Finanças Públicas. Seguridade Social CAP. 11 GIAMBIAGI

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Finanças Públicas. Seguridade Social CAP. 11 GIAMBIAGI"

Transcrição

1 Finanças Públicas Seguridade Social CAP. 11 GIAMBIAGI

2 1. INTRODUÇÃO Em qualquer modalidade, idéia principal: Suavização do consumo Durante período produtivo, trabalhadores e empresas contribuem (tributos), para garantir na aposentadoria pagamentos baseados nas suas contribuições Seguridade social pode ser vista como um seguro no Caso de alguém viver mais do que o esperado (e poder não acumular recursos suficientes).

3 2. MODALIDADES É possível classificar programas de pensão segundo dois critérios: - Capitalização X Repartição - Contribuição definida X Benefício definido

4 2. MODALIDADES Capitalização: As aposentadorias são custeadas pelas contribuições individuais ao longo da vida ativa Nesse esquema, cada indivíduo é responsável pela sua própria aposentadoria (poupança individual) Valor presente das contribuições iguala valor esperado dos benefícios

5 2. MODALIDADES Repartição simples: A aposentadoria dos inativos depende, a cada momento, das contribuições dos ativos contemporâneos Sistema solidário no qual há uma transferência de recursos de um grupo da sociedade para outra, em especial dos ativos para os idosos Cada geração de aposentados é financiada por cada geração de trabalhadores na ativa

6 2. MODALIDADES Contribuição definida: Contas individuais, valores acumulados refletem contribuições originais e retornos financeiros Regra prevê valor da contribuição e ao atingir idade do benefício, indivíduo saca ou recebe pagamentos periódicos Benefício definido: Sistema de capitalização individual Regras do plano definem valor do benefício que seria Independente de desempenho financeiro do fundo

7 2. MODALIDADES Maioria dos países adota esquema híbrido, no qual: Há um benefício mínimo concedido pelo Estado para aqueles que não conseguiram atingir um certo montante ao longo da vida ativa Com espaço para fundos de pensão que atuam no regime de capitalização a partir de um determinado teto de benefício esperado

8 3. FINANCIAMENTO Tributos ligados ao pagamento dos salários pelas firmas no caso de contribuição a seguridade social (payroll tax) Empregador deduz do salário do empregado e também recolhe contribuição baseada no valor do salário Idéia: Dividir custo do programa entre firmas e empregados (porém, firmas podem transferir parte do custo reduzindo salário do empregado)

9 3. FINANCIAMENTO Seguridade social por repartição, diferente de um seguro de aposentadoria Dada essa estrutura, alguns indivíduos vão receber mais, outros menos Contrato de Seguro Social: realoca recursos dos afortunados para os desafortunados Existe redistribuição de recursos entre gerações e entre grupos

10 4. Justificativas para Previdência Pública Razões tradicionais para intervenção do Governo incluem externalidade e falhas de mercado Assimetria de informação (seleção adversa e risco moral) No caso de previdência: - Risco moral: evitar oportunismo de quem poupa menos (crença de resgate do Governo independente do seu comportamento) - Paternalismo: evitar miopia da previsão do ciclo de vida

11 4. Justificativas para Previdência Pública Miopia dos indivíduos: Incerteza sobre a duração da vida Indivíduos falham em estimar suas necessidades futuras e não planejam adequadamente renda para aposentadoria Feldstein (1987): quanto mais abrangente o programa, maior o desbalanceamento entre os míopes que poupam pouco e entre os racionais, o que pode distorcer poupança privada, oferta de trabalho e data da aposentadoria

12 4. Justificativas para Previdência Pública Governo pode subir tributos para compensar perdas Governo teria melhores condições de dividir risco entre diferentes gerações Mais difícil para mercados privados garantirem renda indexada por período muito longo Elevados custos de transação, principalmente para os benefícios com valores mais baixos

13 Parâmetros atuais originários da Constituição 1988 Estabelece o piso de um salário mínimo para todos os beneficiários (desaparece discriminação entre piso dos trabalhadores e rurais) Correção dos salários de contribuição para cálculo do benefício Redução em cinco anos para idade mínima na aposentadoria rural por idade

14 Apesar dos méritos sociais da proposta, a ampliação dos direitos não foi acompanhada pelo aumento da receita Resultado: desequilíbrio do sistema Um regime geral de repartição simples será mais benéfico a quem recolhe menos contribuição do que com os trabalhadores que recolheram mais

15 Aposentadoria por idade: 65 para homens e 60 para mulheres, com redução de 5 anos para trabalhadores rurais de ambos os sexos Aposentadoria por tempo de serviço: 35 anos para homens e 30 anos para mulheres Aposentadoria proporcional ao tempo de serviço de 30 para homens e 25 para mulheres

16 São poucos os países no mundo que adotam a aposentadoria por tempo de serviço (depois reformulada para tempo de contribuição) São eles: Brasil Argélia Egito Eslováquia Nigéria Turquia

17 Para fazer frente aos maiores gastos associados ao envelhecimento da população e maior generosidade da legislação previdenciária, novos governos ajustaram as alíquotas de contribuição A alíquota é de 20% para o empregador e de 8% a 11% para o empregado (depende do nível salarial) Para cada $100 de salário, INSS arrecada de $ 28-31

18 Dificuldade de elevar arrecadação através de aumento de alíquotas: evasão (informalidade) Queda de relação entre número de beneficiários e contribuintes, decorrentes: envelhecimento da população queda do crescimento da população dificuldade de mudar as regras de aposentadoria queda na relação de contribuintes/ beneficiários

19 Servidores públicos tiveram em muito tempo diversos diferenciais em comparação com o setor privado: Aumento de remuneração no momento da aposentadoria Valor do benefício maior do que o valor corrigido das contribuições Aposentadoria com base no último salário (setor privado tem um teto muito menor)

20 Tem-se observado como tendência no sistema: Aumento do número de benefícios superior ao aumento do número da população Aumento do peso de aposentados por tempo de contribuição em relação ao total Aumento no estoque de benefícios rurais Aumento de auxílios-doença (fraudes)

21 Evolução da participação da despesa com benefícios do INSS em relação ao PIB Déficit total parecido na aposentadoria dos servidores da União com o do setor privado (porém 1 milhão de inativos no setor público contra 20 milhões no setor privado) Atualmente, déficit no setor privado aumenta mais Efeitos dos aumentos reais de salário mínimo

