Manual do Usuário. Plano de Corte

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Manual do Usuário. Plano de Corte"

Transcrição

1 Manual do Usuário Plano de Corte

2 Sumário Gigatron Plano de Corte...2 Versão...2 Plano de Corte...2 Edição de Atributos de Peças...3 Atributos de Linhas de Corte...4 Estilos de Entrada e Saída...8 Contorno...8 Perfil de Máquina...9 Atributos do Perfil de Máquina...10 Atributos de um acionamento...11 Atributos de um Eixo...12 Perfil de Usinagem...12 Atributos do Perfil de Usinagem...13 Sequência de Corte...16 Exportação de Código-G...16 Página 1

3 Gigatron Plano de Corte O Gigatron Plano de Corte é um software para preparação, simulação e geração de programas para máquinas de corte automatizadas por computador (máquinas CNC). O Plano de Corte pode ser classificado como um software tipo CAM (Computer Aided Machinery) para máquinas de 2 a 4 eixos e usinagem em 2D e 2,5D (com tangenciamento). Versão Esse manual foi revisado para a versão Plano de Corte A área principal do software é o Plano de Corte e apresenta as peças que serão trabalhadas pela máquina através de um programa em Código-G. As peças podem ser manipuladas livremente ao redor do plano de corte, e posicionadas através da ferramenta de manipulação. As peças também podem ser rotacionadas ou espelhadas, de modo a obter o melhor aproveitamento de uma área de corte. A área de corte, junto com as margens de segurança podem ser configuradas através da ferramenta de configuração do projeto. Página 2

4 Edição de Atributos de Peças Cada elemento inserido no plano de corte é denominado de peça. Toda peça inserida no plano de corte é baseada em um modelo de peça, importado a partir de um arquivo PLT ou DXF exportado de um software CAD. Página 3

5 Esse modelo de peça estabelece os atributos de corte das linhas que a compõem, como por exemplo profundidade de corte e acionamento utilizado pela linha. Esses atributos podem ser modificados linha por linha de cada modelo de peça. Caso não sejam modificados, o valor atribuído à eles é o valor global estabelecido no perfil de corte global. Para editar os atributos de corte de uma peça, clique com o botão direito sobre a peça e selecione a opção Editar Tabs, Entradas e Saídas. Atributos de Linhas de Corte Página 4

6 Abaixo, estão listados os atributos disponíveis para cada linha de corte de uma peça. Atributo Explicação AlturaTab Altura que deve permanecer dessa linha, caso ela seja tratada como uma tab. AtributosCorteAtivos Estabelece quais atributos de corte serão personalizados nessa linha (em relação aos atributos globais do perfil de usinagem escolhido no momento da exportação AvancoZ Especifica o avanço de cada passo durante a usinagem de uma linha em profundidade ComprimentoEntrada Indica o comprimento do movimento de entrada na linha de corte ComprimentoSaida Indica o comprimento do movimento de saída da linha de corte DesligarAcionamentoAoFinal Indica se deve desligar o acionamento após a usinagem da linha EstiloEntrada Indica o estilo do movimento de entrada da linha de corte EstiloSaida Indica o estilo do movimento de saída da linha de corte IntensidadeAcionamento Especifica a intensidade do acionamento utilizado com essa linha de corte LigarAcionamentoNoInicio Indica se deve ligar o acionamento no início do corte da linha NomeAcionamento Especifica o nome do acionamento utilizado com a linha. Tem preferência sobre o Página 5

7 NumeroAcionamento. NumeroAcionamento Especifica o número do acionamento utilizado para corte da linha OrdemCorte Especifica qual a posição dessa linha dentro da ordem de corte das linhas da peça. PassarEmProfundidadeZero Indica se deve percorrer a linha, mesmo quando a profundidade de corte for calculada como zero. ProfundidadeZ Indica a profundidade total de usinagem da linha RaioEntrada Especifica o raio do movimento de entrada de corte da linha RaioSaida Especifica o raio do movimento de saída de corte da linha RetirarTab Indica se deve retirar essa linha após a usinagem da peça inteira (caso ela seja considerada como tab). RetrairAoFinal Indica se deve retrair o eixo Z após terminar todos os passes dessa linha RetriarAoFinalDeTab Indica se deve retrair o eixo Z após terminar todos os passes dessa linha, quando ela for considerada uma tab. RetrairAposPassoZ Indica se deve retrair o eixo Z após terminar um passe do corte em profundidade SentidoCorte Indica o sentido de corte da linha (horário ou antihorário). TratarComoTab Indica se deve tratar essa linha como uma tab. Página 6

8 UsinarInteira Indica se deve usinar a linha inteira (toda a sua profundidade) antes de passar para a próxima linha da sequência de corte. Velocidade Especifica a velocidade de corte da linha. Atenção: A maioria dos atributos de uma linha de corte só será habilitado para exportação no Código-G se a opção correspondente na propriedade AtributosCorteAtivos estiver disponível (veja abaixo a tabela de opções disponíveis): Opção Explicação atcvelocidade Atributo Velocidade será utilizado ao invés do valor global atcprofundidade Atributo Profundidade será utilizado ao invés do valor global atcavanco Atributo Avanco será utilizado ao invés do valor global atcligardesligaracionamento Atributos LigarAcionamentoNoInicio e DesligarAcionamentoNoFinal serão utilizados ao invés dos valores globais atcnomenumeroacionamento Atributos NomeAcionamento e NumeroAcionamento serão utilizados ao invés dos valores globais. atcintensidadeacionamento Atributo IntensidadeAcionamento será utilizado ao invés do valor global. atcalturatab Atributo AlturaTab será utilizado ao invés do valor global Página 7

9 atcpassaremprofundidadezero Atributo PassarEmProfundidadeZero será utilizado ao invés do valor global atcretirartab Atributo RetirarTab será utilizado ao invés do valor global Estilos de Entrada e Saída Uma linha pode ter um movimento de entrada e/ou saída, de tal maneira que a ferramenta de trabalho não seja ligada ou desligada (ou inicie o movimento da linha) no primeiro ponto da linha, mas sim em uma posição mais segura. Isso é utilizado, por exemplo, em máquinas de plasma onde o arco deve ser ligado em um ponto fora da peça, para evitar qualquer dano em razão da perfuração da peça). Existem três estilos de entrada disponíveis (cada estilo pode ser efetuado em um sentido horário ou anti-horário em relação à peça): Estilo Explicação Paralelo Extende a primeira (ou última) linha da peça uma determinada distância (especificado no atributo ComprimentoEntrada ou ComprimentoSaida) 90 Graus Faz um movimento com uma linha à 90 graus da primeira (ou última) linha da peça Tangente Faz um movimento em curva (usando RaioEntrada ou RaioSaida) de tal modo que a ferramenta de trabalho inicie a linha em um local tangente à primeira (ou última) linha da peça. Contorno Um contorno permite realizar o corte de uma peça com a utilização de uma ferramenta de determinado diâmetro, de forma que o material resultante do corte seja o mais próximo possível da peça desenhada. Página 8

