ELABORADO PELA COORDENAÇÃO DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS SALVADOR BA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ELABORADO PELA COORDENAÇÃO DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS SALVADOR BA"

Transcrição

1 1 CADERNO DE ENGARGOS E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA ELABORAÇÃO DE SERVIÇOS ESPECIALIZADOS REFERENTES AOS PCA PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO AUDITIVA E PPR PROGRAMA DE PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA, BEM COMO MONITORAMENTO E MEDIÇÕES PARA O PPRA DO PORTO DE SALVADOR E SEDE, PORTO DE ARATU E PORTO DE ILHÉUS ELABORADO PELA COORDENAÇÃO DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS SALVADOR BA SETEMBRO-2009

2 2 1. OBJETO Contratação de empresa para realização dos seguintes serviços especializados: a) monitoramentos ocupacionais, exigidos pela NR-15, e Resolução ANVISA 09/2003, referentes a dosimetria de ruído, poeira respirável com sílica, poeira total com sílica, análise do ambiente interno, coleta e análise para Benzeno, Tolueno e Xileno, coleta e análise para amônia, dentre outros exigidos pelo PPRA, PCA e PPR, para a Sede da CODEBA, Porto de Salvador, Porto de Aratu e Porto de Ilhéus; b) PCA Programa de Conservação Auditiva e PPR Programa de Proteção Respiratória, para a sede da CODEBA e portos de Salvador, Aratu e Ilhéus; c) realização dos treinamentos incluídos nos Programas citados na alínea b. Tais serviços objetivam atender às Normas Regulamentadoras do Ministério de Trabalho e Emprego e à legislação previdenciária em vigor, em especial à NR-9, NR-13 e NR-15. Para isso, o contratado deve realizar todos os levantamentos de dados e informações necessários e constatar, in loco, a sua autenticidade, realizando todas as medições e monitoramentos necessários à qualificação dos fatores indicativos de riscos e agentes ambientais por local e atividade. Deve também apresentar ART Anotação de Responsabilidade Técnica do(s) profissional(is) responsável(is) pela execução dos serviços. 2. EQUIPE TÉCNICA 2.1 A Contratada deverá desenvolver suas atividades, dispondo de profissionais com experiência comprovada, nas diversas especialidades exigidas pelos serviços ora especificados, os quais devem ser cadastrados nos órgãos de classe.

3 3 2.2 A Equipe Técnica deverá ser composta pelos profissionais e quantitativo mínimo relacionados a seguir: FUNÇÃO Quantidade Experiência mínima ( em anos ) Eng. Químico / Eng. Segurança (Coordenador ) Higienista Ocupacional Médico / Fisioterapeuta ( c/ experiência em Ergonomia ) Técnico em Segurança do Trabalho Auxiliar Técnico ESTIMATIVA DO VALOR DO SERVIÇO 3.1- O valor global estimado do serviço identificado no objeto deste caderno de encargo é de R$ ,00 ( cento e quinze mil reais) que será pago da seguinte forma: a) na emissão da Ordem de Serviço 40%; b) após entrega e aceitação dos Programas e Relatórios de Monitoramentos, à Fiscalização - 40% c) após realização dos treinamentos 20%. 4. FORMA DE ATUAÇÃO 4.1. A equipe da Contratada deve manter contato permanente com a Fiscalização, a fim de auxiliar nas dificuldades, porventura, encontradas para realização do serviço Os produtos e serviços devem ser apresentados à Fiscalização, na forma prevista no item DA AVALIAÇÃO DE ELEMENTOS TÉCNICOS A proposta técnica deverá conter, no mínimo: a) registro ou inscrição da empresa na entidade profissional competente, acompanhada de prova de regularidade da mesma e dos membros da Equipe Técnica; b) comprovação de aptidão para realizar os serviços especificados no objeto deste, por meio de documentos emitidos por pessoa jurídica de direito público ou privado, de serviços já realizados e que identifiquem a compatibilidade, em termos de característica, quantidades e prazos, com o objeto desta licitação, conforme prevê os itens 1 e 5;

4 4 c) declaração expressa do licitante que tem pleno conhecimento do objeto da presente licitação, e que se submete, integral e irretratavelmente, a todas as exigências deste Edital; d) declaração expressa do licitante de que a equipe técnica da licitante irá contemplar, para execução dos trabalhos, 01 (um) coordenador e mais 04 (quatro) profissionais com as características citadas no subitem 2.2 deste documento; e) Equipe Técnica conforme previsto no item 2; f) currículo do Responsável Técnico contendo suas qualificações e, em especial, as experiências como Responsável Técnico em serviços especializados de elaboração dos serviços previstos no objeto, item 1; g) currículo dos demais membros da Equipe Técnica; h) Plano e Metodologia de Trabalho. 4.3 DA AVALIAÇÃO DA PROPOSTA TÉCNICA a) O julgamento das propostas técnicas será realizado pela Comissão de Licitação, sem desvio aos elementos técnicos e das condições estabelecidas neste Edital e tem o objetivo de pontuar as mesmas para fins de compor a Nota Final dos licitantes. b) Será desclassificada a proposta que contiver qualquer referência à proposta de preço. c) A Pontuação Técnica (PT) corresponde a 70% (setenta por cento) da composição da Pontuação Final. d) Os itens de avaliação para a Nota Técnica são: 1) Capacidade Técnica e Experiência da Empresa e 2) Qualificação da Equipe Técnica, os quais serão pontuados como segue: d.1 O elemento Capacidade Técnica e Experiência da Empresa será pontuada com 2 (dois) pontos para cada trabalho realizado, de monitoramento, elaboração do PCA e PPR, e realização dos treinamentos citados nas alíneas b e c do subitem 1, devidamente comprovado com documentos hábeis, limitado a 60 (sessenta) pontos; d. 2 O elemento Qualificação da Equipe Técnica será pontuado com 2 (dois) pontos para cada trabalho realizado de projetos de monitoramento, elaboração do PCA e PPR, treinamentos, pelo Responsável Técnico, cumulativamente, limitado a 40 (quarenta) pontos.

5 5 e) Fica automaticamente desclassificada a empresa licitante que obtiver nota 0 (zero) no subitem d.1 ou d.2. f) A Nota Técnica (NT) é o somatório das notas dos subitens d.1 e d.2. g) Após determinação da Pontuação Técnica, a Comissão de Licitação elaborará relatório com as notas em ordem decrescente de valores para divulgação, conforme disposto na Lei nº 8.666/93. A seguir, todos os participantes tomarão ciência da pontuação obtida e classificação, ou não, das Licitantes, devolvendo à(s) desclassificada (s) o(s) respectivo(s) invólucro(s) nº3 Propostas de Preços. h) A Comissão de Licitação poderá exigir documentos originais para averiguação da legalidade dos mesmos, e também para comparação com cópias, a qualquer tempo, dentro dos prazos definidos no Edital. 4.4 DA AVALIAÇÃO DA PROPOSTA DE PREÇO a) O julgamento das propostas de preço será realizado pela Comissão de Licitação, sem desvio aos elementos técnicos e das condições estabelecidas neste Caderno de Encargos e tem o objetivo de pontuar as mesmas para fins de compor a Pontuação Final dos licitantes. b) A Nota de Preço (NP) será calculada com a aplicação da razão matemática: NP = (MP exeq./p prop.) x 100, onde: NP = Nota de Preço; MP exeq. = Menor Preço exeqüível P prop. = Preço proposto pelo licitante. c) A Pontuação de Preço corresponde a 30% (trinta por cento) da composição da Pontuação Final. d) A Pontuação de Preço (PP) é o resultado da multiplicação da Nota de Preço por 30% (trinta por cento). 5. ESCOPO DOS SERVIÇOS 5.1 PCA O Programa de Conservação Auditiva - PCA deve está integrado com o PPRA e ser elaborado conforme legislação, normas técnicas e convenções internacionais vigentes, observando-se o previsto na Portaria N o. 19, de 09/04/1998, do Ministério do Trabalho, devendo contemplar: estabelecimento de diagnósticos; análise de desencadeamento e agravamento de perdas auditivas ocupacionais ; análise e desenvolvimento do panorama epidemiológico;

