A Vigor Alimentos S.A. divulga os resultados do 3T13

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A Vigor Alimentos S.A. divulga os resultados do 3T13"

Transcrição

1 A Vigor Alimentos S.A. divulga os resultados do 3T13 São Paulo, 12 de novembro de A Vigor Alimentos S.A. (BM&FBovespa: VIGR3) anuncia hoje os resultados do terceiro trimestre de 2013 (3T13). As informações financeiras e operacionais a seguir, exceto quando indicado o contrário, são apresentadas em bases consolidadas, em reais nominais, de acordo com as práticas contábeis internacionais International Financial Reporting Standards ( IFRS ). Eventuais comparações do resultado da Controladora do ano corrente são feitas com o resultado Consolidado do ano anterior, já que esse último inclui informações da Vigor Alimentos S.A. e da S.A. Fábrica de Produtos Alimentícios Vigor (Incorporada em dezembro de 2012). As informações quantitativas, como Volume, não são auditadas. Este relatório deve ser lido em conjunto com as Demonstrações Financeiras Trimestrais do período findo em 30 de setembro de 2013, arquivadas junto a CVM. Contatos RI Gilberto Meirelles Xandó Batista Diretor Presidente Maurício Hasson Diretor de Finanças e Relações com Investidores Odelio Arouca Gestor de Finanças e Relações com Investidores website Teleconferência dia 13/11 Português 14:00hs BRT - Brasília Time 11:00hs EST - Eastern Standard Time (US) Tel.: Inglês 16:00hs BRT - Brasília Time 13:00hs EST - Eastern Standard Time (US) Tel.: Cotação: 11/11/2013 VIGR3 R$8,15 Valor de Mercado R$ milhões Receita Líquida atinge quase R$ 1,0 bilhão no trimestre, com R$ 58,6 milhões de EBITDA e Margem de 6,1% A Receita Líquida Consolidada da Vigor Alimentos alcançou R$ 965,4 milhões no terceiro trimestre do ano, com crescimento expressivo de 183,1% em relação ao 3T12, incluindo faturamento da Itambé Alimentos no período. Na Controladora, o aumento de 18,5% na Receita Líquida da categoria Lácteos, aliado ao enriquecimento do mix e melhor precificação de produtos, impulsionaram o crescimento. O Lucro Bruto Consolidado totalizou R$ 246,4 milhões no trimestre, com Margem de 25,5%. Na Controladora, a expansão de Margem Bruta foi de 1,7 pontos percentuais no período, para 29,9%. O EBITDA Consolidado da Companhia fechou em R$ 58,6 milhões no 3T13, com Margem de 6,1% - ou 5,8% na Controladora. Destaques dos Resultados Consolidados 200,4 mil toneladas comercializadas (+117%) Receita Líquida de R$ 965,4 milhões, 183,1% superior a do 3T12 Receita Líquida de Lácteos de R$ 331,4 milhões, crescimento de 79,6% Lucro Bruto de R$ 246,4 milhões, com Margem de 25,5% EBITDA de R$ 58,6 milhões no 3T13, com Margem de 6,1% Lucro Líquido de R$ 12,7 milhões Dívida Líquida de R$ 783,4 milhões (3,85x EBITDA LTM)

2 Mensagem da Administração Neste trimestre, aceleramos os esforços de comunicação de nosso portfólio com o mercado, pautados em inovações relevantes O aumento da percepção de valor de nossas marcas junto ao mercado permitiram um reposicionamento de nossos preços em algumas linhas de produtos. O mercado de Lácteos mostrou sinais leves de recuperação, com crescimento de 1,4% em Volume nos nove primeiros meses do ano e 11,7% em valor, conforme dados do Instituto Nielsen. Superamos esse desempenho, apresentando aumento de 4,0% em Volume e 19,0% em valor nas categorias Lácteos. Dentro da categoria Lácteos, o expressivo crescimento de 25,8% em valor (versus 12,3% do mercado) deve-se, em grande parte, à linha de produtos Grego, líder no mercado de São Paulo. Esses resultados emergiram de uma série de iniciativas que já vinham sendo trabalhadas há alguns meses, dentre as quais: 1. Reposicionamento das principais linhas de produtos de forma gradual desde maio de 2013; 2. Continuidade da campanha do iogurte Grego; 3. Aumento significativo de nosso nível de serviço; A Receita Líquida da Controladora apresentou crescimento consistente de 12,4% no trimestre (12,9% no ano), em função de um melhor mix de produtos e uma precificação adequada. O Lucro Bruto da Controladora cresceu 19,0% (16,2% no ano), apresentando incremento de quase 2 pontos percentuais na Margem Bruta. O EBITDA da Controladora também evoluiu de forma positiva, de R$ 8,8 milhões no 3T12 para R$ 22,2 milhões no trimestre atual, com margem de 5,8%, refletindo uma maior diluição de nossas despesas operacionais. Em termos Consolidados, incluindo a totalidade dos resultados da Itambé Alimentos no 3T13, apresentamos R$ 965,4 milhões de Receita Líquida no trimestre, com EBITDA de R$ 58,6 milhões e Margem EBITDA de 6,1%. Esses números já refletem o bom desempenho da empresa, que vem apresentando recordes históricos de Receita Operacional, com aumento de Volume de vendas e melhor precificação. A Itambé voltou também a investir em inovação, tendo lançado produtos como Leite de Dez Vitaminas e iogurte Grego no período. Nos próximos trimestres, continuaremos a trabalhar em projetos de expansão da Companhia, tanto dentro dos mercados atuais quanto para outros mercados onde não atuamos com tanta força, voltados para a construção de valor de nossas marcas. Gilberto Xandó CEO, Vigor Alimentos S.A. 2

3 Destaques do Resultado A partir do 3T13, passamos a divulgar os resultados completos da Itambé Alimentos S.A.( Itambé ), sob a rubrica resultados Consolidados. O Volume total comercializado pela Companhia no trimestre atingiu 200,4 mil toneladas, patamar 117,0% superior às 92,4 mil toneladas comercializadas no 3T12. No 3T13, a Receita Líquida Consolidada apresentou crescimento de 183,1%, atingindo R$ 965,4 milhões a Receita Líquida da Controladora, de R$ 383,4 milhões, foi 12,4% maior no período analisado. Destaque para o crescimento de 18,4% da categoria Lácteos na Controladora, resultado de esforços contínuos de comercialização de produtos de maior valor agregado e reposicionamento de preços em diversas linhas. O Lucro Bruto apresentou crescimento de 156,2% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior, alcançando R$ 246,4 milhões, com Margem Bruta de 25,5% na Controladora, o crescimento foi de 19,0% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior, com ganho de 1,7 pontos percentuais na Margem. As Despesas com Vendas, Gerais e Administrativas totalizaram R$ 211,1 milhões no 3T13, incluindo Despesas da Itambé Alimentos. Em relação à Receita Líquida, o total de Despesas saiu de 26,9% no 3T12 para 21,8% neste trimestre, a partir da Consolidação dos resultados das companhias. Com isso, o EBITDA do terceiro trimestre de 2013 totalizou R$ 58,6 milhões, com Margem de 6,1% - na Controladora o resultado foi de R$ 22,2 milhões, com Margem de 5,8%. No acumulado do ano, o EBITDA Consolidado soma R$ 76,1 milhões (4,5% de Margem), excluindo-se o efeito positivo do ganho de barganha contabilizado a partir do investimento na Itambé. Tabela 1: Principais Indicadores do Desempenho Dados Consolidados Demonstração de Resultados (R$ Mil) 3T12 3T13²? % 9M12 9M13²? % Volume Comercializado - Toneladas ,0% ,5% Receita Líquida ,1% ,7% (-) Custo dos Produtos Vendidos ( ) ( ) 193,6% ( ) ( ) 76,1% Lucro Bruto ,2% ,4% Margem Bruta - % 28,2% 25,5% -2,7p.p. 29,2% 27,8% -1,4p.p. (Despesas) Receitas Operacionais (98.182) ( ) 134,4% ( ) ( ) 42,8% (-) Administrativas e Gerais (19.040) (38.295) 101,1% (52.850) (84.704) 60,3% (-) Despesas com Vendas (72.643) ( ) 137,9% ( ) ( ) 73,2% (-) Resultado Financeiro Líquido (6.971) (27.638) 296,5% (2.578) (51.917) 1913,8% (-) Equivalência Patrimonial ,3% ,7% (-) Outras Receitas (Despesas) (952) ,8% (369) ,1% Lucro antes do IR e CS (2.009) ,8% ,9% (-) IR e CS (708) (3.581) 405,8% (12.959) ,2% Lucro Líquido (2.717) ,9% ,0% Margem Líquida - % -0,8% 1,3% 2,1p.p. 2,4% 6,9% 4,4p.p. Lucro (Prejuízo) por Ação¹ - R$ (0,02) 0,02-194,6% 0,18 0,71 295,9% ¹Quantidade média de ações em circulação em 2013: Quantidade média de ações em circulação em 2012: ²Números extraídos das Demonstrações Financeiras Consolidadas da Companhia, incluindo a totalidade dos resultados da Itambé Alimentos S.A. para os meses de Julho/Agosto/Setembro de 2013, de acordo com as práticas contábeis. 3

