A Popularização das Redes Sociais e o Fenômeno da Orkutização 1

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A Popularização das Redes Sociais e o Fenômeno da Orkutização 1"

Transcrição

1 A Popularização das Redes Sociais e o Fenômeno da Orkutização 1 Luana Leite Pereira de ARAÚJO 2 Riverson RIOS 3 Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, CE. RESUMO Grandes redes sociais reúnem milhões de membros e uma quantidade crescente de funções, que permitem a interação entre as pessoas das mais variadas maneiras. Cada indivíduo tem o poder de influenciar não só seus amigos, mas diversos grupos de comunidades às quais pertence, em uma progressão geométrica. Conflitos, portanto, são inevitáveis. O presente artigo retrata a evolução da comunicação humana por meio das redes sociais, tal como os conflitos decorrentes da interação entre classes socioeconômicas distintas, que se reproduzem diretamente nesse meio. Para isso, será analisada a migração de usuários do Orkut para o Facebook e o recém-criado fenômeno da orkutização, através de pesquisas feitas nas próprias redes, sobre como os usuários se comportam em relação a isso. PALAVRAS-CHAVE: redes sociais; orkutização; classes sociais; inclusão digital. Introdução A comunicação no ambiente virtual trouxe possibilidades que até então não existiam. O surgimento da Internet proporcionou que as pessoas pudessem difundir as informações de forma mais rápida e mais interativa. Esta nova era da comunicação surge então para reconfigurar os espaços já conhecidos, assim como a estrutura da sociedade. Entram as denominadas mídias sociais, que permitem a criação e o compartilhamento coletivo de informações e conteúdos. Grandes redes sociais, como o Orkut ou o Facebook, reúnem milhões de membros e uma quantidade crescente de funções, que permitem a interação entre as pessoas de diversas formas. Cada membro influencia não só um grupo de amigos, mas vários grupos de comunidades às quais pertence, em uma progressão geométrica. Conflitos, portanto, são inevitáveis, em 1 Trabalho apresentado na Divisão Temática IJ05 - Comunicação Multimídia da Intercom Júnior Jornada de Iniciação Científica em Comunicação, evento componente XIV Congresso de Ciências da Comunicação na Região Nordeste realizado de 14 a 16 de junho de Estudante de Graduação do 5º. semestre do Curso de Comunicação Social, com habilitação em Publicidade e Propaganda da UFC, 3 Orientador do trabalho, professor e tutor do PET do Curso de Comunicação Social da UFC, 1

2 particular, aqueles decorrentes da interação entre classes socioeconômicas distintas, que se reproduzem diretamente nesse meio. Este artigo tem como objetivo estudar a comunicação que permeia as relações entre as classes sócioeconômicas distintas nas redes sociais, a partir do recém-criado fenômeno da Orkutização. Para isso, discutiremos como os meios de comunicação evoluíram, através do ciberespaço, e como as formas de relacionamento se transformaram com o advento das mídias sociais, repercutindo em uma individualização crescente e em uma diferença social cada vez maior dentro das redes, contribuindo para o surgimento de um preconceito eminente. A metodologia utilizada consiste em analisar a Orkutização através de exemplos encontrados nas redes sociais, confrontando com os conceitos de grandes autores das mídias sociais. Desse modo, será estudado como e porquê esse fenômeno surgiu e permanece vigente nas redes, e o quão prejudicial pode ser alimentar essa forma de preconceito. 1. A virtualização da comunicação É certo que comunicar é base fundante de qualquer ser humano. Interligando com a análise de Edward Hall (1990), que há muito tempo já relacionava comunicação à cultura, dizendo que até o espaço e o tempo são únicos em cada cultura 4, é necessário então então que, assim como existem vários tipos de cultura, são incontáveis as formas de se comunicar. De acordo com Cloutier (1975), cada episódio na história da comunicação é marcado pela utilização de novas formas de comunicação, que transformam a sociedade e constituem um novo tipo de comunicação. Esta nova era da comunicação surge então para reconfigurar os espaços já conhecidos, assim como a estrutura da sociedade. Com a chegada de novas tecnologias, como os transistores, os circuitos integrados e os microprocessadores, os meios de comunicação de massa puderam se popularizar, oferecendo inúmeros benefícios à comunicação. Tanto a recepção, quando a emissão de mensagens, foram modificadas, permitindo a facilidade do acesso à informação e a expressão individual em variados discursos. Silva (2005) afirma que a comunicação agora toma outra dimensão. O mundo virtual apresenta-se e o uso das tecnologias de comunicação, a partir da década de 80, é marcada pela 4 Traduzido de even time and space are unique to each culture. 2

3 digitalização da informação. As mudanças são significativas, transformando positivamente mais uma das etapas da história da comunicação. Portanto, a partir desse novo momento, em que as pessoas podem ter acesso a milhares de informações, de todas as formas e oriundas de vários lugares, estabelece-se uma rede de conversação, onde um mundo inteiro está conectado, fazendo com que os indivíduos levem seu mundo interior para o espaço público. A virtualização da informação trouxe uma nova perspectiva sobre as já consolidadas formas de se comunicar, permitindo ao homem não apenas compartilhar informações, como também estar em outros lugares e com outras pessoas sem sair de casa (LÉVY, 2000). Esse espaço de compartilhamento virtual é chamado de Ciberespaço. O ciberespaço pode ser, portanto, considerado como uma virtualização da realidade, uma migração do mundo real para um mundo de interações virtuais. A desterritorialização, saída do "agora" e do "isto" é uma das vias régias da virtualização, por transformar a coerção do tempo e do espaço em uma variável contingente. Esta migração em direção à uma nova espaço-temporalidade estabelece uma realidade social virtual, que, aparentemente, mantendo as mesmas estruturas da sociedade real, não possui, necessariamente, correspondência total com esta, possuindo seus próprios códigos e estruturas (GUIMARÃES, Mário. A Cibercultura e o Surgimento de Novas Formas de Sociabilidade, Uruguai, 1997) 5 A comunicação no ambiente virtual trouxe possibilidades que até então não existiam. O surgimento da Internet proporcionou que as pessoas pudessem difundir as informações de forma mais rápida e mais interativa. Segundo Cláudio Torres (2009), a Internet é uma rede de milhões de pessoas, de todas as classes sociais, que buscam informações, diversão e relacionamento e que comandam, interagem e interferem em toda e qualquer atividade ligada à sociedade e aos negócios. Tal mudança acabou criando novos canais de comunicação e, ao mesmo tempo, uma pluralidade de novas informações circulantes nos grupos sociais. A partir do momento em que milhares de usuários começaram a conectar-se às redes, e fazer desses espaços virtuais a extensão de suas vidas, surgiram as ferramentas de publicação pessoal, denominadas mídias sociais, que permitem a criação e o compartilhamento coletivo de informações e conteúdos. Porém, para compreender o que acontece nessas mídias, é necessário entender como funcionam e como seus integrantes 5 Disponível em: <http://www.cfh.ufsc.br/~guima/ciber.html> Acesso em: 06 de abril de 2012). 3

4 se relacionam. 2. Mídias sociais e Redes sociais: diferenças e particularidades Segundo Cláudio Torres (2009), as mídias sociais são sites na internet que permitem a criação e o compartilhamento de informações e conteúdos pelas pessoas e para as pessoas, ou seja, os usuários dessas mídias são, ao mesmo tempo produtores e consumidores da informação, ao contrário do que acontece nas mídias tradicionais, como o rádio e a TV, onde o conteúdo é gerado por especialistas e controlado por alguns poucos proprietários desses meios. As mídias sociais são assim denominadas por serem sociais, livres e abertas à informação, e por serem mídias, meios de transmissão de informações e conteúdo. Por apresentarem caráter colaborativo e social, permitem que as pessoas se conheçam, troquem mensagens e criem grupos e comunidades virtuais, através de suas diversas ferramentas de relacionamento, facilitando a criação e a interação de tribos que tenham interesses em comum. A essência das mídias sociais é o relacionamento nascido da criação e do compartilhamento coletivo de conteúdo. Se observarmos atentamente, as mídias sociais resgatam, por meio da Internet, o modelo de comportamento mais básico do ser humano: um animal social, que sempre viveu em grupo, se comunicou, se alimentou e criou de forma coletiva. Isso explica o grande sucesso das mídias sociais. Elas simplesmente atendem ao desejo mais básico das pessoas e, ao mesmo tempo, as colocam no centro dos acontecimentos de sua tribo ou comunidade. (TORRES, 2009, p.113) Portanto, as mídias sociais são o conjunto de todos os tipos e formas de mídias colaborativas (TORRES, 2009), dentre elas os sites de relacionamento como o Orkut e o Facebook, os sites colaborativos, como o Delicious, e os sites de armazenamento multimídia, como o Youtube e o Flickr. Dentro das mídias sociais, estão as redes sociais, muitas vezes chamadas de sites de relacionamento, que são sites ou recursos que permitem a interação e troca de informações de redes de pessoas. As redes sociais, tanto quanto mundos virtuais e jogos on-line, são formadas exclusivamente por membros. Cada indivíduo influencia não só um grupo de amigos, mas vários grupos de comunidades às quais pertence, em uma progressão geométrica, denominada efeito viral, que multiplica e amplifica qualquer mensagem de interesse 4

