Ficha de Avaliação do Programa

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ficha de Avaliação do Programa"

Transcrição

1 Ficha de Período de : 2007 a 2009 Etapa: Trienal 2010 Área de : 13 - ENGENHARIAS III IES: UNITAU - UNIVERSIDADE DE TAUBATÉ Programa: P5 - ENGENHARIA MECÂNICA Modalidade: Profissional Curso Nível Ano Início ENGENHARIA MECÂNICA Profissional 1997 Dados Disponíveis na Coleta de Dados Curso Nível Ano Ano Ano ENGENHARIA MECÂNICA Profissional PROPOSTA DO CURSO 1.1 Coerência, consistência, abrangência e atualização da(s) área(s) de concentração, linha(s) de atuação, projetos em andamento, proposta curricular com os objetivos do Curso/Programa e da modalidade Mestrado Profissional. 1.2 Coerência, consistência e abrangência dos mecanismos de interação efetiva com outras instituições, atendendo demandas sociais, organizacionais ou profissionais. 1.3 Infra-estrutura para ensino, pesquisa e extensão Planejamento do Curso/Programa visando ao atendimento de demandas atuais ou futuras de desenvolvimento nacional, regional ou local, por meio da formação de profissionais capacitados para a solução de problemas e geração de inovação, considerando suas metas quanto à inserção social mais rica dos seus egressos. 1.5 Articulação do Curso/Programa de Mestrado Profissional com cursos acadêmicos do mesmo Programa de Pós-Graduação O programa é constituído de 3 áreas de concentração, Automação, Produção Mecânica e Projeto Mecânico e cada área é constituída por 2 a 4 linhas de pesquisa. Estas áreas e linhas são compatíveis como um programa de engenharia mecânica. Porém, a relação entre as linhas de pesquisa e as áreas nas quais elas estão inseridas, não parece totalmente adequada. Por exemplo, as linhas Materiais e Processos de Fabricação foram listadas dentro da área Projeto Mecânico, ao invés de estarem na área de Produção Mecânica. Mais ainda, existe uma linha de pesquisa chamada Energia classificada na área de concentração Projeto Mecânico, o que não é usual. A lista de disciplinas parece coerente com o curso. Porém, de novo vê-se várias disciplinas na área de Térmica e Fluidos, que não é uma área de concentração do curso Projetos de cooperação com outras instituições, tanto nacionais quanto estrangeiras é um dos pontos fortes do curso. Além destes acordos, existem docentes que, individualmente desenvolvem trabalhos com empresas. 1.3 O programa tem uma boa infra-estrutura e adequada ao oferecimento do curso. Além disso, tem ampliado esta infraestrutura O programa tem realizado ações para se manter evoluindo. Alguns prédios foram (ou estão sendo) construídos para abrigar laboratórios e outras áreas do programa e o número de alunos do programa egressos da graduação da própria UNITAU tem aumentado. 1.5 Não se aplica, pois esta instituição não conta com mestrado acadêmico na área. Página 1 de 5

2 Ficha de CORPO DOCENTE 2.1 Perfil do corpo docente, considerando experiência como profissional e/ou pesquisador, titulação e sua adequação à Proposta do Curso/Programa e à modalidade Mestrado Profissional Fraco 2.2 Adequação da dimensão, composição e dedicação dos docentes permanentes para o desenvolvimento das atividades de pesquisa e formação do Curso/Programa. 2.3 Distribuição das atividades de pesquisa, projetos de desenvolvimento e inovação e de formação entre os docentes do Curso/Programa Fraco O programa registrou 22, 24 e 24 docentes ativos respectivamente nos anos 2007, 2008 e Nenhum destes docentes é detentor de bolsa PQ e 2 deles têm bolsa DT, o que representa uma porcentagem (FOR) em relação dos docentes ativos igual a 8,6%. A proposta do programa não cita informações no que concerne à aplicação das pesquisas do docente no meio produtivo. Cita somente que os trabalhos de mestrado visam solucionar problemas da indústria. O caderno Projetos de Pesquisa cita o envolvimento de docentes em vários projetos, alguns com financiamento de órgãos de fomento como CAPES, FAPESP, CNPq e FINEP e outros com financiamento de industriais O Corpo Docente Permanente ministrou na pós-graduação, em média e ao longo do triênio, 1,44 disciplina por docente por ano (ATI). Foram listados dezenas de projetos de pesquisa em 2009, alguns apoiados por órgãos de fomento, outros por indústrias e vários pela própria UNITAU O item é avaliado através do indicador D3A, que observa as atividades de docência no PG, pesquisa e orientação desenvolvidas pelos docentes permanentes do Programa. No caso dos programas profissionalizantes o indicador foi, na presente avaliação, renomeado para D2A, incluindo somente atividades de docência e orientação. O indicador D2A no Programa apresentou a seguinte evolução no triênio: 19% em 2007, 13,6% em 2008 e 19% em 2009, resultando em um valor médio de 17% para o triênio, considerado fraco. CORPO DISCENTE E TRABALHOS DE CONCLUSÃO 3.1 Quantidade de trabalhos de conclusão aprovados no período de avaliação e sua distribuição em relação ao corpo docente 3.2 Qualidade dos Trabalhos de Conclusão e produção cientifica, técnica ou artística dos discentes e egressos Impacto dos Trabalhos de Conclusão e da atuação profissional do egresso A quantidade de dissertações defendidas no período, calculada pelo ORI (número de Mestres titulados por docente ativo) é igual a 1,05. O percentual (PSA) de docentes permanentes que não tiveram conclusões de mestrado em relação ao corpo docente permanente total no triênio foi igual a 26,6%. 3.2 A quantidade de publicações de discentes e egressos (que concluíram a pós-graduação nos últimos 5 anos) (QTD) em relação ao número de teses e dissertações defendidas no triênio, (PRDM), foi igual a 0, Os alunos deste programa têm desenvolvido dissertações ligadas diretamente à utilização de conceitos de Engenharia Mecânica, Elétrica e Informática na busca de melhorias de processos da Indústria. Página 2 de 5