22 O que mais impacta a previdência não é a expectativa de vida ao nascer, mas sim ao se aposentar Expectativa de vida hoje não deve ser a mesma do futuro Mulher tem uma esperança de vida maior que o homem, porém pode se aposentar antes (idéia original era conceder uma compensação devido ao período de afastamento devido a maternidade)

23 Tempo de contribuição X Idade mínima Alguém que começa trabalhar aos 15 teria que trabalhar até os 60 antes de se aposentar (45 anos) Alguém que começa a trabalhar aos 25 se aposentaria com a mesma idade Média do valor da aposentadoria por tempo de serviço é 2,3 vezes maior que a média da aposentadoria por idade

24 Questão distributiva: Quem começa a trabalhar mais cedo normalmente tem menor renda familiar Porém quem mais se aposenta por tempo de contribuição, contribui mais por menos tempo Trabalhadores com menos recursos passam mais tempo desempregados ou sem comprovação (informalidade)

25 Questão distributiva: Fator previdenciário procura tratar essa questão Quem trabalha mais tempo teria um fator mais elevado ao se aposentar por idade Quem recebe benefício mais alto são em sua maioria aqueles que começaram a trabalhar mais tarde: esses passariam a receber mais tarde e a contribuir mais tempo com aposentadoria por idade

A previdência social no Brasil: Uma visão econômica

A previdência social no Brasil: Uma visão econômica A previdência social no Brasil: 1923 2009 Uma visão econômica Darcy Francisco Carvalho dos Santos darcy@darcyfrancisco.com.br 6 de Outubro de 2009. Auditório MERCOSUL FIERGS. Porto Alegre - RS Lançamento:

Leia mais

Uma Reforma Previdenciária Abrangente

Uma Reforma Previdenciária Abrangente Uma Reforma Previdenciária Abrangente Eqüidade x Redistribuição Se a Previdência Social for entendida como Seguro Compulsório visando garantir renda ao indivíduo ou grupo familiar quando da perda da capacidade

Leia mais

Desafios da Previdência. FGV Rio de Janeiro, Março 2016

Desafios da Previdência. FGV Rio de Janeiro, Março 2016 Desafios da Previdência FGV Rio de Janeiro, Março 2016 Evolução da Razão de Dependência de Idosos 2000-2060 IBGE 45 40 35 30 25 20 15 10 5 8 Despesa RGPS como % do PIB 1995-2015 7.5 7.4 7 6.5 6.4 6.7 6.9

Leia mais

O Regime Geral de Previdência Social - RGPS e a PEC 287 de CURITIBA-PR, 14 DEZ 2016 Expositor: Luciano Fazio

O Regime Geral de Previdência Social - RGPS e a PEC 287 de CURITIBA-PR, 14 DEZ 2016 Expositor: Luciano Fazio O Regime Geral de Previdência Social - RGPS e a PEC 287 de 2016 CURITIBA-PR, 14 DEZ 2016 Expositor: Luciano Fazio 1 SUMÁRIO 1. O que é Previdência Social 2. Déficit do Regime Geral de Previdência Social

Leia mais

Ana Amélia Camarano (IPEA) Solange Kanso (IPEA)

Ana Amélia Camarano (IPEA) Solange Kanso (IPEA) Ana Amélia Camarano (IPEA) Solange Kanso (IPEA) Brasília, 7 de março de 2007 OBJETIVOS QUESTÕES !"#$"$#%&#!!'"()* Visão geral das tendências de crescimento da população brasileira e dos componentes deste

Leia mais

A reforma da previdência e a vida das mulheres

A reforma da previdência e a vida das mulheres A reforma da previdência e a vida das mulheres O governo Temer e seus ministros têm anunciado em alto e bom som que irão mudar as regras da seguridade social, o que pode acabar com a possibilidade de muitos

Leia mais

Esquemas de financiamento utilizados na expansão de cobertura

Esquemas de financiamento utilizados na expansão de cobertura Esquemas de financiamento utilizados na expansão de cobertura Financiamento da Previdência e da Seguridade Social no Brasil Paulo Tafner e Fabio Giambiagi Buenos Aires, maio/2010 Estrutura da Seguridade

Leia mais

As mudanças na PREVIDÊNCIA SOCIAL. Vilson Antonio Romero

As mudanças na PREVIDÊNCIA SOCIAL. Vilson Antonio Romero As mudanças na PREVIDÊNCIA SOCIAL Vilson Antonio Romero PROPOSTAS DE MUDANÇAS PREVIDÊNCIA SOCIAL - PEC 287/2016 - CARTILHA OFICIAL De onde vêm os recursos da Previdência Social? (1) As fontes de recursos

Leia mais

Situação previdenciária do Estado do RS. Darcy Francisco Carvalho dos Santos março/2016

Situação previdenciária do Estado do RS. Darcy Francisco Carvalho dos Santos março/2016 Situação previdenciária do Estado do RS Darcy Francisco Carvalho dos Santos março/2016 O estado mínimo O comprometimento alto e crescente da receita com gastos previdenciários social é o que, de fato,

Leia mais

Textos sobre reforma da previdência publicados na Gazeta de Caçapava. (Período: fevereiro a maio/2016)

Textos sobre reforma da previdência publicados na Gazeta de Caçapava. (Período: fevereiro a maio/2016) Textos sobre reforma da previdência publicados na Gazeta de Caçapava (Período: fevereiro a maio/2016) Reforma da previdência I Este é o primeiro de uma série de artigos que escreverei sobre reforma da

Leia mais

Previdência Social no Brasil. Fundação Getulio Vargas

Previdência Social no Brasil. Fundação Getulio Vargas Previdência Social no Brasil Fundação Getulio Vargas Novembro 2013 1 1. Fatos estilizados 2. Um breve histórico 3. As recentes reformas da Previdência Social 4. Comparações Internacionais 5. Por que a

Leia mais

Além da previdência, a proposta também altera regras da Assistência Social, reduzindo a abrangência e a capacidade de proteção social.

