PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PINHÃO PARANÁ

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PINHÃO PARANÁ"

Transcrição

1 1

2 PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PINHÃO PARANÁ GIC - GERÊNCIA DE INOVAÇÃO CORPORATIVA Objetivos Prover a CELEPAR de recursos tecnológicos inovadores, otimizando o desenvolvimento dos produtos e serviços de TIC que a CELEPAR oferece aos seus clientes; Focar na evolução tecnológica com melhor eficácia e eficiência durante o processo de desenvolvimento e manutenção de sistemas de informação.

3 GIC - GERÊNCIA DE INOVAÇÃO CORPORATIVA Atribuições Desenvolver ferramentas fundamentadas na tecnologia da informação voltadas à produtividade e qualidade no desenvolvimento de sistemas de informação; Prospectar oportunidades tecnológicas orientadas à missão da CELEPAR no desenvolvimento de sistemas de informação; Adquirir, internalizar e socializar conhecimentos aplicáveis na CELEPAR atendendo às demandas internas das áreas de desenvolvimento e de ambiente corporativo da CELEPAR. Atuar externamente com outros parceiros.

4 GIC - GERÊNCIA DE INOVAÇÃO CORPORATIVA GERÊNCIA Henrique Salatino Miorelli EQUIPE: Cleverson Budel Danielle Terezinha de Castro Mayer Elisabeth Hoffmann Elvis Pellizari Fabio Gustavo Sgoda Giuliano Diego Barbarra Hélio Silvio Piccinatto Leslie Halley Watter Marcos Antonio Chiarello Olivio Paulus Netto Paulo Eduardo Damaso de Oliveira Filho Ramon Pereira Molossi Ricardo Shoiti Ikematu Thiago Faria Lorusso ESTAGIÁRIA Alice Venâncio

5 VISÃO GERAL METODOLOGIA PADRÕES ARQUITETURA COMPONENTES PROTO-AGENTES PROSPECÇÕES 5

6 METODOLOGIA 6

7 PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO 7

8 CICLO DE VIDA Abordagem ITERATIVA e INCREMENTAL. 8

9 9

10 OBJETIVO O processo metodológico é um meio de orientar ações padronizadas para a obtenção de resultados comuns na organização, visando facilitar a manutenção e formar base de conhecimento de sistemas. A Metodologia de Desenvolvimento de Software objetiva o detalhamento do ciclo de vida, especificando princípios, técnicas, linguagem de representação, normas, procedimentos e documentação necessária ao desenvolvimento. A metodologia CELEPAR detalha cada fase do ciclo de vida do processo de desenvolvimento através de Fluxos de Trabalho. 10

11 ORGANIZAÇÃO Fluxo de Trabalho Etapas Atividades Papéis Artefatos Modelos Guias Ferramentas 11

12 FASE CONTRATAÇÃO FLUXO DO PROCESSO 12

13 FASE CONTRATAÇÃO Artefatos / Produtos: Projeto Preliminar; Glossário; Modelo de Caso de Uso; Estimativa de Projeto; Lista de Riscos; Plano de Iterações (subprojetos) com respectivo cronograma geral no software Almirante; Solicitação de Registro de Marca no INPI. 13

14 FASE ANÁLISE FLUXO DO PROCESSO 14

15 FASE ANÁLISE Artefatos / Produtos: Diagrama de Atividades; Especificação de Casos de Uso; Modelo de Casos de Uso refinado; Interface Gráfica; Modelo de Domínio; Plano de Teste; Estimativa de Projeto revisada; Plano de iterações refinado (planejamento dos subprojetos com respectivo cronograma geral); Lista de Riscos Refinada. 15

16 FASE PROJETO FLUXO DO PROCESSO 16

17 FASE PROJETO Artefatos / Produtos: Diagrama de Sequência (por cenário de Caso de Uso); Modelo de Projeto (Classes: de Controle, de Serviços, de Persistência e de Domínio); Modelo de Dados; Plano de Migração; Casos de Teste; Plano de Contingência. 17

18 FASE PROJETO Arquitetura Lógica Adotada: Esta arquitetura está baseada nos padrões MVC (Model, View, Controller) e Fachada. Seu principal objetivo fornecer subsídios para uma modelagem independente de plataforma (tecnologia). 18

19 FASE CONSTRUÇÃO FLUXO DO PROCESSO 19

20 FASE CONSTRUÇÃO Artefatos / Produtos: Código fonte criado e integrado; Testes Unitários; Testes de Integração; Testes de Validação; Testes de Sistema. 20

21 FASE TRANSIÇÃO FLUXO DO PROCESSO 21

22 FASE TRANSIÇÃO Artefatos / Produtos: Versão em ambiente de homologação; Manual de usuário e/ou help on line; Plano de Contingência revisado; Solicitação de Registro de Programas INPI; Material de Treinamento; Versão em ambiente de produção. 22

23 23

24 OBJETIVOS ALMIRANTE Disponibilizar uma ferramenta de apoio para gestão dos processos produtivos definidos pela Metodologia CELEPAR, na forma de registro do planejamento, da execução e do controle dos processos produtivos em relação aos produtos (artefatos) gerados no desenvolvimento de software. 24

25 VANTAGENS Benefício direto: Ferramenta de apoio ao processo de desenvolvimento com visão integrada. Benefício indireto: Criação de base histórica que permitirá a médio prazo gerar dados comparativos entre soluções de software para a medição de esforço construtivo. 25

26 FUNCIONALIDADES Planejamento/replanejamento de atividades de acordo com a prescrição da metodologia atual, inclusive permitindo trabalhos paralelos ou em grupos; Acompanhamento do cronograma SALA DE SITUAÇÃO; Aceitação/negociação das atividades entre os participantes do projeto; Registro de execução das atividades relacionadas ao projeto; Registro e encaminhamento de ocorrências observadas durante a execução das atividades; Integração com o sistema APC; Descrever atividades não planejadas no sistema; 26

27 FUNCIONALIDADES Utilização da planilha de estimativa; Integração com o sistema ECAR; Planejamento/replanejamento de atividades de acordo com a prescrição da metodologia atual; Gerenciamento de Requisitos Rastreabilidade; Controle de Back Ends de Casos de Uso para planejamento/replanejamento de cronograma da fase de Construção. 27

28 SITUAÇÃO ATUAL Versão : projetos 567 subprojetos atualizado em 25/03/

29 PADRÕES Linguagem Banco de Dados Versionamento Nomenclatura Código Java 29

30 PADRÕES LINGUAGEM DE VISUALIZAÇÃO. Define quais são os navegadores padrões, com suas respectivas versões, a serem utilizados pelas aplicações desenvolvidas e quais são as ferramentas para desenvolvê-las. FIREFOX :1.0 ou superior MOZILA: 1.3 ou superior Internet Explorer: 5.5 ou superior HTML: HTML DOM : W3C CSS: 2.0 XML:

31 PADRÕES BANCO DE DADOS Define a nomenclatura para utilização do banco de dados. Banco de dados: {[a.z]} xxxxxx Chave do usuário do banco de dados: sa_{[a.z]} xxxxxxx Tabelas: tb_{[a..z][{a.z}]} tb_xxxxxxxxx Nome dos Dados (Colunas) {[A..Z][{a.z}] } XxxxxXxxxXxxxx Views :vw_{ [A..Z][{a.z}] } vw_xxxxxxxxxxxxxx Índices: ix_{ [A..Z][{a.z}] } {[1..99] [identificador da chave]} ix_xxxxxxxxxxxxxx 31

32 PADRÕES VERSIONAMENTO Define as regras e boas práticas para a utilização da ferramenta de controle de versões. Responsabilidades: Os desenvolvedores irão atualizar o CVS que controlará as versões dos componentes com a regra padrão (1.1, 1.2, 1.3,...), O analista responsável deve administrar as tags com as versões do projeto conforme as regras descritas a seguir. 32

33 PADRÕES VERSIONAMENTO Organização física dos arquivos no CVS /doc Raiz da documentação do sistema /doc/gestao Documentos de gestão /doc/pprerequisitos Documentos de projeto preliminar e requisitos /doc/analiseprojeto Documentos de análise e projeto /doc/teste Documentos de teste e scripts de testes /sql Scripts de geração de banco de dados /context Raiz do contexto do sistema /context/images/ Arquivos de imagens /context/upload/ Arquivos enviados ao servidor 33

