ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ GUARARAPES CONFECÇÕES SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ GUARARAPES CONFECÇÕES SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2"

Transcrição

1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração do Fluxo de Caixa 6 Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido DMPL - 01/01/2012 à 31/03/ DMPL - 01/01/2011 à 31/03/ Demonstração do Valor Adicionado 9 DFs Consolidadas Balanço Patrimonial Ativo 10 Balanço Patrimonial Passivo 11 Demonstração do Resultado 13 Demonstração do Resultado Abrangente 14 Demonstração do Fluxo de Caixa 15 Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido DMPL - 01/01/2012 à 31/03/ DMPL - 01/01/2011 à 31/03/ Demonstração do Valor Adicionado 18 Comentário do Desempenho Outras Informações que a Companhia Entenda Relevantes 78 Pareceres e Declarações Relatório da Revisão Especial - Sem Ressalva 85

2 Dados da Empresa / Composição do Capital Número de Ações (Mil) Trimestre Atual 31/03/2012 Do Capital Integralizado Ordinárias Preferenciais Total Em Tesouraria Ordinárias 0 Preferenciais 0 Total 0 PÁGINA: 1 de 86

3 DFs Individuais / Balanço Patrimonial Ativo (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta Trimestre Atual 31/03/2012 Exercício Anterior 31/12/ Ativo Total Ativo Circulante Caixa e Equivalentes de Caixa Aplicações Financeiras Aplicações Financeiras Avaliadas a Valor Justo Títulos e Valores Mobiliários Contas a Receber Clientes Outras Contas a Receber Partes Relacionadas Estoques Tributos a Recuperar Outros Ativos Circulantes Outros Ativo Não Circulante Ativo Realizável a Longo Prazo Tributos Diferidos Imposto de Renda e Contribuição Social Diferidos Outros Ativos Não Circulantes Depósitos Judiciais e Outros Tributos a recuperar Investimentos Participações Societárias Participações em Controladas Outras Participações Societárias Imobilizado Intangível PÁGINA: 2 de 86

4 DFs Individuais / Balanço Patrimonial Passivo (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta Trimestre Atual 31/03/2012 Exercício Anterior 31/12/ Passivo Total Passivo Circulante Obrigações Sociais e Trabalhistas Obrigações Sociais FGTS INSS PIS e COFINS Outros Obrigações Trabalhistas Salários Provisão de Férias e Encargos Provisão de 13º salários e encargos Fornecedores Fornecedores Nacionais Fornecedores Estrangeiros Obrigações Fiscais Obrigações Fiscais Federais Imposto de Renda e Contribuição Social a Pagar Obrigações Fiscais Estaduais Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços - ICMS Empréstimos e Financiamentos Outras Obrigações Outros Dividendos a pagar Contas a Pagar Passivo Não Circulante Empréstimos e Financiamentos Outras Obrigações Outros Empréstimos com partes relacionadas Outros Tributos Diferidos Imposto de Renda e Contribuição Social Diferidos Provisões Provisões Fiscais Previdenciárias Trabalhistas e Cíveis Provisões para Riscos Trabalhistas, Fiscais e Cíveis Patrimônio Líquido Capital Social Realizado Reservas de Lucros Reserva Legal Reserva de Lucros a Realizar Dividendo Adicional Proposto Ajustes de Avaliação Patrimonial Custo atribuido do imobilizado Reserva de reavaliação de investimento PÁGINA: 3 de 86

5 DFs Individuais / Demonstração do Resultado (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta 3.01 Receita de Venda de Bens e/ou Serviços Custo dos Bens e/ou Serviços Vendidos Resultado Bruto Despesas/Receitas Operacionais Despesas com Vendas Despesas Gerais e Administrativas Gerais e Administrativas Honorários da Administração Depreciação e Amortização Outras Receitas Operacionais Resultado de Equivalência Patrimonial Resultado Antes do Resultado Financeiro e dos Tributos Resultado Financeiro Receitas Financeiras Despesas Financeiras Resultado Antes dos Tributos sobre o Lucro Imposto de Renda e Contribuição Social sobre o Lucro Corrente Diferido Resultado Líquido das Operações Continuadas Lucro/Prejuízo do Período Lucro por Ação - (Reais / Ação) Lucro Básico por Ação Acumulado do Atual Exercício 01/01/2012 à 31/03/2012 Acumulado do Exercício Anterior 01/01/2011 à 31/03/ ON 0, , PN 0, ,99039 PÁGINA: 4 de 86

6 DFs Individuais / Demonstração do Resultado Abrangente (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta 4.01 Lucro Líquido do Período Outros Resultados Abrangentes Ganho líquido originado de reavaliação de ativos financeiros disponíveis para venda no exercício Imposto de renda e Contribuição Social relacionados a componentes de outros resultados abrangentes Acumulado do Atual Exercício 01/01/2012 à 31/03/2012 Acumulado do Exercício Anterior 01/01/2011 à 31/03/ Resultado Abrangente do Período PÁGINA: 5 de 86

7 DFs Individuais / Demonstração do Fluxo de Caixa - Método Indireto (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta Acumulado do Atual Exercício 01/01/2012 à 31/03/2012 Acumulado do Exercício Anterior 01/01/2011 à 31/03/ Caixa Líquido Atividades Operacionais Caixa Gerado nas Operações Lucro Líquido do Exercício Resultado de Equivalência Patrimonial Depreciação e Amortização (Ganho) perda na venda de o Ativo Imobilizado Baixado IR e CSLL Diferidos Provisão para Riscos Trabalhistas, Fiscais e Cíveis Juros e variações monetárias e cambiais Juros de títulos e valores mobiliários Variações nos Ativos e Passivos Contas a Receber de Clientes Partes relacionadas Estoques Tributos a Recuperar Outros Créditos Depósitos Judiciais e Outros Fornecedores Salários, Provisões e Contribuições Sociais Outras Contas a Pagar ICMS Imposto de Renda e Contribuição Social Outros Juros pagos Imposto de renda e contribuição social pagos Caixa Líquido Atividades de Investimento Aquisição de titulos e valores mobiliários Aquisição de Imobilizado Adição ao Intangível Recebimento pela venda de Imobilizado Resgate de Títulos e valores mobiliários Caixa Líquido Atividades de Financiamento Captação de Empréstimos e financiamentos Amortização de Empréstimos e Financiamentos Amortização de Empréstimos Partes Relacionadas Aumento (Redução) de Caixa e Equivalentes Saldo Inicial de Caixa e Equivalentes Saldo Final de Caixa e Equivalentes PÁGINA: 6 de 86

8 DFs Individuais / Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido / DMPL - 01/01/2012 à 31/03/2012 (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta Capital Social Integralizado Reservas de Capital, Opções Outorgadas e Ações em Tesouraria Reservas de Lucro Lucros ou Prejuízos Acumulados Outros Resultados Abrangentes Patrimônio Líquido 5.01 Saldos Iniciais Ajustes de Exercícios Anteriores Saldos Iniciais Ajustados Resultado Abrangente Total Outros Resultados Abrangentes Ganho líquido originado de reavaliação de ativos financeiros disponíveis para venda no exercício Mutações Internas do Patrimônio Líquido Realização do ajuste de avaliação patrimonial Saldos Finais PÁGINA: 7 de 86

9 DFs Individuais / Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido / DMPL - 01/01/2011 à 31/03/2011 (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta Capital Social Integralizado Reservas de Capital, Opções Outorgadas e Ações em Tesouraria Reservas de Lucro Lucros ou Prejuízos Acumulados Outros Resultados Abrangentes Patrimônio Líquido 5.01 Saldos Iniciais Saldos Iniciais Ajustados Transações de Capital com os Sócios Realização do IR e CSLL Diferido Realização do Ajuste de Avaliação Patrimonial Resultado Abrangente Total Lucro Líquido do Período Reclassificações para o Resultado Ajustes de Instrumentos Financeiros Saldos Finais PÁGINA: 8 de 86

10 DFs Individuais / Demonstração do Valor Adicionado (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta Acumulado do Atual Exercício 01/01/2012 à 31/03/2012 Acumulado do Exercício Anterior 01/01/2011 à 31/03/ Receitas Vendas de Mercadorias, Produtos e Serviços Outras Receitas Insumos Adquiridos de Terceiros Custos Prods., Mercs. e Servs. Vendidos Materiais, Energia, Servs. de Terceiros e Outros Valor Adicionado Bruto Retenções Depreciação, Amortização e Exaustão Valor Adicionado Líquido Produzido Vlr Adicionado Recebido em Transferência Resultado de Equivalência Patrimonial Receitas Financeiras Valor Adicionado Total a Distribuir Distribuição do Valor Adicionado Pessoal Remuneração Direta Benefícios F.G.T.S Impostos, Taxas e Contribuições Federais Estaduais Municipais Remuneração de Capitais de Terceiros Juros Remuneração de Capitais Próprios Lucros Retidos / Prejuízo do Período Outros Reserva de Isenção PÁGINA: 9 de 86

11 DFs Consolidadas / Balanço Patrimonial Ativo (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta Trimestre Atual 31/03/2012 Exercício Anterior 31/12/ Ativo Total Ativo Circulante Caixa e Equivalentes de Caixa Aplicações Financeiras Aplicações Financeiras Avaliadas a Valor Justo Títulos e Valores Mobiliários Contas a Receber Clientes Estoques Tributos a Recuperar Outros Ativos Circulantes Outros Ativo Não Circulante Ativo Realizável a Longo Prazo Tributos Diferidos Imposto de Renda e Contribuição Social Diferidos Outros Ativos Não Circulantes Depósitos Judiciais e Outros Tributos a recuperar Investimentos Participações Societárias Outras Participações Societárias Propriedades para Investimento Imóveis Comerciais Imobilizado Intangível Intangíveis PÁGINA: 10 de 86

