Prêmio Inovação UP 2012 Manual de Preenchimento do Formulário

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Prêmio Inovação UP 2012 Manual de Preenchimento do Formulário"

Transcrição

1 ORIENTAÇÕES GERAIS Considerando que projeto deverá ser executado de agosto de 2012 a janeiro de 2013, avaliar a viabilidade de execução e finalização no prazo. Para preencher o formulário, observar as instruções abaixo. Redigir os itens da forma mais clara e objetiva possível, considerando que a qualidade técnica do formulário é um dos itens avaliados. O campo Breve Currículo tem limite de caracteres, enquanto que os demais campos descritivos têm limite de caracteres. Considerando que o login expira algum tempo sem ação no formulário, elaborar o texto em editor de texto e colar no formulário posteriormente. ORIENTAÇÕES DE ACESSO E PREENCHIMENTO O formulário pode ser acessado pela Intranet, conforme figura abaixo: Ao acessar a plataforma, selecionar o link Ficha de Inscrição

2 TELA 1: INFORMAÇÕES DO PROJETO Prêmio Inovação UP 2012 Título do projeto O título deve ser objetivo e refletir o que se pretende desenvolver. Origem e vínculo do projeto O projeto pode ser originado de pesquisas anteriores já concluídas, de pesquisas em andamento ou uma ideia nova, sem vinculo com qualquer projeto da UP. Os projetos de origem, quando houver, podem ser trabalhos de conclusão de curso, iniciação científica, projeto de pesquisa dos programas de pós-graduação stricto sensu, entre outros. Características do projeto Para selecionar as características do projeto, observar as definições do Manual de Oslo: a) Inovação de Produto: definida pelo Manual de Oslo como implantação/comercialização de um produto com características de desempenho aprimoradas de modo a fornecer objetivamente ao consumidor serviços novos ou aprimorados. (Manual de Oslo, 1997, p. 21) b) Inovação de Processo: definida pelo Manual de Oslo como implantação/adoção de métodos de produção ou comercialização novos ou significativamente aprimorados. Ela pode envolver mudanças de equipamento,

3 recursos humanos, métodos de trabalho ou uma combinação destes. (Manual de Oslo, 1997, p. 21) c) Inovação Não Tecnológica: que, de acordo com o Manual de Oslo, inclui todas as atividades de inovação [...] que não estejam relacionadas com a introdução de um bem ou serviço de um bem ou serviço tecnologicamente novo ou substancialmente modificado, ou ao uso de um processo novo ou substancialmente alterado. Tendem a ser inovações organizacionais e gerenciais na forma de: Implantação de técnicas avançadas de gerenciamento, como TQM, TQS, por exemplo; Introdução de estruturas organizacionais significativamente modificadas; Implantação de orientações estratégicas corporativas novas ou substancialmente modificadas. (Manual de Oslo, 1997, p. 131) A solução, independente da categoria, pode ser nova ou a melhoria de uma solução existente. TELA 2: INTEGRANTES DA EQUIPE DO PROJETO Deve-se inserir um integrante de cada vez, conforme campos abaixo. Somente depois da inserção de pelo menos 1 integrante é que aparecerá o botão Próximo Passo. A equipe deve ser composta por até 5 integrantes, sendo no máximo 50% de professores, limitado a 2 professores. Na descrição do Breve currículo, destacar a experiência do integrante em pesquisa, especialmente aplicada, gestão, participação em projetos, entre outras que possam contribuir para a execução do projeto de desenvolvimento.

4

5 TELA 3: DETALHES DO PROJETO Prêmio Inovação UP 2012

6 Diferencial competitivo da equipe Prêmio Inovação UP 2012 Descrever por que a equipe, composta por esses integrantes, tem capacidade para desenvolver o projeto, quais suas complementaridades e diferenciais. Informar se a equipe tem experiência em gestão de projetos e características empreendedoras. Esse item não deve ser repetição do Breve Currículo, mas um texto sobre as competências que a combinação dos integrantes proporciona à equipe. Justificativa do projeto Descrever a inovação do projeto, abrangendo os seguintes itens: Campo de aplicação do projeto. Problema identificado, que estimulou o projeto. Soluções existentes para o problema identificado, seja no Brasil ou no exterior. Estado da arte na área que o projeto será desenvolvido. Resultados de busca de anterioridade em plataformas de propriedade intelectual (patentes, registro de marcas, entre outros). Contribuição do projeto para a solução do problema. Vantagens do projeto em relação a soluções existentes ou similares. Externalidades do projeto relativo ao tema da edição 2012: contribuição na sociedade, além da solução para o qual foi desenvolvido. Características do projeto Descrição detalhada do que será desenvolvido no projeto. Fundamentos tecnológicos que permitem o desenvolvimento do projeto. Viabilidade técnica, econômica e financeira. Beneficiários do projeto ou mercado alvo Descrever o público alvo do projeto, destacando características como segmentação, perfil e comportamento do(s) usuário(s) alvo(s), forma de uso do produto/processo. Descrever a concorrência, explicitando os produtos oferecidos atualmente para o problema apresentado e respectivos fabricantes/fornecedores. Descrever a forma de concorrência nesse segmento e os fatores de competição (preço, tecnologia, serviço, marca, entre outros). Apresentar dados que demonstrem viabilidade de comercialização ou uso do produto no mercado, como relação entre o preço que o produto custará e o poder de compra do público-alvo, projeção de vendas por ano, entre outros.

7 Explicar a forma de comercialização/distribuição do produto/processo no mercado, explorando os pontos de venda, forma de abordagem do público-alvo, etc. Metodologia do projeto Descrição detalhada de como o projeto será desenvolvido, incluindo etapas de execução, metodologia de gerenciamento do projeto, metodologia de trabalho da equipe, contribuição de cada membro da equipe para a execução do projeto, pontos críticos para monitoramento, possíveis riscos para a execução do projeto, parcerias (se for o caso). TELA 4: INFRAESTRUTURA NECESSÁRIA Caso seja necessária a utilização de algum laboratório da UP, marcar Sim e preencher os campos seguintes: Especificar a atividade que será usado, o período e a quantidade de horas semanais necessárias. Após Adicionar Local, caso seja necessária a utilização de mais laboratórios, marcar Sim na opção Adicionar novo local :

8 Antes de inserir as informações, conferir com o responsável pelo laboratório qual a disponibilidade de uso para pesquisa e desenvolvimento, de forma a evitar dificuldades posteriores de acesso. Deve-se observar que os laboratórios são usados para aulas e outras pesquisas em andamento. Os integrantes devem observar as normas de uso dos laboratórios. Caso o projeto não seja desenvolvido nos laboratórios da UP, não marcar o campo.