6 6 análise do processo operacional e condições de trabalho; medidas de controle ambientais; indicação de equipamentos de proteção e intervenções de engenharia; medidas de controle administrativas; treinamento em conservação/campanhas, dentre outras. A Contratada realizará treinamentos de 3 (três) horas para, ao menos, três turmas em cada Porto. 5.2 PPR O Programa de Proteção Respiratória - PPR deve está integrado com o PPRA e ser elaborado conforme legislação, normas técnicas e convenções internacionais vigentes, devendo contemplar: estabelecimento de diagnósticos; análise de desencadeamento e agravamento de problemas respiratórios ocupacionais ; análise e desenvolvimento do panorama epidemiológico; análise do processo operacional e condições de trabalho; medidas de controle ambientais; indicação de equipamentos de proteção e intervenções de engenharia; medidas de controle administrativas; treinamento em conservação/campanhas, dentre outras. A Contratada realizará treinamentos de 3 (três) horas para, ao menos, três turmas em cada Porto. 5.3 MONITORAMENTO E MEDIÇÕES Devem ser realizadas, ao menos, as amostragens, conforme quadro quantitativo abaixo: Agentes Porto de Salvador Porto de Aratu Porto de Ilhéus Dosimetria de Ruído Coleta e análise para BTX Coleta e Análise para Amônia Poeira Total mais Sílica Poeira Respirável mais Sílica Análise do ambiente Interno PRODUTOS E SERVIÇOS 6.1 Responsabilidade da CONTRATADA:

7 7 a) entregar os Programas e Relatórios dos Monitoramentos e Medições à Fiscalização, da seguinte forma duas cópias impressas em papel A-4, utilizando-se o editor de textos word, e um cd contendo os respectivos arquivos; b) realizar palestras de apresentação e treinamentos nas unidades descentralizadas Porto de Salvador-Sede (Salvador Ba), Porto de Aratu (Candeias BA.), Porto de Ilhéus (Ilhéus-BA); c) 15 dias antes da realização de cada treinamento, apresentar à Codeba, para apreciação, todo o material instrucional (apostilas, apresentações, avaliações etc.) a ser utilizado nos treinamentos; d) apresentar à fiscalização, mensalmente, relatório parcial sobre as atividades desenvolvidas, citando dificuldades porventura encontradas; e) bem como, apresentar evidências de cumprimento das legislações vigentes, pertinentes aos serviços contratados, no que se refere à sua equipe de trabalho, abrangendo todo os itens relacionados a seguir: emissão de Ordens de Serviço que incluam as tarefas realizadas pelos empregados da empresa em nossas instalações, riscos nos locais de trabalho e correspondentes meios e medidas de controle, obrigações e proibições, dentre outras estabelecidas na NR 1 da referida Portaria; existência de Programa de Controle Médico da Saúde Ocupacional PCMSO e evidências do seu cumprimento, nos termos da NR 7; existência de Programa de Prevenção de Riscos Ambientais PPRA e evidências do seu cumprimento, nos termos da NR 9; existência de Programa de Treinamento de Segurança a ser elaborado em função dos riscos e agentes ambientais presentes nos ambientes de trabalho dos seus empregados, bem como treinamento sobre uso obrigatório, conservação e guarda de Equipamentos de Proteção Individual EPI; Certificados de Aprovação dos EPI - Equipamentos de Proteção Individual fornecidos aos seus empregados; existência de Programa de Gerenciamento de Riscos PGR e Perfil Profissiográfico Previdenciário PPP para cada empregado. 6.2 Responsabilidade da CONTRATANTE: a) disponibilizar a versão anterior dos Programas porventura existentes, de cada unidade da Companhia, bem como desenhos, plantas e outros documentos necessários; b) autorizar acesso às áreas da Companhia para os profissionais da Contratada, conforme normas de segurança portuária vigentes;

8 8 c) disponibilizar instalações e recursos (sala de aula, data show, móveis, cópia dos materiais e lanche) para realização das palestras e treinamentos; d) efetuar os pagamentos devidos à Contratada, conforme previsto no item PRAZO Os serviços devem ser realizados no prazo máximo de seis meses. A Contratada deve apresentar cronograma de elaboração e entrega dos Programas e produtos finais, observando os seguintes limites: a) entrega dos Programas de cada unidade até 30 (trinta dias) dias a contar da data expressa na Ordem de Serviço para inicio dos trabalhos; b) realização dos treinamentos sobre uso de EPI-EPC, proteção auditiva e proteção respiratória até 150 (cento e cinqüenta) dias a contar da data expressa na Ordem de Serviço para inicio dos trabalhos; c) entrega dos Programas e Relatórios - até 120 (cento e vinte) dias a contar da data expressa na Ordem de Serviço. 8. REAJUSTE O reajuste anual será pelo IGPM. 9. DISPOSIÇÕES GERAIS 9.1. Será permitido à Contratante, após transcorrida a vigência do Contrato referente a execução destes serviços, realizar as atualizações que se fizerem necessárias nos referidos programas, através de profissionais por ela designados. 9.2 Durante o período de vigência do Contrato, a Contratada será responsável pelas atualizações decorrentes da mudança de legislação e Normas Regulamentadoras do MTE - Ministério do Trabalho e Emprego ou solicitação de órgãos governamentais superiores e/ou integrantes do poder judicial. 10. FISCALIZAÇÃO Coordenação de Assuntos Estratégicos Eduardo Linhares Albuquerque - Coordenador Tel Fax

TERMO DE REFERÊNCIA 1.INTRODUÇÃO

TERMO DE REFERÊNCIA 1.INTRODUÇÃO TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA EM PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA, PARA IMPLEMENTAÇÃO E REVISÃO DE PROCEDIMENTOS E CONVERGÊNCIA DAS PRÁTICAS CONTÁBEIS AOS IRFS (INTERNATIONAL

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EM MEDICINA DO TRABALHO E SAÚDE OCUPACIONAL DA COMPANHIA DAS DOCAS DO ESTADO DA BAHIA -

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EM MEDICINA DO TRABALHO E SAÚDE OCUPACIONAL DA COMPANHIA DAS DOCAS DO ESTADO DA BAHIA - TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EM MEDICINA DO TRABALHO E SAÚDE OCUPACIONAL DA COMPANHIA DAS DOCAS DO ESTADO DA BAHIA - CODEBA 1. OBJETO Prestação de serviços em medicina

Leia mais

MINUTA DE CONTRATO CONTRATO: /2009 TOMADA DE PREÇOS N 015/2009

MINUTA DE CONTRATO CONTRATO: /2009 TOMADA DE PREÇOS N 015/2009 MINUTA DE CONTRATO REF.: PROCESSO N.º / CONTRATO: /2009 TOMADA DE PREÇOS N 015/2009 CONTRATO QUE, ENTRE SI, FAZEM A COMPANHIA DOCAS DO ESTADO DA BAHIA E A EMPRESA... VISANDO Á ELABORAÇÃO DE SERVIÇOS ESPECIALIZADOS

