PROCEDIMENTOS PARA APLICAÇÃO DA PROTOTIPAGEM RÁPIDA NA ÁREA DA SAÚDE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROCEDIMENTOS PARA APLICAÇÃO DA PROTOTIPAGEM RÁPIDA NA ÁREA DA SAÚDE"

Transcrição

1 6º CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA DE FABRICAÇÃO 6 th BRAZILIAN CONFERENCE ON MANUFACTURING ENGINEERING 11 a 15 de abril de 2011 Caxias do Sul RS - Brasil April 11 th to 15 th, 2011 Caxias do Sul RS Brazil PROCEDIMENTOS PARA APLICAÇÃO DA PROTOTIPAGEM RÁPIDA NA ÁREA DA SAÚDE Julio Henrique Wolff Antonio, 1 José Aguiomar Foggiatto, 2 1, 2 Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Av. Sete de Setembro, CEP Curitiba - PR - Brasil Resumo: A prototipagem rápida é um processo de fabricação que permite a confecção de objetos voltados para diversas áreas e tem como vantagem ser independente de complexidades geométricas. Embora a indústria seja sua principal usuária, outros setores têm se servido das soluções que essa tecnologia oferece. A área da saúde pode se beneficiar com a fabricação de biomodelos para melhorar os planejamentos cirúrgicos que antes eram apoiados apenas em imagens médicas, como tomografias e ressonâncias magnéticas. As imagens bidimensionais geradas pela tomografia computadorizada podem ser convertidas para arquivos utilizados pela prototipagem rápida e, dessa forma, permitir a fabricação de réplicas de estruturas anatômicas dos pacientes. Esse trabalho visa apresentar os procedimentos para geração de arquivos de engenharia a partir de imagens médicas, evidenciando a sua utilização na fabricação de biomodelos e no projeto de produtos customizados. São apresentados dois estudos de caso: geração de uma prótese craniana a partir de imagens tomográficas e desenvolvimento da geometria externa de um aparelho auditivo customizado. Palavras-chave: prototipagem rápida, área da saúde, tomografia computadorizada, biomodelo, customização de produto. 1. INTRODUÇÃO A Prototipagem Rápida (PR) é um processo de fabricação muito utilizado nas empresas, principalmente nas áreas de desenvolvimento de peças fabricadas por moldagem por injeção (Foggiatto, 2006 e Nagahanumaiah e Ravi, 2009). Esta tecnologia pode ser também utilizada por outras áreas, como por exemplo, a área da saúde (Choi et al., 2002, Chua et al., 1998, Hieu et. al., 2005, Kouhi et al., 2008, Espalin et al., 2010 e Winder e Bibb, 2005). Infelizmente a PR não foi suficientemente difundida entre os profissionais da saúde, fazendo com que pacientes sejam submetidos a procedimentos cirúrgicos mais demorados e com maior risco de insucesso. Este trabalho pretende esclarecer os principais procedimentos para obtenção de biomodelos a partir de arquivos obtidos por Tomografia Computadorizada. Adicionalmente, os programas de CAD-3D utilizados na engenharia podem também manipular imagens médicas permitindo a modelagem de geometrias personalizadas às necessidades de cada indivíduo. 2. APLICAÇÃO DA PROTOTIPAGEM RÁPIDA NA ÁREA DA SAÚDE A PR é baseada no princípio da manufatura por camadas, na qual a geometria é previamente dividida em fatias e a fabricação é realizada através do empilhamento de cada uma dessas fatias permitindo assim a obtenção do modelo tridimensional. Esse processo torna a fabricação mais rápida, simples e econômica para muitas aplicações. A tecnologia utilizada no presente estudo, denominada de Modelagem por Fusão e Deposição - FDM (Fused Deposition Modeling) utiliza material polimérico na forma de filamento de polímero que alimenta um cabeçote responsável por fundir o material e depositá-lo através de um bico calibrado. O sistema trabalha com dois materiais distintos, um é o material do modelo e o outro é o material de suporte, responsável pela sustentação de regiões suspensas da peça em construção. A Fig. (Figura 1) ilustra o processo FDM: Na área da saúde, a PR é utilizada principalmente no auxílio de diagnósticos, no planejamento e auxílio da condução cirúrgica, na manufatura de implantes e próteses, na criação de implantes personalizados, na educação e treinamento (Choi et al., 2002; Chua et al., 1998; Foggiatto, 2006 e Winder e Bibb, 2005). No entanto, para que sua utilização seja possível, é necessário que atenda a alguns requisitos enumerados por Chua et al., 1998 e Gibson et al., 2006: A PR deve promover intervenções cirúrgicas eficientes e seguras e que tenham seu nível de precisão aumentado ao passo que o risco de dano aos tecidos seja reduzido. Além disso, os procedimentos devem ser menos invasivos e mais rápidos e eficazes, conduzindo a um período de reabilitação menor. Associação Brasileira de Engenharia e Ciências Mecânicas 2011

2 Figura 1. Esquema do processo FDM de prototipagem rápida. Existem algumas limitações que dificultam o uso de biomodelos fabricados por PR. As principais são a impossibilidade de se aplicar próteses prototipadas diretamente nos pacientes, os rígidos requerimentos sobre as propriedades físicas e mecânicas das peças produzidas e a disponibilidade de uma pequena gama de materiais adequados para a construção de biomodelos, (Chua et al., 2000, Gibson et al., 2006 e Ramos e Simões, 2009). Mesmo assim Chua et al. (1998) destacam a existência de grandes vantagens na utilização da tecnologia apresentada sobre os métodos tradicionais de intervenção. A maior previsibilidade e precisão adquirida nos procedimentos cirúrgicos possibilitará planejamentos mais eficazes e replicáveis. Os benefícios da redução do tempo e de custos e da facilidade de comunicação entre médicos, estudantes e pacientes também justificam o uso desta tecnologia. 3. AQUISIÇÃO, EDIÇÃO E EXPORTAÇÃO DE IMAGENS MÉDICAS De acordo com Gibson (2005), biomodelos podem ser descritos como modelos anatômicos físicos produzidos através de dados advindos de imagens médicas (IM). Os modelos são usualmente referentes a porções ósseas e são utilizados em casos complexos de reconstrução, podendo ou não utilizar a personalização de uma ferramenta médica ou implemento a ser utilizado no tratamento. Esses objetos proporcionam o que dificilmente uma imagem o faria: sensações táteis e a capacidade de mensurar uma réplica fiel ao paciente em estudo. Já biomodelagem pode ser definida como a habilidade de construir tais réplicas morfológicas. O primeiro passo para a prototipagem de um biomodelo, portanto, é a aquisição das imagens usualmente a partir de Tomografias Computadorizadas (TC). A qualidade do resultado final depende muito da precisão do processo de aquisição das IM, como afirma Gibson (2005). De acordo com Winder e Bibb (2005), os possíveis erros se devem a fatores ligados ao processo de aquisição e a manipulação indevida dos dados obtidos. Dentre eles destaca-se o efeito escada, que pode ser observado na parte superior do crânio ilustrado na Fig. (Figura 2). A distorção da imagem ocorreu devido à interpolação pouco refinada entre os dados e resultou na presença de degraus onde deveria existir uma superfície mais suave. Figura 2. Presença de efeito escada na parte superior de um crânio como consequência do processo de aquisição da imagem (Fonte: InVesalius, 2010).

3 3.1. Aquisição As IM são normalmente obtidas através de cortes axiais na região desejada que resultam em uma sequência de camadas planas que, ao serem sobrepostas, dão a aparência tridimensional ao modelo, constituindo-se em uma poderosa ferramenta de exibição de detalhes da anatomia humana (Azari e Nikzad, 2009 e Chua et al., 2000). O formato dos arquivos deve obedecer a um padrão internacional denominado DICOM (Digital Imaging and Communications in Medicine). Duas das técnicas utilizadas para a obtenção das IM são a tomografia computadorizada (TC), que mede atenuações de Raios-X exibindo variações na densidade dos tecidos e a ressonância magnética (RM), que utiliza fortes campos magnéticos e ondas de rádio os quais, por interação com os prótons do corpo humano, são capazes de revelar detalhes significativos de tecidos de menores densidades como tendões e ligamentos. Em um grau comparativo, a RM tende a revelar mais informações sobre tecidos pouco densos que a TC (Gibson, 2005 e Azari e Nikzad, 2009). O processo de fatiamento utilizado na PR se assemelha com o realizado pela TC, no entanto, os valores de espessura de camada são menores (no caso do processo FDM, a partir de 0,12mm). Logo, por mais precisos que sejam os dados gerados por TC, ao serem processados para utilização na PR ainda continuarão apresentando os erros decorrentes de um fatiamento mais grosseiro na fase de aquisição de IM Edição Depois que as IM são obtidas, é necessário o seu processamento para separar a região e a faixa de densidades que serão utilizados para a geração do arquivo 3D do biomodelo. Para essa fase do trabalho utilizou-se o programa InVesalius desenvolvido pelo CTI (Centro de Tecnologia de Informação Renato Archer). A Fig. (3a) ilustra um exemplo de uma parte anatômica obtida por TC gerada a partir de um indivíduo em tratamento oftalmológico. Como foram geradas regiões que não farão parte do estudo torna-se necessário separar as fatias de interesse (Fig. (3b)) e, neste caso, limitar a densidade para valores compatíveis com a parte óssea. Se a faixa de densidade não for corretamente escolhida haverá perda de informações que refletirão em erros geométricos na estrutura final (Choi et al., 2002; Kouhi et al., 2008 e Winder e Bibb, 2005). Outro cuidado é delimitar ao máximo a região a ser prototipada, pois isto representará menor tempo de processamento das imagens e em menor custo do biomodelo. A melhoria de qualidade das imagens pode ser obtida através de programas de visualização e edição de imagens médicas. Figura 3. Modelo do tecido ósseo de um indivíduo tratado por um oftalmologista. (a) Conjunto completo de imagens parcialmente editadas. (b) Porção de interesse já editada Exportação Depois que a região de interesse é definida no programa de processamento das imagens DICOM parte-se para a etapa de exportação para um formato compatível com os programas de Engenharia. Os processos de exportação variam de programa a programa, mas a maioria deles permite a conversão para o formato STL (Stereolitography) que é o formato padrão de entrada de dados na maioria das tecnologias de PR. Os arquivos STL foram inicialmente utilizados pelo processo de PR denominado estereolitografia. A sua geometria é representada por uma malha de elementos triangulares e, segundo Kouhi et al. (2008), os parâmetros de seus arquivos podem gerar malhas com triângulos maiores ou menores, o que influenciará diretamente na suavidade da malha resultante. 4. PÓS-PROCESSAMENTO DOS ARQUIVOS EM STL E CONFECÇÃO DO PROTÓTIPO Os programas de CAD-3D, como o CATIA e o Solidworks, ambos da Dassault Systems, podem ser utilizados para refinar a delimitação do biomodelo e corrigir o arquivo convertido a partir das imagens DICOM. O tempo para manipulação dos arquivos é bastante variável e dependerá da complexidade da anatomia de interesse.