9 TELA 5: CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO DO PROJETO Descrever detalhadamente as etapas necessárias ao desenvolvimento do projeto por tipo de atividade, a cada mês a ser financiado, considerando o período de agosto/2012 a janeiro/2013. Cada atividade deve ter um indicador de execução objetivo e claramente observável e/ou mensurável, além de um integrante responsável. Deve-se explicar como a atividade contribui para a execução do projeto.

10 TELA 6: ORÇAMENTO PARA DESENVOLVIMENTO DO PROJETO No orçamento, especificar itens, quantidades, valor unitário e em que atividade será usado, até o valor total máximo de R$15.000,00. Os itens vão sendo listado, conforme figura abaixo: Após inserir todos os itens do Orçamento, clicar em Finalizar Ficha :

11 A inserção do vídeo deve ser realizada após o preenchimento do formulário, por meio do link Vincular Vídeo. É possível editar as informações posteriormente ao envio do formulário, até o prazo de encerramento das inscrições. Para isso, o integrante que preencheu o formulário deve fazer login e clicar em Ficha de Inscrição. Aparecerão os campos preenchidos anteriormente, que podem ser editados. Ao final, clicar em Finalizar Ficha.

MANUAL DE PREENCHIMENTO DE FORMULÁRIO DO PIC. pic@up.com.br

MANUAL DE PREENCHIMENTO DE FORMULÁRIO DO PIC. pic@up.com.br MANUAL DE PREENCHIMENTO DE FORMULÁRIO DO PIC pic@up.com.br ACESSO AO FORMULÁRIO Somente o professor terá acesso ao formulário. Basta acessar a intranet e localizar o botão do PIC na lista de ícones de

Leia mais

Modelo de Plano de Negócios

Modelo de Plano de Negócios EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA CONJUNTA ANEEL / BNDES / FINEP DE APOIO À INOVAÇÃO TECNOLÓGICA NO SETOR ELÉTRICO INOVA ENERGIA 01/2013 Modelo de Plano de Negócios Junho - 2013-1 - Introdução Este documento tem

Leia mais

COMO SOLICITAR PASSO 1: 1. Após efetuar o login na página http://everest.fapemig.br/, o usuário deverá clicar em Nova Solicitação ;

COMO SOLICITAR PASSO 1: 1. Após efetuar o login na página http://everest.fapemig.br/, o usuário deverá clicar em Nova Solicitação ; COMO SOLICITAR PASSO 1: 1. Após efetuar o login na página http://everest.fapemig.br/, o usuário deverá clicar em Nova Solicitação ; PASSO 2: 2. Entrar em Programa INVENTIVA ; 3. É importante observar que

Leia mais

Modelo de Plano de Negócios

Modelo de Plano de Negócios EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA CONJUNTA BNDES/FINEP/MS DE APOIO À INOVAÇÃO TECNOLÓGICA NO SETOR DE EQUIPAMENTOS MÉDICOS E TECNOLOGIAS PARA A SAÚDE INOVA SAÚDE EQUIPAMENTOS MÉDICOS - 02/2013 Modelo de Plano

Leia mais

Formulário de Apresentação de Proposta - TECNOVA PB

Formulário de Apresentação de Proposta - TECNOVA PB Formulário de Apresentação de Proposta - TECNOVA PB Secretaria de Recursos Hídricos, Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia - SERHMACT Fundação de Apoio à Pesquisa - FAPESQ Setembro/Outubro de 2013 TECNOVA

Leia mais

Manual para Transportadoras

Manual para Transportadoras Índice 1 Objetivo... 3 2 O Projeto e-suprir... 3 3 Introdução... 3 4 Informações Básicas... 4 4.1 Painel de Controle Compras... 4 5 Acessando o Pedido... 5 6 Digitando o Espelho de Nota Fiscal... 7 6.1

Leia mais

CHAMADA BILATERAL FINEP-CDTI PARA PROJETOS DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA ENTRE EMPRESAS DO BRASIL E DA ESPANHA ANEXO 1

CHAMADA BILATERAL FINEP-CDTI PARA PROJETOS DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA ENTRE EMPRESAS DO BRASIL E DA ESPANHA ANEXO 1 CHAMADA BILATERAL FINEP-CDTI PARA PROJETOS DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA ENTRE EMPRESAS DO BRASIL E DA ESPANHA ANEXO 1 Formulário para Inscrição Versão em Português Orientações gerais: Os solicitantes devem

Leia mais

Instruções para preenchimento

Instruções para preenchimento Instruções para preenchimento Submissão de Projetos de Pesquisa (via Internet) http://www3.mackenzie.com.br/mackpesqsol/login.php Observações: 1) O projeto poderá ser cadastrado aos poucos, porém deverá

Leia mais

Guia Rápido de Preenchimento do Formulário de Apresentação do Plano de Negócios Inova Saúde Equipamentos Médicos 02/2013

Guia Rápido de Preenchimento do Formulário de Apresentação do Plano de Negócios Inova Saúde Equipamentos Médicos 02/2013 Guia Rápido de Preenchimento do Formulário de Apresentação do Plano de Negócios Inova Saúde Equipamentos Médicos 02/2013 Recomendamos que este Guia Rápido seja lido previamente ao preenchimento. Devido

Leia mais

Esse tutorial visa apresentar as principais funcionalidades do Editor de Roteiro de Aprendizagem do Portal Clickideia.

Esse tutorial visa apresentar as principais funcionalidades do Editor de Roteiro de Aprendizagem do Portal Clickideia. Sumário Introdução... 1 Objetivos... 1 Instruções para utilização do Tutorial... 1 Metodologia... 2 Apresentação do Editor de Roteiro de Aprendizagem... 2 Inserir Roteiro de Aprendizagem... 3 Meus Roteiros...

Leia mais

Modelo de Plano de Negócios

Modelo de Plano de Negócios EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA CONJUNTA BNDES/FINEP DE APOIO À INOVAÇÃO TECNOLÓGICA NO SETOR DE AGRONEGÓCIO INOVA AGRO INOVA AGRO 2013 Modelo de Plano de Negócios Outubro de 2013 1 Introdução Este documento

Leia mais

EDITAL PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO JOVEM DA UFPE

EDITAL PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO JOVEM DA UFPE EDITAL PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO JOVEM DA UFPE A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) torna pública, através da Diretoria de Inovação e Empreendedorismo (DINE) da Pró-Reitoria para Assuntos de

Leia mais

Senha: Dígitos do CPF (sem pontos ou traço)

Senha: Dígitos do CPF (sem pontos ou traço) 1. Login Para realizar o acesso à ferramenta de suporte FAPAM, basta acessar o endereço: http://www.fapam.edu.br/helpdesk/ Usuário: Número da Chapa - FAPAM Senha: Dígitos do CPF (sem pontos ou traço) 2.