4 Análise do Resultado Volume Comercializado No 3T13 foram comercializadas 200,4 mil toneladas de produtos, Volume 117,0% superior ao comercializado no 3T12. Esse aumento expressivo reflete a Consolidação dos números da Itambé Alimentos dado que na Controladora o Volume comercializado apresentou redução (-7,2%), em linha com nossa estratégia de privilegiar a venda de produtos de maior valor agregado e melhor precificação. Nesse sentido, é importante destacar o incremento do Volume de Lácteos, que de forma Consolidada foi 78,1% superior, gerando 59,0 mil toneladas no trimestre. Gráfico 1: Volume Comercializado Análise Trimestral (Toneladas) Histórico de Longo Prazo (Mil Toneladas) 39,5% ,0% ,0% 200, ,2% ,8 87,1 95,4 92,3 91,4 90,1 92,4 85,8 88,7 92,9 85, T12 3T13 9M12 9M13 1T11 2T11 3T11 4T11 1T12 2T12 3T12 4T12 1T13 2T13 3T13 No trimestre, observa-se redução de 12,1% no Volume comercializado na categoria Spreads, reflexo de uma precificação mais adequada dos produtos (Food Service e Consumo) e níveis de margem compatíveis com o restante da indústria. O Volume comercializado de Leite UHT cresceu 288,3%, sendo a Consolidação da Itambé responsável pelo maior impactado no crescimento - na Controladora tivemos queda de 9,4% no Volume da categoria. Nos 9M13, o Volume Consolidado atingiu 382,0 mil toneladas, 39,5% maior em comparação com o 9M12 na Controladora houve redução de 6,0% no Volume comercializado, resultando em 257,4 mil Toneladas. Tabela 2: Volume Comercializado (Toneladas) Dados Consolidados Volume - Toneladas 3T12 3T13 % 9M12 9M13 % Lácteos ,1% ,2% Spreads ,1% ,3% Leite UHT ,3% ,5% Secos Outros ,0% ,4% Total ,0% ,5% 4

5 Tabela 3: Volume Comercializado (Toneladas) - Dados Controladora Volume - Toneladas 3T12 3T13 % 9M12 9M13 % Lácteos ,1% ,3% Spreads ,8% ,2% Leite UHT ,4% ,6% Outros ,4% ,5% Total ,2% ,0% Receita Líquida No terceiro trimestre do ano, a Receita Líquida apresentou crescimento de 183,1%, atingindo R$ 965,4 milhões. Com a consolidação dos resultados da Itambé Alimentos, a Companhia passou ao patamar de aproximadamente R$ 1,0 bilhão de Receita Líquida por trimestre. No período, a categoria Lácteos foi um dos destaques, apresentando crescimento de 79,6% de forma Consolidada e 18,4% na Controladora, reafirmando a estratégia da Administração de estímulo à inovação e à venda de produtos de valor agregado. No gráfico Histórico de Longo Prazo abaixo, apresentamos dados de Receita Líquida trimestral da Controladora até o 3T13, com tendência positiva, saindo de R$ 290,3 milhões no 1T11 para R$ 341,0 milhões no 3T12 e R$ 383,4 milhões no 3T13. Gráfico 2: Receita Líquida Análise Trimestral (R$ Mil) Histórico de Longo Prazo (R$ Milhões) 72,7% ,4 183,1% ,9% ,6% ,3 295,4 324,5 319,3 315,5 325,0 341,0 377,3 352,4 352,4 383, T12 3T13 9M12 9M13 1T11 2T11 3T11 4T11 1T12 2T12 3T12 4T12 1T13 2T13 3T13 Também a categoria Leite UHT apresentou forte crescimento na Receita Líquida, de 27,6% na Controladora e 391,1% de forma consolidada, totalizando R$ 125,3 milhões no 3T13. O bom desempenho está relacionado ao cenário de alta histórica deste produto no mercado, reflexo de repasse de preço do leite cru. A categoria Spreads apresentou faturamento Consolidado de R$ 116,7 milhões, crescimento de 6,7% sobre o 3T12. Na Controladora, o efeito da precificação adequada não foi suficiente para anular a queda de volume (conforme discutido anteriormente), apresentando queda de 4,4%. No acumulado do ano, a Receita Líquida Consolidada atingiu R$ 1,7 bilhão, 72,7% acima da Receita do mesmo período de

6 Tabela 4: Receita Líquida (R$ Mil) Dados Consolidados Receita Líquida - R$ Mil 3T12 3T13 % 9M12 9M13 % Lácteos ,6% ,4% Spreads ,7% ,8% Leite UHT ,1% ,1% Secos Outros ,7% ,1% Total ,1% ,7% Tabela 5: Receita Líquida (R$ Mil) Dados Controladora Receita Líquida - R$ Mil 3T12 3T13 % 9M12 9M13 % Lácteos ,4% ,2% Spreads ,4% ,1% Leite UHT ,6% ,5% Outros ,0% ,8% Total ,4% ,9% Com a consolidação da Itambé Alimentos, o detalhamento da Receita Líquida da Companhia passou a incluir uma nova categoria, Secos responsável por 37,5% do faturamento no 3T13. Esta categoria inclui os produtos Leite em Pó, Doce de Leite e Leite Condensado, integralmente comercializados pela Itambé. Na Controladora, tivemos um avanço importante de 2,9 pontos percentuais na categoria Lácteos, passando a representar 57,0% do total faturado no 3T13. Leite UHT avançou 1,0 ponto percentual para 8,5% na Controladora. Gráfico 3: Participação das categorias de produtos na Receita Líquida 6,4% 3,1% 6,8% 4,3% 7,5% 7,7% 21,4% 37,5% 32,1% 31,1% 10,7% 13,0% 19,4% 12,1% 54,1% 34,3% 54,4% 44,3% 3T12 3T13 9M12 9M13 Lácteos Spreads Leite UHT Secos Outros 6

7 O indicador de Receita Líquida por Tonelada Vendida (dados Consolidados) apresentou avanço consistente no trimestre, com as categorias Leite UHT e Spreads crescendo 26,5% e 21,3%, respectivamente. Na categoria Lácteos, o indicador permanece relativamente estável em função da consolidação dos resultados. Na Controladora, porém, a Receita Líquida por Tonelada Vendida de Lácteos subiu 22,2% no trimestre, atingindo R$ 6,8 mil/toneladas. Tivemos melhores desempenhos tanto na análise trimestral quanto no acumulado de 9 meses, esse último apresentando crescimento de 23,8% no Consolidado, impactado pela contribuição da categoria Secos. Na Controladora, o crescimento acumulado foi de 20,2%, graças a um melhor mix e precificação dos produtos. Tabela 6: Receita Líquida / Tonelada Vendida (R$ Mil / Ton) - Consolidado Receita Líquida / Volume - R$ Mil/Ton 3T12 3T13 % 9M12 9M13 % Lácteos ,8% ,0% Spreads ,3% ,2% Leite UHT ,5% ,6% Secos Outros ,5% ,8% Total ,5% ,8% Tabela 7: Receita Líquida / Tonelada Vendida (R$ Mil / Ton) - Controladora Receita Líquida / Volume - R$ Mil/Ton 3T12 3T13 % 9M12 9M13 % Lácteos ,2% ,6% Spreads ,3% ,3% Leite UHT ,8% ,5% Outros ,8% ,7% Total ,1% ,2% O conjunto de gráficos abaixo apresenta uma visão histórica tanto da Receita Líquida quanto do Volume comercializado por categoria de produto, indicando desempenho consistente de aumento de Receita Líquida por tonelada. 7

8 Gráfico 4: Histórico de Volume e Receita Líquida Dados Consolidados - Volume (Ton) Receita Liquida (R$ milhões) 965,4 200,4 91,8 87,1 95,4 92,3 91,4 90,1 92,4 85,8 88,7 92,9 85,7 290,3 295,4 324,5 319,3 315,5 325,0 341,0 377,3 352,4 352,4 383,4 1T11 2T11 3T11 4T11 1T12 2T12 3T12 4T12 1T13 2T13 3T13 1T11 2T11 3T11 4T11 1T12 2T12 3T12 4T12 1T13 2T13 3T13 Lácteos - Volume (Ton) 59,0 Receita Liquida (R$ milhões) 331,4 33,1 29,1 32,2 33,5 32,7 29,8 33,1 38,4 34,7 32,2 157,3 155,9 173,8 179,9 176,3 173,6 184,5 217,2 220,8 218,7 1T11 2T11 3T11 4T11 1T12 2T12 3T12 4T12 2T13 3T13 1T11 2T11 3T11 4T11 1T12 2T12 3T12 4T12 2T13 3T13 Spreads - Volume (Ton) Receita Liquida (R$ milhões) 25,9 28,4 33,1 33,7 34,4 35,0 30,0 30,8 29,6 30,8 29,8 74,1 81,9 116,7 109,4 95,4 106,7 105,3 104,7 93,2 91,9 92,9 1T11 2T11 3T11 4T11 1T12 3T12 4T12 1T13 2T13 3T13 1T11 2T11 3T11 4T11 1T12 3T12 4T12 1T13 2T13 3T13 1T11 Leite UHT - Volume (Ton) Receita Liquida (R$ milhões) 57,4 125,3 23,8 20,3 14,8 14,6 15,1 14,8 12,8 14,2 14,4 13,4 36,7 33,4 25,6 24,1 25,7 25,5 23,6 25,9 30,6 32,6 1T11 2T11 4T11 1T12 2T12 3T12 4T12 1T13 2T13 3T13 1T11 2T11 4T11 1T12 2T12 3T12 4T12 1T13 2T13 3T13 Outros - Volume (Ton) Receita Liquida (R$ milhões) 12,0 14,3 13,0 10,4 30,1 28,0 9,0 9,3 10,7 10,3 9,7 9,6 9,4 22,2 24,2 24,2 21,9 22,2 22,9 21,7 21,5 20,7 16,2 4,6 1T11 2T11 3T11 4T11 1T12 2T12 3T12 4T12 1T13 2T13 3T13 1T11 2T11 3T11 4T11 1T12 2T12 3T12 4T12 1T13 2T13 3T13 8

9 Gráfico 5: Participação dos segmentos de produtos na Receita Líquida 25,0% 9,9% 9,7% 13,3% 24,0% 15,7% 240,9% 91,5% 75,0% 90,3% 76,0% 84,3% 3T12 3T13 9M12 9M13 Consumo Food Service Com 90,3% de participação no total da Receita Líquida, o segmento Consumo totalizou R$ 871,6 milhões, representando um crescimento de 240,9% no trimestre na Controladora, o segmento representou 75,6% do total da Receita Líquida, com crescimento de 13,5% no trimestre. No segmento Food Service, o qual respondeu pelos 9,7% restantes da Receita Líquida Consolidada total, o valor foi de R$ 93,9 milhões, 9,9% acima dos R$ 85,4 milhões contabilizados no 3T12 mesmo desempenho na Controladora, dado que grande parte do segmento pertence à Controladora. Custo dos Produtos Vendidos O Custo dos Produtos Vendidos (CPV), de forma Consolidada, atingiu R$ 719,0 milhões no terceiro trimestre do ano na Controladora o CPV atingiu R$ 268,9 milhões, crescendo de forma mais suave (9,8%) do que a Receita Líquida. O reposicionamento de preços, iniciado em maio, aliado a um melhor mix de produtos, contribuíram para o aumento de margem bruta e, consequentemente, crescimento do CPV inferior ao da Receita Líquida. Com isso, o CPV passou a representar 70,1% da Receita Líquida da Controladora no 3T13, versus 71,8% no ano anterior. 9

