Recreio Interativo no Jardim de Infância

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Recreio Interativo no Jardim de Infância"

Transcrição

1 Recreio Interativo no Jardim de Infância Para efeito de Candidatura ao Orçamento Participativo 2012 Câmara Municipal de Odemira Projeto de Requalificação do espaço de recreio do Jardim de Infância de Vila Nova de Milfontes Memória descritiva Apresentado pela: Associação de Pais e Encarregados de Educação do Agrupamento de Escolas de Vila Nova de Milfontes e de S. Luís Vila Nova de Milfontes, 2012

2 Índice Página 1. Introdução Contextualização Justificação Pedagógica e Social Descrição dos Espaços a Criar 5 5. Estimativa orçamental Entidade Responsável Anexos ao Projeto. 6

3 1. Introdução O Jardim de Infância de Vila Nova de Milfontes (JI), sito na Rua Artur Horta, Vila Nova de Milfontes, cuja construção data de 1992, pertence atualmente ao Agrupamento de Escolas de Vila Nova de Milfontes, Odemira e apesar de ter sido sujeito a algumas alterações ao longo dos anos, de forma a adequar o espaço às necessidades da população, está de novo a necessitar de uma urgente intervenção. Sendo a autarquia a responsável por manter a manutenção e reformulação do equipamento e não tendo possibilidade de dar uma resposta efetiva às necessidades dos utentes que beneficiam deste espaço nos últimos tempos, propõe-se a Associação de Pais e Encarregados de Educação do referido Agrupamento, em articulação com os restantes pais e encarregados de educação, as educadoras e a respetiva Direção, a apresentar uma proposta de restruturação do recreio de forma a proporcionar um ambiente agradável, funcional e seguro aos alunos. 2. Contextualização No decorrer do ano letivo 2011/2012, o JI é frequentado por uma população de 107 alunos distribuídos por 5 salas de atividades, num horário diário das 8:30h às 19:00h de segunda a sexta feira. Sendo o horário letivo de 5h diárias, as restantes estão a cargo da Componente de Apoio à Família (CAF) que satisfaz as necessidades dos pais trabalhadores. A exploração de atividades lúdicas no recreio é uma das apostas da dinâmica das CAF, mas têm surgido vários problemas de saúde, nomeadamente alergias em crianças e adultos, que apesar de não estar confirmada a sua origem, existe uma forte probabilidade de estarem relacionadas com a qualidade da areia do recreio. Fazendo um diagnóstico das necessidades e na possibilidade de ser melhorado o espaço, surgiu uma proposta de projeto da parte da Associação de Pais e Encarregados de Educação do Agrupamento de Escolas de Vila Nova de Milfontes e de S. Luís e dos restantes pais e encarregados de educação, que carece de financiamento para a sua execução. Associação de Pais e Enc. de Ed. do Agrup. de Escolas de Vila Nova de Milfontes e de S. Luís 2

4 3. Justificação Pedagógica e Social A Educação Pré-escolar deve assegurar o direito das crianças a brincar, como forma particular de expressão, pensamento, interação e comunicação infantil. Para que tal aconteça, é necessário que se criem espaços que permitam atividades livres e com significado pedagógico. Deve também ser um ambiente seguro, cuidado e agradável para que as crianças possam realizar essas mesmas atividades através do brincar, de práticas orientadas ou de jogos lúdicos. Conforme Gaelzer (1976) o recreio é o espelho da situação geral da escola, refletindo os valores educacionais que permeia a instituição de ensino e a vida dos alunos. Uma Escola não deve ser apenas um prédio limpo e bem planeado, mas um espaço no qual se intervém de maneira a favorecer sempre a aprendizagem, fazendo com que as pessoas possam sentir-se confortáveis e consigam reconhecê-lo como um lugar que lhes pertence. O ambiente de escola, um espaço público no qual grande parte das nossas crianças e jovens passam seu tempo, é um dos lugares que permitem exercitar um dos principais fatores de união social e democrática que é o convívio. A estrutura física da escola, assim como sua organização, manutenção e segurança, revela muito sobre a vida que ali se desenvolve e que se irá refletir na sociedade emergente. As associações de pais e encarregados de educação devem ser promotoras de políticas/estratégias que promovam a maior aproximação das famílias à escola. Os pais podem ser envolvidos de diferentes formas e cabe à escola, em articulação direta com as associações de pais e encarregados de educação, proporcionar uma diversidade de modalidades de envolvimento parental na escola Todos os pais e encarregados de educação que participaram na elaboração e idealização deste projeto têm a consciência que as melhorias decorrentes desta revitalização do espaço do recreio não irá influenciar, diretamente, os seus filhos, visto que quando tudo estiver terminado já não os terão nesta escola. Mas trata-se de uma aposta no futuro, muito importante quando, como é amplamente ouvido, se deve trabalhar em prol da sustentabilidade. Aponta-se o dever ético, comum a todos os seres vivos, de cuidar da casa que habitamos no presente, de forma a preservá-la para que se mantenha efetivamente acolhedora para aqueles que vierem depois. Além da revitalização, o mais importante no desenrolar do projeto é contar com a participação e o envolvimento das crianças, funcionários e comunidade escolar. Associação de Pais e Enc. de Ed. do Agrup. de Escolas de Vila Nova de Milfontes e de S. Luís 3

5 Por todos estes motivos foi pensado um conjunto de espaços e equipamentos para revitalização da área do recreio que poderão ser facilmente identificados nas duas imagens que se seguem: Imagem 1 Planta do Espaço Imagem 2 Desenho do Espaço Associação de Pais e Enc. de Ed. do Agrup. de Escolas de Vila Nova de Milfontes e de S. Luís 4

