Em que Posso ajudá-lo?

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Em que Posso ajudá-lo?"

Transcrição

1 Jor nal im IM Pres PRES soso Ano 29 n Dezembro n 2010 n Nº 132 Em que Posso ajudá-lo? Conheça as mudanças ocorridas no atendimento da Fundação nos últimos meses. Página 7 n Nonononononon. Página 6 n Nonionnonononononono. Página 7

2 DRP PRES TA CON TAS Perspectivas para o próximo ano Mais um final de ano se aproxima e com ele a expectativa de novas realizações e conquistas para o ano vindouro. No entanto, não podemos nos esquecer dos desafios que nos são apresentados a cada momento, seja pela conjuntura do país ou pelas demandas do dia a dia. No âmbito da Forluz, para o próximo ano, a novidade maior é o fato de não estarmos mais juntos com a área de saúde, que agora tem nova empresa gestora, a Cemig Saúde. Isso nos exige um olhar ainda mais cuidadoso e voltado para a nossa previdência complementar. Precisamos estar atentos e participar das discussões que certamente ocorrerão durante A primeira delas é com relação à mudança da tábua de mortalidade utilizada no cálculo dos benefícios dos nossos planos previdenciários. Como todos sabem, um plano de benefícios é construído e mantido a partir de premissas que definem, dentre outras coisas, a expectativa de vida de seus participantes, a rentabilidade mínima dos seus investimentos e a rotatividade entre os participantes ativos. A discussão sobre a mudança da tábua de mortalidade se faz necessária, uma vez que não é novidade o fato da expectativa de vida da população brasileira estar aumentando consideravelmente. No entanto, para um fundo de pensão essa expectativa maior traz, na mesma proporção, aumento no compromisso para com os participantes. Ou seja, a Forluz terá que pagar por mais tempo àqueles que optarem pelo benefício vitalício. Todos os estudos estão sendo feitos para que a decisão seja baseada em informações técnicas e traduza a realidade da nossa massa de participantes. O assunto foi pautado na reunião do Conselho Deliberativo de setembro deste ano. No plano A, como a patrocinadora tem, através de seus representantes, o voto de qualidade, essa decisão já foi tomada. A proposta dos conselheiros representantes dos participantes era de esperar e fazer a mudança no início do próximo ano, quando se teria condições de fazer o debate com todos os participantes e suas entidades sindicais e associativas. Esse, no entanto, não foi o entendimento das patrocinadoras que utilizaram o voto de qualidade e aprovaram a mudança. A tábua de mortalidade utilizada pelo plano A passou da AT-83 para a AT A mudança gerou um impacto financeiro no plano, que antes tinha um compromisso com os seus participantes e que, em função da expectativa de vida maior, passou a ter também a necessidade da constituição de uma reserva maior. A proposta feita pelas patrocinadoras, aprovada com voto de qualidade, foi de utilizar parte do superávit gerado pelo próprio plano A para recompor a reserva do plano. No plano B não existe voto de qualidade e qualquer alteração no regulamento Wilian Vagner moreira Di re tor de Re la ções com Par ti ci pan tes da For luz E- mail: luz.org.br - Tel: (31) depende de voto das duas partes. Assim, a tábua de mortalidade foi mantida e o assunto voltará à pauta no próximo ano. Vale salientar, que a posição dos conselheiros representantes dos participantes visa privilegiar o debate e balizar uma tomada de decisão futura. Todos devem participar da discussão e se posicionar. Esse é só um exemplo de assunto que está sendo discutido e que envolve diretamente os benefícios recebidos da Forluz. Outros mais vão ocorrer e demandar nosso envolvimento, como queda da taxa de juros, impacto da entrada de novos participantes no plano e empréstimos. Gostaria de encerrar desejando um feliz Natal a todos. E que possamos nos preparar para um 2011 de muito debate, mas, também, de muitas realizações e de sonhos concretizados. " Os con cei tos e opi niões emi ti dos nes ta co lu na re pre sen tam a po si ção do Di re tor de Re la ções com Par ti ci pan tes". Muda limite de idade para empréstimo sem avalista O limite de idade para solicitação de empréstimo sem avalista e com o pagamento da Taxa de Fundo, na modalidade Empréstimo Fundo Quitação, passou de 70 para 76 anos completos. As novas normas passaram a vigorar para contratos encaminhados a partir de 1º de outubro de A Forluz recomenda ao solicitante que, antes de assinar, leia atentamente o contrato e analise adequadamente sua capacidade financeira para assumir o compromisso. O empréstimo não será concedido caso o formulário seja preenchido incorretamente e sem a documentação exigida. As informações individuais e os formulários estão disponíveis no portal. O participante poderá consultar o novo texto do Regulamento do Empréstimo no item Empréstimos no alto da página inicial. Dúvidas poderão ser esclarecidas pelo telefone ou E X P E D I E N T E Con se lho De li be ra ti vo: Con se lhei ros: Sér gio Ro ber to Be li sá rio (Pre si den te), Denys Cláu dio Cruz de Sou za, Lu cia no Lo pes Ama ral, Jo sé Va len tim Li no, Ri car do Luiz Di niz Go mes, João Antunes de Souza. Su plen tes: An tô nio Re gi nal do Cor rêa da Fon se ca, Gilberto Gomes de Lacerda, Hel der Go di nho da Fon se ca, Joaquim Sávio de Mendonça, João Ba tis ta Pez zi ni, Van - der lei To le do. Con se lho Fis cal: Jo sé Re na to de Car va lho Bar bo sa (Pre si den te), João Vic tor Mar çal, Leo nar do Geor ge de Ma ga lhães, Mau ra Ga lup po Bo te lho Mar tins. Su plen tes: Ân ge la Maria de Oli vei ra Sou za, Pau la Sylvia Ri dol fi Aguiar Car ra ra, Raul Otá vio da Sil va Pe rei ra, Rob son La ran jo. Di re to ria: Fer nan do Al ves Pi men ta (Pre si den te), Wilian Vagner Moreira, Hel mer Li ma de Pau la e Jo sé Ri bei ro Pe na Ne to. JOR NAL FOR LUZ: Pu bli ca ção Tri mes tral. Edi ta do pe la As ses so ria de Co mu ni ca ção. Ti ra gem: Edi to r e Jor na lis ta Res pon sá - vel: Victor Aluisio Correia Silva (MG 03519JP) - Re da ção: Victor Aluisio Correia Silva, Cinara Ribeiro Rabello e Viviane Primo. Pro je to grá fi co e dia gra ma ção: Cláu dia An dra de Tar - ta glia. Im pres são: Grá fi ca Real. Cor res pon dên cias: Ave ni da do Con tor no, º an dar - Fo ne: (31) CEP: Be lo Ho ri zon te - MG. E- mail: for - luz.org.br. Por tal Cor po ra ti vo: luz.org.br. Obs: As ma té rias pu bli ca das nes te jor nal são ex clu si va men te de ca rá ter in for ma ti vo, não ge ran do qual quer es pé cie de di rei to ou obri ga ção por par te da For luz. 2

