Case Study SIC Online

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Case Study SIC Online"

Transcrição

1 00 siteseed Case Study SIC Online

2 Introdução Breve resumo da solução implementada A solução implementada consiste na dinamização do processo de gestão de conteúdos da SIC, através da criação de uma plataforma de agregação e distribuição dos mesmos. Para tal, foi efectuada pela Mr.Net a conversão do interface existente do Web site da SIC Online para a plataforma tecnológica Siteseed. Cumprindo todos os objectivos propostos, com especial destaque para a drástica redução de custos, para a rapidez de implementação e ainda para a qualidade da solução tecnológica. SIC Sociedade Independente de Comunicação Breve historial Resultante do concurso da holding Impresa à atribuição dos primeiros canais de televisão privados em Portugal, a SIC inicía a sua actividade em Outubro de 1992, sendo efectivamente o primeiro canal de televisão privado em Portugal. Com uma forte estratégia de marketing - acompanhada de irreverência e qualidade - e uma grande aposta no rigor informativo, alcançou em apenas dois anos a liderança nacional de audiências. 01 A outra empresa em 4 anos não conseguiu fazer o que a Mr.Net fez num mês.

3 Lançamento da SIC Online Características do projecto Lançada a 23 de Maio de 2001, a SIC Online é um projecto pioneiro, generalista e de elevada qualidade, tal como se descreve no próprio Web site. Pioneiro pela sua estrutura única que visa satisfazer as expectativas e necessidades mais diversas dos seus utilizadores: Visitantes; Clientes; Anunciantes. Generalista porque é formado por um vasto conjunto de conteúdos, especializados e interligados, que versam os mais variados temas de interesse, para os mais variados grupos. Elevada qualidade devido a uma conjunção ímpar da tecnologia mais avançada e de critérios como o rigor na recolha e tratamento da informação, a criatividade no desenvolvimento das diversas utilidades do Web site e a estética na apresentação. Este projecto assenta ainda na compreensão da Internet como possibilitadora de vários níveis de leitura: desde a leitura apressada de quem necessita/deseja saber o que se passa no mundo; à leitura minuciosa de um estudioso que precisa/quer ter acesso aos documentos e às fontes da notícia. Na SIC Online é utilizada toda a extensão do termo multimédia: através da utilização de vídeos, de fotografia, de grafismos e de infografismos interactivos e animados; é o utilizador que faz as suas opções, à medida das suas necessidades, servindo-se da linguagem da Internet e da qualidade do jornalismo digital. Reflexão para a mudança Falhas do anterior sistema A SIC pretendia criar uma plataforma de agregação e distribuição de conteúdos, que dinamizasse e optimizasse o então processo de gestão desses mesmos conteúdos. Era também importante para a SIC que a arquitectura da plataforma possibilitasse a introdução futura de novas funcionalidades. A solução a implementar deveria ter um baixo custo de investimento e exploração e incluir serviços de acompanhamento aos elementos da equipa de trabalho da SIC Online, por forma a minimizar a possibilidade de ocorrência de pontos críticos. Em resposta às necessidades expostas pela SIC, a Mr.Net propôs a utlização do Siteseed - a sua Plataforma de Gestão de Conteúdos de Web sites. A estratégia definida passou pela migração do interface existente do Web site, formação, realização de testes de usabilidade ao sistema e disponibilização de técnicos da Mr.Net para acompanhamento da equipa da SIC Online. Foi ainda proposta a participação do Departamento de Consultoria da Mr.Net, com a finalidade de minimizar os riscos de implementação do projecto. 02 O Siteseed era uma solução já com provas dadas na RTP e na Media Capital.

4 Processo de definição de novo parceiro A escolha da Mr.Net e da solução proposta Segundo, a mudança e a escolha de um novo parceiro impuseram-se dada a premente necessidade de reduzir custos. Ainda segundo o mesmo responsável, foi fácil perceber as vantagens da proposta da Mr.Net: custo reduzido e flexibilidade, tendo ainda em conta que era uma solução que já tinha provas dadas na RTP e na Media Capital e que, por outro lado, tinha um prazo de implementação reduzido. Por exemplo, o carregamento de informação e as sessões de formação na plataforma, que tinham uma duração prevista de 15 dias, acabaram por ser executados em apenas 5 dias! A solução proposta pela Mr.Net Arquitectura tecnológica e requisitos técnicos A qualidade de serviço e disponibilidade necessária ao suporte do Web site da SIC é conseguida através de um sistema que garante: Fiabilidade; Escalabilidade; Segurança; Desempenho. No âmbito deste projecto verificam-se os seguintes pressupostos: Todo o hardware e conectividade à Internet é fornecido pela SIC; Todo o software é fornecido, instalado e parametrizado pela Mr.Net. 03 A perspectiva era de 2 a 3 semanas para formação e carregamento da informação, o que aconteceu em 5 dias; transportou-se para Siteseed a informação mais relevante (ex: arquivo das eleições, 11 de Setembro). Em 5 dias estávamos prontos para avançar. O cliente sente-se convidado a dar o passo e a ficar com o Siteseed.

5 Hardware e Software A Mr.Net propôs um mínimo de 4 (quatro) servidores para assegurar o bom funcionamento do sistema Web implementado. Desta forma garante-se uma média de capacidade de conexão de 1000 visitantes em simultâneo, e de (dois milhões) de page views por dia. Configuração de hardware proposta: Requisitos Mínimos Servidor CPUs Memória Disco Software (Siteseed) IBM X series 342 (marca e modelo) Sistema com 2 CPUs - Pentium III 750 Mhz ou superior 1 Gigabyte (GB) RAM 3 Discos de 20 GB ou superior Instalado pela Mr.Net Infraestruturas de software* utilizada na SIC: Apache PHP MySQL FreeBSD * Todo este software é open source e como tal gratuito. Siteseed O Siteseed é uma plataforma de software para o desenvolvimento e gestão de conteúdos para Web sites. Com o Siteseed é possível desenvolver Web sites complexos sem necessidade de recorrer a programação. O design gráfico, as funcionalidades e os conteúdos do Web site são geridos através de um interface Web, permitindo a personalização dos acessos ao sistema de acordo com o perfil dos diferentes utilizadores. O Siteseed é por isso uma ferramenta de trabalho em grupo, que permite gerir todos os detalhes funcionais e de conteúdo de um Web site de forma rápida e intuitiva. Uma solução de gestão de conteúdos rápida, fácil e flexível A plataforma Siteseed é extremamente adaptável a qualquer tipo e dimensão de equipa editorial, quer seja apenas uma pessoa, quer seja um número alargado de redactores de diversas áreas. O backoffice do Siteseed está pré-configurado com três perfis de utilizador: Jornalista: permite a introdução de artigos e imagens (assim como o posicionamento destas dentro do texto), a sua classificação em várias áreas, e o acesso ao sistema de workflow interno. Os artigos introduzidos carecem depois de aprovação para serem publicados online. Editor: controla todo o fluxo de informação dentro do Web site. Cabe a este perfil a autorização de artigos para aprovação (assim como da sua data de publicação), assim como a identificação do tipo de artigos apresentados em determinada área do Web site (sendo igualmente possível escolher alguns aspectos da apresentação desses artigos). Esta gestão é feita através de um conjunto de instruções muito simples que 04 As pessoas têm rotinas e resistência à mudança. Mas o Siteseed é tão fácil que tudo foi ultrapassado. Basta olhar para a página que as funções estão lá todas. As pessoas lembram-se do que têm que fazer. O back-office é tão fácil que tudo é muito funcional. Lourenço Medeiros, Director Editorial da SIC Online

