortization. In 2017, the Company concluded the 9 th Debentures Issuance in the amount of R$300 million, maturity of 4 years and remuneration of CDI % per year and also concluded the 10 th Debentures Issuance in the total amount of R$500 million, in two series. The first series was liquidated in the total amount of R$80 million, remuneration of CDI + 1.2% per year and maturity of 3 years. The second series was liquidated in the total amount of R$420 million, remuneration of CDI + 1.6% per year and maturity of 5 years. As subsequent event, on March 22th, 2018, Board of Director s and Extraordinary General meetings deliberated by the 11th Debentures Issuance, in the total amount of R$500 million, maturity of 5 years and remuneration of 117,5% of the CDI. In this way, the Company succeed to roll-over it actual debt in a longer maturity and in a lower cost of funding, according the current debt roll-over Company s strategy, aiming to take advantage of the Brazilian credit market improvement. Company s Annual Average Cost of Debt remained flat in Dec/17 over Dec/16 comparison, decreasing 1 basis point, mainly due to the positive impact of the 10 th Debentures Issuance conclusion in the decrease of Company s cost of debt, when compared to the other debt issuances raised previously with a higher cost of debt. On December 31, 2017, 29.2% of Unidas debt principal matured in 2018, while 70.8% was due between 2019 and 2022, as shown in the graphic below of Debt Maturity Profile. Annual Average Cost of Debt (Spread CDI +) Flat, increase of 1 bp Dec/17 over Dec/16 The 11th Debentures Issuance address the Company s debt rollover regarding 2018 and 2019 Debt Mautirity Profile (Proforma BRL MM)¹ 2.38% 2.44% 2.54% 2.33% 2.37% % 13.7% 9.7% % 23.6% 12.9% Cash Dec/16 Mar/17 Jun/17 Sep/17 Dec/17 Cash Principal Payment % considering Total Principal Payment Proforma, regarding 11th Debentures Issuance 14 Earnings Release 4 th Quarter of 2017 Unidas. SA.

38 4Q17 Earnings Release We demonstrate below that our net debt and our total liabilities with the automakers (considering the securitization of accounts payable line) are easily compensated by the Company s Net Property (considering the vehicles in Property and Equipment line and the Vehicles Held for Sale line). About the Net Debt to EBITDA, there was an increase of 0.7x, due to Net Debt increase, raised to financing the fleet growth, as already mentioned. Net Debt+ Automakers (OEMs) x Fleet Value Net Debt (BRL MM) and Net Debt / EBITDA 2.4x 2.3x 2.6x 2.6x 3.1x , , , , , , , , Net Debt Automakers Fleet Value 4Q16 1Q17 2Q17 3Q17 4Q17 At the end of 4Q17, the Company had only 5.6% disposed as loan guarantee of financial lease contracts, considering its total fleet of 634,23 vehicles; what gives to the Company a higher flexibility to adjust its fleet and generate cash when necessary. Below we demonstrate some financial indicators of the Company: Net Debt / Equity Net Debt / Total Fleet Q16 2Q16 3Q16 4Q16 1Q17 2Q17 3Q17 4Q17 1Q16 2Q16 3Q16 4Q16 1Q17 2Q17 3Q17 4Q17 EBITDA (LTM) / Financial Results Net Debt / EBITDA (LTM) Covenant Limit < 3.5x 3.1x 2.7x 2.5x 2.4x 2.4x 2.3x 2.3x 2.3x 2.5x 2.3x 2.4x 2.4x 2.4x 2.3x 2.6x 2.6x Covenant Limit > 1.5x 1Q16 2Q16 3Q16 4Q16 1Q17 2Q17 3Q17 4Q17 EBITDA (LTM) / Financial Results 1Q16 2Q16 3Q16 4Q16 1Q17 2Q17 3Q17 4Q17 Net Debt / EBITDA (LTM) 15 Earnings Release 4 th Quarter of 2017 Unidas. SA.

2T15. Comentários de Desempenho. DESTAQUES FINANCEIROS E OPERACIONAIS 2T15 e 1S15

2T15. Comentários de Desempenho. DESTAQUES FINANCEIROS E OPERACIONAIS 2T15 e 1S15 São Paulo, 03 de Agosto de 2015 - A Unidas S.A. ( Companhia ou Unidas ) anuncia os seus resultados do segundo trimestre de 2015 (2T15) e do primeiro semestre de 2015 (1S15). As informações financeiras

Leia mais

Comentários de DESTAQUES FINANCEIROS E OPERACIONAIS - 4T12 E 2012

Comentários de DESTAQUES FINANCEIROS E OPERACIONAIS - 4T12 E 2012 São Paulo, 13 de maio de 2013 A Unidas S.A. anuncia os seus resultados do quarto trimestre de 2012 (4T12) e do ano de 2012. As informações financeiras são apresentadas em milhões de Reais, exceto quando