5 coletivo. Intercom Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação Desse modo, grandes redes sociais, como o Orkut ou o Facebook, reúnem milhões de membros e uma quantidade crescente de funções, que permitem a interação entre as pessoas de diversas formas, resultando em um fenômeno cultural que está sempre em constante transformação. 3. A Individualização nas redes sociais Os usuários das redes sociais são denominados por Raquel Recuero (2009) como atores sociais. Sendo partes do sistema, eles atuam de forma a moldar as estruturas sociais, através da interação e da constituição de laços sociais (RECUERO, 2009). Porém, quando o meio é a Internet, o distanciamento entre os envolvidos na interação social faz com que um ator seja representado no ciberespaço por um fotolog, ou até mesmo por perfis no Twitter, Orkut ou Facebook. A partir do momento em que o indivíduo se apropria do espaço nas redes, é criada uma espécie de eu no ciberespaço, que fala através das redes sociais. Consequência direta da globalização, o individualismo traz consigo a necessidade de uma frequente exposição social, onde é preciso ser visto a todo momento virtualmente para poder se sentir vivo no mundo real. Todos os dias, pessoas se tornam famosas pelo simples fato de terem gravado um vídeo e colocado na Internet, fato que não seria possível se não fosse a acessibilidade que esse meio proporciona. A percepção do outro é essencial para a interação humana. Ela mostra que, no ciberespaço, pela ausência de informações que geralmente permeiam a comunicação face a face, as pessoas são julgadas e percebidas por suas palavras. Essas palavras, constituídas como expressões de alguém, legitimadas pelos grupos sociais, constroem as percepções que os indivíduos têm dos atores sociais. (DONATH, 1999 apud RECUERO, 2009) Mais do que ser visto pelo outro, é preciso colocar informações que gerem individualidade e empatia, para que a comunicação se efetue, fazendo com que o ambiente virtual tenha a cara dos usuários. Portanto, o que acontece na sociedade é, de certa forma, reproduzido nas redes sociais, inclusive seus valores e preconceitos. 4. A orkutização ou o preconceito à inclusão digital? 5

6 Numa sociedade marcada pela presença de novas tecnologias, o acesso à internet torna-se elemento fundamental de inclusão social. Percebendo a importância dessas tecnologias de rede na dinâmica de vida atual, o governo federal passou a executar e a apoia ações de inclusão digital por meio de diversos programas e órgãos, como o Portal da Inclusão Digital 6, pelo qual se podem acompanhar notícias referentes aos programas de inclusão digital apoiadospelo governo. [A inclusão digital é] um processo horizontal que deve acontecer a partir do interior dos grupos com vistas ao desenvolvimento de cultura de rede. Numa perspectiva que considere processos de interação, de construção de identidade, de ampliação da cultura e de valorização da diversidade, para, a partir de uma postura de criação de conteúdos próprios e de exercício da cidadania, possibilitar a quebra do ciclo de produção, consumo e dependência tecnocultural. (TEIXEIRA, Adriano. 2005, p. 30). A inclusão digital, portanto, busca a apropriação dessas tecnologias como um ambiente comunicacional, que, por sua vez, exige integral participação do sujeito, num espaço de reconhecimento e divulgação da nossa cultura, bem como de exercício da cidadania. Com o advento da inclusão digital, os computadores vêm invadindo os domicílios brasileiros. Pessoas de classes menos favorecidas passaram a utilizar ferramentas computacionais em escala nunca antes vista. Segundo o Ibope NetRatings 7, o Brasil ocupa o 5º lugar do mundo, como país mais conectado, alcançando o valor absoluto de 79,9 milhões de internautas. O principal local de acesso continua sendo a lan house, com 31% dos acessos, mas a percentagem de acessos dentro da própria residência não está tão distante, com cerca de 27%, isso porque a expansão de crédito e a redução nos preços proporcionaram a facilidade de acesso aos recursos digitais. Medidas de incentivo fiscal do governo à aquisição de microcomputadores, desde 2005, estão impulsionando o número de internautas residenciais no país, já que a falta da máquina era um dos entraves à conexão domiciliar. Além disso, a proliferação de locais públicos de acesso à rede mundial, como telecentros e lan houses no país, tem contribuído de forma significativa para popularizar a web Empresa responsável por realizar estudo sobre a Internet no Brasil em Disponível em <http://www.ibope.com.br> Acesso em 05 de abril de

7 Figura 1: Porcentagem de casas com computador e acesso à Internet. Disponível em <http://www.tobeguarany.com/internet_no_brasil.php> No entanto, essa popularização da Internet, que permitiu a inclusão cada vez maior da classe C e D 8 nas redes sociais, parece estar causando um certo incômodo nas classes sociais mais altas. Tanto as fotos postadas, retratando sua realidade, quanto a linguagem utilizada, construída por termos que se distanciam da norma culta, não demonstram nenhuma forma de submissão aos padrões estéticos normalmente seguidos nessas redes. De acordo com Raquel Recuero, essas produções simbólicas da massa digital são alvo de análise humorística/irônica, mas também causam insatisfação e mesmo o abandono do território, em busca de espaços mais elitizados. Fato que aconteceu, por exemplo, com os usuários que migraram do Orkut para o Facebook, em busca de um ambiente menos massificado. 4.1 A orkutização O termo orkutização, também conhecido como favelização, é usado de forma pejorativa para denominar toda e qualquer manifestação das classes C e D nas redes sociais, refletindo um conflito de ocupação, semelhante ao mundo físico, onde os locais em que normalmente acontecem esses conflitos culturais, passam a ser os blogs, os sites e as redes sociais. Esse neologismo, cujo próprio nome denomina, surgiu depois que o Orkut começou a se popularizar no País. Antes restrita a quem trabalhava com comunicação ou tecnologia, a rede social aos poucos foi compreendida por pessoas que não passam o dia inteiro na frente do computador. Mais do que isso: à medida em que os anos 2000 foram passando, mais gente pôde comprar um computador e, com isso, a 8 De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) as classes sociais se dão a partir da renda mensal, divididas em: Classe A (mais de 15 salários mínimos), Classe B (de 05 a 15 salários mínimos), Classe C (de 03 a 05 salários mínimos), Classe D (de 01 a 03 salários mínimos) e Classe E (até um salário mínimo). 7

8 rede social perdeu o ar de ser exclusividade de grupos pequenos. Aos poucos começaram a surgir perfis de pessoas que não eram descoladas ou modernas, mas apenas normais. O Orkut foi uma das primeiras redes sociais a serem usadas no Brasil. Criado por Orkut Buyukkokten, enquanto aluno da Universidade de Standford e funcionário do Google, em 2004, a rede de relacionamento acabou se tornando verdadeira sensação entre os brasileiros. Segundo o Ibope Nielsen Online, em setembro de 2011, o Orkut ainda tinha 29 milhões de usuários, ou 64% dos internautas do país. Talvez um dos principais motivos para tamanho sucesso seja o fato de ter sido o primeiro site de relacionamento com versão em português, o que não acontecia com seus concorrentes da época, como o Facebook e o MySpace. Sem contar com o fato de ser uma ferramenta de fácil uso e assimilação, especialmente por aqueles que não têm o hábito de usar o computador. Para usar o Orkut é muito simples: cria-se um perfil, onde se pode inserir uma série de informações pessoais, fotos e vídeos, e convidar membros para serem seus amigos. A partir de então, seus amigos passam a poder ver as atualizações de seu perfil e a trocar mensagens. Além disso, pode-se criar uma comunidade, que agrupa fóruns de discussão sobre determinados temas, uma forma nova e interessante de criar relacionamentos. Nessas comunidades, pessoas com gostos ou desgostos em comum expressam suas opiniões, gerando espécies de tribos virtuais. Com isso, o Orkut desenvolveu uma dinâmica de participação social e coletiva, responsável por seu sucesso. Por outro lado, o Facebook, criado em 2004 por Mark Zuckerberg, vem superando o Orkut em relação ao número de usuários. Inventado inicialmente para ser um meio de comunicação entre os estudantes de Harvard, aos poucos foi se tornando uma verdadeira febre mundial, principalmente entre os estudantes, em particular de classes A e B. Com uma estrutura bem diferente do Orkut, o Facebook apresenta mais restrições e controles, portanto, a privacidade do usuário é bem maior, já que as informações ficam restritas a um determinado grupo. Por ser uma ferramenta muito mais aberta que seus concorrentes, permitindo que novos recursos e softwares sejam adicionados por terceiros, o Facebook foi crescendo também entre as classes sociais mais baixas. De acordo com o Ibope Nielsen Online 9, já 9 O IBOPE Nielsen Online é uma joint-venture entre o IBOPE Media unidade de negócios do Grupo IBOPE especializada em pesquisa de mídia - e a Nielsen Online. Líder mundial em mensuração do comportamento dos usuários da internet, a Nielsen Online está presente em dez países e conta com o maior painel de internautas do 8