6 permitem a selecção de artigos e conteúdos para apresentação dinâmica no Web site. O editor tem ainda a seu cargo a activação das sondagens, a aprovação de comentários em forums de discussão moderados, e a gestão dos utilizadores registados no Web site. Técnico: tem a seu cargo a construção do Web site e a manutenção do seus diversos componentes. Define todos os parâmetros relativos à estrutura do Web site, como sejam as áreas em que os artigos serão classificados e as secções de que se compõe o Web site, assim como a criação e modificação dos elementos gráficos (layouts e interfaces). De notar que, apesar do nome do perfil, não é obrigatório qualquer requisito técnico para desempenhar esta função; da mesma forma, apesar deste perfil manipular elementos gráficos, todos os elementos de design Web podem ser fornecidos por terceiros, não sendo pois necessários quaisquer conhecimentos de HTML ou outra linguagem de descrição de páginas Web. Os perfis podem ainda ser limitados a determinadas áreas de actuação, sendo pois possível dar apenas permissão de edição de conteúdos numa (ou mais) áreas específicas, mas não noutras. Esta flexibilidade permite a criação de uma estrutura hierárquica complexa onde vários membros de uma mesma redacção virtual de uma única instalação de Siteseed têm o seu acesso restrito apenas às áreas em que efectivamente trabalham. Toda a construção do Web site pode ser integralmente realizada sem necessidade de sair da ferramenta, ou seja, não existem "módulos externos" que sejam configurados fora do backoffice. Com o Siteseed é possível gerir todos os conteúdos de um Web site através de um Web browser, a partir de qualquer ponto da Internet ou de uma Intranet. O interface Web de gestão de conteúdos permite inserir, editar ou eliminar textos, imagens e conteúdos multimédia, assim como definir o design gráfico associado aos conteúdos, sem necessidade de programação adicional. O controlo de acessos ao sistema de gestão de conteúdos permite criar um número de utilizadores ilimitado, com acessos diferenciados, consoante o papel a desempenhar por cada um dos membros da equipa responsável pelo Web site. Com o Siteseed é possível criar um Web site de estrutura complexa em apenas alguns dias. Gerir tecnicamente um Web site desenvolvido em Siteseed não poderia ser mais fácil. Qualquer técnico sem conhecimentos de programação pode gerir toda a estrutura de um Web site, desde a criação de novas secções, à introdução de formulários para recolha de dados de utilizadores, passando pela reestruturação de qualquer componente visual, podendo até criar áreas de acesso reservado com gestão de utilizadores e respectivas passwords. Tudo se torna fácil e intuitivo. O Siteseed permite assim a equipas mais reduzidas a gestão do seu Web site. Um modelo de desenvolvimento inovador Seguindo o modelo de desenvolvimento de software preconizado pelo movimento open source, que tem como expoentes máximos o sistema operativo Linux e o servidor Web Apache, a Mr.Net disponibiliza online o código fonte da plataforma de software Siteseed. Assim, esta tem vindo a ser desenvolvida não só pela equipa de programação da Mr.Net, mas também por diversos técnicos e programadores espalhados pelo mundo que auditam o código, corrigem erros e propõem novas funcionalidades. Este modelo permite desenvolver software de forma mais célere, com maior qualidade e segurança. Para os utilizadores da plataforma Siteseed este modelo de desenvolvimento apresenta vantagens consideráveis: O Siteseed é desenvolvido e testado por uma comunidade a nível global com uma experiência heterogénea; 05 Espírito de uma aplicação aberta que é melhorada até pelos póprios clientes. Lourenço Medeiros, Director Editorial da SIC Online

7 O processo de desenvolvimento de novas funcionalidades e de correcção de erros é substancialmente mais rápido; O código fonte está sempre disponível para auditorias de qualidade e segurança; O código fonte permite aos nossos clientes assegurar o desenvolvimento in-house, sempre que se justifique; Os utilizadores têm ao seu dispor módulos adicionais, que acrescentam novas funcionalidades, os quais poderão ser desenvolvidos por outras empresas em todo o mundo. Um software com ênfase na segurança, fiabilidade e escalabilidade A Mr.Net sempre se dedicou à consultadoria e implementação de Web sites que exigem uma grande preocupação com a segurança dos dados. Todo este conhecimento foi aplicado no Siteseed. O Siteseed suporta transacções seguras, quer no sistema de backoffice, quer no acesso ao Web site, através do protocolo SSL 128bits. O Siteseed pode ser instalado sobre os sistemas operativos mais seguros, fiáveis e escaláveis do mercado. A carga de utilização de um Web site baseado na tecnologia Siteseed pode ser distribuída por múltiplos servidores, assegurando uma eficaz escalabilidade do software. Qualquer que seja a sua opção tecnológica e a dimensão e natureza da sua presença na Internet, o Siteseed estará sempre à altura das suas necessidades. Uma plataforma económica que permite uma grande redução de custos O Siteseed é um projecto global, estando disponível em todo o mundo, através da Internet. Este modelo permite um volume de licenciamento elevado, mas com custos de distribuição reduzidos, permitindo a comercialização do software Siteseed a um preço inferior ao dos seus concorrentes. A equipa de desenvolvimento da Mr.Net tem uma especial preocupação com a optimização da plataforma Siteseed, de modo a garantir o melhor aproveitamento dos recursos de hardware e software dos servidores de base de dados e Web utilizados em soluções Siteseed. Assim, o custo de licenciamento e das infraestruturas necessárias para a sua utilização tem permitido aos clientes da Mr.Net reduzir custos de investimento e custos operacionais nos seus projecto na Web. A equipa técnica A Mr.Net disponibilizou a sua equipa técnica para acompanhar a equipa de trabalho da SIC Online no processo de desenvolvimento da solução em plataforma Siteseed. O suporte providenciado pela Mr.Net incluíu as seguintes tarefas, desenvolvidas por técnicos disponibilizados para o efeito: Preparação de novas secções e canais no portal com base em tecnologia Siteseed; Alteração da estrutura do Web site; Suporte à equipa editorial da SIC Online; Programação de novas funcionalidades; Os referidos técnicos prestaram os seus serviços nas instalações da SIC, durante um período diário de 8 horas. O número de técnicos disponíveis foi determinado mediante acordo entre a Mr.Net e a SIC Online, tendo em conta as necessidades da última. 06 É uma solução mais barata de implementar e de manter

8 Administração de sistemas Para os servidores utilizados no alojamento do Web site, baseado em tecnologia Siteseed, a Mr.Net assegura a respectiva instalação, a realização de todos os upgrades e parametrizações do software de base que se revelem importantes para garantir o melhor desempenho possível do sistema, bem como a sua segurança. Para além da monitorização permanente de quaisquer tentativas de hacking malicioso, a Mr.Net assegura ainda a realização de uma auditoria mensal para verificação da actualização de todo o software utilizado, nomeadamente no que diz respeito aos chamados patches de segurança, bem como para avaliar a integridade de todo o sistema, detectando assim quaisquer tentativas, concretizadas ou não, de acesso ao mesmo. Assim, os serviços prestados pela Mr.Net à SIC Online são os seguintes: Instalação e parametrização de servidores; Monitorização permanente do funcionamento do(s) servidor(es) onde se encontra alojado o Web site; Auditorias de segurança; Actualização do software utilizado; Disponibilidade da equipa da Mr.Net para solução de dificuldades técnicas 24 horas por dia, 7 dias por semana; Reinstalação de todo o sistema de Web site, em caso de falha de hardware. Programação à medida. Plano de implementação Fases do Projecto Ao longo de 90 dias o projecto teve uma evolução lógica e coerente de modo a permitir o efectivo andamento dos trabalhos no processo de migração do Web site da SIC Online para a plataforma Siteseed e a real assimilação por parte dos elementos da equipa técnica da SIC Online dos conceitos e metodologia de trabalho na plataforma proposta. O plano de implementação dividiu-se nas seguintes fases: 1ª Fase Conversão do canal SIC Informação e respectivas secções para a plataforma Siteseed v.1.05, e preparação da estrutura técnica necessária; Conversão do canal SIC Programas e respectivas secções para a plataforma Siteseed v.1.05, e preparação da estrutura técnica necessária; Instalação e parametrização do software nos servidores; Entrada em produção do sistema A formação a toda a estrutura editorial da SIC Online ocorreu durante esta fase de modo a que, terminada a mesma, a nova estrutura pudesse entrar em produção. 07 O prazo de adaptação à aplicação anterior foi de meses, ao Siteseed foi de dias. Lourenço Medeiros, Director Editorial da SIC Online

9 2ª Fase Preparação da plataforma de modo a possibilitar a comunicação com outras plataformas, através de linguagem XML. A utilização desta linguagem permite a importação/exportação de conteúdos da SIC Online para e com outros produtores de informação. 3ª Fase (Jornalista multimédia) Adaptação da infraestrutura tecnológica de modo a possibilitar a criação, em simultâneo de conteúdos para os canais Web, TV Interactiva e WAP; Parametrização de templates para os formatos TV Interactiva e WAP; Apresentação de relatórios semanais sobre o desenvolvimento dos trabalhos de concepção do Web site, com as fases de evolução do projecto. Estes relatórios da Mr.Net focavam os seguintes pontos: Delineação dos objectivos a cumprir na fase específica do processo; Apresentação das tarefas executadas; Presença de entraves ao processo de criação; Planos para minimização dos eventuais pontos críticos. Gestão de projecto A Mr.Net foi responsável pela implementação do projecto através de uma equipa multidisciplinar, que assegurou o bom andamento dos trabalhos de construção do Web site. A quantidade de elementos da equipa (composta por um número mínimo de 7 elementos da Mr.Net) variou ao longo do processo de desenvolvimento, consoante as cargas pontuais necessárias ao cumprimento do plano de elaboração. Equipa de Produção 1 Coordenador do Projecto 1 Gestor de Projecto 1 Consultor de Comunicação Equipa Técnica 1 Director Técnico 3 Técnicos-programadores 08 Nada de especial... havia muita boa vontade da parte da SIC o que tornou o processo de implementação simples. A surpresa desagradável foi terem inventado um Web site do Masterplan para se fazer em três dias. Ninguém acreditava que fosse possível, até a Endemol enviou os parabéns por . Paulo Laureano, Director Técnico da Mr.Net

