UFPI - CT - DRHGA SANEAMENTO SANEAMENTO SAÚDE PÚBLICA SANEAMENTO SAÚDE PÚBLICA. Definição

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UFPI - CT - DRHGA SANEAMENTO SANEAMENTO SAÚDE PÚBLICA SANEAMENTO SAÚDE PÚBLICA. Definição"

Transcrição

1 UFPI CT DRHGA DISCIPLINA: Saneamento II Carga horária: horas 6 créditos Horário: Seguas, quartas e sextas 6: 8: horas Local: Sala 55 Professores: Carlos Ernao da Silva 88 Página: Carlos Gomes Correia Lima OBJETIVO: Disciplina caráter profissionalizante. No final do período, o aluno verá estar apto a resolver problemas na área saneamento e senvolver projetos referentes à caracterização, coleta e tratamento esgotos domésticos, bem como, coleta, transporte e tratamento resíduos sólidos. SAAMENTO Definição É o controle todos os fatores do meio físico do homem, que exercem pom exercer efeitos nocivos sobre seu bem estar físico, mental e social (OMS) Serviços Saneamento abastecimento água (qualida e quantida) coleta, tratamento e disposição ambientalmente aquada dos esgotos sanitários (doméstico, comercial, iustrial e público)... Resíduos sólidos coleta águas pluviais e controle empoçamentos e inuações controle vetores transmissíveis Definição Saú Pública Estado completo bemestar físico, mental e social do iivíduo, não apenas a ausência doença Taxa Mortalida Infantil, e Estados, 4 e Estados Região 6,8 8,7 4,5 5,6 Variação % 4 5,, Dados relevantes Taxa mortalida Infantil 48, 5,, 4,5 Argentina: 6,5 Uruguai: 4,4 Chile: 7,8 Cuba: 5,8 Fonte: OPAS, 6 Região Maranhão Ceará Rio Grae do Paraíba Pernambuco Alagoas Sergipe Bahia Região Região Região Centro 4,4 4,5 7, 7, 4,5 45, 44,6 58,, 7,4 8, 7,,, 5,,,4 5, 7,6 7,6 47, 4,, 4, 5, 8,7 8, 7, 8,, 5,4 6, 5, 8,,, 7,,,8

2 Principais grupos microrganismos causadores Propagação dos agentes etiológicos eliminados pelas excretas humanas os vírus (vírus da hepatite) as bactérias (vibrião colérico) os protozoários (ameba) os helmintos (verminoses) Estatísticas R$ (saneamento) economia R$ 5 (saú) 7 % problemas saú (engenharia) % (medicina) Excretas Mãos Moscas Solo Água Alimentos, Leite, Verduras, Etc... Boca Pele Doença Grupo Transmitidas pela via fecooral (alimentos contaminados com fezes) Doenças relacionadas com a água Formas transmissão O organismo patogênio é ingerido Principais diarréias e disenterias, como cólera e a giardíase; febre tifói e paratifpoi leptospirose; amebíase; hepatite infecciosa; ascaridíase Formas prevenção proteger e tratar as águas abastecimento e evitar o uso fontes contaminadas Grupo Fecoorais (não bacterianas) Fecoorais (bacterianas) Formas transmissão Contato pessoa para pessoa, quao não se tem higiene pessoal e doméstica aquada Contato pessoa para pessoa, ingestão e contato com alimentos contaminados e contato com fontes águas contaminadas por fezes Principais Poliomelite; hepatite tipo A; giardíase; disenteria amebiana; diarréia por vírus febre tifói; paratifói; diarréias e disenterias bacterianas, como a cólera Formas prevenção implantar sistema abastecimento água: melhorar as moradias e as instalações sanitárias; promover a educação sanitária implantar sistema abastecimento água; melhorar as moradias e as instalações sanitárias; promover a educação sanitária; implantar sistema aquado disposição esgoto Controladas pela limpeza com a água Transmitidas por vetores que se relacionam à água A falta água e a higiene pessoal insuficiente criam coições favoráveis para sua disseminação As são propagadas por insetos que nascem na água picam perto la infecções na pele e nos olhos, como a tracoma e o tifo relacionado com piolhos e a escabiose malária, febre amarela, ngue, filariose (elefantíase) fornecer água em quantida aquada e promover a higiene pessoal, doméstica e dos alimentos combater os insetos trasmissores; eliminar coições que possam favorecer criadros; evitar contatos com criadros; utilizar meios proteção iividual Helmintos transmitidos pelo solo Tênias na carne boi e porco Helmintos associados à água Insetos vetores relacionados com as fezes Ingestão alimentos contaminados e contato da pele com o solo Ingestão carne mal cozida animais infectados Contato da pele com água contaminada Procriação insetos em locais contaminados com fezes ascaridíase (lombriga); tricuríase; ancilostomíase (amarelão) teníase; cisticercose esquistossomose filariose (elefantíase) contruir e manter limpas as instalações sanitárias; tratar os esgotos antes da disposição no solo; evitar contato direto da pele com o solo construir e manter limpas as instalações sanitárias; tratar os esgotos antes da disposição no solo; inspecionar a carne e ter cuidados na sua preparação construir instalações sanitárias aquadas; tratar os esgotos antes do lançamento em cursos d água; controlar os caramujos; evitar contato com água contaminada combater insetos transmissores; eliminar coições que possam favorecer criadros; evitar contato com criadros e utilizar meios proteção iividual

3 Doenças relacionadas com o lixo e transmitida por vetores Baratas por via mecânica (através das asas, patas e corpo) e pelas fezes febre tifói; cólera; giardíase Suínos pela ingestão carne contaminada cisticercose; toxoplasmose; triquinelose; teníase Aves através das fezes toxoplasmose 65,8 56, malária; leishmaniose; febre amarela; ngue; filariose 4,8 através da picada da fêmea 6, Mosquitos 8 4, febre tifói; salmonelose; cólera; amebíase; disenteria; giardíase 77,6 por via mecânica (através das asas, patas e corpo) através das fezes e saliva 65,5 Moscas 86, peste bulbônica tifo murino; leptospirose 6, através da mordida, urina e fezes através da pulga que vive no corpo do rato, Ratos 8,5 Principais 78, Formas transmissão % Ateimento Vetores Abastecimento Água População 4 Destinação Final Resíduos Sólidos Céu Aberto Aterro Controlado Aterro Sanitário Outros