3 Adesão ao novo cálculo da mai vai até final de dezembro Maioria dos participantes permanece em seus perfis Entre 1º de novembro e 10 de dezembro, a Forluz reabriu, como faz anualmente, a campanha de alteração de Perfil de Investimento e do percentual de contribuição. Durante esse período, foram processadas 723 opções de mudança de perfil e 250 participantes aumentaram o percentual de contribuição. A grande maioria dos participantes optou por permanecer em seus perfis, com uma pequena movimentação de participantes do perfil conservador para o moderado, buscando uma exposição ao risco um pouco maior, esclareceu Wilson Geraldo Silva, gerente de Previdência, Atuária e Atendimento. As alterações do perfil de investimento e do percentual de contribuição passam a vigorar a partir de 10 de janeiro de 2011 e somente poderão ser modificadas novamente no final do próximo ano. Está reaberta, desde o início de novembro, a opção para o participante que ainda não aderiu ao novo cálculo da Melhoria de Aposentadoria por Invalidez MAI, prazo este que expira em 30 de dezembro de A nova fórmula de cálculo da MAI corrige uma distorção que foi ocorrendo com o tempo no Plano B e permite que mais recursos sejam direcionados para a conta de aposentadoria individual do participante ativo. Para aderir, o participante deve assinar o Termo de Opção disponibilizado no portal e enviá-lo pelo correio interno para a Forluz, FSG/PA, AM-5º. Demais informações sobre as mudanças constam da circular Forluz 006/2009, disponível no menu esquerdo do portal, no item Circulares. Caso o participante queira verificar se sua opção já foi processada, deve acessar o portal, clicar em Previdência, em seguida digitar matrícula e senha, depois clicar em Plano B e, finalmente, em Consulta Opção MAI. NOVO CHAT Este ano, os participantes puderam contar com uma ferramenta de chat mais poderosa usada na campanha de mudança do Perfil de Investimento. Isso foi possível graças à adoção da nova plataforma 2.0 utilizada no portal, que tornou o acesso chat muito mais simples e rápido e aumentou a possibilidade de participação simultânea para até 200 pessoas, sendo 50 participantes e 150 visitantes. O chat ocorreu dia 29 de novembro, das 15 às 17 horas, e foi dividido em duas partes: uma para dúvidas sobre previdência e outra sobre investimentos. Para Hélio Eduardo de Souza, foi uma experiência muito positiva. A gente sempre tem alguma dúvida sobre o melhor caminho, porque são questões complexas. Por isso, nada melhor que falar com quem tem as informações. Posse de novos conselheiros Em reunião do Conselho Deliberativo, ocorrida em 16 de dezembro, tomaram posse os novos membros dos conselhos Deliberativo e Fiscal, com mandato de 20 de dezembro de 2010 a 19 de dezembro de Os indicados pelas patrocinadoras para o Conselho Deliberativo foram Helder Godinho da Fonseca, titular, e João Carlos Zamagna Bouhid, suplente. Como conselheiros eleitos pelos participantes foram empossados: Guilherme de Andrade Ferreira, titular, e Rogério Mota Furtado, suplente; Carlos Alberto de Almeida, titular, e José Carlos Filho, suplente. Para compor o Conselho Fiscal, os indicados pelas patrocinadoras foram Helton Diniz Ferreira, como membro titular e Mário Lúcio Braga. Os novos membros eleitos pelos participantes foram Marcos Túlio Silva, titular, e Jarbas Discacciatti, suplente. Despedidas A 200ª reunião do Conselho Fiscal, ocorrida dia 9 de dezembro, foi marcada por despedidas, a começar pelo seu então presidente, José Renato de Carvalho Barbosa. Também deixaram de integrar o Conselho Fiscal os representantes das patrocinadoras, Leonardo George de Magalhães e Robson Laranjo, e Raul Otávio da Silva Pereira, conselheiro eleito pelos participantes. Também deixaram o Conselho Deliberativo Ricardo Luiz Diniz Gomes, indicado pelas patrocinadoras; João Antunes de Souza, Joaquim Savio de Mendonça, José Valentim Lino e Antonio Reginaldo Correa da Fonseca, conselheiros representantes dos participantes. 3

4 edu CA ção Pre Vi DeN Ciá ria Programa vai ao interior As viagens às cidades pólo do interior, uma das principais ações do Programa de Educação Previdenciária e Financeira da Forluz ocorreram, este ano, no segundo semestre. De 21 de outubro a 10 de dezembro, nove cidades foram visitadas, Divinópolis, Juiz de Fora, Varginha, Pouso Alegre, Uberlândia, Uberaba, Governador Valadares, Ipatinga e Montes Claros, numa jornada que cobriu as principais regiões de Minas e alcançou cerca de 800 participantes. Os eventos presenciais reuniram participantes ativos e assistidos, sendo maior a presença destes últimos. Eles receberam informações sobre os planos previdenciários, tais como formatação, patrimônio atual, pagamento de benefícios, mudança nos planos. Os investimentos também foram assuntos tratados: onde os recursos são investidos, rentabilidade, segmentação, tomada de decisões, perfis de investimento, empréstimos, entre outros esclarecimentos. Todas as reuniões foram realizadas com as presenças de um ou dois diretores e dos gerentes ou analistas das áreas de previdência e investimentos. Este ano, os eventos contaram com a divertida apresentação teatral, Concessa Tecendo Prosa, e um coquetel de encerramento. O participante ativo, Alan dos Santos Neves, de Divinópolis, achou a iniciativa muito importante e que trouxe informações de grande interesse para todos. As palestras me fizeram entender melhor a estrutura da Forluz e a seriedade com que a gestão do nosso patrimônio é realizada. Já o assistido Jomilson Aguiar, de Governador Valadares, acredita que as informações trazidas ampliaram sua visão: A Fundação é nosso grande apoio na aposentadoria, mas reconheço que sempre tive pouca informação. Esse trabalho me ajudou a compreender tudo que envolve a gestão da Forluz. PALAVRAS CRUZADAS Nesta edição, encerramos a série de jogos do ano, cujo objetivo foi permitir aos participantes aprender um pouco mais sobre os planos previdenciários e sobre a Fundação e, ainda, concorrer a brindes. Para isso, você deve responder às perguntas, preencher seus dados, recortar e enviar à Forluz. No caso de participante ativo, encaminhar por malote para o setor FPR/AC. Já os assistidos, devem enviar via Correios, para Av. do Contorno, 6594/7º andar Funcionários, Belo Horizonte CEP: , aos cuidados da Assessoria de Comunicação. Os brindes serão sorteados entre os que encaminharam respostas corretas. O resultado será divulgado na lista pública da Cemig e no portal da Forluz, dia 20 de janeiro de Crédito oferecido pela Forluz, com taxa anual de IPCA mais 7,5% ao ano, e cujo regulamento exige para ser liberado que o participante tenha no mínimo doze contribuições previdenciárias, não tenha parcelas em atraso e cumpra carência de seis parcelas. 2 Parâmetro previdenciário que leva em conta a longevidade do indivíduo e é utilizado para calcular os benefícios previdenciários. 3 Sigla do nome que se dá ao benefício concedido pela Forluz aos familiares - conforme previsto em regulamento - que dele fazem jus quando da morte do titular do plano. 4 Única possibilidade de adesão atualmente aberta para se manter uma conta de previdência na Forluz. 5 5) Perfil de Investimento voltado para quem não deseja que sua conta de aposentadoria tenha nenhuma parcela aplicada em renda variável (ações, participações). É o tipo de investimento para quem gosta de correr o mínimo de risco. 6 Renda... é a aplicação que tem seu rendimento desconhecido no momento inicial da operação e somente quando o investidor vender o titulo é que saberá a rentabilidade. 4

