1. DESCRIÇÃO DO NEGÓCIO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1. DESCRIÇÃO DO NEGÓCIO"

Transcrição

1 1. DESCRIÇÃO DO NEGÓCIO O empreendimento a ser construído é um Hotel voltado para a exploração do ecoturismo, que traz na sua essência o contacto com a natureza respeitando-a, respeitando o hóspede da vida agitada dos grandes centros urbanos. Oferece alojamento básico, serviços recreacionais e de refeições. Está localizado, no acesso à vila de Ribeira de Pena. Colocado estrategicamente numa área de 1500 m2, o PENA HOSTEL é um local de hospedagem que visa satisfazer toda a procura que existe relativamente a sector e determinadamente nesta região, mexendo com a apatia vivida neste concelho do interior em termos turísticos. A poucos metros do PENA HOSTEL encontra-se o Pena Aventura Park, que é um dos pontos mais atractivos da localidade de Ribeira de Pena e que dispõe de um enorme leque de desportos radicais como slide, paintball, escalada entre outros. Este, será sem dúvida, o espaço-chave de chamariz para este negócio. Localizado no meio de um monte repleto de socalcos, este será um refúgio óptimo para retemperar forças e aliviar o espírito do stress e das preocupações quotidianas. No distrito de Vila Real não existe nenhum Hostel, portanto, a criação deste espaço hoteleiro será um empreendimento inovador nesta região. A utilização de painéis solares, a utilização de materiais e técnicas de construção que resultem em baixo impacto ambiental, a utilização de recipientes nos quartos para a colecta de materiais recicláveis (encoranjando os nossos hospedes à reciclagem), distinguem este empreendimento dos outros já existentes no país. O Município de Ribeira de Pena possui infra-estruturas suficientes para o crescimento destes segmentos. Entretanto, novos investimentos em infra-estrutura turística, capacitação de mão-de-obra, criação e consolidação de produtos turísticos conferem à localidade as condições ideais para investimentos em meios de hospedagem, dada a expectativa de aumento da demanda. O tamanho sugerido para o Hostel é um modelo com 18 quartos, que deve ser tomado como um perfil para definição do empreendimento a ser implantado pelos investidores. Mas esse tamanho, fazendo referência à área total a ser construída, é adoptado tão-somente como sugestão, sem descer a detalhes técnicos das obras civis, -1-

2 que devem ser cuidadosamente planeadas e executadas, por mais simples que seja a construção. Os promotores do projecto pretendem, assim, formar uma equipa jovem e multidisciplinar, de forma a proporcionar as soluções mais adequadas, mediante os pedidos dos clientes, de modo que estes sejam mais fortes, mais competitivos e mais modernos. Os serviços pluridisciplinares podem ser prestados para a globalidade do projecto ou empreendimento ou, parcialmente, completando as valências do cliente. Para que todos os serviços possam ser assegurados em todos os domínios de acção e para dar resposta às crescentes necessidades do mercado onde estamos inseridos, a empresa vai adquirir equipamentos tecnologicamente avançados, de modo que a sua implantação e notoriedade no mercado possibilite a criação de sinergias entre as diversas unidades de negócio. O turista típico destes locais procuram essencialmente usufruir da paisagem única, dos produtos da região, da gastronomia e da tranquilidade que só esta região pode proporcionar. Outra característica importante do turista que frequenta esta zona é a sua elevada cultura e poder de compra. Por este motivo não faria sentido outro sitio de Hospedagem de 3 estrelas. 2. SERVIÇOS O PENA HOSTEL é constituído por três pisos: Piso -1 Constituído por uma arrecadação, uma sala com máquinas, uma dispensa com elevador ( para transportes para a cozinha, por exemplo) e uma garagem para quatro lugares. Piso 0 Constituído pela recepção, cozinha com self-service, sala para refeições, wall de entrada, sala dos funcionários com WC para homens, mulheres e deficientes, 3 casas de banho gerais (mulheres, homens e deficientes), 2 gabinetes para a direcção com um -2-

3 WC privativo, uma sala de estar, 6 quartos com 6 camas, 6 quartos com 4 camas, 6 casas de banho e uma mini sala de jogos. Piso 1* - Constituído por 6 quartos duplos com WC privativo. * O 1º piso só ocupará uma parte da área total do piso 0. A principal finalidade é proporcionar aos visitantes do concelho de Ribeira de Pena uma boa estada, maximizando o seu bem estar. Esta ideia surgiu devido à falta de alojamentos neste concelho, que por sua vez é alvo de bastantes turistas/ visitantes. Este acolhedor Hostel está equipado com as mais modernas infra-estruturas onde se recebe visitantes e turistas à boa maneira portuguesa. Neste percurso de descoberta por vilas e aldeias ribeirapenenses, o espanto e a surpresa acompanhá-lo-ão a cada passo. O cliente irá optar pelos nossos serviços uma vez que disponibilizamos um serviço personalizado e raro na localidade, com a melhor relação preço/qualidade e, ainda o facto de ter quartos para variadas preferências, que servirão as diferentes necessidades dos respectivos clientes. O facto de optarmos pela utilização de energias renováveis como, por exemplo, a energia solar está relacionada com a protecção do ambiente e diminuição dos custos do Hostel. Visto que este sector, até à data, não tem sido alvo de crise será uma boa escolha, uma vez que, há uma grande afluência de pessoas a visitar esta zona. 3. MERCADO Os Hósteis do futuro devem ser construídos com execuções e planeamento de médio e longo prazo, um olhar que devemos ter em consideração atendendo a constante instabilidade económica e financeira e o facto de se dirigir principalmente a jovens. Como prevemos colocar em funcionamento o nosso Hostel dentro de pouco mais de um ano, assim no Inverno de 2011 já estará em funcionamento. -3-

4 Fazendo uma análise antecipada do ciclo de vida do nosso serviço, prevemos que na fase inicial tenha um enorme sucesso como já foi dito apostando na estação do ano. Podemos assim, constatar que estamos perante um mercado em crescimento, pois cada vez mais as pessoas sentem a necessidade de fugir à rotina urbana, e procuram locais saudáveis, baratos, onde se possam instalar e divertir ao mesmo tempo. Após investigações apercebemo-nos que este sector nos últimos anos esta cada vez mais competitivo. São factores essenciais, competências humanas e tecnológicas, para o sucesso a médio e longo prazo, a tecnologia neste sector é sem dúvida fundamental para a maximização da rentabilidade dos recursos humanos. Contudo, acreditamos que com a nossa gestão cuidadosa conseguiremos obter a rentabilidade necessária para o sucesso no Hostel pois somos profissionais que procuramos informatizarmo-nos, inovar, surpreender o cliente preocuparmo-nos na sua próxima visita as nossas instalações de termos algo de novo a apresentar-lhe, procurar saber quais são as suas necessidades, sugestões. Serão algumas das nossas estratégias de médio e longo para que não deixemos o nosso serviço chegar a fase de maturidade e nem sequer pensar no declínio. Os nossos serviços são para usufruir apenas no mercado interno. Pelos nossos conhecimentos e investigação, o mercado externo na nossa actividade é crucial, pois ainda sem o Hostel na zona, a frequência de estrangeiros é muito frequente, os espanhóis são o clientes maioritários nas actividades desportivas já existentes, portanto a prestação dos nossos serviços será prestada em abundância a eles, e à outra grande parte a jovens portugueses. A natureza - um efeito particularmente convidativo Este Hostel de qualidade é caracterizado por um serviço perfeito, luz natural, parque desportivo e divertimento, ar puro e natural, aroma puro de plantas, é diferenciado pela riqueza que é a natureza. Independentemente de onde se localiza e conhecendo as condições é convidativo e com uma boa relação custo/benefício. -4-

5 3.1. CONCORRENTES Turismo em Espaço Rural Casa da Fêcha, situado na freguesia de Santo Aleixo de Além-Tâmega, Ribeira de Pena e tem a capacidade de 7 quartos. Dispõe: salão de festas e piscina. Casa do Cerrado, situado em Agunchos freguesia de Cerva, Ribeira de Pena. (constituído por 4 quartos com 8 camas). Casa da Mota, situado no lugar de Alvite freguesia de Cerva, Ribeira de Pena, possui 2 quartos (3 camas). Estabelecimentos Hoteleiros Pensão Central, Rua Manuel José de Carvalho, Freguesia Salvado, Ribeira de Pena, Capacidade: 7 Quartos. Hotel Boguinhas, Feira da Lomba freguesia de Cerva, concelho de Ribeira de Pena, Capacidade: 2 quartos de casal; 7 quartos duplos; 1 quarto adaptado para deficientes. 4. MARKETING E VENDAS 4.1. MERCADO O Hostel estará vocacionado para grupos de jovens que venham visitar o concelho de Ribeira de Pena, aproveitando tudo de bom que este tem para oferecer. Contamos também em fazer uma parceria com o parque de desportos radicais PENA AVENTURA PARK e assim conseguir que esses jovens tenham mais um motivo para -5-