4 Esgotamento Sanitário População total,5,, 7,, 4, 8, 8, 4, 4, 5,7 7, 8 Distritos, total e com algum serviço saneamento básico, por tipo serviço saneamento básico, seguo as Graes Distritos, total e sem re coletora esgoto, por principal solução alternativa, seguo as Graes Distritos sem re coletora esgoto Distritos com algum serviço saneamento básico Graes Tipo serviço (%) distritos Re geral distribuição água 848 4,5 87,,44 84,5 5,77 84,5 4,6 84, 8,68,5 88, 45,5 5 8,88 6,57 8,67,6 7,4 Graes Re coletora esgoto Limpeza urbana e coleta lixo 4, 85, 58,47 Drenagem urbana Centro 7,7 88,4, 8,4 48,4 4,8 8,, 74,55 64,8,,5,6 8, 5,48 distrito s Principal solução alternativa (%) Fossas sépticas e sumidros Fossas secas Valas abertas Lançamento em cursos d'água Outros Sem claração (58,4) 48,7 4,7,4,4,, 57 (4,),8 4,65 4,86,45,7, (6,75) 47,7 4, 4,7,46 5, (8,) 5,57 54,64,75, 7,, Centro 7,5 67,7,7, 66 (88,) 4 84 (78,6) 67,,5,4,,,6 8 (8,64), 4,5,8,8,46

5 Distritos, total e com coleta esgoto sanitário, por tipo re coletora, seguo as Graes Ligações esgoto, economias esgotadas, extensão da re coletora e volume esgoto tratado, seguo as Graes Graes Centro distritos Unitária mista Distritos com coleta esgoto sanitário Separadora Tipo re coletora Coominial Sem claração Graes Centro Ligações esgoto Economias esgotadas Resinciais Extensão da re coletora (km) Unitária Separadora Coominial do volume esgoto tratado por dia (m ) ,6,6 Distritos com coleta esgoto sanitário, com tratamento esgoto sanitário e sem tratamento esgoto sanitário, por tipo corpos receptores, seguo as Graes Distritos com coleta esgoto sanitário Com tratamento esgoto sanitário Sem tratamento esgoto sanitário Graes Tipo corpos receptores (%) Rio Mar Lago lagoa Baía Outro Tipo corpos receptores (%) Rio Mar Lago lagoa Baía Outro ,, 7,, 8,4, 74 84,5,6 4,,,8,5 5 68,4 5,,,5 6,8,5 5 7,4 5, 6, 7, 68 65,8,,,,7, ,5, 4,8,,,5 74,,,, 6,,6 Centro ,7,5 8,8 7 74, 7,4,7 4,8 5 86,, 5,8,8 6,5 4 8,7,,7,4 4,5,4

Saneamento Básico COMPLEXO ARAUCÁRIA

Saneamento Básico COMPLEXO ARAUCÁRIA Saneamento Básico COMPLEXO ARAUCÁRIA Olá, caros Alunos, Na aula de hoje, vamos aprender mais sobre o Saneamento Básico, Um novo projeto desenvolvido aqui em nosso Município, chamado COMPLEXO ARAUCÁRIA

Leia mais

Saneamento Básico, Dignidade da Pessoa Humana e Realização dos Valores Fundamentais

Saneamento Básico, Dignidade da Pessoa Humana e Realização dos Valores Fundamentais 38 Série Aperfeiçoamento de Magistrados 17 Saneamento Básico, Dignidade da Pessoa Humana e Realização dos Valores Fundamentais João Batista Damasceno 1 RESUMO Nosso trabalho busca analisar as disposições

Leia mais

Contaminação: água e alimentos contaminados com fezes de pessoas portadoras do vírus.

Contaminação: água e alimentos contaminados com fezes de pessoas portadoras do vírus. SAÚDE AMBIENTAL DOENÇAS CAUSADAS PELA FALTA DE SANEAMENTO BÁSICO HEPATITE A Doença causada por vírus. Contaminação: água e alimentos contaminados com fezes de pessoas portadoras do vírus. Falta de higiene,

Leia mais

Efluentes e dejetos no meio rural Introdução ao manejo, tratamento e disposição final

Efluentes e dejetos no meio rural Introdução ao manejo, tratamento e disposição final Universidade Federal de Pelotas Dept de Veterinária Preventiva Faculdade de Veterinária Disciplina de Saneamento Efluentes e dejetos no meio rural Introdução ao manejo, tratamento e disposição final Prof.

Leia mais

Figura 2. Evolução da População Urbana no Brasil. 1940 2000. Fonte: IBGE, Censos Demográficos de 1940, 1950, 1960, 1970, 1980, 1991, 2000. In.

Figura 2. Evolução da População Urbana no Brasil. 1940 2000. Fonte: IBGE, Censos Demográficos de 1940, 1950, 1960, 1970, 1980, 1991, 2000. In. UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO DECIV DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL SANEAMENTO E SAÚDE PÚBLICA DISCIPLINA: SANEAMENTO PROF. CARLOS EDUARDO F MELLO e-mail: cefmello@gmail.com Uso e Ocupação do Solo

Leia mais

Multicausalidade das doenças Conceitos básicos

Multicausalidade das doenças Conceitos básicos Biologia 1ª série Multicausalidade das doenças Conceitos básicos Profª Reisila Mendes Saúde é o estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doença. Homeostase Equilíbrio

Leia mais

TEMA: VERMINOSES HUMANAS

TEMA: VERMINOSES HUMANAS TEMA: VERMINOSES HUMANAS COLEGIO ESTADUAL MARIO AUGUSTO TEIXIRA DE FREITAS NOME: DEISIANE FELZEMBOURGH N 10 2 ANO TURMA: F VESPERTINO PROFESSORA: CAROLINA INTRODUÇÃO Verminoses é um grupo de doenças causadas

Leia mais

FORTALECENDO SABERES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES CIÊNCIAS DESAFIO DO DIA. Aula: 17.1 Conteúdo: Doenças relacionadas à água I

FORTALECENDO SABERES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES CIÊNCIAS DESAFIO DO DIA. Aula: 17.1 Conteúdo: Doenças relacionadas à água I CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Aula: 17.1 Conteúdo: Doenças relacionadas à água I 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Habilidades: Identificar algumas

Leia mais

Biologia Professor Vianna 2ª série / 1º trimestre

Biologia Professor Vianna 2ª série / 1º trimestre Biologia Professor Vianna 2ª série / 1º trimestre Módulo 3 PLATELMINTOS E NEMATELMINTOS 1 Ao abrir o envelope com o resultado de seu exame parasitológico de fezes, Jequinha leu Positivo para ovos de Ascaris

Leia mais

5 o ano Ensino Fundamental Data: / / Revisão de Ciências Nome: SANEAMENTO BÁSICO. Aparência de uma cidade limpa.

