DISCIPLINA DE CIRURGIA TORÁCICA MCP 0327

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DISCIPLINA DE CIRURGIA TORÁCICA MCP 0327"

Transcrição

1 Curso Médico de Graduação do 4º ano Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Conjunto de Disciplinas de Clínica Cirúrgica DISCIPLINA DE CIRURGIA TORÁCICA MCP 0327 OBJETIVO: 1. Orientar o aluno em seu primeiro contato com o universo da Cirurgia Torácica, abordando temas da especialidade através de aulas teóricas, importantes para a formação médica básica; 2. Oferecer breve contato com pacientes portadores de doenças torácicas de tratamento cirúrgico, internados na enfermaria de cirurgia torácica do InCor do Hospital das Clínicas da FMUSP; 3. Oferecer noções básicas dos procedimentos mais usuais em cirurgia torácica através dos recursos do Laboratório de Habilidades Médicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. 4. Realizar procedimentos usuais em cirurgia torácica em animais de experimentação sob supervisão no CETAC (Centro de Treinamento Avançado em Cirurgia) da Disciplina de Cirurgia Torácica da FMUSP Corpo docente Aulas Teóricas Prof. Dr. Fabio Biscegli Jatene Prof. Dr. Paulo Manuel Pêgo-Fernandes Dr. Marcos Naoyuki Samano Aulas Práticas Dr. Alberto Jorge Monteiro Dela Vega Dr. Alessandro Wasum Mariani Dra. Letícia Leone Lauricella Dr. Marcos Naoyuki Samano Dr. Ricardo Mingarini Terra Prof. Dr. Paulo Francisco Guerreiro Cardoso

2 ESTRUTURAÇÃO DO CURSO: Aulas Teóricas Serão ministradas as seguintes aulas: Afecções Traqueais; Afecções Mediastinais; Afecções da Parede Torácica; Afecções Pleurais; Neoplasias Pulmonares; Doenças Supurativas Pulmonares; Pneumopatias Avançadas. Cada aula teórica terá duração de 45 minutos, sendo ministradas nas dependências da FMUSP. Aulas Práticas Os alunos serão divididos em quatro subgrupos e serão oferecidas quatro aulas práticas. No Laboratório de Habilidades Médicas da FMUSP haverá demonstração de materiais especiais e próteses traqueais. Os alunos serão orientados quanto à procedimentos cirúrgicos básicos como traqueostomia em manequins especializados, bem como manejo da via aérea difícil, com intubação simples e seletiva. Nas dependências da Enfermaria de Cirurgia Torácica do Instituto do Coração (8º andar Bloco 1 InCor), os alunos acompanharão pacientes portadores de patologias torácicas de tratamento cirúrgico. O objetivo destas aulas é a realização de anamnese, exame físico geral e especial e posterior discussão com o professor. Na Divisão de Experimentação/CETAC do InCor haverá uma aula prática para realização de procedimentos torácicos usuais. Os alunos serão orientados quanto à realização de toracocentese, drenagem pleural e uma toracotomia para exploração da cavidade torácica.

3 AVALIAÇÃO O aluno será avaliado pela sua presença (0-100%) e por prova realizada ao fim das aulas teóricas (0-10). Não haverá lista de presença, que será verificada tanto nas aulas teóricas como nas aulas práticas. O aluno obterá ao fim do curso uma nota da disciplina de cirurgia torácica e uma freqüência. De acordo a regulamentação do conjunto de disciplinas, a nota mínima é de 5,0 e a freqüência mínima de 70%. A nota obtida e a frequência serão encaminhadas à comissão assessora de graduação. Além disso, ao final do Conjunto de Disciplinas de Clínica Cirúrgica, será realizada uma avaliação constando de questões assertativas de todos os módulos ministrados, em data a ser definida pela comissão assessora de graduação do Departamento de Cirurgia. ROTEIRO DE ESTUDOS: Segue um roteiro de estudos para aperfeiçoamento e sedimentação do aprendizado neste curso. I. AFECÇÕES TRAQUEAIS Anatomia Traqueomalácea (diagnóstico e tratamento) Estenose traqueal (etiologia e diagnóstico) Cicatricial (pós-intubação, infecciosa, inflamatória, trauma fechado) Neoplásica (Benigna, maligna primária e secundária) Congênita (Intrínseca e extrínseca) Fístula traqueoesofágica e traqueoinominada (diagnóstico e tratamento) Estenose subglótica (etiologia, diagnóstico e tratamento) Tratamento cirúrgico (dilatação, ressecção e anastomose, traqueoplastia) Endopróteses laringo-traqueais (tipos e indicações)

4 II. AFECÇÕES DA PAREDE TORÁCICA Anatomia e fisiologia Deformidades congênitas (etiologia e tratamento cirúrgico) Pectus excavatum Pectus carinatum Síndrome de Poland Fenda esternal Neoplasias Primárias (quadro clínico e diagnóstico) Benignas (condroma, displasia fibrosa, osteocondroma, granuloma eosinofílico, tumor desmóide) Malignas (condrossarcoma, osteosarcoma, sarcoma) Técnicas de reconstrução Infecção e radionecrose III. AFECÇÕES MEDIASTINAIS Anatomia e divisão compartimental Miastenia gravis Tumores e cistos mediastinais (etiologia, quadro clínico, diagnóstico invasivo e não invasivo) Mediastino anterior (timoma, hiperplasia tímica, outros tumores tímicos, neoplasia de células germinativas, bócio intratorácico, doenças linfoproliferativas) Mediastino médio (doenças linfoproliferativas, neoplasias traqueais, cistos broncogênicos, cistos pericárdicos, cistos entéricos) Mediastino posterior (tumores neurogênicos) Tratamento cirúrgico e complementar Mediastinite aguda e crônica IV. AFECÇÕES PLEURAIS

5 Anatomia e fisiologia do espaço pleural Procedimento diagnósticos (toracocentese, biópia de pleura) Exsudato e transudato (diferenciação) Derrame pleural benigno e maligno Empiema pleural (fases do empiema e tratamento) Pneumotórax espontâneo Quilotórax (anatomia do ducto torácico) Mesotelioma maligno Decorticação pulmonar Hemotórax (indicações de abordagem) Técnica cirúrgica (drenagem fechada e aberta, toracostomia, toracoplastia) Videotoracoscopia V. SUPURAÇÕES PULMONARES Bronquiectasias (etiologia, quadro clínico, diagnóstico, tratamento clínico e cirúrgico Morfologia (cilíndrica, saculares e varicosas) Infecções pulmonares : Abscessos pulmonares (etiologia, quadro clínico, diagnóstico, tratamento clínico e cirúrgico) Pneumonia necrotizante, embolia séptica, vasculites Seqüestro pulmonar Hemoptise (maciça e simples) Diagnóstico e tratamento VI. NEOPLASIAS PULMONARES Benignas Tumores carcinóides (síndrome carcinóide) Malignas (etiologia, diagnóstico, quadro clínico, estadiamento e tratamento)

