Introdução à Neuroimagem

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Introdução à Neuroimagem"

Transcrição

1 FACULDADE DE MEDICINA/UFC-SOBRAL MÓDULO SISTEMA NERVOSO NEUROANATOMIA FUNCIONAL Introdução à Neuroimagem Prof. Gerardo Cristino Aula disponível em:

2 Neuroimagem Técnicas de Imagem Radiologia Convencional (Raio X Simples) Tomografia Computadorizada (TC) Angio-Tomografia (angio-tc) Ressonância Magnética Nuclear (RMN) Angio-Ressonância (angio-rm) Ressonância Funcional Espectroscopia por RM Angiografia Cerebral Angiografia 3D PET SPECT Mielografia Ultrassonografia transcraniana

3 Neuroimagem Técnicas de Imagem

4 Neuroimagem Raio X Simples (RX) Crânio incidência de perfil

5 Neuroimagem Raio X Simples (RX) Coluna cervical perfil simples e posição do nadador

6 Neuroimagem Raio X Simples (RX) Coluna lombar incidência de face

7 Neuroimagem Raio X Simples (RX) Coluna lombar incidência oblíqua

8 Neuroimagem Tomografia Computadorizada (TC) Indicações Avaliação de fase aguda de AVC Lesões crânio-encefálicas Infecções agudas TC Cerebral é mais sensível na hemorragia subaracnóidea do que RMN Contraste iodado: ruptura da barreira hemato-encefálica

9 Vantagens Custo Rapidez Disponibilidade Pacientes instáveis, não cooperativos, claustrófobos ou marcapassos

10 Neuroimagem Tomografia Computadorizada (TC) TC crânio-cerebral corte axial (nível dos ventrículos laterais)

11 Neuroimagem Tomografia Computadorizada (TC) TC crânio-cerebral corte axial (nível do tálamo)

12 Neuroimagem Tomografia Computadorizada (TC) TC crânio-cerebral corte axial (nível da ponte e cerebelo)

13

14

15

16

17

18 Neuroimagem Tomografia Computadorizada (TC) TC coluna lombar corte axial (nível do corpo vertebral)

19 Neuroimagem Tomografia Computadorizada (TC) TC da coluna lombar com reconstrução 3D vista anterior

20 Neuroimagem Tomografia Computadorizada (TC) TC da coluna lombar com reconst 3D hemisecção, vista lateral

21 Neuroimagem Ressonância Magnética Nuclear (RMN) Indicações Método de escolha para lesões intracranianas e intra-espinhais (exceto as indicações específicas para TC Cerebral)

22 Neuroimagem Ressonância Magnética Nuclear (RMN) Vantagens Melhor definição anatômica das estruturas cerebrais Capacidade multiplanar Pode demonstrar fluxo sangüíneo ou liquórico Melhor visualização da fossa posterior e do conteúdo intra-espinhal Ausência de radiação ionizante

23 Neuroimagem Ressonância Magnética Nuclear (RMN)

24 Neuroimagem Ressonância Magnética Nuclear (RMN) Desvantagens Seqüências de aquisição demoradas Necessidade de cooperação do paciente Impossibilidade do exame para claustrófobos Contra-indicações Pacientes portadores de implantes metálicos (marcapassos cardíacos, grampos para aneurismas antigos, neuro-estimuladores implantados...)

25 Neuroimagem Ressonância Magnética Nuclear (RMN) RMN cerebral ponderação T1, corte sagital

26 Neuroimagem Ressonância Magnética Nuclear (RMN) RMN cerebral corte axial

27 Brain - Sagittal Multislice T1 3/27/

28 Brain - Axial Multislice T1 3/27/

29 Características tissulares nas diferentes técnicas de imagem RMN-T1 1 RMN-T2 1 TC 2 Osso Escuro Escuro Claro Ar Escuro Escuro Escuro Gordura Claro Claro Escuro Água Escuro Claro Escuro Cérebro Anatômico 3 Interm. Interm. 1. Claro = hipersinal; escuro = hiposinal 2. Claro = hiperdenso; escuro = hipodenso 3. Subst 3/27/2012 branca aparece branco, e subst cinzenta, cinza 29

30 Neuroimagem Ressonância Magnética Nuclear (RMN) RMN cerebral tumor cerebral T1 T2 T1 após contraste

31

32 Neuroimagem Ressonância Magnética Nuclear (RMN) RMN medula espinhal cervical cortes sagitais, lesão medular

33 Neuroimagem Ressonância Magnética Nuclear (RMN) RMN coluna lombo-sacral ponderação T2, corte sagital

34 Neuroimagem Angio-Ressonância (angio-rm) Vantagens Exame não-invasivo Sem iatrogenia Boa sensibilidade Boa definição

35 Neuroimagem Angio-Ressonância (angio-rm) Angio-RM dos troncos supra-aórticos

36 Neuroimagem Espectroscopia por RM

37 Neuroimagem Ressonância Funcional (RMNf)

38 Neuroimagem Angiografia Cerebral Exame invasivo (cateterização arterial) Contraste iodado Mais sensível para detecção de malformações arteriais ou arteriovenosas Visualização multiplanar da lesão Possibilidade de intervenção curativa (embolização)

39 Neuroimagem Angiografia Cerebral Arteriografia cervical e cerebral

40 Neuroimagem Angiografia Cerebral Técnica de Seldinger para cateterização arterial

41 Neuroimagem Angiografia Cerebral Arteriografia incidência de face, a. carótida interna

42 Neuroimagem Angiografia Cerebral Arteriografia com subtração digital incidência de face, a. carótida interna

43 Neuroimagem Angiografia Cerebral Angiografia, fase venosa incidência de face e perfil

44 Neuroimagem Angiografia Cerebral Angiografia com subtração digital fase venosa, incidência lateral

45 Neuroimagem Angiografia Cerebral Angiografia com subtração digital aneurisma

46 Neuroimagem Angiografia Cerebral Angiografia 3D aneurisma

47

48 Neuroimagem Mielografia Mielografia incidência de face (nível lombo-sacral) Espaço subaracnóideo e cauda equina

49 Neuroimagem Mielografia Mielografia incidência de face e lateral esquerdo

50 Neuroimagem Mielografia Mielografia radiculopatia lombar

51 Atlas RMN Cerebral Cortes Axiais

52 1 1

53 2

54 3

55 4

56 5

57 6

58 7

59 8

60 9

61 10

62 11

63 12

64 13

65 14

66 15

67 16

68 17

69 18

70 19

71 20

72 21

73 22

74 23

75 24

76 Aula disponível em:

EXAMES DE IMAGEM EM DOENÇAS VASCULARES CEREBRAIS

EXAMES DE IMAGEM EM DOENÇAS VASCULARES CEREBRAIS EXAMES DE IMAGEM EM DOENÇAS VASCULARES CEREBRAIS Neuroimagem desempenha um papel vital nas doenças vasculares do encéfalo: Definir isquemia ou hemorragia; Estimar o risco de infarto no tecido cerebral;