6 4. Descrição dos Espaços a Criar Segue-se a descrição mais pormenorizada das divisões/áreas que se pretendem implementar com este projeto: - Horta Pedagógica: canteiros definidos para a dinâmica de uma horta pedagógica, possibilitando a prática de atividades de ciências e incitando à prática de uma alimentação saudável; - Zona de Jogos Desportivos: campo com um piso específico e adaptado à prática de atividade física, de forma a permitir o desenvolvimento de jogos de grupo no âmbito da área de expressão motora; - Mural de Pinturas Infantis: pintura da parede de fundo, embelezada com desenhos dos alunos ampliados à escala, de forma a sentirem o espaço como pertença sua; - Zonas Sombra: zonas de sombra que permita o desenvolvimento de atividades mais calmas e de expressão dramática, em especial nos dias de maior calor. - Palco para Teatro: local que permita a apresentação de peças teatrais das crianças para o desenvolvimento da expressão dramática e educação musical; - Zona de Equipamentos de Diversões Infantis: espaço com alguns equipamentos lúdicos, que permitam uma dinâmica diferente e atendendo a que não existe nenhum parque infantil em Vila Nova de Milfontes com material adequado e dentro das normas legais. - Pomar: criação de espaços verdes organizados, adequando as espécies à zona e permitindo não só a criação de sombras, como a existência de árvores de fruta que permitam a prática já instituída de alimentação saudável nos lanches diários. 5. Estimativa orçamental É feita de seguida uma descrição dos custos, apoiada em orçamento obtido nas empresas da especialidade e que seguirá em anexo ao projeto: Descrição Valor (aproximado) Estruturas, Materiais e Mão de Obra Árvores e Plantas 6600 Equipamentos Lúdicos Total: Associação de Pais e Enc. de Ed. do Agrup. de Escolas de Vila Nova de Milfontes e de S. Luís 5

7 Caso este projeto seja aprovado no âmbito do orçamento participativo municipal, poderá contar-se com o apoio da Associação de Pais, dos encarregados de educação e da Direção do Agrupamento para acompanhar todo o processo. 6. Entidade Responsável Apesar deste projeto contar com a colaboração de toda a comunidade escolar, a entidade responsável pela sua apresentação será da Associação de Pais e Encarregados de Educação do Agrupamento de Escolas de Vila Nova de Milfontes e de S. Luís, tendo como seu representante nomeado, o Sr. Marco Augusto Vilas Boas de Freitas, Vice Presidente da mesma. 7. Anexos ao Projeto Seguirá em anexo ao projeto, os seguintes documentos: Anexo I Parecer da Diretora do Agrupamento Anexo II Proposta de Planta de Arquitetura Anexo III Orçamento para Estruturas, Materiais, Árvores, Plantas e Mão de Obra Anexo IV Orçamento para Equipamentos Lúdicos Vila Nova de Milfontes, 29 de junho de 2012 O Responsável: (Marco Augusto Vilas Boas de Freitas) Vice Presidente da Associação de Pais Associação de Pais e Enc. de Ed. do Agrup. de Escolas de Vila Nova de Milfontes e de S. Luís 6

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES Jardim de Infância

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES Jardim de Infância PL ANUAL DE ATIVIDADES Jardim de Infância LETIVO 2016/2017 Para além do trabalho previsto no projeto de sala, não podemos deixar de referir algumas atividades que surgem como comemoração de algumas datas

Leia mais

Associação de Pais e Encarregados de Educação do Jardim de Infância dos Olivais PLANO DE ATIVIDADES 2015/2016

Associação de Pais e Encarregados de Educação do Jardim de Infância dos Olivais PLANO DE ATIVIDADES 2015/2016 Associação de Pais e Encarregados de Educação do Jardim de Infância dos Olivais PLANO DE ATIVIDADES 2015/2016 O ano letivo 2015/2016 será um ano de implementação da Associação de Pais e Encarregados de

Leia mais

Critérios de Avaliação Jardim de Infância

Critérios de Avaliação Jardim de Infância CASA DE INFÂNCIA DE SANTO ANTÓNIO Departamento Curricular de Creche e Jardim de Infância Critérios de Avaliação Jardim de Infância Horta 2016/2017 2 Critérios de Avaliação Jardim de Infância A avaliação

Leia mais

OBJETIVOS DO PLANO ANUAL DE ATIVIDADES

OBJETIVOS DO PLANO ANUAL DE ATIVIDADES OBJETIVOS DO PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2012-2013 Promover o sucesso académico Reforçar a organização, coordenação e articulação curricular Promover a participação dos Encarregados de Educação no processo

Leia mais

Eu PARTICIPO! Eu brinco! Eu sou Eu escolho! Eu aprendo!

Eu PARTICIPO! Eu brinco! Eu sou Eu escolho! Eu aprendo! Eu aprendo! Eu PARTICIPO! Eu brinco! Eu sou ouvid@! Eu escolho! Nao paramos de brincar porque envelhecemos; envelhecemos porque paramos de brincar. George Bernard Shaw Eu PARTICIPO! Eu brinco! Eu sou ouvid@!

Leia mais

2016 /2017. EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR Reunião de pais

2016 /2017. EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR Reunião de pais 2016 /2017 EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR Reunião de pais Ordem de trabalhos: 1. Projeto Educativo de Escola 2. Normas de Funcionamento 3. Programa Próprio de Grupo 4. Outros assuntos 1. Projeto Educativo da Escola

Leia mais

A Educação pré-escolar é a primeira etapa da educação básica no processo de educação ao longo da vida

A Educação pré-escolar é a primeira etapa da educação básica no processo de educação ao longo da vida A Educação pré-escolar é a primeira etapa da educação básica no processo de educação ao longo da vida in: Lei-Quadro da Educação Pré-Escolar O Jardim de Infância, local de transição entre a família e a

Leia mais

Atividades de Animação e Apoio à Família. Projeto Mini-Chef Área da Nutrição

Atividades de Animação e Apoio à Família. Projeto Mini-Chef Área da Nutrição s de Animação e Apoio à Família Projeto Mini-Chef Área da Nutrição Ano letivo 2017/18 Projeto desenvolvido por Elisabete Duarte Nutricionista do Serviço de Educação e Juventude da CMC INTRODUÇÃO A Lei

Leia mais

Plano de atividades CATL 2016/2017

Plano de atividades CATL 2016/2017 CATL 2016_2017 Centro Social Paróquia Nossa Senhora da Ajuda, Porto Página 1 Índice Introdução 3 Descrição da valência 4 Plano de atividades 7 Centro Social Paróquia Nossa Senhora da Ajuda, Porto Página

Leia mais

Plano Anual de Atividades 2016/ 2017

Plano Anual de Atividades 2016/ 2017 Plano Anual de Atividades 2016/ 2017 Setembro Dia 02 Para além de criar um Acolhimento em cada sala, Receção das crianças ambiente acolhedor, fazer de cada criança, dando-lhe a sentir às crianças o conhecer

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 1º Trimestre DAR VIDA no(s) encontro(s) com os amigos descobrindo o Amigo Jesus Manhã Início do ano letivo Portaria Sala Polivalente Todo o pessoal entra mais cedo para acolher cada criança e os pais Proporcionar

