ERRATA II - CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ERRATA II - CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO"

Transcrição

1 ERRATA II - CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 1. INTRODUÇÃO Este documento contém a descrição dos procedimentos e critérios a serem adotados para avaliação, julgamento e classificação das propostas das licitantes concorrentes. 2. TIPO DE AVALIAÇÃO As propostas serão avaliadas por uma Comissão de Avaliação, Julgamento e Classificação, segundo critérios de Técnica e Preço. Os licitantes habilitados que obtiverem pontuação técnica mínima igual a 70% do total máximo de pontos estarão classificados para a segunda fase do certame Avaliação da proposta comercial Envelope B. 3. METODOLOGIA DE AVALIAÇÃO A avaliação das propostas será composta por 03 etapas: Atendimentos aos requisitos mínimos estabelecidos no item 4.1; Aferição dos itens pontuáveis das propostas técnicas com o fim de se estabelecer a pontuação técnica final de cada licitante habilitada. Somente as licitantes que atenderem aos requisitos mínimos, passarão para essa fase de aferição dos itens pontuáveis. Análise das propostas comerciais de cada licitante classificada a fim de se verificar a correspondência da proposta comercial em relação às informações prestadas na proposta técnica e estabelecer a pontuação comercial. Análise combinada de técnica e preço com o objetivo de se estabelecer a grade final de classificação e de se conhecer a licitante vencedora. 4. ATENDIMENTO AOS REQUISITOS MINIMOS 4.1 EXPERIÊNCIA DA EQUIPE TÉCNICA Este fator destina-se a avaliar a experiência da Equipe Mínima exigida para a realização dos serviços, objeto do certame. O licitante deverá apresentar os currículos dos integrantes da equipe técnica chave designada para execução de todos os serviços propostos, destacando a função que será exercida, os quais serão avaliados para a composição da nota da equipe técnica. A relação deve ser completa e apresentar o número mínimo de 4 (quatro) profissionais para a execução da totalidade dos serviços propostos. Além do currículo assinado, deverão ser incluídas cópias de diplomas e de certificados que comprovem a formação do Coordenador. A experiência profissional deverá ser comprovada obrigatoriamente por meio de descrição, no currículo, das atividades desempenhadas, função exercida, explicitando o período de realização, nomes, endereços e telefones das empresas ou instituições nas quais as atividades foram desempenhadas. Quando se tratar da participação em projetos, deverá ser identificado o nome e a descrição sumária do projeto, o órgão ou entidade contratante, o nome, endereço e telefone da instituição executora, a função desempenhada pelo profissional em questão e o tempo de duração do projeto. Nome da tarefa ou projeto: Ano:

2 Local: Cargo: Contratante: Principais características do projeto: Para a execução dos serviços objeto deste termo de referência, a equipe técnica da proponente deverá ser formada minimamente por: EQUIPE TÉCNICA MÍNIMA QTDE QUALIFICAÇÃO Coordenador do Projeto 1 Formação em nível de Pós graduação (especialização ou mestrado ou doutorado), desejável nas áreas de Biblioteconomia ou Ciência da Informação ou Comunicação ou Relações Internacionais. Possuir experiência em prestação de serviços de consultoria e assistência técnica a empresas públicas, privadas ou organizações não governamentais na área de gestão do conhecimento relacionadas com o objeto proposto, sendo desejável referências à serviços de elaboração de documentos técnicos para fins de publicação, incluindo projeto gráfico. Técnicos 3 Escolaridade mínima em nível de Graduação, desejável formação específica nas áreas de Biblioteconomia ou Ciência da Informação ou Comunicação ou Relações Internacionais. Possuir experiência em projetos de consultoria e assistência técnica a empresas públicas, privadas ou organizações não governamentais na área de gestão do conhecimento e/ou em projetos de comunicação e divulgação equivalentes ao do objeto proposto. A formação profissional da equipe técnica, conforme especificado, será comprovada por meio da apresentação de cópias autenticadas dos diplomas ou certificados de conclusão de curso reconhecido pelo Ministério da Educação. A experiência será comprovada por meio de apresentação de currículo, cópia de contratos de trabalhos ou atestados de capacidade técnica. Cada profissional indicado deverá, necessariamente, apresentar uma declaração devidamente assinada que concorda com a sua indicação pela Licitante para compor a equipe do projeto. 5 AFERIÇÃO DOS ITENS PONTUÁVEIS As propostas técnicas das licitantes habilitadas na fase de atendimento aos requisitos mínimos serão submetidas à aferição dos itens pontuáveis relativos à Capacidade Técnica de cada licitante. Essa aferição tomará por base: i) Experiência da Licitante; ii) Qualificação e experiência profissional da equipe chave (com identificação expressa dos perfis dos profissionais deste Termo de Referência); e iii) Adequação da Proposta Técnica aos objetivos fixados no Termo de Referência. Os aspectos a serem objetos de avaliação serão pontuados conforme os critérios definidos na matriz de pontuação abaixo. A composição da Nota Técnica será obtida por meio da soma dos fatores, conforme especificado a seguir:

3 Fatores Fatores de Avaliação Pontuação Máxima Fator I Experiência da Licitante 25 Fator II Experiência da Equipe Técnica 50 Fator III Metodologia e Adequação ao ToR 25 Total de Pontos 100 pontos Os aspectos a serem avaliados serão pontuados conforme os critérios definidos nas matrizes de pontuação abaixo. As pontuações da Experiência da empresa, Equipe e Proposta Técnica serão obtidas pelo somatório simples dos itens descritos. Serão classificados para a análise da proposta de preço apenas as licitantes que atenderem ao requisito mínimo de 70% no Critério Geral de Avaliação e às pontuações mínimas dos itens abaixo O licitante que obtiver pontuação igual a zero em pelo menos um dos fatores acima será desclassificado. 5.1 Qualificação e experiência da empresa (pontuação máxima 25 pontos) Este fator tem por finalidade avaliar a experiência técnica do licitante em relação ao objeto da licitação. A qualificação da Empresa que prestará os serviços deve ser comprovada por intermédio de atestados de capacidade técnica, fornecidos por entidade pública ou privada. Os atestados devem todos ser fornecidos em papel timbrado, contendo o nome, cargo e telefone de quem o forneceu. Todos os atestados poderão, se necessário, ser verificados, provocando a desclassificação do LICITANTE caso se comprove alguma irregularidade. As empresas deverão fornecer atestados de prestação de serviços de gestão do conhecimento em instituições públicas ou privadas incluindo a realização de projetos gráficos de publicações. Os atestados de capacidade técnica devem confirmar que os serviços foram efetuados de acordo com o contratado no que diz respeito a prazos e a qualidade, e conter os seguintes dados: Descrição Nome, CNPJ e endereço completo da pessoa jurídica emitente. Nome completo do responsável pela emissão, cargo, telefone para contato. Contrato ou documento de contratação ao qual se relaciona o atestado. Objeto e vigência contratual. Detalhamento dos serviços executados: tipo, quantidades, natureza, especificações, etc. Metodologias, tecnologias e outros recursos utilizados na execução. Avaliação da qualidade dos serviços prestados. Outras informações julgadas relevantes. Local, data e assinatura do responsável pela emissão.

