Confab Anuncia Resultados para o Segundo Trimestre de 2006

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Confab Anuncia Resultados para o Segundo Trimestre de 2006"

Transcrição

1 Confab Anuncia Resultados para o Segundo Trimestre de 2006 São Paulo, 03 de agosto de Confab Industrial S.A. (BOVESPA:CNFB4), uma empresa Tenaris, anunciou hoje os resultados correspondentes aos primeiros seis meses e ao segundo trimestre de (Todos os valores estão em milhares de reais, exceto o resultado por ação). Highlights / Dados relevantes O resultado líquido do segundo trimestre mostrou um lucro de R$ Este resultado foi ligeiramente inferior ao reportado no primeiro trimestre de 2006, que foi de R$ O EBITDA atingiu no segundo trimestre o valor de R$ (13% da receita líquida), enquanto no primeiro trimestre foi de R$ (22% da receita líquida). Essa diminuição da margem referese, principalmente, ao desfavorável mix de vendas, com maior participação das exportações. A receita líquida do segundo trimestre foi de R$ (R$ no primeiro trimestre de 2006). A Carteira total em 30/06/2006 mostra um importante aumento de 26%, atingindo o valor de R$ (R$ em 31/03/2006), devido principalmente ao ingresso de ordens no Negócio de Equipamentos. Resultados do segundo trimestre de 2006 O resultado do segundo trimestre de 2006, similar ao ocorrido no primeiro trimestre, mostrou um valor significativamente menor quando comparado ao excepcional resultado de 2005, ano no qual foram fornecidos importantes projetos no Brasil e na Argentina. O lucro líquido foi de R$ (R$ no mesmo período do ano anterior). Essa diminuição devese, principalmente, ao menor volume de vendas no Negócio de Tubos, tendo sido faturadas 65 mil tons em comparação a 132 mil tons no mesmo período de Consequentemente, a receita líquida atingiu R$ contra R$ em igual período de No Negócio de Tubos, o volume de exportações representou 59% do total das vendas no período (37% em igual período de 2005). Este mix de mercado, com a queda do dólar no último ano, afetou negativamente o preço e a contribuição média do negócio. No Negócio de Equipamentos, o volume de faturamento foi de 125 mil horas homem (181 mil horas homem no mesmo período de 2005). Esta diminuição foi ocasionada devido à demora na concretização de alguns projetos, os quais fazem parte da carteira atual.

2 Resultados dos primeiros seis meses de 2006 Similar ao previamente comentado, o resultado do primeiro semestre de 2006 mostrou um valor significativamente menor quando comparado ao excepcional resultado de O lucro líquido foi de R$ (R$ no mesmo período do ano anterior). Essa diminuição devese, principalmente, ao menor volume de vendas no Negócio de Tubos, tendo sido faturadas 117 mil tons em comparação a 237 mil tons no mesmo período de Consequentemente, a receita líquida atingiu R$ contra R$ em igual período de No Negócio de Tubos, o mix de mercado, com maior participação das exportações, com a queda do dólar no último ano, afetou negativamente o preço e a contribuição média do negócio. No Negócio de Equipamentos, o volume de faturamento foi de 224 mil horas homem (322 mil horas homem no mesmo período de 2005). Esta diminuição foi ocasionada devido a demora na concretização de alguns projetos, os quais fazem parte da carteira em 30/06/2006. Carteira Mantendo o mesmo nível do trimestre anterior, a carteira do Negócio Tubos em 30/06/2006 foi de R$ , sendo 66% destinados a exportação, principalmente na América do Norte. No Negócio de Equipamentos, a carteira mostrou um incremento significativo, passando de R$ em 31/03/2006 para R$ em 30/06/2006, principalmente com ingresso de ordens nos segmentos de metalurgia e celulose. O total da carteira em 30/06/2006 era de R$ Mais informações Marcelo Héctor Barreiro Relação com Investidores (55) Tel Fábio Steinberg Contato com Imprensa (5511) Tel ou Cel Fernanda Valente Comunicação Corporativa (55) Tel

3 Demonstração dos Resultados Consolidados Períodos findos em 30 de junho de 2006 e 2005 (Valores expressos em milhares de reais, exceto o resultado por ação) Periodo de Janeiro a Junho 30/06/ /06/2005 Receita operacional líquida Custo dos produtos e serviços vendidos ( ) ( ) Lucro bruto Despesas com vendas, administrativa e outras operacionais (72.007) (98.674) Lucro (prejuízo) operacional antes do resultado de equivalência patrimonial e do resultado financeiro Resultado financeiro (9.012) (4.693) Resultado de equivalência patrimonial (3.901) (3.247) Lucro (prejuízo) antes das tributações, participações e resultado não operacional Imposto de renda e contribuição social (18.751) (76.101) Participações/contribuições estatutárias (2.167) (10.954) Resultado não operacional (74) (228) Lucro (prejuízo) antes das participações minoritárias Participações dos acionistas minoritários (1.185) (3.969) Lucro (prejuízo) líquido do período Lucro (prejuízo) líquido do exercício por ação - R$ 0,0853 0,4337

4 Demonstração dos Resultados Consolidados Períodos findos em 30 de junho de 2006 e 2005 (Valores expressos em milhares de reais, exceto o resultado por ação) Periodo de Abril a Junho 30/06/ /06/2005 Receita operacional líquida Custo dos produtos e serviços vendidos ( ) ( ) Lucro bruto Despesas com vendas, administrativa e outras operacionais (42.188) (59.875) Lucro (prejuízo) operacional antes do resultado de equivalência patrimonial e do resultado financeiro Resultado financeiro (1.090) (494) Resultado de equivalência patrimonial 163 (4.122) Lucro (prejuízo) antes das tributações, participações e resultado não operacional Imposto de renda e contribuição social (6.631) (38.597) Participações/contribuições estatutárias (1.424) (4.721) Resultado não operacional (61) (210) Lucro (prejuízo) antes das participações minoritárias Participações dos acionistas minoritários 2 (2.885) Lucro (prejuízo) líquido do período Lucro (prejuízo) líquido do exercício por ação - R$ 0,0419 0,2191