3 Ficha de As dissertações defendidas são, frequentemente, estudos de casos de novos produtos e processos adotados por empresas onde os alunos atuam. Existem também várias contribuições dos alunos à suas respectivas empresas ao se empregar uma visão mais acadêmica sobre situações ligadas à solução de problemas e melhoria de produtos e processos. Os egressos tornam-se os principais divulgadores do trabalho realizado pelo programa e com isso verifica-se uma grande demanda de regiões como São Paulo, Sul de Minas Gerais, Rio de Janeiro e até de outros estados mais distantes. PRODUÇÃO INTELECTUAL E PROFISSIONAL DESTACADA 4.1 Publicações do Curso/Programa por docente permanente Produção técnica, patentes e outras produções consideradas relevantes Vinculo entre Produção técnica e Publicações qualificadas do Curso/Programa O corpo docente permanente publicou 1 artigo A1, 2 A2, 1 B1, 3 B2, 4 B3, 3 B4 e 19 B5 no triênio, gerando uma média ponderada (por docente ativo do programa) PQD igual a 0,1 artigo (A1 equivalentes) por docente por ano A quantificação da produção técnica dos docentes permanentes, face ao total de docentes ativos, gerou para o programa o indicador PTC igual a 0,43 produtos técnicos por docente ativo. 4.4 Não aplicável, pois, por se tratar de item novo na avaliação, não está ainda contemplado no Coleta CAPES. INSERÇÃO SOCIAL 5.1 Impacto do Programa Integração e cooperação com outros Cursos/Programas com vistas ao desenvolvimento da pós-graduação 5.3 Integração e cooperação com organizações e/ou instituições setoriais relacionados à área de conhecimento do Curso/Programa, com vistas ao desenvolvimento de novas soluções, práticas, produtos ou serviços nos ambientes profissional e/ou acadêmico Deficiente 5.4 Divulgação e transparência das atividades e da atuação do Curso/Programa 5.5 Percepção dos impactos pelos egressos e/ou organizações/instituições beneficiadas 5.6 Articulação do MP com outros Cursos /Programas ministrados pela Instituição na mesma área de atuação A inserção regional do programa é imediata, já que, por ser um mestrado profissional, seus alunos são, quase que em sua totalidade, profissionais de empresas da região. Mais ainda, os trabalhos de mestrado visam resolver problemas aplicados à produção da empresa. Isto gera impactos sociais (formação de recursos humanos qualificados), tecnológicos (contribuição para o desenvolvimento regional), econômicos (melhoria da produtividade das empresas) e profissionais (ascensão na carreira do formando). 5.2 O programa mantém parcerias informais com vários outros cursos e convênios formais com o INPE, CTA e UNESP. Página 3 de 5

4 Ficha de 5.3 Não está citada na proposta do programa nenhuma interação como organizações e/ou instituições setoriais relacionadas à área do conhecimento. 5.6 A instituição não possui outros cursos/ programas na mesma área de atuação O Programa possui página na Internet com as principais informações sobre matrícula, corpo docente, áreas de concentração, linhas de pesquisa, projetos etc (http://www.unitau.br/cursos/pos-graduacao/mestrado/engenharia-mecanica). As dissertações estão sendo incluídas paulatinamente no banco de teses e dissertações da CAPES por meio do Cadastro discente. Por enquanto, poucas delas estão disponíveis Não aplicável, pois, por se tratar de item novo na avaliação, não está ainda contemplado no Coleta CAPES. Qualidade dos Dados Quesitos PROPOSTA DO CURSO CORPO DOCENTE CORPO DISCENTE E TRABALHOS DE CONCLUSÃO PRODUÇÃO INTELECTUAL E PROFISSIONAL DESTACADA INSERÇÃO SOCIAL Comentário Ainda não se tem todos os textos completos das dissertações concluídas na internet. Qualidade Conceito/Nota CA Quesitos Comissão PROPOSTA DO CURSO 0.00 CORPO DOCENTE CORPO DISCENTE E TRABALHOS DE CONCLUSÃO PRODUÇÃO INTELECTUAL E PROFISSIONAL DESTACADA INSERÇÃO SOCIAL Data Chancela: 03/09/2010 As justificativas para esta nota já foram explicitadas nos comentários dos itens anteriores. Conceito Nota Complementos Apreciações ou sugestões complementares sobre a situação ou desempenho do programa. A análise comparativa do desempenho do Programa com relação ao triênio anterior só pode ser realizada de forma macro, já que houve uma mudança significativa dos itens componentes dos quesitos no triênio atual. O Programa apresentou evolução no quesito 1, manteve-se estável nos quesitos 3 e 4 e caiu no quesito 2. 3 Recomendações da Comissão ao Programa. Vários pontos foram mal avaliados, como pode se ver na análise desta ficha. Porém, a recomendação mais forte a ser feita ao programa é que ele incentive seus docentes a publicarem seus trabalhos em revistas de rigor editorial e em anais de congressos e também a aumentarem sua produção técnica. Com isto vários índices que não foram bem avaliados (FOR, PTC, PQD, PRDM) aumentariam, melhorando a qualidade do curso e, consequentemente, sua avaliação. A CAPES deve promover visita de consultores ao Programa? Justificativa da recomendação de visita ao programa. Não A Comissão recomenda mudança de área de avaliação? Não Área Indicada: Justificativa da recomendação de mudança de área de avaliação do programa (em caso afirmativo) Página 4 de 5

5 Ficha de Nota CTC-ES Data Chancela: 09/09/2010 Nota CTC-ES: 3 Comissão Responsável pela : Sigla IES NEI YOSHIHIRO SOMA ITA Coordenador(a) da Área ADIEL TEIXEIRA DE ALMEIDA UFPE Coordenador(a) Adjunto(a) da Área ALISSON ROCHA MACHADO UFU Consultor(a) ANDRÉ LUIZ AMARANTE MESQUITA UFPA Consultor(a) ANSELMO EDUARDO DINIZ UNICAMP Consultor(a) CARLOS EDUARDO SANCHES DA SILVA UNIFEI Consultor(a) EDGAR NOBUO MAMIYA UNB Consultor(a) EDNILDO ANDRADE TORRES UFBA Consultor(a) EDSON LUIZ FRANCA SENNE UNESP/GUAR Consultor(a) EVE MARIA FREIRE DE AQUINO UFRN Consultor(a) FLÁVIO SANSON FOGLIATTO UFRGS Consultor(a) HORACIO ANTONIO VIELMO UFRGS Consultor(a) IDAGENE APARECIDA CESTARI USP Consultor(a) JOSE MAURICIO ALVES DE MATOS GURGEL UFPB/J.P. Consultor(a) JULIO ROMANO MENEGHINI USP Consultor(a) MARCELO AREIAS TRINDADE USP/SC Consultor(a) MARCELO EMBIRUÇU DE SOUZA UFBA Consultor(a) MARCIA BARBOSA HENRIQUES MANTELLI UFSC Consultor(a) MARCOS PINOTTI BARBOSA UFMG Consultor(a) MAURICIO CARDOSO DE SOUZA UFMG Consultor(a) MAURO ZILBOVICIUS USP Consultor(a) NAIR MARIA MAIA DE ABREU UFRJ Consultor(a) NATHAN MENDES PUC/PR Consultor(a) OSMAR POSSAMAI UFSC Consultor(a) PAULO AFONSO DE OLIVEIRA SOVIERO ITA Consultor(a) PAULO ROBERTO DE SOUZA MENDES PUC-RIO Consultor(a) REINALDO CASTRO SOUSA PUC-RIO Consultor(a) REINALDO MORABITO NETO UFSCAR Consultor(a) SERGIO HAMILTON SPHAIER UFRJ Consultor(a) Página 5 de 5