10 Um contorno cria um novo conjunto de linhas que serão usadas para corte ao invés das linhas originais da peça. Esse novo conjunto de linhas pode ter seus atributos modificados, da mesma maneira que as linhas originais da peça. Diversas propriedades influenciam a geração do contorno. A principal delas é o raio do contorno, que estabelece a distância entre o contorno gerado e a peça original. Atenção: Determinadas partes de uma peça podem não ser alcançáveis com uma ferramenta com raio de corte específico. Por exemplo, uma quina de peça muito fechada não poderá ser alcançada por ferramentas com diâmetro elevado. Perfil de Máquina Um perfil de máquina estabelece uma possível máquina física para a qual um programa em Código-G pode ser gerado. Esse perfil especifica os atributos da máquina, como suas dimensões, velocidade máxima e tipos de acionamentos disponíveis (spindle, plasma, etc). Página 9

11 Para criar um perfil de máquina, é necessário conhecer as características físicas e de software da máquina CNC representada. Atributos do Perfil de Máquina Os seguintes atributos podem ser modificados na criação de um perfil de máquina: Atributo Explicação Acionamento (0,1,2) Estabelece os parâmetros de um acionamento da máquina. Eixo (X,Y,Z) Estabelece os parâmetros de um eixo da máquina. Página 10

12 Nome O nome desse perfil de máquina Número de eixos Número de eixos dessa máquina (2 ou 3) Atributos de um acionamento Um acionamento é um elemento da máquina que pode ser ligado ou desligado para a execução de um trabalho de usinagem (por exemplo, um spindle, plasma, cilindro pneumático, etc). Uma única máquina pode ter diferentes acionamentos, utilizados de acordo com o perfil de usinagem necessário para um trabalho. Atributo Explicação CmdDesligar Comando (em Código-G) utilizado para desligar esse acionamento no término da usinagem de peça, linha ou plano de corte CmdIntensidade Comando (em Código-G) utilizado para alterar a intensidade do acionamento (por exemplo, RPM do spindle, tensão do plasma, etc). Dentro do comando de intensidade, o texto % (intensidade) (sem aspas) será substituído pela intensidade especificada no perfil de usinagem ou na linha de corte. CmdLigar Comando (em Código-G) utilizado para ligar o acionamento (por exemplo, ligar o spindle ou plasma). IntensidadeMaxima Intensidade máxima permitida para esse acionamento (no caso de acionamentos que suportem comandos de intensidade) IntensidadeMinima Intensidade mínima permitida para esse acionamento (no caso de acionamentos que suportem comandos de intensidade) Nome Nome desse acionamento. O nome do acionamento será utilzado para especificar qual Página 11

13 acionamento utilizar para um perfil de usinagem Atributos de um Eixo Um eixo em uma máquina CNC de cinemática simples está alinhado com um dos eixos do plano cartesiano (X, Y ou Z). Essa configuração estebelece os limites de movimentação da máquina, para garantir que um perfil de usinagem possa ser usado com ela. Atributo Explicação Aceleracao Aceleração do eixo da máquina, especificado em mm/s² (milímetros por segundo ao quadrado) LimiteMaximo Limite superior da máquina, em um eixo (ou seja, maior coordenada física que pode ser especificada naquele eixo) LimiteMinimo Limite inferior da máquina, em um eixo (menor coordenada física que pode ser especificada naquele eixo) VelocidadeMaxima Velocidade máxima de movimentação do eixo Perfil de Usinagem Um perfil de usinagem especifica os atributos gerais para a realização de um tipo de trabalho de corte. Esse trabalho pode ser um corte de um tipo de material específico, um tipo de peça específica ou algum trabalho genérico. Página 12

14 Atributos do Perfil de Usinagem Os atributos abaixo estão disponíveis em um perfil de usinagem. A maioria desses atributos pode ser anulada em linhas de corte individuais, de tal modo que a linha seja cortada com um valor diferente para o atributo. Atributo Explicação AlturaTabs Altura que deve ser deixada em uma linha marcada como tab, durante a usinagem em profundidade. Caso essa altura seja igual ou maior que a profundidade usinada, a tab não será cortada. Avanco Avanço em Z, durante uma usinagem em Página 13

15 profundidade. O avanço (ou passo) é a distância percorrida no eixo Z para o corte uma linha, quando a profundidade usinada é maior que a profundidade que a ferramenta pode descer de uma única vez (por exemplo, para usinar um bloco de madeira de 20 mm de expessura com uma ferramenta de 3mm de diâmetro, utiliza-se um passo entre 3 e 4.5). CabecalhoGCode Cabeçalho (em Código-G) inserido no início do programa gerado. Em geral, contém comandos básicos como seleção do sistema de coordenadas, unidades de medida (mm ou polegadas) etc. CmdRetracaoZero Comando (em Código-G) utilizado para retrair o eixo Z até a posição zero da máquina (posição segura do eixo Z). DesligarAcionamento Indica se deve desligar o acionamento no fim do programa em Código-G (controlado pelo atributo UsarAcionamentoGlobal). IntensidadeAcionamento Especifica a intensidade global de acionamento utilizada para usinagem desse perfil (caso a máquina suporte a especificação da intensidade de acionamento). Nome Nome do perfil de usinagem NomeAcionamento Nome do acionamento global utilizado por esse perfil de usinagem. Tem preferência sobre o atributo NumeroAcionamento. NumeroAcionamento Número do acionamento global utilizado por esse perfil de usinagem. Caso o acionamento especificado pelo atributo NomeAcionamento não seja encontrado (e o valor de NumeroAcionamento seja maior que -1), é utilizado esse acionamento da máquina. Página 14