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Samora Correia 2012/2013

Agrupamento de Escolas de Samora Correia 2012/2013 Plano Anual de Actividades Jardins de Infância Organização do Ambiente Educativo e espaços comuns. (de 03 a 13 de Setembro) Cada educadora prepara a sua sala Organizar o Ambiente Educativo Todas as educadoras

Leia mais

DEPARTAMENTO PRÉ-ESCOLAR - PLANIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES

DEPARTAMENTO PRÉ-ESCOLAR - PLANIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES 0 DEPARTAMENTO PRÉ-ESCOLAR - PLANIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES Na planificação das atividades daremos continuidade ao projeto Crescer, Brincar e Aprender, do Departamento Pré Escolar que se concretizará também

Leia mais

JANEIRO EXTERNATO DO PARQUE PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2013/2014. Local. Data Ações a desenvolver Turmas envolvidas 6 jan. Início do 2º período

JANEIRO EXTERNATO DO PARQUE PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2013/2014. Local. Data Ações a desenvolver Turmas envolvidas 6 jan. Início do 2º período JANEIRO Turmas envolvidas 6 jan. Início do 2º período Receção dos alunos e diálogo sobre as férias de Natal Elaboração de um texto sobre as mesmas Prof./Educ. e Responsáveis Dia de Reis Comemoração desta

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DAS ATIVIDADES DE APOIO A FAMILIA (AAAF)

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DAS ATIVIDADES DE APOIO A FAMILIA (AAAF) Associação de Pais e Encarregados de Educação da Escola Básica n.º 2 e Jardim de Infância n.º 4 Quinta da Vala de Alverca RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DAS ATIVIDADES DE APOIO A FAMILIA (AAAF) Outubro de 2014

Leia mais

Reunião Conselho Municipal de Educação 1 Julho 2011, às 18h00

Reunião Conselho Municipal de Educação 1 Julho 2011, às 18h00 Reunião Conselho Municipal de Educação 1 Julho 2011, às 18h00 Ordem de Trabalhos 1. Aprovação da Acta nº 12 da reunião de 23 de Março 2011 2. Informações sobre o Sistema Educativo Local a) Direcção Regional

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ELIAS GARCIA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ELIAS GARCIA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ELIAS GARCIA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR 2016/2017 A AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR 1 INTRODUÇÃO Enquadramento Normativo Avaliar o processo e os efeitos, implica

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES 2016/2017

PLANO DE ATIVIDADES 2016/2017 de Animação e Apoio à Família e Componente de Apoio à Família Para o ano letivo 2016/2017, o espaço da AAAF/CAF da Junta de Freguesia do Beato irá construir-se enquanto espaço de descoberta e conhecimento,

Leia mais

Plano Anual de Atividades 2014/2015 CENTRO SOCIAL PAROQUIAL DE SÃO PEDRO DE LOUSA

Plano Anual de Atividades 2014/2015 CENTRO SOCIAL PAROQUIAL DE SÃO PEDRO DE LOUSA CENTRO SOCIAL PAROQUIAL DE SÃO PEDRO DE LOUSA Mês Temas/conteúdos Atividades Objetivos gerais Intervenientes Espaço -Início do Ano Escolar; -Recepção dos Alunos. - Atividades de grupo; -Acolhimento e receção

Leia mais

Fichas de Inscrição. Divisão Municipal de Educação. PLANO MUNICIPAL DE MELHORIA E EFICÁCIA DA ESCOLA Ano Letivo 2014/2015

Fichas de Inscrição. Divisão Municipal de Educação. PLANO MUNICIPAL DE MELHORIA E EFICÁCIA DA ESCOLA Ano Letivo 2014/2015 Educação; Conhecimento e Empreendedorismo Divisão Municipal de Educação PLANO MUNICIPAL DE MELHORIA E EFICÁCIA DA ESCOLA Ano Letivo 2014/2015 Fichas de Inscrição Departamento de Desenvolvimento Social

Leia mais

Berçário Creche Jardim de Infância

Berçário Creche Jardim de Infância Berçário Creche Jardim de Infância Quem somos O Colégio de Santa Cruz é uma instituição privada, que tem por objetivo potenciar o desenvolvimento integral e harmonioso da criança, respeitando a sua diferença

Leia mais

Centro de Ocupação de Tempos Livres de Santo Tirso Ano Letivo 2015/2016

Centro de Ocupação de Tempos Livres de Santo Tirso Ano Letivo 2015/2016 Ano Letivo 2015/2016 SETEMBRO Início do ano letivo Acolhimento das Jogos de interação Visita pelas instalações do ATL Conhecimento dos transportes e das pessoas e regras que os acompanham Proporcionar

Leia mais

MUNICÍPIO DE TONDELA - Pelouro da Educação Ludoteca de Verão

MUNICÍPIO DE TONDELA - Pelouro da Educação Ludoteca de Verão 1. INTRODUÇÃO A ludoteca é, por natureza, um espaço lúdico especialmente pensado para as crianças e jovens, tendo como primeira função o desenvolvimento da personalidade da criança, através do jogo e do

Leia mais

OTL Verão 2016 Projeto. Objetivos

OTL Verão 2016 Projeto. Objetivos OTL Verão 2016 Projeto A Câmara Municipal de Alpiarça pretende promover o Projeto OTL Ocupação dos Tempos Livres das crianças, durante as Férias de Verão. Este projeto tem como principal objetivo colmatar

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Departamento da Educação Pré-Escolar Planificação Mensal Ano Letivo 2015/2016

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Departamento da Educação Pré-Escolar Planificação Mensal Ano Letivo 2015/2016 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Departamento da Educação Pré-Escolar Planificação Mensal Ano Letivo 2015/2016 MÊS: maio Área de Conteúdo Domínio Objetivos Estratégias Formação Pessoal e Social

Leia mais

Educar Para a Saúde. Fundamentação. Objetivos

Educar Para a Saúde. Fundamentação. Objetivos Educar Para a Saúde Fundamentação O Município de Coruche Coruche procura promover hábitos de consumo de alimentos benéficos para a saúde das populações mais jovens e combater a obesidade infantil, incutindo

Leia mais

7 de julho de 2016 Número 118

7 de julho de 2016 Número 118 7 de julho de 2016 7 SECRETARIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO Despacho n.º 282/2016 O calendário de atividades educativas e escolares constitui um elemento indispensável à organização e planificação do ano escolar,

