PROGRAMA PETROBRAS DE FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS PFRH. Recursos Humanos Universidade Petrobras

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROGRAMA PETROBRAS DE FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS PFRH. Recursos Humanos Universidade Petrobras"

Transcrição

1 PROGRAMA PETROBRAS DE FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS PFRH Recursos Humanos Universidade Petrobras

2 PROGRAMA PETROBRAS DE FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS - PFRH Objetivo Ampliar e fortalecer a formação de recursos humanos voltados ao atendimento da demanda por profissionais qualificados na indústria de Petróleo, Gás, Energia e Biocombustíveis: Ter mais profissionais qualificados nas temáticas do Setor Ter mais qualidade nos estudos desenvolvidos nas temáticas do Setor Reduzir o índice de evasão escolar

3 ORIGEM DO RECURSO Cumprimento à obrigação contratual da cláusula Investimento em Pesquisa e Desenvolvimento constantes dos Contratos de Concessão Participação Especial FORMALIZAÇÃO É necessário o credenciamento da Instituição junto à ANP.

4 LINHAS DE ATUAÇÃO * * * não implementado

5 ITENS FINANCIÁVEIS Bolsas de Aluno de nível técnico e de nível superior (graduação, mestrado e doutorado) Bolsa de Coordenador e Subcoordenador Bolsa de Pesquisador Visitante Taxa de Bancada para contribuir com as despesas destinadas à melhoria e à manutenção de atividades e serviços necessários ao desenvolvimento do programa, principalmente em relação àquelas relacionadas com as atividades laboratoriais e de pesquisa dos alunos. VALORES DAS BOLSAS Técnico: R$ 350,00 Retenção/ Graduação: R$ 450,00 Mestrado: R$ 1.248,60 Doutorado I: R$ 1.840,50 Doutorado II: R$ 2.278,20 Coordenador: R$ 1.254,00 Subcoordenador: R$ 1.254,00 Pesquisador visitante: R$ 5.200,00

6 GOVERNANÇA DO PFRH

7 ABRANGÊNCIA DAS ATIVIDADES DO PFRH 18 Instituições de nível superior e 4 de nível técnico; Atuação em 10 Estados (Maranhão, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Bahia, Rio de Janeiro, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul); bolsas já disponibilizadas; São Paulo 559 bolsas já firmadas: USP (2+7), Unesp(18), Unicamp(4), Escola Técnica 1º de Maio Guarujá (168) e Centro Paulo Souza/ETECAF (360) Santos; 91 novas bolsas autorizadas pela Diretoria Executiva com assinatura prevista para novembro de 2011: USP (3+22), Unesp (33), Unicamp (31), Novas projetos em análise: Centro Paula Souza, USP (ESALQ, Politécnica, Cena, São Carlos), Unicamp, UFSCar, Unesp (Araraquara e Jaboticabal), Unaerp, IFSP.

8 CONJUNTO PILOTO Convênios Assinados Janeiro/2010 (piloto)

9 TEMÁTICAS PRHs/ANP UNIVERSIDADES UFRN PRHs PRH-14 Engenharia de Processos PRH-22 Geologia, Geofísica e Informática PRH-30 Química, Engenharia de Materiais e Engenharia Mecânica PRH-36 Direito do Petróleo TEMÁTICAS PRHs/PB INSTITUTO PRHs CURSOS IFF PRH-PB 01 IFRN PRH-PB 02 Automação Industrial Eletrônica Eletrônica Naval Eletrotécnica Biocombustíveis Controle Ambiental Eletrônica Eletrotécnica Mecânica Meio Ambiente Química Mecânica Petróleo e Gás Natural Química

10 1º CONJUNTO Convênios Assinados Outubro/2010 Ressalvas: Centro Paula Souza ETECAF (Santos) Guarujá Escola 1º de Maio ES/UFES

11 TEMÁTICAS PRHs/ANP UNIVERSIDADES FURG IMPA PUC-RIO UENF UERJ UFBA UFF UFPR UFRGS UTFPR PRHs PRH 27 Estudos Ambientais em Áreas de Atuação da Indústria do Petróleo PRH 32 Computação Científica Aplicada à Indústria do Petróleo PRH 07 Programa Interdepartamental em Petróleo e Gás PRH 20 Programa de Engenharia de Exploração e Produção de Petróleo PRH 17 Formação de Profissionais Qualificados em Análise de Bacia Aplicada à Exploração de Petróleo e Gás Natural PRH 33 Direito do Petróleo PRH 08 Programa de Pós-Graduação e Graduação em Geofísica e Geologia para o Setor Petróleo e Gás PRH 11 Programa de Pós-Graduação em Geologia e Geofísica Marinha PRH 24 Programa Interdisciplinar em Engenharia de Petróleo e Gás Natural PRH 12 Geologia de Petróleo PRH 10 Planejamento e Otimização de Processos de Petróleo e Gás Natural - Unidade de Curitiba

12 TEMÁTICAS PRHs/ANP UNIVERSIDADES UFRJ UFSC UNICAMP UNIFEI USP UNESP PRHs PRH 01 Químico de Petróleo PRH 03 Sistemas Oceânicos e Tecnologia Submarina para Exploração de Petróleo e Gás em Águas Profundas PRH 13 Programa EQ-ANP PRH 18 Capacitação de Recursos Humanos em Geologia do Petróleo PRH 21 Programa de Ensino: Economia, Planejamento Energético e Engenharia de Produção na Indústria do Petróleo PRH 35 Integridade Estrutural em Instalações da Indústria do Petróleo PRH 09 Formação de Recursos Humanos em Engenharias Mecânica e Química com Ênfase em Petróleo e Gás (MECPETRO) PRH 34 Formação de Engenheiros nas Áreas de Automação, Controle e Instrumentação para a Indústria do Petróleo e Gás PRH 15 Ciências e Engenharia dos Recursos Naturais de Óleo e Gás PRH 16 Engenharia da Energia e do Petróleo PRH 04 Programa Interunidades de Pós-Graduação em Energia PRH 19 Engenharia com Ênfase em Petróleo da EPUSP PRH 05 Geologia e Ciências Ambientais

13 TEMÁTICAS PRHs/PB Nível Superior UNIVERSIDADE UFPE PRHs PRH 03 Tecnologia de Equipamentos PRH 04 Tecnologia de Construção Naval Nível Técnico INSTITUTO PRHs CURSOS IFMA PRH-PB 06 Análises Químicas Automação Industrial Eletromecânica Eletrônica Eletrotécnica Informática Mecânica Meio Ambiente Metalurgia e Materiais Química Telecomunicações IFPE PRH-PB 07 Automação Industrial Construção Naval Edificações Eletroeletrônica Eletrônica Mecânica Mecatrônica Petroquímica Química Industrial Segurança do Trabalho

