DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS CURSO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS CURSO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL"

Transcrição

1 DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS CURSO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PEQUENOS VETORES GRANDES PREJUÍZOS JOÃO MARCILIO DA SILVA REBOUÇAS RIO DE JANEIRO RJ 2005

2 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 PÚBLICO ALVO... 4 IDENTIFICAÇÃO DO PROBLEMA BARATAS... 4 Doenças... 4 Habitat... 5 Curiosidades... 5 Como evitar FORMIGAS... 5 Doenças... 5 Habitat... 6 Curiosidades... 6 Como evitar RATOS... 6 Doenças... 6 Habitat... 7 Curiosidades... 7 Como evitar VOCÊ SABIA CUIDADOS NA HORA DE CONTRATAR UMA EMPRESA DE CONTROLE DE PRAGAS DICAS PARA TENTAR MANTER AS PRAGAS LONGE DE CASA CONCLUSÃO

3 APRESENTAÇÃO O povo brasileiro não tem a noção e a dimensão do que as pragas e vetores custam à nação brasileira, refletindo de maneira negativa na reputação do Brasil no exterior, no custo Brasil e em diversas áreas, como: na exportação, no custo do SUS e do INSS, no turismo entre outros. Veja alguns exemplos e dados: Perde-se cerca de 25% da produção nacional de alimentos por causa das pragas e vetores; Estima-se que 50% das contaminações alimentares são causadas por pragas e vetores; Calcula-se que 28% dos atendimentos do SUS, em todo Brasil, são causados por problemas gastrointestinais, diarréias, úlceras, problemas alérgicos e dermatológicos. 3

4 PÚBLICO ALVO Este trabalho pretende atingir todas as pessoas que trabalham nas diversas Organizações Militares da Marinha, na área portuária, e Órgãos de Instrução, esclarecendo sobre o sério risco de vida que estamos correndo. IDENTIFICAÇÃO DO PROBLEMA Baratas, formigas, ratos e cupins. Quem não sofreu por causa da visita indesejável desses animais. Eles chegam de mansinho, se instalam, e quando você percebe a casa está infestada. São as chamadas pragas urbanas. Esses bichinhos são extremamente perigosos. Aos ratos são atribuídos cerca de 30% dos casos de incêndios com causas desconhecidas. As formigas carregam os vírus e bactérias que causam as infecções hospitalares, sem falar das baratas, que podem transmitir hepatite e hanseníase. 1.0 BARATAS As baratas se reproduzem o ano inteiro, mas no verão a sua incidência é muito maior. Recomenda-se que, próximo ao verão, as pessoas comecem a fazer um monitoramento e ao surgimento da primeira praga faça o trabalho de controle, que precisa ser permanente. Doenças Depois da mosca doméstica, são os animais que mais transmitem microrganismos causadores de doenças, podendo transportar cerca de 40 tipos de bactérias patogênicas (que causam enfermidades). 4

5 Habitat Apenas 35 espécies possuem hábitos adaptados aos domicílios e com importância para a saúde, sendo encontradas também em armazéns, depósitos, residências, locais comerciais e industriais e onde estiver o homem. As demais são silvestres. Curiosidades Para cada barata que se vê a luz do dia, existem em média 50 escondidas, pois passam até 75% do seu tempo abrigadas em seus esconderijos; As baratas tem dispersão passiva. Podem adentrar no ambiente transportadas junto às embalagens; e Um casal de baratas, no período de 1 ano, pode gerar até 100 mil descendentes, sendo que nos países tropicais, como no Brasil, esse número é facilmente ultrapassado. Como Evitar Evitar os 4 A s Acesso, Abrigo (rachaduras, buracos e frestas de parede, armários, rodapés e batentes de porta), Água e Alimento. Infestações de baratas estão associados ao estado precário de higiene. 2.0 FORMIGAS Dentre as espécies de maior ocorrência e importância em área urbana, tem-se: formiga fantasma, formiga louca e a formiga faraó todas originadas da África. Doenças As formigas são nocivas, pois transportam em seu corpo microrganismos patogênicos, atuando como vetores de doenças. Também podem destruir colheitas. As formigas atuam como vetores de infecções provadas por fungos no ambiente hospitalar e residencial. 5

6 Habitat residências. Apenas as 3 espécies citadas são encontradas em hospitais e Curiosidades As formigas reprodutoras deixam o formigueiro original em forma alada, se acasalam e formam novas colônias, 99% das mesmas não sobrevivem devido as condições pouco favoráveis, mesmo assim à cada ano sua população aumenta 3 vezes o número. Como Evitar Tapar frestas, rachaduras, fendas das residências. É ali que as formigas constróem seus ninhos; Evitar migalhas de pão, doces e biscoitos, limpando o local onde foi feita a alimentação, logo após o consumo; Não deixar a louça suja na pia para ser lavada no dia seguinte. 3.0 RATOS Das mais de 1700 espécies distribuídas pelo mundo, cerca de 125 estão classificadas como pragas e 3 são de grande importância para o homem. São elas: o camundongo, a ratazana e o rato preto conhecido também como rato de telhado ou rato de forro. Doenças Os ratos podem ser transmissores de inúmeras doenças como: leptospirose, peste bubônica, febre por mordedura de rato, desinteria, tifo, salmonelose, hantavírus, entre outras. 6

7 Habitat Os ratos normalmente não moram no mesmo local onde procuram seu alimento, seu ninho pode estar de 10 a 70 metros de distância. Vivem em comunidades, sendo a sua população proporcional à oferta de alimentos. Abrigam-se em locais escondidos e são de hábito noturno. Curiosidades São responsáveis pela perda de 30% da produção nacional de grãos e 4% da produção mundial. Se acasalarmos 1 casal de ratos em janeiro, em dezembro teremos 180 mil descendentes e no período de 10 anos serão 48 trilhões Residências que possuem cães são atrativas para roedores, pois o cidadão brasileiro, em geral, não remove o restante da ração após ter alimentado seu animal, ficando a mesma a mercê dos ratos. Como Evitar Colocar telas removíveis em aberturas de aeração; Colocar lixo orgânico em latões fechados com tampa; Tampar reservatórios de água; Sanar vazamentos em tubulações de abastecimento de água; Manter o local limpo isento de qualquer tipo de oferta de alimento. 4.0 VOCÊ SABIA Que 30% dos incêndios em indústrias e comércios que não tem causas definidas são atribuídos a roedores. Que as baratas de esgoto vivem em média 2 anos e seis meses e chegam a produzir 810 ovos. Elas podem ficar até 15 dias sem água e alimento ou até 30 dias apenas com água. Que as pragas precisam de quatro fatores básicos para se desenvolverem: acesso, abrigo, alimento e água. 7