Leia mais

4 Projeto de Modernização Introdução

4 Projeto de Modernização Introdução Introdução A Escola Secundária Luís de Freitas Branco (ESLFB) foi selecionada, em abril de 2009, para a 3.ª fase do Programa de Modernização do Parque Escolar destinado ao Ensino Secundário, implementado

Leia mais

Projeto Trocamos a Zanga pelo Abraço

Projeto Trocamos a Zanga pelo Abraço Programa de Apoio à Qualidade nas Escolas Medida 4: Concurso de Projetos Apresentação pública de projetos a concurso Ano Letivo 2012/2013 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ESCULTOR FRANCISCO DOS SANTOS EB1 / JI da

Leia mais

REUNIÃO DE ARTICULAÇÃO PRÉ- ESCOLAR E DOCENTES DO 1º ANO DO 1ºCEB

REUNIÃO DE ARTICULAÇÃO PRÉ- ESCOLAR E DOCENTES DO 1º ANO DO 1ºCEB REUNIÃO DE ARTICULAÇÃO PRÉ- ESCOLAR E DOCENTES DO 1º ANO DO 1ºCEB DIA 11 DE SETEMBRO DE 2013 O9H30 Os saberes atuais só têm sentido se estiverem articulados com os anteriores e perspetivarem os posteriores

Leia mais

Orçamento participativo Fundão Desenvolvimento do Parque Lúdico-Pedagógico

Orçamento participativo Fundão Desenvolvimento do Parque Lúdico-Pedagógico Orçamento participativo Fundão - 2015 Desenvolvimento do Parque Lúdico-Pedagógico 2015 Introdução Num país que tende a tornar-se cada vez mais sedentário e com os índices de obesidade a aumentarem de forma

Leia mais

PLANO DE FORMAÇÃO 2014/2017

PLANO DE FORMAÇÃO 2014/2017 Agrupamento de Escolas Vasco Santana Código 171840 PLANO DE FORMAÇÃO 2014/2017 Aprovado em conselho pedagógico de 22 de janeiro 2015. Índice NOTA INTRODUTÓRIA... 3 PÚBLICO-ALVO... 3 OBJETIVOS GERAIS...

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2017/2018 REV. 00

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2017/2018 REV. 00 Atividades Valências dinamizadoras Calendarização Objetivos Recursos humanos Recursos materiais Adaptação das crianças Jogos de movimento e jogos de socialização Favorecer o desenvolvimento da auto-estima

Leia mais

Plano Anual de Atividades das valências Creche e Jardim de Infância Ano Letivo 2014/2015

Plano Anual de Atividades das valências Creche e Jardim de Infância Ano Letivo 2014/2015 Plano Anual de Atividades das valências Creche e Jardim de Infância Ano Letivo 2014/2015 CALENDARIZAÇÃO ATIVIDADES OBJETIVOS RECURSOS HUMANOS Setembro: 01 - Início do ano letivo Preparar o ano letivo.

Leia mais

Projeto Pedagógico e de Animação Campos de Férias Tá a Mexer

Projeto Pedagógico e de Animação Campos de Férias Tá a Mexer Projeto Pedagógico e de Animação Campos de Férias Tá a Mexer 1 Caraterização da Associação Juvenil Tá a Mexer A Associação Juvenil Tá a Mexer é uma associação sem fins lucrativos, sediada no concelho da

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES DA CRECHE

PLANO DE ATIVIDADES DA CRECHE 01 Início do Ano Letivo Atividades de escolha livre. Atividades de exploração do espaço exterior. - Promover a integração / (re) adaptação das crianças; - Integração da criança no meio envolvente. Materiais

Leia mais

2017/18 PLANO ANUAL DE ATIVIDADES. Atividades de Animação e Apoio à Família. Componente de Apoio à Família

2017/18 PLANO ANUAL DE ATIVIDADES. Atividades de Animação e Apoio à Família. Componente de Apoio à Família 2017/18 PLANO ANUAL DE ATIVIDADES Atividades de Animação e Apoio à Família Componente de Apoio à Família Rua de Xabregas n.º 67 1.º andar 1900-439 Lisboa 21 868 11 07 Índice Introdução Pág. 2 Entidade

Leia mais

Plano anual de atividades 2016 / 2017

Plano anual de atividades 2016 / 2017 Atividades Valências dinamizadoras Calendarização Objetivos Recursos humanos Recursos materiais Adaptação das crianças happy day setembro 2016 Fomentar o desenvolvimento da autonomia quer em relação ao

Leia mais

Externato Cantinho Escolar. Plano Anual de Atividades

Externato Cantinho Escolar. Plano Anual de Atividades Externato Cantinho Escolar Plano Anual de Atividades Ano letivo 2016 / 2017 Pré-escolar e 1º Ciclo Receção dos Fomentar a integração da criança no meio escolar. Promover a socialização dos alunos. Receção

Leia mais

Revitalização da Fábrica da Pólvora de Corroios. Paulo Jorge Rodrigues Pereira

Revitalização da Fábrica da Pólvora de Corroios. Paulo Jorge Rodrigues Pereira Revitalização da Fábrica da Pólvora de Corroios 1 Guião da Apresentação 1. Introdução Caracterização da Zona Urbana a Intervir Alternativas de Intervenção 4. Guia Orientador de Revitalização 2 Introdução

Leia mais

CADERNO DO EDUCADOR EVENTO COMUNITÁRIO. patrocínio Sesame Workshop. Todos os direitos reservados.