14 TEMÁTICAS PRHs/PB Nível Técnico INSTITUTO PRHs Cursos 1º de Maio (Guarujá) PRH-PB 08 Meio Ambiente Química Mecânica ETECAF (Santos) PRH-PB 09 Eletrotécnica Eletrônica Mecânica Desenho de Construção Civil Edificações

15 2º Conjunto Previsão: Novembro/2011

16 TEMÁTICAS PRHs/ANP Os Convênios do 1º Conjunto incluindo os Pilotos (UFRN, IFRN e IFF) foram considerados na renovação e mais 8 novos apoios a PRHs-ANP acrescentados em 7 Universidades UNIVERSIDADES UFES UFPA UFCG UFC UFPE PUC-RJ UFRJ PRHs PRH 29 Engenharia Transporte, Distribuição e Utilização do Gás Natural PRH 06 Geofísica Aplicada à Exploração e Desenvolvimento de Reservatórios PRH 25 Programa Interdepartamental de Tecnologia em Petróleo e Gás PRH 31 Engenharia e Ciências do Petróleo e Gás Natural PRH 26 Arquitetura de Depósitos Sedimentares para Análogos de Reservatórios de Hidrocarbonetos; Impactos Ambientais e Avaliação de Perdas Decorrentes das Atividades da Indústria de Petróleo e Gás Natural PRH 28 Engenharia do Processamento Químico do Petróleo PRH 07 Interdepartamental em Petróleo e Gás PRH 02 Engenharia Civil para o Setor de Petróleo e Gás

17 TEMÁTICAS PRHs/PB Nível Superior UNIVERSIDADES UEMS UESB UFF UFJF UFRGS UFRJ UFRN UNB UNIMONTES PRH-PB 10 Produção de Bioenergia PRHs PRH 11-PB Monitoramento, Bioprodução e Recuperação de Áreas Degradadas no Estado da Bahia PRH-PB 12 Meio Ambiente e Sustentabilidade PRH-PB 13 Segurança de Processos PRH-PB 14 Sistemas Elétricos Industriais PRH-PB 15 Geociências PRH-PB 16 Modelagem Matemática e Informacional PRH-PB 17 Modelos de Informação e Infra-Estrutura de TI PRH-PB 18 Biossedimentologia PRH-PB 19 Engenharia Elétrica PRH-PB 20 Automação Industrial PRH-PB 21 Engenharia de Petróleo PRH-PB 22 Química do Petróleo PRH-PB 23 Automação Offshore PRH-PB 24 Tecnologia de Materiais PRH-PB 25 Biotecnologia e Meio Ambiente

18 Completo ANP Petrobras

19 Investimento no Estado de São Paulo

20 RECURSOS HUMANOS / UNIVERSIDADE PETROBRAS DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS HUMANOS Rodrigo de Lima Horta Coordenador

Reconhecimento de graus académicos - pares instituições PT/BR - Universidade dos Açores

Reconhecimento de graus académicos - pares instituições PT/BR - Universidade dos Açores Reconhecimento de graus académicos - pares instituições PT/BR - Universidade dos Açores posterior à implementação do Universidade dos Açores Engenharia Agronómica UFMT Engenharia agrícola e ambiental Universidade

Leia mais

Programa Jovem Universitário

Programa Jovem Universitário Programa Jovem Universitário Janeiro/2009 O Programa Incentivo ao ensino Universitário Para filhos e enteados registrados na Companhia, até 24 anos, sem nível superior Reembolso de até30% do valor fixado

Leia mais

ANEXO LISTA DOS CURSOS DE GRADUAÇÂO ELEGIVEIS PELO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS

ANEXO LISTA DOS CURSOS DE GRADUAÇÂO ELEGIVEIS PELO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS ANEXO LISTA DOS CURSOS DE GRADUAÇÂO ELEGIVEIS PELO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS Agricultura Sustentável Agrimensura Agroecologia Agroindústria Agroindústria - Alimentos Agroindústria - Madeira Agronegócio

Leia mais

CONSTRUÇÃO DOS REFERENCIAIS NACIONAIS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO BACHARELADOS E LICENCIATURAS ENGENHARIAS Convergência de Denominação (De Para)

CONSTRUÇÃO DOS REFERENCIAIS NACIONAIS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO BACHARELADOS E LICENCIATURAS ENGENHARIAS Convergência de Denominação (De Para) CONSTRUÇÃO DOS REFERENCIAIS NACIONAIS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO BACHARELADOS E LICENCIATURAS ENGENHARIAS Convergência de Denominação (De Para) DE (Engenharia Agronômica) (Visão Sistêmica em Agronegócios)

Leia mais

Importância das caracterizações ambientais marinhas para gestão ambiental

Importância das caracterizações ambientais marinhas para gestão ambiental Importância das caracterizações ambientais marinhas para gestão ambiental Ana Paula C. Falcão Eduardo H. Marcon Maria Eulália R. Carneiro Maurício L. Fonseca Talita A. A. Pereira CENPES/PETROBRAS Márcia

Leia mais

Instituições participantes do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) em janeiro de 2012, por curso e número de inscrições Sigla IES Curso Inscrições

Instituições participantes do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) em janeiro de 2012, por curso e número de inscrições Sigla IES Curso Inscrições Instituições participantes do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) em janeiro de 2012, por curso e número de inscrições Sigla IES Curso Inscrições IFSP INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Leia mais

ID Proponente UF CURSO TIPO

ID Proponente UF CURSO TIPO PLANILHA DE CONTROLE - OFERTA DE CURSOS POR INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO ID Proponente UF CURSO TIPO 1 CEFET-AL ALAGOAS Hotelaria Tecnólogo 2 CEFET-CE CEARÁ Hospedagem Tecnólogo 3 CEFET-CE CEARÁ Matemática

Leia mais

CATÁLOGO DE REQUISITOS DE TITULAÇÃO PROCESSO SELETIVO 5629/2015

CATÁLOGO DE REQUISITOS DE TITULAÇÃO PROCESSO SELETIVO 5629/2015 CATÁLOGO DE REQUISITOS DE TITULAÇÃO PROCESSO SELETIVO 5629/2015 1. Controle e Automação Industrial (Instrumentação) Engenharia de Computação Engenharia de Produção Mecânica Engenharia de Sistemas - Modalidade

Leia mais

QUADRO DE TITULAÇÃO VERIFIQUE NO QUADRO OS COMPONENTES POSSÍVEIS COM BASE NA SUA TITULAÇÃO ELETRÔNICA INTEGRADO

QUADRO DE TITULAÇÃO VERIFIQUE NO QUADRO OS COMPONENTES POSSÍVEIS COM BASE NA SUA TITULAÇÃO ELETRÔNICA INTEGRADO 1 QUADRO DE TITULAÇÃO VERIFIQUE NO QUADRO OS COMPONENTES POSSÍVEIS COM BASE NA SUA TITULAÇÃO ELETRÔNICA INTEGRADO DISCIPLINAS Dispositivos Semicondutores de Potência (Eletrônica Integrado) GRADUAÇÕES Eletroeletrônica