5 o ano Ensino Fundamental Data: / / Revisão de Ciências Nome: SANEAMENTO BÁSICO. Aparência de uma cidade limpa. 5 o ano Ensino Fundamental Data: / / Revisão de Ciências Nome: Leia este texto. SANEAMENTO BÁSICO Aparência de uma cidade limpa. Saneamento básico é o conjunto de cuidados que se tem com a água, o esgoto

Leia mais

ÁGUA: introdução; poluição/contaminação; doenças

ÁGUA: introdução; poluição/contaminação; doenças UFPR Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Setor de Ciências da Saúde Departamento de Saude Comunitária ÁGUA: introdução; poluição/contaminação; doenças Profa. Eliane Carneiro Gomes Disciplina

Leia mais

SANEAMENTO BÁSICO E SUA RELAÇÃO COM O MEIO AMBIENTE E A SAÚDE PÚBLICA

SANEAMENTO BÁSICO E SUA RELAÇÃO COM O MEIO AMBIENTE E A SAÚDE PÚBLICA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ANÁLISE AMBIENTAL SANEAMENTO BÁSICO E SUA RELAÇÃO COM O MEIO AMBIENTE E A SAÚDE PÚBLICA Júlia Werneck Ribeiro Juliana Maria Scoralick Rooke

Leia mais

Saneamento Básico e Saúde

Saneamento Básico e Saúde Conferência Nacional de Segurança Hídrica Uberlândia - MG Saneamento Básico e Saúde Aparecido Hojaij Presidente Nacional da Assemae Sobre a Assemae A Associação Nacional dos Serviços Municipais de Saneamento

Leia mais

Sistema Nacional de Vigilância Ambiental em Saúde. Ministério da Saúde Fundação Nacional de Saúde

Sistema Nacional de Vigilância Ambiental em Saúde. Ministério da Saúde Fundação Nacional de Saúde Sistema Nacional de Vigilância Ambiental em Saúde Ministério da Saúde Fundação Nacional de Saúde 1 FLUXO DA VIGILÂNCIA SISTEMAS SETORIAIS RELACIONADOS COM SAÚDE E AMBIENTE (Saúde, Educação, Des. Urbano,

Leia mais

PROFESSOR: Leonardo Mariscal

PROFESSOR: Leonardo Mariscal PROFESSOR: Leonardo Mariscal BANCO DE QUESTÕES BIOLOGIA - 3ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO ============================================================================================== Doenças 01- (UFRS 2011)

Leia mais

Atividade 3 os anos Marcos/Juliano ago/09

Atividade 3 os anos Marcos/Juliano ago/09 Biologia Atividade 3 os anos Marcos/Juliano ago/09 Nome: Nº: Turma: Caríssimas e caríssimos! Dando continuidade ao nosso trabalho, mantida a distância corporal entre nós (prevenção), mas preservada a lembrança

Leia mais

Estado do Piauí PI Prefeitura Municipal de Castelo do Piauí Plano Municipal de Saneamento Básico

Estado do Piauí PI Prefeitura Municipal de Castelo do Piauí Plano Municipal de Saneamento Básico QUESTIONÁRIO-MOBILIZAÇÃO SOCIAL Nome: Endereço: Município: Bairro: CEP: Quanto tempo reside nessa localidade? 1. ÁGUA AGESPISA ( ) PIPA ( ) BICA COLETOR ( ) POÇO ( ) OUTROS Você limpa sua cisterna e ou

Leia mais

Dimensão ambiental. Saneamento

Dimensão ambiental. Saneamento Dimensão ambiental Saneamento Indicadores de desenvolvimento sustentável - Brasil 2004 135 18 Acesso a serviço de coleta de lixo doméstico Apresenta a parcela da população atendida pelos serviços de coleta

Leia mais

Poluição da Água Poluição da água é qualquer alteração de suas propriedades físicas, químicas e biológicas, que possa implicar

Poluição da Água Poluição da água é qualquer alteração de suas propriedades físicas, químicas e biológicas, que possa implicar Poluição da Água Poluição da água é qualquer alteração de suas propriedades físicas, químicas e biológicas, que possa implicar em prejuízo à saúde, à segurança e ao bem estar das populações, causar danos

Leia mais

SERVIÇO AUTÔNOMO DE ÁGUA E ESGOTOS ITABIRITO/MG

SERVIÇO AUTÔNOMO DE ÁGUA E ESGOTOS ITABIRITO/MG SERVIÇO AUTÔNOMO DE ÁGUA E ESGOTOS ITABIRITO/MG AVALIAÇÃO DE ALTERNATIVAS DE DESINFECÇÃO DAS ÁGUAS DE POÇOS ARTESIANOS DESTINADAS AO CONSUMO HUMANO Rogério Alves Barbosa Abril de 2004. 1 Objetivo Visando

Leia mais

SANEAMENTO BÁSICO. Remoção e Tratamento de Resíduos - Dejectos

SANEAMENTO BÁSICO. Remoção e Tratamento de Resíduos - Dejectos SANEAMENTO BÁSICO Remoção e Tratamento de Resíduos - Dejectos SANEAMENTO BÁSICO Remoção e Tratamento de Resíduos = Dejectos = Módulo de Saneamento Disciplina de Enfermagem em Saúde Comunitária III Curso

Leia mais

Parasitoses - Ve V rminoses Prof. Tiago

Parasitoses - Ve V rminoses Prof. Tiago Parasitoses - Verminoses Prof. Tiago INTRODUÇÃO PLATELMINTOS E NEMATÓDEOS: RESPONSÁVEIS POR ALGUMAS PARASITOSES CONHECIDAS COMO VERMINOSES. TENÍASE E ESQUISTOSSOMOSE SÃO CAUSADAS POR PLATELMINTOS; ASCARIDÍASE

Leia mais

SANEAMENTO SANEAMENTO SAÚDE PÚBLICA SANEAMENTO SAÚDE PÚBLICA SANEAMENTO SAÚDE PÚBLICA. Definição. Definição de Saúde Pública