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Ficha de Ficha de do Programa Período de : 2010 a 2012 Etapa: Trienal 2013 Área de : 10 - ENGENHARIAS I IES: 42002010 - UFSM - UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA Programa: 42002010020P0 - ENGENHARIA CIVIL

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Período de : 2010 a 2012 Etapa: Trienal 2013 Área de : 13 - ENGENHARIAS III IES: 40003019 - PUC/PR - PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ Programa: 40003019010P1 - ENGENHARIA DE PRODUÇÃO E SISTEMAS

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Período de : 2007 a 2009 Etapa: Trienal 2010 Área de : 4 - QUÍMICA IES: 31033016 - UENF - UNIVERSIDADE ESTADUAL DO NORTE FLUMINENSE DARCY RIBEIRO Programa: 31033016013P0 - CIÊNCIAS NATURAIS Modalidade:

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Ficha de Ficha de do Programa Período de : 2007 a 2009 Etapa: Trienal 2010 Área de : 2 - CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO IES: 24001015 - UFPB/J.P. - UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA/JOÃO PESSOA Programa: 24001015047P4

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Período de Avaliação: 2007 a 2009 Etapa: Avaliação Trienal 2010 Área de Avaliação: 48 - BIOTECNOLOGIA IES: 33008019 - UMC - UNIVERSIDADE DE MOGI DAS CRUZES Programa: 33008019005P0 - BIOTECNOLOGIA Modalidade:

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Período de : 2007 a 2009 Etapa: Trienal 2010 Área de : 18 - ODONTOLOGIA IES: 33114013 - UNIARARAS - CENTRO UNIVERSITÁRIO HERMINIO OMETTO Programa: 33114013001P8 - ODONTOLOGIA Modalidade: Profissional Curso

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Ficha de Período de : 2007 a 2009 Etapa: Trienal 2010 Área de : 10 - ENGENHARIAS I IES: 32020015 - CEFET/MG - CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECN. DE MINAS GERAIS Programa: 32020015004P3 - ENGENHARIA CIVIL

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO 2007 2009 TRIENAL 2010

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO 2007 2009 TRIENAL 2010 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO 2007 2009 TRIENAL 2010 IDENTIFICAÇÃO ÁREA DE AVALIAÇÃO: ENGENHARIAS II COORDENADOR DE ÁREA: CARLOS HOFFMANN SAMPAIO COORDENADOR ADJUNTO DE ÁREA: SELENE MARIA DE ARRUDA GUELLI ULSON

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Ficha de Ficha de do Programa Período de : 2007 a 2009 Etapa: Trienal 2010 Área de : 26 - DIREITO IES: 33057010 - UNIB - UNIVERSIDADE IBIRAPUERA Programa: 33057010003P3 - DIREITO Modalidade: Acadêmico

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Período de : 2007 a 2009 Etapa: Trienal 2010 Área de : 18 - ODONTOLOGIA IES: 33003033 - UNICAMP/Pi - UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS/PIRACICABA Programa: 33003033005P9 - RADIOLOGIA ODONTOLÓGICA Modalidade:

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Período de : 2007 a 2009 Etapa: Trienal 2010 Área de : 21 - EDUCAÇÃO FÍSICA IES: 33001014 - UFSCAR - UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS Programa: 33001014016P7 - FISIOTERAPIA Modalidade: Acadêmico Curso

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Período de : 2004 a 2006 Etapa: Trienal 2007 Área de : 10 - ENGENHARIAS I IES: 24009016 - UFCG - UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE Programa: 24009016002P1 - ENGENHARIA CIVIL E AMBIENTAL Modalidade:

Leia mais

CRITÉTIOS DE AVALIAÇÃO DA CAPES

CRITÉTIOS DE AVALIAÇÃO DA CAPES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI MINAS GERAIS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO PROFISSIONAL TECNOLOGIA,

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Ficha de do Programa Período de : 2007 a 2009 Etapa: Trienal 2010 Área de : 8 - CIÊNCIAS BIOLÓGICAS II IES: 33003017 - UNICAMP - UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS Programa: 33003017040P8 - BIOLOGIA FUNCIONAL

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Período de : 2007 a 2009 Etapa: Trienal 2010 Área de : 17 - MEDICINA III IES: 33009015 - UNIFESP - UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO Programa: 33009015010P0 - MEDICINA (CIRURGIA CARDIOVASCULAR) Modalidade:

Leia mais

Relatório de Ficha de Acompanhamento/Avaliação do Programa

Relatório de Ficha de Acompanhamento/Avaliação do Programa Período de Avaliação: 2007 a 2009 Etapa: Acompanhamento 2009 (Ano Base 2008) Área de Avaliação: 45 - INTERDISCIPLINAR IES: 42024013 - UNIJUÍ - UNIV. REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Período de : 2007 a 2009 Etapa: Trienal 2010 Área de : 42 - CIÊNCIAS AGRÁRIAS I IES: 50001019 - UFMT - UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO Programa: 50001019016P5 - CIÊNCIAS FLORESTAIS E AMBIENTAIS Modalidade:

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Período de : 2007 a 2009 Etapa: Trienal 2010 Área de : 21 - EDUCAÇÃO FÍSICA IES: 33003017 - UNICAMP - UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS Programa: 33003017046P6 - EDUCAÇÃO FÍSICA Modalidade: Acadêmico Curso

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Período de : 2004 a 2006 Etapa: Trienal 2007 Área de : 15 - MEDICINA I IES: 50001019 - UFMT - UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO Programa: 50001019009P9 - CIÊNCIAS DA SAÚDE Modalidade: Acadêmico Curso

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Ficha de Ficha de do Programa Período de : 2007 a 2009 Etapa: Trienal 2010 Área de : 16 - MEDICINA II IES: 33002029 - USP/RP - UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO/ RIBEIRÃO PRETO Programa: 33002029029P3 - MEDICINA

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Período de : 2007 a 2009 Etapa: Trienal 2010 Área de : 41 - LETRAS / LINGUÍSTICA IES: 33002010 - USP - UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Programa: 33002010113P9 - LETRAS (LÍNGUA ESPANHOLA E LIT. ESPANHOLA E HISPANO-

Leia mais

ÁREA: ODONTOLOGIA TRIÊNIO 2007-2010. Coordenadora: Isabela Almeida Pordeus (UFMG) Coordenador-Adjunto: Lourenço o Correr Sobrinho (Unicamp)

