PROGRAMA NACIONAL DE MESTRADO PROFISSIONAL EM ENSINO DE ENGENHARIA E DE TECNOLOGIA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROGRAMA NACIONAL DE MESTRADO PROFISSIONAL EM ENSINO DE ENGENHARIA E DE TECNOLOGIA"

Transcrição

1 PROGRAMA NACIONAL DE MESTRADO PROFISSIONAL EM ENSINO DE ENGENHARIA E DE TECNOLOGIA

2 PROGRAMA NACIONAL DE MESTRADO PROFISSIONAL EM ENSINO DE ENGENHARIA E DE TECNOLOGIA ProfEng Proposta Comissão ProfEng

3 TÓPICOS DA APRESENTAÇÃO 1.Antecedentes 2.Proponentes do Programa 3.Organização do ProfEng 4.Currículo 5.Encaminhamentos Mestre não é quem sempre ensina, mas quem de repente aprende (Guimarães Rosa - Grande Sertão: Veredas)

4 ANTECEDENTES I q PRODENGE - Programa de Desenvolvimento das Engenharia ( ) à REENGE à Coalisões (Estaduais / Regionais) q Encontro de Ensino de Engenharia ( ?) à UFRJ UFJF à 2 propostas Mestr/Doutorado q COBENGE 2008 (São Paulo) à Diretoria ABENGE à Proposta INOVA Engenharia

5 ANTECEDENTES II q Proposta ABENGE/UFJF/Puc-Rio ( ) à à Mestrado/Doutorado 10 Polos Laboratório Regionais Base: Proposta Encontros Rio/Minas q Plano Nacional Pró Engenharias ( ) à à CAPES: SESU ABENGE FINEP Base: Proposta Abenge/UFJF/PUC-Rio

6

7 ANTECEDENTES III q Proposta UNB à à Mestrado Profissional UNB - Semipresencial Base: Propostas Anteriores q ATUAL Parceria CAPES / ABENGE à Proposta inicial (2º semestre 2012 CAPES / ABENGE / UNB)

8 TÓPICOS DA APRESENTAÇÃO 1.Antecedentes 2.Proponentes do Programa 3.Organização do ProfEng 4.Currículo 5.Encaminhamentos Todo indivíduo a8vo tem uma prá8ca, mas não tem clara consciência teórica desta prá8ca que, no entanto, é um conhecimento do mundo, na medida em que transforma o mundo. (Antonio Gramsci, 1891/1937)

9 PROPONENTES DO PROFeng q CAPES / ABENGE / UNB (2º semestre 2012) q 20 Escolas de Engenharia com Programa de Doutorado em Engenharia: à Conceitos 6 ou 7 da CAPES (out/2012) à Organização COBENGE nos últimos anos UFPA UFC UFRN UFCG UFPE UFBA UNB UFU UFMG UFOP UFJF UFRJ IME ITA UNICAMP UFSCar USP/SCarlos Poli/USP UFSC UFRGS

10 FORUM ProfEng q INSTALAÇÃO: 11 de abril de 2013 q Criação de Comissão ProfEng CAPES: João Carlos Teatini de Souza Clímaco (Diretor de Educação à Distância) ABENGE: Nival Nunes Almeida (Pres), Vanderli Fava Oliveira (Dir) / Adriana Tonini (UFOP/CEFET-MG) / Luis M Resende (UTFPR) UFPA: Maria Emília de Lima Tostes UFRN: Rubens Maribondo do Nascimento / José Daniel Diniz Melo UNB: Daniela Garrossini / Dianne Viana / Humberto Abdalla Júnior USP: José Aquiles Baesso Grimoni UFRGS: Liane Ludwig Loder

11 Atividades da Comissão ProfEng q Reuniões Realizadas: à 21 mai IME, Rio de Janeiro à 03 jul UNB, Brasilia à 21 ago UNB, Brasilia CAPES, Professor Livio Amaral (Diretor de Avaliação da CAPES) à 02 set PUC-Rio IMPA, Professor Marcelo Viana (Presidente do Comitê Gestor do PROFMAT)

12 TÓPICOS DA APRESENTAÇÃO 1.Antecedentes 2.Proponentes do Programa 3.Organização do ProfEng 4.Currículo 5.Encaminhamentos O que vi, sempre, é que toda ação principia mesmo é por palavra pensada. Palavra pegante, dada ou guardada, que vai rompendo rumo. (João Guimarães Rosa - Grande Sertão: Veredas)

13 OBJETIVOS PÚBLICO ALVO Docentes dos Cursos de Engenharia Tecnologia Técnicos: à Desenvolvimento, aplicação, gestão e avaliação de novas metodologias e de meios de ensino/ aprendizagem no âmbito de suas áreas de atuação Diretrizes Básicas: Formação continuada; Aplicação de recursos; Melhoria contínua dos cursos; Geração de conhecimento; Formar Multiplicadores.

14 LOCALIZAÇÃO - INFRAESTRUTURA Programa de abrangência nacional (capitais e interior): Sede: A ser definida (Abenge) Ø Secretaria do Programa, Conselho Gestor, Coordenação Geral Polos: IES parceiras e novas adesões Ø Coordenação Local, Infraestrutura, Docentes Credenciados, Aulas, Orientações, Certificado (com selo ProfEng)...

15 GESTÃO DO PROGRAMA Programas Semelhantes: q Conselho Gestor Nacional à deliberativo; ABENGE, CAPES, Coordenador Nacional + Repres Notório Saber, Comissões,... q Comissão Acadêmica à executiva; Coordenador Nacional, Repr de Coord Locais, ABENGE, Repr Discente, Comissões...

16 DURAÇÃO E CONCLUSÃO Atividades presenciais e semi presenciais: à Duração de 2 anos; à Possibilidade de cursar sem se afastar; à 24 créditos em disciplinas obrigatórias e eletivas; à Trabalho de conclusão (dissertação).