4 Por exemplo, em casos de cirurgias bucomaxilofaciais, como os estudados por (Chua et al., 1998; Espalin et al., 2010; Gibson et al., 2006; Gopakumar, 2004; Hieu et. al., 2003 e Hieu et. al., 2005), é muito comum movimentar uma parte óssea específica do crânio como ilustra a Fig. (Figura 4). Os programas de CAD-3D possuem limitações ao trabalhar com arquivos STL. Alguns apenas permitem a visualização do biomodelo e outros possuem ferramentas capazes de alterar completamente a estrutura das imagens. Como exemplo, o Solidworks apresenta três possibilidades de se abrir um arquivo STL: como gráfico, como superfície ou como sólido. No entanto o elevado tempo de processamento para este tipo de imagem inviabiliza o seu uso na maioria dos casos. O CATIA já possui diferentes módulos que podem ser alternados durante a edição das imagens de forma a viabilizar sua edição. No módulo voltado para a prototipagem é possível importar as imagens e realizar algumas operações básicas, como corrigir imperfeições da malha (automaticamente ou triângulo a triângulo), cortes, divisão e união. Figura 4. Três vistas de um crânio cortado e transladado no CATIA. As operações simulam a distração óssea necessária para corrigir uma deformidade. Os módulos básicos permitem a criação de geometrias de referência e esboços enquanto os módulos de superfície permitem realizar operações mais complexas, como a translação, rotação, espelhamento e criação de pontos e splines (wireframe) guiados pela geometria do STL. Muitas vezes é necessária a criação de geometrias sólidas a partir dos arquivos STL. Este procedimento não é possível de forma direta nos programas de CAD-3D. Uma alternativa é utilizar a geometria de referência em STL como guia para a criação de pontos e splines. Em seguida, é possível gerar superfícies de preenchimento e varredura e, finalmente os corpos fechados. Deste ponto em diante a edição torna-se mais fácil, pois há uma gama muito maior de ferramentas que permitem a edição de superfícies em CAD do que em STL. 5. ESTUDOS DE CASO 5.1. Reconstrução craniana O estudo iniciou-se a partir de imagens obtidas de um paciente com uma abertura na parte frontal do crânio resultante de complicações após uma cirurgia para retirada de um tumor cancerígeno. O objetivo foi construir inicialmente uma prótese por PR para que o médico responsável avaliasse se a geometria obtida estava dentro dos padrões esperados para este tipo de biomodelo. O programa InVesalius 2.1 Beta foi utilizado para reconstruir em três dimensões e tratar as imagens médicas do crânio. O programa é muito intuitivo e permite facilmente a obtenção dos modelos no formato STL. Inicia-se com a importação das fatias, que é feita em séries automaticamente detectadas pelo programa e em seguida são atribuídos valores para os parâmetros como a opacidade e a densidade dos tecidos (treshold). Ainda é possível escolher alguns valores pré-determinados (presets) desses mesmos parâmetros. Por fim, obtém-se uma superfície que usualmente é convertida para o formato STL. A partir do biomodelo foi gerada a geometria da prótese utilizando-se o programa de CAD-3D CATIA. As imagens foram importadas através de um módulo de trabalho voltado para a prototipagem denominado STL Rapid Prototyping e que se encontra no grupo Machining. Esse módulo permite manipular as malhas de STL através de diversos comandos. Os principais são: remoção de partes específicas (remove), preenchimento de vazios automaticamente ou manualmente (Fill Holes e Interactive Triangle Creation, respectivamente), recuperação automática (Mesh Cleaner) e união de malhas (Merge). Outros módulos, agora na área de superfícies (shape), tais quais Generative Shape Design e Quick Surface Reconstruction ainda tornam possível outras operações nas malhas, como utilizar elementos de referência como planos, retas ou pontos para dividir ou cortar a malha (trim/split), para transladá-la ou rotacioná-la (translate ou rotate) ou ainda unir duas malhas (join). Além disso, os elementos de referência citados podem ser criados em relação à malha, permitindo que superfícies se apóiem em curvas que por sua vez estão apoiadas em pontos amarrados à malha.

5 Inicialmente as imagens foram limitadas apenas à região onde havia a abertura (lado direito) e o lado esquerdo. Com as propriedades de simetria a geometria foi gerada pelo espelhamento da região esquerda do crânio sobre o lado direito (Fig. (5)) e, em seguida, a porção da malha que preencheu a abertura existente no lado direito foi utilizada como guia para a construção das superfícies da prótese. Figura 5. Região de interesse do crânio dividida para uso da simetria. O contorno que limita a abertura serviu de referência para a construção de pontos e splines que delimitaram os contornos das superfícies interna e externa a serem criadas, indicados por setas na Fig. (Figura 6a). Já a região espelhada do crânio serviu para guiar a construção de pontos e splines que, quando foram unidos aos contornos criados, permitiram a criação das superfícies interna e externa, como indica a Fig. (Figura 6b). Finalmente, a superfície lateral foi gerada a partir dos contornos das outras duas superfícies existentes (Fig. (6c)). Superfície lateral Figura 6. Construção das superfícies da prótese. (a) Contornos das superfícies. (b) Superfícies construídas sobre a porção espelhada da malha. (c) Visualização da superfície lateral. Com o biomodelo em STL a fabricação é viabilizada. Neste estudo a geometria da prótese foi estudada para ser fabricada por três processos: por PR através da máquina FDM 2000, por fresamento utilizando uma fresadora Roland MDX-40 e por moldagem de Polimetilmetacrilato (PMMA) em um molde fabricado por PR. A prototipagem do biomodelo foi utilizada para validar a geometria gerada no programa CATIA. Foram utilizados os seguintes parâmetros de construção: espessura de camada=0,254mm, contorno e preenchimento=0,7mm e material=abs. O resultado é mostrado na Fig. (7) onde se verifica o ajuste adequado entre a abertura no crânio e a prótese. Figura 7. Verificação do ajuste entre prótese e contorno do crânio. (a) abertura do crânio. (b) ajuste da prótese na abertura. (c) Superfícies interna e lateral da prótese. Em seguida foi testada a alternativa de geração do biomodelo a partir da usinagem de um bloco de resina RENSHAPE 460 (Huntsman). A vantagem de se utilizar métodos de usinagem é a variedade de materiais disponíveis e

6 a possibilidade do uso de materiais biocompatíveis, como o PMMA. Os parâmetros de usinagem utilizados foram: velocidade de desbaste=1.600rpm, alimentação no desbaste=40ipm, velocidade de acabamento=10.000rpm, alimentação no acabamento=100ipm, conforme especificado pelo fornecedor. Utilizou-se profundidade máxima de corte=2mm e um sobrematerial=0,2mm a ser removido em duas etapas no acabamento. A ferramenta empregada foi uma fresa de aço rápido com diâmetro de 6mm e topo esférico. Este teste serviu para avaliar as dificuldades para obtenção de geometrias obtidas a partir de IM, e a Fig. (Figura 8) ilustra o resultado obtido. (a) (b) Figura 8. Prótese construída por fresamento. Vistas: externa (a) e interna (b). Numa terceira etapa foi modelado e prototipado um molde tripartido (Fig. (Figura 9)), o que permitirá a moldagem de um biomodelo em PMMA, largamente utilizado na área médico-odontológica. Foram utilizados os mesmos parâmetros construtivos citados anteriormente (espessura de camada=0,254mm, contorno e preenchimento=0,7mm e material=abs). A prótese será moldada assim que sejam definidos procedimentos para esterilização e a forma de desmoldagem. Figura 9. Molde em ABS para prótese em PMMA construído por prototipagem rápida Criação da geometria de um aparelho auditivo personalizado O estudo pretende exemplificar um caso de projeto de um produto customizado. Foi observado que muitas vezes os aparelhos auditivos podem gerar desconforto ao usuário em função da sua geometria não estar perfeitamente adequada à anatomia do paciente. O mercado disponibiliza diversas configurações de aparelhos para corrigir diferentes graus de perda auditiva, e um dos modelos foi selecionado para análise. A partir da IM de uma cavidade auricular foi gerada a geometria externa de um aparelho auditivo semelhante ao mostrado na Fig. (Figura 10). Figura 10. Aparelho auditivo. (a) modelo real. (b) superfície digitalizada. O procedimento adotado utilizou uma anatomia disponível (Fig. (Figura 11a)) que foi utilizada para retirada da região de interesse (Fig. (Figura 11b)). O exemplo No programa InVesalius foi selecionada uma densidade de tecido apropriada para que a superfície da orelha estivesse adequadamente destacada. Infelizmente alguns elementos acabaram