8 Que as estatísticas apontam que no Brasil ocorrem mais de 300 mil casos de intoxicação por inseticidas e raticidas por ano, em decorrência do uso inadequado. Que raticidas líquidos são altamente tóxicos e têm a utilização proibida no Brasil. Que as formigas são os principais vetores de infecção hospitalar no mundo. 5.0 CUIDADOS NA HORA DE CONTRATAR UMA EMPRESA DE CONTROLE DE PRAGAS - Verifique se a empresa tem alvará de funcionamento expedido pela Vigilância Sanitária e se os produtos utilizados estão registrados no Ministério da Saúde; - Exija uma proposta com as seguintes informações: o nome do técnico responsável, nome do produto químico, dosagem, antídoto e procedimento pré e pós tratamento e valor dos serviços; - Dê preferência a empresas da sua cidade. Vai ser mais fácil conseguir manutenção; - Faça uma consulta ao Procon para verificar se a empresa é idônea; - Porteiros e funcionários de condomínios não devem fazer esses trabalhos. Eles poderão colocar a saúde deles, dos animais e dos moradores em risco; 6.0 DICAS PARA TENTAR MANTER AS PRAGAS LONGE DE CASA - Evite acumular sacos de lixo ou detritos fora do recipiente adequado. - Use lixeiras e sacos de boa qualidade. Procure jogar o lixo fora diariamente; - Ralos de pia, banheiros, cozinha e área de serviço deverão estar sempre limpos e fechados; - Evite armazenar comidas dentro de fogões, microondas e armários de pia; - Mantenha sempre limpos, pisos, pias, paredes e janelas; 8

9 - Os armários de despensa deverão estar sempre fechados e livre de produtos mal embalados ou deteriorados; - Utensílios em geral deverão ser limpos após o uso e armazenados livre de umidade. 7.0 CONCLUSÃO Sabendo-se que a falta de saneamento básico e educação de um povo pode ser o principal problema ambiental, provocando diversas doenças infecto-contagiosas e uma grande mortalidade infantil. Vamos nos conscientizar e elevar uma mentalidade socioambiental, mantendo a necessária biodiversidade porque ela influi em muitos aspectos de nossas vidas e mantê-la é uma atitude estratégia para a nossa sobrevivência. 9

10 Fontes Bibliográficas ALTO ASTRAL Saúde Ambiental Guia Educacional de Saúde Pública e Meio Ambiente site Associação dos Controladores de Pragas de Santa Catarina. site bycontrol.com.br e pragas.terra.com.br Associação dos Controladores de Pragas de Santa Catarina. FUNASA Fundação Nacional de Saúde. Enciclopédia de Pragas Urbanas S. P., Luiz

COMISSÃO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR SERVIÇO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR ROTINA DE CONTROLE DE VETORES NO AMBIENTE HOSPITALAR

COMISSÃO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR SERVIÇO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR ROTINA DE CONTROLE DE VETORES NO AMBIENTE HOSPITALAR 1 COMISSÃO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR SERVIÇO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR ROTINA DE CONTROLE DE VETORES NO AMBIENTE HOSPITALAR Flávia Valério de Lima Gomes Enfermeira da CCIH / SCIH Jair

Leia mais

ONG ALTO ASTRAL. Obrigado!

ONG ALTO ASTRAL. Obrigado! ONG ALTO ASTRAL A ONG Alto Astral é um sonho pessoal e profissional. Por conhecermos há mais de duas décadas os graves problemas de saúde pública e ambiental que assolam o nosso Brasil, principalmente

Leia mais

IMPACTOS DOS AGROTÓXICOS NA SAÚDE DA POPULAÇÃO E SAÚDE AMBIENTAL

IMPACTOS DOS AGROTÓXICOS NA SAÚDE DA POPULAÇÃO E SAÚDE AMBIENTAL ATUALMENTE O BRASIL É O 1º CONSUMIDOR MUNDIAL DE AGROTÓXICOS E A BAHIA OCUPA O 7º LUGAR ENTRE OS ESTADOS DA FEDERAÇÃO IMPACTOS DOS AGROTÓXICOS NA SAÚDE DA POPULAÇÃO E SAÚDE AMBIENTAL Vamos conhecer mais

Leia mais

L E P T O S P I R O S E

L E P T O S P I R O S E L E P T O S P I R O S E Elaborado por: Francisco Pinheiro Moura Médico Veterinário E-mail: bergson.moura@saude.ce.gov.br bergson.moura@live.com Definição Leptospirose é uma doença infecciosa que causa

Leia mais

LEPTOSPIROSE X ENCHENTES

LEPTOSPIROSE X ENCHENTES LEPTOSPIROSE X ENCHENTES Durante os temporais e inundações, a bactéria leptospira, presente na urina do rato, se espalha nas águas, invade as casas e pode contaminar, através da pele, os que entram em

Leia mais

Controle Integrado de Ratos

Controle Integrado de Ratos CONTROLE INTEGRADO DE RATOS 0 CONTROLE INTEGRADO DE RATOS 1 Controle Integrado de Ratos Elaborado por: Revisão Técnica: Coordenação Editorial: Editoração Eletrônica: Normatização bibliográfica: Fotos:

Leia mais

Módulo 1 Entendendo a contaminação dos alimentos

Módulo 1 Entendendo a contaminação dos alimentos Módulo 1 Entendendo a contaminação dos alimentos Aula 1 - O que é um Alimento Seguro? Por que nos alimentamos? A alimentação é uma atividade básica para o indivíduo manter- se vivo. Precisamos nos nutrir

Leia mais

1. O que é leptospirose? É uma doença infecciosa causada por uma bactéria chamada Leptospira presente na urina do rato.

1. O que é leptospirose? É uma doença infecciosa causada por uma bactéria chamada Leptospira presente na urina do rato. LEPTOSPIROSE - O que saber e o que fazer 1. O que é leptospirose? É uma doença infecciosa causada por uma bactéria chamada Leptospira presente na urina do rato. 2. Como se pega a leptospirose? Em situações

Leia mais

Carlos Massaru Watanabe/ Marcos Gennaro Engenheiros Agrônomos

Carlos Massaru Watanabe/ Marcos Gennaro Engenheiros Agrônomos DEDETIZAÇÃO Carlos Massaru Watanabe/ Marcos Gennaro Engenheiros Agrônomos TRATAMENTO DOMISSANITARIO: MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS Carlos Massaru Watanabe Engenheiro Agrônomo Pragas Interesse Agrícola Interesse