Além da previdência, a proposta também altera regras da Assistência Social, reduzindo a abrangência e a capacidade de proteção social. NATAL LEO PRESIDENTE DO SINDICATO NACIONAL DOS APOSENTADOS, PESIONISTAS E IDOSOS UGT SINDIAPI UGT SECRETARIO ADJUNTO DA UGT NACIONAL PARA APOSENTADOS E IDOSOS SECRETARIO DE PREVIDÊNCIA E DA SEGURIDADE

Leia mais

Envelhecimento Populacional e seus impactos sobre Previdência: A necessidade de reforma

Envelhecimento Populacional e seus impactos sobre Previdência: A necessidade de reforma Envelhecimento Populacional e seus impactos sobre Previdência: A necessidade de reforma Paulo Tafner CÂMARA FEDERAL Brasília Novembro de 2016. Previdência Social Os fatos COMECEMOS POR UMA EXCELENTE NOTÍCIA

Leia mais

O Regime Geral da Previdência Social (RGPS)

O Regime Geral da Previdência Social (RGPS) PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CONTABILIDADE E ECONOMIA SINDICATO DAS EMPRESAS DE SERVIÇOS CONTÁBEIS DO RS Convênio FACE/PUCRS e SESCON-RS Relatório 18 O Regime Geral

Leia mais

TRABALHADORES E A PREVIDÊNCIA SOCIAL NO BRASIL

TRABALHADORES E A PREVIDÊNCIA SOCIAL NO BRASIL TRABALHADORES E A PREVIDÊNCIA SOCIAL NO BRASIL ORIGENS Luta dos trabalhadores ferroviários e constituição de caixas de socorro mútuo Conquistas gradativas Lei Eloy Chaves obriga cada ferrovia a criar Caixas

Leia mais

Aspectos relacionados ao Regime Geral da Previdência Social

Aspectos relacionados ao Regime Geral da Previdência Social Aspectos relacionados ao Regime Geral da Previdência Social Audiência Pública da Comissão Especial PEC 287/17 Reforma da Previdência Clemente Ganz Lúcio Diretor Técnico do DIEESE clemente@dieese.org.br

Leia mais

Boletim Econômico Edição nº 19 fevereiro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico

Boletim Econômico Edição nº 19 fevereiro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Boletim Econômico Edição nº 19 fevereiro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Uma contribuição ao debate sobre o Fator Previdenciário e as perdas salariais dos aposentados

Leia mais

Reforma da Previdência

Reforma da Previdência Reforma da Previdência Pela proposta de emenda constitucional, a idade mínima para se aposentar será de 65 anos, com pelo menos 25 anos de contribuição à Previdência. Mas, na prática, para receber 100%

Leia mais

Previdência social no Brasil: fatos e propostas

Previdência social no Brasil: fatos e propostas Previdência social no Brasil: fatos e propostas Paulo Tafner São Paulo Junho de 2016. Previdência Social Os fatos Previdência Social Brasileira 2014-15 (% do PIB) Previdência Social Brasileira 2014-15

Leia mais

BENEFÍCIOS E LONGEVIDADE

BENEFÍCIOS E LONGEVIDADE BENEFÍCIOS E LONGEVIDADE Preparando-se para o futuro José Cechin CONARH, 21 agosto 2008 São Paulo Temas a desenvolver Conceitos Demografia O que vem junto com a maior longevidade Solidariedade em cheque

Leia mais

Os impactos das mudanças demográficas na Seguridade Social

Os impactos das mudanças demográficas na Seguridade Social Os impactos das mudanças demográficas na Seguridade Social Frederico Melo, economista, doutor em Demografia e técnico do Dieese Brasília - 31 de maio de 2016 Para a Seguridade Social, Demografia = envelhecimento?

Leia mais

Nenhum direito a menos

Nenhum direito a menos Nenhum direito a menos As centrais sindicais unidas na luta em defesa dos direitos da classe trabalhadora consideram inadmissível que o Governo Federal, por meio de propostas intituladas como Reforma,

Leia mais

Previdência social: Verdades e mitos. Darcy Francisco Carvalho dos Santos Economista Corecon

Previdência social: Verdades e mitos. Darcy Francisco Carvalho dos Santos Economista Corecon Previdência social: Verdades e mitos Darcy Francisco Carvalho dos Santos Economista Corecon 3.755-9 Estado mínimo O comprometimento alto e crescente da receita com previdência social é que, de fato, está

Leia mais

Reforma da Previdência no Brasil: privatização e favorecimento ao setor financeiro. Denise Lobato Gentil - Instituto de Economia - UFRJ

Reforma da Previdência no Brasil: privatização e favorecimento ao setor financeiro. Denise Lobato Gentil - Instituto de Economia - UFRJ Reforma da Previdência no Brasil: privatização e favorecimento ao setor financeiro Denise Lobato Gentil - Instituto de Economia - UFRJ TESE DO GOVERNO CENTRAL SOBRE O EFEITO DO AJUSTE FISCAL: O governo

Leia mais

REFORMA DA PREVIDÊNCIA CONQUISTA DOS PARLAMENTARES

REFORMA DA PREVIDÊNCIA CONQUISTA DOS PARLAMENTARES REFORMA DA PREVIDÊNCIA CONQUISTA DOS PARLAMENTARES Esforço conjunto por uma nova Previdência Não é de hoje que a Previdência Social, um patrimônio do trabalhador brasileiro, precisa de ajustes. O Executivo

Leia mais

DIREITO PREVIDENCIÁRIO

DIREITO PREVIDENCIÁRIO DIREITO PREVIDENCIÁRIO Benefícios em espécie Aposentadoria por Tempo de Contribuição, Idade e Especial Índice Aposentadoria por Tempo de Contribuição Aposentadoria por Idade Aposentadoria Especial 3 4

Leia mais

Reforma da Previdência PEC 287. A Reforma é necessária?

Reforma da Previdência PEC 287. A Reforma é necessária? Reforma da Previdência PEC 287 A Reforma é necessária? Prof. Gilson Fernando 1 Saúde Seguridade Social Assistência Social Sistema Nacional garantidor de Direitos subjetivos Regimes Básicos RGPS Previdência

Leia mais

OS TRABALHADORES RURAIS E REFORMA DA PREVIDÊNCIA. Jane Lucia Wilhelm Berwanger

OS TRABALHADORES RURAIS E REFORMA DA PREVIDÊNCIA. Jane Lucia Wilhelm Berwanger OS TRABALHADORES RURAIS E REFORMA DA PREVIDÊNCIA Jane Lucia Wilhelm Berwanger HISTÓRICO PREVIDÊNCIA RURAL Estatuto do Trabalhador Rural Lei n. 4.214/63 Lei Complementar 11/71 Constituição Federal Leis

Leia mais

Questão central é: qual o critério de elegibilidade à aposentadoria e forma de determinação de seu valor.

