Com o Apoio de. Comissão de Coordenaçã e Desenvolvimento Regional do Centro

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Com o Apoio de. Comissão de Coordenaçã e Desenvolvimento Regional do Centro"

Transcrição

1

2 OPEN Centro de Incubação de Oportunidades de Negócio Processo de Admissão de Utentes e Modelo de Incubação Centimfe, 2 de Março de 2005

3 Missão da OPEN Contribuir para a promoção da inovação e do emprego, incentivando o empreendedorismo e a cooperação empresarial e apoiando o lançamento de iniciativas empresariais inovadoras, com impacto no desenvolvimento económico da Região.

4 Objectivos da OPEN Apoio à iniciativa de potenciais promotores de empresas industriais ou prestadoras de serviços de carácter industrial de elevado valor acrescentado (jovens empresários, Spin-offs académicos e/ou empresariais); Apoio à diversificação, sustentação e rejuvenescimento do tecido económico da Região; Promoção, apoio e acolhimento à realização de actividades de I&D e inovação.

5 Vantagens da Incubação Taxa de crescimento superior e baixa taxa de insucesso nas empresas incubadas. Segundo Estudo da UE, 90% das startups incubadas sobrevivem ao fim de três anos, comparado com a média de 20% a 50% para as empresas em geral. Empresas incubadas apresentam melhores resultados ao nível de vendas e na criação de emprego. Depois de deixarem a incubadora, as empresas incubadas apresentam uma sustentação superior às restantes empresas.

6 Grupos Alvo Projectos inovadores em áreas, quer industriais, quer de serviços; Jovens, altamente qualificados em início de carreira e com espírito empreendedor; Investigadores e outros profissionais com elevado potencial para a transposição de Saber, Experiência e Competências; Empresas cuja reconversão ou especialização em áreas tecnológicas emergentes potenciem a criação de novos projectos empresariais.

7 O que oferecemos Infra-estruturas de excelência; Ambiente propício à inovação e ao desenvolvimento de sinergias entre empresas e cooperação com outras instituições de I&D. Networking com instituições parceiras da OPEN; Equipa pluridisciplinar sempre disponível para apoiar os empreendedores; Apoio no acesso a fontes de financiamento alternativas (capital de risco/semente) e aconselhamento sobre programas de incentivo; Formação em áreas complementares à actividade.

8 Infra-estruturas Edifício situado no Parque Industrial da Marinha Grande junto às instalações do CENTIMFE; Com cerca de m 2 de área bruta, permite acolher: - até oito empresas de carácter industrial (125m 2 industrial+ 84 m 2 serviços) - pelo menos oito empresas de serviços (67 m 2 ) Espaço modular com paredes amovíveis para flexibilizar a área de incubação; Áreas de uso comum, como átrio e recepção, salas de reuniões, sala de videoconferência, mediateca, sala multiusos e convívio, entre outras.

9 Processo de Admissão de Utentes 1 Apresentação da Ideia em Formulário Próprio disponível online (www.open.pt). 2 Análise da valia da ideia e adequação aos objectivos da OPEN. 3 Entrevista com o Promotor. 4 Convite ao desenvolvimento do Plano de Negócios (OPEN apoia na elaboração do PN). 5 Avaliação Técnica do PN por Grupos Especializados de Análise (GEA). 6 Conselho Tecnológico e Consultivo analisa propostas dos GEA e emite parecer para Administração. 7 Administração analisa parecer, selecciona e aprova. 8 Assinatura Contrato de Prestação de Serviços - Admissão à Incubadora.

10 Modelo de Plano de Negócio Formulário OPEN disponível, com os seguintes campos: Informação Pessoal; Definição da Forma Jurídica; Apresentação do Negócio; Análise do Mercado; Análise SWOT; Marketing Mix; Estudo Económico Financeiro: Plano de Investimentos; Plano de Exploração Previsional.

11 Critérios de Admissão Curriculum Académico e Profissional; Adequação aos Objectivos da Incubadora; Modelo de Negócio; Intensidade Tecnológica e grau de Inovação; Viabilidade Económica do Projecto; Viabilidade Técnica do Projecto; Impacte Ambiental.

12 Condições de Incubação Valor da Renda Inclui: espaço próprio de incubação; utilização da morada da OPEN (Sede Social); atendimento telefónico de chamadas da Empresa; recepção de correio; utilização das salas de reuniões; utilização da sala de informática (Mediateca); serviços básicos de aconselhamento; encargos de uso geral: segurança, limpeza, jardinagem, recepção, etc seguro multi-riscos do edifício água, electricidade, energia térmica das áreas comuns; conservação e manutenção das áreas comuns

13 Projecto de Arquitectura da OPEN

14 Projecto de Arquitectura da OPEN

15 Ficamos a aguardar os vossos projectos! Contacto: Nuno Prata OPEN Oportunidades Específicas de Negócio Apartado Marinha Grande Telef: Fax:

Rua Comendador Raínho, 1192, 3700-231 S. João da Madeira Tlf.: +351 256 826 832/ 234 Fax: +351 256 826 252 geral@amrconsult.com www.amrconsult.