5 Demonstração do Fluxo de Caixa Períodos findos em 30 de Junho de 2006 e 2005 (Valores expressos em milhares de reais) Janeiro a Junho Lucro líquido do exercício Depreciação e amortização Baixa de ativos imobilizados Resultado de equivalência patrimonial Provisão para contingência Imposto de renda e contribuição social diferidos (1.435) Var.cambial e outros resultados sobre itens de longo prazo (11.329) Subtotal Redução (aumento) nas contas do ativo e passivo (55.624) ( ) Geração de caixa proveniente das (utilização de caixa em) atividades operacionais (17.027) Investimento em imobilizado (16.534) (19.461) Utilização de caixa em atividades de investimento (16.534) (19.461) Atividades de financiamento Pagamento de juros sobre capital próprio (26.008) (18.938) Empréstimos e financiamentos Captação Amortização (13.680) ( ) Utilização de caixa em atividades de financiamento (13.957) (97.664) Efeito de variação cambial sobre disponibilidades (15.761) (5.758) Aumento (diminuição) no caixa e quivalentes (31.060) ( ) Saldo inicial de caixa e equivalentes Saldo final de caixa e equivalentes Aumento (diminuição) no caixa e equivalentes (31.060) ( )

6 Demonstração do Fluxo de Caixa Períodos findos em 30 de Junho de 2006 e 2005 (Valores expressos em milhares de reais) Abril a Junho Lucro líquido do exercício Depreciação e amortização Baixa de ativos imobilizados Resultado de equivalência patrimonial (163) Provisão para contingência Imposto de renda e contribuição social diferidos (3.345) Var.cambial e outros resultados sobre itens de longo prazo (18.669) Subtotal Redução (aumento) nas contas do ativo e passivo (7.777) (10.333) Geração de caixa proveniente das (utilização de caixa em) atividades operacionais Investimento em imobilizado (12.418) (12.108) Utilização de caixa em atividades de investimento (12.418) (12.108) Atividades de financiamento Pagamento de juros sobre capital próprio (24.732) (18.938) Empréstimos e financiamentos Captação Amortização (8.979) ( ) Utilização de caixa em atividades de financiamento (23.045) (66.711) Efeito de variação cambial sobre disponibilidades (853) (6.320) Aumento (diminuição) no caixa e quivalentes (18.555) (27.229) Saldo inicial de caixa e equivalentes Saldo final de caixa e equivalentes Aumento (diminuição) no caixa e equivalentes (18.555) (27.229)

7 Balanço Patrimonial (Valores expressos em milhares de reais) 30/06/ /06/2005 Circulante Caixa/Bancos e Aplicações Financeiras Outros Ativos Circulantes Realizável a Longo Prazo Investimentos Imobilizado Ativo Total Circulante Empréstimos e Financiamentos Outros Passivos Circulantes Exigível a Longo Prazo Empréstimos e Financiamentos Outros Passivos a Longo Prazo Patrimônio Líquido dos Minoritários Patrimônio Líquido Passivo e Patrimônio Líquido Total

Confab Anuncia Resultados para o Primeiro Trimestre de 2008

Confab Anuncia Resultados para o Primeiro Trimestre de 2008 Confab Anuncia Resultados para o Primeiro Trimestre de 2008 São Paulo, 30 de abril de 2008. Confab Industrial S.A. (BOVESPA:CNFB4), uma empresa Tenaris, anunciou hoje os resultados correspondentes ao primeiro

Leia mais

Nivelamento de Conceitos Contábeis

Nivelamento de Conceitos Contábeis Nivelamento de Conceitos Contábeis Demonstrações Contábeis Balanço Patrimonial - BP Demonstração de Resultado do Exercício - DRE Demonstração dos Fluxos de Caixa DFC Substituiu a Demonstração das Origens

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 E 2008 ATIVO CIRCULANTE

BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 E 2008 ATIVO CIRCULANTE BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 E 2008 A T I V O 31.12.2009 31.12.2008 ATIVO CIRCULANTE 77.677 45.278 DISPONIBILIDADES 46 45 APLICAÇÕES INTERFINANCEIRAS DE LIQUIDEZ 1.641 314 APLICAÇÕES EM

Leia mais

PERMANENTE

PERMANENTE BALANÇO PATRIMONIAL EM 30 DE JUNHO DE 2009 E 2008 A T I V O 30.06.2009 30.06.2008 ATIVO CIRCULANTE 62.969 46.291 DISPONIBILIDADES 46 47 APLICAÇÕES INTERFINANCEIRAS DE LIQUIDEZ 13.419 593 APLICAÇÕES EM

Leia mais

Gas Brasiliano Distribuidora S.A.

Gas Brasiliano Distribuidora S.A. Balanço patrimonial em 31 de março (não auditado) Ativo 2016 2015 Passivo e patrimônio líquido 2016 2015 Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 78.050 132.536 Fornecedores 23.096 19.064 Contas

Leia mais

CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 28 DE FEVEREIRO DE 2011 (Em R$ Mil)

CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 28 DE FEVEREIRO DE 2011 (Em R$ Mil) CNPJ 47.902.648/0001-17 CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 28 DE FEVEREIRO DE 2011 ATIVO PASSIVO ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE Caixa e Bancos 46 Fornecedores 41.785 Aplicações Financeiras 5.541 Provisão

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ ODONTOPREV S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ ODONTOPREV S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 7 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ AMBEV S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ AMBEV S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 8 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

8.000 ATIVO CIRCULANTE

8.000 ATIVO CIRCULANTE BALANÇO PATRIMONIAL DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO Ativo X0 X1 Receita de Vendas 8.000 ATIVO CIRCULANTE 500 2.150 (-) CPV -5.000 Caixa 100 1.000 Lucro Bruto 3.000 Bancos 200 100 (-) Despesas financeiras -1.500

Leia mais

PRINCIPAIS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

PRINCIPAIS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS PRINCIPAIS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Prof. Flávio Smania Ferreira 5 termo ADMINISTRAÇÃO GERAL e-mail: flavioferreira@live.estacio.br blog: http://flaviosferreira.wordpress.com Demonstrações Contábeis: Representa