Leia mais

Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa em Engenharia

Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa em Engenharia Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa em Engenharia Pós-Graduação Stricto Sensu Pós-Graduação Lato Sensu Extensão Graduação Diagnósticos Tecnológicos Soluções de Problemas Empresariais

Leia mais

ANEXO DA DECISÃO Nº PL-0573/2010 TABELA DE CONVERGÊNCIA DE TÍTULOS PROFISSIONAIS NÍVEL GRADUAÇÃO

ANEXO DA DECISÃO Nº PL-0573/2010 TABELA DE CONVERGÊNCIA DE TÍTULOS PROFISSIONAIS NÍVEL GRADUAÇÃO ANEXO DA DECISÃO Nº PL-0573/2010 TABELA DE CONVERGÊNCIA DE TÍTULOS PROFISSIONAIS NÍVEL GRADUAÇÃO CONFEA, ANEXA À Engenheiro Construtor Engenheiro Civil 111-02-00 Engenheiro Civil Opção Estradas e Edificações

Leia mais

Oportunidades e desafios de qualificação profissional. III Balanço do Setor Naval e Offshore do Rio de Janeiro FIRJAN - 06/06/2014

Oportunidades e desafios de qualificação profissional. III Balanço do Setor Naval e Offshore do Rio de Janeiro FIRJAN - 06/06/2014 Oportunidades e desafios de qualificação profissional III Balanço do Setor Naval e Offshore do Rio de Janeiro FIRJAN - 06/06/2014 Petrobras Plano de Negócios 2014-2018 Inovação e Desenvolvimento Tecnológico

Leia mais

PLANILHA DE CONTROLE - OFERTA DE CURSOS POR INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO

PLANILHA DE CONTROLE - OFERTA DE CURSOS POR INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO PLANILHA DE CONTROLE - OFERTA DE CURSOS POR INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO ID Proponente UF CURSO 1 CEFET-AL ALAGOAS Hotelaria 2 CEFET-CE CEARÁ Hospedagem 3 CEFET-CE CEARÁ Matemática 4 CEFET-ES ESPÍRITO

Leia mais

GEOCIÊNCIAS ÁREA: TRIÊNIO DE AVALIAÇÃO 2007-2009. Coordenador: Roberto Dall Agnol Coordenador-Adjunto: Ministério da Educação

GEOCIÊNCIAS ÁREA: TRIÊNIO DE AVALIAÇÃO 2007-2009. Coordenador: Roberto Dall Agnol Coordenador-Adjunto: Ministério da Educação Ministério da Educação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Diretoria de Avaliação ÁREA: GEOCIÊNCIAS TRIÊNIO DE AVALIAÇÃO 2007-2009 2009 COORDENAÇÃO 2008-2010 2010 Coordenador: Roberto

Leia mais

Diretrizes Gerais Documento Complementar

Diretrizes Gerais Documento Complementar Diretrizes Gerais Documento Complementar Agosto 2007 Apresentação A seguir apresentamos as tabelas referentes às simulações dos recursos orçamentários previstos e das metas estabelecidas pelo Decreto nº

Leia mais

ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS

ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS CLÁUSULA DE INVESTIMENTOS EM P&D I. Aspectos gerais 1. Introdução O objetivo da cláusula de Investimentos em P&D é a geração de novas tecnologias, novos

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DEPARTAMENTO DE MODERNIZAÇÃO E PROGRAMAS DA EDUCAÇÃO SUPERIOR

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DEPARTAMENTO DE MODERNIZAÇÃO E PROGRAMAS DA EDUCAÇÃO SUPERIOR MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DEPARTAMENTO DE MODERNIZAÇÃO E PROGRAMAS DA EDUCAÇÃO SUPERIOR PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL - PET 7 INSTITUIÇÕES 370 GRUPOS REGIÃO NORTE - 8 INSTITUIÇÕES

Leia mais

Saiba mais em www.enem.net

Saiba mais em www.enem.net Lista de Universidades Federais que aceitam o Enem Saiba mais em www.enem.net REGIÃO CENTRO-OESTE UnB vai utilizar o Enem apenas para vagas remanescentes UFG 20% das vagas pelo SiSU; Enem 2011 também pode

Leia mais

Fórum Regional da Bacia de Santos 1º WORKSHOP DE AVALIAÇÃO DE PROJETOS. 30 de Outubro de 2006. Santos 30 de Outubro de 2006.

Fórum Regional da Bacia de Santos 1º WORKSHOP DE AVALIAÇÃO DE PROJETOS. 30 de Outubro de 2006. Santos 30 de Outubro de 2006. Fórum Regional da Bacia de Santos 1º WORKSHOP DE AVALIAÇÃO DE PROJETOS Santos 30 de Outubro de 2006 30 de Outubro de 2006 Balanço das PPPs Balanço das PPPs Tipo de PPP Quantidade Para avaliação neste WS

Leia mais

Tabela de Cursos de Mestrado e Doutorado no Brasil

Tabela de Cursos de Mestrado e Doutorado no Brasil Tabela de Cursos de Mestrado e Doutorado no Brasil Universidade 1 Universidade Federal de UFRR Norte Agronomia http://www.posagro.ufrr.br/ 0 Roraima Desenvolvimento Regional da Amazônia http://www.necar.ufrr.br/index.php?

Leia mais

Universidades Federais CA

Universidades Federais CA Universidades Federais CA Universidade Federal do Acre Universidade do Amapá Universidade do Amazonas* Universidade Federal do Pará Universidade Federal Rural da Amazônia* Universidade do Oeste do Pará*

Leia mais

Segen F. Estefen Diretor de Tecnologia e Inovação Caminhos para a Inovação Painel Mecanismos de Financiamento Senado Federal, Brasília, 14 de junho

Segen F. Estefen Diretor de Tecnologia e Inovação Caminhos para a Inovação Painel Mecanismos de Financiamento Senado Federal, Brasília, 14 de junho Segen F. Estefen Diretor de Tecnologia e Inovação Caminhos para a Inovação Painel Mecanismos de Financiamento Senado Federal, Brasília, 14 de junho de 2012 UFRJ Ilha da Cidade Universitária Campus da Universidade

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS ALAGOAS UNEAL Total geral 0 UNCISAL Total geral 0 IFAL Total geral 0 UFAL Total geral 0 Total Alagoas 0 AMAZONAS IFAM Total geral 0 UEA CIÊNCIAS NATURAIS 2ª LICENCIATURA PRESENCIAL AM HUMAITÁ 40 UEA CIÊNCIAS

Leia mais

GESTÃO DA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EM PETRÓLEO. A Hélice Tripla do RN

GESTÃO DA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EM PETRÓLEO. A Hélice Tripla do RN GESTÃO DA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EM PETRÓLEO A Hélice Tripla do RN Incentivos da Lei do Petróleo para P&D SUPORTE PARA P&D NO SETOR PETRÓLEO P&D INVESTIR 1% DA RECEITA BRUTA EM P&D (Concessionário) PARTICIPAÇÃO