Leia mais

Divulgação de Resultados 4T14 e 2014

Divulgação de Resultados 4T14 e 2014 Divulgação de Resultados 4T14 e 2014 As informações financeiras são apresentadas em milhões de Reais, exceto quando indicado o contrário e, a partir de 2011, têm como base os números preliminares preparados

Leia mais

4T15 Apresentação de Resultados

4T15 Apresentação de Resultados Apresentação de Resultados 02 de Fevereiro de 2016 Tais declarações têm como base crenças e suposições de nossa Administração tomadas dentro do nosso melhor conhecimento e informações a que a Companhia

Leia mais

Restoque Comércio e Confecções de Roupas S.A. Balanço Patrimonial Consolidado em 31 de dezembro de 2014 Em milhares de reais

Restoque Comércio e Confecções de Roupas S.A. Balanço Patrimonial Consolidado em 31 de dezembro de 2014 Em milhares de reais Restoque Comércio e Confecções de Roupas S.A. Balanço Patrimonial Consolidado em 31 de dezembro de 2014 Em milhares de reais Ativo Passivo e Patrimônio Líquido Circulante R$ Circulante R$ Caixa e equivalentes

Leia mais

2º TRIMESTRE DE 2016 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS

2º TRIMESTRE DE 2016 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS fg 2º TRIMESTRE DE 2016 Retomada do crescimento de vendas totais e mesmas lojas, aliada a ganho consistente de market share no mercado total a. A receita líquida totalizou R$4,3 bilhões no 2T16, com retomada

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis 1º Trimestre 2016 DFS/DEGC/DIRE/DIAN ABRIL/2016 RELATÓRIO DE INFORMAÇÕES GERENCIAS DATAPREV COMPARATIVO 1T2015 X 1T2016 Responsáveis pela elaboração da apresentação: Jorge Sebastião

Leia mais

Gas Brasiliano Distribuidora S.A.

Gas Brasiliano Distribuidora S.A. Balanço patrimonial em 31 de março (não auditado) Ativo 2016 2015 Passivo e patrimônio líquido 2016 2015 Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 78.050 132.536 Fornecedores 23.096 19.064 Contas

Leia mais

CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 28 DE FEVEREIRO DE 2011 (Em R$ Mil)

CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 28 DE FEVEREIRO DE 2011 (Em R$ Mil) CNPJ 47.902.648/0001-17 CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 28 DE FEVEREIRO DE 2011 ATIVO PASSIVO ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE Caixa e Bancos 46 Fornecedores 41.785 Aplicações Financeiras 5.541 Provisão

Leia mais

4T14 RELEASE TRIMESTRAL. Destaques. Grandes Números. Resultados. Grupo Copobras

4T14 RELEASE TRIMESTRAL. Destaques. Grandes Números. Resultados. Grupo Copobras Grupo Copobras São Ludgero, 16 de janeiro de 2015 O Grupo Copobras, apresenta seus resultados não auditados do quarto trimestre de 2014. O Grupo Copobras compreende as empresas abaixo: - Copobras S/A Indústria

Leia mais

Comentário do Desempenho

Comentário do Desempenho Gerdau S.A. Comentário do Desempenho Controladora 1T16 Desempenho no 1º trimestre Controladora A Gerdau S.A. é uma sociedade anônima de capital aberto, com sede no Rio de Janeiro, capital. A Companhia

Leia mais

Nivelamento de Conceitos Contábeis

Nivelamento de Conceitos Contábeis Nivelamento de Conceitos Contábeis Demonstrações Contábeis Balanço Patrimonial - BP Demonstração de Resultado do Exercício - DRE Demonstração dos Fluxos de Caixa DFC Substituiu a Demonstração das Origens

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ GUARARAPES CONFECÇÕES SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ GUARARAPES CONFECÇÕES SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

Confab Anuncia Resultados para o Segundo Trimestre de 2006

Confab Anuncia Resultados para o Segundo Trimestre de 2006 Confab Anuncia Resultados para o Segundo Trimestre de 2006 São Paulo, 03 de agosto de 2006. Confab Industrial S.A. (BOVESPA:CNFB4), uma empresa Tenaris, anunciou hoje os resultados correspondentes aos

Leia mais

Localiza Rent a Car S.A. Resultados 2T09 e 1S09 (R$ milhões - USGAAP)

Localiza Rent a Car S.A. Resultados 2T09 e 1S09 (R$ milhões - USGAAP) Localiza Rent a Car S.A. Resultados 2T09 e 1S09 (R$ milhões - USGAAP) Julho, 2009 1 Divisão de aluguel de carros Receita líquida (R$ milhões) 197,1 271,3 CAGR: 31,3% 357,2 442,7 585,7 278,6 4,8% 291,9