12 DFs Consolidadas / Balanço Patrimonial Passivo (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta Trimestre Atual 31/03/2012 Exercício Anterior 31/12/ Passivo Total Passivo Circulante Obrigações Sociais e Trabalhistas Obrigações Sociais FGTS INSS PIS e COFINS Outros Obrigações Trabalhistas Salários Provisão de Férias e Encargos Participação nos Lucros Provisão de 13º salários e encargos Fornecedores Fornecedores Nacionais Fornecedores Estrangeiros Obrigações Fiscais Obrigações Fiscais Federais Imposto de Renda e Contribuição Social a Pagar Obrigações Fiscais Estaduais Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços - ICMS Empréstimos e Financiamentos Outras Obrigações Outros Dividendos a pagar Contas a Pagar Obrigações com Administradoras de Cartões Passivo Não Circulante Empréstimos e Financiamentos Outras Obrigações Outros Empréstimos com partes relacionadas Outros Tributos Diferidos Imposto de Renda e Contribuição Social Diferidos Provisões Provisões Fiscais Previdenciárias Trabalhistas e Cíveis Provisões para Riscos Trabalhistas, Fiscais e Cíveis Patrimônio Líquido Consolidado Capital Social Realizado Reservas de Lucros Reserva Legal Reserva de Lucros a Realizar Dividendo Adicional Proposto Ajustes de Avaliação Patrimonial Custo atribuido do imobilizado PÁGINA: 11 de 86

13 DFs Consolidadas / Balanço Patrimonial Passivo (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta Trimestre Atual 31/03/2012 Exercício Anterior 31/12/ Reserva de reavaliação de investimentos PÁGINA: 12 de 86

14 DFs Consolidadas / Demonstração do Resultado (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta 3.01 Receita de Venda de Bens e/ou Serviços Custo dos Bens e/ou Serviços Vendidos Resultado Bruto Despesas/Receitas Operacionais Despesas com Vendas Despesas Gerais e Administrativas Gerais e Administrativas Honorários da Administração Depreciação e Amortização Outras Receitas Operacionais Resultado Antes do Resultado Financeiro e dos Tributos Resultado Financeiro Receitas Financeiras Despesas Financeiras Resultado Antes dos Tributos sobre o Lucro Imposto de Renda e Contribuição Social sobre o Lucro Corrente Diferido Resultado Líquido das Operações Continuadas Lucro/Prejuízo Consolidado do Período Atribuído a Sócios da Empresa Controladora Lucro por Ação - (Reais / Ação) Lucro Básico por Ação Acumulado do Atual Exercício 01/01/2012 à 31/03/2012 Acumulado do Exercício Anterior 01/01/2011 à 31/03/ ON 0, , PN 0, ,99039 PÁGINA: 13 de 86

15 DFs Consolidadas / Demonstração do Resultado Abrangente (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta 4.01 Lucro Líquido Consolidado do Período Outros Resultados Abrangentes Ganho líquido originado de reavaliação de ativos financeiros disponíveis para venda no exercício Imposto de renda e Contribuição Social relacionados a componentes de outros resultados abrangentes Acumulado do Atual Exercício 01/01/2012 à 31/03/2012 Acumulado do Exercício Anterior 01/01/2011 à 31/03/ Resultado Abrangente Consolidado do Período Atribuído a Sócios da Empresa Controladora PÁGINA: 14 de 86

16 DFs Consolidadas / Demonstração do Fluxo de Caixa - Método Indireto (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta Constituição (Reversão) de Provisão p/ Créditos de Liquidação Duvidosa Acumulado do Atual Exercício 01/01/2012 à 31/03/2012 Acumulado do Exercício Anterior 01/01/2011 à 31/03/ Caixa Líquido Atividades Operacionais Caixa Gerado nas Operações Lucro Líquido do Período Depreciação e Amortização (Ganho) perda na venda de ativo imobilizado IR e CSLL Diferidos Provisão (reversão) para perdas de inventário Provisão para Riscos Trabalhistas, Fiscais e Cíveis Receitas Diferidas Juros e Variações monetárias e cambiais Juros de títulos e valores mobiliários Variações nos Ativos e Passivos Contas a Receber de Clientes Estoques Tributos a Recuperar Outros Créditos Depósitos Judiciais e Outros Fornecedores Salários, Provisões e Contribuições Sociais Outras Contas a Pagar Obrigações com administradoras de cartões ICMS Imposto de renda e contribuição social Outros Juros pagos Imposto de renda e contribuição social pagos Caixa Líquido Atividades de Investimento Investimentos Aquisição de Imobilizado Adição ao Intangível Recebimento pela venda de Imobilizado Adição a propriedade para investimento Caixa Líquido Atividades de Financiamento Captação de Empréstimos e Financiamentos Amortização de Empréstimos e Financiamentos Amortização de Empréstimos partes relacionadas Aumento (Redução) de Caixa e Equivalentes Saldo Inicial de Caixa e Equivalentes Saldo Final de Caixa e Equivalentes PÁGINA: 15 de 86

17 DFs Consolidadas / Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido / DMPL - 01/01/2012 à 31/03/2012 (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta Capital Social Integralizado Reservas de Capital, Opções Outorgadas e Ações em Tesouraria Reservas de Lucro Lucros ou Prejuízos Acumulados Outros Resultados Abrangentes Patrimônio Líquido Participação dos Não Controladores Patrimônio Líquido Consolidado 5.01 Saldos Iniciais Ajustes de Exercícios Anteriores Saldos Iniciais Ajustados Resultado Abrangente Total Outros Resultados Abrangentes Ganho líquido originado de reavaliação de ativos financeiros disponíveis para venda no exercício Mutações Internas do Patrimônio Líquido Realização do ajuste de avaliação patrimonial Saldos Finais PÁGINA: 16 de 86

18 DFs Consolidadas / Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido / DMPL - 01/01/2011 à 31/03/2011 (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta Capital Social Integralizado Reservas de Capital, Opções Outorgadas e Ações em Tesouraria Reservas de Lucro Lucros ou Prejuízos Acumulados Outros Resultados Abrangentes Patrimônio Líquido Participação dos Não Controladores Patrimônio Líquido Consolidado 5.01 Saldos Iniciais Saldos Iniciais Ajustados Transações de Capital com os Sócios Realização Do IR e CSLL Diferido Realização do Ajuste de Avaliação Patrimonial Resultado Abrangente Total Lucro Líquido do Período Reclassificações para o Resultado Ajustes de Instrumentos Financeiros Saldos Finais PÁGINA: 17 de 86

19 DFs Consolidadas / Demonstração do Valor Adicionado (Reais Mil) Código da Conta Descrição da Conta Acumulado do Atual Exercício 01/01/2012 à 31/03/2012 Acumulado do Exercício Anterior 01/01/2011 à 31/03/ Receitas Vendas de Mercadorias, Produtos e Serviços Outras Receitas Provisão/Reversão de Créds. Liquidação Duvidosa Insumos Adquiridos de Terceiros Custos Prods., Mercs. e Servs. Vendidos Materiais, Energia, Servs. de Terceiros e Outros Valor Adicionado Bruto Retenções Depreciação, Amortização e Exaustão Valor Adicionado Líquido Produzido Vlr Adicionado Recebido em Transferência Receitas Financeiras Valor Adicionado Total a Distribuir Distribuição do Valor Adicionado Pessoal Remuneração Direta Benefícios F.G.T.S Impostos, Taxas e Contribuições Federais Estaduais Municipais Remuneração de Capitais de Terceiros Juros Aluguéis Remuneração de Capitais Próprios Lucros Retidos / Prejuízo do Período Outros Reserva de Isenção PÁGINA: 18 de 86

20 Comentário do Desempenho SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/ GUARARAPES CONFECÇÕES S.A / Comportamento das vendas O faturamento líquido acumulado até 31 de março de 2012 decresceu em 15,38% ao mesmo período de 2011, conseqüentemente da redução das quantidades vendidas. Faturamento líquido milhares de reais Evolução % Janeiro Fevereiro Março Total ,38 Quantidade de peças vendidas Evolução % Janeiro Fevereiro Março Total ,26 (*) Informações não revisadas. 2. Resultado operacional e EBTIDA (LAJIDA) (*) Em 31 de março de 2012, o EBTIDA (LAJIDA) foi de R$ mil (controladora) e de R$ mil (consolidado), contra R$ mil e R$ mil, respectivamente, referentes ao ano de A seguir, apresentamos uma conciliação do lucro operacional com o EBITDA (LAJIDA) para o trimestre, findo em 31 de março de 2012 e 2011, bem como o cálculo de alguns indicadores econômicos: PÁGINA: 19 de 86

21 Comentário do Desempenho SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/ GUARARAPES CONFECÇÕES S.A / Em milhares de reais, exceto quando de outra forma indicada: Controladora Consolidado 31/03/2012 Var.% 31/03/ /03/2012 Var.% 31/03/2011 Receita líquida ,39% ,01% Lucro bruto ,33% ,79% Margem bruta 29,4% 26,0% 58,5% 57,1% Lucro operacional ,45% ,32% Resultado financeiro (2.722) 747,98% ,21% Incentivo IR ,35% ,35% EBIT (LAJI) ,92% ,40% Depreciação e amortização ,95% ,15% EBITDA (LAJIDA) ,70% ,36% Margem operacional 30,3% 28,3% 12,0% Lucro líquido ,20% ,20% Margem líquida 29,4% 29,0% 7,5% 10,5% * Informações não revisadas 3. Aplicação de recursos em imóveis comerciais No período de janeiro a março de 2012 e 2011, a Companhia não investiu em imóveis comerciais. PÁGINA: 20 de 86