Leia mais

Análise das Demonstrações Contábeis Aplicações Práticas

Análise das Demonstrações Contábeis Aplicações Práticas Introdução O capítulo desenvolverá aplicações práticas do processo de análise econômico-financeira com base nas demonstrações de uma empresa de eletroeletrônicos Todos os valores dos demonstrativos estão

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL - ANEXO 14

BALANÇO PATRIMONIAL - ANEXO 14 ATIVO Exercício Atual PASSIVO Exercício Atual ATIVO CIRCULANTE 652.201,35 PASSIVO CIRCULANTE 236.288,68 Caixa e Equivalentes de Caixa 652.201,35 Obrigações Trabalhistas, Previdenciárias e Assistenciais

Leia mais

Restoque Comércio e Confecções de Roupas S.A. Balanço Patrimonial Consolidado em 31 de dezembro de 2014 Em milhares de reais

Restoque Comércio e Confecções de Roupas S.A. Balanço Patrimonial Consolidado em 31 de dezembro de 2014 Em milhares de reais Restoque Comércio e Confecções de Roupas S.A. Balanço Patrimonial Consolidado em 31 de dezembro de 2014 Em milhares de reais Ativo Passivo e Patrimônio Líquido Circulante R$ Circulante R$ Caixa e equivalentes

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 1T16

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 1T16 1) VISÃO GERAL DA COMPANHIA A Iochpe-Maxion é uma companhia global, líder mundial na produção de rodas automotivas, um dos principais produtores de componentes estruturais automotivos nas Américas e também

Leia mais

TELE NORDESTE CELULAR PARTICIPAÇÕES S.A. ANUNCIA OS RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2004

TELE NORDESTE CELULAR PARTICIPAÇÕES S.A. ANUNCIA OS RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2004 Contatos: Tele Nordeste Celular Participações S.A. Walmir Urbano Kesseli 55.81.3302.2813 Leonardo Wanderley 55.81.3302.2594 leonardo.wanderley@timnordeste.com.br Polyana Maciel 55.81.3302.2593 polyana.maciel@timnordeste.com.br

Leia mais

UNIPAR CARBOCLORO ANUNCIA OS RESULTADOS DO 1T14

UNIPAR CARBOCLORO ANUNCIA OS RESULTADOS DO 1T14 UNIPAR CARBOCLORO ANUNCIA OS RESULTADOS DO 1T14 São Paulo, 15 de maio de 2014 A UNIPAR CARBOCLORO S.A. (BM&FBOVESPA: UNIP3, UNIP5 e UNIP6), empresa brasileira líder de mercado na Região Sudeste na fabricação

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ GUARARAPES CONFECÇÕES SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ GUARARAPES CONFECÇÕES SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ CENTRAIS ELETRICAS BRASILEIRAS SA Versão : 1. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ CENTRAIS ELETRICAS BRASILEIRAS SA Versão : 1. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 8 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o primeiro semestre de 2004

TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o primeiro semestre de 2004 Resultado Consolidado para o primeiro semestre de 2004 Publicação, 26 de julho de 2004 (07 páginas) Para maiores informações, contatar: Charles E. Allen TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A., SP, Brasil.

Leia mais

Comentário do Desempenho

Comentário do Desempenho Gerdau S.A. Comentário do Desempenho Controladora 1T16 Desempenho no 1º trimestre Controladora A Gerdau S.A. é uma sociedade anônima de capital aberto, com sede no Rio de Janeiro, capital. A Companhia

Leia mais

4T14 RELEASE TRIMESTRAL. Destaques. Grandes Números. Resultados. Grupo Copobras

4T14 RELEASE TRIMESTRAL. Destaques. Grandes Números. Resultados. Grupo Copobras Grupo Copobras São Ludgero, 16 de janeiro de 2015 O Grupo Copobras, apresenta seus resultados não auditados do quarto trimestre de 2014. O Grupo Copobras compreende as empresas abaixo: - Copobras S/A Indústria

Leia mais

1T09. Receita Operacional Líquida atinge R$25,9 milhões no 1T09 e cresce 25,9% em relação ao 4T08 DESTAQUES DO PERÍODO

1T09. Receita Operacional Líquida atinge R$25,9 milhões no 1T09 e cresce 25,9% em relação ao 4T08 DESTAQUES DO PERÍODO São Bernardo do Campo, 30 de abril de 2009 A Fibam Cia Industrial (Bovespa: FBMC3;FBMC4), empresa líder na produção de fixadores especiais, anuncia os seus resultados financeiros relativos ao 1º trimestre

Leia mais

2º TRIMESTRE DE 2016 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS

2º TRIMESTRE DE 2016 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS fg 2º TRIMESTRE DE 2016 Retomada do crescimento de vendas totais e mesmas lojas, aliada a ganho consistente de market share no mercado total a. A receita líquida totalizou R$4,3 bilhões no 2T16, com retomada

Leia mais

2T15 RELEASE TRIMESTRAL. Destaques. Grandes Números Copobras. Resultados. Grupo Copobras

2T15 RELEASE TRIMESTRAL. Destaques. Grandes Números Copobras. Resultados. Grupo Copobras Grupo Copobras São Ludgero, 15 de julho de 2015 O Grupo Copobras, apresenta seus resultados não auditados do segundo trimestre de 2015. O Grupo Copobras compreende as empresas abaixo: - Copobras S/A Indústria

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º Trimestre Coletiva de Imprensa 12 de Maio de 2016

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º Trimestre Coletiva de Imprensa 12 de Maio de 2016 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º Trimestre 2016 Coletiva de Imprensa 12 de Maio de 2016 Avisos Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas expectativas

Leia mais

1T15 São Paulo, Brasil, 7 de maio de A Restoque Comércio e Confecções de Roupas S.A. ( Companhia ) (LLIS3), empresa do setor de vestuário e