10 Gráfico 6: Custo dos Produtos Vendidos Análise Trimestral (R$ Mil) Histórico de Longo Prazo (R$ Milhões) 76,1% 719,0 193,6% 11,6% 9,8% ,6 222,3 248,2 233,4 222,4 227,7 244,9 241,5 241,9 263,1 268, T12 3T13 9M12 9M13 1T11 2T11 3T11 4T11 1T12 2T12 3T12 4T12 1T13 2T13 3T13 No 3T13, os principais insumos de produção Leite e Óleos representaram 52,7% do CPV, enquanto os Gastos Gerais de Fabricação responderam por 20,4% e Embalagens e Outras Matérias- Primas responderam por 15,4% e 11,5% respectivamente, no resultado Consolidado. Na Controladora, a participação de cada item mantém-se alinhada com dados divulgados em trimestres anteriores. No período analisado o Leite in natura apresentou aumento de 32,8% no período, contra balanceado por uma redução de 12,1% do Óleo de Soja Gráfico 7: Detalhamento do Custo dos Produtos Vendidos (R$ Mil) Consolidado Controladora Gastos Gerais de Fabricação 20,4% Gastos Gerais de Fabricação 24,4% Leite 26,8% Outras Matérias Primas 11,5% Óleo 5,4% Embalagens 15,4% Leite 47,3% Outras Matérias -Primas 17,1% Óleo 14,4% Embalagens 17,2% Lucro Bruto e Margem Bruta O Lucro Bruto no terceiro trimestre atingiu R$ 246,4 milhões, apresentando crescimento de 156,2% em relação ao 3T12 na Controladora o resultado foi 19,2% superior, com R$ 114,5 milhões de Lucro. A Margem Bruta Consolidada do trimestre foi de 25,5%, abaixo da Margem do mesmo período do ano anterior, em função do menor nível de rentabilidade bruta da categoria de Secos da Itambé. Na Controladora, porém, a Margem Bruta avançou 1,7 ponto percentual, para 29,9% no 10

11 3T13, favorecida pelo enriquecimento do mix da Companhia e aumentos de preços realizados em julho e agosto em algumas linhas de produtos. No acumulado do ano, o Lucro Bruto Consolidado totalizou R$ 471,1 milhões, crescimento de 64,4% em relação ao ano anterior na Controladora o aumento foi de 16,2%, para R$ 332,9 milhões de Lucro. Gráfico 8: Lucro Bruto Análise Trimestral (R$ Mil) Visão de Longo Prazo (R$ Milhões) 64,4% , ,2% 19,0% ,2% ,7 73,1 76,3 85,9 93,1 97,3 96,2 110,9 110,5 114,2 114, T12 3T13 9M12 9M13 1T11 2T11 3T11 4T11 1T12 2T12 3T12 4T12 1T13 2T13 3T13 O gráfico abaixo apresenta as curvas de Receita Líquida e CPV por Volume comercializado, numa visão de longo prazo. A diferença entre essas curvas dá uma melhor dimensão dos efeitos de melhoria de mix e precificação da Companhia. No 3T13, o Lucro Bruto por tonelada foi de R$ 1,23 mil, superior aos R$ 0,83 mil/ton do início da série, no 1T11. Na Controladora, o Lucro Bruto por tonelada de R$ 1,31 mil foi 26% superior ao do mesmo período do ano anterior. Gráfico 9: Receita Líquida / Tonelada (R$ Mil / Ton) e CPV / Tonelada (R$ Mil / Ton) 11

12 Despesas com Vendas As Despesas com Vendas atingiram R$ 172,8 milhões no trimestre, comparado aos R$ 72,6 milhões verificados no 3T12. Separando-se o efeito da consolidação dos resultados da Itambé, as Despesas da Controladora avançaram 21,8%, atingindo 23,1% da Receita Líquida trimestral (versus 21,3% no 3T12). Esse aumento pode ser explicado pelo maior investimento em marketing e trade marketing, direcionado aos lançamentos recentes da Companhia, e por gastos maiores com frete que devem se estabilizar nos próximos trimestres. Despesas Gerais e Administrativas Neste trimestre, as Despesas Gerais e Administrativas da Controladora tiveram crescimento de 11,4%, permanecendo estáveis em relação ao faturamento. Enquanto as despesas com Pessoal mantiveram-se relativamente em linha com o valor do 3T12, as despesas com Taxas e Impostos e Depreciação, esta última vinculada ao Capex do Centro de Distribuição de Embu das Artes, subiram no período. No acumulado do ano, as Despesas Gerais e Administrativas da Controladora apresentaram crescimento mais acentuado, de 22,0%, fruto da mudança de estrutura da Companhia, conforme discutido em relatórios anteriores. Nos resultados Consolidados, as Despesas apresentaram diluição de 1,6 ponto percentual sobre a Receita Líquida do trimestre, beneficiadas pela escala adicionada com os resultados da Itambé. Resultado Financeiro Líquido No acumulado dos 9 primeiros meses de 2013, o Resultado Financeiro Líquido totalizou R$ 51,9 milhões negativos, em grande parte função do aumento em despesas financeiras atreladas à emissão de R$ 410,0 milhões em debêntures, utilizadas na aquisição de 50% de participação na Itambé Alimentos. No ano anterior, o Resultado Financeiro foi beneficiado por um ganho cambial resultante de operações derivativas para proteger o endividamento em dólares que a Companhia detinha até então. A Companhia não possui mais dívidas atreladas à moeda estrangeira. Tabela 8: Resultado Financeiro (R$ Mil e Var%) Dados Consolidados Resultado Financeiro 3T12 3T13 % 9M12 9M13 % Receitas financeiras ,0% ,4% Resultado de variações cambiais ativas ,6% ,6% Resultado de operações derivativas ,0% ,0% Juros Ativos ,0% ,1% Despesas Financeiras (13.107) (42.730) 226,0% (64.096) (76.918) 20,0% Resultado de variações cambiais passivas (478) (5.400) 1029,7% (25.059) (12.679) -49,4% Juros Passivos (9.162) (34.209) 273,4% (33.291) (55.519) 66,8% Resultado de operações derivativas 0 (1.007) 0,0% 0 (1.007) 0,0% Impostos, contribuições, tarifas e outros (3.467) (2.114) -39,0% (5.746) (7.713) 34,2% Resultado Financeiro Líquido (6.971) (27.638) 296,5% (2.578) (51.917) 1913,8% 12

13 EBITDA e Margem EBITDA O EBITDA Consolidado do terceiro trimestre de 2013, que passou a contemplar os resultados da Itambé Alimentos, totalizou R$ 58,6 milhões - na Controladora o resultado foi de R$ 22,2 milhões. A Margem EBITDA Consolidada no trimestre foi de 6,1%, um avanço de 3,5 pontos percentuais em relação ao 3T12 na Controladora houve aumento de 3,2 pontos percentuais de Margem EBITDA para 5,8%. O EBTIDA contábil da Controladora, calculado a partir do Lucro Líquido, inclui equivalência patrimonial da Itambé Alimentos. No acumulado do ano, o EBITDA Consolidado soma R$ 76,1 milhões (4,5% de Margem), excluindose o efeito positivo do ganho de barganha contabilizado a partir do investimento na Itambé. Se considerarmos números da Controladora, o EBITDA dos 9M13 soma R$ 38,2 milhões (3,4% de Margem). Tabela 9: EBITDA (R$ Mil) e Margem EBITDA (%) Dados Consolidados Conciliação de EBITDA 3T12 3T13 % 9M12 9M13 % Resultado antes de IR e CS (2.009) ,8% ,9% Resultado financeiro líquido ,5% ,8% Depreciação e Amortização ,8% ,8% EBITDA (1) ,2% ,7% Margem EBITDA % 2,6% 6,1% 3,5p.p. 5,1% 11,3% 6,1p.p. Deságio na Aquisição da Itambé ( ) - EBITDA (2) ,2% ,6% Margem EBITDA % 2,6% 6,1% 3,5p.p. 5,1% 4,5% -0,7p.p. Tabela 10: EBITDA (R$ Mil) e Margem EBITDA (%) Dados Controladora Conciliação de EBITDA 3T12 3T13 % 9M12 9M13 % Resultado antes de IR e CS (2.009) (2.581) 28,5% ,8% Resultado financeiro líquido ,8% ,5% Depreciação e Amortização ,8% ,1% EBITDA (1) ,5% ,7% Margem EBITDA % 2,6% 5,8% 3,2p.p. 5,1% 13,8% 8,7p.p. Deságio na Aquisição da Itambé ( ) - EBITDA (2) ,5% ,3% Margem EBITDA % 2,6% 5,8% 3,2p.p. 5,1% 3,4% -1,7p.p. Lucro (Prejuízo) Líquido No terceiro trimestre de 2013, a Companhia reverteu o prejuízo e apresentou um Lucro Líquido de R$ 12,7 milhões, comparados aos R$ 2,7 milhões de prejuízo do 3T12 na Controladora, o resultado foi de R$ 2,9 milhões. O indicador LPA (Lucro Líquido no Exercício por Ação em Circulação) Consolidado ficou em R$ 0,71 nos nove meses do ano e R$ 0,18 para o mesmo período de

