Súmula da Reunião Ordinária n 1052, da Câmara Especializada de Engenharia Civil

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Súmula da Reunião Ordinária n 1052, da Câmara Especializada de Engenharia Civil"

Transcrição

1 Súmula da Reunião Ordinária n 1052, da Câmara Especializada de Engenharia Civil Data: 14 de Dezembro de 2012 Local: PORTO ALEGRE - RS PARTICIPANTES: Coordenador Coord. Adjunto Analista de Processos Analista de Processos Analista de Processos Assistente Administrativo Assistente Administrativo Assistente Administrativo Eng. Civ. Jefferson Luiz De Freitas Lopes Eng. Civ. Nelson Kalil Moussalle Tec. Decor. Adriana Guilhembernard Kosachenco Eng. Civ., Eng. Ind. Mec. Alberto Stochero Eng. Civ., Tec. Edif., Eng. Seg. Trab. André Horak Eng. Civ. Antonio Alcindo Medeiros Piekala Eng. Civ., Eng. Seg. Trab. Augusto Portanova Barros Eng. Civ. Carlos Giovani Fontana Eng. Civ., Eng. Seg. Trab. Claudio Akila Otani Eng. Civ., Eng. Seg. Trab. Daniel Lena Souto Eng. Civ. Fernando Alberto Gehrke Tec. Edif. Flavio Pezzi Eng. Civ. Hilário Pires Eng. Civ. Johni Suarez Acosta Eng. Civ. Jorge Augusto Peres Moojen Eng. Civ. José Ascânio Vilaverde Moura Eng. Civ. José Homero Finamor Pinto Eng. Civ. José Ubirajara Martins Flores Eng. Civ. Julio Cesar Touguinha De Almeida Eng. Civ. Marcelo Schuler Eng. Civ. Alcimar Da Rocha Lopes Eng. Civ., Eng. Seg. Trab. Marcos Wetzel Da Rosa Eng. Civ. Marcus Vinicius Do Prado Eng. Civ. Maria Izabel Brener Da Rosa Eng. Civ. Ricardo Giacomello Cobalchini Eng. Civ. Sergio Luiz Brum Eng. Civ., Eng. Seg. Trab. Sheila Cristina Kehl Pieper Eng. Civ. Silverius Kist Junior Viviane Mattje Cristiane De Oliveira Juliana Ritt Vera Regina Pereira Mendonca Manoela Schumacher Triches Dos Santos Elaine Lourdes A. Viegas OBSERVAÇÕES.: Justificaram previamente a ausência os conselheiros: Antonio Luiz Arla da Silva, Carlos Germano Weinmann, Daniel Duarte das Neves e seu suplente Rodrigo Wienskoski Araújo, Emidio Marques Ferreira e seu suplente Gerson Sonaglio, Fernando Martins Pereira da Silva, Luiz Fernando Castro do Amaral e Marcelo Suarez Saldanha. Não justificaram a ausência os conselheiros: Rubens Lucca da Luz e Felipe Nascimento Abib. 1

2 Não foram convocados os consslheiros: Cristiano Cardoso dos Santos, Gabriel Cabeda Maciel e Alexandre Gabriel Chanas. 1. VERIFICAÇÃO DO QUÓRUM CONCLUSÃO : Quórum foi verificado. 2. APROVAÇÃO DA(S) SÚMULA(S) nº 1050, 1051 CONCLUSÃO : Aprovada a Súmula 1050 com dezessete votos favoráveis, nenhum contrário e nenhuma abstenção. D1231 Aprovada a Súmula 1051 com dezoito votos favoráveis, nenhum contrário e nenhuma abstenção. D ANÁLISE DO EXPEDIENTE ANÁLISE DO EXPEDIENTE - PARA CONHECIMENTO REFERÊNCIA : Planilhas de Excepcionalidades CONCLUSÃO : Ciente REFERÊNCIA : Memo 045/2012 da Câmara Especializada de Engenharia Elétrica de 07/12/2012 ASSUNTO : Encaminha para conhecimento ou manifestação a Norma de Fiscalização da CEE N. 001/2012. CONCLUSÃO : Ciente ANÁLISE DO EXPEDIENTE - PARA MANIFESTAÇÃO COMUNICADOS Comunicados das Comissões REFERÊNCIA : Comissão de Orçamento e Tomadas de Contas OBS : O Cons. Flávio Pezzi comunicou que a comissão analisou os processos de convênios de Entidades de Classe, que todos foram aprovados, e que foram apreciadas ao Contas da Mútua, com a presença da diretoria da Mútua. RELATOR : Titular: Cons. Flávio Pezzi - Suplente: Cons. Daniel Lena Souto CONCLUSÃO : Ciente REFERÊNCIA : Comissão de Renovação do Terço OBS : O Cons. Daniel Lena Souto fez uma apresentação à Câmara sobre a situação atual, a proposta do Crea e o que foi aprovado pelo Confea sobre a renovação do terço. Vários conselheiros se manifestaram. O Coordenador deu ciência à Câmara que o Crea-RS entrou com um pedido de reconsideração ao Confea, solicitando que a proposta que foi enviada pelo Crea-RS seja ratificada pelo Confea. RELATOR : Titular: Cons. Daniel Lena Souto - Suplente: Cons. José Ubirajara Martins Flores CONCLUSÃO : Ciente REFERÊNCIA : Comissão de Ética Profissional OBS : O Cons. Marcos Wetzel da Rosa deu ciência à Câmara do Relatório Anual das Atividades da Comissão de Ética Profissional/2012, que possui, entre outras, 2