Leia mais

CPC - COMITÊ PERMANENTE DE CERTIFICAÇÃO EDITAL PROCESSO DE CERTIFICAÇÃO 2015

CPC - COMITÊ PERMANENTE DE CERTIFICAÇÃO EDITAL PROCESSO DE CERTIFICAÇÃO 2015 EDITAL PROCESSO DE CERTIFICAÇÃO 2015 Certificação de Higienistas Ocupacionais (HOC) e de Técnicos Higienistas Ocupacionais (THOC) por Prova de Títulos e Prova de Conhecimentos I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Leia mais

ERRATA II - CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

ERRATA II - CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO ERRATA II - CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 1. INTRODUÇÃO Este documento contém a descrição dos procedimentos e critérios a serem adotados para avaliação, julgamento e classificação das propostas das licitantes

Leia mais

PROGRAMAS (41) 35620280. medicinaocupacional@saudemais.med.br. http://www.saudemais.med.br

PROGRAMAS (41) 35620280. medicinaocupacional@saudemais.med.br. http://www.saudemais.med.br (41) 35620280 medicinaocupacional@saudemais.med.br http://www.saudemais.med.br Temos a satisfação de apresentar nossos serviços de Saúde Ocupacional. Oferecemos assessoria completa em segurança e medicina

Leia mais

Manual de Procedimentos de Segurança e Medicina do Trabalho para Empresas Contratadas

Manual de Procedimentos de Segurança e Medicina do Trabalho para Empresas Contratadas Manual de Procedimentos de Segurança e Medicina do Trabalho para Empresas Contratadas Responsável: Diretoria de Administração (DA) Superintendência de Recursos Humanos (DARH) Gerência de Dinâmica Laboral

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA/ESPECIFICAÇÕES BÁSICAS

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA/ESPECIFICAÇÕES BÁSICAS ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA/ESPECIFICAÇÕES BÁSICAS 1. OBJETO 1.1 Prestação de serviços técnicos especializados em Engenharia de segurança do Trabalho, de modo a elaborar o Programa de Prevenção de Riscos

Leia mais

MANUAL ORIENTATIVO DE FISCALIZAÇÃO CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO MODALIDADE ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO

MANUAL ORIENTATIVO DE FISCALIZAÇÃO CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO MODALIDADE ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO MANUAL ORIENTATIVO DE FISCALIZAÇÃO CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO MODALIDADE ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO Laudo Ergonômico Laudo de Periculosidade/Insalubridade Laudo

Leia mais

Luiz Oscar Dornelles Schneider Especialista em Medicina do Trabalho AMB / ANAMT

Luiz Oscar Dornelles Schneider Especialista em Medicina do Trabalho AMB / ANAMT FUNDAMENTAÇÃO LEGAL DA EXIGIBILIDADE DO LTCAT LAUDO TÉCNICO DE CONDIÇÕES AMBIENTAIS DE TRABALHO Seguem-se abaixo os trechos dos documentos legais que versam sobre a matéria, de acordo com sua ordem hierárquica

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS

MANUAL DE PROCEDIMENTOS ASSUNTO PADRONIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO, A SEREM EXECUTADAS PELAS EMPRESAS CONTRATADAS PELA INFRAERO RESPONSÁVEL DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO (DA) GERÊNCIA DE DINÂMICA LABORAL

Leia mais

ESCOPO DE FORNECIMENTO DOS DOCUMENTOS DO PROJETO 3RFOLLOWGOGREENER Pág. 1 de 6

ESCOPO DE FORNECIMENTO DOS DOCUMENTOS DO PROJETO 3RFOLLOWGOGREENER Pág. 1 de 6 3RFOLLOWGOGREENER Pág. 1 de 6 Projeto N o Data de entrada: 3RFollowGoGreener-001-10-2010 Data de saída: Título do Projeto: Programa 3RFollowGoGreener - Sistema Follow é composto por Modelos de Documentos

Leia mais

CONTRATO N.º 10-04/2013 TERMO DE CONTRATO QUE CELEBRAM A CÂMARA MUNICIPAL DE BLUMENAU E A EMPRESA ROTTA SAÚDE OCUPACIONAL LTDA.

CONTRATO N.º 10-04/2013 TERMO DE CONTRATO QUE CELEBRAM A CÂMARA MUNICIPAL DE BLUMENAU E A EMPRESA ROTTA SAÚDE OCUPACIONAL LTDA. CONTRATO N.º 10-04/2013 TERMO DE CONTRATO QUE CELEBRAM A CÂMARA MUNICIPAL DE BLUMENAU E A EMPRESA ROTTA SAÚDE OCUPACIONAL LTDA. Aos dezoito dias do mês de setembro do ano de 2013 (dois mil e treze), a

Leia mais

DIRETRIZ ORGANIZACIONAL

DIRETRIZ ORGANIZACIONAL TÍTULO: REQUISITOS DE MEIO AMBIENTE, SAÚDE OCUPACIONAL E SEGURANÇA DO TRABALHO PARA CONTRATADAS Área Responsável: Gerência Geral de Meio Ambiente Saúde e Segurança 1. OBJETIVO Este procedimento tem como

Leia mais

NORMA DE PRÉ-QUALIFICAÇÃO PARA OPERADOR PORTUÁRIO NOS PORTOS DE SALVADOR E ARATU

NORMA DE PRÉ-QUALIFICAÇÃO PARA OPERADOR PORTUÁRIO NOS PORTOS DE SALVADOR E ARATU NORMA DE PRÉ-QUALIFICAÇÃO PARA OPERADOR PORTUÁRIO NOS PORTOS DE SALVADOR E ARATU SALVADOR BA APROVADA NA REUNIÃO DE 16/02/2006 S U M Á R I O 1 - Objetivo 2 - Âmbito de aplicação 3 - Competências 4 - Definições

Leia mais

INSTITUTO ELO CONVOCAÇÃO 73/2010 SELEÇÃO DE ASSISTENTE DE COMPRAS PARA ATUAR NA SEDE DO INSTITUTO ELO

INSTITUTO ELO CONVOCAÇÃO 73/2010 SELEÇÃO DE ASSISTENTE DE COMPRAS PARA ATUAR NA SEDE DO INSTITUTO ELO INSTITUTO ELO CONVOCAÇÃO 73/2010 SELEÇÃO DE ASSISTENTE DE COMPRAS PARA ATUAR NA SEDE DO INSTITUTO ELO OBJETO O Instituto Elo, associação privada sem fins lucrativos qualificada como Organização da Sociedade

Leia mais

ANEXO II EXIGÊNCIAS DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE

ANEXO II EXIGÊNCIAS DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE ANEXO II EXIGÊNCIAS DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE 1. OBJETIVO E CAMPO DE APLICAÇÃO Estas exigências definem os deveres e as responsabilidades da CONTRATADA e estabelecem as orientações, requisitos

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE FONOAUDIOLOGIA

CONSELHO FEDERAL DE FONOAUDIOLOGIA RESOLUÇÃO CFFa nº 467, de 24 de abril de 2015. Dispõe sobre as atribuições e competências relativas ao profissional fonoaudiólogo Especialista em Fonoaudiologia do Trabalho, e dá outras providências. O

Leia mais

EDITAL 014/2014 DE 05 DE NOVEMBRO DE 2014 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2015.1 - ENGENHARIA CIVIL E VAGAS REMANESCENTES

