ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMBORIÚ EDITAL DE CONCORRÊNCIA PÚBLICA CONCORRÊNCIA Nº XX/2014 PROCESSO Nº XX/2014

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMBORIÚ EDITAL DE CONCORRÊNCIA PÚBLICA CONCORRÊNCIA Nº XX/2014 PROCESSO Nº XX/2014"

Transcrição

1 ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMBORIÚ EDITAL DE CONCORRÊNCIA PÚBLICA CONCORRÊNCIA Nº XX/2014 PROCESSO Nº XX/2014 ANEXO II INFORMAÇÕES PARA A ELABORAÇÃO DA PROPOSTA TÉCNICA ALÍNEA A) DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DA PROPOSTA TÉCNICA A1 - A PROPOSTA TÉCNICA será constituída por um conjunto de documentos e informações que devem ser apresentados em 02 (duas vias), dispostos ordenadamente, numerados sequencialmente e encadernados de forma a não conter folhas soltas, com a identificação da via original e da via cópia, sendo que a 2ª via poderá ser cópia simples. 1- A PROPOSTA TÉCNICA deverá estar detalhada e conter os Planos Técnicos - PTs abaixo discriminados A PROPOSTA TÉCNICA não poderá, de forma alguma, apresentar preços relativos à PROPOSTA COMERCIAL A LICITANTE deverá apresentar uma única PROPOSTA TÉCNICA, no número de vias mencionado acima Serão também considerados para fins de demonstração da experiência da LICITANTE, de acordo com as exigências estabelecidas nos PTs, atestados em nome de sociedades do mesmo grupo econômico da LICITANTE, conforme permitido item 67 do EDITAL. A2 - A LICITANTE deverá observar, na apresentação dos documentos, a apresentação de informações ou soluções com conteúdo suficiente e necessário para avaliação de sua

2 PROPOSTA TÉCNICA pela COMISSÃO DE LICITAÇÃO, conforme critérios de pontuação constantes da Alínea B deste Anexo. 1- É de responsabilidade exclusiva da LICITANTE a apresentação de sua PROPOSTA TÉCNICA de forma completa, organizada e ordenada, para um perfeito entendimento e juízo da COMISSÃO DE LICITAÇÃO. Itens incompletos poderão deixar de ser avaliados quando inviabilizarem sua análise. 2- Os documentos e informações que compõem a PROPOSTA TÉCNICA deverão estar encerrados em um envelope fechado e indevassável, trazendo em seu exterior a identificação da LICITANTE, conforme item 36 do EDITAL. 3- A elaboração da PROPOSTA TÉCNICA deverá ser norteada pelo Termo de Referência que constitui o Anexo IV do EDITAL, levando-se em conta, entre outros, os aspectos abaixo relacionados, que servirão de base para o julgamento e respectiva pontuação da PROPOSTA TÉCNICA pela COMISSÃO DE LICITAÇÃO. Portanto, é importante que a ordenação dos termos da PROPOSTA TÉCNICA siga a itemização aqui indicada, considerando-se, entre outros, os aspectos principais estabelecidos pelas alineas seguintes, sintetizados na sequência. A3 - Sistemas de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário Sistemas de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário - Plano Técnico 1 - PT1 A LICITANTE deverá apresentar texto demonstrando conhecimento e experiência na prestação dos Serviços de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário, bem como, ilustrações, plantas e croquis, enfatizando aspectos contidos no Termo de Referência, Anexo IV, deste Edital. A análise será feita conforme a Tabela de Pontuação constante no item B. Os tópicos e respectivos quesitos mínimos a serem avaliados são: A3.1 Caracterização do Sistema de Abastecimento de Água Atual

3 Este item deverá identificar todas as unidades pertencentes ao Sistema de Abastecimento de Água com seu dimensionamento, forma de operação e manutenção. Identificar as obras em andamento ou em fase de iniciação. Apresentar de forma clara e ilustrativa para que expresse da melhor forma o cenário atual. A3.1.a - Captação, Recalque e Adutora de Água Bruta A3.1.b Adutora de Água Tratada e Redes de Distribuição A3.1.c Estações Elevatórias (boosters) A3.1.d Reservatórios A3.1.e - Estações de Tratamento de água (ETAs) A3.2 Descrição de problemas críticos do sistema de abastecimento de água existente A3.2.a - Captação, Recalque e Adutora de água Bruta A3.2.b Adutora de Água Tratada e Redes de Distribuição A3.2.c Estações Elevatórias (boosters) A3.2.d - Reservatórios A3.2.e - Estações de Tratamento de água (ETAs) A3.3 Caracterização do Sistema de Esgoto Atual Este item deverá identificar o cenário atual do Esgotamento Sanitário no município quanto a destinação de seus efluentes domésticos. A3.4 Identificação dos pontos críticos do sistema de esgotamento sanitário Este item deverá identificar, descrever e propor soluções para os pontos críticos do Sistema de Esgotamento Sanitário. A4 Proposições para os Sistemas de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário Proposições para os Sistemas de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário - Plano Técnico 2 PT2 As Proposições para os Sistemas referem-se às obras propostas incluindo locação, cálculos, quantitativos, qualitativos e execução, em conformidade com o Termo de

4 Referência, Anexo IV deste Edital. A análise será feita conforme a Tabela de Pontuação constante no item B. Os memoriais de cálculo, quando cabíveis, deverão ser apresentados juntamente com os itens elencados a seguir: A4.1 - Soluções Para o Sistema de Abastecimento de Água A4.1.a Dados Básicos, Premissas e Parâmetros Para o Dimensionamento A4.1.b Captação, Recalque e Adutora de Água Bruta A4.1.c Adutora de Água Tratada e Redes de Distribuição A4.1.d Estações Elevatórias (boosters) A4.1.e Reservatórios A4.1.f - Estações de Tratamento de água (ETAs) A4.2 Soluções para o Sistema de Esgotamento Sanitário A4.2.a Dados Básicos, Premissas e Parâmetros Para Dimensionamento A4.2.b - Bacias de Esgotamento A4.2.c Ligações Prediais A4.2.d - Rede Coletora A4.2.e Estações de Elevatórias e Linhas de Recalque A4.2.f - Estações de Tratamento de Esgoto (ETE) A4.2.g - Emissários e corpo receptor A5 Execução das Obras Execução das Obras Plano Técnico 3 PT3 A LICITANTE deverá apresentar um plano de trabalho com o planejamento de todas as obras necessárias para os Sistemas de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário, demonstrando conhecimento e experiência na implantação das obras e serviços em questão, enfatizando aspectos contidos no Termo de Referência, Anexo IV deste Edital. A análise será feita conforme a Tabela de Pontuação constante no item B.

5 A5.1 Sistema de Abastecimento de Água A5.1.a - Descritivo da Implantação A5.1.b Captação, Recalque de Água Bruta e Adutora de Água Bruta A5.1.c Estações de Tratamento de Água A5.1.d Adutoras de Água Tratada, Redes de Distribuição, Reservatórios A5.1.e - Estações Elevatórias de Recalque (Boosters) A5.2 Sistema de Esgotamento Sanitário A5.2.a Descritivo da Implantação A5.2.b Ligações Prediais A5.2.c Rede Coletora A5.2.d Estações Elevatórias e Linhas de Recalque A5.2.e Estações de Tratamento de Esgoto (ETE) A5.2.f - Emissários e corpo receptor A5.3 - Cronograma Físico das Obras dos Sistemas de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário Este item deverá apresentar a relação de todas as soluções obras propostas para o Sistema de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário, com a previsão do início da sua implantação, término das obras e início de operação. Deverá apresentar também os predecessores de cada uma das atividades propostas, indicando o caminho crítico de implantação. A5.4 - Organograma de Alocação da equipe, equipamentos e principais materiais. Este item deverá estar de acordo com o cronograma das obras citado acima no item A5.3. A6 Operação e Manutenção dos Sistemas de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário Operação e Manutenção dos Sistemas de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário Plano Técnico 4 PT4 A LICITANTE deverá apresentar as principais atividades a serem realizadas no âmbito da Operação e Manutenção dos Sistemas de Abastecimento de Água e

6 Esgotamento Sanitário, demonstrando conhecimento e experiência no serviço de operação e manutenção, por meio de apresentação de metodologia de realização e monitoramento destes serviços, enfatizando aspectos contidos no Termo de Referência, Anexo IV deste Edital. A análise será feita conforme a Tabela de Pontuação constante no item B. A6.1 - Manuais do Sistema de Abastecimento Água: A6.1.a - Operação de Sistema de Abastecimento de Água A6.1.b Segurança A6.1.c Qualidade A6.1.d - Manutenção de Sistema de Abastecimento de Água A6.2 - Equipe, Máquinas e Equipamentos do Sistema de Abastecimento de Água: A6.2.a - Equipe necessária para a Operação do Sistema de Abastecimento de Água A6.2.b Equipe necessária para a Manutenção do Sistema de Abastecimento de Água A6.2.c - Máquinas e Equipamentos necessários para o desenvolvimento das atividades de Operação e Manutenção do Sistema de Abastecimento de Água A6.3 - Manuais do Sistema de Esgotamento Sanitário: A6.3.a Operação de Sistema de Esgotos Domésticos A6.3.b Segurança A6.3.c Qualidade A6.3.d - Manutenção de Sistema de Esgotos Domésticos A6.4 - Equipe, Máquinas e Equipamentos do Sistema de Esgotamento Sanitário: A6.4.a Equipe necessária para a Operação do Sistema de Esgoto A6.4.b Equipe necessária para a Manutenção do Sistema de Esgoto A6.4.c - Máquinas e Equipamentos necessários para o desenvolvimento das atividades de Operação e Manutenção do Sistema de Esgoto A6.5 - Programas e ações sócios ambientais A7 Gestão Comercial