3 RELATOR CONCLUSÃO as seguintes informações: - Total de tomadas de depoimentos até a presente data: 54 - Total de processos entrada: 92 - Total de processos saída: 46 - Total de processos com relatório final: 71, sendo 40 processos com infringência evidenciada, e 31 processos com sugestão de arquivamento. : Titular: Cons. Marcos Wetzel da Rosa - Suplente: Cons. Flávio Pezzi : Ciente REFERÊNCIA : Comissão de Meio Ambiente OBS : O Cons. Flávio Pezzi comunicou que foi decidido indicar para 2013 o Eng. de Oper. - Mecânica Carlos Roberto Santos da Silveira como representante do Crea no COMAN - Conselho Municipal de Meio Ambiente de Porto Alegre/RS. O Cons. Flávio Pezzi comunicou que a COEMA está programando para 2013, junto a SOEA, que ocorrerá em Gramado/RS, um projeto que promova a compensação da emissão de CO2. Comunicou também que a COEMA irá solicitar às Câmaras Especializadas a indicação de visitas temáticas, técnicas que ocorrerão em paralelo a SOEA/2013. RELATOR : Titular: Cons. Flávio Pezzi - Suplente: Cons. Daniel Lena Souto CONCLUSÃO : Ciente REFERÊNCIA : Comissão Editorial OBS : O Cons. Nelson Kalil Moussalle comunicou que a Comissão Editorial não se reuniu e que deve haver uma reunião antes do final do ano para discutir a Revista de Jan/2013 do Crea-RS. RELATOR : Titular: Cons. Nelson Kalil Moussallle - Suplente: Cons. Antônio Alcindo M. Piekala CONCLUSÃO : Ciente REFERÊNCIA : Comissão de Convênios OBS : O Cons. Alberto Stochero comunicou que a Comissão não se reuniu, que a última reunião ocorreu em novembro, que foram analisados todos os processos e que ocorreram dez reuniões no ano de RELATOR : Titular: Cons. Alberto Stochero - Suplente: Cons. Sergio Luiz Brum CONCLUSÃO : Ciente REFERÊNCIA : Representante na Coordenadoria das Inpetorias OBS : O Cons. José Ubirajara Martins Flores comunicou que não houve reunião. RELATOR : Titular: Cons. José Ubirajara Martins Flores - Suplente: Cons. Marcus Vinicius do Prado CONCLUSÃO : Ciente REFERÊNCIA : Comissão de Educação e Atribuição Profissional OBS : O Cons. José Ubirajara Martins Flores comunicou que não foi convocado para a reunião da CEAP. RELATOR : Titular: Cons. Antônio Luiz Arla da Silva - Suplente: Cons. José Ubirajara Martins Flores CONCLUSÃO : Ciente. 3

4 Comunicados Gerais REFERÊNCIA : Presença do Presidente Eng. Civil Luiz Alcides Capoani OBS : O Coordenador solicitou a presença do Presidente do Crea-RS e de seu Assessor Eng. Daniel Weindorfer na reunião da Câmara, e comunicou também a presença do Ex- Volnei Pereira da Silva. Na oportunidade, o Coordenador parabenizou e agradeceu às colaboradoras da Câmara de Engenharia Civil pelo trabalho desenvolvido durante o ano de 2012, e pediu ao Presidente do Crea-RS que entregasse uma lembrança da CEEC as suas funcionárias, em forma de agradecimento. O Presidente fez a entrega e parabenizou também as colaboradoras da Câmara, enfatizando a importância do trabalho dos funcionários para o Conselho. O Cons. Jefferson Luiz de Freitas Lopes agradeceu à Câmara pela oportunidade que lhe foi dada nestes dois anos como Coordenador, relatou que espera ter cumprido o seu papel, que se sente honrado por ter sido conselheiro nos últimos seis anos, levando consigo uma recordação maravilhosa da Câmara. O Presidente do Crea-RS agradeceu também ao Coordenador e aos conselheiros pela colaboração, empenho e por todo o trabalho realizado como s do Crea-RS. RELATOR : Cons. Jefferson Luiz de Freitas Lopes CONCLUSÃO : Ciente REFERÊNCIA : Informações sobre a Fiscalização. OBS : O Cons. Fontana comunicou que gostaria de obter do Departamento de Fiscalização do Crea as seguintes informações: a) Quantos veículos foram adquiridos pelo Conselho para os Agentes Fiscais; b) Quantos veículos estão sendo utilizados pelos Agentes Fiscais; c) Se houve redução no quadro de funcionários Agentes Fiscais, ou remanejamento de uma Inspetoria para outra; d) Lotação de Agentes Fiscais por Inspetoria. RELATOR : Cons. Carlos Giovani Fontana. CONCLUSÃO : Ciente. Foi decidido encaminhar memorando ao Departamento de Fiscalização solicitando estas informações REFERÊNCIA : Término do mandato do Cons. Júlio César Touguinha de Almeida OBS : O Cons. Júlio César Touguinha de Almeida comunicou que está encerrando o seu mandato como conselheiro do Crea, e que coloca a sua casa à disposição, bem como a cidade de Rio Grande, deixando um fraterno abraço a todos os conselheiros. RELATOR : Cons. Júlio César Touguinha de Almeida CONCLUSÃO : Ciente REFERÊNCIA : Boas Festas OBS : O Coordenador encerrou a reunião, agradecendo a presença dos conselheiros, desejando Boas Festas e um Feliz RELATOR : Cons. Jefferson Luiz de Freitas Lopes CONCLUSÃO : Ciente. 5. APRESENTAÇÃO DA PAUTA 4

5 DISCUSSÃO DOS ASSUNTOS PERTINENTES À CÂMARA ESPECIALIZADA RELATO DE PROCESSOS Processos de Auto de Infração PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : CESAR LAUREANO PERALTA FREITAS RELATOR : Cons. Marcos Wetzel da Rosa CONCLUSÃO : Conceda-se o prazo suplementar de 30 (trinta) dias, a contar do recebimento da comunicação desta decisão, para a sua regularização através do registro da competente ART, recolhida por profissional habilitado. Informamos que a ART não refere-se a obra deste processo. Havendo a regularização nos termos acima, sou pela procedência do Auto de Infração, aplicando-se, contudo o benefício da redução do valor da multa para o mínimo da tabela prevista na Resolução do Confea vigente à época da autuação, cujos valores deverão ser atualizados até a data do efetivo pagamento. Em caso de ausência de regularização, sou pela procedência do Auto de Infração, com a manutenção da multa imposta no seu valor integral, cujos valores deverão ser atualizados até a data do efetivo pagamento. Votação em bloco. Aprovado com vinte e quatro votos favoráveis, nenhum contrário e nenhuma abstenção. D Processos de Registro Pessoa Jurídica e suas alterações cadastrais PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : RICHARD JAVIER FERNANDEZ FERNANDES - ME RELATOR : Cons. Johni Suarez Acosta CONCLUSÃO : Oficiar à empresa Richard Javier Fernandez Fernandes-Me, caso pretenda encerrar definitivamente suas atividades considerando a informação que a única empresa existe é R. F. Manutenação Ltda., deverá formalizar seu pedido de Baixa de Registro, ou, caso queira permanecer registrada, deverá providenciar alteração de seu Requerimento de Empresário, devidamente registrada na JUCERGS, constando atividades na descrição do objeto conforme Decisão PL 1230/2007 do Confea, item 1), ou seja, retirando as atividades descritas:"obras de alvenaria e outras obras de acabamento da construção", juntamente com a documentação necessária para análise destas solicitações, conforme os Padrões Operacionais do CREA-RS. Encaminhar à Câmara Especializada de Engenharia Elétrica para análise da manifestação de fl PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : MARCELO RONSONI MOREIRA & CIA LTDA RELATOR : Cons. Flavio Pezzi CONCLUSÃO : Deferir a baixa de responsabilidade técnica da ENG. CIVIL ANDREIA EUGÊNIA FARESIN, pela Pessoa Jurídica requerente. 5