Leia mais

BANCO DE DADOS DE EXPLORAÇÃO E PRODUÇÃO. Sérgio Possato Superintendente de Gestão de Informações e Dados Técnicos

BANCO DE DADOS DE EXPLORAÇÃO E PRODUÇÃO. Sérgio Possato Superintendente de Gestão de Informações e Dados Técnicos BANCO DE DADOS DE EXPLORAÇÃO E PRODUÇÃO Sérgio Possato Superintendente de Gestão de Informações e Dados Técnicos Dados coletados pela Petrobras durante o monopólio: 988.366 km Sísmica 2D 19.176 Poços 28.482

Leia mais

COOPERAÇÃO PROMINP (Comitê Setorial de Abastecimento) ANDP na PROPOSTA PROJETO PILOTO. Novembro 2010

COOPERAÇÃO PROMINP (Comitê Setorial de Abastecimento) ANDP na PROPOSTA PROJETO PILOTO. Novembro 2010 COOPERAÇÃO PROMINP (Comitê Setorial de Abastecimento) ANDP na PROPOSTA PROJETO PILOTO Novembro 2010 O que éa ANDP A ANDP é uma sociedade civil, com personalidade jurídica de direito privado, sem fins lucrativos,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ COORDENADORIA DE CONCURSOS CCV

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ COORDENADORIA DE CONCURSOS CCV CARGO: Analista de Tecnologia da Informação / Segurança da Informação E B B D E E D E B E A C A A B C C A C B D A A E B A B A B E D D C D C D C C D E CARGO: Analista de Tecnologia da Informação / Governança

Leia mais

CONSTRUÇÃO DOS REFERENCIAIS NACIONAIS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO - BACHARELADOS E LICENCIATURAS E ENGENHARIAS. Convergência de Denominação (De => Para)

CONSTRUÇÃO DOS REFERENCIAIS NACIONAIS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO - BACHARELADOS E LICENCIATURAS E ENGENHARIAS. Convergência de Denominação (De => Para) CONSTRUÇÃO DOS REFERENCIAIS NACIONAIS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO - BACHARELADOS E LICENCIATURAS E ENGENHARIAS Convergência de Denominação (De => Para) CONSENSO REALIZADO PELO GRUPO DE INSTITUIÇÕES QUE ASSINAM

Leia mais

SENAI abre mais de 18 mil vagas em cursos técnicos

SENAI abre mais de 18 mil vagas em cursos técnicos http://portaldaindustria.com.br/agenciacni/ 04 FEV 2013 SENAI abre mais de 18 mil vagas em cursos técnicos None Inscrições estão abertas em nove estados com prazos variados até o fim de março. Maior parte

Leia mais

Anexo I. Concurso Vestibular 2015 Carreiras e Cursos. Área de Humanidades

Anexo I. Concurso Vestibular 2015 Carreiras e Cursos. Área de Humanidades Carreira 100 Administração - Ribeirão Preto Curso 10: Administração - Diurno - Ribeirão Preto Curso 11: Administração - Noturno - Ribeirão Preto Concurso Vestibular 2015 Carreiras e Cursos Área de Humanidades

Leia mais

QUADRO DE TITULAÇÃO VERIFIQUE NO QUADRO OS COMPONENTES POSSÍVEIS COM BASE NA SUA TITULAÇÃO ENSINO MÉDIO

QUADRO DE TITULAÇÃO VERIFIQUE NO QUADRO OS COMPONENTES POSSÍVEIS COM BASE NA SUA TITULAÇÃO ENSINO MÉDIO 1 QUADRO DE TITULAÇÃO VERIFIQUE NO QUADRO OS COMPONENTES POSSÍVEIS COM BASE NA SUA TITULAÇÃO ENSINO MÉDIO DISCIPLINAS Artes (Base Nacional Comum) Biologia (Ensino Médio) Matemática (Base Nacional Comum)

Leia mais

UNI VERSI DADE DE PERNAMBUCO PEDRO DE ALCÂNTARA NETO

UNI VERSI DADE DE PERNAMBUCO PEDRO DE ALCÂNTARA NETO UNI VERSI DADE DE PERNAMBUCO PEDRO DE ALCÂNTARA NETO OBJETIVOS OBJETIVO GERAL Os cursos de Pós-Graduação Lato Sensu em Engenharia Naval e Offshore na UPE desenvolvem a capacidade para planejar, desenvolver

Leia mais

Secretário Executivo da CESPEG

Secretário Executivo da CESPEG PROSPECÇÃO E PREPARO DE FORNECEDORES PARA O PRÉ SAL Instrumentação e Automação em Petróleo e Gás José Roberto dos Santos Secretário Executivo da CESPEG São Paulo, 26 de Novembro de 2009 Envolvimento e

Leia mais

Universidade Federal. do Acre. Universidade Federal. do Amazonas. Universidade Federal. do Amapá. Universidade Federal. do Pará. Universidade Federal

Universidade Federal. do Acre. Universidade Federal. do Amazonas. Universidade Federal. do Amapá. Universidade Federal. do Pará. Universidade Federal UF CATEGORIA ADMINISTRATIVA SIGLA IES AC FEDERAL UFAC AM FEDERAL UFAM AP FEDERAL UNIFAP PA FEDERAL UFPA PA FEDERAL UFRA RO FEDERAL UNIR RR FEDERAL UFRR TO FEDERAL UFT MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NA ALEMANHA

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NA ALEMANHA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NA ALEMANHA RETIFICAÇÃO VII - CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ DAAD/Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico Nº_118/2012 A Fundação Coordenação

Leia mais

- ATENÇÃO PESQUISADORES -

- ATENÇÃO PESQUISADORES - - ATENÇÃO PESQUISADORES - Informamos abaixo os últimos editais para fomento à pesquisa divulgados pela FAPESB e CNPQ, para conhecimento e possível envio de propostas de projetos: Órgão Responsável: FAPESP

Leia mais

Automação, Controle e Otimização em Sistemas de Produção de Petróleo

Automação, Controle e Otimização em Sistemas de Produção de Petróleo Automação, Controle e Otimização em Sistemas de Produção de Petróleo Departamento de Automação e Sistemas Universidade Federal de Santa Catarina Apresentação da Rede Temática GeDIg, Março de 2008 Sumário

Leia mais

Relatório de Cursos. Página 1/9 Curso: Engenharia Mecânica. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado.

