Contrato nº xxx/201x ANEXO 1 Acesso ao estudo do BI (Business Intelligence) Municípios - XXXXXX

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Contrato nº xxx/201x ANEXO 1 Acesso ao estudo do BI (Business Intelligence) Municípios - XXXXXX"

Transcrição

1 Contrato nº xxx/201x ANEXO 1 Acesso ao estudo do BI (Business Intelligence) Municípios - XXXXXX 1. Resumo Executivo Disponibilizar acesso ao estudo do BI (Business Intelligence) da CELEPAR, baseado nas informações contidas no Sistema XXXXXXXX, conforme autorização da (Ofício do Órgão detentor do sistema). 2. Descrição dos Serviços Este anexo tem como objetivo disponibilizar para Municípios acesso ao BI (Business Intelligence), conceito que descreve as habilidades das instituições para acessar dados e explorar informações, analisando-as e desenvolvendo percepções e entendimentos a seu respeito, apresentando as informações contidas no sistema XXXXXXXX de forma plena, focada nos (Sistema de origem) Acesso de visualização aos estudos de BI A solução de BI utiliza de softwares específicos, que precisam ser licenciados. Este serviço garante ao CLIENTE a utilização dos softwares necessários, ficando a CELEPAR com a responsabilidade dos licenciamentos. Finalizando a vigência do contrato de prestação de serviços, os acessos serão cancelados. Será cobrada taxa única, por acesso, refente ao login de visualização aos estudos de BI Manutenção e Upgrade do Login de Acesso ao BI Será cobrada taxa anual, por acesso, refente a atualização da Plataforma tecnológica garantindo a sua atualização e disponibilidades das inovações Armazenamento e back-up no datacenter CELEPAR Referem-se aos serviços de armazenamento e back-up necessários à operação da base tecnológica disponibilizada para este projeto no datacenter CELEPAR Hospedagem, Monitoramento e Disponibilidade A composição do custo de operação da solução baseia-se em 3 (três) componentes básicos: 1. Hospedagem e monitoramento dos aplicativos; 2. Guarda dos dados e backups (item 2.3); 3. Compartilhamento da solução de acesso Níveis de Complexidade Para o calculo do índice de complexidade utilizamos tabelas de Métricas para Nível de Complexidade das aplicações de BI. Esta tabela utiliza indicadores de complexidade, que medem através de indicadores, faixas de atuação (ranges) aferindo valores e seus respectivos pesos. Os indicadores utilizados são: 1. Quantidade de tabelas (Relacional); 2. Volume de dados; 1

2 Contrato nº xxx/201x ANEXO 1 Acesso ao estudo do BI (Business Intelligence) Municípios - XXXXXX 3. Fontes Externas ao BD Relacional; 4. Quantidade de Objetos; 5. Se possui documentos (sistemas Externos). Os níveis de complexidade são divididos em baixa, média e alta. 3. Responsabilidades 3.1. É de responsabilidade da CELEPAR: Disponibilizar os acessos; Garantir a infraestrutura necessária ao funcionamento da solução É de responsabilidade do CLIENTE: Acessar a solução mediante a orientações técnicas da CELEPAR; Manter sigilo das senhas de acesso fornecidos pela CELEPAR; Disponibilizar o seu ambiente obedecendo aos pré-requisitos mínimos, descritos abaixo: Ambiente de HW e SW para acesso sistema BI: Processador Pentium III (ou equivalente) ou superior; Memoria Ram no mínimo de 256 MB; Acesso a internet com velocidade a partir de 1 MB; Navegador Firefox Mozilla Versão 20 e superiores; 4. Prazos A implantação será feita num prazo de 30 (trinta) dias após a conclusão das negociações e assinatura do contrato. 5. Preços Os serviços serão cobrados da seguinte forma: O valor global estimado para acesso ao BI e implantação e hospedagem das soluções de BI será conforme Tabela de Preço, integrante deste Anexo, e consiste nos seguintes itens: Parcela única, pelo acesso, referente ao item Acesso de visualização aos estudos de Bi e representado na Tabela de Preços Item 1; Parcelas anuais, referente ao item Manutenção e Upgrade do Login de Acesso ao BI e representado na Tabela de Preços Item 2; O item Armazenamento e back-up no datacenter CELEPAR, valor embutido no item 2.4 e representado na Tabela de Preços Itens 3 a 5; Parcelas mensais, referente ao item Hospedagem, Monitoramento e 2

3 Contrato nº xxx/201x ANEXO 1 Acesso ao estudo do BI (Business Intelligence) Municípios - XXXXXX Disponibilidade, baseado no conceito de baixa, media e alta complexidade (itens 2.4 e 2.5) e representados na Tabela de Preços Itens 3 a 5; 6 Sigilo A CELEPAR e o CLIENTE se comprometem a usar de forma ética e responsável as informações a que vierem ter acesso em decorrência da execução dos trabalhos, não as cedendo ou repassando a terceiros sem a expressa e prévia concordância da outra parte. Este mesmo compromisso será estendido a qualquer terceiro subcontratado que vier a participar da prestação dos serviços. 7 Vigência do acesso ao estudo do BI O cliente terá acesso aos estudos de BI somente durante o período de vigência do contrato, cessando qualquer obrigação da CELEPAR após o termino deste. 3

4 Contrato nº xxx/201x ANEXO 1 Acesso ao estudo do BI (Business Intelligence) Municípios - XXXXXX TABELA DE PREÇOS 2014 Item Descrição Preço Unitário 1 2 Login de acesso ao BI. O detalhamento do serviço está descrito no item 2.1 deste Anexo. Encargo Fixo Único Manutenção Referente ao valor anual da manutenção do login de acesso. O detalhamento do serviço está descrito no item 2.2 deste Anexo. R$ 1.445,07 R$ 289, Encargo Fixo Anual Hospedagem e Disponibilidade complexidade Baixa Referente a utilização do Serviço contratado, obedecendo a orientação de complexidade. O detalhamento do serviço está descrito nos itens 2.3 a 2.5, neste Anexo. Encargo Fixo Mensal Hospedagem e Disponibilidade complexidade Media Referente a utilização do Serviço contratado, obedecendo a orientação de complexidade. O detalhamento do serviço está descrito nos itens 2.3 a 2.5, neste Anexo. Encargo Fixo Mensal Hospedagem e Disponibilidade complexidade Alta Referente a utilização do Serviço contratado, obedecendo a orientação de complexidade. O detalhamento do serviço está descrito nos itens 2.3 a 2.5, neste Anexo. Encargo Fixo Mensal R$ 1.497,50 R$ 1.996,60 R$ 2.495,80 4