6 Oficiar ao profissional e à Pessoa Jurídica dando-lhes ciência da decisão. Informar à Pessoa Jurídica que, no prazo de 10 (dez) dias, deverá anotar profissional habilitado como responsável técnico PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : CONSTRUTORA AMDP LTDA RELATOR : Cons. Flavio Pezzi CONCLUSÃO : Deferir o registro da Pessoa Jurídica CONSTRUTORA AMDP LTDA., sob a responsabilidade técnica do ENG. CIVIL OTAVIO MACHADO DOS SANTOS JUNIOR, em caráter excepcional, sendo registrada na área da Engenharia Civil para: OBRAS DE TERRAPLANAGEM; CONSTRUÇÃO DE RODOVIAS E FERROVIAS; OBRAS DE URBANIZAÇÃO - RUAS E CALÇADAS; SERVIÇOS DE PINTURA DE EDIFÍCIOS EM GERAL; ATIVIDADES RELACIONADAS A ESGOTO, EXCETO A GESTÃO DE REDES; SINALIZAÇÃO EM VIAS PÚBLICAS, PORTOS E AEROPORTOS; OBRAS PORTUÁRIAS, MARÍTIMAS E FLUVIAIS. O presente processo deverá ser submetido ao Plenário conforme estabelece o parágrafo único do artigo 18 da Resolução n. 336/89: Art Um profissional pode ser responsável técnico por uma única pessoa jurídica, além da sua firma individual, quando estas forem enquadradas por seu objetivo social no artigo 59 da Lei nº 5.194/66 e caracterizadas nas classes A, B e C do artigo 1º desta Resolução. Parágrafo único - Em casos excepcionais, desde que haja compatibilização de tempo e área de atuação, poderá ser permitido ao profissional, a critério do Plenário do Conselho Regional, ser o responsável técnico por até 03 (três) pessoas jurídicas, além da sua firma individual. Após, encaminhar à Câmara Especializada de Engenharia Elétrica para análise do objeto social de fl PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : GAIA RODOVIAS LTDA. RELATOR : Cons. Flavio Pezzi CONCLUSÃO : Oficiar à empresa e ao profissional ENG.º CIVIL CRISTIAN TICIANI, solicitando que conforme a Norma de Fiscalização da Câmara de Engenharia Civil NF 001/2010, deverá atender à empresa GAIA RODOVIAS LTDA., no mínimo 30 horas semanais. Caso seja efetuada alguma alteração deverá ser anexado ao processo novo Requerimento, conforme os padrões Operacionais do CREA-RS. Concedemos o prazo de 10 (dez) dias a contar do recebimento deste para providências PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : SANTIN ENGENHARIA, MONTAGENS E CONSTRUÇÕES LTDA RELATOR : Cons. Flavio Pezzi CONCLUSÃO : Deferir o registro da pessoa jurídica SANTIN ENGENHARIA, MONTAGENS E 6

7 CONSTRUÇÕES LTDA., sob a responsabilidade técnica do ENG. CIVIL ESTEVAM GERALDO SPAZIANTE NETO, sendo registrada na área da Engenharia Civil para: SERVIÇOS DE ENGENHARIA CIVIL. Oficiar à pessoa jurídica dando-lhe ciência da decisão. AO DEPTO DE ACERVO TÉCNICO E ART/SART:Solicitamos a alteração na ART Nº , fl. 17, no campo: Honorários(alterar para: 5.598,00) Processos para Homologar PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : SANOTUBO INSTALAÇÕES HIDRÁULICA E DESENTUPIDORA LTDA. RELATOR : Analista de Processos Cristiane de Oliveira CONCLUSÃO : Deferir o registro da Pessoa Jurídica SANOTUBO INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS E DESENTUPIDORA LTDA., sob a responsabilidade técnica do ENG. CIVIL ROBERTO RAPPA KIELING, em caráter excepcional, passando a estar registrada na área de Engenharia Civil para: PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE DESENTUPIMENTOS, SUCÇÕES, SANEAMENTO; INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS E ELÉTRICAS (RESTRITO À BAIXA TENSÃO EM EDIFICAÇÕES); ESCAVAÇÕES, REMOÇÃO DE DETRITOS E ENTULHOS; OBRAS VIÁRIAS E EMPREITADAS DE CONSTRUÇÃO CIVIL; SINALIZAÇÕES, TERCEIRIZAÇÃO DE MÃO DE OBRA, LIMPEZA, DESINFECÇÃO E VEDAÇÃO DE CAIXAS D'ÁGUA. Oficiar ao profissional e à Pessoa Jurídica dando-lhes ciência da decisão. O presente processo deverá ser submetido ao Plenário conforme estabelece o parágrafo único do artigo 18 da Resolução n. 336/89: Art Um profissional pode ser responsável técnico por uma única pessoa jurídica, além da sua firma individual, quando estas forem enquadradas por seu objetivo social no artigo 59 da Lei nº 5.194/66 e caracterizadas nas classes A, B e C do artigo 1º desta Resolução. Parágrafo único - Em casos excepcionais, desde que haja compatibilização de tempo e área de atuação, poderá ser permitido ao profissional, a critério do Plenário do Conselho Regional, ser o responsável técnico por até 03 (três) pessoas jurídicas, além da sua firma individual. Encaminhar à Câmara Especializada de Engenharia Química para a análise do objeto social à fl. 07 e solicitação de registro à fl. 01. O deferimento neste parecer é válido provisoriamente pelo prazo de 90 dias Processos de Cadastro Pessoa Jurídica e suas alterações cadastrais PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : RVS ENGENHARIA E CONSTRUÇÕES LTDA EPP RELATOR : Cons. Flavio Pezzi CONCLUSÃO : Deferir a alteração contratual da Pessoa Jurídica RVS ENGENHARIA E CONSTRUÇÕES LTDA.EPP, passando a estar registrada na área da Engenharia Civil para: SERVIÇOS TÉCNICOS DE ENGENHARIA CIVIL; EDIFICAÇÕES; ADMINISTRAÇÃO DE OBRAS; CONSTRUÇÃO DE OBRAS DE ENGENHARIA CIVIL. 7