Relatório de Cursos. Página 1/9 Curso: Engenharia Mecânica. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Página 1/9 Curso: Engenharia Mecânica Emitido em: 6/3/2013 Critério de Pesquisa: Centro Universitário de Volta Redonda Volta Redonda Centro Universitário de Volta Redonda Volta Redonda Centro de Ensino

Leia mais

Estatística Final das Inscrições - Docente

Estatística Final das Inscrições - Docente Estatística Final das - Docente de 301 ADMINISTRAÇÃO / ECONOMIA Núcleo III - Macaé e Quissamã 174 117 6 101 AGRICULTURA 202 ARQUITETURA 103 ARTES 201 ARTES 151 115 5 54 46 0 49 34 3 50 37 0 303 ARTES Núcleo

Leia mais

Educação e Ensino no ITA 2003. Mestrado Profissional PG/EAM

Educação e Ensino no ITA 2003. Mestrado Profissional PG/EAM Educação e Ensino no ITA 2003 Mestrado Profissional PG/EAM Parâmetros para o Mestrado Profissional Programas Profissionais Reconhecidos CAPES Avaliação dos Cursos Profissionalizantes Mestrado Profissional

Leia mais

Educação Física Educação Física (LP) História Estudos Sociais com Habilitação em História (LP) Filosofia (LP) História (LP)

Educação Física Educação Física (LP) História Estudos Sociais com Habilitação em História (LP) Filosofia (LP) História (LP) Educação Física Educação Física (LP) História Estudos Sociais com Habilitação em História (LP) Filosofia (LP) História (LP) Língua Portuguesa e Literatura Letras com Habilitação em Lingua Portuguesa (LP)

Leia mais

Caderno de Requisitos de Titulações Automação Industrial Integrado ao Ensino Médio

Caderno de Requisitos de Titulações Automação Industrial Integrado ao Ensino Médio Caderno de Requisitos de Titulações Automação Industrial Integrado ao Ensino Médio 1. Aplicativos Informatizados (Automação Industrial Integrado ao Ensino Médio) Engenharia de Telecomunicações Engenharia

Leia mais

CATÁLOGO DE REQUISITOS DE TITULAÇÃO PROCESSO SELETIVO 5628/2015

CATÁLOGO DE REQUISITOS DE TITULAÇÃO PROCESSO SELETIVO 5628/2015 CATÁLOGO DE REQUISITOS DE TITULAÇÃO PROCESSO SELETIVO 5628/2015 1. Biologia (Base Nacional Comum Ensino Médio; Automação Industrial Integrado ao Ensino Médio) Biologia (LP) Ciências Biológicas (LP) Ciências

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR TERMO DE REFERÊNCIA 063/2011

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR TERMO DE REFERÊNCIA 063/2011 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR TERMO DE REFERÊNCIA 063/2011 1 NÚMERO E TÍTULO DO PROJETO Projeto OEI/BRA/10/002 - Atualização dos Processos de Gestão e Avaliação de Políticas e

Leia mais

AUXILIAR DOCENTE Atualizado em maio/2011

AUXILIAR DOCENTE Atualizado em maio/2011 AUXILIAR DOCENTE Atualizado em maio/2011 RELAÇÃO DE REQUISITOS MÍNIMOS PARA INGRESSO NO EMPREGO PÚBLICO PERMANENTE DE AUXILIAR DOCENTE I Este documento tem por finalidade apresentar os requisitos de titulação

Leia mais

Enem 2011 será única forma de seleção em pelo menos 30 universidades federais; confira

Enem 2011 será única forma de seleção em pelo menos 30 universidades federais; confira 2011 será única forma de seleção em pelo menos 30 universidades federais; confira Suellen Smosinski Em São Paulo O (Exame Nacional do Ensino Médio) de 2011 será a única forma de seleção para os cursos

Leia mais

Capacitação e Inserção de Profissionais no Setor Energético. Prof. Alexandro Vladno da Rocha

Capacitação e Inserção de Profissionais no Setor Energético. Prof. Alexandro Vladno da Rocha Capacitação e Inserção de Profissionais no Setor Energético Prof. Alexandro Vladno da Rocha Outubro / 2013 Agenda Estrutura e Atuação do IFRN; Estrutura Básica dos Cursos; Cursos na Área de Energia; Perfil

Leia mais

EDITAL Nº. 001/2014 - CONCURSO PÚBLICO ANEXO IV DOS CARGOS, QUALIFICAÇÃO E REQUISITOS

EDITAL Nº. 001/2014 - CONCURSO PÚBLICO ANEXO IV DOS CARGOS, QUALIFICAÇÃO E REQUISITOS EDITAL Nº. 001/2014 - CONCURSO PÚBLICO ANEXO IV DOS CARGOS, QUALIFICAÇÃO E REQUISITOS ENSINO 2º GRAU: ASSISTENTE ADMINISTRATIVO Requisito: Ensino médio completo (2º grau) Descrição Sumária de Atividades:

Leia mais

PETROBRAS 01/2010 - PROVA 16/05/2010 - QUANTITATIVO DE INSCRITOS

PETROBRAS 01/2010 - PROVA 16/05/2010 - QUANTITATIVO DE INSCRITOS ADMINISTRADOR(A) JÚNIOR ESTADO DA BAHIA 973 ADMINISTRADOR(A) JÚNIOR ESTADO DE SÃO PAULO 643 ADMINISTRADOR(A) JÚNIOR ESTADO DO AMAZONAS 256 ADMINISTRADOR(A) JÚNIOR ESTADO DO ESPÍRITO SANTO 565 ADMINISTRADOR(A)

Leia mais

Painel 13. Desafios, Necessidades e Perspectivas na Formação e Capacitação de Recursos Humanos na Área Aeronáutica e Aquaviária.

Painel 13. Desafios, Necessidades e Perspectivas na Formação e Capacitação de Recursos Humanos na Área Aeronáutica e Aquaviária. Senado Federal AUDIÊNCIA PÚBLICA P DA COMISSÃO DE INFRAESTRUTURA Painel 13 Desafios, Necessidades e Perspectivas na Formação e Capacitação de Recursos Humanos na Área Aeronáutica e Aquaviária Luiz Felipe

Leia mais

CORPO DOCENTE DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MANUTENÇÃO INDUSTRIAL ANO 2015

CORPO DOCENTE DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MANUTENÇÃO INDUSTRIAL ANO 2015 CORPO DOCENTE DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MANUTENÇÃO INDUSTRIAL ANO 2015 Anderson José Costa Sena (Mestre) Regime de Trabalho: Tempo Integral Qualificação Profissional: Engenharia Elétrica Doutorando

Leia mais

ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE ILHA SOLTEIRA ILHA SOLTEIRA

ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE ILHA SOLTEIRA ILHA SOLTEIRA ILHA SOLTEIRA REQUISITOS PARA INSCRIÇÕES AO PROCESSO SELETIVO DE DOCENTES, OBJETIVANDO A FORMAÇÃO DE CADASTRO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE EXCEPCIONAL INTERESSE PÚBLICO, Nº 065/09/2015 de 19/10/2015.

Leia mais

SENAI. Historia Criado em 1942, para apoiar o lançamento da indústria brasileira. Necessidade de mão-de-obra qualificada.