9 em outubro de 2011, o Facebook somava cerca de 30,9 milhões de usuários únicos no Brasil, superando o Orkut, com 29 milhões. Esses novos usuários, que se multiplicam a cada dia, muitas vezes vêm do Orkut, que deixou de ser o porto seguro das classes mais altas. A migração das classes C e D não agradou aos antigos usuários do Facebook. As pessoas que viam nessa rede uma forma de pertencer a algo exclusivo e elitizado, sentiram-se invadidas pelos novos usuários de classes menos favorecidas. Desse modo, começaram a surgir diversas manifestações preconceituosas nas redes sociais, como o Twitter ou o próprio Facebook, que alfinetavam os recém-chegados. O termo orkutização foi usado então para se referir a algo que se populariza rapidamente, como o caso da migração de usuários do Orkut para o Facebook. 4.2 Exemplos de orkutização O presente estudo analisa as redes sociais Orkut e Facebook, com foco nas manifestações dos usuários a respeito da orkutização. Neste tópico, serão mostrados e comentados exemplos acerca desse fenômeno dentro das redes sociais e como ele se manifesta. Fanpages e perfis em que os usuários repudiam a popularização do Facebook, estão sendo criados a todo momento. Páginas intituladas Não à orkutização e Orkutisse chegam a ter altos números de likes ou curtidas, ferramenta do Facebook usada para medir a quantidade de aceitação de um post, como uma forma aperfeiçoada de uma enquete. Nessas páginas, os usuários descarregam suas opiniões através de declarações preconceituosas. A seguir estão alguns exemplos retirados da rede social Facebook, aqui transcritos de forma literal sem a identificação de seus autores. Ja tem páginas começando a postar gifs animados (não sei como, mas acho que o face ja autorizou). Pelo amor de Deus Facebook, não se transforme em ORKUT!!! Compartilhem se vcs concordam!! Bjao mercado, com mais de 200 mil colaboradores ( no Brasil, em fevereiro de 2012O IBOPE Nielsen Online, por meio de uma tecnologia proprietária, mede as atividades dos usuários na web, o movimento publicitário online e fornece dados sobre a internet no Brasil e no mundo. 9

10 Errar uma vez é humano, errar duas é criar um Facebook e usar como um Orkut. Não à Orkutização. Isto está parecendo Orkut, vamos parar de fazer estas correntes. Caso seja um compulsivo por manter correntes, ainda existe o Orkut e o e- mail para você poder encaminhar todos que falam que tal alimento dá câncer ou enviar aquela apresentação de Slides. Sempre tem pessoas fazendo orkutisses por ae, maldita Incluisão Digital... Você sai do Orkut, mas o Orkut não sai de você! A partir desses exemplos, percebe-se o quanto a inclusão digital pode causar revolta em certos grupos. Essas manifestações são apenas um reflexo do que acontece na própria sociedade, a partir do momento em que confrontamos classes sociais diferentes. Da mesma maneira que há uma divergência ao mantermos essas pessoas em um mesmo ambiente, na Internet, os contrastes prevalecem. A orkutização ou a maldita inclusão digital fazem parte da natureza da internet. A rede não é exclusiva para uns poucos e bons. Até o fim desta década, todos estaremos conectados a ponto de nem percebermos a separação entre o online e o offline. Em menos de dez anos, não só ficou mais fácil comprar um computador, como a internet móvel trouxe uma imensa leva de pessoas para o dia a dia eletrônico das redes sociais. Com isso, tudo que era descoberto pelos primeiros navegantes era, em pouquíssimo tempo, orkutizada. Foi o que aconteceu não só com o Facebook, mas, recentemente, com o Instagram. Criado pelo brasileiro Mike Krieger, o aplicativo funciona como uma rede social para celular em que é possível assinalar contatos e personalizar perfis como em qualquer site deste tipo, mas não existe perfil público, para visualizar os outros perfis é necessário criar uma conta. Antes exclusivo para o ios 10, hoje o programa também encontra-se disponível para celulares com Android 11. Em menos de 24 horas após seu anúncio de lançamento para Android, o aplicativo foi baixado mais de 1 milhão de vezes na Google Play Store 12. No entanto, essa novidade, que deveria representar uma evolução do aplicativo, foi motivo de discussão nas redes sociais, sob a perspectiva de alguns de que o Instagram tinha orkutizado. 10 Sistema Operacional móvel da Apple Inc. desenvolvido originalmente para o iphone. 11 Sistema Operacional móvel desenvolvido pela Google. 12 AGNARI, Vinicius. Usuários discutem orkutização do Instagram. Jornal Info Online. Abr Disponível em <http://info.abril.com.br/noticias/internet/usuarios-discutem-orkutizacao-do-instagram shl> Acesso em 14 de abril de

11 Dentre os comentários dos usuários estavam Instagram vai orkutizar tanto que agora vão chegar na padaria e pedir 300 instagrama de mortadela, Esse negócio de orkutizar o Facebook e agora orkutizar o Instagram é bobagem e inevitável. O correto é falar abrasileirou. A reclamação recorrente era de que o aplicativo deixara de ser exclusivo e que, portanto, perdera seu status. A Apple tem um posicionamento de marca reforçado por sua política de preços altos, que valoriza a 'exclusividade' dos seus produtos, e, a partir do momento que há uma quebra desse atributo, os usuários tendem a migrarem para outros serviços que ofereçam essa condição. Como o intuito de toda empresa é continuar crescendo, a busca será sempre por novos usuários, foi o que aconteceu com o Orkut, o Facebook, o Twitter e o Instagram. Usar o termo orkutização implica então o descontentamento em relação a democratização dos novos meios de informação e comunicação. Conclusão Este artigo mostrou como a popularização das redes sociais é vista por alguns como sendo um grande problema, através de exemplos dos próprios usuários. Pelo exposto, pode-se concluir que o que acontece nas redes sociais é apenas uma reprodução do comportamento da sociedade fora da web. As pessoas encontram na Internet uma forma de expressar seus anseios, desejos e preconceitos, sem se preocupar com o rumo que isso pode tomar. A não-aceitação da participação de classes menos abastadas só demonstra o quanto os indivíduos brasileiros se sentem oprimidos diante às diferenças e o quanto eles tendem a se fechar em seu espaço virtual, da mesma maneira que no espaço físico. Esses grupos fechados nas redes assemelham-se a condomínios fechados, onde os habitantes só convivem e se comunicam com quem escolhem. No entanto, quando se trata de Internet, não se pode querer delimitar fronteiras, pois tem-se um ambiente democrático, onde qualquer um pode entrar e é livre para transitar em qualquer área. O problema, então, não está nas ferramentas virtuais, e sim nos próprios usuários. Como foi dito no início do estudo, as pessoas são representadas nas redes sociais por meio dos atores sociais, mas não deixam de ser elas mesmas. Ou seja, tudo o que elas fazem no ambiente virtual é reflexo de quem elas são no mundo real, e às vezes, até de modo intensificado. 11

12 Muitas pessoas não entendem o real significado dessa revolução da informação que estamos vivendo. A internet, por si, não é capaz de mudar as pessoas, ela transpõe a realidade dessas pessoas para um meio que amplifica o alcance das opiniões. Reclamar que mais gente está desfrutando de serviços e produtos que, até determinada época, eram exclusivos de um número pequeno é não entender que a natureza digital agrega em vez de separar. Por trás da orkutização está a velha ideia de que aquilo que vem da periferia é de alguma forma, pior e menos autêntico do que o que é produzido pela parcela mais educada da população. A maioria dos preconceitos que vemos na Internet, já fazem parte da nossa sociedade, porém eles se tornam muito mais explícitos no ambiente virtual. A redes sociais nos obrigam a conviver com as diferenças, portanto, é muito mais comum que ideias entrem em choque, já que pessoas de opiniões completamente diferentes compartilham círculos em comum, muitas vezes, com gente desconhecida. Nas redes sociais a interação é imensa, mas, por outro lado, os conflitos são mais comuns. E, como as pessoas não têm contato físico, nem visual, com quem estão interagindo, tendem a ser mais agressivas. Assim como o fenômeno da Orkutização, diversas manifestações preconceituosas surgem a todo momento na Internet, e essa tendência se prolifera a cada momento, é um ciclo natural que vai sempre se repetir. A pessoa que já conhece a ferramenta se incomoda com quem acaba de chegar, mas o iniciante está fazendo a mesma coisa que o incomodado fazia quando começou a usá-la. Portanto, o que se deve fazer é aceitar os novos fenômenos que surgirão e estudá-los em sua dimensão, pois são, antes de tudo, manifestações simbólicas e culturais que estão infiltradas nos âmbitos mais profundos de cada indivíduo e que, de certa forma, contribuem para a formação de nossa sociedade. Referências AGUIARI, Vinícius. Internet no Brasil cresce 14% em um ano. Disponível em: <http://info.abril.com.br/noticias/internet/internet-no-brasil-cresce-14-em-um-ano shl > Acesso em 10 de abril de ANTONIOLI, Leonardo. Estatísticas, dados e projeções atuais sobre a Internet no Brasil. 22 abr Disponível em <http://www.tobeguarany.com/internet_no_brasil.php> Acesso em 27 de abril de