Leia mais

Vigilância em Saúde Ambiental

Vigilância em Saúde Ambiental Vigilância em Saúde Ambiental Informações em Saúde ROEDORES (Rodentia): - Gestão inadequada dos resíduos; - Maus hábitos de higiene; - Descuidos com o armazenamento de alimentos; - Facilidade de acesso

Leia mais

MANUAL BÁSICO DE CONTROLE DE ESCORPIÕES

MANUAL BÁSICO DE CONTROLE DE ESCORPIÕES MANUAL BÁSICO DE CONTROLE DE ESCORPIÕES DIVAL/GEVAC/NUNOR Brasília, agosto de 2015 ESCORPIÕES 1 - O que é um escorpião? O escorpião, assim como as aranhas, carrapatos, entre outros, são animais que fazem

Leia mais

ANÁLISE DA INCIDÊNCIA DE DOENÇAS DE VEICULAÇÃO HÍDRICA NA REGIÃO DE JACARAÍPE E NOVA ALMEIDA, SERRA, ES. DEVAIR VIAL BRZESKY

ANÁLISE DA INCIDÊNCIA DE DOENÇAS DE VEICULAÇÃO HÍDRICA NA REGIÃO DE JACARAÍPE E NOVA ALMEIDA, SERRA, ES. DEVAIR VIAL BRZESKY ANÁLISE DA INCIDÊNCIA DE DOENÇAS DE VEICULAÇÃO HÍDRICA NA REGIÃO DE JACARAÍPE E NOVA ALMEIDA, SERRA, ES. DEVAIR VIAL BRZESKY Importância da água para a vida: Higiene pessoal. Preparação dos alimentos.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS DPMV SAÚDE PÚBLICA. Controle de Roedores. Marcelo Weiss

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS DPMV SAÚDE PÚBLICA. Controle de Roedores. Marcelo Weiss UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS DPMV SAÚDE PÚBLICA Controle de Roedores Marcelo Weiss Introdução Diferença entre roedores silvestres e roedores sinantróficos comensais Condição

Leia mais

Parte 3 CONTROLE INTEGRADO DE PRAGAS

Parte 3 CONTROLE INTEGRADO DE PRAGAS Parte 3 CONTROLE INTEGRADO DE PRAGAS Curso Integrado de Pragas JPGomes November 11th, 2006 Slide 1 Controle Integrado de Roedores e Insetos Instalações: O surgimento de roedores e insetos é conseqüência

Leia mais

Saneamento Básico COMPLEXO ARAUCÁRIA

Saneamento Básico COMPLEXO ARAUCÁRIA Saneamento Básico COMPLEXO ARAUCÁRIA Olá, caros Alunos, Na aula de hoje, vamos aprender mais sobre o Saneamento Básico, Um novo projeto desenvolvido aqui em nosso Município, chamado COMPLEXO ARAUCÁRIA

Leia mais

ORIENTAÇÕES EM SITUAÇÕES DE ENCHENTES OU ENXURRADAS

ORIENTAÇÕES EM SITUAÇÕES DE ENCHENTES OU ENXURRADAS ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE SUPERINTENDENCIA DE VIGILÂNCIA EM SAUDE DIRETORIA DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA ORIENTAÇÕES EM SITUAÇÕES DE ENCHENTES OU ENXURRADAS

Leia mais

LUIZ FELIPE ARAÚJO MORETTI INDICE

LUIZ FELIPE ARAÚJO MORETTI INDICE 1 LUIZ FELIPE ARAÚJO MORETTI INDICE Pagina 1 Animais Sinantrópicos / Animais Sinantrópicos na Área Portuária Pagina 2 Pombos na Área Portuária Pagina 3 Problema dos Pombos na Área Portuária / Problemas

Leia mais

CONTROLE DE ROEDORES

CONTROLE DE ROEDORES CONTROLE DE ROEDORES Roedores e a sociedade humana. Os problemas causados pelo aumento da população de roedores, especialmente nas grandes cidades são considerados um fenômeno mundial. Entre as espécies

Leia mais

PROJETO ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL- Coma bem se divertindo Higiene e Saúde Alimentar

PROJETO ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL- Coma bem se divertindo Higiene e Saúde Alimentar PROJETO ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL- Coma bem se divertindo Higiene e Saúde Alimentar Professoras: Eliete, Maria Cristina e Midian INTRODUÇÃO O homem com o seu próprio corpo podem contaminar diretamente os alimentos

Leia mais

Sistema Nacional de Vigilância Ambiental em Saúde. Ministério da Saúde Fundação Nacional de Saúde

Sistema Nacional de Vigilância Ambiental em Saúde. Ministério da Saúde Fundação Nacional de Saúde Sistema Nacional de Vigilância Ambiental em Saúde Ministério da Saúde Fundação Nacional de Saúde 1 FLUXO DA VIGILÂNCIA SISTEMAS SETORIAIS RELACIONADOS COM SAÚDE E AMBIENTE (Saúde, Educação, Des. Urbano,

Leia mais

POP 04 (Controle Integrado de Vetores e Pragas Urbanas) RESTAURANTE...

POP 04 (Controle Integrado de Vetores e Pragas Urbanas) RESTAURANTE... Página 1 POP 04 (Controle Integrado de Vetores e Pragas Urbanas) RESTAURANTE... Modelo sugerido por Márcia M M Paranaguá,, em conformidade com as leis da ANVISA Página 2 1. OBJETIVOS - Assegurar um controle

Leia mais

Competências Técnicas

Competências Técnicas Missão Atender bem os clientes, com bons produtos, da maneira mais rápida possível, sempre com muita atenção, com os menores preços possíveis, em um local agradável e limpo. Competências Técnicas Formar

Leia mais

Poluição da água é a introdução de partículas estranhas ao Quantidade de água disponível. ambiente natural, bem como induzir condições em um

Poluição da água é a introdução de partículas estranhas ao Quantidade de água disponível. ambiente natural, bem como induzir condições em um POLUIÇÃO DA ÁGUA Poluição da água é a introdução de partículas estranhas ao Quantidade de água disponível ambiente natural, bem como induzir condições em um determinado curso ou corpo de água, direta

Leia mais

Para impedir a propagação da dengue, você deve primeiramente impedir a reprodução de seu transmissor, o mosquito Aedes aegypti.