10 Inovações tecnológicas Para além da solução de gestão de conteúdos, a Mr.Net introduziu na sua plataforma diversos requisitos adicionais, que são tecnologicamente inovadores neste tipo de soluções. Exportação para outros formatos (Teletexto, TV Interactiva e WAP) Uma das vantagens fundamentais do Siteseed enquanto plataforma de gestão de conteúdos é a sua separação total do design e do conteúdo (um novo design não implica qualquer mudança em termos de programação adicional). Isto significa que o Siteseed é perfeitamente neutro em termos de formato de apresentação, ou seja, dado determinado conteúdo inserido na sua base de dados, pode-lhe ser aplicado qualquer formatação. A esmagadora maioria dos Web sites existentes utiliza HTML, mas em termos de arquitectura da plataforma, o Siteseed não está de forma alguma limitado ou condicionado para usar esta linguagem de descrição de página. Assim, mediante alterações aos layouts, o Siteseed tornou-se numa ferramenta capaz de exportar perfeitamente qualquer conteúdo em formato apto para teletexto (neste caso associando-se a um pequeno módulo externo que comanda a inserção do mesmo no equipamento das estações emissoras de televisão), sendo igualmente possível utilizar layouts que estejam conforme as especificações dos formatos de Televisão Interactiva e de WAP (ambos são variantes simplificadas de HTML). SMS para acesso a conteúdos reservados Inovador em Portugal, o Web site do concurso televisivo Masterplan foi o primeiro a utilizar o conceito de acesso reservado pago mediante utilização de SMS para um número de valor acrescentado. Um pequeno módulo externo ao Siteseed foi desenvolvido para interligar com um gateway SMS, permitindo receber mensagens SMS de qualquer rede e respondendo ao utilizador com um login e password que lhe garantia o acesso a áreas reservadas durante um período de tempo curto (24 horas). Este sistema permite a qualquer entidade rentabilizar o custo de colocação de conteúdos específicos online, de forma bastante eficaz e sem necessitar de qualquer outro tipo de serviço e/ou software para além de um telefone celular. Existem diversos outros métodos de acesso a conteúdo reservado, sendo em Portugal os mais frequentes o pagamento de uma assinatura mensal (que pode eventualmente ser adquirida online, através da utilização de um cartão VISA e/ou do sistema MBnet) ou então o acesso através de um modem ligado a uma linha telefónica de valor acrescentado (ISP virtual). A primeira modalidade não permite o acesso esporádico ou ocasional a determinados conteúdos; requer um compromisso a médio prazo (acesso mensal ou anual) e um custo relativamente elevado (o fornecedor de conteúdos terá de estimar uma média de documentos carregados por utilizador de forma a fixar um preço); a segunda modalidade, embora se aproxime mais de um sistema de micropagamentos (só é preciso estar online durante o período de tempo necessário para o telecarregamento dos ficheiros na área reservada), tem a enorme desvantagem de apenas ser viável para utilizadores que recorram a modems. Assim, o melhor método de micropagamentos para acesso a zonas reservadas de Web sites continua a ser a utilização do envio de mensagens de SMS de valor acrescentado, o que se encontra desde já disponível na plataforma Siteseed em duas modalidades: participação em forums de discussão, chats ou votações mediante envio de SMS; obtenção de login/password para áreas reservadas, recebidas por SMS, com duração limitada no tempo. 09 O Masterplan teve o primeiro forum SMS nacional, o primeiro forum aberto na Net com integração para televisão.

11 ISP virtual O sistema de autenticação para permitir o acesso a áreas reservadas permite igualmente que apenas os utilizadores de um ISP virtual - acesso via modem através de linhas telefónicas de valor acrescentado - possam visualizar os conteúdos reservados. Na plataforma Siteseed é possível, pois, ter diversos métodos alternativos para as áreas reservadas do Web site, recorrendo a métodos de pagamento diferentes; o sistema de autenticação para essas áreas reservadas é independente do sistema de pagamento escolhido. Gestor de base de dados multimédia Desenvolvido completamente sobre a plataforma Siteseed, o gestor de base de dados multimédia (ou arquivo documental multimédia) foi criado com o objectivo de classificar os vídeos usados nos Web sites da SIC de forma a que os criativos da SIC Online tivessem uma forma organizada e estruturada de trabalho, evitando-se assim o recurso a uma base de dados documental multimédia, externa ao projecto, que é uma solução extremamente custosa e com um difícil retorno de investimento. A solução desenvolvida permite acrescentar diversas características aos elementos multimédia (filmes, animações em Flash, etc.) que os permitem identificar individualmente e que depois podem ser pesquisadas segundo diversos critérios. Estas características de classificação e de pesquisa são inerentes à própria plataforma Siteseed. 10 Pagamento por SMS e ISP's virtuais: solução única a nível nacional.

12 Avaliação independente Existem diversas formas de confirmar documentalmente a disponibilidade de uma solução Web, que se mede, em geral, segundo um parâmetro chamado uptime, medido na percentagem de tempo (mensal) em que o web site se encontrou visível ao público. Este uptime é um critério composto pela conjugação de diversos parâmetros: Disponibilidade do hardware Disponibilidade do software aplicacional Disponibilidade do acesso à Internet A maior parte dos centros de processamento de dados (data centers) americanos garantem, no mínimo, uma disponibilidade de 99,7% mensal para a conectividade à Internet e de 99,5% para o hardware. Isto traduz-se em apenas duas a três horas e meia de indisponibilidade mensal (tempo esse normalmente associado a manutenção, upgrades na infraestrutura do data center, alterações a nível da rede ou do hardware, etc.). Embora existam muitas ferramentas que possam testar todos estes parâmetros, a dificuldade, do ponto de vista do cliente, encontra-se na credibilidade das afirmações efectuadas. No caso da Mr.Net, optámos por apresentar as estatísticas geradas por uma entidade independente, a Netcraft, para mostrar a evolução do tempo de disponibilidade do web site entre reboots. 11 Com o Siteseed nunca houve um downtime. Deixámos de ter o Web site em baixo. O feedback que tive foi muito positivo. Elogiaram em particular a estabilidade do sistema. Paulo Laureano, Director Técnico da Mr.Net

13 OS, Web Server and Hosting History for OS Server Last changed IP Address Netblock Owner FreeBSD Apache/ (Unix) 5-Dec Projecto Wolf - CET FreeBSD Apache/ (Unix) 29-Aug FreeBSD unknown 27-Aug FreeBSD FreeBSD Apache/ (Unix) Apache/ (Unix) 19-Jun May PT Prime - Corporate Internet Service Provider PT Prime - Corporate Internet Service Provider PT Prime - Corporate Internet Service Provider PT Prime - Corporate Internet Service Provider Windows 2000 Microsoft-IIS/5.0 8-May Windows 2000 unknown 7-May Sic-Soc Independente Comunicacao, SA Sic-Soc Independente Comunicacao, SA Windows 2000 Microsoft-IIS/ May Provider Local Registry No gráfico acima referido, é possível comparar a situação existente antes da migração para Siteseed e após a entrada em funcionamento da plataforma da Mr.Net. O gráfico evolui no tempo no eixo dos XX e, no eixo dos YY, apresenta o número de dias desde o último reboot. Cada pequena cruz apresenta, para determinado dia, o número de dias em que o Web site esteve operacional. Como é fácil de determinar, antes de finais de Maio (altura em que o Siteseed passou a gerir o conteúdo do Web site), o tempo médio entre reboots rondava entre os 2-3 dias, agravando-se substancialmente nos últimos dias que precederam a alteração para Siteseed (altura em que era necessário proceder a 2-3 reboots diários!). A entrada em funcionamento do Siteseed (cruzes azuis) apresenta um gráfico radicalmente diferente, evoluindo a 45 graus da horizontal, e que pode ser interpretado como «um período sem qualquer reboot». Na realidade, a única interrupção de serviço ocorreu a 5 de Dezembro (como podemos verificar na tabela), altura em que os servidores da SIC Online passaram a estar alojados noutro data center. Daí em diante o downtime zero mantém-se. A área verde que surge igualmente no gráfico representa um valor médio, calculado em termos do ocorrido nos passados 90 dias (este valor pode ser definido a priori por quem consulta o Web site da Netcraft). Idealmente, as cruzes deverão aparecer o mais perto possível da linha demarcadora da área verde, o que indica que existe consistência entre a medição do uptime dia-a-dia e a sua observação durante um período de tempo alargado. Todas estas informações, assim como uma explicação mais detalhada da forma como a Netcraft elabora as suas estatísticas, encontram-se disponíveis em Propomos igualmente que utilize este Web site para comparar a disponibilidade de Web sites criados com a plataforma Siteseed em relação a outras ferramentas. 12 Esta solução tem mais qualidade, logo tem menos custos.