14 Geração de Caixa O Caixa gerado pelas atividades operacionais totalizou R$ 166,8 milhões no acumulado do ano, incluindo efeito positivo do ganho de barganha dentro do Lucro Líquido. Houve um consumo em Capital de Giro equivalente a R$ 31,9 milhões, resultando em um Caixa Líquido gerado por atividades operacionais positivo em R$ 134,9 milhões. Nos 9M13 foram feitas captações líquidas no valor de R$ 492,5 milhões, dos quais R$ 410,0 milhões (em Debêntures) foram usados para financiar o investimento na Itambé Alimentos. Assim, o Capex de R$ 390,6 milhões no período inclui o valor de aquisição somado a investimentos em fábricas e Centro de Distribuição. A posição final de Caixa e Equivalentes em Setembro de 2013 foi de R$ 329,8 milhões. Gráfico 10: Geração de Caixa da Controladora (R$ Mil) 9M13 492,5 (390,6) 166,8 (31,9) 329,8 93,0 Caixa Inicial Caixa Operações Capital Giro Captação Líquida Capex Caixa Final Dívida Líquida A Companhia encerrou o trimestre com Dívida Líquida de R$ 738,2 milhões. Do total de R$ 1.068,0 milhões de Dívida Bruta, 37,0% ou R$ 395,4 milhões são de curto prazo, valor ligeiramente superior aos recursos em Caixa e Aplicações, e R$ 672,6 milhões (ou 63,0%) estão no longo prazo. O custo médio da dívida fechou em 10,85%¹ a.a. no período analisado (integralmente em moeda local), impactado pelo aumento do CDI no período. O indicador Dívida Líquida/EBITDA, usando-se valor de EBITDA Consolidado dos últimos 12 meses, ficou em 3,85x. 14

15 Tabela 11: Dívida Líquida (R$ Mil) Em R$ Mil 3T13 Dez 12 Curto Prazo Longo Prazo Divida Bruta Caixa e Equivalentes Dívida Líquida EBITDA LTM Dívida Líquida / EBITDA¹ 3,85x 1,48x 1- EBITDA acumulado dos últimos 12 meses incluindo resultados não auditados da Itambé Alimentos S.A. no quarto trimestre de 2012 ¹ Considera taxa CDI à 8,71% a.a. (30/09/2013) Tabela 12: Custo Médio de Empréstimos e Financiamentos Modalidade Taxa Média Anual Vencimento Saldo (R$ mil) Em moeda nacional BNDES_Automático 8,89% a 15,12% a.a 15/09/ Capital de Giro CDI + 2,05% a 16,08% a.a 27/06/ FGPP 5,5% a.a 19/06/ FCO 10% a.a 02/05/ Finame 2,5% a 8,7% a.a 15/03/ PROIM IPCA + 3,5% a.a 19/10/ Leasing 11,76% a.a 30/04/ Progeren TJLP+ 3,35% a.a 15/10/ Debêntures 100% CDI + 2,45% a 2,75% a.a. 26/04/ Total Custo médio¹ 10,85% ¹ Considera taxa CDI à 8,71% a.a. (30/09/2013) As disponibilidades da Companhia estão aplicadas em instituições financeiras de primeira linha em Certificados de Depósito Bancários (CDB-DI), pós-fixados e com rendimento entre 96,5% e 101,5% do Certificado de Depósito Interbancário CDI. Tabela 13: Remuneração do Caixa da Companhia Aplicações Financeiras Consolidado Caixa e Depósitos Bancários a Vista CDB - DI Total

16 Mercado de Capitais Apresentamos na tabela abaixo a atual estrutura acionária da Companhia: Tabela 14: Composição Acionária Acionista Quantidade de Ações % das Ações FB Participações ,62% BNDESPAR ,41% JBS S.A ,12% Outros ,84% Total ,00% Data base 31/10/

17 Anexo 1 Receita Líquida e Volume por Categoria Dados Controladora Volume - Toneladas 1T11 2T11 3T11 4T11 1T12 2T12 3T12 4T12 1T13 2T13 3T13 Lácteos 33,1 29,1 32,2 33,5 32,7 29,8 33,1 38,4 31,8 34,7 32,1 Spreads 25,9 28,4 33,1 33,7 34,4 35,7 35,0 30,0 30,8 29,6 29,8 Leite UHT 23,8 20,3 19,4 14,8 14,6 15,1 14,8 12,8 14,2 14,4 13,4 Outros 9,0 9,3 10,7 10,3 9,7 9,6 9,4 4,6 12,0 14,3 10,4 Total 91,8 87,1 95,4 92,3 91,4 90,1 92,4 85,8 88,7 92,9 85,7 Receita Líquida - R$ Mil 1T11 2T11 3T11 4T11 1T12 2T12 3T12 4T12 1T13 2T13 3T13 Lácteos 157,3 155,9 173,8 179,9 176,3 173,6 184,5 217,2 196,7 219,2 218,4 Spreads 74,1 81,9 93,2 91,9 92,9 102,8 109,4 95,4 107,8 106,5 104,5 Leite UHT 36,7 33,4 33,3 25,6 24,1 25,7 25,5 23,6 26,2 30,9 32,5 Outros 22,2 24,2 24,2 21,9 22,2 22,9 21,7 16,2 21,7 20,6 28,0 Total 290,3 295,4 324,5 319,3 315,5 325,0 341,0 352,4 352,4 377,3 383,4 Receita Líquida / Volume - R$ Mil/Ton 1T11 2T11 3T11 4T11 1T12 2T12 3T12 4T12 1T13 2T13 3T13 Lácteos 4,7 5,4 5,4 5,4 5,4 5,8 5,6 5,7 6,2 6,3 6,8 Spreads 2,9 2,9 2,8 2,7 2,7 2,9 3,1 3,2 3,5 3,6 3,5 Leite UHT 1,5 1,6 1,7 1,7 1,7 1,7 1,7 1,8 1,8 2,2 2,4 Outros 2,5 2,6 2,3 2,1 2,3 2,4 2,3 3,5 1,8 1,4 2,7 Total 3,2 3,4 3,4 3,5 3,5 3,6 3,7 4,1 4,0 4,1 4,5 17

18 Vigor Alimentos S.A Balanços patrimoniais (Em milhares de reais) ATIVO CIRCULANTE Caixa e equivalentes de caixa (Nota 7) Contas a receber de clientes (Nota 8) Estoques (Nota 9) Impostos a recuperar (Nota 10) Despesas antecipadas Outros ativos circulantes TOTAL DO CIRCULANTE NÃO CIRCULANTE Consolidado Créditos com empresas ligadas (Nota 11) Depósitos, cauções e outros Impostos a recuperar (Nota 10) Total do Realizável a Longo Prazo Investimentos em controladas (Nota 12) Imobilizado (Nota 13) Intangível (Nota 14) TOTAL DO NÃO CIRCULANTE TOTAL DO ATIVO PASSIVO CIRCULANTE Fornecedores (Nota 15) Empréstimos e financiamentos (Nota 16) Debêntures (Nota 17) Obrigações fiscais, trabalhistas e sociais (Nota 18) Imposto de renda e Contribuição Social a pagar Outros passivos circulantes TOTAL DO CIRCULANTE NÃO CIRCULANTE Empréstimos e financiamentos (Nota 16) Debêntures (Nota 17) Obrigações fiscais, trabalhistas e sociais (Nota 18) Imposto de renda e contribuição social diferidos (Nota 20) Provisão para riscos processuais (Nota 19) Outros passivos não circulantes TOTAL DO NÃO CIRCULANTE PATRIMÔNIO LÍQUIDO (Nota 21) Capital social Reserva de lucros Ajustes acumulados de conversão Lucros (prejuízos) do exercício PARTICIPAÇÃO DOS ACIONISTAS NÃO CONTROLADORES TOTAL DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO TOTAL DO PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO

19 Vigor Alimentos S.A Demonstração dos resultados para os trimestre e nove meses findos em 30 de Setembro de 2013 e 2012 (Em milhares de reais) 3T13 Acumulado Consolidado Consolidado RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA (Nota 22) Custo dos produtos vendidos ( ) ( ) ( ) ( ) LUCRO BRUTO (DESPESAS) RECEITAS OPERACIONAIS Administrativas e gerais (38.295) (19.040) (84.704) (52.850) Despesas com vendas ( ) (72.643) ( ) ( ) Resultado financeiro líquido (Nota 24) (27.638) (6.971) (51.917) (2.578) Resultado de equivalência patrimonial (Nota 12) Outras receitas (despesas) (Nota 25) (952) (369) ( ) (98.182) ( ) ( ) LUCRO ANTES DO IMPOSTO DE RENDA E CONTRIBUIÇÃO SOCIAL (2.009) Imposto de renda e contribuição social do período (Nota 20) (10.580) (13.727) (10.580) (20.400) Imposto de renda e contribuição social diferidos (Nota 20) (3.581) (708) (12.959) LUCRO LÍQUIDO DO PERÍODO (2.717) ATRIBUÍDO A: Participação dos acionistas controladores (2.717) Participação dos acionistas não controladores LUCRO LÍQUIDO CONSOLIDADO (2.717) Lucro líquido (básico) por ações no final do período - em reais (Nota 23) 0,02 (0,02) 0,71 0,18 As notas explicativas são parte integrante das demonstrações contábeis. Demonstração da apuração do indicador EBITDA (lucro antes dos efeitos financeiros, imposto de renda, contribuição social, depreciação e amortização) Resultado antes da provisão para imposto de renda e contribuição social (2.009) Resultado financeiro líquido (Nota 24) Depreciação e amortização (Notas 13 e 14) VALOR EBITDA