Leia mais

CEP - COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA DA FACIMED PLATAFORMA BRASIL SUBMISSÃO DE PROJETO

CEP - COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA DA FACIMED PLATAFORMA BRASIL SUBMISSÃO DE PROJETO CEP - COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA DA FACIMED PLATAFORMA BRASIL SUBMISSÃO DE PROJETO 1 - Acessar a URL www.saude.gov.br/plataformabrasil 2 - Se usuário novo, acessar o link , localizado na

Leia mais

Manual SAGe Versão 1.2 (a partir da versão 12.08.01)

Manual SAGe Versão 1.2 (a partir da versão 12.08.01) Manual SAGe Versão 1.2 (a partir da versão 12.08.01) Submissão de Relatórios Científicos Sumário Introdução... 2 Elaboração do Relatório Científico... 3 Submissão do Relatório Científico... 14 Operação

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO DA LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE

MANUAL DO USUÁRIO DA LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE MANUAL DO USUÁRIO DA LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE Introdução: Esporte é saúde. As pessoas que praticam esporte vivem melhor e mais. Esporte previne e combate doenças do corpo e da mente, torna as pessoas

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online MBA EM CONTROLADORIA E FINANÇAS Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

Núcleo de Empregabilidade e Empreendedorismo MANUAL DA EMPRESA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO

Núcleo de Empregabilidade e Empreendedorismo MANUAL DA EMPRESA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO Núcleo de Empregabilidade e Empreendedorismo MANUAL DA EMPRESA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO SUMÁRIO Apresentação...... Considerações Iniciais.... Portal de Empregabilidade.... Requisitos Mínimos... Acesso...

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS DO NORTE DE MINAS FUNORTE DIRETORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUÇÃO COORDENAÇÃO DE PESQUISA CAMPUS SÃO NORBERTO

FACULDADES INTEGRADAS DO NORTE DE MINAS FUNORTE DIRETORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUÇÃO COORDENAÇÃO DE PESQUISA CAMPUS SÃO NORBERTO FACULDADES INTEGRADAS DO NORTE DE MINAS FUNORTE DIRETORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUÇÃO COORDENAÇÃO DE PESQUISA CAMPUS SÃO NORBERTO EDITAL UNIVERSAL DE PESQUISA 1º /2010 AS FACULDADES INTEGRADAS DO NORTE

Leia mais

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PROIC EDITAL PROIC UNIVERSAL 2015-2016

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PROIC EDITAL PROIC UNIVERSAL 2015-2016 PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PROIC EDITAL PROIC UNIVERSAL 2015-2016 O Centro de Pesquisa convida professores orientadores com títulos de especialista, mestre ou doutor a apresentarem propostas para

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online MBA EM GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de

Leia mais

Instruções para preenchimento do formulário de CURSOS DE APERFEIÇOAMENTO

Instruções para preenchimento do formulário de CURSOS DE APERFEIÇOAMENTO Instruções para preenchimento do formulário de CURSOS DE APERFEIÇOAMENTO As instruções a seguir orientam a elaboração de propostas de Cursos de Aperfeiçoamento para aprovação e registro no Sistema de Informações

Leia mais

PASSO A PASSO PARA INSCRIÇA O IC VOLUNTA RIO

PASSO A PASSO PARA INSCRIÇA O IC VOLUNTA RIO PASSO A PASSO PARA INSCRIÇA O IC VOLUNTA RIO Para ser voluntario em uma pesquisa é necessário: Encontrar um orientador que faça parte de um projeto inscrito na Plataforma de Apoio a Gestão Estratégica

Leia mais

Manual de Utilização ZENDESK. Instruções Básicas

Manual de Utilização ZENDESK. Instruções Básicas Manual de Utilização ZENDESK Instruções Básicas Novembro/2013 SUMÁRIO 1 Acesso à ferramenta... 3 2 A Ferramenta... 4 3 Tickets... 8 3.1 Novo Ticket... 8 3.2 Acompanhamentos de Tickets já existentes...

Leia mais

Manual do sistema Perfil de Usuário

Manual do sistema Perfil de Usuário Manual do sistema Perfil de Usuário MANUAL DO SISTEMA PERFIL DE USUÁRIO Universidade Federal de Alfenas Laboratório de Pesquisa e Desenvolvimento em Computação Índice 1. INTRODUÇÃO... 1 2. PROCEDIMENTO

Leia mais

TEMPLATE PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS EMPREENDEDORES FINALISTAS

TEMPLATE PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS EMPREENDEDORES FINALISTAS Edição 2014 TEMPLATE PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS EMPREENDEDORES FINALISTAS Disponibilizamos esse material com o objetivo de guiar os finalistas do Prêmio Santander Empreendedorismo 2014 na apresentação

Leia mais

Grupo de Apoio Manual de Usuário 09/05/2011 FAPESP

Grupo de Apoio Manual de Usuário 09/05/2011 FAPESP Grupo de Apoio Manual de Usuário FAPESP Conteúdo Introdução... 3 Manutenção de usuários de apoio... 3 Acesso à funcionalidade... 3 Inclusão de novo usuário... 4 Exclusão de usuários... 8 Acompanhar PC...

Leia mais

Plano de Ação e Programa de Formação de Recursos Humanos para PD&I

Plano de Ação e Programa de Formação de Recursos Humanos para PD&I Plano de Ação e Programa de Formação de Recursos Humanos para PD&I 1. Plano de Ação A seguir apresenta-se uma estrutura geral de Plano de Ação a ser adotado pelo Instituto Federal de Educação, Ciência

Leia mais

TUTORIAL ESPORTE NA ESCOLA

TUTORIAL ESPORTE NA ESCOLA Ministério do Esporte Secretaria Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social TUTORIAL ESPORTE NA ESCOLA ORIENTAÇÕES DE CADASTRO: Coordenadores Estaduais/Municipais Facilitadores Diretores Escolas

Leia mais

O que é a Olimpíada de Empreendedorismo Universitário?! E quem pode participar?