ÁREA: ODONTOLOGIA TRIÊNIO 2007-2010. Coordenadora: Isabela Almeida Pordeus (UFMG) Coordenador-Adjunto: Lourenço o Correr Sobrinho (Unicamp) Ministério da Educação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Diretoria de Avaliação ÁREA: ODONTOLOGIA TRIÊNIO 007-00 00 Coordenadora: Isabela Almeida Pordeus (UFMG) Coordenador-Adjunto:

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO 2007 2009 TRIENAL 2010

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO 2007 2009 TRIENAL 2010 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO 2007 2009 TRIENAL 2010 IDENTIFICAÇÃO ÁREA DE AVALIAÇÃO: QUÍMICA COORDENADOR DE ÁREA: Jairton Dupont COORDENADOR ADJUNTO DE ÁREA: Luiz Carlos Dias I. APRESENTAÇÃO DA AVALIAÇÃO REALIZADA

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Período de : 2007 a 2009 Etapa: Trienal 2010 Área de : 15 - MEDICINA I IES: 33009015 - UNIFESP - UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO Programa: 33009015045P8 - MEDICINA INTERNA E TERAPÊUTICA Modalidade: Acadêmico

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Período de : 2007 a 2009 Etapa: Trienal 2010 Área de : 25 - CIÊNCIA DE ALIMENTOS IES: 42003016 - UFPEL - UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS Programa: 42003016009P9 - CIÊNCIA E TECNOLOGIA Modalidade: Acadêmico

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Ficha de Ficha de do Programa Período de : 2010 a 2012 Etapa: Trienal 2013 Área de : 38 - EDUCAÇÃO IES: 40014010 - UNICENTRO - UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE Programa: 40014010009P1 - Educação Modalidade:

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Ficha de Ficha de do Programa Período de : 2007 a 2009 Etapa: Trienal 2010 Área de : 27 - ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E TURISMO IES: 31002013 - UFRRJ - UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Período de : 2007 a 2009 Etapa: Trienal 2010 Área de : 30 - PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL / DEMOGRAFIA IES: 31032010 - UCAM - UNIVERSIDADE CÂNDIDO MENDES Programa: 31032010007P8 - PLANEJAMENTO REGIONAL

Leia mais

Educação e Ensino no ITA 2003. Mestrado Profissional PG/EAM

Educação e Ensino no ITA 2003. Mestrado Profissional PG/EAM Educação e Ensino no ITA 2003 Mestrado Profissional PG/EAM Parâmetros para o Mestrado Profissional Programas Profissionais Reconhecidos CAPES Avaliação dos Cursos Profissionalizantes Mestrado Profissional

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Período de : 2007 a 2009 Etapa: Trienal 2010 Área de : 38 - EDUCAÇÃO IES: 42004012 - FURG - FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE Programa: 42004012002P0 - EDUCAÇÃO AMBIENTAL Modalidade: Acadêmico

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Período de : 2007 a 2009 Etapa: Trienal 2010 Área de : 20 - ENFERMAGEM IES: 25004018 - FESP/UPE - FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO Programa: 25004018015P7 - ENFERMAGEM Modalidade: Acadêmico Curso Nível

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Período de : 2007 a 2009 Etapa: Trienal 2010 Área de : 48 - BIOTECNOLOGIA IES: 28025016 - CPqGM - CENTRO DE PESQUISA GONÇALO MONIZ - FIOCRUZ Programa: 28025016001P4 - BIOTECNOLOGIA EM SAÚDE E MEDICINA

Leia mais

Seminário de Acompanhamento de Programas de Pós-Graduação em Odontologia 3 x 3

Seminário de Acompanhamento de Programas de Pós-Graduação em Odontologia 3 x 3 Seminário de Acompanhamento de Programas de Pós-Graduação em Odontologia 3 x 3 Isabela Almeida Pordeus (UFMG) Arnaldo de França Caldas Jr (UFPE) Outubro 2011 OBJETIVOS Refletir sobre trajetórias, discutir

Leia mais

COMUNICADO n o 003/2012 ÁREA DE GEOGRAFIA ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012

COMUNICADO n o 003/2012 ÁREA DE GEOGRAFIA ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012 COMUNICADO n o 003/2012 ÁREA DE GEOGRAFIA ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012 Brasília, 03 de Abril de 2012 IDENTIFICAÇÃO ÁREA DE AVALIAÇÃO: GEOGRAFIA PERÍODO DE AVALIAÇÃO: 2012 ANO DE PUBLICAÇÃO DESTE DOCUMENTO:

Leia mais

Comissão da Área de Odontologia Relatório da Avaliação do triênio 2004-2006 Apreciação e informações sobre a avaliação:

Comissão da Área de Odontologia Relatório da Avaliação do triênio 2004-2006 Apreciação e informações sobre a avaliação: Comissão da Área de Odontologia Relatório da Avaliação do triênio 2004-2006 Apreciação e informações sobre a avaliação: A comissão se reuniu no período de 6 a 10 de agosto de 2007 na FINATEC, UNB, Brasília

Leia mais

GEOCIÊNCIAS ÁREA: TRIÊNIO DE AVALIAÇÃO 2007-2009. Coordenador: Roberto Dall Agnol Coordenador-Adjunto: Ministério da Educação

GEOCIÊNCIAS ÁREA: TRIÊNIO DE AVALIAÇÃO 2007-2009. Coordenador: Roberto Dall Agnol Coordenador-Adjunto: Ministério da Educação Ministério da Educação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Diretoria de Avaliação ÁREA: GEOCIÊNCIAS TRIÊNIO DE AVALIAÇÃO 2007-2009 2009 COORDENAÇÃO 2008-2010 2010 Coordenador: Roberto

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO 2007 2009 TRIENAL 2010

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO 2007 2009 TRIENAL 2010 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO 27 29 TRIENAL 21 IDENTIFICAÇÃO ÁREA DE AVALIAÇÃO: Engenharias III COORDENADOR DE ÁREA: Nei Yoshihiro Soma COORDENADOR ADJUNTO DE ÁREA: Adiel Teixeira de Almeida I. APRESENTAÇÃO DA

Leia mais

Inserção social... o que é, como foi avaliada nesse triênio e, o que deverá ser feito para o próximo?