Para impedir a propagação da dengue, você deve primeiramente impedir a reprodução de seu transmissor, o mosquito Aedes aegypti. Cartilha de Dengue Para impedir a propagação da dengue, você deve primeiramente impedir a reprodução de seu transmissor, o mosquito Aedes aegypti. Conhecendo o ciclo biológico do mosquito O Aedes aegypti

Leia mais

UFPI - CT - DRHGA SANEAMENTO SANEAMENTO SAÚDE PÚBLICA SANEAMENTO SAÚDE PÚBLICA. Definição

UFPI - CT - DRHGA SANEAMENTO SANEAMENTO SAÚDE PÚBLICA SANEAMENTO SAÚDE PÚBLICA. Definição UFPI CT DRHGA DISCIPLINA: Saneamento II Carga horária: horas 6 créditos Horário: Seguas, quartas e sextas 6: 8: horas Local: Sala 55 Professores: Carlos Ernao da Silva email: carlosernao@gmail.com 88 Página:

Leia mais

O que é saneamento básico?

O que é saneamento básico? O que é saneamento básico? Primeiramente, começaremos entendendo o real significado de saneamento. A palavra saneamento deriva do verbo sanear, que significa higienizar, limpar e tornar habitável. Portanto,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CARTILHA DO PESCADOR ARTESANAL Boas Práticas na Manipulação dos Produtos da Pesca Artesanal Carmelita de Fátima Amaral Ribeiro Oriana Trindade de Almeida Sérgio Luiz de Medeiros

Leia mais

PAC 07. Controle Integrado de Pragas CIP

PAC 07. Controle Integrado de Pragas CIP Página 1 de 10 Controle Integrado de Pragas CIP Página 2 de 10 1. Objetivo----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------03

Leia mais

Manual Prático Saneamento Básico Residencial

Manual Prático Saneamento Básico Residencial Manual Prático Saneamento Básico Residencial 2 Presidente da República Presidente Luiz Inácio Lula da Silva Ministro da Cultura Gilberto Gil Moreira Presidente Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO. CONTROLE INTEGRADO DE PRAGAS - CIPmax

SISTEMA DE GESTÃO. CONTROLE INTEGRADO DE PRAGAS - CIPmax ÍNDICE Item Conteúdo Página 1 Introdução 2 1.1 Gestão da Informação 2 2 Objetivo 3 2.1 Responsabilidades 3 3 Formas de Atuação 3 4 Biologia dos Insetos 4 4.1 Baratas 4 4.2 Formigas 5 4.3 Moscas 5 5 Biologia

Leia mais

3 segurança AlimentAr CHRistianne de VasConCelos affonso Jaqueline girnos sonati 19

3 segurança AlimentAr CHRistianne de VasConCelos affonso Jaqueline girnos sonati 19 3 Segurança Al i m e n ta r Christianne de Vasconcelos Affonso Jaqueline Girnos Sonati 19 Segurança Alimentar Atualmente temos muitas informações disponíveis sobre a importância da alimentação e suas conseqüências

Leia mais

LISTA DE VERIFICAÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO EM COZINHAS MILITARES E SERVIÇO DE APROVISIONAMENTO

LISTA DE VERIFICAÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO EM COZINHAS MILITARES E SERVIÇO DE APROVISIONAMENTO ANEXO II LISTA DE VERIFICAÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO EM COZINHAS MILITARES E SERVIÇO DE APROVISIONAMENTO A - IDENTIFICAÇÃO DA OM 1-NOME 2- TELEFONE: 3- ENDEREÇO : 4- E- MAIL: 5- BAIRRO : 6- CIDADE

Leia mais

Por que os alimentos estragam? Introdução. Materiais Necessários

Por que os alimentos estragam? Introdução. Materiais Necessários Intro 01 Introdução Quando deixamos um alimento aberto ou fora da geladeira por alguns dias, ele estraga. Aparece mofo, bolor e, dependendo da quantidade de tempo, pode aparecer até larvas. O tipo de alimento

Leia mais

Cartilha do. Manipulador de Alimentos

Cartilha do. Manipulador de Alimentos Cartilha do Manipulador de Alimentos apresenta Cartilha do Manipulador de Alimentos Belezas naturais e lugares maravilhosos, assim é o turismo no Brasil, que se desenvolve a cada dia e ocupa um importante

Leia mais

Efluentes e dejetos no meio rural Introdução ao manejo, tratamento e disposição final

Efluentes e dejetos no meio rural Introdução ao manejo, tratamento e disposição final Universidade Federal de Pelotas Dept de Veterinária Preventiva Faculdade de Veterinária Disciplina de Saneamento Efluentes e dejetos no meio rural Introdução ao manejo, tratamento e disposição final Prof.

Leia mais

Inseticidas aliados contra a dengue

Inseticidas aliados contra a dengue Inseticidas aliados contra a dengue Alguns dos produtos testados deixaram a desejar na eliminação de baratas e moscas. A boa notícia é que todos eles tiveram ótimo desempenho contra o mosquito Aedes aegypti.

Leia mais

RESÍDUOS SÓLIDOS. Classificação dos Resíduos. 1. Quanto a categoria: Resíduos Urbanos residências e limpeza pública urbana;

RESÍDUOS SÓLIDOS. Classificação dos Resíduos. 1. Quanto a categoria: Resíduos Urbanos residências e limpeza pública urbana; RESÍDUOS SÓLIDOS - são os resíduos que se apresentam nos estados sólidos, semi-sólidos e os líquidos não passíveis de tratamento convencional, que resultam de atividades de origem industrial, comercial,

Leia mais

BOAS PRÁTICAS EM SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO: Segurança ao Cliente, Sucesso ao seu Negócio!

BOAS PRÁTICAS EM SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO: Segurança ao Cliente, Sucesso ao seu Negócio! BOAS PRÁTICAS EM SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO: Segurança ao Cliente, Sucesso ao seu Negócio! Dra. Marlise Potrick Stefani, MSc Nutricionista Especialista e Mestre em Qualidade, Especialista em Alimentação Coletiva

Leia mais

As exigências para estabelecimentos que Manipulam alimentos conforme rdc 216. A BAHIA CONTROLADORA DE PRAGAS INFORMA AOS PARCEIROS

As exigências para estabelecimentos que Manipulam alimentos conforme rdc 216. A BAHIA CONTROLADORA DE PRAGAS INFORMA AOS PARCEIROS As exigências para estabelecimentos que Manipulam alimentos conforme rdc 216. A BAHIA CONTROLADORA DE PRAGAS INFORMA AOS PARCEIROS 1 AS EXIGÊNCIAS PARA ESTABELECIMENTOS QUE MANIPULAM ALIMENTOS O sr. Generoso

Leia mais

Apoio PROJETO TRATA BRASIL NA COMUNIDADE. Saneamento é saúde!