6 Carcinoma de pulmão não-pequenas células Carcinoma de pulmão de pequenas células Metástases pulmonares Tumor do sulco superior (tumor de Pancoast) Técnicas cirúrgicas (mediastinoscopia, biópsia pulmonar a céu aberto, wedge resection, segmentectomia, lobectomia, pneumonectomia, esvaziamento ganglionar) VII. PNEUMOPATIAS TERMINAIS Enfisema (pan-acinar, centro-lobular, para-septal e cicatricial) Indicações do transplante pulmonar Transplante unilateral x bilateral Cirurgia redutora do parênquima pulmonar Tromboembolismo pulmonar crônico (hipertensão pulmonar) Tromboendarterectomia pulmonar REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: MANUAL DE CIRURGIA TORÁCICA BÁSICA. Eds. Fabio B. Jatene, Paulo Pêgo-Fernandes, Marcos N. Samano CLÍNICA CIRÚRGICA HCFMUSP 2008 Seção III: Tórax TRATADO DE CLÍNICA CIRÚRGICA, Moraes IN, 2005; Seção TÓRAX THORACIC SURGERY, F. Griffith Pearson, 3ª edição, 2008 GENERAL THORACIC SURGERY, Thomas W. Shields, 7ª edição 2009

ALTERAÇÃO NA TABELA DE PROCEDIMENTOS, MEDICAMENTOS E OPM DO SUS Diário Oficial da União Nº 249, Seção 1 29 de dezembro de 2010

ALTERAÇÃO NA TABELA DE PROCEDIMENTOS, MEDICAMENTOS E OPM DO SUS Diário Oficial da União Nº 249, Seção 1 29 de dezembro de 2010 Circular 642/2010 São Paulo, 30 de dezembro de 2010. PROVEDOR(A) ADMINISTRADOR(A) ALTERAÇÃO NA TABELA DE PROCEDIMENTOS, MEDICAMENTOS E OPM DO SUS Diário Oficial da União Nº 249, Seção 1 29 de dezembro

Leia mais

EXAME AMRIGS Instruções

EXAME AMRIGS Instruções EXAME AMRIGS 2016 Instruções Leia atentamente e cumpra rigorosamente as instruções que seguem, pois elas são parte integrante das provas e das normas que regem o Exame AMRIGS, ACM e AMMS. 1. Atente-se

Leia mais

Altair da Silva Costa Júnior

Altair da Silva Costa Júnior 1 O seu médico recomendou a cirurgia do pulmão porque é a melhor forma para tratar a sua doença. Provavelmente você deve ter realizado diversos exames para a decisão da cirurgia, em conjunto com seu médico.

Leia mais

Estudo Radiológico do Tórax

Estudo Radiológico do Tórax Estudo Radiológico do Tórax Diagnósticos diferenciais do nódulo cavitado A TAC no estadiamento da neoplasia pulmonar Nódulos pulmonares múltiplos O espaçopleural e o diafragma O coração Principais massas

Leia mais

Tumores do Mediastino

Tumores do Mediastino Anatomia do Mediastino Anatomia do Mediastino Anatomia do Mediastino Anatomia do Mediastino Classificação dos tumores mediastinais Tumores Neurogênicos Timomas Linfomas Tumor de Cels. Germinativas Carcinomas

Leia mais

Raio X Simples do Tórax

Raio X Simples do Tórax Raio X Simples do Tórax Imagens de hipertransparência Prof Denise Duprat Neves Prof Ricardo Marques Dias 2 Como classificar Hipertransparência Anulares Em forma de anel com halo hipotransparente Cavidade,

Leia mais

Trauma torácico ATLS A airway (vias aéreas pérvias) B breathing (avaliação manutenção resp e mecânica resp) C circulation D disability (avaliação esta

Trauma torácico ATLS A airway (vias aéreas pérvias) B breathing (avaliação manutenção resp e mecânica resp) C circulation D disability (avaliação esta Trauma torácico Dr. Salomón Soriano Ordinola Rojas Hospital Beneficência Portuguesa São Paulo Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP Trauma torácico ATLS A airway (vias aéreas pérvias) B breathing

Leia mais

RESIDÊNCIA MÉDICA 2016

RESIDÊNCIA MÉDICA 2016 UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO HUGG - Hospital Universitário Gaffrée e Guinle RESIDÊNCIA MÉDICA 2016 Cirurgia Torácica R3 (Endoscopia Respiratória) 1) Sobre a sistematização anatômica

Leia mais

Tratamento cirúrgico das doenças bronco-pulmonares supurativas

Tratamento cirúrgico das doenças bronco-pulmonares supurativas Tratamento cirúrgico das doenças bronco-pulmonares supurativas Quando? Como? Abscesso pulmonar Bronquiectasias Cistos broncogênicos Seqüestração broncopulmonar Malformação Adenomatóide Cística (MAC) Seqüela

Leia mais

25/11/2009. Tamanho Na entrada do tórax 20% profundidade do tórax Relação 0.20 Bulldog até 0.14

25/11/2009. Tamanho Na entrada do tórax 20% profundidade do tórax Relação 0.20 Bulldog até 0.14 Proj. lateral Extende-se da Laringe a Carina Os anéis traqueais podem se calcificar Vias áereas superiores Cavidade pleural Mediastino Miscelânea Tamanho Na entrada do tórax 20% profundidade do tórax Relação

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECIALIZADOS

CONHECIMENTOS ESPECIALIZADOS CONHECIMENTOS ESPECIALIZADOS 31) O Código de Ética Médica estabelece princípios vedados aos médicos relacionados à auditoria e perícia médica. Em relação a esses princípios, informe se é verdadeiro (V)

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cargo 56

PROVA ESPECÍFICA Cargo 56 11 PROVA ESPECÍFICA Cargo 56 QUESTÃO 26 O principal suprimento arterial para músculo peitoral maior é fornecido pela artéria: a) toracodorsal. b) subescapular. c) toracoacromial. d) torácica interna. QUESTÃO

Leia mais

Sociedade Brasileira de Cirurgia Torácica

Sociedade Brasileira de Cirurgia Torácica EDITAL 2016 T.E.C.T. TÍTULO DE ESPECIALISTA EM CIRURGIA TORÁCICA Conforme estabelecido pelo Estatuto da Sociedade Brasileira de Cirurgia Torácica (SBCT), o exame anual para obtenção do Título de Especialista