13 CARDOSO, Ismael. Perdendo liderança, Orkut foi porta de entrada à web no Brasil. Disponível em: <http://migre.me/8srbl> Acesso em 14 de abril de CLOUTIER, Jean. A Era do Emerec ou a Comunicação Áudio-scriptovisual na hora dos self-media. Lisboa: I.T.E, GUIMARÃES, Mário. A Cibercultura e o Surgimento de Novas Formas de Sociabilidade. Disponível em: <http://www.cfh.ufsc.br/~guima/ciber.html> Acesso em: 06 de abril de HALL, Edward. HALL, Mildred Reed. Understanding Cutural Differences: Germans, Frenchs and Americans. Yarmouth: Intercultural Press, LÉVY, Pierre. A inteligência coletiva: por uma antropologia do ciberespaço. São Paulo: Loyola, Cibercultura. São Paulo: Editora 34, RECUERO, Raquel. Orkut x Facebook: Divisão de classe no Brasil? Social Media, 23 jul. 2010, Disponível em: <http://www.pontomidia.com.br/raquel/arquivos/orkut_x_facebook_divisao_de_classe_ no_brasil.html>. Acesso em: 08 de abril de Redes sociais na internet. Porto Alegre: Sulina, (Coleção Cibercultura). 191 p.. Teoria das Redes e Redes Sociais na Internet.Trabalho apresentado no XXVII INTERCOM, na PUC/RS em Porto Alegre. Setembro de SABBATINI, Marcelo. Gente diferenciada e a favelização digital: olhar folkcomunicacional sobre conflitos interculturais no terreno da convergência digital. Recife, PE. Setembro de Disponível em: SILVA, Leonardo. Da comunicação interpessoal à comunicação em ambiente virtual. Disponível em: <http://www.lerparaver.com/node/148> Acesso em: 05 abril de SIMONATO, Nicole. O fenômeno Orkut e a sua favelização, 20 jan Disponível em:<http://nicolesimonato.blogspot.com/2010/01/o-fenomeno-orkut-e-suafavelizacao.html>. Acesso em 07 de abril de TEIXEIRA, Adriano Canabarro. Formação docente e inclusão digital: a análise do processo de emersão tecnológica de professores. Tese (Doutorado em Informática na Educação) - Universidade de Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, MARCON, Karina. Inclusão Digital: Experiências, desafios e perspectivas. Passo Fundo: Editora UPF, Disponível em < Acesso em 10 de abril de

14 TORRES, Cláudio. A Bíblia do Marketing Digital. São Paulo. Editora Novatec, p. Estatísticas, dados e projeções atuais sobre a Intern 14

As Comunidades Virtuais e a Produção do Capital Social: 1 Uma análise sob a comunidade Lollapalooza Brasil

As Comunidades Virtuais e a Produção do Capital Social: 1 Uma análise sob a comunidade Lollapalooza Brasil As Comunidades Virtuais e a Produção do Capital Social: 1 Uma análise sob a comunidade Lollapalooza Brasil Samira NOGUEIRA 2 Márcio Carneiro dos SANTOS 3 Universidade Federal do Maranhão, São Luís, MA

Leia mais

@ A expansão da web, que. @ Presença cada vez maior do

@ A expansão da web, que. @ Presença cada vez maior do Mídias Sociais Inteligência coletiva Em 1996, a web (1.0) era predominantemente um ambiente de leitura. Só uma pequena fração do conteúdo era criada pelo usuário; Dez anos depois, duas grandes mudanças:

Leia mais

Redes sociais x mídias sociais

Redes sociais x mídias sociais INTRODUÇÃO Esse workshop tem como objetivo de organizar o uso das redes sociais no Santuário Nacional e Rede Aparecida, de forma a facilitar o trabalho de monitoramento e de produção de conteúdo para as

Leia mais

Thursday, October 18, 12

Thursday, October 18, 12 O Site Legado do IFP é uma comunidade online e global dos ex-bolsistas do programa. É um recurso e um lugar para você publicar notícias profissionais, recursos e teses para a comunidade global do IFP,

Leia mais

Resumo. Palavras-chave: twitter; ferramenta; planejamento; Greenpeace.

Resumo. Palavras-chave: twitter; ferramenta; planejamento; Greenpeace. O Twitter Como Ferramenta de Divulgação Para As Empresas: Um Estudo De Caso do GREENPEACE 1 Jonathan Emerson SANTANA 2 Gustavo Guilherme da Matta Caetano LOPES 3 Faculdade Internacional de Curitiba - FACINTER

Leia mais

Cinco pontos sobre redes sociais na Internet

Cinco pontos sobre redes sociais na Internet Cinco pontos sobre redes sociais na Internet Por Raquel Recuero (*) Nos últimos anos, assistimos a um crescimento espantoso das chamadas tecnologias de comunicação. Essas tecnologias tornaram-se mais rápidas,

Leia mais

JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ www.diariodaconstrucao.com.br

JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ www.diariodaconstrucao.com.br PROPOSTA DE PROPAGANDA - ANUNCIE NO JDC Apresentação de Plano de Publicidade Online no Site O JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ atende com o nome de JDC, porque é uma empresa que tem como sua atividade

Leia mais

REDES SOCIAIS. Prof. Thiago Arantes

REDES SOCIAIS. Prof. Thiago Arantes REDES SOCIAIS Prof. Thiago Arantes - Conforme estipulado no Termo de Uso, todo o conteúdo ora disponibilizado é de titularidade exclusiva do IAB ou de terceiros parceiros e é protegido pela legislação

Leia mais

Resenha. Fernanda Gabriela Gadelha ROMERO 1

Resenha. Fernanda Gabriela Gadelha ROMERO 1 Resenha As redes sociais na internet: instrumentos de colaboração e de produção de conhecimento (Redes Sociais na Internet. Raquel Recuero. Porto Alegre: Sulina, 2009) Fernanda Gabriela Gadelha ROMERO

Leia mais

REDES SOCIAIS. Profº Thiago Arantes

REDES SOCIAIS. Profº Thiago Arantes REDES SOCIAIS Profº Thiago Arantes Todos os direitos reservados - IAB 2014 - Conforme estipulado no Termo de Uso, todo conteúdo ora disponibilizado é de titularidade exclusiva do IAB ou de terceiros parceiros

Leia mais

Mídias Sociais e Marketing Digital: um novo modelo de comunicação entre empresa e consumidor 1

Mídias Sociais e Marketing Digital: um novo modelo de comunicação entre empresa e consumidor 1 Mídias Sociais e Marketing Digital: um novo modelo de comunicação entre empresa e consumidor 1 Anadelly Fernandes Pereira ALVES 2 Universidade de Estado do Rio Grande do Norte, Mossoró, RN RESUMO O artigo

Leia mais

SISTEMÁTICA WEBMARKETING

SISTEMÁTICA WEBMARKETING SISTEMÁTICA WEBMARKETING Breve descrição de algumas ferramentas Sobre o Webmarketing Web Marketing é uma ferramenta de Marketing com foco na internet, que envolve pesquisa, análise, planejamento estratégico,

Leia mais

História Diferenciações Assessoria o que é? Estrutura Comunicação x Imprensa Papéis e funções Planejamento Conteúdo Processamento interno x externo

História Diferenciações Assessoria o que é? Estrutura Comunicação x Imprensa Papéis e funções Planejamento Conteúdo Processamento interno x externo Morgana Hamester História Diferenciações Assessoria o que é? Estrutura Comunicação x Imprensa Papéis e funções Planejamento Conteúdo Processamento interno x externo Contexto atual Modelização digital contemporaneidade;

Leia mais

TÍTULO: MARKETING DIGITAL, ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL PARA O CRESCIMENTO DAS EMPRESAS.

TÍTULO: MARKETING DIGITAL, ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL PARA O CRESCIMENTO DAS EMPRESAS. Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: MARKETING DIGITAL, ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL PARA O CRESCIMENTO DAS EMPRESAS. CATEGORIA: CONCLUÍDO

Leia mais

Mídias sociais como apoio aos negócios B2C

Mídias sociais como apoio aos negócios B2C Mídias sociais como apoio aos negócios B2C A tecnologia e a informação caminham paralelas à globalização. No mercado atual é simples interagir, aproximar pessoas, expandir e aperfeiçoar os negócios dentro

Leia mais

Sumário Aspectos Básicos... 3 Como Empresas usam o Facebook... 3 Introdução ao Facebook... 4 Criando um Cadastro... 5 Confirmando E-mail...