5 edu CA ção Pre Vi DeN Ciá ria Participante tem que participar José Ribeiro Penna Neto Diretor de Seguridade e Gestão A Forluz acaba de fazer uma série de palestras de seu Programa de Educação Previdenciária em cidades polo de Minas. O objetivo foi levar conceitos de educação financeira aos participantes e familiares, bem como atualizá-los sobre os planos que a Fundação administra. Chamou atenção a pequena presença dos participantes ativos, ao contrário dos assistidos que compareceram em bom número. É preciso que os participantes tenham em mente que os recursos sob nossa gestão são deles e, portanto, devem procurar sempre se manter informados sobre o que se passa na Forluz. No caso dos ativos, essa atenção deve ser redobrada, pois o benefício que receberão futuramente depende de várias decisões que têm de tomar, algumas ainda na fase contributiva. Decisões. A primeira decisão se dá na opção pelo plano de benefícios. Nas patrocinadoras da Forluz, a grande maioria dos novos empregados se inscreve no plano. No entanto, há uns poucos que não se filiam. Geralmente, tomam essa decisão pensando em evitar desconto no contracheque. Na verdade, estão abrindo mão de uma poupança de longo prazo na qual o patrocinador deposita todo mês o mesmo valor, ou seja, perdem uma rentabilidade de 100% na hora do depósito. Além disso, esquecem-se de que previdência é uma necessidade básica do ser humano. Todos nós ficaremos velhos e vamos um dia nos aposentar. A única hipótese disso não ocorrer é morrermos jovens. E, nesse caso, o plano paga um benefício à nossa família que não fica desamparada. A segunda decisão, difícil de ser tomada pela exiguidade do prazo e complexidade, é sobre o regime de tributação, progressivo ou regressivo. Infelizmente, a legislação impõe que o participante faça a opção no primeiro mês após ter-se inscrito no plano. Ao longo de seu período de contribuição, o participante tem duas importantes decisões a tomar: percentual de contribuição e perfil de investimentos. Ambas terão grande efeito no capital acumulado e, portanto, no valor do benefício ou do resgate. São opções de natureza absolutamente pessoal e dependem de fatores como situação financeira, tempo que falta para aposentadoria, apetite para risco, etc. De qualquer modo, podemos sugerir que não reduzam o nível de contribuição, pois isso significa abrir mão de parte do que a patrocinadora está disposta a contribuir. E alertar que participantes próximos à aposentadoria que optam por perfis mais arrojados correm risco de perder parte significativa de seu patrimônio previdenciário às vésperas de requerer o benefício. A escolha de perfil e percentual de contribuição é feita anualmente, podendo o participante reformular suas opções caso entenda conveniente. Nossa recomendação é que essas escolhas sejam feitas sempre com o horizonte de longo prazo, ou melhor, com o horizonte do tempo que falta para a aposentadoria. Outra importantíssima decisão se dá no momento da saída da patrocinadora. Os participantes que ainda não podem requerer benefício podem resgatar os recursos, portar o saldo da conta para outra entidade de previdência ou manter os recursos na Forluz, visando a futura complementação de aposentadoria. Nosso alerta é para evitar o resgate. Além de incorrer no pagamento do imposto de renda na fonte, o participante corre o risco de consumir uma reserva que guardava para garantir um melhor padrão de vida no futuro. Já os participantes que preencheram os requisitos para ter benefício podem optar entre o resgate e o próprio benefício. Aqui fazemos o mesmo alerta para os que pretendem fazer o resgate. Será que a retirada desse dinheiro não vai fazer falta para assegurar uma renda melhor no futuro? Cuidado com boas oportunidades de investimento que são oferecidas. Podem ser de alto risco, o que não convém numa fase da vida em que não haverá tanto tempo para recuperação. Mais: no resgate, o participante perde parte dos recursos depositados pela patrocinadora. Temos visto muitos participantes fazerem o resgate total do Plano B, especialmente os que têm Plano A. Reflitam muito antes de tomar essa decisão. Para quem escolher o benefício, há um leque de opções: retirada de parte da conta à vista, renda vitalícia com ou sem reversão em pensão, renda temporária em valor certo ou variável. A escolha, também de caráter estritamente pessoal, depende de vários fatores. Recomendamos ler matéria a respeito publicada no Jornal Forluz nº xx, de xx/xx, disponível no nosso portal. Mesmo depois de exercer o benefício, o participante pode precisar tomar decisões. Por exemplo, quem optar pela renda temporária em valor variável ( cotas ) poderá alterar o percentual anualmente e até transformá-la em renda vitalícia. Aqueles que optaram pela renda vitalícia com pensão podem desejar incluir novos beneficiários. Nesse caso, pode haver impacto sobre o valor do benefício e, portanto, precisarão resolver se vão ou não fazer a inclusão. Eventualmente, podem surgir outras situações em que os participantes são chamados a optar. É o caso das alterações no benefício por invalidez (MAI). Em 2009, o regulamento foi alterado e cerca de 80% dos participantes ativos escolheram a nova fórmula de cálculo. Acompanhamento. A participação não deve se resumir à preparação para decisões específicas. É muito importante também acompanhar a gestão da Forluz: como está a saúde dos planos; o que está mudando no cenário nacional e mundial que pode afetar os nossos investimentos e benefícios, o que a Fundação tem feito para enfrentar os novos desafios. E aqui o convite é para todos, ativos e assistidos. O participante deve exigir competência e seriedade daqueles que administram seus recursos, tanto dos que elegeram quanto dos que foram indicados pelas patrocinadoras. Não podem, porém, perder a visão de que a gestão é feita no interesse coletivo. Existem leis e regulamentos que devem ser cumpridos. Os interesses de participantes e patrocinadores não podem prevalecer uns sobre os outros e nem o interesse de um participante pode isoladamente ser mais im- 5

6 separação entre Forluz e Cemig saúde é concluída Dia 10 de outubro de 2010 ficará registrado para sempre nas histórias da Forluz e da Cemig Saúde. Neste dia, a operadora do Prosaúde mudou-se para sua nova sede, na avenida Barbacena, 472. Assim, rompía-se o vínculo físico, último ainda existente entre as duas empresas. Apesar do ensaio da separação ter durado meses, aquele momento mexeu com os empregados. Afinal, foram anos e anos de convivência, que reforçaram laços de companheirismo e amizade. Mas, em geral, as equipes estavam conscientes das boas perspectivas criadas para as empresas, empregados e participantes. Forluz e Cemig Saúde, agora focadas em seus respectivos negócios, têm muito mais a oferecer à sua clientela. Primeiro, porque se livraram de inúmeros conflitos por estarem submetidas a duas agências reguladoras diferentes. Também podem identificar com mais precisão as dificuldades de seu ambiente, corrigir rotas e melhorar seus serviços em várias áreas, entre as quais o atendimento. As cenas dos empregados da Cemig Saúde encaixotando seu material e se despedindo dos colegas às vésperas da mudança foi marcante para a maioria. Por outro lado, as novas perspectivas oferecem ricas histórias. Há mais de oito anos na Forluz, Leonardo Rocha, formado em Direito, passou a trabalhar no setor Jurídico da nova empresa, se beneficiando da oportunidade surgida. Estou muito motivado. Para mim, que trabalhei no cadastro, ter agora a chance de atuar na área em que formei, e que gosto muito, é motivo de grande alegria. É um novo desafio!. Bruna Carla dos Anjos é outro exemplo de empregado cujas perspectivas foram ampliadas. Ela entrou com girl na Forluz, passou a estagiária, contratada, e, finalmente, foi efetivada e afirma que este é um momento muito bom. Vejo as mudanças de maneira positiva. Estamos vivendo um sentimento de entusiasmo e a certeza de que tudo vai dar certo. A mudança me motiva. Encarar o recomeço numa empresa recém criada não foi fácil. Também para os que ficaram o momento final da separação foi delicado. No entanto, para Thiago Felipe Gonçalves, da Gerência de Previdência, Atuária e Atendimento, os melhores sentimentos cultivados entre os colegas das duas empresas permanecem. A gente que fica também sente, porque uma grande amizade foi construída. Mas vejo que vai ser uma mudança positiva para todos, conclui. PGF 2010 discute os desafios da mudança O Programa de Gestão da Forluz PGF chegou à sua 8ª edição dia 11 de dezembro. Com foco no tema A Nova Forluz e os desafios da mudança, os empregados ouviram, na parte da manhã, no auditório do Edifício Amadeus, palestras sobre as metas e desafios que emergem com a desvinculação da área de saúde. Na abertura, o presidente da Forluz agradeceu o empenho de todos os empregados e ressaltou a necessidade de aprimoramento profissional, afirmando ser um dos requisitos para o sucesso agora e no futuro. Segundo ele, o mercado é cada vez mais competitivo e exigente e cabe aos empregados se aprimorar. Em seguida, o diretor de Seguridade e Gestão, José Ribeiro, ressaltou que a Forluz sempre buscou soluções criativas para seus problemas e que possui esse diferencial. Em relação aos desafios, Ribeiro resumiu: Qualifiquem-se profissionalmente. Ao planejar, proponham, questionem, discutam, avaliem e inovem. E ao executar, dediquem-se, sejam disciplinados, colaborem e evitem riscos desnecessários. Também falaram sobre investimentos e os desafios no longo prazo o diretor de Investimentos e Controle, Helmer Lima de Paula, e o gerente de Gestão de Portfólio, Rodrigo Barata. Para eles, os fundos de pensão em pouco tempo não poderão mais contar com os juros altos praticados no passado. Por isso a Forluz tem inovado e buscado soluções que permitam aos planos atingirem os seus objetivos, fornecendo um fluxo de caixa suficiente para o pagamento de suas obrigações, reduzindo o risco de liquidez e melhorando sua condição de solvência. O diretor de Relações com Participantes, Wilian Vagner, agradeceu a recepção que teve na Forluz e se colocou à disposição para representar os interesses dos empregados, que também são participantes. Ele comentou ainda sobre os principais temas que deverão estar na pauta do próximo ano. Em seu fechamento, o PGF 2010 contou com a palestra de Kléver Kolberg, piloto brasileiro que mais disputou o Rally Paris Dakar. Ele relatou suas experiências no deserto e deu dicas de como conseguir bons resultados através da sinergia, do trabalho em equipe e, antes de tudo, do planejamento. 6