Leia mais

04/06/2012 INTRODUÇÃO À RAGIOLOGIA SIMPLES DO TÓRAX. Dante L. Escuissato RADIOGRAFIAS DO TÓRAX INCIDÊNCIAS: FRONTAL (PA) PERFIL TÓRAX

04/06/2012 INTRODUÇÃO À RAGIOLOGIA SIMPLES DO TÓRAX. Dante L. Escuissato RADIOGRAFIAS DO TÓRAX INCIDÊNCIAS: FRONTAL (PA) PERFIL TÓRAX INTRODUÇÃO À RAGIOLOGIA SIMPLES DO TÓRAX Dante L. Escuissato RADIOGRAFIAS DO TÓRAX INCIDÊNCIAS: FRONTAL (PA) PERFIL TÓRAX 1 RADIOGRAFIAS AS RADIOGRAFIAS APRESENTAM 4 DENSIDADES BÁSICAS: AR: traquéia, pulmões,

Leia mais

Doenças Pleurais ESQUEMA ANATOMIA. Fisiologia. Imagem. Abordagem da Pleura. Diferencial Transudato x Exsudato. Principais Exsudatos.

Doenças Pleurais ESQUEMA ANATOMIA. Fisiologia. Imagem. Abordagem da Pleura. Diferencial Transudato x Exsudato. Principais Exsudatos. SOCIEDADE BRASILEIRA DE PNEUMOLOGIA E TISIOLOGIA II Curso de Pneumologia na Graduação 11 e 12 de junho de 2010 Universidade Federal do Rio Grande do Sul Doenças Pleurais Evaldo Marchi Grupo de Pleura -

Leia mais

Radiografia simples do tórax: noções de anatomia

Radiografia simples do tórax: noções de anatomia Radiografia simples do tórax: noções de anatomia Gustavo de Souza Portes Meirelles 1 1 Doutor em Radiologia pela Escola Paulista de Medicina UNIFESP 1 Partes moles Devemos analisar as partes moles em toda

Leia mais

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS MÉDICO CIRURGIÃO TORÁCICO

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS MÉDICO CIRURGIÃO TORÁCICO 12 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS MÉDICO CIRURGIÃO TORÁCICO QUESTÃO 21 Paciente portador de miatenia gravis e timoma, submetido a tratamento cirúrgico. Durante o ato operatório, constatou-se que o

Leia mais

J00-J99 CAPÍTULO X : Doenças do aparelho respiratório J00-J06 Infecções agudas do trato respiratório superior J09-J19 Influenza (gripe) e pneumonia J20-J22 Doenças respiratórias agudas das vias aéreas

Leia mais

Coloque, de imediato, o seu número de inscrição e o número de sua sala, nos retângulos abaixo.

Coloque, de imediato, o seu número de inscrição e o número de sua sala, nos retângulos abaixo. &$5*2 9;:=@?A*B'C=%BED-F@BGA!HID#=/?,=JGK:E?9,L 9NM4:O-H#BL 9! #"%$'&(*),+-)#"/.0"%)#"%$%+-12)43654"7+-$%8 TVUEWX,YKZ'[K\6]^_Y-`^%W;aK^/X#^/b>^Ja(cdUefaYI^g]4Uhji,U`%Y P QKR k lnmovm S p,qsrutfv,vxwkq6pq

Leia mais

Núcleos Clínico-Cirúrgicos InCor

Núcleos Clínico-Cirúrgicos InCor Núcleos Clínico-Cirúrgicos InCor Conceito Estrutura composta por Unidades Clínicas, Cirúrgicas e de Diagnóstico do InCor que apresentam atividades afins. O objetivo da criação dos Núcleos é melhorar a

Leia mais

Cistos e cavidades pulmonares

Cistos e cavidades pulmonares Cistos e cavidades pulmonares Gustavo de Souza Portes Meirelles 1 1 Doutor em Radiologia pela Escola Paulista de Medicina UNIFESP 1 Definições Cistos e cavidades são condições em que há aumento da transparência

Leia mais

PLANO DE AULA. Aulas práticas

PLANO DE AULA. Aulas práticas PLANO DE AULA Disciplina: PCF Fisioterapia Hospitalar e em UTI Professor Emerson dos Santos e Érica Bertaglia de Paula Curso: Fisioterapia Ano 2010 5º. Ano Turma: A Data Atividades temáticas Estratégias/bibliografia

Leia mais

Cirurgia Videoassistida do Mediastino

Cirurgia Videoassistida do Mediastino Jorge Cruz Cirurgia Cardiotorácica Hospital de Santa Maria Cirurgia Torácica Videoassistida * Iniciámos CTVA em 1993 em Zurique com Inderbitzi * Cirurgia Pleuro- Pulmonar Novas abordagens: * Simpaticectomia

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Julgue os itens a seguir, relativos ao risco cirúrgico. Julgue os itens subsequentes, acerca do quilotórax. UnB/CESPE INCA 41 Os elementos para avaliação do risco cirúrgico são

Leia mais

TROMBOEMBOLISMO PULMONAR EMERGÊNCIAS AÓRTICAS. Leonardo Oliveira Moura

TROMBOEMBOLISMO PULMONAR EMERGÊNCIAS AÓRTICAS. Leonardo Oliveira Moura TROMBOEMBOLISMO PULMONAR EMERGÊNCIAS AÓRTICAS Leonardo Oliveira Moura Dissecção da Aorta Emergência aórtica mais comum Pode ser aguda ou crônica, quando os sintomas duram mais que 2 semanas Cerca de 75%

Leia mais

23/04/2013. Análise crítica da coleta, processamento e interpretação dos exames laboratoriais nos Derrames Pleurais INCIDÊNCIA

23/04/2013. Análise crítica da coleta, processamento e interpretação dos exames laboratoriais nos Derrames Pleurais INCIDÊNCIA XIV Curso Nacional de Atualização em Pneumologia - SBPT Análise crítica da coleta, processamento e interpretação dos exames laboratoriais nos Derrames Pleurais Lisete Teixeira Disciplina de Pneumologia

Leia mais

Universidade Federal do Ceará Faculdade de Medicina Liga de Cirurgia de Cabeça e Pescoço. Jônatas Catunda de Freitas

Universidade Federal do Ceará Faculdade de Medicina Liga de Cirurgia de Cabeça e Pescoço. Jônatas Catunda de Freitas Universidade Federal do Ceará Faculdade de Medicina Liga de Cirurgia de Cabeça e Pescoço Jônatas Catunda de Freitas Fortaleza 2010 Lesões raras, acometendo principalmente mandíbula e maxila Quadro clínico

Leia mais

III Curso pós-graduado de atualização Ecografia Torácica na Emergência e Cuidados Intensivos