Inserção social... o que é, como foi avaliada nesse triênio e, o que deverá ser feito para o próximo? IX Fórum Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação Stricto Sensu em Fisioterapia Londrina / PR Inserção social... o que é, como foi avaliada nesse triênio e, o que deverá ser feito para o próximo? Rinaldo R

Leia mais

Treinamento da Plataforma Sucupira. Bergmann Morais e Demétrio Filho (DPP Diretoria)

Treinamento da Plataforma Sucupira. Bergmann Morais e Demétrio Filho (DPP Diretoria) Treinamento da Plataforma Sucupira Bergmann Morais e Demétrio Filho (DPP Diretoria) Sumário Apresentação sobre a CAPES, sua missão e os objetivos da avaliação Overview da plataforma Sucupira CAPES A Campanha

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Ficha de Ficha de do Programa Período de : 2007 a 2009 Etapa: Trienal 2010 Área de : 26 - DIREITO IES: 33005010 - PUC/SP - PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO Programa: 33005010019P5 - DIREITO

Leia mais

PANORAMA PPGCOM-ESPM. Coordenadora: Rose de Melo Rocha Vice-Coordenadora: Tânia Hoff

PANORAMA PPGCOM-ESPM. Coordenadora: Rose de Melo Rocha Vice-Coordenadora: Tânia Hoff PANORAMA PPGCOM-ESPM Coordenadora: Rose de Melo Rocha Vice-Coordenadora: Tânia Hoff Quem somos Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu com Cursos de Doutorado (desde 2013) e Mestrado Acadêmico (desde 2006)

Leia mais

Plataforma Sucupira. Ficha de Recomendação. Cursos. Nome Nível Situação

Plataforma Sucupira. Ficha de Recomendação. Cursos. Nome Nível Situação Instituição de Ensino: Programa: EDUCAÇÃO FÍSICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO (UNIVASF) Educação Física Número/Ano: 1217/2014 Modalidade: Área de Avaliação: Período de Avaliação: ACADÊMICO

Leia mais

DOCUMENTO DE ÁREA 2013

DOCUMENTO DE ÁREA 2013 Identificação Área de Avaliação: ENGENHARIAS III Coordenador de Área: Nei Yoshihiro Soma (ITA) Coordenador-Adjunto de Área: Helcio Rangel Barreto Orlande (UFRJ) Coordenador-Adjunto de Mestrado Profissional:

Leia mais

(MAPAS VIVOS DA UFCG) PPA-UFCG RELATÓRIO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA UFCG CICLO 2006-2008 ANEXO (PARTE 2) DIAGNÓSTICOS E RECOMENDAÇÕES

(MAPAS VIVOS DA UFCG) PPA-UFCG RELATÓRIO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA UFCG CICLO 2006-2008 ANEXO (PARTE 2) DIAGNÓSTICOS E RECOMENDAÇÕES 1 PPA-UFCG PROGRAMA PERMANENTE DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA UFCG CICLO 2006-2008 ANEXO (PARTE 2) DIAGNÓSTICOS E RECOMENDAÇÕES (MAPAS VIVOS DA UFCG) 2 DIMENSÃO MISSÃO E PDI MAPAS VIVOS DE

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Período de : 2007 a 2009 Etapa: Trienal 2010 Área de : 41 - LETRAS / LINGUÍSTICA IES: 33002010 - USP - UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Programa: 33002010110P0 - LITERATURA BRASILEIRA Modalidade: Acadêmico Curso

Leia mais

Padrões de Qualidade para Cursos de Graduação em Economia

Padrões de Qualidade para Cursos de Graduação em Economia MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR COORDENAÇÃO DAS COMISSÕES DE ESPECIALISTAS DE ENSINO COMISSÃO DE ESPECIALISTAS DE ENSINO DE ECONOMIA Padrões de Qualidade para Cursos

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Período de Avaliação: 2007 a 2009 Etapa: Avaliação Trienal 2010 Área de Avaliação: 37 - PSICOLOGIA IES: 32001010 - UFMG - UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS Programa: 32001010041P9 - PSICOLOGIA Modalidade:

Leia mais

Padrões de Qualidade para Cursos de Comunicação Social

Padrões de Qualidade para Cursos de Comunicação Social MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR COORDENAÇÃO DAS COMISSÕES DE ESPECIALISTAS DE ENSINO COMISSÃO DE ESPECIALISTAS DE ENSINO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL Padrões de Qualidade

Leia mais

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES Diretoria de Avaliação - DAV DOCUMENTO DE ÁREA 2009

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES Diretoria de Avaliação - DAV DOCUMENTO DE ÁREA 2009 Identificação Área de Avaliação: ANTROPOLOGIA / ARQUEOLOGIA Coordenador de Área: CARLOS ALBERTO STEIL Coordenador-Adjunto de Área: CARLOS FAUSTO Modalidade: Acadêmica I. Considerações gerais sobre o estágio

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Período de Avaliação: 2007 a 2009 Etapa: Avaliação Trienal 2010 Área de Avaliação: 31 - CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS I IES: 42001013 - UFRGS - UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL Programa: 42001013062P4

Leia mais

Mestrado Profissional:

Mestrado Profissional: Mestrado Profissional: reflexões e proposições para sua avaliação e sustentabilidade Documento aprovado na Assembléia Ordinária do FOPROF em Florianópolis, 9 de novembro de 2011 NOVEMBRO 2011 DIRETÓRIO

Leia mais

1 / 17. Orientações do CTC Reunião de 07/06/2006 sobre a Nova Ficha de Avaliação

1 / 17. Orientações do CTC Reunião de 07/06/2006 sobre a Nova Ficha de Avaliação Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Capes Critérios de Avaliação Trienal Triênio Avaliado 2004 2007 Área de Avaliação: ADMINISTRAÇÃO/TURIMSO PROGRAMAS/CURSOS ACADÊMICOS

Leia mais

(a) Os objetivos do sistema de avaliação continuada; (b) A comissão de acompanhamento; (c) Os pesos dos quesitos na Ficha de Avaliação ;

(a) Os objetivos do sistema de avaliação continuada; (b) A comissão de acompanhamento; (c) Os pesos dos quesitos na Ficha de Avaliação ; Relatório Anual: Avaliação Continuada 2005 - Ano Base 2004 ENGENHARIAS: I - Introdução QUÍMICA MATERIAIS METALÚRGICA MINAS NUCLEAR O objetivo deste documento é apresentar uma atualização dos procedimentos

Leia mais

Capes Critérios de Implantação Mestrado e Doutorado Acadêmico. Avaliação de Proposta de Cursos Novos APCN Área de Avaliação: EDUCAÇÃO Dezembro / 2005

Capes Critérios de Implantação Mestrado e Doutorado Acadêmico. Avaliação de Proposta de Cursos Novos APCN Área de Avaliação: EDUCAÇÃO Dezembro / 2005 CAPES PARÂMETROS DE AVALIAÇÃO DE CURSOS NOVOS DOUTORADO ÁREA DE EDUCAÇÃO Os projetos de cursos novos de doutorado serão julgados pela Comissão de Avaliação da área de Educação com base nos dados obtidos

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Período de Avaliação: 2010 a 2012 Etapa: Avaliação Trienal 2013 Área de Avaliação: 27 - ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E TURISMO IES: 42001013 - UFRGS - UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL Programa:

Leia mais

EDITAL N 024/2016 Referente ao Aviso N 032/2016, publicado no D.O.E. de 16/03/2016.