7 por ser capturados juntos com a região anatômica. Com o programa CATIA esses elementos foram posteriormente retirados junto com as todas as regiões que não farão parte do estudo. O resultado obtido é mostrado na Fig. (Figura 11c). Figura 11. Geração de uma IM de um canal auricular. (a) Anatomia escolhida para estudo. (b) porção da imagem referente à orelha com o canal auricular destacado. (c) superfície do canal auricular. O canal auricular (Fig. (Figura 11c)) foi selecionado como a base para a construção de pontos e splines de forma similar ao do estudo de caso apresentado anteriormente. O resultado obtido foi geometria externa do aparelho auditivo. O conjunto de superfícies obtido é mostrado na Fig. (Figura 12) e é composto pela geometria interna do canal auditivo (laterais do aparelho), um plano delimitador e outro redutor da parte mais larga do aparelho que ficará exposta ao ambiente externo para captar as ondas sonoras. Uma superfície de fechamento na parte mais estreita do aparelho foi gerada. Neste local as ondas amplificadas partirão para o interior da cavidade auricular. 6. CONCLUSÕES Figura 12. Duas vistas da geometria externa do aparelho auditivo. Para o caso da prótese craniana pode-se notar a vantagem da PR sobre o fresamento. A maior dificuldade encontrada foi na definição de uma estratégia precisa para girar o biomodelo e não perder as referências para a usinagem do segundo lado. No caso da prototipagem este problema não acontece visto que a peça é fabricada camada por camada. Com a utilização de um quarto eixo (mesa rotatória) esse problema pode ser resolvido, no entanto, para a máquina utilizada não foi possível utilizar este recurso, pois o volume do bloco de resina excedeu os limites da plataforma de construção da máquina. Outro fator importante é o material a ser utilizado na prótese definitiva e a esterilização da mesma. Na fase de usinagem e prototipagem os estudos foram realizados visando à geração dos biomodelos sem a preocupação com estes aspectos. No caso da moldagem de PMMA, atualmente estão sendo realizados estudos visando gerar um biomodelo em ambiente inerte e apropriado para aplicação em procedimentos cirúrgicos. Para o aparelho auditivo a dificuldade encontra-se em calcular o espaço necessário para os componentes eletrônicos necessários. Em alguns casos pode ser que o paciente possua também alguma deformação congênita que torne o processo muito mais trabalhoso do ponto de vista da edição das imagens do que do ponto de vista clínico. Ficou evidente que a utilização da PR na área da saúde tem como principal vantagem a redução do tempo nas intervenções cirúrgicas facilitando o trabalho dos cirurgiões e diminuindo o risco para os pacientes. Em ambos os estudos evitou-se a utilização de algumas ferramentas disponibilizadas pelos programas CAD e que automaticamente geram superfícies com base na malha STL. Isso foi feito porque as superfícies geradas dessa forma são excessivamente segmentadas e prejudicam a fidelidade da geometria dos biomodelos. Entende-se também que a função desempenhada pelos programas de engenharia utilizados neste trabalho não é tão eficaz quanto as que seriam desempenhadas por programas desenvolvidos com finalidade comercial específica de atender essa demanda. Por fim, existem muitas considerações que fogem do âmbito técnico do processo, como as implicações psicológicas e sociais que uma deformidade ou deficiência física causa em um indivíduo. É por isso que ao utilizar a prototipagem de

8 forma a reduzir o custo final de um biomodelo, agilizar sua fabricação e facilitar sua implementação garantirá a muitas pessoas um incremento de sua qualidade de vida. 7. AGRADECIMENTOS Agradecemos ao CTI (Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer) por disponibilizar gratuitamente o programa InVesalius. 8. REFERÊNCIAS Azari, A., Nikzad, S., 2009, The evolution of rapid prototyping in dentistry: a review, Rapid Prototyping Journal, Vol. 15, No. 3, pp Bibb, R., Eggbeer, D., Evans, P., 2010, Rapid prototyping technologies in soft tissue facial prosthetics: current state of the art, Rapid Prototyping Journal, Vol. 16, No. 2, pp Choi, J.Y., Choi, J.H., Kim N.K.,Kim, Y., Lee, J.K., Kim, M.K., Lee, J.H., Kim, M.J., 2002, Analysis of errors in medical rapid prototyping models, International Journal of Oral & Maxillofacial Surgery, Vol. 31, No. 1, pp Chua, C. K., Chou, S.M., Lin S.C., Eu, K.H. Lew, K.F., 1998, Rapid Prototyping Assisted Surgery Planning, The International Journal of Advanced Manufacturing Technology, Vol. 14, No. 9, pp Chua, C.K., Chou, S.M., Lin, S.C., Lee, S.T., Saw, C.A., 2000, Facial prosthetic model fabrication using rapid prototyping tools, Integrated Manufacturing Systems, Vol. 11, No. 1, pp Espalin, D., Arcaute, K., Rodriguez, D., Medina, F., Posner, M., Wicker, R., 2010, Fused deposition modeling of patient-specific polymethylmethacrylate implants, Rapid Prototyping Journal, Vol. 16, No. 3, pp Foggiatto, J. A., 2006, O uso da prototipagem rápida na área médico-odontológica, Tecnologia & Humanismo, Curitiba, Vol. 1, pp Gopakumar, S., 2004, RP in medicine: a case study in cranial reconstructive surgery, Rapid Prototyping Journal, Vol. 10, No. 3, pp Gibson, I., 2005, Advanced Manufacturing Technology for Medical Applications - Reverse Engineering, Software Conversion and Rapid Prototyping, Ed. John Wiley & Sons, Chichester, West Sussex, Inglaterra, 240p. Gibson, I., Cheung, L.K., Chow, S.P., Cheung, W.L., Beh, S.L., Savalani, M., Lee, S.H., 2006, The use of rapid prototyping to assist medical applications, Rapid Prototyping Journal, Vol. 12, No. 1, pp Hieu, L. C., Bohez, E., Sloten, J.V., Phien, H.N., Vatcharaporn, E., Binh, P.H., An, P.V. e Oris, P., 2003, Design for medical rapid prototyping of cranioplasty implants, Rapid Prototyping Journal, Vol. 9, No. 3, pp Hieu, L. C., Sloten, J.V., Bohez, E., Kahnh, L., Binh, P.H., Oris, P. e Toshev, Y., 2005, Medical rapid prototyping applications and methods, Assembly Automation, Vol. 25, No. 4, pp InVesalius. Disponível em < Kouhi, E., Masood, S., Morsi, Y., 2008, Design and fabrication of reconstructive mandibular models using fused deposition modeling, Assembly Automation, Vol. 28, No. 3, pp Nagahanumaiah, Ravi, B., 2009, Effects of injection molding parameters on shrinkage and wheight of plastic part produced by DMLS mold, Rapid Prototyping Journal, Vol.15, No. 3, pp Ramos, A.M.A.M., Simões, J.A., 2009, CAD-CAM-RTV lost-wax casting technology for medical implants, Rapid Prototyping Journal, Vol. 15, No. 3, pp Winder, J., Bibb, R., 2005, Medical Rapid Prototyping Technologies: State of the art and Current Limitations for Application in Oral and Maxillofacial Surgery, Journal of Oral and Maxillofacial Surgery, Vol. 63, No. 7, pp DIREITOS AUTORAIS Os autores são os únicos responsáveis pelo conteúdo do material impresso incluído no seu trabalho. PROCEDURES FOR APLICATION OF RAPID PROTOTYPING IN HEALTH AREA Julio Henrique Wolff Antonio, 1 José Aguiomar Foggiatto, 2 1, 2 Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Av. Sete de Setembro, CEP Curitiba - PR - Brasil

9 Abstract: Rapid prototyping is a fabrication process that allows to build objects used in many fields and it has no dependency of geometrical complexity as an advantage. Although industry became their main user, other areas have been searching for solutions that this technology can provide. The health area can beneficiate itself fabricating biomodels to improve surgical planning that once was only beneficiated by medical images like tomography and magnetic resonance. Bidimensional images made by computed tomography can be converted to rapid prototyping files allowing to replicate patients anatomical structure. This work presents the procedures to generate engineering files by medical images proving their use in biomodels building and in customized products project. It is presented two case studies: a cranial prosthesis generated by tomographical images and the development of the external geometry of a customized hearing aid. Key-words: rapid prototyping, health area, computed tomography, biomodel, product customization.

DESENHO TÉCNICO AULA 01

DESENHO TÉCNICO AULA 01 DESENHO TÉCNICO AULA 01 INTRODUÇÃO Computação Gráfica A computação gráfica é a área da ciência da computação que estuda a transformação dos dados em imagem. Esta aplicação estende-se à recriação visual

Leia mais

InVesalius 3.0a Pré-Manual pelo Usuário

InVesalius 3.0a Pré-Manual pelo Usuário InVesalius 3.0a Pré-Manual pelo Usuário Versão 1.0 (26/01/2009) 1 Sobre o InVesalius InVesalius é um software público para área de saúde que realiza análise e segmentação de modelos anatômicos virtuais,

Leia mais

Utilização da Técnica de Prototipagem Rápida e Scanner 3D a Laser no Projeto e Obtenção de Implantes Ósseos

Utilização da Técnica de Prototipagem Rápida e Scanner 3D a Laser no Projeto e Obtenção de Implantes Ósseos Utilização da Técnica de Prototipagem Rápida e Scanner 3D a Laser no Projeto e Obtenção de Implantes Ósseos Use of the Rapid Prototyping Technique and 3D Laser Scanner in the Project and Obtaining of Osseous

Leia mais

2 Imagens Médicas e Anatomia do Fígado

2 Imagens Médicas e Anatomia do Fígado 2 Imagens Médicas e Anatomia do Fígado Neste capítulo são apresentados os tipos de dados utilizados neste trabalho e a anatomia do fígado, de onde foram retiradas todas as heurísticas adotadas para segmentação

Leia mais

Universidade Federal de Itajubá PROTOTIPAGEM RÁPIDA

Universidade Federal de Itajubá PROTOTIPAGEM RÁPIDA Universidade Federal de Itajubá PROTOTIPAGEM RÁPIDA PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS O QUE É PROTOTIPAGEM RÁPIDA É uma tecnologia inovadora desenvolvida nas últimas duas décadas. Refere-se a uma