Questão central é: qual o critério de elegibilidade à aposentadoria e forma de determinação de seu valor. Fator Previdenciário: O que se diz dele: Redutor do valor da aposentadoria Injusto, especialmente para quem começa a trabalhar mais cedo Adotado unicamente por razões fiscais conter déficit do INSS O que

Leia mais

AVALIAÇÃO ATUARIAL. DATA BASE: Dezembro / 2011

AVALIAÇÃO ATUARIAL. DATA BASE: Dezembro / 2011 AVALIAÇÃO ATUARIAL Instituto de Previdência Municipal de Monte Mor DATA BASE: Dezembro / 2011 1. OBJETIVO A presente Avaliação Atuarial tem por objetivo determinar: a) o nível de contribuição dos segurados

Leia mais

Reunião do Fórum de Debates sobre Políticas de Emprego, Trabalho e Renda e de Previdência Social. Brasília, 17 de Fevereiro de 2016

Reunião do Fórum de Debates sobre Políticas de Emprego, Trabalho e Renda e de Previdência Social. Brasília, 17 de Fevereiro de 2016 Reunião do Fórum de Debates sobre Políticas de Emprego, Trabalho e Renda e de Previdência Social Brasília, 17 de Fevereiro de 2016 1 A taxa de fecundidade caiu 57,7% entre 1980 e 2015, passando de 4,1

Leia mais

PEC 287: A minimização da Previdência Pública

PEC 287: A minimização da Previdência Pública PEC 287: A minimização da Previdência Pública Encontro Estadual dos Bancários do Maranhão 28/01/2017 Gustavo Machado Cavarzan - Técnico do Dieese na subseção SEEB-SP Introdução e Justificativas Introdução:

Leia mais

ASPECTOS DO DÉFICIT DA PREVIDÊNCIA SOCIAL

ASPECTOS DO DÉFICIT DA PREVIDÊNCIA SOCIAL SEMINÁRIO DA PREVIDÊNCIA SINDIBEL 04/10/2016 ASPECTOS DO DÉFICIT DA PREVIDÊNCIA SOCIAL DECIO BRUNO LOPES VICE PRESIDENTE DE ASSUNTOS DA SEGURIDADE SOCIAL CARACTERÍSTICAS DOS SISTEMAS DE SEGURIDADE SOCIAL

Leia mais

AVALIAÇÃO ATUARIAL. Dezembro / 2014

AVALIAÇÃO ATUARIAL. Dezembro / 2014 AVALIAÇÃO ATUARIAL Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Município de Cândido Mota Dezembro / 2014 1. OBJETIVO A presente Avaliação Atuarial tem por objetivo determinar: a) o nível de contribuição

Leia mais

Relação entre Valor dos Benefícios Previdenciários e Massa Salarial e Idade Média de Aposentadoria dos Trabalhadores Urbanos por UF

Relação entre Valor dos Benefícios Previdenciários e Massa Salarial e Idade Média de Aposentadoria dos Trabalhadores Urbanos por UF 17 Relação entre Valor dos Benefícios Previdenciários e Massa Salarial e Idade Média de Aposentadoria dos Trabalhadores Urbanos por UF Rogério Nagamine Costanzi (*) Graziela Ansiliero (**) Um dos motivos

Leia mais

9. PROVA DE INEXISTÊNCIA DE DÉBITO (arts. 47 e 48 da Lei e 257 a 265 do Decreto 3.048)

9. PROVA DE INEXISTÊNCIA DE DÉBITO (arts. 47 e 48 da Lei e 257 a 265 do Decreto 3.048) SUMÁRIO INTRODUÇÃO 1. SEGURIDADE SOCIAL 1.1 Noção geral 1.1.1 Saúde 1.1.2 Assistência social 1.1.3 Previdência Social 1.2 Breve histórico 1.2.1 Evolução legislativa no Brasil 1.3 Conceituação 1.4 Objetivo,

Leia mais

Reforma da Previdência. Dezembro de 2016

Reforma da Previdência. Dezembro de 2016 Reforma da Previdência Dezembro de 2016 1 Razões para a Reforma Evolução populacional Hoje o Brasil é mais jovem que EUA e Europa; Mas projeções indicam que o país ficará mais envelhecido que os EUA e

Leia mais

AVALIAÇÃO ATUARIAL. Dezembro / 2015

AVALIAÇÃO ATUARIAL. Dezembro / 2015 AVALIAÇÃO ATUARIAL Instituto Municipal de Previdência Social de Santa Fé do Sul - SANTAFEPREV Dezembro / 2015 1. OBJETIVO A presente Avaliação Atuarial tem por objetivo determinar: a) o nível de contribuição

Leia mais

Financiamento da previdência e necessidade de separação de benefícios previdenciários e assistenciais

Financiamento da previdência e necessidade de separação de benefícios previdenciários e assistenciais Financiamento da previdência e necessidade de separação de benefícios previdenciários e assistenciais Apresentação para o Seminário Insper: Previdência Social: Problemas e Soluções Bernard Appy 10/06/2016

Leia mais

APOSENTADORIA ESPECIAL, PENSÃO E REDUÇÃO DE DIREITOS DRA. THAIS RIEDEL

APOSENTADORIA ESPECIAL, PENSÃO E REDUÇÃO DE DIREITOS DRA. THAIS RIEDEL APOSENTADORIA ESPECIAL, PENSÃO E REDUÇÃO DE DIREITOS DRA. THAIS RIEDEL PARA QUE SERVE UMA PREVIDÊNCIA SOCIAL? Proteção da Sociedade em relação aos RISCOS SOCIAIS. Contingências que diminuem ou retiram

Leia mais

Reforma Tributária e Seguridade Social

Reforma Tributária e Seguridade Social Reforma Tributária e Seguridade Social Audiência da Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados Brasília 31 de março de 2009 1 Objetivos da Reforma Tributária ria Econômicos Sociais

Leia mais

SUBSTITUTIVO DA PEC 287/2016 REFORMA DA PREVIDÊNCIA

SUBSTITUTIVO DA PEC 287/2016 REFORMA DA PREVIDÊNCIA SUBSTITUTIVO DA PEC 287/2016 REFORMA DA PREVIDÊNCIA APOSENTADORIA NO RGPS 49 ANOS - Aposentadoria aos 65 anos de idade, para homens e mulheres, e 25 anos de tempo de contribuição; - Valor do benefício:

Leia mais

REQUERIMENTO DE INFORMAÇÃO N DE 2017

REQUERIMENTO DE INFORMAÇÃO N DE 2017 REQUERIMENTO DE INFORMAÇÃO N DE 2017 Do Sr. Roberto de Lucena Requer sejam prestadas informações completas por parte do Ministério do Planejamento acerca da Dívida da Previdência Social do Brasil. Senhor

Leia mais

DIREITO PREVIDENCIÁRIO Questões realizadas pela Fundação Carlos Chagas FCC. 1. O financiamento da Seguridade Social, incluindo a assistência social:

DIREITO PREVIDENCIÁRIO Questões realizadas pela Fundação Carlos Chagas FCC. 1. O financiamento da Seguridade Social, incluindo a assistência social: DIREITO PREVIDENCIÁRIO Questões realizadas pela Fundação Carlos Chagas FCC 1. O financiamento da Seguridade Social, incluindo a assistência social: a) é tripartite, a cargo do Poder Público, das empresas

Leia mais

AVALIAÇÃO ATUARIAL. Dezembro / 2015

AVALIAÇÃO ATUARIAL. Dezembro / 2015 AVALIAÇÃO ATUARIAL Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Município de Ilhabela ILHABELA PREV Dezembro / 2015 1. OBJETIVO A presente Avaliação Atuarial tem por objetivo determinar: a) o nível

Leia mais

A FTICE e a CNTI através da 1ª Secretaria da Região Nordeste Ceará, Piauí e Maranhão, convidam os dirigentes sindicais, trabalhadoras e trabalhadores

A FTICE e a CNTI através da 1ª Secretaria da Região Nordeste Ceará, Piauí e Maranhão, convidam os dirigentes sindicais, trabalhadoras e trabalhadores A FTICE e a CNTI através da 1ª Secretaria da Região Nordeste Ceará, Piauí e Maranhão, convidam os dirigentes sindicais, trabalhadoras e trabalhadores para o debate NÃO AO DESMONTE DA PREVIDÊNCIA. O evento

Leia mais

SEGURIDADE X PREVIDÊNCIA RESULTADOS E NOVAS REFORMAS. Floriano Martins de Sá Neto. Vice-Presidente de Política de Classe ANFIP.

SEGURIDADE X PREVIDÊNCIA RESULTADOS E NOVAS REFORMAS. Floriano Martins de Sá Neto. Vice-Presidente de Política de Classe ANFIP. SEGURIDADE X PREVIDÊNCIA RESULTADOS E NOVAS REFORMAS Floriano Martins de Sá Neto Vice-Presidente de Política de Classe ANFIP floriano@anfip.org.br SISTEMAS DE PROTEÇÃO SOCIAL SEGURIDADE SOCIAL X PREVIDÊNCIA

Leia mais

S u m á r i o. 1. A Seguridade Social na Constituição de Capítulo 1 Notas Introdutórias Seguridade Social (arts. 194 a 204)...

S u m á r i o. 1. A Seguridade Social na Constituição de Capítulo 1 Notas Introdutórias Seguridade Social (arts. 194 a 204)... S u m á r i o Capítulo 1 Notas Introdutórias... 1 1. A Seguridade Social na Constituição de 1988...1 1.1. Seguridade Social (arts. 194 a 204)...1 1.1.1. Natureza do Direito à Seguridade Social...1 1.1.2.

Leia mais

A Agenda da Reforma: Financiamento. Apresentação para o Seminário Reforma da Previdência: uma Oportunidade para o Brasil

A Agenda da Reforma: Financiamento. Apresentação para o Seminário Reforma da Previdência: uma Oportunidade para o Brasil A Agenda da Reforma: Financiamento Apresentação para o Seminário Reforma da Previdência: uma Oportunidade para o Brasil Bernard Appy 04/04/2016 Financiamento 2 Problemas do modelo de financiamento Síntese

Leia mais

Opinião ABC Brasil /12/2016

Opinião ABC Brasil /12/2016 23/12/2016 Com o final de ano chegando, as movimentações no mercado começam a ficar mais fracas, e as novidades econômicas e políticas, mais escassas. No âmbito externo, a semana foi marcada por uma vazia

Leia mais

- Proteção Social - Sistema Previdenciário Brasileiro

- Proteção Social - Sistema Previdenciário Brasileiro GOVERNO DO BRASIL MPS - Ministério da Previdência Social SPS - Secretaria de Políticas de Previdência Social - Proteção Social - Sistema Previdenciário Brasileiro Outubro 2010 1 BRASIL Dados Gerais Idosos

Leia mais

AVALIAÇÃO ATUARIAL. DATA BASE: Dezembro / 2009

AVALIAÇÃO ATUARIAL. DATA BASE: Dezembro / 2009 AVALIAÇÃO ATUARIAL Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Município de Piracaia DATA BASE: Dezembro / 2009 1. OBJETIVO A presente Avaliação Atuarial tem por objetivo determinar: a) o nível

Leia mais

Análise e discussão geral sobre a Reforma da Previdência 1

Análise e discussão geral sobre a Reforma da Previdência 1 Análise e discussão geral sobre a Reforma da Previdência 1 É falso afirmar que a previdência é deficitária e que, mantidas as regras atuais, não será possível pagar as aposentadorias das próximas gerações.

Leia mais

Resumo Aula-tema 07: A Seguridade Social: Evolução, Seguro Privado e Social, Princípio Social, Características Gerais

Resumo Aula-tema 07: A Seguridade Social: Evolução, Seguro Privado e Social, Princípio Social, Características Gerais Resumo Aula-tema 07: A Seguridade Social: Evolução, Seguro Privado e Social, Princípio Social, Características Gerais No início de sua história, a Seguridade Social abrangia apenas a Previdência Social

Leia mais

Unidade I DIREITO SOCIAL. Prof. Ligia Vianna

Unidade I DIREITO SOCIAL. Prof. Ligia Vianna Unidade I DIREITO SOCIAL Prof. Ligia Vianna 1- Introdução Constituição Federal Direitos Sociais; ART. 6º.: São direitos sociais a educação, a saúde, o trabalho, a moradia, o lazer, a segurança, a previdência

Leia mais

Grande Expediente do Deputado ALTEMIR TORTELLI. Em Defesa da Previdência Social Urbana e Rural. Nenhum direito a menos!

