Uma Reforma Previdenciária Abrangente

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Uma Reforma Previdenciária Abrangente"

Transcrição

1 Uma Reforma Previdenciária Abrangente

2 Eqüidade x Redistribuição Se a Previdência Social for entendida como Seguro Compulsório visando garantir renda ao indivíduo ou grupo familiar quando da perda da capacidade laborativa => contribuições e benefícios deverão guardar estrita correspondência Programa de Redistribuição de Renda Programa de Redistribuição de Renda => as contribuições devem ser pagas segundo as possibilidades de cada um e os benefícios recebidos conforme a necessidade

3 Eqüidade x Redistribuição Se a Previdência Social for entendida como Seguro Compulsório => Princípio da Eqüidade Individual Programa de Redistribuição de Renda => Princípio do Bem-estar coletivo (conceito de Assistência Social)

4 Compulsoriedade x Poupança Voluntária Se a filiação a um sistema de Previdência fosse deixada ao sabor das preferências individuais, provavelmente ocorreria um fenômeno conhecido como seleção adversa => apenas os indivíduos de maior renda contribuiriam, os de menor renda optariam apenas pelo consumo presente. Conseqüência: Sociedade teria que alocar recursos para assistência social.

5 Eqüidade x Redistribuição RGPS (INSS) -- Benefício com base na na contribuição atualizada dos dos últimos meses RJU (Funcionário Público) -- Benefício equivalente ao ao ultimo salário na na ativa. Trabalhador Rural: Antes de de 1988 benefício = 50% do do salário mínimo (( hoje 100%) Redução de de 5 anos no no tempo de de serviço

6 Regime de Repartição Razão de Dependência Contribuintes por Beneficiário (1929/2030)

7 Regime de Repartição Três alternativas tem sido adotadas para restabelecer o equilíbrio do sistema aumento das alíquotas de contribuição redução do nível de reposição estabelecimento de regras mais restritivas para a passagem da condição de contribuinte à condição de beneficiário.

8 Regime de Repartição Alíquota de Contribuição do Empregado 10 % Para Faixa de Salários Mínimos

9 Regime de Repartição Regime de Repartição 25 Alíquota de Contribuição do Empregador 01/1938 a 12/ /38 05/41 09/44 01/48 05/51 09/54 02/58 06/61 10/64 02/68 06/71 11/74 03/78 07/81 12/84 04/88 08/91 % 12/94

10 Reforma Estrutural

11 Estratégia de Ação O cidadão como centro do sistema É proibido dizer não Alternativas de Escolha Evitar a Guerra de Trincheiras Agenda Positiva

12 Objetivos Propor uma reforma estrutural para a Previdência no país de modo a se obter: Eqüidade Equilíbrio Econômico-Financeiro Redução do Déficit do Governo Canalização de Poupança Privada para Investimento

13 Objetivos Diretrizes a serem observadas: Minimização de mudanças constitucionais (possibilidade de permanecer no atual plano de benefício pagando os custos adicionais) Soluções de caráter genérico + flexibilidade (abrange trabalhador privado/público, escolha de data para aposentadoria) Articulação entre as Reformas Articulação entre as Reformas (Seguro Social, Assistência Social, Saúde, Mercado de Trabalho, Mercado Financeiro, Tributária e Administrativa)

14 Objetivos Diretrizes a serem observadas (cont.): Contas Individuais Fiscalização pelo Trabalhador Benefícios com base nas Contribuições e Contribuições com base nos Benefícios Repasse dos Atuais Encargos Patronais ao Salário do Trabalhador

15 Novo Desenho para a Seguridade

16 Pressupostos Conceituais 1. Manutenção do Conceito de Seguridade com segregação para custeio e operação dos seguintes segmentos: Assistência Social Seguro Social Saúde

17 Pressupostos Conceituais 2. Equilíbrio Atuarial na Previdência (eqüidade): Valor Presente Esperado das Contribuições = Valor Presente Esperado dos Benefícios

18 Proposta Seguro Social

19 Seguro Social 1. Seguro Social Básico Compulsório 2. Seguro Social Complementar Opcional

20 Seguro Social Básico Clientela: Trabalhadores Urbanos e Rurais (empregados (empregados do do setor setor privado, privado, setor setor público, público, autônomos,...) autônomos,...)

21 Seguro Social Básico Benefícios: Atual: Atual: Regime Regime de de Repartição Repartição INSS INSS - - Benefício Benefício com com base base na na contribuição contribuição atualizada atualizada dos dos últimos últimos meses. meses. Funcionário Funcionário Público Público - - Benefício Benefício equivalente equivalente ao ao ultimo ultimo salário salário na na ativa. ativa. Novo: Regime Regime de de Capitalização Misto Misto Segurador Público: Público: Regime Regime de de Benefício Definido Definido Contribuição variável, variável, conforme taxa taxa pré-fixada pré-fixada Segurador Privado: Privado: Regime Regime de de Contribuição Definida Definida Benefício variável, variável, conforme resultado da da capitalização

22 Servidores Públicos Número de Servidores Públicos % RJU RGPS Federal 86,9 13,1 Estadual 66,7 33,3 Municipal 54,4 45,6 Fonte : RAIS R 1995 Massa Salarial dos Servidores Públicos % RJU RGPS Federal 93,3 6,7 Estadual 88,8 11,2 Municipal 71,5 20,5 Fonte: RAIS 1995

23 Seguro Social Básico Custeio: Funcionário Público Atual: Atual: Servidor: Servidor: Alíquota Alíquota de de 11% 11% sobre sobre todo todo salário. salário. Governo: Governo: Diferença Diferença necessária necessária para para cobrir cobrir custo custo de de aposentadorias aposentadorias e pensões pensões Novo: Novo: Governo: Aumento Aumento para para o servidor servidor de de 20% 20% sobre sobre o salário salário Servidor: Segurador Público: Público: Alíquota Alíquota variável, variável, conforme plano plano escolhido. Em Em pelo pelo menos menos um um plano plano BENEFÍCIO = 100% 100% SALÁRIO Segurador Privado: Privado: Alíquota Alíquota fixa fixa

24 Seguro Social Básico Base de Incidência da Alíquota = Benefício Desejado Alíquota de Contribuição depende da: data de entrada no mercado de trabalho e da idade ao se aposentar

25 População por Salário Mínimo 100.0% 90.0% 80.0% 70.0% 60.0% 50.0% 40.0% 30.0% 20.0% 10.0% 0.0% ate 1,00 1,01-1,50 1,51-2,00 2,01-3,00 3,01-4,00 4,01-5,00 5,01-7,00 7,01-10,00 10,01-15,00 15,01-20,00 MAIS DE 20,0 Salário Mínimo

26 Seguro Social Básico Base de Incidência da Alíquota S A L Á R II O > 10 SM 3 à 10 SM Até 3 SM Todo Público Público + Privado Compulsório Público + Privado Compulsório + Privado Opcional Público Privado Compulsório Privado Opcional

27 Alíquota Atuarial (ambos sexos - taxa 3% a.a) Idade de Aposentadoria Idade de Entrada 15 46,65 33,35 24,60 18,29 13, ,45 41,34 29,69 21,54 15, ,13 52,86 36,72 25,87 18, ,27 70,60 46,87 31,87 21,98...