Rua Comendador Raínho, 1192, 3700-231 S. João da Madeira Tlf.: +351 256 826 832/ 234 Fax: +351 256 826 252 geral@amrconsult.com www.amrconsult. 1 s & amrconsult 2010 2 1- Enquadramento: No último estudo realizado pelo INE sobre em Portugal, conclui-se que Portugal é o terceiro país da EU com taxa de criação de empresas mais elevada (14,2%). No

Leia mais

O desemprego como oportunidade Fundo Bem Comum

O desemprego como oportunidade Fundo Bem Comum Working Draft Last Modified 30/01/2007 18:09:06 GMT Standard Time O desemprego como oportunidade Fundo Bem Comum Conferência Mercado Laboral: A responsabilidade social das empresas em tempo de crise OJE

Leia mais

1. As Infraestruturas

1. As Infraestruturas O CAME Centro de Acolhimento às Micro e PME, pretende dar resposta a um conjunto de necessidades identificadas na Região Alentejo: Fomentar o empreendedorismo na região; Fixar quadros na região nomeadamente

Leia mais

REGULAMENTO DA INCUBADORA DO TAGUSPARK

REGULAMENTO DA INCUBADORA DO TAGUSPARK REGULAMENTO DA INCUBADORA DO TAGUSPARK Data: Outubro de 2013 PARTE I Aspectos Gerais Artigo 1º (Âmbito) No presente regulamento definem-se os procedimentos de funcionamento da Incubadora do Taguspark,

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DA INCUBADORA DA UTAD

REGULAMENTO INTERNO DA INCUBADORA DA UTAD REGULAMENTO INTERNO DA INCUBADORA DA UTAD 2013 Artigo 1º (Âmbito) No presente regulamento definem-se todos os procedimentos de funcionamento da Incubadora da UTAD desde os processos de candidatura, avaliação

Leia mais

CENTRO DE INOVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE EMPRESAS INOV.POINT REGULAMENTO INTERNO

CENTRO DE INOVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE EMPRESAS INOV.POINT REGULAMENTO INTERNO CENTRO DE INOVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE EMPRESAS INOV.POINT REGULAMENTO INTERNO I Introdução 1.1 O presente Regulamento destina-se a estabelecer as regras de acesso e de funcionamento do INOV.POINT Centro

Leia mais

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE JOVENS EMPRESÁRIOS ANJE

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE JOVENS EMPRESÁRIOS ANJE ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE JOVENS EMPRESÁRIOS ANJE Bruno Nunes brunonunes@anje.pt www.anje.pt 14 de Dezembro Gouveia 1ª Encontro de Jovem Produtor de Queijo da Serra da Estrela ANJE Introdução O que é: Associação

Leia mais

Regulamento do NNIES Ninho de Novas Iniciativas Empresariais de Setúbal

Regulamento do NNIES Ninho de Novas Iniciativas Empresariais de Setúbal Regulamento do NNIES Ninho de Novas Iniciativas Empresariais de Setúbal 1 Preâmbulo O Ninho de Novas Iniciativas Empresariais de Setúbal, adiante designado por NNIES, é um equipamento municipal criado

Leia mais

Ninho de Empresas de Mortágua

Ninho de Empresas de Mortágua mortágua ninho de empresas Ninho de Empresas de Mortágua REGULAMENTO Preâmbulo Inserindo-se numa estratégia de Desenvolvimento do Concelho de Mortágua que dá prioridade ao Crescimento Económico e ao Empreendedorismo,

Leia mais

Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica. Sines Tecnopolo. Pós-Graduação. MBA em Negócios Internacionais

Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica. Sines Tecnopolo. Pós-Graduação. MBA em Negócios Internacionais Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica Sines Tecnopolo Pós-Graduação MBA em Negócios Internacionais Edital 1ª Edição 2012-2013 1 Enquadramento O MBA em Negócios Internacionais é

Leia mais

Factores Determinantes para o Empreendedorismo. Encontro Empreender Almada 26 de Junho de 2008

Factores Determinantes para o Empreendedorismo. Encontro Empreender Almada 26 de Junho de 2008 Factores Determinantes para o Empreendedorismo Encontro Empreender Almada 26 de Junho de 2008 IAPMEI Instituto de Apoio às PME e à Inovação Principal instrumento das políticas económicas para Micro e Pequenas

Leia mais

INCENTIVOS ÀS EMPRESAS

INCENTIVOS ÀS EMPRESAS INCENTIVOS ÀS EMPRESAS Gestão de Projectos info@ipn-incubadora.pt +351 239 700 300 BEST SCIENCE BASED INCUBATOR AWARD Incentivos às Empresas Objectivos: - Promoção do up-grade das empresas de PME; - Apoiar

Leia mais

PROMOÇÃO DA EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E ENERGIAS RENOVÁVEIS

PROMOÇÃO DA EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E ENERGIAS RENOVÁVEIS Enquadramento Protocolo de Quioto Cimeira de Joanesburgo Directiva Renováveis Estratégia Nacional de Desenvolvimento Sustentável Programa E4 Nova Resolução do Conselho de Ministros INTERREG Programas Regionais

Leia mais

Regulamento Interno StartUp Lisboa Comércio

Regulamento Interno StartUp Lisboa Comércio Regulamento Interno StartUp Lisboa Comércio Lisboa, Junho de 2014 Artigo 1º Âmbito A Incubadora StartUp Lisboa Comércio resulta de uma parceria entre a Câmara Municipal de Lisboa, o Montepio Geral, o IAPMEI

Leia mais

Regulamento do Concurso

Regulamento do Concurso Regulamento do Concurso Preâmbulo Considerando que, constituem objectivos do CRÉDITO AGRÍCOLA, enquanto Entidade Promotora: - Promover iniciativas empresariais inovadoras e conciliadoras com sinergias

Leia mais

REGULAMENTO. Preâmbulo

REGULAMENTO. Preâmbulo REGULAMENTO Preâmbulo O espírito de iniciativa, a criatividade, a capacidade de detectar e aproveitar oportunidades, de assumir o risco e formar decisões, constituem premissas essenciais para o sucesso

Leia mais

Dinamizar o Empreendedorismo e promover a Criação de Empresas

Dinamizar o Empreendedorismo e promover a Criação de Empresas Dinamizar o Empreendedorismo e promover a Criação de Empresas À semelhança do que acontece nas sociedades contemporâneas mais avançadas, a sociedade portuguesa defronta-se hoje com novos e mais intensos

Leia mais

Financiamento de Projectos Empresariais e Apoio ao Empreendedorismo

Financiamento de Projectos Empresariais e Apoio ao Empreendedorismo Financiamento de Projectos Empresariais e Apoio ao Empreendedorismo 1º Seminário OPEN, Marinha Grande, 2 Março 2005 Promover a inovação e o desenvolvimento tecnológico PRINCIPAIS VECTORES Inovação tecnológica