14 Conclusões A plataforma Siteseed entrou em funcionamento na SIC Online em Maio de As vantagens são claras: Redução drástica de custos; Baixo custo de implementação; redução de custos com hardware; redução de custos de licenciamento de software; redução de custos com pessoal; redução de custos de manutenção. Rapidez de implementação; Inovações tecnológicas; Exportação de conteúdos para outros formatos (Teletexto, TV Interactiva, WAP); SMS para acesso a conteúdos reservados; ISP virtual; gestor de base de dados multimédia. Qualidade da solução; Fiabilidade; funcionalidade; desempenho; segurança; escalabilidade; estabilidade. O Siteseed corre actualmente em alguns dos Web sites nacionais de maior audiência. Mr.Net, Fevereiro de 2003 Perfeito não é. Mas é genial! Lourenço Medeiros, Director Editorial da SIC Online 13 Resultados: a liberdade de criação; funções simples; há claramente muito maior liberdade de criação; aproveitar os comentários dos fóruns para passar na televisão... o ticker de televisão passa pelo Siteseed normalmente; são criados artigos específicos para o ticker.[...] Muito maior facilidade e liberdade de adoptar os lay-outs prédefinidos, exemplos: colocação de imagens e downloads de ficheiros onde nunca se fizeram e agora com o Siteseed é possível. Lourenço Medeiros, Director Editorial da SIC Online

Case Study SIC Online

Case Study SIC Online 00 Case Study SIC Online Introdução Breve resumo da solução implementada A solução implementada consiste na dinamização do processo de gestão de conteúdos da SIC, através da criação de uma plataforma de

Leia mais

Software de gestão em tecnologia Web

Software de gestão em tecnologia Web Software de gestão em tecnologia Web As Aplicações de Gestão desenvolvidas em Tecnologia Web pela Mr.Net garantem elevados níveis de desempenho, disponibilidade, segurança e redução de custos. A Mr.Net

Leia mais

PRIMAVERA BUSINESS SOFTWARE SOLUTIONS, SA

PRIMAVERA BUSINESS SOFTWARE SOLUTIONS, SA PRIMAVERA BUSINESS SOFTWARE SOLUTIONS, SA Introdução Nesta edição do Catálogo de Serviços apresentamos os vários tipos de serviços que compõe a actual oferta da Primavera na área dos serviços de consultoria.

Leia mais

Solução de digital signage / corporate tv / instore tv

Solução de digital signage / corporate tv / instore tv Solução de digital signage / corporate tv / instore tv RAVI é um inovador sistema de software multimédia que possibilita a gestão e operação de emissões de TV Corporativa, através da Internet ou Intranet,

Leia mais

SIBS PROCESSOS cria solução de factura electrónica com tecnologias Microsoft

SIBS PROCESSOS cria solução de factura electrónica com tecnologias Microsoft SIBS PROCESSOS cria solução de factura electrónica com tecnologias Microsoft A solução MB DOX oferece uma vantagem competitiva às empresas, com a redução do custo de operação, e dá um impulso à factura

Leia mais

a emergência das tecnologias open source no SIG municipal de guimarães

a emergência das tecnologias open source no SIG municipal de guimarães a emergência das tecnologias open source no SIG municipal de guimarães processo de modernização administrativa prestação de um melhor serviço aos cidadãos utilização mais eficiente dos seus recursos no

Leia mais

SEO LINKEDIN FACEBOOK GOOGLE REDES SOCIAS E-COMMERCE TWITTER UNICRE PAY PAL 6.0 PLATAFORMA INTEGRADA DE NEGÓCIO E COMUNICAÇÃO ONLINE

SEO LINKEDIN FACEBOOK GOOGLE REDES SOCIAS E-COMMERCE TWITTER UNICRE PAY PAL 6.0 PLATAFORMA INTEGRADA DE NEGÓCIO E COMUNICAÇÃO ONLINE LINKEDIN FACEBOOK TWITTER GOOGLE REDES SOCIAS E-COMMERCE PAY PAL SEO UNICRE 6.0 PLATAFORMA INTEGRADA DE NEGÓCIO E COMUNICAÇÃO ONLINE ACTUALIZE O SEU SITE VENDAS ONLINE MARKETING ONLINE A PLATAFORMA GCM

Leia mais

Vídeo Vigilância Abordagem Open-Source

Vídeo Vigilância Abordagem Open-Source Vídeo Vigilância Abordagem Open-Source Alunos: Justino Santos, Paulo Neto E-mail: eic10428@student.estg.ipleiria.pt, eic10438@student.estg.ipleiria.pt Orientadores: Prof. Filipe Neves, Prof. Paulo Costa

Leia mais

INSTITUTO DOS REGISTOS E NOTARIADO, I.P.

INSTITUTO DOS REGISTOS E NOTARIADO, I.P. INSTITUTO DOS REGISTOS E NOTARIADO, I.P. CONCURSO PÚBLICO N.º 05/DP/2009 AQUISIÇÃO DE SISTEMA DE GESTÃO DE FILAS DE ATENDIMENTO DOS SERVIÇOS DESCONCENTRADOS DO IRN, I.P. CADERNO DE ENCARGOS ANEXO I ESPECIFICAÇÕES

Leia mais

geas www.sensocomum.pt

geas www.sensocomum.pt geas Como uma aplicação online pode facilitar a gestão da minha associação + fácil fichas de sócio online + rápido consulta de cotas + controlo histórico de alteração dados Com uma ferramenta disponível

Leia mais

GESTÃO DE CONTEÚDOS WEB

GESTÃO DE CONTEÚDOS WEB Plataforma Visioncast - SigmaContents GESTÃO DE CONTEÚDOS WEB Visioncast - SigmaContents - Sistema de Gestão de Conteúdos Web 1 2 IT Web Soluções / Visioncast.net Plataforma Visioncast - SigmaContents

Leia mais

Service Appliance IVETIME. Disponibilidade de serviço instantânea! Plug and Play. Segurança. Tolerância a falhas. Manutenção zero. Elevada Performance

Service Appliance IVETIME. Disponibilidade de serviço instantânea! Plug and Play. Segurança. Tolerância a falhas. Manutenção zero. Elevada Performance IVETIME Service Appliance Disponibilidade de serviço instantânea! Aumentar a produtividade Transformar o serviço a Clientes Proteger o capital intelectual Plug and Play Segurança Tolerância a falhas Manutenção

Leia mais

Especificações de oferta Monitorização da infra-estrutura remota

Especificações de oferta Monitorização da infra-estrutura remota Descrição dos serviços Especificações de oferta Monitorização da infra-estrutura remota Este serviço oferece serviços de Monitorização da infra-estrutura remota Dell (RIM, o Serviço ou Serviços ) conforme

Leia mais

» apresentação. WORKFLOW que significa?

» apresentação. WORKFLOW que significa? » apresentação WORKFLOW que significa? WORKFLOW não é mais que uma solução que permite sistematizar de forma consistente os processos ou fluxos de trabalho e informação de uma empresa, de forma a torná-los

Leia mais

YTV. Porque o mundo evoluiu. YCommerceTV. Plataforma de Desenvolvimento de Televisoes online

YTV. Porque o mundo evoluiu. YCommerceTV. Plataforma de Desenvolvimento de Televisoes online YTV YCommerceTV Plataforma de Desenvolvimento de Televisoes online Porque o mundo evoluiu. O Projecto A empresa PARTTEAM foi fundada em 2000 e é uma empresa global de soluções web e multimédia. Em 2001

Leia mais

PUBLICIDADE DIGITAL E NEW MEDIA 2009-2010 / 6º SEMESTRE

PUBLICIDADE DIGITAL E NEW MEDIA 2009-2010 / 6º SEMESTRE PUBLICIDADE DIGITAL E NEW MEDIA 2009-2010 / 6º SEMESTRE PRÓXIMA AULA: APRESENTAÇÃO DE PLANO DE COMUNICAÇÃO E O FILME DO YOUTUBE? AULA 12 A. EMAIL MARKETING - Objectivos e problemas - Ideias - Vantagens

Leia mais

Portal da Imprensa Regional. Actualizações e Correcções

Portal da Imprensa Regional. Actualizações e Correcções Portal da Imprensa Regional Actualizações e Correcções Índice Versão: 3.1.3... 3... 3 BackOffice... 3 Versão: 3.0.1... 3... 3 BackOffice... 3 Versão: 3.0.0... 4... 4 BackOffice... 4 Histórico de Versões...