34 PADRÕES VERSIONAMENTO Organização física dos arquivos no CVS /context/web-inf/lib/ Bibliotecas utilizadas pela aplicação /context/web-inf/src/ Arquivos extensão java organizados em pacotes. Com o seguinte padrão: gov.pr.[nome-do-cliente].[nome-do-pacote] gov.pr.celepar.[nome-do-pacote] Exemplos: gov.pr.celepar.reuso.cep gov.pr.detran.veiculo.licenciamento gov.pr.detran.veiculo.emplacamento 34

35 PADRÕES NOMENCLATURA Nomenclatura de arquivos Páginas de formulário: Inclusão : inc_[nome_da_página].jsp Alteração : alt_[nome_da_página].jsp Páginas de controle: ctrl_[nome-do-controle].jsp Páginas estáticas: [nome_da_página].html 35

36 PADRÕES CÓDIGO JAVA Organização de Arquivos Endentação Comentários Declarações Statements (instruções) Espaços em branco Práticas de programação Referenciando classes e métodos Constantes Atribuições Parenteses Retorno de valores Nomenclaturas 36

37 PADRÕES DE INTERFACE 37

38 PADRÕES DE INTERFACE DE APLICAÇÃO OBJETIVO Desenvolver uma interface gráfica padrão para os sistemas web. Problema Falta de personalização. Solução Definição de um padrão Funcional e Estrutural, mas graficamente personalizável. 38

39 PADRÕES DE INTERFACE DE APLICAÇÃO DEFINIÇÕES TÉCNICAS: Padrão W3C. Imagens: PNG e JPG. Nomenclatura (xxxx_descricao.jpg) HTML: webstandards, HTML 4. CSS: formatação em folhas de estilo, CSS2. DOM: para construção de javascripts. 39

40 PADRÕES DE INTERFACE DE APLICAÇÃO ESTRUTURA: Tela de Login 40

41 PADRÕES DE INTERFACE DE APLICAÇÃO ESTRUTURA: Construção Modulada. Tela Interna e popup 41

42 PADRÕES DE INTERFACE DE APLICAÇÃO Dimensões da Tela Mensagens Cabeçalho Abas Login Indicações Rodapé Links Menu Formulário Ícones Listagem Barra de Ações Agrupamento de Informações Título Popup Texto Ajuda 42

43 PADRÕES DE INTERFACE DE APLICAÇÃO CONSTRUÇÃO: Tiles/Struts PERFORMANCE: Tamanho de arquivo: 50Kb (css + imagens + código). Tempo: 10 segundos. Recomendações: Eliminar itens não funcionais Filtrar excesso de registros 43

44 ARQUITETURA 44

45 ARQUITETURA Plataforma Java 5/6 Jboss 4 Debian Eclipse/ JBossTools PostgreSQL CVS, Apache,... 45

46 ARQUITETURA Frameworks Struts Hibernate Jasper/iReport Quartz Log4j Commons 46

47 ARQUITETURA MVC Modelo, Visão, Controle Orientada a Serviços 47

48 ARQUITETURA Struts Hibernate Mainframe NatAPI ActionForm ActionServlet Action DAO FACADE Sentinela Sistema de Segurança StrutsConfig.xml Browser BD Classes POJO Controle Modelo JSP/TagLibs do Sistema Struts Tiles TagLibs do Framework / JSTL / Struts Jasper/FOP Visualização 48

49 COMPONENTES 49

50 COMPONENTES Objetivo Localizar, padronizar e disponibilizar classes, rotinas e componentes reutilizáveis nas áreas de desenvolvimento da empresa. 50

51 COMPONENTES Componentes de Infra-Estrutura Analisar arquitetura de desenvolvimento JAVA definida pelo grupo e criar/reutilizar componentes de infra-estrutura para as aplicações. Objetivos: Maior produtividade no desenvolvimento; Resolução de alguns problemas de implementação; Testados e documentados. 51

52 COMPONENTES Componentes de Infra-Estrutura Pacote Action: BaseDispatchAction Pacote Database: BaseHibernateDAO, BaseHibernateLogDAO, HibernateUtil Pacote Exception: ApplicationException Pacote Mensagem: MensagemBD, MensagemPr, MensagemInterface, Mensagem 52

53 COMPONENTES Componentes de Infra-Estrutura Pacote Report: Agendador FileGC JobAgendador LoadImagemJasperHtml ReportDefiniton ReportDS Pacote Xml: Attribute Element Node 53

54 COMPONENTES Componentes Mainframe NATAPI Disponibilizar/padronizar a forma de acesso ao Mainframe. 54

55 COMPONENTES Tratamento de exceções Padronizar o tratamento de erros e a apresentação de mensagens. Categorias de Exceções ApplicationException para exceções controladas; Exception exceções inesperadas. 55

56 COMPONENTES Tratamento de exceções Categoria das Mensagens: Alerta; (pop-up) Aviso; Erro; Confirmação. As mensagens são recuperadas a partir de uma chave e devem estar cadastradas preferencialmente em arquivo de propriedades. 56

57 COMPONENTES Biblioteca de JavaScript Reunir e padronizar funções javascript com boa possibilidade de reuso. O desenvolvedor irá criar apenas as funções específicas para sua aplicação. calendarpopup calendar cnpj coolmenu cpf data dtree fone funcoes hora maisinfo numero pis util windowopen 57

58 COMPONENTES Validação de dados (Servidor) Padronizar a forma de validação de dados no lado server da aplicação com a utilização do framework Struts Validator. Plugin do Struts para realizar validação dos dados de um formulário no lado servidor (web container) de maneira padronizada; Centraliza o processo de validação de dados, reduz a redundância de código desacoplando o código de negócio da validação. Configuração de validação centraliza em arquivo xml. Possibilidade de criação de validações próprias, quando não atendidas pelas validações fornecidas. 58

59 COMPONENTES Log de operações Definir os níveis e as maneiras de realizar log nas aplicações. Log4j: API de código aberto; Elimina System.out no código; Permite controlar de maneira flexível as saídas de log; Configuração da log em tempo de execução sem alteração na codificação e sim em um arquivo de configuração; Hierarquia de loggers oferece um maior controle; Diversas saídas: Console, Arquivo, Banco de Dados, XML, HTML,

60 COMPONENTES Biblioteca de Tags Criada biblioteca de taglibs para integração com sistema de segurança (Sentinela) e Utilitárias. Lista: Facilita trabalho com listas de elementos que devem ser removidos ou inseridos em conjuntos. 60

61 COMPONENTES Lista 61

62 COMPONENTES Grid Evita repetição e ajuste manual de código HTML; Fornece estilo de exibição padronizado; Permite paginação, evitando assim que consultas que retornem muitos resultados possam vir a sobrecarregar o servidor. 62

63 COMPONENTES Grid 63

64 COMPONENTES Menu Elimina necessidade de construção manual do menu com as funções do usuário fornecidas pelo sistema Sentinela. 64

65 COMPONENTES Menu 65

66 COMPONENTES Login Fornece uma área padronizada de login. 66

67 COMPONENTES Login 67

68 COMPONENTES Gerência de layout Padronizar a utilização do framework Tiles como gerenciador de layout das aplicações desenvolvidas em Java/web. Tiles É um plugin do Struts que propõe uma forma mais avançada do que a ação de inclusão nos JSPs (<jsp:include>); Utiliza o mesmo conceito de separar uma aplicação em camadas para evitar os efeitos da alteração separando com isso o layout do conteúdo; O layout geralmente define a posição de um cabeçalho, menu, corpo, rodapé; Com isso se reutiliza o código que seria repetido de página em página; Fornece uma biblioteca de tags simples e eficientes. 68

69 COMPONENTES Gerência de layout Exemplo layout Cabeçalho Menu Corpo Rodapé 69

70 COMPONENTES Paginação de dados Padronizar a forma de paginar os dados nas aplicações visando não sobrecarregar o servidor e buscando uma melhor apresentação dos dados. Buscar somente os dados da página corrente; Buscar a quantidade de registros na primeira requisição; Encapsular os dados em um objeto do tipo Pagina. 70

71 COMPONENTES Camada de Apresentação (View) Ganhar produtividade com a padronização das versões/especificações das tecnologias utilizadas para apresentação de dados. Padrões JSTL 1.1 (JSP Standard Tag Library); Servlet 2.4; JSP 2.0 (Java Server Pages). 71