Leia mais

LET-In Laboratório de Empresas Tecnológicas. José Carlos Caldeira. 28 Fev 2008. Director jcc@inescporto.pt

LET-In Laboratório de Empresas Tecnológicas. José Carlos Caldeira. 28 Fev 2008. Director jcc@inescporto.pt 28 Fev 2008 LET-In Laboratório de Empresas Tecnológicas Campus da FEUP Rua Dr. Roberto Frias, 378 4200-465 Porto Portugal T +351 222 094 000 F +351 222 094 000 www@inescporto.pt www.inescporto.pt José

Leia mais

Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020

Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020 Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020 Universidade de Évora, 10 de março de 2015 Identidade, Competitividade, Responsabilidade Lezíria do Tejo Alto Alentejo Alentejo Central Alentejo Litoral

Leia mais

FORMULÁRIO DE APRESENTAÇÃO DE IDEIA DE NEGÓCIO / PROJECTO

FORMULÁRIO DE APRESENTAÇÃO DE IDEIA DE NEGÓCIO / PROJECTO FORMULÁRIO DE APRESENTAÇÃO DE IDEIA DE NEGÓCIO / PROJECTO Nº de Entrada Data de entrada / / (a preencher pelos serviços do Parkurbis) Apresentação da Ideia/Projecto Este formulário serve para a apresentação

Leia mais

Criação e Desenvolvimento de Novos Negócios no Sector Agro-Alimentar

Criação e Desenvolvimento de Novos Negócios no Sector Agro-Alimentar Curso de Formação Avançada Criação e Desenvolvimento de Novos Negócios no Sector Agro-Alimentar Em colaboração com 9 de Maio a 21 de Junho de 2008 Instituto Superior de Agronomia / Universidade Técnica

Leia mais

Programa de Empreendedorismo Tecnológico

Programa de Empreendedorismo Tecnológico PROGRAMA EIBTnet O QUE É? Programa de Empreendedorismo Tecnológico de apoio ao desenvolvimento, implementação, criação e consolidação de novas empresas inovadoras e de base tecnológica. 1 OBJECTIVOS Facilitar

Leia mais

AS OPORTUNIDADES PARA AS EMPRESAS NO PORL 2014-20

AS OPORTUNIDADES PARA AS EMPRESAS NO PORL 2014-20 AS OPORTUNIDADES PARA AS EMPRESAS NO PORL 2014-20 Vítor Escária CIRIUS ISEG, Universidade de Lisboa e Augusto Mateus & Associados Barreiro, 30/06/2014 Tópicos Enquadramento A Estratégia de Crescimento

Leia mais

+Inovação +Indústria. AIMMAP Horizonte 2020 - Oportunidades para a Indústria Porto, 14 outubro 2014

+Inovação +Indústria. AIMMAP Horizonte 2020 - Oportunidades para a Indústria Porto, 14 outubro 2014 +Inovação +Indústria AIMMAP Horizonte 2020 - Oportunidades para a Indústria Porto, 14 outubro 2014 Fatores que limitam maior capacidade competitiva e maior criação de valor numa economia global Menor capacidade

Leia mais

Página 1 de 19 Data 04/03/2014 Hora 09:11:49 Modelo Cerne 1.1 Sensibilização e Prospecção Envolve a manutenção de um processo sistematizado e contínuo para a sensibilização da comunidade quanto ao empreendedorismo

Leia mais

REGULAMENTO TORRES INOV-E CENTRO CRIATIVO Preâmbulo

REGULAMENTO TORRES INOV-E CENTRO CRIATIVO Preâmbulo REGULAMENTO TORRES INOV-E CENTRO CRIATIVO Preâmbulo TORRES INOV-E é um programa orientado para o acolhimento de propostas de negócios assentes em ideias novas e diferenciadoras ou capazes de reinventar

Leia mais

O REGIA DOURO PARK. Parque de Ciência e Tecnologia Sectores agroalimentar, vitivinícola e valorização ambiental.

O REGIA DOURO PARK. Parque de Ciência e Tecnologia Sectores agroalimentar, vitivinícola e valorização ambiental. N O REGIA DOURO PARK Parque de Ciência e Tecnologia Sectores agroalimentar, vitivinícola e valorização ambiental. O Régia-Douro Park Parque de Ciência e Tecnologia está focado nas áreas agroalimentar,

Leia mais

APEX- APOIO À PROMOÇÃO DA EXPORTAÇÃO DAS PME 2012

APEX- APOIO À PROMOÇÃO DA EXPORTAÇÃO DAS PME 2012 APEX- APOIO À PROMOÇÃO DA EXPORTAÇÃO DAS PME 2012 A aposta no apoio à internacionalização tem sido um dos propósitos da AIDA que, ao longo dos anos, tem vindo a realizar diversas acções direccionadas para

Leia mais

COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO

COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO 21-4-2015 UNIÃO EUROPEIA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA Fundos Europeus Estruturais e de Investimento Índice A. Madeira 14-20 Instrumentos de Apoio ao tecido empresarial.

Leia mais

UPTEC PARQUE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO

UPTEC PARQUE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO UPTEC PARQUE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO UPTEC Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto O UPTEC- Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto é a estrutura

Leia mais

MBA Negócios Internacionais. Edital 1ª Edição 2013-2014

MBA Negócios Internacionais. Edital 1ª Edição 2013-2014 MBA Negócios Internacionais Edital 1ª Edição 2013-2014 Sines, Junho de 2013 1 Enquadramento O MBA em Negócios Internacionais é um curso de pós-graduação desenvolvido pela Escola Superior de Ciências Empresariais

Leia mais

Latitude: 41 49 8.34 N Longitude: 6 44 55.03 W

Latitude: 41 49 8.34 N Longitude: 6 44 55.03 W Latitude: 41 49 8.34 N Longitude: 6 44 55.03 W ENQUADRAMENTO INSTITUCIONAL DO PCT-TMAD PARQUE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA TMAD COM DOIS POLOS (Brigantia-EcoPark em Bragança e Regia-Douro Park em Vila Real).