EDITAL 014/2014 DE 05 DE NOVEMBRO DE 2014 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2015.1 - ENGENHARIA CIVIL E VAGAS REMANESCENTES EDITAL 014/2014 DE 05 DE NOVEMBRO DE 2014 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2015.1 - ENGENHARIA CIVIL E VAGAS REMANESCENTES A Faculdade Maria Milza FAMAM torna público o Edital do Processo Seletivo Vestibular

Leia mais

PROGRAMA BRASIL ARTE CONTEMPORÂNEA Primeira edição do Prêmio "Publicações em língua estrangeira de Arte Contemporânea"

PROGRAMA BRASIL ARTE CONTEMPORÂNEA Primeira edição do Prêmio Publicações em língua estrangeira de Arte Contemporânea PROGRAMA BRASIL ARTE CONTEMPORÂNEA Primeira edição do Prêmio "Publicações em língua estrangeira de Arte Contemporânea" EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA PREÂMBULO A Fundação Bienal de São Paulo convoca interessados

Leia mais

GUIA DO PROTOCOLO SALDANHA PARA AUDITORIA DO PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO AUDITIVA

GUIA DO PROTOCOLO SALDANHA PARA AUDITORIA DO PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO AUDITIVA GUIA DO PROTOCOLO SALDANHA PARA AUDITORIA DO PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO AUDITIVA Odilon Machado de Saldanha Júnior Belo Horizonte 2009 2 GUIA DO PROTOCOLO SALDANHA PARA AUDITORIA DO PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO

Leia mais

ATO CONVOCATÓRIO 002 2013. OBJETO: Credenciamento de Consultores

ATO CONVOCATÓRIO 002 2013. OBJETO: Credenciamento de Consultores ATO CONVOCATÓRIO 002 2013 OBJETO: Credenciamento de Consultores O INSTITUTO QUALIDADE MINAS, pessoa jurídica de Direito privado sem fins lucrativos, qualificada como Organização da Sociedade Civil de Interesse

Leia mais

ANEXO X - ESPECIFICAÇÕES

ANEXO X - ESPECIFICAÇÕES ANEXO X - ESPECIFICAÇÕES 1. JUSTIFICATIVA 1.1. Motivação para a Contratação: A contratação constante do objeto em questão é justificada em virtude do término do atual contrato; da impreterível necessidade

Leia mais

Guia de Mobilização - Vale

Guia de Mobilização - Vale Guia de Mobilização - Vale 2ª Edição Nov/2015 Sumário 1. INTRODUÇÃO... 3 2. APLICAÇÃO... 3 3. MACRO FLUXO DO PROCESSO DE MOBILIZAÇÃO... 3 3.1. CERTIFICAÇÃO... 3 3.2. CONTRATAÇÃO... 4 3.3. MOBILIZAÇÃO...

Leia mais

PROCESSO SELETIVO Nº 014/2013

PROCESSO SELETIVO Nº 014/2013 PROCESSO SELETIVO Nº 014/2013 O Instituto de Gestão e Humanização IGH, torna público para conhecimento dos interessados, que fará realizar Processo Seletivo objetivando a Contratação de Empresa para a

Leia mais

GR ASSESSORIA LTDA. Engenharia de Segurança do Trabalho e Medicina do Trabalho. Fones 3274.7841 / 3091.0306 / 3257.4685 / 87578392 / 8778.

GR ASSESSORIA LTDA. Engenharia de Segurança do Trabalho e Medicina do Trabalho. Fones 3274.7841 / 3091.0306 / 3257.4685 / 87578392 / 8778. GR ASSESSORIA LTDA Engenharia de Segurança do Trabalho e Medicina do Trabalho Fones 3274.7841 / 3091.0306 / 3257.4685 / 87578392 / 8778.4561 PCMSO Programa de Controle Médico e Saúde Ocupacional PPRA Programa

Leia mais

EDITAL FAPESB Nº 002/2016 Apoio à Organização de Eventos Científicos e Tecnológicos

EDITAL FAPESB Nº 002/2016 Apoio à Organização de Eventos Científicos e Tecnológicos EDITAL FAPESB Nº 002/2016 Apoio à Organização de Eventos Científicos e Tecnológicos A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia FAPESB, órgão vinculado à Secretaria de Ciência e Tecnologia do Estado

Leia mais

Conheça nossos Serviços

Conheça nossos Serviços BEM VINDO! Oferecemos completa Assessoria e Consultoria nos aspectos legais, técnicos e normativos relacionados à quaisquer serviços de SEGURANÇA, SAÚDE E MEDICINA DO TRABALHO. Conheça nossos Serviços

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE APOIO À EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA EDITAL 2015 CAMPUS NATAL

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE APOIO À EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA EDITAL 2015 CAMPUS NATAL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA EDITAL DE EXTENSÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE APOIO À EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA EDITAL 2015 CAMPUS NATAL 1. EDITAL A Universidade Potiguar UnP, através da Pró-Reitoria Acadêmica, torna

Leia mais

SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO

SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO - SST No Brasil a Segurança e Medicina no Trabalho é regulamentada pela portaria 3214/78, atualmente com 36 Normas Regulamentadoras do Ministério

Leia mais

DEPARTAMENTO GERAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS Coordenadoria de Apoio Logístico Departamento de Apoio Operacional TERMO DE REFERÊNCIA

DEPARTAMENTO GERAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS Coordenadoria de Apoio Logístico Departamento de Apoio Operacional TERMO DE REFERÊNCIA Processo n.º E-04/. /2012. Contratação de empresa para fornecimento e instalação de sistema de gerenciamento de tráfego para elevadores do prédio da SEFAZ, localizado na Avenida Presidente Vargas, 670

Leia mais

Anexo III - Critério de Avaliação

Anexo III - Critério de Avaliação Anexo III - Critério de Avaliação 1. Condições gerais A seleção das propostas será realizada por uma Comissão de Avaliação, Julgamento e Classificação, a qual deverá ser composta no mínimo por 3 (três)

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE LINHARES SECRETARIA DE EDUCAÇÃO EDITAL Nº 011/2014

PREFEITURA MUNICIPAL DE LINHARES SECRETARIA DE EDUCAÇÃO EDITAL Nº 011/2014 PREFEITURA MUNICIPAL DE LINHARES SECRETARIA DE EDUCAÇÃO EDITAL Nº 011/2014 Processo de seleção e admissão de professores e pedagogos em regime de designação temporária, para o exercício da função de regência

Leia mais

SUPLEMENTO Nº 01. Leia-se: Descrição das atividades desenvolvidas no Projeto Básico, nas áreas: Civil, Elétrica e Mecânica.

SUPLEMENTO Nº 01. Leia-se: Descrição das atividades desenvolvidas no Projeto Básico, nas áreas: Civil, Elétrica e Mecânica. CO.GCM.A.00004.2015 1/19 SUPLEMENTO Nº 01 1. O presente suplemento tem como finalidade, como segue : 1.1. Alterar na QUALIFICAÇÃO TÉCNICA a descrição das atividades no Projeto Básico relacionada em um

Leia mais

NR 7 - Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional(107.000-2)

NR 7 - Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional(107.000-2) Página 1 de 6 NR 7 - Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional(107.000-2) 7.1. Do objeto. 7.1.1. Esta Norma Regulamentadora - NR estabelece a obrigatoriedade de elaboração e implementação, por parte

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA nº 071/2015 PROJETO CATAFORTE PLANO CONTÁBIL

CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA nº 071/2015 PROJETO CATAFORTE PLANO CONTÁBIL CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA nº 071/2015 PROJETO CATAFORTE PLANO CONTÁBIL A Central de Cooperativas e Empreendimentos Solidários do Brasil UNISOL, entidade sem fins econômicos, com sede em São Bernardo