O que é a Olimpíada de Empreendedorismo Universitário?! E quem pode participar? O que é a Olimpíada de Empreendedorismo Universitário?! Uma competição para apoiar você, universitário, no desenvolvimento daquela sua ideia inovadora e criação de um novo negócio! Essa é a sua chance

Leia mais

MANUAL PARA REALIZAÇÃO DA PESQUISA DE PREÇO NO SISTEMA SOLAR

MANUAL PARA REALIZAÇÃO DA PESQUISA DE PREÇO NO SISTEMA SOLAR SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO SUPERINTENDÊNCIA EM GOVERNANÇA ELETRÔNICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO CAMPUS UNIVERSITÁRIO

Leia mais

EDITAL ITA DE EMPREENDEDORISMO. São José dos Campos

EDITAL ITA DE EMPREENDEDORISMO. São José dos Campos EDITAL ITA DE EMPREENDEDORISMO 2013 São José dos Campos 2013 SUMÁRIO 1 DENOMINAÇÃO, OBJETIVO E GOVERNANÇA... 4 1.1 Denominação... 4 1.2 Objetivo do Desafio... 4 1.3 Conceito... 4 1.3.1 Desenvolvimento

Leia mais

PATRONAGE - ADMINISTRAÇÃO DE BOLSAS E AUXÍLIOS FAPEMA FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA E AO DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO DO MARANHÃO Rua

PATRONAGE - ADMINISTRAÇÃO DE BOLSAS E AUXÍLIOS FAPEMA FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA E AO DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO DO MARANHÃO Rua 1 Sumário INTRODUÇÃO... 3 1 COMO ACESSAR O PATRONAGE... 4 2 INFORMAÇÕES SOBRE O PROJETO... 5 3 PRESTAÇÃO DE CONTAS... 8 3.1 Execução do projeto... 8 3.2 Autorização de recursos (remanejamento de recurso,

Leia mais

EDITAL SENAI SESI DE INOVAÇÃO. Caráter inovador projeto cujo escopo ainda não possui. Complexidade das tecnologias critério de avaliação que

EDITAL SENAI SESI DE INOVAÇÃO. Caráter inovador projeto cujo escopo ainda não possui. Complexidade das tecnologias critério de avaliação que ANEXO II Caráter inovador projeto cujo escopo ainda não possui registro em base de patentes brasileira. Também serão considerados caráter inovador para este Edital os registros de patente de domínio público

Leia mais

LISTA DE DOCUMENTOS OBRIGATÓRIOS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA AO COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA DA ASSOCIAÇÃO DE COMBATE AO CÂNCER EM GOIÁS

LISTA DE DOCUMENTOS OBRIGATÓRIOS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA AO COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA DA ASSOCIAÇÃO DE COMBATE AO CÂNCER EM GOIÁS LISTA DE DOCUMENTOS OBRIGATÓRIOS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA AO COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA DA ASSOCIAÇÃO DE COMBATE AO CÂNCER EM GOIÁS 1. MODELO DE DECLARAÇÃO DO PESQUISADOR 2. MODELO PARA

Leia mais

Avaliação dos critérios dos programas de fomento à Inovação Tecnológica Pág. 2 de 11 RESUMO

Avaliação dos critérios dos programas de fomento à Inovação Tecnológica Pág. 2 de 11 RESUMO o Avaliação dos critérios dos programas de fomento à Inovação Tecnológica Pág. 2 de 11 RESUMO O intuito deste estudo é analisar os critérios de avaliação da viabilidade técnica e econômica dos projetos

Leia mais

EDITAL - INCUBADORA BASE-MISTA CEET VASCO COUTINHO PROGRAMA DE PRÉ-INCUBAÇÃO DE EMPRESAS

EDITAL - INCUBADORA BASE-MISTA CEET VASCO COUTINHO PROGRAMA DE PRÉ-INCUBAÇÃO DE EMPRESAS EDITAL - INCUBADORA BASE-MISTA CEET VASCO COUTINHO PROGRAMA DE PRÉ-INCUBAÇÃO DE EMPRESAS O CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TÉCNICA VASCO COUTINHO convida pessoas físicas ou jurídicas a apresentarem propostas

Leia mais

MANUAL DO GERENCIADOR ESCOLAR WEB

MANUAL DO GERENCIADOR ESCOLAR WEB CNS LEARNING MANUAL DO GERENCIADOR ESCOLAR WEB Versão Online 13 Índice ÍNDICE... 1 VISÃO GERAL... 2 CONCEITO E APRESENTAÇÃO VISUAL... 2 PRINCIPAIS MÓDULOS... 3 ESTRUTURAÇÃO... 3 CURSOS... 4 TURMAS... 4

Leia mais

EDITAL NÚMERO 01 DE 10 DE ABRIL DE 2009 Programa de Iniciação Científica Seleção 2009

EDITAL NÚMERO 01 DE 10 DE ABRIL DE 2009 Programa de Iniciação Científica Seleção 2009 Associação Diocesana de Ensino e Cultura de Caruaru Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Caruaru Reconhecida pelo Decreto 63990 de 15.01.69 D.O 17-01-69 Núcleo de Pesquisa EDITAL NÚMERO 01 DE 10

Leia mais

Edital SENAI SESI de Inovação 2012 PERGUNTAS FREQUENTES

Edital SENAI SESI de Inovação 2012 PERGUNTAS FREQUENTES Edital SENAI SESI de Inovação 2012 PERGUNTAS FREQUENTES Brasília 2012 Edital SENAI SESI de Inovação 2012 PERGUNTAS FREQUENTES Brasília 2012 Edital SENai SESi de inovação 2012 PERGUNTAS FREQUENTES 3 1)

Leia mais

SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO NA MODALIDADE ASSOCIADA

SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO NA MODALIDADE ASSOCIADA SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO NA MODALIDADE ASSOCIADA EDITAL 04/2009 IDÉIA FLUXO CONTÍNUO INCUBADORA MULTI-SETORIAL DE BASE TECNOLÓGICA E INOVAÇÃO Novembro de 2009. PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS

Leia mais

Manual Básico do Usuário. Monitoramento das Metas do Ciclo de Avaliação. de Desempenho Institucional - ADI

Manual Básico do Usuário. Monitoramento das Metas do Ciclo de Avaliação. de Desempenho Institucional - ADI Manual Básico do Usuário Monitoramento das Metas do Ciclo de Avaliação de Desempenho Institucional - ADI CICLO 2015/2016 Brasília DF, Maio de 2015 1 Sumário Pressupostos Legais da ADI:... 3 Monitoramento