EDITAL N 024/2016 Referente ao Aviso N 032/2016, publicado no D.O.E. de 16/03/2016. EDITAL N 024/2016 Referente ao Aviso N 032/2016, publicado no D.O.E. de 16/03/2016. O REITOR DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA (UNEB), no uso de suas atribuições legais e regimentais, com fundamento na

Leia mais

RELATÓRIO DAS VISITAS A PROGRAMAS 3X3 DA ÁREA DE QUÍMICA

RELATÓRIO DAS VISITAS A PROGRAMAS 3X3 DA ÁREA DE QUÍMICA RELATÓRIO DAS VISITAS A PROGRAMAS 3X3 DA ÁREA DE QUÍMICA No segundo semestre de 2011 foram realizadas as visitas aos 4 programas 3x3 da área de Química: Universidade Federal de Sergipe UFS Consultores:

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO ESTÁGIO SANDUÍCHE E PÓS-DOUTORAL NO ENSINO DA PÓS-GRADUAÇÃO

A IMPORTÂNCIA DO ESTÁGIO SANDUÍCHE E PÓS-DOUTORAL NO ENSINO DA PÓS-GRADUAÇÃO A IMPORTÂNCIA DO ESTÁGIO SANDUÍCHE E PÓS-DOUTORAL NO ENSINO DA PÓS-GRADUAÇÃO Isabela Almeida Pordeus Novembro 2009 A Pós-Graduação em Odontologia Evolução dos Programas: Odontologia Evolução do Programas

Leia mais

RELATÓRIO DE VISITA. Informações gerais

RELATÓRIO DE VISITA. Informações gerais RELATÓRIO DE VISITA Informações gerais Área de Avaliação: 45 Interdisciplinar Data da Visita: 5 e 6 de Maio de 2015 Consultor(a) 1: Consultor(a) 2: Adelaide Faljoni-Alario Antônio Carlos dos Santos IES:

Leia mais

CURSO: MESTRADO ACADÊMICO

CURSO: MESTRADO ACADÊMICO IDENTIFICAÇÃO ÁREA DE AVALIAÇÃO: ARTES/MÚSICA PERÍODO DE AVALIAÇÃO: 2016 ANO DE PUBLICAÇÃO DESTE DOCUMENTO: 2016 COORDENADOR DE ÁREA: ANTÔNIA PEREIRA BEZERRA COORDENADOR ADJUNTO: VERA BEATRIZ SIQUEIRA

Leia mais

Extensão Universitária: Mapeamento das Instituições que Fomentam Recursos para Extensão Universitária RESUMO

Extensão Universitária: Mapeamento das Instituições que Fomentam Recursos para Extensão Universitária RESUMO Extensão Universitária: Mapeamento das Instituições que Fomentam Recursos para Extensão Universitária SILVA, Valdir Ricardo Honorato da (discente bolsista) SOUTO, Geane de Luna (Técnico orientador) RESUMO

Leia mais

UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E INOVAÇÃO PROPEGI/UPE

UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E INOVAÇÃO PROPEGI/UPE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E INOVAÇÃO PROPEGI/UPE PROGRAMA INSTITUCIONAL PARA EXCELÊNCIA NA QUALIDADE DO STRICTO SENSU- APOIO AO PESQUISADOR A Universidade de Pernambuco - UPE considerando

Leia mais

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES Diretoria de Avaliação - DAV DOCUMENTO DE ÁREA 2009

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES Diretoria de Avaliação - DAV DOCUMENTO DE ÁREA 2009 Identificação Área de Avaliação: PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL / DEMOGRAFIA Coordenadora de Área: RAINER RANDOLPH Coordenador-Adjunto de Área: ROSANA APARECIDA BAENINGER Modalidade: Acadêmica I. Considerações

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Período de : 2007 a 2009 Etapa: Trienal 2010 Área de : 10 - ENGENHARIAS I IES: 31040012 - CEFET/CAMP - CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECN. DE CAMPOS Programa: 31040012001P5 - ENGENHARIA AMBIENTAL Modalidade:

Leia mais

DOCUMENTO DE ÁREA 2009

DOCUMENTO DE ÁREA 2009 Identificação Área de Avaliação: SERVIÇO SOCIAL/ECONOMIA DOMÉSTICA Coordenadora de Área: MARIANGELA BELFIORE WANDERLEY Coordenadora-Adjunta de Área: MARILDA VILLELA IAMAMOTO Modalidade: Acadêmica I. Considerações

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PARA BOLSA PNPD

EDITAL DE SELEÇÃO PARA BOLSA PNPD EDITAL DE SELEÇÃO PARA BOLSA PNPD O Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mecânica da Universidade Federal de Uberlândia, torna público em 31 de maio de 2016 o regulamento do processo seletivo para bolsa

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA CONSELHO UNIVERSITÁRIO

UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA CONSELHO UNIVERSITÁRIO Processo: 4.0049/04- Assunto: Proposta de resolução normativa que institui critérios para aferir a produtividade intelectual dos docentes da UNILA Interessado: Comissão Superior de Pesquisa - COSUP Relator:

Leia mais

Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação PIBITI/CNPq/USP. Pró-Reitoria de Pesquisa

Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação PIBITI/CNPq/USP. Pró-Reitoria de Pesquisa EDITAL 2015/2016 A Pró-Reitoria de e o Comitê Institucional do Programa de Iniciação Científica e Tecnológica da Universidade de São Paulo PIC/PIBITI USP, tornam público o presente Edital de abertura de

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Período de : 2007 a 2009 Etapa: Trienal 2010 Área de : 16 - MEDICINA II IES: 33009015 - UNIFESP - UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO Programa: 33009015033P0 - PSICOBIOLOGIA Modalidade: Acadêmico Curso Nível

Leia mais

Universidade Estadual d Campinas/UNICAMP SP

Universidade Estadual d Campinas/UNICAMP SP Universidade Estadual d Campinas/UNICAMP SP Renovação de Credenciamento do Curso de Pos-Graduação em Engenharia Elétrica, em níveis de Mestrado e Doutorado Nilson Paulo I - RELATORIO 0 curso de pós-graduação

Leia mais

RELATÓRIO DA REUNIÃO DE COORDENADORES DOS PROGRAMAS DE PÓS GRADUAÇÃO DA ÁREA DE BIOTECNOLOGIA

RELATÓRIO DA REUNIÃO DE COORDENADORES DOS PROGRAMAS DE PÓS GRADUAÇÃO DA ÁREA DE BIOTECNOLOGIA Ministério da Educação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Diretoria de Avaliação 48.biot@capes.gov.br RELATÓRIO DA REUNIÃO DE COORDENADORES DOS PROGRAMAS DE PÓS GRADUAÇÃO DA ÁREA

Leia mais

RELATÓRIO DA REUNIÃO DE COORDENADORES DOS PROGRAMAS DE PÓS GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E TURISMO. Dias 03 e 04 de novembro de 2011