Leia mais

Memória descritiva do projecto Sanjonet Rede de Inovação e Competitividade

Memória descritiva do projecto Sanjonet Rede de Inovação e Competitividade Memória descritiva do projecto Sanjonet Rede de Inovação e Competitividade Candidatura aprovada ao Programa Política de Cidades - Redes Urbanas para a Competitividade e a Inovação Síntese A cidade de S.

Leia mais

A Concepção da Ideia

A Concepção da Ideia A Concepção da Ideia Inov@emprego - Fórum do emprego, formação e empreendedorismo do litoral alentejano Tiago Santos Sines, 7 de Novembro de 2008 Sines Tecnopolo O Sines Tecnopolo é uma associação de direito

Leia mais

REGULAMENTO BOLSA DE IDEIAS. Preâmbulo

REGULAMENTO BOLSA DE IDEIAS. Preâmbulo REGULAMENTO Preâmbulo A Bolsa de Ideias CAIE (BI) é uma iniciativa desenvolvida pelo Projecto CAIE Centro de Apoio à Inovação e ao Empreendedorismo, financiado pela Iniciativa Comunitária EQUAL. Esta iniciativa

Leia mais

Empreendedorismo De uma Boa Ideia a um Bom Negócio

Empreendedorismo De uma Boa Ideia a um Bom Negócio Empreendedorismo De uma Boa Ideia a um Bom Negócio 1. V Semana Internacional A Semana Internacional é o evento mais carismático e que tem maior visibilidade externa organizado pela AIESEC Porto FEP, sendo

Leia mais

Estratégias regionais, para a investigação e inovação, implementadas nas Regiões. O que foi feito?

Estratégias regionais, para a investigação e inovação, implementadas nas Regiões. O que foi feito? Estratégias regionais, para a investigação e inovação, implementadas nas Regiões Ultraperiféricas e Cabo Verde: O que foi feito? O que está a ser fit? feito? Resolução do Conselho do Governo nº41/2008,

Leia mais

FINICIA APOIO AO FINANCIAMENTO. Mar./2009. rita.seabra@iapmei.pt ana.rosas@iapmei.pt leitao.gomes@iapmei.pt www.finicia.pt

FINICIA APOIO AO FINANCIAMENTO. Mar./2009. rita.seabra@iapmei.pt ana.rosas@iapmei.pt leitao.gomes@iapmei.pt www.finicia.pt FINICIA APOIO AO FINANCIAMENTO na fase START-UP rita.seabra@iapmei.pt ana.rosas@iapmei.pt leitao.gomes@iapmei.pt www.finicia.pt Mar./2009 FINICIA Apresentação composta por duas partes: 1. Instrumentos

Leia mais

Empreendimentos Turísticos Como Instalar ou Reconverter Novo Regime Jurídico

Empreendimentos Turísticos Como Instalar ou Reconverter Novo Regime Jurídico Empreendimentos Turísticos Como Instalar ou Reconverter Novo Regime Jurídico, Turismo de Portugal, I.P. Rua Ivone Silva, Lote 6, 1050-124 Lisboa Tel. 211 140 200 Fax. 211 140 830 apoioaoempresario@turismodeportugal.pt

Leia mais

FERRAMENTAS DE ANÁLISE FINANCEIRA & COMO ESTRUTURAR UM PLANO DE NEGÓCIOS. Docente: António Gaspar e Rui Ferreira

FERRAMENTAS DE ANÁLISE FINANCEIRA & COMO ESTRUTURAR UM PLANO DE NEGÓCIOS. Docente: António Gaspar e Rui Ferreira FERRAMENTAS DE ANÁLISE FINANCEIRA & COMO ESTRUTURAR UM PLANO DE NEGÓCIOS Docente: António Gaspar e Rui Ferreira FERRAMENTAS DE ANÁLISE FINANCEIRA As finanças e a empresa Quais são os objetivos de uma empresa?

Leia mais

Promoção das exportações de Portugal para a Alemanha. Publicação, road-show com missão empresarial e outros serviços

Promoção das exportações de Portugal para a Alemanha. Publicação, road-show com missão empresarial e outros serviços Promoção das exportações de Portugal para a Alemanha Publicação, road-show com missão empresarial e outros serviços Promoção das exportações de Portugal para a Alemanha Publicação, road-show com missão

Leia mais

REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE INCENTIVOS AO INVESTIMENTO

REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE INCENTIVOS AO INVESTIMENTO REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE INCENTIVOS AO INVESTIMENTO Considerando que os Municípios dispõem de atribuições no domínio da promoção do desenvolvimento, de acordo com o disposto na alínea n) do n.º 1 do

Leia mais

BIOENERGIA E INCUBADORA DE BASE TECNOLOGICA BUSINESS INCUBATOR OF PORTALEGRE BIOENERGY AND. BioBIP

BIOENERGIA E INCUBADORA DE BASE TECNOLOGICA BUSINESS INCUBATOR OF PORTALEGRE BIOENERGY AND. BioBIP BIOENERGIA E INCUBADORA DE BASE TECNOLOGICA BIOENERGY AND BUSINESS INCUBATOR OF PORTALEGRE BioBIP 1 IPP.BioBIP.1-Rev.0 REGULAMENTO INTERNO DE FUNCIONAMENTO ARTIGO 1.º ÂMBITO O presente regulamento define

Leia mais

CTC Centro de Transferência e Valorização do Conhecimento

CTC Centro de Transferência e Valorização do Conhecimento CTC Centro de Transferência e Valorização do Conhecimento Empreendedorismo e Inovação Leopoldina Alves Maio 2009 Estruturas de promoção do Empreendedorismo e Inovação no IPL OTIC - Oficina de Transferência