Leia mais

e-book PPRA E PCMSO O QUE ISSO TEM A VER COM SEU PROJETO ARQUITETÔNICO OU MOBILIÁRIO? índice express

e-book PPRA E PCMSO O QUE ISSO TEM A VER COM SEU PROJETO ARQUITETÔNICO OU MOBILIÁRIO? índice express e-book PPRA E PCMSO O QUE ISSO TEM A VER COM SEU PROJETO ARQUITETÔNICO OU MOBILIÁRIO? índice express Apresentação 2 PPRA perguntas & respostas 3 PCMSO perguntas & respostas 5 Links Úteis 6 apresentação

Leia mais

2. CONSIDERAÇÕES INICIAIS

2. CONSIDERAÇÕES INICIAIS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA CHAMADA INTERNA DA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA 001/2015 A Pró-Reitoria de Pesquisa da Universidade Federal de Mato Grosso

Leia mais

Faculdades Unidas de Pesquisa, Ciências e Saúde CNPJ : 08.543.681/0001-46 www.faculdadefapec.com.br

Faculdades Unidas de Pesquisa, Ciências e Saúde CNPJ : 08.543.681/0001-46 www.faculdadefapec.com.br EDITAL 021/2015 DE 15 DE OUTUBRO DE 2015 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2016.1 A Faculdades Unidas de Pesquisa, Ciências e Saúde FAPEC torna público o Edital do Processo Seletivo Vestibular 2016.1, para

Leia mais

ANEXO I TERMOS DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMOS DE REFERÊNCIA 1. INTRODUÇÃO ANEXO I TERMOS DE REFERÊNCIA NÚMERO /DATA 009/01-25/10/2001 ORIGEM SRF/RFFC/ER-6 1.1 Tendo em vista que o contrato firmado com a Sul América não prevê a realização de exames admissionais,

Leia mais

EDITAL Nº 165/2015 PROGEPE IFPR PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO

EDITAL Nº 165/2015 PROGEPE IFPR PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL Nº 165/2015 PROGEPE IFPR PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO O Pró-Reitor de Gestão de Pessoas do Instituto Federal do Paraná IFPR, conforme Portaria nº 1480 de 31/10/2014, torna público que estarão

Leia mais

VALEC: Desenvolvimento Sustentável para o Cerrado Brasileiro 1ª ERRATA EDITAL DE CONCORRÊNCIA Nº 008/2008

VALEC: Desenvolvimento Sustentável para o Cerrado Brasileiro 1ª ERRATA EDITAL DE CONCORRÊNCIA Nº 008/2008 1ª ERRATA EDITAL DE CONCORRÊNCIA Nº 008/2008 1) INSTRUÇÕES ÀS LICITANTES ITEM 6.2.4 QUALIFICAÇÃO TÉCNICA Onde se lê: 6.2.4 Qualificação Técnica a) Registro/Certidão de inscrição no CREA e/ou CRA, da empresa

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA SEGURO DE VIDA

TERMO DE REFERÊNCIA SEGURO DE VIDA TERMO DE REFERÊNCIA SEGURO DE VIDA 1- Objeto da Licitação: Prestação de serviço para contratação de seguro de vida em grupo para os empregados da Empresa Municipal de Informática S.A - IplanRio, visando

Leia mais

Curso de Especialização em ENFERMAGEM DO TRABALHO E SAÚDE OCUPACIONAL

Curso de Especialização em ENFERMAGEM DO TRABALHO E SAÚDE OCUPACIONAL Curso de Especialização em ENFERMAGEM DO TRABALHO E SAÚDE OCUPACIONAL ÁREA DO CONHECIMENTO: Enfermagem e Saúde NOME DO CURSO: Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em Enfermagem do Trabalho

Leia mais

EDITAL Nº 17, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2015. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO

EDITAL Nº 17, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2015. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL Nº 17, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2015. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Por delegação de competência do Magnífico Reitor do Instituto Federal do Paraná - IFPR, conforme Portaria nº 419 de 01/07/2011,

Leia mais

Comissão Especial de Licitação Concorrência nº 397/2010 Verificador Independente RESPOSTA AOS QUESTIONAMENTOS REALIZADOS EM 08/02/2011

Comissão Especial de Licitação Concorrência nº 397/2010 Verificador Independente RESPOSTA AOS QUESTIONAMENTOS REALIZADOS EM 08/02/2011 RESPOSTA AOS QUESTIONAMENTOS REALIZADOS EM 08/02/2011 EDITAL DE LICITAÇÃO 1. É dito no item 9.6.3 que os atestados de capacitação técnica a que se refere o item 9.6.1 (I a III) deverão ser fornecidos por

Leia mais

EDITAL Nº 70/2014 PROGEPE IFPR PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO

EDITAL Nº 70/2014 PROGEPE IFPR PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL Nº 70/2014 PROGEPE IFPR PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Por delegação de competência do Magnífico Reitor do Instituto Federal do Paraná - IFPR, conforme Portaria nº 87 de 03/02/2014, torno público

Leia mais

Procedimento de Segurança e Medicina do Trabalho na execução de obras e serviços por empresas contratadas

Procedimento de Segurança e Medicina do Trabalho na execução de obras e serviços por empresas contratadas 1. Objetivo Este Procedimento tem como objetivo fixar os requisitos de segurança e medicina do trabalho para as atividades de empresas contratadas, que venham a executar obras e/ou serviços nas dependências

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE HANDEBOL

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE HANDEBOL EDITAL DE LICITAÇÃO nº 002/2012 TOMADA DE PREÇOS PARA PRESTADORES DE SERVIÇOS E PRESTAÇÕES DE CONTAS NA GESTÃO DE PROJETOS A CBHb, de acordo com a Lei 10.264 de 16 de julho de 2001 Lei Agnelo/Piva, regulamentada

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA (RN) RN - 006/01

RESOLUÇÃO NORMATIVA (RN) RN - 006/01 RESOLUÇÃO NORMATIVA (RN) RN - 006/01 EMITENTE Presidência Aprovada pela Diretoria REUNIÃO DE 01/06/2005 Revisão Nº 01 Aprovada pela Diretoria REUNIÃO DE 10/01/2007 ASSUNTO Contratação de Prestação de Serviços

Leia mais

FACULDADE PROCESSUS REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

FACULDADE PROCESSUS REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU FACULDADE PROCESSUS REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU 0 ÍNDICE NATUREZA E FINALIDADE 2 COORDENAÇÃO DOS CURSOS 2 COORDENAÇÃO DIDÁTICA 2 COORDENADOR DE CURSO 2 ADMISSÃO AOS CURSOS 3 NÚMERO

Leia mais

Chamada de Projetos nº 04/2008

Chamada de Projetos nº 04/2008 Ministério do Turismo Chamada de Projetos nº 04/2008 O Ministério do Turismo, por intermédio da Comissão Avaliadora de Eventos, torna pública a realização de processo seletivo de projetos para apoio à

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Obrigatoriedade de capacitação e autorização para trabalhos em altura e com eletricidade

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Obrigatoriedade de capacitação e autorização para trabalhos em altura e com eletricidade Obrigatoriedade de capacitação e autorização para trabalhos em altura e com eletricidade 08/05/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação...