4 Critérios para qualificação do licitante: QUALIFICAÇÃO DA LICITANTE PONTUAÇÃO QUESITOS MÁXIMA O Licitante deverá comprovar, por meio de atestado de capacidade técnica, experiência na prestação serviços de consultoria e assistência técnica a empresas públicas e/ou privadas na 25 área de gestão do conhecimento relacionadas com o objeto proposto. Máximo de pontos relativos para a Experiência da Licitante Qualificação e experiência da equipe técnica (pontuação máxima 50 pontos) Serão pontuados somente os 04 (quatro) profissionais indicados pela licitada, conforme especificado no item 4.1 Experiência da equipe técnica. Caso a instituição indique outros profissionais, será considerado o profissional que obtiver maior nota. Os outros profissionais indicados pela instituição serão considerados para nota da proposta técnica. A aferição da pontuação dos profissionais deverá seguir os critérios estabelecidos nas tabelas abaixo: QUALIFICAÇÃO DA EQUIPE TÉCNICA Pontuação Formação Acadêmica: Coordenador do Projeto Máxima Profissional com Pós Graduação em Biblioteconomia ou Ciência da Informação. 10 Profissional com Pós Graduação em Relações Internacionais ou Comunicação. 8 Pós graduação em outras áreas consideradas afins ao objeto proposto. 7 PONTUAÇÃO MÁXIMA (FORMAÇÃO) 10 Experiência Profissional (projetos desenvolvidos nos últimos 10 anos): Coordenador do Projeto Pontuação Máxima Prestação serviços de consultoria e assistência técnica a empresas públicas e/ou privadas na área de Gestão do Conhecimento relacionados com o objeto proposto. 10 PONTUAÇÃO MÁXIMA (EXPERIÊNCIA) 10 TOTAL COORDENADOR 20

5 QUALIFICAÇÃO POR TÉCNICO DA EQUIPE Formação Acadêmica: Técnicos Pontuação Máxima Pós-graduação em biblioteconomia ou ciência da informação ou comunicação ou relações internacionais. 3 Graduação em biblioteconomia ou ciência da informação ou comunicação ou relações internacionais ou pós-graduação em outras áreas consideradas afins ao objeto 2 proposto. PONTUAÇÃO POR TÉCNICO (FORMAÇÃO) 3 Experiência Profissional (participação em projetos desenvolvidos nos últimos 10 anos): Técnicos Pontuação Máxima Participação em projetos de consultoria e assistência técnica a empresas públicas e privadas na área de gestão do conhecimento e/ou em projetos de comunicação e 7 divulgação equivalentes ao do objeto proposto. PONTUAÇÃO POR TÉCNICO POR TÉCNICO (EXPERIÊNCIA) 7 TOTAL POR TÉCNICO 10 TOTAL TRÊS TÉCNICOS 30 REQUESITOS PONTUAÇÃO MÁXIMA Coordenador 20 Técnicos (os três) 30 Máximo de pontos relativos para a Experiência da Equipe Chave FATOR III Qualificação da proposta técnica (pontuação máxima 25 pontos) Este fator tem por finalidade avaliar a Metodologia apresentada pela licitante e a sua adequação ao termo de referência. Conteúdo das Propostas Técnicas A proposta técnica deverá ser apresentada em duas vias com redação no idioma português, impressa em papel timbrado, sem emendas, rasuras ou sobrescritos, em envelope separado com o título PROPOSTA TÉCNICA. As duas vias deverão ser numeradas sequencialmente, datadas e assinadas nas respectivas páginas finais pelo representante legal da licitante, rubricadas as demais, obedecendo ao roteiro de elaboração da proposta técnica, sem omissão de nenhum dos capítulos relacionados. A proposta técnica deverá ser elaborada de acordo com o seguinte roteiro: a) Identificação do Proponente Identificação da empresa que está apresentando a proposta. A identificação deve conter: a razão social; endereço; O registro da empresa em sua sede ou na filial que está apresentando a proposta;

6 telefones da matriz ou da filial responsável pela proposta; e, nome, cargo, telefone, fax e do representante da empresa. b) Plano de Atividades Neste item a Licitante deverá propor seqüência prevista das atividades que serão executadas para atendimento do projeto. Além da descrição de como cada atividade será realizada, o plano deverá indicar a duração de cada atividade, o relacionamento entre elas, os marcos e as datas de entrega dos produtos e subprodutos. O plano de trabalho proposto deverá ser coerente com a metodologia, demonstrando uma compreensão dos Termos de Referência e habilidade para traduzi-los em um plano de trabalho factível. c) Metodologia para Execução do Projeto A metodologia e o plano de atividades são componentes-chave da proposta técnica. Neste item deve ser descrita a metodologia que será utilizada em cada fase de execução do projeto, incluindo seu gerenciamento. A Proponente deverá explicar sua compreensão dos objetivos do trabalho, enfoque dos serviços, metodologia para executar as atividades e obter o produto esperado e o grau de detalhe deste produto. I - AVALIAÇÃO DAS PROPOSTAS TÉCNICAS A avaliação das propostas técnicas será efetuada pela análise dos documentos entregues pelas Licitantes, feitas pelo Comitê de Avaliação devidamente constituído para este fim. A avaliação das Propostas Técnicas será realizada de forma comparativa entre as propostas elegíveis, observando os critérios e a pontuação máxima conforme definido abaixo: Etapa 01: Habilitação técnica que consiste na comprovação dos pré-requisitos mínimos obrigatórios. PRÉ REQUISITOS OBRIGATÓRIOS Equipe técnica mínima: Um (01) coordenador de projeto com formação acadêmica em nível de pós-graduação; Três (03) técnicos. ATENDE NÃO ATENDE Observação: O não atendimento dos pré-requisitos obrigatórios implicará na desclassificação da proposta. Etapa 02: Aferição da nota técnica dos itens pontuáveis das propostas que tenham atendido os pré-requisitos obrigatórios na etapa anterior. As propostas técnicas classificadas na Etapa 01 serão submetidas à aferição dos itens pontuáveis relativos à capacidade técnica de cada licitante. Essa aferição tomará por base: i) Qualificação da licitante; ii) Qualificação da equipe técnica; e iii) Qualificação da proposta técnica, conforme quadro abaixo:

7 Matriz de pontuação para avaliação das propostas técnicas: CRITÉRIOS PONTUAÇÃO MÁXIMA a) Qualificação da licitante 25 b) Qualificação da equipe técnica 50 c) Qualificação da proposta técnica 25 PONTUAÇÃO FINAL MÁXIMA PF 100 (1) FATORES DA EMPRESA LICITANTE Métrica para Pontuação: Serão atribuídos pontos em função da experiência da instituição em relação aos serviços discriminados nestes termos de referência. (Pontuação não cumulativa). (2) FATORES DA EQUIPE Métrica para Pontuação: Serão atribuídos pontos em função da experiência e formação acadêmica dos profissionais em relação aos serviços discriminados nestes termos de referência. (Pontuação não cumulativa). (3) FATORES DA PROPOSTA TÉCNICA Os critérios para elaboração da Proposta Técnica devem ser norteados pelas informações contidas nos termos de referência. A qualificação da proposta técnica deverá ser efetuada observando os seguintes critérios: Proposta Técnica Pontuação Critério de Avaliação da Pontuação Máxima Contextualização 10 A proposta técnica demonstra compreensão sobre os serviços e produtos a gerar e sobre as bases teóricas e legais relacionadas ao tema. Metodologia 10 A estratégia metodológica, técnicas, ferramentas e demais instrumentos que serão adotados na realização do trabalho; A proposta técnica apresenta uma descrição das metodologias de trabalho a serem utilizadas para administração e controle dos trabalhos; A proposta técnica apresenta outros profissionais que irão compor a equipe. Programa trabalho de Total 25 5 A proposta apresenta cronograma de execução das atividades e programa de trabalho compatível com etapas e resultados a serem alcançados. Observação: (1) O cronograma de trabalho não deverá ultrapassar os prazos máximos estabelecidos no Termo de Referência. NOTA GERAL: À exceção do critério de formação da equipe técnica, que deverá considerar metodologia não cumulativo do tipo atende ou não atende, a atribuição dos pontos para os demais fatores seguirá os critérios ou metodologia especificada abaixo.