Sumário Aspectos Básicos... 3 Como Empresas usam o Facebook... 3 Introdução ao Facebook... 4 Criando um Cadastro... 5 Confirmando E-mail... FACEBOOK Sumário Aspectos Básicos... 3 Como Empresas usam o Facebook... 3 Introdução ao Facebook... 4 Criando um Cadastro... 5 Confirmando E-mail... 8 Características do Facebook... 10 Postagens... 11

Leia mais

Nosso Planeta Mobile: Brasil

Nosso Planeta Mobile: Brasil Nosso Planeta Mobile: Brasil Como entender o usuário de celular Maio de 2012 1 Resumo executivo Os smartphones se tornaram indispensáveis para nosso cotidiano. A difusão dos smartphones atinge 14% da população,

Leia mais

USANDO A REDE SOCIAL (FACEBOOK) COMO FERRAMENTA DE APRENDIZAGEM

USANDO A REDE SOCIAL (FACEBOOK) COMO FERRAMENTA DE APRENDIZAGEM Introdução USANDO A REDE SOCIAL (FACEBOOK) COMO FERRAMENTA DE APRENDIZAGEM Paula Priscila Gomes do Nascimento Pina EEEFM José Soares de Carvalho EEEFM Agenor Clemente dos Santos paulapgnascimento@yahoo.com.br

Leia mais

TÍTULO: MEIOS DE COMUNICAÇÃO DIGITAIS E A REVOLUÇÃO NA DISSEMINAÇÃO DA INFORMAÇÃO.

TÍTULO: MEIOS DE COMUNICAÇÃO DIGITAIS E A REVOLUÇÃO NA DISSEMINAÇÃO DA INFORMAÇÃO. Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: MEIOS DE COMUNICAÇÃO DIGITAIS E A REVOLUÇÃO NA DISSEMINAÇÃO DA INFORMAÇÃO. CATEGORIA: EM ANDAMENTO

Leia mais

Imagem corporativa e as novas mídias

Imagem corporativa e as novas mídias Imagem corporativa e as novas mídias Ellen Silva de Souza 1 Resumo: Este artigo irá analisar a imagem corporativa, mediante as novas e variadas formas de tecnologias, visando entender e estudar a melhor

Leia mais

Redes sociais. Guilherme Calil n o 05 Leonardo Pessoa n o 11 Natália Kovalski n o 21 Nícolas Morando n o 22 Renan Sangalli n o 26 Thiago Macedo n o 28

Redes sociais. Guilherme Calil n o 05 Leonardo Pessoa n o 11 Natália Kovalski n o 21 Nícolas Morando n o 22 Renan Sangalli n o 26 Thiago Macedo n o 28 Guilherme Calil n o 05 Leonardo Pessoa n o 11 Natália Kovalski n o 21 Nícolas Morando n o 22 Renan Sangalli n o 26 Thiago Macedo n o 28 Redes sociais Pesquisa estatística Professora: Rosa Zoppi FAEC Fundação

Leia mais

Utilização das redes sociais e suas repercussões

Utilização das redes sociais e suas repercussões Utilização das redes sociais e suas repercussões O papel da escola : @ Orientação aos professores, alunos e pais @ Acompanhamento de situações que repercutem na escola @ Atendimento e orientação a pais

Leia mais

Incentivar, desenvolver, regulamentar e promover o uso dos meios interativos;

Incentivar, desenvolver, regulamentar e promover o uso dos meios interativos; Missão do IAB Brasil Incentivar, desenvolver, regulamentar e promover o uso dos meios interativos; Criar normas e padrões para o planejamento, criação, compra, venda, veiculação e mensuração de mensagens

Leia mais

*Todos os direitos reservados.

*Todos os direitos reservados. *Todos os direitos reservados. A cada ano, as grandes empresas de tecnologia criam novas ferramentas Para o novo mundo digital. Sempre temos que nos renovar para novas tecnologias, a Karmake está preparada.

Leia mais

3 As Mídias Sociais como Ferramentas de Marketing

3 As Mídias Sociais como Ferramentas de Marketing 26 3 As Mídias Sociais como Ferramentas de Marketing O surgimento das mídias sociais está intimamente ligado ao fenômeno da geração de conteúdo pelo usuário e ao crescimento das redes sociais virtuais

Leia mais

SITES E BLOGS CONSTRUINDO A SUA MARCA

SITES E BLOGS CONSTRUINDO A SUA MARCA SITES E BLOGS CONSTRUINDO A SUA MARCA Paula Junqueira 7º CONGRESSO RIO DE EDUCAÇÃO CONSTRUINDO A SUA MARCA A marca é o ativo mais importante, independente do tamanho de sua empresa. As mídias sociais são

Leia mais

Curso Marketing Político Digital Por Leandro Rehem Módulo III MULTICANAL. O que é Marketing Multicanal?

Curso Marketing Político Digital Por Leandro Rehem Módulo III MULTICANAL. O que é Marketing Multicanal? Curso Marketing Político Digital Por Leandro Rehem Módulo III MULTICANAL O que é Marketing Multicanal? Uma campanha MultiCanal integra email, SMS, torpedo de voz, sms, fax, chat online, formulários, por

Leia mais

MINIWEB EDUCAÇÃO - A EXPERIÊNCIA DA CRIAÇÃO DE UM PORTAL EDUCACIONAL E CURSOS A DISTÂNCIA.

MINIWEB EDUCAÇÃO - A EXPERIÊNCIA DA CRIAÇÃO DE UM PORTAL EDUCACIONAL E CURSOS A DISTÂNCIA. 1 MINIWEB EDUCAÇÃO - A EXPERIÊNCIA DA CRIAÇÃO DE UM PORTAL EDUCACIONAL E CURSOS A DISTÂNCIA. Profa. Arlete Embacher MiniWeb Educação S/C Ltda webmaster@miniweb.com.br Resumo Este relato descreve como surgiu

Leia mais

Trabalho sobre Social Media Como implementar Social Media na empresa

Trabalho sobre Social Media Como implementar Social Media na empresa Como implementar Social Media na empresa 1 As razões: Empresas ainda desconhecem benefícios do uso de redes sociais Das 2,1 mil empresas ouvidas em estudo do SAS Institute e da Harvard Business Review,

Leia mais

FACETAS DA MULHER BRASILEIRA: VISÃO DAS BRASILEIRAS SOBRE A IMAGEM DA MULHER NOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO

FACETAS DA MULHER BRASILEIRA: VISÃO DAS BRASILEIRAS SOBRE A IMAGEM DA MULHER NOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO FACETAS DA MULHER BRASILEIRA: VISÃO DAS BRASILEIRAS SOBRE A IMAGEM DA MULHER NOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO Fevereiro 2016 A MULHER NOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO O que mais incomoda no discurso/posição que a mulher

Leia mais

O / 4 FAIXA ETÁRIA SEXO 1.5% 0.2% 6.1% 0.2% 13.5% 25.8% 52.6% 407 entrevistas foram realizadas nos dias 27 e 28 de janeiro de 2010. Feminino.

O / 4 FAIXA ETÁRIA SEXO 1.5% 0.2% 6.1% 0.2% 13.5% 25.8% 52.6% 407 entrevistas foram realizadas nos dias 27 e 28 de janeiro de 2010. Feminino. A TERCEIRA EDIÇÃO DA CAMPUS PARTY BRASIL, REALIZADA EM SÃO PAULO ENTRE OS DIAS 25 E 31 DE JANEIRO DE 2010, REUNIU QUASE 100 MIL PARTICIPANTES PARA DISCUTIR AS TENDÊNCIAS DA INTERNET E DAS MÍDIAS DIGITAIS.

Leia mais

Nosso Planeta Mobile: Brasil

Nosso Planeta Mobile: Brasil Nosso Planeta Mobile: Brasil Como entender o usuário de celular Maio de 2013 1 Resumo executivo Os smartphones se tornaram indispensáveis para nosso cotidiano. A difusão dos smartphones atinge 26 % da

Leia mais

Participação política na internet: o caso do website Vote na web

Participação política na internet: o caso do website Vote na web Participação política na internet: o caso do website Vote na web Lívia Cadete da Silva 1 Lucas Arantes Zanetti 2 Orientadora: Caroline Kraus Luvizotto 3 Universidade Estadual Paulista, Bauru, SP RESUMO

Leia mais

O papel das plataformas digitais na construção do posicionamento das marcas. Eduardo Godoy - diretor de planejamento

O papel das plataformas digitais na construção do posicionamento das marcas. Eduardo Godoy - diretor de planejamento O papel das plataformas digitais na construção do posicionamento das marcas Eduardo Godoy - diretor de planejamento Foco em pequenas e médias empresas Núcleos de atuação com marketing digital O que vamos

Leia mais

Como o Scup pode ajudar consultores políticos durante o período eleitoral

Como o Scup pode ajudar consultores políticos durante o período eleitoral Como o Scup pode ajudar consultores políticos durante o período eleitoral Primeiros passos no mundo da política Em 1992, o paulista Gilberto Musto iniciou a sua consultoria política na cidade de Fernandópolis.