III Curso pós-graduado de atualização Ecografia Torácica na Emergência e Cuidados Intensivos III Curso pós-graduado de atualização Ecografia Torácica na Emergência e Cuidados Intensivos Curso monotemático de ultrasonografia point-of-care Instituto de Formação Avançada da Faculdade de Medicina

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI CAMPUS CENTRO OESTE Planilha de aulas - Internato em Cirurgia 1º semestre de 2015

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI CAMPUS CENTRO OESTE Planilha de aulas - Internato em Cirurgia 1º semestre de 2015 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI CAMPUS CENTRO OESTE Planilha de aulas - Internato em Cirurgia 1º semestre de 2015 DATA SALA HORA AULA PROGRAMADA MÓDULO PROFESSOR 6/2/2015 102. D 13:15-14:10 Tratamento

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FACULDADE DE MEDICINA DEPARTAMENTO DE CIRURGIA GRADUAÇÃO DISCIPLINA DE TRANSPLANTES PROGRAMA. CRÉDITOS: 02 (dois)

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FACULDADE DE MEDICINA DEPARTAMENTO DE CIRURGIA GRADUAÇÃO DISCIPLINA DE TRANSPLANTES PROGRAMA. CRÉDITOS: 02 (dois) UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FACULDADE DE MEDICINA DEPARTAMENTO DE CIRURGIA GRADUAÇÃO DISCIPLINA DE TRANSPLANTES PROGRAMA 1 o. SEMESTRE 2014 CRÉDITOS: 02 (dois) COORDENADOR: Prof. AGNALDO SOARES

Leia mais

Simpósio Internacional de Via Aérea Pediátrica do. Abordagem Multidisciplinar

Simpósio Internacional de Via Aérea Pediátrica do. Abordagem Multidisciplinar Simpósio Internacional de Via Aérea Pediátrica do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA) Abordagem Multidisciplinar Data: 29, 30 setembro, 01 outubro de 2014. Local: Anfiteatro José Baldi do Hospital

Leia mais

Imagem da Semana: Tomografia de tórax

Imagem da Semana: Tomografia de tórax Imagem da Semana: Tomografia de tórax Figura: Radiografia de tórax em incidência póstero-anterior. Enunciado Paciente masculino, 29 anos, previamente hígido, apresentou dor súbita e intensa em região retroesternal,

Leia mais

Aulas teórica s PROFESSOR DATA HORA AULA PROGRAMADA MÓDULO. Sessão Avaliação ED Supervisão TOTAL

Aulas teórica s PROFESSOR DATA HORA AULA PROGRAMADA MÓDULO. Sessão Avaliação ED Supervisão TOTAL DATA HORA AULA PROGRAMADA MÓDULO PROFESSOR Aulas teórica s Amb. Sessão Avaliação ED Supervisão TOTAL 13:15 Abdome Agudo - inflamatório e obstrutivo Clínica Cirúrgica João Marcos 24/7/2015 Abdome Agudo

Leia mais

- TC Tórax - - Terminologia descritiva - - Lesões elementares / padrões fundamentais - Dr. Mauro Edelstein R3 Gustavo Jardim Dalle Grave

- TC Tórax - - Terminologia descritiva - - Lesões elementares / padrões fundamentais - Dr. Mauro Edelstein R3 Gustavo Jardim Dalle Grave - TC Tórax - - Lesões elementares / padrões fundamentais - - Terminologia descritiva - Dr. Mauro Edelstein R3 Gustavo Jardim Dalle Grave Abril 2012 Bolha Área focal hipodensa com paredes bem definidas

Leia mais

Raio X Simples do Tórax. Aula V

Raio X Simples do Tórax. Aula V Raio X Simples do Tórax Aula V Nódulos e Massas Pulmonares Prof a Sonia Regina da Silva Carvalho Conteúdo desta aula Definições Classificação Descrição Diferenciação entre Benigno X Maligno Exemplos Auto-teste

Leia mais

Sumário. Hipertransparência Radiológica. Embolia pulmonar. De causa pleural Pneumotórax De causa pulmonar

Sumário. Hipertransparência Radiológica. Embolia pulmonar. De causa pleural Pneumotórax De causa pulmonar 4ª Aula Prática Sumário Hipertransparência Radiológica De causa pleural Pneumotórax De causa pulmonar Generalizada: enfisema Localizada: bolhas, bronquiectasias, cavitação Embolia pulmonar Sumário O mediastino

Leia mais

Programa de Residência Médica CANCEROLOGIA PEDIÁTRICA. Comissão de Residência Médica COREME

Programa de Residência Médica CANCEROLOGIA PEDIÁTRICA. Comissão de Residência Médica COREME Programa de Residência Médica CANCEROLOGIA PEDIÁTRICA Comissão de Residência Médica COREME Programa de Residência Médica CANCEROLOGIA PEDIÁTRICA Instituída pelo Decreto nº 80.281, de 5 de setembro de 1977,

Leia mais

PROGRAMA RESIDÊNCIA MÉDICA 2013 UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO GAFFRÉE GUINLE.

PROGRAMA RESIDÊNCIA MÉDICA 2013 UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO GAFFRÉE GUINLE. UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO GAFFRÉE GUINLE RESIDÊNCIA MÉDICA 2013 PROGRAMA Torácica U N I R I O A B R I L / 2 0 1 3 C O S E A / P R O G R A D 1) O achado mais

Leia mais

Infecções e inflamações do trato urinário, funçao sexual e reprodutiva Urologia Denny

Infecções e inflamações do trato urinário, funçao sexual e reprodutiva Urologia Denny DATA hora AULA PROGRAMADA Módulo PROFESSOR 25/10/2013 14:00-14:55 Abdome Agudo - inflamatório e obstrutivo Clínica Cirúrgica João Marcos 14:55-15:50 Abdome Agudo - perfurativo e vascular/hemorrágico Clínica

Leia mais

3º CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM CIRURGIA TORÁCICA ONCOLÓGIA (CACTO)

3º CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM CIRURGIA TORÁCICA ONCOLÓGIA (CACTO) 3º CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM CIRURGIA TORÁCICA ONCOLÓGIA (CACTO) 1 Apresentação do curso 2 O site 3 O Curso 3.1 Fórum 3.2 Aulas expositivas 3.3 - Avaliações 4 Cronograma 5 - Considerações finais 6 Corpo

Leia mais

APÊNDICE NOMENCLATURA SUS PARA PROCEDIMENTOS CIRÚRGICOS SELECIONADOS

APÊNDICE NOMENCLATURA SUS PARA PROCEDIMENTOS CIRÚRGICOS SELECIONADOS APÊNDICE NOMENCLATURA SUS PARA PROCEDIMENTOS CIRÚRGICOS SELECIONADOS NOMENCLATURA PARA NOTIFICAÇÃO Apendicectomia CRITÉRIO PARA NOTIFICAÇÃO remoção do apêndice (não acidental por outro procedimento), realizada