6 se alojarem no nosso Hostel. Obviamente que o nosso objectivo é poder agradar a vários segmentos e apostamos assim também num ambiente familiar e acolhedor para que as famílias se sintam em casa e este seja um local agradável de visitar e de repousar. Pretendemos assim, no espaço de um ano, após a actividade estar em pleno, conseguir que cerca de 70% das pessoas que visitem o concelho se alojem no nosso Hostel, considerando que, os restantes 30% se alojem na concorrência. Não tendo em conta as pessoas que tenham familiares ou amigos no concelho. Para promover os serviços prestados, pretendemos ser certificados pelo PRÉMIO HOSTELBOOKERS DE EXCELÊNCIA. Este prémio consiste na distinção de um Hostel em várias categorias, são elas: - TOP 3 albergues por continente - Prémio dado às 3 melhores propriedades por continente, baseado nas notas gerais adquiridas por meio dos critérios seleccionados e avaliações dos clientes; - Prémio de Limpeza - Prémio dado aos três albergues em cada continente que receberam a maior avaliação pela limpeza - Melhor custo-benefício - Prémio dado aos três albergues em cada continente que receberam a maior avaliação pelo custo-benefício (valor); - Melhor Localização - Prémio dado aos três albergues em cada continente que receberam a maior avaliação pela localização; - Mais Popular - Prémio dado aos três albergues em cada continente que receberam o maior número de reservas; - Melhor Ambiente - Prémio dado aos três albergues em cada continente que receberam a maior avaliação pelo ambiente (clima); - Reconhecimento de Grupo - Um prémio especial de HostelBookers reconhecendo as cinco principais propriedades que ofereceram o melhor serviço. Obviamente que este objectivo é muito ambicioso, visto que existem poucos representantes portugueses nestes prémios, foram premiados apenas neste ano de 2010 Travellers House de Lisboa na categoria de TOP 3 albergues por continente; BiniBag House de Aveiro no Premio Limpeza e Kitsch Hostel de Lisboa, no Premio Melhor ambiente. Porém e mesmo sendo bastante difícil definirmos este como sendo um objectivo a alcançar a longo prazo começando desde logo a lutar para que seja atingido. -6-

7 A política de preços que será seguida por nós vai ser baseada: - Nos preços da concorrência (local e concorrência a nível nacional ). Pretendemos também fazer descontos; - Aproveitar a parceria anteriormente descrita e proporcionar aos nossos clientes desfrutar das actividades oferecidas pelo PENA AVENTURA PARK e vice-versa; - Pretendemos oferecer ainda descontos relativos ao tempo de estadia no PENA HOSTEL onde, estadias superiores a uma semana correspondem um desconto de 20% na estadia dos dias seguintes; estadias superiores a duas semanas consecutivas terão um desconto de 30% na estadia dos dias seguintes; - Pretendemos também oferecer vantagens de preços a clientes que decidam visitar-nos mais que uma vez, oferecendo uma espécie de cartão de cliente que permitirá após a primeira estadia obter descontos de 10% na estadia PREÇO Após realizar um estudo de mercado, e fazer uma analise também da concorrência verificando quais os preços praticados definimos o preço dos nossos serviços. A tabela seguinte apresenta-nos, em suma, os preços praticados pelos nossos concorrentes mais directos: Concorrentes Descrição Dormida em quartos duplos / dia Hotel Pensão Casa da Fêcha Casa do Boguinhas Central Cerrado 30 /quarto 25 / quarto 45 / quarto 45 / quarto -7-

8 Dormida em quartos de 4 camas / dia Dormida em quartos de 6 camas / dia Refeições (almoço ou jantar) Não tem Não tem Não tem Não tem Não tem Não tem Não tem Não tem 10 /pessoa 6 / pessoa Não tem Não tem Tabela 1 Assim, tendo em conta os preços praticados pelos nossos concorrentes, os preços realizados no PENA HOSTEL encontram-se descritos na tabela seguinte: Preço normal / quarto (época baixa ) Preço normal / quarto (época alta ) Dormida em quartos duplos / dia 25 S/IVA 29 S/IVA Dormida em quartos de 4 camas / dia 15 S/IVA 21 S/IVA Dormida em quartos de 6 camas / dia 11 S/IVA 17 S/IVA -8-

9 Refeições (almoço ou jantar) 5 Tabela 2 Para clientes de um certo status, um alto preço é sinónimo de boa qualidade. Contudo, o nosso mercado alvo são pessoas com menos recursos que procuram ter uma estadia ou mesmo umas férias prolongadas num lugar agradável e com ambiente familiar. À partida os nossos potenciais clientes não irão associar o preço á qualidade mas o nosso objectivo é oferecer o melhor serviço ao preço mais baixo. Os nossos preços são baseados nos preços da concorrência não variam muito, todavia é nosso objectivo é captar mais clientes que a concorrência através dos descontos praticados e das nossas parcerias. A lei da procura e da oferta mostra que existe uma tendência para uma relação inversa entre a quantidade procurada e o preço. A elasticidade preço da procura mede a variação na quantidade procurada quando ocorre uma variação no preço. Assim, a elasticidade é uma medida de sensibilidade dos consumidores a variações no preço dos produtos. As pessoas reagem de modo diferente à variação no preço dos diferentes produtos. Se pensarmos em bens essenciais, tais como os alimentos, a sua procura não se altera significativamente quando ocorrem variações no preço. Por outro lado, na procura de um bem inferior ou produtos de luxo (carros, viagens, jóias, etc.) a sensibilidade ao preço aumenta. Posto isto, e considerando os serviços como não sendo um bem essencial, a tendência que existe é de o consumidor ser muito sensível à variação de preço, isto é, ao praticarmos preços elevados corremos o risco de ver a procura diminuir. Desta forma, vamos tentar competir com os concorrentes através de um preço mais baixo, até para tentar á partida fidelizar os clientes. Outra questão que vamos ter em conta é a sazonalidade, que em princípio estamos a contar que afecte os nossos serviços.. Pretendemos usar o método de promoções para combater o decréscimo de procura que pode haver no restante tempo do ano, fazendo por exemplo, promoções de Natal, Fim de Ano, etc -9-

10 4.3. POLÍTICA DE VENDAS Promoção e publicidade Pretendemos dar a conhecer os nossos serviços através de várias formas. Com os vários métodos que pretendemos utilizar temos como objectivo alcançar 70% da quota de mercado regional, isto é, pretendemos que 70% das pessoas que visitem o concelho e pretendam ficar alojadas, fiquem no PENA HOSTEL. Pretendemos também que grupos de jovens que visitem o PENA AVENTURA PARK, fiquem alojados no nosso Hostel e mesmo jovens do concelho que queiram passar um fim-de-semana diferente. Politica de comunicação / promoção Vamos orientar a promoção dos nossos serviços para grupos de jovens e visitantes do concelho. A mensagem que pretendemos passar, é uma mensagem de inovação aliada a um bom ambiente familiar e acolhedor. Visto que, começaremos sem clientes certos, isto é, os clientes ainda não são nossos, procuramos saber aquilo que os faz optar por um determinado local para ficar. Após algumas sondagens que fizemos, as pessoas que frequentam outro tipo de alojamento que serão nossas concorrentes percebemos que o conforto e a privacidade aliada ao preço são os principais factores, que os levam a optar por determinado local ao invés de outro. Pretendemos por em prática a nossa promoção, principalmente no inicio da actividade, isto é, antes do inicio da actividade e nos dias subsequentes. Obviamente que pretendemos fazer também uma promoção antes do início da actividade, ou seja, -10-

11 pretendemos que as pessoas estejam á partida a contar com os nossos serviços e que saibam exactamente aquilo que vamos oferecer. Consideramos igualmente importante o período que se segue ao início da actividade. É neste período (primeiro ano de actividade) que conseguimos ter os primeiros clientes e passar as primeiras impressões, serão estes clientes que irão passar a mensagem a outros potenciais clientes. Assim pretendemos manter sempre o contacto com os nossos clientes através de correio electrónico, para que estes possam estar sempre por dentro das nossas iniciativas. Vamos utilizar este método também para recolher sugestões dos clientes e faze-los sentir parte da Família PENA HOSTEL. Vamos dar conhecimento da nossa actividade através de varias formas, através de desdobráveis, um sitio na Internet, através de parcerias com empresas já existentes, publicidade em outdoors, anuncio no jornal regional Ecos da Ribeira e publicidade e também no sítio da internet na Câmara Municipal de Ribeira de Pena. O custo que contamos ter com a promoção é apresentado no seguinte quadro: Canais Spots publicitários e Marketing on-line Desdobráveis e Anúncio no jornal Regional. Recursos Deslocações Humanos 1.000,00 500,00 800, Tabela 3 TOTAL 2.300,00 Os dados acima apresentados não consideram qualquer custo no caso de parcerias com empresas já existentes nem a publicidade no sítio da Internet da Câmara Municipal de Ribeira de Pena. -11-

12 Pretendemos ter o resultado da nossa promoção e publicidade no ano seguinte ao início da nossa actividade. Pretendemos dar a conhecer todos os nossos serviços no primeiro ano de actividade, esperando assim ao final desse ano começar a ter um aumento na procura por parte dos clientes. Esperamos também que essa procura se reflicta nos lucros do PENA HOSTEL. Os concorrentes mais directos, estão no mercado há algum tempo, daí não terem necessidade de apostar tanto na promoção. Contudo pretendemos através da inovação do nosso projecto diferenciar-nos para que possamos ser a escolha dos clientes, assim iremos apostar, como já foi referenciado antes, na promoção de um lugar com ambiente familiar e com uma boa relação qualidade / preço. 5. PRODUÇÃO 5.1. EQUIPAMENTOS, MATERIAS, MÃO-DE-OBRA E INSTRUÇÕES EQUIPAMENTOS Equipamento Informático: Computadores 2.800,00 - Oferta de 1 Computador - IBERPITA - Softologia - Desenvolvimento e Comercialização de Software, Lda. (4 pc s) Equipamento informático diverso 5.100,00 - Softologia - Desenvolvimento e Comercialização de Software, Lda. TOTAL = , ,00 = Fonte: Equipamento e utensílios: Fogões a Gás 4.370,00 - Empresa Fimpex Fritadeiras Eléctricas 2.350,00 - Fimpex -12-