Apoio PROJETO TRATA BRASIL NA COMUNIDADE. Saneamento é saúde! Apoio PROJETO TRATA BRASIL NA COMUNIDADE Saneamento é saúde! Ordem na casa! Proteger o meio ambiente é dever de todos. E começar pelo saneamento pode ser uma boa alternativa Você já deve ter ouvido falar

Leia mais

BIOLOGIA E CONTROLE DE ROEDORES URBANOS

BIOLOGIA E CONTROLE DE ROEDORES URBANOS BIOLOGIA E CONTROLE DE ROEDORES URBANOS Ronaldo Nonato Agente de controle de Zoonoses SUVIS Campo Limpo Vigilância Ambiental E-mail: ronaldo.nonato@hotmail.com Telefone comercial: (11) 5814-8805 São Paulo

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 003/2014. Prefeitura Municipal de Bom Despacho AGENTE DE CONTROLE DE ENDEMIAS

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 003/2014. Prefeitura Municipal de Bom Despacho AGENTE DE CONTROLE DE ENDEMIAS 1 - Acerca das doenças de interesse em saúde pública, estão corretas as afirmativas, EXCETO: (A) Dengue é transmitida, geralmente, pela picada do mosquito Aedes Aegypti que inocula na pessoa o vírus da

Leia mais

ROTEIRO DE INSPEÇÃO PARA AVALIAÇÃO DA ESTRUTURA FÍSICA DAS INSTITUIÇÕES DE LONGA PERMANÊNCIA PARA IDOSOS

ROTEIRO DE INSPEÇÃO PARA AVALIAÇÃO DA ESTRUTURA FÍSICA DAS INSTITUIÇÕES DE LONGA PERMANÊNCIA PARA IDOSOS I IDENTIFICAÇÃO DO ESTABELECIMENTO Nome: Endereço: AP: Nome Fantasia: Inscrição Municipal: Nº do Processo: CNPJ: Tipo de Serviço: ( ) Municipal ( ) Filantrópico ( ) Conveniado SUS RJ ( ) Privado ( ) Estadual

Leia mais

Profa. Ana Luiza Veltri

Profa. Ana Luiza Veltri Profa. Ana Luiza Veltri EJA Educação de Jovens e Adultos Água de beber Como está distribuída a água no mundo? A Terra, assim como o corpo humano, é constituída por dois terços de água; Apenas 1% da quantidade

Leia mais

02. Assinale a alternativa que contém, respectivamente, uma palavra trissílaba, dissílaba e polissílaba:

02. Assinale a alternativa que contém, respectivamente, uma palavra trissílaba, dissílaba e polissílaba: QUESTÕES OBJETIVAS AGENTE DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA 01. Nos vocábulos máquina e parede temos, respectivamente: a) Paroxítona e proparoxítona b) Paroxítona e paroxítona c) Proparoxítona e proparoxítona d)

Leia mais

Preparo de Alimentos Seguros

Preparo de Alimentos Seguros Preparo de Alimentos Seguros O que você precisa saber para preparar um alimento próprio para consumo? Alimento Seguro são aqueles que não oferecem riscos à saúde de quem o está consumindo, ou seja, o alimento

Leia mais

Trabalho com a energia da vida. Tenho orgulho disso. Sou Boa Cozinha.

Trabalho com a energia da vida. Tenho orgulho disso. Sou Boa Cozinha. Trabalho com a energia da vida. Tenho orgulho disso. Sou Boa Cozinha. Sou consciente, escolhido por Deus. Sei o que faço. Amo o meu trabalho, amo a vida. Faço o certo. Aqui tem segurança. Sou comprometido

Leia mais

Doença de Chagas. 4) Número de Aulas: as atividades serão desenvolvidas em três etapas, divididas em aulas a critério do professor.

Doença de Chagas. 4) Número de Aulas: as atividades serão desenvolvidas em três etapas, divididas em aulas a critério do professor. Doença de Chagas Introdução Em 1909 o pesquisador do Instituto Osvaldo Cruz, Carlos Chagas, descobriu uma doença infecciosa no interior de Minas Gerais. Segundo seus estudos, era causada pelo protozoário

Leia mais

H A R V A R D U N I V E R S I T Y EH&S Awarenss Training SEGURANÇA ELÉTRICA

H A R V A R D U N I V E R S I T Y EH&S Awarenss Training SEGURANÇA ELÉTRICA EH&S Awarenss Training SEGURANÇA ELÉTRICA As informações de segurança a seguir podem ajudá-lo a evitar perigos e choques elétricos. Mantenha sua área de trabalho limpa e seca. Nunca trabalhe ao redor de

Leia mais

6 CURSO DE CONTROLE DE QUALIDADE NA INDÚSTRIA DE ALIMENTOS

6 CURSO DE CONTROLE DE QUALIDADE NA INDÚSTRIA DE ALIMENTOS Universidade de Passo Fundo Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária Curso de Medicina Veterinária 6 CURSO DE CONTROLE DE QUALIDADE NA INDÚSTRIA DE ALIMENTOS Médico Veterinário Profº Dr. Elci Lotar

Leia mais

Introdução. Esses acidentes são os mais variados possíveis. Ingestão de água sanitária ou outros

Introdução. Esses acidentes são os mais variados possíveis. Ingestão de água sanitária ou outros Introdução Quase todos os dias vemos nos noticiários ou ouvimos dos colegas relatos de acidentes ocorridos em residências, principalmente com crianças. Estatísticas de acidentes indicam que acidentes fatais

Leia mais

Apresentação Mobilização no combate à dengue

Apresentação Mobilização no combate à dengue Apresentação Mobilização no combate à dengue Atualmente, a dengue é considerada um dos principais problemas de saúde pública do mundo. Com a temporada de chuvas, os riscos de surtos da doença ficam ainda

Leia mais

ENCONTRO ABRACEN 2013

ENCONTRO ABRACEN 2013 ENCONTRO ABRACEN 2013 EDIÇÃO CEASA CAMPINAS/SP SEGURANÇA ALIMENTAR E INOCUIDADE -Resíduos de Agrotóxicos - Pragas Urbanas O que é um Resíduo de Agrotóxico? Combinação do ingrediente ativo e seus metabólitos

Leia mais

MIP: Industrias de POA Maria do Horto Nagano cleanpragas@gmail.com * (41 ) 9106 1157

MIP: Industrias de POA Maria do Horto Nagano cleanpragas@gmail.com * (41 ) 9106 1157 MIP: Industrias de POA Maria do Horto Nagano cleanpragas@gmail.com * (41 ) 9106 1157 1998 Associação Paranaense dos Controladores de Pragas e Vetores EPI CNAE 8122-2/00 CONCLA Comissão Nacional de Classificação

Leia mais

VIGILÂNCIA SANITÁRIA AS EXIGÊNCIAS PARA ESTABELECIMENTOS QUE MANIPULAM ALIMENTOS

VIGILÂNCIA SANITÁRIA AS EXIGÊNCIAS PARA ESTABELECIMENTOS QUE MANIPULAM ALIMENTOS 1 VIGILÂNCIA SANITÁRIA AS EXIGÊNCIAS PARA ESTABELECIMENTOS QUE MANIPULAM ALIMENTOS O sr. Generoso é proprietário de um estabelecimento há mais de 15 anos que dentre outras atividades também manipula alimentos.