7 Participantes agora têm um novo atendimento O atendimento da Forluz mudou muito em E, com certeza, pra melhor. Até setembro deste ano, o atendimento era unificado entre as atividades de previdência e saúde. Com a constituição da Cemig Saúde e a separação de fato das atividades, a Forluz criou uma Central de Atendimento específica para os assuntos de previdência. O primeiro passo foi contratar e treinar uma equipe nova de atendentes para o call center. Ou seja, agora quando você liga para o 0800 da Forluz você fala com uma equipe totalmente especializada em assuntos do seu negócio: planos previdenciários, benefícios, perfis de investimento, empréstimos e outros mais. Outra mudança importante foi no número telefônico: desde outubro, a Forluz adotou um novo número de Discagem Direta Gratuita (DDG), que passou a ser o Mais fácil de gravar, é com ele que os participantes falam com a nova equipe de atendentes da Fundação. E para ligações originárias de celular o número também foi alterado para (31) O atendimento pelo 0800 funciona de segunda à sexta-feira das 7 às 19 horas, exceto feriados. Acompanhando a lógica dessas mudanças, também foi criado para a Forluz um novo para o atendimento: É por meio dele que os participantes agora encaminham suas demandas à Fundação. Por trás da Central de Atendimento há uma importante equipe de retaguarda que coordena todas essas atividades. É o que se chama de back-office. Também aqui, o atendimento ganhou juventude e entusiasmo. É a cara de uma Forluz que se renova para atender cada vez melhor seus participantes. Atendimento presencial Por último, desde o dia 13 de novembro, o atendimento presencial da Forluz, em Belo Horizonte, passou a ser feito em sua sede, na avenida do Contorno, 6594, 50 andar. Também ali o participante encontra uma equipe bem treinada e com toda disposição para tirar dúvidas e resolver questões relativas à previdência e empréstimos. O atendimento continua a ser feito das 8 às 17 horas. É importante lembrar que os atendimentos especializados, como simulação de benefícios e contagem de tempo de contribuição, entre outros, continuarão a ser agendados pelos telefones da Central de Atendimento citados acima. E, no interior, o atendimento continua a ser realizado pelos mesmos atendentes da Cemig Saúde. Segundo o gerente de Previdência, Atuária e Atendimento, Wilson Geraldo Silva, todas essas mudanças são decorrentes da separação entre as áreas de saúde e previdência. Se por um lado há um incômodo inicial, uma necessidade de readaptação de nossos participantes, por outro, trazem novidades boas como a especialização do atendimento previdenciário: com essa equipe toda treinada e dedi- Calendário 2011 Na reta final de 2010, é hora de planejar as ações do próximo ano. Para nos ajudar nessa tarefa, nada melhor que um bom calendário. Esse é o presente da Forluz para seus participantes, encartado nesta edição. E para você não se esquecer das recentes mudanças ocorridas no atendimento este ano, ele traz as principais informações que você deve guardar. Sonhar é o primeiro passo rumo a novas conquistas. Siga a sua estrela e que os mais nobres propósitos iluminem o seu caminho. Boas festas e um 2011 repleto de realizações! São os votos da Forluz para os participantes e patrocinadoras. 7

8

Pesquisa revelaalto índice desatisfação econfiança na

Pesquisa revelaalto índice desatisfação econfiança na Jor nal im IM PREs PRES soso Ano 29 n Setembro n 2009 n Nº 127 Forluz Pesquisa revelaalto índice desatisfação econfiança na Con fi ra nas págs. 4 e 5 n Educação Previdenciária como na edição anterior,

Leia mais

MATERIAL. EXPlICatIvo. Plano BAYER CD

MATERIAL. EXPlICatIvo. Plano BAYER CD MATERIAL EXPlICatIvo Plano BAYER CD 1 Prezado Colaborador! você, que está sendo admitido agora ou ainda não aderiu ao Plano de Previdência oferecido pelo Grupo Bayer, tem a oportunidade de conhecer, nas

Leia mais

AUTOATENDIMENTO TEM MAIS CONSULTAS

AUTOATENDIMENTO TEM MAIS CONSULTAS Ano 35 Nº 154 Agosto de 2014 AUTOATENDIMENTO TEM MAIS CONSULTAS Novas opções de pesquisa no portal ampliam possibilidade de acompanhamento dos planos e benefícios. Páginas 6 e 7. Página 3 Conselho propõe

Leia mais

As mudanças mais importantes no Bradesco Previdência

As mudanças mais importantes no Bradesco Previdência As mudanças mais importantes no Bradesco Previdência No dia 21 de julho, o RH do Banco Bradesco e diretores do Bradesco Previdência expuseram, a cerca de 50 dirigentes sindicais, as mudanças no plano de

Leia mais

ComPromisso a zelar. Página 3. Página 5

ComPromisso a zelar. Página 3. Página 5 Ano 33 Nº 157 Fevereiro de 2015 ComPromisso a zelar Segundo levantamento da Abrapp, Forluz possui média de pagamentos de benefícios superior à dos demais fundos de pensão do país, que por sua vez é melhor

Leia mais

Perfil de investimento: e agora?

Perfil de investimento: e agora? Ano 30 Outubro de 2011 Nº 137 Perfil de investimento: e agora? A partir de dezembro, o participante do Plano B poderá mudar seu perfil. Mas essa alteração foi flexibilizada e poderá ocorrer em outro mês.

Leia mais

BONTEMPO, A NOVA SEDE

BONTEMPO, A NOVA SEDE Ano 31 Agosto de 2012 Nº 142 BONTEMPO, A NOVA SEDE Mudança permite à Fundação reduzir ainda mais seu custeio e elevar ganho na carteira de investimentos imobiliários Página 7 Página 3 Eleições Forluz 2012:

Leia mais

Material Explicativo

Material Explicativo Material Explicativo Material Explicativo Índice Introdução 4 Sobre o Plano Previplan 5 Adesão 5 Benefícios do Plano 6 Entenda o Plano 7 Rentabilidade 8 Veja como funciona a Tributação 9 O que acontece

Leia mais

CARTILHA PLANO CELPOS CD

CARTILHA PLANO CELPOS CD CARTILHA PLANO CELPOS CD ORIGINAL PLUS O QUE É O PLANO CELPOS CD? O Plano Misto I de Benefícios CELPOS CD é um plano de previdência complementar cujo benefício de aposentadoria programada é calculado de

Leia mais

Fundação Forluminas de Seguridade Social - Forluz. Gerência de Previdência, Atuária e Atendimento

Fundação Forluminas de Seguridade Social - Forluz. Gerência de Previdência, Atuária e Atendimento Fundação Forluminas de Seguridade Social - Forluz Gerência de Previdência, Atuária e Atendimento Cenário A Seguradora Aegon realizou, no período entre janeiro e fevereiro de 2015, uma pesquisa entre quinze

Leia mais

Prédio sustentável é investimento no planeta. n Confira no encarte o que muda com a nova forma de cálculo da Melhoria de Aposentadoria por invalidez.

Prédio sustentável é investimento no planeta. n Confira no encarte o que muda com a nova forma de cálculo da Melhoria de Aposentadoria por invalidez. Jor nal im IM Pres PRES soso Ano 29 n Dezembro n 2009 n Nº 128 Prédio sustentável é investimento no planeta Página. 5 n Confira no encarte o que muda com a nova forma de cálculo da Melhoria de Aposentadoria

Leia mais

ENTENDA MELHOR! O TAC da tábua de mortalidade e o crédito gerado na conta do Plano B

ENTENDA MELHOR! O TAC da tábua de mortalidade e o crédito gerado na conta do Plano B ENTENDA MELHOR! O TAC da tábua de mortalidade e o crédito gerado na conta do Plano B 1 Relembrando os critérios de cálculo da MAT vitalícia O participante do plano B tem a opção, quando atingidos os critérios

Leia mais

Perfil de investimentos

Perfil de investimentos Perfil de investimentos O Fundo de Pensão OABPrev-SP é uma entidade comprometida com a satisfação dos participantes, respeitando seus direitos e sempre buscando soluções que atendam aos seus interesses.

Leia mais

(Às Co missões de Re la ções Exteriores e Defesa Na ci o nal e Comissão Diretora.)

(Às Co missões de Re la ções Exteriores e Defesa Na ci o nal e Comissão Diretora.) 32988 Quarta-feira 22 DIÁRIO DO SENADO FEDERAL Ou tu bro de 2003 Art. 3º O Gru po Parlamentar reger-se-á pelo seu regulamento in ter no ou, na falta deste, pela decisão da ma i o ria absoluta de seus mem

Leia mais

Plano TELOS Contribuição Variável - I

Plano TELOS Contribuição Variável - I Plano TELOS Contribuição Variável - I A sua empresa QUER INVESTIR NO SEU FUTURO, E VOCÊ? A sua empresa sempre acreditou na importância de oferecer um elenco de benefícios que pudesse proporcionar a seus

Leia mais

Apresentação do case sobre Educação Previdenciária da Forluz. José Ribeiro Pena Neto Diretor de Seguridade e Gestão

Apresentação do case sobre Educação Previdenciária da Forluz. José Ribeiro Pena Neto Diretor de Seguridade e Gestão Apresentação do case sobre Educação Previdenciária da Forluz José Ribeiro Pena Neto Diretor de Seguridade e Gestão Objetivos Principal: orientar os participantes, ampliando o conhecimento deles sobre orçamento

Leia mais

Aceprev. Cartilha do Plano de Benefícios REGRA MIGRADOS. Aperam Inox América do Sul S.A. Acesita Previdência Privada

Aceprev. Cartilha do Plano de Benefícios REGRA MIGRADOS. Aperam Inox América do Sul S.A. Acesita Previdência Privada Aceprev Acesita Previdência Privada Aperam Inox América do Sul S.A. Cartilha do Plano de Benefícios REGRA MIGRADOS Aceprev Acesita Previdência Privada DIRETORIA EXECUTIVA Nélia Maria de Campos Pozzi -

