2ª Fase OAB/FGV Direito Civil

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "2ª Fase OAB/FGV Direito Civil"

Transcrição

1 2ª Fase OAB/FGV Direito Civil Professor Fabio Alves DIREITO DAS SUCESSÕES PRINCÍPIO DA SAISINE ART RESERVA DE LEGITIMA Art Havendo herdeiros necessários, o testador só poderá dispor da metade da herança. 1

2 RENÚNCIA ART.1806 AO 1811 A renúncia da herança deve constar expressamente de instrumento público ou termo judicial EXCLUSÃO (art. 1814) São excluídos da sucessão os herdeiros ou legatários que praticarem ato de indignidade REPRESENTAÇÃO (art. 1851) Dá-se o direito de representação, quando a lei chama certos parentes do falecido a suceder em todos os direitos, em que ele sucederia, se vivo fosse 2

3 VOCAÇÃO HERIDITÁRIA ART Legitimam-se a suceder as pessoas nascidas ou já concebidas no momento da abertura da sucessão. ORDEM DE VOCAÇÃO UNIÃO ESTÁVEL ART CASAMENTO ART A companheira ou o companheiro participará da sucessão do outro, quanto aos bens adquiridos onerosamente na vigência da união estável, nas condições seguintes: I - se concorrer com filhos comuns, terá direito a uma quota equivalente à que por lei for atribuída ao filho; II - se concorrer com descendentes só do autor da herança, tocar-lhe-á a metade do que couber a cada um daqueles; III - se concorrer com outros parentes sucessíveis, terá direito a um terço da herança; IV - não havendo parentes sucessíveis, terá direito à totalidade da herança. 3

4 A sucessão legítima defere-se na ordem seguinte: I - aos descendentes, em concorrência com o cônjuge sobrevivente, salvo se casado este com o falecido no regime da comunhão universal, ou no da separação obrigatória de bens (art , parágrafo único); ou se, no regime da comunhão parcial, o autor da herança não houver deixado bens particulares; II - aos ascendentes, em concorrência com o cônjuge; III - ao cônjuge sobrevivente; IV - aos colaterais. Art Em concorrência com os descendentes (art , inciso I) caberá ao cônjuge quinhão igual ao dos que sucederem por cabeça, não podendo a sua quota ser inferior à quarta parte da herança, se for ascendente dos herdeiros com que concorrer. Art Concorrendo com ascendente em primeiro grau, ao cônjuge tocará um terço da herança; caber-lhe-á a metade desta se houver um só ascendente, ou se maior for aquele grau. 4

5 Art Concorrendo à herança do falecido irmãos bilaterais com irmãos unilaterais, cada um destes herdará metade do que cada um daqueles herdar DOS HERDEIROS NECESSÁRIOS Art São herdeiros necessários os descendentes, os ascendentes e o cônjuge. Art São testamentos ordinários: I - o público; II - o cerrado; III - o particular. 5

6 Art São testamentos especiais: I - o marítimo; II - o aeronáutico; III - o militar. Felipe é casado pelo regime da separação total de bens com Olímpia, mercê do pacto antenupcial que celebraram estipulando, inclusive, a separação total dos aqüestos, sendo que desta união não advieram filhos em comum. Ocorre que Olímpia possui um filho advindo de relacionamento anterior, de nome Macedo e Felipe, embora não tivesse descendentes, possuía um ascendente vivo, ou seja, seu pai Alexandre, viúvo. Ressalte-se que o varão possuía diversos bens particulares, como aplicações financeiras, ações, automóveis, inúmeros imóveis, inclusive o que servia de residência ao casal, enquanto o cônjuge mulher nada possuía em seu nome. Todavia, em viagem de turismo a uma praia paradisíaca da Tailândia, o casal foi surpreendido por uma Tsunami, vindo, lamentavelmente, a falecer. A necropsia realizada nos corpos pôde precisar que o varão morreu instantaneamente e o cônjuge mulher cerca de dez (10) minutos após o primeiro óbito. Pergunta-se: Quem herdará os bens deixados por Felipe? Macedo, filho de Olímpia, possui algum direito? Fundamente sua resposta. 6

7 Jaqueline requereu inventário, sob a modalidade de arrolamento de bens, em decorrência do falecimento de seu esposo, com quem era casada em regime de comunhão universal de bens. A autoridade julgadora determinou a juntada aos autos da habilitação e a representação de todos os herdeiros descendentes, tendo em vista a informação de que da união teriam nascido três filhos. Contra a referida decisão insurgiu-se a viúva, alegando que o fato de ter sido casada com o falecido, em regime de comunhão universal de bens, implicaria a exclusão de seus filhos da sucessão, de acordo com o art , I, do Código Civil. Considerando essa situação hipotética, discorra, com base no Código Civil de 2002, a respeito dos direitos da viúva na referida sucessão, especificando se o fato de ter sido casada em regime de comunhão universal de bens exclui os descendentes da sucessão 7

Sucessão que segue as regras da lei quando: DIREITO DAS SUCESSÕES

Sucessão que segue as regras da lei quando: DIREITO DAS SUCESSÕES DIREITO DAS SUCESSÕES I. SUCESSÃO EM GERAL II. III. IV. SUCESSÃO LEGÍTIMA SUCESSÃO TESTAMENTÁRIA INVENTÁRIO E PARTILHA SUCESSÃO LEGÍTIMA 1. Conceito 2. Parentesco 3. Sucessão por direito próprio e por

Leia mais

AULA 09 EXERCÍCIO DE FIXAÇÃO DE CONTEÚDO

AULA 09 EXERCÍCIO DE FIXAÇÃO DE CONTEÚDO 01 Profª Helisia Góes Disciplina: DIREITO CIVIL VI SUCESSÕES Turmas: 8ºDIV (26/08/10) e 8º DIN (25/08/10) AULA 09 EXERCÍCIO DE FIXAÇÃO DE CONTEÚDO INSTRUÇÕES: O trabalho deverá ser desenvolvido da seguinte

Leia mais

Abreviaturas utilizadas: CCB16 - Código Civil de 1916 NCCB - Novo Código Civil

Abreviaturas utilizadas: CCB16 - Código Civil de 1916 NCCB - Novo Código Civil Loredana Gragnani Magalhães loredanamagalhaes@terra.com.br Mestre em Direito Professora de Direito de Família, Direito das Sucessões e de Prática Civil Advogada Abreviaturas utilizadas: CCB16 - Código

Leia mais

Direito Civil VI - Sucessões. Prof. Marcos Alves da Silva

Direito Civil VI - Sucessões. Prof. Marcos Alves da Silva Direito Civil VI - Sucessões Prof. Marcos Alves da Silva Herança Jacente e Herança Vacante A questão do princípio de saisine Herança Jacente: A herança jaz enquanto não se apresentam herdeiro do de cujus