72 COMPONENTES Componentes Reutilizáveis Facilitam o desenvolvimento e eliminam a implementação de rotinas repetitivas. Pacotes: Util, TagLib e Validator. Pacote Util: Pacote TagLib: Abreviatura; Calendario; BarCode2of5; RadioList. Data; Pagina; Reflexao; StringUtil; Valores. Pacote Validator: StrutsValidator. 72

73 COMPONENTES RELATÓRIO Definição de ferramentas, padrões e templates para geração de relatórios. Inclui soluções para formato de relatórios mais utilizados, agendamentos (batch) para emissão e ferramentas para criação de relatórios. 73

74 COMPONENTES Pacote de instalação para ambiente de desenvolvimento Pacotes Debian: Integração ao sistema de gerenciamento de programas da distribuição; Padronizam as versões das ferramentas utilizadas; Possibilitam a instalação de todo o ambiente homologado de uma só vez; Facilidade de atualização do ambiente após instalado. 74

75 COMPONENTES AMBIENTE 75

76 AUTOMATIZAÇÃO DA CONSTRUÇÃO 76

77 FRAMEWORK v2 77

78 FRAMEWORK v.2 Objetivo Evolução da arquitetura para adequação as novas especificações e frameworks, para desenvolvimento de aplicações web. Criação de transformadores para geração de código através dos artefatos de análise e projeto. 78

79 FRAMEWORK v.2 79

80 PROTO AGENTES 80

81 JQuerena Gerador de código 81

82 JQuerena Backend Frontend Controlador Mapeamento Objeto Relacional (MOR) Telas Persistência de Dados (DAO) Relatórios Integração/Serviços (Façade) Testes Unitários Enterprise Help Online 82

83 JQUERENA Vantagens Diminui o tempo de desenvolvimento; Gera código padronizado e alinhados com a estratégia da empresa; Ferramenta independente de plataforma; Geração de dados estatísticos; Abstrai a complexidade de programação de alguns pontos fundamentais no processo de desenvolvimento de aplicações; Força a utilização das melhores práticas de programação; Elimina tarefas repetitivas com possíveis de erros de digitação. 83

84 SENTINELA SEGURANÇA 84

85 Sentinela Análise de Requisições HTTP-Interceptação 85

86 SENTINELA Partes do Sistema 86

87 SENTINELA Benefícios com o uso do Sentinela Usuários tem um único login/senha para acessar diferentes aplicações. Equipe de desenvolvimento do sistema hospedeiro não precisa se preocupar com procedimentos de segurança. Informações de segurança ficam a disposição do sistema hospedeiro. Recursos para sistema hospedeiro são disponibilizados por taglibs. 87

88 SENTINELA Funcionamento do Sentinela - Client 88

89 SENTINELA EVOLUÇÃO 89

90 ESTALEIRO SOLUÇÃO PARA DEPLOYMENT DE APLICAÇÕES 90

91 ESTALEIRO Objetivos Criação e transição dos arquivos de deployment das aplicações; Funcionalidade de restart de contextos, nos vários ambientes; Visualização dos logs gerados pelo JBoss, separados por aplicação; Criação do ambiente no CVS com projeto mínimo. 91

92 ESTALEIRO 92

93 SOLUÇÃO PARA WORKFLOW 93

94 TIMONEIRO Workflow Sistema Gerenciador de Workflow Sistema Hospedeiro 94 (ilustração em

95 TIMONEIRO 95

96 MOTOR PARA REPOSITÓRIO DE CONTEÚDO 96

97 SCRIBA Motor para Repositório de Conteúdo Infraestrutura de software que fornece armazenamento de conteúdo para aplicações. Gerencia conteúdo estruturado e não estruturado; fornece controle de acesso, transações, busca, etc. 97

98 SCRIBA Motor para Repositório de Conteúdo 98

99 SOLUÇÃO PARA UTILIZAÇÃO DE WEB SERVICES NAS APLICAÇÕES DA PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO PINHÃO PARANÁ 99

100 BEDEL ARQUITETURA 100

101 BEDEL Funções: Cadastros Consumidores Servidores Serviços Permissões Restrição por Endereço IP Restrição por Consumidor Consulta Web Services e geração do.jar (proxy) 101

102 Suporte à Certificação Digital 102

103 TABELIÃO OBJETIVOS Garantir aderência total com ICP-BRASIL. Padronização (Documentação). Treinamentos. Facilitar e Padronizar o uso da Certificação Digital Administração. Componentes. Treinamentos. 103

104 TABELIÃO ABRANGÊNCIA Construção de componente para desenvolvimento Web. Padronização. ICP BRASIL Modelo de desenvolvimento Ferramentas Desktop (Manuais) Capacitação Curso de Nivelamento Teórico Treinamento Desenvolvimento com componente Tabelião Disseminação 104

105 TABELIÃO 105

106 TABELIÃO Interface de Administração: Somente usuários certificados. 106

107 TABELIÃO Somente cadeias ICP-BRASIL. 107

108 TABELIÃO usuário governo Aplicações NF-e DIOE Documentador Sen ti ne la Ta be lião cidadão 108

109 PROSPECÇÕES 109

110 PROSPECÇÕES BPM - Business Process Management - Modelagem de processos de Negócios Mobile- Framework para dispositivos móvies (celulares) SOA - Service Oriented Architecture - Arquitetura Orientada a Serviços Maven2 ESB - Enterprise Service Bus MDA - Model Driven Architecture DEMOISELLE Certificação Digital (Políticas de Assinaturas e Normas para Carimbo de tempo Projeto de implantação da Autoridade de Registro da CELEPAR) 110

111 PROSPECÇÕES Treinamento modelagem de dados física e dimensional Data Warehouse/Business Intelligence Prospecções em BI Prospecção Ferramenta Trac para Registro de Atividades Prospecção e Implementação de Servidor CAPTCHA agnóstico Prospecção de Softwares de Modelagem de Dados que trabalhem com PostgreSQL (PowerArchitect) Prospecção para Pacotes Debian Gestão Corporativa de Documentos 111

112 GESTÃO CORPORATIVA DE DOCUMENTOS 112

113 113

114 DOCUMENTADOR Permitir Gestão Documental. Facilitar Recuperação e Busca de Documentos. Suportar Processos Dinâmicos de Workflow. 114

115 DOCUMENTADOR Clientes atuais 115

116 DOCUMENTADOR Clientes em fase de inicial de atendimento SEED Secretaria de Estado da Educação SEFA Secretaria de Estado da Fazenda 116

117 NOVOS FRAMEWORKS EM ESTUDO 117

118 DEMOISELLE DEMOISELLE - framework integrador para Java, solução que busca padronizar o desenvolvimento de software para o governo federal. 118

119 USO DO DEMOISELLE No início de 2008 a CELEPAR inciou estudos para evolução da sua plataforma de desenvolvimento de sistemas: Pinhão Paraná. Os estudos foram focados na evolução da plataforma de desenvolvimento e não nos frameworks a serem utilizados. Durante este período o SERPRO inciou o desenvolvimento do framework Demoiselle. Os colaboradores da CELEPAR participaram de várias reuniões sobre a definição deste framework e da sua forma de atuação junto a comunidade de desenvolvedores. 119

120 USO DO DEMOISELLE A partir do lançamento do Demoiselle, a CELEPAR aprofundou estudos deste framework e passou a utilizá-lo na construção do Sistema Administrativo Unificado da Plataforma Pinhão versão 2, participando mais ativamente na comunidade Demoiselle. Este trabalho tem sido produtivo para a evolução, maturidade e consolidação do framework Demoiselle, bem como para a troca de experiências entre os técnicos da CELEPAR e do SERPRO. 120

121 Framework CakePHP 121

122 Framework CakePHP Objetivos Padronizar o desenvolvimento de aplicações em PHP utilizando o framework CakePHP Definir forma de identificar quando utilizar esta tecnologia considerando: rapidez, custo x benefício, tamanho da aplicação,etc Definir plano de treinamentos, suporte, internalização 122

123 ESTADO DO PARANÁ 123

Aplicativo web para definição do modelo lógico no projeto de banco de dados relacional

Aplicativo web para definição do modelo lógico no projeto de banco de dados relacional Aplicativo web para definição do modelo lógico no projeto de banco de dados relacional Juarez Bachmann Orientador: Alexander Roberto Valdameri Roteiro Introdução Objetivos Fundamentação teórica Desenvolvimento

Leia mais

SISTEMA DE WORKFLOW PARA MODELAGEM E EXECUÇÃO DE PROCESSOS DE SOFTWARE. Aluno: Roberto Reinert Orientador: Everaldo A. Grahl

SISTEMA DE WORKFLOW PARA MODELAGEM E EXECUÇÃO DE PROCESSOS DE SOFTWARE. Aluno: Roberto Reinert Orientador: Everaldo A. Grahl SISTEMA DE WORKFLOW PARA MODELAGEM E EXECUÇÃO DE PROCESSOS DE SOFTWARE Aluno: Roberto Reinert Orientador: Everaldo A. Grahl Roteiro de apresentação Introdução Objetivos Fundamentação Teórica Workflow Processo

Leia mais

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição 2009

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição 2009 CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição 2009 O curso foi especialmente planejado para os profissionais que desejam trabalhar com desenvolvimento de sistemas seguindo o paradigma Orientado a Objetos e com o uso

Leia mais

WebApps em Java com uso de Frameworks

WebApps em Java com uso de Frameworks WebApps em Java com uso de Frameworks Fred Lopes Índice O que são frameworks? Arquitetura em camadas Arquitetura de sistemas WEB (WebApps) Listagem resumida de frameworks Java Hibernate O que são frameworks?