1T15 São Paulo, Brasil, 7 de maio de A Restoque Comércio e Confecções de Roupas S.A. ( Companhia ) (LLIS3), empresa do setor de vestuário e São Paulo, Brasil, 7 de maio de 2015 - A Restoque Comércio e Confecções de Roupas S.A. ( Companhia ) (LLIS3), empresa do setor de vestuário e acessórios de alto padrão no Brasil, apresenta seus resultados

Leia mais

1T16 DESTAQUES DO 1T16:

1T16 DESTAQUES DO 1T16: Multiner Resultados do 1 Trimestre de 2016 Rio de Janeiro, 19 de maio de 2016 Multiner S.A. Multiner ou Companhia anuncia os resultados referentes ao primeiro trimestre de 2016 ( 1T16 ). As informações

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ CIA DE PARTICIPAÇÕES ALIANÇA DA BAHIA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ CIA DE PARTICIPAÇÕES ALIANÇA DA BAHIA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Disciplina: Noções de Contabilidade para Administradores (EAC0111) Turmas: 01 e 02 Tema 4: Balanço Patrimonial Prof.: Márcio Luiz Borinelli

Disciplina: Noções de Contabilidade para Administradores (EAC0111) Turmas: 01 e 02 Tema 4: Balanço Patrimonial Prof.: Márcio Luiz Borinelli USP/FEA/EAC Curso de Graduação em Administração Disciplina: Noções de Contabilidade para Administradores (EAC0111) Turmas: 01 e 02 Tema 4: Balanço Patrimonial Prof.: Márcio Luiz Borinelli 1 DEMONSTRAÇÕES

Leia mais

CNPJ: / DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCICIO COMPARADO DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMONIO LIQUIDO

CNPJ: / DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCICIO COMPARADO DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMONIO LIQUIDO Rio de Janeiro, 18 de fevereiro de 2016. DT-P 16-007. CONTÉM: PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES BALANÇO PATRIMONIAL COMPARADO DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCICIO COMPARADO DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ CENTRAIS ELETRICAS BRASILEIRAS SA Versão : 1. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ CENTRAIS ELETRICAS BRASILEIRAS SA Versão : 1. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 8 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Resultados Título da apresentação

Resultados Título da apresentação Resultados 2015 Título da apresentação Aviso Legal Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros do Banco Pan. Essas declarações estão baseadas

Leia mais

GRUPO TECHNOS ANUNCIA OS RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2016

GRUPO TECHNOS ANUNCIA OS RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2016 RESULTADO 1T16 GRUPO TECHNOS ANUNCIA OS RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2016 Rio de Janeiro, 28 de abril de 2016 - As informações financeiras e operacionais a seguir são apresentadas em base consolidada,

Leia mais

Divulgação de Resultado 1T15

Divulgação de Resultado 1T15 Divulgação de Resultado 1T15 1 Dados de mercado em 07/05/2015 Cotação: R$2,35 Valor de Mercado: R$155.302.955,40 T e l e c o n f e r ê n c i a 1T15 Teleconferência em português 08 de maio de 2015 Sexta-feira,

Leia mais

Desempenho no 3º trimestre de 2016 Controladora

Desempenho no 3º trimestre de 2016 Controladora Desempenho no 3º trimestre Controladora A Metalúrgica Gerdau S.A. é uma empresa holding que controla direta ou indiretamente todas as empresas Gerdau no Brasil e no exterior. É uma sociedade anônima de

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA. Gestão Financeira 1 Prof.ª Thays Silva Diniz 1º Semestre 2010

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA. Gestão Financeira 1 Prof.ª Thays Silva Diniz 1º Semestre 2010 ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA Gestão Financeira 1 Prof.ª Thays Silva Diniz 1º Semestre 2010 INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA Cap.1 A decisão financeira e a empresa 1. Introdução 2. Objetivo e Funções da

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis 1º Trimestre 2016 DFS/DEGC/DIRE/DIAN ABRIL/2016 RELATÓRIO DE INFORMAÇÕES GERENCIAS DATAPREV COMPARATIVO 1T2015 X 1T2016 Responsáveis pela elaboração da apresentação: Jorge Sebastião

Leia mais

Resume-se a seguir o desempenho econômico-financeiro da Companhia no primeiro trimestre de 2015 e 2014: Descrição 1T15 1T14 Variação %

Resume-se a seguir o desempenho econômico-financeiro da Companhia no primeiro trimestre de 2015 e 2014: Descrição 1T15 1T14 Variação % Resultados do 1º trimestre de 2015 São Paulo, 15 de maio de 2015 A Administração da Empresa de Distribuição de Energia Vale Paranapanema S/A ( EDEVP ou Companhia ) apresenta os resultados do primeiro trimestre

Leia mais

REPRESENTAÇÃO GRAFICA; TERMINOLOGIA CONTÁBIL; E TIPOS DE CAPITAL. PROFª: Gitano Souto Silva

REPRESENTAÇÃO GRAFICA; TERMINOLOGIA CONTÁBIL; E TIPOS DE CAPITAL. PROFª: Gitano Souto Silva REPRESENTAÇÃO GRAFICA; TERMINOLOGIA CONTÁBIL; E TIPOS DE CAPITAL PROFª: Gitano Souto Silva BALANÇO PATRIMONIAL O Balanço Patrimonial é uma demonstração contábil que evidencia, por meio das contas PATRIMONIAIS

Leia mais

EcoRodovias Concessões anuncia resultado do 1T16: Lucro líquido atinge R$ 122,1 milhões, crescimento de 38,0%

EcoRodovias Concessões anuncia resultado do 1T16: Lucro líquido atinge R$ 122,1 milhões, crescimento de 38,0% EcoRodovias Concessões anuncia resultado do 1T16: Lucro líquido atinge R$ 122,1 milhões, crescimento de 38,0% São Bernardo do Campo, 12 de maio de 2016 EcoRodovias Concessões e Serviços S.A. anuncia seus

Leia mais

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO DA COMPANHIA NO TRIMESTRE

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO DA COMPANHIA NO TRIMESTRE COMENTÁRIO DE DESEMPENHO DA COMPANHIA NO TRIMESTRE As informações a seguir estão apresentadas de forma consolidada. Os valores estão apresentados de acordo com as normas expedidas pela CVM Comissão de