20 Vigor Alimentos S.A Demonstrações dos fluxos de caixa para o trimestre e nove meses findos em 30 de Setembro de 2013 e 2012 (Em milhares de reais) Fluxo de caixa das atividades operacionais 3º Trimestre Acumulado Lucro líquido do período (2.717) Depreciação e amortização Encargos financeiros e variações cambiais Perdas estimadas de créditos de liquidação duvidosa (1.019). Resultado de equivalência patrimonial (1.220) (1.425) (2.785) (4.204). Resultado na venda de imobilizado Imposto de renda e contribuição social diferidos (6.999) (13.019) (12.288) (7.441) (5.371) Redução (aumento) em ativos Contas a receber (13.141) (7.054) (17.473) Estoques Impostos a recuperar (13.124) (35.085) (3.280) Outros ativos circulantes e não circulantes (14.037) Créditos com empresas ligadas (733) 905 (1.300) Aumento (redução) em passivos Fornecedores (947) Outros passivos circulantes e não circulantes (3.217) (23.661) Lucro atribuido aos acionistas não controladores Débitos com empresas ligadas - (947) - (620) Ajustes de avaliação patrimonial e acumulados de conversão Caixa líquido gerado pelas atividades operacionais Fluxo de caixa das atividades de investimentos Adições no ativo imobilizado e intangível (10.594) (9.717) (41.701) (37.057) Adições nos investimentos Efeito líquido do capital de giro de empresa adquirida - - ( ) - Caixa líquido aplicado nas atividades de investimentos (10.594) (9.717) ( ) (37.057) Fluxo de caixa das atividades de financiamentos Pagamentos de empréstimos e financiamentos ( ) ( ) ( ) ( ) Empréstimo e financiamentos captados Emissão de Debêntures Dividendos declarados / distribuição de lucros acumulados - - (7.291) - Custos de transação na emissão de títulos e valores mobiliários (6.138) - Integralização de capital Caixa líquido aplicado nas atividades de financiamentos ( ) ( ) ( ) Variação líquida no período (54.957) ( ) ( ) Caixa e equivalentes de caixa no início do período Caixa e equivalentes de caixa no final do período Informações adicionais: - Juros pagos e recebidos - (7.098) (7.798) (9.826) - Imposto de renda e contribuição social pagos - (16.186) - (19.565) 20

2T17. Divulgação de Rsultados 2T17 e 1S17. carros

2T17. Divulgação de Rsultados 2T17 e 1S17. carros 2T17 Divulgação de Rsultados 2T17 e 1S17 carros Divulgação de Resultados 2T17 e 1S17 Frota em 30/06/2017: 151.750 carros Destaques Operacionais Diárias - Aluguel de Carros (mil) Destaques Financeiros Receita

Leia mais

Destaques do 1T12: Mensagem da Administração

Destaques do 1T12: Mensagem da Administração Vigor registra Receita Líquida de R$ 314,1 milhões e EBITDA de R$ $24,9 milhões, representando um crescimento de 8,2% e 167,9%, respectivamente, quando comparado com igual período do ano anterior Destaques

Leia mais

A Taxa de Ocupação dos veículos no segmento de Aluguel de Carros RAC (excluindo Franquias) foi de 77,4% no 1T14, 6,9p.p. acima da realizada no 1T13.

A Taxa de Ocupação dos veículos no segmento de Aluguel de Carros RAC (excluindo Franquias) foi de 77,4% no 1T14, 6,9p.p. acima da realizada no 1T13. São Paulo, 02 de Maio de 2014 - A Unidas S.A. ( Companhia ou Unidas ) anuncia os seus resultados do primeiro trimestre de 2014 (). As informações financeiras são apresentadas em milhões de Reais, exceto

Leia mais

Vigor Alimentos S.A. Apresentação de Resultados 4º Trimestre e ano de 2015

Vigor Alimentos S.A. Apresentação de Resultados 4º Trimestre e ano de 2015 Vigor Alimentos S.A. Apresentação de Resultados 4º Trimestre e ano de 2015 Teleconferência de Resultados (Tradução Simultânea) 16 de março de 2016 15:30 (horário de Brasília) 14:30 (horário de Nova York)

Leia mais

Earnings Release 3T13

Earnings Release 3T13 UNIPAR CARBOCLORO ANUNCIA OS RESULTADOS DO 3T13 E DOS 9M13 São Paulo, 12 de novembro de 2013 A UNIPAR CARBOCLORO S.A. (BM&FBOVESPA: UNIP3, UNIP5 e UNIP6) divulga hoje os resultados referentes ao terceiro

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/ EMBRAER S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/ EMBRAER S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Confab Anuncia Resultados para o Terceiro Trimestre de 2008

Confab Anuncia Resultados para o Terceiro Trimestre de 2008 Confab Anuncia Resultados para o Terceiro Trimestre de 2008 São Paulo, 30 de outubro de 2008. Confab Industrial S.A. (BOVESPA: CNFB4), uma empresa Tenaris, anunciou hoje os resultados correspondentes ao

Leia mais

ULTRAPAR PARTICIPAÇÕES S.A.

ULTRAPAR PARTICIPAÇÕES S.A. ULTRAPAR PARTICIPAÇÕES S.A. (BOVESPA:UGPA4/NYSE: UGP) INFORMAÇÕES E RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2006 (São Paulo, Brasil, 10 de maio de 2006) Diversas iniciativas gerenciais de contenção de custos

Leia mais

Confab Anuncia Resultados para o Segundo Trimestre de 2006

Confab Anuncia Resultados para o Segundo Trimestre de 2006 Confab Anuncia Resultados para o Segundo Trimestre de 2006 São Paulo, 03 de agosto de 2006. Confab Industrial S.A. (BOVESPA:CNFB4), uma empresa Tenaris, anunciou hoje os resultados correspondentes aos

Leia mais

Divulgação de Resultados 3T16 e 9M16

Divulgação de Resultados 3T16 e 9M16 Divulgação de Resultados 3T16 e 9M16 Destaques 3T16 Receita líquida - Aluguel de Carros (R$ milhões) Receita líquida - Gestão de Frotas (R$ milhões) 317,1 362,5 154,1 163,5 3T15 3T16 3T15 3T16 Evolução

Leia mais

Resultados da Mills no 1T16

Resultados da Mills no 1T16 Resultados da Mills no 1T16 Relações com Investidores BM&FBOVESPA: MILS3 Rio de Janeiro, 5 de maio de 2016 - A Mills Estruturas e Serviços de Engenharia S.A. (Mills) apresenta os seus resultados referentes

Leia mais

ANÁLISE FINANCEIRA E DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS 2012 ---

ANÁLISE FINANCEIRA E DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS 2012 --- ANÁLISE FINANCEIRA E DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS 2012 --- SUMÁRIO Análise Financeira 04 Resumo Econômico-Financeiro 06 Resultados s 07 Resultado por Área de Negócio 08 Demonstração do Valor Adicionado 08 Liquidez

Leia mais

Comentário de desempenho 3T15

Comentário de desempenho 3T15 Comentário de desempenho 3T15 04/11/2015 1 Comentário de desempenho Senhoras e Senhores Acionistas, Submetemos à apreciação de V.Sas. as demonstrações financeiras da FPC Par Corretora de Seguros S.A.,

Leia mais

2T14 RELEASE TRIMESTRAL. Destaques. Grandes Números. Resultados. Grupo Copobras. Grupo Copobras

2T14 RELEASE TRIMESTRAL. Destaques. Grandes Números. Resultados. Grupo Copobras. Grupo Copobras Destaques Grupo Copobras Grupo Copobras São Ludgero, 23 de julho de 2014 O Grupo Copobras, apresenta seus resultados não auditados do segundo trimestre de 2014. O Grupo Copobras compreende as empresas

Leia mais

GLOBEX UTILIDADES S.A. CNPJ n o. 33.041.260/0001-64 NIRE: 333001-41073

GLOBEX UTILIDADES S.A. CNPJ n o. 33.041.260/0001-64 NIRE: 333001-41073 GLOBEX UTILIDADES S.A. CNPJ n o. 33.041.260/0001-64 NIRE: 333001-41073 Resultados do 1º Trimestre de 2006 Rio de Janeiro, 18 de maio de 2006 Globex Utilidades S.A. (BOVESPA: GLOB4, GLOB3; OTC: GBXPY),

Leia mais

MARISA LOJAS S.A. 2ª Emissão Pública de Debêntures

MARISA LOJAS S.A. 2ª Emissão Pública de Debêntures MARISA LOJAS S.A. 2ª Emissão Pública de Debêntures Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2013 MARISA LOJAS S.A. 2ª Emissão Pública de Debêntures Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício

Leia mais

Autometal registra um lucro líquido de R$156,2 milhões, aumento de 45,5% em relação aos 9M10. Margem líquida cresceu 3,9p.p nos 9M11 para 13,0%.

Autometal registra um lucro líquido de R$156,2 milhões, aumento de 45,5% em relação aos 9M10. Margem líquida cresceu 3,9p.p nos 9M11 para 13,0%. Autometal registra um lucro líquido de R$156,2 milhões, aumento de 45,5% em relação aos 9M10. Margem líquida cresceu 3,9p.p nos 9M11 para 13,0%. São Paulo, 27 de outubro de 2011 A Autometal S.A. [Bovespa:

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T16

Divulgação de Resultados 1T16 São Paulo - SP, 29 de Abril de 2016. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private equity

Leia mais

Nivelamento de Conceitos Contábeis

Nivelamento de Conceitos Contábeis Nivelamento de Conceitos Contábeis Demonstrações Contábeis Balanço Patrimonial - BP Demonstração de Resultado do Exercício - DRE Demonstração dos Fluxos de Caixa DFC Substituiu a Demonstração das Origens

Leia mais

SOMOS Educação ER 1T17

SOMOS Educação ER 1T17 SOMOS Educação ER 1T17 1 São Paulo, 15 de maio de 2017 A SOMOS Educação S.A. (BM&FBOVESPA: SEDU3) divulga seus resultados do 1º trimestre de 2017 ( 1T17 ). Os comentários aqui incluídos referem-se aos

Leia mais

NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE

NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE Prof. Wanderson S. Paris, M.Eng. prof@cronosquality.com.br NOÇÕES DE CONTABILIDADE DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO BALANÇO PATRIMONIAL DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS X ATIVIDADES

Leia mais

4T14 RELEASE TRIMESTRAL. Destaques. Grandes Números. Resultados. Grupo Copobras

4T14 RELEASE TRIMESTRAL. Destaques. Grandes Números. Resultados. Grupo Copobras Grupo Copobras São Ludgero, 16 de janeiro de 2015 O Grupo Copobras, apresenta seus resultados não auditados do quarto trimestre de 2014. O Grupo Copobras compreende as empresas abaixo: - Copobras S/A Indústria