Leia mais

CARTILHA DO PLANO D FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT

CARTILHA DO PLANO D FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT CARTILHA DO PLANO D Cartilha - Plano D INTRODUÇÃO Você está recebendo a Cartilha do Plano D. Nela você encontrará um resumo das principais características do plano. O Plano D é um plano moderno e flexível

Leia mais

Escolha o seu e comece a construir o futuro que você quer ter

Escolha o seu e comece a construir o futuro que você quer ter Escolha o seu e comece a construir o futuro que você quer ter Valia Fix, Valia Mix 20, Valia Mix 35 e Valia Ativo Mix 40 Quatro perfis de investimento. Um futuro cheio de escolhas. Para que seu plano de

Leia mais

Apresentação DOCUMENTOS INSTITUCIONAIS ELETROS

Apresentação DOCUMENTOS INSTITUCIONAIS ELETROS Apresentação Os participantes de Planos de Previdência Complementar estruturados na modalidade de Contribuição Definida (CD), como é o caso do Plano CD CERON, contam com duas opções de tributação do imposto

Leia mais

Pesquisa de Satisfação

Pesquisa de Satisfação Pesquisa de Satisfação Anualmente a Visão Prev realiza uma Pesquisa de Satisfação com seus participantes. A ação é uma das ferramentas utilizadas pela Entidade para ouvir a opinião dos participantes e

Leia mais

Perfis de Investimento PrevMais

Perfis de Investimento PrevMais Cartilha Perfis de Investimento PrevMais [1] Objetivo Geral O regulamento do PREVMAIS prevê exclusivamente para o Benefício de Renda Programada a possibilidade de os participantes optarem por perfis de

Leia mais

CARTILHA PERFIS DE INVESTIMENTO VALIA FAÇA A SUA ESCOLHA. VALIA FIX VALIA MIX 20 VALIA MIX 35

CARTILHA PERFIS DE INVESTIMENTO VALIA FAÇA A SUA ESCOLHA. VALIA FIX VALIA MIX 20 VALIA MIX 35 CARTILHA PERFIS DE INVESTIMENTO VALIA VALIA FIX VALIA MIX 20 VALIA MIX 35 O melhor perfi l de investimento é o que mais se parece com você. FAÇA A SUA ESCOLHA. A Valia está disponibilizando três perfis

Leia mais

Sumário. A função do Resumo Explicativo 3. Bem-vindo ao Plano de Benefícios Raiz 4. Contribuições do Participante 6. Contribuições da Patrocinadora 7

Sumário. A função do Resumo Explicativo 3. Bem-vindo ao Plano de Benefícios Raiz 4. Contribuições do Participante 6. Contribuições da Patrocinadora 7 Sumário A função do 3 Bem-vindo ao Plano de Benefícios Raiz 4 Contribuições do Participante 6 Contribuições da Patrocinadora 7 Controle de Contas 8 Investimento dos Recursos 9 Benefícios 10 Em caso de

Leia mais

Termos e Condições para opção pelos Novos Perfis de Investimentos

Termos e Condições para opção pelos Novos Perfis de Investimentos Termos e Condições para opção pelos Novos Perfis de Investimentos Conforme aprovado pelo Conselho Deliberativo em reunião realizada em 4 de abril de 2011 a São Bernardo implementará em 1º de julho de 2011

Leia mais

PROGRAMA DE PREVIDÊNCIA UVERGS PREVI

PROGRAMA DE PREVIDÊNCIA UVERGS PREVI PROGRAMA DE PREVIDÊNCIA UVERGS PREVI UVERGS PREVI A União dos Vereadores do Estado do Rio Grande do Sul visa sempre cuidar do futuro de seus associados Por conta disso, está lançando um Programa de Benefícios

Leia mais

O outro lado da moeda

O outro lado da moeda Ano 32 Junho de 2013 Nº 147 O outro lado da moeda Aumento da longevidade impõe mais cuidado ao participante na definição do percentual da MAT em Valor Variável. Página 7 Página 5 Assistidos devem se recadastrar

Leia mais

Meu interesse está no futuro, pois é lá que vou passar o resto de minha vida C K

Meu interesse está no futuro, pois é lá que vou passar o resto de minha vida C K Meu interesse está no futuro, pois é lá que vou passar o resto de minha vida C K A principal função do OABPrev-SC é auxiliar o advogado a criar uma poupança previdenciária para dar suporte aos riscos

Leia mais

Esclarecimentos sobre rentabilidade das cotas do Plano SEBRAEPREV

Esclarecimentos sobre rentabilidade das cotas do Plano SEBRAEPREV INVESTIMENTOS Esclarecimentos sobre rentabilidade das cotas do Plano SEBRAEPREV Uma questão de suma importância para a consolidação e perenidade de um Fundo de Pensão é a sua saúde financeira, que garante

Leia mais

Plano de Previdência ArcelorMittal Brasil. Contribuição definida

Plano de Previdência ArcelorMittal Brasil. Contribuição definida Plano de Previdência ArcelorMittal Brasil Contribuição definida Plano de Previdência ArcelorMittal Brasil Este folheto contém as principais características do Plano de Previdência Complementar da ArcelorMittal

Leia mais

Saiba tudo sobre sua aposentadoria Plano Itaubank

Saiba tudo sobre sua aposentadoria Plano Itaubank Chegou a hora! Saiba tudo sobre sua aposentadoria Plano Itaubank Índice Como funciona sua aposentadoria... 04 A tributação do seu benefício... 08 Seus recursos no plano... 10 Cuide bem de sua saúde física

Leia mais

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR O FUTURO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL O déficit da previdência social coloca em risco o direito à aposentadoria Fatores que agravam a situação: Queda da taxa de natalidade Aumento da

Leia mais

PERFIS DE INVESTIMENTO

PERFIS DE INVESTIMENTO PERFIS DE INVESTIMENTO Índice 3 Apresentação 3 Como funciona a ELETROS? 4 Como são os investimentos em renda variável? 5 Como são os investimentos em renda fixa? 6 Como são os investimentos nos demais

Leia mais

EXTRATO DA ATA DA 263ª REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS DA FUNDAÇÃO FORLUMINAS DE SEGURIDADE SOCIAL FORLUZ

EXTRATO DA ATA DA 263ª REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS DA FUNDAÇÃO FORLUMINAS DE SEGURIDADE SOCIAL FORLUZ EXTRATO DA ATA DA 263ª REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS Data: 17 de agosto de 2010 Horário: 15:10 as 16:20 horas Sumário dos Fatos Ocorridos 1. Apresentação Rio Bravo: A equipe da Rio Bravo apresentou

Leia mais

n o m urd ne Hel e n o mis

n o m urd ne Hel e n o mis Em nosso cotidiano existem infinitas tarefas que uma criança autista não é capaz de realizar sozinha, mas irá torna-se capaz de realizar qualquer atividade, se alguém lhe der instruções, fizer uma demonstração

Leia mais

O que é A SISTeL? O que é O CPqD PReV? Benefícios de risco Auxílio-doença Aposentadoria por invalidez, reversível em pensão

O que é A SISTeL? O que é O CPqD PReV? Benefícios de risco Auxílio-doença Aposentadoria por invalidez, reversível em pensão O que é A SISTEL? A Fundação Sistel de Seguridade Social foi criada em 1977 e possui expressiva experiência em Planos de Previdência Privada. A Sistel atua no desenvolvimento de soluções previdenciais

Leia mais

Recupere a saúde financeira e. garanta um futuro tranquilo Reitoria da UNESP, 13/05/2015

Recupere a saúde financeira e. garanta um futuro tranquilo Reitoria da UNESP, 13/05/2015 Recupere a saúde financeira e garanta um futuro tranquilo Reitoria da UNESP, 13/05/2015 Objetivo geral Disseminar conhecimento financeiro e previdenciário dentro e fora da SP-PREVCOM buscando contribuir

Leia mais

Guia do Participante - Desligamento Como proceder no desligamento da Rhodia O plano não termina aqui: confira as opções

Guia do Participante - Desligamento Como proceder no desligamento da Rhodia O plano não termina aqui: confira as opções Planos de Aposentadoria Básico e Suplementar Contribuição Definida Guia do Participante - Desligamento Como proceder no desligamento da Rhodia O plano não termina aqui: confira as opções (documento completo

Leia mais

Guia PCD. Conheça melhor o Plano

Guia PCD. Conheça melhor o Plano Guia PCD Conheça melhor o Plano Índice De olho no Futuro...3 Quem é a Fundação Centrus?...5 Conhecendo o Plano de Contribuição Definida - PCD...6 Contribuições do Participante...7 Saldo de Conta...8 Benefícios

Leia mais

PLANO SUPLEMENTAR. Material Explicativo Plano Suplementar 1

PLANO SUPLEMENTAR. Material Explicativo Plano Suplementar 1 PLANO SUPLEMENTAR Material Explicativo 1 Introdução A CitiPrevi oferece planos para o seu futuro! Recursos da Patrocinadora Plano Principal Benefício Definido Renda Vitalícia Programa Previdenciário CitiPrevi

Leia mais

Saiba tudo sobre sua aposentadoria Plano Itaubanco CD

Saiba tudo sobre sua aposentadoria Plano Itaubanco CD Chegou a hora! Saiba tudo sobre sua aposentadoria Plano Itaubanco CD Índice Como funciona sua aposentadoria... 04 A tributação do seu benefício... 10 Seus recursos no plano... 12 Cuide bem de sua saúde

Leia mais

Lorem ipsum dolor sit amet

Lorem ipsum dolor sit amet Lorem ipsum dolor sit amet Lorem ipsum dolor sit amet Consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim ad minim veniam.