7 Gestão Comercial Plano Técnico 5 PT5 A LICITANTE deverá apresentar as principais atividades a serem realizadas no âmbito do Programa de Gestão Comercial dos Sistemas de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário, por meio de apresentação de metodologia de realização e monitoramento dos serviços, conforme Termo de Referência, Anexo IV deste Edital. A análise será feita conforme a Tabela de Pontuação constante no item B. A7.1 - Cadastro Comercial: A7.1.a - Gerenciamento do Cadastro Comercial A7.1.b - Descrição do Aplicativo (software) A7.2 - Micro medição: A7.2.a - Sistema de leitura, emissão e entrega de contas b Análise de consumo A7.3 - Cobrança: A7.3.a Controle de Cobranças A7.3.b - Corte e religação A7.4 Relacionamento com os usuários: A7.4.a - Formas de atendimento A7.4.b - Procedimentos A8 Capacidade e Experiência da Licitante Capacidade e Experiência da Licitante Plano Técnico 6 PT6 A LICITANTE deverá apresentar experiências através de atestados que demonstrem a sua capacitação para prestar serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário.

8 A8.a - Operação e manutenção de sistema de abastecimento de água composto de captação, tratamento, adução, reservação e rede de distribuição de água, incluindo medidas de redução de perdas físicas. A8.b - Operação e manutenção de sistema de esgotamento sanitário composto de rede de coleta, bombeamento, coletor tronco, tratamento e disposição final dos efluentes. A8.c - Operação de sistema de comercial para sistema de abastecimento de água e/ou esgotamento sanitário que compreenda a leitura, faturamento, cobrança, atendimento ao usuário e gestão do parque de hidrômetros. Os atestados devem referir-se a prazo não inferior a 1 (um) ano, executados de forma contínua e com atendimento de pelo menos... XXX ligações. Para efeito de comprovação da experiência, as LICITANTES poderão utilizar atestados emitidos em razão de contratos executados em consórcio, por sociedade de propósito específico ou empresas controladas, devendo apresentar os respectivos atestados acompanhados dos documentos comprobatórios de sua participação no consórcio, na sociedade de propósito específico ou das empresas controladas detentoras da experiência anterior aludida. ALÍNEA B) JULGAMENTO DAS PROPOSTAS TÉCNICAS 1. Propostas Técnicas Poderão ser desclassificadas as LICITANTES cujas PROPOSTAS TÉCNICAS: (i) deixarem de apresentar qualquer documento ou informação exigido na Alínea A) DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DA PROPOSTA TÉCNICA deste Anexo; (ii) estejam em desacordo com as condições prescritas no EDITAL e em seus demais Anexos, em especial o Anexo IV Termo de Referência; (iii) apresentem preços e valores financeiros na PROPOSTA TÉCNICA; ou (iv) obtiverem Nota Técnica (NT) inferior a 700 pontos, sendo o máximo de pontos.

9 1.1. Caso todas as PROPOSTAS TÉCNICAS sejam desclassificadas, a COMISSÃO DE LICITAÇÃO poderá fixar às LICITANTES o prazo de 8 (oito) dias úteis para apresentação de outras PROPOSTAS TÉCNICAS escoimadas das causas da referida desclassificação O julgamento das Propostas será realizado considerando-se a nota obtida na Proposta Técnica e aquela obtida na Proposta Comercial; 1.3. A PROPOSTA TÉCNICA (Envelope 2) será avaliada e julgada pela COMISSÃO DE LICITAÇÃO da seguinte forma: a) A PROPOSTA TÉCNICA é composta por 6 (seis) Planos Técnicos, conforme previsto nas Subalíneas A3 a A8 deste Anexo; b) As Tabelas de Pontos dos Planos Técnicos (TP) são nomeadas a seguir: Plano Técnico 01 (PT1) Sistemas de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário, de acordo com a Tabela 01 TP 01; Plano Técnico 02 (PT2) - Proposições para os Sistemas de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário, de acordo com a Tabela 02 TP 02; Plano Técnico 03 (PT3) Execução das Obras, de acordo com a Tabela 03 TP 03 Plano Técnico 04 (PT4) - Operação e Manutenção dos Sistemas de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário, de acordo com a Tabela 04 TP 04 Plano Técnico 05 (PT5) - Gestão Comercial, de acordo com a Tabela 05 TP 05 Plano Técnico 06 (PT6) - Capacidade e Experiência da Licitante, de acordo com a Tabela 06 TP 06 (TP 6.1 a 6.3) Para efeito de julgamento, as Propostas Técnicas serão analisadas e comparadas entre si, mediante a atribuição de uma pontuação da qual resultará a classificação das licitantes, obedecendo a pontuação de 0 a 1.000, conforme indicado nas Tabelas de Pontos (TP1 a TP6) que seguem.

10 Para cada um dos subitens será dada uma pontuação obedecendo ao seguinte critério: i) A LICITANTE atendeu de forma satisfatória ao solicitado, apresentando todos os itens requeridos e demonstrando conhecimento do problema, objetividade e clareza, pontuação completa, ou 100 % dos pontos relativos ao subitem. ii) A LICITANTE apresentou todos os itens, mas não os atendeu adequadamente, pontuação intermediária, ou 50 % dos pontos relativos ao sub item. iii) A LICITANTE não apresentou os subitens solicitados, sem pontuação, ou seja 0% dos pontos relativo ao subitem. 2. Pontos para Determinação da Nota da Proposta Técnica 2.1. O item que trata do Sistema de Abastecimento de Água e Esgotamento Esgoto Sanitário Atual, corresponde a Tabela TP-1, será julgado atribuindo-se de 0 (zero) a 150 (cento e cinquenta) pontos, que expresse o solicitado no item A3 conforme tabela a seguir:

11 Item A3 A3.1 A3.1.a A3.1.b A3.1.c A3.1.d A3.1.e A3.2 A3.2.a A3.2.b A3.2.c A3.2.d A3.2.e A3.3 A3.4 TABELA TP 01 Sistemas de abastecimento de água e Esgotamento Sanitário Caracterização do Sistema de abastecimento de água atual Captação, Recalque e Adutora de Água Bruta Adutora de Água Tratada e Redes de Distribuição Satisfatoriamente ao sub item Parcialmente Não Estações Elevatórias (boosters) Reservatórios Estações de Tratamento de Água (ETAs) Descrição de problemas críticos do sistema de abastecimento de água existente Captação, Recalque e Adutora de Água Bruta Adutora de Água Tratada e Redes de Distribuição Estações Elevatórias (boosters) Reservatórios Estações de Tratamento de Água (ETAs) Caracterização do sistema de Esgoto atual Identificação dos pontos críticos do sistema de esgotamento sanitário 25 12, , O item Proposições para os Sistemas de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário, corresponde a Tabela TP-2, será julgado atribuindo-se de 0 (zero) a 200 (duzentos) pontos conforme o solicitado no item A4 da seguinte maneira:

12 Item A4 A4.1 A4.1.a A4.1.b A4.1.c A4.1.d A4.1.e A4.1.f A4.2 A4.2.a A4.2.b A4.2.c A4.2.d A4.2.e A4.2.f A4.2.g TABELA TP 02 Proposições para os Sistemas de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário Soluções para o sistema de abastecimento de água Dados Básicos, Premissas e parâmetros para dimensionamento Captação, Recalque e adutora de água bruta Adutora de Água Tratada e Rede de distribuição Satisfatoriamente ao sub item Parcialmente Não Estação Elevatória (booster) Reservatório Estação de Tratamento de Água (ETAs) Soluções para o Sistema de Esgotamento Sanitário Dados Básicos, Premissas e parâmetros para dimensionamento Bacia de esgotamento Ligações Prediais Rede Coletora Estações Elevatórias e Linhas de Recalque Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs) Emissário e Corpo Receptor 2.3. O item Execução das Obras, correspondendo a Tabela TP-3, será julgado atribuindo-se até 140 (cento e quarenta) pontos calculados pela avaliação comparativa da adequação e aplicabilidade do proposto pelo licitante, como solicitado no subitem A5.