13 Refrigeradores ,00 - Fimpex Panelas diversas 1.200,00 Fimpex Cinzeiros Oferta - Cardoso & Alves Equipamentos Hoteleiros Importação e Exportação Lda. Portas 9.500,00 - desconto 5% em quantidade - Hotelaria - Artigos e Equipamentos Matosinhos Janelas e Portadas ,00 - Desconto 10% em quantidade - Hotelaria - Artigos e Equipamentos Matosinhos Sistema de extracção de fumo ,00 - Usado como novo - Omninox (Portugal) - Equipamentos Hoteleiros e Industriais Elevador 8.000,00 - Estrela Elevadores, Lda. Sistema de Iluminação 9.000, Electro - Campo, Lda. Sistema eléctrico 5.700,00 - Electro - Campo, Lda. Balde de lixo com pedal Oferta Comercial - Fimpex Contentores triagem de lixo 100,00 desconto de 50% -PRIMHOTEL Apoios para deficientes 300,00 - Artigos e Equipamentos Matosinhos Espelhos 500,00 - Artigos e Equipamentos Matosinhos Produtos e material de higiene 6, Equigial - Higiene e Segurança na Indústria Alimentar, Lda. Produtos e material de limpeza 2.000,00 - Dertal - Detergentes e Produtos de Higiene Lda. Desinfectantes 400,00 - Equigial - Higiene e Segurança na Indústria Alimentar, Lda. Toalheiros 845,00 Fimpex Secadores de mãos 1.100,00 - Cleanvita - Sistemas de Aspiração e Aquecimento, Lda. Roupa hoteleira 2.130,00 - Desconto comercial 9% - Maria Gonzaga Guarda Roupa, Lda. Tv. Plasma/LCD's 9.100,00 - Oferta de 2 Plasmas - VIPVOZ é um Operador de telecomunicações Nacionais & internacionais. Telefones desconto comercial 3% - VIPVOZ é um Operador de telecomunicações Nacionais & internacionais. Balcões 1.000,00 - Fimpex Mesas e bancadas inox ,00 - Fimpex Vitrines 800,00 - Fimpex -13-

14 Torradeira/ tostasdeiras 150,00 - Fimpex Máquina de produção de gelo 300,00 - Fimpex Espremedores 860,00 - Fimpex Descascadores 400,00 - Fimpex Grelhador ,00 - PRIMHOTEL Caixas registadoras 1, SECUREMME SRL Exaustor ,00 PRIMHOTEL Lavadouros 970,00 - PRIMHOTEL Forno micro - ondas 170,00 - Fimpex Artigos de decoração (tapetes, jarrões, quadros) 2, Cozipraia Decoração de interiores, Lda. Recipientes 340,00 - PRIMHOTEL Termóstato 1.130,00 - PRIMHOTEL Frigideiras 890,00 - PRIMHOTEL Máquinas de engomar 540,00 - Spul Sociedade portuguesa de Utilidades, Lda. Máquinas de lavar e secar roupa desconto de pronto pagamento 20% - PRIMHOTEL Máquinas de lavar e secar louça 2.450,00 desconto de pronto pagamento 20% - PRIMHOTEL Alarmes e sistema de vigilância 560,00 desconto de 20% - SECUREMME SRL Ar - Condicionado Cleanvita - Sistemas de Aspiração e Aquecimento, Lda Internet sem-fio (Wi-Fi) 80,00 Desconto de contrato 2 anos 10% - Softologia - Desenvolvimento e Comercialização de Software, Lda. TOTAL = ,00 Fonte:

15 27/informacoes-sobre-a-empresa.html Mobília: Móveis de quarto ,00 desconto 50% - Casa Oliveira, Lourenço & Lourenço, Lda. Móveis de sala ,00 desconto de 50% - Casa Oliveira, Lourenço & Lourenço, Lda. Moveis de sala jantar ,00 desconto de 30% - Casa Oliveira, Lourenço & Lourenço, Lda. TOTAL = , MATERIAIS Telhas Marselha Sotelha 250 telhas por palete 125 por palete 20 Paletes 2500 Tijoleiras (4x16x32) 25 /m2 (1500m2 para hostel) Tinta acrílica Robbialac 7 /m2 (Vermelho escuro/bordô) 1000m2 para pousada 7500 Sacos de cimento 50 kg / (0,4 x 0,7) CIMPOR - 178,5 kg/m2 12,50 =

16 TOTAL = ,00 Fonte: MÃO-DE-OBRA A mão de obra é o recurso mais precioso participante da execução de obras não somente pois representa alta percentagem do custo total mas, principalmente, em função de se estar lidando com seres humanos, que têm uma série de necessidades que deveriam ser supridas, Por isso é aconselhável que tenhamos um profissional capacitado e de confiança. A preocupação com a mão-de-obra hoteleira configura-se num momento de grande expansão tanto do mercado hoteleiro quanto dos serviços que envolvem a alimentação preparada fora do lar, o chamado foodservice. Vários factores contribuem para esta realidade, como o interesse dos investidores no potencial do sector. Uma das políticas da hospitalidade comercial nos tempos actuais é atrair e reter uma força de trabalho competente, que essa seja capaz de agradar ao cliente (hóspede) e que ele possa sair do estabelecimento com a sensação de ter vivido uma grande experiência. A questão da mão-de-obra na hotelaria é algo que tem chamado muita atenção, é necessário formar bons profissionais aptos a atender o cliente de maneira que ele se sinta completamente satisfeito. Neste caso, irá ser feito um contrato onde deve constar que a empregabilidade da mão-de-obra é de responsabilidade da empresa. Dessa maneira, a pessoa que está contrata (nós) corre menos riscos de sofrer processos trabalhistas ou se responsabilizar por acidentes de trabalho ocorridos durante a execução. -Contratação de empresa para limpeza completa do Hostel: 650 / mês (limpeza a cargo da empresa em questão, sendo esta que decide quando e como efectuar as limpezas. Limpezas mais pequenas feitas de dois em dois dias). -16-

17 -Contratação de empresa para serviço de foodservice: 2000 /mês (efectuando 3 refeiçoes/ dia e sendo responsável pela ementa a apresentar aos clientes. Serão esperados por refeição (almoço e jantar) cerca de 20 pessoas, sendo o pequeno almoço apenas para os hospedes que estejam no Hostel). 6.ORGANIZAÇÃO E PESSOAL Directora de Marketing Directora de Recursos Humanos Administração Directora Financeira Colaboradores -17-

18 Cargo Horário de trabalho Outro tipo de Recompensas Cátia Afonso Horário não (Directora Financeira) estipulado Ana Rita Porto (Directora de Recursos Humanos) José ( Director de Marketing) XPTO (Administração / Gestão) Colaborador A (Ajudante de Cozinha) Colaborador B (Jardineiro) Colaborador C (Hospedeira) Colaborador D (Hospedeira) Colaborador E (Secretária) Colaborador F (Motorista) Colaborador G (Recepcionista) Colaborador H (Empregada Limpeza) Horário não estipulado Horário não estipulado Horário não estipulado Turno * Prémios de desempenho Turno * Prémios de desempenho Turno * Prémios de desempenho Turno * Prémios de desempenho Das 9h00 ás13h00 Prémios de Das 14h30 ás 18h00 desempenho Das 9h00 ás13h00 Prémios de Das 14h30 ás 18h00 desempenho Das 9h00 ás13h00 Prémios de Das 14h30 ás 18h00 desempenho Das 9h00 ás13h00 Prémios de Das 14h30 ás 18h00 desempenho Tabela 4 Renumeração 850 ( Com distribuição dos lucros no final do ano ) 850 ( Com distribuição dos lucros no final do ano ) 850 ( Com distribuição dos lucros no final do ano ) 850 ( Com distribuição dos lucros no final do ano ) Planos de Formação A formação na equipa de trabalho do Pena Hostel ocupa um lugar de destaque, pois é importante como objectivo aumentar as capacidades qualitativas dos seus colaboradores e do serviço para o cliente. Assim, numa primeira fase a formação para: -18-

19 Directora Financeiro: Formação na área de contabilidade/ Gestão/ Economia; Inscrição na Câmara dos Técnicos Oficiais de Contas. Directora de Marketing: Formação na área marketing/gestão; Formação em relações públicas; Directora de Recursos Humanos Formação na área de Recursos Humanos em empresas; Administração / Gestão Licenciatura em Serviço Social/ Gestão; Funcionários: Formação no manuseamento de certos equipamentos. Outro tipo de formações. 7- INVESTIMENTO O investimento a efectuar vai permitir a solidificação da actividade da empresa e contribuir para a concretização dos objectivos a que se propõe, com o objectivo de proporcionar aos seus clientes o melhor conjunto de serviços profissionais. Assim, o PENA HOSTEL pretende tornar-se um importante grupo prestador de serviços com centro de decisão principalmente em Trás os Montes, desenvolvendo serviços no mundo da hotelaria de alta qualidade e capazes de criar valor acrescentado aos seus clientes, deu lugar à missão de simultaneamente, dar satisfação aos seus clientes e obter sucesso comercial e empresarial. Para efeitos de estudo económico, considera-se um período de vida útil do investimento correspondente a 12 anos. -19-