Leia mais

SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO NA MODALIDADE ASSOCIADA

SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO NA MODALIDADE ASSOCIADA SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO NA MODALIDADE ASSOCIADA EDITAL 04/2009 IDÉIA FLUXO CONTÍNUO INCUBADORA MULTI-SETORIAL DE BASE TECNOLÓGICA E INOVAÇÃO Novembro de 2009. PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS

Leia mais

Fluxo de Criação e Consolidação de Empreendimentos Inovadores

Fluxo de Criação e Consolidação de Empreendimentos Inovadores Fluxo de Criação e Consolidação de Empreendimentos Inovadores Oportunidade Criação da Empresa Ensino Spinoffs Pesquisa Laboratórios Startups Pré-Incubações Hotel de Projetos Incubação da Empresa Aceleradora

Leia mais

Volta de Apoio ao Emprego 2014

Volta de Apoio ao Emprego 2014 Volta de Apoio ao Emprego 2014 Apoios ao Empreendedorismo 1. Programa de Apoio ao Empreendedorismo e à Criação do Próprio Emprego (PAECPE) 2. Programa Investe Jovem 3.O Ninho de Empresas de Loulé 2014-10-23

Leia mais

PLANO SUCINTO DE NEGÓCIO

PLANO SUCINTO DE NEGÓCIO 1. IDENTIFICAÇÃO DO PROJECTO PLANO SUCINTO DE NEGÓCIO Título do projecto: Nome do responsável: Contacto telefónico Email: 1.1. Descrição sumária da Ideia de Negócio e suas características inovadoras (Descreva

Leia mais

1ª Sessão 23 de Fevereiro de 2012

1ª Sessão 23 de Fevereiro de 2012 Workshop Valorizar a abordagem ao Mercado de Trabalho José Rosa / Manuel Santos Carneiro Fac Ciencias Fevereiro 2012 1 1ª Sessão 23 de Fevereiro de 2012 Enquadramento do Workshop Apresentação da Share

Leia mais

MUNICÍPIO DA BOA VISTA CÂMARA MUNICIPAL PRÉMIO JOVEM EMPREENDEDOR BOA VISTA 2015 REGULAMENTO

MUNICÍPIO DA BOA VISTA CÂMARA MUNICIPAL PRÉMIO JOVEM EMPREENDEDOR BOA VISTA 2015 REGULAMENTO PRÉMIO JOVEM EMPREENDEDOR BOA VISTA 2015 REGULAMENTO O Prémio do Jovem Empreendedor é um projecto da Câmara Municipal da Boa Vista, em parceria com a Agência para o Desenvolvimento Empresarial e Inovação

Leia mais

COORDENAÇÃO DO CURSO CURSO DE EMPREENDEDORISMO E VALORIZAÇÃO DA INVESTIGAÇÃO. Prof. Doutora Maria José Silva

COORDENAÇÃO DO CURSO CURSO DE EMPREENDEDORISMO E VALORIZAÇÃO DA INVESTIGAÇÃO. Prof. Doutora Maria José Silva COORDENAÇÃO DO CURSO Prof. Doutora Maria José Silva PORQUÊ O CURSO DE EMPREENDEDORISMO E VALORIZAÇÃO DA INVESTIGAÇÃO? Numa realidade onde a transposição do conhecimento científico e tecnológico gerado

Leia mais

VALORIZAR 2020. Sistema de Incentivos à Valorização e Qualificação Empresarial da Região Autónoma da Madeira 03-06-2015 UNIÃO EUROPEIA

VALORIZAR 2020. Sistema de Incentivos à Valorização e Qualificação Empresarial da Região Autónoma da Madeira 03-06-2015 UNIÃO EUROPEIA VALORIZAR 2020 Sistema de Incentivos à Valorização e Qualificação Empresarial da Região Autónoma da Madeira 03-06-2015 Objetivos Promover a produção de novos ou significativamente melhorados processos

Leia mais

COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO DAS EMPRESAS DA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA 2014-2020

COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO DAS EMPRESAS DA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA 2014-2020 COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO DAS EMPRESAS DA 2014-2020 18-11-2015 INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO EMPRESARIAL, IP-RAM MISSÃO Promover o desenvolvimento, a competitividade e a modernização das empresas

Leia mais

Quem Somos. www.microcredito.com.pt

Quem Somos. www.microcredito.com.pt Com o Apoio : Quem Somos Fundada em 1998, a ANDC Associação Nacional de Direito ao Crédito é uma associação sem fins lucrativos, pioneira na implementação do Microcrédito em Portugal. Foi criada com o

Leia mais

COMO ELABORAR UM PLANO DE NEGÓCIOS DE SUCESSO

COMO ELABORAR UM PLANO DE NEGÓCIOS DE SUCESSO COMO ELABORAR UM PLANO DE NEGÓCIOS DE SUCESSO 1 Sumário: Conceito e Objectivos Estrutura do PN o Apresentação da Empresa o Análise do Produto / Serviço o Análise de Mercado o Estratégia de Marketing o

Leia mais

A. Novo Paradigma de Desenvolvimento

A. Novo Paradigma de Desenvolvimento S E M I N Á R I O AUDITORIAS DE VALOR 11 de Outubro de 2010 A. Novo Paradigma de Desenvolvimento 2007/2013 Passagem do Objectivo 1 (Convergência) para o Objectivo 2 (Competitividade e Emprego). Alteração

Leia mais

Passaporte para o Empreendedorismo

Passaporte para o Empreendedorismo Passaporte para o Empreendedorismo Enquadramento O Passaporte para o Empreendedorismo, em consonância com o «Impulso Jovem», visa através de um conjunto de medidas específicas articuladas entre si, apoiar

Leia mais

MANUAL DA INCUBADORA DO TAGUSPARK

MANUAL DA INCUBADORA DO TAGUSPARK MANUAL DA INCUBADORA DO TAGUSPARK Data: Outubro de 2013 Índice 1. Introdução... 1 2. Âmbito... 1 3. Modelo de incubação... 2 3.1 Pré-Incubação... 2 3.2 Incubação... 3 3.3 Desenvolvimento Empresarial...