13 TABELA TP 03 Satisfatoriamente ao sub item Parcialmente Não Item A5 Execução das Obras A5.1 A5.1.a A5.1.b A5.1.c A5.1.d A5.1.e A5.2 A5.2.a A5.2.b A5.2.c A5.2.d A5.2.e A5.2.f A5.3 A5.4 Sistema de Abastecimento de Água Descritivo da Implantação Captação, Recalque de Água Bruta e Adutora de Água Bruta Estações de Tratamento de Água Adutoras de Água Tratada, Redes de Distribuição, Reservatórios Estações Elevatórias de Recalque (Boosters) Sistema de Esgotamento Sanitário 5 2, , , , Descritivo da Implantação Ligações Prediais 5 2,5 0 Rede Coletora 5 2,5 0 Estações Elevatórias e Linhas de Recalque Estações de Tratamento de Esgoto (ETE) 5 2, ,5 0 Emissários e corpo receptor 5 2,5 0 Cronograma físico das obras do sistema de abastecimento de água e esgotamento sanitário Organograma de alocação da equipe, equipamentos e principais materiais

14 2.4. Operação e Manutenção dos Sistemas de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário, corresponde a Tabela TP-4, será julgado atribuindo-se até 200 (duzentos) pontos, conforme solicitação no item A6. Item A6 A6.1 A6.1.a A6.1.b A6.1.c A6.1.d A6.2 A6.2.a A6.2.b A6.2.c A6.3 A6.3.a TABELA TP 04 Operação e Manutenção dos Sistemas de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário Manuais do Sistema de Abastecimento de Água Operação de Sistema de Abastecimento de Água Satisfatoriamente ao sub item Parcialmente Não Segurança 5 2,5 0 Qualidade 5 2,5 0 Manutenção de Sistema de Abastecimento de Água Equipe, Máquinas e Equipamentos do sistema de abastecimento de Água Equipe necessária para a Operação do sistema de Abastecimento de Água Equipe necessária para a Manutenção do Sistema de Abastecimento de Água Máquinas e Equipamentos necessários para o desenvolvimento das atividades de Operação e Manutenção do Sistema de Abastecimento de Água Manuais do Sistema de Abastecimento de água e Esgotamento Sanitário Operação de Sistema de Esgotos Domésticos

15 A6.3.b A6.3.c Segurança 5 2,5 0 Qualidade 5 2,5 0 A6.3.d A6.4 A6.4.a A6.4.b A6.4.c A6.5 Manutenção de Sistema de Esgotos Domésticos Equipe, Máquinas e Equipamentos do sistema de esgotamento sanitário Equipe necessária para a Operação do Sistema de Esgoto Equipe necessária para a Manutenção do Sistema de Esgoto Máquinas e Equipamentos necessários para o desenvolvimento das atividades de Operação e Manutenção do Sistema de Esgoto Programa e ações sócios ambientais A Gestão Comercial será apresentada de acordo com o item A7 e pontuará um total máximo de 160 (cento e sessenta) pontos, de acordo com a tabela TP-05 abaixo: TABELA TP 05 Satisfatoriamente ao sub item Parcialmente Não Item A7 Gestão Comercial A7.1 Cadastro Comercial Gerenciamento do Cadastro A7.1.a Comercial Descrição do Aplicativo A7.1.b (software) A7.2 Micro Medição Sistema de Leitura, emissão A7.2.a e entrega de contas Análise de consumo

16 A7.2.b A7.3 A7.3.a A7.3.b A7.4 A7.4.a A7.4.b Cobrança Controle de cobranças Corte e religação Relacionamento com o usuário Formas de atendimento Procedimentos O item Capacidade e experiência da Licitante, corresponde as Tabelas TP 6.1 até a 6.3, será julgado atribuindo-se até 150 (cento e cinquenta) pontos, conforme solicitação no item A8. ATIVIDADE TP a. Operação e Manutenção de SAA 2.6.b. Operação e Manutenção de SES 2.6.c. Gestão Comercial de SAA e/ou SES Ligações Atendidas (>=...mil e <...mil) Ligações Atendidas (>=...mil e <...mil) Ligações Atendidas (>...mil) 7,5 pontos 15 pontos 30 pontos 7,5 pontos 15 pontos 30 pontos 7,5 pontos 15 pontos 30 pontos ATIVIDADE TP a. Operação e Manutenção de SAA ATIVIDADE TP b. Operação e Manutenção de SES Não possui atestados em conjunto Possui atestado em conjunto com o item 2.6.b. ou 2.6.c Possui atestado em conjunto com os itens 2.6.b E 2.6.c 0 pontos 15 pontos 30 pontos Não possui atestados em conjunto Possui atestado em conjunto com o item 2.6.a. ou 2.6.c Possui atestado em conjunto com os itens 2.6.e E 2.6.c 0 pontos 15 pontos 30 pontos TP 06 = TP TP TP 6.3

17 3. Determinação Final da Nota Técnica: A NOTA TÉCNICA (NT) será então a somatória de todas as notas dos Planos Técnicos, a saber: NT = (PT1) + (PT2) + (PT3) + (PT4) + (PT5) + (PT6)

PODER EXECUTIVO MUNICIPIO DE ROLIM DE MOURA SECRETARIA MUNICIPAL DE COMPRAS E LICITAÇÃO

PODER EXECUTIVO MUNICIPIO DE ROLIM DE MOURA SECRETARIA MUNICIPAL DE COMPRAS E LICITAÇÃO ANEXO VIII INFORMAÇÕES PARA A ELABORAÇÃO DA PROPOSTA TÉCNICA AS LICITANTES deverão elaborar a PROPOSTA TÉCNICA observando o disposto no presente documento, descrito em duas partes a saber: - PARTE A- DIRETRIZES

Leia mais

ANEXO III INFORMAÇÕES PARA A ELABORAÇÃO DA PROPOSTA TÉCNICA

ANEXO III INFORMAÇÕES PARA A ELABORAÇÃO DA PROPOSTA TÉCNICA ANEXO III INFORMAÇÕES PARA A ELABORAÇÃO DA PROPOSTA TÉCNICA ENVELOPE 1 PROPOSTA TÉCNICA 1 ) Descrição Sintética da Documentação Exigida Envelope II Proposta Técnica: I -CONHECIMENTOS GERAIS DO SISTEMA

Leia mais

ANEXO VI DIRETRIZES PARA A ELABORAÇÃO DE PROPOSTA TÉCNICA

ANEXO VI DIRETRIZES PARA A ELABORAÇÃO DE PROPOSTA TÉCNICA ANEXO VI DIRETRIZES PARA A ELABORAÇÃO DE PROPOSTA TÉCNICA As LICITANTES deverão elaborar, observados os termos dos itens 64 e 65 do EDITAL, a PROPOSTA TÉCNICA conforme cada um dos tópicos descritos a seguir.

Leia mais

ERRATA II - CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

ERRATA II - CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO ERRATA II - CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 1. INTRODUÇÃO Este documento contém a descrição dos procedimentos e critérios a serem adotados para avaliação, julgamento e classificação das propostas das licitantes

Leia mais

Instrução Normativa SEMARH nº 11 de 12/12/2011

Instrução Normativa SEMARH nº 11 de 12/12/2011 Instrução Normativa SEMARH nº 11 de 12/12/2011 Dispõe sobre o licenciamento dos sistemas de abastecimento de água e dos sistemas de esgotamento sanitário, no Estado de Goiás. O Secretário de Estado do

Leia mais

Governo do Estado do Ceará Secretaria das Cidades

Governo do Estado do Ceará Secretaria das Cidades NOTA DE ESCLARECIMENTO Nº 01 TOMADA DE PREÇOS Nº 20130004 - CIDADES OBJETO: LICITAÇÃO DO TIPO TÉCNICA E PREÇO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS EXECUTIVOS DE ENGENHARIA DO ATERRO

Leia mais

AGÊNCIA REGULADORA DE SERVIÇOS DE SANEAMENTO BÁSICO DO MUNICÍPIO DE NATAL

AGÊNCIA REGULADORA DE SERVIÇOS DE SANEAMENTO BÁSICO DO MUNICÍPIO DE NATAL AGÊNCIA REGULADORA DE SERVIÇOS DE SANEAMENTO BÁSICO DO MUNICÍPIO DE NATAL RESOLUÇÃO Nº 002/2011, de 25 de maio de 2011. Dispõe sobre determinações a serem cumpridas pela CAERN, no âmbito do Município do

Leia mais

Considerando a necessidade de conferir maior agilidade na implantação das obras de saneamento básico, visando a melhoria da qualidade de vida;

Considerando a necessidade de conferir maior agilidade na implantação das obras de saneamento básico, visando a melhoria da qualidade de vida; 1 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 02/2010 Dispõe sobre licenciamento de sistemas de abastecimento de água e sistemas esgotamento sanitário, no Estado de Goiás. O Secretário da Secretaria do Meio Ambiente e dos

Leia mais

Informações sobre desenvolvimento de projetos

Informações sobre desenvolvimento de projetos pág.: 1/7 1 Objetivo Regulamentar os procedimentos relativos à produção, distribuição e utilização das informações gerenciais necessárias ao acompanhamento das atividades relacionadas com os em desenvolvimento

Leia mais

CONCORRÊNCIA PÚBLICA N 003/2012

CONCORRÊNCIA PÚBLICA N 003/2012 CONCORRÊNCIA PÚBLICA N 003/2012 Concessão Onerosa dos serviços técnicos de implantação, operação, manutenção e gerenciamento do serviço integrado de bicicleta pública, como projeto associado de mobilidade