Grande Expediente do Deputado ALTEMIR TORTELLI. Em Defesa da Previdência Social Urbana e Rural. Nenhum direito a menos! Grande Expediente do Deputado ALTEMIR TORTELLI Em Defesa da Previdência Social Urbana e Rural. Nenhum direito a menos! Protocolei nesta Casa e instalamos hoje a Frente Parlamentar Gaúcha em Defesa da Previdência

Leia mais

Números da Previdência Social

Números da Previdência Social Números da Previdência Social Segundo o Boletim Estatístico da Previdência Social, a aposentadoria média dos segurados vinculados ao RGPS é em torno de R$ 1.197,44. Mais de 70% dos segurados ganham um

Leia mais

Sendo assim, saiba quais são os tipos de aposentadoria e quais as condições que o trabalhador deve observar para cada um deles:

Sendo assim, saiba quais são os tipos de aposentadoria e quais as condições que o trabalhador deve observar para cada um deles: O trabalhador brasileiro pode ter acesso à aposentadoria de várias formas, dependendo das condições de saúde, idade, tempo em que o empregado trabalhou com carteira assinada, bem como se o cidadão trabalhou

Leia mais

ATA Assistente Técnico Administrativo Direito Previdenciário Custeio da Seguridade Social Gilson Fernando

ATA Assistente Técnico Administrativo Direito Previdenciário Custeio da Seguridade Social Gilson Fernando 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. ATA Assistente Técnico Administrativo Direito Previdenciário Custeio da Gilson Fernando Custeio da Lei nº 8.212/1991 e alterações

Leia mais

Finanças Públicas. Provisionamento Público: SAÚDE CAP. 12 STIGLITZ

Finanças Públicas. Provisionamento Público: SAÚDE CAP. 12 STIGLITZ Finanças Públicas Provisionamento Público: SAÚDE CAP. 12 STIGLITZ 1. INTRODUÇÃO Saúde não é um bem público puro No contexto de economia do bem estar, governo pode intervir em determinador setor por duas

Leia mais

ANEXO QUADRO COMPARATIVO

ANEXO QUADRO COMPARATIVO Considerações sobre os principais pontos: ANEXO QUADRO COMPARATIVO TEMA COMO É ATUALMENTE MEDIDA PROPOSTA IMPACTOS PREVISTOS / COMENTÁRIOS Penaliza os trabalhadores mais precarizados no mercado de trabalho.

Leia mais

Resumo Aula-tema 04: Benefícios Previdenciários - Regras Gerais

Resumo Aula-tema 04: Benefícios Previdenciários - Regras Gerais Resumo Aula-tema 04: Benefícios Previdenciários - Regras Gerais O Regime Geral de Previdência Social compreende prestações, devidas inclusive em razão de eventos decorrentes de acidente do trabalho, expressas

Leia mais

Regime de trabalho FAPI

Regime de trabalho FAPI Regime de trabalho Pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) Pelos Estatutos dos Servidores Públicos Civis INSS Previdência Complementar de natureza privada Institutos de Previdência (RPPS) Entidade

Leia mais

Finanças Novas alternativas de proteção de renda

Finanças Novas alternativas de proteção de renda KPMG Business Magazine 39 Novas alternativas de proteção de renda Oportunidades de criação de produtos segmentados aumentam no mercado de previdência complementar O envelhecimento da população brasileira

Leia mais

FATOR PREVIDENCIÁRIO E PERÍODO BÁSICO DE CÁLCULO

FATOR PREVIDENCIÁRIO E PERÍODO BÁSICO DE CÁLCULO CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE FINANÇAS E TRIBUTAÇÃO AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE O PL 3.299- A/2008 FATOR PREVIDENCIÁRIO E PERÍODO BÁSICO DE CÁLCULO Matusalém dos Santos Advogado Especialista em Previdência

Leia mais

AVALIAÇÃO ATUARIAL. Dezembro / 2014

AVALIAÇÃO ATUARIAL. Dezembro / 2014 AVALIAÇÃO ATUARIAL Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores do Município de Vitória - IPAMV Dezembro / 2014 1. OBJETIVO A presente Avaliação Atuarial tem por objetivo determinar: a) o nível

Leia mais

Em defesa das aposentadorias Fim ao fator previdenciario

Em defesa das aposentadorias Fim ao fator previdenciario Em defesa das aposentadorias Fim ao fator previdenciario Impacto do fator (quadro ilustrativo) A título de ilustração, confira no quadro elaborado pela subseção Dieese/Seeb-DF alguns exemplos de valor

Leia mais

Será que o brasileiro está poupando o suficiente para se apo

Será que o brasileiro está poupando o suficiente para se apo Será que o brasileiro está poupando o suficiente para se aposentar? PET-Economia UnB 13 de Abril de 2015 Dados sobre a aposentadoria Autores O artigo A porcentagem de idosos no Brasil, segundo o censo

Leia mais

01 Q Direito Previdenciário Planos de Benefício da Previdência Social Lei nº 8.213, de 24 de Julho

01 Q Direito Previdenciário Planos de Benefício da Previdência Social Lei nº 8.213, de 24 de Julho 01 Q467435 Direito Previdenciário Planos de Benefício da Previdência Social Lei nº 8.213, de 24 de Julho BETA Pedro mantém vínculo com o Regime Geral da Previdência Social (RGPS) há doze anos e quatro

Leia mais

Aumento de arrecadação Base ampliada para financiamento da Seguridade Social, Educação e Infraestrutura

Aumento de arrecadação Base ampliada para financiamento da Seguridade Social, Educação e Infraestrutura Aspectos Gerais Simplificação do sistema Desoneração tributária Desenvolvimento regional Aspectos específicos Recursos mais estáveis Aumento de arrecadação Base ampliada para financiamento da Seguridade

Leia mais

MESA 12 DESAFIOS DA SEGURIDADE SOCIAL. Flávio Tonelli Vaz

MESA 12 DESAFIOS DA SEGURIDADE SOCIAL. Flávio Tonelli Vaz MESA 12 DESAFIOS DA SEGURIDADE SOCIAL Flávio Tonelli Vaz flavio.vaz@camara.leg.br tonellivaz@gmail.com Problematizações sobre a Previdência Social Desafios DESAFIOS DA SEGURIDADE SOCIAL Aspectos complexos

Leia mais

AVALIAÇÃO ATUARIAL. Dezembro / 2013

AVALIAÇÃO ATUARIAL. Dezembro / 2013 AVALIAÇÃO ATUARIAL Instituto de Previdência Municipal de Praia Grande Dezembro / 2013 1. OBJETIVO A presente Avaliação Atuarial tem por objetivo determinar: a) o nível de contribuição dos segurados e do