Leia mais

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA WEB E FLEX Setembro de 2010 à Janeiro de 2011

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA WEB E FLEX Setembro de 2010 à Janeiro de 2011 CURSO DESENVOLVEDOR JAVA WEB E FLEX Setembro de 2010 à Janeiro de 2011 O curso foi especialmente planejado para os profissionais que desejam trabalhar com desenvolvimento de sistemas seguindo o paradigma

Leia mais

SISTEMA DE AGENDAMENTO E GERENCIAMENTO DE CONSULTAS CLÍNICAS

SISTEMA DE AGENDAMENTO E GERENCIAMENTO DE CONSULTAS CLÍNICAS SISTEMA DE AGENDAMENTO E GERENCIAMENTO DE CONSULTAS CLÍNICAS Pablo dos Santos Alves Alexander Roberto Valdameri - Orientador Roteiro da apresentação Introdução Objetivos Motivação Revisão bibliográfica

Leia mais

ORDEM DE SERVIÇO OS 003/DINFO/2013 16/09/2013

ORDEM DE SERVIÇO OS 003/DINFO/2013 16/09/2013 A DIRETORIA DE INFORMÁTICA DINFO DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO -UERJ, no uso de suas atribuições legais, estabelece: Art. 1º: Para fins de normatização do Desenvolvimento Tecnológico na UERJ

Leia mais

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição Intensiva de Férias

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição Intensiva de Férias CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição Intensiva de Férias O curso foi especialmente planejado para os profissionais que desejam trabalhar com desenvolvimento de sistemas seguindo o paradigma Orientado a Objetos

Leia mais

Ambiente Web PHP Problemas Frameworks CakePHP Symfony Zend Framework Prado CodeIgniter Demonstração

Ambiente Web PHP Problemas Frameworks CakePHP Symfony Zend Framework Prado CodeIgniter Demonstração Desenvolvimento em PHP usando Frameworks Elton Luís Minetto Agenda Ambiente Web PHP Problemas Frameworks CakePHP Symfony Zend Framework Prado CodeIgniter Demonstração Ambiente Web É o ambiente formado

Leia mais

Ambiente Web PHP Problemas Frameworks CakePHP Symfony Zend Framework Prado CodeIgniter Demonstração O livro

Ambiente Web PHP Problemas Frameworks CakePHP Symfony Zend Framework Prado CodeIgniter Demonstração O livro Desenvolvimento em PHP usando Frameworks Elton Luís Minetto Agenda Ambiente Web PHP Problemas Frameworks CakePHP Symfony Zend Framework Prado CodeIgniter Demonstração O livro Ambiente Web É o ambiente

Leia mais

Criando Aplicações PHP com. Zend e Dojo. Flávio Gomes da Silva Lisboa. Novatec

Criando Aplicações PHP com. Zend e Dojo. Flávio Gomes da Silva Lisboa. Novatec Criando Aplicações PHP com Zend e Dojo Flávio Gomes da Silva Lisboa Novatec Copyright 2013 da Novatec Editora Ltda. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.610 de 19/02/1998. É proibida a

Leia mais

PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO PINHÃO PARANÁ PADRÃO PARA ORGANIZAÇÃO FÍSICA DE ARQUIVOS EM APLICAÇÕES JAVA WEB

PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO PINHÃO PARANÁ PADRÃO PARA ORGANIZAÇÃO FÍSICA DE ARQUIVOS EM APLICAÇÕES JAVA WEB PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO PINHÃO PARANÁ PADRÃO PARA ORGANIZAÇÃO FÍSICA DE ARQUIVOS EM APLICAÇÕES JAVA WEB Abril 2010 Sumário de Informações do Documento Tipo do Documento: Documento para Padronização.

Leia mais

ARQUITETURA DO SISTEMA ERP PEGASUS

ARQUITETURA DO SISTEMA ERP PEGASUS ARQUITETURA DO SISTEMA ERP PEGASUS Elaborado por: Bruno Duarte Nogueira Arquiteto de Software Data: 05/03/2012 1 Sumário 1. Introdução... 3 2. Tecnologias... 3 2.1. Web Tier... 3 2.1.1. Facelets 1.1.14...

Leia mais

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO DESCRIÇÃO DO SIGAI O SIGAI (Sistema Integrado de Gestão do Acesso à Informação) é uma solução de software que foi desenvolvida para automatizar os processos administrativos e operacionais visando a atender

Leia mais

Geração e execução de scripts de teste em aplicações web a partir de casos de uso direcionados por comportamento 64

Geração e execução de scripts de teste em aplicações web a partir de casos de uso direcionados por comportamento 64 direcionados por comportamento 64 5 Estudo de caso Neste capítulo serão apresentadas as aplicações web utilizadas na aplicação da abordagem proposta, bem como a tecnologia em que foram desenvolvidas, o

Leia mais

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO IV PROJETO BÁSICO: PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS. Sumário

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO IV PROJETO BÁSICO: PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS. Sumário CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO IV PROJETO BÁSICO: PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS Sumário 1. DIRETRIZES PARA O PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS DE APLICATIVOS...172 1.1. INTRODUÇÃO...172

Leia mais

Universidade Federal de Goiás Centro de Recursos Computacionais - CERCOMP Divisão de Sistemas. Criação de uma Serviço de Geração de Relatórios

Universidade Federal de Goiás Centro de Recursos Computacionais - CERCOMP Divisão de Sistemas. Criação de uma Serviço de Geração de Relatórios Universidade Federal de Goiás Centro de Recursos Computacionais - CERCOMP Divisão de Sistemas Criação de uma Serviço de Geração de Relatórios Goiânia 12/2011 Versionamento 12/12/2011 Hugo Marciano... 1.0

Leia mais

Demoiselle Framework. Palestrante: Flávio Gomes da Silva Lisboa JUN/2009

Demoiselle Framework. Palestrante: Flávio Gomes da Silva Lisboa JUN/2009 Demoiselle Framework Palestrante: Flávio Gomes da Silva Lisboa JUN/2009 Sumário Introdução Desenvolvimento de TI para Governo Elementos de Decisão Estratégia para a área de tecnologia Diretivas da Arquitetura

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSOS

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSOS 1 de 6 PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSOS BURITREINAMENTOS MANAUS-AM MARÇO / 2015 2 de 6 PACOTES DE TREINAMENTOS BURITECH A Buritech desenvolveu um grupo de pacotes de treinamentos, aqui chamados de BuriPacks,

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO E INTEGRAÇÃO

ESPECIFICAÇÃO E INTEGRAÇÃO \ Sistema Integrado de Gestão de Administrativa - White Paper - ESPECIFICAÇÃO E INTEGRAÇÃO Controle de Versão Versão Responsabilidade Início de elaboração Final de elaboração Atividade 0.01 Renato Crivano

Leia mais

SIGECO07 Sistema Integrado de Gestão de Contas Universidade Federal de Lavras PLANO DE PROJETO 23/09/2007 SIGECO07/GERENCIA/PROJETOS/