22 PÁGINA: 21 de 86

23 PÁGINA: 22 de 86

24 PÁGINA: 23 de 86

25 PÁGINA: 24 de 86

26 PÁGINA: 25 de 86

27 PÁGINA: 26 de 86

28 PÁGINA: 27 de 86

29 PÁGINA: 28 de 86

30 PÁGINA: 29 de 86

31 PÁGINA: 30 de 86

32 Participação % 31/03/ /12/2011 Lojas Riachuelo S.A Midway Shopping Center Ltda Midway S.A. Crédito, Financiamento e Investimento (*) Transportadora Casa Verde Ltda Controladora Consolidado 31/03/ /12/ /03/ /12/2011 Caixa 6 6 (307) Bancos Aplicações financeiras (a) Total Controladora Consolidado 31/03/ /12/ /03/ /12/2011 Letras de Cambio - MTM Letras do Tesouro Nacional LTN Total PÁGINA: 31 de 86

33 Controladora Consolidado 31/03/ /12/ /03/ /12/2011 Saldo inicial Aplicação Resgate (10.453) (84.467) - (54.140) Resultados abrangentes - - (207) Juros/MTM Saldo Final Saldos em 31 de março de 2012 LTN's De 1 a 3 anos De 3 a 5 anos - Valor de Mercado Valor de aquisição Saldo de ajuste a mercado em IRPJ e CSLL (524) Ajuste a mercado Liquido 735 Saldos em 31 de dezembro de 2011 LTN's De 1 a 3 anos De 3 a 5 anos - Valor de Mercado Valor de aquisição Saldo de ajuste a mercado em IRPJ e CSLL (628) Ajuste a mercado Liquido 942 Variação no 1o. Trimestre/2012 (207) PÁGINA: 32 de 86

34 Controladora Consolidado 31/03/ /12/ /03/ /12/2011 Empresa controlada (a) Outros clientes Provisão para créditos de liquidação duvidosa (100) (100) ( ) ( ) Total Controladora Consolidado Saldos em 31 de dezembro de Constituições Baixas - (58.889) Saldos em 31 de dezembro de Constituições Baixas - (33.217) Saldos em 31 de marco de /03/ /12/2011 A vencer de 61 a 90 dias A vencer de 31 a 60 dias A vencer até 30 dias Total a vencer Vencidos até 30 dias Vencidos de 61 a 90 dias Total vencido Total PÁGINA: 33 de 86

35 Controladora Consolidado 31/03/ /12/ /03/ /12/2011 A vencer há mais de 180 dias A vencer de 91 e 180 dias A vencer de 61 e 90 dias A vencer de 31 e 60 dias A vencer até 30 dias Total a vencer Vencidos até 30 dias Vencidos de 31 e 60 dias Vencidos de 61 e 90 dias Vencidos de 91 e 180 dias Vencidos há mais de 180 dias Total Vencido Total Controladora 31/03/ /12/ /03/ /12/2011 Consolidado Produto acabados e mercadorias para revenda Produtos em elaboração Matérias-primas Materiais secundários e outros Importação em andamento Materiais em trânsito Provisão para perdas de inventário - - (6.940) (5.265) Total Consolidado Saldo em 31 de dezembro de 2010 (4.835) Constituições (8.624) Baixa da provisão por utilização Saldo em 31 de dezembro de 2011 (5.265) Constituições (1.675) Saldo em 31 de março de 2012 (6.940) PÁGINA: 34 de 86

36 Controladora Consolidado Nota 31/03/ /12/ /03/ /12/2011 Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços ICMS Ativo Imobilizado (a) ICMS a compensar (b) Imposto de Renda (c) Programa de Integração Social PIS e Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social COFINS a compensar (d) Imposto Produtos Industrializados (e) Outros Total Circulante Não Circulante PÁGINA: 35 de 86

37 Controladas no Brasil Atividade Situação Ações ou quotas detidas (em milhares) Ordinárias - 31/03/2012 Participação e capital votante em 31/03/2012 Lojas Riachuelo S.A. Varejo Ativa ,00 Midway Shopping Center Ltda. Shopping Ativa ,00 Transportadora Casa Verde Ltda. Transporte Ativa 0,20 99,50 Midway S.A. Crédito Financiamento e Investimento Financeiro Ativa ,01(*) Lojas Riachuelo S.A (*) Midw ay Transp. Midw ay Shoppng Center Ltda Casa Verde Ltda. Credito Financ. e Investimento Total Saldo em 31 de dezembro de Aumento de Capital Equivalência patrimonial Ajuste de avaliação patrimonial de controladas Dividendos (33.635) (21.988) - - (55.623) Saldos em 31 de dezembro de Equivalência patrimonial Ajuste de avaliação patrimonial de controladas (208) (208) Saldos em 31 de março de /03/ /12/2011 Patrimônio liquido Lucros dos estoques não realizados (49.067) (40.388) Saldo Investimentos PÁGINA: 36 de 86

38 Lojas Riachuelo Midway Shopping Transportadora Casa Midway S.A. Crédito Financ. 31 de março de 2012 S.A. Center Ltda. Verde Ltda. Investimento Participação em % 100,00 100,00 99,50 0,01 Total de Ativos Total de Passivos Patrimônio liquido Receitas Despesas ( ) (5.232) (3.096) ( ) Lucro (prejuízo) nas investidas Participação no resultado das investidas (Equivalência Patrimonial) Lojas Riachuelo Midway Shopping Transportadora Casa Midway S.A. Crédito Financ. 31 de dezembro de 2011 Center Ltda. Investimento Participação em % 100,00 100,00 99,50 0,01 Total de Ativos Total de Passivos Patrimônio liquido Receitas Despesas ( ) (19.467) (16.438) ( ) Lucro (prejuízo) nas investidas Participação no resultado das investidas (Equivalência Patrimonial) PÁGINA: 37 de 86

39 Propriedade para investimento construída (*) Método de depreciação linear Taxas anuais de depreciação (*) Custo 31/03/2012 Depreciação acumulada Valor líquido Consolidado 31/12/2011 Valor líquido 5% a 20% (51.925) Consolidado 31/03/ /12/2011 Saldo inicial Adições Depreciações (3.037) (11.033) Baixas - (983) Saldo final Descrição 31/03/ /03/2011 Receita de locação Despesas operacionais Resultado PÁGINA: 38 de 86

40 PÁGINA: 39 de 86

41 Custo 31/03/2012 Depreciação acumulada Controladora Valor líquido 31/12/2011 Valor líquido Imóveis comerciais (89.080) Imobilizado para uso ( ) Total ( ) Custo 31/03/2012 Depreciação acumulada Consolidado Valor líquido 31/12/2011 Valor líquido Imóveis comerciais (89.080) Imobilizado para uso ( ) Total ( ) Taxas anuais de 31/03/ /12/2011 depreciação % Custo Controladora e Consolidado Depreciação acumulada Valor líquido Valor líquido Terrenos Edifícios 4% (89.080) Obras em andamento Total (89.080) PÁGINA: 40 de 86

42 Terrenos Controladora e Consolidado Imóveis comerciais Obras em Edifícios andamento Total Custo Saldos em 31 de dezembro de Adições Transferências (7.366) 569 Saldos em 31 de dezembro de Adições Baixas (2.981) (1.006) - (3.987) Transferências Saldos em 31 de março de Depreciação acumulada Saldos em 31 de dezembro de (82.162) - (82.162) Despesa de depreciação - (5.870) - (5.870) Saldos em 31 de dezembro de (88.032) - (88.032) Despesa de depreciação - (1.468) - (1.468) Baixas Saldos em 31 de março de (89.080) - (89.080) Saldos líquidos em: 31 de dezembro de de março de /03/2012 Controladora 31/12/2011 Taxas anuais de depreciação % Custo Depreciação acumulada Valor líquido Valor líquido Imóveis 4% (36.278) Máquinas 6% ( ) Instalações 5% (15.717) Móveis e utensílios (a) 10% e 20% (17.338) Veículos e transportes 20% (1.115) Imobilizações em curso Total ( ) PÁGINA: 41 de 86

43 Consolidado 31/12/ /12/2010 Taxas anuais de Depreciação Valor Valor depreciação % Custo Acumulada Líquido Líquido Imóveis 4% (36.278) Benfeitoria imóveis terceiros 10% ( ) Máquinas 6% ( ) Instalações 5% ( ) Móveis e utensílios (b) 10% e 20% ( ) Veículos e transportes 20% (53.257) Imobilizado em curso Total ( ) Imóveis Máquinas Instalações Controladora Imobilizado Móveis e Veículos e utensílios transportes Imobilização em curso Total Custo Saldos em 31 de dezembro de Adições Baixas (1.353) (4.531) - - (139) - (6.023) Transferências (**) (13.444) Saldos em 31 de dezembro de Adições Baixas - (4.410) (8) (20) - (2.613) (7.051) Transferências (**) (848) - Saldos em 31 de março de Depreciação acumulada Saldos em 31 de dezembro de 2010 (31.921) (91.835) (14.717) (14.417) (1.040) - ( ) Despesa de depreciação (3.446) (13.131) (805) (2.309) (154) - (19.845) Baixas Saldos em 31 de dezembro de 2011 (35.367) ( ) (15.522) (16.726) (1.078) - ( ) Despesa de depreciação (911) (3.781) (203) (629) (37) - (5.561) Baixas Saldos em 31 de março de 2012 (36.278) ( ) (15.717) (17.338) (1.115) - ( ) Saldos líquidos em: 31 de dezembro de de março de Conta 31/12/2011 Importação de imobilizado Peças e assessórios do estoque Transferência para imóveis comerciais (569) Total PÁGINA: 42 de 86