Leia mais

Repare nestes pontos ao escolher seu imóvel.

Repare nestes pontos ao escolher seu imóvel. Repare nestes pontos ao escolher seu imóvel. Existem muitos ítens importantes a considerar antes de fechar a compra de um novo imóvel. O Itaú vai ajudar você a ficar alerta à eles e se preparar para evitar

Leia mais

Centro de Epidemiologia. Período de chuvas pode colaborar para aumentar os casos de Leptospirose

Centro de Epidemiologia. Período de chuvas pode colaborar para aumentar os casos de Leptospirose SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE Centro de Epidemiologia Data: 23/12/2014 Nome do agravo: Leptospirose Semana epidemiológica: 52 1-Introdução: Período de chuvas pode colaborar para aumentar os casos de Leptospirose

Leia mais

Limpando a Caixa D'água

Limpando a Caixa D'água Limpando a Caixa D'água É muito importante que se faça a limpeza no mínimo 2 (duas) vezes ao ano. Caixas mal fechadas/tampadas permitem a entrada de pequenos animais e insetos que propiciam sua contaminação.

Leia mais

ROTEIRO DE INSPEÇÃO EM HOTEIS E MOTEIS

ROTEIRO DE INSPEÇÃO EM HOTEIS E MOTEIS SUPERINTEDÊNCIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE GERENCIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE AMBIENTAL E SAÚDE DO TRABALHADOR COORDERNAÇÃO DE FISCALIZAÇÃO DE AMBIENTES E SAÚDE DO TRABALHADOR Av. Anhanguera, nº 5.195 Setor Coimbra

Leia mais

Manejo Ecológico de Pragas

Manejo Ecológico de Pragas Manejo Ecológico de Pragas Eng. Agro. Dr. Marcel Ricardo Tanzini Diretor da Biomax Manejo Ecológico de Pragas Para assegurar que todos os processos de produção estejam de acordo com os rigorosos padrões

Leia mais

FÉRIAS ESCOLARES ACIDENTES DOMÉSTICOS

FÉRIAS ESCOLARES ACIDENTES DOMÉSTICOS FÉRIAS ESCOLARES X ACIDENTES DOMÉSTICOS As férias escolares exigem mais cuidados com os acidentes domésticos porque as crianças ficam mais tempo em casa e isso aumenta o risco de ocorrerem acidentes que

Leia mais

FISPQ - Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos RATOKILL PÓ DE CONTATO

FISPQ - Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos RATOKILL PÓ DE CONTATO RATOKILL PÓ DE CONTATO CÓDIGOS : 313, 314, 325 e 326. Páginas 1 de 5 01 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO: Nome do produto... : RATICIDA RATOKILL PÓ DE CONTATO Fabricante... : INSETIMAX INDÚSTRIA QUÍMICA LTDA

Leia mais

Anais da 3ª Jornada Científica da UEMS/Naviraí

Anais da 3ª Jornada Científica da UEMS/Naviraí Anais da 3ª Jornada Científica da UEMS/Naviraí 22 a 26 de Outubro de 2013 Naviraí/MS - Brasil www.uems.br/navirai Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - Unidade de Naviraí 97 Avaliação das Condições

Leia mais

PUBLICADA NO DOC EM 26/JUN/2015 - Página 56

PUBLICADA NO DOC EM 26/JUN/2015 - Página 56 PUBLICADA NO DOC EM 26/JUN/2015 - Página 56 Aviso - Consulta Pública nº 002/2015 - COVISA São Paulo, 23 de junho de 2015. O Secretário Municipal de Saúde, no uso das atribuições que lhe são conferidas

Leia mais

REGULAMENTO PARA OPERAÇÃO COM GRÃOS NO PORTO DE SALVADOR

REGULAMENTO PARA OPERAÇÃO COM GRÃOS NO PORTO DE SALVADOR REGULAMENTO PARA OPERAÇÃO COM GRÃOS NO PORTO DE SALVADOR Salvador - BA Outubro-2012 1 REGULAMENTO PARA OPERAÇÃO COM GRÃOS NO PORTO DE SALVADOR Objetivo Este regulamento estabelece diretrizes, definições

Leia mais

Saneamento Básico e Saúde

Saneamento Básico e Saúde Conferência Nacional de Segurança Hídrica Uberlândia - MG Saneamento Básico e Saúde Aparecido Hojaij Presidente Nacional da Assemae Sobre a Assemae A Associação Nacional dos Serviços Municipais de Saneamento

Leia mais

NE-762_Folder_Grande_Completo_v2.indd 1

NE-762_Folder_Grande_Completo_v2.indd 1 NE-762_Folder_Grande_Completo_v2.indd 1 Introdução Parabéns, você tem em mãos o manual da ABICAB e eu fui encarregado de acompanhá-lo pelas próximas páginas, dando dicas e soluções para o melhor manuseio

Leia mais

INSPEÇÃO EM CLINICAS E CONSULTÓRIOS MÉDICOS I- DADOS CADASTRAIS

INSPEÇÃO EM CLINICAS E CONSULTÓRIOS MÉDICOS I- DADOS CADASTRAIS Prefeitura Municipal do Salvador Secretaria Municipal da Saúde Coordenadoria de Saúde Ambiental Subcoordenadoria de Vigilância Sanitária INSPEÇÃO EM CLINICAS E CONSULTÓRIOS MÉDICOS Razão Social: CGC/CNPJ/CPF:

Leia mais

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO NBR 14725

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO NBR 14725 1/7 FISPQ NRº. 004 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA: Nome da Empresa: Hidroazul Indústria e Comércio Ltda Endereço: Rua João Dias Neto, 18 D Cataguases MG CEP: 36770-902. Telefone da Empresa: (32)