20 PLANO GLOBAL DE INVESTIMENTO - Descrição e justificação do investimento São todos os gastos a serem realizados para a implantação da pousada, com todos os bens físicos e mais as despesas realizadas no período da implantação. O primeiro item dos investimentos fixos tem a ver com os equipamentos e utensílios (todos os materiais não duráveis) e instalações próprios de um Hostel. São os equipamentos da cozinha, do bar, do restaurante e as instalações de água quente e fria, som e instalações telefónicas e de informática. O segundo item do investimento fixo é o terreno onde será instalada a Pousada. Deve ter uma área total (1500 m2) de três a seis vezes maior que a área a ser construída. A Câmara Municipal vende estes lotes de terreno a baixo preço (1 /m2) para contribuição da evolução do concelho. Outro item do investimento fixo é as construções civis. Compreendem todas as despesas desde o projecto de engenharia e arquitectura, as obras preliminares, até as obras complementares para a entrega da obra concluída. Deve-se contar com pessoas especializadas nas áreas de engenharia e arquitectura, para se ter no final uma construção adequada aos fins que se deseja. O Hostel deverá dispor de um veículo para transportar os hóspedes a passeios e a localidades próximas. Terá também outro veículo para todo o tipo de serviços do Hostel. Mobílias são todos os móveis que compõem os ambientes dos apartamentos, recepção, salão de espera, escritório e restaurante. Os equipamentos de informática, compõem-se do hardware e software necessários às actividades do atendimento, caixa, facturamento, movimentação bancária, comunicação em geral e contabilidade do Hostel. As despesas de implantação são as despesas que se efectivam durante a fase do pré-funcionamento do Hostel. São despesas como projecto de viabilidade, formação de pessoal, contabilidade, diárias, ajuda de custo de viagens dos gestores, adiantamento de contratos e outras despesas antes da entrada em funcionamento do Hostel. Quanto aos painéis solares (lardocelar.com promoção): -20-

21 Kit Solar Vulcano com 300 litros + 2 painéis, até 6 utilizadores 2.570,00 Serão colocados 2 Kits: 2 570,00 x 2 = 5 140, 00 PLANO DE FINANCIAMENTO DO PROJECTO - SI Inovação - Sistema de Incentivos à Inovação : Âmbito Apoio a projectos de investimento de inovação produtiva promovidos por empresas, a título individual ou em cooperação. Objectivos Promover a inovação no tecido empresarial, pela via da produção de novos bens, serviços e processos que suportem a sua progressão na cadeia de valor; Reforçar a orientação das empresas para os mercados internacionais; Estimular o empreendedorismo qualificado e o investimento estruturante em novas áreas com potencial crescimento. Beneficiários Empresas. -21-

22 Taxas Máximas de Incentivo Taxa Base Máxima Majorações Tipo de Empresa 10 p.p. a atribuir a Médias Empresas, à excepção de projectos com despesa elegível superior a 50 milhões de euros e de projectos do sector dos transportes. 35% Tipo de Estratégia Empreendedorismo Feminino ou Jovem 20 p.p. a atribuir a Pequenas Empresas, à excepção de projectos com despesa elegível superior a 50 milhões de euros e de projectos do sector dos transportes. 10 p.p a atribuir aos projectos de Inovação Produtiva e desde que inseridos em estratégias de eficiência colectiva de base territorial ou sectorial. 10 p.p. a atribuir aos projectos de empreendedorismo feminino ou jovem, mediante parecer positivo, respectivamente, da Comissão de Cidadania e da Igualdade de Género e do Instituto Português da Juventude. Tabela 5 O incentivo global não poderá exceder as taxas máximas, expressas em Equivalente Subvenção Bruta (ESB), excepto os apoios aos investimentos com formação de recursos humanos. -22-

23 Uma vez que se trata de um projecto inovador e de um empreendedorismo jovem: - Este incentivo vai financiar 45% (35% + 10%) do investimento total. 45% X ,00 = ,60 - Financiamento a Longo Prazo Valor do financiamento = ,00 Linha do financiamento SANTANDER TOTTA TURISMO Taxa anual de juros = 7,75% Custo anual do financiamento = ,00 x 7,75 % = 9 300,00 - Capital de Sócios Cada sócio entra com , ANÁLISE DO PROJECTO -23-

INCENTIVOS ÀS EMPRESAS

INCENTIVOS ÀS EMPRESAS INCENTIVOS ÀS EMPRESAS Gestão de Projectos info@ipn-incubadora.pt +351 239 700 300 BEST SCIENCE BASED INCUBATOR AWARD Incentivos às Empresas Objectivos: - Promoção do up-grade das empresas de PME; - Apoiar

Leia mais

Contribuir para o desenvolvimento da região em que se inserem;

Contribuir para o desenvolvimento da região em que se inserem; SIPIE SISTEMA DE INCENTIVOS A PEQUENAS INICIATIVAS EMPRESARIAIS FICHA DE MEDIDA Apoia projectos com investimento mínimo elegível de 15.000 e a um máximo elegível de 150.000, que visem a criação ou desenvolvimento

Leia mais

1. Eixo(s) em que se insere Eixo 3 Qualidade de vida nas zonas rurais e diversificação da economia rural

1. Eixo(s) em que se insere Eixo 3 Qualidade de vida nas zonas rurais e diversificação da economia rural MEDIDA 3.1 Diversificação da Economia e Criação de Emprego 1. Eixo(s) em que se insere Eixo 3 Qualidade de vida nas zonas rurais e diversificação da economia rural 2. Enquadramento Regulamentar Artigo

Leia mais

Sistema de Incentivos

Sistema de Incentivos Sistema de Incentivos Qualificação e Internacionalização de PME amrconsult 13 de Maio de 2010 1 Agenda 1 Enquadramento 2 Condições de elegibilidade 3 Despesas elegíveis 4 Incentivo 2 1 Enquadramento 3

Leia mais

TURISMO NO ESPAÇO RURAL LEGISLAÇÃO MANUAL

TURISMO NO ESPAÇO RURAL LEGISLAÇÃO MANUAL TURISMO NO ESPAÇO RURAL LEGISLAÇÃO MANUAL Índice 1. Turismo no espaço rural: tipologias.2 2. Exploração e funcionamento.... 5 3. Legislação aplicável.17 Bibliografia. 18 1 1.Turismo no espaço rural: tipologias

Leia mais

Com o Apoio de. Comissão de Coordenaçã e Desenvolvimento Regional do Centro

Com o Apoio de. Comissão de Coordenaçã e Desenvolvimento Regional do Centro OPEN Centro de Incubação de Oportunidades de Negócio Processo de Admissão de Utentes e Modelo de Incubação Centimfe, 2 de Março de 2005 Missão da OPEN Contribuir para a promoção da inovação e do emprego,

Leia mais

Programas Operacionais e Sistemas de Incentivos às Empresas

Programas Operacionais e Sistemas de Incentivos às Empresas Programas Operacionais e Sistemas de Incentivos às Empresas Da União Europeia vão chegar até 2020 mais de 20 mil milhões de euros a Portugal. Uma pipa de massa, nas palavras do ex-presidente da Comissão

Leia mais

Vale Projecto - Simplificado

Vale Projecto - Simplificado IDIT Instituto de Desenvolvimento e Inovação Tecnológica Vale Projecto - Simplificado VALES Empreendedorismo e Inovação Associados Parceiros / Protocolos IDIT Enquadramento Vale Projecto - Simplificado

Leia mais

SIPPE-RAM Sistemas de Incentivos a Pequenos Projectos Empresariais da Região Autónoma da Madeira

SIPPE-RAM Sistemas de Incentivos a Pequenos Projectos Empresariais da Região Autónoma da Madeira SIPPE-RAM Sistemas de Incentivos a Pequenos Projectos Empresariais da Região Autónoma da Madeira O presente documento pretende fazer um resumo do Decreto Legislativo Regional n.º 21/2/M de 21 de Agosto

Leia mais

Empreendimentos Turísticos Como Instalar ou Reconverter Novo Regime Jurídico

Empreendimentos Turísticos Como Instalar ou Reconverter Novo Regime Jurídico Empreendimentos Turísticos Como Instalar ou Reconverter Novo Regime Jurídico, Turismo de Portugal, I.P. Rua Ivone Silva, Lote 6, 1050-124 Lisboa Tel. 211 140 200 Fax. 211 140 830 apoioaoempresario@turismodeportugal.pt

Leia mais

Observatório da Criação de Empresas. Observatório da Criação de Empresas

Observatório da Criação de Empresas. Observatório da Criação de Empresas Observatório da Criação de Empresas O Observatório da Criação de Empresas é um projecto desenvolvido pelo IAPMEI, com a colaboração da Rede Portuguesa de Centros de Formalidades das Empresas (CFE), que

Leia mais

Training Center. Localização

Training Center. Localização Localização Este centro localiza- se no sul de Portugal (no Alentejo) e dista 190km de Lisboa e 165km de Faro. A vila onde está situado chama-se Santa Vitória e fica a apenas 30km de uma capital de districto,

Leia mais

COMO ELABORAR UM PLANO DE NEGÓCIOS DE SUCESSO

COMO ELABORAR UM PLANO DE NEGÓCIOS DE SUCESSO COMO ELABORAR UM PLANO DE NEGÓCIOS DE SUCESSO 1 Sumário: Conceito e Objectivos Estrutura do PN o Apresentação da Empresa o Análise do Produto / Serviço o Análise de Mercado o Estratégia de Marketing o

Leia mais

Qual o âmbito deste protocolo e que tipo de projectos pretende apoiar?