8 E somos favoráveis à Alteração Contratual apresentada da empresa RVS ENGENHARIA E CONSTRUÇÕES LTDA.EPP, quanto ao seu Quadro Societário PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : SUSTENPRO ENGENHARIA DO MEIO AMBIENTE LTDA. RELATOR : Cons. Flavio Pezzi CONCLUSÃO : Deferir a alteração contratual da Pessoa Jurídica SUSTENTEK ENGENHARIA DO MEIO AMBIENTE LTDA., alterando sua razão social para: SUSTENPRO ENGENHARIA DO MEIO AMBIENTE LTDA. 8. APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS EXTRAPAUTA RELATO DE PROCESSOS Processos de Denúncia e Ética Profissional PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : J.A.H. RELATOR : Cons. Alberto Stochero CONCLUSÃO : Decidiu-se pelo arquivamento do processo, visto que a Comissão de Ética Profissional não constatou indícios suficientes para a apuração de infração ao Código de Ética Profissional, sugerindo o seu arquivamento. Aprovado com vinte e três votos favoráveis, nenhum contrário e nenhuma abstenção. D PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : P.R.K. RELATOR : Cons. Fernando Alberto Gehrke CONCLUSÃO : Não vislumbra indícios de infração, visto que houveram equívocos de todas as partes, principalmente do Sr Pref. de Horiz. e no próprio edital que nem especificava a metragem necessária. Sou de parecer que o processo deva ser arquivado. Aprovado com vinte e seis votos favoráveis, nenhum contrário e nenhuma abstenção. D PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : E.A.B.J. RELATOR : Cons. Fernando Alberto Gehrke CONCLUSÃO : A questão em tela se insere no campo da responsabilidade civil, responsabilidade civil contratual, em que a autora busca prejuízos. É no Poder Judiciário que devem ser dirimidas e examinadas a culpa se assim houver. Diante do exposto, não vislumbra indícios de infração ética e o processo deve ser arquivado. Aprovado com vinte e seis votos favoráveis, nenhum contrário e nenhuma 8

9 abstenção. D PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : J.M.M. RELATOR : Cons. Daniel Lena Souto CONCLUSÃO : Antes que a decisão da Comissão de Ética Profissional seja analisada por esta Câmara, deve ser dado conhecimento do seu conteúdo ao denunciante e ao denunciado Processos de Auto de Infração PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : S.L. CONSTRUÇÕES RELATOR : Cons. Marcos Wetzel da Rosa CONCLUSÃO : Da análise da documentação que consta no processo conclui-se pela ausência de pressupostos de constituição e de desenvolvimento válido e regular do processo, devendo o presente Auto de Infração ser arquivado, com a extinção da multa imposta. Reiniciar o processo de fiscalização para este ilícito, dentro dos procedimentos estabelecidos pela Resolução nº 1.008, de 2004, e normas aplicáveis à situação específica. Votação em bloco. Aprovado com vinte e quatro votos favoráveis, nenhum contrário e nenhuma abstenção. D PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : ADVENTUS LOCAÇÃO DE ESTANDES PARA FEIRAS E EVENTOS LTDA RELATOR : Cons. Marcos Wetzel da Rosa CONCLUSÃO : Da análise da documentação que consta no processo conclui-se pela ausência de pressupostos de constituição e de desenvolvimento válido e regular do processo, devendo o presente Auto de Infração ser arquivado, com a extinção da multa imposta. Reiniciar o processo de fiscalização para este ilícito, dentro dos procedimentos estabelecidos pela Resolução nº 1.008, de 2004, e normas aplicáveis à situação específica. Votação em bloco. Aprovado com vinte e quatro votos favoráveis, nenhum contrário e nenhuma abstenção. D PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : IVONE NEUBERT SCHELL RELATOR : Cons. Marcos Wetzel da Rosa CONCLUSÃO : O(A) autuado(a), regularmente notificado, não produziu defesa, ensejando assim o JULGAMENTO À REVELIA do Auto de Infração, presumindo-se verdadeiros os fatos constatados que configuram o exercício ilegal da profissão, capitulado no art. 6, alínea "a", da Lei 5.194, de Sendo o Auto de Infração procedente, mantenha-se a multa, cujo valor está previsto no art. 73, alínea "d", da citada Lei, devendo o processo ter seu prosseguimento até o pagamento da dívida, atualizada. O(A) autuado(a) deverá providenciar a regularização do ilícito junto a este 9

10 Conselho. Votação em bloco. Aprovado com vinte e quatro votos favoráveis, nenhum contrário e nenhuma abstenção. D Processos de registro profissional e suas alterações cadastrais PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : RUDY ALMANSA SILVA RELATOR : Cons. Nelson Kalil Moussalle CONCLUSÃO : Concordamos com o parecer da Câmara de Engenharia Florestal, pela concessão das atribuições para executar as atividades de georreferenciamento de imóveis rurais, ao profissional Engenheiro Florestal RUDY ALMANSA SILVA, devendo ser anotadas no seu registro junto ao Crea/RS, considerando os itens I, V, VI e VII da Decisão PL 2087/2004 do Plenário do Confea PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : CRISTIANO FLECK RELATOR : Cons. Nelson Kalil Moussalle CONCLUSÃO : Conforme a Decisão Plenária PL 2087/2004, somos pela concessão das atribuições para executar as atividades de georreferenciamento de imóveis rurais ao profissional, devendo ser anotadas no seu registro junto ao Crea/RS PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : JAURIS VINÍCIUS SAMPAIO AZEVEDO RELATOR : Cons. Nelson Kalil Moussalle CONCLUSÃO : Considerando os itens I, V, VI e VII da Decisão PL 2087/2004 do Plenário do Confea, concordamos com o parecer da Câmara Especializada de Engenharia Florestal pela concessão das atribuições para executar as atividades de georreferenciamento de imóveis rurais ao profissional, devendo ser anotadas no seu registro junto ao Crea/RS PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : JORDANA FACCO FALKENBERG RELATOR : Cons. Nelson Kalil Moussalle CONCLUSÃO : Considerando os itens I, V, VI e VII da Decisão PL 2087/2004 do Plenário do Confea, concordamos com o parecer da Câmara Especializada de Engenharia Florestal pela concessão das atribuições para executar as atividades de georreferenciamento de imóveis rurais ao profissional, devendo ser anotadas no seu registro junto ao Crea/RS PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : NAYAN LUIZ MARTINS RELATOR : Cons. Nelson Kalil Moussalle CONCLUSÃO : I -Considerando os itens I, V, VI e VII da Decisão PL 2087/2004 do Plenário do Confea, concordamos com o parecer da Câmara Especializada de Engenharia Florestal pela concessão das atribuições para executar as atividades de georreferenciamento de imóveis rurais ao profissional, devendo ser anotadas no seu registro junto ao Crea/RS. II - Após anotação no SIC do profissional pelo Departamento de Registro do 10