44 Imóveis Benfeitorias imóveis terceiros Máquinas Instalações Consolidado Imobilizado Móveis e utensílios Veículos e transportes Imobilização em curso Total Custo Saldos em 31 de dezembro de Adições 8 (892) Baixas (912) (830) (4.531) (2) (2.324) (1.000) - (9.599) Transferências (***) ( ) Saldos em 31 de dezembro de Adições Baixas - (5) (4.410) (8) (277) - (2.749) (7.449) Transferências (***) (43) (23.092) - Saldos em 31 de março de Depreciação acumulada Saldos em 31 de dezembro de 2010 (31.921) ( ) (91.921) ( ) ( ) (50.070) - ( ) Despesa de depreciação (3.446) (22.429) (13.045) (35.117) (20.768) (3.218) - (98.023) Baixas Transferências Saldos em 31 de dezembro de 2011 (35.367) ( ) ( ) ( ) ( ) (52.555) - ( ) Despesa de depreciação (911) (10.503) (3.781) (7.923) (6.151) (702) - (29.971) Baixas Transferências Saldos em 31 de março de 2012 (36.278) ( ) ( ) ( ) ( ) (53.257) - ( ) Saldos líquidos em: 31 de dezembro de de março de Conta 31/12/2011 Importação de imobilizado Peças e assessórios do estoque Transferência para imóveis comerciais (569) Transferência para intangíveis (1.603) Total Taxa média ponderada anual Máquinas e equipamentos 6% Instalações 5% Edificações 4% PÁGINA: 43 de 86

45 Custo Impostos Líquido em atribuído incidentes 01/01/2009 Terrenos Edifícios Máquinas Instalações Total PÁGINA: 44 de 86

46 31/12/2011 Taxa anual de Amortização Valor Valor amortização % Custo acumulada líquido Líquido Marcas e patentes Gastos com implantação 20% (154) Total (154) /03/ /03/2012 Controladora Consolidado 31/12/2011 Taxa anual de Amortização Valor Valor amortização % Custo acumulada líquido líquido Marcas e patentes Pontos comerciais (*) (6.982) Software 20% (45.115) Gastos com implantação 20% (202) Total (52.299) PÁGINA: 45 de 86

47 Controladora Marcas e Gastos com patentes implantação Total Custo Saldos em 31 de dezembro de Adições Saldos em 31 de dezembro de Adições Saldos em 31 de março de Amortização Despesas com amortização - (39) (39) Saldos em 31 de dezembro de (39) (39) Despesas com amortização - (115) (115) Saldos em 31 de dezembro de (154) (154) Saldos líquidos em: 31 de dezembro de de março de Marcas e patentes Pontos comerciais Software Consolidado Gastos com implantação Total Custo Saldos em 31 de dezembro de Adições Transferências (*) Saldos em 31 de dezembro de Adições Baixas Transferências (*) Saldos em 31 de março de Amortização acumulada Saldos em 31 de dezembro de (5.185) (35.748) (47) (40.980) Despesa de amortização - (1.232) (7.462) (39) (8.733) Saldos em 31 de dezembro de (6.417) (43.210) (86) (49.713) Despesa de amortização - (344) (1.905) (116) (2.365) Baixas Transferências (*) - (221) - - (221) Saldos em 31 de março de (6.982) (45.115) (202) (52.299) Saldos líquidos em: 31 de dezembro de de março de PÁGINA: 46 de 86

48 Controladora Consolidado 31/03/ /12/ /03/ /12/2011 Nacionais Internacionais Total Controladora Consolidado 31/03/ /12/ /03/ /12/2011 Provisão de férias e encargos Provisão de 13º salários e encargos Salários a pagar FGTS a recolher INSS a recolher PIS a recolher COFINS a recolher Encargos de rescisão Participações nos lucros Outros Total Moeda Nacional Juros de Nota Instituição Financeira Vencimento Controladora Consolidado 31/03/ /12/ /03/ /12/ ,00% CDI (a) Pessoas juridicas Até ,9% a 9,7% a.a. pré-fixada (b) Diversos Até ,08% a 4.58% a.a. mais TJLP (c) BNDES - Projeto 2010 Até ,38% a.a. mais TJLP (d) BNDES - Projeto 2010 Até ,88% a.a. mais TJLP (e) BNDES - Projeto 2010 Até ,50% a.a. (f) (f) BNDES - Projeto 2010 Até ,42% a 3,02% a.a. mais TJLP (c) BNDES - Projeto 2011 Até ,00% a.a. (g) (g) BNDES - Projeto 2011 Até Total Circulante Não-circulante PÁGINA: 47 de 86

49 PÁGINA: 48 de 86

50 Controladora Não Consolidado Não Circulante Circulante Circulante Circulante Saldo em 31 de dezembro de Captações Juros Transferências (3.713) ( ) Amortização de Juros (591) - (38.524) - Pagamento de principal (3.972) - (93.010) - Saldo em 31 de dezembro de Captações Juros Transferências (1.509) (21.139) Amortização de Juros (178) - (11.769) - Pagamento de principal (399) - (30.602) - Saldo em 31 de março de Ano de Vencimento Controladora Consolidado Total Controladora Consolidado 31/03/ /12/ /03/ /12/2011 Provisão por natureza Trabalhistas Fiscais Cíveis Depósito judicial Fiscais (46.665) (45.364) (46.665) (45.364) Total PÁGINA: 49 de 86

51 PÁGINA: 50 de 86

52 Depósito Provisionado Provisão Judicial Líquido Processo PIS/COFINS sobre ICMS INCRA/INSS Total PÁGINA: 51 de 86

53 Provisionado Provisão Consolidado Depósito Judicial Líquido Processo PIS/COFINS sobre o ICMS INCRA/INSS Salario-Educação PIS/COFINS - Creditos Processos de Natureza trabalhista e civel Total PÁGINA: 52 de 86

54 PÁGINA: 53 de 86

55 Controladora Consolidado 31/03/ /12/ /03/ /12/2011 ICMS - Execução fiscal (*) INSS Outros Total Movimentação - Depósito judicial e outros Controladora Consolidado Saldo em 31 de dezembro de Depósitos Baixa de depósito (4) (71) Vinculação com provisões para riscos trabalhistas, fiscais e civeis (39.112) (39.112) Saldo em 31 de dezembro de Depósitos Baixa de depósito (12) (31) Saldo em 31 de março de PÁGINA: 54 de 86

56 Composição com destaque dos principais acionistas Escritural Acionista Total % Ordinária % Escritural Preferencial % NEVALDO ROCHA , , ,01 LISIANE GURGEL ROCHA , , ,36 ELVIO GURGEL ROCHA , , ,18 FLAVIO GURGEL ROCHA , , ,18 NEWTON ROCHA DE OLIVEIRA JR , , ,55 CSHG VERDE MASTER FUNDO DE INV , ,08-1,08 NELSON ROCHA DE OLIVEIRA , , NILTON FERREIRA DO MONTE , , ,25 KONDOR INSTITUCIONAL SMALL CAP , , OSWALDO APARECIDO NUNES , , ,54 RODRIGO MONTE ROCHA , , ,89 VINCI GAS CANOY DIVIDENDOS FUND , , OUTROS , , ,96 TOTAL , , ,00 PÁGINA: 55 de 86

57 LUCRO LÍQUIDO DO EXERCÍCIO Incentivo fiscal do imposto de renda (44.183) (37.248) Constituição de reserva de legal (15.983) (15.027) Base de cálculo do dividendo Dividendo mínimo obrigatório Dividendo adicional proposto Dividendo proposto PERCENTUAL SOBRE A BASE DE CÁLCULO - % 25,07 25,02 Quantidade de ações Dividendo por ação: Ordinária R$ 1,16 ( R$ 1,09) Preferencial R$ 1,28 ( R$ 1,20) PÁGINA: 56 de 86

58 PÁGINA: 57 de 86

59 Descrição Custo atribuído do imobilizado Tributos Diferidos Custo atribuído do imobilizadolíquido Saldo em 31 de dezembro de (91.069) Realização da depreciação (8.377) - (8.377) Realização do imposto de renda e contribuição social Saldo em 31 de dezembro de (88.221) Realização da depreciação (4.699) - (4.699) Realização do imposto de renda e contribuição social Saldo em 31 de março de (86.607) Controladora Títulos e valores mobiliários Contas a receber 31/03/ /12/ /03/ /12/2011 Controladas Lojas Riachuelo S.A. - Duplicatas (a) Aluguel, dividendos e outros (b) Midway Shopping Center Ltda. (e) Midway S.A. - Crédito, Financiamento e Investimento (f) PÁGINA: 58 de 86

60 Passivo Circulante 31/03/ /12/2011 Controladas Lojas Riachuelo S.A. - Prestações Midw ay Shopping Center Ltda. (d) - - Total Acionista Controladora e Consolidado Passivo não Circulante 31/03/ /12/2011 Nevaldo Rocha - Presidente (c) Elvio Gurgel Rocha (c) Diretores e Conselheiros (c) - - Total Controladas Controladora Receita 31/03/ /03/2011 Lojas Riachuelo S.A. - Vendas (a) Lojas Riachuelo S.A. - Aluguel, dividendos e outros (b) Midway Shopping Center Ltda. (d) Midway S.A. - Credito, Financiamento e Investimento Transportadora Casa Verde Ltda. - Aluguel 6 6 Total (a) (b) (c) (d) (e) (f) PÁGINA: 59 de 86