Leia mais

ANEXO I -TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I -TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I -TERMO DE REFERÊNCIA 1. OBJETO 1.1. A presente licitação tem como objetivo a contratação de empresas especializada para os serviços de gráfica rápida para o Sesc em Minas, com entrega de acordo

Leia mais

Kayrós Consultoria. Soluções em EHS. Este é o tempo certo para investir em Segurança! kayrosehs@hotmail.com.br

Kayrós Consultoria. Soluções em EHS. Este é o tempo certo para investir em Segurança! kayrosehs@hotmail.com.br Soluções em EHS Soluções em EHS - Apresentação A Kayrós Consultoria atua nas áreas de Meio Ambiente, Saúde e Segurança do Trabalho trazendo soluções para micro, pequenas e médias empresas em toda a Baixada

Leia mais

ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 14/2015 CREMEB

ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 14/2015 CREMEB ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 14/2015 CREMEB 1 - DO OBJETO O objeto do Pregão Presencial a prestação de serviços de elaboração, implementação, execução e coordenação do PROGRAMA

Leia mais

PPP FERRAMENTA PARA A PREVENÇÃO. Antonio Carlos Castellar de Castro. Companhia Hidroelétrica do São Francisco CHESF

PPP FERRAMENTA PARA A PREVENÇÃO. Antonio Carlos Castellar de Castro. Companhia Hidroelétrica do São Francisco CHESF PPP FERRAMENTA PARA A PREVENÇÃO Antonio Carlos Castellar de Castro Companhia Hidroelétrica do São Francisco CHESF RESUMO O advento do Perfil Profissiográfico Previdenciário - PPP em 01/01/2004 no nosso

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA 1. INTRODUÇÃO

TERMO DE REFERÊNCIA 1. INTRODUÇÃO TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA PARA REPAROS E OBRAS EMERGENCIAIS DE IMOVEIS SITUADOS NA ÁREA DE ESPECIAL INTERESSE URBANISTICO DA REGIÃO DO PORTO MARAVILHA. 1. INTRODUÇÃO A Operação

Leia mais

CONCORRÊNCIA PÚBLICA N 003/2012

CONCORRÊNCIA PÚBLICA N 003/2012 CONCORRÊNCIA PÚBLICA N 003/2012 Concessão Onerosa dos serviços técnicos de implantação, operação, manutenção e gerenciamento do serviço integrado de bicicleta pública, como projeto associado de mobilidade

Leia mais

NORMA DE PRÉ - QUALIFICAÇÃO PARA OPERADOR PORTUÁRIO NO PORTO DE ILHÉUS

NORMA DE PRÉ - QUALIFICAÇÃO PARA OPERADOR PORTUÁRIO NO PORTO DE ILHÉUS NORMA DE PRÉ - QUALIFICAÇÃO PARA OPERADOR PORTUÁRIO NO PORTO DE ILHÉUS APROVADA NA REUNIÃO REALIZADA EM 18/02/2011, DO CONSELHO DE AUTORIDADE PORTUÁRIA DO PORTO DE ILHÉUS. SUMÁRIO 1. Objetivo... 3 2. Âmbito

Leia mais

NR 35 Trabalho em Altura

NR 35 Trabalho em Altura Professor Flávio Nunes NR 35 Trabalho em Altura CLT: Art.200 www.econcursando.com.br 1 35.1. Objetivo e Campo de Aplicação 35.1.1 Esta Norma estabelece os requisitos mínimos e as medidas de proteção para

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2012. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2012. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2012 Ensino Técnico ETEC Monsenhor Antonio Magliano Código: 088 Município: Garça/SP Eixo Tecnológico: Ambiente, Saúde e Segurança. Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio

Leia mais

PROJETO BÁSICO TGD/005/2006

PROJETO BÁSICO TGD/005/2006 PROJETO BÁSICO TGD/005/2006 PROGRAMA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA PEE CICLO 2005/2006. PROJETO: IMPLANTAÇÃO DE POSTE PADRÃO OBJETO: IMPLANTAÇÃO, COM FORNECIMENTO DE POSTES PADRÃO COM ACESSÓRIOS, EM 2.870 UNIDADES

Leia mais

MINISTÉRIO DE EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA DIREÇÃO-GERAL - CAMPUS JOÃO PESSOA EDITAL N 09/2015

MINISTÉRIO DE EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA DIREÇÃO-GERAL - CAMPUS JOÃO PESSOA EDITAL N 09/2015 MINISTÉRIO DE EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA DIREÇÃO-GERAL - CAMPUS JOÃO PESSOA EDITAL N 09/2015 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DO IFPB CAMPUS JOÃO PESSOA EDITAL

Leia mais

2.2 - Prestação de Serviços de Suporte Técnico Assistido

2.2 - Prestação de Serviços de Suporte Técnico Assistido Anexo I TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 010/2011 1 DO OBJETO 1.1 - Contratação de empresa para o fornecimento de licenças de uso de software SAP, BusinessObjects Enterprise - BOE, com manutenção

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA nº 088/2015. Convênio PMSP/TERMO DE CONVÊNIO nº 025/2014/SDTE

CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA nº 088/2015. Convênio PMSP/TERMO DE CONVÊNIO nº 025/2014/SDTE CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA nº 088/2015 Convênio PMSP/TERMO DE CONVÊNIO nº 025/2014/SDTE A Central de Cooperativas e Empreendimentos Solidários do Brasil UNISOL, entidade sem fins econômicos, com sede

Leia mais

ANEXO VII: NR 9 - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS (109.000-3)

ANEXO VII: NR 9 - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS (109.000-3) ANEXO VII: NR 9 - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS (109.000-3) NR 9 - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS (109.000-3) 9.1. Do objeto e campo de aplicação. 9.1.1. Esta Norma Regulamentadora

Leia mais

Av. João Negrão, 1285, Rebouças Curitiba Paraná CEP 80230-150 Fone/Fax: (41) 3535-1662 Homepage: http://www.ifpr.edu.br

Av. João Negrão, 1285, Rebouças Curitiba Paraná CEP 80230-150 Fone/Fax: (41) 3535-1662 Homepage: http://www.ifpr.edu.br EDITAL Nº 003/2014 CÂMPUS CURITIBA IFPR PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Por delegação de competência do Magnífico Reitor do Instituto Federal do Paraná - IFPR, conforme Portaria nº 729, de 14/05/2014, torno

Leia mais

Alexandre de Souza Ramos Diretor da Escola Estadual de Saúde Pública

Alexandre de Souza Ramos Diretor da Escola Estadual de Saúde Pública SECRETARIA DE SAÚDE DO ESTADO DA BAHIA (SESAB) ESCOLA ESTADUAL DE SAÚDE PÚBLICA (EESP) RESOLUÇÃO Nº. 01/2010 - Regulamenta o desenvolvimento de Cursos de Pós-Graduação lato sensu Especialização na EESP.