Leia mais

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR O futuro que você faz agora FUNPRESP-JUD Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público Federal do Poder Judiciário 2 Funpresp-Jud seja bem-vindo(a)! A Funpresp-Jud ajudará

Leia mais

Resolução de Matemática da Prova Objetiva FGV Administração - 06-06-10

Resolução de Matemática da Prova Objetiva FGV Administração - 06-06-10 QUESTÃO 1 VESTIBULAR FGV 010 JUNHO/010 RESOLUÇÃO DAS 15 QUESTÕES DE MATEMÁTICA DA PROVA DA MANHÃ MÓDULO OBJETIVO PROVA TIPO A O mon i tor de um note book tem formato retangular com a di ag o nal medindo

Leia mais

Revisado em 15/08/2011

Revisado em 15/08/2011 CARTILHA DO PLANO MISTO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS Nº 001 Revisado em 15/08/2011 Esta cartilha foi estruturada com perguntas e respostas para apresentar e esclarecer aos Participantes as informações

Leia mais

Introdução. Nesta cartilha, você conhecerá as principais características desse plano. O tema é complexo e,

Introdução. Nesta cartilha, você conhecerá as principais características desse plano. O tema é complexo e, Introdução O Plano Prodemge Saldado está sendo criado a partir da cisão do Plano Prodemge RP5-II e faz parte da Estratégia Previdencial. Ele é uma das opções de migração para participantes e assistidos.

Leia mais

Plano de Benefícios Visão Telesp Maio/2011

Plano de Benefícios Visão Telesp Maio/2011 Plano de Benefícios Visão Telesp Maio/2011 Índice Quem Somos Estrutura do plano Importância da Previdência Privada. Quanto antes melhor! As regras do plano Canais Visão Prev 2 Visão Prev Entidade fechada

Leia mais

Manual Perfis de Investimentos

Manual Perfis de Investimentos Manual Perfis de Investimentos 2015 Manual de Perfis de Investimentos Índice Perfi s de Investimentos Avonprev... 4 Por que existem os Perfi s de Investimentos... 5 O que são Perfi s de Investimentos...

Leia mais

Não. A Sabesprev tem dinheiro em caixa suficiente para garantir o pagamento aos beneficiários pelos próximos anos. O que existe é um déficit atuarial.

Não. A Sabesprev tem dinheiro em caixa suficiente para garantir o pagamento aos beneficiários pelos próximos anos. O que existe é um déficit atuarial. PRINCIPAIS DÚVIDAS SOBRE O SABESPREV MAIS. 1. A Sabesprev está em dificuldades financeiras? Não. A Sabesprev tem dinheiro em caixa suficiente para garantir o pagamento aos beneficiários pelos próximos

Leia mais

Material Explicativo Centrus

Material Explicativo Centrus Material Explicativo Centrus De olho no futuro! É natural do ser humano sempre pensar em situações que ainda não aconteceram. Viagem dos sonhos, o emprego ideal, casar, ter filhos, trocar de carro, comprar

Leia mais

J O R N A L. Como prevenir acidentes? Confira algumas dicas de prevenção dos acidentes mais comuns entre crianças e adolescentes. Pág.

J O R N A L. Como prevenir acidentes? Confira algumas dicas de prevenção dos acidentes mais comuns entre crianças e adolescentes. Pág. J O R N A L ANO 7 FEVEREIRO 2010 Nº29 JOR NAL EDI TA DO PE LA FOR LUZ IM PRES SO Como prevenir acidentes? Confira algumas dicas de prevenção dos acidentes mais comuns entre crianças e adolescentes. Pág.

Leia mais

MANUAL DO APOSENTADO E PENSIONISTA PLANO SGC PREV PLANO DE BENEFÍCIOS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DA SOCIEDADE GOIANA DE CULTURA

MANUAL DO APOSENTADO E PENSIONISTA PLANO SGC PREV PLANO DE BENEFÍCIOS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DA SOCIEDADE GOIANA DE CULTURA MANUAL DO APOSENTADO E PENSIONISTA PLANO SGC PREV PLANO DE BENEFÍCIOS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DA SOCIEDADE GOIANA DE CULTURA SUMÁRIO Qual é o significado de aposentado e pensionista?...3 Quando é realizado

Leia mais

RAÏSSA LUMACK, Vice-Presidente de RH da Coca-Cola Brasil.

RAÏSSA LUMACK, Vice-Presidente de RH da Coca-Cola Brasil. 1 RAÏSSA LUMACK, Vice-Presidente de RH da Coca-Cola Brasil. O Informativo Previcoke (Fundo de Pensão da Coca-Cola Brasil) é feito para quem já pensa no amanhã e para quem quer começar a pensar. Aqui, você

Leia mais

Plano de Contribuição Definida

Plano de Contribuição Definida Plano de Contribuição Definida Gerdau Previdência CONHEÇA A PREVIDÊNCIA REGIME DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR Oferecido pelo setor privado, com adesão facultativa, tem a finalidade de proporcionar uma proteção

Leia mais

Editado em Março/2011. Car ti lha do Par ti ci pan te

Editado em Março/2011. Car ti lha do Par ti ci pan te Editado em Março/2011 Car ti lha do Par ti ci pan te A exemplo da fábula "A cigarra e a formiga", que ensina a importância de preparar-se para o inverno, guardando provimentos durante o verão, esta cartilha

Leia mais

Sistel. É bom para você, é bom para a Sistel! Novas regras para a concessão do seu empréstimo. Novo. Novo. Sistel

Sistel. É bom para você, é bom para a Sistel! Novas regras para a concessão do seu empréstimo. Novo. Novo. Sistel Novo Novo SETEMBRO 2009 Novas regras para a concessão do seu empréstimo É bom para você, é bom para a! A lança em 1 o /10/2009 novas regras para concessão do seu empréstimo. O empréstimo é uma modalidade

Leia mais

Previdência complementar, assunto que não pode ficar para depois

Previdência complementar, assunto que não pode ficar para depois taesaprev BOLETIM DOS PARTICIPANTES DA TAESA INFORME NÚMERO 02 OUT/2014 Nesta edição: Contribuição eventual facultativa pode melhorar renda na aposentadoria. P.2 Seu perfil de investimento está adequado

Leia mais

SAIBA TUDO SOBRE O PLANO III DE PREVIDÊNCIA PRIVADA!

SAIBA TUDO SOBRE O PLANO III DE PREVIDÊNCIA PRIVADA! SAIBA TUDO SOBRE O PLANO III DE PREVIDÊNCIA PRIVADA! Prezado participante, 2 Brasil Foods Sociedade de Previdência Privada Cartilha Plano III Um dos grandes objetivos da política de recursos humanos de

Leia mais

CARTILHA EXPLICATIVA... 2 FUNDO PARANÁ... 3 PATRIMÔNIO... 4 SEGURANÇA... 4 BENEFÍCIO FISCAL... 5 ASFUNPAR... 6 PLANO DENTALUNIPREV...

CARTILHA EXPLICATIVA... 2 FUNDO PARANÁ... 3 PATRIMÔNIO... 4 SEGURANÇA... 4 BENEFÍCIO FISCAL... 5 ASFUNPAR... 6 PLANO DENTALUNIPREV... ÍNDICE CARTILHA EXPLICATIVA... 2 FUNDO PARANÁ... 3 PATRIMÔNIO... 4 SEGURANÇA... 4 BENEFÍCIO FISCAL... 5 ASFUNPAR... 6 PLANO DENTALUNIPREV... 7 CONHEÇA O PLANO DENTALUNIPREV... 8 PARTICIPANTES... 9 Participante

Leia mais

Aposentadoria do INSS. O Itaú explica para você como funciona e esclarece suas dúvidas. C/C Itaú. Quando e como receberei o meu benefício?