Qual o âmbito deste protocolo e que tipo de projectos pretende apoiar? QUESTÕES COLOCADAS PELO JORNALISTA MARC BARROS SOBRE O PROTOCOLO ENTRE A FNABA E O TURISMO DE PORTUGAL Qual o âmbito deste protocolo e que tipo de projectos pretende apoiar? Com propostas para fazer e

Leia mais

SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO AVISO DE CANDIDATURA FEVEREIRO 2012

SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO AVISO DE CANDIDATURA FEVEREIRO 2012 SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO AVISO DE CANDIDATURA FEVEREIRO 2012 INOVAÇÃO PRODUTIVA SECTOR TURISMO QREN QUADRO DE REFERÊNCIA ESTRATÉGICO NACIONAL 2007-2013 INFORMAÇÃO SINTETIZADA 1 ÍNDICE PÁGINA OBJECTO

Leia mais

Enquadramento Turismo Rural

Enquadramento Turismo Rural Enquadramento Turismo Rural Portugal é um País onde os meios rurais apresentam elevada atratividade quer pelas paisagens agrícolas, quer pela biodiversidade quer pelo património histórico construído o

Leia mais

REGULAMENTO DE INSTALAÇÃO, EXPLORAÇÃO E FUNCIONAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS DE HOSPEDAGEM

REGULAMENTO DE INSTALAÇÃO, EXPLORAÇÃO E FUNCIONAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS DE HOSPEDAGEM REGULAMENTO DE INSTALAÇÃO, EXPLORAÇÃO E FUNCIONAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS DE HOSPEDAGEM A Câmara Municipal de Óbidos, sob proposta do seu Presidente, no uso das competências que lhe são conferidas por

Leia mais

POCI Aviso n.º3/si/2015 Programa Operacional Fatores de Competitividade INOVAÇÃO PRODUTIVA ENQUADRAMENTO E OBJETIVOS BENEFICIÁRIOS

POCI Aviso n.º3/si/2015 Programa Operacional Fatores de Competitividade INOVAÇÃO PRODUTIVA ENQUADRAMENTO E OBJETIVOS BENEFICIÁRIOS ENQUADRAMENTO E OBJETIVOS POCI Aviso n.º3/si/2015 Programa Operacional Fatores de Competitividade INOVAÇÃO PRODUTIVA O objetivo específico deste concurso consiste em conceder apoios financeiros a projetos

Leia mais

DIRECTOR(A) DE RESTAURAÇÃO

DIRECTOR(A) DE RESTAURAÇÃO PERFIL PROFISSIONAL DIRECTOR(A) DE RESTAURAÇÃO ÁREA DE ACTIVIDADE - HOTELARIA, RESTAURAÇÃO E TURISMO OBJECTIVO GLOBAL - Planear, dirigir e controlar as actividades de produção e de serviço de alimentos

Leia mais

Trabalho de Contabilidade Analítica

Trabalho de Contabilidade Analítica Trabalho de Contabilidade Analítica HOTEL MALCATUR 1. Estutura operacional do hotel 2. Estruturas e equipamentos complementares de apoio 3. Aspectos sobre o marketing-mix 4. Previsão das vendas 5. Estrutura

Leia mais

PLANO SUCINTO DE NEGÓCIO

PLANO SUCINTO DE NEGÓCIO 1. IDENTIFICAÇÃO DO PROJECTO PLANO SUCINTO DE NEGÓCIO Título do projecto: Nome do responsável: Contacto telefónico Email: 1.1. Descrição sumária da Ideia de Negócio e suas características inovadoras (Descreva

Leia mais

Condições do Franchising

Condições do Franchising Condições do Franchising ÍNDICE Introdução 1. Vantagens em entrar num negócio de franchising 2. O que nos distingue como sistema de franchising 2.1. vantagens para o franchisado face a outras redes 2.2.

Leia mais

CANDIDATURAS ABERTAS:

CANDIDATURAS ABERTAS: Resumo das candidaturas aos Sistemas de Incentivos QREN CANDIDATURAS ABERTAS: Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico Tipologia de Projectos Abertura Encerramento Individuais

Leia mais

Look back to move forward. Marco Teixeira CEO

Look back to move forward. Marco Teixeira CEO Marco Teixeira, arquitecto qualificado com vasta experiência na área, desenvolveu as suas competências em algumas das mais conceituadas empresas, estabelecendo contactos com uma vasta lista de clientes,

Leia mais

Câmara Municipal de Estarreja PREÂMBULO

Câmara Municipal de Estarreja PREÂMBULO PREÂMBULO O projecto Estarreja COMpartilha surge da necessidade que se tem verificado, na sociedade actual, da falta de actividades e práticas de cidadania. Traduz-se numa relação solidária para com o

Leia mais

DOCUMENTOS DE GESTÃO FINANCEIRA Realizado por GESTLUZ - Consultores de Gestão

DOCUMENTOS DE GESTÃO FINANCEIRA Realizado por GESTLUZ - Consultores de Gestão DOCUMENTOS DE GESTÃO FINANCEIRA Realizado por GESTLUZ - Consultores de Gestão A Análise das Demonstrações Financeiras Este artigo pretende apoiar o jovem empreendedor, informando-o de como utilizar os

Leia mais

Projectos de I&DT Empresas Individuais

Projectos de I&DT Empresas Individuais 1 Projectos de I&DT Empresas Individuais Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico (SI I&DT) Projectos de I&DT Empresas Dezembro de 2011 2 s Enquadramento Aviso n.º 17/SI/2011

Leia mais

Regulamento. Preâmbulo

Regulamento. Preâmbulo Regulamento Preâmbulo As Empresas e os Empreendedores são a espinha dorsal de qualquer economia, em termos de inovação, de criação de emprego, de distribuição de riqueza e de coesão económica e social

Leia mais

FRANQUIA Global XXI Consultores

FRANQUIA Global XXI Consultores Página 1 de 6 FRANQUIA Global XXI Consultores A Global XXI Consultores, Lda. é desde 2003, uma entidade certificada pela SGS ICS - International Certification Services, de acordo com os requisitos da Norma

Leia mais

Ninho de Empresas de Mortágua

Ninho de Empresas de Mortágua mortágua ninho de empresas Ninho de Empresas de Mortágua REGULAMENTO Preâmbulo Inserindo-se numa estratégia de Desenvolvimento do Concelho de Mortágua que dá prioridade ao Crescimento Económico e ao Empreendedorismo,

Leia mais

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE JOVENS EMPRESÁRIOS ANJE

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE JOVENS EMPRESÁRIOS ANJE ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE JOVENS EMPRESÁRIOS ANJE Bruno Nunes brunonunes@anje.pt www.anje.pt 14 de Dezembro Gouveia 1ª Encontro de Jovem Produtor de Queijo da Serra da Estrela ANJE Introdução O que é: Associação

Leia mais

Sistema de Incentivos à Inovação Empresarial da Região Autónoma da Madeira - Inovar 2020.- Portaria n.º 86/2016 de 2 de Março de 2016

Sistema de Incentivos à Inovação Empresarial da Região Autónoma da Madeira - Inovar 2020.- Portaria n.º 86/2016 de 2 de Março de 2016 FICHA TÉCNICA INOVAR 2020 Sistema de Incentivos à Inovação Empresarial da Região Autónoma da Madeira - Inovar 2020.- Portaria n.º 86/2016 de 2 de Março de 2016 Introdução O INOVAR 2020, Sistema de Incentivos

Leia mais

Direcção-Geral da Solidariedade e Segurança Social

Direcção-Geral da Solidariedade e Segurança Social Direcção-Geral da Solidariedade e Segurança Social Janeiro/2004 INTRODUÇÃO A experiência da acção social no âmbito da intervenção e acompanhamento das famílias em situação de grande vulnerabilidade social,

Leia mais

Apresentação Requisitos O Processo Localização Recursos Humanos Legislação Investimento Inicial Prestações mensais

Apresentação Requisitos O Processo Localização Recursos Humanos Legislação Investimento Inicial Prestações mensais Apresentação Requisitos O Processo Localização Recursos Humanos Legislação Investimento Inicial Prestações mensais Para criar este negócio vai precisar de em primeiro lugar criar a sua própria empresa

Leia mais

adaptados às características e expectativas dos nossos Clientes, de modo a oferecer soluções adequadas às suas necessidades.

adaptados às características e expectativas dos nossos Clientes, de modo a oferecer soluções adequadas às suas necessidades. A Protteja Seguros surge da vontade de contribuir para o crescimento do mercado segurador nacional, através da inovação, da melhoria da qualidade de serviço e de uma política de crescimento sustentável.