Leia mais

EXTRATO DO EDITAL Nº 49/2012-UEPA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ

EXTRATO DO EDITAL Nº 49/2012-UEPA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ EXTRATO DO EDITAL Nº 49/2012-UEPA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ IV CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO BELÉM - PA A Reitora da Universidade do Estado

Leia mais

EDITAL 05/2015 DE 16 DE MARÇO DE 2015 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2015.2

EDITAL 05/2015 DE 16 DE MARÇO DE 2015 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2015.2 EDITAL 05/2015 DE 16 DE MARÇO DE 2015 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2015.2 A Faculdade Maria Milza FAMAM torna público o Edital do Processo Seletivo Vestibular 2015.2, para os cursos de Bacharelado em Administração,

Leia mais

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S.A. GERÊNCIA DE RECURSOS HUMANOS

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S.A. GERÊNCIA DE RECURSOS HUMANOS PROJETO BÁSICO PS/TGE/009/2005. CONTRAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA REALIZAÇÃO DE CONCURSO PÚBLICO. 1 - Objeto Contratação de empresa especializada em realização de concurso público destinado ao preenchimento

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA EDITAL Nº 01/2012

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA EDITAL Nº 01/2012 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA EDITAL Nº 01/2012 Edital de Seleção de Bolsistas de Extensão para o Projeto de Extensão "Ações de extensão para a inclusão digital da juventude

Leia mais

EDITAL 010/2014 DE 25 DE AGOSTO DE 2014 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2015.1 I DA DENOMINAÇÃO E RESPECTIVAS HABILITAÇÕES

EDITAL 010/2014 DE 25 DE AGOSTO DE 2014 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2015.1 I DA DENOMINAÇÃO E RESPECTIVAS HABILITAÇÕES EDITAL 010/2014 DE 25 DE AGOSTO DE 2014 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2015.1 A Faculdade Maria Milza FAMAM torna público o Edital do Processo Seletivo Vestibular 2015.1, para os cursos de Bacharelado em

Leia mais

Curso Técnico Segurança do Trabalho. Higiene, Análise de Riscos e Condições de Trabalho MÄdulo 5 Programa PrevenÇÉo Riscos Ambientais (VisÉo Geral)

Curso Técnico Segurança do Trabalho. Higiene, Análise de Riscos e Condições de Trabalho MÄdulo 5 Programa PrevenÇÉo Riscos Ambientais (VisÉo Geral) Curso Técnico Segurança do Trabalho Higiene, Análise de Riscos e Condições de Trabalho MÄdulo 5 Programa PrevenÇÉo Riscos Ambientais (VisÉo Geral) Esta Norma Regulamentadora - NR estabelece a obrigatoriedade

Leia mais

NORMA DE PRÉ - QUALIFICAÇÃO PARA OPERADOR PORTUÁRIO NOS PORTOS DE SALVADOR E ARATU-CANDEIAS

NORMA DE PRÉ - QUALIFICAÇÃO PARA OPERADOR PORTUÁRIO NOS PORTOS DE SALVADOR E ARATU-CANDEIAS NORMA DE PRÉ - QUALIFICAÇÃO PARA OPERADOR PORTUÁRIO NOS PORTOS DE SALVADOR E ARATU-CANDEIAS SUMÁRIO 1. Objetivo... 3 2. Âmbito de Aplicação...3 3. Competências... 3 4. Definições... 3 5. Condições Gerais

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília EDITAL Nº 007/RIFB, DE 28 DE ABRIL DE 2015.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília EDITAL Nº 007/RIFB, DE 28 DE ABRIL DE 2015. EDITAL Nº 007/RIFB, DE 28 DE ABRIL DE 2015. SELEÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA PARA CONCESSÃO DE BOLSAS DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS E VOLUNTARIADO EM INICIAÇÃO CIENTÍFICA NAS AÇÕES AFIRMATIVAS (ENSINO

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE BIBLIOTECONOMIA - 8ª REGIÃO - SÃO PAULO

CONSELHO REGIONAL DE BIBLIOTECONOMIA - 8ª REGIÃO - SÃO PAULO COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO DO CRB/8 - SP TOMADA DE PREÇO nº 01/2015 O CONSELHO REGIONAL DE BIBLIOTECONOMIA 8ª REGIÃO, entidade autárquica federal de fiscalização da profissão de Bibliotecário, instituído

Leia mais

COMPANHIA DOCAS DO ESTADO DE SÃO PAULO - CODESP AUTORIDADE PORTUÁRIA DE SANTOS

COMPANHIA DOCAS DO ESTADO DE SÃO PAULO - CODESP AUTORIDADE PORTUÁRIA DE SANTOS RESOLUÇÃO DP Nº. 116.2013, DE 21 DE OUTUBRO DE 2013. ESTABELECE PROCEDIMENTOS PARA OS SERVIÇOS DE LAVAGEM DE PORÕES DE NAVIOS GRANELEIROS NAS ÁREAS DO PORTO ORGANIZADO DE SANTOS O DIRETOR-PRESIDENTE DA

Leia mais

SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS COMPANHIA DAS DOCAS DO ESTADO DA BAHIA AUTORIDADE PORTUÁRIA

SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS COMPANHIA DAS DOCAS DO ESTADO DA BAHIA AUTORIDADE PORTUÁRIA CODEBA SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS COMPANHIA DAS DOCAS DO ESTADO DA BAHIA TOMADA DE PREÇOS N.º 009/2008 EDITAL DE LICITAÇÃO CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA EXECUTAR SERVIÇOS DE ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO

Leia mais

EDITAL 012/2015 DE 18 DE AGOSTO DE 2015 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2016.1 I DA DENOMINAÇÃO E RESPECTIVAS HABILITAÇÕES

EDITAL 012/2015 DE 18 DE AGOSTO DE 2015 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2016.1 I DA DENOMINAÇÃO E RESPECTIVAS HABILITAÇÕES EDITAL 012/2015 DE 18 DE AGOSTO DE 2015 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2016.1 A Faculdade Maria Milza FAMAM torna público o Edital do Processo Seletivo Vestibular 2016.1, para os cursos de Bacharelado em

Leia mais

EDITAL. A realização do Concurso far-se-á segundo as normas do presente Edital.

EDITAL. A realização do Concurso far-se-á segundo as normas do presente Edital. EDITAL O Ilustríssimo Senhor Diretor da Faculdade de Odontologia de Pernambuco FOP/UPE, torna público que será realizado na Faculdade de Odontologia de Pernambuco, CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS

Leia mais

((NG))EMPRESA VERT((CL))

((NG))EMPRESA VERT((CL)) ((TITULO))ATA DA CONSULTA PÚBLICA Nº 04/2015 (PERGUNTAS E RESPOSTAS) CONTRATAÇÃO DA ATUALIZAÇÃO TECNOLÓGICA DO ATUAL AMBIENTE VMWARE VSPHERE PARA A SOLUÇÃO VMWARE VCLOUD SUITE, SENDO COMPOSTA PELA ATUALIZAÇÃO

Leia mais

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENFERMAGEM DE NEFROLOGIA SOBEN

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENFERMAGEM DE NEFROLOGIA SOBEN ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENFERMAGEM DE NEFROLOGIA SOBEN PROVA PARA OBTENÇÃO DO TÍTULO DE ENFERMEIRO ESPECIALISTA EM NEFROLOGIA EDITAL N. 01/2015, de 13 de agosto de 2015 A Associação Brasileira de Enfermagem

Leia mais

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE ALÉM PARAÍBA Credenciada pelo Decreto Federal nº 78709, de 10/11/1976, DOU DE 11/11/1976

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE ALÉM PARAÍBA Credenciada pelo Decreto Federal nº 78709, de 10/11/1976, DOU DE 11/11/1976 FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE ALÉM PARAÍBA Credenciada pelo Decreto Federal nº 78709, de 10/11/1976, DOU DE 11/11/1976 EDITAL 2011 PROCESSO SELETIVO ISECC 2011 2º SEMESTRE 2 O Presidente da Fundação Educacional

Leia mais

UNIVERSIDADE DE TAUBATÉ EDITAL PRG-Nº 001/2013 CONCURSO PÚBLICO SIMPLIFICADO DE PROVAS E TÍTULOS PARA ADMISSÃO DE DOCENTE EM CARÁTER TEMPORÁRIO.