Leia mais

IMPRESSORAS 3D: REDUÇÃO DE CUSTO E TEMPO NO DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS

IMPRESSORAS 3D: REDUÇÃO DE CUSTO E TEMPO NO DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS IMPRESSORAS 3D: REDUÇÃO DE CUSTO E TEMPO NO DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS Pedro de Oliveira Conceição Junior Prof. Dani Marcelo Nonato Marques Tecnologia em Mecatrônica Industrial Faculdade de Tecnologia

Leia mais

FABRICAÇÃO DE IMPLANTES BUCOMAXILOFACIAIS EM TITÂNIO

FABRICAÇÃO DE IMPLANTES BUCOMAXILOFACIAIS EM TITÂNIO ARTIGO - MÁRCIO SCHMIDT FABRICAÇÃO DE IMPLANTES BUCOMAXILOFACIAIS EM TITÂNIO Márcio A Schmidt Henrique Kohmann Augusto Kunrath RESUMO Com a constante evolução da engenharia e das ciências da saúde, estas

Leia mais

Definição de projetos para bioimpressão em STL utilizando orientação a objetos e VTK

Definição de projetos para bioimpressão em STL utilizando orientação a objetos e VTK Definição de projetos para bioimpressão em STL utilizando orientação a objetos e VTK Luiz Angelo Valota Francisco 1, Luis Carlos Trevelin 1 1 Departamento de Computação Universidade Federal de São Carlos

Leia mais

MODELAGEM BIOCAD DE PRÓTESE DENTÁRIA IMPLANTO-MUCO-SUPORTADA EM MANDÍBULA

MODELAGEM BIOCAD DE PRÓTESE DENTÁRIA IMPLANTO-MUCO-SUPORTADA EM MANDÍBULA MODELAGEM BIOCAD DE PRÓTESE DENTÁRIA IMPLANTO-MUCO-SUPORTADA EM MANDÍBULA Alexandre B. Travassos 1 ; Jorge V. L. da Silva 1 ; Mônica N. Pigozzo 2 1 - Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer -

Leia mais

RECONSTRUÇÃO DE IMAGENS TOMOGRÁFICAS APLICADA À FABRICAÇÃO DE PRÓTESES POR PROTOTIPAGEM RÁPIDA USANDO TÉCNICAS DE TRIANGULAÇÃO

RECONSTRUÇÃO DE IMAGENS TOMOGRÁFICAS APLICADA À FABRICAÇÃO DE PRÓTESES POR PROTOTIPAGEM RÁPIDA USANDO TÉCNICAS DE TRIANGULAÇÃO RECONSTRUÇÃO DE IMAGENS TOMOGRÁFICAS APLICADA À FABRICAÇÃO DE PRÓTESES POR PROTOTIPAGEM RÁPIDA USANDO TÉCNICAS DE TRIANGULAÇÃO M. A. de Souza 1, F. Ricetti 1, T. M. Centeno 1, H. Pedrini 2, J. L. Erthal

Leia mais

ESTUDO SOBRE SOFTWARE DE VISUALIZAÇÃO DE IMAGENS MÉDICAS DIGITAIS: INVESALIUS

ESTUDO SOBRE SOFTWARE DE VISUALIZAÇÃO DE IMAGENS MÉDICAS DIGITAIS: INVESALIUS ESTUDO SOBRE SOFTWARE DE VISUALIZAÇÃO DE IMAGENS MÉDICAS DIGITAIS: INVESALIUS ADRIANY DA S. CARVALHO * EDUILSON LÍVIO NEVES DA C. CARNEIRO ** Resumo. O presente trabalho se propõe, através de uma revisão

Leia mais

VISUALIZAÇÃO VOLUMÉTRICA DE EXAMES DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA DA MAMA

VISUALIZAÇÃO VOLUMÉTRICA DE EXAMES DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA DA MAMA PIBIC-UFU, CNPq & FAPEMIG Universidade Federal de Uberlândia Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação DIRETORIA DE PESQUISA VISUALIZAÇÃO VOLUMÉTRICA DE EXAMES DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA DA MAMA Gabriel Jara

Leia mais

3. Como são classificadas as diversas técnicas de prototipagem rápida?

3. Como são classificadas as diversas técnicas de prototipagem rápida? PROTOTIPAGEM RÁPIDA 1. Introdução Fabricação de protótipos em curto espaço de tempo (horas ou dias contra dias ou meses anteriormente necessários) Protótipo: - modelo em escala real de peças ou produtos

Leia mais

SISTEMA DE VISUALIZAÇÃO DE DADOS GEOMÉTRICOS DE PROGRAMAS CN PARA OPERAÇÕES DE FRESAMENTO

SISTEMA DE VISUALIZAÇÃO DE DADOS GEOMÉTRICOS DE PROGRAMAS CN PARA OPERAÇÕES DE FRESAMENTO SISTEMA DE VISUALIZAÇÃO DE DADOS GEOMÉTRICOS DE PROGRAMAS CN PARA OPERAÇÕES DE FRESAMENTO Alexandre Dias da Silva Universidade Federal de Santa Maria Universidade Federal de Santa Maria, Avenida Roraima,

Leia mais

MODELAGEM 3D DE IMAGENS TOMOGRÁFICAS PARA USO EM PROTOTIPAGEM RÁPIDA - FABRICAÇÃO DE PRÓTESE BUCOMAXILOFACIAL

MODELAGEM 3D DE IMAGENS TOMOGRÁFICAS PARA USO EM PROTOTIPAGEM RÁPIDA - FABRICAÇÃO DE PRÓTESE BUCOMAXILOFACIAL MODELAGEM 3D DE IMAGENS TOMOGRÁFICAS PARA USO EM PROTOTIPAGEM RÁPIDA - FABRICAÇÃO DE PRÓTESE BUCOMAXILOFACIAL Coutinho K. D.*, Guerra P. V. A.*, Papaleo A. B. S.*, Morais M. L. S. A.**, Wanderley C. D.

Leia mais

INFLUÊNCIA DA ORIENTAÇÃO NO POSICIONAMENTO DO MODELO 3D PROTOTIPADO POR DEPOSIÇÃO DE MATERIAL FUNDIDO - FDM

INFLUÊNCIA DA ORIENTAÇÃO NO POSICIONAMENTO DO MODELO 3D PROTOTIPADO POR DEPOSIÇÃO DE MATERIAL FUNDIDO - FDM INFLUÊNCIA DA ORIENTAÇÃO NO POSICIONAMENTO DO MODELO 3D PROTOTIPADO POR DEPOSIÇÃO DE MATERIAL FUNDIDO - FDM Francisco de Assis Toti, ftoti@fatecsorocaba.edu.br 1 Elvio Franco de Camargo Aranha, elvio@smaflex.com.br

Leia mais

Usinagem de Produção. Edgecam é o único sistema CAM que você precisa.

Usinagem de Produção. Edgecam é o único sistema CAM que você precisa. Usinagem de Produção Edgecam é o único sistema CAM que você precisa. Manufatura auxiliada por computador Apesar dos avanços da tecnologia de manufatura, a programação manual de uma moderna máquina de usinagem

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVA DOS MÉTODOS DE FABRICAÇÃO D PROTÓTIPOS

ANÁLISE COMPARATIVA DOS MÉTODOS DE FABRICAÇÃO D PROTÓTIPOS Faculdade de Tecnologia de Sorocaba DEPARTAMENTO DE PROCESSOS DE PRODUÇÃO ANÁLISE COMPARATIVA DOS MÉTODOS DE FABRICAÇÃO D PROTÓTIPOS RELATÓRIO FINAL DA INICIAÇÃO CIENTÍFICA Aluno: Marcelo Tadeu Tomazela

Leia mais

DA INTERPOLAÇÃO SPLINE COMO TRAJETÓRIA DA FERRAMENTA NA MANUFATURA SUPERFÍCIES COMPLEXAS ATRAVÉS DE FERRAMENTAS DOE (DESING OF EXPERIMENTS)

DA INTERPOLAÇÃO SPLINE COMO TRAJETÓRIA DA FERRAMENTA NA MANUFATURA SUPERFÍCIES COMPLEXAS ATRAVÉS DE FERRAMENTAS DOE (DESING OF EXPERIMENTS) 18º Congresso de Iniciação Científica AVALIAÇÃO DA INTERPOLAÇÃO SPLINE COMO TRAJETÓRIA DA FERRAMENTA NA MANUFATURA SUPERFÍCIES COMPLEXAS ATRAVÉS DE FERRAMENTAS DOE (DESING OF EXPERIMENTS) Autor(es) MARCO

Leia mais

O Solid Edge ST3 é o futuro do projeto 3D

O Solid Edge ST3 é o futuro do projeto 3D RESUMO E OPINIÃO O Solid Edge ST3 é o futuro do projeto 3D Um white paper de análise de produto preparado por Collaborative Product Development Associates, LLC para Siemens PLM Software A mais recente

Leia mais

INFLUENCIA DA ORIENTAÇÃO DE PROTOTIPAGEM NO COMPORTAMENTO MECÂNICO DE COMPONETES PRODUZIDOS POR SINTERIZAÇÃO DIRETA A LASER DE METAIS (DMLS).

INFLUENCIA DA ORIENTAÇÃO DE PROTOTIPAGEM NO COMPORTAMENTO MECÂNICO DE COMPONETES PRODUZIDOS POR SINTERIZAÇÃO DIRETA A LASER DE METAIS (DMLS). INFLUENCIA DA ORIENTAÇÃO DE PROTOTIPAGEM NO COMPORTAMENTO MECÂNICO DE COMPONETES PRODUZIDOS POR SINTERIZAÇÃO DIRETA A LASER DE METAIS (DMLS). 1 C.E.S. Britto, 1 L.K. Roque, 2 C. A. C. Zavaglia, 2 M. A.