Leia mais

PORTAL EDUCACIONAL CLICKIDEIA. Ensino Fundamental (séries finais)

PORTAL EDUCACIONAL CLICKIDEIA. Ensino Fundamental (séries finais) PORTAL EDUCACIONAL CLICKIDEIA Ensino Fundamental (séries finais) O Clickideia é um portal educacional (www.clickideia.com.br), desenvolvido com o apoio do CNPq e da UNICAMP, que apresenta conteúdos didáticos

Leia mais

E SE VOCÊ PUDESSE EXTRAIR INTELIGÊNCIA DO CONTEÚDO PRODUZIDO SOBRE SUA MARCA OU PRODUTO NAS MÍDIAS SOCIAIS?

E SE VOCÊ PUDESSE EXTRAIR INTELIGÊNCIA DO CONTEÚDO PRODUZIDO SOBRE SUA MARCA OU PRODUTO NAS MÍDIAS SOCIAIS? E SE VOCÊ PUDESSE EXTRAIR INTELIGÊNCIA DO CONTEÚDO PRODUZIDO SOBRE SUA MARCA OU PRODUTO NAS MÍDIAS SOCIAIS? COM SOCIAL MEDIA RESEARCH VOCÊ PODE UMA NOVA METODOLOGIA QUE PARTE DO CRUZAMENTO ENTRE AS MELHORES

Leia mais

Manual Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle-ESPMG 2.0

Manual Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle-ESPMG 2.0 Manual Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle-ESPMG 2.0 Adriano Lima Belo Horizonte 2011 SUMÁRIO Apresentação... 3 Acesso ao Ambiente Virtual de Aprendizagem AVA ESP-MG... 3 Programação do curso no AVA-ESPMG

Leia mais

ENSINO DE MATEMÁTICA PONTO BLOG

ENSINO DE MATEMÁTICA PONTO BLOG ENSINO DE MATEMÁTICA PONTO BLOG Moema Gomes Moraes 1 RESUMO: Este trabalho faz uma reflexão sobre os aspectos relacionados ao uso de Blogs no ensino de Matemática. Para isto, ele inicia fazendo uma reflexão

Leia mais

Os desafios do Bradesco nas redes sociais

Os desafios do Bradesco nas redes sociais Os desafios do Bradesco nas redes sociais Atual gerente de redes sociais do Bradesco, Marcelo Salgado, de 31 anos, começou sua carreira no banco como operador de telemarketing em 2000. Ele foi um dos responsáveis

Leia mais

Classe C é a que passa mais tempo online. Google é a empresa mais inovadora

Classe C é a que passa mais tempo online. Google é a empresa mais inovadora Classe C é a que passa mais tempo online Dados são do mês de janeiro de 2014 É a 1ª vez que o IBOPE divulga a distribuição do uso da internet no Brasil segundo a classificação econômica dos internautas

Leia mais

Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões

Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões MÍDIA KIT INTERNET Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões Segundo pesquisa da Nielsen IBOPE, até o 1º trimestre/2014 número 18% maior que o mesmo período de 2013. É a demonstração

Leia mais

C O N S U L T O R I A E G E S T Ã O P A R A E S T R A T É G I A D E R E D E S S O C I A I S

C O N S U L T O R I A E G E S T Ã O P A R A E S T R A T É G I A D E R E D E S S O C I A I S C O N S U L T O R I A E G E S T Ã O P A R A E S T R A T É G I A D E R E D E S S O C I A I S A MELHOR OPORTUNIDADE PARA O SEU NEGÓCIO ESTÁ AO SEU ALCANCE NAS REDES SOCIAIS... O MUNDO É FEITO DE REDES SOCIAIS

Leia mais

Mídias sociais como apoio aos negócios B2B

Mídias sociais como apoio aos negócios B2B Mídias sociais como apoio aos negócios B2B A tecnologia e a informação caminham paralelas à globalização. No mercado atual é simples interagir, aproximar pessoas, expandir e aperfeiçoar os negócios dentro

Leia mais

ANEXO 1 - QUESTIONÁRIO

ANEXO 1 - QUESTIONÁRIO ANEXO 1 - QUESTIONÁRIO 1. DIMENSÃO PEDAGÓGICA 1.a) ACESSIBILIDADE SEMPRE ÀS VEZES NUNCA Computadores, laptops e/ou tablets são recursos que estão inseridos na rotina de aprendizagem dos alunos, sendo possível

Leia mais

Zend Framework. Elton Luís Minetto

Zend Framework. Elton Luís Minetto Zend Framework Elton Luís Minetto O que? Ambiente Web PHP Problemas Frameworks Padrões Zend Framework Vantagens Componentes Cases Quem? Graduado e pós-graduado em Ciência da Computação. Cursando MBA em

Leia mais

Redes Sociais no ambiente corporativo Desafios e Oportunidades. Maio/2014

Redes Sociais no ambiente corporativo Desafios e Oportunidades. Maio/2014 Redes Sociais no ambiente corporativo Desafios e Oportunidades Maio/2014 I) Introdução Evolução da Sociedade Sociedade do Conhecimento Ambiente Digital II) Redes Sociais III) Cases De tempos em tempos

Leia mais

TENHA A SUA AGÊNCIA NO MERCADO DE APLICATIVOS MÓVEIS

TENHA A SUA AGÊNCIA NO MERCADO DE APLICATIVOS MÓVEIS TENHA A SUA AGÊNCIA NO MERCADO DE APLICATIVOS MÓVEIS MERCADO DE APLICATIVOS MÓVEIS POLITICA COMERCIAL E VENDAS FÁBRICA DE APLICATIVOS ÍNDICE EXPLORANDO RECURSOS COMPORTAMENTO DO USUÁRIO COMO MANTER SUA

Leia mais

E-books. Guia completo de como criar uma Página no Facebook. Sebrae

E-books. Guia completo de como criar uma Página no Facebook. Sebrae E-books Sebrae Marketing e Vendas Guia completo de como criar uma Página no Facebook Como começar Criando uma Página Conhecendo a Página Configurações iniciais Estabelecendo conversas Autor Felipe Orsoli

Leia mais

Portal Contador Parceiro

Portal Contador Parceiro Portal Contador Parceiro Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa 1. Portal Contador Parceiro... 03 2. Acesso ao Portal... 04 3. Profissionais...11 4. Restrito...16 4.1 Perfil... 18 4.2 Artigos...

Leia mais

Jornalismo Interativo

Jornalismo Interativo Jornalismo Interativo Antes da invenção da WWW, a rede era utilizada para divulgação de informações direcionados a públicos muito específicos e funcionavam através da distribuição de e-mails e boletins.

Leia mais

Crianças e Meios Digitais Móveis TIC KIDS ONLINE NO TEMPO DOS MEIOS MÓVEIS: OLHARES DO BRASIL PARA CRIANÇAS DE 11-12 ANOS

Crianças e Meios Digitais Móveis TIC KIDS ONLINE NO TEMPO DOS MEIOS MÓVEIS: OLHARES DO BRASIL PARA CRIANÇAS DE 11-12 ANOS Crianças e Meios Digitais Móveis Lisboa, 29 de novembro de 2014 TIC KIDS ONLINE NO TEMPO DOS MEIOS MÓVEIS: OLHARES DO BRASIL PARA CRIANÇAS DE 11-12 ANOS Educação para o uso crítico da mídia 1. Contexto

Leia mais

Tecnologias Móveis e Ferramentas Web 2.0 no Ensino Superior: algumas possibilidades

Tecnologias Móveis e Ferramentas Web 2.0 no Ensino Superior: algumas possibilidades Tecnologias Móveis e Ferramentas Web 2.0 no Ensino Superior: algumas possibilidades João Batista Bottentuit Junior Universidade Federal do Maranhão UFMA jbbj@terra.com.br 29 de Outubro de 2013 Contexto

Leia mais

Nos últimos anos o mercado brasileiro de imóveis vivenciou um crescimento inacreditável, o lançamento de novas unidades mais a valorização de imóveis

Nos últimos anos o mercado brasileiro de imóveis vivenciou um crescimento inacreditável, o lançamento de novas unidades mais a valorização de imóveis Nos últimos anos o mercado brasileiro de imóveis vivenciou um crescimento inacreditável, o lançamento de novas unidades mais a valorização de imóveis usados, além do crescimento de renda da população e

Leia mais

ÍNDICE O QUE É... 2 COMO FUNCIONA... 3. Acervo... 3. Meus Livros... 4. Livros em destaque... 7. Fórum... 7. Notícias... 8. Ajuda... 9. Suporte...