Leia mais

ESTUDO SOBRE O PLANO INTEGRADO DE MELHORIA AMBIENTAL NA ÁREA DE MANANCIAIS DA REPRESA BILLINGS Relatório Final

ESTUDO SOBRE O PLANO INTEGRADO DE MELHORIA AMBIENTAL NA ÁREA DE MANANCIAIS DA REPRESA BILLINGS Relatório Final 32 PROJETO DE EXECUÇÃO DAS OBRAS 32.1 Cronograma de execução e estimativa do custo das obras (1) Cronograma de execução O cronograma de execução da obra, tal como apresentado na Figura 32.1.1, terá início

Leia mais

CONCORRÊNCIA Nº 06/2015 PERGUNTAS E RESPOSTAS

CONCORRÊNCIA Nº 06/2015 PERGUNTAS E RESPOSTAS CONCORRÊNCIA Nº 06/2015 PERGUNTAS E RESPOSTAS Pergunta 1: Com relação a qualificação econômico-financeira, o item 3.8.3.2 requer um capital social integralizado não inferior a R$ 800.000,00. Esse valor

Leia mais

Licenciamento Ambiental de Sistemas de Esgotamentos Sanitários no Estado de Mato Grosso do Sul

Licenciamento Ambiental de Sistemas de Esgotamentos Sanitários no Estado de Mato Grosso do Sul Licenciamento Ambiental de Sistemas de Esgotamentos Sanitários no Estado de Mato Grosso do Sul Introdução 25% da área do Estado é formada pelo Pantanal Sul-Matogrossense, 89.318 km²; Taxa média de crescimento

Leia mais

Errata do EDITAL DE LICITAÇÃO da Concorrência Nº. 1501558000080/2014 SEDE NO SUMÁRIO: ONDE SE LÊ: ANEXO V MODELO PARA PROPOSTA DE PREÇO

Errata do EDITAL DE LICITAÇÃO da Concorrência Nº. 1501558000080/2014 SEDE NO SUMÁRIO: ONDE SE LÊ: ANEXO V MODELO PARA PROPOSTA DE PREÇO Errata do EDITAL DE LICITAÇÃO da Concorrência Nº. 1501558000080/2014 SEDE NO SUMÁRIO: ONDE SE LÊ: ANEXO V MODELO PARA PROPOSTA DE PREÇO LEIA-SE: ANEXO V MODELO PARA PROPOSTA COMERCIAL NO SUMÁRIO: ONDE

Leia mais

TERCEIRA ATA DE DIVULGAÇÃO DE RESPOSTAS AOS QUESTIONAMENTOS FORMULADOS POR EMPRESA INTERESSADA NA CONCORRÊNCIA Nº 1/2014 DA SAC/PR

TERCEIRA ATA DE DIVULGAÇÃO DE RESPOSTAS AOS QUESTIONAMENTOS FORMULADOS POR EMPRESA INTERESSADA NA CONCORRÊNCIA Nº 1/2014 DA SAC/PR PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE AVIAÇÃO CIVIL TERCEIRA ATA DE DIVULGAÇÃO DE RESPOSTAS AOS QUESTIONAMENTOS FORMULADOS POR EMPRESA INTERESSADA NA CONCORRÊNCIA Nº 1/2014 DA SAC/PR Objeto da Concorrência

Leia mais

A Nota do Fator Suporte de Serviços NS será atribuída com os seguintes critérios:

A Nota do Fator Suporte de Serviços NS será atribuída com os seguintes critérios: ANEXO XIII PONTUAÇÃO TÉCNICA/PREÇO 1 Fatores de Avaliação e Respectivas Pontuações Fator de Avaliação - FA Nota Nota Máxima Peso Pontuação Ponderada Máxima S: Suporte NS 40 3 120 Q: Qualidade NQ 30 2 60

Leia mais

VALEC: Desenvolvimento Sustentável do Brasil RELATÓRIO DE JULGAMENTO DAS PROPOSTAS TÉCNICAS

VALEC: Desenvolvimento Sustentável do Brasil RELATÓRIO DE JULGAMENTO DAS PROPOSTAS TÉCNICAS RELATÓRIO DE JULGAMENTO DAS PROPOSTAS TÉCNICAS 1. EDITAL: Edital de Concorrência Pública N o 022/2010 Contratação de empresa de consultoria para realização de serviços de apoio técnico ao gerenciamento

Leia mais

ANEXO II INFORMAÇÕES GERAIS PARA ELABORAÇÃO DA PROPOSTA TÉCNICA

ANEXO II INFORMAÇÕES GERAIS PARA ELABORAÇÃO DA PROPOSTA TÉCNICA ANEXO II INFORMAÇÕES GERAIS PARA ELABORAÇÃO DA PROPOSTA TÉCNICA ANEXO II DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DA PROPOSTA TÉCNICA As LICITANTES deverão elaborar a PROPOSTA TÉCNICA conforme cada um dos tópicos descritos

Leia mais

ANEXO III CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

ANEXO III CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO ANEXO III CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO A avaliação da Proposta Técnica será computada de acordo com o estabelecido nesse Anexo. A pontuação máxima para a proposta será de 1.000 (um mil pontos). 1. Metodologia

Leia mais

VALEC: Desenvolvimento Sustentável para o Cerrado Brasileiro 1ª ERRATA EDITAL DE CONCORRÊNCIA Nº 008/2008

VALEC: Desenvolvimento Sustentável para o Cerrado Brasileiro 1ª ERRATA EDITAL DE CONCORRÊNCIA Nº 008/2008 1ª ERRATA EDITAL DE CONCORRÊNCIA Nº 008/2008 1) INSTRUÇÕES ÀS LICITANTES ITEM 6.2.4 QUALIFICAÇÃO TÉCNICA Onde se lê: 6.2.4 Qualificação Técnica a) Registro/Certidão de inscrição no CREA e/ou CRA, da empresa

Leia mais

ATO CONVOCATÓRIO 002 2013. OBJETO: Credenciamento de Consultores

ATO CONVOCATÓRIO 002 2013. OBJETO: Credenciamento de Consultores ATO CONVOCATÓRIO 002 2013 OBJETO: Credenciamento de Consultores O INSTITUTO QUALIDADE MINAS, pessoa jurídica de Direito privado sem fins lucrativos, qualificada como Organização da Sociedade Civil de Interesse

Leia mais

0 16 16 16 fundamentada no diagnóstico da situação e nas necessidades verificadas; c) Plano de ação, com justificativa de cada 8 16 16 16

0 16 16 16 fundamentada no diagnóstico da situação e nas necessidades verificadas; c) Plano de ação, com justificativa de cada 8 16 16 16 RELATÓRIO DE JULGAMENTO DAS PROPOSTAS TÉCNICAS REFERETENTE À CONCORRÊNCIA DO TIPO TÉCNICA E PREÇO Nº 03/2010, PARA SERVIÇOS DE ASSESSORIA DE IMPRENSA, RELAÇÕES PÚBLICAS E COMUNICAÇÃO VISUAL PARA PROMOVER

Leia mais

Nº 1.0.0 Nº 1.2.0 Nº 1.2.8

Nº 1.0.0 Nº 1.2.0 Nº 1.2.8 Macroprocesso Processo Subprocesso Gerência GERÊNCIA REGIONAL Nº 1.0.0 Nº 1.2.0 Nº 1.2.8 1.2.8.1 Receber e analisar solicitação Receber solicitação de demanda de expansão do sistema de Supervisor de Unidade

Leia mais

ELABORADO PELA COORDENAÇÃO DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS SALVADOR BA

ELABORADO PELA COORDENAÇÃO DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS SALVADOR BA 1 CADERNO DE ENGARGOS E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA ELABORAÇÃO DE SERVIÇOS ESPECIALIZADOS REFERENTES AOS PCA PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO AUDITIVA E PPR PROGRAMA DE PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA,

Leia mais

Anexo III - Critério de Avaliação

Anexo III - Critério de Avaliação Anexo III - Critério de Avaliação 1. Condições gerais A seleção das propostas será realizada por uma Comissão de Avaliação, Julgamento e Classificação, a qual deverá ser composta no mínimo por 3 (três)

Leia mais

DIVERSOS QUESTIONAMENTOS COM AS RESPECTIVAS RESPOSTAS ACERCA DA CONCORRÊNCIA N.º 001/2011

DIVERSOS QUESTIONAMENTOS COM AS RESPECTIVAS RESPOSTAS ACERCA DA CONCORRÊNCIA N.º 001/2011 DIVERSOS QUESTIONAMENTOS COM AS RESPECTIVAS RESPOSTAS ACERCA DA CONCORRÊNCIA N.º 001/2011... RESPOSTAS AOS QUESTIONAMENTOS FEITOS PELA EMPRESA AVANSYS TECNOLOGIA LTDA, CNPJ MF sob nº 04.181.950/0001-10,

Leia mais

ATO CONVOCATÓRIO 001 2013. OBJETO: Credenciamento de Consultores

ATO CONVOCATÓRIO 001 2013. OBJETO: Credenciamento de Consultores ATO CONVOCATÓRIO 001 2013 OBJETO: Credenciamento de Consultores O INSTITUTO QUALIDADE MINAS, pessoa jurídica de Direito privado sem fins lucrativos, qualificada como Organização da Sociedade Civil de Interesse