8 a) Critério b) Sub-critério c) Pontuação Documentos submetidos e apoiados por exelentes Excelente evidências de qualificação para atender ou até 100% mesmo exceder os requerimentos para o contrato Documentos submetidos e apoiados por boas Bom evidências de qualificação para atender ou até 90% mesmo exceder os requerimentos para o contrato Documentos submetidos e apoiados por evidências Satisfatório satisfatórias de qualificação para atender os 70% requerimentos para o contrato Documentos submetidos e apoiados por evidências ruins ou minimamente aceitáveis de qualificação Ruim para atender os requerimentos para o contrato 40% (Solicitações de esclarecimentos podem ser necessárias) Documentos submetidos mas não apoiados por Insatisfatório evidências de qualificação para atender os 10% requerimentos para o contrato Não atende Documentos não submetidos ou não aceitáveis 0% II - AVALIAÇÃO DA PROPOSTA COMERCIAL ENVELOPE B Serão abertas, exclusivamente, as propostas financeiras Envelopes B das Licitantes habilitadas, que atenderem às exigências mínimas estabelecidas no Edital e seus Anexos e que obtiverem no mínimo 70% do total máximo de pontos estabelecido na avaliação técnica. Será considerada vencedora a Licitante habilitada e classificada na Primeira Fase da Avaliação que apresentar Melhor Preço e Técnica. Para o cálculo da nota da proposta comercial será utilizada a seguinte fórmula: NC(i) x MinPP / Ppi Onde: NC(i) = Nota da proposta comercial MinPP =Proposta de menor preço Ppi = Proposta de preço em avaliação A proposta de menor preço terá a nota 100 (cem) CLASSIFICAÇÃO DAS PROPOSTAS O Resultado Final (RF) será a soma da Nota Técnica Final NT(i) multiplicada pelo fator 0,70, com a Nota da Proposta Comercial (NC(i) multiplicada pelo fator 0,30, ou seja: RF = NT(i) x 0,70 + NC(i) x 0,30

9 Será selecionada a proposta que alcançar o maior Resultado Final (RF). CRITÉRIOS DE DESEMPATE Em caso de empate no resultado final da avaliação, será considerada vencedora a Licitante que obtiver maior pontuação nos seguintes fatores relacionados abaixo: 1º item para desempate: EXPERIÊNCIA DA LICITANTE 2º item para desempate: EXPERIÊNCIA DA EQUIPE TÉCNICA 3º item para desempate: METODOLOGIA E ADEQUAÇÃO AO TERMO DE REFERÊNCIA

1. CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DAS LICITANTES

1. CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DAS LICITANTES ANEXO III - CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDITAL RFP Nº 21015/2013 DIAGNÓSTICO AMBIENTAL PARA SUBSIDIAR A ELABORAÇÃO DOS PLANOS DE MANEJO DAS UNIDADES DE CONSERVAÇÃO FEDERAIS DO INTERFLÚVIO PURUS-MADEIRA (BR-319)

Leia mais

Anexo III - Critério de Avaliação

Anexo III - Critério de Avaliação Anexo III - Critério de Avaliação 1. Condições gerais A seleção das propostas será realizada por uma Comissão de Avaliação, Julgamento e Classificação, a qual deverá ser composta no mínimo por 3 (três)

Leia mais

ANEXO III CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO E QUALIFICAÇÃO

ANEXO III CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO E QUALIFICAÇÃO ANEXO III CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO E QUALIFICAÇÃO.. Qualificação Profissional. Qualificação profissional da empresa QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL REQUISITOS ELIMINATÓRIOS Cinco trabalhos envolvendo investigação

Leia mais

Anexo III. Critério de Avaliação

Anexo III. Critério de Avaliação I. Condições gerais Anexo III Critério de Avaliação I.a. A seleção das propostas será realizada por uma Comissão de Avaliação, Julgamento e Classificação, a qual deverá ser composta, no mínimo, por 3 (três)

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 1. O PROCESSO LICITATÓRIO a. A avaliação das propostas será feita segundo a tipologia melhores técnicas / menor preço, ou seja: numa 1ª etapa são analisadas todas as propostas técnicas;

Leia mais

COTACAO PREVIA DE PRECO Nº 02/2015 EDITAL Nº 02/2015

COTACAO PREVIA DE PRECO Nº 02/2015 EDITAL Nº 02/2015 COTACAO PREVIA DE PRECO Nº 02/2015 EDITAL Nº 02/2015 Convênio MTE/SENAES nº 78/2012 SICONV 776109/2012 COTACAO PREVIA DE PREÇO nº 02/2015 Modalidade melhor técnica e preço-serviço Técnico de Consultoria

Leia mais

ANEXO II CRITÉRIO DE AVALIAÇÃO

ANEXO II CRITÉRIO DE AVALIAÇÃO 1. Condições gerais ANEXO II CRITÉRIO DE AVALIAÇÃO A seleção das propostas será realizada por uma Comissão de Avaliação, Julgamento e Classificação, a qual deverá ser composta no mínimo por 03 (três) e

Leia mais

Comissão Especial de Licitação Concorrência nº 397/2010 Verificador Independente RESPOSTA AOS QUESTIONAMENTOS REALIZADOS EM 08/02/2011

Comissão Especial de Licitação Concorrência nº 397/2010 Verificador Independente RESPOSTA AOS QUESTIONAMENTOS REALIZADOS EM 08/02/2011 RESPOSTA AOS QUESTIONAMENTOS REALIZADOS EM 08/02/2011 EDITAL DE LICITAÇÃO 1. É dito no item 9.6.3 que os atestados de capacitação técnica a que se refere o item 9.6.1 (I a III) deverão ser fornecidos por

Leia mais

CONCORRÊNCIA Nº 06/2015 PERGUNTAS E RESPOSTAS

CONCORRÊNCIA Nº 06/2015 PERGUNTAS E RESPOSTAS CONCORRÊNCIA Nº 06/2015 PERGUNTAS E RESPOSTAS Pergunta 1: Com relação a qualificação econômico-financeira, o item 3.8.3.2 requer um capital social integralizado não inferior a R$ 800.000,00. Esse valor

Leia mais

Errata do EDITAL DE LICITAÇÃO da Concorrência Nº. 1501558000080/2014 SEDE NO SUMÁRIO: ONDE SE LÊ: ANEXO V MODELO PARA PROPOSTA DE PREÇO

Errata do EDITAL DE LICITAÇÃO da Concorrência Nº. 1501558000080/2014 SEDE NO SUMÁRIO: ONDE SE LÊ: ANEXO V MODELO PARA PROPOSTA DE PREÇO Errata do EDITAL DE LICITAÇÃO da Concorrência Nº. 1501558000080/2014 SEDE NO SUMÁRIO: ONDE SE LÊ: ANEXO V MODELO PARA PROPOSTA DE PREÇO LEIA-SE: ANEXO V MODELO PARA PROPOSTA COMERCIAL NO SUMÁRIO: ONDE

Leia mais

VALEC: Desenvolvimento Sustentável para o Cerrado Brasileiro 1ª ERRATA EDITAL DE CONCORRÊNCIA Nº 008/2008

VALEC: Desenvolvimento Sustentável para o Cerrado Brasileiro 1ª ERRATA EDITAL DE CONCORRÊNCIA Nº 008/2008 1ª ERRATA EDITAL DE CONCORRÊNCIA Nº 008/2008 1) INSTRUÇÕES ÀS LICITANTES ITEM 6.2.4 QUALIFICAÇÃO TÉCNICA Onde se lê: 6.2.4 Qualificação Técnica a) Registro/Certidão de inscrição no CREA e/ou CRA, da empresa

Leia mais

Por meio desta, convidamos a apresentar sua proposta em relação à outorga destes serviços.