28 Probabilidade de Ingresso no Mercado Formal de Trabalho IDADE %

29 Tabela Transição Clientela Problema Instrumento Inativos do Antigo Regime Ativos na Data da Reforma Manutenção dos Pagamentos Reconhecimento de Direitos Transferências Bônus de Reconhecimento Novos Entrantes no Mercado de Trabalho - Compulsoriedade

30 Valor do Bônus de Reconhecimento Hipótese: Devolução RGPS até 7SM de 30% RJU até 7SM de 31% e acima de 10SM de 11% Taxa de capitalização = 3% (% do PIB) RGPS RJ U TOTAL Homem 32,3 10,7 43,0 Mulher 9,6 9,0 18,6 Total 41,9 19,7 61,6 Taxa de capitalização = 3,5% (% do PIB) RGPS RJ U TOTAL Homem 34,0 11,3 45,2 Mulher 10,1 9,5 19,6 Total 44,0 20,8 64,8 Taxa de capitalização = 4% (% do PIB) RGPS RJ U TOTAL Homem 35,7 11,9 47,6 Mulher 10,6 10,0 20,6 Total 46,3 21,9 68,2

31 Valor do Bônus de Reconhecimento Hipótese: Devolução RGPS até 7SM de 30% RJU até 7SM de 31% e acima de 10SM de 11% Taxa de capitalização = 5% (% do PIB) RGPS RJ U TOTAL Homem 39,7 13,3 53,0 Mulher 11,8 11,2 23,0 Total 51,4 24,6 76,0 Taxa de capitalização = 6% (% do PIB) RGPS RJ U TOTAL Homem 44,3 15,0 59,3 Mulher 13,1 12,7 25,8 Total 57,4 27,7 85,1

32 Bônus de Reconhecimento 100% 80% 60% 40% 20% 0% 3 3, RJU - mulher RJU - homem RGPS - mulher RGPS - homem

33 Transição Fonte de Recursos: Inativos Inativos do do atual atual sistema sistema Recursos Recursos do do Segurador Segurador Público Público - contribuição dos beneficiários - contribuição dos beneficiários - contribuição solidária das empresas - contribuição solidária das empresas - aumento de base ( estimado em 15%) - aumento de base ( estimado em 15%) + Emissão Emissão de de Dívida Dívida Pública Pública Bônus Bônus de de Reconhecimento Emissão Emissão de de Dívida Dívida Pública Pública + Ativos Ativos do do Governo Governo

34 Incentivos Aumento/Diminuição do Salário Líquido ( take home pay ) Saque do Saldo do FGTS para crédito no Sistema Compulsório Privado

35 Proposta Assistência Social

36 Assistência Social Clientela: Atual: idosos (> (> sem outra fonte de de renda), deficientes e outros carentes Novo: definição mais rigorosa de deficiente deficiente grave

37 Assistência Social Benefício: Atual: Atual: --Renda Renda mensal mensal mínima mínima de de valor valor igual igual ao ao salário salário mínimo mínimo --Máximo Máximo de de parcelas parcelas para para idosos idosos e deficientes -- Experiências Locais Locais (Suplementação de de Renda) Renda) para para Carentes Novo: --Salário Mínimo apenas como referência para benefício previdenciário e assistencial --Máximo de de parcelas --Projetos Demonstração (Suplementação de de Renda -- Articulação Federal, Estadual e Municipal. Critério de de Concessão da da Assistência revisto a cada 2 anos.

38 Assistência Social Custeio: Renda Renda mínima mínima para para idosos idosos e inválidos inválidos Recursos Recursos Gerais Gerais da da União União Suplementação de de Renda Renda Recursos Recursos Gerais Gerais da da União União + Contrapartida Contrapartida de de Estados Estados e Municípios Municípios

Finanças Públicas. Seguridade Social CAP. 11 GIAMBIAGI

Finanças Públicas. Seguridade Social CAP. 11 GIAMBIAGI Finanças Públicas Seguridade Social CAP. 11 GIAMBIAGI 1. INTRODUÇÃO Em qualquer modalidade, idéia principal: Suavização do consumo Durante período produtivo, trabalhadores e empresas contribuem (tributos),

Leia mais

Novo Plano de Contribuição Definida -CD

Novo Plano de Contribuição Definida -CD Previ-Siemens Novo Plano de Contribuição Definida -CD Protection notice / Copyright notice Agenda A Importância de um plano de previdência Plano de Aposentadoria CD -Previ-Siemens Contribuições Procedimentos

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL - DRAA

DEMONSTRATIVO DE RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL - DRAA ENTE Nome: Guarujá UF: SP DADOS DO ATUÁRIO RESPONSÁVEL TÉCNICO Nome: Julio Machado Passos MTE: 1275 DADOS DOS ORGÃOS/ENTIDADES CNPJ Nome Poder Tipo Competência da Base Cadastral 44.959.21/1-4 PREFEITURA

Leia mais

ESTUDOS ATUARIAIS E OS DESAFIOS DA ATUALIDADE

ESTUDOS ATUARIAIS E OS DESAFIOS DA ATUALIDADE ESTUDOS ATUARIAIS E OS DESAFIOS DA ATUALIDADE Ivan Sant Ana Ernandes, MIBA 506 Maio de 2017 AGENDA 1. Visão fiscal x visão social 2. Expectativas de vida no mundo e no Brasil 3. Envelhecimento da população

Leia mais

Os impactos das mudanças demográficas na Seguridade Social

Os impactos das mudanças demográficas na Seguridade Social Os impactos das mudanças demográficas na Seguridade Social Frederico Melo, economista, doutor em Demografia e técnico do Dieese Brasília - 31 de maio de 2016 Para a Seguridade Social, Demografia = envelhecimento?

Leia mais

REFORMA DA PREVIDÊNCIA: COMO É HOJE; TEXTO ORIGINAL DA PEC; TEXTO SUBSTITUTIVO.