SIGECO07 Sistema Integrado de Gestão de Contas Universidade Federal de Lavras PLANO DE PROJETO 23/09/2007 SIGECO07/GERENCIA/PROJETOS/ SIGECO07 Sistema Integrado de Gestão de Contas Universidade Federal de Lavras PLANO DE PROJETO 23/09/2007 SIGECO07/GERENCIA/PROJETOS/ ModeloPlanoProjeto_2007_04_24 SIGECO07_PlanoProjeto_2007_09_23 Página

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA. Informatização de farmácias publicas utilizando software livre.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA. Informatização de farmácias publicas utilizando software livre. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Informatização de farmácias publicas utilizando software livre. MURILO NUNES ELIAS FLORIANÓPOLIS SC 2007/2 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA DEPARTAMENTO DE

Leia mais

Associação Carioca de Ensino Superior Centro Universitário Carioca

Associação Carioca de Ensino Superior Centro Universitário Carioca Desenvolvimento de Aplicações Web Lista de Exercícios Métodos HTTP 1. No tocante ao protocolo de transferência de hipertexto (HTTP), esse protocolo da categoria "solicitação e resposta" possui três métodos

Leia mais

FERRAMENTA WEB PARA MODELAGEM LÓGICA EM PROJETOS DE BANCOS DE DADOS RELACIONAIS

FERRAMENTA WEB PARA MODELAGEM LÓGICA EM PROJETOS DE BANCOS DE DADOS RELACIONAIS FERRAMENTA WEB PARA MODELAGEM LÓGICA EM PROJETOS DE BANCOS DE DADOS RELACIONAIS PAULO ALBERTO BUGMANN ORIENTADOR: ALEXANDER ROBERTO VALDAMERI Roteiro Introdução Objetivos Fundamentação teórica Desenvolvimento

Leia mais

ANEXO 11. Framework é um conjunto de classes que colaboram para realizar uma responsabilidade para um domínio de um subsistema da aplicação.

ANEXO 11. Framework é um conjunto de classes que colaboram para realizar uma responsabilidade para um domínio de um subsistema da aplicação. ANEXO 11 O MATRIZ Para o desenvolvimento de sites, objeto deste edital, a empresa contratada obrigatoriamente utilizará o framework MATRIZ desenvolvido pela PROCERGS e disponibilizado no início do trabalho.

Leia mais

Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia

Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia P ORTFÓ FÓLIO Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia versão 1.1 ÍNDICE 1. A EMPRESA... 3 2. BI (BUSINESS INTELLIGENCE)... 5 3. DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS... 6 3.1. PRODUTOS

Leia mais

GERADOR DE CÓDIGO JSP BASEADO EM PROJETO DE SGBD. Acadêmico: Maicon Klug Orientadora: Joyce Martins

GERADOR DE CÓDIGO JSP BASEADO EM PROJETO DE SGBD. Acadêmico: Maicon Klug Orientadora: Joyce Martins GERADOR DE CÓDIGO JSP BASEADO EM PROJETO DE SGBD Acadêmico: Maicon Klug Orientadora: Joyce Martins Roteiro Introdução Objetivos do trabalho Fundamentação teórica Desenvolvimento do trabalho Conclusão Extensões

Leia mais

SISTEMA GERENCIAL TRATORPLAN

SISTEMA GERENCIAL TRATORPLAN SISTEMA GERENCIAL TRATORPLAN SIGET Fabrício Pereira Santana¹, Jaime William Dias¹, ², Ricardo de Melo Germano¹ ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil fabricioblack@gmail.com germano@unipar.br

Leia mais

Engenharia de Software na Prática Hélio Engholm Jr.

Engenharia de Software na Prática Hélio Engholm Jr. Engenharia de Software na Prática Hélio Engholm Jr. Novatec Sumário Agradecimentos... 17 Sobre o autor... 18 Prefácio... 19 Capítulo 1 Desenvolvimento de software para o valor de negócios... 20 1.1 Qualidade

Leia mais

METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 11ª REGIÃO SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO - SETI Versão 1.0 MANAUS-AM (2010) MDS Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas

Leia mais

Violin Tours Management

Violin Tours Management vtm Violin Tours Management Violin Tours Management tm vviolin Tours Management Visão Geral Bem-vindo ao Violin Tours Management, uma aplicação completa para que você automatize canais de relacionamento,

Leia mais

UM ESTUDO SOBRE ARQUITETURA PARA DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE WEB UTILIZANDO NOVAS TECNOLOGIAS

UM ESTUDO SOBRE ARQUITETURA PARA DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE WEB UTILIZANDO NOVAS TECNOLOGIAS UM ESTUDO SOBRE ARQUITETURA PARA DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE WEB UTILIZANDO NOVAS TECNOLOGIAS Edi Carlos Siniciato ¹, William Magalhães¹ ¹ Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil edysiniciato@gmail.com,

Leia mais

Projeto Demoiselle. Para perguntas e respostas, utilizem a lista de discussões de usuários da comunidade: demoiselle-users@lists.sourceforge.

Projeto Demoiselle. Para perguntas e respostas, utilizem a lista de discussões de usuários da comunidade: demoiselle-users@lists.sourceforge. Projeto Demoiselle Para perguntas e respostas, utilizem a lista de discussões de usuários da comunidade: demoiselle-users@lists.sourceforge.net Palestrantes: Antônio Carlos Tiboni Luciana Campos Mota 20/07/2009

Leia mais

Contrata Consultor na modalidade Produto

Contrata Consultor na modalidade Produto Contrata Consultor na modalidade Produto PROJETO 914BRA/1123 FNDE -EDITAL Nº 01/2009 1. Perfil: Consultor ESPECIALISTA EM PLANO DE METAS ANALISTA PROGRAMADOR DELPHI - Código 1 - CGETI. 2. Nº de vagas:

Leia mais

Cargo Função Superior CBO. Tarefas / Responsabilidades T/R Como Faz

Cargo Função Superior CBO. Tarefas / Responsabilidades T/R Como Faz Especificação de FUNÇÃO Função: Analista Desenvolvedor Código: Cargo Função Superior CBO Analista de Informática Gerente de Projeto Missão da Função - Levantar e prover soluções para atender as necessidades

Leia mais

Quem estiver interessado favor mandar currículo para sabrina.rodrigues@neogrid.com. As vagas são as seguintes: *Analista de BI (2 vagas)*

Quem estiver interessado favor mandar currículo para sabrina.rodrigues@neogrid.com. As vagas são as seguintes: *Analista de BI (2 vagas)* Quem estiver interessado favor mandar currículo para sabrina.rodrigues@neogrid.com. As vagas são as seguintes: *Analista de BI (2 vagas)* Buscamos candidatos com interesse e experiência na área de desenvolvimento,

Leia mais

PRODUTO 1 (CONSTRUÇÃO DE PORTAL WEB)

PRODUTO 1 (CONSTRUÇÃO DE PORTAL WEB) RELATÓRIO DE ENTREGA DO PRODUTO 1 (CONSTRUÇÃO DE PORTAL WEB) PARA A ELABORAÇÃO DOS PLANOS MUNICIPAIS DE GESTÃO INTEGRADA DE RESÍDUOS SÓLIDOS PMGIRS PARA OS MUNICÍPIOS DE NOVO HORIZONTE, JUPIÁ, GALVÃO,

Leia mais

ARQUITETURA DE SISTEMAS. Cleviton Monteiro (cleviton@gmail.com)

ARQUITETURA DE SISTEMAS. Cleviton Monteiro (cleviton@gmail.com) ARQUITETURA DE SISTEMAS Cleviton Monteiro (cleviton@gmail.com) Roteiro Definição Documento de arquitetura Modelos de representação da arquitetura Estilos arquiteturais Arquitetura de sistemas web Arquitetura

Leia mais

Fase 1: Engenharia de Produto

Fase 1: Engenharia de Produto Fase 1: Engenharia de Produto Disciplina: Análise de Requisitos DURAÇÃO: 44 h O objetivo principal da disciplina é realizar uma análise das necessidades e produzir um escopo do produto. Representará os

Leia mais

PDS - DATASUS. Processo de Desenvolvimento de Software do DATASUS

PDS - DATASUS. Processo de Desenvolvimento de Software do DATASUS PDS - DATASUS Processo de Desenvolvimento de Software do DATASUS Coordenação Geral de Arquitetura e Engenharia Tecnológica Coordenação de Padronização e Qualidade de Software Gerência de Padrões e Software

Leia mais

PESQUISA DE PREÇOS 01/2014

PESQUISA DE PREÇOS 01/2014 PESQUISA DE PREÇOS 01/2014 Considerando a necessidade de aquisição de software integrado de gestão, para atender as necessidades desta Prefeitura Municipal de Porto Alegre, solicitamos que as empresas