Por meio desta, convidamos a apresentar sua proposta em relação à outorga destes serviços. Eixo Monumental, Via S-1 Campus do INMET Bloco 7 - Setor Sudoeste CEP:70680-900 Brasília, DF, Brasil Fax: 55-61-3038 2250 Tel: 55-61-3038-2299 www.fao.org..br EDITAL (LETTER OF INVITATION-LOI) Modalidade

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA PARA ASSUNTOS ACADÊMICOS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA PARA ASSUNTOS ACADÊMICOS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA PARA ASSUNTOS ACADÊMICOS Edital de Melhoria e Inovação do Ensino da Graduação Nº 01/2015 A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE),

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO TERMO DE REFERÊNCIA PARA AVALIAÇÃO EXTERNA DO PROJETO EDUCANDO COM A HORTA ESCOLAR Nome e Título do Projeto: UTF/BRA/067/BRA - Capacitação

Leia mais

INSTRUÇÕES AOS PROPONENTES CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE SEGURANÇA E VIGILÂNCIA ARMADA PARA AS INSTALAÇÕES DO ONS EM BRASÍLIA/DF

INSTRUÇÕES AOS PROPONENTES CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE SEGURANÇA E VIGILÂNCIA ARMADA PARA AS INSTALAÇÕES DO ONS EM BRASÍLIA/DF INSTRUÇÕES AOS PROPONENTES CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE SEGURANÇA E VIGILÂNCIA ARMADA PARA AS INSTALAÇÕES DO ONS EM BRASÍLIA/DF Ref: Aviso de Edital ADG nº 003/2014 publicado em 28/10/2014. 1 1. OBJETO A

Leia mais

EDITAL. TOMADA DE PREÇO Nº 16/2015 PROCESSO n 33.000.000301.2015. DATA DA REALIZAÇÃO: 23 de novembro de 2015. HORÁRIO: 09:00 horas

EDITAL. TOMADA DE PREÇO Nº 16/2015 PROCESSO n 33.000.000301.2015. DATA DA REALIZAÇÃO: 23 de novembro de 2015. HORÁRIO: 09:00 horas EDITAL EDITAL DE TOMADA DE PREÇO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇO TÉCNICO PROFISSIONAL DE ASSESSORIA E CONSULTORIA DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS, CONFORME DESCRITO NO TERMO DE REFERÊNCIA E PROJETO

Leia mais

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Contrato de Repasse do Convênio no SICONV nº 763468/2011-IPD/MDA/BB Modalidade: Melhor técnica e menor preço Entrega da Proposta até dia/hora: 09/05/2013 às 09h30 Valor Referencial

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ

INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ EDITAL Nº 15/2015 DA PROVA DE DESEMPENHO DIDÁTICO E DA PROVA DE TÍTULOS DO CONCURSO PÚBLICO PARA PROFESSOR DO ENSINO BÁSICO, TÉCNICO E TECNOLÓGICO REFERENTE AO EDITAL 12/2015. O Reitor Substituto do INSTITUTO

Leia mais

O entendimento está correto, conforme a Cláusula Quarta, Parágrafo Quinto da Minuta do Contrato (Anexo IV do Edital).

O entendimento está correto, conforme a Cláusula Quarta, Parágrafo Quinto da Minuta do Contrato (Anexo IV do Edital). Questão 1 4.4.3 (edital) A empresa líder do Consórcio deverá apresentar o instrumento de constituição ou de compromisso de constituição do Consórcio, o qual não deverá revelar dados contidos na Proposta

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Social e do Ministério da Saúde para seleções via PNUD/UNESCO/OPAS

Ministério do Desenvolvimento Social e do Ministério da Saúde para seleções via PNUD/UNESCO/OPAS SECRETARIA ESTADUAL DA SAUDE Torna-se público no site da Secretaria Estadual da Saúde www.saude.rs.gov.br, o MANUAL PARA CONTRATAÇÃO DE PRESTADORES DE SERVIÇO PARA CONSULTORIA NO ÂMBITO DOS PROJETOS DE

Leia mais

COTACAO PREVIA DE PRECO Nº 04/2015 EDITAL Nº 04/2015

COTACAO PREVIA DE PRECO Nº 04/2015 EDITAL Nº 04/2015 COTACAO PREVIA DE PRECO Nº 04/2015 EDITAL Nº 04/2015 Convênio MTE/SENAES nº 78/2012 SICONV 776109/2012 Processo Seletivo para Contratação de Profissional denível médio Auxiliar Técnico para atividades

Leia mais

Universidade de Brasília Faculdade de Ciências da Saúde Programa de Pós-Graduação em Bioética Edital 1/2013

Universidade de Brasília Faculdade de Ciências da Saúde Programa de Pós-Graduação em Bioética Edital 1/2013 SELEÇÃO DE CANDIDATOS ÀS VAGAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOÉTICA PARA OS CURSOS DE MESTRADO ACADÊMICO E DOUTORADO PARA O PRIMEIRO PERÍODO LETIVO DE 2014 1. PREÂMBULO 1.1 O Coordenador do, no uso

Leia mais

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOÉTICA EDITAL N. 1/2014

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOÉTICA EDITAL N. 1/2014 UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOÉTICA EDITAL N. 1/2014 SELEÇÃO DE CANDIDATOS ÀS VAGAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOÉTICA PARA OS CURSOS DE MESTRADO ACADÊMICO E DOUTORADO

Leia mais

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2013. Florianópolis, 15de fevereiro de 2013.

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2013. Florianópolis, 15de fevereiro de 2013. EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2013 O CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA DO ESTADO DE SANTA CATARINA - CRF/SC, Autarquia Federal, instituída pela Lei 3.820/60, torna público que se acha aberto, nesta unidade,

Leia mais

DIVERSOS QUESTIONAMENTOS COM AS RESPECTIVAS RESPOSTAS ACERCA DA CONCORRÊNCIA N.º 001/2011

DIVERSOS QUESTIONAMENTOS COM AS RESPECTIVAS RESPOSTAS ACERCA DA CONCORRÊNCIA N.º 001/2011 DIVERSOS QUESTIONAMENTOS COM AS RESPECTIVAS RESPOSTAS ACERCA DA CONCORRÊNCIA N.º 001/2011... RESPOSTAS AOS QUESTIONAMENTOS FEITOS PELA EMPRESA AVANSYS TECNOLOGIA LTDA, CNPJ MF sob nº 04.181.950/0001-10,

Leia mais

ANEXO II - Termo de Referência ANEXO III CRITÉRIO DE AVALIAÇÃO

ANEXO II - Termo de Referência ANEXO III CRITÉRIO DE AVALIAÇÃO ANEXO II - Termo de Referência E ANEXO III CRITÉRIO DE AVALIAÇÃO 1. Antecedentes Com a crescente demanda por novos sistemas informatizados e a pressão contínua dos usuários por maior rapidez no atendimento

Leia mais

EDITAL PPGA Nº. 02 /2015

EDITAL PPGA Nº. 02 /2015 EDITAL PPGA Nº. 02 /2015 SELEÇÃO DE CANDIDATOS ÀS VAGAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO PARA O CURSO DE MESTRADO PROFISSIONAL EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA - ÁREA DE CONCENTRAÇÃO ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 002/2010