16 PassarEmProfundidadeZero Especifica se, quando for calculado que um determinado passe será feito com algura igual à zero, deve reproduzir o movimento da linha de corte. PontoReferenciaMaterial Indica qual o ponto de referência utilizado para geração das coordenadas de usinagem do material (superior ou inferior, direito ou esquerdo). Esse ponto de referência é utilizado para marcar o ponto zero do material de usinagem na máquina CNC, antes de iniciar a execução de um programa. Profundidade Profundidade total da usinagem do material RetirarTabs Indica se deve usinar as linhas marcadas como tabs, após usinar completamente o material. Retracao Altura de retração do eixo Z, após a usinagem de uma linha. RetracaoAoZero Indica se deve retrair o eixo Z até o zero absoluto (usando o comando estabelecido no parâmetro CmdRetracaoAoZero) ao invés de retrair até uma altura específica. RodapeGCode Rodapé do arquivo de Código-G. Em geral, especifica comandos para retornar ao ponto de descanso e encerrar o programa. TipoUsinagem Indica o tipo de usinagem utilizada para aquele material (2D ou 2,5D). ToleranciaTrajetoria Indica a tolerância permitida na usinagem (comando G64) UsarAcionamentoGlobal Indica se deve ligar e desligar o acionamento especificado por NomeAcionamento no início e no Página 15

17 fim do programa em Código-G. Velocidade Velocidade de usinagem do material, em mm/s Sequência de Corte Existem dois momentos em que a sequência de corte deve ser estabelecida: na edição de um modelo de peça (onde é estabelecida a sequência em que as linhas de uma peça individual são cortadas) e no plano de corte global (que identifica a sequência em que cada peça é cortada). Exportação de Código-G A exportação de um plano de corte em um programa de Código-G é feita pela ferramenta de exportação na tela principal do plano de corte. A geração de um programa em Código-G é feita utilizando-se os atributos pré-estabelecidos em um perfil de usinagem, perfil de máquina e nas propriedades personalizadas em cada linha de corte das peças. A geração do Código-G é feita em um arquivo com extensão.ngc, utilizando as semânticas de Código-G no padrão ISO (RS-274). Esse arquivo pode então ser transferido para uma máquina CNC através de um pendrive. Página 16

UCS. Universidade de Caxias do Sul. Centro de Ciências Exatas e Tecnologia. Departamento de Engenharia Mecânica

UCS. Universidade de Caxias do Sul. Centro de Ciências Exatas e Tecnologia. Departamento de Engenharia Mecânica 1 Universidade de Caxias do Sul UCS Centro de Ciências Exatas e Tecnologia Departamento de Engenharia Mecânica Programação CNC Utilizando o Comando Mitsubishi Meldas-M3 Gerson Luiz Nicola Eng. Mec. Prof.

Leia mais

GUIA RÁPIDO DE PROGRAMAÇÃO (CNC PROTEO)

GUIA RÁPIDO DE PROGRAMAÇÃO (CNC PROTEO) GUIA RÁPIDO DE PROGRAMAÇÃO () MCS Engenharia 6/9/2012 Página 1 de 17 ÍNDICE 1 PROGRAMAÇÃO ISO (CÓDIGOS G)... 3 1.1 COORDENADAS ABSOLUTAS / INCREMENTAIS (G90 / G91)... 3 1.2 ORIGENS: ABSOLUTA (G53), PEÇA

Leia mais

CRIANDO MDT. Para criar o MDT Selecione o botão Modelagem ou clique na área esquerda da do programa onde se terá a opção criar Nova Modelagem.

CRIANDO MDT. Para criar o MDT Selecione o botão Modelagem ou clique na área esquerda da do programa onde se terá a opção criar Nova Modelagem. CRIANDO MDT Um MDT no programa AutoGeo tem como finalidade servir como base de dados para informações que servirão para os cálculos a serem realizados tudo que se for projetado a base vem do modelo digital

Leia mais

Tutorial: Abrindo Vídeos e Medindo Comprimentos no ImageJ

Tutorial: Abrindo Vídeos e Medindo Comprimentos no ImageJ 1 1. Introdução Tutorial: Abrindo Vídeos e Medindo Comprimentos no ImageJ O ImageJ é um software livre (freeware) que pode ser obtido gratuitamente no site http://rsb.info.nih.gov/ij/. Esse software é

Leia mais

Use a ferramenta Project Geometry geometria dos rasgos interiores. O sketch criado deve conter todos os contornos do modelo 3D.

Use a ferramenta Project Geometry geometria dos rasgos interiores. O sketch criado deve conter todos os contornos do modelo 3D. Pretende-se aqui exempl ificar a maquinagem de contornos 2D em PowerMILL A modelação 3D do componente é executada em Autodesk Inventor e depois exportada em formato DXF para o PowerMILL Vamos usar esta

Leia mais

VIDJAYA INFORMÁTICA LTDA.

VIDJAYA INFORMÁTICA LTDA. Parametrização do formato e características visuais da tabela eletrônica Área Operacional Servidor Área Espelho Terminal (2) Modelo de terminal 1 Área Operacional Modelo de terminal 2 Modelo de terminal

Leia mais

INTRODUÇÃO PROGRAMA. Os dados em um bloco de programa são chamados: a. Dados dimensionais (geométricos) b. Dados de Controle

INTRODUÇÃO PROGRAMA. Os dados em um bloco de programa são chamados: a. Dados dimensionais (geométricos) b. Dados de Controle INTRODUÇÃO PROGRAMA Para usinar uma peça em um centro de usinagem, informações como valores de coordenadas e outros dados técnicos informa como uma ferramenta deve se mover em relação à peça de trabalho

Leia mais

MANUAL DE PROGRAMAÇÃO E OPERAÇÃO

MANUAL DE PROGRAMAÇÃO E OPERAÇÃO MANUAL DE PROGRAMAÇÃO E OPERAÇÃO CENTROS DE USINAGEM Fanuc Série Oi INTRODUÇÃO PROGRAMA Para usinar uma peça em um centro de usinagem, informações como valores de coordenadas e outros dados técnicos informa

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA CAD/CAM. Profº Emerson Oliveira Matéria: CAD/CAM emerson.oliveira@ifsc.edu.br Câmpus Joinville

INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA CAD/CAM. Profº Emerson Oliveira Matéria: CAD/CAM emerson.oliveira@ifsc.edu.br Câmpus Joinville INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA CAD/CAM Profº Emerson Oliveira Matéria: CAD/CAM emerson.oliveira@ifsc.edu.br Câmpus Joinville Etapas CAD/CAM Quando o sistema tem comunicação direta. CAD/CAM Quando

Leia mais

TREINAMENTO PARA TORNO CNC

TREINAMENTO PARA TORNO CNC TREINAMENTO PARA TORNO CNC COMANDOS FANUC - 1 - Descrição de comandos M Os comandos M são funções de alternância ou adicionais. Os comandos M podem ficar sozinhos ou com outro comando em um bloco de programa.

Leia mais

G-Bar. Módulo Básico Versão 4.0

G-Bar. Módulo Básico Versão 4.0 G-Bar Software para Gerenciamento de Centrais de Corte e Dobra de Aço Módulo Básico Versão 4.0 Pedidos de Vendas Manual do Usuário 1 As informações contidas neste documento, incluindo links, telas e funcionamento

Leia mais

Clique no menu Iniciar > Todos os Programas> Microsoft Office > Publisher 2010.