Leia mais

TÉCNICA EM RADIOLOGIA

TÉCNICA EM RADIOLOGIA UFF UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CCM CENTRO DE CIÊNCIAS MÉDICAS HUAP HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ANTONIO PEDRO Hospital Universitário TÉCNICA EM RADIOLOGIA Parte I: Múltipla Escolha Hospital Universitário

Leia mais

Como Indicar (bem) Tomografia Computadorizada (TC) e Ressonância Magnética (RM)

Como Indicar (bem) Tomografia Computadorizada (TC) e Ressonância Magnética (RM) Como Indicar (bem) Tomografia Computadorizada (TC) e Ressonância Magnética (RM) Dra. Luciana Baptista Artigo originalmente publicado no caderno Application do Jornal Interação Diagnóstica n.01, abril/maio

Leia mais

NEURORRADIOLOGIA CONCEITOS BÁSICOS

NEURORRADIOLOGIA CONCEITOS BÁSICOS NEURORRADIOLOGIA CONCEITOS BÁSICOS Arnolfo de Carvalho Neto (arnolfo@ufpr.br) É importante lembrar que os métodos de imagem estudam a anatomia e, por isto, são melhores para investigar as doenças que alteram

Leia mais

Como escolher um método de imagem? - Dor abdominal. Aula Prá:ca Abdome 1

Como escolher um método de imagem? - Dor abdominal. Aula Prá:ca Abdome 1 Como escolher um método de imagem? - Dor abdominal Aula Prá:ca Abdome 1 Obje:vos Entender como decidir se exames de imagem são necessários e qual o método mais apropriado para avaliação de pacientes com

Leia mais

Coluna e Membros Superiores AVALIAÇÃO POR IMAGEM GUINEL HERNANDEZ FILHO

Coluna e Membros Superiores AVALIAÇÃO POR IMAGEM GUINEL HERNANDEZ FILHO Coluna e Membros Superiores GUINEL HERNANDEZ FILHO Coluna e Membros Superiores GUINEL HERNANDEZ FILHO Serviço de Imagem da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo Coluna e Membros superiores

Leia mais

Introdução à Radiologia

Introdução à Radiologia SUMÁRIO INTRODUÇÃO À RADIOLOGIA Introdução à Radiologia Métodos de imagem: Prof. Dr. Carlos Cezar I. S. Ovalle (Raio X) Tomografia Computadorizada (TC) Ultrassonografia (US) Ressonância Magnética (RM)

Leia mais

Diagnóstico por Imagem do Fígado - 2012 -

Diagnóstico por Imagem do Fígado - 2012 - Diagnóstico por Imagem do Fígado - 2012 - Prof. Dr. Giuseppe D Ippolito Dr. Lucas Torres Dra. Elisa Brentas Departamento de Diagnóstico por Imagem www.unifesp.br/ddi/abdome Métodos de Diagnóstico por Imagem

Leia mais

Envoltórios do SNC e Circulação Liquórica

Envoltórios do SNC e Circulação Liquórica FACULDADE DE MEDICINA/UFC-SOBRAL MÓDULO SISTEMA NERVOSO NEUROANATOMIA FUNCIONAL Envoltórios do SNC e Circulação Liquórica Prof. Gerardo Cristino Aula disponível em: www.gerardocristino.com.br Objetivos

Leia mais

PLANO DE TRABALHO: DISCIPLINA TECNOLOGIA EM TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA II

PLANO DE TRABALHO: DISCIPLINA TECNOLOGIA EM TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA II PLANO DE TRABALHO: DISCIPLINA TECNOLOGIA EM TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA II 1 O SEMESTRE DE 2015 PROFESSORES: Andréa de Lima Bastos Giovanni Antônio Paiva de Oliveira 1. EMENTA: Procedimentos, Protocolos,

Leia mais

IRM na Esclerose Múltipla

IRM na Esclerose Múltipla IRM na Esclerose Múltipla Índice Autor: Dr. David Araújo Neurorradiologista do Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo e do Instituto de Diagnóstico por Imagem da Santa Casa

Leia mais

DISCIPLINA DE RADIOLOGIA UFPR

DISCIPLINA DE RADIOLOGIA UFPR DISCIPLINA DE RADIOLOGIA UFPR MÓDULO ABDOME AULA 2 AVALIAÇÃO INTESTINAL POR TC E RM Prof. Mauricio Zapparoli Neste texto abordaremos protocolos de imagem dedicados para avaliação do intestino delgado através

Leia mais

Imagens de Ressonância Magnética

Imagens de Ressonância Magnética Imagens de Ressonância Magnética Prof. Emery Lins emery.lins@ufabc.edu.br Curso de Bioengenharia CECS, Universidade Federal do ABC Ressonância Magnética: Princípios físicos Definições e histórico Fundamentos

Leia mais

FUNDAÇÃO PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS - FUPAC

FUNDAÇÃO PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS - FUPAC FUNDAÇÃO PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS - FUPAC FACULDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS DE UBERLÂNDIA Imagenologia: Técnicas Radiológicas II Prof. Msc Ana Paula de Souza Paixão Biomedicina 5º P Método de diagnóstico

Leia mais

RCC- Radiologia Clínica de Campinas A Imagem da sua Saúde RESSONÂNCIA MAGNÉTICA 3.0 TESLA

RCC- Radiologia Clínica de Campinas A Imagem da sua Saúde RESSONÂNCIA MAGNÉTICA 3.0 TESLA RCC- Radiologia Clínica de Campinas A Imagem da sua Saúde RESSONÂNCIA MAGNÉTICA 3.0 TESLA ABERTURA 70 CM + TIM SUPER ALTO CAMPO - ALTA RESOLUÇÃO MAIOR VELOCIDADE - MAIOR COMODIDADE PREZADO COLEGA Com grande

Leia mais

Trauma do Sistema Nervoso Central

Trauma do Sistema Nervoso Central Trauma do Sistema Nervoso Central Técnica WWW.FISIOKINESITERAPIA.BIZ Fraturas A demonstração de uma fratura em imagens do crânio indica que foi aplicada uma força significativa à abóboda boda óssea. Entretanto,

Leia mais

TABELA DE PREÇOS DE EXAMES PARTICULARES

TABELA DE PREÇOS DE EXAMES PARTICULARES TABELA DE PREÇOS DE EXAMES PARTICULARES TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA CÓDIGO Descrição do exame Valor 10000090 PACOTE ABDÔMEN SUPERIOR R$ 943,59 10000137 PACOTE ABDÔMEN SUPERIOR COM CONTRASTE R$ 1.688,24

Leia mais

21 de Setembro de 2007. Professor Ewerton. Hemorragias intracranianas. Hemorragia intracerebral Hemorragia subaracnóide.