Leia mais

UNIPAR CARBOCLORO ANUNCIA OS RESULTADOS DO 1T14

UNIPAR CARBOCLORO ANUNCIA OS RESULTADOS DO 1T14 UNIPAR CARBOCLORO ANUNCIA OS RESULTADOS DO 1T14 São Paulo, 15 de maio de 2014 A UNIPAR CARBOCLORO S.A. (BM&FBOVESPA: UNIP3, UNIP5 e UNIP6), empresa brasileira líder de mercado na Região Sudeste na fabricação

Leia mais

2T15 RELEASE TRIMESTRAL. Destaques. Grandes Números Copobras. Resultados. Grupo Copobras

2T15 RELEASE TRIMESTRAL. Destaques. Grandes Números Copobras. Resultados. Grupo Copobras Grupo Copobras São Ludgero, 15 de julho de 2015 O Grupo Copobras, apresenta seus resultados não auditados do segundo trimestre de 2015. O Grupo Copobras compreende as empresas abaixo: - Copobras S/A Indústria

Leia mais

2T15. Comentários de Desempenho. DESTAQUES FINANCEIROS E OPERACIONAIS 2T15 e 1S15

2T15. Comentários de Desempenho. DESTAQUES FINANCEIROS E OPERACIONAIS 2T15 e 1S15 São Paulo, 03 de Agosto de 2015 - A Unidas S.A. ( Companhia ou Unidas ) anuncia os seus resultados do segundo trimestre de 2015 (2T15) e do primeiro semestre de 2015 (1S15). As informações financeiras

Leia mais

Energisa Borborema - Distribuidora de Energia S/A Resultados do 1º trimestre de 2016

Energisa Borborema - Distribuidora de Energia S/A Resultados do 1º trimestre de 2016 Resultados do 1º trimestre de 2016 Cataguases, 13 de maio de 2016 A Administração da ( Energisa Borborema ou Companhia ) apresenta os resultados do primeiro trimestre (1T16). As informações financeiras

Leia mais

Divulgação de Resultado 1T15

Divulgação de Resultado 1T15 Divulgação de Resultado 1T15 1 Dados de mercado em 07/05/2015 Cotação: R$2,35 Valor de Mercado: R$155.302.955,40 T e l e c o n f e r ê n c i a 1T15 Teleconferência em português 08 de maio de 2015 Sexta-feira,

Leia mais

Comentário do Desempenho

Comentário do Desempenho Gerdau S.A. Comentário do Desempenho Controladora 1T16 Desempenho no 1º trimestre Controladora A Gerdau S.A. é uma sociedade anônima de capital aberto, com sede no Rio de Janeiro, capital. A Companhia

Leia mais

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 31 DE DEZEMBRO DE 2004

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 31 DE DEZEMBRO DE 2004 BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 31 DE DEZEMBRO DE 2004 I. A EMPRESA O BNDES foi criado em 20 de junho de 1952, pela Lei n.º 1.628, como Autarquia

Leia mais

Informações Consolidadas

Informações Consolidadas METALÚRGICA GERDAU S.A. e empresas controladas Desempenho da Gerdau no 2 o trimestre As Demonstrações Financeiras Consolidadas da Metalúrgica Gerdau S.A. são apresentadas em conformidade com as normas

Leia mais

Teleconferência de Resultados 4T14

Teleconferência de Resultados 4T14 Teleconferência de Resultados DESTAQUES A Receita Operacional Líquida (ROL) atingiu R$ 3.452,2 MM em. Forte crescimento das operações Contact Center na América Latina (ex-brasil), que totalizaram uma receita

Leia mais

1T15 RELEASE TRIMESTRAL. Destaques. Grandes Números. Resultados. Grupo Copobras

1T15 RELEASE TRIMESTRAL. Destaques. Grandes Números. Resultados. Grupo Copobras Grupo Copobras São Ludgero, 17 de abril de 2015 O Grupo Copobras, apresenta seus resultados não auditados do primeiro trimestre de 2015. O Grupo Copobras compreende as empresas abaixo: - Copobras S/A Indústria

Leia mais

Divulgação de Resultado 4T15

Divulgação de Resultado 4T15 Divulgação de Resultado 4T15 1 Dados de mercado em 17/03/2016 Cotação: R$2,12 Valor de Mercado: R$140.103.091,68 T e l e c o n f e r ê n c i a 4T15 Teleconferência em português: 18 de março de 2016 Sexta-feira,

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/ EMBRAER EMPR BRAS. DE AERONAUTICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/ EMBRAER EMPR BRAS. DE AERONAUTICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1T16. Viver Anuncia os Resultados do Primeiro Trimestre de Destaques

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1T16. Viver Anuncia os Resultados do Primeiro Trimestre de Destaques DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1T16 Teleconferência de Resultados Segunda-feira, 16 de maio de 2016 Português - com tradução simultânea para o inglês 10h00 (horário de Brasília) 09h00 (horário de Nova York)

Leia mais

2º TRIMESTRE DE 2016 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS

2º TRIMESTRE DE 2016 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS fg 2º TRIMESTRE DE 2016 Retomada do crescimento de vendas totais e mesmas lojas, aliada a ganho consistente de market share no mercado total a. A receita líquida totalizou R$4,3 bilhões no 2T16, com retomada

Leia mais

ULTRAPAR PARTICIPAÇÕES S.A.

ULTRAPAR PARTICIPAÇÕES S.A. MD&A - ANÁLISE DOS RESULTADOS CONSOLIDADOS Primeiro Trimestre 2012 (1) Informações financeiras selecionadas: (R$ milhões) 1º Tri 12 1º Tri 11 4º Tri 11 Variação 1T12 X 1T11 Variação 1T12 X 4T11 Receita

Leia mais

1T16 RELEASE TRIMESTRAL. Destaques. Grandes Números Copobras. Resultados. Grupo Copobras

1T16 RELEASE TRIMESTRAL. Destaques. Grandes Números Copobras. Resultados. Grupo Copobras Grupo Copobras São Ludgero, 26 de abril de 2016 O Grupo Copobras, apresenta seus resultados não auditados do primeiro trimestre de 2016. O Grupo Copobras compreende as empresas abaixo: - Copobras S/A Indústria

Leia mais

Elekeiroz S.A. Demonstrações contábeis de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil e com o IFRS em 31 de dezembro de 2015

Elekeiroz S.A. Demonstrações contábeis de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil e com o IFRS em 31 de dezembro de 2015 Elekeiroz S.. Demonstrações contábeis de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil e com o IFRS em 31 de dezembro de 2015 Balanço patrimonial 31 de dezembro de 2015 31 de dezembro de 2014 Passivo

Leia mais

Informações Trimestrais 31/03/2016. Localiza Rent a Car S.A. CNPJ/MF: /

Informações Trimestrais 31/03/2016. Localiza Rent a Car S.A. CNPJ/MF: / Informações Trimestrais 31/03/2016 Localiza Rent a Car S.A. CNPJ/MF: 16.670.085/0001 55 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T16. 6 de maio de Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 1T16. 6 de maio de Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 6 de maio de 2016 Magazine Luiza Destaques Vendas E-commerce Margem Bruta EBITDA e Lucro Líquido Capital de Giro Endividamento Luizacred Aumento da receita bruta de 3% totalizando

Leia mais

Teleconferência. Resultados do 2T de Agosto de 2011

Teleconferência. Resultados do 2T de Agosto de 2011 Teleconferência Resultados do 2T11 1 12 de Agosto de 2011 AVISO LEGAL Esta apresentação poderá conter considerações referentes as perspectivas futuras do negócio, estimativas de resultados operacionais

Leia mais

Renar atinge R$4,7 milhões de EBITDA no 1S14 (+R$8,3mm vs. 1S13), e Revisa Guidance 2014

Renar atinge R$4,7 milhões de EBITDA no 1S14 (+R$8,3mm vs. 1S13), e Revisa Guidance 2014 Renar atinge R$4,7 milhões de EBITDA no 1S14 (+R$8,3mm vs. 1S13), e Revisa Guidance 2014 Resultado do 1S14 é o melhor dos últimos 10 anos Fraiburgo, 13 de agosto de 2014 A Renar Maçãs (BM&FBovespa: RNAR3)

Leia mais

2T05 DESEMPENHO DA MRS LOGÍSTICA HYPERLINK 2 TRIMESTRE DE 2005

2T05 DESEMPENHO DA MRS LOGÍSTICA HYPERLINK 2 TRIMESTRE DE 2005 DESEMPENHO DA MRS LOGÍSTICA HYPERLINK 2 TRIMESTRE DE 2005 2T05 MRS BATE NOVOS RECORDES: 9,35 MILHÕES DE TONELADAS EM MAIO E ATINGE LUCRO LÍQUIDO DE MAIS DE R$199 MILHÕES NO 1 SEMESTRE A MRS Logística S.A.

Leia mais

PRINCIPAIS INDICADORES FINANCEIROS E OPERACIONAIS

PRINCIPAIS INDICADORES FINANCEIROS E OPERACIONAIS Resultados positivos, apesar do período adverso Receita Líquida de R$ 194 milhões EBITDA Ajustado de R$ 143 milhões (Margem de 73,5%) Lucro Líquido Ajustado de R$ 102 milhões (Margem de 52,6%) Rio de Janeiro,

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ AMBEV S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ AMBEV S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 8 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Divulgação de Resultados 3T de novembro de 2016

Divulgação de Resultados 3T de novembro de 2016 Divulgação de Resultados 04 de novembro de 2016 Aviso Importante Algumas das afirmações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração da Companhia que poderiam ocasionar

Leia mais

Souza Barros Fique por dentro. Apresentação dos Resultados 1T13 Nutriplant. Ricardo Pansa Presidente e DRI. Maio de 2013

Souza Barros Fique por dentro. Apresentação dos Resultados 1T13 Nutriplant. Ricardo Pansa Presidente e DRI. Maio de 2013 Souza Barros Fique por dentro Apresentação dos Resultados 1T13 Nutriplant Ricardo Pansa Presidente e DRI Maio de 2013 Nutriplant: opção de investimento em insumos diferenciados para o agronegócio brasileiro.