Aposentadoria do INSS. O Itaú explica para você como funciona e esclarece suas dúvidas. C/C Itaú. Quando e como receberei o meu benefício? Aposentadoria do INSS. O Itaú explica para você como funciona e esclarece suas dúvidas. O Itaú quer estar presente em todos os momentos da sua vida. Por isso, criamos este material para ajudar você com

Leia mais

Aposentadoria do INSS. O Itaú explica para você como funciona e esclarece suas dúvidas.

Aposentadoria do INSS. O Itaú explica para você como funciona e esclarece suas dúvidas. Aposentadoria do INSS. O Itaú explica para você como funciona e esclarece suas dúvidas. O Itaú quer estar presente em todos os momentos da sua vida. Por isso, criou este material para ajudar você com as

Leia mais

Simuladores de benefícios Saiba como ficará sua projeção de aposentadoria com as taxas de juros reduzidas

Simuladores de benefícios Saiba como ficará sua projeção de aposentadoria com as taxas de juros reduzidas Simuladores de benefícios Saiba como ficará sua projeção de aposentadoria com as taxas de juros reduzidas Passo a passo Para ajudá-lo na simulação, preparamos um passo a passo do preenchimento do simulador

Leia mais

Um novo plano, com muito mais futuro. Plano 5x4. dos Funcionários

Um novo plano, com muito mais futuro. Plano 5x4. dos Funcionários Um novo plano, com muito mais futuro Plano 5x4 dos Funcionários Sumário 03 Um novo plano, com muito mais futuro: 5x4 04 Comparativo entre o plano 4 x 4 e 5 x 4 08 Regras de resgate 10 Como será o amanhã?

Leia mais

-de-meia. prepara novidades. Plano PAI-CD. dez. para o. Perfil de investidor: qual é o seu? Espelho, espelho meu REVISTA. Fundação Itaúsa Industrial

-de-meia. prepara novidades. Plano PAI-CD. dez. para o. Perfil de investidor: qual é o seu? Espelho, espelho meu REVISTA. Fundação Itaúsa Industrial dez 2013 é P REVISTA Fundação Itaúsa Industrial -de-meia Fundação Itaúsa Industrial prepara novidades para o Plano PAI-CD EDITORIAL Saindo do forno E N T R E V I S TA Perfil de investidor: qual é o seu?

Leia mais

Seu futuro está em nossos planos!

Seu futuro está em nossos planos! 1/8 CONHEÇA O PLANO DE BENEFÍCIOS CD-METRÔ DF Seu futuro está em nossos planos! 2014 2/8 1 Quem é a REGIUS? A REGIUS Sociedade Civil de Previdência Privada é uma entidade fechada de previdência privada,

Leia mais

Cartilha do Participante

Cartilha do Participante FACEAL Fundação Ceal de Assistência Social e Previdência Cartilha do Participante Manual de Perguntas e Respostas Plano Faceal CD Prezado leitor, A FACEAL apresenta esta cartilha de perguntas e respostas

Leia mais

Material Explicativo. Plano de Benefícios de Contribuição Definida da IBM Brasil. FUNDAÇÃO previdenciária IBM

Material Explicativo. Plano de Benefícios de Contribuição Definida da IBM Brasil. FUNDAÇÃO previdenciária IBM Material Explicativo Plano de Benefícios de Contribuição Definida da IBM Brasil FUNDAÇÃO previdenciária IBM 2 Material Explicativo Fundação Previdenciária IBM A DIREÇÃO DO SEU FUTURO Lembre-se! O objetivo

Leia mais

Car ti lha do Par ti ci pan te

Car ti lha do Par ti ci pan te Editada em Fevereiro/2012 PLANO Car ti lha do Par ti ci pan te A exemplo da fábula "A Cigarra e a Formiga", que ensina a importância de preparar-se para o inverno, guardando provimentos durante o verão,

Leia mais

Pesquisa de Satisfação da Qualidade de Atendimento dos serviços oferecidos aos prestadores da operadora

Pesquisa de Satisfação da Qualidade de Atendimento dos serviços oferecidos aos prestadores da operadora Pesquisa de Satisfação da Qualidade de Atendimento dos serviços oferecidos aos prestadores da operadora Julho de 2011 OBJETIVO Avaliar a satisfação da qualidade do atendimento dos serviços oferecidos aos

Leia mais

MANUAL DE ORGANIZAÇÃO ELETROS Norma Operacional

MANUAL DE ORGANIZAÇÃO ELETROS Norma Operacional / 1. OBJETIVO Estabelecer conceitos, diretrizes e procedimentos acerca dos perfis de investimentos destinados aos participantes dos planos de contribuição definida e contribuição variável administrados

Leia mais

Página 5. Páginas 6 e 7. Sistema de gestão atuarial inovador começa a ser utilizado na Entidade

Página 5. Páginas 6 e 7. Sistema de gestão atuarial inovador começa a ser utilizado na Entidade Ano 33 Nº 162 Dezembro de 2015 MAIS MODERNO, BONITO E TRANSPARENTE Fundação lança novo portal, acessível em aparelhos móveis e concebido com ampla participação dos usuários. Veja no encarte desta edição

Leia mais

Cartilha de Tributação. Recebimento do benefício do Plano ou Resgate de Contribuições

Cartilha de Tributação. Recebimento do benefício do Plano ou Resgate de Contribuições Cartilha de Tributação Recebimento do benefício do Plano ou Resgate de Contribuições A escolha de tributação - progressiva ou regressiva - só gera impactos no resgate de contribuição e/ou no recebimento

Leia mais

PERFIS DE INVESTIMENTOS

PERFIS DE INVESTIMENTOS PERFIS DE INVESTIMENTOS MARCÃO, RITA! - SENTEM AQUI! ESTE É O CARLOS, NOSSO NOVO COLEGA BEMVINDO! TUDO BEM? ESTOU FALANDO PRO CARLOS DA IMPORTÂNCIA DE UMA APOSENTADORIA PROGRAMADA. É CARLOS, VOCÊ ESTÁ

Leia mais

Perfis de Investimento

Perfis de Investimento Perfis de Investimento Manual Perfis de Investimento Manual Perfis de Investimento Índice Objetivo... 3 Introdução... 3 Falando sobre sua escolha e seu plano... 3 Perfis de Investimento... 5 Principais

Leia mais

j o r n a l Pré-natal garante mais segurança para mãe e bebê

j o r n a l Pré-natal garante mais segurança para mãe e bebê j o r n a l A n o 7 n A G o S T o n 2 0 0 9 n n º 2 7 JOR NAL EDI TA DO PE LA FOR LUZ IM PRES SO Pré-natal garante mais segurança para mãe e bebê Além de ser um dos momentos mais importantes da vida de

Leia mais

Investimentos. Inteligentes. Roberta e Bruno Omeltech

Investimentos. Inteligentes. Roberta e Bruno Omeltech Investimentos Inteligentes Roberta e Bruno Omeltech station centro de treinamentos (11) 3704-4377 contato@stationct.com.br !!!! ROBERTA OMELTECH DIRETORA COMERCIAL OMELTECH DESENVOLVIMENTO Empresa de Educação

Leia mais

Material Explicativo. Plano de Aposentadoria GEBSA-PREV

Material Explicativo. Plano de Aposentadoria GEBSA-PREV Material Explicativo Plano de Aposentadoria GEBSA-PREV 2 GEBSA-PREV O PLANO GEBSA-PREV VAI AJUDAR VOCÊ A CONSTRUIR SEU FUTURO! Preocupada com a tranquilidade e o bem estar de seus funcionários, a GE oferece

Leia mais

URBANISMO COMERCIAL EM PORTUGAL E A REVITALIZAÇÃO DO CENTRO DAS CIDADES

URBANISMO COMERCIAL EM PORTUGAL E A REVITALIZAÇÃO DO CENTRO DAS CIDADES LEITURAS URBANISMO COMERCIAL EM PORTUGAL E A REVITALIZAÇÃO DO CENTRO DAS CIDADES [Carlos José Lopes Balsas (1999), Gabinete de Estudos e Prospectiva Económica, Ministério da Economia, ISBN: 972-8170-55-6]

Leia mais

DO PLANO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA

DO PLANO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA GUIA PARA A ESCOLHA DO PERFIL DE INVESTIMENTO DO PLANO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA Caro Participante: Preparamos para você um guia contendo conceitos básicos sobre investimentos, feito para ajudá-lo a escolher

Leia mais

CARTILHA EXPLICATIVA... 3 FUNDO PARANÁ... 4 PATRIMÔNIO... 5 SEGURANÇA... 5 BENEFÍCIO FISCAL... 6 ASFUNPAR... 7 PLANO JMALUCELLI PREVIDÊNCIA...