Leia mais

3 Estudo de Ferramentas

3 Estudo de Ferramentas 3 Estudo de Ferramentas Existem diferentes abordagens para automatizar um processo de desenvolvimento. Um conjunto de ferramentas pode ser utilizado para aperfeiçoar o trabalho, mantendo os desenvolvedores

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE GRADUAÇÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Contribuições do MDA para o desenvolvimento de software

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE GRADUAÇÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Contribuições do MDA para o desenvolvimento de software UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE GRADUAÇÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Contribuições do MDA para o desenvolvimento de software Anna Carla Mohr Verner Helder Eugenio dos Santos Puia Florianópolis,

Leia mais

Rational Quality Manager. Nome: Raphael Castellano Campus: AKXE Matrícula: 200601124831

Rational Quality Manager. Nome: Raphael Castellano Campus: AKXE Matrícula: 200601124831 Rational Quality Manager Nome: Raphael Castellano Campus: AKXE Matrícula: 200601124831 1 Informações Gerais Informações Gerais sobre o RQM http://www-01.ibm.com/software/awdtools/rqm/ Link para o RQM https://rqmtreina.mvrec.local:9443/jazz/web/console

Leia mais

DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 MANTER FUNCIONÁRIO RELEASE 4.1

DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 MANTER FUNCIONÁRIO RELEASE 4.1 DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 MANTER FUNCIONÁRIO RELEASE 4.1 SUMÁRIO DEFINIÇÃO DE REQUISITOS 4 1. INTRODUÇÃO 4 1.1 FINALIDADE 4 1.2 ESCOPO 4 1.3 DEFINIÇÕES, ACRÔNIMOS

Leia mais

ANEXO 05 ARQUITETURAS TECNOLÓGICAS PROCERGS

ANEXO 05 ARQUITETURAS TECNOLÓGICAS PROCERGS ANEXO 05 ARQUITETURAS TECNOLÓGICAS PROCERGS Este anexo apresenta uma visão geral das seguintes plataformas: 1. Plataforma Microsoft.NET - VB.NET e C#; 2. Plataforma JAVA; 3. Plataforma Android, ios e Windows

Leia mais

Desenvolva rapidamente utilizando o frame work CakePHP. Elton Luí s Minetto

Desenvolva rapidamente utilizando o frame work CakePHP. Elton Luí s Minetto Desenvolva rapidamente utilizando o frame work CakePHP Elton Luí s Minetto Agenda Ambiente Web PHP Problemas Frameworks CakePHP Demonstração Ambiente Web É o ambiente formado por algumas tecnologias: Servidor

Leia mais

DESENVOLVENDO APLICAÇÕES UTILIZANDO JAVASERVER FACES E MVC

DESENVOLVENDO APLICAÇÕES UTILIZANDO JAVASERVER FACES E MVC DESENVOLVENDO APLICAÇÕES UTILIZANDO JAVASERVER FACES E MVC Felipe Moreira Decol Claro 1, Késsia Rita da Costa Marchi 1 1 Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil felipe4258@hotmail.com, kessia@unipar.br

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA

MINISTÉRIO DA FAZENDA MINISTÉRIO DA FAZENDA Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional PGFN Departamento de Gestão Corporativa - DGC Coordenação-Geral de Tecnologia da Informação - CTI CATÁLOGO DE SERVIÇOS DE TECNOLOGIA Infraestrutura

Leia mais

Engenharia de Software Aplicações de Internet

Engenharia de Software Aplicações de Internet Engenharia de Software Aplicações de Internet Eduardo Santos eduardo.edusantos@gmail.com eduardo.santos@planejamento.gov.br www.softwarepublico.gov.br Histórico Por que existe a Internet? Por que existe

Leia mais

DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 BAIXA DE CONTAS A PAGAR RELEASE 4.1

DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 BAIXA DE CONTAS A PAGAR RELEASE 4.1 DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 BAIXA DE CONTAS A PAGAR RELEASE 4.1 SUMÁRIO DEFINIÇÃO DE REQUISITOS 4 1. INTRODUÇÃO 4 1.1 FINALIDADE 4 1.2 ESCOPO 4 1.3 DEFINIÇÕES, ACRÔNIMOS

Leia mais

PHP Profissional. Alexandre Altair de Melo Mauricio G. F. Nascimento

PHP Profissional. Alexandre Altair de Melo Mauricio G. F. Nascimento PHP Profissional APRENDA A DESENVOLVER SISTEMAS PROFISSIONAIS ORIENTADOS A OBJETOS COM PADRÕES DE PROJETO Alexandre Altair de Melo Mauricio G. F. Nascimento Novatec Sumário Agradecimentos...13 Sobre os

Leia mais

Diferenças da versão 6.3 para a 6.4

Diferenças da versão 6.3 para a 6.4 Release Notes Diferenças da versão 6.3 para a 6.4 Melhorias Comuns ao Sistema Help O Help Online foi remodelado e agora é possível acessar os manuais de cada módulo diretamente do sistema. Mapeamento de

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CAMPUS AVANÇADO DE ARACATI PROJETO DE PESQUISA

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CAMPUS AVANÇADO DE ARACATI PROJETO DE PESQUISA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CAMPUS AVANÇADO DE ARACATI PROJETO DE PESQUISA IMPLEMENTAÇÃO DE SOLUÇÃO PARA AUTOMATIZAR O DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE UTILIZANDO A LINGUAGEM C#.NET

Leia mais

Clóvis Diego Schuldt. Orientador: Prof. Wilson Pedro Carli

Clóvis Diego Schuldt. Orientador: Prof. Wilson Pedro Carli SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE MUDANÇAS DE AMBIENTES CORPORATIVOS BASEADO NA BIBLIOTECA ITIL Clóvis Diego Schuldt Orientador: Prof. Wilson Pedro Carli Roteiro da Apresentação Introdução Objetivos Fundamentação

Leia mais

PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO PINHÃO PARANÁ TABELIÃO INTERFACE ADMINISTRATIVA MANUAL DE PRODUÇÃO

PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO PINHÃO PARANÁ TABELIÃO INTERFACE ADMINISTRATIVA MANUAL DE PRODUÇÃO PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO PINHÃO PARANÁ TABELIÃO INTERFACE ADMINISTRATIVA MANUAL DE PRODUÇÃO Dezembro 2006 Sumário de Informações do Documento Tipo do Documento: Manual Título do Documento: Manual

Leia mais

Sistema de Automação Comercial de Pedidos

Sistema de Automação Comercial de Pedidos Termo de Abertura Sistema de Automação Comercial de Pedidos Cabana - Versão 1.0 Iteração 1.0- Release 1.0 Versão do Documento: 1.5 Histórico de Revisão Data Versão do Documento Descrição Autor 18/03/2011

Leia mais

Com relação às áreas de conhecimento de projetos conforme o. PMBoK, julgue os itens subseqüentes.

Com relação às áreas de conhecimento de projetos conforme o. PMBoK, julgue os itens subseqüentes. De acordo com o comando a que cada um dos itens de 1 a 70 se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com

Leia mais

OPORTUNIDADES CWI: Principais atividades: - Análise e desenvolvimento de sites Cross-plataform (IE/Firefox/Chrome/Safari).