Leia mais

Estamos vivendo a AGEING SOCIETY

Estamos vivendo a AGEING SOCIETY Estamos vivendo a AGEING SOCIETY HC monitora crianças em busca de longevidade - O Estado de São Paulo, 16/09/07. Expectativa de vida de 150 anos (Instituto Barshop - Universidade do Texas EUA) Isto É,

Leia mais

Aumento real da aposentadoria coloca em risco salário mínimo O projeto foi aprovado na Câmara dos Deputados, nessa quarta-feira (24)

Aumento real da aposentadoria coloca em risco salário mínimo O projeto foi aprovado na Câmara dos Deputados, nessa quarta-feira (24) Aumento real da aposentadoria coloca em risco salário mínimo O projeto foi aprovado na Câmara dos Deputados, nessa quarta-feira (24) Matéria publicada em 26 de Junho de 2015 O ministro da Previdência Social,

Leia mais

Retrocesso para a classe trabalhadora

Retrocesso para a classe trabalhadora Reforma da Previdência de Temer Retrocesso para a classe trabalhadora O Mandato da deputada Marília Campos (PT/MG) vem alertando que a proposta de reforma da previdência social em discussão é um dos maiores

Leia mais

ANEXO I - TÁBUA DE MORTALIDADE IBGE-2012 (M/F) E HUNTER/ÁLVARO VINDAS

ANEXO I - TÁBUA DE MORTALIDADE IBGE-2012 (M/F) E HUNTER/ÁLVARO VINDAS ANEXO I TÁBUA DE MORTALIDADE IBGE2012 (M/F) E HUNTER/ÁLVARO VINDAS x Masculina Feminina HUNTER AV ii ii x x 0 0.017032 0.014283 0.000000 1 0.001076 0.000880 0.000000 2 0.000702 0.000558 0.000000 3 0.000537

Leia mais

SALÁRIO DE BENEFÍCIO: ARTS. 31 A 34 DO DECRETO 3048/99 Prof. Andreson Castelucio 1. ITER PARA O CÁLCULO DO BENEFÍCIO PREVIDENCIÁRIO 2. CONCEITO DE SALÁRIO DE CONTRIBUIÇÃO 3. CONCEITO DE SALÁRIO DE BENEFÍCIO

Leia mais

Políticas Públicas e Desenvolvimento Econômico

Políticas Públicas e Desenvolvimento Econômico Programa de Aperfeiçoamento para Carreiras 2015 Curso: Políticas Públicas e Desenvolvimento Econômico Professor: José Luiz Pagnussat Palestrante: Manoel Carlos de Castro Pires Curso Políticas Públicas

Leia mais

OS DESAFIOS DOS ÓRGÃOS GESTORES ÚNICOS DOS REGIMES PRÓPRIOS PRIOS. Caso: SÃO S O PAULO PREVIDÊNCIA. Porto Alegre RS Novembro de

OS DESAFIOS DOS ÓRGÃOS GESTORES ÚNICOS DOS REGIMES PRÓPRIOS PRIOS. Caso: SÃO S O PAULO PREVIDÊNCIA. Porto Alegre RS Novembro de OS DESAFIOS DOS ÓRGÃOS GESTORES ÚNICOS DOS REGIMES PRÓPRIOS PRIOS Caso: SÃO S O PAULO PREVIDÊNCIA Porto Alegre RS Novembro de 2008 1 ÍNDICE O Crescimento da População Idosa Previdência: Conceitos Fundamentais

Leia mais

SUBSTITUTIVO DA PEC 287/2016 REFORMA DA PREVIDÊNCIA

SUBSTITUTIVO DA PEC 287/2016 REFORMA DA PREVIDÊNCIA SUBSTITUTIVO DA PEC 287/2016 REFORMA DA PREVIDÊNCIA APOSENTADORIA NO RGPS - Aposentadoria aos 65 anos de idade e 25 anos de tempo de contribuição; - Valor do benefício: - 51% da média +1% por ano de tempo

Leia mais

Direito Previdenciário: a Medida Provisória nº 676/2015

Direito Previdenciário: a Medida Provisória nº 676/2015 American Chamber of Commerce for Brazil AMCHAM BRASIL/Brasília Comitê de Legislação: impactos legislativos e jurídicos Direito Previdenciário: a Medida Provisória nº 676/2015 LEANDRO MADUREIRA SILVA SUBCOORDENADOR

Leia mais

Previdência Privada. A tabela a seguir apresenta algumas diferenças entre o FAPI e PGBL.

Previdência Privada. A tabela a seguir apresenta algumas diferenças entre o FAPI e PGBL. Previdência Privada Modalidades de Previdência Privada Aberta 1) FAPI Fundo de Aposentadoria Programada Individual Inspirado no IRA Individual Retirement Account, dos Estados Unidos, onde o contribuinte

Leia mais

Salário Mínimo e Distribuição de Renda no Brasil Potencial e Limites

Salário Mínimo e Distribuição de Renda no Brasil Potencial e Limites Salário Mínimo e Distribuição de Renda no Brasil Potencial e Limites João Saboia Instituto de Economia - UFRJ 7 e 8 de Maio de 2014 Seminário Política de Salário Mínimo para 2015-2018 Avaliações de Impacto

Leia mais

As condições de transporte dos escravos, suas condições de trabalho, moradia e modo de vida são em grande parte responsáveis por suas condições de

As condições de transporte dos escravos, suas condições de trabalho, moradia e modo de vida são em grande parte responsáveis por suas condições de Julho de 2010 As condições de transporte dos escravos, suas condições de trabalho, moradia e modo de vida são em grande parte responsáveis por suas condições de saúde. o escravo mal alimentado, mal vestido

Leia mais

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DO MUNICÍPIO DE RIO CLARO MUNICÍPIO DE RIO CLARO ESTADO DE SÃO PAULO

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DO MUNICÍPIO DE RIO CLARO MUNICÍPIO DE RIO CLARO ESTADO DE SÃO PAULO INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DO O QUE É O IPRC? O Instituto de Previdência do Município de Rio Claro IPRC nasceu em 20 de setembro de 2007, através da Lei Complementar Municipal 023/2007. É uma Autarquia Municipal

Leia mais

S u m á r i o. Capítulo 1 Fundamentos da previdência social no estado contemporâneo...1