17 TÓPICOS DA APRESENTAÇÃO 1.Antecedentes 2.Proponentes do Programa 3.Organização do ProfEng 4.Estrutura Curricular 5.Encaminhamentos Não tenho um caminho novo. O que tenho de novo é o jeito de caminhar. (Thiago de Melo, Faz escuro mas eu canto)

18 ESTRUTURA CURRICULAR Proposta da Comissão: à Uma área de concentração; Ensino de engenharia e de Tecnologia à Uma linha de Pesquisa; Dentro da área de concentração... à Estrutura Modular (4 módulos sendo o 4º a dissertação) à Disciplinas Obrigatórios unificadas para todo o programa à Disciplinas Eletivas à Workshops anuais

19 Estrutura do curso EIXO TRANSVERSAL TECN. DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO MÓDULO 1 DESAFIOS CONTEMPORÂNEOS MÓDULO 2 INOVAÇÃO NO ENSINO MÓDULO 3 CONHECIMENTOS TÉCNICOS MÓDULO 4 DISSERTAÇÃO Fonte: Abenge/ UNB, abr/ 2013 EIXO TRANSVERSAL TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

20 Estrutura dos módulos Os módulos são compostos por: Palestras Disciplinas Trabalhos em equipe Trabalhos prá=cos Trabalhos individuais Seminários Laboratórios Oficinas Projetos Fonte: Abenge/UNB, abr/2013

21 TÓPICOS DA APRESENTAÇÃO 1.Antecedentes 2.Proponentes do Programa 3.Organização do ProfEng 4.Estrutura Curricular 5.Encaminhamentos Eu quase que nada não sei. Mas desconfio de muita coisa. (João Grande Guimarães Sertão Rosa Veredas)

22 Obriga

Assimetrias Regionais

Assimetrias Regionais Assimetrias Regionais Um olhar sobre a pós-graduação brasileira Marcelo Viana Ciência, Tecnologia e Inovação Visões da Jovem Academia Concessão de bolsas de pós-graduação no país Distribuição de discentes

Leia mais

Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional Sociedade Brasileira de Matemática

Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional Sociedade Brasileira de Matemática Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional Sociedade Brasileira de Matemática SBPC, Goiânia, 12 de julho de 2011 Objetivo Trazer a comunidade acadêmica e científica da Matemática para atuar nos

Leia mais

Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional. Sociedade Brasileira de Matemática - SBM

Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional. Sociedade Brasileira de Matemática - SBM Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional Sociedade Brasileira de Matemática - SBM Objetivo Trazer a comunidade acadêmica e científica da Matemática para atuar nos problemas do ensino básico

Leia mais

Programa de Engenharia a Distância em rede nacional CAPES (J.C.Teatini maio.2015) Programas em Rede Nacional Diretoria de Educação a Distância CAPES

Programa de Engenharia a Distância em rede nacional CAPES (J.C.Teatini maio.2015) Programas em Rede Nacional Diretoria de Educação a Distância CAPES Programas em Rede Nacional Diretoria de Educação a Distância CAPES 1º. Mestrado Profissional em Rede Nacional Matemática para professores do ensino médio Pós-graduação stricto sensu para professores em

Leia mais

Mestrado Profissional em Matemática

Mestrado Profissional em Matemática Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional Sociedade Brasileira de Matemática 02 Novembro de 2014 Breve Histórico 8/nov/2010 Ofício do CTC-ES recomendando o PROFMAT. Homologado pela Portaria

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Ficha de Período de : 2007 a 2009 Etapa: Trienal 2010 Área de : 10 - ENGENHARIAS I IES: 32020015 - CEFET/MG - CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECN. DE MINAS GERAIS Programa: 32020015004P3 - ENGENHARIA CIVIL

Leia mais

MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO EM ENGENHARIA NA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO EM ENGENHARIA NA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO EM ENGENHARIA NA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Luciana Guidon Coelho luciana.coelho@usp.br José Aquiles Baesso Grimoni aquiles@pea.usp.br Escola Politécnica, Universidade

Leia mais

Programa Nacional de Mestrado Profissional em Ensino de Física (MNPEF)

Programa Nacional de Mestrado Profissional em Ensino de Física (MNPEF) Programa Nacional de Mestrado Profissional em Ensino de Física (MNPEF) 1. Sobre o Programa O Programa Nacional de Mestrado Profissional em Ensino de Física (MNPEF) é um programa nacional de pós-graduação

Leia mais

Enem 2011 será única forma de seleção em pelo menos 30 universidades federais; confira

Enem 2011 será única forma de seleção em pelo menos 30 universidades federais; confira 2011 será única forma de seleção em pelo menos 30 universidades federais; confira Suellen Smosinski Em São Paulo O (Exame Nacional do Ensino Médio) de 2011 será a única forma de seleção para os cursos

Leia mais

PROGRAMA PETROBRAS DE FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS PFRH. Recursos Humanos Universidade Petrobras

PROGRAMA PETROBRAS DE FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS PFRH. Recursos Humanos Universidade Petrobras PROGRAMA PETROBRAS DE FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS PFRH Recursos Humanos Universidade Petrobras PROGRAMA PETROBRAS DE FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS - PFRH Objetivo Ampliar e fortalecer a formação de recursos

Leia mais

Ministério da Educação. Coordenação de Aperfeiçoamento do Pessoal de Nível Superior. Diretoria de Avaliação

Ministério da Educação. Coordenação de Aperfeiçoamento do Pessoal de Nível Superior. Diretoria de Avaliação Ministério da Educação Coordenação de Aperfeiçoamento do Pessoal de Nível Superior Diretoria de Avaliação 50.nutr@capes.gov.br DOCUMENTOS DA PRIMEIRA REUNIÃO DA COMISSAO PRO-TEMPORE DE ESTRUTURAÇÃO DA

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Ficha de Ficha de do Programa Período de : 2010 a 2012 Etapa: Trienal 2013 Área de : 10 - ENGENHARIAS I IES: 42002010 - UFSM - UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA Programa: 42002010020P0 - ENGENHARIA CIVIL

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Ficha de Período de : 2007 a 2009 Etapa: Trienal 2010 Área de : 13 - ENGENHARIAS III IES: 33021015 - UNITAU - UNIVERSIDADE DE TAUBATÉ Programa: 33021015006P5 - ENGENHARIA MECÂNICA Modalidade: Profissional

Leia mais

Diretrizes Gerais Documento Complementar

Diretrizes Gerais Documento Complementar Diretrizes Gerais Documento Complementar Agosto 2007 Apresentação A seguir apresentamos as tabelas referentes às simulações dos recursos orçamentários previstos e das metas estabelecidas pelo Decreto nº

Leia mais

SEGUNDA CIRCULAR. São Paulo, 01 de dezembro de 2014.