21 de Setembro de 2007. Professor Ewerton. Hemorragias intracranianas. Hemorragia intracerebral Hemorragia subaracnóide. 21 de Setembro de 2007. Professor Ewerton. Hemorragias intracranianas Hemorragia subaracnóide. Hemorragia subaracnóide A principal causa não traumática é a rotura de aneurisma. Outras causas: MAVs, cavernomas,

Leia mais

RECONSTRUÇÃO NA TC MPR MPR 2D coronal, sagital e transaxiais.

RECONSTRUÇÃO NA TC MPR MPR 2D coronal, sagital e transaxiais. RECONSTRUÇÃO NA TC Reformatação multiplanar (bidimensional) MPR, um conjunto de dados volumétricos da TC, esse conjunto de dados pode ser reconstruído em secções em qualquer plano desejado, gerando imagens

Leia mais

ESPECTROSCOPIA DE PRÓTONS POR RESSONÂNCIA MAGNÉTICA NO DIAGNÓSTICO DO MAL DE ALZHEIMER

ESPECTROSCOPIA DE PRÓTONS POR RESSONÂNCIA MAGNÉTICA NO DIAGNÓSTICO DO MAL DE ALZHEIMER ESPECTROSCOPIA DE PRÓTONS POR RESSONÂNCIA MAGNÉTICA NO DIAGNÓSTICO DO MAL DE ALZHEIMER Tecnólogo Ronaldo Maria Radialista Prof. Curso Técnico Sistema único Especialista em RM pela rede CDPI ALOYSIUS ALZHEIMER

Leia mais

Cintilografia Cerebral LARYSSA MARINNA RESIDENTE DE ENFERMAGEM EM NEONATOLOGIA

Cintilografia Cerebral LARYSSA MARINNA RESIDENTE DE ENFERMAGEM EM NEONATOLOGIA Cintilografia Cerebral LARYSSA MARINNA RESIDENTE DE ENFERMAGEM EM NEONATOLOGIA A cintilografia tomográfica da perfusão cerebral (SPECT) detecta alterações da perfusão sanguínea cerebral inclusive na ausência

Leia mais

Imagem da Semana: Radiografia e Ressonância Magnética (RM)

Imagem da Semana: Radiografia e Ressonância Magnética (RM) Imagem da Semana: Radiografia e Ressonância Magnética (RM) Imagem 01. Radiografia anteroposterior do terço proximal da perna esquerda. Imagem 02. Ressonância magnética do mesmo paciente, no plano coronal

Leia mais

AULA TEÓRICA (NEURORRADIOLOGIA I)

AULA TEÓRICA (NEURORRADIOLOGIA I) AULA TEÓRICA (NEURORRADIOLOGIA I) Arnolfo de Carvalho Neto (arnolfo@ufpr.br) ANATOMIA DO ENCÉFALO O encéfalo é dividido, basicamente, em hemisférios cerebrais, tronco e cerebelo (figura 1). FIGURA 1: CORTE

Leia mais

Sessão Cardiovascular

Sessão Cardiovascular Sessão Cardiovascular Dr Carlos Jader Feldman Priscila Schenkel R3 26/10/2012 Sexo feminino, 46 anos Hemiplegia à esquerda Dissecção arterial 3 camadas: -intima, média, adventícia Dissecção = ruptura na

Leia mais

COLUNA. A coluna é o pilar de sustentação do corpo, responsável, ao mesmo tempo por suportar enormes cargas, e conservar grande flexibilidade.

COLUNA. A coluna é o pilar de sustentação do corpo, responsável, ao mesmo tempo por suportar enormes cargas, e conservar grande flexibilidade. COLUNA A coluna é o pilar de sustentação do corpo, responsável, ao mesmo tempo por suportar enormes cargas, e conservar grande flexibilidade. Na coluna convivem 3 tipos de estruturas: uma parte óssea,

Leia mais

TÉCNICAS AVANÇADAS EM NEURO RM

TÉCNICAS AVANÇADAS EM NEURO RM TÉCNICAS AVANÇADAS EM NEURO RM FABIANO LADISLAU Técnico em Radiologia Grad. Tecnólogo em Radiologia Esp. RD, TC, RM e Neurorradiologia Membro da SBPR e ISRRT Diretor Adm do Clube Tecnológico da Imagem

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Curso de Graduação em Enfermagem Liga de Enfermagem em Neurologia

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Curso de Graduação em Enfermagem Liga de Enfermagem em Neurologia UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Curso de Graduação em Enfermagem Liga de Enfermagem em Neurologia Acidente Vascular Cerebral Isquêmico em Crianças, as, Acidente Vascular Cerebral Hemorrágico na Criança

Leia mais

Website: professorsiraqui.com.br

Website: professorsiraqui.com.br TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA Website: professorsiraqui.com.br ESCALA DE DENSIDADE DE HOUNSFIELD-UH As diferentes densidades de teciduais é possível pela medida dos índices de atenuação; Os índices de atenuação

Leia mais

A IMAGIOLOGIA NA PATOLOGIA PANCREÁTICA 5º ANO

A IMAGIOLOGIA NA PATOLOGIA PANCREÁTICA 5º ANO 5º ANO SUMÁRIO Métodos de imagem (MI) Pancreatite aguda (PA) Pancreatite crónica (PC) Tumores do pâncreas MÉTODOS DE IMAGEM Ecografia ( ECO ) Tomografia computorizada ( TC ) Ressonância magnética ( RM

Leia mais

FÍSICA DAS RADIAÇÕES. Prof. Emerson Siraqui

FÍSICA DAS RADIAÇÕES. Prof. Emerson Siraqui FÍSICA DAS RADIAÇÕES Prof. Emerson Siraqui CONCEITO Método que permite estudar o corpo em cortes ou fatias axiais ou trasversais, sendo a imagem obtida atraves dos Raios-X com o auxílio do computador (recontrução).