Leia mais

ANEXO IV LAUDO DE CONDIÇÕES SANITÁRIAS E DE HIGIENE

ANEXO IV LAUDO DE CONDIÇÕES SANITÁRIAS E DE HIGIENE ANEXO IV LAUDO DE CONDIÇÕES SANITÁRIAS E DE HIGIENE 119 LAUDO TÉCNICO PREVISTO NO DECRETO Nº 6.795 DE 16 DE MARÇO DE 2009 LAUDO DE CONDIÇÕES SANITÁRIAS E DE HIGIENE 1. IDENTIFICAÇÃO DO ESTÁDIO 1.1. Nome

Leia mais

Esse artigo propõe o conceito da Habitação Saudável (HS)

Esse artigo propõe o conceito da Habitação Saudável (HS) Meio Ambiente A relação entre vetores e pragas urbanas e habitação saudável Eduardo Dias Wermelinger* Esse artigo propõe o conceito da Habitação Saudável (HS) como método no controle de vetores e pragas

Leia mais

Multicausalidade das doenças Conceitos básicos

Multicausalidade das doenças Conceitos básicos Biologia 1ª série Multicausalidade das doenças Conceitos básicos Profª Reisila Mendes Saúde é o estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doença. Homeostase Equilíbrio

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE PRODUTOS SANEANTES EM DOMICÍLIOS DO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA (RS)¹.

UTILIZAÇÃO DE PRODUTOS SANEANTES EM DOMICÍLIOS DO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA (RS)¹. UTILIZAÇÃO DE PRODUTOS SANEANTES EM DOMICÍLIOS DO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA (RS)¹. DEON, Bárbara Cecconi ²; HECKTHEUER, Luiza Helena³; SACCOL, Silvana 4 ; MEDEIROS, Laissa Benites 5 ; ORSOLIN, Giulianna

Leia mais

PORTARIA N 368, DE 04 DE SETEMBRO DE 1997

PORTARIA N 368, DE 04 DE SETEMBRO DE 1997 PORTARIA N 368, DE 04 DE SETEMBRO DE 1997 O MINISTRO DE ESTADO DA AGRICULTURA E DO ABASTECIMENTO, no uso da atribuição que lhe confere o art. 87, parágrafo único, inciso II, da Constituição, e nos termos

Leia mais

Número de página: 1/5. Data da última revisão: 14 de maio de 2009

Número de página: 1/5. Data da última revisão: 14 de maio de 2009 Número de página: 1/5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DO FABRICANTE Nome comercial: Aplicação: inseticida indicado no controle de baratas Fabricante: Tapinoma Indústria e Comércio de Desinfestantes Ambientais

Leia mais

Controle de qualidade em Alimentos: Matérias Macro e Microscópicas Prejudiciais à saúde Humana

Controle de qualidade em Alimentos: Matérias Macro e Microscópicas Prejudiciais à saúde Humana Controle de qualidade em Alimentos: Matérias Macro e Microscópicas Prejudiciais à saúde Humana Elisa Helena Siegel Moecke Depto de Ciência e Tecnologia de Alimentos/ UFSC Laboratório de Análises - LABCAL

Leia mais

ROTEIRO EMPRESA DE CONTROLE DE VETORES E PRAGAS

ROTEIRO EMPRESA DE CONTROLE DE VETORES E PRAGAS ROTEIRO EMPRESA DE CONTROLE DE VETORES E PRAGAS ROTEIRO DE INSPEÇÃO PRESTADORA DE SERVIÇOS / DEDETIZADORAS Data: A - IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA: 1-Razão Social: 2-Nome de Fantasia: 3-Alvará/Licença Sanitária:

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE COORDENADORIA DE CONTROLE DE DOENÇAS CENTRO DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA Divisão de Produtos Relacionados à Saúde

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE COORDENADORIA DE CONTROLE DE DOENÇAS CENTRO DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA Divisão de Produtos Relacionados à Saúde SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE COORDENADORIA DE CONTROLE DE DOENÇAS CENTRO DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA Divisão de Produtos Relacionados à Saúde Portaria CVS 5, de 09 de abril de 2013 DOE de 19/04/2013 - nº.

Leia mais

Ambiental Liron Perfil e Resumo de Atividades

Ambiental Liron Perfil e Resumo de Atividades Ambiental Liron Perfil e Resumo de Atividades Nossa Empresa A Ambiental Liron é uma empresa prestadora de serviços, voltada à limpeza de dutos de ar condicionado, limpeza de coifas, limpeza de sistemas

Leia mais

Agência Nacional de Vigilância Sanitária

Agência Nacional de Vigilância Sanitária Agência Nacional de Vigilância Sanitária Diretor-Presidente Cláudio Maierovitch P. Henriques Diretores Franklin Rubinstein Luis Carlos Wanderley Lima Ricardo Oliva Victor Hugo Costa Travassos da Rosa Grupo

Leia mais

O LIXO NOSSO DE CADA DIA

O LIXO NOSSO DE CADA DIA 1 O LIXO NOSSO DE CADA DIA Natasha Logsdon Mestre em Ensino Ciências da Saúde e Meio Ambiente DADOS DE IDENTIFICAÇÃO O Projeto O LIXO NOSSO DE CADA DIA apresenta proposta de ação educativa em saúde e meio

Leia mais

SEGURANÇA DOS ALIMENTOS E LEGISLAÇÃO. Nutricionista M. Sc. Sabrina Bartz CRN-2 3054

SEGURANÇA DOS ALIMENTOS E LEGISLAÇÃO. Nutricionista M. Sc. Sabrina Bartz CRN-2 3054 SEGURANÇA DOS ALIMENTOS E LEGISLAÇÃO Nutricionista M. Sc. Sabrina Bartz CRN-2 3054 Doenças Transmitidas por Alimentos (DTA) no RS o Mais de 3200 surtos notificados de 1987 a 2006 (DVS/RS). o Principais

Leia mais

Escola Municipal de Jacurutu PROJETO: DENGUE:

Escola Municipal de Jacurutu PROJETO: DENGUE: Escola Municipal de Jacurutu PROJETO: DENGUE: JUSTIFICATIVA: O ano de 2013 começa com aumento dos casos de dengue, em relação a 2012. Tendo em vista a epidemia que assola a cidade de salinas/municípios

Leia mais

Esclarecimento 1/2015

Esclarecimento 1/2015 Segurança Alimentar Produção primária de vegetais e operações conexas Esclarecimento 1/2015 Clarificam-se: o conceito de produção primária de vegetais e operações conexas, as medidas a adotar para o controlo