REFORMA DA PREVIDÊNCIA: COMO É HOJE; TEXTO ORIGINAL DA PEC; TEXTO SUBSTITUTIVO. REFORMA DA PREVIDÊNCIA: COMO É HOJE; TEXTO ORIGINAL DA PEC; TEXTO SUBSTITUTIVO. COMO É HOJE: APOSENTADORIA POR TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO RGPS 30 anos mulher/35 anos homem Sem idade mínima. COMO É HOJE: CÁLCULO

Leia mais

A previdência social no Brasil: Uma visão econômica

A previdência social no Brasil: Uma visão econômica A previdência social no Brasil: 1923 2009 Uma visão econômica Darcy Francisco Carvalho dos Santos darcy@darcyfrancisco.com.br 6 de Outubro de 2009. Auditório MERCOSUL FIERGS. Porto Alegre - RS Lançamento:

Leia mais

A Agenda da Reforma: Financiamento. Apresentação para o Seminário Reforma da Previdência: uma Oportunidade para o Brasil

A Agenda da Reforma: Financiamento. Apresentação para o Seminário Reforma da Previdência: uma Oportunidade para o Brasil A Agenda da Reforma: Financiamento Apresentação para o Seminário Reforma da Previdência: uma Oportunidade para o Brasil Bernard Appy 04/04/2016 Financiamento 2 Problemas do modelo de financiamento Síntese

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL - DRAA

DEMONSTRATIVO DE RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL - DRAA ENTE Nome: Teófilo Otoni UF: MG DADOS DO ATUÁRIO RESPONSÁVEL TÉCNICO Nome: Thiago Matheus da Costa MTE: 2178 DADOS DOS ORGÃOS/ENTIDADES CNPJ Nome Poder Tipo Competência da Base Cadastral 5.11.612/1-5 INSTITUTO

Leia mais

Previdência no Serviço Público. ARI LOVERA Diretor de Previdência do IPERGS

Previdência no Serviço Público. ARI LOVERA Diretor de Previdência do IPERGS Previdência no Serviço Público ARI LOVERA Diretor de Previdência do IPERGS Outubro/2016 1. Regimes Previdenciários do Brasil; 2. RPPS RS; 3. Cenários; 4. Regime de Previdência Complementar; 5. Riscos 1.

Leia mais

S u m á r i o. Capítulo 1 Notas Introdutórias...1

S u m á r i o. Capítulo 1 Notas Introdutórias...1 S u m á r i o Capítulo 1 Notas Introdutórias...1 1. A Seguridade Social na Constituição de 1988... 1 1.1. Seguridade Social (arts. 194 a 204)... 1 1.1.1. Natureza do Direito à Seguridade Social... 1 1.1.2.

Leia mais

Uma nova Previdência para os novos trabalhadores Hélio Zylberstajn

Uma nova Previdência para os novos trabalhadores Hélio Zylberstajn Uma nova Previdência para os novos trabalhadores Hélio Zylberstajn FEA/USP e Fipe 1. Interface das reformas da Previdência e trabalhista 2. Previdência no funcionalismo público 3. Uma nova Previdência

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL - DRAA

DEMONSTRATIVO DE RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL - DRAA ENTE Nome: Volta Redonda UF: RJ DADOS DO ATUÁRIO RESPONSÁVEL TÉCNICO Nome: Julio Machado Passos MTE: 1275 DADOS DOS ORGÃOS/ENTIDADES CNPJ Nome Poder Tipo Competência da Base Cadastral 32.512.51/1-43 Prefeitura

Leia mais

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DO MUNICÍPIO DE RIO CLARO MUNICÍPIO DE RIO CLARO ESTADO DE SÃO PAULO

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DO MUNICÍPIO DE RIO CLARO MUNICÍPIO DE RIO CLARO ESTADO DE SÃO PAULO INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DO O QUE É O IPRC? O Instituto de Previdência do Município de Rio Claro IPRC nasceu em 20 de setembro de 2007, através da Lei Complementar Municipal 023/2007. É uma Autarquia Municipal

Leia mais

S u m á r i o. 1. A Seguridade Social na Constituição de Capítulo 1 Notas Introdutórias Seguridade Social (arts. 194 a 204)...

S u m á r i o. 1. A Seguridade Social na Constituição de Capítulo 1 Notas Introdutórias Seguridade Social (arts. 194 a 204)... S u m á r i o Capítulo 1 Notas Introdutórias... 1 1. A Seguridade Social na Constituição de 1988...1 1.1. Seguridade Social (arts. 194 a 204)...1 1.1.1. Natureza do Direito à Seguridade Social...1 1.1.2.

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL - DRAA

DEMONSTRATIVO DE RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL - DRAA ENTE Nome: Montividiu UF: GO DADOS DO ATUÁRIO RESPONSÁVEL TÉCNICO Nome: Mauricio Zorzi MTE: 2458 DADOS DOS ORGÃOS/ENTIDADES CNPJ Nome Poder Tipo Competência da Base Cadastral 5.548.251/1-29 FUNDO MUNICIPAL

Leia mais

Financiamento da previdência e necessidade de separação de benefícios previdenciários e assistenciais

Financiamento da previdência e necessidade de separação de benefícios previdenciários e assistenciais Financiamento da previdência e necessidade de separação de benefícios previdenciários e assistenciais Apresentação para o Seminário Insper: Previdência Social: Problemas e Soluções Bernard Appy 10/06/2016

Leia mais

9. PROVA DE INEXISTÊNCIA DE DÉBITO (arts. 47 e 48 da Lei e 257 a 265 do Decreto 3.048)

9. PROVA DE INEXISTÊNCIA DE DÉBITO (arts. 47 e 48 da Lei e 257 a 265 do Decreto 3.048) SUMÁRIO INTRODUÇÃO 1. SEGURIDADE SOCIAL 1.1 Noção geral 1.1.1 Saúde 1.1.2 Assistência social 1.1.3 Previdência Social 1.2 Breve histórico 1.2.1 Evolução legislativa no Brasil 1.3 Conceituação 1.4 Objetivo,

Leia mais

SUMÁRIO CAPÍTULO 1 A SEGURIDADE SOCIAL... 19

SUMÁRIO CAPÍTULO 1 A SEGURIDADE SOCIAL... 19 SUMÁRIO S CAPÍTULO 1 A SEGURIDADE SOCIAL... 19 1. Origem e evolução legislativa no Brasil... 19 Questões comentadas de concursos públicos... 29 Questões de concursos... 30 CAPÍTULO 2 A SEGURIDADE SOCIAL

Leia mais

EDITAL SISTEMATIZADO AUDITOR DO TRIBUNAL DE CONTAS ESTADO DO PARÁ - DIREITO/2016. Direito Previdenciário - 6ª edição Adriana Menezes Editora Juspodivm

EDITAL SISTEMATIZADO AUDITOR DO TRIBUNAL DE CONTAS ESTADO DO PARÁ - DIREITO/2016. Direito Previdenciário - 6ª edição Adriana Menezes Editora Juspodivm EDITAL SISTEMATIZADO AUDITOR DO TRIBUNAL DE CONTAS ESTADO DO PARÁ - DIREITO/2016 De acordo com o edital do concurso e com a obra: Direito Previdenciário - 6ª edição Adriana Menezes Editora Juspodivm ITENS

Leia mais

Sumário. nota do autor...11 nota do autor 2ª edição a seguridade social no brasil...15 CAPÍTULO 1

Sumário. nota do autor...11 nota do autor 2ª edição a seguridade social no brasil...15 CAPÍTULO 1 nota do autor...11 nota do autor 2ª edição...13 CAPÍTULO 1 a seguridade social no brasil...15 1. Evolução histórica e composição...15 2. Definição e natureza jurídica...16 3. Competência legislativa...17