SEGUNDA CIRCULAR. São Paulo, 01 de dezembro de 2014. SEGUNDA CIRCULAR São Paulo, 01 de dezembro de 2014. 1. APRESENTAÇÃO A Associação de Professores de Espanhol do Estado de São Paulo (APEESP), em conjunto com a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp)

Leia mais

PROFMAT - Programa de Mestrado Profissional em Matemática. Regimento. Coordenação do ensino de matemática nas escolas;

PROFMAT - Programa de Mestrado Profissional em Matemática. Regimento. Coordenação do ensino de matemática nas escolas; Capítulo I Objetivos Regimento Artigo 1º - O Objetivo do Programa de Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional é proporcionar ao aluno formação matemática aprofundada, relevante ao exercício

Leia mais

gica Thiago Renault thiagorenault@producao.uff.br

gica Thiago Renault thiagorenault@producao.uff.br Tema: Como incorporar técnicas t modernas de apoio à comercialização e como o modelo de incubação fomenta o surgimento de empresas de base tecnológica gica Thiago Renault thiagorenault@producao.uff.br

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Ficha de Ficha de do Programa Período de : 2010 a 2012 Etapa: Trienal 2013 Área de : 38 - EDUCAÇÃO IES: 40014010 - UNICENTRO - UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE Programa: 40014010009P1 - Educação Modalidade:

Leia mais

Política de Formação das Engenharias no Brasil. Eng.ª Eletricista LIANE L LODER

Política de Formação das Engenharias no Brasil. Eng.ª Eletricista LIANE L LODER Política de Formação das Engenharias no Brasil Eng.ª Eletricista LIANE L LODER A profissão de Engenheiro Engenharia, do latim ingeniu que significa "faculdade inventiva, alento, transformou-se, ao longo

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Período de : 2007 a 2009 Etapa: Trienal 2010 Área de : 41 - LETRAS / LINGUÍSTICA IES: 33002010 - USP - UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Programa: 33002010113P9 - LETRAS (LÍNGUA ESPANHOLA E LIT. ESPANHOLA E HISPANO-

Leia mais

Projeto VoIP4ALL. Iara Machado

Projeto VoIP4ALL. Iara Machado Projeto VoIP4ALL Iara Machado Objetivo do Projeto Visa criar os meios para que 82 instituições federais,,q que incluem universidades, centros de educação tecnológica e unidades de pesquisa, possam implantar

Leia mais

GEOCIÊNCIAS ÁREA: TRIÊNIO DE AVALIAÇÃO 2007-2009. Coordenador: Roberto Dall Agnol Coordenador-Adjunto: Ministério da Educação

GEOCIÊNCIAS ÁREA: TRIÊNIO DE AVALIAÇÃO 2007-2009. Coordenador: Roberto Dall Agnol Coordenador-Adjunto: Ministério da Educação Ministério da Educação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Diretoria de Avaliação ÁREA: GEOCIÊNCIAS TRIÊNIO DE AVALIAÇÃO 2007-2009 2009 COORDENAÇÃO 2008-2010 2010 Coordenador: Roberto

Leia mais

ENEM X Universidades Federais em 2012 COMO FICA?

ENEM X Universidades Federais em 2012 COMO FICA? ENEM X Universidades Federais em COMO FICA? SUDESTE Enem? Ufop (Universidade Federal de Ouro Preto) UFSCar (Universidade Federal de São Carlos) UFV (Universidade Federal de Viçosa) 80% das vagas serão

Leia mais

anpet.org.br/xxixanpet

anpet.org.br/xxixanpet anpet.org.br/xxixanpet ANPET em Ouro Preto A Associação Nacional de Pesquisa e Ensino em Transportes (ANPET) e a Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) realizarão o XXIX Congresso de Pesquisa e Ensino

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Período de : 2004 a 2006 Etapa: Trienal 2007 Área de : 10 - ENGENHARIAS I IES: 24009016 - UFCG - UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE Programa: 24009016002P1 - ENGENHARIA CIVIL E AMBIENTAL Modalidade:

Leia mais

EDITAL N.º 1 / SANTANDERUNIVERSIDADES / PROGRAD / 2015

EDITAL N.º 1 / SANTANDERUNIVERSIDADES / PROGRAD / 2015 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CAMPUS UNIVERSITÁRIO REITOR JOÃO DAVID FERREIRA LIMA - TRINDADE CEP: 88040-900 - FLORIANÓPOLIS

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO 2007 2009 TRIENAL 2010

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO 2007 2009 TRIENAL 2010 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO 2007 2009 TRIENAL 2010 IDENTIFICAÇÃO ÁREA DE AVALIAÇÃO: QUÍMICA COORDENADOR DE ÁREA: Jairton Dupont COORDENADOR ADJUNTO DE ÁREA: Luiz Carlos Dias I. APRESENTAÇÃO DA AVALIAÇÃO REALIZADA

Leia mais

Regimento do Mestrado Profissional em Matemeatica em Rede Nacional

Regimento do Mestrado Profissional em Matemeatica em Rede Nacional Regimento do Mestrado Profissional em Matemeatica em Rede Nacional Capítulo I Objetivos Artigo 1º - O Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional (PROFMAT) tem como objetivo proporcionar formação

Leia mais

RELATÓRIO DO I SEMINÁRIO DE ACOMPANHAMENTO DE PROGRAMAS DE PÓS- GRADUAÇÃO DA ÁREA DE NUTRIÇÃO. 08 e 09 de março de 2012.