61 Controladora Remuneração 31/03/ /03/2011 Do conselho de administração Da diretoria Do conselho fiscal Total Consolidado Remuneração 31/03/ Do conselho de administração Da diretoria Do conselho fiscal Total Controladora 31/03/ /12/ /03/ /12/2011 Consolidado Imposto de renda e contribuição social sobre prejuízos fiscais Provisão para créditos de liquidação duvidosa Provisão para riscos trabalhista, fiscais e cíveis e impostos a recolher Total PÁGINA: 60 de 86

CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 28 DE FEVEREIRO DE 2011 (Em R$ Mil)

CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 28 DE FEVEREIRO DE 2011 (Em R$ Mil) CNPJ 47.902.648/0001-17 CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 28 DE FEVEREIRO DE 2011 ATIVO PASSIVO ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE Caixa e Bancos 46 Fornecedores 41.785 Aplicações Financeiras 5.541 Provisão

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ CIA DE PARTICIPAÇÕES ALIANÇA DA BAHIA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ CIA DE PARTICIPAÇÕES ALIANÇA DA BAHIA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ DURATEX S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ DURATEX S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente 7 Demonstração

Leia mais

Nivelamento de Conceitos Contábeis

Nivelamento de Conceitos Contábeis Nivelamento de Conceitos Contábeis Demonstrações Contábeis Balanço Patrimonial - BP Demonstração de Resultado do Exercício - DRE Demonstração dos Fluxos de Caixa DFC Substituiu a Demonstração das Origens

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL DOS PERÍODOS FINDOS EM 30 DE JUNHO (em milhares de reais)

BALANÇO PATRIMONIAL DOS PERÍODOS FINDOS EM 30 DE JUNHO (em milhares de reais) CIRCULANTE BALANÇO PATRIMONIAL DOS PERÍODOS FINDOS EM 30 DE JUNHO (em milhares de reais) ATIVO CONSOLIDADO 2008 2007 2008 2007 Numerário disponível 1.265 2.072 5.915 6.418 Aplicações no mercado aberto

Leia mais

ANEXO I BALANCETE ANALÍTICO (MODELO)

ANEXO I BALANCETE ANALÍTICO (MODELO) ANEXO I A) - DADOS CONTÁBEIS E FINANCEIROS I. Balancete Contábil BALANCETE ANALÍTICO (MODELO) Período: 01/xx/20xx a 31/xx/20xx CONTA 1 - ATIVO 1.1 - CIRCULANTE 1.1.01 - DISPONIBILIDADES 1.1.01.01 - FUNDO

Leia mais

Contabilidade Introdutória

Contabilidade Introdutória Contabilidade Introdutória Profa. Mara Jane Contrera Malacrida 1 Ö : Parte residual do patrimônio Riqueza líquida da empresa PL = Ativo Passivo Evidencia os recursos dos proprietários aplicados no empreendimento

Leia mais

Elekeiroz S.A. Demonstrações contábeis de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil e com o IFRS em 31 de dezembro de 2015

Elekeiroz S.A. Demonstrações contábeis de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil e com o IFRS em 31 de dezembro de 2015 Elekeiroz S.. Demonstrações contábeis de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil e com o IFRS em 31 de dezembro de 2015 Balanço patrimonial 31 de dezembro de 2015 31 de dezembro de 2014 Passivo

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2016 - IDEIASNET SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2016 - IDEIASNET SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

Conceitos Introdutórios. A Inflação nas Finanças. Demonstrações Contábeis

Conceitos Introdutórios. A Inflação nas Finanças. Demonstrações Contábeis Conceitos Introdutórios Mercado Financeiro Brasileiro A Inflação nas Finanças Demonstrações Contábeis Conceitos Introdutórios Retornar Conceitos Introdutórios ADMINISTRAÇÃO A administração é o processo

Leia mais

DATA 29/05/2014 Pagina 2 2.1.3.1.1.00.00.00 FORNECEDORES E CONTAS A PAGAR NACIONAIS A CURTO PR S C 0,00 582,25 3.432,21 2.849,96 C 2.1.3.1.1.01.00.00

DATA 29/05/2014 Pagina 2 2.1.3.1.1.00.00.00 FORNECEDORES E CONTAS A PAGAR NACIONAIS A CURTO PR S C 0,00 582,25 3.432,21 2.849,96 C 2.1.3.1.1.01.00.00 DATA 29/05/2014 Pagina 1 1.0.0.0.0.00.00.00 ATIVO S D 26.200,85 197.350,24 153.749,66 69.801,43 D 1.1.0.0.0.00.00.00 ATIVO CIRCULANTE S D 15.643,04 197.350,24 153.614,51 59.378,77 D 1.1.1.0.0.00.00.00

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS APAE MORADA NOVA DE MINAS/MG

ASSOCIAÇÃO DOS PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS APAE MORADA NOVA DE MINAS/MG DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCICIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2008 E 31 DE DEZEMBRO DE 2007. Balanço Patrimonial Demonstração do Resultado do Exercício Demonstração das mutações do patrimônio líquido

Leia mais

NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE

NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE Prof. Wanderson S. Paris, M.Eng. prof@cronosquality.com.br NOÇÕES DE CONTABILIDADE DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO BALANÇO PATRIMONIAL DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS X ATIVIDADES

Leia mais

EXAME DE SUFICIÊNCIA - 01/2000 I - CONTABILIDADE GERAL

EXAME DE SUFICIÊNCIA - 01/2000 I - CONTABILIDADE GERAL EXAME DE SUFICIÊNCIA - 01/2000 I - CONTABILIDADE GERAL 1 - Podemos considerar como fato permutativo a transação: a) compra de galpão para a fábrica. b) venda de mercadoria a prazo. c) pagamento de salários

Leia mais

Balancete Analítico (Valores em Reais)

Balancete Analítico (Valores em Reais) 00001 00001 10000000000 ATIVO 1.401.400,92 D 427.555,46 347.984,60 1.480.971,78 D 00011 10100000000 CIRCULANTE 697.020,41 D 427.555,46 342.046,76 782.529,11 D 00111 10101000000 DISPONIVEL 164.070,24 D

Leia mais

0007 ASSOCIAÇÃO DOS SERVIDORES DO IPESC 20/11/ :08 Pág:0001 CNPJ: / Período: 01/07/2014 a 31/07/2014 Balancete Societário

0007 ASSOCIAÇÃO DOS SERVIDORES DO IPESC 20/11/ :08 Pág:0001 CNPJ: / Período: 01/07/2014 a 31/07/2014 Balancete Societário 0007 ASSOCIAÇÃO DOS SERVIDORES DO IPESC 20/11/2014 15:08 Pág:0001 1 S 1 ATIVO 938.218,79 47.302,43 30.140,53 955.380,69 2 S 1.1 CIRCULANTE 71.826,90 47.302,43 30.140,53 88.988,80 3 S 1.1.01 DISPONÍVEL

Leia mais

Balanço Social Dados Consolidados Unimeds RJ. Fórum Atuarial, Financeiro-Contábil, Mercado e Regulação

Balanço Social Dados Consolidados Unimeds RJ. Fórum Atuarial, Financeiro-Contábil, Mercado e Regulação Balanço Social 2011 Dados Consolidados Unimeds RJ Fórum Atuarial, Financeiro-Contábil, Mercado e Regulação Rio das Ostras-RJ, 13, 14 e 15 de julho-2012 Balanço Social Consolidado 2011 BALANÇO SOCIAL O

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - CIA CAT. DE ÁGUAS E SANEAMENTO - CASAN Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - CIA CAT. DE ÁGUAS E SANEAMENTO - CASAN Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Fluxo de Caixa 6 Demonstração das Mutações

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ AMERICAN BANKNOTE S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ AMERICAN BANKNOTE S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Fluxo de Caixa

Leia mais

ANEXO II DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO ANEXO 9-1-II DA INSTRUÇÃO CVM Nº. 481/ (R$) ,29

ANEXO II DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO ANEXO 9-1-II DA INSTRUÇÃO CVM Nº. 481/ (R$) ,29 ANEXO II DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO ANEXO 9-1-II DA INSTRUÇÃO CVM Nº. 481/2009 1. Informar o lucro líquido do exercício. (R$) 864.940.364,29 2. Informar o montante global e o valor por ação dos dividendos,

Leia mais

MARISA LOJAS S.A. 2ª Emissão Pública de Debêntures

MARISA LOJAS S.A. 2ª Emissão Pública de Debêntures MARISA LOJAS S.A. 2ª Emissão Pública de Debêntures Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2013 MARISA LOJAS S.A. 2ª Emissão Pública de Debêntures Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício

Leia mais

Balancete Analítico (Valores em Reais)

Balancete Analítico (Valores em Reais) 00001 00001 10000000000 ATIVO 1.560.150,90 D 496.239,44 443.966,22 1.612.424,12 D 00011 10100000000 CIRCULANTE 867.646,03 D 496.239,44 438.028,42 925.857,05 D 00111 10101000000 DISPONIVEL 216.324,97 D

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - BANCO BRADESCO SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - BANCO BRADESCO SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 5 Balanço Patrimonial Passivo 9 Demonstração do Resultado 12 Demonstração do Resultado

Leia mais

Sonae Sierra Brasil S.A. e Controladas

Sonae Sierra Brasil S.A. e Controladas Sonae Sierra Brasil S.A. e Controladas Informações Trimestrais - ITR do Primeiro Trimestre de 2014 e Relatório sobre a Revisão de Informações Trimestrais Deloitte Touche Tohmatsu Auditores Independentes

Leia mais

Balancete Analítico (Valores em Reais)

Balancete Analítico (Valores em Reais) 00001 00001 10000000000 ATIVO 1.106.769,67 D 245.898,04 215.335,97 1.137.331,74 D 00011 10100000000 CIRCULANTE 392.022,31 D 245.898,04 209.507,10 428.413,25 D 00111 10101000000 DISPONIVEL 42.883,44 D 183.143,16