Leia mais

Regime de trabalho FAPI

Regime de trabalho FAPI Regime de trabalho Pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) Pelos Estatutos dos Servidores Públicos Civis INSS Previdência Complementar de natureza privada Institutos de Previdência (RPPS) Entidade

Leia mais

Desafios da Previdência. FGV Rio de Janeiro, Março 2016

Desafios da Previdência. FGV Rio de Janeiro, Março 2016 Desafios da Previdência FGV Rio de Janeiro, Março 2016 Evolução da Razão de Dependência de Idosos 2000-2060 IBGE 45 40 35 30 25 20 15 10 5 8 Despesa RGPS como % do PIB 1995-2015 7.5 7.4 7 6.5 6.4 6.7 6.9

Leia mais

DADOS SOBRE PENSÃO POR MORTE

DADOS SOBRE PENSÃO POR MORTE DADOS SOBRE PENSÃO POR MORTE ESTABELECIMENTO DE CARÊNCIA -Anão exigência de carência permite que seja concedida pensão vitalícia com apenas uma contribuição, inclusive benefício no teto do RGPS com apenas

Leia mais

ESTAMOS NA RETA FINAL!!!!

ESTAMOS NA RETA FINAL!!!! ESTAMOS NA RETA FINAL!!!! 4 Seguridade Social Conjunto de ações de iniciativa dos poderes públicos e da sociedade Destinada a assegurar os direitos relativos à: Saúde Previdência Assistência social Financiamento

Leia mais

Acerca do conceito e dos princípios da seguridade social no Brasil, julgue os itens que se seguem.

Acerca do conceito e dos princípios da seguridade social no Brasil, julgue os itens que se seguem. (): Acerca do conceito e dos princípios da seguridade social no Brasil, julgue os itens que se seguem. 80 A seguridade social representa um conjunto integrado de ações direcionadas à proteção exclusiva

Leia mais

Reforma da Previdência: Impacto nas Empresas

Reforma da Previdência: Impacto nas Empresas Reforma da Previdência: Impacto nas Empresas Luciana Dias Prado Agosto/2017 O Sistema Previdenciário Brasileiro Sistema Público (Obrigatório) Sistema Privado (Complementar) A normatização, coordenação,

Leia mais

REFORMA DA PREVIDÊNCIA: ENTRE O PRESENTE, O PROPOSTO E O IDEAL. Mauro Luciano Hauschild Advogado e Professor

REFORMA DA PREVIDÊNCIA: ENTRE O PRESENTE, O PROPOSTO E O IDEAL. Mauro Luciano Hauschild Advogado e Professor REFORMA DA PREVIDÊNCIA: ENTRE O PRESENTE, O PROPOSTO E O IDEAL Mauro Luciano Hauschild Advogado e Professor O QUE É BEM ESTAR SOCIAL? Apenas Previdência? Como fica a questão da saúde? Da assistência social?

Leia mais

PEC 287 A (SUBSTITUTIVO): A MINIMIZAÇÃO DA PREVIDÊNCIA PÚBLICA SINPAF, DOURADOS/MS 10 DE MAIO DE 2017

PEC 287 A (SUBSTITUTIVO): A MINIMIZAÇÃO DA PREVIDÊNCIA PÚBLICA SINPAF, DOURADOS/MS 10 DE MAIO DE 2017 PEC 287 A (SUBSTITUTIVO): A MINIMIZAÇÃO DA PREVIDÊNCIA PÚBLICA SINPAF, DOURADOS/MS 10 DE MAIO DE 2017 PRINCIPAIS ALTERAÇÕES Mantém o salário mínimo como piso dos benefícios previdenciários e assistenciais

Leia mais

Previdência Complementar na Austrália e no Chile: Caricaturas e Realidades Heinz P. Rudolph

Previdência Complementar na Austrália e no Chile: Caricaturas e Realidades Heinz P. Rudolph Previdência Complementar na Austrália e no Chile: Caricaturas e Realidades Heinz P. Rudolph Economista Financeiro Principal Banco Mundial Caricaturas de Previdência Complementar Modelo Australiano tem

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL - DRAA

DEMONSTRATIVO DE RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL - DRAA ENTE Nome: Xangri-lá UF: RS DADOS DO ATUÁRIO RESPONSÁVEL TÉCNICO Nome: Lucília Nunes de Souza MTE: 431 DADOS DOS ORGÃOS/ENTIDADES CNPJ Nome Poder Tipo Competência da Base Cadastral 94.436.474/1-24 Município

Leia mais

O Regime Geral de Previdência Social - RGPS e a PEC 287 de CURITIBA-PR, 14 DEZ 2016 Expositor: Luciano Fazio

O Regime Geral de Previdência Social - RGPS e a PEC 287 de CURITIBA-PR, 14 DEZ 2016 Expositor: Luciano Fazio O Regime Geral de Previdência Social - RGPS e a PEC 287 de 2016 CURITIBA-PR, 14 DEZ 2016 Expositor: Luciano Fazio 1 SUMÁRIO 1. O que é Previdência Social 2. Déficit do Regime Geral de Previdência Social

Leia mais

Esquemas de financiamento utilizados na expansão de cobertura

Esquemas de financiamento utilizados na expansão de cobertura Esquemas de financiamento utilizados na expansão de cobertura Financiamento da Previdência e da Seguridade Social no Brasil Paulo Tafner e Fabio Giambiagi Buenos Aires, maio/2010 Estrutura da Seguridade

Leia mais

Instituição de Previdência Complementar para futuros servidores

Instituição de Previdência Complementar para futuros servidores Minoração do custo previdenciário Garantia do nível de renda dos servidores e seus dependentes Aumento do controle social sobre a previdência do servidor Instituição de Previdência Complementar para futuros

Leia mais

Um golpe para reformas e as reformas do golpe. Flávio Tonelli Vaz

Um golpe para reformas e as reformas do golpe. Flávio Tonelli Vaz Um golpe para reformas e as reformas do golpe Flávio Tonelli Vaz As reformas do golpe Reforma fiscal, Ignora despesas financeiras e Congelamento das despesas primárias por 20 anos os problemas do sistema

Leia mais

12 de fevereiro de Parecer Atuarial CBS - Caixa Beneficente dos Empregados da CSN. Plano Misto de Benefício Suplementar

12 de fevereiro de Parecer Atuarial CBS - Caixa Beneficente dos Empregados da CSN. Plano Misto de Benefício Suplementar 12 de fevereiro de 2007 Parecer Atuarial CBS - Caixa Beneficente dos Empregados da CSN Plano Misto de Benefício Suplementar Conteúdo 1. Introdução...1 2. Posição do Exigível Atuarial e das Reservas e Fundos...2

Leia mais

Previdência social no Brasil: fatos e propostas

Previdência social no Brasil: fatos e propostas Previdência social no Brasil: fatos e propostas Paulo Tafner São Paulo Junho de 2016. Previdência Social Os fatos Previdência Social Brasileira 2014-15 (% do PIB) Previdência Social Brasileira 2014-15

Leia mais

Liêda Amaral Coordenadora da Mulher Contabilista do RN. Reforma da Previdência: Contra ou a Favor?