ÍNDICE O QUE É... 2 COMO FUNCIONA... 3. Acervo... 3. Meus Livros... 4. Livros em destaque... 7. Fórum... 7. Notícias... 8. Ajuda... 9. Suporte... ÍNDICE O QUE É... 2 COMO FUNCIONA... 3 Acervo... 3 Meus Livros... 4 Livros em destaque... 7 Fórum... 7 Notícias... 8 Ajuda... 9 Suporte... 9 POR QUE USAR... 10 EQUIPE RESPONSÁVEL... 12 CONTATO... 13 O

Leia mais

A INTERNET COMO RECURSO PEDAGÓGICO DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS

A INTERNET COMO RECURSO PEDAGÓGICO DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS A INTERNET COMO RECURSO PEDAGÓGICO DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Jacqueline Liedja Araujo Silva Carvalho Universidade Federal de Campina Grande (UFCG CCTA Pombal) jliedja@hotmail.com

Leia mais

Web site Espia Amazonas 1

Web site Espia Amazonas 1 1 Web site Espia Amazonas 1 Lidiane CUNHA 2 Adália CORDEIRO 3 Breno CABRAL 4 Iara RODRIGUES 5 Marcela MORAES 7 Gabrielle NASCIMENTO 8 Faculdade Boas Novas, Manaus, AM RESUMO O web site Espia Amazonas foi

Leia mais

Internet e Adolescência - Pontos Positivos

Internet e Adolescência - Pontos Positivos Internet e Adolescência - Pontos Positivos Computadores e Sociedade I Edson A. Storolli F. Gláucia Campiche Bressan Rafael Prandi Guedes Moreira Vitor Manha Utino Introdução Como é o acesso à Internet

Leia mais

Módulo 6 Usando a Internet. Internet. 3.1 Como tudo começou

Módulo 6 Usando a Internet. Internet. 3.1 Como tudo começou Módulo 6 Usando a Internet Internet 3.1 Como tudo começou A internet começou a se desenvolver no ano de 1969 onde era chamada de ARPANET, criada pelo departamento de defesa dos Estados Unidos com o propósito

Leia mais

Público Interno e crises organizacionais: um estudo abordando a incidência de demissões motivadas pelo uso inadequado das redes sociais digitais

Público Interno e crises organizacionais: um estudo abordando a incidência de demissões motivadas pelo uso inadequado das redes sociais digitais Público Interno e crises organizacionais: um estudo abordando a incidência de demissões motivadas pelo uso inadequado das redes sociais digitais Penélope da Silva Almeida SANTOS Universidade Sagrado Coração

Leia mais

Lucas Arantes Zanetti 1 Lívia Cadete da Silva 2 Orientadora: Caroline Kraus Luvizotto 3 Universidade Estadual Paulista, Bauru, SP

Lucas Arantes Zanetti 1 Lívia Cadete da Silva 2 Orientadora: Caroline Kraus Luvizotto 3 Universidade Estadual Paulista, Bauru, SP Movimentos sociais e internet: uma análise sobre as manifestações de 2013 no Brasil Lucas Arantes Zanetti 1 Lívia Cadete da Silva 2 Orientadora: Caroline Kraus Luvizotto 3 Universidade Estadual Paulista,

Leia mais

Blogs corporativos: uma inovação na Comunicação Organizacional 1

Blogs corporativos: uma inovação na Comunicação Organizacional 1 Blogs corporativos: uma inovação na Comunicação Organizacional 1 Ediane Barbosa Oliveira 2 ECOS/UCPel Resumo: O trabalho busca um estudo sobre uma ferramenta estratégica do ciberespaço no meio da comunicação

Leia mais

O IMPACTO SOCIAL DA INTERNET

O IMPACTO SOCIAL DA INTERNET O IMPACTO SOCIAL DA Miguel Gomes da Costa Junior Rede de milhões de computadores de todo o mundo interligados por linhas telefônicas, fibra ótica e satélites. Poderosa fonte de informação e comunicação

Leia mais

Monitoramento de Redes Sociais

Monitoramento de Redes Sociais Monitoramento de Redes Sociais O QlikBrand é uma ferramenta profissional para monitoramento de mídias sociais e o primeiro "Social Mídia Discovery" com Qlikview. Localiza menções nas mídias sociais, interage

Leia mais

APRESENTAÇÃO COMERCIAL. www.docpix.net

APRESENTAÇÃO COMERCIAL. www.docpix.net APRESENTAÇÃO COMERCIAL www.docpix.net QUEM SOMOS Somos uma agência digital full service, especializada em desenvolvimento web, de softwares e marketing online. A Docpix existe desde 2010 e foi criada com

Leia mais

Como monitorar o que estão falando da minha empresa

Como monitorar o que estão falando da minha empresa http://www.tecnocratadigital.com.br/wp-content/uploads/2010/11/social-media-optimization.jpg Como monitorar o que estão falando da minha empresa nas Mídias Sociais de forma simples e direta. Paulo Milreu

Leia mais

1 Introdução. 1.1 A Nova Era Digital

1 Introdução. 1.1 A Nova Era Digital 11 1 Introdução Com o advento da nova era da internet, conhecida com web 2.0, e o avanço das tecnologias digitais, o consumidor passa a ter maior acesso à informação bem como à facilidade de expressar

Leia mais

Como usar o monitoramento de mídias sociais numa campanha política

Como usar o monitoramento de mídias sociais numa campanha política Como usar o monitoramento de mídias sociais numa campanha política No Brasil, há poucas experiências conhecidas de uso de ferramentas de monitoramento de mídias sociais em campanhas políticas. Uma delas

Leia mais

7º PASSO CAMPANHA ELETRÔNICA

7º PASSO CAMPANHA ELETRÔNICA 7º PASSO CAMPANHA ELETRÔNICA O que é uma campanha eletrônica? EM MARKETING POLÍTICO... CAMPANHA ELETRÔNICA Refere-se ao uso das ferramentas de e-marketing e das possibilidades disponíveis na web 2.0 para

Leia mais

A BRASIL ROTÁRIO FRENTE ÀS MÍDIAS ELETRÔNICAS. Carlos Jerônimo da Silva Gueiros

A BRASIL ROTÁRIO FRENTE ÀS MÍDIAS ELETRÔNICAS. Carlos Jerônimo da Silva Gueiros A BRASIL ROTÁRIO FRENTE ÀS MÍDIAS ELETRÔNICAS Carlos Jerônimo da Silva Gueiros Um mundo em transformação 1998 / 1999 Mutirão Digital apoiar as escolas públicas no acesso à Internet 2010-12 anos depois...

Leia mais

MIDIA KIT. Aqui você fica atualizado. www.noticiasdealagoinhas.com.br

MIDIA KIT. Aqui você fica atualizado. www.noticiasdealagoinhas.com.br MIDIA KIT Aqui você fica atualizado. www.noticiasdealagoinhas.com.br Sobre nosso site O Notícias de Alagoinhas hoje é o portal mais completo da cidade. Somos um Canal de comunicação online que integra

Leia mais

PUC Minas Abril / Maio de 2009. Marketing. Digital. Prof. Caio Cesar (caiocgo@pucminas.br)

PUC Minas Abril / Maio de 2009. Marketing. Digital. Prof. Caio Cesar (caiocgo@pucminas.br) PUC Minas Abril / Maio de 2009 Marketing Digital Prof. Caio Cesar (caiocgo@pucminas.br) Caio Cesar? Ensino / Pesquisa / Consultoria Marketing de Varejo Comunicação Online Design de Interação caiocgo@pucminas.br

Leia mais

coleção Conversas #17 - DEZEMBRO 2014 - u s a r Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #17 - DEZEMBRO 2014 - u s a r Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. coleção Conversas #17 - DEZEMBRO 2014 - Sou so profes r a, Posso m a s n ão parar d aguento m e ai ensinar s? d a r a u la s Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. A

Leia mais

QUER TER SUCESSO NOS NEGÓCIOS? CONFIRA NOSSAS DICAS!

QUER TER SUCESSO NOS NEGÓCIOS? CONFIRA NOSSAS DICAS! QUER TER SUCESSO NOS NEGÓCIOS? CONFIRA NOSSAS DICAS! 4 Introdução 5 Conheça seu público 5 Crie uma identidade para sua empresa 6 Construa um site responsivo 6 Seja direto, mas personalize o máximo possível

Leia mais

Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico.

Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico. Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico. TENDÊNCIAS NO COMÉRCIO ELETRÔNICO Atualmente, muitos negócios são realizados de forma eletrônica não sendo necessário sair de casa para fazer compras

Leia mais

Conheça a Fran Press, a assessoria que oferece as melhores estratégias de relacionamento com a imprensa.