Leia mais

Diagnóstico Energético. Projecto Influência Comportamental no Consumo de Energia Eléctrica. Promotor: Entidade Financiadora: Parceiro:

Diagnóstico Energético. Projecto Influência Comportamental no Consumo de Energia Eléctrica. Promotor: Entidade Financiadora: Parceiro: Diagnóstico Energético Projecto Influência Comportamental no Consumo de Energia Eléctrica Entidade Financiadora: Promotor: Parceiro: Medida financiada no âmbito do Plano de Promoção da Eficiência no Consumo

Leia mais

inovar Ajudamos http://www.adi.pt

inovar Ajudamos http://www.adi.pt Ajudamos a inovar http://www.adi.pt Promover a inovação e o desenvolvimento tecnológico facilitando o aprofundamento das relações entre o mundo da investigação e o tecido empresarial português A Agência

Leia mais

Vale Projecto - Simplificado

Vale Projecto - Simplificado IDIT Instituto de Desenvolvimento e Inovação Tecnológica Vale Projecto - Simplificado VALES Empreendedorismo e Inovação Associados Parceiros / Protocolos IDIT Enquadramento Vale Projecto - Simplificado

Leia mais

Erasmus para Jovens Empreendedores. Programa Europeu de Intercâmbio para Empreendedores

Erasmus para Jovens Empreendedores. Programa Europeu de Intercâmbio para Empreendedores Erasmus para Jovens Empreendedores Programa Europeu de Intercâmbio para Empreendedores Principais Intervenientes Beneficiários Jovens Empreendedores (NE) Empreendedores de acolhimento (HE) Facilitadores

Leia mais

Nome Função Morada Código Postal Contacto telefónico Email. Nome Morada Contacto telefónico Email. Nome Morada Contacto telefónico Email

Nome Função Morada Código Postal Contacto telefónico Email. Nome Morada Contacto telefónico Email. Nome Morada Contacto telefónico Email ANEXO I Entrada nº Data de receção NOME DO RESPONSÁVEL PELA CANDIDATURA: Função Código Postal 1. IDENTIFICAÇÃO DO EMPREENDEDOR * / PROMOTOR * Anexar Curriculum Vitae detalhado * Anexar Curriculum Vitae

Leia mais

FORMAÇÃO PARA EMPREENDEDORES

FORMAÇÃO PARA EMPREENDEDORES FORMAÇÃO PARA EMPREENDEDORES QUADRO RESUMO: FORMAÇÃO UFCD (H) Noções de Economia de Empresa 5437 25 Métodos e Práticas de Negociação 5442 50 Empresa Estrutura Organizacional 7825 25 Perfil e Potencial

Leia mais

DIRECÇÃO REGIONAL DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E COMUNICAÇÔES

DIRECÇÃO REGIONAL DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E COMUNICAÇÔES DIRECÇÃO REGIONAL DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E COMUNICAÇÔES Missão : Dinamizar a investigação científica e promover o desenvolvimento tecnológico e a inovação para consolidar a Sociedade do Conhecimento na

Leia mais

1. IDT Consulting. 2. Gestão da Inovação: importância e ferramentas. 3. Promoção da Criatividade e Gestão de Ideias

1. IDT Consulting. 2. Gestão da Inovação: importância e ferramentas. 3. Promoção da Criatividade e Gestão de Ideias GESTÃO DA INOVAÇÃO AGENDA 1. IDT Consulting 2. Gestão da Inovação: importância e ferramentas 3. Promoção da Criatividade e Gestão de Ideias 4. Diagnósticos Estratégicos de Inovação 5. Implementação de

Leia mais

Regulamento de acesso à Startup Braga

Regulamento de acesso à Startup Braga Regulamento de acesso à Startup Braga Artigo 1º Âmbito A Startup Braga é uma iniciativa da InvestBraga e localiza- se no Edifício GNRation na Praça Conde Agrolongo, número 123, em Braga. O presente regulamento

Leia mais

Associação Empresarial da Região de Lisboa. Uma força ao serviço das empresas

Associação Empresarial da Região de Lisboa. Uma força ao serviço das empresas Associação Empresarial da Região de Lisboa Uma força ao serviço das empresas ÁREAS DE INTERVENÇÃO INFORMAÇÃO SERVIÇOS ÀS EMPRESAS DESENVOLVIMENTO REGIONAL ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS FORMAÇÃO PROFISSIONAL INTERNACIONALIZAÇÃO

Leia mais

CAPI CANISM TAL DE O DE C RISCO APIT AL DE RISCO

CAPI CANISM TAL DE O DE C RISCO APIT AL DE RISCO MECANISMO CAPITAL DE CAPITAL DE RISCO DE RISCO António Carvalho A Portugal Ventures InovCapital AICEP Capital Global Turismo Capital Clarificação de objectivos estratégicos e concentração de meios para

Leia mais

Regulamento 2015. 1. Objectivo. 2. Elegibilidade

Regulamento 2015. 1. Objectivo. 2. Elegibilidade Regulamento 2015 1. Objectivo Prémio Empreendedorismo e Inovação Crédito Agrícola 2015 é um concurso que resulta da conjugação de esforços e vontades do Crédito Agrícola, aqui representado pela Caixa Central

Leia mais

Política nacional. Empreendedorismo Fator fundamental e prioritário para o desenvolvimento e aumento da competitividade da economia nacional.