Leia mais

ÁPICE SECURITIZADORA S.A. 1ª Emissão de Certificados de Recebíveis Imobiliários. 65ª Série

ÁPICE SECURITIZADORA S.A. 1ª Emissão de Certificados de Recebíveis Imobiliários. 65ª Série ÁPICE SECURITIZADORA S.A. 1ª Emissão de Certificados de Recebíveis Imobiliários 65ª Série Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2015 Data Base 31/12/2015 PARTICIPANTES EMISSORA INSTITUIÇÃO

Leia mais

3º Trimestre de 2015 Resultados Tupy

3º Trimestre de 2015 Resultados Tupy 3º Trimestre de 2015 Resultados Tupy São Paulo, 13 de novembro de 2015 1 DISCLAIMER Esta Apresentação pode conter declarações prospectivas, as quais estão sujeitas a riscos e incertezas, pois foram baseadas

Leia mais

Resultados Título da apresentação

Resultados Título da apresentação Resultados 2015 Título da apresentação Aviso Legal Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros do Banco Pan. Essas declarações estão baseadas

Leia mais

Relatório da Administração 2014

Relatório da Administração 2014 1- PERFIL DA COMPANHIA A Unidas é uma Companhia especializada em soluções de locação e gestão de veículos, atuando nos segmentos de Terceirização de Frotas (TF) e Aluguel de Carros (RAC), com mais de 30

Leia mais

A receita de uso de rede diminuiu 6,1% em relação ao 3T11 e apenas 0,6% em relação ao 2T12, principalmente em função da redução da VU-M.

A receita de uso de rede diminuiu 6,1% em relação ao 3T11 e apenas 0,6% em relação ao 2T12, principalmente em função da redução da VU-M. RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA Receita Líquida Móvel 5.340,9 5.128,2 4,1 4.923,2 8,5 15.574,6 14.326,7 8,7 Receita de serviço móvel 5.078,2 4.959,7 2,4 4.697,9 8,1 14.962,1 13.535,4 10,5 Franquia e utilização

Leia mais

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO DA COMPANHIA NO TRIMESTRE

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO DA COMPANHIA NO TRIMESTRE COMENTÁRIO DE DESEMPENHO DA COMPANHIA NO TRIMESTRE As informações a seguir estão apresentadas de forma consolidada. Os valores estão apresentados de acordo com as normas expedidas pela CVM Comissão de

Leia mais

Resultados 4T de Março de 2011

Resultados 4T de Março de 2011 Resultados 4T10 22 de Marçode 2011 1 AGENDA DESTAQUES Providência USA RESULTADOS PERSPECTIVAS 2 DESTAQUES Conclusão do projeto da primeira planta da Companhia nos Estados Unidos, com uma linha de produção

Leia mais

2T15 RELEASE TRIMESTRAL. Destaques. Grandes Números Copobras. Resultados. Grupo Copobras

2T15 RELEASE TRIMESTRAL. Destaques. Grandes Números Copobras. Resultados. Grupo Copobras Grupo Copobras São Ludgero, 15 de julho de 2015 O Grupo Copobras, apresenta seus resultados não auditados do segundo trimestre de 2015. O Grupo Copobras compreende as empresas abaixo: - Copobras S/A Indústria

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ CIA DE PARTICIPAÇÕES ALIANÇA DA BAHIA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ CIA DE PARTICIPAÇÕES ALIANÇA DA BAHIA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

A Vigor Alimentos S.A. divulga os resultados do 3T13

A Vigor Alimentos S.A. divulga os resultados do 3T13 A Vigor Alimentos S.A. divulga os resultados do 3T13 São Paulo, 12 de novembro de 2013 - A Vigor Alimentos S.A. (BM&FBovespa: VIGR3) anuncia hoje os resultados do terceiro trimestre de 2013 (3T13). As

Leia mais

ESTUDO DE CASO. Os Novos Ajustes da Lei

ESTUDO DE CASO. Os Novos Ajustes da Lei ESTUDO DE CASO Os Novos Ajustes da Lei 11.638 Os Novos Ajustes da Lei 11.638 As demonstrações financeiras foram elaboradas com base nas práticas contábeis adotadas no Brasil e normas da Comissão de Valores

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T16. 6 de maio de Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 1T16. 6 de maio de Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 6 de maio de 2016 Magazine Luiza Destaques Vendas E-commerce Margem Bruta EBITDA e Lucro Líquido Capital de Giro Endividamento Luizacred Aumento da receita bruta de 3% totalizando

Leia mais

31/03/ /12/ /03/ /12/2015 Caixa e Bancos Aplicações financeiras

31/03/ /12/ /03/ /12/2015 Caixa e Bancos Aplicações financeiras NOTAS EXPLICATIVAS DAS INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS - ITR (Em milhares de Reais, exceto quando indicado de outra forma) 1 - CONTEXTO OPERACIONAL Bicicletas Monark S.A. ( Companhia ) tem por objetivo a industrialização