Clique no menu Iniciar > Todos os Programas> Microsoft Office > Publisher 2010. 1 Publisher 2010 O Publisher 2010 é uma versão atualizada para o desenvolvimento e manipulação de publicações. Juntamente com ele você irá criar desde cartões de convite, de mensagens, cartazes e calendários.

Leia mais

Word 1 - Introdução 1.1 - Principais recursos do word 1.2 - A janela de documento 1.3 - Tela principal

Word 1 - Introdução 1.1 - Principais recursos do word 1.2 - A janela de documento 1.3 - Tela principal Word 1 - Introdução O Word para Windows ou NT, é um processador de textos cuja finalidade é a de nos ajudar a trabalhar de maneira mais eficiente tanto na elaboração de documentos simples, quanto naqueles

Leia mais

APÊNDICES. Curso de Word Avançado Adicione um apêndice ao seu documento

APÊNDICES. Curso de Word Avançado Adicione um apêndice ao seu documento Curso de Word Avançado Adicione um apêndice ao seu documento Você precisa adicionar um apêndice ao seu livro, trabalho, relatório, manual ou outro documento? O apêndice é um conjunto de informações úteis

Leia mais

Os ícones que são usados nos desenhos de moldes estão dispostos na paleta na seguinte ordem:

Os ícones que são usados nos desenhos de moldes estão dispostos na paleta na seguinte ordem: Paleta de moldes Os ícones que são usados nos desenhos de moldes estão dispostos na paleta na seguinte ordem: A seguir, apresentam-se os comandos mais usados, indicando seu ícone correspondente, informação

Leia mais

APOSTILA V DAC. Ferramentas Importantes

APOSTILA V DAC. Ferramentas Importantes APOSTILA V DAC Ferramentas Importantes FERRAMENTAS IMPORTANTES PARA A EXECUÇÃO DE UM DESENHO A importância do ZOOM A sintaxe do comando ZOOM permite selecionar um dos diferentes tipos de zoom, conforme

Leia mais

Versão 2.2.0 PIMACO AUTOADESIVOS LTDA. Assistente Pimaco + 2.2.0. Ajuda ao Usuário

Versão 2.2.0 PIMACO AUTOADESIVOS LTDA. Assistente Pimaco + 2.2.0. Ajuda ao Usuário Versão 2.2.0 PIMACO AUTOADESIVOS LTDA. Assistente Pimaco + 2.2.0 Ajuda ao Usuário A S S I S T E N T E P I M A C O + 2.2.0 Ajuda ao usuário Índice 1. BÁSICO 1 1. INICIANDO O APLICATIVO 2 2. O AMBIENTE DE

Leia mais

SISTEMA DE VISUALIZAÇÃO DE DADOS GEOMÉTRICOS DE PROGRAMAS CN PARA OPERAÇÕES DE FRESAMENTO

SISTEMA DE VISUALIZAÇÃO DE DADOS GEOMÉTRICOS DE PROGRAMAS CN PARA OPERAÇÕES DE FRESAMENTO SISTEMA DE VISUALIZAÇÃO DE DADOS GEOMÉTRICOS DE PROGRAMAS CN PARA OPERAÇÕES DE FRESAMENTO Alexandre Dias da Silva Universidade Federal de Santa Maria Universidade Federal de Santa Maria, Avenida Roraima,

Leia mais

Sua indústria. Seu show. Seu Futuro

Sua indústria. Seu show. Seu Futuro Sua indústria. Seu show. Seu Futuro Usinagem 5-Eixos para Moldes Sandro, Vero Software Vero Software está no topo do relatório de fornecedores de CAM da CIMData 2014 Com maior Market Share, crescimento

Leia mais

CRIANDO TEMPLATES E LEGENDAS

CRIANDO TEMPLATES E LEGENDAS CRIANDO TEMPLATES E LEGENDAS Este tutorial tem como objetivo instruir passo à passo como criar templates de peças, utilizar os novos recursos de cadastro de propriedade de peças e criação de legenda. 1-

Leia mais

CICLO DE APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE MARICÁ- RJ EDITOR DE TEXTO - WORD

CICLO DE APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE MARICÁ- RJ EDITOR DE TEXTO - WORD Faculdade de Administração, Ciências Contábeis e Turismo Pós-Graduação em Gestão de Negócios CICLO DE APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE MARICÁ- RJ EDITOR DE TEXTO - WORD EMENTA

Leia mais

Construindo recursos procedimentais

Construindo recursos procedimentais Construindo recursos procedimentais Número da Publicação spse01535 Construindo recursos procedimentais Número da Publicação spse01535 Notificação de Direitos Limitados e de Propriedade Este software e

Leia mais

Missão. Valores. Visão

Missão. Valores. Visão O U T E C N C A empresa A Tecnopampa Indústria de Máquinas Ltda é uma empresa Brasileira sediada em Santa Maria -S que atua na fabricação de máquinas CNC. Pesquisando e desenvolvendo tecnologias próprias

Leia mais

MANUAL DO NOVO PORTAL GRUPO NEW VISION RASTREAMENTO E CONTROLE DE VEICULOS E FROTAS.

MANUAL DO NOVO PORTAL GRUPO NEW VISION RASTREAMENTO E CONTROLE DE VEICULOS E FROTAS. MANUAL DO NOVO PORTAL GRUPO NEW VISION RASTREAMENTO E CONTROLE DE VEICULOS E FROTAS. TELA DE LOGIN DO PORTAL LOGÍSTICA RASTREAMENTO Digite o endereço www.gruponewvision.com.br/rastreamento em seu navegador

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM MATEMÁTICA COMPUTACIONAL INFORMÁTICA INSTRUMENTAL

PÓS-GRADUAÇÃO EM MATEMÁTICA COMPUTACIONAL INFORMÁTICA INSTRUMENTAL PÓS-GRADUAÇÃO EM MATEMÁTICA COMPUTACIONAL INFORMÁTICA INSTRUMENTAL Introdução Aula 03: Pacote Microsoft Office 2007 O Pacote Microsoft Office é um conjunto de aplicativos composto, principalmente, pelos

Leia mais

Número da Publicação spse01693

Número da Publicação spse01693 Animando montagens Número da Publicação spse01693 Animando montagens Número da Publicação spse01693 Notificação de Direitos Limitados e de Propriedade Este software e a documentação relacionada são propriedade

Leia mais

Desenhador de Escadas

Desenhador de Escadas Desenhador de Escadas Designsoft Desenhador de Escadas-1 Desenhador de Escadas-2 Desenhador de Escadas O Desenhador de Escadas facilita o desenho e a localização de escadas personalizadas no seu projeto.