RELATÓRIO DA REUNIÃO DE COORDENADORES DOS PROGRAMAS DE PÓS GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E TURISMO. Dias 03 e 04 de novembro de 2011 RELATÓRIO DA REUNIÃO DE COORDENADORES DOS PROGRAMAS DE PÓS GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E TURISMO Dias 03 e 04 de novembro de 2011 Local: CAPES Brasília/DF Nos dias 3 e 4 de novembro

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Período de : 2010 a 2012 Etapa: Trienal 2013 Área de : 13 - ENGENHARIAS III IES: 33002045 - USP/SC - UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO/SÃO CARLOS Programa: 33002045018P2 - ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Modalidade: Acadêmico

Leia mais

REITORIA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE UNIBH NÚCLEO ACADÊMICO PESQUISA EDITAL 02/2015 PROJETOS DE PESQUISA EM PARCERIA COM A ONEFORCE/IBM

REITORIA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE UNIBH NÚCLEO ACADÊMICO PESQUISA EDITAL 02/2015 PROJETOS DE PESQUISA EM PARCERIA COM A ONEFORCE/IBM REITORIA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE UNIBH NÚCLEO ACADÊMICO PESQUISA EDITAL 02/2015 PROJETOS DE PESQUISA EM PARCERIA COM A ONEFORCE/IBM A Vice-Reitora do Centro Universitário de Belo Horizonte

Leia mais

Avaliação dos Mestrados Profissionais. Page 1

Avaliação dos Mestrados Profissionais. Page 1 Avaliação dos Mestrados Profissionais Page 1 Grupo de Trabalho no VI ENMP Salvador 2010 GT Engenharias Page 2 Objetivos: Analisar o processo de avaliação dos Mestrados Profissionais e propor modificações

Leia mais

Luiz Roberto Liza Curi Conselheiro Conselho Nacional de Educação - CNE incolarum@hotmail.com

Luiz Roberto Liza Curi Conselheiro Conselho Nacional de Educação - CNE incolarum@hotmail.com Luiz Roberto Liza Curi Conselheiro Conselho Nacional de Educação - CNE incolarum@hotmail.com 1 Luiz Roberto Liza Curi Sociólogo Doutor em Economia Conselheiro do Conselho Nacional de Educação Diretor LEYA

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA FAPESC Nº 02/2013 PROGRAMA FAPESC DE RECURSOS HUMANOS EM CTI MESTRADO E DOUTORADO

CHAMADA PÚBLICA FAPESC Nº 02/2013 PROGRAMA FAPESC DE RECURSOS HUMANOS EM CTI MESTRADO E DOUTORADO 1 OBJETIVO CHAMADA PÚBLICA FAPESC Nº 02/2013 PROGRAMA FAPESC DE RECURSOS HUMANOS EM CTI MESTRADO E DOUTORADO A Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina FAPESC, em parceria com

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Ficha de Ficha de do Programa Período de : 2007 a 2009 Etapa: Trienal 2010 Área de : 35 - ANTROPOLOGIA / ARQUEOLOGIA IES: 31003010 - UFF - UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE Programa: 31003010031P7 - ANTROPOLOGIA

Leia mais

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES Diretoria de Avaliação - DAV DOCUMENTO DE ÁREA 2009

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES Diretoria de Avaliação - DAV DOCUMENTO DE ÁREA 2009 Identificação Área de Avaliação: FILOSOFIA/TEOLOGIA Coordenador de Área: MARCELO PERINE Coordenador-Adjunto de Área: LUIZ BERNARDO LEITE ARAUJO Modalidade: Acadêmica I. Considerações gerais sobre o estágio

Leia mais

DOCUMENTO DE ÁREA. A área de Ecologia e Meio Ambiente é composta de 17 Programas de Pós-

DOCUMENTO DE ÁREA. A área de Ecologia e Meio Ambiente é composta de 17 Programas de Pós- A área de Ecologia e Meio Ambiente é composta de 17 Programas de Pós- Graduação, distribuídos nas 5 regiões geo-políticas do país. Dez dos Programas têm cursos de Mestrado e Doutorado, enquanto que 7 apenas

Leia mais

PROGRAMA CAPES-CONICYT. Cooperação Brasil-Chile

PROGRAMA CAPES-CONICYT. Cooperação Brasil-Chile PROGRAMA Cooperação Brasil-Chile Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Coordenadoria de Cooperação e Intercâmbio Ministério da Educação e do Desporto Anexos I e II 2º andar Caixa

Leia mais

MEDICINA III ÁREA: Lydia Masako Ferreira TRIÊNIO 2007-2009. Coordenador: Francisco Sampaio Coordenador-Adjunto: Ministério da Educação

MEDICINA III ÁREA: Lydia Masako Ferreira TRIÊNIO 2007-2009. Coordenador: Francisco Sampaio Coordenador-Adjunto: Ministério da Educação Ministério da Educação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Diretoria de Avaliação ÁREA: MEDICINA III TRIÊNIO 2007-2009 2009 Coordenador: Francisco Sampaio Coordenador-Adjunto: Lydia

Leia mais

FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA AULA 3 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA O que é uma fundamentação teórica É uma visão crítica da pesquisa existente que é significante para o trabalho que o aluno/pesquisador está desenvolvendo; Identifica e organiza

Leia mais

Reabertura de Inscriçõ es

Reabertura de Inscriçõ es Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá Diretoria de Pesquisa Científica e Desenvolvimento Tecnológico EDITAL PIBIC/CNPq/IEPA 2015/2016 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE

Leia mais

Seminário do Mestrado Profissional Gestão de Trabalho e da Educação na Saúde

Seminário do Mestrado Profissional Gestão de Trabalho e da Educação na Saúde Seminário do Mestrado Profissional Gestão de Trabalho e na Saúde Rio de Janeiro, 15 de setembro de 2009 Prof. LIVIO AMARAL DIRETOR DE AVALIAÇÃO CAPES Titulação doutores x artigos publicados (ISI) 1987-2007

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA APCN - 2016

ORIENTAÇÕES PARA APCN - 2016 Identificação Área de Avaliação: Química Coordenador de Área: Adriano Lisboa Monteiro Coordenador-Adjunto de Área: Maysa Furlan Coordenador-Adjunto de Mestrado Profissional: Paulo Anselmo Ziani Suarez

Leia mais

DIRETRIZES DE FORMAÇÃO DE PSICOPEDAGOGOS NO BRASIL

DIRETRIZES DE FORMAÇÃO DE PSICOPEDAGOGOS NO BRASIL DIRETRIZES DE FORMAÇÃO DE PSICOPEDAGOGOS NO BRASIL A Psicopedagogia é a área de conhecimento, atuação e pesquisa que lida com o processo de aprendizagem humana, visando o apoio aos indivíduos e aos grupos