Leia mais

DIREITO SUCESSÓRIO DOS COMPANHEIROS NA UNIÃO ESTÁVEL

DIREITO SUCESSÓRIO DOS COMPANHEIROS NA UNIÃO ESTÁVEL DIREITO SUCESSÓRIO DOS COMPANHEIROS NA UNIÃO ESTÁVEL Gilda Maria Santos Linhares 1 Resumo: O presente trabalho procurou analisar como fica o direito sucessório dos companheiros na união estável. As lacunas

Leia mais

Relatório - Plano de Aula 25/04/2013 16:06

Relatório - Plano de Aula 25/04/2013 16:06 Página: 1/16 Disciplina: CCJ0101 - TÓPICOS INTERDISCIPLINARES Semana Aula: 14 Direito Civil e Processual Civil (Aula 3/5) DESCRIÇÃO DO PLANO DE AULA OBJETIVO Esta aula tem como objetivo o estudo dos aspectos

Leia mais

1. A PROVA SERÁ NA PRÓXIMA SEMANA E NÃO SERÁ PERMITIDA A UTILIZAÇÃO DE QUALQUER MATERIAL, INCLUSIVE CÓDIGO CIVIL. 2. SUGERE-SE

1. A PROVA SERÁ NA PRÓXIMA SEMANA E NÃO SERÁ PERMITIDA A UTILIZAÇÃO DE QUALQUER MATERIAL, INCLUSIVE CÓDIGO CIVIL. 2. SUGERE-SE Universidade do Sul de Santa Catarina Curso: Direito Unidade: Ilha Centro Disciplina: Direito das Sucessões Professor: MSc. Patrícia Fontanella Acadêmico (a): EXERCÍCIOS 2 LEMBRETES: 1. A PROVA SERÁ NA

Leia mais

Direito Civil. Sucessão em Geral. Professora Alessandra Vieira.

Direito Civil. Sucessão em Geral. Professora Alessandra Vieira. Direito Civil Sucessão em Geral Professora Alessandra Vieira www.acasadoconcurseiro.com.br Direito Aula Civil XX DO DIREITO SUCESSÓRIO Considerações Gerais: A abertura da sucessão se dá no exato instante

Leia mais

O COMPANHEIRO COMO HERDEIRO NECESSÁRIO.

O COMPANHEIRO COMO HERDEIRO NECESSÁRIO. 93 O COMPANHEIRO COMO HERDEIRO NECESSÁRIO. Tainá Quarto Moura Bacharel em Direito pela FDV; Advogada. 1 Introdução Os direitos dos companheiros ao longo dos anos foram timidamente sendo reconhecidos. Primeiro,

Leia mais

DIREITO CIVIL E DIREITO PROCESSUAL CIVIL

DIREITO CIVIL E DIREITO PROCESSUAL CIVIL DIREITO CIVIL E DIREITO PROCESSUAL CIVIL PEÇA PROFISSIONAL Em 05/1/2007, Antônio adquiriu de João o veículo VW Gol, ano/modelo 2006, placa XX 0000, pelo valor de R$ 20.000,00, tendo efetuado o pagamento

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Sucessão; Cônjuge Sobrevivente; Dignidade Humana.

PALAVRAS-CHAVE: Sucessão; Cônjuge Sobrevivente; Dignidade Humana. O CÔNJUGE SOBREVIVENTE COMO HERDEIRO NECESSÁRIO EM DEFESA DA DIGNIDADE HUMANA THE SURVIVING CONSORT AS NECESSARY INHERITOR IN DEFENSE OF HUMAN BEING DIGNITY. Cleide Aparecida Gomes Rodrigues Fermentão*

Leia mais

Gustavo Rene Nicolau

Gustavo Rene Nicolau Evolução histórica do cônjuge na legislação brasileira Ordenações Filipinas Código Beviláqua Código Reale Direito real de habitação Art. 1.831. Ao cônjuge sobrevivente, qualquer que seja o regime de

Leia mais

Professora: Vera Linda Lemos Disciplina: Direito das Sucessões 7º Período

Professora: Vera Linda Lemos Disciplina: Direito das Sucessões 7º Período Professora: Vera Linda Lemos Disciplina: Direito das Sucessões 7º Período Toda a sucessão legítima observará uma ordem de vocação hereditária que, no Código Civil, está prevista no artigo 1.829. Art. 1.829.

Leia mais

Direito Civil. Direito das Sucessões. Prof. Marcio Pereira

Direito Civil. Direito das Sucessões. Prof. Marcio Pereira Direito Civil Direito das Sucessões Prof. Marcio Pereira Sucessões (art. 1.784 do CC) É a transmissão de bens, direitos e obrigações de uma pessoa para outra que se dá em razão de sua morte. Aberta a successão,

Leia mais

Direito Civil Prof. Conrado Paulino Rosa

Direito Civil Prof. Conrado Paulino Rosa DIREITO DE REPRESENTAÇÃO 1. Direito de representação: Por direito próprio: o Herdeiros descendentes recebem de forma direta, sucedendo por cabeça ou por direito próprio, sem nenhuma representação entre

Leia mais

Análise de questão pensão por morte Adriana Menezes

Análise de questão pensão por morte Adriana Menezes Análise de questão pensão por morte Adriana Menezes (Questão elaborada) - Veja a situação hipotética apresentada e analise as questões abaixo. Carlos e Patrícia são casados há 05 anos e trabalham na mesma

Leia mais

ETAPA 1 ABERTURA DA SUCESSÃO e CAPACIDADE PARA SUCEDER

ETAPA 1 ABERTURA DA SUCESSÃO e CAPACIDADE PARA SUCEDER ETAPA 1 ABERTURA DA SUCESSÃO e CAPACIDADE PARA SUCEDER 1) Qual a diferença entre sucessão singular e universal na sucessão mortis causa? 2) Discorra sobre droit de saisine e seus efeitos. 3) Todo herdeiro

Leia mais

OAB XXI EXAME DE ORDEM 1ª FASE Direito Civil Aula 05 Luciano Figueiredo Sucessões Teoria Geral

OAB XXI EXAME DE ORDEM 1ª FASE Direito Civil Aula 05 Luciano Figueiredo Sucessões Teoria Geral Sucessões Teoria Geral Material para o Curso de Primeira Fase da OAB. Elaboração: Luciano L. Figueiredo 1. 1. Conceitos de Sucessão e Conceitos Importantes - Sucessor x Herdeiro x Legatário 2. Sistema

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 226, DE 2015

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 226, DE 2015 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 226, DE 2015 Altera a Lei nº 10.406, de 10 de janeiro de 2002, que institui o Código Civil, para reposicionar na linha sucessória e tornar herdeiro facultativo o cônjuge casado