CADERNO DO EDUCADOR EVENTO COMUNITÁRIO. patrocínio Sesame Workshop. Todos os direitos reservados. CADERNO DO EDUCADOR EVENTO COMUNITÁRIO patrocínio 2015 Sesame Workshop. Todos os direitos reservados. 4. Ideias para o Dia das Crianças Para conversar Quais são as expectativas das crianças em relação

Leia mais

Programa 2012 FICHA DE CANDIDATURA. Refª: 009 "Ajuda no Bairro"

Programa 2012 FICHA DE CANDIDATURA. Refª: 009 Ajuda no Bairro Programa 2012 FICHA DE CANDIDATURA Refª: 009 "Ajuda no Bairro" Grupo de Trabalho dos Bairros e Zonas de Intervenção Prioritária (BIP/ZIP) Rua Nova do Almada, nº 2-3º Andar 1100-060 Lisboa Telefone: 21

Leia mais

Plano Anual de Atividades

Plano Anual de Atividades Plano Anual de Atividades 2014 / 2015 APAEA Índice 1. NOTA INTRODUTÓRIA... 1 2. RELAÇÃO COM OS PAIS/ENCARREGADOS DE EDUCACAÇÃO E SOCIOS... 2 3. REPRESENTAÇÃO NOS ORGÃOS DO AGRUPAMENTO... 3 4. MELHORIA

Leia mais

Agrupamento de Escolas nº4 de Évora Escola Sede: Escola Secundária André de Gouveia 1. ÁREAS DE INTERVENÇÃO

Agrupamento de Escolas nº4 de Évora Escola Sede: Escola Secundária André de Gouveia 1. ÁREAS DE INTERVENÇÃO 1. ÁREAS DE INTERVENÇÃO 1.1. IMPLEMENTAR A ORGANIZAÇÃO E DESENVOLVIMENTO CURRICULAR - Aprimorar ação educativa. Otimizar o desempenho de funções de coordenação. Valorizar a centralidade da escola e do

Leia mais

PLANO ANUAL 2014/2015

PLANO ANUAL 2014/2015 PLANO ANUAL 2014/2015 ATIVIDADES DE ANIMAÇÃO DE APOIO À FAMÍLIA ATIVIDADES DE ANIMAÇÃO DE APOIO À FAMÍLIA A Componente de Apoio à Família é um projeto de Educação que visa proporcionar às crianças do Jardim

Leia mais

VIGILÂNCIA NOS REFEITÓRIOS ESCOLARES - ORIENTAÇÕES

VIGILÂNCIA NOS REFEITÓRIOS ESCOLARES - ORIENTAÇÕES - ORIENTAÇÕES Finalidade Os refeitórios escolares são locais de aprendizagem de boas práticas, com reflexos positivos no desenvolvimento pessoal e social das crianças. A Vigilância nos refeitórios escolares

Leia mais

PROPOSTA PARA ORÇAMENTO PARTICIPATIVO

PROPOSTA PARA ORÇAMENTO PARTICIPATIVO PROPOSTA PARA ORÇAMENTO PARTICIPATIVO A presente proposta tem por âmbito a construção de um espaço com 3 cortes de ténis e cobertura num dos campos, baseado numa resina que não necessita de manutenção,

Leia mais

ORÇAMENTO PARTICIPATIVO Nome da Proposta: Jogos em desuso

ORÇAMENTO PARTICIPATIVO Nome da Proposta: Jogos em desuso ORÇAMENTO PARTICIPATIVO 2016 Nome da Proposta: Jogos em desuso Enquadramento: O Bairro do Zambujal é caracterizado pela multiculturalidade e várias faixas etárias simbolizando as várias gerações predominantes

Leia mais

O ESPAÇO NA PEDAGOGIA-EM- -PARTICIPAÇÃO

O ESPAÇO NA PEDAGOGIA-EM- -PARTICIPAÇÃO I O ESPAÇO NA PEDAGOGIA-EM- -PARTICIPAÇÃO Júlia Oliveira-Formosinho Filipa Freire de Andrade Introdução Espaço(s) em Participação Na Pedagogia -em-participação damos muita importância à organização do(s)

Leia mais

ANATOMIA DO APARELHO LOCOMOTOR APLICADA À EDUCAÇÃO FÍSICA

ANATOMIA DO APARELHO LOCOMOTOR APLICADA À EDUCAÇÃO FÍSICA A proposta de implementação do Curso está organizada por disciplinas em regime de créditos com uma carga horária total de 3.370 horas relógio, sendo que, a hora/aula será de 45 (quarenta e cinco) minutos.

Leia mais

O papel de uma estrutura municipal de nutrição

O papel de uma estrutura municipal de nutrição O Papel da Alimentação na Identidade e Competitividade das Regiões O papel de uma estrutura municipal de nutrição Bárbara Camarinha 27 e 28 de junho 2017 CENTRO CULTURAL VILA FLOR - GUIMARÃES O ponto de

Leia mais

CALENDARIZAÇÃO ATIVIDADES OBJETIVOS RECURSOS HUMANOS/ FÍSICOS / PARCERIAS. Vivenciar tradições

CALENDARIZAÇÃO ATIVIDADES OBJETIVOS RECURSOS HUMANOS/ FÍSICOS / PARCERIAS. Vivenciar tradições Período de vigência: Ano letivo 2017/2018 CALENDARIZAÇÃO ATIVIDADES OBJETIVOS RECURSOS HUMANOS/ FÍSICOS / PARCERIAS Setembro: 01- Início do ano escolar - Início do ano letivo Preparar o ano letivo Criar

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2016 / 17

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2016 / 17 ACTIVIDADE Receção aos alunos do 1º ano e Pré-escolar (Reunião de Pais e Enc. De Educação do JI e 1º ano) EIXO DE INTERVENÇÃO * escola/ família/comunid ade. - Gestão e organização. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS

Leia mais

AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE BRITEIROS PLANO DE AÇÃO Teatro Amador de Briteiros - Escolar

AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE BRITEIROS PLANO DE AÇÃO Teatro Amador de Briteiros - Escolar AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE BRITEIROS PLANO DE AÇÃO 2014-2015 Teatro Amador de Briteiros - Escolar 1. FUNCIONAMENTO DO CLUBE 1.1. INTERVENIENTES E CARGA HORÁRIA SEMANAL Professor Oficina Tempo não

Leia mais

Fundação Creche de Helena Albuquerque Quadros Creche Pré-escolar CATL

Fundação Creche de Helena Albuquerque Quadros Creche Pré-escolar CATL Fundação Creche Helena Albuquerque Quadros Creche Pré-escolar CATL Ano letivo 2015/2016 TEMA ATIVIDADE CALENDARIZAÇÃO OBJETIVOS RECURSOS ORÇAMENTO Abertura do Acolhimento às 1 a 30/09/2016 Integrar as

Leia mais

Relatório do Plano Anual de Atividades 1.º período

Relatório do Plano Anual de Atividades 1.º período Relatório do Plano Anual de Atividades 1.º período Escola Básica de 1.º ciclo com Pré-Escolar de Boaventura ÍNDICE 1. AVALIAÇÃO DAS ATIVIDADES PREVISTAS PARA O 1.º PERÍODO POR ÁREA DE INTERVENÇÃO 1.1 AÇÃO

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS AMIGOS DA LUDOTECA DE ÉVORA. Parque Infantil, Jardim Público, Évora

ASSOCIAÇÃO DOS AMIGOS DA LUDOTECA DE ÉVORA. Parque Infantil, Jardim Público, Évora ASSOCIAÇÃO DOS AMIGOS DA LUDOTECA DE ÉVORA Parque Infantil, Jardim Público, RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 1. Introdução O presente documento tem como objetivo apresentar os resultados, em números e em algumas

Leia mais

ACTIVIDADES DESPORTIVAS E CULTURAIS

ACTIVIDADES DESPORTIVAS E CULTURAIS ACTIVIDADES DESPORTIVAS E CULTURAIS As obras no âmbito da Candidatura Cidade Para Todos vão ter início no mês de Outubro. De modo a assinalar o arranque das intervenções e informar a população sobre o

Leia mais

MODELO PEDAGÓGICO. (Niza, 1989).