Leia mais

VARIAÇÃO DE DOSE NO PACIENTE EM VARREDURAS DE TC DE CRÂNIO USANDO UM FANTOMA FEMININO

VARIAÇÃO DE DOSE NO PACIENTE EM VARREDURAS DE TC DE CRÂNIO USANDO UM FANTOMA FEMININO 2013 International Nuclear Atlantic Conference - INAC 2013 Recife, PE, Brazil, November 24-29, 2013 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENERGIA NUCLEAR - ABEN ISBN: 978-85-99141-05-2 VARIAÇÃO DE DOSE NO PACIENTE

Leia mais

Pesquisa, desenvolvimento e difusão de novas tecnologias digitais de manufatura, modelagem e captura de superfícies

Pesquisa, desenvolvimento e difusão de novas tecnologias digitais de manufatura, modelagem e captura de superfícies Pesquisa, desenvolvimento e difusão de novas tecnologias digitais de manufatura, modelagem e captura de superfícies Aluno: Marcus Filipe Ribeiro dos Santos Orientador: Jorge Roberto Lopes dos Santos Introdução

Leia mais

SOLIDWORKS PEÇAS E MONTAGENS - 40 horas

SOLIDWORKS PEÇAS E MONTAGENS - 40 horas SOLIDWORKS PEÇAS E MONTAGENS - 40 horas Segunda, Quarta e Sexta: 11/05 a 01/06/2009. Noite: 18:30 às 22:30 horas. Sábado: 23/05 a 20/06/2009. Integral: 08:00 ás 12:00-13:00 ás 17:00 horas. Introdução a

Leia mais

UMA OTIMIZAÇÃO DA ESTRATÉGIA DE PREENCHIMENTO DO PROCESSO FDM

UMA OTIMIZAÇÃO DA ESTRATÉGIA DE PREENCHIMENTO DO PROCESSO FDM UMA OTIMIZAÇÃO DA ESTRATÉGIA DE PREENCHIMENTO DO PROCESSO FDM Neri Volpato Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Departamento Acadêmico de Mecânica (DAMEC), Núcleo de Prototipagem e Ferramental

Leia mais

PLM Software. Os benefícios do NX CAM-SINUMERIK Otimizando a conexão entre o software CAM e os controladores de ferramentas

PLM Software. Os benefícios do NX CAM-SINUMERIK Otimizando a conexão entre o software CAM e os controladores de ferramentas Siemens PLM Software Os benefícios do NX CAM-SINUMERIK Otimizando a conexão entre o software CAM e os controladores de ferramentas www.siemens.com/nx w h i t e p a p e r Para obter o melhor desempenho

Leia mais

A PROTOTIPAGEM RÁPIDA NA MODELAÇÃO DE PATOLOGIAS

A PROTOTIPAGEM RÁPIDA NA MODELAÇÃO DE PATOLOGIAS A PROTOTIPAGEM RÁPIDA NA MODELAÇÃO DE PATOLOGIAS Luís Queijo 1, João Rocha 2, Paulo Miguel Pereira 3, Luísa Barreira 4, Manuel San Juan 5, Tiago Barbosa 6 1- Departamento de Tecnologia Mecânica, Escola

Leia mais

PLM Software. A tecnologia de automação de programação NC mais recente para aumentar a eficiência de manufatura de peças. Respostas para a indústria.

PLM Software. A tecnologia de automação de programação NC mais recente para aumentar a eficiência de manufatura de peças. Respostas para a indústria. Siemens PLM Software A tecnologia de automação de programação NC mais recente para aumentar a eficiência de manufatura de peças www.siemens.com/nx W h i t e p a p e r A eficiência de usinagem e a produtividade

Leia mais

Perfeitamente integrados para um processo contínuo. cad integration

Perfeitamente integrados para um processo contínuo. cad integration Perfeitamente integrados para um processo contínuo cad integration hypermill no Autodesk Inventor A integração do hypermill no CAD Autodesk Inventor é uma solução confiável que permite você implementar

Leia mais

TECNOLOGIAS DA INDÚSTRIA DE EGINEERING & TOOLING COM POTENCIAL DE APLICAÇÃO NA INDÚSTRIA DA SAÚDE

TECNOLOGIAS DA INDÚSTRIA DE EGINEERING & TOOLING COM POTENCIAL DE APLICAÇÃO NA INDÚSTRIA DA SAÚDE DESAFIOS E OPORTUNIDADES EM NOVOS MERCADOS INDUSTRIAIS Indústria da Saúde ( Projecto DiMARKETS ) TECNOLOGIAS DA INDÚSTRIA DE EGINEERING & TOOLING COM POTENCIAL DE APLICAÇÃO NA INDÚSTRIA DA SAÚDE OPEN -

Leia mais

Desenhador de Escadas

Desenhador de Escadas Desenhador de Escadas Designsoft Desenhador de Escadas-1 Desenhador de Escadas-2 Desenhador de Escadas O Desenhador de Escadas facilita o desenho e a localização de escadas personalizadas no seu projeto.

Leia mais

Características da Usinagem CNC

Características da Usinagem CNC Características da Usinagem CNC CN: comando numérico É o código propriamente dito! CNC: comando numérico computadorizado É o sistema de interpretação e controle de equipamentos que se utilizam de CN para

Leia mais

ELABORAÇÃO DE UM PROGRAMA DE AUTO-ESTUDO PARA O SOFTWARE CATIA. Jeferson Cadete Dias 1 IC Luís Gonzaga Trabasso 2 PQ

ELABORAÇÃO DE UM PROGRAMA DE AUTO-ESTUDO PARA O SOFTWARE CATIA. Jeferson Cadete Dias 1 IC Luís Gonzaga Trabasso 2 PQ ELABORAÇÃO DE UM PROGRAMA DE AUTO-ESTUDO PARA O SOFTWARE CATIA Jeferson Cadete Dias 1 IC Luís Gonzaga Trabasso 2 PQ 1 3º ano de Engenharia Mecânica-Aeronáutica, Instituto Tecnológico de Aeronáutica, CTA

Leia mais

Visualização Volumétrica de Imagens Médicas através de Raycasting

Visualização Volumétrica de Imagens Médicas através de Raycasting Visualização Volumétrica de Imagens Médicas através de Raycasting Thiago Franco de Moraes (CTI), Paulo Henrique Junqueira Amorim (CTI), Tatiana Al-Chueyr Pereira Martins (CTI) tfmoraes@cti.gov.br, paulo.amorim@cti.gov.br,

Leia mais

RECOMENDAÇÕES PARA MODELAGEM EM SISTEMAS CAD-3D

RECOMENDAÇÕES PARA MODELAGEM EM SISTEMAS CAD-3D RECOMENDAÇÕES PARA MODELAGEM EM SISTEMAS CAD-3D José Aguiomar Foggiatto Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Departamento Acadêmico de Mecânica (DAMEC), Centro de Inovação Tecnológica da

Leia mais

Sistema de. Radiocirurgia MRS-01B

Sistema de. Radiocirurgia MRS-01B Sistema de Radiocirurgia MRS-01B Sistema de Radiocirurgia MRS-01B Praticidade e Confiança A Radiocirurgia se afirmou definitivamente no cenário mundial dos tratamentos não invasivos e, desde sua introdução,

Leia mais

ANÁLISE DO PRODUTO NX CAM TURBOMACHINERY MILLING

ANÁLISE DO PRODUTO NX CAM TURBOMACHINERY MILLING Dr. Charles Clarke ANÁLISE DO PRODUTO NX CAM TURBOMACHINERY MILLING Fatores de mercado... 3 Aplicações especializadas existentes... 4 Uma nova geração de software que proporciona flexibilidade... 4 Operações

Leia mais

Tópico: A Terceira Dimensão (Conceitos Básicos)

Tópico: A Terceira Dimensão (Conceitos Básicos) Tópico: A Terceira Dimensão (Conceitos Básicos) Computação gráfica tridimensional Modelagem tridimensional Elaboração de imagens tridimensionais Realidade virtual Formatos tridimensionais: DXF, padrão

Leia mais

CALIBRAÇÃO DE APARELHOS DE RAIO X EM IMAGENS DE TOMOGRAFIA DE CRÂNIO E TÓRAX

CALIBRAÇÃO DE APARELHOS DE RAIO X EM IMAGENS DE TOMOGRAFIA DE CRÂNIO E TÓRAX CMNE/CILAMCE 2007 Porto, 13 a 15 de Junho, 2007 APMTAC, Portugal 2007 CALIBRAÇÃO DE APARELHOS DE RAIO X EM IMAGENS DE TOMOGRAFIA DE CRÂNIO E TÓRAX Dário A.B. Oliveira 1 *, Marcelo P. Albuquerque 1, M.M.G

Leia mais

Tecnologias CAx na Manufatura. Valter Vander de Oliveira Disciplina: Sistemas Industriais

Tecnologias CAx na Manufatura. Valter Vander de Oliveira Disciplina: Sistemas Industriais Tecnologias CAx na Manufatura Valter Vander de Oliveira Disciplina: Sistemas Industriais Tecnologias CAx Conteúdo: Conceito de tecnologia CAx Evolução das tecnologias CAx Sistemas CAD/CAE/CAPP/CAM/CAI

Leia mais

Sistema de Navegação Aim nav

Sistema de Navegação Aim nav Sistema de Navegação Aim nav Tecnologia de ponta desde sua criação Redução do tempo cirúrgico, aumento da precisão e redução de riscos para o paciente. Com foco nos principais objetivos da neurocirurgia,

Leia mais

Uso da prototipagem biomédica em Odontologia The Use of biomedic prototyping in dentistry

Uso da prototipagem biomédica em Odontologia The Use of biomedic prototyping in dentistry Artigo original / Original Artice The Use of biomedic prototyping in dentistry Sergio Antônio Pereira Freitas 1, Patrícia de Melo Costa 2, Renato da Costa Ribeiro 3 1 Doutorando em Ciência e Engenharia