5 ANEXO 2 Consultoria 1. Resumo Executivo A área de Tecnologia da Informação e Comunicação abrange diversas especialidades, sendo a Consultoria, Desenvolvimento e Implantação de Projetos e de Soluções Informatizadas uma disciplina de presença representativa em todas as organizações na adoção de soluções de Tecnologia da Informação e Comunicação TIC, consultoria na automatização de processos de negócio, desenvolvimento de sistemas, descrição de objetos técnicos para aquisição de equipamentos, periféricos e software, projetos lógico e físico de redes e/ou de infraestrutura computacional, consultoria em gestão e digitalização de documentos e diversas outras, todas relacionadas de algum modo à Tecnologia da Informação e Comunicação. A CELEPAR foi a primeira empresa criada no Brasil para atuar no ramo da Informática Pública, no ano de 1964, tendo atuado em numerosos projetos de modernização de gestão e de atendimento ao cidadão, através de seu quadro de Analistas, Técnicos e Consultores, atuando no desenvolvimento e implantação de Projetos e Soluções Informatizadas. Este Anexo detalha as diversas formas de contratação destes serviços, que podem abranger a Consultoria para estudar e estruturar um projeto, a Execução (Desenvolvimento) deste projeto e sua implantação para operação cotidiana, além da posterior Sustentação (Sustentação) do projeto implantado. Estas contratações devem ser objeto de formalização entre o Órgão contratante e a CELEPAR, pois o registro detalhado das demandas de serviços aumenta as possibilidades de sucesso do projeto e permite clareza e transparência no processo de testes e de entrega dos serviços contratados. Este processo de formalização será pactuado entre as partes, podendo se dar por meio eletrônico, formulários ou outros métodos que se julguem adequados para as necessidades do Órgão Contratante. 2. Consultoria A maior causa do fracasso de projetos que envolvem o uso de Tecnologia da Informação e Comunicação ocorre quando se dá pouca importância à fase de planejamento inicial do projeto. Quanto maior e mais complexo, maiores as taxas de insucesso. Na área pública, em que os recursos são escassos e temos a responsabilidade, perante a sociedade, de potencializar o seu uso, deve-se buscar todas as estratégias de minimização de riscos possíveis. A CELEPAR dispõe de Consultores de Negócio que são profissionais com vasta experiência acumulada em alguma das áreas de atuação governamental, por atuarem durante muitos anos junto a Órgãos de governo, auxiliando-os na estruturação de Sistemas Informatizados e de Processos de Negócio. Exemplo: Profissionais que atuam há muitos anos com a Folha de Pagamentos do Estado possuem um conhecimento diferenciado sobre o assunto, estudam toda a Legislação Trabalhista, Tributária e Previdenciária envolvidas, bem como conhecem o histórico de ações do Governo nessa área, podendo contribuir de maneira diferenciada na resolução de problemas complexos que se apresentem. O mesmo ocorre com diversos de nossos profissionais de áreas como Educação, Saúde, Segurança Pública, Trânsito, Tributos, Finanças Públicas, Orçamento e outras semelhantes, em que o conhecimento de negócio permite uma contribuição diferenciada aos Órgãos contratantes. A utilização de Consultores pode diminuir os riscos de fracasso dos projetos, nas diversas áreas de atuação do Governo do Paraná. Por meio de entrevistas com os diversos agentes envolvidos, pesquisas ou levantamento de informações acerca das alternativas tecnológicas existentes, registro e organização das informações obtidas por meio de metodologias apropriadas e utilização de contatos técnicos em Universidades, em Centros de Pesquisa de Software e Tecnologias e em comunidades especializadas 5

6 ANEXO 2 Consultoria formadas na Internet, nossos consultores podem auxiliar no diagnóstico prévio de ações a serem desenvolvidas para que a execução dos projetos seja viabilizada e os riscos sejam minimizados. Mesmo que os recursos financeiros para um projeto sejam limitados, existe a alternativa de contratação de um Pacote de Serviços de Consultoria Especializada, a preços fixos e previamente combinados. Como é prática corrente no mercado, existe também a possibilidade de contratação de consultoria por hora técnica do profissional alocado. Apesar de mencionarmos a importância dos consultores na fase inicial dos Projetos de Soluções Informatizadas, sua atuação em fases posteriores também tem demonstrado ser de grande valor. Embora apresentem um custo superior em relação ao custo das horas dos demais profissionais envolvidos em projetos, suas intervenções e aconselhamentos por vezes poupam muito tempo e recursos que podem ser economizados ou melhor aplicados, justificando a contratação e sustentação destes profissionais, altamente especializados, nas equipes de projetos. 6

7 ANEXO 2 Consultoria TABELA DE PREÇOS 2014 Item Descrição Preço Unitário 1 Consultoria Referente a quantidade de horas de planejamento inicial do projeto. O detalhamento do serviço está descrito no item 2.6, neste Anexo do Contrato. Encargo Variável Mensal. R$ 161,65 7

8 ANEXO 3 Outros Serviços 1. Resumo Executivo Refere-se à prestação eventual, não sistemática, de Serviços de Tecnologia da Informação e Comunicação TIC e outros compatíveis com a finalidade da CELEPAR. 2. Descrição dos Serviços O propósito dos serviços que se enquadram neste Anexo é atender demandas não previstas pelo Órgão contratante, de forma a permitir o atendimento de serviços imprescindíveis relacionados com Tecnologia da Informação e da Comunicação TIC, devidamente acordado entre as partes. O faturamento do serviço neste Anexo pressupõe que não houve possibilidade de enquadrar as demandas nas descrições específicas contidas nos demais Anexos do Contrato. Forma de Cobrança O valor correspondente a Unidade de Serviços diversos realizados no mês, previamente acordado entre as partes, acrescidos de respectivos impostos e custos administrativos incidentes sobre o faturamento. 8

9 ANEXO 3 Outros Serviços TABELA DE PREÇOS 2014 Item Descrição Preço Unitário 1 Outros Referente a quantidade de unidade de serviço contratada. O detalhamento do serviço está descrito no item 2.7, neste Anexo do Contrato. Encargo Variável Eventual R$ 100,00 9

Hospedagem Virtualizada

Hospedagem Virtualizada Conheça também Desenvolvimento de sistemas Soluções de Segurança Soluções com o DNA da Administração Pública Há 43 anos no mercado, a Prodesp tem um profundo conhecimento da administração pública e também

Leia mais

Solução Cadia Projects

Solução Cadia Projects Solução Cadia Projects A Cadia Consulting, com mais de 14 anos de experiência na implementação da ferramenta Microsoft Dynamics NAV (Navision), desenvolve soluções verticais que visam ampliar as funcionalidades

Leia mais

FLEXCRM SISTEMA DE GESTÃO DE CLIENTES [MÓDULO ATENDIMENTO] SUMÁRIO

FLEXCRM SISTEMA DE GESTÃO DE CLIENTES [MÓDULO ATENDIMENTO] SUMÁRIO FLEXCRM SISTEMA DE GESTÃO DE CLIENTES [MÓDULO ATENDIMENTO] SUMÁRIO 1. PORQUE A SW1... 2 2. 10 MOTIVOS PARA CONTRATAR... 2 3. ESTUDO DE CASO... 3 4. SOLUÇÃO PROPOSTA... 3 5. CONDIÇÕES COMERCIAIS... 9 6.