RELATÓRIO DO I SEMINÁRIO DE ACOMPANHAMENTO DE PROGRAMAS DE PÓS- GRADUAÇÃO DA ÁREA DE NUTRIÇÃO. 08 e 09 de março de 2012. RELATÓRIO DO I SEMINÁRIO DE ACOMPANHAMENTO DE PROGRAMAS DE PÓS- GRADUAÇÃO DA ÁREA DE NUTRIÇÃO 08 e 09 de março de 2012. Brasília DF Nos dias 08 e 09 de março de 2012, os coordenadores de pós-graduação

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR TERMO DE REFERÊNCIA 063/2011

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR TERMO DE REFERÊNCIA 063/2011 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR TERMO DE REFERÊNCIA 063/2011 1 NÚMERO E TÍTULO DO PROJETO Projeto OEI/BRA/10/002 - Atualização dos Processos de Gestão e Avaliação de Políticas e

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DELIBERAÇÃO Nº 12 /2012 Autoriza a criação do Curso de Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional. O CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO, no uso da competência que lhe atribui o

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Período de : 2007 a 2009 Etapa: Trienal 2010 Área de : 18 - ODONTOLOGIA IES: 33003033 - UNICAMP/Pi - UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS/PIRACICABA Programa: 33003033005P9 - RADIOLOGIA ODONTOLÓGICA Modalidade:

Leia mais

Universidade Aberta do Brasil - UAB Metas e Desafios

Universidade Aberta do Brasil - UAB Metas e Desafios Universidade Aberta do Brasil - UAB Metas e Desafios Manoel Brod Siqueira Diretor de Educação a Distância - DED/CAPES 19/maio/2014 Coordenação de Aperfeiçoamento do Pessoal de Nível Superior Agência de

Leia mais

Título da apresentação

Título da apresentação Ministério da Educação Título da apresentação EBSERH: estado da arte Jeanne Liliane Marlene Michel Seminário: "A Gestão da Saúde no Brasil FGV/ABRASCO São Paulo, 12 de março de 2015 Distribuição Territorial

Leia mais

FORUM DE COORDENADORES DE PÓS-GRADUAÇÃO. IES NOME e-mail UEM Coord.: Gisella Maria Zanin Vice: Nádia R. C. F. Machado

FORUM DE COORDENADORES DE PÓS-GRADUAÇÃO. IES NOME e-mail UEM Coord.: Gisella Maria Zanin Vice: Nádia R. C. F. Machado FORUM DE COORDENADORES DE PÓS-GRADUAÇÃO Coordenadora: Valéria Viana Murata (UFU) Relatora: Gisella Maria Zanin (UEM) IES NOME e-mail UEM Coord.: Gisella Maria Zanin Vice: Nádia R. C. F. Machado gisella@deq.uem.br

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS COORDENAÇÃO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM RELAÇÕES INTERNACIONAIS

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS COORDENAÇÃO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM RELAÇÕES INTERNACIONAIS UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS COORDENAÇÃO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM RELAÇÕES INTERNACIONAIS Resolução CGRI/CCSA n o 002/2014 Estabelece normas para aproveitamento

Leia mais

PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Portaria/MEC nº 2.690, publicada no Diário Oficial da União de 02/08/2005

PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Portaria/MEC nº 2.690, publicada no Diário Oficial da União de 02/08/2005 PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Portaria/MEC nº 2.690, publicada no Diário Oficial da União de 02/08/2005 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADA: Fundação Universidade do Vale do Itajaí

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Período de : 2007 a 2009 Etapa: Trienal 2010 Área de : 4 - QUÍMICA IES: 31033016 - UENF - UNIVERSIDADE ESTADUAL DO NORTE FLUMINENSE DARCY RIBEIRO Programa: 31033016013P0 - CIÊNCIAS NATURAIS Modalidade:

Leia mais

4º SEMINÁRIO NACIONAL DE PESQUISA E PÓS- GRADUAÇÃO EM ARQUITETURA E URBANISMO (4º SeNAU)

4º SEMINÁRIO NACIONAL DE PESQUISA E PÓS- GRADUAÇÃO EM ARQUITETURA E URBANISMO (4º SeNAU) 4º SEMINÁRIO NACIONAL DE PESQUISA E PÓS- GRADUAÇÃO EM ARQUITETURA E URBANISMO (4º SeNAU) INOVAÇÃO E ÉTICA NA PESQUISA EM ARQUITETURA E URBANISMO 22 e 23 de outubro de 2015 Universidade Presbiteriana Mackenzie,

Leia mais

1º CINFOTEC Unicamp. Comunicação, Informação e Tecnologia na Unicamp

1º CINFOTEC Unicamp. Comunicação, Informação e Tecnologia na Unicamp 1º CINFOTEC Unicamp Comunicação, Informação e Tecnologia na Unicamp Engº Ms. Gilberto Oliani Coordenador de Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDIC) da Faculdade de Educação da Unicamp 11/06/12

Leia mais

64 pontos não remunerada.

64 pontos não remunerada. UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA FACULDADE DE COMUNICAÇÃO SOCIAL RESOLUÇÃO 001/2015 ESTABELECE PROCEDIMENTOS E PARÂMETROS AVALIATIVOS PARA PROGRESSÃO DE DOCENTES À CLASSE E PROFESSOR TITULAR ANEXO

Leia mais

PERGUNTAS MAIS FREQUENTES CENTROS DE REFERÊNCIA. 1. O que é ser Centro de Referência (CR) no Projeto Preceptoria ABEM?

PERGUNTAS MAIS FREQUENTES CENTROS DE REFERÊNCIA. 1. O que é ser Centro de Referência (CR) no Projeto Preceptoria ABEM? PERGUNTAS MAIS FREQUENTES CENTROS DE REFERÊNCIA 1. O que é ser Centro de Referência (CR) no Projeto Preceptoria ABEM? Para ser um CR na Fase II do Projeto Preceptoria ABEM é necessário ter participado

Leia mais

CONFIRA AS UNIVERSIDADES QUE UTILIZARÃO O ENEM 2011

CONFIRA AS UNIVERSIDADES QUE UTILIZARÃO O ENEM 2011 CONFIRA AS UNIVERSIDADES QUE UTILIZARÃO O ENEM 2011 REGIÃO SUDESTE UFU (Universidade Federal de Uberlândia): Ufes (Universidade Federal do Espírito Santo): UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais):