Leia mais

Carestream PACS - Recurso 3D

Carestream PACS - Recurso 3D Carestream PACS Carestream PACS - Recurso 3D Agilize o fluxo de trabalho com a funcionalidade nativa 3D Uma eficiente nova dimensão no fluxo de trabalho, na produtividade e na confiança do diagnóstico

Leia mais

Descrição de um Software livre como Sistema de Análise Clínica

Descrição de um Software livre como Sistema de Análise Clínica Descrição de um Software livre como Sistema de Análise Clínica Autores: Yuri Reno Xavier Felipe Ribeiro de Oliveira Resumo: Este projeto visa demonstrar um sistema de medição óptico, baseado em técnicas

Leia mais

HyperCAL 3D MODELADOR DE SÓLIDOS PARA GEOMETRIA DESCRITIVA

HyperCAL 3D MODELADOR DE SÓLIDOS PARA GEOMETRIA DESCRITIVA HyperCAL 3D MODELADOR DE SÓLIDOS PARA GEOMETRIA DESCRITIVA Fábio Gonçalves Teixeira Régio Pierre da Silva Tânia Luísa Koltermann da Silva Anelise Todeschini Hoffmann José Luís Farinatti Aymone UFRGS -

Leia mais

1 Geometria de referências: pontos, eixos e planos

1 Geometria de referências: pontos, eixos e planos 1 Geometria de referências: pontos, eixos e planos Pontos, eixos e planos são entidades bastante usadas como referências em sistemas CAE/CAE/CAM. Por isso a importância em estudar como definir pontos,

Leia mais

ScanTo3D. www.istsistemas.com.br

ScanTo3D. www.istsistemas.com.br ScanTo3D www.istsistemas.com.br O ScanTo3D do SolidWorks permite abrir dados escaneados por qualquer scanner (arquivos de malha ou nuvem de pontos) ou dados de curva de software matemáticos, preparar os

Leia mais

Parâmetros e métodos de usinagem e sua relação com os custos do processo e o acabamento final do produto

Parâmetros e métodos de usinagem e sua relação com os custos do processo e o acabamento final do produto Parâmetros e métodos de usinagem e sua relação com os custos do processo e o acabamento final do produto Osiel Wrublak (Universidade Tecnológica Federal do Paraná - UTFPR) osielw@yahoo.com.br Luiz Alberto

Leia mais

Essential para vida. Senographe Essential Sistema de mamografia digital de campo total

Essential para vida. Senographe Essential Sistema de mamografia digital de campo total Essential para vida Senographe Essential Sistema de mamografia digital de campo total A excelência em mamografia digital de campo total (FFDM) é um processo de busca contínua para o aprimoramento da tecnologia

Leia mais

Estudo e Modelagem Computacional de um Robô Aplicado em Processos de Usinagem

Estudo e Modelagem Computacional de um Robô Aplicado em Processos de Usinagem Universidade Federal de São João Del-Rei MG 26 a 28 de maio de 2010 Associação Brasileira de Métodos Computacionais em Engenharia Estudo e Modelagem Computacional de um Robô Aplicado em Processos de Usinagem

Leia mais

OBSERVATÓRIO TECNOLÓGICO IMPRESSÃO 3D

OBSERVATÓRIO TECNOLÓGICO IMPRESSÃO 3D SETEMBRO/2012 OBSERVATÓRIO TECNOLÓGICO IMPRESSÃO 3D Este relatório apresenta o conceito de impressão 3D e os benefícios da sua utilização no processo fabril. Adicionalmente traz um panorama do mercado

Leia mais

Sua indústria. Seu show. Seu Futuro

Sua indústria. Seu show. Seu Futuro Sua indústria. Seu show. Seu Futuro Usinagem 5-Eixos para Moldes Sandro, Vero Software Vero Software está no topo do relatório de fornecedores de CAM da CIMData 2014 Com maior Market Share, crescimento

Leia mais

A MAIS RÁPIDA E MAIS ACESSÍVEL IMPRESSORA 3D COLORIDA > > www.seacam.com.br

A MAIS RÁPIDA E MAIS ACESSÍVEL IMPRESSORA 3D COLORIDA > > www.seacam.com.br A MAIS RÁPIDA E MAIS ACESSÍVEL IMPRESSORA 3D COLORIDA > > www.seacam.com.br DESIGN DE PROTÓTIPOS Tamanho: 3.5 x 2 x 0.7 pol. (9 x 5 x 2 cm) Impresso em 30 minutos EDUCACIONAL Tamanho: 8 x 5 x 2.5 pol.

Leia mais

MODELAGEM DO EIXO ÁRVORE DE UMA BOMBA DE PISTÕES AXIAIS SWASHPLATE EM SOFTWARE CAD/CAE 3D

MODELAGEM DO EIXO ÁRVORE DE UMA BOMBA DE PISTÕES AXIAIS SWASHPLATE EM SOFTWARE CAD/CAE 3D MODELAGEM DO EIXO ÁRVORE DE UMA BOMBA DE PISTÕES AXIAIS SWASHPLATE EM SOFTWARE CAD/CAE 3D Emerson Luís Junqueira emerson.junqueira@fatec.sp.gov.br Faculdade de Tecnologia de Pindamonhangaba (FATEC) Rodovia

Leia mais

FÍSICA DAS RADIAÇÕES. Prof. Emerson Siraqui

FÍSICA DAS RADIAÇÕES. Prof. Emerson Siraqui FÍSICA DAS RADIAÇÕES Prof. Emerson Siraqui CONCEITO Método que permite estudar o corpo em cortes ou fatias axiais ou trasversais, sendo a imagem obtida atraves dos Raios-X com o auxílio do computador (recontrução).

Leia mais

O USO DO PROTETOR DE OLHOS PARA REDUÇÃO DA DOSE VARREDURAS DE TC DE CRÂNIO

O USO DO PROTETOR DE OLHOS PARA REDUÇÃO DA DOSE VARREDURAS DE TC DE CRÂNIO IX Latin American IRPA Regional Congress on Radiation Protection and Safety - IRPA 2013 Rio de Janeiro, RJ, Brazil, April 15-19, 2013 SOCIEDADE BRASILEIRA DE PROTEÇÃO RADIOLÓGICA - SBPR O USO DO PROTETOR

Leia mais

Proposta de roteiro de processo de pós-processamento para protótipos rápidos produzidos através de modelagem por deposição de material fundido RESUMO

Proposta de roteiro de processo de pós-processamento para protótipos rápidos produzidos através de modelagem por deposição de material fundido RESUMO RESUMO A prototipagem rápida vem crescendo cada vez mais como uma opção na busca de redução do tempo e dos riscos no processo de desenvolvimento de produtos, pois facilita a comunicação do conceito de

Leia mais

SISTEMA DE COTAÇÃO PARA PROTOTIPAGEM RÁPIDA INFLUÊNCIA DOS PARÂMETROS DE FABRICAÇÃO NO CUSTO

SISTEMA DE COTAÇÃO PARA PROTOTIPAGEM RÁPIDA INFLUÊNCIA DOS PARÂMETROS DE FABRICAÇÃO NO CUSTO 7º CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA DE FABRICAÇÃO 7 th BRAZILIAN CONGRESS ON MANUFACTURING ENGINEERING 20 a 24 de maio de 2013 Penedo, Itatiaia RJ - Brasil May 20 th to 24 th, 2013 Penedo, Itatiaia RJ

Leia mais

PARA SIMPLIFICAR E MINIMIZAR ERROS SER MAIS ÁGIL E PRECISO

PARA SIMPLIFICAR E MINIMIZAR ERROS SER MAIS ÁGIL E PRECISO PARA SIMPLIFICAR E MINIMIZAR ERROS SER MAIS ÁGIL E PRECISO SOMOS UMA EMPRESA QUE PROVÊ inteligência e tecnologia que simplificam e levam mais precisão para dentistas MUITO PRAZER SOMOS A COMPASS Somos

Leia mais

Uma Ferramenta Computacional para geração de Modelos Digitais de Terrenos com visualização em VRML

Uma Ferramenta Computacional para geração de Modelos Digitais de Terrenos com visualização em VRML Uma Ferramenta Computacional para geração de Modelos Digitais de Terrenos com Antonio de Paula Pedrosa Universidade Severino Sombra-USS Vassouras-RJ, Brasil tonywebdevelop@hotmail.com Carlos Vitor de Alencar

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA CAD/CAM. Profº Emerson Oliveira Matéria: CAD/CAM emerson.oliveira@ifsc.edu.br Câmpus Joinville

INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA CAD/CAM. Profº Emerson Oliveira Matéria: CAD/CAM emerson.oliveira@ifsc.edu.br Câmpus Joinville INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA CAD/CAM Profº Emerson Oliveira Matéria: CAD/CAM emerson.oliveira@ifsc.edu.br Câmpus Joinville Etapas CAD/CAM Quando o sistema tem comunicação direta. CAD/CAM Quando

Leia mais

16 Congresso de Iniciação Científica DESENVOLVIMENTO DO SISTEMA PARA MONITORAMENTO DE DADOS EM HSM (HIGH SPEED MACHINING)

16 Congresso de Iniciação Científica DESENVOLVIMENTO DO SISTEMA PARA MONITORAMENTO DE DADOS EM HSM (HIGH SPEED MACHINING) 16 Congresso de Iniciação Científica DESENVOLVIMENTO DO SISTEMA PARA MONITORAMENTO DE DADOS EM HSM (HIGH SPEED MACHINING) Autor(es) OLIVEIRO LEUTWILER NETO Orientador(es) KLAUS SCHüTZER Apoio Financeiro

Leia mais

A primeira coisa que se precisa definir é a lógica que rege os sistemas de captura, e essa pode ser descrita em linhas gerais por:

A primeira coisa que se precisa definir é a lógica que rege os sistemas de captura, e essa pode ser descrita em linhas gerais por: 4 Tecnologias A ideia da construção de Digital Human Models não caminha em separado das diversas tecnologias que englobam tal construção. Porém, para um melhor entendimento, serão descritas a seguir as

Leia mais

Prof. Responsável Wagner Santos C. de Jesus

Prof. Responsável Wagner Santos C. de Jesus Universidade do Vale do Paraíba Colégio Técnico Antônio Teixeira Fernandes Disciplina Desenho Técnico Aplicado a Segurança do Trabalho Material III-Bimestre Introdução e Conceito de CAD e Ferramentas,Primitivas

Leia mais

INFLUÊNCIA DO OSSO TRABECULAR NO COMPORTAMENTO BIOMECÂNICO DE UMA MANDÍBULA HUMANA EM ACTIVIDADE MASTIGATÓRIA

INFLUÊNCIA DO OSSO TRABECULAR NO COMPORTAMENTO BIOMECÂNICO DE UMA MANDÍBULA HUMANA EM ACTIVIDADE MASTIGATÓRIA 5" Congresso Luso-Moçambicano de Engenharia 2" Congresso de Engenharia de Moça111bique Maputo. 2-4 Setembro 2008 Artigo REF: 36A009 INFLUÊNCIA DO OSSO TRABECULAR NO COMPORTAMENTO BIOMECÂNICO DE UMA MANDÍBULA

Leia mais

IMPORTÂNCIA DE UM SISTEMA DE ACOMPANHAMENTO PARA A DIGITALIZAÇÃO DE OBJETOS UTILIZANDO SENSOR LASER

IMPORTÂNCIA DE UM SISTEMA DE ACOMPANHAMENTO PARA A DIGITALIZAÇÃO DE OBJETOS UTILIZANDO SENSOR LASER IMPORTÂNCIA DE UM SISTEMA DE ACOMPANHAMENTO PARA A DIGITALIZAÇÃO DE OBJETOS UTILIZANDO SENSOR LASER Werley Rocherter Borges Ferreira UFU, Universidade Federal de Uberlândia, Curso de Engenharia Mecatrônica,

Leia mais

Uma solução completa para programação CNC, totalmente em Português, presente no Brasil desde 2001, com soluções para tornos, centros de usinagem,

Uma solução completa para programação CNC, totalmente em Português, presente no Brasil desde 2001, com soluções para tornos, centros de usinagem, Uma solução completa para programação CNC, totalmente em Português, presente no Brasil desde 2001, com soluções para tornos, centros de usinagem, centros de torneamento e eletro-erosão a fio. Por que GibbsCAM?

Leia mais

ESTUDO COMPARATIVO ENTRE OBJETOS PROTOTIPADOS POR DIFERENTES IMPRESSORAS 3D

ESTUDO COMPARATIVO ENTRE OBJETOS PROTOTIPADOS POR DIFERENTES IMPRESSORAS 3D ESTUDO COMPARATIVO ENTRE OBJETOS PROTOTIPADOS POR DIFERENTES IMPRESSORAS 3D Ana Lúcia Nogueira de Camargo Harris UNICAMP - FEC, Departamento de Arquitetura e Construção luharris@fec.unicamp.br Resumo Este

Leia mais

Modelagem paramétrica para o projeto e produção automatizados de uma peça de mobiliário: um exercício de aplicação

Modelagem paramétrica para o projeto e produção automatizados de uma peça de mobiliário: um exercício de aplicação Modelagem paramétrica para o projeto e produção automatizados de uma peça de mobiliário: um exercício de aplicação Parametric Design and Digital Fabrication of a Reception Desk: a design exercise. Wilson

Leia mais

MODELO PARAMETRIZADO APLICADO EM PROJETO DE MÁQUINAS

MODELO PARAMETRIZADO APLICADO EM PROJETO DE MÁQUINAS Faculdade de Tecnologia de Sorocaba DEPARTAMENTO DE PROJETOS MECÂNICOS MODELO PARAMETRIZADO APLICADO EM PROJETO DE MÁQUINAS RELATÓRIO FINAL DA INICIAÇÃO CIENTÍFICA Aluno: Ricardo Lorenzati Machado Orientador:

Leia mais

15 Computador, projeto e manufatura

15 Computador, projeto e manufatura A U A UL LA Computador, projeto e manufatura Um problema Depois de pronto o desenho de uma peça ou objeto, de que maneira ele é utilizado na fabricação? Parte da resposta está na Aula 2, que aborda as

Leia mais

Aluna: Lucy Shiratori. Dissertação apresentada à Faculdade de. obtenção do título de Mestre, pelo Programa de Pós-

Aluna: Lucy Shiratori. Dissertação apresentada à Faculdade de. obtenção do título de Mestre, pelo Programa de Pós- FOUSP Avaliação da precisão da tomografia computadorizada por feixe cônico (cone beam) como método de medição do volume ósseo vestibular em implantes dentários Dissertação apresentada à Faculdade de Odontologia

Leia mais

ESTUDO COMPARATIVO DE SISTEMAS COMPUTACIONAIS DE SIMULAÇÃO E ANÁLISE DE FLAMBAGEM NO PROJETO MECÂNICO DE UMA UNIDADE DE MOVIMENTAÇÃO LINEAR

ESTUDO COMPARATIVO DE SISTEMAS COMPUTACIONAIS DE SIMULAÇÃO E ANÁLISE DE FLAMBAGEM NO PROJETO MECÂNICO DE UMA UNIDADE DE MOVIMENTAÇÃO LINEAR ESTUDO COMPARATIVO DE SISTEMAS COMPUTACIONAIS DE SIMULAÇÃO E ANÁLISE DE FLAMBAGEM NO PROJETO MECÂNICO DE UMA UNIDADE DE MOVIMENTAÇÃO LINEAR Vitor Pinto da Cunha, Bolsista CNPq/PIBITI bls_vitor@hotmail.com

Leia mais

ANÁLISE DO PRODUTO NX CMM INSPECTION PROGRAMMING

ANÁLISE DO PRODUTO NX CMM INSPECTION PROGRAMMING Análise do Produto Dr. Charles Clarke ANÁLISE DO PRODUTO NX CMM INSPECTION PROGRAMMING Tendências e requisitos do setor...3 Uma nova abordagem de programação de inspeção de CMM...4 O aplicativo na prática...5

Leia mais

SCANNERS 3D PORTÁTEIS PARA APLICAÇÕES INDUSTRIAIS

SCANNERS 3D PORTÁTEIS PARA APLICAÇÕES INDUSTRIAIS SOLUÇÕES EM METROLOGIA SCANNERS 3D PORTÁTEIS PARA APLICAÇÕES INDUSTRIAIS SOLUÇÕES PORTÁTEIS EM MEDIÇÃO 3D Handyscan 3D TM é sinônimo dos scanners 3D portáteis mais precisos do mercado. Sabemos como você

Leia mais

19 Congresso de Iniciação Científica CAPACITAÇÃO EM SISTEMA CAD DE GRANDE PORTE E EM SISTEMA PDM

19 Congresso de Iniciação Científica CAPACITAÇÃO EM SISTEMA CAD DE GRANDE PORTE E EM SISTEMA PDM 19 Congresso de Iniciação Científica CAPACITAÇÃO EM SISTEMA CAD DE GRANDE PORTE E EM SISTEMA PDM Autor(es) ANDRE BERTIE PIVETTA Orientador(es) KLAUS SCHÜTZER Apoio Financeiro PIBITI/CNPQ 1. Introdução

Leia mais

Mandrilamento. determinado pela operação a ser realizada. A figura a seguir mostra um exemplo de barra de mandrilar, também chamada de mandril.

Mandrilamento. determinado pela operação a ser realizada. A figura a seguir mostra um exemplo de barra de mandrilar, também chamada de mandril. A UU L AL A Mandrilamento Nesta aula, você vai tomar contato com o processo de mandrilamento. Conhecerá os tipos de mandrilamento, as ferramentas de mandrilar e as características e funções das mandriladoras.

Leia mais

SMM0176 Engenharia de Fabricação Metalúrgica. Aulas Práticas Simulação da Fundição

SMM0176 Engenharia de Fabricação Metalúrgica. Aulas Práticas Simulação da Fundição SMM0176 Engenharia de Fabricação Metalúrgica Prof. Marcelo Falcão de Oliveira Aulas Práticas Simulação da Fundição Objetivo: Projetar um molde para fundição utilizando simulação numérica e preparar o modelo

Leia mais

SCANNER CMM 3D PARA APLICAÇÕES INDUSTRIAIS

SCANNER CMM 3D PARA APLICAÇÕES INDUSTRIAIS SOLUÇÕES EM METROLOGIA SCANNER CMM 3D PARA APLICAÇÕES INDUSTRIAIS SOLUÇÕES PORTÁTEIS EM MEDIÇÃO 3D A linha portátil de sistemas de scanner CMM 3D MetraSCAN 3D e o sensor C-Track de câmera dupla podem trabalhar

Leia mais

Importância do exame radiográfico

Importância do exame radiográfico Exames e Indicações Importância do exame radiográfico O exame radiográfico de rotina associado ao exame clínico é a maneira mais efetiva de se obter o índice diagnóstico de 100% de cárie (segundo Estevam

Leia mais

Medições em Imagens Médicas Tridimensionais utilizando VTK

Medições em Imagens Médicas Tridimensionais utilizando VTK Medições em Imagens Médicas Tridimensionais utilizando VTK Thiago Franco de Moraese 1, Tatiana Al Chueyr Martins Rospendowski 1, Paulo Henrique Junqueira Amorim 1 1 Centro de Tecnologia da Informação Renato

Leia mais

USO DA PROTOTIPAGEM RÁPIDA NA FABRICAÇÃO DE PRÓTESES BUCOMAXILOFACIAIS CASO CLÍNICO

USO DA PROTOTIPAGEM RÁPIDA NA FABRICAÇÃO DE PRÓTESES BUCOMAXILOFACIAIS CASO CLÍNICO Coutinho K. D., Guerra P. V. A., Papaleo A. B. S., Vieira Jr. J. P., Guerra Neto C. L. B., Wanderley C. D. V., Morais M. L. S. A (2014) USO DA PROTOTIPAGEM RÁPIDA NA FABRICAÇÃO DE PRÓTESES BUCOMAXILOFACIAIS