Leia mais

Receita Bruta de R$ 103,6 milhões. Variação negativa de 2,5% na comparação com o 3T09;

Receita Bruta de R$ 103,6 milhões. Variação negativa de 2,5% na comparação com o 3T09; Apresentação Aviso Importante Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores mobiliários brasileira

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Senhores acionistas, A CVC Brasil Operadora e Agência de Viagens S.A., ( CVC ou Companhia ) apresenta a seguir seu Relatório da Administração e as informações contábeis intermediárias

Leia mais

28 de julho de 2015 Release de Resultados do 2T15

28 de julho de 2015 Release de Resultados do 2T15 rp0000000-1 - 28 de julho de 2015 Release de Resultados do 2T15 30 de junho de 2015 Cotação ROMI3 - R$2,75 por ação Valor de mercado R$189,1 milhões US$61,0 milhões Quantidade de ações Ordinárias: 68.757.647

Leia mais

Divulgação de Resultados 4T14 e 2014

Divulgação de Resultados 4T14 e 2014 Divulgação de Resultados 4T14 e 2014 As informações financeiras são apresentadas em milhões de Reais, exceto quando indicado o contrário e, a partir de 2011, têm como base os números preliminares preparados

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ JBS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2. Balanço Patrimonial Passivo 3

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ JBS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2. Balanço Patrimonial Passivo 3 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente 6 Demonstração

Leia mais

ÁPICE SECURITIZADORA S.A. 1ª Emissão de Certificados de Recebíveis Imobiliários. 65ª Série

ÁPICE SECURITIZADORA S.A. 1ª Emissão de Certificados de Recebíveis Imobiliários. 65ª Série ÁPICE SECURITIZADORA S.A. 1ª Emissão de Certificados de Recebíveis Imobiliários 65ª Série Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2015 Data Base 31/12/2015 PARTICIPANTES EMISSORA INSTITUIÇÃO

Leia mais

https://www.rad.cvm.gov.br/enet/frmprotocolo.aspx?codigoinstituicao=1&numero...

https://www.rad.cvm.gov.br/enet/frmprotocolo.aspx?codigoinstituicao=1&numero... ENET Protocolo Página 1 de 1 https://www.rad.cvm.gov.br/enet/frmprotocolo.aspx?codigoinstituicao=1&numero... 15/08/2011 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial

Leia mais

28 de abril de 2015 Release de Resultados do 1T15

28 de abril de 2015 Release de Resultados do 1T15 rp0000000-1 - 28 de abril de 2015 Release de Resultados do 1T15 31 de março de 2015 Cotação ROMI3 - R$2,43 por ação Valor de mercado R$167,1 milhões US$52,4 milhões Quantidade de ações Ordinárias: 68.757.647

Leia mais

CAMBUCI S.A. Resultado do 1º trimestre de Destaques Financeiros 1T Comentários da Administração

CAMBUCI S.A. Resultado do 1º trimestre de Destaques Financeiros 1T Comentários da Administração Resultado do 1º trimestre de 2016 São Paulo, 22 de junho de 2016 A CAMBUCI (BM&FBOVESPA: CAMB4), divulga o resultado acumulado em 1º trimestre de 2016. A s informações são apresentadas de forma consolidada

Leia mais

TRIMESTRE Variação (%) SEMESTRE Variação (%) (R$ mm) 2T15 2T14 2T15/2T14 1S15 1S14 1S15/1S14

TRIMESTRE Variação (%) SEMESTRE Variação (%) (R$ mm) 2T15 2T14 2T15/2T14 1S15 1S14 1S15/1S14 São Paulo, 14 de agosto de 2015 - A Somos Educação S.A. (BM&FBOVESPA: SEDU3) divulga seus resultados do 2º trimestre de 2015 (2T15) e do primeiro semestre de 2015 (1S15). Os comentários aqui incluídos

Leia mais

1 BALANÇO PATRIMONIAL BP Atividades Práticas

1 BALANÇO PATRIMONIAL BP Atividades Práticas 1 BALANÇO PATRIMONIAL BP Atividades Práticas 1. Questões: 1 - Comente os principais grupos de contas do Balanço, com exemplos. 2 - Explique o que são curto e longo prazo para a contabilidade. 3 - Quais

Leia mais

Tribunais - Exercícios AFO e Direito Financeiro Exercício - Contabilidade Alexandre Américo

Tribunais - Exercícios AFO e Direito Financeiro Exercício - Contabilidade Alexandre Américo Tribunais - Exercícios AFO e Direito Financeiro Exercício - Contabilidade Alexandre Américo 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. MÓDULO DE QUESTÕES DE CONTABILIDADE

Leia mais

2T15. Comentários de Desempenho. DESTAQUES FINANCEIROS E OPERACIONAIS 2T15 e 1S15

2T15. Comentários de Desempenho. DESTAQUES FINANCEIROS E OPERACIONAIS 2T15 e 1S15 São Paulo, 03 de Agosto de 2015 - A Unidas S.A. ( Companhia ou Unidas ) anuncia os seus resultados do segundo trimestre de 2015 (2T15) e do primeiro semestre de 2015 (1S15). As informações financeiras

Leia mais

Destaques Abertura de Capital, 100% primária e listagem no Novo Mercado, com captação bruta de R$ 477,9 milhões

Destaques Abertura de Capital, 100% primária e listagem no Novo Mercado, com captação bruta de R$ 477,9 milhões Reunião Pública com APIMEC - SP Resultados 2010 e 4T10 06 de Abril de 2011 Destaques 2010 Abertura de Capital, 100% primária e listagem no Novo Mercado, com captação bruta de R$ 477,9 milhões Receita Bruta

Leia mais

Exercício 1 Cia Revisão Balanço em 31/12/X0

Exercício 1 Cia Revisão Balanço em 31/12/X0 Exercício 1 Cia Revisão Balanço em 31/12/X0 Adiantamento de Salários 200,00 Aluguéis a Pagar 250,00 Caixa 1.050,00 Capital Social 12.000,00 Clientes 3.200,00 Contas a Pagar 350,00 Depósitos Judiciais (LP)