Leia mais

GABARITO PROVA TEÓRICA QUESTÕES DISSERTATIVAS

GABARITO PROVA TEÓRICA QUESTÕES DISSERTATIVAS CONCURSO PARA TÍTULO DE ESPECIALISTA EM PATOLOGIA Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo SÃO PAULO/SP Departamento de Patologia, 1º andar, sala 1154 20 e 21 de MAIO DE 2016 GABARITO PROVA TEÓRICA

Leia mais

Presença de necrose e presença de pus

Presença de necrose e presença de pus Processo Seletivo Unificado de Residência Médica 2017 PADRÃO DE RESPOSTAS ESPECIALIDADES CIRÚRGICAS Situação-Problema 1 A) Aneurisma de aorta abdominal Aneurisma de aorta Dilatação aneurismática da aorta

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE MEDICINA E CIRURGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE MEDICINA E CIRURGIA PROGRAMA DE DISCIPLINA CURSO: MEDICINA DEPARTAMENTO: DEPARTAMENTO DE CIRURGIA GERAL E ESPECIALIZADA DISCIPLINA: CLÍNICA CIRÚRGICA II CARGA HORÁRIA: 150 HORAS CRÉDITOS: 07 CÓDIGO: SCG0018 PROFESSOR: AGOSTINHO

Leia mais

Prova de Título de Especialista em Fisioterapia Respiratória

Prova de Título de Especialista em Fisioterapia Respiratória Prova de Título de Especialista em Fisioterapia Respiratória 1. Anatomia e fisiologia do sistema cardiorrespiratório Egan. 1 ed. São Paulo: Manole, 2000. (Seção 3, caps.7 e 8) WEST, J.B. Fisiologia respiratória

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEc Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Ambiente, Saúde e Segurança. Habilitação Profissional: Técnico de enfermagem Qualificação:

Leia mais

PRINCÍPIOS DA RADIOLOGIA INTERVENCIONISTA

PRINCÍPIOS DA RADIOLOGIA INTERVENCIONISTA PRINCÍPIOS DA RADIOLOGIA INTERVENCIONISTA RADIOLOGIA INTERVENCIONISTA Diagnóstica Terapêutica Drenagem de abscessos Ablação de tumores Tratamento da dor 2 Princípios da intervenção: Avaliar os exames prévios

Leia mais

CIRURGIA DO PÂNCREAS

CIRURGIA DO PÂNCREAS UNIFESP CIRURGIA DO PÂNCREAS PANCREATITE CRÔNICA Educação Continuada - 2007 Cirurgia Geral CBC-SP EJL PANCREATITE CRÔNICA Alterações pancreáticas parenquimatosas e ductais evolutivas e de caráter irreversível

Leia mais

Valéria Mika Massunaga Enfermeira do setor da Radioterapia do Centro de Oncologia e Hematologia do Hospital Israelita Albert Einstein

Valéria Mika Massunaga Enfermeira do setor da Radioterapia do Centro de Oncologia e Hematologia do Hospital Israelita Albert Einstein Câncer de pulmão Valéria Mika Massunaga Enfermeira do setor da Radioterapia do Centro de Oncologia e Hematologia do Hospital Israelita Albert Einstein QUIMIOTERAPIA Introdução O câncer de pulmão é um dos

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O (A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização

Leia mais

TÓRAX Diagnóstico por Imagem nas Urgências. Leonardo Oliveira Moura

TÓRAX Diagnóstico por Imagem nas Urgências. Leonardo Oliveira Moura TÓRAX Diagnóstico por Imagem nas Urgências Leonardo Oliveira Moura Infecções pulmonares A radiografia simples é habitualmente o exame de imagem mais empregado, pelo seu menor custo e alta disponibilidade,

Leia mais

Nome do Programa Programa de Complementação Especializada em Cardiologia Pediátrica. Titulação Professor Titular Disciplina de Cardiologia - FMUSP

Nome do Programa Programa de Complementação Especializada em Cardiologia Pediátrica. Titulação Professor Titular Disciplina de Cardiologia - FMUSP COMISSÃO DE CULTURA E EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA CCEX Av. Dr. Arnaldo, 455 1º andar sala 1301 FORMULÁRIO DE PROGRAMA DE COMPLEMENTAÇÃO ESPECIALIZADA Nome do Programa Programa de Complementação Especializada

Leia mais

CÂNCER LARINGE. UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ Hospital Walter Cantídio Residência em Cirurgia de Cabeça e Pescoço CÂNCER DE LARINGE

CÂNCER LARINGE. UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ Hospital Walter Cantídio Residência em Cirurgia de Cabeça e Pescoço CÂNCER DE LARINGE UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ Hospital Walter Cantídio Residência em Cirurgia de Cabeça e Pescoço CÂNCER DE LARINGE GEAMBERG MACÊDO ABRIL - 2006 INTRODUÇÃO Câncer de cabeça e pescoço : 6º lugar. 90% são

Leia mais

Aortografia abdominal por punção translombar Angiografia por cateterismo não seletivo de grande vaso

Aortografia abdominal por punção translombar Angiografia por cateterismo não seletivo de grande vaso 40812006 PROCEDIMENTOS DIAGNÓSTICOS E TERAPÊUTICOS (MÉTODOS DIAGNOS 40812014 Aortografia abdominal por punção translombar 40812022 Angiografia por punção 40812030 Angiografia por cateterismo não seletivo

Leia mais

PET- TC aplicações no Tórax

PET- TC aplicações no Tórax PET- TC aplicações no Tórax Disciplina de Pneumologia InCor- HCFMUSP Prof. Dr. Mário Terra Filho 1906 1863 Eisenberg 1992 (J. Kavakama) RxTC- Sec XIX-XX Lyons-Petrucelli 1978 Sec XIX PET- Sec XX-XXI PET

Leia mais

Hospital das Clínicas ÁREA CIRURGIA DO TÓRAX / CIRURGIA CARDIOVASCULAR

Hospital das Clínicas ÁREA CIRURGIA DO TÓRAX / CIRURGIA CARDIOVASCULAR Hospital das Clínicas 2010 Médico C OD. 13 e 14 ÁREA CIRURGIA DO TÓRAX / CIRURGIA CARDIOVASCULAR LEIA COM ATENÇÃO Só abra este caderno após ler todas as instruções e quando for autorizado pelos fiscais

Leia mais

RASCUNHO

RASCUNHO EMPRESA BRASILEIRA DE SERVIÇOS HOSPITALARES HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ANTÔNIO PEDRO DA UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE - HUAP - UFF EDITAL 02/2016 - EBSERH/ HUAP-UFF - SUPERIOR MÉDICO - CIRURGIA TORÁCICA

Leia mais

Lesões múltiplas cavitárias (?): metástases, granulomatose de Wegener, embolia séptica.