Leia mais

Credenciamento do curso de Língua Espanhola e Literatura Espanhola e Hispano-Americana, a nível de mestrado e Doutorado. Zilma Gomes Parente de Barros

Credenciamento do curso de Língua Espanhola e Literatura Espanhola e Hispano-Americana, a nível de mestrado e Doutorado. Zilma Gomes Parente de Barros UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Credenciamento do curso de Língua Espanhola e Literatura Espanhola e Hispano-Americana, a nível de mestrado e Doutorado. Zilma Gomes Parente de Barros CESu,19 Grupo O Reitor da

Leia mais

RELATÓRIO DA AVALIAÇÃO TRIENAL 2004/2006 ÁREA DE AVALIAÇÃO: SERVIÇO SOCIAL 1 APRESENTAÇÃO

RELATÓRIO DA AVALIAÇÃO TRIENAL 2004/2006 ÁREA DE AVALIAÇÃO: SERVIÇO SOCIAL 1 APRESENTAÇÃO RELATÓRIO DA AVALIAÇÃO TRIENAL 2004/2006 ÁREA DE AVALIAÇÃO: SERVIÇO SOCIAL 1 APRESENTAÇÃO O Serviço Social vem registrando, a partir dos anos 1990 e, mais especificamente nos anos recentes, um desenvolvimento

Leia mais

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES PROGRAMAS COM CURSOS ACADÊMICO E PROFISSIONAL... 2 PROPOSTA DE PROGRAMA... 2 COMO COPIAR E COLAR... 2 INSTALAÇÃO DAS VERSÕES ANTERIORES DO COLETA DE DADOS:... 2 EXCLUSÃO DE UMA

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA OFICINA DA INOVAÇÃO

APRESENTAÇÃO DA OFICINA DA INOVAÇÃO APRESENTAÇÃO DA OFICINA DA INOVAÇÃO DIRETORIA DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO. OFICINA DA INOVAÇÃO Página 1 de 10 ÍNDICE DO PORTFOLIO Apresentação dos serviços da Oficina da Inovação... 3 Consultoria...

Leia mais

UNIVERSIDADE DE MARILIA- UNIMAR PROGRAMA DE MESTRADO EM DIREITO PLANEJAMENTO PARA O TRIÊNIO 2013/15:

UNIVERSIDADE DE MARILIA- UNIMAR PROGRAMA DE MESTRADO EM DIREITO PLANEJAMENTO PARA O TRIÊNIO 2013/15: UNIVERSIDADE DE MARILIA- UNIMAR PROGRAMA DE MESTRADO EM DIREITO PLANEJAMENTO PARA O TRIÊNIO 2013/15: Para o PROGRAMA DE MESTRADO EM DIREITO da UNIMAR são apresentadas as seguintes propostas que integram

Leia mais

FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR Coordenadoria Executiva das Atividades Colegiadas e de Consultorias

FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR Coordenadoria Executiva das Atividades Colegiadas e de Consultorias FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR Coordenadoria Executiva das Atividades Colegiadas e de Consultorias QUESITOS, INDICADORES E CRITÉRIOS PARA A AVALIAÇÃO TRIENAL DA GRANDE

Leia mais

Universidade Federal da Bahia Pró-Reitoria de Pesquisa, Criação e Inovação Coordenadoria de Pesquisa e Criação

Universidade Federal da Bahia Pró-Reitoria de Pesquisa, Criação e Inovação Coordenadoria de Pesquisa e Criação Universidade Federal da Bahia Pró-Reitoria de Pesquisa, Criação e Inovação Coordenadoria de Pesquisa e Criação Pró-Reitoria de Ensino de Pós-Graduação EDITAL PROPCI-PROPG/UFBA 02/20 PRODOC-UFBA A Pró-Reitoria

Leia mais

Art. 3ºO mestrado profissional é definido como modalidade de formação pósgraduada stricto sensu que possibilita:

Art. 3ºO mestrado profissional é definido como modalidade de formação pósgraduada stricto sensu que possibilita: PORTARIA NORMATIVA Nº 7, DE 22 DE JUNHO DE 2009 Dispõe sobre o mestrado profissional no âmbito da Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES. O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO,

Leia mais

O papel da CAPG. (Comissão Assessora da Câmara Central de Pós-Graduação) na avaliação das propostas de APCN. Profa. Dra. Gladis Massini-Cagliari

O papel da CAPG. (Comissão Assessora da Câmara Central de Pós-Graduação) na avaliação das propostas de APCN. Profa. Dra. Gladis Massini-Cagliari O papel da CAPG (Comissão Assessora da Câmara Central de Pós-Graduação) na avaliação das propostas de APCN Profa. Dra. Gladis Massini-Cagliari FCL-Araraquara gladis@fclar.unesp.br Criação: 2008 CAPG para

Leia mais

1 de 6 DOCUMENTO DE ÁREA. Capes. Avaliação da Pós-Graduação. Período de Avaliação: 2001/2003. Área de Avaliação: 11 - ARTES / MÚSICA

1 de 6 DOCUMENTO DE ÁREA. Capes. Avaliação da Pós-Graduação. Período de Avaliação: 2001/2003. Área de Avaliação: 11 - ARTES / MÚSICA Comitê de Avaliação - Consultores CELSO GIANNETTI LOUREIRO CHAVES - UFRGS (Representante de Área) MARIA HELENA WERNECK - UNIRIO SANDRA REY - UFRGS SONIA GOMES PEREIRA - UFRJ SERGIO COELHO BORGES FARIAS

Leia mais

Universidade Federal de Itajubá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Diretoria de Pesquisa e Inovação. EDITAL N o 1 2012/2013

Universidade Federal de Itajubá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Diretoria de Pesquisa e Inovação. EDITAL N o 1 2012/2013 Universidade Federal de Itajubá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Diretoria de Pesquisa e Inovação A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade Federal de Itajubá, responsável pela

Leia mais

Programa de Apoio ao Pesquisador

Programa de Apoio ao Pesquisador Programa de Apoio ao Pesquisador Com o objetivo de ampliar a política de indução e fomento à pesquisa no IF Sudeste MG, a Pró-reitoria de Pesquisa e Inovação e os Dirigentes de Pesquisa dos Campi divulgam

Leia mais

PROGRAMA DE FOMENTO À PESQUISA / IMED EDITAL DE PESQUISA/IC IMED - 2014

PROGRAMA DE FOMENTO À PESQUISA / IMED EDITAL DE PESQUISA/IC IMED - 2014 EDITAL 001/2014 PROGRAMA DE FOMENTO À PESQUISA / IMED EDITAL DE PESQUISA/IC IMED - 2014 PROCESSO SELETIVO DE PROJETOS DE PESQUISA E PROJETOS DE EXTENSÃO A Faculdade Meridional / IMED, integrante do sistema

Leia mais