Leia mais

Confira as universidades da Região Sudeste do Brasil que utilizarão o Enem 2011

Confira as universidades da Região Sudeste do Brasil que utilizarão o Enem 2011 Confira as universidades da Região Sudeste do Brasil que utilizarão o Enem 2011 UFU (Universidade Federal de Uberlândia): Ufes (Universidade Federal do Espírito Santo): UFMG (Universidade Federal de Minas

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA MCT/MCIDADES/FINEP/AT - SANEAMENTO AMBIENTAL E HABITAÇÃO - 06/2010. Resultado da seleção das instituições executoras (Etapa 1)

CHAMADA PÚBLICA MCT/MCIDADES/FINEP/AT - SANEAMENTO AMBIENTAL E HABITAÇÃO - 06/2010. Resultado da seleção das instituições executoras (Etapa 1) A Financiadora de Estudos e Projetos - FINEP, conforme disposto no item 9.2.1 da CHAMADA PÚBLICA MCT/MCIDADES/FINEP/AT - SANEAMENTO AMBIENTAL E HABITAÇÃO - 06/2010, convoca os responsáveis pelas candidaturas

Leia mais

Edital GCUB-ICC nº 001/2016

Edital GCUB-ICC nº 001/2016 Edital GCUB-ICC nº 001/2016 O Instituto Caro y Cuervo (ICC), a Embaixada da Colômbia no Brasil e o Grupo Coimbra de Universidades Brasileiras (GCUB), no âmbito do Acordo de Cooperação firmado em 16 de

Leia mais

PERNAMBUCO RECURSOS HUMANOS MARÇO/2012

PERNAMBUCO RECURSOS HUMANOS MARÇO/2012 PERNAMBUCO RECURSOS HUMANOS MARÇO/2012 EDUCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO Mapeamento das Universidades da região e dos cursos existentes relacionados ao Polo Automotivo. Análise dos conteudos e alinhamento das

Leia mais

Programa de Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional PROFMAT

Programa de Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional PROFMAT Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) Programa de Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional PROFMAT Projeto de adesão da UFOP ao PROFMAT para submissão a CAPES em 2014. 2014 Identificação

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: PRODUÇÃO ALIMENTÍCIA CURSO: Curso Técnico em Agroindústria FORMA/GRAU:( )integrado ( x )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( )

Leia mais

Regimento do Mestrado Profissional em Química (PROFQUI)

Regimento do Mestrado Profissional em Química (PROFQUI) Regimento do Mestrado Profissional em Química (PROFQUI) Capítulo I Conceituação e Objetivos Artigo 1º - O PROFQUI é um curso semipresencial ofertado nacionalmente, conduzindo ao título de Mestre em Química;

Leia mais

Fórum de Gestores (03 de setembro de 2012 14 às 18 horas)

Fórum de Gestores (03 de setembro de 2012 14 às 18 horas) Fórum de Gestores (03 de setembro de 2012 14 às 18 horas) Quadro atual da formação em engenharia no Brasil e dados gerais internacionais Palestrante: Marcos José Tozzi (Vanderlí Fava de Oliveira) Programa

Leia mais

Educação e Ensino no ITA 2003. Mestrado Profissional PG/EAM

Educação e Ensino no ITA 2003. Mestrado Profissional PG/EAM Educação e Ensino no ITA 2003 Mestrado Profissional PG/EAM Parâmetros para o Mestrado Profissional Programas Profissionais Reconhecidos CAPES Avaliação dos Cursos Profissionalizantes Mestrado Profissional

Leia mais

Universidades Federais CA

Universidades Federais CA Universidades Federais CA Universidade Federal do Acre Universidade do Amapá Universidade do Amazonas* Universidade Federal do Pará Universidade Federal Rural da Amazônia* Universidade do Oeste do Pará*

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DELIBERAÇÃO nº 026 / 94 Aprova o Regulamento Específico do Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis em Nível de Mestrado, com área de Concentração em Contabilidade Financeira, Contabilidade Gerencial

Leia mais

RELATÓRIO DA REUNIÃO DE COORDENADORES DE PROGRAMAS DE PÓS GRADUAÇÃO DA ÁREA DE SOCIOLOGIA. Dias 17 a 19 de Novembro de 2011. Local: CAPES Brasília/DF

RELATÓRIO DA REUNIÃO DE COORDENADORES DE PROGRAMAS DE PÓS GRADUAÇÃO DA ÁREA DE SOCIOLOGIA. Dias 17 a 19 de Novembro de 2011. Local: CAPES Brasília/DF RELATÓRIO DA REUNIÃO DE COORDENADORES DE PROGRAMAS DE PÓS GRADUAÇÃO DA ÁREA DE SOCIOLOGIA Dias 17 a 19 de Novembro de 2011 Local: CAPES Brasília/DF Nos dias 17, 18 e 19 de outubro realizou se no Auditório

Leia mais

Edital GCUB-UDELAS nº 001/2016 CURSO DE LENGUA ESPAÑOLA PARA EXTRANJEROS GCUB-UDELAS. Acerca das iniciativas do GCUB e da UDELAS

Edital GCUB-UDELAS nº 001/2016 CURSO DE LENGUA ESPAÑOLA PARA EXTRANJEROS GCUB-UDELAS. Acerca das iniciativas do GCUB e da UDELAS Edital GCUB-UDELAS nº 001/2016 CURSO DE LENGUA ESPAÑOLA PARA EXTRANJEROS GCUB-UDELAS O Grupo Coimbra de Universidades Brasileiras (GCUB) e a Universidad Especializada de las Américas (UDELAS), no âmbito

Leia mais

ANEXO I REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA FLEXIBILIZAÇÃO CURRICULAR DO CURSO DE BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA

ANEXO I REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA FLEXIBILIZAÇÃO CURRICULAR DO CURSO DE BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA ANEXO I REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA FLEXIBILIZAÇÃO CURRICULAR DO CURSO DE BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA Aprovado pelo Colegiado do Curso de Bacharelado em Educação Física, em reunião

Leia mais

EDITAL Nº 01 13 DE AGOSTO DE 2015

EDITAL Nº 01 13 DE AGOSTO DE 2015 FACULDADE EVANGÉLICA DO PIAUÍ CREDENCIADA PELO MEC-PORTARIA Nº 2.858-13/09/2004 C.N.P.J 03.873.844/0001-35 EDITAL Nº 01 13 DE AGOSTO DE 2015 A Coordenação do Curso de Pedagogia da Faculdade Evangélica