11 Crea/RS, da atribuição para "georreferenciamento de imóveis rurais", o presente processo deverá retornar à CEEF para análise da solicitação de revisão de atribuições para Fruticultura de Espécies arbóreas, conforme solicitado à fl Processos de Registro Pessoa Jurídica e suas alterações cadastrais PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : TATSCH & CIA LTDA RELATOR : Cons. Flavio Pezzi CONCLUSÃO : Oficiar à empresa e à profissional ENG.ª CIVIL MARILIA FERREIRA TAMIOSSO, solicitando que deverá adequar seu Contrato de Prestação de Serviços, na Cláusula Primeira, deverá ser alterado o objeto do contrato, podendo ser utilizado o modelo com o texto sugerido no padrão operacional do CREA-RS, O objeto do presente contrato é a prestação de serviços, pelo CONTRATADO à CONTRATANTE, de assumir a função de Responsável Técnico pela empresa. Ou incluir somente as atividades constantes no objeto social da referida empresa constante no Contrato Social, mas excluindo praças e paisagística atividades que o Engenheiro Civil não possui atribuições. Caso seja efetuada alguma alteração deverá ser anexado ao processo novo Contrato de Prestação de Serviço, conforme os padrões Operacionais do CREA-RS. Concedemos o prazo de 10 (dez) dias a contar do recebimento deste para providências PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : SAIONARA S. DE PAULA MILKIEVICZ ME RELATOR : Cons. Johni Suarez Acosta CONCLUSÃO : Oficiar à empresa Saionara S. de Paula Milkievicz Me, informando que em atendimento à Decisão Plenária PL 1230/07, do Confea, não poderá desenvolver as atividades de "serviços de terraplenagem e serviços de construção civil", pois não constam nas atividades descritas no item 1), da Decisão acima citada. Concedemos o prazo de 10(dez) dias a contar do recebimento deste para as providências. Encaminhar à Câmara Especializada de Engenharia Elétrica para análise face parecer da Geologia e Minas de fl PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : SRMENDES - INCORPORAÇÃO E CONSTRUÇÃO LTDA RELATOR : Cons. Johni Suarez Acosta CONCLUSÃO : Deferir o registro da Pessoa Jurídica SRMENDES - INCORPORAÇÃO E CONSTRUÇÃO LTDA., sob a responsabilidade técnica do ENG. CIVIL JOSÉ CIRINEU CORRÊA DOS SANTOS JÚNIOR, em caráter excepcional, sendo registrada na área da Engenharia Civil para: CONSTRUÇÃO CIVIL EM TODOS OS SETORES E ASPECTOS E INCORPORAÇÕES DE IMÓVEIS. 11

12 O presente processo deverá ser submetido ao Plenário conforme estabelece o parágrafo único do artigo 18 da Resolução n. 336/89: Art Um profissional pode ser responsável técnico por uma única pessoa jurídica, além da sua firma individual, quando estas forem enquadradas por seu objetivo social no artigo 59 da Lei nº 5.194/66 e caracterizadas nas classes A, B e C do artigo 1º desta Resolução. Parágrafo único - Em casos excepcionais, desde que haja compatibilização de tempo e área de atuação, poderá ser permitido ao profissional, a critério do Plenário do Conselho Regional, ser o responsável técnico por até 03 (três) pessoas jurídicas, além da sua firma individual. AO DEPTO DE ACERVO TÉCNICO E ART/SART:Solicitamos a alteração na ART Nº , fl. 13, nos campos: Honorários(alterar para: 1.866,00), Quantidade:(10) e Unid:(H/SEM) PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : CONSTRUTORA VIERO S/A RELATOR : Cons. Johni Suarez Acosta CONCLUSÃO : Deferir a anotação do ENG. CIVIL JAIRO NOVELO RIGO como Responsável Técnico pela pessoa jurídica requerente. Oficiar ao profissional e à pessoa jurídica dando-lhes ciência da decisão PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : INCORPORADORA BRUSTOLIN LTDA RELATOR : Cons. Johni Suarez Acosta CONCLUSÃO : Deferir a baixa de responsabilidade técnica do ENG. CIVIL PAULO JOB SCHMITT, pela Pessoa Jurídica requerente. Oficiar ao profissional e à Pessoa Jurídica dando-lhes ciência da decisão PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : CONSTRUTORA ZOHLER LTDA RELATOR : Cons. Johni Suarez Acosta CONCLUSÃO : Deferir a anotação da ENG. CIVIL ANA PAULA KROETZ ARENHARDT como Responsável Técnica pela pessoa jurídica requerente, passando a estar registrada na área da Engenharia Civil para: EDIFICAÇÕES (RESIDENCIAIS, INDUSTRIAIS, COMERCIAIS E DE SERVIÇOS); ALEM DE OBRAS DE ALVENARIA E REBOCO E OBRAS DE ACABAMENTO DA CONSTRUÇÃO. Oficiar ao profissional e à pessoa jurídica dando-lhes ciência da decisão. AO DEPTO DE REGISTRO: Deverá ser atualizado o objeto social da referida empresa de fl. 25, retirando as atividades constantes na área da Arquitetura e Urbanismo, considerando que não possui mais profissionais anotados nesta área, face a Lei , de 31 de dezembro de 2010, que Regulamenta o exercício da Arquitetura e Urbanismo; cria o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil - CAU/BR. 12

13 PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : REFLETTO SINALIZAÇÃO E TERMOPLÁSTICO LTDA ME RELATOR : Cons. Johni Suarez Acosta CONCLUSÃO : Deferir a anotação do ENG. CIVIL GABRIEL SOARES BILHÃO como Responsável Técnico pela pessoa jurídica requerente. Oficiar ao profissional e à pessoa jurídica dando-lhes ciência da decisão PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : EP CONSTRUÇÕES LTDA ME RELATOR : Cons. Johni Suarez Acosta CONCLUSÃO : Deferir a anotação do ENG. CIVIL DOUGLAS DE MATOS PEREIRA como Responsável Técnico pela pessoa jurídica requerente, passando a estar registrada na área da Engenharia Civil para: CONSTRUÇÃO CIVIL E INCORPORAÇÃO DE IMÓVEIS. Oficiar ao profissional e à pessoa jurídica dando-lhes ciência da decisão. AO DEPTO DE REGISTRO: Deverá ser atualizado o objeto social da referida empresa de fl. 73, retirando as atividades constantes na área da Arquitetura e Urbanismo, considerando que não possui mais profissionais anotados nesta área, face a Lei , de 31 de dezembro de 2010, que Regulamenta o exercício da Arquitetura e Urbanismo; cria o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil - CAU/BR PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : ENGEPLANE - ENGENHARIA RAHDE QUEIROZ LTDA. RELATOR : Cons. Johni Suarez Acosta CONCLUSÃO : Deferir a baixa de registro da Pessoa Jurídica ENGEPLANE - ENGENHARIA RAHDE QUEIROZ LTDA. Cumprir a Instrução da Presidência n. 109/ PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : ARQUI-FORTI - ARQUITETOS & ARTISTAS PRESTADORES DE SERVIÇOS LTDA RELATOR : Cons. Johni Suarez Acosta CONCLUSÃO : Deferir a anotação do ENG. CIVIL CARLOS ANTÔNIO SALDANHA FERNANDEZ, em caráter excepcional, como Responsável Técnico pela empresa requerente, que passará a estar registrada na área da Engenharia Civil para:urbanismo(limitado ao parcelamento do solo urbano, restrito aos itens 1.1, 1.2, 1.3, 1.5, 2, 4.1, 6, 7, 8, 9.1, 9.2, 10, 11 da Decisão Normativa 047/92 do CONFEA).(Prot ) E somos favoráveis à Alteração Contratual apresentada da empresa ARQUI 13