Leia mais

reconversão de empreendimentos turísticos

reconversão de empreendimentos turísticos reconversão de empreendimentos turísticos 01. Reconversão de Empreendimentos Turísticos Com o objectivo de requalificar a oferta turística nacional, foi aprovado um novo regime jurídico dos empreendimentos

Leia mais

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS. QREN: uma oportunidade para a Igualdade entre homens e mulheres

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS. QREN: uma oportunidade para a Igualdade entre homens e mulheres PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS QREN: uma oportunidade para a Igualdade entre homens e mulheres PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS QREN: uma oportunidade para a Igualdade entre homens e mulheres

Leia mais

Sistema de Incentivos à Inovação e I&DT (Sector Automóvel) Quadro de Referência Estratégico Nacional [QREN]

Sistema de Incentivos à Inovação e I&DT (Sector Automóvel) Quadro de Referência Estratégico Nacional [QREN] Sistema de Incentivos à Inovação e I&DT (Sector Automóvel) Quadro de Referência Estratégico Nacional [QREN] Frederico Mendes & Associados Sociedade de Consultores Lda. Frederico Mendes & Associados é uma

Leia mais

INCENTIVOS ÀS EMPRESAS NO ÂMBITO DO QREN ABERTURA DE CONCURSOS

INCENTIVOS ÀS EMPRESAS NO ÂMBITO DO QREN ABERTURA DE CONCURSOS INCENTIVOS ÀS EMPRESAS NO ÂMBITO DO QREN ABERTURA DE CONCURSOS SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) - INOVAÇÃO PRODUTIVA Objectivos e Prioridades O presente concurso destina-se a apoiar investimentos

Leia mais

INOVAR com SUSTENTABILIDADE ENERGIA IBERO-AMERICANA 2050

INOVAR com SUSTENTABILIDADE ENERGIA IBERO-AMERICANA 2050 INOVAR com SUSTENTABILIDADE ENERGIA IBERO-AMERICANA 2050 Lisboa, 26 de Novembro 2009 1. EFICIÊNCIA ENERGÉTICA 2. MOBILIDADE SUSTENTÁVEL 3. EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO 4. DOUTORAMENTO EM MEIO EMPRESARIAL 5. OPEN

Leia mais

Inventário Anual aos Estabelecimentos Hoteleiros 2012. Folha de Informação Rápida

Inventário Anual aos Estabelecimentos Hoteleiros 2012. Folha de Informação Rápida Inventário Anual aos Estabelecimentos Hoteleiros 2012 Folha de Informação Rápida 2013 Instituto Nacional de Estatística Estatísticas do Turismo 2012 Inventario Anual dos Estabelecimentos Hoteleiros Presidente

Leia mais

SISTEMA DE INCENTIVOS À

SISTEMA DE INCENTIVOS À SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO AVISOS PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS INOVAÇÃO PRODUTIVA EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO Elisabete Félix Turismo de Portugal, I.P. - Direcção de Investimento PRIORIDADE

Leia mais

Entrevista ao Engº José Carlos Ramos, Director de Franchising da Explicolândia Centros de Estudo

Entrevista ao Engº José Carlos Ramos, Director de Franchising da Explicolândia Centros de Estudo Entrevista ao Engº José Carlos Ramos, Director de Franchising da Explicolândia Centros de Estudo Criada em Setembro de 2005 em Sacavém, a Explicolândia Centros de Estudo tem sido ao longo dos anos, uma

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DO MONTE DA CAPARICA Curso de Educação e Formação de Adultos NS

ESCOLA SECUNDÁRIA DO MONTE DA CAPARICA Curso de Educação e Formação de Adultos NS 1 de 6 - mobilidade humana e OBJECTIVO: Identifica sistemas de administração territorial e respectivos funcionamentos integrados. O Turismo Guião de Exploração Indicadores sobre o turismo em Portugal 27

Leia mais

Santander Totta. Santander Totta. Especializado no Negócio de PME

Santander Totta. Santander Totta. Especializado no Negócio de PME Santander Totta Santander Totta Especializado no Negócio de PME O Banco Santander Totta está integrado num dos maiores Grupos Financeiros a nível Mundial. Distingue-se pela sua capacidade de oferecer as

Leia mais

PLANO DE MARKETING PLANO DE MARKETING PARA IMPLEMENTAÇÃO DE UM RESTAURANTE MODERNO EM S. TOMÉ. ORIENTADOR: Prof. Dr. David Nelson Salbany Russell

PLANO DE MARKETING PLANO DE MARKETING PARA IMPLEMENTAÇÃO DE UM RESTAURANTE MODERNO EM S. TOMÉ. ORIENTADOR: Prof. Dr. David Nelson Salbany Russell PARA IMPLEMENTAÇÃO DE UM RESTAURANTE MODERNO EM S. TOMÉ ORIENTADOR: Prof. Dr. David Nelson Salbany Russell LICENCIATURA EM MARKETING E COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL Finalidade: Estudar um plano de marketing

Leia mais

T RI R SMO Crédit i o t a o a Inve v sti t m ento t no Tu T ris i mo Proto t co c lo l Ba B n a cá c r á io 2 7 d e e Se S t e em

T RI R SMO Crédit i o t a o a Inve v sti t m ento t no Tu T ris i mo Proto t co c lo l Ba B n a cá c r á io 2 7 d e e Se S t e em TURISMO Crédito ao Investimento no Turismo Protocolo Bancário Luís Coito 27 de Setembro de 2010 TURISMO INCENTIVOS FINANCEIROS AO SECTOR Intensidade de Auxílio Abrangência Empresarial Crédito ao Investimento

Leia mais

IN STITU TO N A C IO N A L D E ESTA TISTIC A CABO VERDE DOCUMENTO METODOLÓGICO ESTATÍSTICAS DO TURISMO

IN STITU TO N A C IO N A L D E ESTA TISTIC A CABO VERDE DOCUMENTO METODOLÓGICO ESTATÍSTICAS DO TURISMO IN STITU TO N A C IO N A L D E ESTA TISTIC A CABO VERDE DOCUMENTO METODOLÓGICO ESTATÍSTICAS DO TURISMO 1999 I. ÁREA ESTATÍSTICA / LINHAS GERAIS DA ACTIVIDADE ESTATÍSTICA NACIONAL 1998-2001 O Conselho Nacional

Leia mais

Apoios às empresas no Norte 2020. Eunice Silva Valença 30.06.2015

Apoios às empresas no Norte 2020. Eunice Silva Valença 30.06.2015 Apoios às empresas no Norte 2020 Eunice Silva Valença 30.06.2015 SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS INOVAÇÃO EMPRESARIAL EMPREENDEDORISMO QUALIFICAÇÃO DE PME INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME I&D Produção de

Leia mais

TRABALHO FINAL EMPRESA:

TRABALHO FINAL EMPRESA: TRABALHO FINAL EMPRESA: CURSO: MARKETING E PUBLICIDADE P/L 2º SEMESTRE DISCIPLINA: Marketing II DOCENTE: Prof. Dr. Fernando Gaspar DISCENTE: Ana Inês Charrua de Oliveira Nº 9072 Introdução Dando seguimento

Leia mais

REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE INCENTIVOS AO INVESTIMENTO

REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE INCENTIVOS AO INVESTIMENTO REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE INCENTIVOS AO INVESTIMENTO Considerando que os Municípios dispõem de atribuições no domínio da promoção do desenvolvimento, de acordo com o disposto na alínea n) do n.º 1 do

Leia mais

Artigo 1.º (Âmbito) Artigo 2.º (Empresas e Pró-Empresas) Artigo 3.º (Serviços Base) Artigo 4.º (Serviços Extra)

Artigo 1.º (Âmbito) Artigo 2.º (Empresas e Pró-Empresas) Artigo 3.º (Serviços Base) Artigo 4.º (Serviços Extra) REGULAMENTO O conceito de CENTRO DE EMPRESAS consiste na disponibilização de espaços destinados a empresas e pró-empresas, visando a promoção, desenvolvimento e consolidação das mesmas, com a finalidade

Leia mais

Águas de Gondomar considerada novamente uma das Melhores Empresas para Trabalhar. A Águas de Gondomar, de acordo com os resultados publicados na

Águas de Gondomar considerada novamente uma das Melhores Empresas para Trabalhar. A Águas de Gondomar, de acordo com os resultados publicados na info Gondomar Newsletter N.º14 Julho 2012 Semestral Águas de Gondomar considerada novamente uma das Melhores Empresas para Trabalhar A Águas de Gondomar, de acordo com os resultados publicados na revista

Leia mais

Pixel. Aprenda Italiano em Florença Cursos Individuais para Estrangeiros

Pixel. Aprenda Italiano em Florença Cursos Individuais para Estrangeiros Certified Quality System in compliance with the standard UNI EN ISO 9001:2000. Certificate n SQ.41823. Pixel Aprenda Italiano em Florença Cursos Individuais para Estrangeiros CURSOS INDIVIDUAIS PARA ESTRANGEIROS

Leia mais

GOVERNO REGIONAL DOS AÇORES

GOVERNO REGIONAL DOS AÇORES GOVERNO REGIONAL DOS AÇORES Decreto Regulamentar Regional n.º 26/2007/A de 19 de Novembro de 2007 Regulamenta o Subsistema de Apoio ao Desenvolvimento da Qualidade e Inovação O Decreto Legislativo Regional