Leia mais

Balancete Analítico (Valores em Reais)

Balancete Analítico (Valores em Reais) 00001 00001 10000000000 ATIVO 1.499.683,25 D 454.842,30 394.374,65 1.560.150,90 D 00011 10100000000 CIRCULANTE 801.240,58 D 454.842,30 388.436,85 867.646,03 D 00111 10101000000 DISPONIVEL 182.117,25 D

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2012 - COMPANHIA DE BEBIDAS DAS AMÉRICAS-AMBEV Versão : 1. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2012 - COMPANHIA DE BEBIDAS DAS AMÉRICAS-AMBEV Versão : 1. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 4 Balanço Patrimonial Passivo 6 Demonstração do Resultado 9 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - MAGAZINE LUIZA S.A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - MAGAZINE LUIZA S.A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente 6 Demonstração

Leia mais

SICOOB - Contabilidade. Período: 01/10/2015 a 31/10/2015. Conta Cod. Red. Descrição da Conta Saldo Anterior Débitos Créditos Saldo Atual

SICOOB - Contabilidade. Período: 01/10/2015 a 31/10/2015. Conta Cod. Red. Descrição da Conta Saldo Anterior Débitos Créditos Saldo Atual 1.0.0.00.00-7 CIRCULANTE E REALIZÁVEL A LONGO PRAZO 19.244.544,04 49.953.463,53 49.796.021,80 19.401.985,77 1.1.0.00.00-6 DISPONIBILIDADES 153.537,84 22.398.892,79 22.439.629,90 112.800,73 1.1.1.00.00-9

Leia mais

CURSO de CIÊNCIAS CONTÁBEIS VOLTA REDONDA - Gabarito

CURSO de CIÊNCIAS CONTÁBEIS VOLTA REDONDA - Gabarito . UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE TRANSFERÊNCIA 2 o semestre letivo de 2010 e 1 o semestre letivo de 2011 CURSO de CIÊNCIAS CONTÁBEIS VOLTA REDONDA - Gabarito INSTRUÇÕES AO CANDIDATO Verifique se este

Leia mais

PROPOSTA PARA DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO NOS TERMOS DO ANEXO 9-1-II DA INSTRUÇÃO N o CVM 481/09

PROPOSTA PARA DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO NOS TERMOS DO ANEXO 9-1-II DA INSTRUÇÃO N o CVM 481/09 PROPOSTA PARA DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO NOS TERMOS DO ANEXO 9-1-II DA INSTRUÇÃO N o CVM 481/09 1. Informar o lucro líquido do exercício O lucro líquido do exercício de 2012 foi de R$ 1.448.887.908,07

Leia mais

****************************************************( XXXXX )****************************************************

****************************************************( XXXXX )**************************************************** Balancete Analítico de 01/03/2016 até 31/03/2016 Diário:26 Folha: 1 ATIVO - [12439] ATIVO CIRCULANTE - [12446] Disponivel - [12453] Caixa e Equivalentes de caixa - [13311] Caixa - [12467] Caixa Econômica

Leia mais

Lumina Resíduos Industriais S.A. Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2010

Lumina Resíduos Industriais S.A. Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2010 Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras em de 2010 Balanços patrimoniais Em milhares de reais Ativo Nota explicativa 31 de dezembro de 2010 31 de dezembro 1º de janeiro

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 7 - SITE 9 - TELEFONE 14 - FAX 10 - TELEFONE 11 - TELEFONE 12 - TELEX

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 7 - SITE 9 - TELEFONE 14 - FAX 10 - TELEFONE 11 - TELEFONE 12 - TELEX CVM COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS IAN INFORMAÇÕES ANUAIS DataBase 31/12/1998 Reapresentação por Exigência CVM Nº CVM/GEA1/199 O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA. Gestão Financeira 1 Prof.ª Thays Silva Diniz 1º Semestre 2010

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA. Gestão Financeira 1 Prof.ª Thays Silva Diniz 1º Semestre 2010 ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA Gestão Financeira 1 Prof.ª Thays Silva Diniz 1º Semestre 2010 INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA Cap.1 A decisão financeira e a empresa 1. Introdução 2. Objetivo e Funções da

Leia mais

SIMULADOS elaborados pelo Prof: Humberto Lucena

SIMULADOS elaborados pelo Prof: Humberto Lucena SIMULADOS elaborados pelo Prof: Humberto Lucena Em cada questão, marque o item correto: 1. O princípio contábil que atribui às entidades personalidade própria, distinta da dos sócios, é o princípio da:

Leia mais

José Eduardo Mendonça S. Gonçalves

José Eduardo Mendonça S. Gonçalves José Eduardo Mendonça S. Gonçalves Contribuições dos sócios 51 Capital * Nota: para efeitos de apresentação no Balanço, deduzir saldos das contas: 261 Accionistas c/ subscrição * 262 Quotas não liberadas

Leia mais

Universidade Metodista de Angola Contabilidade Financeira III. IIª Frequencia

Universidade Metodista de Angola Contabilidade Financeira III. IIª Frequencia Inventario Intermitente Universidade Metodista de Angola Contabilidade Financeira III 2º Ano; Salas 7 e 14; Turmas A e B; Turno Manha; Data: 28/06/2011 IIª Frequencia Georgina Ribeiro, Empresaria e Jurista,

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2015 - UNIDAS S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2015 - UNIDAS S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

Balancete Sintético Plano/Empresa: Consolidado/Consolidado

Balancete Sintético Plano/Empresa: Consolidado/Consolidado 1 ATIVO 29.921.571,88 10.000.990,23-9.249.110,85 751.879,38 30.673.451,26 1.1 DISPONIVEL 3.786.238,93-3.785.758,69 480,24 480,24 1.1.1 IMEDIATO 3.786.238,93-3.785.758,69 480,24 480,24 1.1.1.1 BANCOS CONTA

Leia mais

PADRÃO DE RESPOSTA DAS QUESTÕES DISCURSIVAS PROFISSIONAL BÁSICO - CONTADOR

PADRÃO DE RESPOSTA DAS QUESTÕES DISCURSIVAS PROFISSIONAL BÁSICO - CONTADOR Questão n o 1 a) Fundamentação teórico-conceitual Capital autorizado: é o capital que consta no estatuto da Companhia sendo o limite para autorização do aumento do capital social independentemente de reforma

Leia mais

ÍNDICE 2 BALANÇOS PATRIMONIAIS 4 DEMONSTRAÇÕES DE RESULTADOS 5 RESULTADOS ABRANGENTES 8 DEMONSTRAÇÕES DAS MUTAÇÕES DO

ÍNDICE 2 BALANÇOS PATRIMONIAIS 4 DEMONSTRAÇÕES DE RESULTADOS 5 RESULTADOS ABRANGENTES 8 DEMONSTRAÇÕES DAS MUTAÇÕES DO ÍNDICE 1 RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 2 BALANÇOS PATRIMONIAIS 4 DEMONSTRAÇÕES DE RESULTADOS 5 RESULTADOS ABRANGENTES 6 DEMONSTRAÇÕES DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO

Leia mais

... Classificação Descrição Saldo Anterior Débitos Créditos Saldo Atual. 1.1.1.1.2.01.02.02 Caução Wall Mart Brasil Ltda 84.

... Classificação Descrição Saldo Anterior Débitos Créditos Saldo Atual. 1.1.1.1.2.01.02.02 Caução Wall Mart Brasil Ltda 84. Folha: 1 1 ATIVO 8.691.994.154,02D 1.342.304.403,87 1.179.704.682,09 8.854.593.875,80D 1.1 ATIVO CIRCULANTE 3.466.459.417,09D 1.235.880.022,69 1.139.597.863,30 3.562.741.576,48D 1.1.1 Disponível 1.048.640,92D

Leia mais

Balancete Analítico (Valores em Reais)

Balancete Analítico (Valores em Reais) 00001 10000 1000000000 ATIVO 309.270,05 1.240.064,27 1.224.455,51 324.878,81 11000 1100000000 ATIVO CIRCULANTE 298.615,65 1.239.684,27 1.224.455,51 313.844,41 11100 1101000000 NUMERARIOS 46.696,24 80.260,63

Leia mais

Unidade II. No ativo, a disposição das contas obedece ao grau decrescente de liquidez dos elementos nelas registrados.

Unidade II. No ativo, a disposição das contas obedece ao grau decrescente de liquidez dos elementos nelas registrados. Unidade II 8 ATIVO Ativo compreende, como já vimos, os bens e direitos da empresa, classificados de acordo com sua destinação específica, que varia segundo os fins da empresa. No ativo, a disposição das

Leia mais

ANÁLISE FINANCEIRA E DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS 2012 ---

ANÁLISE FINANCEIRA E DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS 2012 --- ANÁLISE FINANCEIRA E DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS 2012 --- SUMÁRIO Análise Financeira 04 Resumo Econômico-Financeiro 06 Resultados s 07 Resultado por Área de Negócio 08 Demonstração do Valor Adicionado 08 Liquidez

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2014 - ALPARGATAS SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2014 - ALPARGATAS SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 8 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 00867-2 LA FONTE PARTICIPAÇÕES S/A 60.543.816/0001-93 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 00867-2 LA FONTE PARTICIPAÇÕES S/A 60.543.816/0001-93 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 3/6/26 O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES RESPONSÁVEIS PELA VERACIDADE DAS INFORMAÇÕES PRESTADAS.