14 FORTI-ARQUITETOS & ARTISTAS PRESTADORES DE SERVIÇOS LTDA., quanto ao seu Quadro Societário.(Prot ) O presente processo deverá ser submetido ao Plenário conforme estabelece o parágrafo único do artigo 18 da Resolução n. 336/89 do Confea: Art Um profissional pode ser responsável técnico por uma única pessoa jurídica, além da sua firma individual, quando estas forem enquadradas por seu objetivo social no artigo 59 da Lei nº 5.194/66 e caracterizadas nas classes A, B e C do artigo 1º desta Resolução. Parágrafo único - Em casos excepcionais, desde que haja compatibilização de tempo e área de atuação, poderá ser permitido ao profissional, a critério do Plenário do Conselho Regional, ser o responsável técnico por até 03 (três) pessoas jurídicas, além da sua firma individual. Oficiar ao profissional e à Pessoa Jurídica dando-lhes ciência da decisão. AO DEPTO DE REGISTRO: Deverá ser atualizado o objeto social da referida empresa de fl. 61, retirando as atividades constantes na área da Arquitetura e Urbanismo, considerando que não possui mais profissionais anotados nesta área, face a Lei , de 31 de dezembro de 2010, que Regulamenta o exercício da Arquitetura e Urbanismo; cria o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil - CAU/BR PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : CEZIMBRA CONSTRUÇÕES LTDA RELATOR : Cons. Johni Suarez Acosta CONCLUSÃO : Oficiar ao Sócio e Representante Legal Luiz Antônio Cezimbra Ribeiro, caso permaneça exercendo somente as atividades "prestação de serviços de locação de mão-de-obra", que não são ligadas ao sistema CONFEA/Creas, poderá encerrar definitivamente suas atividades assim, deverá formalizar seu pedido de Baixa de Registro da empresa CEZIMBRA CONSTRUÇÕES LTDA., juntamente com a documentação necessária para análise desta solicitação, conforme os Padrões Operacionais do CREA-RS. Concedemos o prazo de 10 (dez) dias a contar do recebimento deste para as providências PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : VASCO GILNEI SILVEIRA DA ROSA RELATOR : Cons. Johni Suarez Acosta CONCLUSÃO : Deferir a anotação da ENG. CIVIL DEISE BEATRIZ DE MELLO como Responsável Técnica pela pessoa jurídica requerente, passando a estar Cadastrada na área da Engenharia Civil para: CONSTRUÇÃO, REFORMA DE EDIFICAÇÕES DE TODOS OS TIPOS OU SUAS PARTES POR CONTA PRÓPRIA OU DE TERCEIROS; OUTRAS OBRAS DE ENGENHARIA CIVIL; INCORPORAÇÃO DE EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS. Oficiar ao profissional e à pessoa jurídica dando-lhes ciência da decisão PROTOCOLO Nº:

15 INTERESSADO : FORTSULL CONSTRUTORA LTDA RELATOR : Cons. Johni Suarez Acosta CONCLUSÃO : Deferir a baixa de responsabilidade técnica do ENG. CIVIL ALEXANDRE MONDADORI, pela Pessoa Jurídica requerente. Oficiar ao profissional e à Pessoa Jurídica dando-lhes ciência da decisão. Informar à Pessoa Jurídica que, no prazo de 10 (dez) dias, deverá anotar profissional habilitado como responsável técnico PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : COENPOC CONSTRUÇÕES LTDA RELATOR : Cons. Johni Suarez Acosta CONCLUSÃO : Deferir a baixa de responsabilidade técnica do ENG. CIVIL EDUARDO VITOR BORGES, pela Pessoa Jurídica requerente. Oficiar ao profissional e à Pessoa Jurídica dando-lhes ciência da decisão. Informar à Pessoa Jurídica que, no prazo de 10 (dez) dias, deverá anotar profissional habilitado como responsável técnico PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : ARTEMIG INDUSTRIA DE ARTEFATOS DE CONCRETO LTDA RELATOR : Cons. Johni Suarez Acosta CONCLUSÃO : Oficiar à empresa e ao profissional ENG.º CIVIL RAFAEL ANTONIO LEITE, solicitando que conforme a Norma de Fiscalização da Câmara de Engenharia Civil NF 001/2010, para atender à empresa ARTEMIG INDUSTRIA DE ARTEFATOS DE CONCRETO LTDA., no mínimo de 15 horas semanais e para esta carga horária deverá perceber no mínimo 4 salários mínimos(r$ 2.488,00). Salientamos ainda que, conforme a Norma de Fiscalização da Câmara de Engenharia Civil NF 001/2010, o limite de horário de prestação de serviços por empresa deve ser inferior a 6 horas diárias (Artigo 5º da NF 001/2010), ou seja, a carga horária deve ser distribuída ao longo da semana, sendo inferior a 6 horas diárias. Considerando que o referido profissional concentrou sua carga horária na empresa ARTEMIG INDUSTRIA DE ARTEFATOS DE CONCRETO LTDA., sendo 08 horas diárias nas terças e quintas-feiras. Caso seja efetuada alguma alteração deverá ser anexado ao processo novo Requerimento e Contrato de Prestação de Serviços, conforme os padrões Operacionais do CREA-RS. Concedemos o prazo de 10 (dez) dias a contar do recebimento deste para providências PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : ETM ENGENHARIA LTDA RELATOR : Cons. Johni Suarez Acosta CONCLUSÃO : Esta Especializada está ciente da manifestação da empresa de fl. 225, em resposta ao parecer de fls. 220 e 221. Somos pelo arquivamento do presente processo. 15