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL AÇÃO SOCIAL NOSSA SENHORA APARECIDA DO MANTIQUEIRA CNPJ:

BALANÇO PATRIMONIAL AÇÃO SOCIAL NOSSA SENHORA APARECIDA DO MANTIQUEIRA CNPJ: Folha 59 BALANÇO PATRIMONIAL (Valores expressos em milhares de reais) ATIVO 2009 2008 PASSIVO 2009 2008 CIRCULANTE CIRCULANTE Caixa 13 2.938 Empréstimos e financiamentos Banco 3.874 6.202 Fornecedores

Leia mais

BEING GLOBAL RESULTADOS 1.º SEMESTRE 2013 AGOSTO DE 2013

BEING GLOBAL RESULTADOS 1.º SEMESTRE 2013 AGOSTO DE 2013 BEING GLOBAL RESULTADOS 1.º SEMESTRE 2013 AGOSTO DE 2013 ANÁLISE DE RESULTADOS ANEXOS DESTAQUES página 3 Proveitos Operacionais de 289 M, a registar uma subida de 18,5 % quando comparado com o ano anterior,

Leia mais

Pessoa Jurídica - Tamanho

Pessoa Jurídica - Tamanho Pessoa Jurídica - Tamanho 0MEI Microempreendedor individual; 0Microempresa; 0Empresa de Pequeno Porte; MEI Microempreendedor individual 0Foi criado visando a legalização de atividades informais por partes

Leia mais

Receita Bruta da Profarma atinge R$ 702,6 milhões no 1T08 com crescimento de 26,5% em comparação ao mesmo período do ano anterior.

Receita Bruta da Profarma atinge R$ 702,6 milhões no 1T08 com crescimento de 26,5% em comparação ao mesmo período do ano anterior. Receita Bruta da Profarma atinge R$ 702,6 milhões no 1T08 com crescimento de 26,5% em comparação ao mesmo período do ano anterior. Rio de Janeiro, 05 de Maio de 2008 A Profarma Distribuidora de Produtos

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ DURATEX S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ DURATEX S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente 7 Demonstração

Leia mais

Sumário. Capítulo Considerações Iniciais Exercícios Resolvidos para a Fixação de Conteúdo...19

Sumário. Capítulo Considerações Iniciais Exercícios Resolvidos para a Fixação de Conteúdo...19 Sumário Capítulo 1 A Elaboração das Demonstrações Contábeis...1 1.1. Considerações Iniciais...1 1.2. Exercícios Resolvidos para a Fixação de Conteúdo...19 Capítulo 2 As Demonstrações Contábeis e a Legislação

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ INDÚSTRIAS ROMI S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ INDÚSTRIAS ROMI S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente 7 Demonstração

Leia mais

Demonstrações Financeiras

Demonstrações Financeiras Demonstrações Financeiras 75º edição 1 de Abril de 214 à 31 de março de 215 Balanço Anual Ativos Ativos circulante Caixa Títulos a receber Contas a receber mobiliários Produtos Materia-Prima Trabalhos

Leia mais

ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS. Aula 9- Unidade II - A análise tradicional das demonstrações contábeis. Prof.

ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS. Aula 9- Unidade II - A análise tradicional das demonstrações contábeis. Prof. ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS Aula 9- Unidade II - A análise tradicional das demonstrações contábeis Prof.: Marcelo Valverde Unidade II. Análise tradicional das demonstrações contábeis 2.4. Análise

Leia mais

Localiza Rent a Car S.A. Resultados 2T09 e 1S09 (R$ milhões - USGAAP)

Localiza Rent a Car S.A. Resultados 2T09 e 1S09 (R$ milhões - USGAAP) Localiza Rent a Car S.A. Resultados 2T09 e 1S09 (R$ milhões - USGAAP) Julho, 2009 1 Divisão de aluguel de carros Receita líquida (R$ milhões) 197,1 271,3 CAGR: 31,3% 357,2 442,7 585,7 278,6 4,8% 291,9

Leia mais

Mercado Segurador Brasileiro

Mercado Segurador Brasileiro Mercado Segurador Brasileiro Caderno de Projeções Realizado de 2007 a 2008 Previsões de 2009 a 2012 Segmentos: Seguros Gerais/Pessoas/Saúde/Capitalização Esta publicação foi impressa em papel Reciclato,

Leia mais

ULTRAPAR PARTICIPAÇÕES S.A.

ULTRAPAR PARTICIPAÇÕES S.A. MD&A - ANÁLISE DOS RESULTADOS CONSOLIDADOS Primeiro Trimestre 2012 (1) Informações financeiras selecionadas: (R$ milhões) 1º Tri 12 1º Tri 11 4º Tri 11 Variação 1T12 X 1T11 Variação 1T12 X 4T11 Receita

Leia mais

Resultados 3T11. * Os dados da ANFAVEA não incluem mais os números da exportação de veículos desmontados (CKD).

Resultados 3T11. * Os dados da ANFAVEA não incluem mais os números da exportação de veículos desmontados (CKD). 1) DESTAQUES DO TERCEIRO TRIMESTRE DE 2011 Receita operacional líquida consolidada de R$ 827,0 milhões, um aumento de 35,3% em relação ao terceiro trimestre de 2010; Geração bruta de caixa (EBITDA) de

Leia mais

Balanço Social Dados Consolidados Unimeds RJ. Fórum Atuarial, Financeiro-Contábil, Mercado e Regulação

Balanço Social Dados Consolidados Unimeds RJ. Fórum Atuarial, Financeiro-Contábil, Mercado e Regulação Balanço Social 2011 Dados Consolidados Unimeds RJ Fórum Atuarial, Financeiro-Contábil, Mercado e Regulação Rio das Ostras-RJ, 13, 14 e 15 de julho-2012 Balanço Social Consolidado 2011 BALANÇO SOCIAL O