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/ AUTOPISTA FERNÃO DIAS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/ AUTOPISTA FERNÃO DIAS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

Balancete. Consolidado. Facopac - Sociedade Previdencia Privada C.N.P.J.: 71.562.656/0001-46. Janeiro/2012

Balancete. Consolidado. Facopac - Sociedade Previdencia Privada C.N.P.J.: 71.562.656/0001-46. Janeiro/2012 1 ATIVO 96.188.642,25 D 6.390.113,18 4.158.982,72 98.419.772,71 D 1.1 DISPONÍVEL 197.613,09 D 2.038.125,38 1.993.131,39 242.607,08 D 1.1.1 IMEDIATO 197.613,09 D 2.038.125,38 1.993.131,39 242.607,08 D 1.1.1.2

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2003 E DE 2002 SOCIEDADE CIVIL FGV DE PREVIDÊNCIA PRIVADA FGV PREVI

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2003 E DE 2002 SOCIEDADE CIVIL FGV DE PREVIDÊNCIA PRIVADA FGV PREVI DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2003 E DE 2002 SOCIEDADE CIVIL FGV DE PREVIDÊNCIA PRIVADA FGV PREVI SOCIEDADE CIVIL FGV DE PREVIDÊNCIA PRIVADA - FGV PREVI DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01176-2 VULCABRAS SA 50.926.955/0001-42 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01176-2 VULCABRAS SA 50.926.955/0001-42 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 3/9/1999 O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES RESPONSÁVEIS PELA VERACIDADE DAS INFORMAÇÕES PRESTADAS.

Leia mais

DIÁRIO DA JUSTIÇA ELETRÔNICO

DIÁRIO DA JUSTIÇA ELETRÔNICO Página 1 DIÁRIO DA JUSTIÇA ELETRÔNICO DO TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL Ano 2011, Número 201 Divulgação: quarta-feira, 19 de outubro de 2011 Publicação: quinta-feira, 20 de outubro de 2011 Tribunal Superior

Leia mais

A Geradora Aluguel de Máquinas S.A.

A Geradora Aluguel de Máquinas S.A. Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo Passivo e patrimônio líquido Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 17.488 25.888 Fornecedores e outras obrigações 17.561 5.153 Contas a receber

Leia mais

Contabilidade Básica - Material 4 - Prof. Marcos César Bottaro

Contabilidade Básica - Material 4 - Prof. Marcos César Bottaro Contas Anteriormente registramos cada uma das operações contábeis diretamente no balanço patrimonial. Contudo, na prática, cada uma dessas operações ocorre inúmeras vezes no decorrer de um único dia, tornando

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/ OGX PETROLEO E GAS S.A. - EM RECUPERACAO JUDICIAL Versão : 1. Composição do Capital 1

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/ OGX PETROLEO E GAS S.A. - EM RECUPERACAO JUDICIAL Versão : 1. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

Comparativo da Despesa Paga. Gratificação de Natal - 13º Salário. Material de Áudio, Vídeo e Foto

Comparativo da Despesa Paga. Gratificação de Natal - 13º Salário. Material de Áudio, Vídeo e Foto Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Estado do Rio Grande do Norte CNPJ: 14.829.126/0001-88 Comparativo da Paga CRÉDITO DISPONÍVEL DA DESPESA 2.024.098,05 432.765,55 1.591.332,50 DESPESA CORRENTE 1.256.703,32

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2012 - BPMB I Participações S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2012 - BPMB I Participações S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

08 BALANÇO & CONTAS. em 31 Dezembro 2008

08 BALANÇO & CONTAS. em 31 Dezembro 2008 08 BALANÇO & CONTAS em 31 Dezembro 2008 BALANÇO CÓDIGO DAS CONTAS ACTIVO Activo Bruto 2008 Amortizações e Ajustamentos Activo Líquido 2007 Activo Líquido IMOBILIZADO Imobilizações incorpóreas: 431 Despesas

Leia mais

1 CONCEITO DE CONTAS. Teoria Patrimonalista Patrimoniais (bens, direitos, obrigações e P.L) Resultado (despesa e receita)

1 CONCEITO DE CONTAS. Teoria Patrimonalista Patrimoniais (bens, direitos, obrigações e P.L) Resultado (despesa e receita) R O T E I R O 1) CONCEITO DE CONTAS 2) ELEMENTOS DE UMA CONTA 3) FUNÇÃO E FUNCIONAMENTO DAS CONTAS 4) MECANISMOS DE DÉBITO E CRÉDITO 5) CONTAS SINTÉTICAS E ANÁLITICAS 6) CONTAS DE RESULTADO 7) CONTAS BILATERAIS

Leia mais

Prof. Carlos Barretto

Prof. Carlos Barretto Unidade IV CONTABILIDADE FINANCEIRA Prof. Carlos Barretto Objetivos gerais Capacitar os estudantes a adquirir conhecimentos necessários para o desenvolvimento das seguintes competências: consciência ética

Leia mais

MUTUA DE ASSISTENCIA DOS PROFISSIONAIS DA ENG ARQ AGRONOMIA - MUTUA - SEDE - BALANCETE Ref. janeiro/2016 3/5/ :22 PM - Pg.

MUTUA DE ASSISTENCIA DOS PROFISSIONAIS DA ENG ARQ AGRONOMIA - MUTUA - SEDE - BALANCETE Ref. janeiro/2016 3/5/ :22 PM - Pg. MUTUA DE ASSISTENCIA DOS PROFISSIONAIS DA ENG ARQ AGRONOMIA - MUTUA - SEDE - BALANCETE Ref. janeiro/2016 3/5/2016 12:22 PM - Pg.: 1 1 1 ATIVO 282.983,76 48.219,58 74.883,08 256.320,26 1.1 2158 ATIVO CIRCULANTE

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - JOSAPAR- JOAQUIM OLIVEIRA S/A PARTICIP Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - JOSAPAR- JOAQUIM OLIVEIRA S/A PARTICIP Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente 6 Demonstração

Leia mais

ODONTOPREV S.A. Senhores Acionistas,

ODONTOPREV S.A. Senhores Acionistas, ODONTOPREV S.A. Proposta de Destinação do Lucro Líquido do Exercício - Assembleia Geral Ordinária e Extraordinária a ser realizada em 25/03/2010 (art. 9º da Instrução CVM 481/2009) Senhores Acionistas,

Leia mais

ANÁLISE DE FLUXOS A DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA. Mestrado em Finanças Empresariais ESTGV-IPV

ANÁLISE DE FLUXOS A DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA. Mestrado em Finanças Empresariais ESTGV-IPV ANÁLISE DE FLUXOS A DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA ESTGV-IPV Mestrado em Finanças Empresariais 1. O Fluxo de Caixa para a Análise Financeira A análise baseada nos fluxos visa ultrapassar algumas das limitações

Leia mais

Universidade Metodista de Angola Contabilidade Financeira III. Recurso de Contabilidade Financeira III

Universidade Metodista de Angola Contabilidade Financeira III. Recurso de Contabilidade Financeira III Universidade Metodista de Angola Contabilidade Financeira III 2º Ano; Turmas A; Turno Noite; Data: 25/07/2013 Aluno nº: Nome: Recurso de Contabilidade Financeira III Georgina Ribeiro, Empresaria e Jurista,

Leia mais

Release de Resultados 1T de abril de 2016

Release de Resultados 1T de abril de 2016 Release de Resultados 1T16 27 de abril de 2016 Ressalvas As informações e declarações sobre eventos futuros estão sujeitas a riscos e incertezas, as quais têm como base estimativas e suposições da Administração

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO

BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO CIRCULANTE ELETRO BRÁS TERM ONUCLEAR S.A. CNPJ: 42. 540.2 11/0001-67 BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO A T I V O Numerário disponível 15.650 27.050 Aplicações financeiras 104.077 36.869 Concessionárias

Leia mais

INSTITUTO COMUNITÁRIO GRANDE FLORIANÓPOLIS - ICOM

INSTITUTO COMUNITÁRIO GRANDE FLORIANÓPOLIS - ICOM INSTITUTO COMUNITÁRIO GRANDE FLORIANÓPOLIS - ICOM DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS REFERENTES AO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2007 E PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES A BDO International é uma rede mundial

Leia mais

FUNEPU Demonstrações Contábeis 2009. DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS em 31 de dezembro de 2009 acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes

FUNEPU Demonstrações Contábeis 2009. DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS em 31 de dezembro de 2009 acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS em 31 de dezembro de 2009 acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes 1 FUNDAÇÃO DE ENSINO E PESQUISA DE UBERABA - FUNEPU CNPJ 20.054.326/0001-09 BALANÇO PATRIMONIAL PARA

Leia mais

Balancete Analítico (Valores em Reais)

Balancete Analítico (Valores em Reais) 00091 10000 100000000000000 ATIVO 61.699,81 3.136.676,97 3.110.334,63 88.042,15 11000 110000000000000 ATIVO CIRCULANTE 13.747,73 3.132.551,23 3.110.334,63 35.964,33 11100 110100000000000 DISPONIVEL 258,00

Leia mais

Em setembro de 2011, ocorreu a cisão parcial de 99,99% de seu patrimônio líquido.

Em setembro de 2011, ocorreu a cisão parcial de 99,99% de seu patrimônio líquido. NUMERAL 80 PARTICIPAÇÕES S.A. NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS PARA OS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2012 E DE 2011 (Valores expressos em milhares de reais - R$) 1. CONTEXTO OPERACIONAL

Leia mais

2 OPERAÇÕES CONTÁBEIS

2 OPERAÇÕES CONTÁBEIS 2 OPERAÇÕES CONTÁBEIS Este capítulo apresenta ao aluno a parte aplicada da Ciência Contábil especificamente ao registro contábil dos eventos patrimoniais, e alguns problemas específicos como Controle e

Leia mais

Contas a pagar & Contas a receber. Gestão Orçamentária

Contas a pagar & Contas a receber. Gestão Orçamentária Contas a pagar & Contas a receber Gestão Orçamentária Roteiro Introdução Funcionamento Estudo de caso Controle Planejamento Contas a pagar Contas a receber Referências Introdução Orçamento É um dos objetivo

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2012 - PARTICIPAÇÕES INDUST. DO NORDESTE S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2012 - PARTICIPAÇÕES INDUST. DO NORDESTE S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente 7 Demonstração

Leia mais

A receita de uso de rede diminuiu 6,1% em relação ao 3T11 e apenas 0,6% em relação ao 2T12, principalmente em função da redução da VU-M.