SENAI. Historia Criado em 1942, para apoiar o lançamento da indústria brasileira. Necessidade de mão-de-obra qualificada. SENAI Missão Promover a educação profissional e tecnológica, a inovação e a transferência de tecnologias industriais, contribuindo para elevar a competitividade da indústria brasileira. Historia Criado

Leia mais

Resultado Minter/Dinter 2012 Propostas Recomendadas

Resultado Minter/Dinter 2012 Propostas Recomendadas Ministério da Educação - MEC Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Capes Diretoria de Avaliação - DAV Coordenação Geral de Avaliação e Acompanhamento - CGAA 1 Administração

Leia mais

Conteúdo Local na Construção Naval e Offshore Brasileira: O papel da ANP

Conteúdo Local na Construção Naval e Offshore Brasileira: O papel da ANP Conteúdo Local na Construção Naval e Offshore Brasileira: O papel da ANP Coordenadoria de Conteúdo Local Marintec South America / 12ª Navalshore, 12/08/15 A Política de Conteúdo Local Definição: Política

Leia mais

TABLA DE PROGRAMAS ELEGIBLES PARA BECAS OEA GCUB 2013

TABLA DE PROGRAMAS ELEGIBLES PARA BECAS OEA GCUB 2013 TABLA DE PROGRAMAS ELEGIBLES PARA BECAS OEA GCUB 2013 N.º Región Universidad Nivel Áreas Sitio web Inicio Duración 1 Norte Roraima (UFRR) Agronomia www.posagro.ufrr.br Marzo/2014 2 años Desenvolvimento

Leia mais

Requisitos de Titulação para Inscrição no Processo Seletivo de Docentes Aviso 064.03.2013 Processo /2013

Requisitos de Titulação para Inscrição no Processo Seletivo de Docentes Aviso 064.03.2013 Processo /2013 Etec Professor Horácio Augusto da Silveira Requisitos de Titulação para Inscrição no Processo Seletivo de Docentes Aviso 064.03.2013 Processo /2013 Para a Inscrição no Processo Seletivo, é necessário uma

Leia mais

Curso de Graduação em Engenharia de Controle e Automação

Curso de Graduação em Engenharia de Controle e Automação UFSC Universidade Federal de Santa Catarina DAS Departamento de Automação e Sistemas Curso de Graduação em Engenharia de Controle e Automação Prof. Max Hering de Queiroz Coordenador de Curso Agenda 1.

Leia mais

Novo Modelo de apoio à Inovação. Alvaro J Abackerli alvaro.abackerli@embrapii.org.br Coordenação de Acompanhamento Técnico

Novo Modelo de apoio à Inovação. Alvaro J Abackerli alvaro.abackerli@embrapii.org.br Coordenação de Acompanhamento Técnico Novo Modelo de apoio à Inovação Alvaro J Abackerli alvaro.abackerli@embrapii.org.br Coordenação de Acompanhamento Técnico Objetivos do Sistema EMBRAPII Contribuir para: Aumento do investimento privado

Leia mais

REGISTRO NACIONAL DAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR. N. UF INSTITUIÇÃO NOME DO PROJETO Hab. NOTA

REGISTRO NACIONAL DAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR. N. UF INSTITUIÇÃO NOME DO PROJETO Hab. NOTA A Secretaria de Educação Média e Tecnológica informa o resultado da segunda fase do processo de análise dos projetos encaminhados pelas Instituições de Ensino Superior do Programa Nacional de Incentivo

Leia mais

UNICAMP: 26 ANOS DE AUTONOMIA COM VINCULAÇÃO

UNICAMP: 26 ANOS DE AUTONOMIA COM VINCULAÇÃO UNICAMP: 26 ANOS DE AUTONOMIA COM VINCULAÇÃO ORÇAMENTÁRIA JOSÉ TADEU JORGE REITOR UNICAMP 26/08/2015 - ALESP 1 PRIMEIROS ANOS -CAMPUS CAMPINAS 2 MARÇO 2014 -CAMPUS CAMPINAS 3 HOJE -CAMPUS CAMPINAS UNIVERSIDADE

Leia mais

Universidades Federais CA

Universidades Federais CA Universidades Federais CA 1 NORTE Universidade Federal do Acre Universidade do Amapá Universidade do Amazonas Universidade Federal do Pará Universidade Federal Rural da Amazônia Universidade do Oeste do

Leia mais

QUANTITATIVO DE INSCRITOS

QUANTITATIVO DE INSCRITOS ADMINISTRADOR(A) JÚNIOR NACIONAL 38532 ADVOGADO(A) JÚNIOR NACIONAL 17543 ANALISTA AMBIENTAL JÚNIOR - BIOLOGIA NACIONAL 6370 ANALISTA DE COMERCIALIZACAO E LOGÍSTICA JÚNIOR - COMÉRCIO E SUPRIMENTO NACIONAL

Leia mais

CATÁLOGO AUXILIAR DOCENTE

CATÁLOGO AUXILIAR DOCENTE CATÁLOGO DE AUXILIAR DOCENTE Atualizado em Novembro/2015 RELAÇÃO DE REQUISITOS MÍNIMOS PARA INGRESSO NO EMPREGO PÚBLICO PERMANENTE DE AUXILIAR DOCENTE I Este documento tem por finalidade apresentar os

Leia mais

Catálogo de Requisitos de Titulação. Habilitação: Mecatrônica

Catálogo de Requisitos de Titulação. Habilitação: Mecatrônica Habilitação: Mecatrônica Aviso: Este catálogo é constantemente atualizado pelo Centro Paula Souza para obter informações atualizadas consulte o site: www.cpscetec.com.br/crt Mecatrônica Aplicativos Informatizados

Leia mais

MEC - UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA RESOLUÇÃO N.º 108/2010

MEC - UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA RESOLUÇÃO N.º 108/2010 MEC - UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA RESOLUÇÃO N.º 108/2010 EMENTA: Estabelece o Currículo do Curso de Graduação em Engenharia Mecânica - Niterói O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 31 de 06 de junho de 2014

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 31 de 06 de junho de 2014 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 31 de 06 de junho de 2014 No item 2.2 do Edital nº 31 de 06 de junho de 2014, publicado no DOU de 06/06/2014,

Leia mais

A Avaliação e a nota 4 do curso de Licenciatura em Física

A Avaliação e a nota 4 do curso de Licenciatura em Física A Avaliação e a nota 4 do curso de Licenciatura em Física Para quem tiver curiosidade, entre os 310 cursos em atividade em todo o país (segundo a estranha tabela do E-MEC), são poucas as instituições que

Leia mais

gica Thiago Renault thiagorenault@producao.uff.br

gica Thiago Renault thiagorenault@producao.uff.br Tema: Como incorporar técnicas t modernas de apoio à comercialização e como o modelo de incubação fomenta o surgimento de empresas de base tecnológica gica Thiago Renault thiagorenault@producao.uff.br