Política nacional. Empreendedorismo Fator fundamental e prioritário para o desenvolvimento e aumento da competitividade da economia nacional. Criar a Empresa O desafio do empreendedorismo! Política nacional Empreendedorismo Fator fundamental e prioritário para o desenvolvimento e aumento da competitividade da economia nacional. Empreendedorismo

Leia mais

CONCURSO DE IDEIAS PARA A CRIAÇÃO DE EMPRESAS INOVADORAS REGULAMENTO

CONCURSO DE IDEIAS PARA A CRIAÇÃO DE EMPRESAS INOVADORAS REGULAMENTO REGULAMENTO Artigo 1.º - Enquadramento O Concurso de Ideias para a Criação de Empresas Inovadoras é uma iniciativa do BICMINHO no âmbito da execução da operação n.º NORTE-07-0364-FEDER-000006 Apoio à Criação

Leia mais

A VISÃO do ENERGYIN Motivos da sua criação & Objectivos

A VISÃO do ENERGYIN Motivos da sua criação & Objectivos Pólo da Competitividade e Tecnologia da Energia (PCTE) O papel do PCTE na energia solar em Portugal 8 e 9 de Fevereiro de 2010 António Mano - EDP Antonio.ermidamano@edp.pt A VISÃO do ENERGYIN Motivos da

Leia mais

O Social pela Governança. Mestrados Profissionalizantes Planos Curriculares Contabilidade, Fiscalidade e Finanças Empresariais

O Social pela Governança. Mestrados Profissionalizantes Planos Curriculares Contabilidade, Fiscalidade e Finanças Empresariais O Social pela Governança Mestrados Profissionalizantes Planos Curriculares Contabilidade, Fiscalidade e Finanças Empresariais ÍNDICE CONTABILIDADE, FISCALIDADE E FINANÇAS EMPRESARIAIS... 3 OBJECTIVOS...

Leia mais

INOVAR com SUSTENTABILIDADE ENERGIA IBERO-AMERICANA 2050

INOVAR com SUSTENTABILIDADE ENERGIA IBERO-AMERICANA 2050 INOVAR com SUSTENTABILIDADE ENERGIA IBERO-AMERICANA 2050 Lisboa, 26 de Novembro 2009 1. EFICIÊNCIA ENERGÉTICA 2. MOBILIDADE SUSTENTÁVEL 3. EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO 4. DOUTORAMENTO EM MEIO EMPRESARIAL 5. OPEN

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO PARA OS NINHOS DE EMPRESAS DO PORTO

REGULAMENTO DO CONCURSO PARA OS NINHOS DE EMPRESAS DO PORTO REGULAMENTO DO CONCURSO PARA OS NINHOS DE EMPRESAS DO PORTO 1 ÂMBITO DO CONCURSO 1.1 O concurso é público e destina-se à ocupação dos gabinetes dos Ninhos de Empresas do Porto e de Lisboa. 1.2 Podem candidatar-se

Leia mais

Sessão de Divulgação - ALBUFEIRA

Sessão de Divulgação - ALBUFEIRA Sessão de Divulgação - ALBUFEIRA Entidade: Centro de Emprego de Loulé Tema: Apoios à de Empresas e Criação do Próprio Emprego IEFP,I.P. 1. O Plano de Negócios 2. Apoios à Criação do Próprio Emprego ou

Leia mais

Eixo I _ Inovação, Desenvolvimento Tecnológico e Sociedade do Conhecimento

Eixo I _ Inovação, Desenvolvimento Tecnológico e Sociedade do Conhecimento Eixo I _ Inovação, Desenvolvimento Tecnológico e Sociedade do Conhecimento I.1. Incentivos Directos e Indirecto às Empresas Tipologia de Investimento CONTROLO DO DOCUMENTO Versão Data Descrição N. de Página

Leia mais

BIOCANT PARK A NOSSA VISÃO

BIOCANT PARK A NOSSA VISÃO 01 A NOSSA VISÃO O PARQUE DE BIOTECNOLOGIA DE PORTUGAL ESTÁ A CRIAR VALOR PARA A REGIÃO E PARA O PAÍS FOMENTANDO INVESTIMENTOS E INI- CIATIVAS EMPRESARIAIS DE BASE CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA. A NOSSA VISÃO

Leia mais

Adenda aos Critérios de Selecção

Adenda aos Critérios de Selecção Adenda aos Critérios de Selecção... Critérios de Selecção SI Qualificação PME EIXO I COMPETITIVIDADE, INOVAÇÃO E CONHECIMENTO INSTRUMENTO: SISTEMA DE INCENTIVOS À QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DE

Leia mais

CASULO Incubadora de Empresas do UniCEUB

CASULO Incubadora de Empresas do UniCEUB CASULO Incubadora de Empresas do UniCEUB TERMO ADITIVO AO EDITAL nº 02/2013 PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS ALTERAÇÃO DE DATAS E FORMA DE APRESENTAÇÃO DE PROJETOS Apoio: Brasília, 28 de agosto de 2013.

Leia mais

I N C E N T I V O S A O E M P R E E N D E D O R I S M O Page 1. Incentivos ao EMPREENDEDORISMO

I N C E N T I V O S A O E M P R E E N D E D O R I S M O Page 1. Incentivos ao EMPREENDEDORISMO I N C E N T I V O S A O E M P R E E N D E D O R I S M O Page 1 Incentivos ao EMPREENDEDORISMO Abril 2015 I N C E N T I V O S A O E M P R E E N D E D O R I S M O Pag. 2 ÍNDICE 1. Enquadramento... 3 2. Criação

Leia mais

Escola de Startups do Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto (UPTEC) Regulamento do Programa

Escola de Startups do Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto (UPTEC) Regulamento do Programa Escola de Startups do Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto (UPTEC) Regulamento do Programa 1 Índice 1. Introdução... 3 2. Critérios de Candidatura... 3 3. Candidatura, Processo e Critérios

Leia mais

Programa Região de Aveiro Empreendedora. Filipe Teles Pró-reitor

Programa Região de Aveiro Empreendedora. Filipe Teles Pró-reitor Programa Região de Aveiro Empreendedora Filipe Teles Pró-reitor 30 de junho de 2015 EIDT 2020: uma estratégia para a Região VISÃO Uma Região inclusiva, empreendedora e sustentável, que reconhece no seu

Leia mais

No Brasil, a Shell contratou a ONG Dialog para desenvolver e operar o Programa, que possui três objetivos principais:

No Brasil, a Shell contratou a ONG Dialog para desenvolver e operar o Programa, que possui três objetivos principais: PROJETO DA SHELL BRASIL LTDA: INICIATIVA JOVEM Apresentação O IniciativaJovem é um programa de empreendedorismo que oferece suporte e estrutura para que jovens empreendedores de 18 a 30 anos desenvolvam

Leia mais

Plano de Actividades do CEA para 2006

Plano de Actividades do CEA para 2006 Plano de Actividades do CEA para 2006 A Direcção do CEA propõe-se preparar as condições para atingir diferentes objectivos e procurar apoios para a sua realização. 1. Objectivos Prioritários 1.1 Redesenhar

Leia mais

Programa de Apoio ao Investimento Formulário de candidatura à concessão de apoios

Programa de Apoio ao Investimento Formulário de candidatura à concessão de apoios Entrada nº Data de receção NOME DO RESPONSÁVEL PELA CANDIDATURA: Nome Função Morada Código Postal Contacto telefónico 1. IDENTIFICAÇÃO DO EMPREENDEDOR * / PROMOTOR Nome Morada Contacto telefónico * Anexar

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Entre Primeira Contraente: Fundação de Serralves, pessoa colectiva de direito privado nº 502266643, instituída pelo Decreto-Lei nº 240-A/89, de 27 de Julho, com sede na

Leia mais

Ser empreendedor em Portugal é ser:

Ser empreendedor em Portugal é ser: Ser empreendedor em Portugal é ser: Um pouco louco; Muito curioso; Muito persistente; Capaz de arriscar de forma sustentada; É ter noção das limitações do mercado nacional e das potencialidades do mercado

Leia mais

REGULAMENTO DO VI CONCURSO DE IDEIAS DE NEGÓCIO DO CONCELHO DE CASCAIS REGULAMENTO DO CINC CASCAIS

REGULAMENTO DO VI CONCURSO DE IDEIAS DE NEGÓCIO DO CONCELHO DE CASCAIS REGULAMENTO DO CINC CASCAIS REGULAMENTO DO CINC CASCAIS VI CONCURSO DE IDEIAS DE NEGÓCIO DO CONCELHO DE CASCAIS Preâmbulo O CINC CASCAIS - VI Concurso de Ideias de Negócio do Concelho de Cascais é uma iniciativa de captação de ideias

Leia mais

Out. 2011 Um Edifício Energeticamente Eficiente CONCEITO É um Laboratório de Formação e de Investigação e Desenvolvimento (ID&I) na área da energia. Demonstração Experimentação Investigação Transferência

Leia mais

Projecto ApoiarMicro - REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO

Projecto ApoiarMicro - REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO Regulamento de Funcionamento Preâmbulo Tendo como principal objectivo fomentar o empreendedorismo na Região da Lezíria do Tejo, a NERSANT Associação Empresarial em parceria com a Comunidade Intermunicipal

Leia mais

Portugal 2020. Pedro Gomes Nunes. Director Executivo. Lisboa, Fevereiro 2014. www.risa.pt

Portugal 2020. Pedro Gomes Nunes. Director Executivo. Lisboa, Fevereiro 2014. www.risa.pt Pedro Gomes Nunes Director Executivo Lisboa, Fevereiro 2014 RISA - Apresentação ÁREAS DE NEGÓCIO Estudos e Projectos + 20 anos de experiência + 1.500 candidaturas a Fundos Comunitários aprovadas. + 1,6

Leia mais

RedEmprendia Landing é um programa de internacionalização para spin-off e startups universitárias e profissionais em gestão do conhecimento +40 8 28

RedEmprendia Landing é um programa de internacionalização para spin-off e startups universitárias e profissionais em gestão do conhecimento +40 8 28 DESTINOS 2 RedEmprendia Landing é um programa de internacionalização para spin-off e startups universitárias e profissionais em gestão do conhecimento +40 8 28 destinos países universidades O MAIOR ECOSSISTEMA

Leia mais

O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:213931-2013:text:pt:html

O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:213931-2013:text:pt:html 1/6 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:213931-2013:text:pt:html B-Bruxelas: Serviços de apoio à promoção de talento Web na Europa através do incentivo à utilização

Leia mais

POCI Aviso n.º3/si/2015 Programa Operacional Fatores de Competitividade INOVAÇÃO PRODUTIVA ENQUADRAMENTO E OBJETIVOS BENEFICIÁRIOS

POCI Aviso n.º3/si/2015 Programa Operacional Fatores de Competitividade INOVAÇÃO PRODUTIVA ENQUADRAMENTO E OBJETIVOS BENEFICIÁRIOS ENQUADRAMENTO E OBJETIVOS POCI Aviso n.º3/si/2015 Programa Operacional Fatores de Competitividade INOVAÇÃO PRODUTIVA O objetivo específico deste concurso consiste em conceder apoios financeiros a projetos

Leia mais

RUA TERCEIRA DO PARQUE, 08, 1 ANDAR, SALA 02, GLEBA B. CAMAÇARI-BA. FONE: + 55 (71) 8846-0196 (Aparecida). E-MAIL: consultoria.marca@gmail.

RUA TERCEIRA DO PARQUE, 08, 1 ANDAR, SALA 02, GLEBA B. CAMAÇARI-BA. FONE: + 55 (71) 8846-0196 (Aparecida). E-MAIL: consultoria.marca@gmail. PORTFÓLIO MARCA CONSULTORIA & TREINAMENTOS RUA TERCEIRA DO PARQUE, 08, 1 ANDAR, SALA 02, GLEBA B. CAMAÇARI-BA. FONE: + 55 (71) 8846-0196 (Aparecida). E-MAIL: consultoria.marca@gmail.com SUMÁRIO 1 QUEM

Leia mais

PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO. Modalidade Associada

PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO. Modalidade Associada Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO Modalidade Associada Incubadora Multissetorial de Empresas de Base Tecnológica e Inovação da PUCRS RAIAR

Leia mais