Leia mais

TRIBUTAÇÃO NA NUVEM. Tax Friday 21 de outubro de 2011 AMCHAM - RJ

TRIBUTAÇÃO NA NUVEM. Tax Friday 21 de outubro de 2011 AMCHAM - RJ TRIBUTAÇÃO NA NUVEM Tax Friday 21 de outubro de 2011 AMCHAM - RJ PROGRAMA 1. INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO EM NUVEM CONCEITOS APLICÁVEIS 2. PRINCIPAIS OPERAÇÕES E ASPECTOS TRIBUTÁRIOS POLÊMICOS INTRODUÇÃO À

Leia mais

ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário

ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário RESOLUÇÃO Nº 99, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2009 Dispõe sobre o Planejamento Estratégico de TIC no âmbito do Poder Judiciário e dá outras providências. ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário Planejamento

Leia mais

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR N.º 171, DE 2012 (Do Sr. Carlos Bezerra)

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR N.º 171, DE 2012 (Do Sr. Carlos Bezerra) CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR N.º 171, DE 2012 (Do Sr. Carlos Bezerra) Modifica a Lista de Serviços anexa à Lei Complementar nº 116, de 31 de julho de 2003, que dispõe sobre o Imposto

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. 1. Objeto. 2. Antecedentes. 3. Objeto da Licitação

TERMO DE REFERÊNCIA. 1. Objeto. 2. Antecedentes. 3. Objeto da Licitação TERMO DE REFERÊNCIA 1. Objeto 1.1. Contratação de empresa especializada em auditoria de tecnologia da informação e comunicações, com foco em segurança da informação na análise de quatro domínios: Processos

Leia mais

Número do Recibo:83500042

Número do Recibo:83500042 1 de 21 06/06/2012 18:25 Número do Recibo:83500042 Data de Preenchimento do Questionário: 06/06/2012. Comitête Gestor de Informática do Judiciário - Recibo de Preenchimento do Questionário: GOVERNANÇA

Leia mais

PROJETO DE GESTÃO DE APOIO À SAÚDE

PROJETO DE GESTÃO DE APOIO À SAÚDE PROJETO DE GESTÃO DE APOIO À SAÚDE maio/2015 CONSULTORIA DE PROJETOS Consultoria nasceu com o objetivo de ajudar as Prefeituras a: Captarem recursos junto ao BID. Criarem e viabilizarem projetos de investimentos.

Leia mais

PÁGINA 4 ITIL V.2 & ITIL V.3

PÁGINA 4 ITIL V.2 & ITIL V.3 PÁGINA 4 ITIL V.2 & ITIL V.3 Gerência de Níveis de Serviço Manter e aprimorar a qualidade dos serviços de TI Revisar continuamente os custos e os resultados dos serviços para garantir a sua adequação Processo

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE REDES E DATA CENTER 1º PERÍODO DE TECNOLOGIA DE REDES

ADMINISTRAÇÃO DE REDES E DATA CENTER 1º PERÍODO DE TECNOLOGIA DE REDES DESENHO DE SERVIÇO Este estágio do ciclo de vida tem como foco o desenho e a criação de serviços de TI cujo propósito será realizar a estratégia concebida anteriormente. Através do uso das práticas, processos

Leia mais

2 INOVAÇÃO NA PROVISÃO DE SERVIÇOS

2 INOVAÇÃO NA PROVISÃO DE SERVIÇOS 1 MELHORIA DA GESTÃO FISCAL DE MÉDIO PRAZO E DO INVESTIMENTO PÚBLICO 1.1 Diagnóstico e Proposição de Melhorias do Marco de Gasto de Médio Prazo 1.1.0 Não há 1.1.0.0 Não há 1.1.0.0.1 Diagnóstico da metodologia

Leia mais

Esses recursos aplicados possibilitaram gerar soluções desktop e WEB para atividades de:

Esses recursos aplicados possibilitaram gerar soluções desktop e WEB para atividades de: Curitiba, de de 20. REF. AQUISIÇÃO DE LICENÇAS DE USO. A Empresa A Kankei é uma empresa com mais de 10 anos de atuação na área de gerenciamento de Relacionamentos, seja entre empresa e clientes, empresa

Leia mais

CidadesDigitais. A construção de um ecossistema de cooperação e inovação

CidadesDigitais. A construção de um ecossistema de cooperação e inovação CidadesDigitais A construção de um ecossistema de cooperação e inovação CidadesDigitais PRINCÍPIOs 1. A inclusão digital deve proporcionar o exercício da cidadania, abrindo possibilidades de promoção cultural,

Leia mais

Planejamento Estratégico de TIC. da Justiça Militar do Estado. do Rio Grande do Sul

Planejamento Estratégico de TIC. da Justiça Militar do Estado. do Rio Grande do Sul Planejamento Estratégico de TIC da Justiça Militar do Estado do Rio Grande do Sul MAPA ESTRATÉGICO DE TIC DA JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO (RS) MISSÃO: Gerar, manter e atualizar soluções tecnológicas eficazes,

Leia mais

15/09/2015. Gestão e Governança de TI. Modelo de Governança em TI. A entrega de valor. A entrega de valor. A entrega de valor. A entrega de valor

15/09/2015. Gestão e Governança de TI. Modelo de Governança em TI. A entrega de valor. A entrega de valor. A entrega de valor. A entrega de valor Gestão e Governança de TI Modelo de Governança em TI Prof. Marcel Santos Silva PMI (2013), a gestão de portfólio é: uma coleção de projetos e/ou programas e outros trabalhos que são agrupados para facilitar

Leia mais

Tecnologia a serviço da cidadania

Tecnologia a serviço da cidadania Tecnologia a serviço da cidadania Quem somos A Dataprev fornece soluções de Tecnologia da Informação e Comunicação para o aprimoramento e execução de políticas sociais do Estado brasileiro. É a empresa

Leia mais

DECRETO Nº XX.XXX, DE XX DE XXXXXXXXXXXX DE 2009.