OPORTUNIDADES CWI: Principais atividades: - Análise e desenvolvimento de sites Cross-plataform (IE/Firefox/Chrome/Safari). OPORTUNIDADES CWI: Analista de Testes - 2 anos de experiências em testes. - Experiência com alguma ferramenta de automação de testes. - Conhecimento em especificação de casos de testes. - Formação superior

Leia mais

Fundação Universidade Estadual de Maringá

Fundação Universidade Estadual de Maringá Fundação Universidade Estadual de Maringá PAD/DIRETORIA DE MATERIAL E PATRIMÔNIO AVISO DE LICITAÇÃO EDITAL 485/2007 CONCORRÊNCIA PÚBLICA - PROC.: N 15344/2007 OBJETO: CONTRATAÇÃO DE UMA EMPRESA ESPECIALIZADA

Leia mais

SCE-557. Técnicas de Programação para WEB. Rodrigo Fernandes de Mello http://www.icmc.usp.br/~mello mello@icmc.usp.br

SCE-557. Técnicas de Programação para WEB. Rodrigo Fernandes de Mello http://www.icmc.usp.br/~mello mello@icmc.usp.br SCE-557 Técnicas de Programação para WEB Rodrigo Fernandes de Mello http://www.icmc.usp.br/~mello mello@icmc.usp.br 1 Cronograma Fundamentos sobre servidores e clientes Linguagens Server e Client side

Leia mais

Aplicativo Cliente/Servidor multicamadas para controle de uma rede de lojas via web utilizando Java

Aplicativo Cliente/Servidor multicamadas para controle de uma rede de lojas via web utilizando Java Aplicativo Cliente/Servidor multicamadas para controle de uma rede de lojas via web utilizando Java Aluno: Henrique Eduardo M. Oliveira Orientador: Prof. Dr. Leandro J. Komosinski Banca: Prof. M. Maria

Leia mais

J550 Padrões de Projeto J2EE para Aplicações Web

J550 Padrões de Projeto J2EE para Aplicações Web J550 Padrões de Projeto J2EE para Aplicações Web Helder da Rocha (helder@acm.org) www.argonavis.com.br 1 Introdução Este módulo aborda os principais padrões de projeto J2EE, dentre o catálogo organizado

Leia mais

PRDS - Programa de Residência em Desenvolvimento de Software

PRDS - Programa de Residência em Desenvolvimento de Software PRDS - Programa de Residência em Desenvolvimento de Software Laboratório de Engenharia de Software (LES) da PUC-Rio Carlos Lucena lucena@inf.puc-rio.br Rodrigo Paes rbp@les.inf.puc-rio.br Gustavo Carvalho

Leia mais

INTERLIMS SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE INFORMAÇÕES PARA LABORATÓRIOS DE ANÁLISES DE ÁGUA

INTERLIMS SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE INFORMAÇÕES PARA LABORATÓRIOS DE ANÁLISES DE ÁGUA INTERLIMS SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE INFORMAÇÕES PARA LABORATÓRIOS DE ANÁLISES DE ÁGUA INTERLIMS SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE INFORMAÇÕES PARA LABORATÓRIOS DE ANÁLISES DE ÁGUA O InterLIMS se apresenta

Leia mais

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição 2010

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição 2010 CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição 2010 O curso foi especialmente planejado para os profissionais que desejam trabalhar com desenvolvimento de sistemas seguindo o paradigma Orientado a Objetos e com o uso

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE PRODUÇÃO DE EVENTOS

SISTEMA DE GESTÃO DE PRODUÇÃO DE EVENTOS SISTEMA DE GESTÃO DE PRODUÇÃO DE EVENTOS Rodrigo das Neves Wagner Luiz Gustavo Galves Mählmann Resumo: O presente artigo trata de um projeto de desenvolvimento de uma aplicação para uma produtora de eventos,

Leia mais

Anexo I - DAS (Documento de Arquitetura de Software) Concurso de Desenvolvimento de Jogos SEBRAE

Anexo I - DAS (Documento de Arquitetura de Software) Concurso de Desenvolvimento de Jogos SEBRAE Anexo I - DAS (Documento de Arquitetura de Software) Concurso de Desenvolvimento de Jogos SEBRAE 1 Sumário Sumário... 2 1 INTRODUÇÃO... 3 1.1 Propósito... 3 1.2 Escopo... 3 1.3 Referências... 3 2 DIRETRIZES...

Leia mais

Documento de Arquitetura

Documento de Arquitetura Documento de Arquitetura A2MEPonto - SISTEMA DE PONTO ELETRÔNICO A2MEPonto - SISTEMA DE PONTO ELETRÔNICO #1 Pág. 1 de 11 HISTÓRICO DE REVISÕES Data Versão Descrição Autor 28/10/2010 1 Elaboração do documento

Leia mais

Analista de Negócio Pleno

Analista de Negócio Pleno Analista de Negócio Pleno Formação: Nível Superior na área de informática ou áreas afins. Desejável Pós Graduação em Gestão de Projetos, Tecnologia de Informação ou Negócios. Atividades: Realizar atividades

Leia mais

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa ACESSE Informações corporativas a partir de qualquer ponto de Internet baseado na configuração

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSOS

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSOS 1 de 6 PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSOS BURITREINAMENTOS MANAUS-AM NOVEMBRO / 2014 2 de 6 PACOTES DE TREINAMENTOS BURITECH A Buritech desenvolveu um grupo de pacotes de treinamentos, aqui chamados de BuriPacks,

Leia mais

Curso - Padrões de Projeto Módulo 5: Model-View- Controller

Curso - Padrões de Projeto Módulo 5: Model-View- Controller Curso - Padrões de Projeto Módulo 5: Model-View- Controller Vítor E. Silva Souza vitorsouza@gmail.com http://www.javablogs.com.br/page/engenho http://esjug.dev.java.net Sobre o Instrutor Formação: Java:

Leia mais

Relatório de Consultoria PD.33.10.83A.0080A/RT-05-AA. Levantamento da Gestão de TIC

Relatório de Consultoria PD.33.10.83A.0080A/RT-05-AA. Levantamento da Gestão de TIC Relatório de Consultoria PD.33.10.83A.0080A/RT-05-AA Levantamento da Gestão de TIC Cotação: 23424/09 Cliente: PRODABEL Contato: Carlos Bizzoto E-mail: cbizz@pbh.gov.br Endereço: Avenida Presidente Carlos

Leia mais

PESQUISA DE PREÇOS 02/2014

PESQUISA DE PREÇOS 02/2014 PESQUISA DE PREÇOS 02/2014 Considerando a necessidade de aquisição de software integrado de gestão, para atender as necessidades desta Prefeitura Municipal de Porto Alegre, solicitamos que as empresas

Leia mais

Front-End: corresponde ao que será visualizado pelo utilizador via web. Deve ser acessível para todo e qualquer utilizador.

Front-End: corresponde ao que será visualizado pelo utilizador via web. Deve ser acessível para todo e qualquer utilizador. Projecto Final Introdução O objectivo do projecto final da disciplina de Computação na Internet é colocar em prática todos os conhecimentos adquiridos na disciplina e, assim, desenvolver um sistema que

Leia mais

Qualificar pessoas pra produzir resultados diferenciados

Qualificar pessoas pra produzir resultados diferenciados Qualificar pessoas pra produzir resultados diferenciados (61) 3024-0532 www.dissemine.com.br SCRN 702/703 bl. C Loja 50 - Asa Norte - Brasília - DF - CEP: 70.720-630 SOBRE A DISSEMINE TREINAMENTOS EM TI

Leia mais

DESENVOLVENDO APLICAÇÃO UTILIZANDO JAVA SERVER FACES

DESENVOLVENDO APLICAÇÃO UTILIZANDO JAVA SERVER FACES DESENVOLVENDO APLICAÇÃO UTILIZANDO JAVA SERVER FACES Alexandre Egleilton Araújo, Jaime Willian Dias Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil araujo.ale01@gmail.com, jaime@unipar.br Resumo.

Leia mais

UTILIZANDO ICONIX NO DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES DELPHI

UTILIZANDO ICONIX NO DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES DELPHI UTILIZANDO ICONIX NO DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES DELPHI Dr. George SILVA; Dr. Gilbert SILVA; Gabriel GUIMARÃES; Rodrigo MEDEIROS; Tiago ROSSINI; Centro Federal de Educação Tecnológica do Rio Grande do

Leia mais

Figura 1 - Arquitetura multi-camadas do SIE

Figura 1 - Arquitetura multi-camadas do SIE Um estudo sobre os aspectos de desenvolvimento e distribuição do SIE Fernando Pires Barbosa¹, Equipe Técnica do SIE¹ ¹Centro de Processamento de Dados, Universidade Federal de Santa Maria fernando.barbosa@cpd.ufsm.br

Leia mais

Use a Cabeça! FREEMAN, Eric e Elisabeth. HTML com CSS e XHTML BASHMAN, Brian / SIERRA Kathy / BATES, Bert. Servlets & JSP

Use a Cabeça! FREEMAN, Eric e Elisabeth. HTML com CSS e XHTML BASHMAN, Brian / SIERRA Kathy / BATES, Bert. Servlets & JSP Use a Cabeça! FREEMAN, Eric e Elisabeth. HTML com CSS e XHTML BASHMAN, Brian / SIERRA Kathy / BATES, Bert. Servlets & JSP Software cliente: browser e outros Protocolo HTTP Infraestrutura de transporte