Leia mais

Página 1 de 19 Data 04/03/2014 Hora 09:11:49 Modelo Cerne 1.1 Sensibilização e Prospecção Envolve a manutenção de um processo sistematizado e contínuo para a sensibilização da comunidade quanto ao empreendedorismo

Leia mais

2. Faça o login com o e-mail e senha pessoal [1] (estes podem ser obtidos junto ao Serviço Técnico de informática - STI)

2. Faça o login com o e-mail e senha pessoal [1] (estes podem ser obtidos junto ao Serviço Técnico de informática - STI) 1. Conecte-se ao Sistema Administrativo da Unesp Link: https://sistemas.unesp.br/sentinela/login.open.action 2. Faça o login com o e-mail e senha pessoal [1] (estes podem ser obtidos junto ao Serviço Técnico

Leia mais

Edital 011 VV - 2015 Programa de Iniciação Científica - PIC Faculdade Estácio Vila Velha

Edital 011 VV - 2015 Programa de Iniciação Científica - PIC Faculdade Estácio Vila Velha Edital 011 VV - 2015 Programa de Iniciação Científica - PIC Faculdade Estácio Vila Velha Artigo 1º - O Programa de Iniciação Científica - PIC tem por finalidade despertar o interesse e incentivar vocações

Leia mais

EDITAL Nº 73/2013. Público-alvo: alunos de cursos de graduação, exceto aqueles matriculados no último semestre do curso.

EDITAL Nº 73/2013. Público-alvo: alunos de cursos de graduação, exceto aqueles matriculados no último semestre do curso. EDITAL Nº 73/2013 Programa Institucional de Iniciação Científica em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (Proiti) Bolsas de Iniciação Científica Proiti/CNPq/UNISANTOS A Universidade Católica de Santos

Leia mais

3 - Tela Principal. Itens importantes da página

3 - Tela Principal. Itens importantes da página SUMÁRIO 1 1 - Conceitos Gerais O CRQ é um sistema de controle de qualidade utilizado na etapa de recrutamento de estudos de natureza qualitativa. Ele é um banco de dados que tem como principal objetivo

Leia mais

Editais PROAES Manual do Usuário

Editais PROAES Manual do Usuário Editais PROAES Manual do Usuário ÍNDICE 1. Objetivos do Documento...3 2. Introdução...4 3. Inscrição...5 3.1. Passo 1 Selecionar o edital que deseja se inscrever...5 3.2. Passo 2 Selecionar os tipos de

Leia mais

CONCURSO DE IDEIAS PARA A CRIAÇÃO DE EMPRESAS INOVADORAS REGULAMENTO

CONCURSO DE IDEIAS PARA A CRIAÇÃO DE EMPRESAS INOVADORAS REGULAMENTO REGULAMENTO Artigo 1.º - Enquadramento O Concurso de Ideias para a Criação de Empresas Inovadoras é uma iniciativa do BICMINHO no âmbito da execução da operação n.º NORTE-07-0364-FEDER-000006 Apoio à Criação

Leia mais

Tribunal de Justiça do Estado do Amapá Secretaria de Gestão Processual Eletrônica. Tucujuris Web Contato: tucujuris@tjap.jus.br

Tribunal de Justiça do Estado do Amapá Secretaria de Gestão Processual Eletrônica. Tucujuris Web Contato: tucujuris@tjap.jus.br A funcionalidade proporciona aos advogados o peticionamento inicial e o peticionamento incidental somente para os juizados virtuais da Justiça do Estado do Amapá. Procedimentos: 1. Acessar o site do Tribunal

Leia mais

Esse tutorial visa apresentar as principais funcionalidades do Editor de Roteiro de Aprendizagem do Portal Clickideia.

Esse tutorial visa apresentar as principais funcionalidades do Editor de Roteiro de Aprendizagem do Portal Clickideia. 1 Introdução Esse tutorial mostrará as funções básicas e metodologia do Editor de Roteiro de Aprendizagem do Portal Educacional Clickideia. Ele foi elaborado para auxiliar professores e alunos nas atividades

Leia mais

MANUAL DO CNPq PARA GESTORES INSTITUCIONAIS DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS

MANUAL DO CNPq PARA GESTORES INSTITUCIONAIS DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS MANUAL DO CNPq PARA GESTORES INSTITUCIONAIS DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS MANUAL DO CNPq PARA GESTORES INSTITUCIONAIS DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS O presente manual tem por objetivo orientar

Leia mais

Sistema de HelpDesk da SESAU Guia do Usuário

Sistema de HelpDesk da SESAU Guia do Usuário Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas SESAU Coordenadoria Setorial de Gestão a Informática - CSGI Sistema de HelpDesk da SESAU Guia do Usuário Maceió 06/02/2012 Técnico Responsável: Bruno Cavalcante

Leia mais

Anote aqui as informações necessárias:

Anote aqui as informações necessárias: banco de mídias Anote aqui as informações necessárias: URL E-mail Senha Sumário Instruções de uso Cadastro Login Página principal Abrir arquivos Área de trabalho Refine sua pesquisa Menu superior Fazer

Leia mais

Edital nº 025/2014 de 23 de Setembro de 2014 EDITAL DE CHAMADA PARA O PROCESSO DE SELEÇÃO CONCURSO IMED DE PLANOS DE NEGÓCIO

Edital nº 025/2014 de 23 de Setembro de 2014 EDITAL DE CHAMADA PARA O PROCESSO DE SELEÇÃO CONCURSO IMED DE PLANOS DE NEGÓCIO Edital nº 025/2014 de 23 de Setembro de 2014 EDITAL DE CHAMADA PARA O PROCESSO DE SELEÇÃO CONCURSO IMED DE PLANOS DE NEGÓCIO Constitui requisitos e etapas para concorrer ao Processo de Seleção do Concurso

Leia mais

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DAS EMPRESAS INCUBADAS PERÍODO

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DAS EMPRESAS INCUBADAS PERÍODO ANEXO IV QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DAS EMPRESAS INCUBADAS PERÍODO *Obrigatório Parte superior do formulário Responsável pelas Informações: * Informações Básicas A empresa Nome/ Razão Social da Empresa:

Leia mais

2.1 - Proponente. Grupo Econômico CNAE principal Faturamento / Rec. Oper. Bruta de 2014. Endereço Telefone Geral Endereço Eletrônico Institucional