Leia mais

TABELA DE PREÇOS DE EXAMES PARTICULARES

TABELA DE PREÇOS DE EXAMES PARTICULARES CARDIOLOGIA 20010010 ELETROCARDIOGRAMA - ECG R$ 165,00 20010028 TESTE ERGOMÉTRICO R$ 330,00 20010141 ECODOPPLERCARDIOGRAMA R$ 385,00 20010052 HOLTER 24 HORAS R$ 385,00 20020058 MAPA 24 HORAS R$ 385,00

Leia mais

Secretaria Municipal da Saúde Coordenação de Integração e Regulação do Sistema

Secretaria Municipal da Saúde Coordenação de Integração e Regulação do Sistema PROTOCOLO DE ACESSO A EXAMES DE ANGIOGRAFIA RADIODIAGNÓSTICA GRUPO 13 SUBGRUPO DEZEMBRO 2007 1 A ANGIOGRAFIA RADIODIAGNÄSTICA CARACTERIZA-SE POR SER EXAME DE ALTA COMPLEXIDADE E ALTO CUSTO, PORTANTO DEVE

Leia mais

NOÇÕES DE NEUROANATOMIA

NOÇÕES DE NEUROANATOMIA Divisões do Sistema Nervoso Sistema Nervoso Sistema Nervoso Central Encéfalo Medula Espinhal Sistema Nervoso Periférico Nervos Espinhais Nervos Cranianos Gânglios Periféricos 1 Os órgãos do SNC são protegidos

Leia mais

Resolução CNRM Nº 17/2004, de 20 de Dezembro de 2004

Resolução CNRM Nº 17/2004, de 20 de Dezembro de 2004 Resolução CNRM Nº 17/2004, de 20 de Dezembro de 2004 Dispõe sobre a duração e conteúdo do Programa de Residência Médica de Neurocirurgia. O Presidente da Comissão Nacional de Residência Médica no uso das

Leia mais

FACULDADE DE MEDICINA/UFC-SOBRAL MÓDULO SISTEMA NERVOSO NEUROANATOMIA FUNCIONAL. AVC Isquêmico. Acd. Gabrielle Holanda. w w w. s c n s. c o m.

FACULDADE DE MEDICINA/UFC-SOBRAL MÓDULO SISTEMA NERVOSO NEUROANATOMIA FUNCIONAL. AVC Isquêmico. Acd. Gabrielle Holanda. w w w. s c n s. c o m. FACULDADE DE MEDICINA/UFC-SOBRAL MÓDULO SISTEMA NERVOSO NEUROANATOMIA FUNCIONAL AVC Isquêmico Acd. Gabrielle Holanda w w w. s c n s. c o m. b r Relato do Caso Paciente, 54 anos, sexo masculino, obeso,

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM RESSONÂNCIA E TOMOGRAFIA CARDIOVASCULAR

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM RESSONÂNCIA E TOMOGRAFIA CARDIOVASCULAR CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM RESSONÂNCIA E TOMOGRAFIA CARDIOVASCULAR Coordenadores: Drs. Clerio Azevedo e Marcelo Hadlich 1. Objetivos do Programa Proporcionar, aos pós-graduandos, formação especializada

Leia mais

Portaria 024/2011. Art. 2º Esta Portaria entra em vigor em 1º de agosto de 2011.

Portaria 024/2011. Art. 2º Esta Portaria entra em vigor em 1º de agosto de 2011. Portaria 024/2011 Estabelece protocolos operacionais para a atividade de Regulação e Auditoria no âmbito do IPSEMG. A Presidente do Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais, no

Leia mais

DIAGNÓSTICO DAS LOMBALGIAS. Luiza Helena Ribeiro Disciplina de Reumatologia UNIFESP- EPM

DIAGNÓSTICO DAS LOMBALGIAS. Luiza Helena Ribeiro Disciplina de Reumatologia UNIFESP- EPM DIAGNÓSTICO DAS LOMBALGIAS Luiza Helena Ribeiro Disciplina de Reumatologia UNIFESP- EPM LOMBALGIA EPIDEMIOLOGIA 65-80% da população, em alguma fase da vida, terá dor nas costas. 30-50% das queixas reumáticas

Leia mais

Dissecção Aguda da Aorta

Dissecção Aguda da Aorta Dissecção Aguda da Aorta SD de Dissecção Aguda da Aorta PAM não invasiva, monitorização cardíaca, débito urinário, acesso IV com Gelco 14(02). Se choque / ICC ou hipotensão instalar Swan-Ganz para PCP,

Leia mais

TABELA DE PREÇOS REFERENCIAIS DE EXAMES LABORATORIAIS. Publicado na PORTARIA Nº. 110-S, DE 02 DE MARÇO DE 2015.

TABELA DE PREÇOS REFERENCIAIS DE EXAMES LABORATORIAIS. Publicado na PORTARIA Nº. 110-S, DE 02 DE MARÇO DE 2015. TABELA DE PREÇOS REFERENCIAIS DE 103203 SERVICO, TITULO: EXAME, SUBTITULO: ANGIOGRAFIA CEREBRAL (4 VASOS), COM 103204 SERVICO, TITULO: EXAME, SUBTITULO: ANGIOGRAFIA CEREBRAL (4 VASOS), SEM EXAME 2.525,0000

Leia mais

Site: www.med-rad.med.br

Site: www.med-rad.med.br AMB TUSS PROCEDIMENTO TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DESC PART 34010017 41001109 TOMOG. COMP. ABDOMEN SUPERIOR C/C 550,00 805,00 34010201 41001095 TOMOG. COMP. ABDOMEN TOTAL C/C 750,00 1.030,00 34010025 41001141

Leia mais

DIAGNÓSTICO POR IMAGEM Relação dos POPs

DIAGNÓSTICO POR IMAGEM Relação dos POPs DIAGNÓSTICO POR IMAGEM Relação dos POPs PREPAROS DOS EXAMES E PROCEDIMENTOS DE ENFERMAGEM 08.01 Ablação por Cateter com Radiofrequência 08.02 Alergia aos Contrastes Iodados 08.03 Angio Ressonância Abdome

Leia mais

Hipertensão intracraniana Hidrocefalia

Hipertensão intracraniana Hidrocefalia Hipertensão intracraniana Hidrocefalia M.Sc. Prof.ª Viviane Marques Fonoaudióloga, Neurofisiologista e Mestre em Fonoaudiologia Coordenadora da Pós-graduação em Fonoaudiologia Hospitalar Chefe da Equipe