16 PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : SULCOR EMPREENDIMENTOS LTDA RELATOR : Cons. Alberto Stochero CONCLUSÃO : Deferir a baixa de responsabilidade técnica do ENG. CIVIL CRISTIANO ALMEIDA DA SILVA, pela Pessoa Jurídica requerente. Oficiar ao profissional e à Pessoa Jurídica dando-lhes ciência da decisão PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : MEDEIROS & SASSI LTDA ME RELATOR : Cons. Flavio Pezzi CONCLUSÃO : Deferir a baixa de responsabilidade técnica da ENG. CIVIL VANESSA TOLAZZI VALENTINI, pela Pessoa Jurídica requerente. Oficiar ao profissional e à Pessoa Jurídica dando-lhes ciência da decisão PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : RENOVA TERRAPLENAGEM LTDA RELATOR : Cons. Antonio Alcindo Medeiros Piekala CONCLUSÃO : Somos pelo INDEFERIMENTO do Registro da Pessoa Jurídica RENOVA TERRAPLENAGEM LTDA. O Indeferimento é devido o descumprimento do Parágrafo único - artigo 18º da Resolução n. 336/89. Oficiar ao profissional e à pessoa jurídica dando-lhes ciência da decisão PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : R. CLASSIC EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS EIRELI RELATOR : Cons. Antonio Alcindo Medeiros Piekala CONCLUSÃO : Deferir o registro de firma individual de responsabilidade limitada, da empresa R. CLASSIC EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS EIRELI., sob a responsabilidade técnica do ENG. CIVIL JAZON GRAEFF, sendo registrada na área da Engenharia Civil para: CONSTRUÇÃO E INCORPORAÇÃO DE IMÓVEIS; LOTEAMENTO(limitado ao parcelamento do solo urbano, restrito aos itens 1.1, 1.2, 1.3, 1.5, 2, 4.1, 6, 7, 8, 9.1, 9.2, 10 e 11 da decisão normativa 047/92 do CONFEA) DE IMÓVEIS PRÓPRIOS E DE TERCEIROS; SERVIÇOS EM OBRA DE CONSTRUÇÃO CIVIL. Oficiar a empresa dando ciência desta decisão PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : LIRES TEREZA KROTZ RELATOR : Cons. Johni Suarez Acosta CONCLUSÃO : Deferir o Registro de Firma Individual de Leigo LIRES TERESE KROTZ, sob a responsabilidade técnica do ENG. CIVIL ROALDO REISDORFER DE LIMA, em caráter excepcional, sendo registrada na área da Engenharia Civil para: FABRICAÇÃO DE ARTEFATOS DE CIMENTO PARA USO NA CONSTRUÇÃO; FABRICAÇÃO DE ESTRUTURAS 16

17 PRÉ-MOLDADAS DE CONCRETO ARMADO, EM SÉRIE E SOB ENCOMENDA. O presente processo deverá ser submetido ao Plenário conforme estabelece o parágrafo único do artigo 18 da Resolução n. 336/89 do Confea: Art Um profissional pode ser responsável técnico por uma única pessoa jurídica, além da sua firma individual, quando estas forem enquadradas por seu objetivo social no artigo 59 da Lei nº 5.194/66 e caracterizadas nas classes A, B e C do artigo 1º desta Resolução. Parágrafo único - Em casos excepcionais, desde que haja compatibilização de tempo e área de atuação, poderá ser permitido ao profissional, a critério do Plenário do Conselho Regional, ser o responsável técnico por até 03 (três) pessoas jurídicas, além da sua firma individual. Oficiar à empresa dando-lhe ciência da decisão.oficiar à empresa e ao profissional ENG.º CIVIL ROALDO REISDORFER DE LIMA, esclarecendo que conforme o novo reajuste do salário mínimo nacional, que entrou em vigor a partir de 01/01/2012 para R$ 622,00. Salientamos ainda que, o requerimento encaminhado para anotar o referido profissional foi protocolado e datado em 18/10/2012, deverá ser apresentada atualização de seu vínculo empregatício constando o novo reajuste em sua remuneração R$ Caso seja efetuada alguma alteração deverá ser anexado ao processo atualização do Vínculo Empregatício que foi apresentado, conforme os padrões Operacionais do CREA-RS. Concedemos o prazo de 10 (dez) dias a contar do recebimento deste para providências PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : NOVO MUNDO EXTINTORES LTDA - ME RELATOR : Cons. Johni Suarez Acosta CONCLUSÃO : Deferir o registro da Pessoa Jurídica NOVO MUNDO EXTINTORES LTDA -ME, sob a responsabilidade técnica do ENG. CIVIL e ENG. DE SEGURANÇA DO TRABALHO PEDRO AUGUSTO THEISEN, em caráter excepcional, sendo registrada na área da Engenharia Civil para: INSTALAÇÃO DE SISTEMAS DE PREVENÇÃO CONTRA INCÊNDIO. O presente processo deverá ser submetido ao Plenário conforme estabelece o parágrafo único do artigo 18 da Resolução n. 336/89: Art Um profissional pode ser responsável técnico por uma única pessoa jurídica, além da sua firma individual, quando estas forem enquadradas por seu objetivo social no artigo 59 da Lei nº 5.194/66 e caracterizadas nas classes A, B e C do artigo 1º desta Resolução. Parágrafo único - Em casos excepcionais, desde que haja compatibilização de tempo e área de atuação, poderá ser permitido ao profissional, a critério do Plenário do Conselho Regional, ser o responsável técnico por até 03 (três) pessoas jurídicas, além da sua firma individual. Após, encaminhar à Câmara Especializada de Engenharia Industrial para análise 17