Liêda Amaral Coordenadora da Mulher Contabilista do RN. Reforma da Previdência: Contra ou a Favor? Liêda Amaral Coordenadora da Mulher Contabilista do RN Reforma da Previdência: Contra ou a Favor? Será que a velhice mudou para todos? 58 anos 73 anos CARTILHA OFICIAL - De onde vem os recursos da Previdência?

Leia mais

A situação da Seguridade Social no Brasil

A situação da Seguridade Social no Brasil A situação da Seguridade Social no Brasil Audiência Pública Comissão de Seguridade Social e Família CSSF Câmara dos Deputados, 16/08/2011 Álvaro Sólon de França Presidente do Conselho Executivo da ANFIP

Leia mais

Aula 00. Direito Previdenciário Princípios Constitucionais da Seguridade Social Professor: Adriana Menezes

Aula 00. Direito Previdenciário Princípios Constitucionais da Seguridade Social Professor: Adriana Menezes Aula 00 Direito Previdenciário Princípios Constitucionais da Seguridade Social Professor: Adriana Menezes Aula 00 Aula Demonstrativa PRINCÍPIOS CONSTITUCIONAIS DA SEGURIDADE SOCIAL QUESTÕES 1 (ESAF Auditor-Fiscal

Leia mais

SEGURIDADE SOCIAL. Tem a finalidade de garantir o mínimo necessário à sobrevivência do indivíduo.

SEGURIDADE SOCIAL. Tem a finalidade de garantir o mínimo necessário à sobrevivência do indivíduo. SEGURIDADE SOCIAL A seguridade social compreende um conjunto integrado de ações de iniciativa dos Poderes Públicos e da sociedade, destinadas a assegurar os direitos relativos à saúde, à previdência e

Leia mais

PEC 287/ Reforma da Previdência

PEC 287/ Reforma da Previdência PEC 287/2016 - Reforma da Previdência Diana Dias Sampaio Economista - UFSM Secretária Geral do ATENS Sindicato Nacional 1. Reforma radical, ampla e desumana; De cunho exclusivo do interesse financeiro

Leia mais

Sumário APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS... 17

Sumário APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS... 17 Sumário APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS... 17 EDITAL SISTEMATIZADO CARREIRAS FISCAIS... 19 1. Receita Federal do Brasil... 19 2. Ministério do Trabalho e Emprego... 21 CAPÍTULO

Leia mais

REAVALIAÇÃO ATUARIAL DO REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE UMUARAMA - PR

REAVALIAÇÃO ATUARIAL DO REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE UMUARAMA - PR 1 REAVALIAÇÃO ATUARIAL DO REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE UMUARAMA PR CURITIBA 23 de janeiro de 2013 (Reavaliação atuarial eletrônica original assinado e arquivado

Leia mais

Direito Constitucional

Direito Constitucional Direito Constitucional Da Seguridade Social - Da Previdência Social Professor: André Vieira www.acasadoconcurseiro.com.br Direito Constitucional Seção III DA PREVIDÊNCIA SOCIAL Art. 201. A PREVIDÊNCIA

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL - DRAA

DEMONSTRATIVO DE RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL - DRAA ENTE Nome: Carazinho UF: RS CNPJ: 87.613.535/1-16 Endereço: AV FLORES DA CUNHA Complemento: Bairro: Centro CEP: 995- Telefone: (54) 3331-2699 Fax: E-mail: prefeitura@carazinho.rs.gov.br REPRESENTANTE LEGAL

Leia mais

AVALIAÇÃO ATUARIAL REGIME PRÓPRIO DE PREVIDENCIA SOCIAL SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO UMUARAMA - PR. Curitiba, 24 de março 2017.

AVALIAÇÃO ATUARIAL REGIME PRÓPRIO DE PREVIDENCIA SOCIAL SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO UMUARAMA - PR. Curitiba, 24 de março 2017. AVALIAÇÃO ATUARIAL 2017 REGIME PRÓPRIO DE PREVIDENCIA SOCIAL SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE UMUARAMA - PR Curitiba, 24 de março 2017. 1 Índice APRESENTAÇÃO... 4 OBJETIVOS... 4 BASE CADASTRAL... 4

Leia mais

Práticas Atuariais em Seguros e Pensões. 14. Métodos de Custeio e Reservas Matemáticas de Benefícios a Conceder Thaís Paiva

Práticas Atuariais em Seguros e Pensões. 14. Métodos de Custeio e Reservas Matemáticas de Benefícios a Conceder Thaís Paiva Práticas Atuariais em Seguros e Pensões 14. Métodos de Custeio e Reservas Matemáticas de Benefícios a Conceder Thaís Paiva thaispaiva@est.ufmg.br Provisões Matemáticas Benefícios Concedidos (PMBC): Valor

Leia mais

Superintendência Nacional de Previdência Complementar - Previc - DRAA

Superintendência Nacional de Previdência Complementar - Previc - DRAA Página 1 de 9 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 1 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA SALÁRIO

Leia mais

OS TRABALHADORES RURAIS E REFORMA DA PREVIDÊNCIA. Jane Lucia Wilhelm Berwanger

OS TRABALHADORES RURAIS E REFORMA DA PREVIDÊNCIA. Jane Lucia Wilhelm Berwanger OS TRABALHADORES RURAIS E REFORMA DA PREVIDÊNCIA Jane Lucia Wilhelm Berwanger HISTÓRICO PREVIDÊNCIA RURAL Estatuto do Trabalhador Rural Lei n. 4.214/63 Lei Complementar 11/71 Constituição Federal Leis

Leia mais

Carga Tributária Líquida

Carga Tributária Líquida Carga Tributária Líquida 19 de dezembro de 2014 Os INFORMATIVOS ECONÔMICOS da Secretaria de Política Econômica (SPE) são elaborados a partir de dados de conhecimento público, cujas fontes primárias são

Leia mais

12 de fevereiro de Parecer Atuarial CBS - Caixa Beneficente dos Empregados da CSN. Plano de Suplementação da Média Salarial

12 de fevereiro de Parecer Atuarial CBS - Caixa Beneficente dos Empregados da CSN. Plano de Suplementação da Média Salarial 12 de fevereiro de 2007 Parecer Atuarial CBS - Caixa Beneficente dos Empregados da CSN Plano de Suplementação da Média Salarial Conteúdo 1. Introdução...1 2. Posição do Exigível Atuarial e das Reservas

Leia mais

Situação previdenciária do Estado do RS. Darcy Francisco Carvalho dos Santos março/2016

Situação previdenciária do Estado do RS. Darcy Francisco Carvalho dos Santos março/2016 Situação previdenciária do Estado do RS Darcy Francisco Carvalho dos Santos março/2016 O estado mínimo O comprometimento alto e crescente da receita com gastos previdenciários social é o que, de fato,