Leia mais

Modelo de Plano de Contas Detalhado

Modelo de Plano de Contas Detalhado Modelo de Plano de Contas Detalhado Código da Conta Descrição da Conta 1. A T I V O 1.1 ATIVO CIRCULANTE 1.1.01 DISPONÍVEL 1.1.01.01 Caixa 1.1.01.02 Bancos c/ Movimento 1.1 01.03 Aplicações Financeiras

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA DIME COMPLEMENTAR ANUAL 2016 ref. 2015

ORIENTAÇÕES PARA DIME COMPLEMENTAR ANUAL 2016 ref. 2015 ORIENTAÇÕES PARA DIME COMPLEMENTAR ANUAL 2016 ref. 2015 Prezado Cliente, Segue abaixo as instruções para exportação dos dados contábeis para a DIME Complementar Anual, ano base 2015. As regras são as mesmas

Leia mais

Destaques do 4º trimestre e exercício de 2015

Destaques do 4º trimestre e exercício de 2015 Principais Destaques Destaques do 4º trimestre e exercício Redução de 5,4% nas despesas com vendas, gerais e administrativas no ano quando comparado com. Geração positiva de fluxo de caixa livre de R$

Leia mais

Relatório Anual. São Rafael Sociedade de Previdência Privada

Relatório Anual. São Rafael Sociedade de Previdência Privada 2011 Relatório Anual São Rafael Sociedade de Previdência Privada Prezados Participantes: O ano de 2011 foi mais um ano marcado por muitas incertezas nas economias mundiais acarretando uma instabilidade

Leia mais

ULTRAPAR PARTICIPAÇÕES S.A.

ULTRAPAR PARTICIPAÇÕES S.A. ULTRAPAR PARTICIPAÇÕES S.A. São Paulo, Brasil, 09 de maio de 2001 ULTRAPAR PARTICIPAÇÕES S.A. (NYSE: UGP/BOVESPA:UGPA4) anuncia os resultados para o período encerrado em 31 de março de 2001. 18% DE CRESCIMENTO

Leia mais

Contabilidade CRISE. Planejamento Financeiro 25/08/2016. Escreve, oficializa É a ciência que registra os

Contabilidade CRISE. Planejamento Financeiro 25/08/2016. Escreve, oficializa É a ciência que registra os CRISE Contabilidade Escreve, oficializa É a ciência que registra os Possuem denominador financeiro comum acontecimentos verificados no patrimônio de uma entidade Conjunto de bens direitos e obrigações

Leia mais

ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EAD MÓDULO VI DEMONSTRATIVOS CONTÁBEIS

ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EAD MÓDULO VI DEMONSTRATIVOS CONTÁBEIS ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EAD MÓDULO VI DEMONSTRATIVOS CONTÁBEIS Nesse módulo abordaremos as duas demonstrações contábeis Balanço Patrimonial BP e Demonstração do Resultado do Exercício DRE,

Leia mais

Contabilidade. História. Administração Prof.: Marcelo dos Santos. Contabilidade Gerencial 1

Contabilidade. História. Administração Prof.: Marcelo dos Santos. Contabilidade Gerencial 1 Administração Prof.: Marcelo dos Santos Contabilidade Gerencial 1 Contabilidade É a ciência teórica e prática que estuda os métodos de cálculo e registro da movimentação financeira e patrimônio das empresas.

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 2003

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 2003 RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 2003 Em um ano marcado pelo baixo crescimento econômico e pelas elevadas taxas de juros, a Iochpe- Maxion apresentou um expressivo crescimento de seus negócios, tendo alcançado

Leia mais

MENDES JUNIOR ENGENHARIA S/A 8ª Emissão de Debêntures. Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2015 Data Base 31/12/2015

MENDES JUNIOR ENGENHARIA S/A 8ª Emissão de Debêntures. Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2015 Data Base 31/12/2015 MENDES JUNIOR ENGENHARIA S/A 8ª Emissão de Debêntures Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2015 Data Base 31/12/2015 PARTICIPANTES EMISSORA COORDENADOR(ES) ESCRITURADOR LIQUIDANTE MENDES JUNIOR

Leia mais

Nivelamento de Conceitos Contábeis

Nivelamento de Conceitos Contábeis Nivelamento de Conceitos Contábeis Demonstrações Contábeis Balanço Patrimonial - BP Demonstração de Resultado do Exercício - DRE Demonstração dos Fluxos de Caixa DFC Substituiu a Demonstração das Origens

Leia mais

Renar atinge R$4,7 milhões de EBITDA no 1S14 (+R$8,3mm vs. 1S13), e Revisa Guidance 2014

Renar atinge R$4,7 milhões de EBITDA no 1S14 (+R$8,3mm vs. 1S13), e Revisa Guidance 2014 Renar atinge R$4,7 milhões de EBITDA no 1S14 (+R$8,3mm vs. 1S13), e Revisa Guidance 2014 Resultado do 1S14 é o melhor dos últimos 10 anos Fraiburgo, 13 de agosto de 2014 A Renar Maçãs (BM&FBovespa: RNAR3)

Leia mais

ENCERRAMENTO DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 17/01/2013 LUCIANO PERRONE

ENCERRAMENTO DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 17/01/2013 LUCIANO PERRONE ENCERRAMENTO DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 17/01/2013 LUCIANO PERRONE Introdução Enquadramento conforme as Novas Normas Contábeis IFRS. SOCIEDADES ANÔNIMAS DE CAPITAL ABERTO SOCIEDADES DE GRANDE PORTE

Leia mais

31/03/ /12/ /03/ /12/2015 Caixa e Bancos Aplicações financeiras

31/03/ /12/ /03/ /12/2015 Caixa e Bancos Aplicações financeiras NOTAS EXPLICATIVAS DAS INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS - ITR (Em milhares de Reais, exceto quando indicado de outra forma) 1 - CONTEXTO OPERACIONAL Bicicletas Monark S.A. ( Companhia ) tem por objetivo a industrialização

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ PORTO SEGURO SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ PORTO SEGURO SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/ INDÚSTRIAS ROMI S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/ INDÚSTRIAS ROMI S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2013 - INDÚSTRIAS ROMI S.A. Versão : 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração