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 1T16

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 1T16 1) VISÃO GERAL DA COMPANHIA A Iochpe-Maxion é uma companhia global, líder mundial na produção de rodas automotivas, um dos principais produtores de componentes estruturais automotivos nas Américas e também

Leia mais

BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E 2012 (Valores expressos em reais)

BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E 2012 (Valores expressos em reais) BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E 2012 ATIVO NE 31/12/2013 31/12/2012 PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO NE 31/12/2013 31/12/2012 CIRCULANTE CIRCULANTE Disponibilidades 4 85.142.911 86.881.544

Leia mais

Pomi Frutas divulga resultados do 1T17

Pomi Frutas divulga resultados do 1T17 Pomi Frutas divulga resultados do 1T17 Fraiburgo, 12 de maio de 2017 A Pomi Frutas S.A.(BM&FBovespa: FRTA3) Pomi Frutas ou Companhia, pioneira na produção e comercialização de maçãs in-natura e processadas

Leia mais

Informações Consolidadas

Informações Consolidadas METALÚRGICA GERDAU S.A. e empresas controladas Desempenho no 1 o trimestre As Demonstrações Financeiras Consolidadas da Metalúrgica Gerdau S.A. são apresentadas em conformidade com as normas internacionais

Leia mais

CAMBUCI S.A. Resultado do 1º trimestre de Destaques Financeiros 1T Comentários da Administração

CAMBUCI S.A. Resultado do 1º trimestre de Destaques Financeiros 1T Comentários da Administração Resultado do 1º trimestre de 2016 São Paulo, 22 de junho de 2016 A CAMBUCI (BM&FBOVESPA: CAMB4), divulga o resultado acumulado em 1º trimestre de 2016. A s informações são apresentadas de forma consolidada

Leia mais

(Os números financeiros estão em Reais e baseados nas demonstrações financeiras consolidadas da Embrapar) 4T04 3T05 4T05

(Os números financeiros estão em Reais e baseados nas demonstrações financeiras consolidadas da Embrapar) 4T04 3T05 4T05 Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 09 de fevereiro de 2006. Embratel Participações S.A. (Embratel Participações ou Embrapar ) (NYSE:EMT; BOVESPA: EBTP4, EBTP3) detém 99,0 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações

Leia mais

BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 (Valores expressos em reais)

BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 (Valores expressos em reais) BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 ATIVO Explicativa n o 31/12/2011 31/12/2010 PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO Explicativa n o 31/12/2011 31/12/2010 CIRCULANTE CIRCULANTE Disponibilidades

Leia mais

GRUPO TECHNOS ANUNCIA OS RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2016

GRUPO TECHNOS ANUNCIA OS RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2016 RESULTADO 1T16 GRUPO TECHNOS ANUNCIA OS RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2016 Rio de Janeiro, 28 de abril de 2016 - As informações financeiras e operacionais a seguir são apresentadas em base consolidada,

Leia mais

Resultados 2T15. EBITDA Ajustado recorde de R$ 3,3 bilhões nos últimos 12 meses findos em junho de 2015. Destaques do 2T15

Resultados 2T15. EBITDA Ajustado recorde de R$ 3,3 bilhões nos últimos 12 meses findos em junho de 2015. Destaques do 2T15 Resultados 2T15 São Paulo, 12 de agosto de 2015. Suzano Papel e Celulose (Bovespa: SUZB5), uma das maiores produtoras integradas de celulose e papel da América Latina, anuncia hoje os resultados consolidados

Leia mais

C O M E N T Á R I O S S O B R E O D E S E M P E N H O 1T15

C O M E N T Á R I O S S O B R E O D E S E M P E N H O 1T15 Senhores (as) Acionistas, A BM&FBOVESPA S.A. Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros ( BM&FBOVESPA, Bolsa ou Companhia ) submete à apreciação de V.Sas. os Comentários da Administração referentes às atividades

Leia mais

Divulgação de Resultados 4T16 e 2016

Divulgação de Resultados 4T16 e 2016 Divulgação de Resultados 4T16 e 2016 Destaques 4T16 e 2016 Diárias - Aluguel de Carros (mil) Receita líquida (R$ milhões) 5.266 4.846 4.242 4.308 3.812 3.780 3.871 4.111 2015 2016 2015 2016 2015 2016 2015

Leia mais

TEGMA anuncia crescimento de 19,2% da Receita Líquida em 2012

TEGMA anuncia crescimento de 19,2% da Receita Líquida em 2012 TEGMA anuncia crescimento de 19,2% da Receita Líquida em 2012 Teleconferência de Resultados do 4T12 Data: Terça Feira, 02 de abril de 2013 > Português 10:00 (Brasília) 07:00 (US-ET) Tel.: +55 (11) 2188-0155

Leia mais

Destaques do 2º trimestre de 2016

Destaques do 2º trimestre de 2016 Destaques do 2º trimestre Principais Destaques Melhora do EBITDA e da margem EBITDA no 2T16 em relação ao 1T16, em todas as operações de negócio. Fluxo de caixa livre positivo de R$ 807 milhões no 2T16:

Leia mais

Resultados 4T de Março de 2011

Resultados 4T de Março de 2011 Resultados 4T10 22 de Marçode 2011 1 AGENDA DESTAQUES Providência USA RESULTADOS PERSPECTIVAS 2 DESTAQUES Conclusão do projeto da primeira planta da Companhia nos Estados Unidos, com uma linha de produção

Leia mais

Lumina Resíduos Industriais S.A. Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2010

Lumina Resíduos Industriais S.A. Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2010 Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras em de 2010 Balanços patrimoniais Em milhares de reais Ativo Nota explicativa 31 de dezembro de 2010 31 de dezembro 1º de janeiro

Leia mais

V I G O R A L I M E N T O S 4T15

V I G O R A L I M E N T O S 4T15 V I G O R A L I M E N T O S 4T15 São Paulo, 15 de março de 2016 - A Vigor Alimentos S.A. (BM&FBovespa: VIGR3) divulga seus resultados do quarto trimestre de 2015 (4T15) e ano de 2015. As informações completas

Leia mais

Resultados de 2003: Quarto Trimestre

Resultados de 2003: Quarto Trimestre Resultados de 2003: Quarto Trimestre (Rio de Janeiro - 13 de janeiro de 2004) As informações operacionais e financeiras da Aracruz (Bovespa: ARCZ6) são apresentadas com base em números consolidados e em

Leia mais

Ecovias dos Imigrantes anuncia resultados do 1T16 Lucro líquido cresceu 16,9% no 1T16

Ecovias dos Imigrantes anuncia resultados do 1T16 Lucro líquido cresceu 16,9% no 1T16 Ecovias dos Imigrantes anuncia resultados do 1T16 Lucro líquido cresceu 16,9% no 1T16 São Bernardo do Campo, 12 de maio de 2016 A Concessionária Ecovias dos Imigrantes S.A. anuncia seus resultados referentes

Leia mais

Destaques do 1º trimestre de 2016

Destaques do 1º trimestre de 2016 Destaques do 1º trimestre Principais Destaques O EBITDA e margem EBITDA consolidada no 1T16 apresentaram aumento em relação ao 4T15, apesar do cenário do mercado de aço no mundo. Fluxo de caixa livre positivo

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL DOS PERÍODOS FINDOS EM 30 DE JUNHO (em milhares de reais)

BALANÇO PATRIMONIAL DOS PERÍODOS FINDOS EM 30 DE JUNHO (em milhares de reais) CIRCULANTE BALANÇO PATRIMONIAL DOS PERÍODOS FINDOS EM 30 DE JUNHO (em milhares de reais) ATIVO CONSOLIDADO 2008 2007 2008 2007 Numerário disponível 1.265 2.072 5.915 6.418 Aplicações no mercado aberto

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ JBS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2. Balanço Patrimonial Passivo 3

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ JBS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2. Balanço Patrimonial Passivo 3 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente 6 Demonstração

Leia mais

RESULTADOS 1º TRIMESTRE DE 2016

RESULTADOS 1º TRIMESTRE DE 2016 Dados de Negociação AMAR3 em 31/Mar/16: Preço por ação: R$ 6,90 Número de ações: 204.085.999 Valor de mercado: R$ 1.408,2 milhões Teleconferência de Resultados do 1T16: São Paulo, 02 de Maio de 2016 A.

Leia mais

Restoque Comércio e Confecções de Roupas S.A. Balanço Patrimonial Consolidado em 31 de dezembro de 2014 Em milhares de reais

Restoque Comércio e Confecções de Roupas S.A. Balanço Patrimonial Consolidado em 31 de dezembro de 2014 Em milhares de reais Restoque Comércio e Confecções de Roupas S.A. Balanço Patrimonial Consolidado em 31 de dezembro de 2014 Em milhares de reais Ativo Passivo e Patrimônio Líquido Circulante R$ Circulante R$ Caixa e equivalentes

Leia mais

PRINCIPAIS DESTAQUES

PRINCIPAIS DESTAQUES RESULTADOS DO 1T16 Divulgação Imediata A MRS atinge marcas históricas no 1T16, com recordes de transporte tanto no Heavy Haul (minério de ferro, carvão e coque) quanto na Carga Geral (demais produtos transportados).