CARTA CONVITE Nº 002/2010 IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM ATÉ 24 HORAS DE ANTECEDENCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP:

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL (PPGEC)

EDITAL DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL (PPGEC) EDITAL DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL (PPGEC) Mestrado PROCESSO DE SELEÇÃO PARA INGRESSO EM 2015 A Universidade Tecnológica Federal do Paraná, por meio do seu Programa

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO Programa Institucional de Doutorado Sanduiche no Exterior (PDSE) 2015 CAPES

EDITAL DE SELEÇÃO Programa Institucional de Doutorado Sanduiche no Exterior (PDSE) 2015 CAPES EDITAL DE SELEÇÃO Programa Institucional de Doutorado Sanduiche no Exterior (PDSE) 2015 CAPES 1. Objetivo O PDSE é um programa institucional da CAPES com o objetivo de apoiar a formação de recursos humanos

Leia mais

ATO CONVOCATÓRIO 002 2013. OBJETO: Credenciamento de Consultores

ATO CONVOCATÓRIO 002 2013. OBJETO: Credenciamento de Consultores ATO CONVOCATÓRIO 002 2013 OBJETO: Credenciamento de Consultores O INSTITUTO QUALIDADE MINAS, pessoa jurídica de Direito privado sem fins lucrativos, qualificada como Organização da Sociedade Civil de Interesse

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE HANDEBOL

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE HANDEBOL EDITAL DE LICITAÇÃO nº 002/2012 TOMADA DE PREÇOS PARA PRESTADORES DE SERVIÇOS E PRESTAÇÕES DE CONTAS NA GESTÃO DE PROJETOS A CBHb, de acordo com a Lei 10.264 de 16 de julho de 2001 Lei Agnelo/Piva, regulamentada

Leia mais

Edital nº 13/2014 PROPP-UEMS de 30 de abril de 2014.

Edital nº 13/2014 PROPP-UEMS de 30 de abril de 2014. Edital nº 13/2014 PROPP-UEMS de 30 de abril de 2014. ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA O PROCESSO SELETIVO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM DESENVOLVIMENTO REGIONAL E DE SISTEMAS PRODUTIVOS DA UEMS

Leia mais

Circ.Demap/Dilic-571/2013 Brasília, 4 de dezembro de 2013 Pt. 1301581740

Circ.Demap/Dilic-571/2013 Brasília, 4 de dezembro de 2013 Pt. 1301581740 1 Circ.Demap/Dilic-571/2013 Brasília, 4 de dezembro de 2013 Pt. 1301581740 Às Licitantes da Concorrência Internacional Demap nº 133/2013 Prezados Senhores: Referimo-nos ao Edital da Concorrência Internacional

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA POR PRODUTO PESSOA FÍSICA

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA POR PRODUTO PESSOA FÍSICA Ministério das Relações Exteriores Comitê Nacional de Organização Rio+20 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA POR PRODUTO PESSOA FÍSICA EDITAL Nº 011/2011 CONTRATAÇÃO

Leia mais

Atenção: Recomenda-se a leitura atenta de todo o Edital antes de realizar a inscrição.

Atenção: Recomenda-se a leitura atenta de todo o Edital antes de realizar a inscrição. EDITAL DE INSCRIÇÃO PARA CURSO DE ESPECIALIAZAÇÃO EM CANCEROLOGIA CLÍNICA HOSPITAL BENEFICÊNCIA PORTUGUESA E CENTRO DE ONCOLOGIA DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO PARA ANO DE 2014. Atenção: Recomenda-se a leitura

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA Nº 03/2015 EDUCAÇÃO EMPREENDEDORA PARA O ENSINO SUPERIOR

CHAMADA PÚBLICA Nº 03/2015 EDUCAÇÃO EMPREENDEDORA PARA O ENSINO SUPERIOR 1. PREÂMBULO CHAMADA PÚBLICA Nº 03/2015 EDUCAÇÃO EMPREENDEDORA PARA O ENSINO SUPERIOR I. O SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO ESTADO DO PARANÁ - SEBRAE/PR, entidade associativa de direito

Leia mais

ANEXO III CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

ANEXO III CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO ANEXO III CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO A avaliação da Proposta Técnica será computada de acordo com o estabelecido nesse Anexo. A pontuação máxima para a proposta será de 1.000 (um mil pontos). 1. Metodologia

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS EDITAL 05/2014

PERGUNTAS E RESPOSTAS EDITAL 05/2014 PERGUNTAS E RESPOSTAS EDITAL 05/2014 Atualizado em 10/11/2014 Esta nota tem o objetivo de esclarecer as instituições que pretendam apresentar propostas de projetos ao Edital 05/2014. 1. No que se refere

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 028/2009 M I N U T A

CARTA CONVITE Nº 028/2009 M I N U T A IMPORTANTE : PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM ATÉ 24 HORAS DE ANTECEDÊNCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JARDIM PAULISTA

Leia mais

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 01/2015

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 01/2015 EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 01/2015 A Faculdade de Direito de Franca FDF, com sede na Avenida Major Nicácio, 2377, Bairro São José, neste Município de FRANCA, SP, inscrita no CNPJ sob nº 54.157.748/0001-21,

Leia mais

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE COLETIVA EDITAL No. 01/2015

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE COLETIVA EDITAL No. 01/2015 UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE COLETIVA EDITAL No. 01/2015 SELEÇÃO DE CANDIDATOS ÀS VAGAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE COLETIVA PARA OS CURSOS DE MESTRADO ACADÊMICO

Leia mais

A Nota do Fator Suporte de Serviços NS será atribuída com os seguintes critérios:

A Nota do Fator Suporte de Serviços NS será atribuída com os seguintes critérios: ANEXO XIII PONTUAÇÃO TÉCNICA/PREÇO 1 Fatores de Avaliação e Respectivas Pontuações Fator de Avaliação - FA Nota Nota Máxima Peso Pontuação Ponderada Máxima S: Suporte NS 40 3 120 Q: Qualidade NQ 30 2 60

Leia mais

Considerando as publicações realizadas neste documento, a Comissão informa que a data para recebimento e abertura dos envelopes fica assim agendada:

Considerando as publicações realizadas neste documento, a Comissão informa que a data para recebimento e abertura dos envelopes fica assim agendada: Florianópolis, 03 de junho de 2015. Para que todos tenham o mesmo entendimento, abaixo questionamentos formulados por empresa interessada no certame, bem como os esclarecimentos por parte do Senac/SC.