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2015 - UNIDAS S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2015 - UNIDAS S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

EBITDA atinge R$60,7 milhões no 1T16 com Margem EBITDA de 61,1%, ambos recordes históricos para a Companhia

EBITDA atinge R$60,7 milhões no 1T16 com Margem EBITDA de 61,1%, ambos recordes históricos para a Companhia Resultados 1T16 EBITDA atinge R$60,7 milhões no 1T16 com Margem EBITDA de 61,1%, ambos recordes históricos para a Companhia Belo Horizonte, 26 de abril de 2016 - A Companhia de Locação das Américas (Locamerica)

Leia mais

EcoRodovias Concessões anuncia resultado do 1T16: Lucro líquido atinge R$ 122,1 milhões, crescimento de 38,0%

EcoRodovias Concessões anuncia resultado do 1T16: Lucro líquido atinge R$ 122,1 milhões, crescimento de 38,0% EcoRodovias Concessões anuncia resultado do 1T16: Lucro líquido atinge R$ 122,1 milhões, crescimento de 38,0% São Bernardo do Campo, 12 de maio de 2016 EcoRodovias Concessões e Serviços S.A. anuncia seus

Leia mais

Resultados 1º Trimestre de de Maio de 2015

Resultados 1º Trimestre de de Maio de 2015 Resultados 1º Trimestre de 2015 8 de Maio de 2015 Receita líquida avança 14,8%, com sólido crescimento orgânico Cnova Receita líquida: +14,8% Vendas mesmas lojas: +4,0% EBITDA (1) : R$ 1,057 bilhão Margem

Leia mais

Resultados do 2T15 Agosto, 2015

Resultados do 2T15 Agosto, 2015 Resultados do Agosto, 2015 Destaques Operacional Redução de 0,61 p.p. nas perdas totais no vs., totalizando 9,3% FEC de 3,50 vezes, 14,6% menor do que no ; DEC de 9,97 horas, 22,2% maior do que Investimentos

Leia mais

Tribunais - Exercícios AFO e Direito Financeiro Exercício - Contabilidade Alexandre Américo

Tribunais - Exercícios AFO e Direito Financeiro Exercício - Contabilidade Alexandre Américo Tribunais - Exercícios AFO e Direito Financeiro Exercício - Contabilidade Alexandre Américo 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. MÓDULO DE QUESTÕES DE CONTABILIDADE

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ ROSSI RESIDENCIAL SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ ROSSI RESIDENCIAL SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

Teleconferência dos Resultados 3T2009 Gerdau S.A. Consolidado IFRS

Teleconferência dos Resultados 3T2009 Gerdau S.A. Consolidado IFRS Teleconferência dos Resultados 3T2009 Gerdau S.A. Consolidado IFRS André Gerdau Johannpeter Diretor-Presidente e CEO Osvaldo B. Schirmer Vice-presidente e Diretor de RI 5 de novembro de 2009 Teleconferência

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Senhores acionistas, A CVC Brasil Operadora e Agência de Viagens S.A., ( CVC ou Companhia ) apresenta a seguir seu Relatório da Administração e as informações contábeis intermediárias

Leia mais

Divulgação de Resultado 1T15

Divulgação de Resultado 1T15 Divulgação de Resultado 1T15 1 Dados de mercado em 07/05/2015 Cotação: R$2,35 Valor de Mercado: R$155.302.955,40 T e l e c o n f e r ê n c i a 1T15 Teleconferência em português 08 de maio de 2015 Sexta-feira,

Leia mais

Apresentação do Roadshow Teleconferência de Resultados 2T16

Apresentação do Roadshow Teleconferência de Resultados 2T16 Apresentação do Roadshow Teleconferência de Resultados 2T16 1 Nota Importante As declarações a respeito de perspectivas futuras sobre os negócios e projeções de resultados operacionais e financeiros da

Leia mais

BROOKFIELD INCORPORAÇÕES S.A. COMPANHIA ABERTA NIRE nº CNPJ/MF nº /

BROOKFIELD INCORPORAÇÕES S.A. COMPANHIA ABERTA NIRE nº CNPJ/MF nº / ITENS DA PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO PARA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA E EXTRAORDINÁRIA DA BROOKFIELD INCORPORAÇÕES S.A. CONVOCADA PARA 29 DE ABRIL DE 2016 BROOKFIELD INCORPORAÇÕES S.A. COMPANHIA ABERTA NIRE

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ CENTRAIS ELETRICAS BRASILEIRAS SA Versão : 1. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ CENTRAIS ELETRICAS BRASILEIRAS SA Versão : 1. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 8 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

IN 371/2002 Estudo de Viabilidade (Claro Telecom Participações S.A)