Leia mais

COMUNICADO n o 002/2012 ÁREA DE LETRAS E LINGUÍSTICA ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012 Brasília, 22 de Maio de 2012

COMUNICADO n o 002/2012 ÁREA DE LETRAS E LINGUÍSTICA ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012 Brasília, 22 de Maio de 2012 COMUNICADO n o 002/2012 ÁREA DE LETRAS E LINGUÍSTICA ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012 Brasília, 22 de Maio de 2012 IDENTIFICAÇÃO ÁREA DE AVALIAÇÃO: Letras e Linguística PERÍODO DE AVALIAÇÃO: 2012 ANO

Leia mais

nos Programas graduação da Psicologia Social

nos Programas graduação da Psicologia Social Produção científica nos Programas de pós-graduap graduação da Psicologia Social Oswaldo H. Yamamoto CAPES/UFRN ABRAPSO Rio de Janeiro, novembro de 2007 Esquema Situação da da Pós-Graduação em Psicologia

Leia mais

Mapeamento Ações Afirmativas e Lei 12.711/12

Mapeamento Ações Afirmativas e Lei 12.711/12 Mapeamento Ações Afirmativas e Lei 12.711/12 IES ANO ADOÇÃO UFBA 2005 CONSU 45 36,55% pretos e pardos, 2% indígenas UFPA 2005 CONSEPE 50 40% UFG 2012 Lei 12.711/2012 50 56,68% FURG 2012 Lei 12.711/2012

Leia mais

Saiba mais em www.enem.net

Saiba mais em www.enem.net Lista de Universidades Federais que aceitam o Enem Saiba mais em www.enem.net REGIÃO CENTRO-OESTE UnB vai utilizar o Enem apenas para vagas remanescentes UFG 20% das vagas pelo SiSU; Enem 2011 também pode

Leia mais

Ficha de Recomendação - APCN

Ficha de Recomendação - APCN Área de Avaliação: INTERDISCIPLINAR Agenda: 10/09/2012 a 12/09/2012 Período: 2012/02 Proposta APCN: 8713 TERRITÓRIOS E EXPRESSÕES CULTURAIS NO CERRADO IES: 52012018 - UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS Cidade:

Leia mais

DOCUMENTO DE ÁREA RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DA ÁREA DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO PERÍODO DE AVALIAÇÃO: 2004-2006

DOCUMENTO DE ÁREA RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DA ÁREA DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO PERÍODO DE AVALIAÇÃO: 2004-2006 DOCUMENTO DE ÁREA RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DA ÁREA DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO PERÍODO DE AVALIAÇÃO: 2004-2006 (I) Histórico do Processo de Avaliação A Comissão de Avaliação da CAPES que analisou os programas

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA PRPGP - UCB

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA PRPGP - UCB UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA PRPGP - UCB MESTRADO EM GESTÃO DO CONHECIMENTO E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO - MGCTI REGULAMENTO DO MESTRADO EM GESTÃO DO CONHECIMENTO

Leia mais

Matriz de Alocação de Técnicos Administrativos

Matriz de Alocação de Técnicos Administrativos Matriz de Alocação de Técnicos Administrativos FORPLAD Forum Nacional de Pro Reitores de Planejamento e de Administracao Prof. Eduardo Tadeu Vieira Palmas, 27/03/2009 Matriz de Alocação de Técnicos T Administrativos

Leia mais

PROJETO TERCEIRÃO PRÉ-VESTIBULAR COLÉGIO OFICINA - VITÓRIA DA CONQUISTA

PROJETO TERCEIRÃO PRÉ-VESTIBULAR COLÉGIO OFICINA - VITÓRIA DA CONQUISTA PROJETO TERCEIRÃO PRÉ-VESTIBULAR COLÉGIO OFICINA - VITÓRIA DA CONQUISTA EQUIPE TÉCNICO-PEDAGÓGICA DO TERCEIRÃO 2015 Diretoria Geral- Wagner Rocha Diretoria Pedagógica- Magali Mendes Diretoria Financeira

Leia mais

EDITAL PROGRAD 03/2014 PROGRAMA DE BOLSAS PARA MOBILIDADE ACADÊMICA NACIONAL E INTERCAMPI SELEÇÃO DE BOLSISTAS

EDITAL PROGRAD 03/2014 PROGRAMA DE BOLSAS PARA MOBILIDADE ACADÊMICA NACIONAL E INTERCAMPI SELEÇÃO DE BOLSISTAS EDITAL PROGRAD 03/2014 PROGRAMA DE BOLSAS PARA MOBILIDADE ACADÊMICA NACIONAL E INTERCAMPI SELEÇÃO DE BOLSISTAS O Pró-Reitor de Graduação da Universidade Federal de Minas Gerais, Professor Ricardo Hiroshi

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES EMENTA: Caracteriza as atividades complementares, regulamenta as áreas de atuação e os processos de operacionalização e estabelecem normas/critérios de acompanhamento,

Leia mais

Sistema UAB: Metas e Desafios Teatini/DED/CAPES, maio/2013 Sistema UAB: Metas e Desafios

Sistema UAB: Metas e Desafios Teatini/DED/CAPES, maio/2013 Sistema UAB: Metas e Desafios Sistema UAB: Metas e Desafios João Carlos Teatini Diretor de Educação a Distância DED/CAPES Coordenação de Aperfeiçoamento do Pessoal de Nível Superior Agência de fomento e avaliação do Sistema Nacional

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO REGIMENTO INTERNO DO MESTRADO PROFISSIONAL EM MATEMÁTICA EM REDE NACIONAL- PROFMAT

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO REGIMENTO INTERNO DO MESTRADO PROFISSIONAL EM MATEMÁTICA EM REDE NACIONAL- PROFMAT UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO REGIMENTO INTERNO DO MESTRADO PROFISSIONAL EM MATEMÁTICA EM REDE NACIONAL- PROFMAT I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS E OBJETIVOS Art. 1 - O Mestrado Profissional em