Leia mais

PROTOCOLO DE ACESSO A EXAMES DE TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA GRUPO 35 SUBGRUPO

PROTOCOLO DE ACESSO A EXAMES DE TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA GRUPO 35 SUBGRUPO PROTOCOLO DE ACESSO A EXAMES DE TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA GRUPO 35 SUBGRUPO NOBEMBRO 2007 1 A TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA (TC) CARACTERIZA-SE POR SER EXAME DE ALTA COMPLEXIDADE E CUSTO ELEVADO, PORTANTO

Leia mais

Métodos Diagnósticos NeuroImagem: Correlação Neurocirúrgica Patologia Crânio - Encefálica Profº : Dr. Maurício Martins Baldissin. Considerações Gerais

Métodos Diagnósticos NeuroImagem: Correlação Neurocirúrgica Patologia Crânio - Encefálica Profº : Dr. Maurício Martins Baldissin. Considerações Gerais BALDISSIN, M. M.. Métodos Diagnósticos - NeuroImagem: Correlação Neurocirúrgica Patologia Crânio - Encefálica. 2001. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Apostila do Curso de Neurocirurgia).

Leia mais

20º Imagem da Semana: Ressonância Magnética de Crânio

20º Imagem da Semana: Ressonância Magnética de Crânio 20º Imagem da Semana: Ressonância Magnética de Crânio Enunciado Paciente de 77 anos, sexo feminino, que iniciou quadro de febre (39º C) associado à confusão mental. Apresentou exame de urina rotina com

Leia mais

COLUNA VERTEBRAL RAUL KRAEMER

COLUNA VERTEBRAL RAUL KRAEMER COLUNA VERTEBRAL RAUL KRAEMER ANATOMIA E RADIOLOGIA SIMPLES RAIOS-X RAIOS-X RAIOS-X Coluna Cervical Indicações: trauma, cervicalgia, incapacidade funcional, tumores... Solicitação: - Raios-X

Leia mais

LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO

LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO 1. Este caderno é constituído de 40 questões assim distribuídas: Português, questões de 01 a 08; Conhecimentos Gerais, de 09 a 20; e Conhecimentos Específicos, de

Leia mais

TN, Emerson Siraqui TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DO TÓRAX

TN, Emerson Siraqui TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DO TÓRAX TN, Emerson Siraqui TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DO TÓRAX SCOUT Posição do paciente: paciente em DDH, com a cabeça para o gantry e os MMSS, elevados acima da cabeça. Radiografia digital em AP. Técnica: 100

Leia mais

2 Imagens Médicas e Anatomia do Fígado

2 Imagens Médicas e Anatomia do Fígado 2 Imagens Médicas e Anatomia do Fígado Neste capítulo são apresentados os tipos de dados utilizados neste trabalho e a anatomia do fígado, de onde foram retiradas todas as heurísticas adotadas para segmentação

Leia mais

Anatomia da Medula Vertebral

Anatomia da Medula Vertebral Anatomia da Medula Vertebral Anatomia da Vértebra Disco Intervertebral Anatomia da Coluna Vertebral Características Gerais: Corpo Vertebral Foramens Vertebrais: Forame Medular: Medula Vertebral Forames

Leia mais

Tomografia Computadorizada

Tomografia Computadorizada Tomografia Computadorizada Helder C. R. de Oliveira N.USP: 7122065 SEL 5705: Fundamentos Físicos dos Processos de Formação de Imagens Médicas Prof. Dr. Homero Schiabel Sumário História; Funcionamento e

Leia mais

DENSIDADE. Aspecto Anatômico

DENSIDADE. Aspecto Anatômico Prof André Montillo O Fator Determinante para Definir uma Imagem DENSIDADE São as Variadas Densidades dos Tecidos Orgânicos que Reproduzem as Diferentes Imagens nos Exames por Imagem Aspecto Anatômico

Leia mais

Programa Científico Preliminar- Atualizado em 06/03/2014. 07 de agosto de 2014 Quinta-feira, Manhã

Programa Científico Preliminar- Atualizado em 06/03/2014. 07 de agosto de 2014 Quinta-feira, Manhã Programa Científico Preliminar- Atualizado em 06/03/2014 07 de agosto de 2014 Quinta-feira, Manhã Horário 08h00 O papel do Físico no radiodiagnóstico Alexandre Bacelar (RS) Radiações Ionizantes: Conceitos,

Leia mais

ESTADO: CEP: TELEFONE: FAX: DIRETOR TÉCNICO:

ESTADO: CEP: TELEFONE: FAX: DIRETOR TÉCNICO: ANEXO I FORMULÁRIO PARA VISTORIA DO GESTOR NORMAS DE CLASSIFICAÇÃO E HABILITAÇÃO DE CENTRO DE ATENDIMENTO DE URGÊNCIA TIPO I AOS PACIENTES COM AVC (deve ser preenchido e assinado pelo Gestor) (esse formulário

Leia mais

Considerações Anatomoclínicas - Neuroanatomia Aplicada -

Considerações Anatomoclínicas - Neuroanatomia Aplicada - FACULDADE DE MEDICINA/UFC-SOBRAL MÓDULO SISTEMA NERVOSO NEUROANATOMIA FUNCIONAL Considerações Anatomoclínicas - Neuroanatomia Aplicada - Apresentações Discentes Prof. Gerardo Cristino www.gerardocristino.com.br

Leia mais

O exame de RM é considerado o procedimento mais importante e decisivo na conduta terapêutica da seguinte patologia:

O exame de RM é considerado o procedimento mais importante e decisivo na conduta terapêutica da seguinte patologia: Questão 01 Nas imagens ponderadas em T1, as alterações da maturação da substância branca encefálica são, em geral, melhor apreciadas na RM no seguinte período de vida, em meses: A) 6 8 B) 8 10 C) 10 14

Leia mais

Tópicos Imagens Médicas Ultrassonografia Ultrassonografia Ultrassonografia Doppler Ecocardiografia Doppler espectral fluxo a cores

Tópicos Imagens Médicas Ultrassonografia Ultrassonografia Ultrassonografia Doppler Ecocardiografia Doppler espectral fluxo a cores Tópicos Imagens Médicas Prof. João Luiz Azevedo de Carvalho, Ph.D. Aula na disciplina Processamento de Imagens Universidade de Brasília 17 de novembro de 2011 http://pgea.unb.br/~joaoluiz/ joaoluiz@pgea.unb.br