MODELO PEDAGÓGICO. (Niza, 1989). MODELO PEDAGÓGICO O modelo pedagógico do MEM afirma que o desenvolvimento da criança vai para além das atividades individuais de compreensão do mundo. A criança também se desenvolve a partir de contatos

Leia mais

9. PLANIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES

9. PLANIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES 9. PLANIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES Na planificação das atividades para o Pré-Escolar daremos continuidade ao projeto Crescer, Brincar e Aprender, iniciado no ano letivo 2013/14, que se concretizará também

Leia mais

Plano Anual de Actividades

Plano Anual de Actividades Plano Anual de Actividades 2015/2016 Dia 02 de Setembro Dias 22 a 25 de Setembro Recepção das crianças à escola Reunião de pais e Encarregados de Educação Promover a integração das crianças que frequentam

Leia mais

Uma viagem pelo Douro À Procura D ouro

Uma viagem pelo Douro À Procura D ouro 7 de Outubro Dramatização sobre as vindimas Início do Projeto 10 a 14 de Outubro Semana da Alimentação (Sensibilização para a ingestão de legumes) Familiares, Educadoras e 14 de Outubro Confeção da Sopa

Leia mais

Plano de Intervenção

Plano de Intervenção Plano de Intervenção 201415 Os agrupamentos de escolas que já integram a Rede aler+ são convidados a apresentarem um Plano de Intervenção que evidencie a centralidade da leitura e envolva os jardins de

Leia mais

RELATÓRIO DO PLANO DE FORMAÇÃO

RELATÓRIO DO PLANO DE FORMAÇÃO RELATÓRIO DO PLANO DE FORMAÇÃO Ano letivo 2014/2015 ÍNDICE Introdução---------------------------------------------------------3 Ações realizadas--------------------------------------------------4 Grau

Leia mais

a 27 abril

a 27 abril 2013 22 a 27 abril Dia 22 abril 10h30 Abertura Semana da Terra CERCI Sessão de Teatro dinamizada pelos utentes da CERCI Largada de pombos Centro Columbófilo Inauguração da exposição Recipientes para deposição

Leia mais

IV JORNADAS DA PRÁTICA PEDAGÓGICA O(s) DesENCONTRO(s) entre a escola e a família 17 e 18 maio 2013

IV JORNADAS DA PRÁTICA PEDAGÓGICA O(s) DesENCONTRO(s) entre a escola e a família 17 e 18 maio 2013 As IV Jornadas da Prática Pedagógica, subordinadas à temática O(s) DesENCONTRO(s) entre a escola e a família, pretendem constituir um espaço de debate e de reflexão sobre os processos de (inter)ação dos

Leia mais

Mestrados em Ensino Universidade de Lisboa

Mestrados em Ensino Universidade de Lisboa Papel das Escolas e dos Orientadores Cooperantes no Mestrado em Ensino Documento de orientação aprovado pela Comissão Pedagógica dos Mestrados em Ensino em 25 de maio de 2016 O presente documento dirige-se

Leia mais

Associação dos Amigos da Ludoteca Parque Infantil Jardim Público Évora. Plano Anual de Atividades 2016

Associação dos Amigos da Ludoteca Parque Infantil Jardim Público Évora. Plano Anual de Atividades 2016 dos Amigos da Ludoteca Parque Infantil Jardim Público 7000 763 Évora Plano Anual de Atividades 2016 dos Amigos da Ludoteca de Évora Introdução A dos Amigos da Ludoteca, em parceria com a Câmara Municipal

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES PLANO DE ATIVIDADES 2016/2017

PLANO DE ATIVIDADES PLANO DE ATIVIDADES 2016/2017 PLANO DE ATIVIDADES 2016/2017 O Plano Anual de Atividades deve ser entendido como o instrumento da planificação das Atividades escolares, para um ano letivo, no qual estão plasmadas as decisões sobre os

Leia mais

ESCOLA NO. Gestão, Inovação e Tecnologia Educacional

ESCOLA NO. Gestão, Inovação e Tecnologia Educacional ESCOLA NO AR Gestão, Inovação e Tecnologia Educacional Quem somos? A Escola no Ar é uma empresa que atua em gestão, inovação e tecnologia educacional, que oferta à sua instituição de ensino, por meio de

Leia mais

Escola Básica do 1º Ciclo c/ Jardim de Infância do Reguengo

Escola Básica do 1º Ciclo c/ Jardim de Infância do Reguengo Escola Básica do 1º Ciclo c/ Jardim de Infância do Reguengo Actividades Recepção aos novos alunos - Promover a integração dos novos alunos; Início do ano lectivo 15/09/2003 algumas regras de convivência

Leia mais

Programa 2013 FICHA DE CANDIDATURA. Refª: 056 CRA

Programa 2013 FICHA DE CANDIDATURA. Refª: 056 CRA Programa 203 FICHA DE CANDIDATURA Refª: 056 CRA Grupo de Trabalho dos Bairros e Zonas de Intervenção Prioritária (BIP/ZIP) Rua Nova do Almada, nº 2-3º Andar 00-060 Lisboa Telefone: 2 322 73 60 Email -

Leia mais

Programa Semana da Terra 2013 (22 a 27 de abril)

Programa Semana da Terra 2013 (22 a 27 de abril) Programa Semana da Terra 2013 (22 a 27 de abril) Dia 22 10h30 Abertura Semana da Terra CERCI Sessão de Teatro dinamizada pelos utentes da CERCI Largada de pombos Centro Columbófilo Inauguração da exposição