DECRETO Nº XX.XXX, DE XX DE XXXXXXXXXXXX DE 2009. DECRETO Nº XX.XXX, DE XX DE XXXXXXXXXXXX DE 2009. Institui a Política de Tecnologia da Informação e Comunicação no Governo do Estado do Piauí, cria o Sistema de Governança de Tecnologia da Informação e

Leia mais

Contrato de Suporte End.: Telefones:

Contrato de Suporte End.: Telefones: Contrato de Suporte Contrato de Suporte Desafios das empresas no que se refere à infraestrutura de TI Possuir uma infraestrutura de TI que atenda as necessidades da empresa Obter disponibilidade dos recursos

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Competências Analista 1. Administração de recursos de infra-estrutura de tecnologia da informação 2.

Leia mais

ANEXO I NÍVEIS MÍNIMOS DE SERVIÇO EXIGIDOS (NMSE) PARA CONTRATO DE APOIO

ANEXO I NÍVEIS MÍNIMOS DE SERVIÇO EXIGIDOS (NMSE) PARA CONTRATO DE APOIO ANEXO I NÍVEIS MÍNIMOS DE SERVIÇO EXIGIDOS (NMSE) PARA CONTRATO DE APOIO 1. Introdução 1.1. Descrição do serviço Este documento disciplina a cessão de uso permanente da solução de software para Gestão

Leia mais

Carta para a Preservação do Patrimônio Arquivístico Digital Preservar para garantir o acesso

Carta para a Preservação do Patrimônio Arquivístico Digital Preservar para garantir o acesso Carta para a Preservação do Patrimônio Arquivístico Digital Preservar para garantir o acesso Considerando que a informação arquivística, produzida, recebida, utilizada e conservada em sistemas informatizados,

Leia mais

Importância do GED. Implantação de um Sistema de GED

Importância do GED. Implantação de um Sistema de GED Implantação de um Sistema de GED Gerenciamento Eletrônico de Documentos Importância do GED O GED tem uma importante contribuição na tarefa da gestão eficiente da informação; É a chave para a melhoria da

Leia mais

Processo Nº 25545/2014 RESPOSTAS A QUESTIONAMENTOS

Processo Nº 25545/2014 RESPOSTAS A QUESTIONAMENTOS Processo Nº 25545/2014 RESPOSTAS A QUESTIONAMENTOS Brasília/DF, 18 de junho de 2014. Objeto Consultoria para desenvolvimento de metodologias e sistemáticas de inteligência para acompanhamento das famílias

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica e inovadora. O que são palestras

Leia mais

Retorno do investimento com aplicativos empresariais em celulares.

Retorno do investimento com aplicativos empresariais em celulares. Retorno do investimento com aplicativos empresariais em celulares. Introdução A simulação do retorno sobre o investimento (do inglês ROI return on investment) tem sido utilizada como importante ferramenta

Leia mais

Serviço de gestão, operação, monitoramento e. atividades do datacenter interno

Serviço de gestão, operação, monitoramento e. atividades do datacenter interno Serviço de gestão, operação, monitoramento e documentação das atividades do datacenter interno VISÃO POR TECNOLOGIA MODELO DE OPERAÇÃO IN LOCO -ASSISTIDA A LPCti disponibiliza uma equipe de profissionais

Leia mais

Gestão da Tecnologia da Informação

Gestão da Tecnologia da Informação Gestão da Tecnologia da Informação A TCI BPO Com atuação em todo o Brasil, a TCI oferece excelência na prestação dos serviços em BPO - Business Process Outsourcing, levando aos seus clientes as melhores

Leia mais

Universidade Federal de Santa Catarina Centro de Ciências da Educação Departamento de Ciência da Informação

Universidade Federal de Santa Catarina Centro de Ciências da Educação Departamento de Ciência da Informação Universidade Federal de Santa Catarina Centro de Ciências da Educação Departamento de Ciência da Informação Daniela Sardá da Conceição Juliana Ribeiro Letícia Jansen Gonçalves IMPLEMENTAÇÃO SOFTWARE EMPRESA

Leia mais

CONTRATO DE CONCESSÃO [ ]/2013 EDITAL DE CONCORRÊNCIA INTERNACIONAL [ ]/2013

CONTRATO DE CONCESSÃO [ ]/2013 EDITAL DE CONCORRÊNCIA INTERNACIONAL [ ]/2013 CONTRATO DE CONCESSÃO [ ]/2013 EDITAL DE CONCORRÊNCIA INTERNACIONAL [ ]/2013 CONCESSÃO ADMINISTRATIVA PARA DESENVOLVIMENTO, IMPLANTAÇÃO, OPERAÇÃO, MANUTENÇÃO E GERENCIAMENTO DA SOLUÇÃO GRP DO MUNICÍPIO

Leia mais

Diretoria de Informática

Diretoria de Informática Diretoria de Informática Estratégia Geral de Tecnologias de Informação para 2013-2015 EGTI 2013-2015 Introdução: Este documento indica quais são os objetivos estratégicos da área de TI do IBGE que subsidiam

Leia mais

COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR?

COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR? COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR? Descubra os benefícios que podem ser encontrados ao se adaptar as novas tendências de mercado ebook GRÁTIS Como o investimento em TI pode

Leia mais

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti e d a id 4 m IN r fo a n m Co co M a n ua l Governança AMIGA Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti Um dos grandes desafios atuais da administração

Leia mais

Garantir a economicidade dos recursos e a melhor alocação dos recursos necessários à prestação jurisdicional.

Garantir a economicidade dos recursos e a melhor alocação dos recursos necessários à prestação jurisdicional. Tema 1: Eficiência Operacional Buscar a excelência na gestão de custos operacionais. Garantir a economicidade dos recursos e a melhor alocação dos recursos necessários à prestação jurisdicional. Agilizar

Leia mais

FLEXCONSORCIO SISTEMA DE BUSINESS INTELLIGENCE PARA ADMINISTRADORAS DE CONSÓRCIO SUMÁRIO

FLEXCONSORCIO SISTEMA DE BUSINESS INTELLIGENCE PARA ADMINISTRADORAS DE CONSÓRCIO SUMÁRIO FLEXCONSORCIO SISTEMA DE BUSINESS INTELLIGENCE PARA ADMINISTRADORAS DE CONSÓRCIO SUMÁRIO 1. PORQUE A SW1... 2 2. 10 MOTIVOS PARA CONTRATAR... 2 3. ESTUDO DE CASO... 3 4. SOLUÇÃO PROPOSTA... 3 5. CONDIÇÕES