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº DE 2008

PROJETO DE LEI Nº DE 2008 PROJETO DE LEI Nº DE 2008 (Do Sr. Cleber Verde) Acrescenta os parágrafos 1º e 2º ao artigo 1.725 do Código Civil, que dispõe sobre o regime de bens adotado na União Estável, estabelecendo-se que na hipótese

Leia mais

A CONCORRÊNCIA DO CÔNJUGE SOBREVIVENTE COM OS DESCENDENTES DO FALECIDO SURVIVING SPOUSE S COMPETITION WITH THE DECEASED SPOUSE S DESCENDENTS

A CONCORRÊNCIA DO CÔNJUGE SOBREVIVENTE COM OS DESCENDENTES DO FALECIDO SURVIVING SPOUSE S COMPETITION WITH THE DECEASED SPOUSE S DESCENDENTS Revista Jurídica A CONCORRÊNCIA DO CÔNJUGE SOBREVIVENTE COM OS DESCENDENTES DO FALECIDO SURVIVING SPOUSE S COMPETITION WITH THE DECEASED SPOUSE S DESCENDENTS Helena de Azeredo Orselli * Resumo: O Código

Leia mais

Direito Civil VI Direito das Sucessões Professor: Ageu WWW.direitouniverso.wordpress.com

Direito Civil VI Direito das Sucessões Professor: Ageu WWW.direitouniverso.wordpress.com 1º - Parte Disposições Gerais Conteúdo direito sucessório 06/08/2008 Quarta Cuida do momento da abertura da sucessão, do local onde ela se processará, da capacidade sucessória, da aceitação e renuncia

Leia mais

QUADRO COMPARATIVO ENTRE O NOVO CÓDIGO CIVIL, O CÓDIGO CIVIL DE 1916 E O ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE QUANTO A ADOÇÃO.

QUADRO COMPARATIVO ENTRE O NOVO CÓDIGO CIVIL, O CÓDIGO CIVIL DE 1916 E O ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE QUANTO A ADOÇÃO. 1 QUADRO COMPARATIVO ENTRE O NOVO CÓDIGO CIVIL, O CÓDIGO CIVIL DE E O ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE QUANTO A ADOÇÃO. Artigo 1618 Só a pessoa maior de 18 (dezoito) anos pode adotar. Artigo 368 -

Leia mais

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA REQUERER: PENSÃO VITALÍCIA OU TEMPORÁRIA DIREITOS DEIXADOS VIÚVAS (OS):

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA REQUERER: PENSÃO VITALÍCIA OU TEMPORÁRIA DIREITOS DEIXADOS VIÚVAS (OS): PENSÃO VITALÍCIA OU TEMPORÁRIA DIREITOS DEIXADOS VIÚVAS (OS): Certidão de Casamento - atualizada com data máxima de 6 meses antes do óbito (tirar 2ª via no cartório em que casou); CPF, RG e Título Eleitoral

Leia mais

A SUCESSÃO NO CASAMENTO E NA UNIÃO ESTÁVEL

A SUCESSÃO NO CASAMENTO E NA UNIÃO ESTÁVEL A SUCESSÃO NO CASAMENTO E NA UNIÃO ESTÁVEL Prof. Dr. Francisco José Cahali CASAMENTO: Convocação p/a Concorrência CC, art. 1829, I: CÔNJUGE HERDA concorrendo CÔNJUGE NÃO HERDA Comunhão parcial com bens

Leia mais

Se aração, ivórcio e Inventário por Escritura Pública

Se aração, ivórcio e Inventário por Escritura Pública Christiano Cassetlari Se aração, ivórcio e Inventário por Escritura Pública Teoria e Prática 7. a edição revista, atualizada e ampliada *** ~ ~ ED,ITORA \~A METODO SÃO PAULO SUMÁRIO 1. BREVES COMENTÁRIOS

Leia mais

Sucessão que segue as regras da lei quando: DIREITO DAS SUCESSÕES

Sucessão que segue as regras da lei quando: DIREITO DAS SUCESSÕES DIREITO DAS SUCESSÕES I. SUCESSÃO EM GERAL II. SUCESSÃO LEGÍTIMA III. SUCESSÃO TESTAMENTÁRIA IV. INVENTÁRIO E PARTILHA SUCESSÃO LEGÍTIMA 1. Conceito 2. Parentesco 3. Sucessão por direito próprio e por

Leia mais

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA FACULDADE DE DIREITO LITISCONSÓRCIO NECESSÁRIO: AÇÃO INDENIZATÓRIA POR DANOS MORAIS

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA FACULDADE DE DIREITO LITISCONSÓRCIO NECESSÁRIO: AÇÃO INDENIZATÓRIA POR DANOS MORAIS UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA FACULDADE DE DIREITO LITISCONSÓRCIO NECESSÁRIO: AÇÃO INDENIZATÓRIA POR DANOS MORAIS Trabalho 1 análise de acórdãos. Constitui elemento de avaliação na disciplina Teoria Geral do

Leia mais

I- Sucessão Legítima e Testamentária artigo 1784 CCB.

I- Sucessão Legítima e Testamentária artigo 1784 CCB. SUCESSÕES Loredana Gragnani Magalhães loredanamagalhaes@terra.com.br Mestre em Direito Professora de Direito de Família, Direito das Sucessões e de Processo Civil Advogada I- Sucessão Legítima e Testamentária

Leia mais

DO DIREITO SUCESSÓRIO DOS CÕNJUGES NO NOVO CÓDIGO CIVIL BRASILEIRO:

DO DIREITO SUCESSÓRIO DOS CÕNJUGES NO NOVO CÓDIGO CIVIL BRASILEIRO: DO DIREITO SUCESSÓRIO DOS CÕNJUGES NO NOVO CÓDIGO CIVIL BRASILEIRO: Análise em paralelo com a sucessão hereditária do convivente ou companheiro sobrevivente Maria Isabel Jesus Costa Canellas Advogada civilista

Leia mais

COMENTÁRIOS ACERCA DO XX EXAME DE ORDEM OAB/FGV SEGUNDA FASE DIREITO CIVIL PROFESSORA RAQUEL BUENO

COMENTÁRIOS ACERCA DO XX EXAME DE ORDEM OAB/FGV SEGUNDA FASE DIREITO CIVIL PROFESSORA RAQUEL BUENO COMENTÁRIOS ACERCA DO XX EXAME DE ORDEM OAB/FGV SEGUNDA FASE DIREITO CIVIL PROFESSORA RAQUEL BUENO PEÇA PRÁTICO PROFISSIONAL EIS QUE COBRARAM UM AGRAVO DE INSTRUMENTO COM PEDIDO DE TUTELA ANTECPADA RECURSAL!!!!!