Leia mais

MUNICÍPIO DE PORTO FERREIRA Divisão de Compras e Licitações

MUNICÍPIO DE PORTO FERREIRA Divisão de Compras e Licitações ANEXO I INFORMAÇÕES PARA ELABORAÇÃO E CRITÉRIOS DE JULGAMENTO DA PROPOSTA TÉCNICA 1. Composição da Proposta Técnica As LICITANTES deverão elaborar a PROPOSTA TÉCNICA conforme cada um dos tópicos descritos

Leia mais

Orçamento Plurianual de Investimentos para o Quadriênio de 2014 a 2017

Orçamento Plurianual de Investimentos para o Quadriênio de 2014 a 2017 Orçamento Plurianual de Investimentos para o Quadriênio de a Projeto/Atividade: 2165 - MANUTENÇÃO DOS SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS Função Programática: 17.122.0052 MANUTENÇÃO DOS PROCESSOS CONTÍNUOS DE MELHORIA

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE ORÇAMENTO E CONTROLE PROGRAMA Nº- 148

PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE ORÇAMENTO E CONTROLE PROGRAMA Nº- 148 PROGRAMA Nº- 148 GESTÃO E CONTROLE DE PERDAS FUNÇÃO: 17 SANEAMENTO SUB-FUNÇÃO: 512 SANEAMENTO BÁSICO URBANO - Reduzir perdas de água reais e aparentes; reduzir os custos de exploração, produção e distribuição

Leia mais

VALEC: Desenvolvimento Sustentável do Brasil. RELATÓRIO DE JULGAMENTO DAS PROPOSTAS TÉCNICAS Concorrência nº 012/2010 LOTE 5S-S

VALEC: Desenvolvimento Sustentável do Brasil. RELATÓRIO DE JULGAMENTO DAS PROPOSTAS TÉCNICAS Concorrência nº 012/2010 LOTE 5S-S RELATÓRIO DE JULGAMENTO DAS PROPOSTAS TÉCNICAS Concorrência nº 012/2010 LOTE 5S-S 1. EDITAL: Edital de Concorrência Pública N o 012/2010 Contratação de Empresa para Execução de Serviços Técnicos Profissionais

Leia mais

Conforme previsto no item VIII do edital de Pregão nº 44/2009, apresentamos nosso pedido de esclarecimentos sobre a licitação, conforme segue:

Conforme previsto no item VIII do edital de Pregão nº 44/2009, apresentamos nosso pedido de esclarecimentos sobre a licitação, conforme segue: Quanto aos questionamentos apresentados pela empresa LORENO, passamos a responder o seguinte: Conforme previsto no item VIII do edital de Pregão nº 44/2009, apresentamos nosso pedido de esclarecimentos

Leia mais

SERVIÇO AUTÔNOMO DE ÁGUA E ESGOTOS DE ITAPIRA

SERVIÇO AUTÔNOMO DE ÁGUA E ESGOTOS DE ITAPIRA NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS DE SISTEMAS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA E DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO PARA LOTEAMENTOS URBANOS 1 DO OBJETIVO A presente Norma estabelece os requisitos mínimos a serem obedecidos

Leia mais

Os serviços, objetos desse termo de referência, deverão ser desenvolvidos em 03 (três) etapas, conforme descrição a seguir:

Os serviços, objetos desse termo de referência, deverão ser desenvolvidos em 03 (três) etapas, conforme descrição a seguir: Termo de Referência 1. Objeto Contratação de empresa especializada em gestão de saúde para execução de atividades visando a reestruturação do modelo de atenção à saúde, objetivando diagnosticar novas proposituras

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS DE SISTEMAS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA E ESGOTAMENTO SANITÁRIO DE LOTEAMENTO URBANO

INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS DE SISTEMAS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA E ESGOTAMENTO SANITÁRIO DE LOTEAMENTO URBANO SERVIÇO AUTÔNOMO DE ÁGUA E ESGOTO GUANHÃES MG INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS DE SISTEMAS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA E ESGOTAMENTO SANITÁRIO DE LOTEAMENTO URBANO SERVIÇO AUTÔNOMO DE ÁGUA E ESGOTO

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul Município de Caxias do Sul

Estado do Rio Grande do Sul Município de Caxias do Sul DECRETO Nº 16.809, DE 26 DE DEZEMBRO DE 2013. Estabelece novos valores tarifários, preços dos serviços a serem cobrados pelo Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (SAMAE), valores de contratos de

Leia mais

RESOLUÇÃO ARES-PCJ Nº 86, DE 22 DE MAIO DE 2015

RESOLUÇÃO ARES-PCJ Nº 86, DE 22 DE MAIO DE 2015 RESOLUÇÃO ARES-PCJ Nº 86, DE 22 DE MAIO DE 2015 Dispõe sobre a revisão dos valores das Tarifas de Água e Esgoto e dos Preços Públicos dos serviços prestados pelo SAMAE, a serem aplicadas no Município de

Leia mais

Notas: Aprovada pela Deliberação Ceca nº 868, de 08 de maio de 1986. Publicada no DOERJ de 19 de maio de 1986

Notas: Aprovada pela Deliberação Ceca nº 868, de 08 de maio de 1986. Publicada no DOERJ de 19 de maio de 1986 IT-1815.R-5 - INSTRUÇÃO TÉCNICA PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE EDIFICAÇÕES RESIDENCIAIS MULTIFAMILIARES (PERMANENTES E TRANSITÓRIAS), GRUPAMENTOS DE EDIFICAÇÕES E CLUBES. Notas: Aprovada pela Deliberação

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA nº 088/2015. Convênio PMSP/TERMO DE CONVÊNIO nº 025/2014/SDTE

CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA nº 088/2015. Convênio PMSP/TERMO DE CONVÊNIO nº 025/2014/SDTE CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA nº 088/2015 Convênio PMSP/TERMO DE CONVÊNIO nº 025/2014/SDTE A Central de Cooperativas e Empreendimentos Solidários do Brasil UNISOL, entidade sem fins econômicos, com sede

Leia mais

3.9 VISCONDE DE RIO BRANCO

3.9 VISCONDE DE RIO BRANCO 3.9 VISCONDE DE RIO BRANCO Projeto Preparatório para o Gerenciamento dos Recursos Hídricos do Paraíba do Sul Em Visconde de Rio Branco, o sistema público de abastecimento de água é operado e mantido pela

Leia mais

Planilha para Análise do histórico do Indicador de Coleta e Tratabilidade de Esgoto da População Urbana do Município ICTEM no sextênio 2008 a 2013

Planilha para Análise do histórico do Indicador de Coleta e Tratabilidade de Esgoto da População Urbana do Município ICTEM no sextênio 2008 a 2013 ORIENTAÇÕES PARA O PREENCHIMENTO DAS PLANILHAS 2013 Orientações gerais: As planilhas disponibilizadas para o preenchimento devem ser encaminhadas ao Programa Município VerdeAzul junto aos demais documentos

Leia mais

CONCESSÃO DOS SERVIÇOS PÚBLICOS DE TRANSPORTE COLETIVO URBANO DE PASSAGEIROS DO MUNICÍPIO DE CURITIBANOS-SC

CONCESSÃO DOS SERVIÇOS PÚBLICOS DE TRANSPORTE COLETIVO URBANO DE PASSAGEIROS DO MUNICÍPIO DE CURITIBANOS-SC CONCESSÃO DOS SERVIÇOS PÚBLICOS DE TRANSPORTE COLETIVO URBANO DE PASSAGEIROS DO MUNICÍPIO DE CURITIBANOS-SC PLANO DE OUTORGA ANEXO V CADERNO DE ESPECIFICAÇÃO DE INSTALAÇÕES E APARELHAMENTO Abril/2014 Sumário

Leia mais

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO XVII MODELOS DE DECLARAÇÕES E ATESTADOS MODELO 01 DECLARAÇÃO DE DISPONIBILIDADE DE ESTRUTURA

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO XVII MODELOS DE DECLARAÇÕES E ATESTADOS MODELO 01 DECLARAÇÃO DE DISPONIBILIDADE DE ESTRUTURA CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO XVII MODELOS DE DECLARAÇÕES E ATESTADOS MODELO 01 DECLARAÇÃO DE DISPONIBILIDADE DE ESTRUTURA Referência: CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 - BNDES Data: / / Licitante: CNPJ:

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE NUTRICIONISTAS CONSELHO REGIONAL DE NUTRICIONISTAS - 3ª Região (SP, MS)

CONSELHO FEDERAL DE NUTRICIONISTAS CONSELHO REGIONAL DE NUTRICIONISTAS - 3ª Região (SP, MS) CARTA CONVITE Nº: 008/2013. São Paulo, 04 de junho de 2.013. Processo n.º 042-05/2013 Tipo: MENOR PREÇO Firma: A/C: E-mail: Convidamos a referida empresa a apresentar proposta para atendimento do objeto

Leia mais

ANEXO 01 MEMORIAL DESCRITIVO

ANEXO 01 MEMORIAL DESCRITIVO ANEXO 01 MEMORIAL DESCRITIVO SERVIÇO FORNECIMENTO DE EQUIPAMENTOS TIPO CAMINHÃO PIPA PARA ATENDIMENTO ÀS OPERAÇÕES DE SUPRIMENTO DE ÁGUA EM ÁREAS DEFICITÁRIAS DE REDES DE ABASTECIMENTO, COM CAPACIDADE

Leia mais

QUESTIONAMENTOS EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO No.14000174/2014 AC

QUESTIONAMENTOS EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO No.14000174/2014 AC QUESTIONAMENTOS EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO No.14000174/2014 AC Questionamento 1 No subitem 5.2.3 da Especificação Técnica, embora seja pedida a utilização de aceleração de tráfego HTTP e TCP Spoofing, não

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DE ALAGOAS COORDENADORIA SETORIAL DE GESTÃO DA INFORMÁTICA E INFORMAÇÃO

GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DE ALAGOAS COORDENADORIA SETORIAL DE GESTÃO DA INFORMÁTICA E INFORMAÇÃO RESPOSTA AOS QUESTIONAMENTOS DA UNITECH 1) No item 5.2 dos critérios de qualidade, entendemos que não será aceita declaração, desacompanhada do certificado de qualidade. É correto o nosso entendimento?