S u m á r i o. Capítulo 1 Fundamentos da previdência social no estado contemporâneo...1 S u m á r i o Capítulo 1 Fundamentos da previdência social no estado contemporâneo...1 1.1. Uma Nova Realidade... 1 1.2. A Imprevisibilidade Matemática na Sociedade de Riscos... 2 1.3. A Solidariedade

Leia mais

Sumário APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS... 17

Sumário APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS... 17 Sumário APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS... 17 EDITAL SISTEMATIZADO CARREIRAS FISCAIS... 19 1. Receita Federal do Brasil... 19 2. Ministério do Trabalho e Emprego... 21 CAPÍTULO

Leia mais

Direito Constitucional

Direito Constitucional Direito Constitucional Da Seguridade Social - Da Previdência Social Professor: André Vieira www.acasadoconcurseiro.com.br Direito Constitucional Seção III DA PREVIDÊNCIA SOCIAL Art. 201. A PREVIDÊNCIA

Leia mais

MUNICÍPIO DE CEDRO - PE

MUNICÍPIO DE CEDRO - PE 0 NOTA TÉCNICA Conforme determinação da Portaria nº 403 de 10 de dezembro de 2008 do MPS/SPS/CGAAI ANO/MÊS BASE DEZEMBRO/2014 EXERCÍCIO 2015 Geração Atual e Geração Futura MUNICÍPIO DE CEDRO - PE Base

Leia mais

Sandro Silva Supervisor Técnico do DIEESE-PR. Curitiba-PR 14/12/2016

Sandro Silva Supervisor Técnico do DIEESE-PR. Curitiba-PR 14/12/2016 Sandro Silva Supervisor Técnico do DIEESE-PR Curitiba-PR 14/12/2016 Considerando a ampla e diversificada base de financiamento - incluindo as receitas da Seguridade Social hoje desvinculadas pela União

Leia mais

SEGURIDADE SOCIAL. DIREITO PREVIDENCIÁRIO AFRF - Exercícios SEGURIDADE SOCIAL. SEGURIDADE SOCIAL Princípios Constitucionais

SEGURIDADE SOCIAL. DIREITO PREVIDENCIÁRIO AFRF - Exercícios SEGURIDADE SOCIAL. SEGURIDADE SOCIAL Princípios Constitucionais SEGURIDADE SOCIAL DIREITO PREVIDENCIÁRIO AFRF - Exercícios Prof. Eduardo Tanaka SAÚDE SEGURIDADE SOCIAL PREVIDÊNCIA SOCIAL ASSISTÊNCIA SOCIAL 1 2 SEGURIDADE SOCIAL Conceituação: A seguridade social compreende

Leia mais

Como a Previdência Social aplica o princípio do caráter retributivo aos seus segurados na aposentadoria por tempo de contribuição.

Como a Previdência Social aplica o princípio do caráter retributivo aos seus segurados na aposentadoria por tempo de contribuição. APOSENTADORIA POR TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO Neuci Aparecida SABINO 1 Christina MENDINA 2 Thaís Arruda Borin PETROSKI 3 RESUMO: Este resumo expandido tem por objetivo expor este projeto de pesquisa para discussão

Leia mais

Demonstrativo de Resultados da Avaliação Atuarial 2004

Demonstrativo de Resultados da Avaliação Atuarial 2004 Demonstrativo de Resultados da Avaliação Atuarial 2004 SP PREFEITURA MUNICIPAL DE CONCHAL CNPJ : 45331188000199 SIAFI : 986345 Cadastro de Nome do Plano : Novo Plano QUADRO 1 Dados do Regime Próprio de

Leia mais

PROJETO DE LEI N o 2.146, DE 2011

PROJETO DE LEI N o 2.146, DE 2011 COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA PROJETO DE LEI N o 2.146, DE 2011 Acrescenta ao art. 12 da Lei nº 8.212, de 24 de julho de 1991, o 13, e acrescenta art. 125-B à Lei nº 8.213, de 24 de julho de

Leia mais

Macroeconomia para executivos de MKT. Lista de questões de múltipla escolha

Macroeconomia para executivos de MKT. Lista de questões de múltipla escolha Macroeconomia para executivos de MKT Lista de questões de múltipla escolha CAP. 3. Ambiente Externo, Cenário Macroeconômico e Mensuração da Atividade Econômica 5.1) A diferença entre Produto Nacional Bruto

Leia mais

CURSO ONLINE: PREVIDÊNCIA SOCIAL. Crédito da imagem: brasil.gov.br

CURSO ONLINE: PREVIDÊNCIA SOCIAL. Crédito da imagem: brasil.gov.br CURSO ONLINE: PREVIDÊNCIA SOCIAL Crédito da imagem: brasil.gov.br O QUE É E PARA QUE SERVE A PREVIDÊNCIA SOCIAL A Previdência Social é um seguro solidário que objetiva promover o bem estar social, e cobre

Leia mais

Aula 5 Teoria da Tributação e Gastos Públicos

Aula 5 Teoria da Tributação e Gastos Públicos Aula 5 Teoria da Tributação e Gastos Públicos Curso: Tendências Contemporâneas na Gestão do Orçamento Público - Módulo Básico Profª Drª Fernanda Graziella Cardoso email: fernanda.cardoso@ufabc.edu.br Março/2014

Leia mais

Boletim Econômico Edição nº 69 setembro de 2015 Organização técnica: Maurício José Nunes Oliveira assessor econômico

Boletim Econômico Edição nº 69 setembro de 2015 Organização técnica: Maurício José Nunes Oliveira assessor econômico Boletim Econômico Edição nº 69 setembro de 2015 Organização técnica: Maurício José Nunes Oliveira assessor econômico Para entender o déficit orçamentário do Governo 1 Proposta de Orçamento para 2016 Diante

Leia mais

Previdência no Estado do RS

Previdência no Estado do RS Previdência no Estado do RS José Alfredo Pezzi Parode Secretário do Planejamento e Gestão Audiência Pública Assembléia Legislativa do RS Porto Alegre, 05 de agosto de 2010 TRANSFORMAÇÕES SOCIOECONÔMICAS

Leia mais

Bom dia, hoje farei breves considerações sobre a aposentadoria por idade urbana. Espero que seja útil.

Bom dia, hoje farei breves considerações sobre a aposentadoria por idade urbana. Espero que seja útil. Bom dia, hoje farei breves considerações sobre a aposentadoria por idade urbana. Espero que seja útil. Diz o art. 48, da Lei 8.213/91: Art. 48. A aposentadoria por idade será devida ao segurado que, cumprida

Leia mais