Leia mais

Direito Previdenciário: a Medida Provisória nº 676/2015

Direito Previdenciário: a Medida Provisória nº 676/2015 American Chamber of Commerce for Brazil AMCHAM BRASIL/Brasília Comitê de Legislação: impactos legislativos e jurídicos Direito Previdenciário: a Medida Provisória nº 676/2015 LEANDRO MADUREIRA SILVA SUBCOORDENADOR

Leia mais

As mudanças na PREVIDÊNCIA SOCIAL. Vilson Antonio Romero

As mudanças na PREVIDÊNCIA SOCIAL. Vilson Antonio Romero As mudanças na PREVIDÊNCIA SOCIAL Vilson Antonio Romero PROPOSTAS DE MUDANÇAS PREVIDÊNCIA SOCIAL - PEC 287/2016 - CARTILHA OFICIAL De onde vêm os recursos da Previdência Social? (1) As fontes de recursos

Leia mais

TRABALHADORES E A PREVIDÊNCIA SOCIAL NO BRASIL

TRABALHADORES E A PREVIDÊNCIA SOCIAL NO BRASIL TRABALHADORES E A PREVIDÊNCIA SOCIAL NO BRASIL ORIGENS Luta dos trabalhadores ferroviários e constituição de caixas de socorro mútuo Conquistas gradativas Lei Eloy Chaves obriga cada ferrovia a criar Caixas

Leia mais

Educação Previdenciária Conhecendo a Previdência Aula 2

Educação Previdenciária Conhecendo a Previdência Aula 2 Educação Previdenciária Conhecendo a Previdência Aula 2 2017 Pauta Previdência Social Princípios Histórico Carência Fator Previdenciário Valor dos Benefícios 2 Seguridade - Princípios Solidariedade uns

Leia mais

Rioprevidência com você. Novembro de 2015

Rioprevidência com você. Novembro de 2015 Rioprevidência com você Novembro de 2015 O principal objetivo desta apresentação é levar aos servidores do Estado do Rio de Janeiro a Educação Previdenciária, ampliando os conhecimentos dos seus direitos

Leia mais

Previdência no Estado do RS

Previdência no Estado do RS Previdência no Estado do RS José Alfredo Pezzi Parode Secretário do Planejamento e Gestão Audiência Pública Assembléia Legislativa do RS Porto Alegre, 05 de agosto de 2010 TRANSFORMAÇÕES SOCIOECONÔMICAS

Leia mais

PEC 287: A minimização da Previdência Pública

PEC 287: A minimização da Previdência Pública PEC 287: A minimização da Previdência Pública Encontro Estadual dos Bancários do Maranhão 28/01/2017 Gustavo Machado Cavarzan - Técnico do Dieese na subseção SEEB-SP Introdução e Justificativas Introdução:

Leia mais

DE RECURSOS HUMANOS MARCOS CANDIDO ANALISTA ADMINISTRATIVO

DE RECURSOS HUMANOS MARCOS CANDIDO ANALISTA ADMINISTRATIVO CENTRO DE RECURSOS HUMANOS MARCOS CANDIDO ANALISTA ADMINISTRATIVO APOSENTADORIA BOAS VINDAS... MSG APOSENTADORIA Objetivo do treinamento Fortalecer o conhecimento das formas mais empregadas de aposentadoria

Leia mais

REFORMA DA PREVIDÊNCIA análise da PEC 287/2016 no RGPS

REFORMA DA PREVIDÊNCIA análise da PEC 287/2016 no RGPS REFORMA DA PREVIDÊNCIA análise da PEC 287/2016 no RGPS Fábio Souza fabio@idsamericalatina.com.br abril/2017 4 PONTOS ESSENCIAIS DA REFORMA Igualdade formal Aplicabilidade imediata Idade mínima Redução

Leia mais

A reforma da Previdência (PEC 287/16), em discussão na Câmara dos Deputados, teve muitas alterações no substitutivo aprovado na comissão e, na

A reforma da Previdência (PEC 287/16), em discussão na Câmara dos Deputados, teve muitas alterações no substitutivo aprovado na comissão e, na A reforma da Previdência (PEC 287/16), em discussão na Câmara dos Deputados, teve muitas alterações no substitutivo aprovado na comissão e, na quarta-feira (9). Para conhecer o parecer do relator, deputado

Leia mais

O SISTEMA DE PREVIDÊNCIA BRASILEIRO

O SISTEMA DE PREVIDÊNCIA BRASILEIRO O SISTEMA DE PREVIDÊNCIA BRASILEIRO O Sistema Brasileiro de Previdência é formado por três regimes previdenciários: 1) Regime Geral de Previdência Social (RGPS), a cargo do Instituto Nacional de Seguro

Leia mais

Fontes das Normas Previdenciárias

Fontes das Normas Previdenciárias Fontes das Normas Previdenciárias Constituição Federal / Emendas Leis Complementares Leis Ordinárias e Medida Provisória Decretos legislativos Atos infraconstitucionais Proposta de Emenda a Constituição

Leia mais

Funpresp A privatização da aposentadoria do servidor público

Funpresp A privatização da aposentadoria do servidor público Funpresp A privatização da aposentadoria do servidor público VIDA DOCENTE: PREVIDÊNCIA E CARREIRA APUBH SINDICATO DOS PROFESSORES UNIVERSIDADES FEDERAIS DE BELO HORIZONTE E MONTES CLAROS BELO HORIZONTE

Leia mais

Reforma da Previdência PEC 287. A Reforma é necessária?

Reforma da Previdência PEC 287. A Reforma é necessária? Reforma da Previdência PEC 287 A Reforma é necessária? Prof. Gilson Fernando 1 Saúde Seguridade Social Assistência Social Sistema Nacional garantidor de Direitos subjetivos Regimes Básicos RGPS Previdência

Leia mais

PERFIL DOS BENEFICIÁRIOS DO DO REGIME GERAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL (RGPS) Análises Complementares BRASÍLIA, OUTUBRO DE 2014

PERFIL DOS BENEFICIÁRIOS DO DO REGIME GERAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL (RGPS) Análises Complementares BRASÍLIA, OUTUBRO DE 2014 PERFIL DOS BENEFICIÁRIOS DO DO REGIME GERAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL (RGPS) Análises Complementares BRASÍLIA, OUTUBRO DE 2014 1 PERFIL DOS BENEFICIÁRIOS DO INSS POR SEXO E IDADE 2 Em dezembro de 2013, eram

Leia mais

PEC 287/2016 Reformar Hoje para Garantir o Amanhã. Deputado Federal Vice-Líder do Governo na Câmara dos Deputados

PEC 287/2016 Reformar Hoje para Garantir o Amanhã. Deputado Federal Vice-Líder do Governo na Câmara dos Deputados PEC 287/2016 Reformar Hoje para Garantir o Amanhã Deputado Federal Vice-Líder do Governo na Câmara dos Deputados PREMISSAS DA REFORMA Garantir a sustentabilidade da Previdência Social, preparando-a para