UNIVERSIDADE DE TAUBATÉ EDITAL PRG-Nº 001/2013 CONCURSO PÚBLICO SIMPLIFICADO DE PROVAS E TÍTULOS PARA ADMISSÃO DE DOCENTE EM CARÁTER TEMPORÁRIO. UNIVERSIDADE DE TAUBATÉ EDITAL PRG-Nº 001/2013 CONCURSO PÚBLICO SIMPLIFICADO DE PROVAS E TÍTULOS PARA ADMISSÃO DE DOCENTE EM CARÁTER TEMPORÁRIO. A Professora Doutora Ana Julia Urias dos Santos Araújo,

Leia mais

EDITAL Nº 172/2015 - PROGEPE - IFPR PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO

EDITAL Nº 172/2015 - PROGEPE - IFPR PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL Nº 172/2015 - PROGEPE - IFPR PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO O Pró-Reitor de Gestão de Pessoas do Instituto Federal do Paraná - IFPR, conforme Portaria nº 1480 de 31/10/2014, torna público que estarão

Leia mais

ATO CONVOCATÓRIO 001 2013. OBJETO: Credenciamento de Consultores

ATO CONVOCATÓRIO 001 2013. OBJETO: Credenciamento de Consultores ATO CONVOCATÓRIO 001 2013 OBJETO: Credenciamento de Consultores O INSTITUTO QUALIDADE MINAS, pessoa jurídica de Direito privado sem fins lucrativos, qualificada como Organização da Sociedade Civil de Interesse

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2016-1º SEMESTRE Nº 008/2015

PROCESSO SELETIVO 2016-1º SEMESTRE Nº 008/2015 PROCESSO SELETIVO 2016-1º SEMESTRE Nº 008/2015 O Diretor da NOVA FACULDADE, Pablo Fernandes Bittencourt, faz saber aos interessados que estão abertas as inscrições para o Processo Seletivo do 1º Semestre

Leia mais

UNIVERSIDADE DE TAUBATÉ EDITAL PRG-Nº 029/2013 CONCURSO PÚBLICO SIMPLIFICADO DE PROVAS E TÍTULOS PARA ADMISSÃO DE DOCENTE EM CARÁTER TEMPORÁRIO.

UNIVERSIDADE DE TAUBATÉ EDITAL PRG-Nº 029/2013 CONCURSO PÚBLICO SIMPLIFICADO DE PROVAS E TÍTULOS PARA ADMISSÃO DE DOCENTE EM CARÁTER TEMPORÁRIO. UNIVERSIDADE DE TAUBATÉ EDITAL PRG-Nº 029/2013 CONCURSO PÚBLICO SIMPLIFICADO DE PROVAS E TÍTULOS PARA ADMISSÃO DE DOCENTE EM CARÁTER TEMPORÁRIO. A Professora Doutora Ana Julia Urias dos Santos Araújo,

Leia mais

EDITAL PRPGI Nº 057, de 11 de Junho de 2015

EDITAL PRPGI Nº 057, de 11 de Junho de 2015 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO DIRETORIA DE PESQUISA NÚCLEO DE FOMENTO E APOIO FINANCEIRO EDITAL PRPGI Nº 057, de 11

Leia mais

Marcos Damas. www.bethaconsultoria.com.br. Prezados (as) Senhores (as),

Marcos Damas. www.bethaconsultoria.com.br. Prezados (as) Senhores (as), Prezados (as) Senhores (as), A BETHA CONSULTORIA EM SEGURANÇA DO TRABALHO é uma empresa especializada em assessoria e prestação de serviços na área de segurança e medicina do trabalho para os mais diversos

Leia mais

II. Inscrição 3. As inscrições para o Vestibular estarão abertas no período de 6 de janeiro de 2015 a 28 de fevereiro de 2015 e poderão ser feitas:

II. Inscrição 3. As inscrições para o Vestibular estarão abertas no período de 6 de janeiro de 2015 a 28 de fevereiro de 2015 e poderão ser feitas: EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DA FACULDADE DE MEDICINA DO ABC VESTIBULAR AGENDADO 2015 (Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Gestão Hospitalar, Nutrição, S. Ambiental e T. Ocupacional) A Faculdade de Medicina

Leia mais

ANEXO V PROPOSTA COMERCIAL PADRONIZADA EDITAL DE PREGÃO PARA REGISTRO DE PREÇOS Nº. 008/2011 PREGÃO PARA REGISTRO DE PREÇOS Nº.

ANEXO V PROPOSTA COMERCIAL PADRONIZADA EDITAL DE PREGÃO PARA REGISTRO DE PREÇOS Nº. 008/2011 PREGÃO PARA REGISTRO DE PREÇOS Nº. À DME Distribuição S.A. - DMED PREGÃO PARA REGISTRO PREÇOS Nº. 008/2011 A empresa..., inscrita no CNPJ/MF sob o n..., estabelecida à Av./Rua..., n..., bairro..., na cidade de..., CEP..., telefone..., fax...,

Leia mais

EDITAL Nº 01/2015 PORTO ALEGRE

EDITAL Nº 01/2015 PORTO ALEGRE PROCESSO SELETIVO DE ESTUDANTES PARA O QUADRO DE ESTAGIÁRIOS DO DO CURSO SUPERIOR DIREITO EDITAL Nº 01/2015 PORTO ALEGRE O DIRETOR DA PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE FAMÍLIA E SUCESSÕES DE PORTO ALEGRE, responsável

Leia mais

EDITAL DA CAMPANHA DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO (SST) 2015/16 DO SESI-RS (Versão 2 alterada em 30 de junho de 2015)

EDITAL DA CAMPANHA DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO (SST) 2015/16 DO SESI-RS (Versão 2 alterada em 30 de junho de 2015) EDITAL DA CAMPANHA DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO (SST) 2015/16 DO SESI-RS (Versão 2 alterada em 30 de junho de 2015) Visando promover a qualidade de vida dos trabalhadores e ambientes de trabalho seguros

Leia mais

UNIVERSIDADE DE TAUBATÉ EDITAL PRG Nº 011/2011 CONCURSO PÚBLICO SIMPLIFICADO DE PROVAS E TÍTULOS PARA ADMISSÃO DE DOCENTE EM CARÁTER TEMPORÁRIO.

UNIVERSIDADE DE TAUBATÉ EDITAL PRG Nº 011/2011 CONCURSO PÚBLICO SIMPLIFICADO DE PROVAS E TÍTULOS PARA ADMISSÃO DE DOCENTE EM CARÁTER TEMPORÁRIO. UNIVERSIDADE DE TAUBATÉ EDITAL PRG Nº 011/2011 CONCURSO PÚBLICO SIMPLIFICADO DE PROVAS E TÍTULOS PARA ADMISSÃO DE DOCENTE EM CARÁTER TEMPORÁRIO. A Professora Doutora Ana Julia Urias dos Santos Araújo,

Leia mais

10/2011 750364/2010 SDH/PR

10/2011 750364/2010 SDH/PR Cotação Prévia de Preço n 10/2011 Convênio nº 750364/2010 SDH/PR Projeto: Desenvolver processos de educação popular, visando a garantia dos direitos humanos e fortalecimento da cidadania, na perspectiva

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA Autorizada pelo Decreto Federal nº 77.496 de 27/04/76 Reconhecida pela Portaria Ministerial nº 874/86 de 19/12/86 Recredenciada pelo Decreto Estadual 9.271 de

Leia mais

Fundação de Ensino Superior de Cajazeiras - FESC Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Cajazeiras - FAFIC

Fundação de Ensino Superior de Cajazeiras - FESC Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Cajazeiras - FAFIC REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICO-CIENTÍFICO-CULTURAIS DO CURSO DE LICENCIATURA EM FILOSOFIA Art. 1º As atividades acadêmico-científico-culturais, denominadas atividades complementares, compreendem

Leia mais