Leia mais

Regimento da Pós-Graduação Stricto Sensu

Regimento da Pós-Graduação Stricto Sensu Regimento da Pós-Graduação Stricto Sensu TÍTULO I Do Regimento da Pós-Graduação Stricto Sensu Capítulo I Das Disposições Preliminares Artigo 1º - O Regime de Pós-Graduação Stricto Sensu, nos níveis de

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS DE CRIAÇÃO DE NOVOS CURSOS DE MESTRADO ACADÊMICO / MESTRADO PROFISSIONAL

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS DE CRIAÇÃO DE NOVOS CURSOS DE MESTRADO ACADÊMICO / MESTRADO PROFISSIONAL NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS DE CRIAÇÃO DE NOVOS CURSOS DE MESTRADO ACADÊMICO / MESTRADO PROFISSIONAL A representação da Área do Direito junto a procurou arrolar um conjunto de regras que facilitem

Leia mais

UNITWIN/UNESCO Chairs Programme. Educação e Inovação para Cooperação Solidária

UNITWIN/UNESCO Chairs Programme. Educação e Inovação para Cooperação Solidária UNITWIN/UNESCO Chairs Programme Educação e Inovação para Cooperação Solidária O que são as Cátedras UNESCO? O Programa de Cátedras e Redes UNITWIN tem como principal objetivo a capacitação através da troca

Leia mais

Rio de Janeiro, 29 de julho de 2011. Claudio Landim Coordenador

Rio de Janeiro, 29 de julho de 2011. Claudio Landim Coordenador Certifico que Ariquele Ramos Rios - Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) participou do 28º Colóquio Brasileiro de Matemática, que teve lugar no Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada

Leia mais

1. REGULAMENTO DO PROGRAMA PÓS-GRADUAÇÃO EM TECNOLOGIAS E INOVAÇÕES AMBIENTAIS MODALIDADE MESTRADO PROFISSIONAL

1. REGULAMENTO DO PROGRAMA PÓS-GRADUAÇÃO EM TECNOLOGIAS E INOVAÇÕES AMBIENTAIS MODALIDADE MESTRADO PROFISSIONAL 1. REGULAMENTO DO PROGRAMA PÓS-GRADUAÇÃO EM TECNOLOGIAS E INOVAÇÕES AMBIENTAIS MODALIDADE MESTRADO PROFISSIONAL O Programa de Pós-Graduação em Tecnologias e Inovações Ambientais modalidade mestrado profissional

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DEPARTAMENTO DE MODERNIZAÇÃO E PROGRAMAS DA EDUCAÇÃO SUPERIOR

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DEPARTAMENTO DE MODERNIZAÇÃO E PROGRAMAS DA EDUCAÇÃO SUPERIOR MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DEPARTAMENTO DE MODERNIZAÇÃO E PROGRAMAS DA EDUCAÇÃO SUPERIOR PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL - PET 7 INSTITUIÇÕES 370 GRUPOS REGIÃO NORTE - 8 INSTITUIÇÕES

Leia mais

PROFLETRAS R E G I M E N T O

PROFLETRAS R E G I M E N T O PROFLETRAS R E G I M E N T O CAPÍTULO I - CAPITULO II - CAPÍTULO III - CAPÍTULO IV - CAPÍTULO V - CAPÍTULO VI - CAPÍTULO VII - CAPÍTULO VIII - Das Finalidades Das Instituições Associadas Da Organização

Leia mais

PLANILHA DE CONTROLE - OFERTA DE CURSOS POR INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO

PLANILHA DE CONTROLE - OFERTA DE CURSOS POR INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO PLANILHA DE CONTROLE - OFERTA DE CURSOS POR INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO ID Proponente UF CURSO 1 CEFET-AL ALAGOAS Hotelaria 2 CEFET-CE CEARÁ Hospedagem 3 CEFET-CE CEARÁ Matemática 4 CEFET-ES ESPÍRITO

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MESTRADO PROFISSIONAL EM MATEMÁTICA EM REDE NACIONAL - PROFMAT

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MESTRADO PROFISSIONAL EM MATEMÁTICA EM REDE NACIONAL - PROFMAT REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MESTRADO PROFISSIONAL EM MATEMÁTICA EM REDE NACIONAL - PROFMAT Art. 1º O Programa de Pós-Graduação Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional - PROFMAT, coordenado

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO 2007 2009 TRIENAL 2010

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO 2007 2009 TRIENAL 2010 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO 2007 2009 TRIENAL 2010 IDENTIFICAÇÃO ÁREA DE AVALIAÇÃO: ENGENHARIAS II COORDENADOR DE ÁREA: CARLOS HOFFMANN SAMPAIO COORDENADOR ADJUNTO DE ÁREA: SELENE MARIA DE ARRUDA GUELLI ULSON

Leia mais

Seminário de Estruturação do Observatório do Desenvolvimento Regional Observa-DR. Relato das atividades

Seminário de Estruturação do Observatório do Desenvolvimento Regional Observa-DR. Relato das atividades Seminário de Estruturação do Observatório do Desenvolvimento Regional Observa-DR Relato das atividades No dia 16 de abril de 2012 realizou-se o Seminário de Estruturação do Observatório do Desenvolvimento

Leia mais

COMPLEMENTARES ATIVIDADES COMPLEMENTARES OBJETIVO ATIVIDADES COMPLEMENTARES

COMPLEMENTARES ATIVIDADES COMPLEMENTARES OBJETIVO ATIVIDADES COMPLEMENTARES OBJETIVO ESTIMULAR A PARTICIPAÇÃO DO ALUNO EM EXPERIÊNCIAS DIVERSIFICADAS QUE CONTRIBUAM PARA A SUA FORMAÇÃO PROFISSIONAL. O ACADÊMICO OBRIGATORIAMENTE DEVERÁ APRESENTAR A COMPROVAÇÃO DE 120 HORAS DE.