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO SOFTWARE PHOTOMODELER NA PRODUÇÃO DE ORTOFOTO DO MONUMENTO EM HOMENAGEM A JOAQUIM AMAZONAS LOCALIZADO NA AV. DOS REITORES -UFPE

UTILIZAÇÃO DO SOFTWARE PHOTOMODELER NA PRODUÇÃO DE ORTOFOTO DO MONUMENTO EM HOMENAGEM A JOAQUIM AMAZONAS LOCALIZADO NA AV. DOS REITORES -UFPE p. 001-006 UTILIZAÇÃO DO SOFTWARE PHOTOMODELER NA PRODUÇÃO DE ORTOFOTO DO MONUMENTO EM HOMENAGEM A JOAQUIM AMAZONAS LOCALIZADO NA AV. DOS REITORES -UFPE CAROLINE MARTINS PEREIRA ALBINO FERREIRA DE FRANÇA

Leia mais

Experiência do uso de REVIT em Projeto de Estrutura

Experiência do uso de REVIT em Projeto de Estrutura REVIT em Projeto de Estrutura Angelo Ricardo Rech REFE engenharia Descrição do processo de implantação e treinamento no uso do Revit Structure, e relato das vantagens alcançadas no uso diário profissional.

Leia mais

Volume 01. A impressão 3D. Tecnologias de impressão 3D Formatos Softwares. Volume - 01

Volume 01. A impressão 3D. Tecnologias de impressão 3D Formatos Softwares. Volume - 01 Volume 01 A impressão 3D Tecnologias de impressão 3D Formatos Softwares Volume - 01 O que você irá ler. Iremos aprender aqui de uma forma clara e objetiva as principais tecnologias de impressão 3D, aqui

Leia mais

Projeto de um Sistema Mecânico para Auxiliar o Implante Permanente de Sementes Radioativas em Tecidos Moles

Projeto de um Sistema Mecânico para Auxiliar o Implante Permanente de Sementes Radioativas em Tecidos Moles Universidade Federal de São João Del-Rei MG 26 a 28 de maio de 2010 Associação Brasileira de Métodos Computacionais em Engenharia Projeto de um Sistema Mecânico para Auxiliar o Implante Permanente de Sementes

Leia mais

A Contribuição da Tecnologia nos Processos de Criação e Produção de Jóias

A Contribuição da Tecnologia nos Processos de Criação e Produção de Jóias A Contribuição da Tecnologia nos Processos de Criação e Produção de Jóias The Contribution of Technology in the Process of Creation and Production of Jewelry Takamitsu, Helen Tatiana; Mestranda; Universidade

Leia mais

Descubra o poder e a simplicidade do GibbsCAM e como podemos ajudar sua empresa

Descubra o poder e a simplicidade do GibbsCAM e como podemos ajudar sua empresa Descubra o poder e a simplicidade do GibbsCAM e como podemos ajudar sua empresa Torneamento e Fresamento 2.5D Turning Package Produtividade máxima em tornos e centros de usinagem Crie sua geometria para

Leia mais

INTEGRAÇÃO DE PROTOTIPAGEM RÁPIDA E ENGENHARIA REVERSA NO DESENVOLVIMENTO RÁPIDO DO PRODUTO

INTEGRAÇÃO DE PROTOTIPAGEM RÁPIDA E ENGENHARIA REVERSA NO DESENVOLVIMENTO RÁPIDO DO PRODUTO 6º CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA DE FABRICAÇÃO 6 th BRAZILIAN CONFERENCE ON MANUFACTURING ENGINEERING 11 a 15 de abril de 2011 Caxias do Sul RS - Brasil April 11 th to 15 th, 2011 Caxias do Sul RS

Leia mais

Para programação automatizada e fabricação eficiente. estratégias cam

Para programação automatizada e fabricação eficiente. estratégias cam Para programação automatizada e fabricação eficiente estratégias cam O hypermill reduz os tempos de programação e usinagem Um software CAM completo: Uma gama ampla de estratégias de usinagem e de funcionalidades

Leia mais

UTILIZAÇÃO DAS TECNOLOGIAS DE PROTOTIPAGEM RÁPIDA NA ÁREA MÉDICA

UTILIZAÇÃO DAS TECNOLOGIAS DE PROTOTIPAGEM RÁPIDA NA ÁREA MÉDICA 5º Congresso Luso-Moçambicano de Engenharia 2º Congresso de Engenharia de Moçambique Maputo, 2-4 Setembro 2008 Artigo REF: 36A001 UTILIZAÇÃO DAS TECNOLOGIAS DE PROTOTIPAGEM RÁPIDA NA ÁREA MÉDICA Ana Filipa

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UM MODELO COMPUTACIONAL DE EXPOSIÇÃO EXTERNA PARA ESTUDO DA DOSE DE ENTRADA NA PELE PARA RADIOGRAFIAS DE TÓRAX E COLUNA

DESENVOLVIMENTO DE UM MODELO COMPUTACIONAL DE EXPOSIÇÃO EXTERNA PARA ESTUDO DA DOSE DE ENTRADA NA PELE PARA RADIOGRAFIAS DE TÓRAX E COLUNA International Joint Conference RADIO 2014 Gramado, RS, Brazil, Augustl 26-29, 2014 SOCIEDADE BRASILEIRA DE PROTEÇÃO RADIOLÓGICA - SBPR DESENVOLVIMENTO DE UM MODELO COMPUTACIONAL DE EXPOSIÇÃO EXTERNA PARA

Leia mais

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ Luciano Andrei Francio PROTOTIPAGEM RÁPIDA EM ODONTOLOGIA

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ Luciano Andrei Francio PROTOTIPAGEM RÁPIDA EM ODONTOLOGIA UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ Luciano Andrei Francio PROTOTIPAGEM RÁPIDA EM ODONTOLOGIA CURITIBA 2009 PROTOTIPAGEM RÁPIDA EM ODONTOLOGIA CURITIBA 2009 Luciano Andrei Francio PROTOTIPAGEM RÁPIDA EM ODONTOLOGIA

Leia mais

CUSTO DE MODELOS OBTIDOS NA IMPRESSORA TRIDIMENSIONAL STRATASYS DIMENSION

CUSTO DE MODELOS OBTIDOS NA IMPRESSORA TRIDIMENSIONAL STRATASYS DIMENSION FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI ANTÔNIO ADOLPHO LOBBE HAMANDA APARECIDA DA SILVA PERIN CUSTO DE MODELOS OBTIDOS NA IMPRESSORA TRIDIMENSIONAL STRATASYS DIMENSION SÃO CARLOS 2014 HAMANDA APARECIDA DA SILVA

Leia mais

Tomografia Computorizada Dental

Tomografia Computorizada Dental + Universidade do Minho M. I. Engenharia Biomédica Beatriz Gonçalves Sob orientação de: J. Higino Correia Tomografia Computorizada Dental 2011/2012 + Casos Clínicos n Dentes privados do processo de erupção

Leia mais

SOLUÇÃO DE DIGITALIZ AÇÃO 3D PAR A AVALIAÇÃO DA INTEGRIDADE DA TUBUL AÇÃO!

SOLUÇÃO DE DIGITALIZ AÇÃO 3D PAR A AVALIAÇÃO DA INTEGRIDADE DA TUBUL AÇÃO! SOLUÇÕES NDT SOLUÇÃO DE DIGITALIZ AÇÃO 3D PAR A AVALIAÇÃO DA INTEGRIDADE DA TUBUL AÇÃO! CONFORMIDADE COM OS CÓDIGO S Os operadores da tubulação e as empresas que prestam serviços de testes não destrutivos

Leia mais

Controle Inteligente de Robôs Móveis Autônomos utilizando Sistemas Inteligentes

Controle Inteligente de Robôs Móveis Autônomos utilizando Sistemas Inteligentes Controle Inteligente de Robôs Móveis Autônomos utilizando Sistemas Inteligentes Aluno: Gabriel Lins Tenório Orientadoras: Roxana Jiménez e Marley Rebuzzi Vellasco Introdução A aplicação de robôs móveis

Leia mais

PLM Software. Vença o desafio de programar máquinas multifuncionais. Respostas para o setor. Siemens PLM Software. w h i t e p a p e r

PLM Software. Vença o desafio de programar máquinas multifuncionais. Respostas para o setor. Siemens PLM Software. w h i t e p a p e r Siemens PLM Software Vença o desafio de programar máquinas multifuncionais www.siemens.com/nx w h i t e p a p e r Ao combinar múltiplas operações de usinagem, como a fresagem, e transformálas em uma máquina,

Leia mais

MAGIC - O PROGRAMA EXCLUSIVO FITA DE BORDA QUE INOVA O SEU IMÓVEL. www.rehau.com.br. Construção Automotiva Indústria

MAGIC - O PROGRAMA EXCLUSIVO FITA DE BORDA QUE INOVA O SEU IMÓVEL. www.rehau.com.br. Construção Automotiva Indústria MAGIC - O PROGRAMA EXCLUSIVO FITA DE BORDA QUE INOVA O SEU IMÓVEL www.rehau.com.br Construção Automotiva Indústria Índice A aplicação................................................................ Pág.

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UM CARRO MOVIDO A ENERGIA SOLAR

DESENVOLVIMENTO DE UM CARRO MOVIDO A ENERGIA SOLAR DESENVOLVIMENTO DE UM CARRO MOVIDO A ENERGIA SOLAR Helio Pekelman hel1217@ig.com.br Instituto Presbiteriano Mackenzie, Faculdade de Engenharia, Departamento de Mecânica Rua da Consolação, 930 Consolação

Leia mais