2.1 - Proponente. Grupo Econômico CNAE principal Faturamento / Rec. Oper. Bruta de 2014. Endereço Telefone Geral Endereço Eletrônico Institucional SUMÁRIO EXECUTIVO Linha Temática PN solicita Recursos Não - Reembolsáveis 1 1 - Título do Plano de Negócio 2 - Cadastramento: 2.1 - Proponente Razão Social CNPJ Grupo Econômico CNAE principal Faturamento

Leia mais

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DAS EMPRESAS INCUBADAS período

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DAS EMPRESAS INCUBADAS período ANEXO IV (apenas para os aprovados e após a entrada na incubação) QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DAS EMPRESAS INCUBADAS período *Obrigatório Parte superior do formulário Responsável pelas Informações: * Informações

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA

UNIVERSIDADE PAULISTA UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA Projeto Integrado Multidisciplinar III e IV Marketing Manual de orientações - PIM Curso Superior de Tecnologia em Marketing. 1. Introdução Os Projetos

Leia mais

Guia do usuário GLPI. Versão 0.78.5 Modificada- Thiago Passamani

Guia do usuário GLPI. Versão 0.78.5 Modificada- Thiago Passamani Guia do usuário GLPI Versão 0.78.5 Modificada- Thiago Passamani 1 -O que é GLPI? GLPI(Gestionnaire Libre de Parc Informatique ) é a uma sigla em Francês, que significa Gestão de Parque de Informática Livre.

Leia mais

PROCEDIMENTO / AJUDA. Clique no Edital desejado: CENTRO CULTURAL BANCO DO BRASIL BANCO DO BRASIL

PROCEDIMENTO / AJUDA. Clique no Edital desejado: CENTRO CULTURAL BANCO DO BRASIL BANCO DO BRASIL PROCEDIMENTO / AJUDA Clique no Edital desejado: BANCO DO BRASIL CENTRO CULTURAL BANCO DO BRASIL Início: primeiro acesso código de acesso recuperar código de acesso Inscrição de projetos: cadastro da empresa

Leia mais

Resoluções v.1.0 TI / PUCPR. Manual do Usuário. Versão 01.02

Resoluções v.1.0 TI / PUCPR. Manual do Usuário. Versão 01.02 Manual do Usuário Versão 01.02 TI / PUCPR Histórico da Revisão DATA VERSÃO DESCRIÇÃO AUTOR 11/10/2006 01.00 Manual de Instruções Criação Rosilene Fernandes 13/10/2006 01.01 Revisão e complementação Ronaldo

Leia mais

MANUAL Inclusão de Proposta para licitação" Operando o Portal do Cidadão

MANUAL Inclusão de Proposta para licitação Operando o Portal do Cidadão MANUAL Inclusão de Proposta para licitação" Operando o Portal do Cidadão Para efetuar esta operação o usuário deverá acessar o portal guaramirim.atende.net rolar a página até o final, clicando na aba Enviar

Leia mais

Guia de instruções passo a passo para o registro de Projetos de Pesquisa na PRPPG

Guia de instruções passo a passo para o registro de Projetos de Pesquisa na PRPPG UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE PESQUISA Guia de instruções passo a passo para o registro de Projetos de Pesquisa na PRPPG O Sistema de Acadêmico

Leia mais

MOSTRA DE PROJETOS 2015. Iniciativas Sociais que contribuem para o desenvolvimento local. REGULAMENTO Anexos I e II

MOSTRA DE PROJETOS 2015. Iniciativas Sociais que contribuem para o desenvolvimento local. REGULAMENTO Anexos I e II MOSTRA DE PROJETOS 2015 Iniciativas Sociais que contribuem para o desenvolvimento local REGULAMENTO Anexos I e II O Sesi Paraná, por meio do programa Sesi Indústria e Sociedade e do Movimento Nós Podemos

Leia mais

GPWeb Gestão de projetos

GPWeb Gestão de projetos Manual Básico do Usuário GPWeb Gestão de projetos Brasília DF, Maio de 2015 1 Sumário O que é um projeto?... 5 O que é o GPWeb?... 6 Como criar um projeto no GPWeb:... 6 As partes envolvidas: Integração/

Leia mais

BANCO DE AULAS E PROJETOS MANUAL DO APLICATIVO

BANCO DE AULAS E PROJETOS MANUAL DO APLICATIVO BANCO DE AULAS E PROJETOS MANUAL DO APLICATIVO APRESENTAÇÃO Este aplicativo possibilita o compartilhamento de planos de aulas e projetos desenvolvidos e/ou aplicados nas unidades educacionais, entre os

Leia mais

SESI. Empreendedorismo Social. Você acredita que sua idéia pode gerar grandes transformações?

SESI. Empreendedorismo Social. Você acredita que sua idéia pode gerar grandes transformações? SESI Empreendedorismo Social Você acredita que sua idéia pode gerar grandes transformações? REGULAMENTO SESI Empreendedorismo Social A inovação social é o ponto de partida para um novo modelo que atende

Leia mais

1. INTRODUÇÃO 3 2. ESCOPO DO SERVIÇO DE CUSTOMIZAÇÃO 3

1. INTRODUÇÃO 3 2. ESCOPO DO SERVIÇO DE CUSTOMIZAÇÃO 3 2 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 3 2. ESCOPO DO SERVIÇO DE CUSTOMIZAÇÃO 3 2.1. OBJETIVO DOS SERVIÇOS DE CUSTOMIZAÇÕES 3 2.2. NÃO SE COMPREENDE COMO SERVIÇOS DE CUSTOMIZAÇÕES 3 2.3. RESPONSABILIDADE SOBRE ARTEFATOS

Leia mais

EDITAL PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO JOVEM DA UFPE

EDITAL PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO JOVEM DA UFPE EDITAL PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO JOVEM DA UFPE A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) torna pública, através da Diretoria de Inovação e Empreendedorismo (DINE) da Pró-Reitoria para Assuntos de

Leia mais

2.1.1 Preenchimento do formulário de inscrição. Deve ser preenchido de forma a contemplar as etapas a seguir:

2.1.1 Preenchimento do formulário de inscrição. Deve ser preenchido de forma a contemplar as etapas a seguir: EDITAL PIBITI Nº 041/2013 Goiânia, 26 de dezembro de 2013. A Universidade Federal de Goiás por intermédio da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós- Graduação torna público o presente edital e convida os interessados

Leia mais

VEXPRESSCRM. Manual do Usuário. Automação da força de vendas. MR Consultoria e Assessoria em Informática Desenvolvimento de Sistemas WEB Versão 2.