CARTILHA EXPLICATIVA... 3 FUNDO PARANÁ... 4 PATRIMÔNIO... 5 SEGURANÇA... 5 BENEFÍCIO FISCAL... 6 ASFUNPAR... 7 PLANO JMALUCELLI PREVIDÊNCIA... ÍNDICE CARTILHA EXPLICATIVA... 3 FUNDO PARANÁ... 4 PATRIMÔNIO... 5 SEGURANÇA... 5 BENEFÍCIO FISCAL... 6 ASFUNPAR... 7 PLANO JMALUCELLI PREVIDÊNCIA... 8 CONHEÇA O PLANO JMALUCELLI PREVIDÊNCIA... 9 PARTICIPANTES...

Leia mais

VOCÊ QUER SABER? A FUNDAÇÃO RESPONDE.

VOCÊ QUER SABER? A FUNDAÇÃO RESPONDE. VOCÊ QUER SABER? A FUNDAÇÃO RESPONDE. ACESSO WEB QUEM PODE ENTRAR NA ÁREA RESTRITA ATRAVÉS DO SITE FBSS? Participantes Ativos Assistidos (Aposentados e Pensionistas) Importante: Dependentes e pessoas que

Leia mais

Resolução feita pelo Intergraus! Módulo Objetivo - Matemática FGV 2010/1-13.12.2009

Resolução feita pelo Intergraus! Módulo Objetivo - Matemática FGV 2010/1-13.12.2009 FGV 010/1-13.1.009 VESTIBULAR FGV 010 DEZEMBRO 009 MÓDULO OBJETIVO PROVA TIPO A PROVA DE MATEMÁTICA QUESTÃO 1 (Prova: Tipo B Resposta E; Tipo C Resposta C; Tipo D Resposta A) O gráfico abaio fornece o

Leia mais

PARECER ATUARIAL 2014

PARECER ATUARIAL 2014 PARECER ATUARIAL 2014 Plano de Benefícios 1 Plano de Benefícios PREVI Futuro 1. OBJETIVO 1.1. O presente Parecer Atuarial tem por objetivo informar sobre a qualidade da base cadastral, as premissas atuariais,

Leia mais

Quatorze anos de história

Quatorze anos de história OPINIÃO Quatorze anos de história Sicoob Engecred completa, no final de O setembro, 14 anos de efetivo funcionamento. Uma conquista que começou a ser construída em 17 de novembro de 1997, quando 25 engenheiros

Leia mais

Seguro Vida Servidor Federal

Seguro Vida Servidor Federal Seguro Vida Servidor Federal Condições Gerais do Produto Produto: Seguro de Vida Público-Alvo Servidores Públicos Federais Civis - SIAPE Coberturas Morte Qualquer Causa Sorteio mensal no valor de R$ 10.000,00*,

Leia mais

Cartilha de Empréstimo 1

Cartilha de Empréstimo 1 Cartilha de Empréstimo 1 Empréstimo Economus: Como é? Quem tem direito? Que tipo de empréstimos o Economus oferece? O Economus oferece apenas a modalidade de empréstimo pessoal. Quem poderá solicitar empréstimos?

Leia mais

Educação Financeira PASSATEMPOS. O Paraná Banco traz o assunto de forma divertida para você BOM PRA CABEÇA. Diretox Dominox caça-palavra

Educação Financeira PASSATEMPOS. O Paraná Banco traz o assunto de forma divertida para você BOM PRA CABEÇA. Diretox Dominox caça-palavra Educação Financeira O Paraná Banco traz o assunto de forma divertida para você BOM PRA CABEÇA PASSATEMPOS Diretox Dominox caça-palavra 2 O Paraná Banco propõe um desafio consciente a você! O Paraná Banco,

Leia mais

REGULAMENTO DOS EMPRÉSTIMOS FORLUZ

REGULAMENTO DOS EMPRÉSTIMOS FORLUZ Aprovado pelo Comitê de Investimentos da Forluz na 330ª reunião de 14/09/2011 e na 331ª reunião de 23/09/2011. Válido para empréstimos solicitados a partir de 01/10/2011. REGULAMENTO DOS EMPRÉSTIMOS FORLUZ

Leia mais

E-book de Fundos de Investimento

E-book de Fundos de Investimento E-book de Fundos de Investimento O QUE SÃO FUNDOS DE INVESTIMENTO? Fundo de investimento é uma aplicação financeira que funciona como se fosse um condomínio, onde as pessoas somam recursos para investir

Leia mais

perfis de investimento

perfis de investimento perfis de investimento Índice 3 Apresentação 3 Como funciona a gestão de investimentos da ELETROS? 5 Quais são os principais riscos associados aos investimentos? 6 Como são os investimentos em renda fixa?

Leia mais

Amigos, amigos, negócios à parte!

Amigos, amigos, negócios à parte! Reforço escolar M ate mática Amigos, amigos, negócios à parte! Dinâmica 4 2º Série 2º Bimestre Aluno DISCIPLINA Ano CAMPO CONCEITO Matemática Ensino Médio 2ª Numérico Aritmético Matemática Financeira Primeira

Leia mais

Plano de Previdência Complementar. mudança

Plano de Previdência Complementar. mudança Plano de Previdência Complementar Outubro é o mês da mudança Em outubro, você poderá mudar o perfil do seu Plano de Previdência Complementar para o que mais combina com você. Não esqueça: Esse é um momento

Leia mais

Gerando idéias de negócio

Gerando idéias de negócio NEGÓCIO CERTO COMO CRIAR E ADMINISTRAR BEM SUA EMPRESA Gerando idéias de negócio Manual Etapa 1/Parte 1 Bem-vindo! É um prazer ter você na Etapa 1 do Programa de Auto-Atendimento Negócio Certo do Sebrae.

Leia mais

Prezado Aluno. Semestralmente os alunos que contrataram o FIES devem realizar o aditamento (a renovação) do seu contrato de financiamento.

Prezado Aluno. Semestralmente os alunos que contrataram o FIES devem realizar o aditamento (a renovação) do seu contrato de financiamento. Prezado Aluno Semestralmente os alunos que contrataram o FIES devem realizar o aditamento (a renovação) do seu contrato de financiamento. Atente-se ao seu e-mail e aos informativos no site da PUCPR, Portal

Leia mais

SUCESSÃO NA DIRETORIA

SUCESSÃO NA DIRETORIA Ano 33 Nº 158 Abril de 2015 SUCESSÃO NA DIRETORIA Indicados pela patrocinadora Cemig e eleitos, por unanimidade, pelo Conselho Deliberativo, novo presidente e diretor assumem com respaldo e experiência

Leia mais

POR QUE INVESTIR DINHEIRO?

POR QUE INVESTIR DINHEIRO? POR QUE INVESTIR DINHEIRO? INVESTIMENTO X POUPANÇA Antes de falar em investimentos, precisamos entender que investimento é diferente de poupança. Poupança é o mero ato de guardar dinheiro (por exemplo,

Leia mais

Manual. Conheça neste manual mais detalhes sobre a SICOOB PREVI

Manual. Conheça neste manual mais detalhes sobre a SICOOB PREVI Manual Conheça neste manual mais detalhes sobre a SICOOB PREVI O melhor da vida é feito em parceria O Plano de Benefícios Previdenciários da SICOOB PREVI é uma importante ferramenta de planejamento financeiro

Leia mais

Material Explicativo Plano de Benefícios Avon 2015

Material Explicativo Plano de Benefícios Avon 2015 Material Explicativo Plano de Benefícios Avon 2015 Material Explicativo ÍNDICE 1. Mensagem importante pra você... 4 2. Que tal planejar sua aposentadoria?... 5 3. Estamos juntos!... 6 4. Saiba quem pode

Leia mais

GASTRONOMIA. Cer ti fi que-se de que está es cre ven do de acor do com o tema pro pos to e dê um tí tu lo a seu tex to.

GASTRONOMIA. Cer ti fi que-se de que está es cre ven do de acor do com o tema pro pos to e dê um tí tu lo a seu tex to. GASTRONOMIA Instruções Cer ti fi que-se de que está es cre ven do de acor do com o tema pro pos to e dê um tí tu lo a seu tex to. Res pe i te mar gens e en tra das de pa rá gra fo. Use as in for ma ções

Leia mais

Região. Mais um exemplo de determinação

Região. Mais um exemplo de determinação O site Psicologia Nova publica a entrevista com Úrsula Gomes, aprovada em primeiro lugar no concurso do TRT 8 0 Região. Mais um exemplo de determinação nos estudos e muita disciplina. Esse é apenas o começo

Leia mais