SANEAMENTO SANEAMENTO SAÚDE PÚBLICA SANEAMENTO SAÚDE PÚBLICA SANEAMENTO SAÚDE PÚBLICA. Definição. Definição de Saúde Pública SANEAMENTO Dfinição É o control d todos os fators do mio físico do homm, qu xrcm ou podm xrcr fitos nocivos sobr su bm star físico, mntal social (OMS) Srviços d Sanamnto abastcimnto d água (qualidad quantidad)

Leia mais

Platelmintos e Nematelmintos

Platelmintos e Nematelmintos Platelmintos e Nematelmintos Verminoses Características PLATELMINTOS:VERMES ACHATADOS Platelmintos: PLATELMINTOS:ESQUISTOSSOMOSE LARVA CERCÁRIA CARAMUJO Biomphalaria FEZES COM OVOS LARVA MIRACÍDIO PLATELMINTOS:ESQUISTOSSOMOSE

Leia mais

Aula 4. Atividades. Mapeado o genoma do Schistosoma mansoni, parasito causador da esquistossomose

Aula 4. Atividades. Mapeado o genoma do Schistosoma mansoni, parasito causador da esquistossomose Aula 4 1. Leia a notícia a seguir. Atividades IV. o mapeamento genético do verme pode auxiliar no controle dos problemas ambientais, como a falta de saneamento básico. V. resolverá definitivamente os problemas

Leia mais

02. Assinale a alternativa que contém, respectivamente, uma palavra trissílaba, dissílaba e polissílaba:

02. Assinale a alternativa que contém, respectivamente, uma palavra trissílaba, dissílaba e polissílaba: QUESTÕES OBJETIVAS AGENTE DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA 01. Nos vocábulos máquina e parede temos, respectivamente: a) Paroxítona e proparoxítona b) Paroxítona e paroxítona c) Proparoxítona e proparoxítona d)

Leia mais

ANÁLISE DA INCIDÊNCIA DE DOENÇAS DE VEICULAÇÃO HÍDRICA NA REGIÃO DE JACARAÍPE E NOVA ALMEIDA, SERRA, ES. DEVAIR VIAL BRZESKY

ANÁLISE DA INCIDÊNCIA DE DOENÇAS DE VEICULAÇÃO HÍDRICA NA REGIÃO DE JACARAÍPE E NOVA ALMEIDA, SERRA, ES. DEVAIR VIAL BRZESKY ANÁLISE DA INCIDÊNCIA DE DOENÇAS DE VEICULAÇÃO HÍDRICA NA REGIÃO DE JACARAÍPE E NOVA ALMEIDA, SERRA, ES. DEVAIR VIAL BRZESKY Importância da água para a vida: Higiene pessoal. Preparação dos alimentos.

Leia mais

1. INTRODUÇÃO EXPERIÊNCIAS E RECOMENDAÇÕES

1. INTRODUÇÃO EXPERIÊNCIAS E RECOMENDAÇÕES 1. INTRODUÇÃO O quadro sanitário da maioria da população da América Latina e do Caribe ainda é muito precário em virtude da carência de recursos para investimento e da deficiência ou da ausência de políticas

Leia mais

POLUIÇÃO HÍDRICA CIÊNCIAS DO AMBIENTE - CAP. -11.1

POLUIÇÃO HÍDRICA CIÊNCIAS DO AMBIENTE - CAP. -11.1 POLUIÇÃO HÍDRICA CIÊNCIAS DO AMBIENTE - CAP. -11.1 CONCEITO POLUIÇÃO HÍDRICA é qualquer alteração nas características físicas, químicas e/ou biológicas das águas, que possa constituir prejuízo à saúde,

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS 01. Qual das opções abaixo relacionadas constitui as Leis Orgânicas da Saúde do Brasil: a) Lei Federal nº 8.689/93 e Lei Federal nº 8.080/90; b) Lei Federal nº 8.112/90 e Lei

Leia mais

MicroBingo TABELA GERAL

MicroBingo TABELA GERAL MicroBingo TABELA GERAL DOENÇAS CAUSADAS POR VÍRUS Poliomielite (paralisia infantil) pelo Poliovírus. que causa esta doença é oral (boca) ou fecal (fezes) e pode contaminar quem não tomou as Gotinhas do

Leia mais

2 REVISÃO DA LITERATURA. 2.1 Breve histórico sobre saneamento básico no Brasil

2 REVISÃO DA LITERATURA. 2.1 Breve histórico sobre saneamento básico no Brasil 15 1 INTRODUÇÃO Os sistemas de drenagem urbana, de abastecimento de água, de coleta e tratamento dos esgotos e de resíduos sólidos contribuem para a melhoria da qualidade ambiental, também da qualidade

Leia mais

PROJETO ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL- Coma bem se divertindo Higiene e Saúde Alimentar

PROJETO ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL- Coma bem se divertindo Higiene e Saúde Alimentar PROJETO ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL- Coma bem se divertindo Higiene e Saúde Alimentar Professoras: Eliete, Maria Cristina e Midian INTRODUÇÃO O homem com o seu próprio corpo podem contaminar diretamente os alimentos

Leia mais

Aula IV Protozoários Zoopatogênicos

Aula IV Protozoários Zoopatogênicos ZOOLOGIA E PARASITOLOGIA Aula IV Protozoários Zoopatogênicos Professora: Luciana Alves de Sousa Doenças causadas por Protozoários Doença de Chagas Leishmaniose Malária Giardíase Amebíase Toxoplasmose Doença

Leia mais

Reino Protista. São Eucariontes. Formado por Protozoários e algas unicelulares. São Unicelulares. Protozoário Ameba. Protozoário Paramécio

Reino Protista. São Eucariontes. Formado por Protozoários e algas unicelulares. São Unicelulares. Protozoário Ameba. Protozoário Paramécio Reino Protista Formado por Protozoários e algas unicelulares. São Eucariontes. São Unicelulares. Protozoário Ameba Alga Noctitulica sp. Protozoário Paramécio Reino Protista Alimentação reprodução Algas

Leia mais

39 Por que ferver a água antes de beber?

39 Por que ferver a água antes de beber? A U A UL LA Por que ferver a água antes de beber? Todo ano seu Antônio viaja para o litoral com a família e enfrenta sempre os mesmos problemas: congestionamento na estrada, praias lotadas e sujas que,

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS 01. Quanto ao indicador mortalidade, constase que nos países mais desenvolvidos ou com menor grau de desigualdade social e melhor qualidade da atenção a saúde, os níveis de mortalidade

Leia mais

Agente Infectante. Vetor / Transmissão. Doença. Sinais e Sintomas Hemorragias na pele, no nariz e em outros locais. Febre, fraqueza, dores musculares.