VEXPRESSCRM. Manual do Usuário. Automação da força de vendas. MR Consultoria e Assessoria em Informática Desenvolvimento de Sistemas WEB Versão 2. 1 Manual do Usuário VEXPRESSCRM Automação da força de vendas MR Consultoria e Assessoria em Informática Desenvolvimento de Sistemas WEB Versão 2.0 2 Acesso Para acessar o sistema VEXPRESS-CRM é necessário

Leia mais

SIPESQ Sistema de Pesquisas da PUCRS

SIPESQ Sistema de Pesquisas da PUCRS SIPESQ Sistema de Pesquisas da PUCRS Abril de 2014 Versão 1 Página 1 de 17 Apresentação O Sistema de Pesquisas da PUCRS (SIPESQ) tem por objetivo fazer o mapeamento das estruturas e projetos de pesquisa

Leia mais

INCUBADORA TECNOLÓGICA E EMPRESARIAL UnC - CONCÓRDIA Parceria: Universidade do Contestado UnC Fundação de Apoio à Pesquisa de Santa Catarina FAPESC

INCUBADORA TECNOLÓGICA E EMPRESARIAL UnC - CONCÓRDIA Parceria: Universidade do Contestado UnC Fundação de Apoio à Pesquisa de Santa Catarina FAPESC INCUBADORA TECNOLÓGICA E EMPRESARIAL UnC - CONCÓRDIA Parceria: Universidade do Contestado UnC Fundação de Apoio à Pesquisa de Santa Catarina FAPESC CHAMADA DE PROJETOS DE INOVAÇÃO INCUBADORA TECNOLÓGICA

Leia mais

PRODAV 05/2014 Passo a passo para inscrição do projeto

PRODAV 05/2014 Passo a passo para inscrição do projeto PASSO A PASSO PARA INSCRIÇÃO NA CHAMADA PÚBLICA BRDE/FSA PRODAV 05/2014 Para se inscrever na CHAMADA PÚBLICA BRDE/FSA PRODAV 05/2014, clique em http://ancine.brde.com.br/ancine/login.asp ou através do

Leia mais

iup25k Concurso de Ideias de Negócio da Universidade do Porto

iup25k Concurso de Ideias de Negócio da Universidade do Porto iup25k Concurso de Ideias de Negócio da Universidade do Porto REGULAMENTO Preâmbulo A Universidade do Porto tem vindo a desenvolver esforços para fomentar o empreendedorismo, criando para tal estruturas

Leia mais

CICLO DE VIDA E ORGANIZAÇÃO DO PROJETO

CICLO DE VIDA E ORGANIZAÇÃO DO PROJETO CICLO DE VIDA E ORGANIZAÇÃO DO PROJETO PROJETO CONCEITO DESENVOLVIMENTO PRODUTO + = Todo projeto inicia-se com a necessária clareza sobre seu escopo e os documentos: o termo de abertura a declaração do

Leia mais

Questionários MT-611-00004 Última Atualização 25/04/2012

Questionários MT-611-00004 Última Atualização 25/04/2012 Questionários MT-611-00004 Última Atualização 25/04/2012 I. Objetivos Após completar este módulo de capacitação você será capaz de: 1. Entender os conceitos envolvidos no processo de avaliação realizado

Leia mais

MANUAL DO FORNECEDOR

MANUAL DO FORNECEDOR E-PROCUREMENT MANUAL DO FORNECEDOR A P R E S E N T A Ç Ã O O Pirâmide e-procurement é um sistema baseado na WEB, cujo objetivo é permitir a negociação entre o comprador e seus fornecedores, de maneira

Leia mais

ACESSAR O SISCONV. O ACESSO AO SISCONV É EFETUADO A PARTIR DO LOGIN NO SITE DO CBMDF PELO USUÁRIO CADASTRADO: https://www.cbm.df.gov.

ACESSAR O SISCONV. O ACESSO AO SISCONV É EFETUADO A PARTIR DO LOGIN NO SITE DO CBMDF PELO USUÁRIO CADASTRADO: https://www.cbm.df.gov. ACESSAR O SISCONV O ACESSO AO SISCONV É EFETUADO A PARTIR DO LOGIN NO SITE DO CBMDF PELO USUÁRIO CADASTRADO: https://www.cbm.df.gov.br/ TELA PARA LOGIN CLICAR NO BOTÃO VIATURAS SERÁ DIRECIONADO PARA TELA

Leia mais

PRÊMIO FINEP DE INOVAÇÃO

PRÊMIO FINEP DE INOVAÇÃO PRÊMIO FINEP DE INOVAÇÃO Objetivo: O Prêmio FINEP de Inovação foi criado para reconhecer e divulgar esforços inovadores realizados por empresas, Instituições Científicas e Tecnológicas - ICTs e inventores

Leia mais

PASSO A PASSO PARA INSCRIÇÃO NA CHAMADA PÚBLICA BRDE/FSA PRODAV 04/2013 - LABORATÓRIOS

PASSO A PASSO PARA INSCRIÇÃO NA CHAMADA PÚBLICA BRDE/FSA PRODAV 04/2013 - LABORATÓRIOS PASSO A PASSO PARA INSCRIÇÃO NA CHAMADA PÚBLICA BRDE/FSA PRODAV 04/2013 - LABORATÓRIOS Para se inscrever na CHAMADA PÚBLICA BRDE/FSA PRODAV 04/2013, clique em http://ancine.brde.com.br/ancine/login.asp

Leia mais

[PÚBLICA] Manual Operacional. Sistema GEUI Gestão de Usuários da Internet. Produto: Consignado

[PÚBLICA] Manual Operacional. Sistema GEUI Gestão de Usuários da Internet. Produto: Consignado 1 [PÚBLICA] Manual Operacional Sistema GEUI Gestão de Usuários da Internet Produto: Consignado ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 1.1. Objetivo do Manual... 3 1.2. Público Alvo... 3 1.3. Conteúdo do Manual... 3

Leia mais

PASSO A PASSO SISTEMA DE REQUISIÇÃO ON-LINE

PASSO A PASSO SISTEMA DE REQUISIÇÃO ON-LINE PASSO A PASSO SISTEMA DE REQUISIÇÃO ON-LINE ABRIL, 2008 Atualizado em: 06/04/2008 17:24 1 Índice Acessando o sistema... 3 Efetuando login no sistema... 5 Página principal... 6 Criando a requisição... 7

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online ENFERMAGEM GINECOLÓGICA Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

Após a confirmação de pagamento de sua inscrição para o congresso, você estará apto a entrar no sistema de submissão de trabalho.