Leia mais

Resultados 4T de Março de 2011

Resultados 4T de Março de 2011 Resultados 4T10 22 de Marçode 2011 1 AGENDA DESTAQUES Providência USA RESULTADOS PERSPECTIVAS 2 DESTAQUES Conclusão do projeto da primeira planta da Companhia nos Estados Unidos, com uma linha de produção

Leia mais

Demonstrações Contábeis Decifradas

Demonstrações Contábeis Decifradas RESOLUÇÃO A resolução dessa questão demanda a capacidade de classificação dos elementos patrimoniais e do resultado como componentes dos fluxos de caixa das atividades operacionais, de investimento e de

Leia mais

Destaques do 1T12: Mensagem da Administração

Destaques do 1T12: Mensagem da Administração Vigor registra Receita Líquida de R$ 314,1 milhões e EBITDA de R$ $24,9 milhões, representando um crescimento de 8,2% e 167,9%, respectivamente, quando comparado com igual período do ano anterior Destaques

Leia mais

Contabilidade Avançada Prof. João Domiraci Paccez Exercício Nº 13

Contabilidade Avançada Prof. João Domiraci Paccez Exercício Nº 13 Exercício Nº 13 1 Exercício Nº 13 - Contabilidade em nível geral de preços Elaboração do Balanço Patrimonial de em ATIVO na Ativo circulante 150.000 78.341,9444 164.518 Caixa 20.000 20.000 10.000,0000

Leia mais

NIM, líquida de provisões

NIM, líquida de provisões Brasil 26 Var. M 15 / M 14 +6% / 4T'14 Volumes 1 +2% / 4T'14 Atividade Margem Líquida de Juros NIM 6,5% 6,3% 5,9% 5,7% 5,8% Milhões de EUR L&P 1T15 %4T14 %1T14 * NII + receita de tarifas 2.997 2,2 5,2

Leia mais

Sumário EDITAL SISTEMATIZADO CONTABILIDADE APRESENTAÇÃO DO LIVRO... 23

Sumário EDITAL SISTEMATIZADO CONTABILIDADE APRESENTAÇÃO DO LIVRO... 23 EDITAL SISTEMATIZADO CONTABILIDADE... 19 APRESENTAÇÃO DO LIVRO... 23 PARTE I CONTABILIDADE GERAL CAPÍTULO I NOÇÕES DE CONTABILIDADE... 27 1. Noções de Contabilidade... 27 1.1. Conceitos, objetivos, campo

Leia mais

1.ª Frequência de Contabilidade Financeira Ano letivo

1.ª Frequência de Contabilidade Financeira Ano letivo 1.ª Frequência de Contabilidade Financeira Ano letivo 2015-2016 UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Faculdade de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Gestão e Economia Data: 2015-10-29 Licenciatura em

Leia mais

CONTABILIDADE GERAL PARA AUDITOR-FISCAL DA RFB. Prof. Marcondes Fortaleza

CONTABILIDADE GERAL PARA AUDITOR-FISCAL DA RFB. Prof. Marcondes Fortaleza CONTABILIDADE GERAL PARA AUDITOR-FISCAL DA RFB Prof. Marcondes Fortaleza Professor Marcondes Fortaleza Auditor-Fiscal da Receita Federal do Brasil, tendo exercido anteriormente o cargo de Analista-Tributário

Leia mais

Restoque inicia o ano com crescimento de 38% na receita líquida e 38% em Ebitda

Restoque inicia o ano com crescimento de 38% na receita líquida e 38% em Ebitda Restoque inicia o ano com crescimento de 38% na receita líquida e 38% em Ebitda São Paulo, Brasil, 14 de maio de 2012 - A Restoque Comércio e Confecções de Roupas S.A. ( Companhia ) (LLIS3), empresa de

Leia mais

RESOLUÇÃO CFC Nº /07

RESOLUÇÃO CFC Nº /07 RESOLUÇÃO CFC Nº. 1.115/07 Aprova a NBC T 19.13 Escrituração Contábil Simplificada para Microempresa e Empresa de Pequeno Porte. O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais

Leia mais

IN 371/2002 Estudo de Viabilidade (Claro Telecom Participações S.A)

IN 371/2002 Estudo de Viabilidade (Claro Telecom Participações S.A) IN 371/2002 Estudo de Viabilidade (Claro Telecom Participações S.A) São Paulo, SP 30 de Setembro de 2014 1 IN CVM 371/2002 CPC 32 Planos de Longo Prazo 2014-2024 Ativos Fiscais Diferidos Realização Ativos

Leia mais

TOTVS DIVULGA RECEITA E EBITDA RECORDES NOS 9M06 E 370 NOVOS CLIENTES EM 3T06

TOTVS DIVULGA RECEITA E EBITDA RECORDES NOS 9M06 E 370 NOVOS CLIENTES EM 3T06 TOTVS DIVULGA RECEITA E EBITDA RECORDES NOS 9M06 E 370 NOVOS CLIENTES EM 3T06 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3T06 São Paulo, 9 de Novembro de 2006 - A TOTVS S.A. (BOVESPA: TOTS3), líder na atividade de desenvolvimento

Leia mais

TEGMA anuncia crescimento de 30,4% da receita bruta no 3T11

TEGMA anuncia crescimento de 30,4% da receita bruta no 3T11 TEGMA anuncia crescimento de 30,4% da receita bruta no 3T11 Teleconferência de Resultados do 3T11 Data: Quarta-Feira, 09 de Novembro de 2011 > Português 11:00 (horário de Brasília) 08:00 (horário Nova

Leia mais

Comentários da prova SEFAZ-PE Disciplina: Contabilidade Geral Professor: Feliphe Araújo

Comentários da prova SEFAZ-PE Disciplina: Contabilidade Geral Professor: Feliphe Araújo Disciplina: Professor: Feliphe Araújo Olá amigos, Comentários da prova SEFAZ-PE ANÁLISE DA PROVA DE CONTABILIDADE GERAL - SEFAZ-PE Trago para vocês os comentários da prova da SEFAZ-PE realizado no último

Leia mais