Lesões múltiplas cavitárias (?): metástases, granulomatose de Wegener, embolia séptica. 26 de Outubro de 2007. Professor Ewerton. Cavidade Espaço contendo ar dentro do pulmão, circundado por uma parede com mais de 1 milímetro de espessura. Na maioria das vezes, é formada por necrose na porção

Leia mais

Resolução CNRM Nº 11, de 10 de agosto de 2005

Resolução CNRM Nº 11, de 10 de agosto de 2005 Resolução CNRM Nº 11, de 10 de agosto de 2005 Dispõe sobre conteúdos do Programa de Residência Médica de Cirurgia Geral e Cirurgia Geral Programa Avançado. O Presidente da Comissão Nacional de Residência

Leia mais

FACULDADE DE MEDICINA UNIVERSIDADE DE PASSO FUNDO

FACULDADE DE MEDICINA UNIVERSIDADE DE PASSO FUNDO FACULDADE DE MEDICINA UNIVERSIDADE DE PASSO FUNDO MASSAS CERVICAIS Prof. Paulo Hochmüller Fogaça Especialista Cirurgia Cabeça e Pescoço-INCA RJ Mestre em Biologia Molecular-UNICAMP SP manifestação de doença

Leia mais

TRAUMA CERVICAL - IMPORTÂNCIA. área restrita. vários sistemas. experiência individual pequena FCMSCSP - AJG

TRAUMA CERVICAL - IMPORTÂNCIA. área restrita. vários sistemas. experiência individual pequena FCMSCSP - AJG TRAUMA CERVICAL IMPORTÂNCIA área restrita vários sistemas experiência individual pequena TRAUMA CERVICAL IMPORTÂNCIA Nº de lesões Mortalidade Guerra de Secessão (EUA) 4114 15% Guerra Espanhola Americana

Leia mais

CLÍNICA CIRÚRGICA. Cirurgia de Cabeça e Pescoço, Otorrinolaringologia e Cirurgia Torácica

CLÍNICA CIRÚRGICA. Cirurgia de Cabeça e Pescoço, Otorrinolaringologia e Cirurgia Torácica CLÍNICA CIRÚRGICA Cirurgia de Cabeça e Pescoço, Otorrinolaringologia e Cirurgia Torácica Autoria e colaboração CIRURGIA DE CABEÇA E PESCOÇO Caio Plopper Graduado pela Faculdade de Medicina da Universidade

Leia mais

Prostatic Stromal Neoplasms: Differential Diagnosis of Cystic and Solid Prostatic and Periprostatic Masses

Prostatic Stromal Neoplasms: Differential Diagnosis of Cystic and Solid Prostatic and Periprostatic Masses Universidade Federal de São Paulo Escola Paulista de Medicina Departamento de Diagnóstico por Imagem Setor Abdome Prostatic Stromal Neoplasms: Differential Diagnosis of Cystic and Solid Prostatic and Periprostatic

Leia mais

Mastologia. caderno do Programa

Mastologia. caderno do Programa RESIDÊNCIA Médica Mastologia caderno do Programa RESIDÊNCIA RESIDÊNCIA Médica Mastologia caderno do programa Autores: Alfredo Carlos S. D. de Barros Felipe Eduardo Martins de Andrade Danubia A. Andrade

Leia mais

16/04/2015. Doenças Intersticiais Pulmonares Classificação. Doenças Intersticiais Pulmonares Classificação

16/04/2015. Doenças Intersticiais Pulmonares Classificação. Doenças Intersticiais Pulmonares Classificação Classificação das Pneumonias Intersticiais Idiopáticas Prof. Dr. Carlos Carvalho Grupo de DIP 33 anos InCor HOSPITALDAS CLÍNICAS FACULDADE DE MEDICINA UNIVERSIDADEDE SÃO PAULO Doenças Intersticiais Pulmonares

Leia mais

HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE EDITAL Nº 09/2007 DE PROCESSOS SELETIVOS GABARITO APÓS RECURSOS

HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE EDITAL Nº 09/2007 DE PROCESSOS SELETIVOS GABARITO APÓS RECURSOS 1 HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE EDITAL Nº 09/2007 DE PROCESSOS SELETIVOS GABARITO APÓS RECURSOS PROCESSO SELETIVO 50 MÉDICO I (Radiologia Intervencionista) 01. C 11. D 21. B 02. A 12. C 22. E 03.

Leia mais

SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIRURGIA TORÁCICA TÍTULO DE ESPECIALISTA EDITAL 2011.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIRURGIA TORÁCICA TÍTULO DE ESPECIALISTA EDITAL 2011. SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIRURGIA TORÁCICA TÍTULO DE ESPECIALISTA EDITAL 2011. Conforme estabelecido pelo Estatuto da Sociedade Brasileira de Cirurgia Torácica (SBCT), o exame anual para obtenção do Título

Leia mais

Processo Seletivo Unificado de Residência Médica 2017 PADRÃO DE RESPOSTAS MEDICINA INTENSIVA

Processo Seletivo Unificado de Residência Médica 2017 PADRÃO DE RESPOSTAS MEDICINA INTENSIVA Situação-Problema 1 A) Colite Pseudomembranosa Colite por Clostridium difficile Infecção por Clostridium difficile Enterocolite por Clostridium Processo Seletivo Unificado de Residência Médica 2017 PADRÃO

Leia mais

Imagem da Semana: Radiografia

Imagem da Semana: Radiografia Imagem da Semana: Radiografia Imagem 01. Radiografia de tórax e abdome em AP Recém-nascido (RN), a termo, sexo masculino e parto vaginal. Foi reanimado na sala de parto devido a apneia e frequência cardíaca

Leia mais

VARIZES DE MEMBROS INFERIORES. Dr Otacilio Camargo Junior Dr George Kalil Ferreira

VARIZES DE MEMBROS INFERIORES. Dr Otacilio Camargo Junior Dr George Kalil Ferreira VARIZES DE MEMBROS INFERIORES Dr Otacilio Camargo Junior Dr George Kalil Ferreira Definição Dilatação, alongamento, tortuosidade com perda funcional, com insuficiência valvular Incidência: 3/1 sexo feminino;75%

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O(A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização ao

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM CARDIOLOGIA PARA MÉDICOS - BH Unidade

Leia mais

Imagem da Semana: Ressonância nuclear magnética

Imagem da Semana: Ressonância nuclear magnética Imagem da Semana: Ressonância nuclear magnética Imagem 01. Ressonância Margnética do Abdomen Imagem 02. Angiorressonância Abdominal Paciente masculino, 54 anos, obeso, assintomático, em acompanhamento

Leia mais

Material desenvolvido com conteúdo fornecido pelas unidades acadêmicas responsáveis pelas disciplinas.