Leia mais

CARLOS MENDONÇA DIREITO PREVIDENCIÁRIO

CARLOS MENDONÇA DIREITO PREVIDENCIÁRIO CARLOS MENDONÇA DIREITO PREVIDENCIÁRIO Conteúdo Programático Direito Previdenciário: Seguridade social: origem e evolução legislativa no Brasil; conceito; organização e princípios constitucionais. Da assistência

Leia mais

1. Qualidade do que é previdente. 2. Previsão do futuro; conjectura (inferir ou deduzir que algo é provável).

1. Qualidade do que é previdente. 2. Previsão do futuro; conjectura (inferir ou deduzir que algo é provável). 1. Qualidade do que é previdente. 2. Previsão do futuro; conjectura (inferir ou deduzir que algo é provável). A Previdência Social é um seguro público que tem como função garantir que as fontes de renda

Leia mais

Instituto de Previdência e Assistência Municipal de Caxias do Sul

Instituto de Previdência e Assistência Municipal de Caxias do Sul Instituto de Previdência e Assistência Municipal de Caxias do Sul Instituto de Previdência e Assistência Municipal de Caxias do Sul Instituto de Previdência e Assistência Municipal de Caxias do Sul Instituto

Leia mais

Previdência (EAPC) - Tópicos. TEMA 3.Empresas Abertas de Previdência (EAPC) e a sua Contabilidade. O que é Previdência Privada Complementar?

Previdência (EAPC) - Tópicos. TEMA 3.Empresas Abertas de Previdência (EAPC) e a sua Contabilidade. O que é Previdência Privada Complementar? FEA-USP-EAC Curso de Graduação em Ciências Contábeis Disciplina: EAC0551 -Contabilidade e Análise de Balanços de Instituições Previdenciárias TEMA 3.Empresas Abertas de Previdência (EAPC) e a sua Contabilidade

Leia mais

ATA Assistente Técnico Administrativo Direito Previdenciário Custeio da Seguridade Social Gilson Fernando

ATA Assistente Técnico Administrativo Direito Previdenciário Custeio da Seguridade Social Gilson Fernando 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. ATA Assistente Técnico Administrativo Direito Previdenciário Custeio da Gilson Fernando Custeio da Lei nº 8.212/1991 e alterações

Leia mais

Elementos Mínimos. do Relatório de. Avaliação Atuarial

Elementos Mínimos. do Relatório de. Avaliação Atuarial Elementos Mínimos do Relatório de Avaliação Atuarial Comissão de Normas Técnicas 1 ÍNDICE 1. Sumário Executivo...3 2. Dados de Participantes (Avaliação atual e anterior)...3 3. Hipóteses (Avaliação atual

Leia mais

para concurso de Juiz Federal

para concurso de Juiz Federal para concurso de Juiz Federal O livro é a porta que se abre para a realização do homem. Jair Lot Vieira Alexandre da Silva Arruda para concurso de Juiz Federal De acordo com a Resolução nº 67, de 3 de

Leia mais

A Alteração do Sistema: penaliza o Trabalhador e Oculta Quem Causa o Verdadeiro Rombo

A Alteração do Sistema: penaliza o Trabalhador e Oculta Quem Causa o Verdadeiro Rombo A Alteração do Sistema: penaliza o Trabalhador e Oculta Quem Causa o Verdadeiro Rombo o Lesão ao Princípio da Solidariedade Social - pune a mulher com maiores aumentos proporcionais no tempo de contribuição

Leia mais

Práticas Atuariais em Seguros e Pensões. 10. Previdência Thaís Paiva

Práticas Atuariais em Seguros e Pensões. 10. Previdência Thaís Paiva Práticas Atuariais em Seguros e Pensões 10. Previdência Thaís Paiva thaispaiva@est.ufmg.br Seguridade Social Fonte: slides de Paulo Josef Gouvêa da Gama/Rodarte Nogueira Práticas Atuariais 10. Previdência

Leia mais

Demonstrativo de Resultados da Avaliação Atuarial 2004

Demonstrativo de Resultados da Avaliação Atuarial 2004 Demonstrativo de Resultados da Avaliação Atuarial 2004 SP PREFEITURA MUNICIPAL DE CONCHAL CNPJ : 45331188000199 SIAFI : 986345 Cadastro de Nome do Plano : Novo Plano QUADRO 1 Dados do Regime Próprio de

Leia mais

Saiba Como Contribuir com a Previdência e Planejar Melhor Sua Aposentadoria

Saiba Como Contribuir com a Previdência e Planejar Melhor Sua Aposentadoria Saiba Como Contribuir com a Previdência e Planejar Melhor Sua Aposentadoria Palestrante Hilário Bocchi Junior www.bocchiadvogados.com.br hilariojunior@bocchiadvogados.com.br Sumário SISTEMA DE SEGURIDADE

Leia mais

Conheça a Reforma da previdência. O que muda na sua vida e da sua família?

Conheça a Reforma da previdência. O que muda na sua vida e da sua família? Conheça a Reforma da previdência O que muda na sua vida e da sua família? Cálculo do Benefício: Preenchidos os requisitos para aposentadoria: 65 anos de idade para homens e mulheres; Mínimo de 25 anos

Leia mais

Carga Tributária Líquida

Carga Tributária Líquida 30 de Setembro de 2016 Os INFORMATIVOS ECONÔMICOS da Secretaria de Política Econômica (SPE) são elaborados a partir de dados de conhecimento público, cujas fontes primárias são instituições autônomas,

Leia mais

A PREVIDÊNCIA E OS QUÍMICOS DO ABC. Santo André, 16 de setembro de 2016

A PREVIDÊNCIA E OS QUÍMICOS DO ABC. Santo André, 16 de setembro de 2016 A PREVIDÊNCIA E OS QUÍMICOS DO ABC Santo André, 16 de setembro de 2016 O QUE É A PREVIDÊNCIA SOCIAL NO BRASIL? É um direito, segundo o artigo 6º da nossa Constituição Federal, direito conquistado e ampliado

Leia mais

Reforma da Previdência

Reforma da Previdência Reforma da Previdência Henrique Meirelles Ministro da Abril, 2017. Evolução do Gasto Primário do Governo Central 2 Gasto Primário do Governo Central (% PIB) 20% 19,3% 19,7% 18% 16% 14,8% 15,9% 16,8% 17,0%

Leia mais

REFORMA DA PREVIDÊNCIA CONQUISTA DOS PARLAMENTARES

REFORMA DA PREVIDÊNCIA CONQUISTA DOS PARLAMENTARES REFORMA DA PREVIDÊNCIA CONQUISTA DOS PARLAMENTARES Esforço conjunto por uma nova Previdência Não é de hoje que a Previdência Social, um patrimônio do trabalhador brasileiro, precisa de ajustes. O Executivo

Leia mais

Conceito, Origem e Histórico Previsão Constitucional O Financiamento da Seguridade Social... 84

Conceito, Origem e Histórico Previsão Constitucional O Financiamento da Seguridade Social... 84 S u m á r i o Capítulo 1 A Seguridade Social: Conceito, Origem e Histórico... 1 1. A Origem da Proteção SociaL... 1 2. Conceito de Seguridade Social... 5 3. A Saúde... 8 4. A Assistência Social... 13 4.1.