Leia mais

Sistemas de Incentivos Portugal 2020

Sistemas de Incentivos Portugal 2020 Sistemas de Incentivos Portugal 2020 Portugal 2020 Acordo de parceria entre Portugal e a Comissão Europeia no qual se consagra a política de desenvolvimento económico, social e territorial a promover entre

Leia mais

Escolas de Pentatlo Moderno

Escolas de Pentatlo Moderno Escolas de Pentatlo Moderno ÍNDICE O que é o franchising PENTAKID? 3 Serviços PENTAKID 5 Marketing 6 Recursos Humanos 7 Financiamento 8 Processo de aquisição 9 Ficha técnica 10 Carta de resposta 11 2 O

Leia mais

O ENOTURISMO. Conceito:

O ENOTURISMO. Conceito: Conceito: O conceito de enoturismo ainda está em formação e, a todo o momento, vão surgindo novos contributos; Tradicionalmente, o enoturismo consiste na visita a vinhas, estabelecimentos vinícolas, festivais

Leia mais

PME Investe VI. Linha de Crédito Micro e Pequenas Empresas

PME Investe VI. Linha de Crédito Micro e Pequenas Empresas PME Investe VI Linha de Crédito Micro e Pequenas Empresas Objectivos Esta Linha de Crédito visa facilitar o acesso ao crédito por parte das micro e pequenas empresas de todos os sectores de actividade,

Leia mais

Our innovative solutions wherever you need us. ABREU ADVOGADOS FERREIRA ROCHA & ASSOCIADOS Em parceria: Portugal Moçambique. Consolidar o Futuro

Our innovative solutions wherever you need us. ABREU ADVOGADOS FERREIRA ROCHA & ASSOCIADOS Em parceria: Portugal Moçambique. Consolidar o Futuro Our innovative solutions wherever you need us. ABREU ADVOGADOS FERREIRA ROCHA & ASSOCIADOS Em parceria: Portugal Moçambique Consolidar o Futuro Abreu Advogados Ferreira Rocha & Associados 2012 PORTUGAL

Leia mais

Plano Estratégico Nacional do Turismo. Desafios do Turismo Sustentável do PATES

Plano Estratégico Nacional do Turismo. Desafios do Turismo Sustentável do PATES Ferramentas para a Sustentabilidade do Turismo Seminário Turismo Sustentável no Espaço Rural Castro Verde, 7 Março 2012 Teresa Bártolo 2012 Sustentare Todos os direitos reservados www.sustentare.pt 2 Turismo

Leia mais

UMA ASSOCIAÇÃO GLOBAL PARA ALIANÇAS ESTRATÉGICAS

UMA ASSOCIAÇÃO GLOBAL PARA ALIANÇAS ESTRATÉGICAS UMA ASSOCIAÇÃO GLOBAL PARA ALIANÇAS ESTRATÉGICAS UMA ASSOCIAÇÃO GLOBAL PARA ALIANÇAS ESTRATÉGICAS Presente em mais de 80 países e com mais de 280 escritórios em todos os Continentes, a MGI é uma das maiores

Leia mais

COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO DAS EMPRESAS DA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA 2014-2020

COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO DAS EMPRESAS DA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA 2014-2020 COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO DAS EMPRESAS DA 2014-2020 18-11-2015 INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO EMPRESARIAL, IP-RAM MISSÃO Promover o desenvolvimento, a competitividade e a modernização das empresas

Leia mais

Gestão e tecnologia para PME s

Gestão e tecnologia para PME s www.sage.pt Gestão e tecnologia para PME s Sage Porto Sage Lisboa Sage Portugal A longa experiência que temos vindo a acumular no desenvolvimento de soluções integradas de software de gestão para as pequenas

Leia mais

Introdução à Responsabilidade Social das Pequenas e Médias Empresas

Introdução à Responsabilidade Social das Pequenas e Médias Empresas Introdução à Responsabilidade Social das Pequenas e Médias Empresas Este guia foi produzido como parte da Campanha de Consciencialização Pan-Europeia sobre RSE, uma iniciativa da Comissão Europeia, Directoria

Leia mais

Testes de Diagnóstico

Testes de Diagnóstico INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA agrinov.ajap.pt Coordenação Técnica: Associação dos Jovens Agricultores de Portugal Coordenação Científica: Miguel de Castro Neto Instituto Superior de Estatística

Leia mais

Análise SWOT. Área: Território. Rede Social. - Novo Acesso Rodoviário - Qualidade do Ambiente - Recursos Naturais

Análise SWOT. Área: Território. Rede Social. - Novo Acesso Rodoviário - Qualidade do Ambiente - Recursos Naturais Área: Território - Novo Acesso Rodoviário - Qualidade do Ambiente - Recursos Naturais - Dinamização da Exploração dos Recursos Naturais para Actividades Culturais e Turísticas - Localização Geográfica

Leia mais

REGULAMENTO DA INCUBADORA DO TAGUSPARK

REGULAMENTO DA INCUBADORA DO TAGUSPARK REGULAMENTO DA INCUBADORA DO TAGUSPARK Data: Outubro de 2013 PARTE I Aspectos Gerais Artigo 1º (Âmbito) No presente regulamento definem-se os procedimentos de funcionamento da Incubadora do Taguspark,

Leia mais

MUNICÍPIO DE ALJEZUR CÂMARA MUNICIPAL

MUNICÍPIO DE ALJEZUR CÂMARA MUNICIPAL MUNICÍPIO DE ALJEZUR CÂMARA MUNICIPAL Regulamento da Instalação, Exploração e Funcionamento dos estabelecimentos de Hospedagem designados por Hospedarias, Casas de Hóspedes e por Quartos Particulares O

Leia mais

Agricultura Presente, um Projecto com Futuro

Agricultura Presente, um Projecto com Futuro Direcção Regional de Agricultura e Pescas de Lisboa e Vale do Tejo Agricultura Presente, Agricultura Presente, um Projecto com Futuro um Projecto com Futuro (LVT) 4.878 projetos aprovados Investimento

Leia mais

A. Novo Paradigma de Desenvolvimento

A. Novo Paradigma de Desenvolvimento S E M I N Á R I O AUDITORIAS DE VALOR 11 de Outubro de 2010 A. Novo Paradigma de Desenvolvimento 2007/2013 Passagem do Objectivo 1 (Convergência) para o Objectivo 2 (Competitividade e Emprego). Alteração

Leia mais

INTERVENÇÃO DE S.EXA. O SECRETÁRIO DE ESTADO DO TURISMO, DR.BERNARDO TRINDADE, NA SESSÃO DE ABERTURA DO XXXIII CONGRESSO DA APAVT

INTERVENÇÃO DE S.EXA. O SECRETÁRIO DE ESTADO DO TURISMO, DR.BERNARDO TRINDADE, NA SESSÃO DE ABERTURA DO XXXIII CONGRESSO DA APAVT INTERVENÇÃO DE S.EXA. O SECRETÁRIO DE ESTADO DO TURISMO, DR.BERNARDO TRINDADE, NA SESSÃO DE ABERTURA DO XXXIII CONGRESSO DA APAVT TURISMO: TENDÊNCIAS E SOLUÇÕES Exmos. Senhores Conferencistas, Antes de

Leia mais

HORTO DO CAMPO GRANDE MAGAZINE 10

HORTO DO CAMPO GRANDE MAGAZINE 10 HORTO DO CAMPO GRANDE MAGAZINE 10 HORTO DO CAMPO GRANDE MAGAZINE 11 Refúgios na natureza O clima ameno que se faz sentir durante todo o ano em Portugal convida-nos a desfrutar em pleno dos bons momentos

Leia mais

Aviso para Apresentação de Candidaturas n.º 13/SI/2012 Inovação - Empreendedorismo Qualificado

Aviso para Apresentação de Candidaturas n.º 13/SI/2012 Inovação - Empreendedorismo Qualificado Aviso para Apresentação de Candidaturas n.º 13/SI/2012 Inovação - Empreendedorismo Qualificado Prazos De 24.10.2012 a 05.09.2013 Área Tipo de Projecto Incentivos às Empresas Inovação - Empreendedorismo

Leia mais

A Concepção da Ideia

A Concepção da Ideia A Concepção da Ideia Inov@emprego - Fórum do emprego, formação e empreendedorismo do litoral alentejano Tiago Santos Sines, 7 de Novembro de 2008 Sines Tecnopolo O Sines Tecnopolo é uma associação de direito

Leia mais

- PERFIL DO GRUPO - O Portfólio de negócios, obedece a um critério de maturidade e geração de valor, no qual o Grupo, concilia:

- PERFIL DO GRUPO - O Portfólio de negócios, obedece a um critério de maturidade e geração de valor, no qual o Grupo, concilia: GRUPO FERREIRA A GFH, é um Grupo sólido e inovador, detendo um curriculum de projectos de qualidade reconhecida, com um portfólio de negócios diversificado, e que aposta no processo de internacionalização,

Leia mais

E- Marketing - Estratégia e Plano

E- Marketing - Estratégia e Plano E- Marketing - Estratégia e Plano dossier 2 http://negocios.maiadigital.pt Indíce 1 E-MARKETING ESTRATÉGIA E PLANO 2 VANTAGENS DE UM PLANO DE MARKETING 3 FASES DO PLANO DE E-MARKETING 4 ESTRATÉGIAS DE