Leia mais

ANEXO III CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO E QUALIFICAÇÃO

ANEXO III CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO E QUALIFICAÇÃO ANEXO III CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO E QUALIFICAÇÃO.. Qualificação Profissional. Qualificação profissional da empresa QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL REQUISITOS ELIMINATÓRIOS Cinco trabalhos envolvendo investigação

Leia mais

Concepção de um Sistema de Abastecimento de Água

Concepção de um Sistema de Abastecimento de Água Concepção de um Sistema de Abastecimento de Água Introdução Em geral, não há uma solução única para um projeto de sistema de abastecimento de água Uma mesma opção pode admitir diferentes: variantes, formas

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO Ano Semestre Letivo 2015 2 1. Identificação Código 1.1 Disciplina: Sistemas Urbanos de Água e Esgoto 1630013

Leia mais

O entendimento está correto, conforme a Cláusula Quarta, Parágrafo Quinto da Minuta do Contrato (Anexo IV do Edital).

O entendimento está correto, conforme a Cláusula Quarta, Parágrafo Quinto da Minuta do Contrato (Anexo IV do Edital). Questão 1 4.4.3 (edital) A empresa líder do Consórcio deverá apresentar o instrumento de constituição ou de compromisso de constituição do Consórcio, o qual não deverá revelar dados contidos na Proposta

Leia mais

Comissão Especial de Licitação Concorrência nº 397/2010 Verificador Independente RESPOSTA AOS QUESTIONAMENTOS REALIZADOS EM 08/02/2011

Comissão Especial de Licitação Concorrência nº 397/2010 Verificador Independente RESPOSTA AOS QUESTIONAMENTOS REALIZADOS EM 08/02/2011 RESPOSTA AOS QUESTIONAMENTOS REALIZADOS EM 08/02/2011 EDITAL DE LICITAÇÃO 1. É dito no item 9.6.3 que os atestados de capacitação técnica a que se refere o item 9.6.1 (I a III) deverão ser fornecidos por

Leia mais

SANEAMENTO EM PORTO ALEGRE

SANEAMENTO EM PORTO ALEGRE SANEAMENTO EM PORTO ALEGRE Julho/2015 Antônio Elisandro de Oliveira Diretor-Geral do Dmae PORTO ALEGRE -RS População (2014): 1.472.482 habitantes PIB Brasil (2014): R$ 5,52 trilhões PIB Brasil (2012) per

Leia mais

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 004/2012 EDITAL DE CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE TERCEIROS PESSOA FÍSICA TIPO: MELHOR TÉCNICA

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 004/2012 EDITAL DE CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE TERCEIROS PESSOA FÍSICA TIPO: MELHOR TÉCNICA COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 004/2012 EDITAL DE CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE TERCEIROS PESSOA FÍSICA TIPO: MELHOR TÉCNICA O Centro de Estudos de Cultura Contemporânea CEDEC, entidade privada sem fins lucrativos,

Leia mais

INCUBADORA RINETEC. Regulamento da Chamada para ingresso de idéias inovadoras na incubadora RINETEC. Edital 001 2014

INCUBADORA RINETEC. Regulamento da Chamada para ingresso de idéias inovadoras na incubadora RINETEC. Edital 001 2014 INCUBADORA RINETEC Regulamento da Chamada para ingresso de idéias inovadoras na incubadora RINETEC Edital 001 2014 1. APRESENTAÇÃO 1.1 Este edital estabelece formas, condições e critérios para que a Associação

Leia mais

TÍTULO: VISTORIAS TÉCNICAS DAS INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS PREDIAS SANITÁRIAS

TÍTULO: VISTORIAS TÉCNICAS DAS INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS PREDIAS SANITÁRIAS TÍTULO: VISTORIAS TÉCNICAS DAS INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS PREDIAS SANITÁRIAS Autores: Rita de Cássia Junqueira: Cargo atual: Tecnóloga Sanitarista Formação: Tecnologia Sanitária Universidade de Campinas -

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA nº 050/2015. Convênio PMSP/TERMO DE CONVÊNIO nº 025/2014/SDTE

CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA nº 050/2015. Convênio PMSP/TERMO DE CONVÊNIO nº 025/2014/SDTE CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA nº 050/2015 Convênio PMSP/TERMO DE CONVÊNIO nº 025/2014/SDTE A Central de Cooperativas e Empreendimentos Solidários do Brasil UNISOL, entidade sem fins econômicos, com sede

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 2013/023 ESCLARECIMENTOS

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 2013/023 ESCLARECIMENTOS Esclarecimento I PERGUNTA 1: PREGÃO ELETRÔNICO Nº 2013/023 ESCLARECIMENTOS 7.5.3. documentação técnica do fabricante dos componentes cotados, incluindo partes de manuais e catálogos, que comprovem o atendimento

Leia mais

Instruções Técnicas para Apresentação de Projetos de Sistemas de Tratamento de Efluentes Líquidos Industriais

Instruções Técnicas para Apresentação de Projetos de Sistemas de Tratamento de Efluentes Líquidos Industriais Governo do Estado do Rio Grande do Norte Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos Instruções Técnicas para Apresentação de Projetos de Sistemas Avenida Nascimento de Castro, 2127 Lagoa

Leia mais

O sistema ora descrito apresenta as seguintes unidades operacionais: O sistema conta com dois mananciais, ambos com captações superficiais:

O sistema ora descrito apresenta as seguintes unidades operacionais: O sistema conta com dois mananciais, ambos com captações superficiais: 3.8 SÃO JOÃO NEPOMUCENO Projeto Preparatório para o Gerenciamento dos Recursos Hídricos do Paraíba do Sul A Companhia de Saneamento de Minas Gerais - COPASA, é o órgão responsável pela operação e manutenção

Leia mais

FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE DE PALMAS DIRETORIA DE CONTROLE AMBIENTAL GERÊNCIA DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL

FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE DE PALMAS DIRETORIA DE CONTROLE AMBIENTAL GERÊNCIA DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL TERMO DE REFERÊNCIA PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO AMBIENTAL DE EMPREENDIMENTOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE Este Termo de Referência visa orientar na elaboração de PROJETO AMBIENTAL PA para empreendimentos de serviços

Leia mais

PROGRAMA DE RECUPERAÇÃO AMBIENTAL DA REGIÃO METROPOLITANA DA BAIXADA SANTISTA

PROGRAMA DE RECUPERAÇÃO AMBIENTAL DA REGIÃO METROPOLITANA DA BAIXADA SANTISTA PROGRAMA DE RECUPERAÇÃO AMBIENTAL DA REGIÃO METROPOLITANA DA BAIXADA SANTISTA Diretoria de Tecnologia, Empreendimentos e Meio Ambiente - T Sistema Produtor de Água Mambu - Branco REUNIÃO DO COMITÊ TÉCNICO

Leia mais

SISTEMAS DE TRATAMENTO DE ESGOTOS SANITÁRIOS PROJETO, IMPLANTAÇÃO E OPERAÇÃO DA ETE - ROTEIRO DO ESTUDO

SISTEMAS DE TRATAMENTO DE ESGOTOS SANITÁRIOS PROJETO, IMPLANTAÇÃO E OPERAÇÃO DA ETE - ROTEIRO DO ESTUDO SISTEMAS DE TRATAMENTO DE ESGOTOS SANITÁRIOS PROJETO, IMPLANTAÇÃO E OPERAÇÃO DA ETE - ROTEIRO DO ESTUDO Projetos de interceptor, emissário por gravidade, estação elevatória de esgoto e linha de recalque,

Leia mais

Caderno de Encargos Procedimento de Aquisição da PPP do Novo Colégio Militar de Manaus

Caderno de Encargos Procedimento de Aquisição da PPP do Novo Colégio Militar de Manaus Caderno de Encargos Procedimento de Aquisição da PPP do Novo Colégio Militar de Manaus SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 4 2. ORIENTAÇÕES GERAIS... 4 a. ELABORAÇÃO DO CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES... 5 b. HOMOLOGAÇÃO