Material desenvolvido com conteúdo fornecido pelas unidades acadêmicas responsáveis pelas disciplinas. 2 Material desenvolvido com conteúdo fornecido pelas unidades acadêmicas responsáveis pelas disciplinas. Organização Projeto Visual COMEP Paulo Roberto Bueno Pereira Michela Peanho Harumi Toda Watzel CCOM

Leia mais

DISCIPLINA DE ANATOMIA PATOLÓGICA II (APM 002) PROGRAMA

DISCIPLINA DE ANATOMIA PATOLÓGICA II (APM 002) PROGRAMA EMENT: UNIVERSIDDE FEDERL DE MINS GERIS FCULDDE DE MEDICIN DEPRTMENTO DE NTOMI PTOLÓGIC E MEDICIN LEGL (PM) 1º SEMESTRE DE 2013 DISCIPLIN DE NTOMI PTOLÓGIC II (PM 002) PROGRM Patologias prevalentes e clinicamente

Leia mais

Procedimento x CBO. 02.11.08.004-7 GASOMETRIA (APOS OXIGENIO A 100 DURANTE A DIFUSAO ALVEOLO-CAPILAR) 223151 - Médico pneumologista

Procedimento x CBO. 02.11.08.004-7 GASOMETRIA (APOS OXIGENIO A 100 DURANTE A DIFUSAO ALVEOLO-CAPILAR) 223151 - Médico pneumologista Ministério da Saúde - MS Secretaria de Atenção à Saúde Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses e Materiais Especiais do SUS 01.01.01.002-8 Procedimento x CBO ATIVIDADE EDUCATIVA / ORIENTACAO

Leia mais

Edema OBJECTIVOS. Definir edema. Compreender os principais mecanismos de formação do edema. Compreender a abordagem clínica do edema

Edema OBJECTIVOS. Definir edema. Compreender os principais mecanismos de formação do edema. Compreender a abordagem clínica do edema OBJECTIVOS Definir edema Compreender os principais mecanismos de formação do edema Compreender a abordagem clínica do edema É um sinal que aparece em inúmeras doenças, e que se manifesta como um aumento

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FACULDADE DE MEDICINA DEPARTAMENTO DO APARELHO LOCOMOTOR DISCIPLINA OPTATIVA REUMATOLOGIA PROGRAMA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FACULDADE DE MEDICINA DEPARTAMENTO DO APARELHO LOCOMOTOR DISCIPLINA OPTATIVA REUMATOLOGIA PROGRAMA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FACULDADE DE MEDICINA DEPARTAMENTO DO APARELHO LOCOMOTOR DISCIPLINA OPTATIVA REUMATOLOGIA PROGRAMA 1º e 2º SEMESTRE CARGA HORÁRIA: 60 (SESSENTA) HORAS CRÉDITO: 04 (QUATRO)

Leia mais

Centro Hospitalar de Hospital São João, EPE. João Rocha Neves Faculdade de Medicina da UP CH - Hospital São João EPE

Centro Hospitalar de Hospital São João, EPE. João Rocha Neves Faculdade de Medicina da UP CH - Hospital São João EPE Centro Hospitalar de Hospital São João, EPE João Rocha Neves Faculdade de Medicina da UP CH - Hospital São João EPE Doença carotídea Doença arterial periférica Isquemia aguda Estenose da artéria renal

Leia mais

UFSC - CCS - CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA 5ª FASE - 1 o CRONOGRAMA PROVISÓRIO

UFSC - CCS - CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA 5ª FASE - 1 o CRONOGRAMA PROVISÓRIO 1ª Semana UFSC - CCS - CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA 5ª FASE - 1 o CRONOGRAMA PROVISÓRIO 2017.1 seg, 06//mar ter, 07// mar qua, 08// mar qui,09// mar sex, 10// mar Apresentação do Módulo Propedêutica

Leia mais

CLÍNICA E TÉCNICA CIRÚRGICAS (RCG 321) 2011

CLÍNICA E TÉCNICA CIRÚRGICAS (RCG 321) 2011 CLÍNICA E TÉCNICA CIRÚRGICAS (RCG 321) 2011 OBJETIVOS GERAIS Fornecer ao aluno conhecimento sobre os processos fisiológicos, fisiopatológicos, metabólicos e psicológicos envolvidos no trauma cirúrgico,

Leia mais

21/OUTUBRO 27/OUTUBRO

21/OUTUBRO 27/OUTUBRO 21/OUTUBRO HUGO CAIRE DE CASTRO FARIA NETO Graduado em Medicina pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro; Doutorado em Biologia Celular e Molecular pela Fundação Oswaldo Cruz; Pós-doutorado no Programa

Leia mais

Sumário. Redução da Transparência Radiológica

Sumário. Redução da Transparência Radiológica 2ª Aula Prática Sumário Constituição do retículo pulmonar Diafragma Mediastino Alterações Hilares Radiografia de perfil do tórax Anatomia Seccional Redução da Transparência Radiológica Generalizada Localizada

Leia mais

SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIRURGIA TORACICA EDITAL DE CONVOCAÇÃO TÍTULO DE ESPECIALISTA EM CIRURGIA TORACICA - CATEGORIA ESPECIAL

SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIRURGIA TORACICA EDITAL DE CONVOCAÇÃO TÍTULO DE ESPECIALISTA EM CIRURGIA TORACICA - CATEGORIA ESPECIAL SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIRURGIA TORACICA EDITAL DE CONVOCAÇÃO TÍTULO DE ESPECIALISTA EM CIRURGIA TORACICA - CATEGORIA ESPECIAL Pelo presente edital a SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIRURGIA TORACICA (SBCT) faz

Leia mais

DISCIPLINA DE OTORRINOLARINOGOLOGIA UNESP- BOTUCATU

DISCIPLINA DE OTORRINOLARINOGOLOGIA UNESP- BOTUCATU TRAQUEOTOMIA Profa Livre Docente Regina H. Garcia Martins DISCIPLINA DE OTORRINOLARINOGOLOGIA UNESP- BOTUCATU Unesp TRAQUEOTOMIA X TRAQUEOSTOMIA INDICAÇÕES DE TRAQUEOTOMIA DESOBSTRUÇÃO DAS VIAS AÉREAS