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Período de : 2007 a 2009 Etapa: Trienal 2010 Área de : 18 - ODONTOLOGIA IES: 33114013 - UNIARARAS - CENTRO UNIVERSITÁRIO HERMINIO OMETTO Programa: 33114013001P8 - ODONTOLOGIA Modalidade: Profissional Curso

Leia mais

(a) Os objetivos do sistema de avaliação continuada; (b) A comissão de acompanhamento; (c) Os pesos dos quesitos na Ficha de Avaliação ;

(a) Os objetivos do sistema de avaliação continuada; (b) A comissão de acompanhamento; (c) Os pesos dos quesitos na Ficha de Avaliação ; Relatório Anual: Avaliação Continuada 2005 - Ano Base 2004 ENGENHARIAS: I - Introdução QUÍMICA MATERIAIS METALÚRGICA MINAS NUCLEAR O objetivo deste documento é apresentar uma atualização dos procedimentos

Leia mais

Minuta do Regimento Geral de Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu da Universidade Federal de São Carlos

Minuta do Regimento Geral de Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu da Universidade Federal de São Carlos Minuta do Regimento Geral de Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu da Universidade Federal de São Carlos CapítuloI Dos Objetivos Art.1º - Os cursos de pós-graduação lato sensu da Universidade Federal de São

Leia mais

MEC/CAPES. Portal de Periódicos

MEC/CAPES. Portal de Periódicos MEC/CAPES Portal de Periódicos A CAPES e a formação de recursos de alto nível no Brasil Criada em 1951, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) é uma agência vinculada ao

Leia mais

CAPÍTULO I DA ATIVIDADE COMPLEMENTAR

CAPÍTULO I DA ATIVIDADE COMPLEMENTAR REGULAMENTO PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET CAPÍTULO I DA ATIVIDADE COMPLEMENTAR Artigo 1º Considera-se Atividades Complementares atividades acadêmicas,

Leia mais

NORMAS REGULAMENTARES DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

NORMAS REGULAMENTARES DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NORMAS REGULAMENTARES DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO As atividades complementares constituem-se em ações de ensino, pesquisa e extensão de caráter obrigatório a serem

Leia mais

Universidade Federal. do Acre. Universidade Federal. do Amazonas. Universidade Federal. do Amapá. Universidade Federal. do Pará. Universidade Federal

Universidade Federal. do Acre. Universidade Federal. do Amazonas. Universidade Federal. do Amapá. Universidade Federal. do Pará. Universidade Federal UF CATEGORIA ADMINISTRATIVA SIGLA IES AC FEDERAL UFAC AM FEDERAL UFAM AP FEDERAL UNIFAP PA FEDERAL UFPA PA FEDERAL UFRA RO FEDERAL UNIR RR FEDERAL UFRR TO FEDERAL UFT MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA

Leia mais

Dados para geração do NFTE para Residência Médica - 2002. TI/DEDES/SESu/MEC Página 1 de 17

Dados para geração do NFTE para Residência Médica - 2002. TI/DEDES/SESu/MEC Página 1 de 17 26284 FFFCMPA Porto Alegre Anatomia Patológica 4 4 26284 FFFCMPA Porto Alegre Anestesiologia 6 6 26284 FFFCMPA Porto Alegre Cirurgia de Cabeça e Pescoço 2 2 26284 FFFCMPA Porto Alegre Cirurgia Geral 18

Leia mais

Universidade Federal de Pernambuco Centro de Ciências da Saúde da Saúde Programa de Pós-Graduação Integrado em Saúde Coletiva

Universidade Federal de Pernambuco Centro de Ciências da Saúde da Saúde Programa de Pós-Graduação Integrado em Saúde Coletiva Universidade Federal de Pernambuco Centro de Ciências da Saúde da Saúde Programa de Pós-Graduação Integrado em Saúde Coletiva MANUAL DE ORIENTAÇÕES GERAIS DO/A DISCENTE PROGRAMAÇÃO DE MESTRADO 7ª TURMA

Leia mais

OS CURSOS DE ENGENHARIA NA MODALIDADE EAD: PROPOSTA DE CURSOS NA ÁREA DE COMPUTAÇÃO, PRODUÇÃO E ELÉTRICA

OS CURSOS DE ENGENHARIA NA MODALIDADE EAD: PROPOSTA DE CURSOS NA ÁREA DE COMPUTAÇÃO, PRODUÇÃO E ELÉTRICA OS CURSOS DE ENGENHARIA NA MODALIDADE EAD: PROPOSTA DE CURSOS NA ÁREA DE COMPUTAÇÃO, PRODUÇÃO E ELÉTRICA Curitiba PR 05/2015 Edson Pedro Ferlin Uninter eferlin@live.com Neil Franco de Carvalho Uninter

Leia mais

identificação e detalhamento dos indicadores definidos para mensurar os resultados do projeto.

identificação e detalhamento dos indicadores definidos para mensurar os resultados do projeto. APRESENTAÇÃO O presente documento se refere ao Plano do Projeto de Implantação das Estratégias de Ensino - a ser executado por Instituição de Ensino Superior - IES que se inscreva para fazer parte do Projeto

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Ficha de do Programa Período de : 2007 a 2009 Etapa: Trienal 2010 Área de : 8 - CIÊNCIAS BIOLÓGICAS II IES: 33003017 - UNICAMP - UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS Programa: 33003017040P8 - BIOLOGIA FUNCIONAL

Leia mais

4º SEMINÁRIO NACIONAL DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM ARQUITETURA E URBANISMO (4º SeNAU) Inovação e ética na pesquisa em arquitetura e urbanismo

4º SEMINÁRIO NACIONAL DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM ARQUITETURA E URBANISMO (4º SeNAU) Inovação e ética na pesquisa em arquitetura e urbanismo 4º SEMINÁRIO NACIONAL DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM ARQUITETURA E URBANISMO (4º SeNAU) Inovação e ética na pesquisa em arquitetura e urbanismo 22 e 23 de outubro de 2015 Universidade Presbiteriana Mackenzie,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO DA REDE IFES 1. IDENTIFICAÇÃO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL Planejamento Anual de Atividades 2011 (01 de janeiro de 2011

Leia mais

Regulamento das. Atividades Complementares

Regulamento das. Atividades Complementares BACHARELADO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS Regulamento das Atividades Complementares Osasco 2013 Apresentação Este documento apresenta um conjunto geral de normas e orientações sobre a realização das Atividades

Leia mais