Leia mais

1 Descrição sumária. Varajão, Santana, Cunha e Castro, Adopção de sistemas CRM nas grandes empresas portuguesas, Computerworld, 2011 1

1 Descrição sumária. Varajão, Santana, Cunha e Castro, Adopção de sistemas CRM nas grandes empresas portuguesas, Computerworld, 2011 1 Adopção de sistemas CRM nas grandes empresas portuguesas João Varajão 1, Daniela Santana 2, Manuela Cunha 3, Sandra Castro 4 1 Escola de Ciências e Tecnologia, Departamento de Engenharias, Universidade

Leia mais

Portal AEPQ Manual do utilizador

Portal AEPQ Manual do utilizador Pedro Gonçalves Luís Vieira Portal AEPQ Manual do utilizador Setembro 2008 Engenharia Informática - Portal AEPQ Manual do utilizador - ii - Conteúdo 1 Introdução... 1 1.1 Estrutura do manual... 3 1.2 Requisitos...

Leia mais

Uma poderosa ferramenta de monitoramento. Madson Santos - madson@pop-pi.rnp.br Técnico de Operação e Manutenção do PoP-PI/RNP

Uma poderosa ferramenta de monitoramento. Madson Santos - madson@pop-pi.rnp.br Técnico de Operação e Manutenção do PoP-PI/RNP Uma poderosa ferramenta de monitoramento Madson Santos - madson@pop-pi.rnp.br Técnico de Operação e Manutenção do PoP-PI/RNP Abril de 2008 O que é? Características Requisitos Componentes Visual O que é?

Leia mais

Os documentos à distância de um clique!

Os documentos à distância de um clique! Os documentos à distância de um clique! iportaldoc Os Documentos à distância de um clique! O iportaldoc é um Serviço de Gestão Documental e Workflow para empresas e instituições que sintam a necessidade

Leia mais

Escola Superior de Gestão de Santarém. Instalação e Manutenção de Redes e Sistemas Informáticos. Peça Instrutória G

Escola Superior de Gestão de Santarém. Instalação e Manutenção de Redes e Sistemas Informáticos. Peça Instrutória G Escola Superior de Gestão de Santarém Pedido de Registo do CET Instalação e Manutenção de Redes e Sistemas Informáticos Peça Instrutória G Conteúdo programático sumário de cada unidade de formação TÉCNICAS

Leia mais

ARTIGO: SOLUÇÕES PARA O SECTOR AUTARQUIAS in IGOV Maio 2010

ARTIGO: SOLUÇÕES PARA O SECTOR AUTARQUIAS in IGOV Maio 2010 CÂMARA MUNICIPAL DE SANTARÉM - R EVOLUÇÃO ADMINISTRATIVA A Autarquia de Santarém, em parceria com a PT Prime, desenvolveu um sistema de soluções integradas e inter-operantes que lhe possibilitaram operacionalizar

Leia mais

Direcção Regional de Educação do Algarve

Direcção Regional de Educação do Algarve MÓDULO 1 Folha de Cálculo 1. Introdução à folha de cálculo 1.1. Personalização da folha de cálculo 1.2. Estrutura geral de uma folha de cálculo 1.3. O ambiente de da folha de cálculo 2. Criação de uma

Leia mais

Software de Gestão Central GEONAUT

Software de Gestão Central GEONAUT Software de Gestão Central GEONAUT Acesso em tempo real na Web A autentificação do utilizador (user e password) conduz a uma interface personalizada, onde a disposição das funcionalidades e informação,

Leia mais

Ensino à distância Caso prático E-MBA do IESF

Ensino à distância Caso prático E-MBA do IESF Ensino à distância Caso prático E-MBA do IESF Manuel Leite Mestrado em Análise de Dados e Sistemas de Apoio à Decisão Sistemas de Informação para Gestão Faculdade de Economia, 29 de Novembro de 2002 1

Leia mais

Portofólio das Representações. Apresentação Monitorização e Alarmistica

Portofólio das Representações. Apresentação Monitorização e Alarmistica Portofólio das Representações Apresentação Monitorização e Alarmistica 1 Monitorização de Infra-Estrutura A Data Systems disponibiliza um pacote de Serviços dedicados à gestão e Monitorização de redes

Leia mais

Ferramentas desenvolvidas internamente não atendem às necessidades de crescimento, pois precisam estar sendo permanentemente aperfeiçoadas;

Ferramentas desenvolvidas internamente não atendem às necessidades de crescimento, pois precisam estar sendo permanentemente aperfeiçoadas; APRESENTAÇÃO O Myself é um sistema de gerenciamento de conteúdo para websites desenvolvido pela Genial Box Propaganda. Seu grande diferencial é permitir que o conteúdo de seu website possa ser modificado

Leia mais

Porque as suas regras de negócio são específicas, precisa de uma sua solução de gestão que permite gerir essa diferença.

Porque as suas regras de negócio são específicas, precisa de uma sua solução de gestão que permite gerir essa diferença. Porquê NEXT Vision Porque as suas regras de negócio são específicas, precisa de uma sua solução de gestão que permite gerir essa diferença.... Poder de adaptação Porque cabe a si decidir como pretende

Leia mais

Conceito. As empresas como ecossistemas de relações dinâmicas

Conceito. As empresas como ecossistemas de relações dinâmicas Conceito As empresas como ecossistemas de relações dinâmicas PÁG 02 Actualmente, face à crescente necessidade de integração dos processos de negócio, as empresas enfrentam o desafio de inovar e expandir

Leia mais

novo portal de turismo Instituto de Turismo de Portugal

novo portal de turismo Instituto de Turismo de Portugal o portal de turismo à conquista de mais e melhores turistas novo portal de turismo ú novo portal de turismo ú o projecto enquadramento www.portugalinsite.pt envelhecimento natural, 7 anos depois do seu

Leia mais

DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS (GRUPO INFORMÁTICA) Ano Letivo de 2014/2015 MÓDULO 1 FOLHA DE CÁLCULO

DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS (GRUPO INFORMÁTICA) Ano Letivo de 2014/2015 MÓDULO 1 FOLHA DE CÁLCULO Ensino Regular Diurno Disciplina: T.I.C. Professores: Margarida Afonso Curso Profissional - Técnico de Auxiliar de Saúde Ano: 10.º Turma(s): TAS MÓDULO 1 FOLHA DE CÁLCULO OBJECTIVOS Indicar as principais

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 01. Prof. André Lucio

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 01. Prof. André Lucio FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 01 Prof. André Lucio Competências do modulo Introdução ao sistema operacional Windows Instalação e configuração do sistema

Leia mais

PCCRBE 1 - Manual de procedimentos técnicos para a criação de catálogos colectivos

PCCRBE 1 - Manual de procedimentos técnicos para a criação de catálogos colectivos PCCRBE 1 - Manual de procedimentos técnicos para a criação de catálogos colectivos 1. Introdução O objectivo deste documento é a criação de um memorando que sirva de apoio à instalação e manutenção do

Leia mais

3. O CASO PARTICULAR DO FÓRUM DYN3W

3. O CASO PARTICULAR DO FÓRUM DYN3W 3. O CASO PARTICULAR DO FÓRUM DYN3W 3.1. DESCRIÇÃO DA FERRAMENTA E SUAS APLICAÇÕES Dyn3W é um fórum desenvolvido especialmente para ser utilizado na educação. O seu desenvolvimento iniciou-se em meados

Leia mais

Curriculum DeGóis Guia de preenchimento do Curriculum Vitae (Informação mínima necessária)

Curriculum DeGóis Guia de preenchimento do Curriculum Vitae (Informação mínima necessária) Curriculum DeGóis Guia de preenchimento do Curriculum Vitae (Informação mínima necessária) /curriculum Julho de 2008 Versão 1.1 1 Introdução O objectivo deste guia é auxiliar o utilizador da Plataforma

Leia mais

PHC dintranet. A gestão eficiente dos colaboradores da empresa

PHC dintranet. A gestão eficiente dos colaboradores da empresa PHC dintranet A gestão eficiente dos colaboradores da empresa A solução ideal para a empresa do futuro, que necessita de comunicar de modo eficaz com os seus colaboradores, por forma a aumentar a sua produtividade.