Leia mais

CURSOS ESPECIAIS DE FÉRIAS (JANEIRO-2014) PROPOSTAS APROVADAS

CURSOS ESPECIAIS DE FÉRIAS (JANEIRO-2014) PROPOSTAS APROVADAS S ESPECIAIS DE FÉRIAS (JANEIRO-2014) PROPOSTAS APROVADAS Aplicação de Injetáveis Ministrante: Profª. Maria Reis 1. Postura Profissional; 2. Legislação na administração dos medicamentos; 3. Vias de administração;

Leia mais

29/08/2011. Radiologia Digital. Princípios Físicos da Imagem Digital 1. Mapeamento não-linear. Unidade de Aprendizagem Radiológica

29/08/2011. Radiologia Digital. Princípios Físicos da Imagem Digital 1. Mapeamento não-linear. Unidade de Aprendizagem Radiológica Mapeamento não-linear Radiologia Digital Unidade de Aprendizagem Radiológica Princípios Físicos da Imagem Digital 1 Professor Paulo Christakis 1 2 Sistema CAD Diagnóstico auxiliado por computador ( computer-aided

Leia mais

Nota referente às unidades de dose registradas no prontuário eletrônico radiológico:

Nota referente às unidades de dose registradas no prontuário eletrônico radiológico: Nota referente às unidades de dose registradas no prontuário eletrônico radiológico: Frente aos potenciais riscos envolvidos na exposição à radiação ionizante e com a reocupação de manter um controle transparente

Leia mais

TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DO ABDOME

TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DO ABDOME TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DO ABDOME PROTOCOLO DE ABDOME TOTAL POSIÇÃO DORSAL: Paciente em decúbito dorsal, entrando primeiro com a cabeça, apoiada sobre o suporte reto, braços elevados acima da cabeça.

Leia mais

Diretrizes Assistenciais. Protocolo de Conduta da Assistência Médico- Hospitalar - Meduloblastoma

Diretrizes Assistenciais. Protocolo de Conduta da Assistência Médico- Hospitalar - Meduloblastoma Diretrizes Assistenciais Protocolo Conduta da Assistência Médico- Hospitalar - Meduloblastoma Versão eletrônica atualizada em Novembro 2008 Protocolo Conduta da Assistência Médico-Hospitalar Objetivos:

Leia mais

RADIOGRAFIA ABDOMINAL. Profª Drª Naida Cristina Borges

RADIOGRAFIA ABDOMINAL. Profª Drª Naida Cristina Borges RADIOGRAFIA ABDOMINAL Profª Drª Naida Cristina Borges Produção de Radiografias Diagnósticas Preparo adequado jejum/enema Pausa da inspiração evita o agrupamento das vísceras Indicações para a Radiologia

Leia mais

Morfologia Matemática em Imagens de Ressonância. Conceitos novos: Granulometria, Morfologia Condicional e com Reconstrução

Morfologia Matemática em Imagens de Ressonância. Conceitos novos: Granulometria, Morfologia Condicional e com Reconstrução Morfologia Matemática em Imagens de Ressonância Conceitos novos: Granulometria, Morfologia Condicional e com Reconstrução A Ressonância Magnética é um dos métodos de imagem mais completos disponíveis.

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA FUNDO MUNICIPAL DE SAUDE DE SANTA CECILIA ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº: 4/2015. Página: 1/7

ESTADO DE SANTA CATARINA FUNDO MUNICIPAL DE SAUDE DE SANTA CECILIA ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº: 4/2015. Página: 1/7 Página: 1/7 1 ANGIOTOMOGRAFIA ABD SUPERIOR UNID CLINICA MEDICA E IMAGEM S/S LTDA - IMED - EPP (8926) 0 520,0000 1 2 ANGIOTOMOGRAFIA PELVE UNID CLINICA MEDICA E IMAGEM S/S LTDA - IMED - EPP (8926) 0 520,0000

Leia mais

ANATOMIA HUMANA. Faculdade Anísio Teixeira Curso de Férias Prof. João Ronaldo Tavares de Vasconcellos Neto

ANATOMIA HUMANA. Faculdade Anísio Teixeira Curso de Férias Prof. João Ronaldo Tavares de Vasconcellos Neto ANATOMIA HUMANA Faculdade Anísio Teixeira Curso de Férias Prof. João Ronaldo Tavares de Vasconcellos Neto Tecido Nervoso Compreende basicamente dois tipos celulares Neurônios unidade estrutural e funcional

Leia mais

Avaliação de Epilepsia por Neuroimagem Estrutural. Protocolos Henrique Carrete Júnior*

Avaliação de Epilepsia por Neuroimagem Estrutural. Protocolos Henrique Carrete Júnior* 94 ARTIGO Henrique Carrete Júnior RESUMO O objetivo principal deste artigo é fornecer os protocolos utilizados na UNIPETE/UNIFESP-EPM para o estudo de ressonância magnética nas epilepsias focais. Unitermos:

Leia mais

Há momentos na vida em que os segundos parecem horas, principalmente quando o assunto é saúde. Por isso seriedade, qualidade e agilidade são

Há momentos na vida em que os segundos parecem horas, principalmente quando o assunto é saúde. Por isso seriedade, qualidade e agilidade são Há momentos na vida em que os segundos parecem horas, principalmente quando o assunto é saúde. Por isso seriedade, qualidade e agilidade são fundamentais no processo de um laboratório, levando até cada

Leia mais

SISTEMA NERVOSO CENTRAL E SISTEMA NERVOSO PERIFÉRICO. DEMONSTRAÇÃO (páginas iniciais)

SISTEMA NERVOSO CENTRAL E SISTEMA NERVOSO PERIFÉRICO. DEMONSTRAÇÃO (páginas iniciais) Anatomia e Fisiologia Humana SISTEMA NERVOSO CENTRAL E SISTEMA NERVOSO PERIFÉRICO DEMONSTRAÇÃO (páginas iniciais) 1ª edição novembro/2006-1 - SISTEMA NERVOSO CENTRAL E SISTEMA NERVOSO PERIFÉRICO SUMÁRIO

Leia mais

REUNIÃO TEMÁTICA ANGIOGRAFIA: DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO DE PATOLOGIA ISQUÉMICA MEMBROS INFERIORES. Frederico Cavalheiro Março 2011