Agente Infectante. Vetor / Transmissão. Doença. Sinais e Sintomas Hemorragias na pele, no nariz e em outros locais. Febre, fraqueza, dores musculares. Dengue Dengue Agente Infectante Arbovirus Vetor / Transmissão Picada do mosquito Aedes Aegypti Sinais e Sintomas Hemorragias na pele, no nariz e em outros locais. Febre, fraqueza, dores musculares. Profilaxia

Leia mais

Exercícios de Ciências

Exercícios de Ciências nome: n o : 7 o urma Ivana Fundamental a no: t : e nsino: data: p rofessor(a): b imestre: nota: Exercícios de Ciências 1) (1,0) Começamos nosso estudo do reino animal pelo grupo dos Poríferos, os invertebrados

Leia mais

Exercícios para Recuperação Paralela: (Cecília)

Exercícios para Recuperação Paralela: (Cecília) Exercícios para Recuperação Paralela: (Cecília) 1) Uma determinada moléstia que pode causar lesões nas mucosas, pele e cartilagens é transmitida por um artrópode e causada por um protozoário flagelado.

Leia mais

COMISSÃO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR SERVIÇO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR ROTINA DE CONTROLE DE VETORES NO AMBIENTE HOSPITALAR

COMISSÃO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR SERVIÇO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR ROTINA DE CONTROLE DE VETORES NO AMBIENTE HOSPITALAR 1 COMISSÃO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR SERVIÇO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR ROTINA DE CONTROLE DE VETORES NO AMBIENTE HOSPITALAR Flávia Valério de Lima Gomes Enfermeira da CCIH / SCIH Jair

Leia mais

CADERNO DE EXERCÍCIOS 3A

CADERNO DE EXERCÍCIOS 3A CADERNO DE EXERCÍCIOS 3A Ensino Fundamental Ciências da Natureza II Questão Conteúdo Habilidade da Matriz da EJA/FB 1 Principais nutrientes H49 2 Função dos nutrientes no organismo H50 3 Alimentação balanceada

Leia mais

LEPTOSPIROSE X ENCHENTES

LEPTOSPIROSE X ENCHENTES LEPTOSPIROSE X ENCHENTES Durante os temporais e inundações, a bactéria leptospira, presente na urina do rato, se espalha nas águas, invade as casas e pode contaminar, através da pele, os que entram em

Leia mais

O que é saneamento básico?

O que é saneamento básico? O que é saneamento básico? Primeiramente, começaremos entendendo o real significado de saneamento. A palavra saneamento deriva do verbo sanear, que significa higienizar, limpar e tornar habitável. Portanto,

Leia mais

O curativo do umbigo

O curativo do umbigo Higiene do bebê O curativo do umbigo Organizo meu futuro porque o presente já passou. O curativo do umbigo deve ser feito todos os dias, depois do banho, até que o cordão do umbigo seque e caia. Isso leva

Leia mais

SITUAÇÃO DO SANEAMENTO BÁSICO DO BAIRRO KIDÉ, JUAZEIRO/BA: UM ESTUDO DE CASO NO ÂMBITO DO PET CONEXÕES DE SABERES SANEAMENTO AMBIENTAL

SITUAÇÃO DO SANEAMENTO BÁSICO DO BAIRRO KIDÉ, JUAZEIRO/BA: UM ESTUDO DE CASO NO ÂMBITO DO PET CONEXÕES DE SABERES SANEAMENTO AMBIENTAL SITUAÇÃO DO SANEAMENTO BÁSICO DO BAIRRO KIDÉ, JUAZEIRO/BA: UM ESTUDO DE CASO NO ÂMBITO DO PET CONEXÕES DE SABERES SANEAMENTO AMBIENTAL Juliana Maria Medrado de Melo (1) Graduanda em Engenharia Agrícola

Leia mais

APÊNDICE D - Cartilha doenças veiculadas e transmitidas pela água. Erica Irene Dealessandri

APÊNDICE D - Cartilha doenças veiculadas e transmitidas pela água. Erica Irene Dealessandri 56 APÊNDICE D - Cartilha doenças veiculadas e transmitidas pela água Erica Irene Dealessandri CARTILHA: Principais doenças transmitidas e veiculadas pela água MATERIAL DE APOIO PARA PROFESSORES DO ENSINO

Leia mais

PARASITISMO E SAÚDE HUMANA

PARASITISMO E SAÚDE HUMANA PARASITISMO E SAÚDE HUMANA Antes de começar O que é um parasita? O que é um hospedeiro? Qual a diferença entre um ciclo monoxeno e um heteroxeno? Qual a diferença entre endemia, epidemia e pandemia? Endemia

Leia mais

L E P T O S P I R O S E

L E P T O S P I R O S E L E P T O S P I R O S E Elaborado por: Francisco Pinheiro Moura Médico Veterinário E-mail: bergson.moura@saude.ce.gov.br bergson.moura@live.com Definição Leptospirose é uma doença infecciosa que causa

Leia mais

PROVA FORMAÇÃO DE AGENTE DE COMBATE A ENDEMIAS Prefeitura Municipal de Ouro Preto 1- Assinale a alternativa que define o que é epidemiologia.

PROVA FORMAÇÃO DE AGENTE DE COMBATE A ENDEMIAS Prefeitura Municipal de Ouro Preto 1- Assinale a alternativa que define o que é epidemiologia. 1- Assinale a alternativa que define o que é epidemiologia. a) Estudo de saúde da população humana e o inter relacionamento com a saúde animal; b) Estudo de saúde em grupos de pacientes hospitalizados;

Leia mais

REINO ANIMAL OS INVERTEBRADOS PROFESSORA PRISCILA

REINO ANIMAL OS INVERTEBRADOS PROFESSORA PRISCILA REINO ANIMAL OS INVERTEBRADOS PROFESSORA PRISCILA PLATELMINTOS E NEMATELMINTOS VERMINOSES - DOENÇAS CAUSADAS POR VERMES: PLATELMINTOS: NEMATELMINTOS: TENÍASE (Taenia solium ou Taenia saginata) NEUROCISTICERCOSE

Leia mais

Eixo Norteador: A função social da ciência, ecologia de saberes e outras experiências de produção compartilhada de conhecimento.