Após a confirmação de pagamento de sua inscrição para o congresso, você estará apto a entrar no sistema de submissão de trabalho. Para submissão de trabalhos é necessário que você esteja inscrito no evento. Você deve realizar seu cadastro acessando a opção Cadastrar, quando disponível. É imprescindível que você guarde suas informações

Leia mais

Elaboração de Projetos

Elaboração de Projetos DE E DE Elaboração de Projetos PROGRAMAÇÃO DA AULA Estrutura de projetos de inovação Avaliação de projetos de inovação DE E DE Características dos Projetos de P&D DE E DE OPORTUNIDADES Parceiros Recursos

Leia mais

FORMULÁRIO PARA APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS

FORMULÁRIO PARA APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS FORMULÁRIO PARA APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS MANUAL DE PREENCHIMENTO APRESENTAÇÃO Este documento tem o objetivo de orientar o cliente a preencher o Formulário para Apresentação de Propostas (FAP) para submissão

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO ACADÊMICA

SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO ACADÊMICA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TRIÂNGULO MINEIRO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO ACADÊMICA MÓDULO PROTOCOLO MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO: SETEMBRO/2010 SUMÁRIO Introdução...

Leia mais

INSTRUTIVO DE PREENCHIMENTO DE PROJETOS DE IMPLANTAÇÃO, IMPLEMENTAÇÃO, FORTALECIMENTO E/OU APERFEIÇOAMENTO DE INICIATIVAS

INSTRUTIVO DE PREENCHIMENTO DE PROJETOS DE IMPLANTAÇÃO, IMPLEMENTAÇÃO, FORTALECIMENTO E/OU APERFEIÇOAMENTO DE INICIATIVAS INSTRUTIVO DE PREENCHIMENTO DE PROJETOS DE IMPLANTAÇÃO, IMPLEMENTAÇÃO, FORTALECIMENTO E/OU APERFEIÇOAMENTO DE INICIATIVAS PRIORITÁRIAS DA POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DO HOMEM (PNAISH)

Leia mais

Manual Espelho de NF para Materiais

Manual Espelho de NF para Materiais Manual Espelho de NF para Materiais Índice 1 Objetivo... 3 2 O Projeto e-suprir... 3 3 Introdução... 3 4 Informações Básicas... 4 4.1 Painel de Controle Vendas... 4 5 Acessando o Pedido... 5 5.1 Lista

Leia mais

Manual do usuário. Acesso ao GEFAU

Manual do usuário. Acesso ao GEFAU Manual do usuário Acesso ao GEFAU Fev/2015 GEFAU PORTAL DO EMPREENDEDOR Conteúdo Introdução... 2 1. Acesso ao GEFAU... 3 2. Cadastro de empreendimentos... 5 2.1. Consulta aos empreendimentos do usuário...

Leia mais

ÍNDICE APRESENTAÇÃO...3 PREENCHIMENTO DO PEDIDO DE VIABILIDADE E BUSCA PRÉVIA (CONSULTA PRÉVIA)...5 CONSULTA PEDIDO DE VIABILIDADE...13.

ÍNDICE APRESENTAÇÃO...3 PREENCHIMENTO DO PEDIDO DE VIABILIDADE E BUSCA PRÉVIA (CONSULTA PRÉVIA)...5 CONSULTA PEDIDO DE VIABILIDADE...13. Página 1 / 15 ÍNDICE APRESENTAÇÃO...3 PREENCHIMENTO DO PEDIDO DE VIABILIDADE E BUSCA PRÉVIA (CONSULTA PRÉVIA)...5 CONSULTA PEDIDO DE VIABILIDADE...13 Página 2 / 15 APRESENTAÇÃO O que é: O Sistema de Registro

Leia mais

MANUAL DO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM - ALUNO

MANUAL DO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM - ALUNO MANUAL DO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM - ALUNO 0800 703 3180 SUMÁRIO Apresentação Ambiente Virtual de Aprendizagem 1. Primeiro Acesso 1.1 Navegar em cursos 1.2 Enquete 1.3 Dados Cadastrais 2. Cursos

Leia mais

Exemplo da Solução 1 da Lição de Casa 1.264 Exemplo de distribuição de peças da aeronave

Exemplo da Solução 1 da Lição de Casa 1.264 Exemplo de distribuição de peças da aeronave Exemplo da Solução 1 da Lição de Casa 1.264 Exemplo de distribuição de peças da aeronave Esta é uma solução apresentada em forma de esboço somente, e não abrange todas as formas e detalhes. Ela define

Leia mais

3 Metodologia de Gerenciamento de Riscos

3 Metodologia de Gerenciamento de Riscos 3 Metodologia de Gerenciamento de Riscos Este capítulo tem como objetivo a apresentação das principais ferramentas e metodologias de gerenciamento de riscos em projetos, as etapas do projeto onde o processo

Leia mais

EDITAL PIBIC / CNPq/ UFF 2014/2015

EDITAL PIBIC / CNPq/ UFF 2014/2015 EDITAL PIBIC / CNPq/ UFF 2014/2015 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA A Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação PROPPI torna públicas as normas para apresentação de propostas

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA ANHEMBI MORUMBI

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA ANHEMBI MORUMBI EDITAL 03/2014 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA ANHEMBI MORUMBI A Pró-reitora de Pesquisa, por meio da Coordenadoria de Pesquisa da Universidade Anhembi Morumbi torna público o

Leia mais

PIBIC - PROCESSO DE INSCRIÇÃO 2011/2012 INDICAÇÃO DE REPRESENTANTE DE IC

PIBIC - PROCESSO DE INSCRIÇÃO 2011/2012 INDICAÇÃO DE REPRESENTANTE DE IC PIBIC - PROCESSO DE INSCRIÇÃO 2011/2012 INDICAÇÃO DE REPRESENTANTE DE IC A Coordenação de Iniciação Científica, na busca do aperfeiçoamento da gestão de seus programas, modificou a forma como as instituições,

Leia mais

Módulo de Extensão SIGAA. Cadastro de Cursos

Módulo de Extensão SIGAA. Cadastro de Cursos Módulo de Extensão SIGAA Cadastro de Cursos ÍNDICE Instruções gerais Pg. 04 Recomendações Pg. 04 Acessibilidade ao sistema Pg. 04 Acesso ao SIGAA Pg. 04 Acesso ao módulo Pg. 05 Acesso ao tipo de extensão

Leia mais