IN 371/2002 Estudo de Viabilidade (Claro Telecom Participações S.A) IN 371/2002 Estudo de Viabilidade (Claro Telecom Participações S.A) São Paulo, SP 30 de Setembro de 2014 1 IN CVM 371/2002 CPC 32 Planos de Longo Prazo 2014-2024 Ativos Fiscais Diferidos Realização Ativos

Leia mais

Desempenho no 3º trimestre de 2016 Controladora

Desempenho no 3º trimestre de 2016 Controladora Desempenho no 3º trimestre Controladora A Metalúrgica Gerdau S.A. é uma empresa holding que controla direta ou indiretamente todas as empresas Gerdau no Brasil e no exterior. É uma sociedade anônima de

Leia mais

Release de Resultados 1T de abril de 2016

Release de Resultados 1T de abril de 2016 Release de Resultados 1T16 27 de abril de 2016 Ressalvas As informações e declarações sobre eventos futuros estão sujeitas a riscos e incertezas, as quais têm como base estimativas e suposições da Administração

Leia mais

Resume-se a seguir o desempenho econômico-financeiro da Companhia no primeiro trimestre de 2015 e 2014: Descrição 1T15 1T14 Variação %

Resume-se a seguir o desempenho econômico-financeiro da Companhia no primeiro trimestre de 2015 e 2014: Descrição 1T15 1T14 Variação % Resultados do 1º trimestre de 2015 São Paulo, 15 de maio de 2015 A Administração da Empresa de Distribuição de Energia Vale Paranapanema S/A ( EDEVP ou Companhia ) apresenta os resultados do primeiro trimestre

Leia mais

https://www.rad.cvm.gov.br/enet/frmprotocolo.aspx?codigoinstituicao=1&numero...

https://www.rad.cvm.gov.br/enet/frmprotocolo.aspx?codigoinstituicao=1&numero... ENET Protocolo Página 1 de 1 https://www.rad.cvm.gov.br/enet/frmprotocolo.aspx?codigoinstituicao=1&numero... 15/08/2011 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial

Leia mais

Resultados da Mills no 1T16

Resultados da Mills no 1T16 Resultados da Mills no 1T16 Relações com Investidores BM&FBOVESPA: MILS3 Rio de Janeiro, 5 de maio de 2016 - A Mills Estruturas e Serviços de Engenharia S.A. (Mills) apresenta os seus resultados referentes

Leia mais

RESOLUÇÃO CFC Nº /07

RESOLUÇÃO CFC Nº /07 RESOLUÇÃO CFC Nº. 1.115/07 Aprova a NBC T 19.13 Escrituração Contábil Simplificada para Microempresa e Empresa de Pequeno Porte. O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais

Leia mais

Instituto CCR. Demonstrações Financeiras Referentes ao Exercício de 31 de dezembro de 2015

Instituto CCR. Demonstrações Financeiras Referentes ao Exercício de 31 de dezembro de 2015 Demonstrações Financeiras Referentes ao Exercício de 31 de dezembro de 2015 Balanço patrimonial em 31 de dezembro de 2015 (Em Reais) Ativo 2015 2014 Passivo 2015 2014 Circulante Circulante Caixa e equivalentes

Leia mais

CAMBUCI S.A. Resultado do 1º trimestre de 2014

CAMBUCI S.A. Resultado do 1º trimestre de 2014 Resultado do 1º trimestre de 2014 São Paulo, 09 de Maio de 2014 A CAMBUCI (BM&FBOVESPA: CAMB4), divulga o resultado acumulado do 1º trimestre de 2014. As informações são apresentadas de forma consolidada

Leia mais

Resultado do 1 o Trimestre de 2016

Resultado do 1 o Trimestre de 2016 Resultado do 1 o Trimestre de 2016 Teleconferência - 12/05/2016 João Silveira - CEO João Villas - CFO e Diretor de RI Disclaimers Esta apresentação contêm informações sobre os negócios da Par Corretora,

Leia mais

REPRESENTAÇÃO GRAFICA; TERMINOLOGIA CONTÁBIL; E TIPOS DE CAPITAL. PROFª: Gitano Souto Silva

REPRESENTAÇÃO GRAFICA; TERMINOLOGIA CONTÁBIL; E TIPOS DE CAPITAL. PROFª: Gitano Souto Silva REPRESENTAÇÃO GRAFICA; TERMINOLOGIA CONTÁBIL; E TIPOS DE CAPITAL PROFª: Gitano Souto Silva BALANÇO PATRIMONIAL O Balanço Patrimonial é uma demonstração contábil que evidencia, por meio das contas PATRIMONIAIS

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ JBS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2. Balanço Patrimonial Passivo 3

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ JBS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2. Balanço Patrimonial Passivo 3 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente 6 Demonstração

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI SELECT RF / Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI SELECT RF / Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI SELECT RF 23.682.485/0001-46 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER FUNDO