Eixo Norteador: A função social da ciência, ecologia de saberes e outras experiências de produção compartilhada de conhecimento. CAPA: 2º SIMPÓSIO BRASILEIRO DE SAÚDE & AMBIENTE 19-22 de outubro de 2014 Sessão Oral Coordenada Eixo Norteador: A função social da ciência, ecologia de saberes e outras experiências de produção compartilhada

Leia mais

SANEAMENTO BÁSICO: DESIGUALDADE SOCIAL

SANEAMENTO BÁSICO: DESIGUALDADE SOCIAL SANEAMENTO BÁSICO: DESIGUALDADE SOCIAL Luiz Ricardo Lanardi Nicolau Ana Paula Valandro 2 Mariana Carvalho Garcia de Souza² Ana Claudia Sierra de Brito² INTRODUÇÃO De acordo com Brasil (2007, p. 29), a

Leia mais

Biologia. Setor 1423 Móds. 03 a 06. Prof. Rafa

Biologia. Setor 1423 Móds. 03 a 06. Prof. Rafa Biologia Setor 1423 Móds. 03 a 06 Prof. Rafa PROTISTAS PROTISTAS ALGAS FOTOSSINTETIZANTES PROTOZOÁRIOS PARASITAS Protozoários (Reino Protista) Características: Estrutura Formas de vida Eucariontes Unicelulares

Leia mais

Poluição da água é a introdução de partículas estranhas ao Quantidade de água disponível. ambiente natural, bem como induzir condições em um

Poluição da água é a introdução de partículas estranhas ao Quantidade de água disponível. ambiente natural, bem como induzir condições em um POLUIÇÃO DA ÁGUA Poluição da água é a introdução de partículas estranhas ao Quantidade de água disponível ambiente natural, bem como induzir condições em um determinado curso ou corpo de água, direta

Leia mais

25/03/2014. Vermes achatados dorsoventralmente; Vida livre e parasitas; Triblásticos; Acelomados; Protostômios; Simetria bilateral;

25/03/2014. Vermes achatados dorsoventralmente; Vida livre e parasitas; Triblásticos; Acelomados; Protostômios; Simetria bilateral; FILO PLATYHELMINTES FILO NEMATODA(NEMATELMINTOS) Vermes achatados dorsoventralmente; Vida livre e parasitas; Triblásticos; Acelomados; Protostômios; Simetria bilateral; Revestimento Vida livre : muco e

Leia mais

Matéria: Biologia Assunto: qualidade de vida Prof. Enrico Blota

Matéria: Biologia Assunto: qualidade de vida Prof. Enrico Blota Matéria: Biologia Assunto: qualidade de vida Prof. Enrico Blota Biologia Qualidade de vida Imunidade Imunologia é o ramo que estuda as formas de combate a agentes invasores patogênicos, bem como substâncias

Leia mais

Poluição Hídrica e Qualidade de vida: O caso do saneamento básico no Brasil. Palavras-chave: Qualidade de vida, Saneamento básico e Poluição Hídrica

Poluição Hídrica e Qualidade de vida: O caso do saneamento básico no Brasil. Palavras-chave: Qualidade de vida, Saneamento básico e Poluição Hídrica Poluição Hídrica e Qualidade de vida: O caso do saneamento básico no Brasil Roberta Fernanda da Paz de Souza Aziz Galvão da Silva Junior Resumo: As condições de saneamento básico em que vive grande parte

Leia mais

Universidade Federal da Bahia Instituto de Biologia. Atividade Curricular em Comunidade Pró-Reitoria de Extensão

Universidade Federal da Bahia Instituto de Biologia. Atividade Curricular em Comunidade Pró-Reitoria de Extensão Universidade Federal da Bahia Instituto de Biologia Atividade Curricular em Comunidade Pró-Reitoria de Extensão ACC BIO 454 Dinâmica de Conscientização da Problemática do Lixo Beneficiamento de Solos Agrícolas

Leia mais

Segurança Qualidade da Água e Saúde Pública

Segurança Qualidade da Água e Saúde Pública Segurança Qualidade da Água e Saúde Pública Isabel Lança Isabel Lança Departamento de Saúde Pública e Planeamento da ARS Centro 1 A água e a saúde da população são duas coisas inseparáveis. A disponibilidade

Leia mais

Apoio PROJETO TRATA BRASIL NA COMUNIDADE. Saneamento é saúde!

Apoio PROJETO TRATA BRASIL NA COMUNIDADE. Saneamento é saúde! Apoio PROJETO TRATA BRASIL NA COMUNIDADE Saneamento é saúde! Ordem na casa! Proteger o meio ambiente é dever de todos. E começar pelo saneamento pode ser uma boa alternativa Você já deve ter ouvido falar

Leia mais

Saneamento- - ResíduosSólidos_FCS,2000 11

Saneamento- - ResíduosSólidos_FCS,2000 11 SANEAMENTO SANEAMENTO SANEAMENTO BÁSICO Resíduos Resíduos Sólidos Sólidos - ResíduosSólidos_FCS,2000 11 SANEAMENTO BÁSICO Resíduos Sólidos Módulo de Saneamento Disciplina de Enfermagem em Saúde Comunitária

Leia mais

SANEAMENTO BÁSICO E SAÚDE PÚBLICA

SANEAMENTO BÁSICO E SAÚDE PÚBLICA 1 SANEAMENTO BÁSICO E SAÚDE PÚBLICA GISELDA PASSOS GIAFFERIS, graduada em Farmácia e Bioquímica pela Universidade do Sagrado Coração de Jesus USC/Bauru (1988), Mestrado em Planejamento Urbano e Regional:

Leia mais

Platelmintos e Nematelmintos

Platelmintos e Nematelmintos Simuladão 2º ano Platelmintos e Nematelmintos 01 - No início do século, o Jeca Tatu, personagem criado por Monteiro Lobato, representava o brasileiro de zona rural, descalço, mal vestido e espoliado por

Leia mais

Rui Aurélio Barbosa O ENSINO DO SANEAMENTO BÁSICO NO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL E SUA APLICAÇÃO NO PROBLEMA DO ESGOTAMENTO SANITÁRIO DAS ÁREAS DE POSSE