Leia mais

CÓDIGO CIVIL PORTUGUÊS LIVRO V

CÓDIGO CIVIL PORTUGUÊS LIVRO V CÓDIGO CIVIL PORTUGUÊS LIVRO V DIREITO DAS SUCESSÕES TÍTULO I DAS SUCESSÕES EM GERAL CAPÍTULO I Disposições gerais ARTIGO 2024º (Noção) Diz-se sucessão o chamamento de uma ou mais pessoas à titularidade

Leia mais

As desigualdades na sucessão entre cônjuges e companheiros no Direito Civil

As desigualdades na sucessão entre cônjuges e companheiros no Direito Civil As desigualdades na sucessão entre cônjuges e companheiros no Direito Civil Warlley Tadeu Jorge de Oliveira Sousa RESUMO: Código Civil de 2002 em seu artigo 1790 trata de forma prejudicial o direito sucessório

Leia mais

Rio de Janeiro, 20 de janeiro de 2009.

Rio de Janeiro, 20 de janeiro de 2009. Rio de Janeiro, 20 de janeiro de 2009. Ementa: Direito Civil. Sucessão Casamento com Separação Legal de Bens. Doação. Os bens particulares da viúva, adquiridos por doação feita por seu finado marido, não

Leia mais

Escrito por Administrator Dom, 15 de Novembro de 2009 15:22 - Última atualização Ter, 14 de Junho de 2016 19:57

Escrito por Administrator Dom, 15 de Novembro de 2009 15:22 - Última atualização Ter, 14 de Junho de 2016 19:57 INFORMAÇÕES PARA HABILITAÇÃO DE CASAMENTO ESTRANGEIRO SOLTEIRO 1. DOCUMENTOS 1.1. Certidão de Nascimento do noivo(a) original - (Legalizada/Consularizada, pela Embaixada ou Consulado brasileiro no Pais

Leia mais

Espólio é o acerco hereditário no âmbito judicial. Não tem personalidade jurídica, mas tem capacidade jurídica para demandar e ser demandado.

Espólio é o acerco hereditário no âmbito judicial. Não tem personalidade jurídica, mas tem capacidade jurídica para demandar e ser demandado. RESUMO DIREITO DAS SUCESSÕES 1. DO DIREITO DAS SUCESSÕES Conceito: Sucessão, do latim succedere, significa vir no lugar de alguém. A palavra sucessão tem um duplo sentido na linguagem jurídica. Em sentido

Leia mais

Direito das Sucessões

Direito das Sucessões Direito das Sucessões OBJETIVO Conhecer o instituto da Sucessão legítima. ROTEIRO! Introdução! Ordem de vocação hereditária! Herdeiros necessários! Sucessão por cabeça e por estirpe! Direito de transmissão

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: sucessão; descendentes comuns; descendentes exclusivos; descendentes híbridos; cônjuge; companheiro.

PALAVRAS-CHAVE: sucessão; descendentes comuns; descendentes exclusivos; descendentes híbridos; cônjuge; companheiro. 1 A LACUNA LEGISLATIVA CAUSADA PELA DISTINÇÃO ENTRE DESCENDENTES DE ORIGEM COMUM E EXCLUSIVA NA CONCORRÊNCIA NA HERANÇA COM O CÔNJUGE OU COMPANHEIRO NO DIREITO SUCESSÓRIO Luciano Roberto Gulart Cabral

Leia mais

DIREITO DAS SUCESSÕES

DIREITO DAS SUCESSÕES 1) (OAB/PR 28/08/2004) Assinale a alternativa correta, tomando em consideração as afirmativas a seguir: I Na sucessão dos conviventes (união estável), o companheiro sobrevivente que concorrer na herança

Leia mais

Documentos do vendedor Pessoa Física. Cópia da Carteira de Identidade com o nome correto, conforme comprovante de estado civil atualizado;

Documentos do vendedor Pessoa Física. Cópia da Carteira de Identidade com o nome correto, conforme comprovante de estado civil atualizado; Documentos do vendedor Pessoa Física Cópia da Carteira de Identidade com o nome correto, conforme comprovante de estado civil atualizado; Nota: caso o proponente for casado(a), enviar também os documentos/certidões

Leia mais

Direito das Sucessões - Civil VI - Resumo Compacto para Provas

Direito das Sucessões - Civil VI - Resumo Compacto para Provas Direito das Sucessões - Civil VI - Resumo Compacto para Provas Direito das Sucessões Civil VI Resumo Compacto para Provas CONCEITOS IMPORTANTES DA SUCESSÃO: Direito das Sucessões é o conjunto de normas

Leia mais

SUCESSÃO DOS COMPANHEIROS: ANÁLISE DA ATUAL INTERPRETAÇÃO DOUTRINÁRIA E JURISPRUDENCIAL

SUCESSÃO DOS COMPANHEIROS: ANÁLISE DA ATUAL INTERPRETAÇÃO DOUTRINÁRIA E JURISPRUDENCIAL SUCESSÃO DOS COMPANHEIROS: ANÁLISE DA ATUAL INTERPRETAÇÃO DOUTRINÁRIA E JURISPRUDENCIAL Luiza Freccia 1 Resumo: O tema sobre o qual versa este artigo pertence à seara do direito sucessório, especialmente

Leia mais

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 724, DE 2011

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 724, DE 2011 SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 724, DE 2011 O CONGRESSO NACIONAL decreta: Altera os incisos VI e VII, do artigo 1.659, e o inciso V, do art. 1.660, da Lei nº 10.406, de 10 de janeiro de 2002

Leia mais

ASPECTOS POLÊMICOS DA SUCESSÃO AB INTESTADO NO NOVO CÓDIGO CIVIL

ASPECTOS POLÊMICOS DA SUCESSÃO AB INTESTADO NO NOVO CÓDIGO CIVIL Revista de Direito Vol. XI, Nº. 13, Ano 2008 ASPECTOS POLÊMICOS DA SUCESSÃO AB INTESTADO NO NOVO CÓDIGO CIVIL Fabricio Jorge Machado Centro Universitário Anhanguera - Leme fmach@terra.com.br Cecília Rodrigues

Leia mais

DOS REGIMES DE BENS (ARTS. 1.639 A 1.688, CC/02)

DOS REGIMES DE BENS (ARTS. 1.639 A 1.688, CC/02) 1 DOS REGIMES DE BENS (ARTS. 1.639 A 1.688, CC/02) PRINCÍPIOS REGIMES DISCIPLINADOS PELO CC/02 CONTEÚDO PROIBIÇÕES REQUISITOS DE VALIDADE PRAZO DE VALIDADE EXCLUEM-SE DA COMUNHÃO Conjunto de regras que

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DE SOROCABA FADI 2016

FACULDADE DE DIREITO DE SOROCABA FADI 2016 Disciplina: Direito Civil IV Departamento II: Direito Privado FACULDADE DE DIREITO DE SOROCABA FADI 2016 Docente Responsável: Prof. João Baptista de Mello e Souza Neto Carga Horária Anual: 100 h/a Tipo:

Leia mais

SUCESSÃO DOS ASCENDENTES - REGRAS DE CONCORRÊNCIA COM O CÔNJUGE

SUCESSÃO DOS ASCENDENTES - REGRAS DE CONCORRÊNCIA COM O CÔNJUGE SUCESSÃO DOS ASCENDENTES - REGRAS DE CONCORRÊNCIA COM O CÔNJUGE Christina Gouvêa Pereira MENDINA Elisangela Samila BATISTA Juliene Barbosa MENDES Rayana Camille LOURENÇO SUCESSÃO DOS ASCENDENTES - REGRAS

Leia mais

1. Ordem de vocação hereditária - Sucessão Legítima:

1. Ordem de vocação hereditária - Sucessão Legítima: 1 PONTO 1: Ordem de vocação hereditária - Sucessão Legítima PONTO 2: Sucessão Testamentária 1. Ordem de vocação hereditária - Sucessão Legítima: Art. 1603 1, CC/16: I Descendentes II Ascendentes III Conjuges

Leia mais

O Direito de Representação em Âmbito Sucessório: Anotações Introdutórias

O Direito de Representação em Âmbito Sucessório: Anotações Introdutórias O Direito de Representação em Âmbito Sucessório: Anotações Introdutórias Tauã Lima Verdan 1 Resumo: Cuida assinalar que o indivíduo sucessível pode ser chamado à sucessão por direito próprio, quando inexistir

Leia mais

PENSÃO POR MORTE. FUNDAMENTAÇÃO LEGAL Artigo 201, inciso V, da CF; Artigos 74 a 79 da Lei 8.213/91 (LB); Artigos 105 a 115 do Decreto 3.

PENSÃO POR MORTE. FUNDAMENTAÇÃO LEGAL Artigo 201, inciso V, da CF; Artigos 74 a 79 da Lei 8.213/91 (LB); Artigos 105 a 115 do Decreto 3. FUNDAMENTAÇÃO LEGAL Artigo 201, inciso V, da CF; Artigos 74 a 79 da Lei 8.213/91 (LB); Artigos 105 a 115 do Decreto 3.048/99; e Artigos 364 a 380, da IN 77. CONCEITO A pensão por morte é o benefício previdenciário

Leia mais

MATERIAL DE APOIO DIREITO DAS SUCESSÕES

MATERIAL DE APOIO DIREITO DAS SUCESSÕES 1 MATERIAL DE APOIO DIREITO DAS SUCESSÕES Apostila 01 PROF.: PABLO STOLZE GAGLIANO NOTÍCIA IMPORTANTE: Querido (a) aluno (a), Aqui, no Intensivo I, de acordo com a grade em vigor, coube-nos apenas a Introdução

Leia mais

Ausência De Isonomia Quanto À Sucessão Entre Cônjuges E Companheiros Ausencia De La Isonomía En Cuanto A Sucesión Entre Cónyuges Y Compañeros

Ausência De Isonomia Quanto À Sucessão Entre Cônjuges E Companheiros Ausencia De La Isonomía En Cuanto A Sucesión Entre Cónyuges Y Compañeros Ausência De Isonomia Quanto À Sucessão Entre Cônjuges E Companheiros Ausencia De La Isonomía En Cuanto A Sucesión Entre Cónyuges Y Compañeros Roberto Silva de Araujo Júnior 1 Silvana Fortes da Silveira

Leia mais

DÉCIMA SEXTA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO Nº. 21031-56/2009-0002 RELATOR: DES. LINDOLPHO DE MORAIS MARINHO

DÉCIMA SEXTA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO Nº. 21031-56/2009-0002 RELATOR: DES. LINDOLPHO DE MORAIS MARINHO DÉCIMA SEXTA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO Nº. 21031-56/2009-0002 RELATOR: DES. LINDOLPHO DE MORAIS MARINHO CIVIL E TRIBUTÁRIO. RENÚNCIA DE DIREITOS HEREDITÁRIOS FEITA PELA VIÚVA. CASAMENTO COM O AUTOR DA HERANÇA

Leia mais

DIREITO SUCESSÓRIO NA UNIÃO ESTÁVEL E O NOVO CÓDIGO CIVIL

DIREITO SUCESSÓRIO NA UNIÃO ESTÁVEL E O NOVO CÓDIGO CIVIL DIREITO SUCESSÓRIO NA UNIÃO ESTÁVEL E O NOVO CÓDIGO CIVIL Marlene Tissei * SUMÁRIO: 1. Introdução. 2. Evolução Jurídica dos Direitos Sucessórios na União Estável. 3. Direitos Sucessórios na União Estável

Leia mais

MANUAL ITCMD TRANSMISSÃO POR ESCRITURA PÚBLICA

MANUAL ITCMD TRANSMISSÃO POR ESCRITURA PÚBLICA MANUAL ITCMD TRANSMISSÃO POR ESCRITURA PÚBLICA ACESSO AO SISTEMA ITCMD 2 CRIAÇÃO E PREENCHIMENTO DA DECLARAÇÃO 2 ACESSO AO SISTEMA ITCMD 2 CRIAÇÃO E PREENCHIMENTO DA DECLARAÇÃO 2 1º PASSO: ESCOLHA DO TIPO

Leia mais

PPR Taxa Garantida 2% + O PPR Taxa Garantida 2%+ é um plano de poupança que assegura:

PPR Taxa Garantida 2% + O PPR Taxa Garantida 2%+ é um plano de poupança que assegura: Característi cas PPR Taxa Garantida 2% + O PPR Taxa Garantida 2%+ é um plano de poupança que assegura: Capital e rendimento mínimo garantido a uma taxa mínima garantida de 2% em cada ano durante o prazo

Leia mais

CASAMENTO GRATUITO As custas do casamento são gratuitas para as pessoas que se declararem pobres (CC, art. 1.512).