Leia mais

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação PETI 2014-2016

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação PETI 2014-2016 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUDESTE DE MINAS GERAIS Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação PETI 2014-2016 Versão 1.0 1 APRESENTAÇÃO O Planejamento

Leia mais

www.avantassessoria.com.br

www.avantassessoria.com.br www.avantassessoria.com.br Nossa Empresa A AVANT Assessoria Contábil e Tributária é uma empresa de contabilidade especializada em consultoria e assessoria de empresas e profissionais liberais, oferecendo

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E TECNOLOGIA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E TECNOLOGIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E TECNOLOGIA TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA - CONSULTOR POR PRODUTO OEI/TOR/FNDE/CGETI

Leia mais

TRIBUTAÇÃO NAS NUVENS Uma Regulação em Debate

TRIBUTAÇÃO NAS NUVENS Uma Regulação em Debate TRIBUTAÇÃO NAS NUVENS Uma Regulação em Debate Workshop Divisão Tributária 18.04.2013 CIESP - CAMPINAS PROGRAMA 1. BREVE INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO EM NUVEM 2. PRINCIPAIS OPERAÇÕES E ASPECTOS TRIBUTÁRIOS POLÊMICOS

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 016/2008

TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 016/2008 CENTRO DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 016/2008 Anexo II 1 DO OBJETO 1.1 - Prestação de serviços de suporte técnico assistido

Leia mais

ACEITAÇÃO DO TERMO APRESENTAÇÃO

ACEITAÇÃO DO TERMO APRESENTAÇÃO ACEITAÇÃO DO TERMO O CONTRATANTE que pretenda utilizar os serviços da TREVISAN TECNOLOGIA deverá aceitar os termos e condições gerais do contrato e todas as políticas e os princípios que o regem. Caso

Leia mais

Plano Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicação. Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região

Plano Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicação. Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região Plano Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicação Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região Dezembro/2010 2 TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Missão: Prover soluções efetivas de tecnologia

Leia mais

Soluções Completas. Fundada em 1991, a.compos é pioneira na área de soluções em tecnologia, atuando nas áreas de:

Soluções Completas. Fundada em 1991, a.compos é pioneira na área de soluções em tecnologia, atuando nas áreas de: Soluções Completas Fundada em 1991, a.compos é pioneira na área de soluções em tecnologia, atuando nas áreas de: - Conexões compartilhada (.IP) e dedicada (.LINK); - Data Center com servidores virtuais

Leia mais

ANEXO I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014-2020

ANEXO I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014-2020 ANEXO I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014-2020 1 Missão 2 Exercer o controle externo da administração pública municipal, contribuindo para o seu aperfeiçoamento, em benefício da sociedade. Visão Ser reconhecida

Leia mais

SOFTWARE INFORMAÇÕES GERAIS

SOFTWARE INFORMAÇÕES GERAIS SOFTWARE INFORMAÇÕES GERAIS O software EmiteCT-e, desenvolvido pela DF-e Tecnologia LTDA, é o produto destinado às empresas que emitem conhecimento de transporte eletrônico e processos relacionados. Operando

Leia mais

Continuidade de Negócio de TI O Sucesso da sua empresa também depende disso. Qual é sua necessidade...

Continuidade de Negócio de TI O Sucesso da sua empresa também depende disso. Qual é sua necessidade... Continuidade de Negócio de TI O Sucesso da sua empresa também depende disso. Qual é sua necessidade... Reduzir custo de TI; Identificar lentidões no ambiente de TI Identificar problemas de performance

Leia mais

ANEXO II - Especificações Técnicas

ANEXO II - Especificações Técnicas ANEXO II - Especificações Técnicas Índice 1 CONTEXTUALIZAÇÃO DO ESCOPO... 24 1.1 OBJETIVO DESTE DOCUMENTO... 24 1.2 CARACTERÍSTICAS DAS SOLUÇÕES SAGER E SAAT... 24 1.3 COMPONENTES DO PROJETO PARA O DESENVOLVIMENTO

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MANUTENÇÔES EVOLUTIVAS NO SITE PRO-SST DO SESI

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MANUTENÇÔES EVOLUTIVAS NO SITE PRO-SST DO SESI ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MANUTENÇÔES EVOLUTIVAS NO SITE PRO-SST DO SESI 1. OBJETO 1.1. Contratação de empresa especializada para executar serviços de manutenção evolutiva, corretiva, adaptativa e normativa

Leia mais

PLANO DIRETOR DE INFORMÁTICA Outubro de 2014

PLANO DIRETOR DE INFORMÁTICA Outubro de 2014 PLANO DIRETOR DE INFORMÁTICA Outubro de 2014 DIVISÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO - DTI PLANO DIRETOR DE INFORMÁTICA - 1 SUMÁRIO 1. OBJETIVOS 2. CENÁRIO ATUAL DE TI 2.1. AVALIAÇÃO E DIAGNÓSTICO DO CENÁRIO

Leia mais

Planejamento de sistemas de informação.

Planejamento de sistemas de informação. Planejamento de sistemas de informação. O planejamento de sistemas de informação e da tecnologia da informação é o processo de identificação das aplicações baseadas em computadores para apoiar a organização

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO TRIBUNAL DE JUSTIÇÃO DO ESTADO DE MATO GROSSO. Unidade Responsável: Coordenadoria de Tecnologia da Informação - CTI

ESTADO DE MATO GROSSO TRIBUNAL DE JUSTIÇÃO DO ESTADO DE MATO GROSSO. Unidade Responsável: Coordenadoria de Tecnologia da Informação - CTI ESTADO DE MATO GROSSO TRIBUNAL DE JUSTIÇÃO DO ESTADO DE MATO GROSSO INSTRUÇÃO NORMATIVA STI Nº 02/2011 Versão: 01 Publicação: DJE nº xxxx em / / Unidade Responsável: Coordenadoria de Tecnologia da Informação

Leia mais

O SECRETÁRIO DA ADMINISTRAÇÃO, no uso da atribuição que lhe é conferida pelo Decreto n 15.348, de 06 de agosto de 2014, resolve expedir a seguinte,

O SECRETÁRIO DA ADMINISTRAÇÃO, no uso da atribuição que lhe é conferida pelo Decreto n 15.348, de 06 de agosto de 2014, resolve expedir a seguinte, INSTRUÇÃO Nº 011/2015 Orienta os órgãos e entidades da Pública do Poder Executivo Estadual sobre os procedimentos referentes às contratações de serviços da Companhia de Processamento de Dados do Estado