Leia mais

Recomendação Técnica da ABCVP Prazos de Assistência Técnica

Recomendação Técnica da ABCVP Prazos de Assistência Técnica Recomendação Técnica da ABCVP Prazos de Assistência Técnica A ABCVP (Associação Brasileira de Controle de Vetores e Pragas) é uma entidade que congrega como associados representantes de empresas privadas

Leia mais

Lista de Verificação de Cantinas Escolares

Lista de Verificação de Cantinas Escolares Lista de Verificação de Cantinas Escolares Nome do estabelecimento: Identificação das entidades responsáveis pelo estabelecimento e NIF Morada do estabelecimento: Identificação das entidades responsáveis

Leia mais

Universidade Federal da Bahia Instituto de Biologia. Atividade Curricular em Comunidade Pró-Reitoria de Extensão

Universidade Federal da Bahia Instituto de Biologia. Atividade Curricular em Comunidade Pró-Reitoria de Extensão Universidade Federal da Bahia Instituto de Biologia Atividade Curricular em Comunidade Pró-Reitoria de Extensão ACC BIO 454 Dinâmica de Conscientização da Problemática do Lixo Beneficiamento de Solos Agrícolas

Leia mais

Curso sobre a Gestão de resíduos sólidos urbanos

Curso sobre a Gestão de resíduos sólidos urbanos Curso sobre a Gestão de resíduos sólidos urbanos Consideram-se resíduos sólidos como sendo rejeitos resultantes das diversas atividades humanas. Podem ser de diversas origens: industrial, doméstica, hospitalar,

Leia mais

MANEJO AMBIENTAL PARA O CONTROLE DA DENGUE. Lucia Mardini

MANEJO AMBIENTAL PARA O CONTROLE DA DENGUE. Lucia Mardini MANEJO AMBIENTAL PARA O CONTROLE DA DENGUE Lucia Mardini MANEJO AMBIENTAL PARA O CONTROLE DA DENGUE DENGUE É A MAIS IMPORTANTE ARBOVIROSE URBANA, PERIURBANA E RURAL SÓ EXISTE PELA PRESENÇA DO Aedes aegypti

Leia mais

PROJETO DENGUE: VAMOS ACABAR COM ISSO-DIGA SIM A SAÚDE!

PROJETO DENGUE: VAMOS ACABAR COM ISSO-DIGA SIM A SAÚDE! 1 PROJETO DENGUE: VAMOS ACABAR COM ISSO-DIGA SIM A SAÚDE! JUSTIFICATIVA: O ano de 2015 começa com aumento dos casos de dengue, em relação a 2010. Tendo em vista a epidemia que assola muitas cidades do

Leia mais

158009.32015.72556.4678.4039841750.595

158009.32015.72556.4678.4039841750.595 158009.32015.72556.4678.4039841750.595 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria Executiva Subsecretaria de Planejamento e Orçamento INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ Ata de Realização do Pregão Eletrônico Nº 00003/2015

Leia mais

GUIA PARA UMA ALIMENTAÇÃO SEGURA

GUIA PARA UMA ALIMENTAÇÃO SEGURA GUIA PARA UMA ALIMENTAÇÃO SEGURA Série Qualidade e Segurança dos Alimentos GUIA PARA UMA ALIMENTAÇÃO SEGURA Série Qualidade e Segurança dos Alimentos 2 0 0 7 2007. SENAI Departamento Nacional Todos os

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA E DO ABASTECIMENTO. SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 5, DE 31 DE MARÇO DE 2000.

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA E DO ABASTECIMENTO. SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 5, DE 31 DE MARÇO DE 2000. MINISTÉRIO DA AGRICULTURA E DO ABASTECIMENTO. SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 5, DE 31 DE MARÇO DE 2000. O SECRETÁRIO DE DEFESA AGROPECUÁRIA DO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA E DO

Leia mais

INFORME TÉCNICO Nº 01, de 05/11/2010

INFORME TÉCNICO Nº 01, de 05/11/2010 Superintendência de Políticas de Atenção Integral à Saúde Gerência de Vigilância Epidemiológica Área Técnica de Endemias Coordenação Estadual do Programa de Hantavirose INFORME TÉCNICO Nº 1, de 5/11/1

Leia mais

ROTEIRO DE INSPEÇÃO PRESTADORA DE SERVIÇOS / DEDETIZADORAS (VETORES E PRAGAS)

ROTEIRO DE INSPEÇÃO PRESTADORA DE SERVIÇOS / DEDETIZADORAS (VETORES E PRAGAS) A - IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA: 1-Razão Social: 2-Nome de Fantasia: 3-Alvará/Licença Sanitária: 4- Inscrição Municipal: 5-CNPJ 6- Inscrição Estadual 9-Endereço: 10- nº 11-E-mail 13-Bairro: 8-Fone: 14-Município:

Leia mais

YMIDALAM 200 SC. Dosagem: 20ml do produto para 10L de água. Composição: Imidacloprido 10% p/v Lambda Cialotrina 5% p/v

YMIDALAM 200 SC. Dosagem: 20ml do produto para 10L de água. Composição: Imidacloprido 10% p/v Lambda Cialotrina 5% p/v EMPRESA A Interfina nasceu em 2010 com o objetivo de criar soluções inovadoras em agroquímicos, desenvolvendo um mix de produtos que tenham tecnologia, qualidade e colaborem com eficácia no combate as

Leia mais

BOAS PRÁTICAS EM HIGIENE ALIMENTAR

BOAS PRÁTICAS EM HIGIENE ALIMENTAR BOAS PRÁTICAS EM HIGIENE ALIMENTAR Romana Neves Médica Veterinária Direcção de Serviços de Qualidade e Segurança Alimentar Direcção Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural 14 de Outubro de 2010

Leia mais

Hepatites B e C. são doenças silenciosas. VEJA COMO DEIXAR AS HEPATITES LONGE DO SEU SALÃO DE BELEZA.

Hepatites B e C. são doenças silenciosas. VEJA COMO DEIXAR AS HEPATITES LONGE DO SEU SALÃO DE BELEZA. Hepatites B e C são doenças silenciosas. VEJA COMO DEIXAR AS HEPATITES LONGE DO SEU SALÃO DE BELEZA. heto hepatite manucure.indd 1 Faça sua parte. Não deixe as hepatites virais frequentarem seu salão.

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO

PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO PUBLICADO NO DOMP Nº 578 DE: 1º/08/2012 PÁG: 1 PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS DECRETO Nº 293, DE 31 DE JULHO DE 2012 Dispõe sobre as normas sanitárias para o funcionamento das lavanderias em geral, de

Leia mais