Leia mais

ANEXO XII ATIVIDADES NÃO REALIZADAS POR RESTRIÇÃO DE PESSOAL E DE ORÇAMENTO

ANEXO XII ATIVIDADES NÃO REALIZADAS POR RESTRIÇÃO DE PESSOAL E DE ORÇAMENTO ANEXO XII ATIVIDADES NÃO REALIZADAS POR RESTRIÇÃO DE PESSOAL E DE ORÇAMENTO ANEXO XII ATIVIDADES NÃO REALIZADAS POR RESTRIÇÃO DE PESSOAL E DE ORÇAMENTO QUADRO 1 Atividades a não serem realizadas por restrição

Leia mais

Cidade de Prova - 01 Natal

Cidade de Prova - 01 Natal Cidade de Prova - 01 Natal 031-040 - Tecnologista Junior (Mecânica) - Graduação Plena em Engenharia Mecânica ou Engenharia Aeronáutica - São José dos Campos (SP) 11 020-028 - Técnico - Técnico 1 (Telecomunicações)

Leia mais

2011/2014. Medidas. Agendas Estratégicas Setoriais. medidas em destaque. Estímulos ao Investimento e à Inovação Comércio Exterior

2011/2014. Medidas. Agendas Estratégicas Setoriais. medidas em destaque. Estímulos ao Investimento e à Inovação Comércio Exterior Medidas Estímulos ao Investimento e à Inovação Comércio Exterior Plano Competitividade Brasil Exportadora Maior Financiamento à Exportação 2011/2014 Defesa Comercial Defesa da Indústria e do Mercado Interno

Leia mais

VESTIBULAR AGENDADO 2016.1.1 Vagas disponíveis para as unidades

VESTIBULAR AGENDADO 2016.1.1 Vagas disponíveis para as unidades Salvador Portaria de Renovação de Rec. do MEC nº. 617 de 21/11/13. Portaria Renovação de Rec. do MEC Nº 286, de 21/12/12. Portaria Renovação de Rec. do MEC Nº 286, de 21/12/12. Portaria de Reconhecimento

Leia mais

FEIRA DE ESTÁGIO DA UFRJ. Campus Cidade Universitária

FEIRA DE ESTÁGIO DA UFRJ. Campus Cidade Universitária RELATÓRIO 2013 Resumo Data: 7, 8 e 9 de maio. Local: Centro de Tecnologia da UFRJ Cidade Universitária. Empresas participantes: 28. Público presente: 15.000 pessoas. Fotos Fotos Fotos Expositores Público

Leia mais

Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia

Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia A Coppe Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia nasceu disposta a ser um sopro de renovação na

Leia mais

Pesquisa e Desenvolvimento que geram avanços

Pesquisa e Desenvolvimento que geram avanços P&D O compromisso das empresas com o desenvolvimento sustentável por meio da energia limpa e renovável será demonstrado nesta seção do relatório. Nela são disponibilizados dados sobre a Pesquisa, Desenvolvimento

Leia mais

Projeto de Reestruturação e Expansão REUNI - UFRN

Projeto de Reestruturação e Expansão REUNI - UFRN Projeto de Reestruturação e Expansão REUNI - UFRN Alguns indicadores I n d i c a d o r e s 2006 Acréscimo Número de Alunos Graduação (Regulares, Probásica e Educação a Distância) 23.924 Pós-Graduação (Mestrado

Leia mais

EDITAL Nº 03, DE 02 DE MARÇO DE 2010. CONCURSO PÚBLICO PARA PROFESSOR DO MAGISTÉRIO DO ENSINO BÁSICO, TÉCNICO E TECNOLÓGICO ANEXO I

EDITAL Nº 03, DE 02 DE MARÇO DE 2010. CONCURSO PÚBLICO PARA PROFESSOR DO MAGISTÉRIO DO ENSINO BÁSICO, TÉCNICO E TECNOLÓGICO ANEXO I MINISTERIO DA EDUCACÃO SECRETARIA DE EDUCACÃO PROFISSIONAL E TECNOLOGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCACÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA BAHIA. EDITAL Nº 03, DE 02 DE MARÇO DE 2010. CONCURSO PÚBLICO PARA PROFESSOR

Leia mais

Há vagas. Suplemento óleo e gás. Déficit de mão de obra

Há vagas. Suplemento óleo e gás. Déficit de mão de obra 124 Por Beatriz Dias Bueno Há vagas A falta de investimentos e de escolas especializadas na formação de profissionais do setor de petróleo e gás cobra seu preço e faz com que o mercado atual sofra com

Leia mais

10! PRH-ANP é. Qualificação para enfrentar os desafios. O legado do programa para as universidades. Empresas do setor disputam profissionais

10! PRH-ANP é. Qualificação para enfrentar os desafios. O legado do programa para as universidades. Empresas do setor disputam profissionais PRH-ANP é 10! Qualificação para enfrentar os desafios Página 4 O legado do programa para as universidades Página 12 Empresas do setor disputam profissionais Página 20 Prêmios atestam qualidade das pesquisas

Leia mais

AVALIAÇÃO DO ENADE 2011 NOTAS DOS CURSOS DE CIÊNCIAS SOCIAIS

AVALIAÇÃO DO ENADE 2011 NOTAS DOS CURSOS DE CIÊNCIAS SOCIAIS AVALIAÇÃO DO ENADE 2011 NOTAS DOS CUOS DE Cursos com avaliação 1 ou 2 (sujeitos a encerramento/reestruturação de suas atividades) Cursos com avaliação 5 Públicas Cursos com avaliação 5 no Enade, mas com

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADO: UF: MEC/Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível DF Superior ASSUNTO: Reconhecimento dos Programas de Pós-graduação

Leia mais

Iniciativas de Produção Mais Limpa na Indústria de Petróleo e Gás. Daniela Machado Zampollo Lucia de Toledo Camara Neder

Iniciativas de Produção Mais Limpa na Indústria de Petróleo e Gás. Daniela Machado Zampollo Lucia de Toledo Camara Neder Iniciativas de Produção Mais Limpa na Indústria de Petróleo e Gás Daniela Machado Zampollo Lucia de Toledo Camara Neder Sumário A Empresa - Petrobras A Exploração e Produção de Óleo e Gás Gestão Ambiental

Leia mais

Propostas de Cursos Novos

Propostas de Cursos Novos Ministério da Educação - MEC Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Capes Diretoria de Avaliação - DAV Coordenação Geral de Avaliação e Acompanhamento - CGAA Período 2010

Leia mais

TURNO: MANHÃ CONHECIMENTOS BÁSICOS

TURNO: MANHÃ CONHECIMENTOS BÁSICOS GABARITO NÍVEL MÉDIO PROVA DIA 16/05/2010 TURNO: MANHÃ CONHECIMENTOS BÁSICOS LÍNGUA PORTUGUESA MATEMÁTICA 1 - C 26 - C 2 - D 27 - B 3 - E 28 - E 4 - E 29 - A 5 - D 30 - E 6 - B 31 - A 7 - A 32 - A 8 -

Leia mais

Rede Clima Sub rede Energias Renováveis 2009 a 2013

Rede Clima Sub rede Energias Renováveis 2009 a 2013 Rede Clima Sub rede Energias Renováveis 2009 a 2013 COORDENADORES LUIZ PINGUELLI ROSA (lpr@adc.coppe.ufrj.br) MARCOS AURÉLIO VASCONCELOS DE FREITAS (mfreitas@ivig.coppe.ufrj.br) NSTITUIÇÃO COORDENADORA

Leia mais

2.Desejo fazer mestrado (ou doutorado) sobre petróleo; existe um programa de pós-graduação com esta temática na Unicamp?