Leia mais

MANUAL DE CONTROLES INTERNOS PARTE II POLÍTICAS CORPORATIVAS

MANUAL DE CONTROLES INTERNOS PARTE II POLÍTICAS CORPORATIVAS 1 Política de segurança da informação 1.1 Introdução A informação é um ativo que possui grande valor para a COGEM, devendo ser adequadamente utilizada e protegida contra ameaças e riscos. A adoção de políticas

Leia mais

PROPOSTA COMERCIAL. Caro cliente,

PROPOSTA COMERCIAL. Caro cliente, PROPOSTA COMERCIAL Caro cliente, O MakerPlanet.COM é uma empresa que oferece serviçso de hospedagem especializado em publicação de aplicações Maker na internet. Todos os nossos planos são totalmente compatíveis

Leia mais

Gerenciamento de Serviços de TI com base na ITIL

Gerenciamento de Serviços de TI com base na ITIL Gerenciamento de Serviços de TI com base na ITIL Information Technology Infrastructure Library ou Biblioteca de Infraestrutura da Tecnologia da Informação A TI de antes (ou simplesmente informática ),

Leia mais

Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável de Suporte

Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável de Suporte IBM Global Technology Services Manutenção e suporte técnico Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável de Suporte Uma abordagem inovadora em suporte técnico 2 Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável

Leia mais

Governança de TI Evolução e Conceitos de Gestão da TI. Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br

Governança de TI Evolução e Conceitos de Gestão da TI. Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br Governança de TI Evolução e Conceitos de Gestão da TI Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br Agenda Conceitos de Governança de TI Fatores motivadores das mudanças Evolução da Gestão de TI Ciclo da Governança

Leia mais

Ass.: Programa para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação PROSOFT Comercialização

Ass.: Programa para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação PROSOFT Comercialização CARTA-CIRCULAR Nº 37/2007 Rio de Janeiro, 30 de agosto de 2007 Ref.: BNDES AUTOMÁTICO Ass.: Programa para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação PROSOFT

Leia mais

Sistema de Declaração Pessoal de Saúde Descritivo

Sistema de Declaração Pessoal de Saúde Descritivo Sistema de Declaração Pessoal de Saúde Descritivo Comp Line A empresa Criada em 1996, tem por filosofia associar tecnologia, parceria e transparência, através da disponibilização de painéis de controle,

Leia mais

1. OBJETO 2. PRÉ-REQUISITOS DO SISTEMA

1. OBJETO 2. PRÉ-REQUISITOS DO SISTEMA 1. OBJETO 1.1. O contratante acima, seja ele o próprio beneficiário dos serviços propostos ou o responsável, caso o beneficiário seja menor de idade, será doravante denominado ALUNO. A contratada, a AMÉRICAS

Leia mais

MANUAL DE CONTROLES INTERNOS POLÍTICAS CORPORATIVAS

MANUAL DE CONTROLES INTERNOS POLÍTICAS CORPORATIVAS 8 - Política de segurança da informação 8.1 Introdução A informação é um ativo que possui grande valor para a COOPERFEMSA, devendo ser adequadamente utilizada e protegida contra ameaças e riscos. A adoção

Leia mais

Implementação CERTICS em uma empresa avaliada no modelo de referência MPS-SW nível G

Implementação CERTICS em uma empresa avaliada no modelo de referência MPS-SW nível G Relato da Experiência Implementação CERTICS em uma empresa avaliada no modelo de referência MPS-SW nível G Fumsoft Allan M. R. Moura Charles H. Alvarenga Visual Sistemas Breno F. Duarte Paulo Lana www.visual.com.br

Leia mais

Proposta de Avaliação de Empresas para o uso do SAAS

Proposta de Avaliação de Empresas para o uso do SAAS 1 INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PÓS-GRADUAÇÃO Gestão e Tecnologia da Informação/ IFTI 1402 Turma 25 09 de abril de 2015 Proposta de Avaliação de Empresas para o uso do SAAS Raphael Henrique Duarte

Leia mais

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 345/SETIN.SEGP.GP, DE 16 DE JUNHO DE 2015

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 345/SETIN.SEGP.GP, DE 16 DE JUNHO DE 2015 TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 345/SETIN.SEGP.GP, DE 16 DE JUNHO DE 2015 Reestrutura as unidades vinculadas à Secretaria de Tecnologia da Informação SETIN do Tribunal Superior do Trabalho.

Leia mais

Uma parceria para o seu Sucesso

Uma parceria para o seu Sucesso Uma parceria para o seu Sucesso Solução Cadia Análise de Vendas A Cadia Consulting, com mais de 14 anos de experiência na implementação e desenvolvimento de soluções verticais, sobre a plataforma Microsoft

Leia mais

Este Manual aplica-se a todos os Usuário de T.I. do Ministério Público de Goiás. ATIVIDADE AUTORIDADE RESPONSABILIDADE Manter o Manual Atualizado

Este Manual aplica-se a todos os Usuário de T.I. do Ministério Público de Goiás. ATIVIDADE AUTORIDADE RESPONSABILIDADE Manter o Manual Atualizado Versão 01 - Página 1/8 1 Objetivo Orientar o usuário de T.I. a solicitar atendimento. Mostrar o fluxo da solicitação. Apresentar a Superintendência 2 Aplicação Este Manual aplica-se a todos os Usuário

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE USO DE SISTEMA DE GESTÃO ERP PRONTO - HOSPEDADO EM DATACENTER

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE USO DE SISTEMA DE GESTÃO ERP PRONTO - HOSPEDADO EM DATACENTER CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE USO DE SISTEMA DE GESTÃO ERP PRONTO - HOSPEDADO EM DATACENTER Pelo presente instrumento, de um lado ABC71 SOLUÇÕES EM INFORMÁTICA LTDA, sede na Alameda Santos, nº 1.000,

Leia mais

Estudo de Viabilidade

Estudo de Viabilidade Universidade Federal de Pernambuco Centro de Informática Estudo de Viabilidade SorveTech (Sistema de Gerenciamento) Professora: Carla Silva Disciplina: Especificação de Requisitos e Validação de Sistemas

Leia mais

Relatório de Consultoria PD.33.10.83A.0080A/RT-05-AA. Levantamento da Gestão de TIC

Relatório de Consultoria PD.33.10.83A.0080A/RT-05-AA. Levantamento da Gestão de TIC Relatório de Consultoria PD.33.10.83A.0080A/RT-05-AA Levantamento da Gestão de TIC Cotação: 23424/09 Cliente: PRODABEL Contato: Carlos Bizzoto E-mail: cbizz@pbh.gov.br Endereço: Avenida Presidente Carlos

Leia mais

Projeto de Desenvolvimento Institucional de. Gestão Documental

Projeto de Desenvolvimento Institucional de. Gestão Documental 01 02 Projeto de Desenvolvimento Institucional de Gestão Documental O Archive é um projeto de desenvolvimento institucional de gestão documental com fornecimento de suporte de infra-estrutura tecnológica

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE USO DE SISTEMA DE GESTÃO ERP PRONTO - HOSPEDADO EM DATACENTER

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE USO DE SISTEMA DE GESTÃO ERP PRONTO - HOSPEDADO EM DATACENTER CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE USO DE SISTEMA DE GESTÃO ERP PRONTO - HOSPEDADO EM DATACENTER Pelo presente instrumento, de um lado ABC71 SOLUÇÕES EM INFORMÁTICA SA, sede na Alameda Santos, nº 1.000,

Leia mais

Product Lifecycle Management [PLM] Comprometa-se com a inovação.