Leia mais

Guia de Início Rápido

Guia de Início Rápido Guia de Início Rápido O Microsoft Word 2013 parece diferente das versões anteriores, por isso criamos este guia para ajudar você a minimizar a curva de aprendizado. Barra de Ferramentas de Acesso Rápido

Leia mais

Serviço Técnico de Informática. Curso Básico de PowerPoint

Serviço Técnico de Informática. Curso Básico de PowerPoint Serviço Técnico de Informática Curso Básico de PowerPoint Instrutor: Tiago Souza e Silva de Moura Maio/2005 O Microsoft PowerPoint No Microsoft PowerPoint, você cria sua apresentação usando apenas um arquivo

Leia mais

MANUFATURA ASSISTIDA POR COMPUTADOR

MANUFATURA ASSISTIDA POR COMPUTADOR MANUFATURA ASSISTIDA POR COMPUTADOR Prof. Isaac N. L. Silva Professor do Departamento de Engenharia Mecânica e Mecatrônica - PUCRS CNC O que são Tipos e Aplicações Fabricantes O que são Controle Numérico

Leia mais

Universidade Federal de Santa Catarina CAPÍTULO 6 GRÁFICOS NO EXCEL.

Universidade Federal de Santa Catarina CAPÍTULO 6 GRÁFICOS NO EXCEL. CAPÍTULO 6 GRÁFICOS NO EXCEL. Um gráfico no Excel é uma representação gráfica dos números de sua planilha - números transformados em imagens. O Excel examina um grupo de células que tenham sido selecionadas.

Leia mais

Prof. Msc Elvis Pontes. Unidade IV TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

Prof. Msc Elvis Pontes. Unidade IV TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Prof. Msc Elvis Pontes Unidade IV TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Formatação de planilhas Configuração de páginas; Layout da página; Margens Formatação de planilhas Definir todas as margens, com medidas personalizadas;

Leia mais

Nivaldo Ferrari. Silvio Audi

Nivaldo Ferrari. Silvio Audi Programação de Centro de Usinagem - CNC SENAI- SP, 2002 Trabalho elaborado pela Escola SENAI Roberto Simonsen do Departamento Regional de São Paulo. Coordenação Geral Coordenação Dionisio Pretel Laur Scalzaretto

Leia mais

Módulo de Georreferenciamento. Sistema. Página 1/75

Módulo de Georreferenciamento. Sistema. Página 1/75 Módulo de Georreferenciamento Sistema Página 1/75 Para iniciar o Módulo de Georreferenciamento acesse, no AutoCAD a partir do Menu flutuante >Posição >Georreferenciamento >Módulo de Georreferenciamento.

Leia mais

Curso LibreOffice - Apostila de Exercícios

Curso LibreOffice - Apostila de Exercícios Exercício 1 1. Crie um novo documento e digite: Testando 2. Salve-o em algum local de fácil acesso e que seja de sua preferência com o nome Doc1. 3. Acrescente o texto Salvar Como ao final do texto escrito

Leia mais

Sagômetro Digital. Manual de Instalação e Operação

Sagômetro Digital. Manual de Instalação e Operação Manual de Instalação e Operação MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO APRESENTAÇÃO: Esse instrumento foi especialmente desenvolvido para realizar medições de Ságitas em Blocos Oftálmicos onde através de software

Leia mais

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3 CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3 Este tutorial não tem como finalidade esgotar todas as funcionalidades do Ambiente, ele aborda de forma prática

Leia mais

CT 3.1. PRODIM STAIRS Prodim Escadas / Manual versão 1.0

CT 3.1. PRODIM STAIRS Prodim Escadas / Manual versão 1.0 CT 3.1 PRODIM STAIRS Prodim Escadas / Manual versão 1.0 Informações Gerais Index 1 Prodim Escadas 1.1 A solução para escadas 3 3 2 Protocolo de medição de escadas 2.1 Começando 2.2 Configurando 2.3 Começando

Leia mais

CNC BÁSICO TORNO EMCO PC 120 COMANDO FANUC

CNC BÁSICO TORNO EMCO PC 120 COMANDO FANUC CNC BÁSICO TORNO EMCO PC 120 COMANDO FANUC Teclado de edição Softkeys Deslocamento de eixos Setup de programas Start/Stop de programas e dispositivos Dispositivos Modos de operação Velocidade de avanço

Leia mais

Computação Gráfica II Prof. Miguel Pelizan

Computação Gráfica II Prof. Miguel Pelizan Computação Gráfica II Prof. Miguel Pelizan Tutorial 6 Solid Works No SolidWorks peça para abrir uma nova montagem. Peça para cancelar o início da montagem. Clique na seta abaixo do ícone Inserir componentes

Leia mais

INTRODUÇÃO WORKCAD NA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

INTRODUÇÃO WORKCAD NA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO INTRODUÇÃO O WorkCAD é uma ferramenta para criação, edição e impressão de projetos assistidos por computador (CAD - Computer Aided Design) que inclui a criação e gerenciamento de projetos 3D, maquetes

Leia mais

Manual Simulador de Loja

Manual Simulador de Loja Manual Simulador de Loja Índice Início Menu Loja Modelo Loja Modelo Menu Criar Minha Loja Criar Minha Loja Abrir Projeto Salvo Teste Seu Conhecimento 0 04 05 08 09 8 9 0 Início 5 4 Figura 00. Tela inicial.

Leia mais

ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 3. A série... 3

ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 3. A série... 3 WORD 2007 E 2010 ÍNDICE ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 3 A série... 3 01 CAPTURAS DE TELA WORD 2010... 3 02 IMAGENS 2007/2010... 5 03 NOTAS DE RODAPÉ... 13 04 NUMERAÇÃO DE PÁGINAS... 15 05 CONTAR PALAVRAS...

Leia mais

Apresentação Gráfica e Formatação de Texto.