Leia mais

GUIÃO PARA A ELABORAÇÃO DO PROJECTO CURRICULAR DE AGRUPAMENTO

GUIÃO PARA A ELABORAÇÃO DO PROJECTO CURRICULAR DE AGRUPAMENTO GUIÃO PARA A ELABORAÇÃO DO PROJECTO CURRICULAR DE AGRUPAMENTO Após a aprovação no último Conselho Pedagógico de 13 de Outubro de 2010, das líneas orientadoras para a definição das opções estratégicas do

Leia mais

Município de Vila Nova de Famalicão. Normas. Campo de Férias. Aventura no Natal 2012

Município de Vila Nova de Famalicão. Normas. Campo de Férias. Aventura no Natal 2012 Município de Vila Nova de Famalicão Normas Campo de Férias Aventura no Natal 2012 Nota Justificativa A intervenção municipal na área da Juventude tem sido considerada uma prioridade no contexto de trabalho

Leia mais

Agrupamento de Escolas da Moita Sede Escola Secundária da Moita E S C O L A S E C U N D Á R I A D A M O I TA REGULAMENTO

Agrupamento de Escolas da Moita Sede Escola Secundária da Moita E S C O L A S E C U N D Á R I A D A M O I TA REGULAMENTO Agrupamento de Escolas da Moita 171311 Sede Escola Secundária da Moita E S C O L A S E C U N D Á R I A D A M O I TA REGULAMENTO CURSOS VOCACIONAIS DO ENSINO BÁSICO Regulamento dos Cursos Vocacionais do

Leia mais

JARDIM DE INFÂNCIA JOSÉ MARTINS CENTRO DE TEMPO LIVRES PROJECTO PEDAGÓGICO

JARDIM DE INFÂNCIA JOSÉ MARTINS CENTRO DE TEMPO LIVRES PROJECTO PEDAGÓGICO JARDIM DE INFÂNCIA JOSÉ MARTINS CENTRO DE TEMPO LIVRES PROJECTO PEDAGÓGICO ANIMAIS DOMÉSTICOS AGOSTO, 2011 "Conhecemos o grau de evolução de uma sociedade pela forma como tratam os seus animais" JARDIM

Leia mais

Departamento da Educação Pré-Escolar

Departamento da Educação Pré-Escolar Agrupamento de Escolas de São Pedro do Sul Escola sede Escola Secundária de S. Pedro do Sul Departamento da Educação Pré-Escolar ORIENTAÇÕES DAS ATIVIDADES DE ANIMAÇÃO E APOIO À FAMÍLIA 2015-2016 Brincar!...sim,

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DO CENTRO INFANTIL

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DO CENTRO INFANTIL Projeto Educativo PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DO CENTRO INFANTIL 2016 2017 CRECHE / PRÉ-ESCOLAR / ATL IT.03.35 1 Projeto Educativo 1 CALENDÁRIO LETIVO 2016 2017 IT.03.35 2 Projeto Educativo Tempo letivo

Leia mais

Agrupamento de Escolas do Sudeste de Baião

Agrupamento de Escolas do Sudeste de Baião Agrupamento de Escolas do Sudeste de Baião Plano de Formação 2014 2015 Ninguém é tão ignorante que não tenha algo a ensinar. Ninguém é tão sábio que não tenha algo a aprender. Blaise Pascal 2 1. Introdução

Leia mais

Calendário Escolar. Jardim de Infância. Prof. António José Ganhão. Períodos Início Termo. Interrupções. Agrupamento de Escolas de Samora Correia

Calendário Escolar. Jardim de Infância. Prof. António José Ganhão. Períodos Início Termo. Interrupções. Agrupamento de Escolas de Samora Correia Calendário Escolar Agrupamento de Escolas de Samora Correia Jardim de Infância Períodos Início Termo Prof. António José Ganhão 1º 13/09/2010 24/12/2010 2º 03/01/2011 14/04/2011 3º 26/04/2011 05/07/2011

Leia mais

Protocolo Anual. Atividades de Animação de Apoio à Família (AAAF)

Protocolo Anual. Atividades de Animação de Apoio à Família (AAAF) Câmara Municipal de Alpiarça Agrupamento de Escolas José Relvas de Alpiarça Protocolo Anual Atividades de Animação de Apoio à Família (AAAF) Brincar, brincar bem... brincar até ao céu... (in, Organização

Leia mais

Fotografar olhos e dedos de alunos (formas de ler visão e Braille)

Fotografar olhos e dedos de alunos (formas de ler visão e Braille) Ação 1 Leio-te Promover a formação do utilizador. Integrar os novos alunos na dinâmica das BE. Criar uma dinâmica renovada no espaço das bibliotecas. Renovar o ambiente, tornando-o mais apelativo e sugestivo.

Leia mais

Escola Municipal de Ensino Fundamental Leopoldo Guilherme Ewerling

Escola Municipal de Ensino Fundamental Leopoldo Guilherme Ewerling Escola Municipal de Ensino Fundamental Leopoldo Guilherme Ewerling Concretizando sonhos na nossa escola 1 º,2 º,3º e 4 ºano Lidiane Maria Fagundes da Silva Michelle Leite São José do Hortêncio, 2016 Projeto

Leia mais

Associação de Pais, Encarregados de Educação e Amigos dos Alunos da EB1/JI de Pinhal de Frades. Plano de Atividades 2013/2014

Associação de Pais, Encarregados de Educação e Amigos dos Alunos da EB1/JI de Pinhal de Frades. Plano de Atividades 2013/2014 Setembro Receção e Acolhimento dos alunos (dias 02 a 06) Integrar as novas crianças e promover a facilidade de interação no grupo Promover o bem-estar e o fácil convívio entre as crianças Atividades relacionadas

Leia mais

Carta de solicitação ao Instituto de Avaliação Educativa, I.P., n.º 1/2017

Carta de solicitação ao Instituto de Avaliação Educativa, I.P., n.º 1/2017 Carta de solicitação ao Instituto de Avaliação Educativa, I.P., n.º 1/2017 A avaliação das aprendizagens dos alunos integra, de acordo com os normativos em vigor, a realização de provas de aferição, de

Leia mais

ANO LETIVO 2013/2014 CALENDARIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DE INÍCIO DO ANO LETIVO

ANO LETIVO 2013/2014 CALENDARIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DE INÍCIO DO ANO LETIVO 3-set. (3ª feira) Agrupamento de Escolas Cidade do Entroncamento - 170586 ANO LETIVO 2013/2014 CALENDARIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DE INÍCIO DO ANO LETIVO Dia Hora Atividades Local/Sala Observações Lançamento