Rui Aurélio Barbosa O ENSINO DO SANEAMENTO BÁSICO NO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL E SUA APLICAÇÃO NO PROBLEMA DO ESGOTAMENTO SANITÁRIO DAS ÁREAS DE POSSE 0 FUNDAÇÃO OSWALDO ARANHA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE VOLTA REDONDA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS GRADUAÇÃO E EXTENSÃO PROGRAMA DE MESTRADO PROFISSIONAL EM ENSINO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE E DO MEIO AMBIENTE Rui

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA ÁGUA EM NOSSO PLANETA

A IMPORTÂNCIA DA ÁGUA EM NOSSO PLANETA A IMPORTÂNCIA DA ÁGUA EM NOSSO PLANETA Arquivo SEMMAM NASCENTE DO RIO DOS SINOS Foto Henrique Prieto Arquivo SEMMAM Distribuição Patrocínio Apoio: CONSÓRCIO PÚBLICO DE SANEAMENTO BÁSICO DA BACIA HIDROGRÁFICA

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE PERCEPÇÕES SOBRE SANEAMENTO BÁSICO

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE PERCEPÇÕES SOBRE SANEAMENTO BÁSICO PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE PERCEPÇÕES SOBRE SANEAMENTO BÁSICO MARÇO DE 2012 JOB2178 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO LOCAL Entender como a população brasileira percebe questões relacionadas

Leia mais

Água e Qualidade de Vida

Água e Qualidade de Vida Água e Qualidade de Vida Introdução Recurso natural de valor econômico, estratégico e social, essencial à existência e bem estar do homem e à manutenção dos ecossistemas do planeta, a água é um bem comum

Leia mais

Ano/Semestre de Estudo. Componente Curricular: Modalidade de Ensino:

Ano/Semestre de Estudo. Componente Curricular: Modalidade de Ensino: Org.: Claudio André - 1 TÍTULO: DOENÇAS VEICULADAS PELA ÁGUA Nível de Ensino: Ano/Semestre de Estudo Componente Curricular: Tema: Duração da Aula: Modalidade de Ensino: Ensino Fundamental/ Anos Finais

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 003/2014. Prefeitura Municipal de Bom Despacho AGENTE DE CONTROLE DE ENDEMIAS

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 003/2014. Prefeitura Municipal de Bom Despacho AGENTE DE CONTROLE DE ENDEMIAS 1 - Acerca das doenças de interesse em saúde pública, estão corretas as afirmativas, EXCETO: (A) Dengue é transmitida, geralmente, pela picada do mosquito Aedes Aegypti que inocula na pessoa o vírus da

Leia mais

Escola Secundária da Maia Técnico de Manutenção industrial de Electromecânica

Escola Secundária da Maia Técnico de Manutenção industrial de Electromecânica Escola Secundária da Maia Técnico de Manutenção industrial de Electromecânica Introdução Ao longo deste trabalho, vamos falar de um gravíssimo problema ambiental, A NIVEL MUNDIAL! que poucos ou quase ninguém

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS 01. A Dengue é um problema sério de saúde pública, a sua eliminação depende muito da participação popular. Mas a população precisa ter conhecimento das ações de controle, realizadas

Leia mais

CARTILHA BEM-ESTAR PATROCÍNIO EXECUÇÃO

CARTILHA BEM-ESTAR PATROCÍNIO EXECUÇÃO CARTILHA BEM-ESTAR PATROCÍNIO EXECUÇÃO Cartilha Informativa Alimentação saudável e atividade física: as bases essenciais para a construção de um organismo saudável Alimentos saudáveis associados à atividade

Leia mais

Vigilância em Saúde Ambiental

Vigilância em Saúde Ambiental Vigilância em Saúde Ambiental Informações em Saúde ROEDORES (Rodentia): - Gestão inadequada dos resíduos; - Maus hábitos de higiene; - Descuidos com o armazenamento de alimentos; - Facilidade de acesso

Leia mais

Primeiros animais/ primitivos; Seres aquáticos: mares, rios, tanques etc...

Primeiros animais/ primitivos; Seres aquáticos: mares, rios, tanques etc... Protozoários Primeiros animais/ primitivos; Seres aquáticos: mares, rios, tanques etc... Estrutura: Realizam as funções vitais: Locomoção e respiração; Obtenção de alimentos; Digestão; Excreção; Reprodução.

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Saneamento Básico, Diagnóstico Ambiental, Infraestrutura.

PALAVRAS-CHAVE: Saneamento Básico, Diagnóstico Ambiental, Infraestrutura. VI-039 - SANEAMENTO BÁSICO: UMA ANÁLISE ESTRUTURAL DO BAIRRO PEDRA DO LORDE EM JUAZEIRO-BA, COMO AÇÃO DO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL PET CONEXÕES DE SABERES - SANEAMENTO AMBIENTAL. Roberta Daniela da

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS VERMINOSES PROFª. MAGDA 22 E 23/05/2013

LISTA DE EXERCÍCIOS VERMINOSES PROFª. MAGDA 22 E 23/05/2013 LISTA DE EXERCÍCIOS VERMINOSES PROFª. MAGDA 22 E 23/05/2013 01 - (MACK SP) As verminoses representam um grande problema de saúde, principalmente nos países subdesenvolvidos. A falta de redes de água e

Leia mais

Curso Técnico Segurança do Trabalho. Identificação e Análise de Riscos MÄdulo 1 NoÇÉes de Higiene Ocupacional

Curso Técnico Segurança do Trabalho. Identificação e Análise de Riscos MÄdulo 1 NoÇÉes de Higiene Ocupacional Curso Técnico Segurança do Trabalho Identificação e Análise de Riscos MÄdulo 1 NoÇÉes de Higiene Ocupacional Noções de Higiene do Ocupacional Higiene Ocupacional é um conjunto de medidas preventivas multidisciplinares

Leia mais

ANÁLISE DO IMPACTO DOS INVESTIMENTOS EM SISTEMAS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA NA SAÚDE DA POPULAÇÃO DE MUNICÍPIOS DO ESTADO DA BAHIA

ANÁLISE DO IMPACTO DOS INVESTIMENTOS EM SISTEMAS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA NA SAÚDE DA POPULAÇÃO DE MUNICÍPIOS DO ESTADO DA BAHIA ANÁLISE DO IMPACTO DOS INVESTIMENTOS EM SISTEMAS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA NA SAÚDE DA POPULAÇÃO DE MUNICÍPIOS DO ESTADO DA BAHIA Autor: Aline Linhares Loureiro, Ademar Zanini Junior, Jamile Leite Bulhões