Leia mais

1.2 Quem pode votar? É obrigatório? Podem votar os Participantes da FUNCEF, inclusive aposentados e pensionistas. O voto não é obrigatório.

1.2 Quem pode votar? É obrigatório? Podem votar os Participantes da FUNCEF, inclusive aposentados e pensionistas. O voto não é obrigatório. 1 O PLEBISCITO 1.1 Para que serve este Plebiscito? Consultar a opinião dos Participantes sobre as alternativas de solução para os planos de benefícios da FUNCEF, com saldamento do REG/REPLAN e implementação

Leia mais

SUMÁRIO NOTA DO AUTOR À 2ª EDIÇÃO SIGLAS E ABREVIATURAS PARTE I CESPE QUESTÕES COMENTÁRIO GERAL DAS QUESTÕES... 21

SUMÁRIO NOTA DO AUTOR À 2ª EDIÇÃO SIGLAS E ABREVIATURAS PARTE I CESPE QUESTÕES COMENTÁRIO GERAL DAS QUESTÕES... 21 SUMÁRIO NOTA DO AUTOR À 2ª EDIÇÃO... 15 SIGLAS E ABREVIATURAS... 17 PARTE I CESPE QUESTÕES COMENTÁRIO GERAL DAS QUESTÕES... 21 SEGURIDADE SOCIAL... 28 CAPÍTULO 02 FINANCIAMENTO DA SEGURIDADE SOCIAL...

Leia mais

REGRAS BÁSICAS - PLANO DE BENEFÍCIOS FAF CNPB Nº

REGRAS BÁSICAS - PLANO DE BENEFÍCIOS FAF CNPB Nº 1 - BENEFÍCIOS OFERECIDOS O Plano de Benefícios FAF oferece os seguintes benefícios aos seus participantes, ou aos dependentes de participantes falecidos: I - quanto aos participantes: - suplementação

Leia mais

AVALIAÇÃO ATUARIAL. Dezembro / 2014

AVALIAÇÃO ATUARIAL. Dezembro / 2014 AVALIAÇÃO ATUARIAL Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores do Município de Vitória - IPAMV Dezembro / 2014 1. OBJETIVO A presente Avaliação Atuarial tem por objetivo determinar: a) o nível

Leia mais

IPERGS RPPS - DESAFIOS PARA O FORTALECIMENTO E A SUSTENTABILIDADE - GRAMADO ABRIL 2016

IPERGS RPPS - DESAFIOS PARA O FORTALECIMENTO E A SUSTENTABILIDADE - GRAMADO ABRIL 2016 IPERGS RPPS - DESAFIOS PARA O FORTALECIMENTO E A SUSTENTABILIDADE - GRAMADO ABRIL 2016 SEGURIDADE E PREVIDÊNCIA SEGURIDADE SOCIAL Art. 194 da CF - A seguridade social compreende um conjunto integrado de

Leia mais

Palestra sobre a Reforma da Previdência (Substitutivo PEC 287) na reunião da Diretoria do Simec

Palestra sobre a Reforma da Previdência (Substitutivo PEC 287) na reunião da Diretoria do Simec Palestra sobre a Reforma da Previdência (Substitutivo PEC 287) na reunião da Diretoria do Simec SANDRO SILVA ECONOMISTA - DIEESE-PR CURITIBA-PR 05/06/2017 REFORMA AMPLA, PROFUNDA E PREJUDICIAL 1. Atinge

Leia mais

BENEFÍCIOS E LONGEVIDADE

BENEFÍCIOS E LONGEVIDADE BENEFÍCIOS E LONGEVIDADE Preparando-se para o futuro José Cechin CONARH, 21 agosto 2008 São Paulo Temas a desenvolver Conceitos Demografia O que vem junto com a maior longevidade Solidariedade em cheque

Leia mais

Plano PBS-Telebrás. Junho/15

Plano PBS-Telebrás. Junho/15 Plano PBS-Telebrás Junho/15 Plano PBS-Telebrás Benefícios programados e de risco na modalidade de Benefício Definido (BD); Benefícios programados e de risco são determinados conforme regra de cálculo préestabelecida

Leia mais

Veja a análise comparativa da Reforma da Previdência; destaques serão votados na terça (9) Ter, 09 de Maio de :54

Veja a análise comparativa da Reforma da Previdência; destaques serão votados na terça (9) Ter, 09 de Maio de :54 A Comissão Especial da Reforma da Previdência (PEC 287/16) marcou a votação dos 12 destaques que faltam para a aprovação do texto na terça-feira, 9. O presidente da comissão, deputado Carlos Marun (PMDB-MS),

Leia mais

O Regime Geral da Previdência Social (RGPS)

O Regime Geral da Previdência Social (RGPS) PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CONTABILIDADE E ECONOMIA SINDICATO DAS EMPRESAS DE SERVIÇOS CONTÁBEIS DO RS Convênio FACE/PUCRS e SESCON-RS Relatório 18 O Regime Geral

Leia mais

FanPage: Theodoro Agostinho Instagram: TheoAgostinho

FanPage: Theodoro Agostinho Instagram: TheoAgostinho Theodoro Vicente Agostinho Doutorando em Direito Previdenciário pela PUC-SP Presidente da Comissão de Regime Próprio da OAB-SP Conselheiro junto ao CARF Conselho Administrativo de Recursos Fiscais FanPage:

Leia mais

PASSO A PASSO PARA VENDER PGBL/VGBL Como orientar corretamente o seu cliente na aquisição de um produto de Previdência.

PASSO A PASSO PARA VENDER PGBL/VGBL Como orientar corretamente o seu cliente na aquisição de um produto de Previdência. PASSO A PASSO PARA VENDER PGBL/VGBL Como orientar corretamente o seu cliente na aquisição de um produto de Previdência. Maurício Viot Novembro 2017 Seis Motivações de Compra 1. OBTER LUCRO 2. EVITAR PERDAS

Leia mais

Contabilizando para o Cidadão Entendendo as Finanças Públicas

Contabilizando para o Cidadão Entendendo as Finanças Públicas Despesas Realizadas por Área de Governo - Ano 2016 R$ 594,563 R$ 489,051 R$ 317,098 R$ 152,180 R$ 106,487 R$ 94,546 R$ 72,736 R$ 33,937 R$ 27,899 R$ 21,687 R$ 6,312 R$ 45,100 Previdência (RPPS Dívida Pública

Leia mais

Nota Técnica Atuarial. Plano Misto de Benefício Saldado

Nota Técnica Atuarial. Plano Misto de Benefício Saldado Nota Técnica Atuarial Plano Misto de Benefício Saldado Julho de 2010 ÍNDICE 1 - OBJETIVO...2 2 - HIPÓTESES ATUARIAIS...2 3 - MODALIDADE DOS BENEFÍCIOS...3 4 REGIMES FINANCEIROS E MÉTODOS ATUARIAIS...3

Leia mais