REUNIÃO TEMÁTICA ANGIOGRAFIA: DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO DE PATOLOGIA ISQUÉMICA MEMBROS INFERIORES. Frederico Cavalheiro Março 2011 REUNIÃO TEMÁTICA ANGIOGRAFIA: DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO DE PATOLOGIA ISQUÉMICA MEMBROS INFERIORES Frederico Cavalheiro Março 2011 INTRODUÇÃO Doença vascular periférica, pode corresponder a qualquer entidade

Leia mais

SISTEMA NERVOSO 2014

SISTEMA NERVOSO 2014 SISTEMA NERVOSO 2014 SISTEMA NERVOSO OBJETIVOS Conhecer a organização do Sistema Nervoso. Descrever a constituição do Tecido Nervoso. Denominar as partes do Sistema Nervoso Central (SNC) e do Sistema Nervoso

Leia mais

Aplicação de protocolos de crânio e face. Profº Claudio Souza

Aplicação de protocolos de crânio e face. Profº Claudio Souza Aplicação de protocolos de crânio e face Profº Claudio Souza Introdução Quando falamos em crânio e face, não estamos falando apenas de duas peças ou região anatômica, temos: glândulas, cavidades e uma

Leia mais

29/08/2011. Radiologia Digital. Princípios Físicos da Imagem Digital. Unidade de Aprendizagem Radiológica. Professor Paulo Christakis

29/08/2011. Radiologia Digital. Princípios Físicos da Imagem Digital. Unidade de Aprendizagem Radiológica. Professor Paulo Christakis Radiologia Digital Unidade de Aprendizagem Radiológica Princípios Físicos da Imagem Digital Professor Paulo Christakis 1 Em sistemas digitais de imagens médicas, as mudanças não se apresentam somente no

Leia mais

Diretrizes Assistenciais. Protocolo de Conduta da Assistência Médico- Hospitalar SNC baixo grau

Diretrizes Assistenciais. Protocolo de Conduta da Assistência Médico- Hospitalar SNC baixo grau Diretrizes Assistenciais Protocolo de Conduta da Assistência Médico- Hospitalar SNC baixo grau Versão eletrônica atualizada em Novembro 2008 Protocolo de Conduta da Assistência Médico-Hospitalar Objetivos:

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 7. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 7. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento 1 SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento 4 5 6 Etapas do Processo Seletivo Pág. 7 Matrícula 9 Cronograma de Aulas Pág. 9 2 PÓS-GRADUAÇÃO EM DIAGNÓSTICO POR IMAGEM

Leia mais

Apresentação. Os autores

Apresentação. Os autores Apresentação O obje vo do livro é auxiliar médicos e estudantes de Medicina no aprendizado de padrões radiológicos, de forma simples e prá ca. Alguns conceitos sobre radiologia são de extrema importância

Leia mais

Prof. Dr. Jorge Eduardo F. Matias Cirurgia do Aparelho Digestivo Departamento de Cirurgia UFPR - HC

Prof. Dr. Jorge Eduardo F. Matias Cirurgia do Aparelho Digestivo Departamento de Cirurgia UFPR - HC DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL DOS NÓDULOS HEPÁTICOS BENIGNOS Prof. Dr. Jorge Eduardo F. Matias Cirurgia do Aparelho Digestivo Departamento de Cirurgia UFPR - HC DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL DOS NÓDULOS HEPÁTICOS

Leia mais

Avaliação por Imagem do Pâncreas. Aula Prá8ca Abdome 4

Avaliação por Imagem do Pâncreas. Aula Prá8ca Abdome 4 Avaliação por Imagem do Pâncreas Aula Prá8ca Abdome 4 Obje8vos 1. Entender papel dos métodos de imagem (RX, US, TC e RM) na avaliação de lesões focais e difusas do pâncreas. 2. Revisar principais aspectos

Leia mais

Princípios Tomografia Computadorizada

Princípios Tomografia Computadorizada Princípios Tomografia Computadorizada Tomografia Computadorizada Histórico 1917 - Randon imagens projetadas > reproduziu 1967 Hounsfield >primeiro protótipo tipo Tomografia 1971 - H. Inglaterra > primeiro

Leia mais

PROGRAMAS DE PROVAS CONCURSO TÉCNICOS ADMINISTRATIVOS PROGRAMA DE PROVAS DOS CARGOS 801 A 805 MÉDICO NÍVEL E

PROGRAMAS DE PROVAS CONCURSO TÉCNICOS ADMINISTRATIVOS PROGRAMA DE PROVAS DOS CARGOS 801 A 805 MÉDICO NÍVEL E PROGRAMAS DE PROVAS CONCURSO TÉCNICOS ADMINISTRATIVOS PROGRAMA DE PROVAS DOS CARGOS 801 A 805 MÉDICO NÍVEL E PARA TODOS OS CARGOS: PORTUGUÊS: 1. Compreensão de textos informativos e argumentativos e de

Leia mais

PRINCIPAIS PROBLEMAS EM NEUROLOGIA QUE PODEM EXIGIR INVESTIGAÇÃO POR IMAGEM

PRINCIPAIS PROBLEMAS EM NEUROLOGIA QUE PODEM EXIGIR INVESTIGAÇÃO POR IMAGEM PRINCIPAIS PROBLEMAS EM NEUROLOGIA QUE PODEM EXIGIR INVESTIGAÇÃO POR IMAGEM A maioria dos médicos sente-se pouco confortável diante das doenças neurológicas, pois existe a crença generalizada que neurologia

Leia mais

CENTRO DE DIAGNÓSTICO POR IMAGEM Manual de Normas, Rotinas e Procedimentos Sumário

CENTRO DE DIAGNÓSTICO POR IMAGEM Manual de Normas, Rotinas e Procedimentos Sumário CENTRO DE DIAGNÓSTICO POR IMAGEM Sumário NORMAS OPERACIONAIS Atendimento ao Cliente Marcação de Exames Alteração no Programa de Atendimento Gestão de Demanda Admitida Ficha de Convênio Atendimento Prioritário

Leia mais

SISTEMA NERVOSO MOTOR

SISTEMA NERVOSO MOTOR SISTEMA NERVOSO MOTOR CÓRTEX MOTOR O cérebro é o órgão que move os músculos. sculos. Neil R. Carlson 1 CÓRTEX MOTOR ORGANIZAÇÃO DO CÓRTEX MOTOR Córtex motor primário: principal região controladora para

Leia mais

podem desenvolver-se até atingirem um tamanho considerável antes dos sintomas se manifestarem. Por outro lado, em outras partes do cérebro, mesmo um

podem desenvolver-se até atingirem um tamanho considerável antes dos sintomas se manifestarem. Por outro lado, em outras partes do cérebro, mesmo um Um tumor é uma massa anormal em qualquer parte do corpo. Ainda que tecnicamente ele possa ser um foco de infecção (um abcesso) ou de inflamação; o termo habitualmente significa um novo crescimento anormal

Leia mais

14 de Setembro de Professor Ewerton. Prova confirmada dia 28 de Setembro. 1:30 da tarde.