CASAMENTO GRATUITO As custas do casamento são gratuitas para as pessoas que se declararem pobres (CC, art. 1.512). EDIÇÃO DE 11 DE ABRIL DE 2.008 ADOÇÃO DE NOMES O marido pode adotar o sobrenome da mulher - o que era possível só com autorização judicial. Antes, apenas a mulher podia adotar o sobrenome do homem ou manter

Leia mais

Dependentes para fins de Imposto de Renda

Dependentes para fins de Imposto de Renda Dependentes para fins de Imposto de Renda 318 - Quem pode ser dependente de acordo com a legislação tributária? Podem ser dependentes, para efeito do imposto sobre a renda: 1 - companheiro(a) com quem

Leia mais

MANDADO DE SEGURANÇA Nº 0000786-70.2015.404.0000/PR

MANDADO DE SEGURANÇA Nº 0000786-70.2015.404.0000/PR MANDADO DE SEGURANÇA Nº 0000786-70.2015.404.0000/PR JUIZO DE DIREITO DA 2A VARA DE FAMILIA E SUCESSOES DA COMARCA DE LONDRINA/PR EMENTA MANDADO DE SEGURANÇA. SISTEMA FINANCEIRO DE HABITAÇÃO. CAIXA ECONÔMICA

Leia mais

Controvérsias sobre a sucessão do cônjuge e do companheiro

Controvérsias sobre a sucessão do cônjuge e do companheiro Controvérsias sobre a sucessão do cônjuge e do companheiro Controversies about succession in marriage and civil partnership Gustavo Tepedino* Resumo Após recentes mudanças jurisprudenciais no que tange

Leia mais

Problemática da equiparação do Casamento com a União Estável para fins sucessórios

Problemática da equiparação do Casamento com a União Estável para fins sucessórios Problemática da equiparação do Casamento com a União Estável para fins sucessórios Por André Muszkat e Maria Letícia Amorim* Casamento e união estável são dois institutos jurídicos distintos, apesar de

Leia mais

Dados Básicos. Ementa. Íntegra. Fonte: 1.552.553. Tipo Acórdão STJ. Data de Julgamento: 24/11/2015. Data de Aprovação Data não disponível

Dados Básicos. Ementa. Íntegra. Fonte: 1.552.553. Tipo Acórdão STJ. Data de Julgamento: 24/11/2015. Data de Aprovação Data não disponível Dados Básicos Fonte: 1.552.553 Tipo Acórdão STJ Data de Julgamento: 24/11/2015 Data de Aprovação Data não disponível Data de Publicação: 11/02/2016 Cidade: Estado: Rio de Janeiro Relator: Maria Isabel

Leia mais

SEPARAÇÃO E SUCESSÃO NO CASAMENTO E NA UNIÃO ESTÁVEL. Aspectos Relevantes

SEPARAÇÃO E SUCESSÃO NO CASAMENTO E NA UNIÃO ESTÁVEL. Aspectos Relevantes SEPARAÇÃO E SUCESSÃO NO CASAMENTO E NA UNIÃO ESTÁVEL Aspectos Relevantes 1 2 Introdução O presente trabalho não tem o intuito de exaurir o tema, haja vista sua extensão e as particularidades de cada caso,

Leia mais

O Uso do testamento como ferramenta de Planejamento Sucessório

O Uso do testamento como ferramenta de Planejamento Sucessório O Uso do testamento como ferramenta de Planejamento Sucessório Jamil Andraus Hanna Bannura 1 Introdução. I.Planejamento Sucessório sobre a legítima. A.Inclusões. B.Exclusões. C.Restrições. II.Planejamento

Leia mais

Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro. A Sucessão na União Estável e no Casamento. Eduarda Tenório

Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro. A Sucessão na União Estável e no Casamento. Eduarda Tenório Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro A Sucessão na União Estável e no Casamento Eduarda Tenório Rio de Janeiro 2009 2 EDUARDA TENÓRIO A Sucessão na União Estável e no Casamento Artigo Científico

Leia mais

Premissas para Reforma do Código Civil Sucessão Legítima

Premissas para Reforma do Código Civil Sucessão Legítima Premissas para Reforma do Código Civil Sucessão Legítima Ibdfam, agosto de 2012. José Fernando Simão Reformar? Reformar ou não reformar eis a questão? Mario Delgado: é papel do jurista atuar como construtor

Leia mais

DOUTRINA ESCRITURAS DE INVENTÁRIOS, SEPARAÇÕES E DIVÓRCIOS: ALGUNS CUIDADOS

DOUTRINA ESCRITURAS DE INVENTÁRIOS, SEPARAÇÕES E DIVÓRCIOS: ALGUNS CUIDADOS DOUTRINA ESCRITURAS DE INVENTÁRIOS, SEPARAÇÕES E DIVÓRCIOS: ALGUNS CUIDADOS Antônio Carlos Parreira No dia 05 de janeiro de 2007, com a publicação da Lei 11.441, de 04 de janeiro de 2007, tornouse possível

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO ACÓRDÃO Registro: 2017.0000233097 Vistos, relatados e discutidos estes autos de Agravo de Instrumento nº 2215443-17.2016.8.26.0000, da Comarca de São Paulo, em que são agravantes BLUTERKOWSKY MARCÍLIO

Leia mais

União estável e a separação obrigatória de bens. Escrito por w Seg, 22 de Julho de 2013 10:18 -

União estável e a separação obrigatória de bens. Escrito por w Seg, 22 de Julho de 2013 10:18 - Quando um casal desenvolve uma relação afetiva contínua e duradoura, conhecida publicamente e estabelece a vontade de constituir uma família, essa relação pode ser reconhecida como união estável, de acordo

Leia mais

*Deverão ser apresentados originais e cópias simples dos documentos, em tamanho A4, folhas individuais e sem recortá-los.

*Deverão ser apresentados originais e cópias simples dos documentos, em tamanho A4, folhas individuais e sem recortá-los. *Deverão ser apresentados originais e cópias simples dos documentos, em tamanho A4, folhas individuais e sem recortá-los. RELAÇÃO DE DOCUMENTOS DO CANDIDATO E DO GRUPO FAMILIAR Documento de Identificação

Leia mais

UNIJUÍ - UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL LÁZARO MATEUS DELLA FLORA CRESCENTE

UNIJUÍ - UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL LÁZARO MATEUS DELLA FLORA CRESCENTE UNIJUÍ - UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL LÁZARO MATEUS DELLA FLORA CRESCENTE INVENTÁRIO E PARTILHA AMIGÁVEL COM ENFOQUE NA LEI 11.441/2007: OBRIGAÇÃO OU FACULDADE? Ijuí

Leia mais

DIREITO CIVIL. Exame de Ordem Prova Prático-Profissional 1 PEÇA PROFISSIONAL

DIREITO CIVIL. Exame de Ordem Prova Prático-Profissional 1 PEÇA PROFISSIONAL DIREITO CIVIL PEÇA PROFISSIONAL Marta, aos seis anos de idade, sofreu sérios danos estéticos ao receber a terceira dose da vacina antirrábica fornecida pelo Estado. Quando Marta estava com treze anos de

Leia mais

Lei Est. PI 4.261/89 - Lei do Estado do Piauí nº 4.261 de 01.02.1989

Lei Est. PI 4.261/89 - Lei do Estado do Piauí nº 4.261 de 01.02.1989 Lei Est. PI 4.261/89 - Lei do Estado do Piauí nº 4.261 de 01.02.1989 DOE-PI: 01.02.1989 Data da publicação para efeito de pesquisa, não substituindo a mencionada no Diário Oficial. Disciplina o Imposto

Leia mais

Documentos e Formulários para o Processo de Sinistro

Documentos e Formulários para o Processo de Sinistro Documentos e Formulários para o Processo de Sinistro Conte conosco! O Itaú está à sua disposição e sabe a importância de oferecer a você o apoio necessário neste momento. Por isso, preparamos este material

Leia mais

Objetivo da aula: Negócios jurídicos.