Leia mais

1. O que é leptospirose? É uma doença infecciosa causada por uma bactéria chamada Leptospira presente na urina do rato.

1. O que é leptospirose? É uma doença infecciosa causada por uma bactéria chamada Leptospira presente na urina do rato. LEPTOSPIROSE - O que saber e o que fazer 1. O que é leptospirose? É uma doença infecciosa causada por uma bactéria chamada Leptospira presente na urina do rato. 2. Como se pega a leptospirose? Em situações

Leia mais

Boletim Epidemiológico UHE Santo Antônio do Jari

Boletim Epidemiológico UHE Santo Antônio do Jari Editorial A Usina Hidrelétrica Santo Antônio do Jari lança o primeiro número do Índice - Editorial - Doenças de Veiculação Hídrica: Por ingestão de água contaminada Por contato com água contaminada Por

Leia mais

IMPACTOS DOS AGROTÓXICOS NA SAÚDE DA POPULAÇÃO E SAÚDE AMBIENTAL

IMPACTOS DOS AGROTÓXICOS NA SAÚDE DA POPULAÇÃO E SAÚDE AMBIENTAL ATUALMENTE O BRASIL É O 1º CONSUMIDOR MUNDIAL DE AGROTÓXICOS E A BAHIA OCUPA O 7º LUGAR ENTRE OS ESTADOS DA FEDERAÇÃO IMPACTOS DOS AGROTÓXICOS NA SAÚDE DA POPULAÇÃO E SAÚDE AMBIENTAL Vamos conhecer mais

Leia mais

Sumário Modulo 15 1. Modulo 16 3. Modulo 17 SUA SAÚDE E O AMBIENTE URBANO 5. Modulo 15

Sumário Modulo 15 1. Modulo 16 3. Modulo 17 SUA SAÚDE E O AMBIENTE URBANO 5. Modulo 15 Respostas das apostila 2 e 3 Unidades Módulo 15 Reciclar, reduzir, reutilizar e outros Rs Módulo 16 Lixo, poluição e saúde pública Módulo 17 Sua saúde e o ambiente urbano Sumário Modulo 15 1 Atividade

Leia mais

RECOMENDAÇÕES PARA A SAÚDE DOS VIAJANTES

RECOMENDAÇÕES PARA A SAÚDE DOS VIAJANTES MERCOSUL/GMC/RES. N 23/08 RECOMENDAÇÕES PARA A SAÚDE DOS VIAJANTES TENDO EM VISTA: O Tratado de Assunção, o Protocolo de Ouro Preto e a Resolução N 22/08 do Grupo Mercado Comum. CONSIDERANDO: Que a Resolução

Leia mais

Saiba como se proteger de doenças transmitidas pelos animais.

Saiba como se proteger de doenças transmitidas pelos animais. Pre rev eve ven ençã ção A FIEL COMPANHEIRA DA SAÚDE Saiba como se proteger de doenças transmitidas pelos animais. CR CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA VETERINÁRIA DO ESTADO DE SANTA CATARINA SC Olá! Em nome

Leia mais

Apresentação. O que é Dengue Clássica?

Apresentação. O que é Dengue Clássica? Apresentação É no verão que acontecem as maiores epidemias de dengue devido ao alto volume de chuva. O Santa Casa Saúde, por meio do Programa Saúde Segura, está de olho no mosquito aedes aegypti e na sua

Leia mais

1 Professor DSc, IFES, gleidespaixao@bol.com.br 2 - Professor DSc, IFES, mvspaixao@bol.com.br; 3 Medica Veterinária, CLIMEV, polyzinha_pp@hotmail.

1 Professor DSc, IFES, gleidespaixao@bol.com.br 2 - Professor DSc, IFES, mvspaixao@bol.com.br; 3 Medica Veterinária, CLIMEV, polyzinha_pp@hotmail. II SIMPÓSIO SOBRE A BIODIVERSIDADE DA MATA ATLÂNTICA. 2013 81 Doenças Causadas por Fatores Ambientais na Baixada do Município de Santa Teresa Espírito Santo. Gleides Pulcheira Paixão 1 ; Marcus Vinicius

Leia mais

PERCEPÇÃO DOS AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE QUANTO AOS PROBLEMAS SOCIOAMBIENTAIS DE UM PEQUENO MUNICÍPIO DO INTERIOR DO RIO GRANDE DO SUL

PERCEPÇÃO DOS AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE QUANTO AOS PROBLEMAS SOCIOAMBIENTAIS DE UM PEQUENO MUNICÍPIO DO INTERIOR DO RIO GRANDE DO SUL CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CURSO ENFERMAGEM PERCEPÇÃO DOS AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE QUANTO AOS PROBLEMAS SOCIOAMBIENTAIS DE UM PEQUENO MUNICÍPIO DO INTERIOR DO RIO GRANDE DO SUL Raquel Gonzatti

Leia mais

DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS CURSO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS CURSO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS CURSO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PEQUENOS VETORES GRANDES PREJUÍZOS JOÃO MARCILIO DA SILVA REBOUÇAS RIO DE JANEIRO RJ 2005 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 PÚBLICO ALVO... 4 IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

MIP: Industrias de POA Maria do Horto Nagano cleanpragas@gmail.com * (41 ) 9106 1157

MIP: Industrias de POA Maria do Horto Nagano cleanpragas@gmail.com * (41 ) 9106 1157 MIP: Industrias de POA Maria do Horto Nagano cleanpragas@gmail.com * (41 ) 9106 1157 1998 Associação Paranaense dos Controladores de Pragas e Vetores EPI CNAE 8122-2/00 CONCLA Comissão Nacional de Classificação

Leia mais

Para impedir a propagação da dengue, você deve primeiramente impedir a reprodução de seu transmissor, o mosquito Aedes aegypti.

Para impedir a propagação da dengue, você deve primeiramente impedir a reprodução de seu transmissor, o mosquito Aedes aegypti. Cartilha de Dengue Para impedir a propagação da dengue, você deve primeiramente impedir a reprodução de seu transmissor, o mosquito Aedes aegypti. Conhecendo o ciclo biológico do mosquito O Aedes aegypti

Leia mais