Leia mais

Apresentação de Resultados 2T14 e 1S14

Apresentação de Resultados 2T14 e 1S14 Apresentação de Resultados 2T14 e 1S14 Destaques do Período Geração de caixa. Geração de caixa no semestre de R$ 82 milhões (proporcional) e R$ 64 milhões (IFRS). Redução de alavancagem no semestre. Dívida

Leia mais

GRUPO TECHNOS ANUNCIA OS RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2016

GRUPO TECHNOS ANUNCIA OS RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2016 RESULTADO 1T16 GRUPO TECHNOS ANUNCIA OS RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2016 Rio de Janeiro, 28 de abril de 2016 - As informações financeiras e operacionais a seguir são apresentadas em base consolidada,

Leia mais

Apresentação. Presentation de novembro de H07 9 de novembro de 2007

Apresentação. Presentation de novembro de H07 9 de novembro de 2007 Apresentação Apresentação dos dos Resultados Resultados do do 3T07 3T07 Presentation de novembro de 2007 1H07 9 de novembro de 2007 1 As Demonstrações Financeiras são de caráter pro-forma, abrangendo demonstrações

Leia mais

Disciplina: Noções de Contabilidade para Administradores (EAC0111) Turmas: 01 e 02 Tema 4: Balanço Patrimonial Prof.: Márcio Luiz Borinelli

Disciplina: Noções de Contabilidade para Administradores (EAC0111) Turmas: 01 e 02 Tema 4: Balanço Patrimonial Prof.: Márcio Luiz Borinelli USP/FEA/EAC Curso de Graduação em Administração Disciplina: Noções de Contabilidade para Administradores (EAC0111) Turmas: 01 e 02 Tema 4: Balanço Patrimonial Prof.: Márcio Luiz Borinelli 1 DEMONSTRAÇÕES

Leia mais

Demonstrações Contábeis Decifradas

Demonstrações Contábeis Decifradas RESOLUÇÃO A resolução dessa questão demanda a capacidade de classificação dos elementos patrimoniais e do resultado como componentes dos fluxos de caixa das atividades operacionais, de investimento e de

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T16

Divulgação de Resultados 1T16 São Paulo - SP, 29 de Abril de 2016. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private equity

Leia mais

1. ANÁLISE DE DESEMPENHO OPERACIONAL DA AUTOBAN. Janeiro a Março/2013

1. ANÁLISE DE DESEMPENHO OPERACIONAL DA AUTOBAN. Janeiro a Março/2013 1. ANÁLISE DE DESEMPENHO OPERACIONAL DA AUTOBAN Janeiro a Março/2013 As informações financeiras e operacionais abaixo são apresentadas de acordo com a Legislação Societária e as comparações são referentes

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ OI S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2. Balanço Patrimonial Passivo 4

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ OI S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2. Balanço Patrimonial Passivo 4 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente 7 Demonstração

Leia mais

Comentário de desempenho 3T15

Comentário de desempenho 3T15 Comentário de desempenho 3T15 04/11/2015 1 Comentário de desempenho Senhoras e Senhores Acionistas, Submetemos à apreciação de V.Sas. as demonstrações financeiras da FPC Par Corretora de Seguros S.A.,

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FI PETROBRAS AÇÕES / Informações referentes a Novembro de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FI PETROBRAS AÇÕES / Informações referentes a Novembro de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FI PETROBRAS AÇÕES 03.917.096/0001-45 Informações referentes a Novembro de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ MARISA LOJAS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ MARISA LOJAS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 7 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER PIBB AÇÕES / Informações referentes a Novembro de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER PIBB AÇÕES / Informações referentes a Novembro de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER PIBB AÇÕES 07.184.920/0001-56 Informações referentes a Novembro de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER FUNDO

Leia mais

Receita Bruta de R$ 103,6 milhões. Variação negativa de 2,5% na comparação com o 3T09;

Receita Bruta de R$ 103,6 milhões. Variação negativa de 2,5% na comparação com o 3T09; Apresentação Aviso Importante Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores mobiliários brasileira

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ CENTRAIS ELETRICAS BRASILEIRAS SA Versão : 1. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ CENTRAIS ELETRICAS BRASILEIRAS SA Versão : 1. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 8 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Teleconferência de resultados

Teleconferência de resultados Teleconferência de resultados 2 Aviso importante Este material foi preparado pela Linx S.A. ( Linx ou Companhia ) e pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros.

Leia mais

Resultados 3T11. * Os dados da ANFAVEA não incluem mais os números da exportação de veículos desmontados (CKD).