Leia mais

ESCLARECIMENTO DE DÚVIDAS Nº 003/LCIC-2/2014 27/05/2014 CONCORRÊNCIA Nº 004/DALC/SBCT/2014

ESCLARECIMENTO DE DÚVIDAS Nº 003/LCIC-2/2014 27/05/2014 CONCORRÊNCIA Nº 004/DALC/SBCT/2014 ESCLARECIMENTO DE DÚVIDAS Nº 003/LCIC-2/2014 27/05/2014 CONCORRÊNCIA Nº 004/DALC/SBCT/2014 CONCESSÃO DE USO DE ÁREAS DESTINADAS À IMPLANTAÇÃO E EXPLORAÇÃO COMERCIAL DE HOTEL NO AEROPORTO INTERNACIONAL

Leia mais

Contratualização do Serviço de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário RMSP. Paulo Massato Yoshimoto - Diretor Metropolitano Sabesp

Contratualização do Serviço de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário RMSP. Paulo Massato Yoshimoto - Diretor Metropolitano Sabesp Contratualização do Serviço de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário RMSP Paulo Massato Yoshimoto - Diretor Metropolitano Sabesp Região Metropolitana de São Paulo São Paulo 39 municípios - 20,1

Leia mais

CIA DE GÁS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SULGÁS EDITAL DE TOMADA DE PREÇOS 06/14 MODELO DE APRESENTAÇÃO DA PROPOSTA TÉCNICA ANEXO III DO EDITAL

CIA DE GÁS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SULGÁS EDITAL DE TOMADA DE PREÇOS 06/14 MODELO DE APRESENTAÇÃO DA PROPOSTA TÉCNICA ANEXO III DO EDITAL MODELO DE APRESENTAÇÃO DA PROPOSTA TÉCNICA ANEXO III DO EDITAL SULGÁS À COMPANHIA DE GÁS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL - SULGAS Ref.: Edital Nº x/2014 - Apresentação de Proposta. Tem a finalidade de apresentar

Leia mais

SUPLEMENTO Nº 02. O presente Suplemento tem por finalidade proceder as alterações do edital do Pregão PE.DAQ.G.00031.2011, conforme abaixo:

SUPLEMENTO Nº 02. O presente Suplemento tem por finalidade proceder as alterações do edital do Pregão PE.DAQ.G.00031.2011, conforme abaixo: PE.DAQ.G.00031.2011 1/7 SUPLEMENTO Nº 02 O presente Suplemento tem por finalidade proceder as alterações do edital do Pregão PE.DAQ.G.00031.2011, conforme abaixo: 1) Na Seção III, subitem 3.3 Documentação

Leia mais

FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE DE PALMAS DIRETORIA DE CONTROLE AMBIENTAL GERÊNCIA DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL

FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE DE PALMAS DIRETORIA DE CONTROLE AMBIENTAL GERÊNCIA DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL TERMO DE REFÊRENCIA PARA ELABORACÃO DE PROJETO AMBIENTAL DE DEDETIZADORAS, LIMPA FOSSA E EMPRESAS QUE PRESTA SERVIÇO DE LIMPEZA. Este Termo de Referência visa orientar na elaboração de PROJETO AMBIENTAL

Leia mais

CONCORRÊNCIA DIRAT/CPLIC 003/2006 Alteração 01

CONCORRÊNCIA DIRAT/CPLIC 003/2006 Alteração 01 ANEXO V CRITÉRIOS DE JULGAMENTO PARA TÉCNICA E PREÇO O julgamento do certame se dará na modalidade técnica/preço e levará em consideração os seguintes fatores técnicos e respectivos pesos, conforme abaixo:

Leia mais

1. No item 4, Das inscrições, ONDE SE LÊ:

1. No item 4, Das inscrições, ONDE SE LÊ: O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE CUIABÁ e o SECRETÁRIO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições, nos termos estabelecidos no subitem 16.31, torna pública a seguinte retificação ao Edital supracitado,

Leia mais

Cronograma de Atividades. Processo Seletivo Simplificado Edital 02/2015 CRONOGRAMA

Cronograma de Atividades. Processo Seletivo Simplificado Edital 02/2015 CRONOGRAMA Cronograma de Atividades Processo Seletivo Simplificado Edital 02/2015 ATIVIDADE CRONOGRAMA DATAS Publicação de Extrato de Abertura de Inscrições 09 de janeiro de 2015 Período de Inscrições, Entrega de

Leia mais

NORMA DE FISCALIZAÇÃO CONJUNTA DA CÂMARA DE ENGENHARIA CIVIL E QUÍMICA N 001/09 DE ABRIL DE 2009.

NORMA DE FISCALIZAÇÃO CONJUNTA DA CÂMARA DE ENGENHARIA CIVIL E QUÍMICA N 001/09 DE ABRIL DE 2009. NORMA DE FISCALIZAÇÃO CONJUNTA DA CÂMARA DE ENGENHARIA CIVIL E QUÍMICA N 001/09 DE ABRIL DE 2009. Esclarece a competência dos Engenheiros: Civis, de Fortificações, Sanitaristas e Químicos quanto projetos,

Leia mais

9 PROGRAMAS, AÇÕES E PROJETOS PARA ATENDIMENTO DAS METAS

9 PROGRAMAS, AÇÕES E PROJETOS PARA ATENDIMENTO DAS METAS 161 9 PROGRAMAS, AÇÕES E PROJETOS PARA ATENDIMENTO DAS METAS 162 A partir das projeções apresentadas no capítulo anterior e para se considerar os elementos indicados no diagnóstico, foram estabelecidos

Leia mais

PROGRAMA DE APOIO OPERACIONAL PARA SERVIÇOS DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E URBANISMO

PROGRAMA DE APOIO OPERACIONAL PARA SERVIÇOS DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E URBANISMO PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE HABITAÇÃO Superintendência de Urbanismo e Produção Habitacional Coordenação de Projetos PROGRAMA DE APOIO OPERACIONAL PARA SERVIÇOS DE ENGENHARIA,

Leia mais

Chamada de Projetos nº 04/2008

Chamada de Projetos nº 04/2008 Ministério do Turismo Chamada de Projetos nº 04/2008 O Ministério do Turismo, por intermédio da Comissão Avaliadora de Eventos, torna pública a realização de processo seletivo de projetos para apoio à

Leia mais

DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS DE SISTEMAS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA E/OU ESGOTAMENTO SANITÁRIO DE EMPREENDIMENTOS

DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS DE SISTEMAS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA E/OU ESGOTAMENTO SANITÁRIO DE EMPREENDIMENTOS DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS DE SISTEMAS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA E/OU ESGOTAMENTO SANITÁRIO DE EMPREENDIMENTOS ÍNDICE 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. PROCEDIMENTOS... 3 3. APRESENTAÇÃO DOS PROJETOS...

Leia mais

CONCORRÊNCIA AA Nº 03/2010 - BNDES ANEXO III PROJETO BÁSICO: FATORES DE PONTUAÇÃO TÉCNICA

CONCORRÊNCIA AA Nº 03/2010 - BNDES ANEXO III PROJETO BÁSICO: FATORES DE PONTUAÇÃO TÉCNICA CONCORRÊNCIA AA Nº 03/2010 - BNDES ANEXO III PROJETO BÁSICO: FATORES DE PONTUAÇÃO TÉCNICA 1. INTRODUÇÃO Em virtude da intelectualidade manifesta dos serviços a serem licitados será adotado o tipo de licitação

Leia mais

ESGOTAMENTO. Conceitos básicosb

ESGOTAMENTO. Conceitos básicosb ESGOTAMENTO SANITÁRIO Conceitos básicosb Interrelação entre captação de água e lançamento de esgotos ESGOTO SANITÁRIO ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ESGOTO (ETE) ÁREA URBANA COM REDE DE DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA

Leia mais

Câmara Municipal de Volta Redonda RJ PROGRAMA Nº - 195

Câmara Municipal de Volta Redonda RJ PROGRAMA Nº - 195 Câmara Municipal de Volta Redonda RJ PROGRAMA Nº - 195 Manutenção e Operacionalização da Administração SUB-FUNÇÃO: 122 ADMINISTRAÇÃO GERAL Prover o SAAE de recursos materiais e humanos para o bom desenvolvimento

Leia mais

PROJETO SETORIAL DO POLO DE TI&C DE SÃO CAETANO DO SUL E REGIÃO TERMO DE REFERÊNCIA

PROJETO SETORIAL DO POLO DE TI&C DE SÃO CAETANO DO SUL E REGIÃO TERMO DE REFERÊNCIA PROJETO SETORIAL DO POLO DE TI&C DE SÃO CAETANO DO SUL E REGIÃO TERMO DE REFERÊNCIA Prestação de Serviços em Assessoria e Consultoria Tributária para as empresas do Arranjo Produtivo Local. 1. OBJETIVO

Leia mais

Oficina Preparatória para Captação FEHIDRO. Cronograma e Anexos

Oficina Preparatória para Captação FEHIDRO. Cronograma e Anexos Oficina Preparatória para Captação de Recursos das Cobranças PCJ e FEHIDRO Cronograma e Anexos Comitês PCJ 14/12/2012 Itapeva -MG Deliberação dos Comitês PCJ nº 164/12 Cronograma Relação das Ações Financiáveis

Leia mais

INSTRUMENTO CONVOCATÓRIO

INSTRUMENTO CONVOCATÓRIO INSTRUMENTO CONVOCATÓRIO Processo de compra nº 011/2012 Modalidade: Carta Convite nº 003/2012 Tipo da Licitação: Técnica e Menor preço global Data da abertura dos envelopes: 15/05/2012 às 17h00min I Justificativa

Leia mais

ANEXO IV CRITÉRIOS DE PONTUAÇÃO

ANEXO IV CRITÉRIOS DE PONTUAÇÃO CONCORRÊNCIA DIRAD/CPLIC Nº 007/2008 1 1 - PLANILHA DE PONTUAÇÃO TÉCNICA FATOR QUALIDADE Item Descrição Peso 3 1.1 A licitante será pontuada pela comprovação de parceria com fabricante de produtos de TI.