Leia mais

Sistema Respiratório. Afecções das vias aéreas inferiores. Profa. Dra. Rosângela de Oliveira Alves Carvalho

Sistema Respiratório. Afecções das vias aéreas inferiores. Profa. Dra. Rosângela de Oliveira Alves Carvalho Sistema Respiratório Afecções das vias aéreas inferiores Profa. Dra. Rosângela de Oliveira Alves Carvalho Pneumonia Bronquite Broncopneumonia Pneumonia Intersticial Pneumonia Lobar EBologia Agentes Infecciosos

Leia mais

Patologia pulmonar. Neoplasias pulmonares. Alunos 5º semestre. Prof. Jane Maria Ulbrich. Prof. Adjunta do Departamento de Patologia Famed/Ufrgs

Patologia pulmonar. Neoplasias pulmonares. Alunos 5º semestre. Prof. Jane Maria Ulbrich. Prof. Adjunta do Departamento de Patologia Famed/Ufrgs Neoplasias pulmonares Alunos 5º semestre Prof. Jane Maria Ulbrich Prof. Adjunta do Departamento de Patologia Famed/Ufrgs Material utilizado em sala de aula com alunos Carcinoma de pulmão é a neoplasia

Leia mais

Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Departamento de Clínica Médica. C u r s o d e C l í n i c a M é d i c a

Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Departamento de Clínica Médica. C u r s o d e C l í n i c a M é d i c a Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Departamento de Clínica Médica C u r s o d e C l í n i c a M é d i c a 4º a n o / 2º s e m e s t r e / 2011 SUPERVISÃO: Prof. Dr. MÍLTON DE ARRUDA MARTINS

Leia mais

Planilha de Reajuste Porte e UCO na CBHPM C R$ 608,70 6 C R$ 430,43 7 C R$ 608,70 5 A R$ 286,52 7A R$ 464,82 11B R$ 1.

Planilha de Reajuste Porte e UCO na CBHPM C R$ 608,70 6 C R$ 430,43 7 C R$ 608,70 5 A R$ 286,52 7A R$ 464,82 11B R$ 1. Planilha de Reajuste Porte e UCO na Broncoscopia com DIAGNÓSTICA 40201031 biópsia transbrônquica DIAGNÓSTICA 40201058 Broncoscopia com ou sem aspirado ou lavado brônquico bilateral Vídeo-faringolaringoscopia

Leia mais

Sistema respiratório. Funções. Anatomia do sistema respiratório. Brônquios, bronquíolos e alvéolos. Promover troca de gases circulantes: Vocalização

Sistema respiratório. Funções. Anatomia do sistema respiratório. Brônquios, bronquíolos e alvéolos. Promover troca de gases circulantes: Vocalização Funções Sistema respiratório Promover troca de gases circulantes: suprir oxigênio e remover o dióxido de carbono Vocalização Anatomia do sistema respiratório Nariz Faringe Laringe Traquéia Brônquios Pulmões

Leia mais

?Causas Processos Alterações Clínica

?Causas Processos Alterações Clínica Fisiopatologia Aulas Teórico-Práticas 2005/06 Definições Patologia = Doença Fisiopatologia= O estudo da doença Tecidos Órgãos saudáveis?causas Processos Alterações Clínica Tecidos Órgãos doentes 1 Fisiopatologia

Leia mais

CURSOS DE CITOMETRIA DE FLUXO - HOSPITAL AMARAL CARVALHO

CURSOS DE CITOMETRIA DE FLUXO - HOSPITAL AMARAL CARVALHO CURSOS DE CITOMETRIA DE FLUXO - HOSPITAL AMARAL CARVALHO APRESENTAÇÃO DO CURSO A citometria de fluxo (CF) é uma metodologia de aplicabilidade abrangente nas diversas áreas das ciências biológicas, sobretudo

Leia mais

PLANO DE AULA. Prática Clínica Supervisionada

PLANO DE AULA. Prática Clínica Supervisionada PLANO DE AULA Disciplina: em Fisioterapia Pneumologica e Cardiovascular Professor(a): Elder dos Santos Cavalcante e Emerson dos Santos Curso: Fisioterapia Semestre/Ano 5o. Ano Turma: Atividades temáticas

Leia mais

Pró-Diretoria de Extensão, Aperfeiçoamento e Especialização Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu

Pró-Diretoria de Extensão, Aperfeiçoamento e Especialização Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu 1. Curso de Especialização: Dermatologia 2. Objetivo do Curso: Desenvolver conteúdo prático e teórico para a formação de especialistas em Dermatologia 3. Ementa das disciplinas: Alergia e imunologia, metodologia

Leia mais

Residente em Cirurgia de Cabeça e Pescoço

Residente em Cirurgia de Cabeça e Pescoço Dr. Bruno Pinto Ribeiro Residente em Cirurgia de Cabeça e Pescoço Hospital Universitário Walter Cantídio Introdução Mais de 99% câncer de tireóide tópico Locais ectópicos struma ovarii, pescoço Objetivo

Leia mais

Imagem da Semana: Radiografia de Tórax

Imagem da Semana: Radiografia de Tórax Imagem da Semana: Radiografia de Tórax Figura 1: Radiografia de tórax realizada em decúbito dorsal Enunciado MHS, sexo feminino, 63 anos, foi atendida no Centro de Saúde de seu novo bairro. Apresentava

Leia mais

DISCIPLINA DE UROLOGIA

DISCIPLINA DE UROLOGIA DISCIPLINA DE UROLOGIA CURSO DE GRADUAÇÃO Internato 5º ANO - 2013 1 OBJETIVOS Formação do aluno com atuação na prática médica supervisionada na área do conhecimento da Urologia para a formação integral

Leia mais

ROL DE PROCEDIMENTOS E EVENTOS EM SAÚDE Resolução Normativa - RN Nº 338, de 21 de outubro de 2013 e anexos

ROL DE PROCEDIMENTOS E EVENTOS EM SAÚDE Resolução Normativa - RN Nº 338, de 21 de outubro de 2013 e anexos ROL DE PROCEDIMENTOS E EVENTOS EM SAÚDE 2014 Resolução Normativa - RN Nº 338, de 21 de outubro de 2013 e anexos Atualizado em 25 de fevereiro de 2014 RADIOSCOPIA DIAGNÓSTICA AMB HCO HSO RADIOSCOPIA PARA

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR 2014/2 Aprovada pela Resolução nº 15 CONSEPE, de 18 de junho de 2014.

ESTRUTURA CURRICULAR 2014/2 Aprovada pela Resolução nº 15 CONSEPE, de 18 de junho de 2014. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI FACULDADE DE MEDICINA DO MUCURI FAMMUC CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA ESTRUTURA CURRICULAR 2014/2 Aprovada pela Resolução

Leia mais