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL DE ACTIVIDADES

RELATÓRIO ANUAL DE ACTIVIDADES SECRETARIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO DIRECÇÃO REGIONAL DE EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO DIRECÇÃO DE SERVIÇOS DE FORMAÇÃO E ADAPTAÇÕES TECNOLÓGICAS RELATÓRIO ANUAL DE ACTIVIDADES 2006 ÍNDICE 1. Nota Introdutória...

Leia mais

SICOP Sistema de Inovação, Controlo e Optimização de Produtos

SICOP Sistema de Inovação, Controlo e Optimização de Produtos SICOP Sistema de Inovação, Controlo e Optimização de Produtos Célia Alves, Liliana Monteiro, Fernanda Barbosa, Ana Borges, Jorge Barbosa* Resumo De modo a facilitar e estandardizar o ciclo de desenvolvimento,

Leia mais

We Do. You Sell. A sua loja online (A You Sell Iniciative) Solução de Parceria Lojas Online

We Do. You Sell. A sua loja online (A You Sell Iniciative) Solução de Parceria Lojas Online Largo da Codiceira 74, 1º Tr. We Do. You Sell. A sua loja online (A You Sell Iniciative) Solução de Parceria Lojas Online // VALORVISUAL_SOLUÇÕES GLOBAIS DE COMUNICAÇÃO WE DO, YOU SELL. A SUA LOJA ONLINE

Leia mais

novo ManageToRefresh

novo ManageToRefresh novo ManageTo Refresh ENGINE2CONTENT P2/10 Novo ENGINE2CONTENT P3/10 Engine2Content v4.0 O motor para os seus conteúdos A nova ferramenta de gestão de backoffice Engine2content v4.0, permite de uma forma

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA MOODLE

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA MOODLE MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA MOODLE A EQUIPA DO PTE 2009/2010 Índice 1. Entrar na plataforma Moodle 3 2. Editar o Perfil 3 3. Configurar disciplina 4 3.1. Alterar definições 4 3.2. Inscrever alunos

Leia mais

CRManager. CRManager. TACTIUM CRManager. Guia de Funcionalidades. Versão 5.0 TACTIUM CRManager Guia de Funcionalidades. www.softium.com.

CRManager. CRManager. TACTIUM CRManager. Guia de Funcionalidades. Versão 5.0 TACTIUM CRManager Guia de Funcionalidades. www.softium.com. Tactium Tactium CRManager CRManager TACTIUM CRManager Guia de Funcionalidades 1 O TACTIUM CRManager é a base para implementar a estratégia de CRM de sua empresa. Oferece todo o suporte para personalização

Leia mais

PONTDOC. Sistema de Gestão Documental. Dossier de Produto 02.01.2009 DP10.02. www.pontual.pt UGD 1 de 13

PONTDOC. Sistema de Gestão Documental. Dossier de Produto 02.01.2009 DP10.02. www.pontual.pt UGD 1 de 13 PONTDOC Sistema de Gestão Documental Dossier de Produto DP10.02 02.01.2009 www.pontual.pt UGD 1 de 13 PONTDoc Sistema de Gestão Documental A Pontual A Pontual é uma empresa de capitais 100% nacionais,

Leia mais

Guia de Websites para a Administração Pública

Guia de Websites para a Administração Pública Guia de Websites para a Administração Pública Portugal precisa de um desafio de exigência e de conhecimento que nos eleve aos níveis de competência e de produtividade dos países mais desenvolvidos, de

Leia mais

Consulta Pública sobre o novo regime jurídico das plataformas eletrónicas de contratação pública PARECER DA ESOP

Consulta Pública sobre o novo regime jurídico das plataformas eletrónicas de contratação pública PARECER DA ESOP Consulta Pública sobre o novo regime jurídico das plataformas eletrónicas de PARECER DA ESOP Janeiro de 2015 Índice 1 Enquadramento... 3 2 O novo regime jurídico... 4 3 Contributos para o novo regime das

Leia mais

INTERNET HOST CONNECTOR

INTERNET HOST CONNECTOR INTERNET HOST CONNECTOR INTERNET HOST CONNECTOR IHC: INTEGRAÇÃO TOTAL COM PRESERVAÇÃO DE INVESTIMENTOS Ao longo das últimas décadas, as organizações investiram milhões de reais em sistemas e aplicativos

Leia mais

7 Conclusões. 7.1 Retrospectiva do trabalho desenvolvido. Capítulo VII

7 Conclusões. 7.1 Retrospectiva do trabalho desenvolvido. Capítulo VII Capítulo VII 7 Conclusões Este capítulo tem como propósito apresentar, por um lado, uma retrospectiva do trabalho desenvolvido e, por outro, perspectivar o trabalho futuro com vista a implementar um conjunto

Leia mais

A SÈTIMA. O nosso principal objectivo

A SÈTIMA. O nosso principal objectivo 03 A SÈTIMA A SÉTIMA produz soluções de software maioritariamente com recurso à WEB, de modo a dar suporte ao crescimento tecnológico que é já a maior realidade do século XXI. Esta aposta deve-se ao facto

Leia mais

PLANIFICAÇÃO MODULAR ANO LECTIVO 2015 / 2016

PLANIFICAÇÃO MODULAR ANO LECTIVO 2015 / 2016 PLANIFICAÇÃO MODULAR ANO LECTIVO 2015 / 2016 CURSO/CICLO DE FORMAÇÃO Técnico de Eletrotecnia e Técnico de Gestão de Equipamentos Informáticos / 2015/2018 DISCIPLINA: Tecnologias da Informação e Comunicação

Leia mais

MOODLE é o acrónimo de "Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment. Executado em um AVA - Ambiente Virtual de Apresendizagem;

MOODLE é o acrónimo de Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment. Executado em um AVA - Ambiente Virtual de Apresendizagem; MOODLE é o acrónimo de "Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment Software livre, de apoio à aprendizagem; Executado em um AVA - Ambiente Virtual de Apresendizagem; A expressão designa ainda

Leia mais

ACTOS PROFISSIONAIS GIPE. Gabinete de Inovação Pedagógica

ACTOS PROFISSIONAIS GIPE. Gabinete de Inovação Pedagógica ACTOS PROFISSIONAIS GIPE Gabinete de Inovação Pedagógica Cooptécnica Gustave Eiffel, CRL Venda Nova, Amadora 214 996 440 910 532 379 Março, 2010 MULTIMÉDIA 1 GIPE - Gabinete de Inovação Pedagógica Comunicar

Leia mais

Escola Superior de Tecnologia

Escola Superior de Tecnologia Escola Superior de Tecnologia Instituto Politécnico de Castelo Branco Licenciatura em Engenharia Informática Open Source e as Empresas Aspectos Sócio - Profissionais da Informática Engenharia Informática

Leia mais

Principais Vantagens

Principais Vantagens dotlogic-cardio O dotlogic-cardio é um sistema de informação de cardiologia (CIS). Utiliza protocolos standard como HL7, DICOM ou GDT para comunicar com os diversos sistemas de informação e equipamentos

Leia mais

A solução ideal para a empresa do futuro, que necessita de comunicar de modo eficaz com os seus colaboradores.