Leia mais

Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento PNUD CONCORRÊNCIA PÚBLICA INTERNACIONAL Nº 02430/2008

Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento PNUD CONCORRÊNCIA PÚBLICA INTERNACIONAL Nº 02430/2008 Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento PNUD CONCORRÊNCIA PÚBLICA INTERNACIONAL Contratação de empresa especializada em tecnologia da informação para o desenvolvimento de Sistema Nacional de

Leia mais

ANEXO V CRITÉRIOS DE PONTUAÇÃO

ANEXO V CRITÉRIOS DE PONTUAÇÃO CONCORRÊNCIA DIRAD/CPLIC Nº 008/2008 1 1- PLANILHA DE PONTUAÇÃO TÉCNICA FATOR QUALIDADE ANEXO V CRITÉRIOS DE PONTUAÇÃO Item Descrição Peso 2 1.1 A licitante será pontuada pela comprovação de parceria com

Leia mais

Ref: Edital da Concorrência nº. 01/2009. termos do edital, pelas razões a seguir: 1º PEDIDO DE ESCLARECIMENTO:

Ref: Edital da Concorrência nº. 01/2009. termos do edital, pelas razões a seguir: 1º PEDIDO DE ESCLARECIMENTO: Ref: Edital da Concorrência nº. 01/2009 Empresa interessada no certame solicitou PEDIDO DE ESCLLARECI IMENTTO,, aos termos do edital, pelas razões a seguir: 1º PEDIDO DE ESCLARECIMENTO: 1) Com relação

Leia mais

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE DIRETORIA DE PLANEJAMENTO, ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE DIRETORIA DE PLANEJAMENTO, ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE DIRETORIA DE PLANEJAMENTO, ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA Srs. Licitantes: RETIFICAÇÃO CONCORRÊNCIA Nº 01/2012 A seguir são

Leia mais

LICENCIAMENTO AMBIENTAL DOS SISTEMAS DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO NA CPRH

LICENCIAMENTO AMBIENTAL DOS SISTEMAS DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO NA CPRH LICENCIAMENTO AMBIENTAL DOS SISTEMAS DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO NA CPRH Clarisse Wanderley Souto Ferreira Clemildo Torres de Oliveira Walter Calábria Júnior EQUIPE TÉCNICA Clarisse Wanderley Souto Ferreira.Engenheira

Leia mais

1. INTRODUÇÃO 2. DADOS DO EMPREENDEDOR:

1. INTRODUÇÃO 2. DADOS DO EMPREENDEDOR: TERMO DE REFERÊNCIA PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO DE CONTROLE AMBIENTAL E PLANO DE CONTROLE AMBIENTAL PARA PARQUES DE GERAÇÃO DE ENERGIAS ALTERNATIVA (SOLAR, EÓLICA E OUTRAS) 1. INTRODUÇÃO Este Termo de

Leia mais

Fontes de Financiamento para o segmento de Saneamento junto à Caixa Econômica Federal

Fontes de Financiamento para o segmento de Saneamento junto à Caixa Econômica Federal Fontes de Financiamento para o segmento de Saneamento junto à Caixa Econômica Federal Piracicaba, 07 de Agosto de 2013 Atuação da CAIXA Missão: Atuar na promoção da cidadania e do desenvolvimento sustentável

Leia mais

VALEC: Desenvolvimento Sustentável para o Cerrado Brasileiro

VALEC: Desenvolvimento Sustentável para o Cerrado Brasileiro EDITAL: 001/2008 OBJETO DO EDITAL: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA EXECUÇÃO DE SERVIÇOS DE LEVANTAMENTO, ESTUDO E PROJETO DE DESENVOLVIMENTO DO POTENCIAL DE BIOCOMBUSTÍVEL NA ÁREA DE INFLUÊNCIA

Leia mais

QUESTÃO 14: Pergunta 1: Resposta: Pergunta 2: Resposta: QUESTÃO 15: Pergunta 1: Resposta: Pergunta 2: Resposta:

QUESTÃO 14: Pergunta 1: Resposta: Pergunta 2: Resposta: QUESTÃO 15: Pergunta 1: Resposta: Pergunta 2: Resposta: QUESTÃO 14: O Edital cita no subitem d.1, do item d, tópico 7.3.4 Qualificação Técnica : "No caso da Área de Especialização 2, o atestado, para fins desta habilitação, deverá se referir a uma experiência

Leia mais

ANEXO III DO EDITAL FAO 001/2008 CRITÉRIOS E PARÂMETROS DE PONTUAÇÃO TÉCNICA

ANEXO III DO EDITAL FAO 001/2008 CRITÉRIOS E PARÂMETROS DE PONTUAÇÃO TÉCNICA ANEXO III DO EDITAL FAO 001/2008 CRITÉRIOS E PARÂMETROS DE PONTUAÇÃO TÉCNICA 1. FATOR DESEMPENHO A nota técnica deste quesito será atribuída à licitante que possuir melhor desempenho na prestação de serviços

Leia mais

REGULAMENTO DE COMPRAS DO IDBrasil Cultura, Educação e Esporte

REGULAMENTO DE COMPRAS DO IDBrasil Cultura, Educação e Esporte REGULAMENTO DE COMPRAS DO IDBrasil Cultura, Educação e Esporte O processo para aquisição de bens, serviços e obras para o IDBrasil Cultura, Educação e Esporte, observará o disposto neste Regulamento de

Leia mais

Senhor Pregoeiro: Chegou ao conhecimento desta Divisão de Hardware e Redes apresentação de questionamentos

Senhor Pregoeiro: Chegou ao conhecimento desta Divisão de Hardware e Redes apresentação de questionamentos Senhor Pregoeiro: Chegou ao conhecimento desta Divisão de Hardware e Redes apresentação de questionamentos ao Edital da Concorrência de Registro de Preços CR-RP N. 019/CELIC/2014, que trata da contratação

Leia mais

SAN.T.IN.NT 33. A.R.T.: Anotação de Responsabilidade Técnica do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura CREA;

SAN.T.IN.NT 33. A.R.T.: Anotação de Responsabilidade Técnica do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura CREA; 1 / 5 SUMÁRIO: 1. FINALIDADE 2. ÂMBITO DE APLICAÇÃO 3. DEFINIÇÕES 4. PROCEDIMENTOS 5. REFERÊNCIAS 6. ANEXOS 1. FINALIDADE Esta Norma tem como finalidade disciplinar e padronizar os procedimentos para liberação

Leia mais

SAN.T.IN.NT 30. Regulamentação de Procedimentos para Análise e Liberação de Empreendimentos Residenciais, Comerciais e Industriais

SAN.T.IN.NT 30. Regulamentação de Procedimentos para Análise e Liberação de Empreendimentos Residenciais, Comerciais e Industriais Paginação: 1 / 15 SUMÁRIO: 1. FINALIDADE 2. ÂMBITO DE APLICAÇÃO 3. CONCEITOS BÁSICOS 4. PROCEDIMENTOS DOS SERVIÇOS 5. REFERÊNCIAS 6. ANEXOS 1. FINALIDADE Esta norma tem a finalidade de regulamentar e estabelecer

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MIRACATU Praça da bandeira, 10 - Centro - Miracatu SP Cep 11850-000 Telefone: (13) 3847-7000 / Fax: (13) 3847-1522

PREFEITURA MUNICIPAL DE MIRACATU Praça da bandeira, 10 - Centro - Miracatu SP Cep 11850-000 Telefone: (13) 3847-7000 / Fax: (13) 3847-1522 Processo Seletivo Simplificado Edital de Abertura nº 002/2014 O Município de Miracatu, Estado de São Paulo, por intermédio do Fundo Social de Solidariedade de Miracatu, realizará o Processo Seletivo Simplificado,

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS EDITAL 05/2014

PERGUNTAS E RESPOSTAS EDITAL 05/2014 PERGUNTAS E RESPOSTAS EDITAL 05/2014 Atualizado em 10/11/2014 Esta nota tem o objetivo de esclarecer as instituições que pretendam apresentar propostas de projetos ao Edital 05/2014. 1. No que se refere

Leia mais