Product Lifecycle Management [PLM] Comprometa-se com a inovação. Product Lifecycle Management [PLM] Comprometa-se com a inovação. SoftExpert PLM Suite é uma solução que oferece os requisitos e as habilidades necessárias que as empresas precisam para gerenciar com êxito

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA (TR) nº 001/2009

TERMO DE REFERÊNCIA (TR) nº 001/2009 TERMO DE REFERÊNCIA (TR) nº 001/2009 1 IDENTIFICAÇÃO DA CONSULTORIA Consultor (a) para desenvolver, treinar e implantar o Sistema de Gestão de Projetos do IBAMA. 2 JUSTIFICATIVA 2.1 Contextualização: O

Leia mais

Poder Judiciário TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAPÁ. Estudos Preliminares. Descrição sucinta, precisa, clara e suficiente da STIC escolhida.

Poder Judiciário TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAPÁ. Estudos Preliminares. Descrição sucinta, precisa, clara e suficiente da STIC escolhida. Estudos Preliminares Descrição sucinta, precisa, clara e suficiente da STIC escolhida. SUMÁRIO 1 ANÁLISE DE VIABILIDADE DA CONTRATAÇÃO (Art. 14) 4 Contextualização 4 1.1 Definição e Especificação dos Requisitos

Leia mais

Byte Software POLÍTICA COMERCIAL. Parceiros Comerciais

Byte Software POLÍTICA COMERCIAL. Parceiros Comerciais Byte Software POLÍTICA COMERCIAL Parceiros Comerciais 2013 1. Apresentação Este guia descreve o Programa de Parceria Byte Software através de uma estrutura básica, incluindo como participar e, ainda, uma

Leia mais

Documento de Referência do Projeto de Cidades Digitais Secretaria de Inclusão Digital Ministério das Comunicações

Documento de Referência do Projeto de Cidades Digitais Secretaria de Inclusão Digital Ministério das Comunicações Documento de Referência do Projeto de Cidades Digitais Secretaria de Inclusão Digital Ministério das Comunicações CIDADES DIGITAIS CONSTRUINDO UM ECOSSISTEMA DE COOPERAÇÃO E INOVAÇÃO Cidades Digitais Princípios

Leia mais

AVALIAÇÃO QUALITATIVA E QUANTITATIVA DO QUADRO DE SERVIDORES DA COTEC

AVALIAÇÃO QUALITATIVA E QUANTITATIVA DO QUADRO DE SERVIDORES DA COTEC MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE DIRETORIA DE PLANEJAMENTO, ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA Coordenação-Geral de Administração e Tecnologia da Informação Coordenação

Leia mais

MANUFATURA INTELIGÊNCIA EM SOFTWARE DE GESTÃO PARA O SEGMENTO DE

MANUFATURA INTELIGÊNCIA EM SOFTWARE DE GESTÃO PARA O SEGMENTO DE S O L U Ç Õ E S E M D E S E N V O LV I M E N T O D E S I S T E M A S INTELIGÊNCIA EM SOFTWARE DE GESTÃO PARA O SEGMENTO DE MANUFATURA BENS DE CAPITAL BENS DE CONSUMO EXTRATIVISMO RECICLAGEM BENEFICIAMENTO

Leia mais

SERVIDOR VIRTUAL BÁSICO - WINDOWS

SERVIDOR VIRTUAL BÁSICO - WINDOWS SERVIDOR VIRTUAL BÁSICO - WINDOWS Estamos à sua disposição para quaisquer esclarecimentos. Atenciosamente, Eunice Dorino Consultora de Corporativa eunice@task.com.br Tel.: 31 3123-1000 Rua Domingos Vieira,

Leia mais

PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COOPE. www.ucp.fazenda.gov.br

PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COOPE. www.ucp.fazenda.gov.br COORDENAÇÃO-GERAL DE PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COOPE www.ucp.fazenda.gov.br PROGRAMAS EM ANDAMENTO Programa Nacional de Apoio à Gestão Administrativa e Fiscal dos Municípios Brasileiros - PNAFM

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE ATIVOS DE TI GERENCIAMENTO DE LIBERAÇÃO

ADMINISTRAÇÃO DE ATIVOS DE TI GERENCIAMENTO DE LIBERAÇÃO 1 ADMINISTRAÇÃO DE ATIVOS DE TI GERENCIAMENTO DE LIBERAÇÃO 2 INTRODUÇÃO A cada dia que passa, cresce a pressão pela liberação para uso de novas tecnologias disponibilizadas pela área de TI, sob o argumento

Leia mais

ANEXO À RESOLUÇÃO Nº /2010 REGIMENTO DA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

ANEXO À RESOLUÇÃO Nº /2010 REGIMENTO DA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO ANEXO À RESOLUÇÃO Nº /2010 REGIMENTO DA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Art. 1º - A Diretoria de Tecnologia de Informação e Comunicação DTIC da Universidade FEDERAL DO ESTADO DO RIO

Leia mais

POLÍTICA DE PARCERIA

POLÍTICA DE PARCERIA POLÍTICA DE PARCERIA VISÃO GERAL A modernização tributária se tornou realidade para a iniciativa privada. Cada vez mais documentos fiscais (nota fiscal eletrônica, conhecimento de transporte eletrônico,

Leia mais

Byte Software POLÍTICA COMERCIAL. Parceiros Comerciais/CVB s

Byte Software POLÍTICA COMERCIAL. Parceiros Comerciais/CVB s Byte Software POLÍTICA COMERCIAL Parceiros Comerciais/CVB s 2013 1. Apresentação Este guia descreve o Programa de Parceria Byte Software através de uma estrutura básica, incluindo como participar e, ainda,

Leia mais

2.2 - Prestação de Serviços de Suporte Técnico Assistido

2.2 - Prestação de Serviços de Suporte Técnico Assistido Anexo I TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 010/2011 1 DO OBJETO 1.1 - Contratação de empresa para o fornecimento de licenças de uso de software SAP, BusinessObjects Enterprise - BOE, com manutenção

Leia mais

Net View & Panda ManagedOfficeProtection Mais que antivírus, solução em segurança.