A solução ideal para a empresa do futuro, que necessita de comunicar de modo eficaz com os seus colaboradores. Descritivo completo dintranet 3 A solução ideal para a empresa do futuro, que necessita de comunicar de modo eficaz com os seus colaboradores. Benefícios Aumento da produtividade dos colaboradores da empresa;

Leia mais

SOLUÇÕES DE COMUNICAÇÃO DIGITAL

SOLUÇÕES DE COMUNICAÇÃO DIGITAL SOLUÇÕES DE COMUNICAÇÃO DIGITAL ID empresas Criamos Quebramos canais e o target. barreiras de comunicação e dogmas para eficazes inovar entre o marketing as comunicação digital, multimedia. tanto em webcomo

Leia mais

ISEP. Instituto Superior de Engenharia do Porto. Análise de Sistemas Informáticos

ISEP. Instituto Superior de Engenharia do Porto. Análise de Sistemas Informáticos ISEP Instituto Superior de Engenharia do Porto Análise de Sistemas Informáticos Armazenamento de Dados em Rede A Revolução do Armazenamento Partilhado A crise económica e a crescente necessidade de armazenamento

Leia mais

PHC TeamControl CS. A gestão de equipas e de departamentos

PHC TeamControl CS. A gestão de equipas e de departamentos PHC TeamControl CS A gestão de equipas e de departamentos A solução que permite concretizar projectos no tempo previsto e nos valores orçamentados contemplando: planeamento; gestão; coordenação; colaboração

Leia mais

Introdução. Confiabilidade. Conformidade. Segurança. Optimização e Disponibilidade

Introdução. Confiabilidade. Conformidade. Segurança. Optimização e Disponibilidade Introdução Desenvolvido segundo um modelo de bases de dados relacionais, podem ser realizadas personalizações à medida de cada empresa, em conformidade com o Sistema de Informação existente e diversas

Leia mais

1.2.4. Organizar a estrutura do site

1.2.4. Organizar a estrutura do site 1.2.4. Organizar a estrutura do site 1 Organizar a estrutura do site A organização da estrutura do site passa pela definição das ligações entre as páginas que o compõem Esta organização deve ser intuitiva

Leia mais

Que software livre para a Administração Pública?

Que software livre para a Administração Pública? Que software livre para a Administração Pública? Lisboa, 07/11/2007 Vantagens práticas na utilização do software livre -Podem ser lançados projectos piloto com custos reduzidos e que permitem avaliar a

Leia mais

XXVIII. Qualidade do Novo Edifício Hospitalar ÍNDICE

XXVIII. Qualidade do Novo Edifício Hospitalar ÍNDICE XXVIII Qualidade do Novo Edifício Hospitalar ÍNDICE 1. Sistema de gestão de qualidade... 2 1.1 Objectivos do sistema... 2 1.2 Estrutura organizativa... 4 1.2.1 Organização interna... 4 1.2.2 Estrutura

Leia mais

Moodle. Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment (Ambiente de Aprendizagem Modular Orientado a Objetos) Ferramentas e Vantagens

Moodle. Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment (Ambiente de Aprendizagem Modular Orientado a Objetos) Ferramentas e Vantagens Moodle Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment (Ambiente de Aprendizagem Modular Orientado a Objetos) Ferramentas e Vantagens O que é? Alternativa às soluções comerciais de ensino on-line

Leia mais

Apresentação do MOODLE. Educação do século XXI

Apresentação do MOODLE. Educação do século XXI Apresentação do MOODLE Educação do século XXI Software social e e-learning Talvez seja o momento de fazer algo nas suas disciplinas! O que pretende do seu sistema de aprendizagem on-line? Fácil criação

Leia mais

Descritivo Técnico. SLAView - Descritivo Técnico Build 5.0 release 4 16/02/2011 Página 1

Descritivo Técnico. SLAView - Descritivo Técnico Build 5.0 release 4 16/02/2011 Página 1 Descritivo Técnico 16/02/2011 Página 1 1. OBJETIVO O SLAview é um sistema de análise de desempenho de redes IP por meio da monitoração de parâmetros de SLA (Service Level Agreement, ou Acordo de Nível

Leia mais

TOPLAB VERSÃO WEB 3.0 Solução completa para o gerenciamento de laboratórios de análises clínicas Interface web

TOPLAB VERSÃO WEB 3.0 Solução completa para o gerenciamento de laboratórios de análises clínicas Interface web Página 01 TOPLAB VERSÃO WEB 3.0 Solução completa para o gerenciamento de laboratórios de análises clínicas Interface web Página 02 Plataforma O TOPLAB foi projetado para funcionar na web, nasceu 'respirando

Leia mais

Ferramentas como, por exemplo, linhas de conexão, formas automáticas, sombras pendentes, WordArt, etc.

Ferramentas como, por exemplo, linhas de conexão, formas automáticas, sombras pendentes, WordArt, etc. Ambiente de trabalho Ambiente de trabalho Porquê criar páginas web? A World Wide Web é a melhor forma das pessoas comunicarem umas com as outras. Nos dias de hoje, é importante poder comunicar com outras

Leia mais

10. Defina Sistemas Distribuídos: Um conjunto de computadores independentes que se apresenta a seus usuários como um sistema único e coerente

10. Defina Sistemas Distribuídos: Um conjunto de computadores independentes que se apresenta a seus usuários como um sistema único e coerente 1. Quais os componentes de um sistema cliente-servidor? Clientes e servidores 2. Na visão do hardware, defina o que é cliente e o que é servidor: Clientes. Qualquer computador conectado ao sistema via

Leia mais

Manual de utilizador CRM

Manual de utilizador CRM Manual de utilizador CRM Formulário de Login Personalizado de acordo com a sua empresa mantendo a sua imagem corporativa. Utilizador: Admin Password: 123 1 Formulário Principal Este formulário está dividido

Leia mais

PHC Dashboard CS. Diversidade de análises de dados pré-configuradas. Representação gráfica da informação do sistema

PHC Dashboard CS. Diversidade de análises de dados pré-configuradas. Representação gráfica da informação do sistema PHC Dashboard CS Um novo nível de gestão A gestão da informação empresarial de forma sintética, visual e abrangente, possibilitando uma tomada de decisão mais rápida, correcta e precisa. BUSINESS AT SPEED

Leia mais

FEUP 2006/2007 Mestrado em Tecnologias Multimédia Doc. Apresentação V0

FEUP 2006/2007 Mestrado em Tecnologias Multimédia Doc. Apresentação V0 FEUP 2006/2007 Mestrado em Tecnologias Multimédia Doc. Apresentação V0 TÍTULO: Animatic - Marionetas Digitais Interactivas ORIENTADORES: Professor Doutor Aníbal Ferreira Professor Doutor Rui Torres ALUNO:

Leia mais

Extracto on Line Aplicação Local Guia do Administrador

Extracto on Line Aplicação Local Guia do Administrador Extracto on Line Aplicação Local Guia do Administrador 1 Índice 1. Sobre o Guia... 3 1.1 Objectivo... 3 1.2 Conceitos e Termos... 3 1.2 Utilização do Guia... 3 2. Ferramentas de Administração... 4 2.1

Leia mais

Biblioteca Virtual. BIBLIOTECA VIRTUAL DA UNIVERSIDADE DO PORTO (BVUP) Plano de Actividades 2007

Biblioteca Virtual. BIBLIOTECA VIRTUAL DA UNIVERSIDADE DO PORTO (BVUP) Plano de Actividades 2007 Biblioteca Virtual BIBLIOTECA VIRTUAL DA UNIVERSIDADE DO PORTO (BVUP) Plano de Actividades 2007 A. Introdução A Biblioteca Virtual da Universidade do Porto (BVUP) continuará no ano de 2007 com a sua missão

Leia mais

PERIVER PLATAFORMA SOFTWARE REQUIREMENT SPECIFICATION. Periver_SoftwareRequirementSpecification_2008-03-31_v1.0.doc. Versão 1.0

PERIVER PLATAFORMA SOFTWARE REQUIREMENT SPECIFICATION. Periver_SoftwareRequirementSpecification_2008-03-31_v1.0.doc. Versão 1.0 PLATAFORMA Versão 1.0 31 de Março de 2008 TABELA DE REVISÕES Versão Autores Descrição da Versão Aprovadores Data António Rocha Cristina Rodrigues André Ligeiro V0.1r Dinis Monteiro Versão inicial António

Leia mais

NP EN ISO 9001:2000 LISTA DE COMPROVAÇÃO

NP EN ISO 9001:2000 LISTA DE COMPROVAÇÃO NP EN ISO 9001:2000 LISTA DE COMPROVAÇÃO NIP: Nº DO RELATÓRIO: DENOMINAÇÃO DA EMPRESA: EQUIPA AUDITORA (EA): DATA DA VISITA PRÉVIA: DATA DA AUDITORIA: AUDITORIA DE: CONCESSÃO SEGUIMENTO ACOMPANHAMENTO

Leia mais

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO DESCRIÇÃO DO SIGAI O SIGAI (Sistema Integrado de Gestão do Acesso à Informação) é uma solução de software que foi desenvolvida para automatizar os processos administrativos e operacionais visando a atender

Leia mais

Manual de utilização do Moodle

Manual de utilização do Moodle Manual de utilização do Moodle Docentes Universidade Atlântica 1 Introdução O conceito do Moodle (Modular Object Oriented Dynamic Learning Environment) foi criado em 2001 por Martin Dougiamas, o conceito

Leia mais

CUSTO TOTAL DE PROPRIEDADE DO PANDA MANAGED OFFICE PROTECTION. 1. Resumo Executivo

CUSTO TOTAL DE PROPRIEDADE DO PANDA MANAGED OFFICE PROTECTION. 1. Resumo Executivo 1. Resumo Executivo As empresas de todas as dimensões estão cada vez mais dependentes dos seus sistemas de TI para fazerem o seu trabalho. Consequentemente, são também mais sensíveis às vulnerabilidades

Leia mais

I. INTRODUÇÃO. SEINON Sistema Energético INtegral ONline. A melhor energia é a que não se consome

I. INTRODUÇÃO. SEINON Sistema Energético INtegral ONline. A melhor energia é a que não se consome I. INTRODUÇÃO SEINON Sistema Energético INtegral ONline A melhor energia é a que não se consome O sistema SEINON é uma ferramenta de gestão de consumo de energia que permite de forma simples e automática

Leia mais

Centro Atlântico, Lda., 2011 Ap. 413 4764-901 V. N. Famalicão, Portugal Tel. 808 20 22 21. geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico.