Apresentação Gráfica e Formatação de Texto. Apresentação Gráfica e Formatação de Texto. Gessé Marques Jr. Fac. Filosofia História e Letras Com o objetivo de estabelecer um padrão gráfico a ser utilizado por todos, exporemos as regras de formatação

Leia mais

Notas de Aula AutoCad Prof. Sérgio Viana

Notas de Aula AutoCad Prof. Sérgio Viana Área de Trabalho Juntamente com a área de trabalho, poderão estar abertas algumas barras de ferramentas nas laterais da tela, que servem de suporte ai desenho. Janelas de Comandos Figura 1 Área de trabalho

Leia mais

LIÇÃO 1 - USANDO O GRAVADOR DE MACROS

LIÇÃO 1 - USANDO O GRAVADOR DE MACROS 1_15 - ADS - PRO MICRO (ILM 001) - Estudo dirigido Macros Gravadas Word 1/35 LIÇÃO 1 - USANDO O GRAVADOR DE MACROS No Microsoft Office Word 2007 é possível automatizar tarefas usadas frequentemente criando

Leia mais

IM324 Aula do dia 21/06/2011 SIMULAÇÃO NUMÉRICA DA EXTRUSÃO DIRETA A QUENTE

IM324 Aula do dia 21/06/2011 SIMULAÇÃO NUMÉRICA DA EXTRUSÃO DIRETA A QUENTE Nesta aula simularemos a extrusão a quente pelo MSC.Superforge v. 2005. O próximo slide apresenta as dimensões das ferramentas e do tarugo. Esse processo já foi analisado pelo método MDEEE. Como exercício,

Leia mais

1 Geometria de referências: pontos, eixos e planos

1 Geometria de referências: pontos, eixos e planos 1 Geometria de referências: pontos, eixos e planos Pontos, eixos e planos são entidades bastante usadas como referências em sistemas CAE/CAE/CAM. Por isso a importância em estudar como definir pontos,

Leia mais

Guia de implantação de máquinas Nesting BIESSE

Guia de implantação de máquinas Nesting BIESSE Guia de implantação de máquinas Nesting BIESSE Neste guia, vamos simular todos passos de uma implantação do plug-in de uma máquina Nesting da BIESSE. Como exemplo configuraremos o plug-in de uma Rover

Leia mais

TRABALHOS PRÁTICOS PROGRAMAÇÃO NC

TRABALHOS PRÁTICOS PROGRAMAÇÃO NC Universidade de Brasília Faculdade de Tecnologia Engenharia Mecatrônica Tecnologias de Comando Numérico Prof. Alberto J. Alvares TRABALHOS PRÁTICOS PROGRAMAÇÃO NC 1. Peça Exemplo: Elaborar um programa

Leia mais

Inovação em CAD para CAM. integração ao cad

Inovação em CAD para CAM. integração ao cad Inovação em CAD para CAM integração ao cad Um novo padrão entre os sistemas CAD Somente um desenvolvedor de CAM pode criar CAD para CAM: Com isso em mente, a OPEN MIND Technologies AG desenvolveu seu próprio

Leia mais

Aula 5 Microsoft PowerPoint 2003: Criando uma Apresentação

Aula 5 Microsoft PowerPoint 2003: Criando uma Apresentação Universidade de São Paulo/Faculdade de Saúde Pública Curso de Saúde Pública Disciplina: HEP 147 - Informática Aula 5 Microsoft PowerPoint 2003: Criando uma Apresentação 1 Introdução ao Microsoft PowerPoint

Leia mais

Relatórios de montagem

Relatórios de montagem Relatórios de montagem Número da Publicação spse01660 Relatórios de montagem Número da Publicação spse01660 Notificação de Direitos Limitados e de Propriedade Este software e a documentação relacionada

Leia mais

Microsoft Word 97 Básico

Microsoft Word 97 Básico Poder Judiciário Tribunal Regional Federal da Terceira Região Microsoft Word 97 Básico DIMI - Divisão de Microinformática e Redes Índice: I. Executando o Word... 4 II. A tela do Word 97... 6 III. Digitando

Leia mais

Fresando com CNC. A sigla CNC significa comando numérico

Fresando com CNC. A sigla CNC significa comando numérico A U A UL LA Fresando com CNC A sigla CNC significa comando numérico computadorizado e refere-se a máquinas-ferramenta comandadas por computadores. A primeira máquina-ferramenta controlada por computador

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DA SERRA DOS ÓRGÃOS. Curso de Matemática

CENTRO UNIVERSITÁRIO DA SERRA DOS ÓRGÃOS. Curso de Matemática Introdução ao GeoGebra software livre 0 CENTRO UNIVERSITÁRIO DA SERRA DOS ÓRGÃOS Curso de Matemática Primeiros Passos Com o Software Livre GeoGebra Março de 2010 Prof. Ilydio Pereira de Sá Introdução ao

Leia mais

Trabalhando com Imagens no Word XP

Trabalhando com Imagens no Word XP Table of Contents Trabalhando com imagens...1 A barra de desenho...2 Tela de desenho...2 Caixa de Texto...3 Linha...4 Seta...4 Retângulo (e quadrado)...5 Elipse (e círculo)...5 AutoFormas...6 Modificação

Leia mais

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PROFESSOR II INFORMÁTICA

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PROFESSOR II INFORMÁTICA 17 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PROFESSOR II INFORMÁTICA QUESTÃO 21 Analise as seguintes afirmativas sobre as ferramentas disponíveis no Painel de Controle do Microsoft Windows XP Professional, versão

Leia mais

Conceitos Fundamentais de Microsoft Word. Professor Rafael rafampsilva@yahoo.com.br www.facebook.com/rafampsilva

Conceitos Fundamentais de Microsoft Word. Professor Rafael rafampsilva@yahoo.com.br www.facebook.com/rafampsilva Conceitos Fundamentais de Microsoft Word Professor Rafael www.facebook.com/rafampsilva Introdução É um editor de texto ou processador de texto? editores de texto: editam texto (assim como uma máquina de

Leia mais

Tecnologia em encadernações. www.lassane.com.br

Tecnologia em encadernações. www.lassane.com.br Tecnologia em encadernações www.lassane.com.br Encadernação com Wire-o Anel INÍCIO DA OPERAÇÃO A encadernação com Wire-o - ou duplo anel - proporciona um acabamento superior, além de facilitar o manuseio

Leia mais

Universidade Federal de Santa Maria UFSM Centro de Tecnologia CT. Power Point. Básico

Universidade Federal de Santa Maria UFSM Centro de Tecnologia CT. Power Point. Básico Universidade Federal de Santa Maria UFSM Centro de Tecnologia CT Power Point Básico Santa Maria, julho de 2006 O Power Point é um aplicativo do Microsoft Office direcionado à criação de apresentações.

Leia mais

Excel 2010 Módulo i. Incrementando. Seus conhecimentos

Excel 2010 Módulo i. Incrementando. Seus conhecimentos Excel 2010 Módulo i Incrementando Seus conhecimentos Aperfeiçoando A sua prática Página 1/10 ÍNDICE. Histórico... 003. Definição de Planilha Eletrônica... 006. Formas de Ponteiro... 013. Referências...