Leia mais

Regulamento. Atividades de Enriquecimento Curricular (AEC) Atividades de Animação e Apoio à Família (AAAF)

Regulamento. Atividades de Enriquecimento Curricular (AEC) Atividades de Animação e Apoio à Família (AAAF) Regulamento Atividades de Enriquecimento Curricular (AEC) Atividades de Animação e Apoio à Família (AAAF) ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR (AEC) Artigo 1.º Âmbito O presente anexo ao Regulamento

Leia mais

Definição do plano de desenvolvimento em função dos Domínios do Projeto e dos aspetos positivos e negativos referidos no balanço realizado --

Definição do plano de desenvolvimento em função dos Domínios do Projeto e dos aspetos positivos e negativos referidos no balanço realizado -- Projeto aler+ Continuidade em 2016/2017 2 - PROJETO Designação do Projeto André Soares a ALer+ 6.1. Plano de desenvolvimento do Projeto Definição do plano de desenvolvimento em função dos Domínios do Projeto

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2015/2016

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2015/2016 CALENDARIZAÇÃO ATIVIDADE OBJETIVOS RESPONSÁVEIS DESTINATÁRIOS 1º PERÍODO Setembro Acolhimento das crianças - Favorecer a integração e adaptação das crianças ao Centro Infantil; Setembro Reuniões de Pais

Leia mais

Centro Social de Santa Maria de Sardoura Plano Anual de Atividades Prolongamento Escolar

Centro Social de Santa Maria de Sardoura Plano Anual de Atividades Prolongamento Escolar Data Comemoração Objetivos Atividades/Local 1 a 30 de setembro Receção e integração das crianças Bem-vindos Promover o conhecimento entre colegas; Conhecer as regras do Prolongamento; Conhecer os diferentes

Leia mais

PROGRAMA ACOMPANHAMENTO. Jardins de Infância da Rede Privada Instituições Particulares de Solidariedade Social RELATÓRIO DO JARDIM DE INFÂNCIA

PROGRAMA ACOMPANHAMENTO. Jardins de Infância da Rede Privada Instituições Particulares de Solidariedade Social RELATÓRIO DO JARDIM DE INFÂNCIA PROGRAMA ACOMPANHAMENTO Jardins de Infância da Rede Privada Instituições Particulares de Solidariedade Social RELATÓRIO DO JARDIM DE INFÂNCIA Designação: Centro Social de Azurva Endereço: Rua Professor

Leia mais

Centro Social de Santa Maria de Sardoura Plano Anual de Atividades - Prolongamento Escolar

Centro Social de Santa Maria de Sardoura Plano Anual de Atividades - Prolongamento Escolar Ano Letivo: 2015 /2016 Data Comemoração Objetivos Atividades/Local Recursos Humanos e Materiais (Internos/Externos) Observações 01 a 30 de setembro Receção e integração das crianças Promover o conhecimento

Leia mais

Plano Anual de Actividades do Pré Escolar

Plano Anual de Actividades do Pré Escolar Plano Anual de s do Á época III Quadro do Plano Anual de s Dia 10 Setembro Reunião de Encarregados de Educação Sensibilizar ao Pais para acompanhar e valorizar o ensino Educadora s; ; Encarregados de Educação

Leia mais

I Alunos com NEE que cumprem o currículo comum:

I Alunos com NEE que cumprem o currículo comum: Agrupamento de Escolas de Freamunde (Código 150769) Praceta da Escola Secundária, 21 4590-314 FREAMUNDE Avaliação dos alunos com NEE de carácter permanente, abrangidos pelas medidas educativas especiais

Leia mais

Protocolo Anual. Componente de Apoio à Família (CAF) 1º Ciclo

Protocolo Anual. Componente de Apoio à Família (CAF) 1º Ciclo Câmara Municipal de Alpiarça Agrupamento de Escolas José Relvas de Alpiarça Protocolo Anual Componente de Apoio à Família (CAF) 1º Ciclo Ano Letivo 2014/2015 Estabelecimentos de Ensino: EB1/JI de Alpiarça

Leia mais

O PAPEL DOS CONSELHOS MUNICIPAIS DE EDUCAÇÃO NO ÂMBITO DO SNE: DESAFIOS PARA A PRÓXIMA DÉCADA POR: GILVÂNIA NASCIMENTO

O PAPEL DOS CONSELHOS MUNICIPAIS DE EDUCAÇÃO NO ÂMBITO DO SNE: DESAFIOS PARA A PRÓXIMA DÉCADA POR: GILVÂNIA NASCIMENTO O PAPEL DOS CONSELHOS MUNICIPAIS DE EDUCAÇÃO NO ÂMBITO DO SNE: DESAFIOS PARA A PRÓXIMA DÉCADA POR: GILVÂNIA NASCIMENTO "Que tristes os caminhos se não fora a presença distante das estrelas"? (Mario Quintana)

Leia mais

NORMAS DE AÇÃO SOCIAL ESCOLAR DO 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO E EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR

NORMAS DE AÇÃO SOCIAL ESCOLAR DO 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO E EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR NORMAS DE AÇÃO SOCIAL ESCOLAR DO 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO E EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR 1 PREÂMBULO Atenta à diferenciação de oportunidades de acesso à educação, o Município de Almada tem preconizado uma política

Leia mais

100 ANOS LICEU DE GIL VICENTE

100 ANOS LICEU DE GIL VICENTE 100 ANOS LICEU DE GIL VICENTE Entendey minha verdade PROGRAMA 100 ANOS LICEU DE GIL VICENTE Entendey minha verdade PROGRAMA O Liceu de Gil Vicente começou a sua atividade letiva no ano escolar de 1914/1915.

Leia mais

Programa 2012 FICHA DE CANDIDATURA. Refª: 010 Espaço de (Re) Encontro Familiar Pais-Filhos

Programa 2012 FICHA DE CANDIDATURA. Refª: 010 Espaço de (Re) Encontro Familiar Pais-Filhos Programa 2012 FICHA DE CANDIDATURA Refª: 010 Espaço de (Re) Encontro Familiar Pais-Filhos Grupo de Trabalho dos Bairros e Zonas de Intervenção Prioritária (BIP/ZIP) Rua Nova do Almada, nº 2-3º Andar 1100-060

Leia mais