Leia mais

SELEÇÃO/2015 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ARTES VISUAIS EBA-UFBA EDITAL DOUTORADO

SELEÇÃO/2015 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ARTES VISUAIS EBA-UFBA EDITAL DOUTORADO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ARTES VISUAIS SELEÇÃO/2015 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ARTES VISUAIS EBA-UFBA EDITAL DOUTORADO O Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da Universidade Federal da Bahia

Leia mais

EDITAL PARA INGRESSO NO PROGRAMA DE PÓS- GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA QUÍMICA SEMESTRE 2016/1

EDITAL PARA INGRESSO NO PROGRAMA DE PÓS- GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA QUÍMICA SEMESTRE 2016/1 Admissão EDITAL PARA INGRESSO NO PROGRAMA DE PÓS- GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA QUÍMICA SEMESTRE 2016/1 A admissão no PPGEQ da UFRGS é feita em duas etapas: inscrição e seleção. 1 INSCRIÇÃO As inscrições para

Leia mais

Fundação Carmelitana Mário Palmério FACIHUS Faculdade de Ciências Humanas e Sociais

Fundação Carmelitana Mário Palmério FACIHUS Faculdade de Ciências Humanas e Sociais Edital do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica PIBIC/FAPEMIG/FUCAMP 2015/2016 Edital Nº 01/2015 - Convocação de Projetos de Pesquisa para Bolsas de Iniciação Científica O Núcleo de

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL (PPGEC)

EDITAL DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL (PPGEC) EDITAL DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL (PPGEC) Mestrado PROCESSO DE SELEÇÃO PARA INGRESSO EM 2016 A Universidade Tecnológica Federal do Paraná, por meio do seu Programa

Leia mais

Chamada de Projetos nº 04/2008

Chamada de Projetos nº 04/2008 Ministério do Turismo Chamada de Projetos nº 04/2008 O Ministério do Turismo, por intermédio da Comissão Avaliadora de Eventos, torna pública a realização de processo seletivo de projetos para apoio à

Leia mais

JULGAMENTO DE PROCESSO LICITATÓRIO FASE PROPOSTA TÉCNICA

JULGAMENTO DE PROCESSO LICITATÓRIO FASE PROPOSTA TÉCNICA Protocolo: 4503/2014 Processo: Concorrência Pública SESI/SENAI n.º 058/20 Objeto: CONTRATAÇÃO DE AGENCIA DE COMUNICAÇÃO Abertura: 19 03 20 1 PARTICIPANTES Nº EMPRESA HABILITAÇÃO 01 NQM COMUNICAÇÃO LTDA

Leia mais

Edital de Licitação Pública Internacional N.º 28278 / 2015 (Projeto: BRA/15/003 - Organização dos I Jogos Mundiais Indígenas)

Edital de Licitação Pública Internacional N.º 28278 / 2015 (Projeto: BRA/15/003 - Organização dos I Jogos Mundiais Indígenas) Edital de Licitação Pública Internacional N.º 28278 / 2015 (Projeto: BRA/15/003 - Organização dos I Jogos Mundiais Indígenas) Contratação de Integradora (empresa/consórcio) responsável pelo planejamento,

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA nº 088/2015. Convênio PMSP/TERMO DE CONVÊNIO nº 025/2014/SDTE

CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA nº 088/2015. Convênio PMSP/TERMO DE CONVÊNIO nº 025/2014/SDTE CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA nº 088/2015 Convênio PMSP/TERMO DE CONVÊNIO nº 025/2014/SDTE A Central de Cooperativas e Empreendimentos Solidários do Brasil UNISOL, entidade sem fins econômicos, com sede

Leia mais

EDITAL Nº 001/2011/PGMP Processo seletivo para ingresso no Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Genética e Melhoramento de Plantas Turma 2012.

EDITAL Nº 001/2011/PGMP Processo seletivo para ingresso no Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Genética e Melhoramento de Plantas Turma 2012. EDITAL Nº 001/2011/PGMP Processo seletivo para ingresso no Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Genética e Melhoramento de Plantas Turma 2012. A Coordenação do (PGMP), no uso de suas atribuições

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO INTEGRAL EDITAL Nº 02/2014

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO INTEGRAL EDITAL Nº 02/2014 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO INTEGRAL EDITAL Nº 02/2014 EDITAL DE ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO DE COORDENADORES DE EDUCAÇÃO INTEGRAL, QUE ATENDERÃO

Leia mais

GCP/BRA/078/GFF - Gestão Integrada do Ecossistema da Baía de Ilha Grande

GCP/BRA/078/GFF - Gestão Integrada do Ecossistema da Baía de Ilha Grande Eixo Monumental, Via S-1 Campus do INMET Bloco 7 - Setor Sudoeste CEP:70680-900 Brasília, DF, Brasil Fax: 55-61-3038-2250 Tel: 55-61-3038-2299 www.fao.org..br EDITAL (LETTER OF INVITATION-LOI) Request

Leia mais

VALEC: Desenvolvimento Sustentável do Brasil RELATÓRIO DE JULGAMENTO DAS PROPOSTAS TÉCNICAS

VALEC: Desenvolvimento Sustentável do Brasil RELATÓRIO DE JULGAMENTO DAS PROPOSTAS TÉCNICAS RELATÓRIO DE JULGAMENTO DAS PROPOSTAS TÉCNICAS 1. EDITAL: Edital de Concorrência Pública N o 022/2010 Contratação de empresa de consultoria para realização de serviços de apoio técnico ao gerenciamento

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PROFESSOR NA FUNÇÃO DE ORIENTADOR

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PROFESSOR NA FUNÇÃO DE ORIENTADOR GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO E DA CULTURA COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO ESCOLAR CODESE PROJETO INTEGRADO DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL UNIDADE EXECUTORA

Leia mais

PROCESSO DE SELEÇÃO SIMPLIFICADO PARA NÍVEL MÉDIO E SUPERIOR SELEÇÃO DE PESSOAL PARA UPA Nº 001/2014 UPA SEAP

PROCESSO DE SELEÇÃO SIMPLIFICADO PARA NÍVEL MÉDIO E SUPERIOR SELEÇÃO DE PESSOAL PARA UPA Nº 001/2014 UPA SEAP PROCESSO DE SELEÇÃO SIMPLIFICADO PARA NÍVEL MÉDIO E SUPERIOR SELEÇÃO DE PESSOAL PARA UPA Nº 001/2014 UPA SEAP Dispõe sobre o processo seletivo simplificado para preenchimento de vagas de níveis superior

Leia mais

3. DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES:

3. DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: Projeto BRA 13/019: Implementação da Política Nacional de Gestão Territorial e Ambiental de Terras Indígenas Edital nº 003/2015 Processo Seletivo Simplificado O Diretor Nacional do Projeto BRA/13/019 torna

Leia mais

EDITAL PARA INGRESSO NO PROGRAMA DE PÓS- GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA QUÍMICA SEMESTRE 2015/2

EDITAL PARA INGRESSO NO PROGRAMA DE PÓS- GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA QUÍMICA SEMESTRE 2015/2 Admissão EDITAL PARA INGRESSO NO PROGRAMA DE PÓS- GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA QUÍMICA SEMESTRE 2015/2 A admissão no PPGEQ da UFRGS é feita em duas etapas: inscrição e seleção. 1 INSCRIÇÃO As inscrições para

Leia mais

VALEC: Desenvolvimento Sustentável do Brasil 2º CADERNO DE PERGUNTAS E RESPOSTAS CONCORRÊNCIA Nº 005/2009

VALEC: Desenvolvimento Sustentável do Brasil 2º CADERNO DE PERGUNTAS E RESPOSTAS CONCORRÊNCIA Nº 005/2009 2º CADERNO DE PERGUNTAS E RESPOSTAS CONCORRÊNCIA Nº 005/2009 1)Para fins de certificação de experiência das licitantes e/ou seus profissionais e respectiva pontuação nos quesitos técnicos, por meio de

Leia mais

EDITAL COMPLEMENTAR MNPEF- UnB - N O 01/2013

EDITAL COMPLEMENTAR MNPEF- UnB - N O 01/2013 Universidade de Brasília Instituto de Física Programa de Pós-Graduação em Ensino de Física Polo 1 - UnB EDITAL COMPLEMENTAR MNPEF- UnB - N O 01/2013 PROCESSO SELETIVO DE INGRESSO NO CURSO DE MESTRADO NACIONAL