Resultados 3T11. * Os dados da ANFAVEA não incluem mais os números da exportação de veículos desmontados (CKD). 1) DESTAQUES DO TERCEIRO TRIMESTRE DE 2011 Receita operacional líquida consolidada de R$ 827,0 milhões, um aumento de 35,3% em relação ao terceiro trimestre de 2010; Geração bruta de caixa (EBITDA) de

Leia mais

PRINCIPAIS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

PRINCIPAIS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS PRINCIPAIS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Prof. Flávio Smania Ferreira 5 termo ADMINISTRAÇÃO GERAL e-mail: flavioferreira@live.estacio.br blog: http://flaviosferreira.wordpress.com Demonstrações Contábeis: Representa

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SL RENDA FIXA REFERENCIADO DI / Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SL RENDA FIXA REFERENCIADO DI / Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SL RENDA FIXA REFERENCIADO DI 03.102.081/0001-29 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER YIELD PREMIUM DI CRÉDITO PRIVADO / Informações referentes a Junho de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER YIELD PREMIUM DI CRÉDITO PRIVADO / Informações referentes a Junho de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER YIELD PREMIUM DI CRÉDITO PRIVADO 09.300.207/0001-56 Informações referentes a Junho de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O FI RF CP LP TITULOS PRIVADOS / Informações referentes a Abril de 2013

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O FI RF CP LP TITULOS PRIVADOS / Informações referentes a Abril de 2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o HSBC FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA CREDITO PRIVADO LONGO PRAZO. As informações completas sobre esse fundo podem ser obtidas no Prospecto

Leia mais

TRIMESTRE Variação (%) SEMESTRE Variação (%) (R$ mm) 2T15 2T14 2T15/2T14 1S15 1S14 1S15/1S14

TRIMESTRE Variação (%) SEMESTRE Variação (%) (R$ mm) 2T15 2T14 2T15/2T14 1S15 1S14 1S15/1S14 São Paulo, 14 de agosto de 2015 - A Somos Educação S.A. (BM&FBOVESPA: SEDU3) divulga seus resultados do 2º trimestre de 2015 (2T15) e do primeiro semestre de 2015 (1S15). Os comentários aqui incluídos

Leia mais

Demonstrações Financeiras

Demonstrações Financeiras Demonstrações Financeiras 2014 Unidas S.A. e Empresas Controladas Demonstrações Financeiras 31 de dezembro de 2014 e 2013 Índice Relatório da Administração Comentário de desempenho Balanços patrimoniais

Leia mais

NIM, líquida de provisões

NIM, líquida de provisões Brasil 26 Var. M 15 / M 14 +6% / 4T'14 Volumes 1 +2% / 4T'14 Atividade Margem Líquida de Juros NIM 6,5% 6,3% 5,9% 5,7% 5,8% Milhões de EUR L&P 1T15 %4T14 %1T14 * NII + receita de tarifas 2.997 2,2 5,2

Leia mais

Antes de investir, compare o fundo com outros da mesma classificação.

Antes de investir, compare o fundo com outros da mesma classificação. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI INTELIGENTE RENDA FIXA CURTO PRAZO 02.908.347/0001-62 Informações referentes a Agosto de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

EBITDA e Lucro Líquido Ajustado Pro Forma do Grupo CVC apresentaram Crescimentos de 13,6% e 22,6%, respectivamente, no 2T16

EBITDA e Lucro Líquido Ajustado Pro Forma do Grupo CVC apresentaram Crescimentos de 13,6% e 22,6%, respectivamente, no 2T16 Santo André, 27 de julho de 206: CVC Brasil Operadora e Agência de Viagens S.A. (BM&FBOVESPA: CVCB3), maior operadora de turismo das Américas, informa aos seus acionistas e demais participantes do mercado

Leia mais

Nivelamento de Conceitos Contábeis

Nivelamento de Conceitos Contábeis Nivelamento de Conceitos Contábeis Demonstrações Contábeis Balanço Patrimonial - BP Demonstração de Resultado do Exercício - DRE Demonstração dos Fluxos de Caixa DFC Substituiu a Demonstração das Origens

Leia mais

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos.

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos. São Paulo, 13 de maio de 2013 - A Unidas S.A. ( Companhia ou Unidas ) anuncia os seus resultados do primeiro trimestre de 2012 (). As informações financeiras são apresentadas em milhões de Reais, exceto

Leia mais

AMBEV DIVULGA INFORMAÇÕES FINANCEIRAS NÃO AUDITADAS DE 2008 EM IFRS

AMBEV DIVULGA INFORMAÇÕES FINANCEIRAS NÃO AUDITADAS DE 2008 EM IFRS Bovespa (São Paulo) NYSE (Nova Iorque) AMBV4 Preferenciais AMBV3 Ordinárias ABV Preferenciais ABVc Ordinárias AMBEV DIVULGA INFORMAÇÕES FINANCEIRAS NÃO AUDITADAS DE 2008 EM IFRS São Paulo, 30 de junho

Leia mais

Profa. Ma. Divane A. Silva. Unidade III CONTABILIDADE

Profa. Ma. Divane A. Silva. Unidade III CONTABILIDADE Profa. Ma. Divane A. Silva Unidade III CONTABILIDADE Contabilidade A disciplina está dividida em quatro unidades: Unidade I 1. Contabilidade Unidade II 2. Balanços sucessivos com operações que envolvem

Leia mais

Antes de investir, compare o fundo com outros da mesma classificação.