Leia mais

Plano de Negócios. Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa. Modelo de Planejamento prévio

Plano de Negócios. Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa. Modelo de Planejamento prévio Plano de Negócios Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa Modelo de Planejamento prévio Fraiburgo, 2015 Plano de Negócios Um plano de negócios é uma descrição do negócio

Leia mais

RELATÓRIO DE CONJUNTURA AEP / GABINETE DE ESTUDOS

RELATÓRIO DE CONJUNTURA AEP / GABINETE DE ESTUDOS HOTELARIA RELATÓRIO DE CONJUNTURA AEP / GABINETE DE ESTUDOS Julho de 2005 A actividade da hotelaria insere-se na CAE 55 Alojamento e Restauração, que, por sua vez, integra o sector do turismo, um dos sectores

Leia mais

Executive Revolution Programs Competitive intelligence e inovação

Executive Revolution Programs Competitive intelligence e inovação Executive Revolution Programs Competitive intelligence e inovação Neste curso serão abordadas as melhores práticas que permitem gerir estrategicamente a informação, tendo em vista a criação de valor para

Leia mais

A AICEP e os apoios à internacionalização das empresas

A AICEP e os apoios à internacionalização das empresas A AICEP e os apoios à internacionalização das empresas A aicep Portugal Global A aicep Portugal Global aicep Portugal Global missão é: é uma agência pública de natureza empresarial, cuja Atrair investimento

Leia mais

Ministérios das Finanças e da Economia. Portaria n.º 37/2002 de 10 de Janeiro

Ministérios das Finanças e da Economia. Portaria n.º 37/2002 de 10 de Janeiro Ministérios das Finanças e da Economia Portaria n.º 37/2002 de 10 de Janeiro O Decreto-Lei n.º 70-B/2000, de 5 de Maio, aprovou o enquadramento das medidas de política económica para o desenvolvimento

Leia mais

SERVIÇO DA MERCAL CONSULTING GROUP PARA VENDA OU ASSOCIAÇÃO ( JOINT VENTURE OU MERGER ) DA SUA EMPRESA

SERVIÇO DA MERCAL CONSULTING GROUP PARA VENDA OU ASSOCIAÇÃO ( JOINT VENTURE OU MERGER ) DA SUA EMPRESA SERVIÇO DA MERCAL CONSULTING GROUP PARA VENDA OU ASSOCIAÇÃO ( JOINT VENTURE OU MERGER ) DA SUA EMPRESA O primeiro requisito para venda de uma empresa, total ou parcialmente, é apresentá-la de forma atraente,

Leia mais

PPP e Desenvolvimento de Competências Desenvolvimento e implementação de projetos de parcerias de desenvolvimento público-privadas

PPP e Desenvolvimento de Competências Desenvolvimento e implementação de projetos de parcerias de desenvolvimento público-privadas 13 de maio de 2015 PPP e Desenvolvimento de Competências Desenvolvimento e implementação de projetos de parcerias de desenvolvimento público-privadas Virpi Stucki Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento

Leia mais

Fundo de Segurança Social Resultado do inquérito relativo ao grau de satisfação do serviço do ano 2014. Média do grau de satisfação 4.

Fundo de Segurança Social Resultado do inquérito relativo ao grau de satisfação do serviço do ano 2014. Média do grau de satisfação 4. Fundo de Segurança Social Resultado do inquérito relativo ao grau de satisfação do serviço do ano 2014 1. Breve apresentação do inquérito De acordo com a disposição relativa a Recolha de opiniões dos destinatários

Leia mais

IPAM reforça no Porto. Pdg. 76. Por M." João Vieira Pinto

IPAM reforça no Porto. Pdg. 76. Por M. João Vieira Pinto IPAM reforça no Porto Pdg. 76 Por M." João Vieira Pinto IPAM reforça no Porto Afirma-se como lhe Marketing School e ambiciona ser a referência do ensino nesta área. Por isso, ejá a partir do próximo ano,

Leia mais

Investimentos de Pequena Dimensão Acção 112

Investimentos de Pequena Dimensão Acção 112 Incentivos PRODER Investimentos de Pequena Dimensão Acção 112 Investimentos de Pequena Dimensão Acção 112 Abertura: A partir de 22 de Maio Objectivos: Melhorar condições vida, trabalho e produção dos agricultores

Leia mais

O que é a Responsabilidade Social Empresarial?

O que é a Responsabilidade Social Empresarial? O que é a Responsabilidade Social Empresarial? 1.5. Campos de acção da RSE Resumo O mundo dos negócios é extremamente heterogéneo. Assim as diferentes abordagens e estratégias sobre responsabilidade compromisso

Leia mais

SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS

SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS Sistema de Incentivos às Empresas O que é? é um dos instrumentos fundamentais das políticas públicas de dinamização económica, designadamente em matéria da promoção da

Leia mais

apresentação Institucional

apresentação Institucional apresentação Institucional DESENVOLVEMOS SOLUÇÕES DE SOFTWARE E SOLUÇÕES WEB POR MEDIDA, AJUSTADAS ÀS NECESSIDADES DOS CLIENTES. PORTFOFILO INOVAÇÃO Somos uma empresa Criativa e inovadora, com uma estratégia

Leia mais

INICIATIVA JESSICA. Fundo de Desenvolvimento Urbano Turismo. Faro, 22 de maio de 2013

INICIATIVA JESSICA. Fundo de Desenvolvimento Urbano Turismo. Faro, 22 de maio de 2013 INICIATIVA JESSICA Fundo de Desenvolvimento Urbano Turismo Faro, 22 de maio de 2013 O Turismo na economia Peso no PIB Peso no Emprego Peso nas Exportações Peso dos Mercados O Turismo e a Regeneração Urbana

Leia mais

A ARTSOFT é uma empresa especializada no desenvolvimento e comercialização de soluções tecnológicas de apoio à gestão empresarial.

A ARTSOFT é uma empresa especializada no desenvolvimento e comercialização de soluções tecnológicas de apoio à gestão empresarial. POWERING BUSINESS QUEM SOMOS A ARTSOFT é uma empresa especializada no desenvolvimento e comercialização de soluções tecnológicas de apoio à gestão empresarial. Desde 1987 que desenvolvemos um trabalho

Leia mais

Factores Determinantes para o Empreendedorismo. Encontro Empreender Almada 26 de Junho de 2008

Factores Determinantes para o Empreendedorismo. Encontro Empreender Almada 26 de Junho de 2008 Factores Determinantes para o Empreendedorismo Encontro Empreender Almada 26 de Junho de 2008 IAPMEI Instituto de Apoio às PME e à Inovação Principal instrumento das políticas económicas para Micro e Pequenas

Leia mais

Integrado do Vale do Minho. Av. Miguel Dantas, n.º 69. 4930-678 Valença. Tel.: +351 251 825 811/2. Fax: +351 251 825 620. adriminho@mail.telepac.

Integrado do Vale do Minho. Av. Miguel Dantas, n.º 69. 4930-678 Valença. Tel.: +351 251 825 811/2. Fax: +351 251 825 620. adriminho@mail.telepac. Eixo 3 do PRODER Dinamização das zonas Rurais Englobam no eixo 3 do PRODER Abordagem Leader as seguintes Medidas e Acções Medida 3.1 Diversificação da Economia e Criação de Emprego 3.1.1 Diversificação

Leia mais

S. I. Inovação Produtiva

S. I. Inovação Produtiva S. I. Inovação Produtiva Portugal 2020 Programa Operacional INFEIRA GABINETE DE CONSULTADORIA, LDA. RUA DO MURADO, 535, 4536-902, MOZELOS 227 419 350 INFEIRA.PT 0 Tipologia de Projetos Na área de Inovação

Leia mais

Proposta Grupo Fim-de-Semana. 10/11 de Maio de 2008

Proposta Grupo Fim-de-Semana. 10/11 de Maio de 2008 Proposta Grupo Fim-de-Semana 10/11 de Maio de 2008 Apresentação Com o total de 103 quartos, a Villa Termal das Caldas de Monchique é composta por 5 hotéis - três dos quais edifícios históricos recuperados

Leia mais

Recursos Humanos e Qualidade

Recursos Humanos e Qualidade K Recursos Humanos e Qualidade na Gestão das Organizações do 3.º Sector S. Brás de Alportel, 11 de Dezembro de 2009 S. l Brás de Alportel, 11 de Dezembro de 2009_Isaque Dias O que é que fazem as Organizações

Leia mais

A PHC atingiu recentemente os 400 clientes Licença Garantida. No mercado há pouco mais de um ano, a modalidade que permite os clientes PHC renovarem a licença do seu software por três anos já representa

Leia mais

Visão de Futuro 2010. F3M Information Systems, S.A.

Visão de Futuro 2010. F3M Information Systems, S.A. 1 Reunir várias entidades do sector óptico nacional e discutir o futuro do sector bem como os temas cruciais para os empresários e intervenientes da área foram os objectivos do evento Visão de Futuro 2010,

Leia mais

Concurso de Ideias de Negócio

Concurso de Ideias de Negócio Concurso de Ideias de Negócio Preâmbulo O Concurso de Ideias é uma iniciativa desenvolvida através do Contrato Local de Desenvolvimento Social (CLDS) de Estarreja 7 Desafios em Rede, promovido pela DESTAC

Leia mais