Leia mais

VirtualLine. VirtualPro Programmierunterstützung. Suporte de programação mit com VPro Guide

VirtualLine. VirtualPro Programmierunterstützung. Suporte de programação mit com VPro Guide VirtualLine VirtualPro Programmierunterstützung Suporte de programação mit com VPro Guide VirtualLine VirtualPro, o suporte de programação da INDEX O suporte de programação para um trabalho prático O VirtualPro

Leia mais

Microsoft Office Excel

Microsoft Office Excel 1 Microsoft Office Excel Introdução ao Excel Um dos programas mais úteis em um escritório é, sem dúvida, o Microsoft Excel. Ele é uma planilha eletrônica que permite tabelar dados, organizar formulários,

Leia mais

Aula 04 Word. Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br http://www.profbrunogomes.com.br/

Aula 04 Word. Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br http://www.profbrunogomes.com.br/ Aula 04 Word Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br http://www.profbrunogomes.com.br/ Agenda da Aula Editor de Texto - Word Microsoft Office Conjunto de aplicativos para escritório que contém programas

Leia mais

LIÇÃO 1 - GRAVANDO MACROS

LIÇÃO 1 - GRAVANDO MACROS 1_15 - ADS - PRO MICRO (ILM 001) - Estudo dirigido Macros Gravadas Word 1/36 LIÇÃO 1 - GRAVANDO MACROS Macro Imprimir Neste exemplo será criada a macro Imprimir que, ao ser executada, deverá preparar a

Leia mais

Guia Rápido do GCC SignPal Aprendice

Guia Rápido do GCC SignPal Aprendice Guia Rápido do GCC SignPal Aprendice Esta é a janela principal do GCC SignPal Aprendice O software se divide basicamente em 3 partes que descrevemos a seguir: 1. Barra de Ferramentas Veja abaixo breve

Leia mais

Introdução. Geral. Sumário Localização Trajetos Últimos registros Comandos Configurações. Relatórios

Introdução. Geral. Sumário Localização Trajetos Últimos registros Comandos Configurações. Relatórios Introdução Geral Sumário Localização Trajetos Últimos registros Comandos Configurações Relatórios Deslocamentos e paradas Velocidade Telemetria Acessos Falhas de comunicação Cadastro Cliente Subcliente

Leia mais

Tutorial Word 2007. Estilos. 1. Estruturação do Documento. 1.1 Mapa do documento. Tutorial Word 2007

Tutorial Word 2007. Estilos. 1. Estruturação do Documento. 1.1 Mapa do documento. Tutorial Word 2007 Tutorial Word 2007 Este tutorial pretende introduzir algumas das ferramentas automáticas do Word para a geração de sumários, índices de figuras ou tabelas, referencias e citações automáticas ao longo do

Leia mais

Criação de Formatos para detalhamento. Ambiente de trabalho no SOLIDWORKS

Criação de Formatos para detalhamento. Ambiente de trabalho no SOLIDWORKS Criação de Formatos para detalhamento Esse tutorial tem o intuito de fazer com que as pessoas conheçam melhor o recurso de criação de formatos de folhas para detalhamento do SolidWorks. Uma das grandes

Leia mais

ODG Auto Acessórios Ltda www.odginstruments.com.br Versão 2.0 FEVEREIRO 2009

ODG Auto Acessórios Ltda www.odginstruments.com.br Versão 2.0 FEVEREIRO 2009 ODG Auto Acessórios Ltda www.odginstruments.com.br Versão 2.0 FEVEREIRO 2009 1 INDICE 1. Instalação do Software...3 2. Tela Inicial...3 3. Criando arquivo de configurações (Alt + C + C)...4 3.1 Sensores

Leia mais

Programa de Edição de Textos- Profª Érica Barcelos CAPÍTULO 2

Programa de Edição de Textos- Profª Érica Barcelos CAPÍTULO 2 Programa de Edição de Textos- Profª Érica Barcelos CAPÍTULO 2 2. MANIPULAÇÃO DE DOCUMENTOS Os processadores de textos possibilitam a criação e a manipulação de diversos modelos de documentos. Com eles

Leia mais

Sistema topograph 98. Tutorial Módulo Projetos

Sistema topograph 98. Tutorial Módulo Projetos Sistema topograph 98 Tutorial Módulo Projetos Como abrir um projeto existente _ 1. Na área de trabalho do Windows, procure o ícone do topograph e dê um duplo clique sobre ele para carregar o programa.

Leia mais

INTRODUÇÃO AO AUTOCAD

INTRODUÇÃO AO AUTOCAD INTRODUÇÃO AO AUTOCAD O AUTOCAD é um software que se desenvolveu ao longo dos últimos 30 anos. No início o programa rodava no sistema D.O.S., o que dificultava um pouco seu uso. Com o surgimento do sistema

Leia mais

CNC 8055. Educacional. Ref. 1107

CNC 8055. Educacional. Ref. 1107 CNC 855 Educacional Ref. 7 FAGOR JOG SPI ND LE FEE D % 3 5 6 7 8 9 FAGOR JOG SPI ND LE FEE D % 3 5 6 7 8 9 FAGOR JOG SPI ND LE FEE D % 3 5 6 7 8 9 FAGOR JOG SPI ND LE 3 FEE D % 5 6 7 8 9 FAGOR JOG SPI

Leia mais

Este documento consiste em 25 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Março de 2010.

Este documento consiste em 25 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Março de 2010. Manual do Usuário Este documento consiste em 25 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Março de 2010. Impresso no Brasil. Sujeito a alterações técnicas. A reprodução deste documento,

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO NextCall Gravador Telefônico Digital

MANUAL DO USUÁRIO NextCall Gravador Telefônico Digital MANUAL DO USUÁRIO NextCall Gravador Telefônico Digital DEZEMBRO / 2010 NEXTCALL GRAVADOR TELEFÔNICO DIGITAL Obrigado por adquirir o NextCall. Este produto foi desenvolvido com o que há de mais atual em

Leia mais

PROCESSOS A CNC. Objetivo da disciplina Cronograma O projeto Critérios de avaliação Contrato didático A máquina O Comando eletrônico

PROCESSOS A CNC. Objetivo da disciplina Cronograma O projeto Critérios de avaliação Contrato didático A máquina O Comando eletrônico PROCESSOS A CNC Objetivo da disciplina Cronograma O projeto Critérios de avaliação Contrato didático A máquina O Comando eletrônico 1 CFP SENAI VW OBJETIVO da disciplina PROCESSOS A CNC Exercício básico

Leia mais

APOSTILA WORD BÁSICO

APOSTILA WORD BÁSICO APOSTILA WORD BÁSICO Apresentação O WORD é um editor de textos, que pertence ao Pacote Office da Microsoft. Suas principais características são: criação de textos, cartas, memorandos, documentos, mala

Leia mais

MANUAL ZEDIT 32 Índice:

MANUAL ZEDIT 32 Índice: MANUAL ZEDIT 32 Índice: Configuração Painel -------------------------------------------------------------------- 02 à 04 Criar Novo modelo Painel -------------------------------------------------------------

Leia mais

Composição de Layout no Terraview

Composição de Layout no Terraview MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Departamento de Modernização e Programas da Educação Superior DEPEM MINISTÉRIO DAS CIDADES Secretaria Executiva Diretoria de Desenvolvimento

Leia mais

Guia de Início Rápido

Guia de Início Rápido Guia de Início Rápido O Microsoft PowerPoint 2013 parece diferente das versões anteriores, por isso criamos este guia para ajudar você a minimizar a curva de aprendizado. Encontre o que você precisa Clique

Leia mais

Esta ferramenta permite gerar automaticamente um memorial descritivo de uma determinada área. Para isso, siga os seguintes passos:

Esta ferramenta permite gerar automaticamente um memorial descritivo de uma determinada área. Para isso, siga os seguintes passos: 2.5 Memorial Esta ferramenta permite gerar automaticamente um memorial descritivo de uma determinada área. Para isso, siga os seguintes passos: Definição de divisas confrontantes Permite identificar os

Leia mais

GERADOR DE RELATÓRIOS WINREPORT VERSÃO 2.0. Conteúdo

GERADOR DE RELATÓRIOS WINREPORT VERSÃO 2.0. Conteúdo GERADOR DE RELATÓRIOS WINREPORT VERSÃO 2.0 Este manual foi desenvolvido com o objetivo de documentar as principais funcionalidades do Gerador de Relatórios WinReport versão 2.0. Conteúdo 1. Tela Principal...

Leia mais

MANUAL DO PVP SUMÁRIO

MANUAL DO PVP SUMÁRIO Manual PVP - Professores SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 6 2 ACESSANDO O PVP... 8 3 TELA PRINCIPAL... 10 3.1 USUÁRIO... 10 3.2 INICIAL/PARAR... 10 3.3 RELATÓRIO... 10 3.4 INSTITUIÇÕES... 11 3.5 CONFIGURAR... 11

Leia mais

APOSTILA BÁSICA COMO UTILIZAR A LOUSA DIGITAL E O SOFTWARE SMART NOTEBOOK

APOSTILA BÁSICA COMO UTILIZAR A LOUSA DIGITAL E O SOFTWARE SMART NOTEBOOK APOSTILA BÁSICA COMO UTILIZAR A LOUSA DIGITAL E O SOFTWARE SMART NOTEBOOK 1 SÚMARIO ASSUNTO PÁGINA Componentes da Lousa... 03 Função Básica... 04 Função Bandeja de Canetas... 05 Calibrando a Lousa... 06

Leia mais

Manual de utilização do programa

Manual de utilização do programa PCIToGCode Manual de utilização do programa PCIToGCode O PCITOGCODE é um aplicativo desenvolvido para converter imagem de uma placa de circuito impresso em um arquivo de códigos G. Com o arquivo de códigos

Leia mais

SSE 3.0. Guia Rápido. Módulo Secretaria. Nesta Edição

SSE 3.0. Guia Rápido. Módulo Secretaria. Nesta Edição SSE 3.0 Guia Rápido Módulo Secretaria Nesta Edição 1 Acessando o Módulo Secretaria 2 Cadastros Auxiliares 3 Criação de Modelos Definindo o Layout do Modelo Alterando o Layout do Cabeçalho 4 Parametrização

Leia mais

Microsoft Word INTRODUÇÃO

Microsoft Word INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO O Word é uma ferramenta utilizada para o processamento e editoração eletrônica de textos. O processamento de textos consiste na possibilidade de executar e criar efeitos sobre um texto qualquer,

Leia mais

CALDsoft7 - Software de planificação em caldeiraria

CALDsoft7 - Software de planificação em caldeiraria CALDsoft7 - Software de planificação em caldeiraria Calculando uma peça com o CALDsoft7 É muito simples calcular uma peça com o CALDsoft7, basta seguir os passos apresentados abaixo: - Escolher a peça

Leia mais

O Microsoft Office é composto por diversos softwares, dentre eles o Word, o Excel, o Access e o Power Point.

O Microsoft Office é composto por diversos softwares, dentre eles o Word, o Excel, o Access e o Power Point. Editor de Texto Microsoft Word 1. Microsoft Office O Microsoft Office é composto por diversos softwares, dentre eles o Word, o Excel, o Access e o Power Point. O Word é um editor de texto com recursos

Leia mais

CADERNO DE QUESTÕES WINDOWS 8

CADERNO DE QUESTÕES WINDOWS 8 CADERNO DE QUESTÕES WINDOWS 8 1) No sistema operacional Microsoft Windows 8, uma forma rápida de acessar o botão liga/desliga é através do atalho: a) Windows + A. b) ALT + C. c) Windows + I. d) CTRL +

Leia mais

Noções de Word versão 2010 para Trabalhos Acadêmicos

Noções de Word versão 2010 para Trabalhos Acadêmicos Noções de Word versão 2010 para Trabalhos Acadêmicos Elaborado pela Biblioteca Universitária Objetivo Dar noções do uso do word de acordo com as orientações do documento Trabalhos acadêmicos na UNISUL(TAU).

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO DE SOFTWARE

MANUAL DO USUÁRIO DE SOFTWARE MANUAL DO USUÁRIO DE SOFTWARE P-touch P700 O conteúdo deste manual e as especificações deste produto estão sujeitos a alterações sem prévio aviso. A Brother reserva-se o direito de fazer alterações sem

Leia mais

Computação Gráfica 3D Studio Max 2008.1 www.damasceno.info Prof.: Luiz Gonzaga Damasceno

Computação Gráfica 3D Studio Max 2008.1 www.damasceno.info Prof.: Luiz Gonzaga Damasceno 4.2.1 Criação de Splines (continuação) Circle Spline Create panel > Shapes > Splines > Object Type > Circle Create menu > Shapes > Circle Use Circle para criar splines circulares fechadas feitas de quatro

Leia mais

MVREP- Manual do Gerador de Relatórios. ÍNDICE

MVREP- Manual do Gerador de Relatórios. ÍNDICE ÍNDICE ÍNDICE... 1 CAPÍTULO 01 PREPARAÇÃO DO AMBIENTE... 2 1.1 IMPORTAÇÃO DO DICIONÁRIO DE DADOS... 2 CAPÍTULO 02 CADASTRO E CONFIGURAÇÃO DE RELATÓRIOS... 4 2.1 CADASTRO DE RELATÓRIOS... 4 2.2 SELEÇÃO

Leia mais