Leia mais

PROCESSO LICITATÓRIO 019/2011

PROCESSO LICITATÓRIO 019/2011 FOOD AND AGRICULTURE ORGANIZATION OF THE UNITED NATIONS ORGANISATION DES NATIONS UNIES POUR L ALIMENTATION ET L AGRICULTURE ORGANIZACION DE LAS NACIONES UNIDAS PARA LA AGRICULTURA Y LA ALIMENTACION ORGANIZAÇÃO

Leia mais

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 008/2012

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 008/2012 COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Contrato de Repasse do Convênio no SICONV nº 763468/2011-IPD/MDA/BB Modalidade: Melhor técnica e menor preço Entrega da Proposta até dia/hora: 11.04.2012 às 12h00 Valor Referencial

Leia mais

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 004/2012 EDITAL DE CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE TERCEIROS PESSOA FÍSICA TIPO: MELHOR TÉCNICA

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 004/2012 EDITAL DE CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE TERCEIROS PESSOA FÍSICA TIPO: MELHOR TÉCNICA COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 004/2012 EDITAL DE CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE TERCEIROS PESSOA FÍSICA TIPO: MELHOR TÉCNICA O Centro de Estudos de Cultura Contemporânea CEDEC, entidade privada sem fins lucrativos,

Leia mais

VALEC: Desenvolvimento Sustentável para o Cerrado Brasileiro

VALEC: Desenvolvimento Sustentável para o Cerrado Brasileiro EDITAL: 001/2008 OBJETO DO EDITAL: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA EXECUÇÃO DE SERVIÇOS DE LEVANTAMENTO, ESTUDO E PROJETO DE DESENVOLVIMENTO DO POTENCIAL DE BIOCOMBUSTÍVEL NA ÁREA DE INFLUÊNCIA

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB EDITAL Nº 068/2012-UAB-UEM A Coordenadora da UAB da Universidade Estadual de Maringá, no uso das atribuições, TORNA PÚBLICO A abertura de inscrições do processo seletivo para contratação de TUTOR (A DISTÂNCIA)

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE BIOLOGIA 3ª REGIÃO RS/SC

CONSELHO REGIONAL DE BIOLOGIA 3ª REGIÃO RS/SC CONSELHO REGIONAL DE BIOLOGIA 3ª REGIÃO CONVITE Nº 05/2013 SERVIÇOS DE ASSESSORIA CONTÁBIL O Conselho Regional de Biologia 3ª Região, através da Comissão Permanente de Licitações, convida V.S.a. a apresentar

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 023/2009

CARTA CONVITE Nº 023/2009 IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM ATÉ 24 HORAS DE ANTECEDENCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP:

Leia mais

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 01/2015

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 01/2015 Página 1 de 6 EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 01/2015 O Centro Universitário Municipal de Franca Uni-FACEF, sediado à Avenida Major Nicácio, 2433, São José, neste Município de FRANCA, SP, inscrita no CNPJ

Leia mais

CONVITE Nº 14/2010. DATA E HORÁRIO PARA RECEBIMENTO E ABERTURA DOS ENVELOPES Dia 01 / 06 / 2010 às 15 horas

CONVITE Nº 14/2010. DATA E HORÁRIO PARA RECEBIMENTO E ABERTURA DOS ENVELOPES Dia 01 / 06 / 2010 às 15 horas CONVITE Nº 14/2010 DATA E HORÁRIO PARA RECEBIMENTO E ABERTURA DOS ENVELOPES Dia 01 / 06 / 2010 às 15 horas 01. DISPOSIÇÕES INICIAIS 1.1 O Senac Departamento Nacional torna público que, na Seção de Material,

Leia mais

EDITAL PARA BOLSAS PNPD/CAPES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA INDUSTRIAL

EDITAL PARA BOLSAS PNPD/CAPES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA INDUSTRIAL EDITAL PARA BOLSAS PNPD/CAPES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA INDUSTRIAL 1. FINALIDADE: 1.1. Abrir as inscrições e estabelecer as condições de seleção para ingresso de bolsistas PNPD/CAPES no

Leia mais

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOÉTICA EDITAL No. 01/2010

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOÉTICA EDITAL No. 01/2010 UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOÉTICA EDITAL No. 01/2010 SELEÇÃO DE CANDIDATOS ÀS VAGAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOÉTICA PARA OS CURSOS DE MESTRADO ACADÊMICO E DOUTORADO

Leia mais

EDITAL Nº 01/2014. Seleção Pública de Profissional de Educação Física para Academia de Ginástica do Centro Administrativo Fernando Ferrari

EDITAL Nº 01/2014. Seleção Pública de Profissional de Educação Física para Academia de Ginástica do Centro Administrativo Fernando Ferrari ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DA SAÚDE EDITAL Nº 01/2014 Seleção Pública de Profissional de Educação Física para Academia de Ginástica do Centro Administrativo Fernando Ferrari 1.DA NATUREZA DAS

Leia mais

COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EDITAL PIBIC / FAPEMIG / FTM-2015

COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EDITAL PIBIC / FAPEMIG / FTM-2015 COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EDITAL PIBIC / FAPEMIG / FTM-2015 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA: PIBIC/ FAPEMIG/FTM- 2015 A Coordenação do Programa de Pós-Graduação e

Leia mais

Programa de Bolsas de Iniciação Científica - CNPq 2015/2016 CHAMADA PÚBLICA PRPGP - URCA 04/2015 - PIBIC-CNPq

Programa de Bolsas de Iniciação Científica - CNPq 2015/2016 CHAMADA PÚBLICA PRPGP - URCA 04/2015 - PIBIC-CNPq Programa de Bolsas de Iniciação Científica - CNPq 2015/2016 CHAMADA PÚBLICA PRPGP - URCA 04/2015 - PIBIC-CNPq A Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa da Universidade Regional do Cariri URCA, no uso

Leia mais

UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOLOGIA CELULAR E MOLECULAR APLICADA

UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOLOGIA CELULAR E MOLECULAR APLICADA UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOLOGIA CELULAR E MOLECULAR APLICADA EDITAL DE SELEÇÃO DE MESTRADO ACADÊMICO 2016 1. PREÂMBULO 1.1. O Instituto

Leia mais

CRITÉRIOS DE SELEÇÃO PUBLICAÇÃO DIA 30/10/2011

CRITÉRIOS DE SELEÇÃO PUBLICAÇÃO DIA 30/10/2011 CRITÉRIOS DE SELEÇÃO PUBLICAÇÃO DIA 30/10/2011 1. VAGA OFERECIDA - CARGO I ADI NS Iniciante - Projeto ABDI - FOCEM Adensamento e Complementação Automotiva e Petróleo e Gás no Âmbito do MERCOSUL (PII- 009/010)

Leia mais

1.2. No presente processo de seleção, serão disponibilizadas o preenchimento de até 15 (quinze) vagas.

1.2. No presente processo de seleção, serão disponibilizadas o preenchimento de até 15 (quinze) vagas. EDITAL PPGEC Nº 01/2015 ABRE INSCRIÇÃO, FIXA DATA, HORÁRIO E CRITÉRIOS PARA SELEÇÃO E MATRÍCULA NO CURSO DE MESTRADO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL DO CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS.