Objetivo da aula: Negócios jurídicos. AULA 02 PONTO: 02 Objetivo da aula: Negócios jurídicos. Tópico do plano de Ensino: Negócio jurídico. Conceito, classificação e interpretação (Elemento Volitivo) Roteiro de aula NEGÓCIO JURIDICO CONCEITO

Leia mais

Nº 70029390374 COMARCA DE PORTO ALEGRE 8ª CÂMARA CÍVEL, PROPONENTE A C Ó R D Ã O

Nº 70029390374 COMARCA DE PORTO ALEGRE 8ª CÂMARA CÍVEL, PROPONENTE A C Ó R D Ã O INCIDENTE DE INCONSTITUCIONALIDADE. FAMÍLIA. UNIÃO ESTÁVEL. SUCESSÃO. A Constituição da República não equiparou a união estável ao casamento. Atento à distinção constitucional, o Código Civil dispensou

Leia mais

Planejamento Patrimonial. Questionamento para mulheres de executivos

Planejamento Patrimonial. Questionamento para mulheres de executivos Planejamento Patrimonial Questionamento para mulheres de executivos Bueno, Mesquita e Advogados O Bueno, Mesquita e Advogados é um escritório de advocacia empresarial com foco em empresas familiares e

Leia mais

As restrições do Código Civil aplicado no direito sucessório do companheiro 1

As restrições do Código Civil aplicado no direito sucessório do companheiro 1 As restrições do Código Civil aplicado no direito sucessório do companheiro 1 Pryscila Amaral Arantes 2, Arisani Candida Alves Domingues 3 Resumo: O presente estudo faz uma análise sobre o direito sucessório

Leia mais

Caderno de apoio Master MASTER /// JURIS

Caderno de apoio Master MASTER /// JURIS Turma e Ano: Master A (2015) Matéria/Aula: Direito Civil Família e Sucessões Aula 22 Data: 01.07.2015 Professor: Andréa Amin Conteúdo: Capacidade para testar; Limitações; Testamento: natureza, características,

Leia mais

Instituições de Direito Público e Privado. Parte X Herança

Instituições de Direito Público e Privado. Parte X Herança Instituições de Direito Público e Privado Parte X Herança 1. Sucessão Conceito Sucessão A palavra suceder tem o sentido genérico de virem os fatos e fenômenos jurídicos uns depois dos outros (sub + cedere).

Leia mais

Critérios e Procedimentos Legais para a Apuração de Haveres. Marcos Andrey de Sousa

Critérios e Procedimentos Legais para a Apuração de Haveres. Marcos Andrey de Sousa Critérios e Procedimentos Legais para a Apuração de Haveres Marcos Andrey de Sousa Dissolução Total de Sociedade Código de Processo Civil de 1939 Código de Processo Civil de 1973 (artigo 1028) Evolução

Leia mais

CARTILHA INFORMATIVA SOBRE:

CARTILHA INFORMATIVA SOBRE: CARTILHA INFORMATIVA SOBRE: As consequências patrimoniais dos principais regimes de bens quando da morte de um dos cônjuges. Material produzido por Felipe Pereira Maciel, advogado inscrito na OAB/RJ sob

Leia mais

Documentos necessários para o Candidato e Grupo Familiar quando Préselecionado (apresentar original e xerox de todos os documentos).

Documentos necessários para o Candidato e Grupo Familiar quando Préselecionado (apresentar original e xerox de todos os documentos). CRONOGRAMA DE INSCRIÇÕES FUNDAPLUB - 2007.2 Inscrições: 06 a 20 de Agosto Listagem dos Pré-selecionados: 23 de Agosto Entrega da Documentação: 24, 27, 28 e 29 de Agosto até às 20HS Entrega do novo boleto

Leia mais

REQUERIMENTO DE PENSÃO

REQUERIMENTO DE PENSÃO Versão 9 REQUERIMENTO DE PENSÃO SEGURADO (A) Segurado(a): CPF nº: Cargo: Órgão de origem: DATA DO ÓBITO: / / Ativo: ( ) Inativo: ( ) NOME DEPENDENTES PREVIDENCIÁRIOS Data de Nascimento Parentesco Estado

Leia mais

A SUCESSÃO DO CONJUGE SOBREVIVENTE CASADO SOB O REGIME DA COMUNHÃO PARCIAL DE BENS: uma análise quanto

A SUCESSÃO DO CONJUGE SOBREVIVENTE CASADO SOB O REGIME DA COMUNHÃO PARCIAL DE BENS: uma análise quanto A SUCESSÃO DO CONJUGE SOBREVIVENTE CASADO SOB O REGIME DA COMUNHÃO PARCIAL DE BENS: uma análise quanto à aplicação do art. 1.829, I, do Código Civil de 2002. Matheus Alves Leal 1 Mariana Swerts Cunha 2

Leia mais

IMPOSTO SUCESSÓRIO PASSADO, PRESENTE E FUTURO ANTÓNIO NEVES

IMPOSTO SUCESSÓRIO PASSADO, PRESENTE E FUTURO ANTÓNIO NEVES IMPOSTO SUCESSÓRIO PASSADO, PRESENTE E FUTURO ANTÓNIO NEVES O ANTIGO IMPOSTO SOBRE AS SUCESSÕES E DOAÇÕES Incidência Principais exclusões e isenções Regra de conexão Taxas Transmissões a título gratuito

Leia mais

WWW.RESUMOSCONCURSOS.HPG.COM.BR

WWW.RESUMOSCONCURSOS.HPG.COM.BR DIREITO DAS SUCESSÕES Conceitos Iniciais Direito Sucessório regula a destinação do patrimônio de uma pessoa depois de sua morte. Não compreende as disposições de Direito Tributário, nem as de Direito Público

Leia mais

PN 1501.05-5; Ag./Ap.: Tc. Matosinhos, 3º J. (222.96); Rc.: José Bento Ramos 1, Rcds.: Joaquim Bento Ramos, Manuel Joaquim Costa Ramos 2.