Antes de investir, compare o fundo com outros da mesma classificação. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SELECT YIELD PREMIUM REFERENCIADO DI CRÉDITO PRIVADO 20.977.663/0001-78 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ DURATEX S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ DURATEX S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente 7 Demonstração

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER VALE PLUS AÇÕES / Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER VALE PLUS AÇÕES / Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER VALE PLUS AÇÕES 09.296.352/0001-00 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER FIC

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FUNDAÇÕES RENDA FIXA / Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FUNDAÇÕES RENDA FIXA / Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FUNDAÇÕES RENDA FIXA 00.832.696/0001-12 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER

Leia mais

CNPJ: / DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCICIO COMPARADO DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMONIO LIQUIDO

CNPJ: / DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCICIO COMPARADO DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMONIO LIQUIDO Rio de Janeiro, 18 de fevereiro de 2016. DT-P 16-007. CONTÉM: PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES BALANÇO PATRIMONIAL COMPARADO DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCICIO COMPARADO DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES

Leia mais

Operadora: Indicadores econômico-financeiros

Operadora: Indicadores econômico-financeiros Número 02 São Paulo, 24 de julho de 2013 Operadora: Indicadores econômico-financeiros RESUMO Maior empresa de telecomunicações no segmento de telefonia móvel pré-paga no Brasil, e segundo lugar no mercado

Leia mais

Resultados do ano de 2008

Resultados do ano de 2008 Resultados do ano de 2008 Disclaimer Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores mobiliários brasileira

Leia mais

Destaques do Período. CADE aprova a fusão No dia 7 de novembro o CADE aprovou a fusão sem restrições.

Destaques do Período. CADE aprova a fusão No dia 7 de novembro o CADE aprovou a fusão sem restrições. 1 Considerações Gerais Considerações referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais e financeiros, e às perspectivas de crescimento da B2W, eventualmente expressas neste

Leia mais

É com uma grande satisfação que apresentamos para vocês um Plano de Contas Atualizado para Provas de Contabilidade Geral (Contas Patrimoniais).

É com uma grande satisfação que apresentamos para vocês um Plano de Contas Atualizado para Provas de Contabilidade Geral (Contas Patrimoniais). Olá, meus amigos! Tudo bem? É com uma grande satisfação que apresentamos para vocês um Plano de Contas Atualizado para Provas de Contabilidade Geral (Contas Patrimoniais). O plano foi elaborado pelo nosso

Leia mais

Reunião com Analistas, Investidores e Profissionais do Mercado

Reunião com Analistas, Investidores e Profissionais do Mercado Reunião com Analistas, Investidores e Profissionais do Mercado Dezembro 2005 www.cyrela.com.br Time Cyrela Brazil Realty Diretor Financeiro e de RI Luis Largman Diretor de Controle e Planej. Financeiro

Leia mais

EBITDA e Lucro Líquido Ajustado do Grupo CVC apresentaram crescimento de duplo digito no 1T16. Destaques do Período*

EBITDA e Lucro Líquido Ajustado do Grupo CVC apresentaram crescimento de duplo digito no 1T16. Destaques do Período* Santo André, 05 de Maio de 206: Brasil Operadora e Agência de Viagens S.A. (BM&FBOVESPA: B3), maior operadora de turismo das Américas, informa aos seus acionistas e demais participantes do mercado os resultados

Leia mais

ÍNDICES DE RENTABILIDADE

ÍNDICES DE RENTABILIDADE ÍNDICES DE ENTABILIDADE MÚLTIPLA ESCOLHA 1. Uma firma apresentou a seguinte demonstração do resultado: DEMONSTAÇÃO DO ESULTADO 31.12 % 31.12 +1% nas vendas aument o % Vendas...... 2. 1 4. +1 ( )Custo das

Leia mais

COMPANHIA DE SANEAMENTO BÁSICO DO ESTADO DE SÃO PAULO. 20ª Emissão de Debêntures. Série Única

COMPANHIA DE SANEAMENTO BÁSICO DO ESTADO DE SÃO PAULO. 20ª Emissão de Debêntures. Série Única COMPANHIA DE SANEAMENTO BÁSICO DO ESTADO DE SÃO PAULO 20ª Emissão de Debêntures Série Única Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2015 Data Base 31/12/2015 PARTICIPANTES EMISSORA COORDENADOR(ES)

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/ Inbrands S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/ Inbrands S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente 6 Demonstração

Leia mais