Centro Atlântico, Lda., 2011 Ap. 413 4764-901 V. N. Famalicão, Portugal Tel. 808 20 22 21. geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico. Reservados todos os direitos por Centro Atlântico, Lda. Qualquer reprodução, incluindo fotocópia, só pode ser feita com autorização expressa dos editores da obra. Microsoft Excel 2010 Colecção: Software

Leia mais

PHC dteamcontrol Externo

PHC dteamcontrol Externo PHC dteamcontrol Externo A gestão remota de projectos e de informação A solução via Internet que permite aos seus Clientes participarem nos projectos em que estão envolvidos, interagindo na optimização

Leia mais

GIBDQA: GESTÃO INTEGRADA DE BASES DE DADOS DA QUALIDADE DA ÁGUA

GIBDQA: GESTÃO INTEGRADA DE BASES DE DADOS DA QUALIDADE DA ÁGUA GIBDQA: GESTÃO INTEGRADA DE BASES DE DADOS DA QUALIDADE DA ÁGUA Sandra CARVALHO 1, Pedro GALVÃO 2, Cátia ALVES 3, Luís ALMEIDA 4 e Adélio SILVA 5 RESUMO As empresas de abastecimento de água gerem diariamente

Leia mais

OurDocs. Sistemas Distribuídos Engenharia de Software. Sistema de gestão documental. ic-sod@mega.ist.utl.pt ic-es@mega.ist.utl.pt

OurDocs. Sistemas Distribuídos Engenharia de Software. Sistema de gestão documental. ic-sod@mega.ist.utl.pt ic-es@mega.ist.utl.pt Sistemas Distribuídos Engenharia de Software 2º Semestre, 2006/2007 Departamento Engenharia Informática Enunciado do projecto: OurDocs Sistema de gestão documental ic-sod@mega.ist.utl.pt ic-es@mega.ist.utl.pt

Leia mais

Aprend.e Sistema integrado de formação e aprendizagem

Aprend.e Sistema integrado de formação e aprendizagem Aprend.e Sistema integrado de formação e aprendizagem Pedro Beça 1, Miguel Oliveira 1 e A. Manuel de Oliveira Duarte 2 1 Escola Aveiro Norte, Universidade de Aveiro 2 Escola Aveiro Norte, Departamento

Leia mais

PT Web Conference. DGO Gestão de Oferta Empresarial Setembro de 2009

PT Web Conference. DGO Gestão de Oferta Empresarial Setembro de 2009 PT Web Conference Versão 1.0 DGO Gestão de Oferta Empresarial Setembro de 2009 Este documento é propriedade intelectual da PT e fica proibida a sua utilização ou propagação sem expressa autorização escrita.

Leia mais

O WebSig do Município de Guimarães

O WebSig do Município de Guimarães O WebSig do Município de Guimarães Pedro Pereira A Divisão SIG O SIG do Município de Guimarães Gabinete criado em 1998 (no âmbito do PROSIG) Nos 10 anos seguintes, o SIG serviu de apoio aos diversos serviços

Leia mais

QuartelOnline Rev. 1.1

QuartelOnline Rev. 1.1 www.decimal.pt/qo ÍNDICE Introdução... 3 Login Entrada na Aplicação... 4 Frontoffice - Acesso... 5 Backoffice - Detalhes... 5 Backoffice - Tabelas... 5 Tabela - Bombeiros... 5 Tabela Bombeiros (continuação)...

Leia mais

Indicie. 1.Introdução...1. 2.Como Surgiu...2. 3.Para que serve...3. 4.Instalação...3. 5. Oque ele permite fazer...5. 6. Primeiro Cenário...

Indicie. 1.Introdução...1. 2.Como Surgiu...2. 3.Para que serve...3. 4.Instalação...3. 5. Oque ele permite fazer...5. 6. Primeiro Cenário... Artigo sobre Indicie 1.Introdução....1 2.Como Surgiu....2 3.Para que serve....3 4.Instalação....3 5. Oque ele permite fazer....5 6. Primeiro Cenário....6 7. Segundo Cenário....7 8. Conclusão....8 5. Referencias....9

Leia mais

Consultoria em Website, Gestor de Conteúdos e Newsletter.

Consultoria em Website, Gestor de Conteúdos e Newsletter. Consultoria em Website, Gestor de Conteúdos e Newsletter. Proposta MD20091123253 Web site, Gestor de Conteúdos e Newsletter. Versão 1.0 23 de Novembro de 2009 RESTRIÇÕES AO USO E DIVULGAÇÃO DA INFORMAÇÃO

Leia mais

PHC Contabilidade CS

PHC Contabilidade CS PHC Contabilidade CS A execução e o controlo de todas as tarefas contabilísticas da sua empresa ou organização O controlo total das necessidades contabilísticas nas vertentes geral, analítica e orçamental.

Leia mais

GM Light GM POS GESTÃO COMERCIAL. O parceiro ideal nas tecnologias de Informação

GM Light GM POS GESTÃO COMERCIAL. O parceiro ideal nas tecnologias de Informação GM As soluções de Gestão comercial GM são uma ferramenta essencial e indispensável para a correcta gestão de negócio e fomentador do crescimento sustentado das Empresas. Criado de raiz para ser usado em

Leia mais

Servidores Virtuais. Um servidor à medida da sua empresa, sem investimento nem custos de manutenção.

Servidores Virtuais. Um servidor à medida da sua empresa, sem investimento nem custos de manutenção. es Virtuais Um servidor à medida da sua empresa, sem investimento nem custos de manutenção. O que são os es Virtuais? Virtual é um produto destinado a empresas que necessitam de um servidor dedicado ligado

Leia mais

Software de Facturação e Gestão Comercial On-Line

Software de Facturação e Gestão Comercial On-Line Software de Facturação e Gestão Comercial On-Line Manual básico do Utilizador Software de Facturação e Gestão Comercial On-line Level 7 Basic, Light & Premium Este Software é fornecido com um número de

Leia mais

Arquitectura de Sistemas 2006/2007 2º Semestre

Arquitectura de Sistemas 2006/2007 2º Semestre Tópicos obrigatórios a desenvolver no trabalho para todos os temas 1. Descrição de alto nível da aplicação a. Descrição das principais funcionalidades da aplicação. b. Descrição dos componentes, classes

Leia mais

Escola Secundária de Camarate

Escola Secundária de Camarate Escola Secundária de Camarate Ano Lectivo 2014/2015 Planificação da Disciplina de Tecnologias da Informação e Comunicação Curso Profissional de Técnico Auxiliar de Saúde e Técnico de Restauração e Bar

Leia mais

REGULAMENTO REGRESSO À CASA I. PREÂMBULO. Concurso para a selecção da REDACÇÃO e CONSELHO EDITORIAL do JORNAL ARQUITECTOS

REGULAMENTO REGRESSO À CASA I. PREÂMBULO. Concurso para a selecção da REDACÇÃO e CONSELHO EDITORIAL do JORNAL ARQUITECTOS REGRESSO À CASA Concurso para a selecção da REDACÇÃO e CONSELHO EDITORIAL do JORNAL ARQUITECTOS REGULAMENTO I. PREÂMBULO O Jornal Arquitectos (adiante designado por JA), é um projecto editorial que integra

Leia mais

Extracto on Line Aplicação Local Guia do Utilizador

Extracto on Line Aplicação Local Guia do Utilizador Extracto on Line Aplicação Local Guia do Utilizador Índice 1. Sobre o Guia... 4 1.1 Objectivo... 4 1.2 Utilização do Guia... 4 1.3 Acrónimos e Abreviações... 4 2. Introdução ao Extracto on Line Aplicação

Leia mais