Leia mais

BR Towers SPE1 S.A. Demonstrações financeiras em 30 de junho de 2013 e relatório dos auditores independentes

BR Towers SPE1 S.A. Demonstrações financeiras em 30 de junho de 2013 e relatório dos auditores independentes Demonstrações financeiras em 30 de junho de 2013 e relatório dos auditores independentes Demonstração do resultado Seis meses findos em 30 de junho de 2013 Exercício findo em 31 de dezembro de 2012

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2T de agosto de Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 2T de agosto de Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 2T16 04 de agosto de 2016 Magazine Luiza Destaques do 2T16 Vendas e Margem Bruta E-commerce Despesas Operacionais EBITDA e Lucro Líquido Endividamento Crescimento da receita

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ ODONTOPREV S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ ODONTOPREV S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 7 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2016 - IDEIASNET SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2016 - IDEIASNET SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

Earnings Release 2T16 e 6M16

Earnings Release 2T16 e 6M16 Crescimento da receita líquida de 5,9% nos 6M16, totalizando R$ 232,6 milhões contra R$ 219,7 milhões nos 6M15 Lançamento de 4 novos produtos no semestre Teleconferência Relações com Investidores Português

Leia mais

TELE NORTE CELULAR PARTICIPAÇÕES S.A. DIVULGA O RESULTADO DO QUARTO TRIMESTRE E DO ANO DE 2007

TELE NORTE CELULAR PARTICIPAÇÕES S.A. DIVULGA O RESULTADO DO QUARTO TRIMESTRE E DO ANO DE 2007 232 220 211 208 213 979 1.037 1.080 1.104 1.204 André Machado Mastrobuono Diretor Presidente, Financeiro e de Relações com Investidores Ricardo Antunes Agostini Diretor Executivo de Finanças Renata Pantoja

Leia mais

3º TRIMESTRE DE 2015 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS

3º TRIMESTRE DE 2015 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS Continuidade das medidas de eficiência e de otimização de custos; Intensificação de iniciativas comerciais para crescimento de vendas e ganho de market share. A receita líquida totalizou R$ 4,095 bilhões

Leia mais

EcoRodovias Concessões anuncia resultado do 1T16: Lucro líquido atinge R$ 122,1 milhões, crescimento de 38,0%

EcoRodovias Concessões anuncia resultado do 1T16: Lucro líquido atinge R$ 122,1 milhões, crescimento de 38,0% EcoRodovias Concessões anuncia resultado do 1T16: Lucro líquido atinge R$ 122,1 milhões, crescimento de 38,0% São Bernardo do Campo, 12 de maio de 2016 EcoRodovias Concessões e Serviços S.A. anuncia seus

Leia mais

Aegea Saneamento e Participações S.A. Companhia Aberta CNPJ nº / NIRE: Código CVM

Aegea Saneamento e Participações S.A. Companhia Aberta CNPJ nº / NIRE: Código CVM Aegea Saneamento e Participações S.A. Companhia Aberta CNPJ nº 08.827.501/0001-58 NIRE: 35.300.435.613 Código CVM 2339-6 Receita líquida* da Aegea atinge no 4T15 R$231,6 milhões, alta de 39,7% em comparação

Leia mais

Release de Resultados

Release de Resultados São Paulo, 14 de novembro de 2016 O Banco Sofisa S.A. (SFSA4), banco múltiplo, especializado na concessão de crédito para empresas de pequeno e médio porte, anuncia hoje seu resultado do 3º trimestre de

Leia mais

1º TRIMESTRE DE 2016 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS. Ganhos consistentes de market share e melhora na tendência de vendas

1º TRIMESTRE DE 2016 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS. Ganhos consistentes de market share e melhora na tendência de vendas \ Ganhos consistentes de market share e melhora na tendência de vendas A receita líquida totalizou R$4,7 bilhões no 1T16, com melhora sequencial nas vendas mesmas lojas durante o trimestre e ganho de market

Leia mais

Receita operacional líquida* da Companhia no 2T14 atinge R$138,7 milhões, alta de 17,3% em comparação ao mesmo período do ano anterior.

Receita operacional líquida* da Companhia no 2T14 atinge R$138,7 milhões, alta de 17,3% em comparação ao mesmo período do ano anterior. Aegea Saneamento e Participações S.A. Companhia Aberta CNPJ nº 08.827.501/0001-58 NIRE: 35.300.435.613 Código CVM 2339-6 Receita operacional líquida* da Companhia no 2T14 atinge R$138,7 milhões, alta de

Leia mais

2 trimestre de 2011. Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas. Itaú Unibanco Holding S.A.

2 trimestre de 2011. Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas. Itaú Unibanco Holding S.A. 2 trimestre de 2011 Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas Itaú Unibanco Holding S.A. Itaú Unibanco Índice Análise Gerencial da Operação 1 Demonstrações Contábeis Completas 55

Leia mais

A Geradora Aluguel de Máquinas S.A.

A Geradora Aluguel de Máquinas S.A. Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo Passivo e patrimônio líquido Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa (Nota 6) 25.888 67.330 Fornecedores 4.797 8.340 Aplicações financeiras 3.341

Leia mais

JBS S.A. (BVM&FBOVESPA: JBSS3; OTCQX: JBSAY) São Paulo, 14 de novembro de Resultados do 3T16

JBS S.A. (BVM&FBOVESPA: JBSS3; OTCQX: JBSAY) São Paulo, 14 de novembro de Resultados do 3T16 JBS S.A. (BVM&FBOVESPA: JBSS3; OTCQX: JBSAY) São Paulo, 14 de novembro de 2016 Resultados do JBS encerra o trimestre com Receita Líquida de R$41,2 bilhões, EBITDA de R$3,1 bilhões e Lucro Líquido de R$887,1

Leia mais

Resume-se a seguir o desempenho econômico-financeiro da Companhia no primeiro trimestre de 2016 e 2015: Descrição 1T16 1T15 Variação %

Resume-se a seguir o desempenho econômico-financeiro da Companhia no primeiro trimestre de 2016 e 2015: Descrição 1T16 1T15 Variação % Resultados do 1º trimestre de 2016 Guarapuava, 13 de maio de 2016 A Administração da ( CFLO ou Companhia ) apresenta os resultados do primeiro trimestre (1T16). As informações financeiras e operacionais

Leia mais

1T15 São Paulo, Brasil, 7 de maio de A Restoque Comércio e Confecções de Roupas S.A. ( Companhia ) (LLIS3), empresa do setor de vestuário e

1T15 São Paulo, Brasil, 7 de maio de A Restoque Comércio e Confecções de Roupas S.A. ( Companhia ) (LLIS3), empresa do setor de vestuário e São Paulo, Brasil, 7 de maio de 2015 - A Restoque Comércio e Confecções de Roupas S.A. ( Companhia ) (LLIS3), empresa do setor de vestuário e acessórios de alto padrão no Brasil, apresenta seus resultados

Leia mais

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO DA COMPANHIA NO TRIMESTRE

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO DA COMPANHIA NO TRIMESTRE COMENTÁRIO DE DESEMPENHO DA COMPANHIA NO TRIMESTRE As informações a seguir estão apresentadas de forma consolidada. Os valores estão apresentados de acordo com as normas expedidas pela CVM Comissão de

Leia mais

Magazine Luiza. Teleconferência de Resultados 1T17 05 de Maio de 2017

Magazine Luiza. Teleconferência de Resultados 1T17 05 de Maio de 2017 Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 1T17 05 de Maio de 2017 Destaques 1T17 Vendas E-commerce Lucro Bruto Despesas Operacionais EBITDA Lucro Líquido Capital de Giro Endividamento Luizacred Vendas

Leia mais

Energisa Comercializadora de Energia Ltda. Resultados do 1º semestre de 2015

Energisa Comercializadora de Energia Ltda. Resultados do 1º semestre de 2015 Resultados do 1º semestre de 2015 Rio de Janeiro, 14 de agosto de 2015 A Administração da ( Energisa Comercializadora ou Companhia ) apresenta os resultados do segundo trimestre (2T15) e dos primeiros

Leia mais

JBS S.A. (BVM&FBOVESPA: JBSS3; OTCQX: JBSAY) São Paulo, 10 de agosto de Resultados do 2T16

JBS S.A. (BVM&FBOVESPA: JBSS3; OTCQX: JBSAY) São Paulo, 10 de agosto de Resultados do 2T16 JBS S.A. (BVM&FBOVESPA: JBSS3; OTCQX: JBSAY) São Paulo, 10 de agosto de 2016 Resultados do JBS encerra o trimestre com Receita Líquida de R$43,7 bilhões, EBITDA de R$2,9 bilhões e Lucro Líquido de R$1,5

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T16. 06 de Maio de 2016

Divulgação de Resultados 1T16. 06 de Maio de 2016 Divulgação de Resultados 06 de Maio de 2016 Aviso Importante Algumas das afirmações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração da Companhia que poderiam ocasionar variações

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2014 (1T14) LOJAS RENNER S.A.

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2014 (1T14) LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS 1T14 LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float, sendo considerada a primeira corporação

Leia mais

Ecovias dos Imigrantes anuncia resultados do 1T14 com: Receita Líquida cresce 22,7%

Ecovias dos Imigrantes anuncia resultados do 1T14 com: Receita Líquida cresce 22,7% Ecovias dos Imigrantes anuncia resultados do 1T14 com: Receita Líquida cresce 22,7% São Bernardo do Campo, 06 de maio de 2013 A Concessionária Ecovias dos Imigrantes S.A. anuncia seus resultados referentes

Leia mais

31/03/ /12/ /03/ /12/2015 Caixa e Bancos Aplicações financeiras

31/03/ /12/ /03/ /12/2015 Caixa e Bancos Aplicações financeiras NOTAS EXPLICATIVAS DAS INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS - ITR (Em milhares de Reais, exceto quando indicado de outra forma) 1 - CONTEXTO OPERACIONAL Bicicletas Monark S.A. ( Companhia ) tem por objetivo a industrialização

Leia mais

Comentário de Desempenho 1º Trimestre de 2004

Comentário de Desempenho 1º Trimestre de 2004 Comentário de Desempenho 1º Trimestre de 24 Rio de Janeiro, 5 de Maio de 24 A Lojas Americanas S/A (Bovespa: LAME3 - ON e LAME4 - PN), empresa que atua no setor do varejo de descontos (com 127 lojas em

Leia mais

Divulgação de resultados 4T13

Divulgação de resultados 4T13 Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre e do ano de 2013 Rio de Janeiro, 18 de março de 2013. A Brasil Brokers Participações S.A. (BM&FBovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no mercado

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ VULCABRAS AZALEIA S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ VULCABRAS AZALEIA S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente 6 Demonstração

Leia mais