Leia mais

Edital Nº 001/2013 COTAÇÃO PRÉVIA TIPO MELHOR TÉCNICA

Edital Nº 001/2013 COTAÇÃO PRÉVIA TIPO MELHOR TÉCNICA Edital Nº 001/2013 COTAÇÃO PRÉVIA TIPO MELHOR TÉCNICA Dispõe sobre o cadastramento e seleção de Consultores para atuar nos projetos desenvolvidos pela entidade, no âmbito do Desenvolvimento Sustentável,

Leia mais

PROCESSO SELETIVO N 04-2010 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOAL

PROCESSO SELETIVO N 04-2010 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOAL PROCESSO SELETIVO N 04-2010 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOAL A unidade nacional do Sescoop Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo, personalidade jurídica de direito privado, sem fins lucrativos,

Leia mais

Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Eletricidade - Curso de Mestrado EDITAL PPPG Nº. 60/2014

Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Eletricidade - Curso de Mestrado EDITAL PPPG Nº. 60/2014 Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Eletricidade - Curso de Mestrado (Aprovado pela Resolução CONSEPE Nº. 35/1994) (Homologado pelo CNE - Portaria Nº. 2.878, 24/08/2005) EDITAL PPPG Nº. 60/2014

Leia mais

EDITAL N. º 003/CBMSC/2012

EDITAL N. º 003/CBMSC/2012 SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DE SANTA CATARINA COMANDO GERAL EDITAL N. º 003/CBMSC/2012 O Comandante Geral do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Santa Catarina,

Leia mais

Edital de Seleção de Mestrado 2013

Edital de Seleção de Mestrado 2013 Edital de Seleção de Mestrado 2013 1. EDITAL MESTRADO 2013: O Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal Fluminense, considerando o que estabelece a Resolução 37/2004

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 003/2011

CARTA CONVITE Nº 003/2011 CARTA CONVITE Nº 003/2011 O Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 10ª Região CREFITO-10, com jurisdição no Estado de Santa Catarina, através de sua Comissão Permanente de Licitações,

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA nº 050/2015. Convênio PMSP/TERMO DE CONVÊNIO nº 025/2014/SDTE

CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA nº 050/2015. Convênio PMSP/TERMO DE CONVÊNIO nº 025/2014/SDTE CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA nº 050/2015 Convênio PMSP/TERMO DE CONVÊNIO nº 025/2014/SDTE A Central de Cooperativas e Empreendimentos Solidários do Brasil UNISOL, entidade sem fins econômicos, com sede

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO E GESTÃO DE PESSOAL EDITAL Nº 173, DE 18 DE OUTUBRO DE 2013.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO E GESTÃO DE PESSOAL EDITAL Nº 173, DE 18 DE OUTUBRO DE 2013. PUBLICADO NO D.O.U. De 23/0/203. Seção 3, Página. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO E GESTÃO DE PESSOAL EDITAL Nº 73, DE 8 DE OUTUBRO DE 203. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO O

Leia mais

Rua Tiradentes, nº 295, centro Passo Fundo/RS Cep 99010-260 e-mail: coreme@hcpf.com.br Tel.(54)2103.3390 CNPJ 92.030.543/0001-70

Rua Tiradentes, nº 295, centro Passo Fundo/RS Cep 99010-260 e-mail: coreme@hcpf.com.br Tel.(54)2103.3390 CNPJ 92.030.543/0001-70 Rua Tiradentes, nº 295, centro Passo Fundo/RS Cep 99010-260 e-mail: coreme@hcpf.com.br Tel.(54)2103.3390 CNPJ 92.030.543/0001-70 COMISSÃO DE RESIDENCIA MÉDICA - COREME PROCESSO SELETIVO DE RESIDENTES/2014

Leia mais

EDITAL MESTRADO 2015

EDITAL MESTRADO 2015 EDITAL MESTRADO 2015 Edital do Exame de Seleção para ingresso no Mestrado do Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia do Centro de Ciências da Saúde da Universidade Federal do Espírito Santo. A Coordenação

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei nº 5.152, de 21/10/1966 São Luís - Maranhão.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei nº 5.152, de 21/10/1966 São Luís - Maranhão. UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei nº 5.152, de 21/10/1966 São Luís - Maranhão. Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Eletricidade - Curso de Mestrado e de Doutorado

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA No XXX Contrato por Produto - Nacional. Elaboração de Plano de Diretor de Tecnologia da Informação e Comunicação.

TERMO DE REFERÊNCIA No XXX Contrato por Produto - Nacional. Elaboração de Plano de Diretor de Tecnologia da Informação e Comunicação. TERMO DE REFERÊNCIA No XXX Contrato por Produto - Nacional 1. Função no Projeto: Elaboração de Plano de Diretor de Tecnologia da Informação e Comunicação. 2. Nosso Número BRA/12/010 3. Antecedentes A missão

Leia mais

SECRETARIA DA FAZENDA SUPERVISÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DIVISÃO DE SISTEMAS E TECNOLOGIA

SECRETARIA DA FAZENDA SUPERVISÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DIVISÃO DE SISTEMAS E TECNOLOGIA LICITAÇÃO PÚBLICA INTERNACIONAL - LPI N 0 001/CELIC/2014 PROCESSO ADMINISTRATIVO N 0 0122073-14.00/12-0 RESPOSTAS DO CONTRATANTE Respostas aos questionamentos enviados pela empresa STEFANINI ASSESSORIA

Leia mais

COTAÇÃO DE TÉCNICA E PREÇO Nº 01/2013 PROCESSO Nº 10/2013 SERVIÇO DE AUDITORIA INDEPENDENTE

COTAÇÃO DE TÉCNICA E PREÇO Nº 01/2013 PROCESSO Nº 10/2013 SERVIÇO DE AUDITORIA INDEPENDENTE COTAÇÃO DE TÉCNICA E PREÇO Nº 01/2013 PROCESSO Nº 10/2013 SERVIÇO DE AUDITORIA INDEPENDENTE O INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL MAMIRAUÁ IDSM/OS-MCTI, entidade privada sem fins lucrativo, supervisionada

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO E GESTÃO DE PESSOAL EDITAL Nº 93, DE 07 DE JUNHO DE 2013.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO E GESTÃO DE PESSOAL EDITAL Nº 93, DE 07 DE JUNHO DE 2013. PUBLICADO NO D.O.U. De 3/06/203. Seção 3, Página 90. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO E GESTÃO DE PESSOAL EDITAL Nº 93, DE 07 DE JUNHO DE 203. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO

Leia mais

COTAÇÃO PRÉVIA001/2012 TIPO: MENOR PREÇO/MELHOR TÉCNICA

COTAÇÃO PRÉVIA001/2012 TIPO: MENOR PREÇO/MELHOR TÉCNICA COTAÇÃO PRÉVIA001/2012 TIPO: MENOR PREÇO/MELHOR TÉCNICA Abong Associação Brasileira de organizações não governamentais, entidade privada sem fins lucrativos, inscrita no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica

Leia mais

EDITAL DE CONTRATAÇÃO DE EMPREGADOS

EDITAL DE CONTRATAÇÃO DE EMPREGADOS EDITAL DE CONTRATAÇÃO DE EMPREGADOS A Fundação Educativa de Rádio e Televisão Ouro Preto - FEOP, no uso de suas atribuições, com fim de contratar empregado para desenvolvimento de atividades técnicas desenvolvidas

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMBORIÚ EDITAL DE CONCORRÊNCIA PÚBLICA CONCORRÊNCIA Nº XX/2014 PROCESSO Nº XX/2014

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMBORIÚ EDITAL DE CONCORRÊNCIA PÚBLICA CONCORRÊNCIA Nº XX/2014 PROCESSO Nº XX/2014 ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMBORIÚ EDITAL DE CONCORRÊNCIA PÚBLICA CONCORRÊNCIA Nº XX/2014 PROCESSO Nº XX/2014 ANEXO II INFORMAÇÕES PARA A ELABORAÇÃO DA PROPOSTA TÉCNICA ALÍNEA A)

Leia mais