2.Desejo fazer mestrado (ou doutorado) sobre petróleo; existe um programa de pós-graduação com esta temática na Unicamp? 1.O que é o Cepetro e como atua? O CEPETRO (Centro de Estudos de Petróleo) foi criado há em 1987 para atender a demanda por ensino de pósgraduação e pesquisas na área de petróleo e gás. Sua concepção buscou

Leia mais

Inovação Tecnológica e Transferência de Tecnologia SENAI-BA / CIMATEC

Inovação Tecnológica e Transferência de Tecnologia SENAI-BA / CIMATEC Núcleo de Inovação Tecnológica - NIT Inovação Tecnológica e Transferência de Tecnologia SENAI-BA / CIMATEC Profª. Maria do Carmo Oliveira Ribeiro, MSc. Coord. Núcleo de Inovação Tecnológica NIT SENAI-BA

Leia mais

Cursos Científico-Humanísticos Geral Para as Escolas : Escola Secundária/3 de Amarante Colégio de São Gonçalo Externato de Vila Meã

Cursos Científico-Humanísticos Geral Para as Escolas : Escola Secundária/3 de Amarante Colégio de São Gonçalo Externato de Vila Meã Cursos Científico-Humanísticos Geral Para as Escolas : Escola Secundária/3 de Amarante Colégio de São Gonçalo Externato de Vila Meã Ensino secundário 2014/15 Formação Geral Português Exame no 12º ano Língua

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Automação Industrial. Curso Superior de Tecnologia em Construção Naval

Curso Superior de Tecnologia em Automação Industrial. Curso Superior de Tecnologia em Construção Naval Automação Industrial Indústria O Tecnólogo em Automação Industrial é um profissional a serviço da modernização das técnicas de produção utilizadas no setor industrial, atuando na execução de projetos,

Leia mais

Projeto. Proposta de novo texto para o termo Engenharia de Controle e. Autoria: Estudantes do primeiro período do curso de Eng Ctrl Aut da

Projeto. Proposta de novo texto para o termo Engenharia de Controle e. Autoria: Estudantes do primeiro período do curso de Eng Ctrl Aut da Projeto Proposta de novo texto para o termo Engenharia de Controle e ( pt ) Automação na Wikipédia Autoria: Estudantes do primeiro período do curso de Eng Ctrl Aut da ( 2009 UFLA (II Professores: Roberto

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO NÍVEL TÉCNICO PARTE I INFORMAÇÕES PARA BOLSISTA ALUNO

MANUAL DO USUÁRIO NÍVEL TÉCNICO PARTE I INFORMAÇÕES PARA BOLSISTA ALUNO PROGRAMA PETROBRAS DE FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS (PFRH) MANUAL DO USUÁRIO NÍVEL TÉCNICO PARTE I INFORMAÇÕES PARA BOLSISTA ALUNO Versão 04/02/2011 SUMÁRIO 1 APRESENTAÇÃO 2 INTRODUÇÃO 3 MODALIDADES DE

Leia mais

ENEM X Universidades Federais em 2012 COMO FICA?

ENEM X Universidades Federais em 2012 COMO FICA? ENEM X Universidades Federais em COMO FICA? SUDESTE Enem? Ufop (Universidade Federal de Ouro Preto) UFSCar (Universidade Federal de São Carlos) UFV (Universidade Federal de Viçosa) 80% das vagas serão

Leia mais

TOTAL DE CANDIDATOS POR IES/CURSO

TOTAL DE CANDIDATOS POR IES/CURSO TOTAL DE CANDIDATOS POR IES/CURSO UF da IES Nome da IES Nome do Curso Qtd. Inscritos SP FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC Ciência e Tecnologia ** 16.253 BA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Leia mais

DESENVOLVIMENTO. São Luís, 25 de Novembro de 2011 TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO PARA O SETOR DE P&G

DESENVOLVIMENTO. São Luís, 25 de Novembro de 2011 TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO PARA O SETOR DE P&G DESENVOLVIMENTO São Luís, 25 de Novembro de 2011 TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO PARA O SETOR DE P&G CONVÊNIO PETROBRAS - SEBRAE OBJETIVO GERAL Promover a inserção competitiva e sustentável de micro e pequenas

Leia mais

http://www.portaldaindustria.com.br/senai/iniciativas/programas/unindustria/2015/07/1,29083/cursos-para-docentes-do-senai.html

http://www.portaldaindustria.com.br/senai/iniciativas/programas/unindustria/2015/07/1,29083/cursos-para-docentes-do-senai.html www.cni.org.br http://www.portaldaindustria.com.br/senai/iniciativas/programas/unindustria/2015/07/1,29083/cursos-para-docentes-do-senai.html Cursos para Docentes do SENAI É de interesse do SENAI que os

Leia mais

Foram concedidas 894 novas bolsas de mestrado e 659 novas bolsas de doutorado. As novas bolsas concedidas já podem ser implementadas.

Foram concedidas 894 novas bolsas de mestrado e 659 novas bolsas de doutorado. As novas bolsas concedidas já podem ser implementadas. Bolsas de Pós-Graduação no País - Doutorado Foram concedidas 894 novas bolsas de mestrado e 659 novas bolsas de doutorado. As novas bolsas concedidas já podem ser implementadas. Para concessão das bolsas,

Leia mais

EDITAL 01/2014 - SELEÇÃO DE BOLSISTAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA MECÂNICA PARA ATUAÇÃO NO PRH-PB203

EDITAL 01/2014 - SELEÇÃO DE BOLSISTAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA MECÂNICA PARA ATUAÇÃO NO PRH-PB203 EDITAL 01/2014 - SELEÇÃO DE BOLSISTAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA MECÂNICA PARA ATUAÇÃO NO PRH-PB203 1) Programa de Fomento à Formação de recursos humanos em Tecnologia de Equipamentos para

Leia mais

Diagnóstico Geofísica

Diagnóstico Geofísica Diagnóstico Geofísica Conteúdo 1. Introdução 2. Resultado do Questionário Diagnostico Geofísica respondido por congressistas e sócios da SBGf 3. Tabela das Instituições de Ensino e Pesquisa em Geofísica

Leia mais