PN 1501.05-5; Ag./Ap.: Tc. Matosinhos, 3º J. (222.96); Rc.: José Bento Ramos 1, Rcds.: Joaquim Bento Ramos, Manuel Joaquim Costa Ramos 2. PN 1501.05-5; Ag./Ap.: Tc. Matosinhos, 3º J. (222.96); Rc.: José Bento Ramos 1, Rcds.: Joaquim Bento Ramos, Manuel Joaquim Costa Ramos 2. Em Conferência no Tribunal da Relação do Porto I. INTRODUÇÃO: (a)

Leia mais

6Estabilidade. 7Justiça. 8Independência. 9Confidencialidade

6Estabilidade. 7Justiça. 8Independência. 9Confidencialidade Fazer um testamento público 1Harmonia O testamento evita brigas de família e disputas patrimoniais entre os herdeiros acerca dos bens deixados pelo falecido. 2Tranquilidade O testamento pode ser utilizado

Leia mais

Questionário. Para a sua entrevista, favor trazer uma carteira de identificação válida, com foto.

Questionário. Para a sua entrevista, favor trazer uma carteira de identificação válida, com foto. Questionário Para a preparação da autenticação do requerimento para a obtenção de um certificado de herança ou de um certificado sucessório europeu (ENZ) Favor preencher à máquina ou em letra de fôrma

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA PREENCHIMENTO DE INSCRIÇÃO DE CASAS POPULARES

ORIENTAÇÕES PARA PREENCHIMENTO DE INSCRIÇÃO DE CASAS POPULARES ORIENTAÇÕES PARA PREENCHIMENTO DE INSCRIÇÃO DE CASAS POPULARES 1 - Configurações para iniciar o cadastro. Ao acessar o programa, abrirá mensagem inicial de orientação de cadastramento. Caso apareça a mensagem

Leia mais

RELATORA : Des. Federal MARIA DE FÁTIMA FREITAS LABARRÈRE APELANTE : UNIÃO - FAZENDA NACIONAL APELADO : GABRIEL KNIJNIK EMENTA ACÓRDÃO

RELATORA : Des. Federal MARIA DE FÁTIMA FREITAS LABARRÈRE APELANTE : UNIÃO - FAZENDA NACIONAL APELADO : GABRIEL KNIJNIK EMENTA ACÓRDÃO APELAÇÃO CÍVEL Nº 5017062-73.2011.404.7100/RS RELATORA : Des. Federal MARIA DE FÁTIMA FREITAS LABARRÈRE APELANTE : UNIÃO - FAZENDA NACIONAL APELADO : GABRIEL KNIJNIK EMENTA TRIBUTÁRIO. EXECUÇÃO FISCAL

Leia mais

SUCESSÃO NA UNIÃO ESTÁVEL

SUCESSÃO NA UNIÃO ESTÁVEL 1 SUCESSÃO NA UNIÃO ESTÁVEL Gláucia Costa Ferreira Leão 1 Eurivan Gomes Farias 2 Timoteo Alexandro da L. S. Ramos 3 RESUMO Instituindo a mais antiga das sociedades, e também a única natural, a família

Leia mais

A SISTEMÁTICA DA CONCESSÃO DE PENSÃO POR MORTE NO SUPSEC. SEPLAG- CPREV Coordenador: Sergio Lage Palestrante: Amaury Reis F. Filho

A SISTEMÁTICA DA CONCESSÃO DE PENSÃO POR MORTE NO SUPSEC. SEPLAG- CPREV Coordenador: Sergio Lage Palestrante: Amaury Reis F. Filho A SISTEMÁTICA DA CONCESSÃO DE PENSÃO POR MORTE NO SUPSEC SEPLAG- CPREV Coordenador: Sergio Lage Palestrante: Amaury Reis F. Filho QUEM SÃO OS BENEFICIÁRIOS? O inciso II, do ART. 331 da Constituição Estadual

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Ordem De Vocação Hereditária Gustavo Rene Nicolau[1] 1. INTRODUÇÃO A sucessão legítima foi um aspecto que realmente sofreu alterações com a entrada em vigor do Código Civil (CC)

Leia mais

APELAÇÃO CÍVEL Nº 249588-54 (200902495881) COMARCA DE GOIÂNIA

APELAÇÃO CÍVEL Nº 249588-54 (200902495881) COMARCA DE GOIÂNIA APELAÇÃO CÍVEL Nº 249588-54 (200902495881) COMARCA DE GOIÂNIA APELANTE APELADO RELATOR DENISE CACHEFFO DE PAIVA E OUTRO DIVINA MARIA DE JESUS RELATÓRIO Trata-se de Apelação Cível interposta por DENISE

Leia mais

CONSIDERAÇÕES ACERCA DA CONDIÇÃO DO CÔNJUGE À LUZ DO DIREITO SUCESSÓRIO BRASILEIRO

CONSIDERAÇÕES ACERCA DA CONDIÇÃO DO CÔNJUGE À LUZ DO DIREITO SUCESSÓRIO BRASILEIRO CONSIDERAÇÕES ACERCA DA CONDIÇÃO DO CÔNJUGE À LUZ DO DIREITO SUCESSÓRIO BRASILEIRO Ana Paula Nogueira Bittencourt * Resumo O presente artigo objetiva estabelecer os direitos sucessórios dos cônjuges, cuja

Leia mais

DIREITOS PATRIMONIAIS: CASO DE MORTE X CASO DE DIVÓRCIO

DIREITOS PATRIMONIAIS: CASO DE MORTE X CASO DE DIVÓRCIO DIREITOS PATRIMONIAIS: CASO DE MORTE X CASO DE DIVÓRCIO (O Estado de S.Paulo 21/12/2016) Regina Beatriz Tavares da Silva Neste artigo explicarei como o patrimônio é partilhado em caso de divórcio e em

Leia mais

CONSELHO DE CONTRIBUINTES DO ESTADO DE MINAS GERAIS. Acórdão: 21.793/15/1ª Rito: Sumário PTA/AI: 15.000020855-67 Impugnação: 40.

CONSELHO DE CONTRIBUINTES DO ESTADO DE MINAS GERAIS. Acórdão: 21.793/15/1ª Rito: Sumário PTA/AI: 15.000020855-67 Impugnação: 40. Acórdão: 21.793/15/1ª Rito: Sumário PTA/AI: 15.000020855-67 Impugnação: 40.010136224-47 Impugnante: Proc. S. Passivo: Origem: EMENTA Leandro de Castro Borges CPF: 095.489.816-88 Gilson Alencar dos Santos

Leia mais

IMPOSTO DE TRANSMISSÃO CAUSA MORTIS E DOAÇÃO (ITCMD)

IMPOSTO DE TRANSMISSÃO CAUSA MORTIS E DOAÇÃO (ITCMD) PROFESSOR ASSOCIADO PAULO AYRES BARRETO Disciplina: TRIBUTOS ESTADUAIS, MUNICIPAIS E PROCESSO TRIBUTÁRIO (DEF0516) IMPOSTO DE TRANSMISSÃO CAUSA MORTIS E DOAÇÃO (ITCMD) 07/10/2015 HISTÓRICO DA TRIBUTAÇÃO

Leia mais