Leia mais

Desenvolvimento de aplicação web com framework JavaServer Faces e Hibernate

Desenvolvimento de aplicação web com framework JavaServer Faces e Hibernate Desenvolvimento de aplicação web com framework JavaServer Faces e Hibernate Tiago Peres Souza 1, Jaime Willian Dias 1,2 ¹Universidade paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil tiagop_ti@hotmail.com 2 Universidade

Leia mais

Agenda. A Empresa História Visão Conceito dos produtos

Agenda. A Empresa História Visão Conceito dos produtos Agenda A Empresa História Visão Conceito dos produtos Produto Conceito Benefícios Vantagens: Criação Utilização Gestão Segurança Integração Mobilidade Clientes A empresa WF História Em 1998, uma ideia

Leia mais

Ferramenta de apoio a gerência de configuração de software. Aluno: Rodrigo Furlaneto Orientador: Everaldo Artur Grahl

Ferramenta de apoio a gerência de configuração de software. Aluno: Rodrigo Furlaneto Orientador: Everaldo Artur Grahl Ferramenta de apoio a gerência de configuração de software Aluno: Rodrigo Furlaneto Orientador: Everaldo Artur Grahl Roteiro de apresentação Introdução Objetivos Fundamentação Teórica Gerência de Configuração

Leia mais

Codificar Sistemas Tecnológicos

Codificar Sistemas Tecnológicos Codificar Sistemas Tecnológicos Especificação dos Requisitos do Software Sistema de gestão para a Empresa Cliente SlimSys Autor: Equipe Codificar Belo Horizonte MG Especificação dos Requisitos do Software

Leia mais

Conteúdo. Disciplina: INF 02810 Engenharia de Software. Monalessa Perini Barcellos. Centro Tecnológico. Universidade Federal do Espírito Santo

Conteúdo. Disciplina: INF 02810 Engenharia de Software. Monalessa Perini Barcellos. Centro Tecnológico. Universidade Federal do Espírito Santo Universidade Federal do Espírito Santo Centro Tecnológico Departamento de Informática Disciplina: INF 02810 Prof.: (monalessa@inf.ufes.br) Conteúdo 1. Introdução 2. Processo de Software 3. Gerência de

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA TÍTULO: Termo de Referência para contratação de ferramenta case de AD. GECOQ Gerência de Controle e Qualidade 1/9

TERMO DE REFERÊNCIA TÍTULO: Termo de Referência para contratação de ferramenta case de AD. GECOQ Gerência de Controle e Qualidade 1/9 TÍTULO: ASSUNTO: GESTOR: TERMO DE REFERÊNCIA Termo de Referência para contratação de ferramenta case de AD DITEC/GECOQ Gerência de Controle e Qualidade ELABORAÇÃO: PERÍODO: GECOQ Gerência de Controle e

Leia mais

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO VI PROJETO BÁSICO: REQUISITOS DE ARQUITETURA DE SOFTWARE. Sumário

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO VI PROJETO BÁSICO: REQUISITOS DE ARQUITETURA DE SOFTWARE. Sumário CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO VI PROJETO BÁSICO: REQUISITOS DE ARQUITETURA DE SOFTWARE Sumário 1. INTRODUÇÃO...264 2. FRAMEWORK DE INTEGRAÇÃO...264 3. ARQUITETURA DE APLICAÇÕES...265 4. ARQUITETURA

Leia mais

Integração Orientada a Serviços

Integração Orientada a Serviços Integração Orientada a Serviços Porto Alegre, Agosto de 2006 Agenda Sobre a e-core SOA O que é? Web Services x SOA Principal Motivação - Integração SOI ESB BPEL JBI ServiceMix Solução Proposta A Empresa

Leia mais

UFG - Instituto de Informática

UFG - Instituto de Informática UFG - Instituto de Informática Especialização em Desenvolvimento de Aplicações Web com Interfaces Ricas EJB 3.0 Prof.: Fabrízzio A A M N Soares professor.fabrizzio@gmail.com Aula 5 Servidores de Aplicação

Leia mais

SISTEMA DE CONTROLE INTERNO DE FLUXO DE CAIXA DO SETOR DE APOIO FINANCEIRO (ULBRA GUAÍBA)

SISTEMA DE CONTROLE INTERNO DE FLUXO DE CAIXA DO SETOR DE APOIO FINANCEIRO (ULBRA GUAÍBA) SISTEMA DE CONTROLE INTERNO DE FLUXO DE CAIXA DO SETOR DE APOIO FINANCEIRO (ULBRA GUAÍBA) Alessandra Lubbe 1 Alexandre Evangelista 2 Jeandro Perceval 3 José Ramiro Pereira 4 Luiz Gustavo Mahlmann 5 RESUMO

Leia mais

PROJETO FINANCEIROWEB GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

PROJETO FINANCEIROWEB GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS PROJETO FINANCEIROWEB GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PROFº.: FABRICIO LEONARD PROGRAMAÇÃO COM FRAMEWORKS - MÓDULO V - GOIÂNIA - JUNHO ELABORAÇÃO

Leia mais

OPORTUNIDADES CWI: Analista de Sistemas Sênior

OPORTUNIDADES CWI: Analista de Sistemas Sênior OPORTUNIDADES CWI: Analista de Sistemas Sênior - Experiência em levantamento de requisitos. - Elaboração de especificação funcional. - Desejável conhecimento em logística e transporte. Analista de Testes

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E APLICADAS DO PARANÁ. Sistema de Gestão Escolar PROJETO FINAL Schola Ratio Versão 8

FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E APLICADAS DO PARANÁ. Sistema de Gestão Escolar PROJETO FINAL Schola Ratio Versão 8 FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E APLICADAS DO PARANÁ Sistema de Gestão Escolar PROJETO FINAL Schola Ratio Versão 8 CURITIBA Nov 2012 DJULLES IKEDA OSNIR FERREIRA DA CUNHA Sistema de Gestão Escolar PROJETO

Leia mais

Desenvolvimento WEB em JAVA. Palestrante: Lourival F. de Almeida Júnior

Desenvolvimento WEB em JAVA. Palestrante: Lourival F. de Almeida Júnior Desenvolvimento WEB em JAVA Palestrante: Lourival F. de Almeida Júnior Agenda Introdução Servlet Arquitetura de Software Velocity Struts Conclusão Referências Introdução (antes) Programador Produto Introdução

Leia mais

Roteiro de Instalação da NF-e no Sistema CalcExpress S U M À R I O

Roteiro de Instalação da NF-e no Sistema CalcExpress S U M À R I O Roteiro de Instalação da NF-e no Sistema CalcExpress S U M À R I O Instalação da Aplicação Java...2 Instalação do Emissor...5 Instalação do Framework...7 Instalação das DLL s URL, SCHEMAS, CADEIA DE CERTIFICADO

Leia mais

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA em Gestão da Tecnologia da Informação

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA em Gestão da Tecnologia da Informação FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA em Gestão da Tecnologia da Informação 1 Ruironaldi dos Santos Cruz ARTIGO ARQUITETURA ORIENTADA A SERVIÇO SOA SERVICE

Leia mais

RESUMO DA SOLUÇÃO CA ERwin Modeling. Como eu posso gerenciar a complexidade dos dados e aumentar a agilidade dos negócios?

RESUMO DA SOLUÇÃO CA ERwin Modeling. Como eu posso gerenciar a complexidade dos dados e aumentar a agilidade dos negócios? RESUMO DA SOLUÇÃO CA ERwin Modeling Como eu posso gerenciar a complexidade dos dados e aumentar a agilidade dos negócios? O CA ERwin Modeling fornece uma visão centralizada das principais definições de

Leia mais

ADIANTI FRAMEWORK PARA PHP

ADIANTI FRAMEWORK PARA PHP ADIANTI FRAMEWORK PARA PHP 7ª edição PABLO DALL'OGLIO Copyright 2012 de Pablo Dall'Oglio. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.160 de 19/02/1998. É proibida a reprodução desta obra, mesmo

Leia mais

Desenvolvendo Aplicações Web com NetBeans

Desenvolvendo Aplicações Web com NetBeans Desenvolvendo Aplicações Web com NetBeans Aula 3 Cap. 4 Trabalhando com Banco de Dados Prof.: Marcelo Ferreira Ortega Introdução O trabalho com banco de dados utilizando o NetBeans se desenvolveu ao longo

Leia mais