A receita de uso de rede diminuiu 6,1% em relação ao 3T11 e apenas 0,6% em relação ao 2T12, principalmente em função da redução da VU-M. RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA Receita Líquida Móvel 5.340,9 5.128,2 4,1 4.923,2 8,5 15.574,6 14.326,7 8,7 Receita de serviço móvel 5.078,2 4.959,7 2,4 4.697,9 8,1 14.962,1 13.535,4 10,5 Franquia e utilização

Leia mais

Fornecedores. Fornecedores de Serviços (passivo. circulante) Salários e ordenados a pagar. Pró-labore (resultado) Caixa

Fornecedores. Fornecedores de Serviços (passivo. circulante) Salários e ordenados a pagar. Pró-labore (resultado) Caixa V Pagamento de fornecedores Retenção de IRF sobre serviços Retenção de IRF sobre salários Pró-labore Integralização de capital em dinheiro Integralização de capital em bens Depreciação ICMS sobre vendas

Leia mais

Circulante Não circulante

Circulante Não circulante BALANÇO PATRIMONIAL CONDENSADO EM 31 DE DEZEMBRO Em milhares de reais Ativo 2010 2009 01/01/2009 Circulante 8.780.298 7.148.655 8.569.587 Não circulante Ativos financeiros mantidos até o vencimento 28.706

Leia mais

Balanço Geral em 31/12/2012

Balanço Geral em 31/12/2012 Pág.1 de 8 1.0.0.00.00.000 ATIVO CIRC. E REALIZAVEL A L/PRAZO 118.194.249,88 D 1.1.0.00.00.000 DISPONIBILIDADES 312.843,13 D 1.1.1.00.00.000 CAIXA 1.000,00 D 1.1.1.10.00.000 CAIXA 1.000,00 D 1.1.1.10.01.000

Leia mais

MUTUA DE ASSISTENCIA DOS PROFISSIONAIS DA ENG ARQ AGRONOMIA - MUTUA - SEDE - BALANCETE Ref. janeiro/2014 30/4/2014 2:53 PM - Pg.

MUTUA DE ASSISTENCIA DOS PROFISSIONAIS DA ENG ARQ AGRONOMIA - MUTUA - SEDE - BALANCETE Ref. janeiro/2014 30/4/2014 2:53 PM - Pg. MUTUA DE ASSISTENCIA DOS PROFISSIONAIS DA ENG ARQ AGRONOMIA - MUTUA - SEDE - BALANCETE Ref. janeiro/2014 30/4/2014 2:53 PM - Pg.: 1 1 1 ATIVO 5.942.395,03 657.809,46 620.924,68 5.979.279,81 1.1 2158 ATIVO

Leia mais

IRPJ, CSLL, PIS, COFINS

IRPJ, CSLL, PIS, COFINS Alguns Clientes O objetivo da Studio Fiscal é oferecer serviços de consultoria tributária, buscando otimizar a carga tributária das empresas com base em trabalhos que envolvem gestão contábil, fiscal e

Leia mais

COMPANHIA POTIGUAR DE GÁS POTIGÁS CNPJ: 70.157.896/0001-00

COMPANHIA POTIGUAR DE GÁS POTIGÁS CNPJ: 70.157.896/0001-00 COMPANHIA POTIGUAR DE GÁS POTIGÁS CNPJ: 70.157.896/0001-00 NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS PERÍODOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 31 DE DEZEMBRO DE 2010. (Valores expressos em

Leia mais

Relatório do Plano de Contas

Relatório do Plano de Contas 1 10000 ATIVO 1.01 10001 ATIVO CIRCULANTE 1.01.01 10002 DISPONIVEL 1.01.01.01 10003 CAIXA 1.01.01.01.00001 10004 CAIXA GERAL S 1.01.01.02 10020 BANCO CONTA MOVIMENTO 1.01.01.02.00001 10021 BANCO DO BRASIL

Leia mais

(Valores em milhares de reais, exceto a quantidade de ações)

(Valores em milhares de reais, exceto a quantidade de ações) (Valores em milhares de reais, exceto a quantidade de ações) 1. CONTEXTO OPERACIONAL A Companhia de Participações Aliança da Bahia ( Companhia ), oriunda da cisão parcial efetuada pela Companhia de Seguros

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - GENERAL SHOPPING BRASIL SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - GENERAL SHOPPING BRASIL SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Fluxo de Caixa 5 Demonstração das Mutações

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2015 - SUL AMERICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2015 - SUL AMERICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - MULTIPLAN EMP. IMOBILIARIOS S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - MULTIPLAN EMP. IMOBILIARIOS S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2015 - CONSTRUTORA TENDA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2015 - CONSTRUTORA TENDA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

RELATÓRIO DE REVISÃO DOS AUDITORES INDEPENDENTES Aos Acionistas e Administradores da IESA Projetos, Equipamentos e Montagens S.A. Araraquara - SP Introdução Revisamos as informações contábeis intermediárias,

Leia mais

Demonstrações Financeiras da Controladora e Consolidadas. BHG S.A. - Brazil Hospitality Group

Demonstrações Financeiras da Controladora e Consolidadas. BHG S.A. - Brazil Hospitality Group Demonstrações Financeiras da Controladora e Consolidadas BHG S.A. - Brazil Hospitality Group com Relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Financeiras Demonstrações financeiras da controladora

Leia mais

A Vigor Alimentos S.A. divulga os resultados do 3T13

A Vigor Alimentos S.A. divulga os resultados do 3T13 A Vigor Alimentos S.A. divulga os resultados do 3T13 São Paulo, 12 de novembro de 2013 - A Vigor Alimentos S.A. (BM&FBovespa: VIGR3) anuncia hoje os resultados do terceiro trimestre de 2013 (3T13). As

Leia mais

FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO GWI RENDA IMOBILIÁRIA

FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO GWI RENDA IMOBILIÁRIA I. OBJETO DO FUNDO Relatório da Instituição Administradora Período janeiro a junho 2014 Fundo de Investimento Imobiliário GWI Renda Imobiliária O Fundo de Investimentos Imobiliário GWI Renda Imobiliária,

Leia mais

TRIMESTRE Variação (%) SEMESTRE Variação (%) (R$ mm) 2T15 2T14 2T15/2T14 1S15 1S14 1S15/1S14

TRIMESTRE Variação (%) SEMESTRE Variação (%) (R$ mm) 2T15 2T14 2T15/2T14 1S15 1S14 1S15/1S14 São Paulo, 14 de agosto de 2015 - A Somos Educação S.A. (BM&FBOVESPA: SEDU3) divulga seus resultados do 2º trimestre de 2015 (2T15) e do primeiro semestre de 2015 (1S15). Os comentários aqui incluídos

Leia mais

BALANCETE ANALÍTICO - ABRIL/2015

BALANCETE ANALÍTICO - ABRIL/2015 Folha : 1 1 ATIVO 4.009.419,95 D 1.629.902,67 2.246.254,36 3.393.068,26 D 1.1 ATIVO CIRCULANTE 955.155,70 D 1.629.902,67 2.246.254,36 338.804,01 D 1.1.1 DISPONIBILIDADES 583.101,30 D 1.627.251,30 2.195.109,54

Leia mais

Notas explicativas da administração às demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2013

Notas explicativas da administração às demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2013 Índice Balanço patrimonial...3 Demonstração do resultado...4 Demonstração do resultado abrangente...5 Demonstração das mutações do patrimônio líquido...6 Demonstração dos fluxos de caixa...7 Demonstração

Leia mais

Analista e Auditor da Receita

Analista e Auditor da Receita Analista e Auditor da Receita Contabilidade Geral Básica Com o Professor Eugenio Montoto Site: www.eugenio.pro.br www.youtube.com/eugeniomontoto Email: professoreugeniomontoto@gmail.com 21/02/2016 1 Módulo

Leia mais

CONTABILIDADE AVANÇADA. Ágio e Ganho na Aquisição de Investimento

CONTABILIDADE AVANÇADA. Ágio e Ganho na Aquisição de Investimento CONTABILIDADE AVANÇADA Ágio e Ganho na Aquisição de Investimento INTRODUÇÃO Ágio e Ganho em Compra Vantajosa: são apurados em investimento pelo método de equivalência patrimonial. representam excesso ou

Leia mais

FORMULÁRIO CONSOLIDADO Negociação de Administradores e Pessoas Ligadas Art. 11 Instrução CVM nº 358/2002

FORMULÁRIO CONSOLIDADO Negociação de Administradores e Pessoas Ligadas Art. 11 Instrução CVM nº 358/2002 FORMULÁRIO CONSOLIDADO Negociação de Administradores e Art. 11 Instrução CVM nº 358/2002 Em fevereiro de 2016, ocorreram operações com valores mobiliários e derivativos, de acordo com o artigo 11 da Instrução

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ POSITIVO INFORMÁTICA SA / CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ POSITIVO INFORMÁTICA SA / CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/09/2006 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES RESPONSÁVEIS

Leia mais

LOCALIZA RENT A CAR S.A.

LOCALIZA RENT A CAR S.A. Informações Trimestrais 30 de setembro de 2013 Localiza LOCALIZA RENT A CAR S.A. CNPJ/MF 16.670.085/0001-55 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço

Leia mais