14 de Setembro de Professor Ewerton. Prova confirmada dia 28 de Setembro. 1:30 da tarde. 14 de Setembro de 2007. Professor Ewerton. Prova confirmada dia 28 de Setembro. 1:30 da tarde. Traumatismo cranio-encefálico A TC é o método de escolha na avaliação inicial de pacientes com TCE. É mais

Leia mais

TÉCNICO EM RADIOLOGIA NOME: Nº INSC.: PRRH. Pró-Reitoria de Recursos Humanos

TÉCNICO EM RADIOLOGIA NOME: Nº INSC.: PRRH. Pró-Reitoria de Recursos Humanos TÉNIO M RIOLOGI NOM: Nº INS.: PRRH Pró-Reitoria de Recursos Humanos 01 Numere a 2ª coluna de acordo com a 1ª, relacionando o(s) inventor(es) ao seu método diagnóstico. 1. Félix loch e dward Purcell 2.

Leia mais

Patologias da coluna vertebral

Patologias da coluna vertebral Disciplina de Traumato-Ortopedia e Reumatologia Patologias da coluna vertebral Prof. Marcelo Bragança dos Reis Introdução Escoliose idiopática Dorso curvo Cervicobraquialgia Lombalgia e lombociatalgia

Leia mais

Aplicação de protocolos de crânio e face. Profº Claudio Souza

Aplicação de protocolos de crânio e face. Profº Claudio Souza Aplicação de protocolos de crânio e face Profº Claudio Souza Introdução Quando falamos em crânio e face não se tratam apenas de duas peças ou regiões anatômicas temos glândulas, cavidades e uma imensa

Leia mais

Nome: Data: 03/11/2015

Nome: Data: 03/11/2015 Nome: Data: 03/11/2015 1) Paciente masculino, 59 anos, diabético e portador de câncer de próstata, está no início do tratamento de radioterapia. Desde o início do tratamento, reparou algumas alterações

Leia mais

Cavernomas: O Diagnóstico em Imagens

Cavernomas: O Diagnóstico em Imagens Cavernomas: O Diagnóstico em Imagens Prof. Dr. Emerson L. Gasparetto Professor Adjunto de Radiologia da UFRJ Dr. Diogo Goulart Correa Mestrando em Radiologia pela UFRJ Julho, 2014 Conhecendo o Cavernoma

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ FACULDADE DE MEDICINA PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL. Caio Abner Leite

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ FACULDADE DE MEDICINA PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL. Caio Abner Leite UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ FACULDADE DE MEDICINA PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL Caio Abner Leite Letra legível História resumida Queixa e duração, antecedentes pessoais relacionados ao caso ou às contra-indicações.

Leia mais

METÁSTASES ÓSSEAS. Felipe Trevisan Radioterapia HCFMRP USP. Fevereiro de 2012

METÁSTASES ÓSSEAS. Felipe Trevisan Radioterapia HCFMRP USP. Fevereiro de 2012 METÁSTASES ÓSSEAS Felipe Trevisan Radioterapia HCFMRP USP Fevereiro de 2012 Epidemiologia Grande parte das 500.000 mortes anuais estão relacionadas a metástases Metástases ósseas estão em terceiro lugar

Leia mais

Métodos imagiológicos de avaliação do Tórax

Métodos imagiológicos de avaliação do Tórax FORMAÇÃO CLÍNICA COMPLEMENTAR 15.Out.2007 Imagiologia do Tórax I FORMAÇÃO DOCENTE: Dr.ª CLÍNICA Paula Campos COMPLEMENTAR DISCENTE: Carina Ruano 1 ª Aula 06.10.2006 FISCALIZADOR: Métodos imagiológicos

Leia mais

FÍGADO. Veia cava inferior. Lobo direito. Lobo esquerdo. Ligamento (separa o lobo direito do esquerdo) Vesícula biliar

FÍGADO. Veia cava inferior. Lobo direito. Lobo esquerdo. Ligamento (separa o lobo direito do esquerdo) Vesícula biliar FÍGADO É o maior órgão interno È a maior glândula É a mais volumosa de todas as vísceras, pesa cerca de 1,5 kg no homem adulto, e na mulher adulta entre 1,2 e 1,4 kg Possui a coloração arroxeada, superfície

Leia mais

Apenas coparticipação em exames de alta complexidade R$ 30,00

Apenas coparticipação em exames de alta complexidade R$ 30,00 R$,00 121 R$,00 122 R$,00 Reajuste: ABRIL 123 R$,00 CREFITO 1 CARÊNCIAS PLANO UNIMED Redução Parcial de Carência para Clientes com Plano Anterior CONTRATUAL ADESÃO PME INDIVIDUAL 1 2 3 4 5 6 7 8 A - Urgência

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cargo 18

PROVA ESPECÍFICA Cargo 18 13 PROVA ESPECÍFICA Cargo 18 QUESTÃO 31 Ao realizar uma radiografia, um técnico de radiologia percebeu que sua máquina fotográfica convencional e os filmes fotográficos estavam no mesmo local que o aparelho

Leia mais

Acidente Vascular Encefálico (AVE) Conceito:

Acidente Vascular Encefálico (AVE) Conceito: Sistema Nervoso Afecções do Sistema Nervoso Conceito: É uma perda repentina da função cerebral, como resultado de uma interrupção do fluxo sanguíneo para determinada parte do cérebro, podendo ser de origem

Leia mais

Patologia por tomografia. Profº Claudio Souza

Patologia por tomografia. Profº Claudio Souza Patologia por tomografia Profº Claudio Souza Patologia Patologia derivado do grego pathos, sofrimento, doença, e logia, ciência, estudo) é o estudo das doenças em geral Conhecimento Dentro da tomografia

Leia mais

Acidente Vascular Encefálico Hemorrágico

Acidente Vascular Encefálico Hemorrágico Acidente Vascular Encefálico Hemorrágico Neurologia - FEPAR Neurofepar Dr. Carlos Caron Acidente Vascular Hemorrágico Classificação: Hemorragia epidural Hemorragia subdural Hemorragia subaracnóidea Hemorragia

Leia mais