Conheça a Fran Press, a assessoria que oferece as melhores estratégias de relacionamento com a imprensa. Conheça a Fran Press, a assessoria que oferece as melhores estratégias de relacionamento com a imprensa. A Fran Press está de cara nova, mantendo a sua reconhecida identidade estratégica. Nos tempos atuais

Leia mais

INTELIGÊNCIA COLETIVA NA CONSTRUÇÃO DO SABER: aprendizagem em ambientes virtuais. 1

INTELIGÊNCIA COLETIVA NA CONSTRUÇÃO DO SABER: aprendizagem em ambientes virtuais. 1 INTELIGÊNCIA COLETIVA NA CONSTRUÇÃO DO SABER: aprendizagem em ambientes virtuais. 1 Laís Tolentino Muniz CAMPOS 2 Fernanda Gabriela Gadelha Romero 3 Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, PB RESUMO

Leia mais

HASHTAGS: ROMPIMENTOS COM DIZERES SEDIMENTADOS* Autora: Vânia Lúcia Coelho- Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto- FFCLRP/USP

HASHTAGS: ROMPIMENTOS COM DIZERES SEDIMENTADOS* Autora: Vânia Lúcia Coelho- Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto- FFCLRP/USP 1 HASHTAGS: ROMPIMENTOS COM DIZERES SEDIMENTADOS* Autora: Vânia Lúcia Coelho- Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto- FFCLRP/USP RESUMO: Há muito que áreas como a Biblioteconomia e

Leia mais

ducker.com.br O site da Torcida Tricolor MÍDIA KIT

ducker.com.br O site da Torcida Tricolor MÍDIA KIT ducker.com.br O site da Torcida Tricolor MÍDIA KIT O Site ducker.com.br foi criado em novembro de 2005, por Richard Eduard Ducker, atualmente conselheiro do Grêmio e colaborador do clube. É um veículo

Leia mais

MANUAL DE CONDUTA EM REDES SOCIAIS

MANUAL DE CONDUTA EM REDES SOCIAIS MANUAL DE CONDUTA EM REDES SOCIAIS AS MÍDIAS SOCIAIS SÃO HOJE AS PRINCIPAIS FERRAMENTAS DE INTERAÇÃO SOCIAL E DE COMPARTILHAMENTO DE IDEIAS E INFORMAÇÕES. O Sistema de Saúde Mãe de Deus (SSMD), sabendo

Leia mais

O advento das mídias sociais digitais e o mercado de trabalho para o profissional de relações públicas

O advento das mídias sociais digitais e o mercado de trabalho para o profissional de relações públicas O advento das mídias sociais digitais e o mercado de trabalho para o profissional de relações públicas Julie Caroline de Alcântara Universidade do Sagrado Coração, Bauru/SP E-mail: juliealcantara.31@gmail.com

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Manual de Utilização Google Grupos Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Utilização do Google Grupos Introdução... 3 Página

Leia mais

Fotografe Curitiba - Uma Campanha de Incentivo ao Turismo

Fotografe Curitiba - Uma Campanha de Incentivo ao Turismo Fotografe Curitiba - Uma Campanha de Incentivo ao Turismo Daniel de Castro Brainer Pereira PIRES 1 Thatiane Oliveira de ALENCAR 2 Alessandra Oliveira ARAÚJO 3 Universidade de Fortaleza, Fortaleza, CE RESUMO

Leia mais

RELACIONAMENTO, REPUTAÇÃO E RELEVÂNCIA

RELACIONAMENTO, REPUTAÇÃO E RELEVÂNCIA RELACIONAMENTO, REPUTAÇÃO E RELEVÂNCIA Comunicação Organizacional em Mídias Sociais UNISO Prof. Randolph de Souza PRESENÇA NAS MÍDIAS Necessidade Definição de Estratégias para minimizar riscos Se bem trabalhadas

Leia mais

Manual de conduta nas mídias sociais. colégio magnum cidade nova

Manual de conduta nas mídias sociais. colégio magnum cidade nova Manual de conduta nas mídias sociais colégio magnum cidade nova Manual de conduta nas mídias sociais Práticas de comportamento dos educadores do Colégio Magnum nas mídias sociais A Magnum 2 Introdução

Leia mais

Manual do Aluno. O Moodle é um sistema que gerencia ambientes educacionais de aprendizagem que podem ser denominados como:

Manual do Aluno. O Moodle é um sistema que gerencia ambientes educacionais de aprendizagem que podem ser denominados como: Manual do Aluno É com muita satisfação que apresentamos o Reunir Unopar. Ambiente Virtual de Aprendizagem Colaborativa que tem por objetivo principal ser um espaço colaborativo de construção do conhecimento

Leia mais

Oficina: comunicação interna. 07 de novembro de 2013

Oficina: comunicação interna. 07 de novembro de 2013 Oficina: comunicação interna 07 de novembro de 2013 A Comunicação Interna é o esforço de comunicação desenvolvido por uma empresa, órgão ou entidade para estabelecer canais que possibilitem o relacionamento,

Leia mais

O papel do usuário. na geração de conteúdo na internet

O papel do usuário. na geração de conteúdo na internet 38 :: debate - O papel do usuário O papel do usuário na geração de conteúdo na internet A necessidade da criação de ambientes cada vez mais interativos acabou por revolucionar a forma de relacionamento

Leia mais

Scup e Política: vitória nas urnas pelas redes sociais

Scup e Política: vitória nas urnas pelas redes sociais Scup e Política: vitória nas urnas pelas redes sociais A campanha do prefeito de Duque de Caxias Alexandre Aguiar Cardoso, natural de Duque de Caxias, cidade da região metropolitana do Rio de Janeiro,

Leia mais

Proposta Revista MARES DE MINAS

Proposta Revista MARES DE MINAS SATIS 2011 Proposta Revista MARES DE MINAS 21/03/2011 A SATIS Índice 1 A Satis 1 A Proposta 1 Serviços 2 Mapa do Site 2 SEO 3 Sistema de gerenciamento de conteudo 4 Cronograma e Prazos 5 Investimento 6

Leia mais

Usando Ferramentas de Busca

Usando Ferramentas de Busca Web Marketing Usando Ferramentas de Busca Marcelo Silveira Novatec Editora Ltda. www.novateceditora.com.br 1 Conhecendo o cenário de pesquisas na Internet Este capítulo apresenta uma visão geral sobre

Leia mais

A INTERNET COMPLETOU 20 ANOS DE BRASIL EM 2015.

A INTERNET COMPLETOU 20 ANOS DE BRASIL EM 2015. A INTERNET COMPLETOU 20 ANOS DE BRASIL EM 2015. Isso nos permite afirmar que todas as pessoas nascidas após 1995 são consideradas NATIVAS DIGITAIS, ou seja, quando chegaram ao mundo, a internet já existia.

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6 NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NTIC MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6 PERFIL ALUNO Versão 1.0 2014 NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NTIC MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE

Leia mais

A INFLUÊNCIA DA COMUNICAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DE AÇÕES DE RESPONSABILIDADE SOCIAL NO BRASIL

A INFLUÊNCIA DA COMUNICAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DE AÇÕES DE RESPONSABILIDADE SOCIAL NO BRASIL A INFLUÊNCIA DA COMUNICAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DE AÇÕES DE RESPONSABILIDADE SOCIAL NO BRASIL Introdução A partir da década de 90 as transformações ocorridas nos aspectos: econômico, político, social, cultural,

Leia mais

5 dicas incríveis de Facebook Ads para iniciantes. 1 INTRODUÇÃO

5 dicas incríveis de Facebook Ads para iniciantes. 1 INTRODUÇÃO 5 dicas incríveis de Facebook Ads para iniciantes. 1 INTRODUÇÃO Este e book foi criado após ter percebido uma série de dúvidas de iniciantes em Facebook Ads. O seu conteúdo é baseado na utilização da plataforma

Leia mais

Criando presença com as páginas do Facebook

Criando presença com as páginas do Facebook Páginas do 1 Criando presença com as páginas do Sua Página Todos os dias, milhões de pessoas em todo o mundo acessam o para se conectar com amigos e compartilhar coisas que gostam. Este guia foi desenvolvido

Leia mais

A ERA DIGITAL E AS EMPRESA

A ERA DIGITAL E AS EMPRESA A ERA DIGITAL E AS EMPRESA Em 1997 o Brasil já possuia 1,8 MILHÕES de usuários Brasil O 5 Maior país em extensão territorial Brasil 5 Vezes campeão do Mundo Brasil O 5 Maior país em número de pessoas conectadas

Leia mais

SEMINÁRIO ABMES BASES DO MARKETING DIGITAL. Expositor. Júlio César de Castro Ferreira julio.ferreira@produtoranebadon.com.

SEMINÁRIO ABMES BASES DO MARKETING DIGITAL. Expositor. Júlio César de Castro Ferreira julio.ferreira@produtoranebadon.com. SEMINÁRIO ABMES BASES DO MARKETING DIGITAL Expositor Júlio César de Castro Ferreira julio.ferreira@produtoranebadon.com.br (61) 9613-6635 5 PILARES DO MARKETING DIGITAL 1 2 3 4 5 Presença digital: Ações

Leia mais

Tec Triade. Brasil. Em um universo sem limites, sua marca precisa de uma comunicação sem limites. Precisa de um porta-voz.

Tec Triade. Brasil. Em um universo sem limites, sua marca precisa de uma comunicação sem limites. Precisa de um porta-voz. Seu porta-voz na sociedade digital. Em um universo sem limites, sua marca precisa de uma comunicação sem limites. Precisa de um porta-voz. A é uma agência de Comunicação Integrada, com uma equipe especialista

Leia mais

WWW.OUTSIDE.COM.BR Outside On-Line LTDA Telefone: +55 (19) 3869-1484 (19) 9 9441-3292 (claro) Email: carlos@outside.com.br

WWW.OUTSIDE.COM.BR Outside On-Line LTDA Telefone: +55 (19) 3869-1484 (19) 9 9441-3292 (claro) Email: carlos@outside.com.br MARKETING DIGITAL Ações de comunicação que as empresas podem se utilizar por meio da Internet e da telefonia celular e outros meios digitais para divulgar e comercializar seus produtos, conquistar novos

Leia mais