Net View & Panda ManagedOfficeProtection Mais que antivírus, solução em segurança. Net View & Panda ManagedOfficeProtection Mais que antivírus, solução em segurança. Net View & Panda Managed Office Protection É fato, tanto pequenas e médias e grandes empresas enfrentam os mesmos riscos

Leia mais

Portfólio de Serviços

Portfólio de Serviços Portfólio de Serviços A empresa A FollowUp é uma empresa que presta serviços em Tecnologia da Informação (TI). O principal foco é o outsourcing de serviços de análise e desenvolvimento de sistemas computacionais.

Leia mais

Objetivos. PDI - Plano Diretor de Informática. O que é? Como é feito? Quanto dura sua elaboração? Impactos da não execução do PDI

Objetivos. PDI - Plano Diretor de Informática. O que é? Como é feito? Quanto dura sua elaboração? Impactos da não execução do PDI Objetivos Assegurar que os esforços despendidos na área de informática sejam consistentes com as estratégias, políticas e objetivos da organização como um todo; Proporcionar uma estrutura de serviços na

Leia mais

ANEXO II TERMO DE REFERÊNCIA II Prestação de Serviço referente à Agência Digital e Desenvolvimento do Site Web do CAU/SC

ANEXO II TERMO DE REFERÊNCIA II Prestação de Serviço referente à Agência Digital e Desenvolvimento do Site Web do CAU/SC ANEXO II TERMO DE REFERÊNCIA II Prestação de Serviço referente à Agência Digital e Desenvolvimento do Site Web do CAU/SC 1. DA JUSTIFICATIVA O Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Santa Catarina para

Leia mais

GESimob GERENCIAMENTO DE IMOBILIÁRIAS

GESimob GERENCIAMENTO DE IMOBILIÁRIAS GESimob GERENCIAMENTO DE IMOBILIÁRIAS Mais de uma década de experiência e evolução é o que dá ao sistema uma vasta gama de funcionalidades. Esse conhecimento que faz total diferença para sua empresa. xp+

Leia mais

Dell Premier. Guia de Compras e Pedidos. Fazendo Login na sua Página Premier. Três formas de comprar

Dell Premier. Guia de Compras e Pedidos. Fazendo Login na sua Página Premier. Três formas de comprar Dell Premier Guia de Compras e Pedidos A Dell Premier é o seu próprio site de suporte e compras seguro e personalizado, que permite um processo de compra fácil, eficiente e econômico. Examine este Guia

Leia mais

MODELO DE CONTRATO (HPP) CONVÊNIO

MODELO DE CONTRATO (HPP) CONVÊNIO Versão Preliminar Página 1 23/12/2004 MODELO DE CONTRATO (HPP) CONVÊNIO Convénio que entre si celebram, de um lado o Município* de XXXX, através da Secretaria xxxxxxxx de Saúde, gestora do SUS Municipal

Leia mais

PORTARIA N Nº 189 Rio de Janeiro, 17 de Abril de 2013.

PORTARIA N Nº 189 Rio de Janeiro, 17 de Abril de 2013. PORTARIA N Nº 189 Rio de Janeiro, 17 de Abril de 2013. ACRESCENTA À ARQUITETURA DE PADRÕES TECNOLÓGICOS DE INTEROPERABILIDADE -, NO SEGMENTO DISPOSITIVOS DE ACESSO, O PADRÃO TECNOLÓGICO CONFIGURAÇÃO MÍNIMA

Leia mais

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA APRESENTAÇÃO CORPORATIVA 2015 Quem é a 2VG? A Empresa A 2VG Soluções Informáticas SA., é uma empresa tecnológica portuguesa, fundada em 2009, que surgiu para colmatar uma necessidade detetada no mercado

Leia mais

Infraestrutura e Tecnologia - Assegurar adequados recursos de tecnologia da Informação

Infraestrutura e Tecnologia - Assegurar adequados recursos de tecnologia da Informação 1. Escopo ou finalidade do projeto O objetivo do projeto é dotar o MP-PR de estrutura computacional centralizada e própria, com condições de atender plenamente os requisitos de processamento e armazenamento

Leia mais

PADRÃO DE INFRAESTRUTURA DE TECNOLOGIA PARA PRESTADORES DA UNIMED RIO VERDE

PADRÃO DE INFRAESTRUTURA DE TECNOLOGIA PARA PRESTADORES DA UNIMED RIO VERDE PADRÃO DE INFRAESTRUTURA DE TECNOLOGIA PARA PRESTADORES DA UNIMED RIO VERDE Versão 1.0 Data: 09/12/2013 Desenvolvido por: - TI Unimed Rio Verde 1 ÍNDICE 1. Objetivo... 4 2. Requsitos de Infraestrutura

Leia mais

Termo de Abertura do Projeto TAP PJSETIN2012029 NOC Network Operation Center (Centro de Operação

Termo de Abertura do Projeto TAP PJSETIN2012029 NOC Network Operation Center (Centro de Operação Operação de Rede) Versão 1.0 Estado do Ceará Poder Judiciário Tribunal de Justiça Histórico de Revisões Data Versão Descrição Responsável 31/08/2012 0.1 Criação do documento Alexys Ribeiro Gerente do Projeto

Leia mais

GERENCIAMENTO DE REDES

GERENCIAMENTO DE REDES GERENCIAMENTO DE REDES Professor Victor Sotero Gerenciamento de Redes 1 GERENCIAMENTO DE REDES(1/2) DEFINIÇÃO A gerência de redes consiste no desenvolvimento, integração e coordenação do hardware,software

Leia mais

Especificação Técnica Sistema ABS TEM+

Especificação Técnica Sistema ABS TEM+ Especificação Técnica Sistema ABS TEM+ A solução ABS TEM+ desenvolvida pela Vergence é baseada no conceito de TEM (Telecom Expenses Management), o qual visa a aplicação de melhoras em relação à tecnologia,

Leia mais

QUEM SOMOS MISSÃO VISÃO

QUEM SOMOS MISSÃO VISÃO QUEM SOMOS A TOP BAHIA ASSESSORIA MUNICIPAL é uma empresa baiana que atua no mercado com profissionais capacitados, prestando um serviço de excelência, fornecendo aos nossos clientes soluções completas

Leia mais