18 do objeto social de fl PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : FORNAZIERI TOPOGRAFIA E SERVIÇOS GERAIS LTDA - ME RELATOR : Cons. Antonio Alcindo Medeiros Piekala CONCLUSÃO : Deferir o registro da pessoa jurídica FORNAZIERI TOPOGRAFIA E SERVIÇOS GERAIS LTDA-ME, sob a responsabilidade técnica do ENG. CIVIL PAULO MARCOS TESSER, sendo registrada na área da Engenharia Civil para: PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS TOPOGRÁFICOS; PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE SINALIZAÇÃO VIÁRIA. Oficiar à pessoa jurídica dando-lhe ciência da decisão. Após, encaminhar à Câmara Especializada de Engenharia Industrial para análise do objetos social de fl PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : CONSTRUÇÕES BARONI LTDA-ME RELATOR : Cons. Antonio Alcindo Medeiros Piekala CONCLUSÃO : Oficiar à empresa e à profissional ENG.ª CIVIL LAÍS TOMAZELI, solicitando que conforme a Norma de Fiscalização da Câmara de Engenharia Civil NF 001/2010, deverá atender à empresa CONSTRUÇÕES BARONI LTDA-ME, no mínimo de 15 horas semanais e para esta carga horária deverá perceber no mínimo 4 salários mínimos(r$ 2.488,00). Salientamos ainda que, conforme a Norma de Fiscalização da Câmara de Engenharia Civil NF 001/2010, o limite de horário de prestação de serviços por empresa deve ser inferior a 6 horas diárias (Artigo 5º da NF 001/2010), ou seja, a carga horária deve ser distribuída ao longo da semana, sendo inferior a 6 horas diárias. Alertamos também, que as atividades descritas no objeto do Contrato de Prestação de Serviços deverão ser adequadas, podendo ser utilizado o modelo com o texto sugerido no padrão operacional do CREA-RS, O objeto do presente contrato é a prestação de serviços, pelo CONTRATADO à CONTRATANTE, de assumir a função de Responsável Técnico pela empresa. Ou incluir somente as atividades constantes no objeto social da última Alteração Contratual e Consolidação social apresentada, mas excluindo praças, instalação e manutenção elétrica atividades que o Eng. Civil não possui atribuições. Mas conforme a Norma conjunta Civil e Elétrica-Nº 001/06-Dispõe sobre o exercício profissional das atividades de instalações elétricas prediais em baixa tensão e sistemas de proteção contra descargas atmosféricas (SPDA), Art. 1º Fica estabelecido que, para fins de anotação de profissional como responsável técnico de pessoa jurídica que se proponha a projetar e executar instalações elétricas prediais em baixa tensão, o histórico escolar do mesmo deve ser submetido a análise da câmara especializada de origem, a qual concederá o registro, em função das disciplinas cursadas na graduação que forneçam subsídios para o desempenho destas atividades. Caso seja efetuada alguma alteração deverá ser anexado ao processo novo Contrato de Prestação de Serviços, conforme os padrões Operacionais do CREA-RS. Devendo ainda, ser oficiado a profissional Eng. Lais Tomazeli para que anexe ao presente processo o seu histórico escolar, para verificação da atividades de instalação e manutenção elétrica. 18

19 Concedemos o prazo de 10 (dez) dias a contar do recebimento deste para providências PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : MACSUL SERVIÇOS DE TRANSPORTES E OBRAS LTDA RELATOR : Cons. Alberto Stochero CONCLUSÃO : Deferir a baixa de responsabilidade técnica do ENG. CIVIL PEDRO MOISÉS CARDOSO PROLA, pela Pessoa Jurídica requerente. Oficiar ao profissional e à Pessoa Jurídica dando-lhes ciência da decisão. Informar à Pessoa Jurídica que, no prazo de 10 (dez) dias, deverá anotar profissional habilitado como responsável técnico PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : LOURIVAL AMARAL STOCK RELATOR : Cons. Flavio Pezzi CONCLUSÃO : Oficiar à empresa Lourival Amaral Stock, informando que em atendimento à Decisão Plenária PL 1230/07, do Confea, não poderá desenvolver as atividades de serviços especializados de construção, reforma e manutenção de prédios e vias, pois não constam nas atividades descritas no item 1), da Decisão acima citada. Oficiar ainda, à empresa informando que, para exercer a atividade de instalações hidráulicas, sanitárias e de gás(predial), deverá anotar engenheiro civil como responsável técnico no prazo de (10) dez dias. Concedemos o prazo de 10(dez) dias a contar do recebimento deste para as providências PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : R.M.A. INSTALAÇÕES DE GÁS LTDA RELATOR : Cons. Alberto Stochero CONCLUSÃO : Deferir a baixa de responsabilidade técnica da ENG. CIVIL DAIANI DA SILVA HUGO, pela Pessoa Jurídica requerente. Oficiar ao profissional e à Pessoa Jurídica dando-lhes ciência da decisão PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : ADÃO PEREIRA NUNES CONSTRUÇÕES RELATOR : Cons. Alberto Stochero CONCLUSÃO : Deferir a baixa de responsabilidade técnica do ENG. CIVIL REINALDO FERRARI RECH pela Pessoa Jurídica requerente. Oficiar ao profissional e à Pessoa Jurídica dando-lhes ciência da decisão. Informar à Pessoa Jurídica que, no prazo de 10 (dez) dias, deverá anotar profissional habilitado como responsável técnico PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : SPE WINTER PARK LTDA 19

20 RELATOR : Cons. Alberto Stochero CONCLUSÃO : Deferir o registro da pessoa jurídica SPE WINTER PARK LTDA., sob a responsabilidade técnica do ENG. CIVIL JEFFERSON CARAZZAI TRANCOZO, sendo registrada na área da Engenharia Civil para: CONSTRUÇÃO DE CASAS E EDIFÍCIOS RESIDENCIAIS OU COMERCIAIS, A CONSTRUÇÃO DE OBRAS DE URBANIZAÇÃO(limitado ao parcelamento do solo urbano, restrito aos itens 1.1, 1.2, 1.3, 1.5, 2, 4.1, 6, 7, 8, 9.1, 9.2, 10, 11 da Decisão Normativa 047/92 do CONFEA), E O GERENCIAMENTO, ADMINISTRAÇÃO E A RESPONSABILIDADE TÉCNICA DE OBRA DE CONSTRUÇÃO CIVIL. Oficiar à pessoa jurídica dando-lhe ciência da decisão PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : MONTAGEM DE ESTRUTURAS ZAFA LTDA RELATOR : Cons. Alberto Stochero CONCLUSÃO : Deferir o registro da pessoa jurídica MONTAGEM DE ESTRUTURAS ZAFA LTDA., com CNPJ nº / sob a responsabilidade técnica do ENG. CIVIL REVSON DOMICIANO RIBEIRO, sendo registrada na área da Engenharia Civil para: MONTAGEM DE ESTRUTURAS METÁLICAS; SERVIÇOS DE OPERAÇÃO E FORNECIMENTO DE EQUIPAMENTOS PARA TRANSPORTE E ELEVAÇÃO DE CARGAS E PESSOAS PARA USO EM OBRAS(no âmbito da engenharia civil). E somos pelo inclusão da Filial nº 01, sediada em Nova Bassano - RS, tendo como responsável Técnico o ENG. CIVIL REVSON DOMICIANO RIBEIRO, somente para as atividades na área da Engenharia Civil para: MONTAGEM DE ESTRUTURAS METÁLICAS; SERVIÇOS DE OPERAÇÃO E FORNECIMENTO DE EQUIPAMENTOS PARA TRANSPORTE E ELEVAÇÃO DE CARGAS E PESSOAS PARA USO EM OBRAS(no âmbito da engenharia civil); PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS NA COLOCAÇÃO DE TELHAS DE ZINDO E METAL, conforme fl. 22. Oficiar à pessoa jurídica dando-lhe ciência da decisão. Após, encaminhar à Câmara Especializada de Engenharia Industrial, para análise do objeto social de fls. 12 e PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : CONSTRUÇÕES E SERVIÇOS PRO HABITAR LTDA RELATOR : Cons. Flavio Pezzi CONCLUSÃO : Deferir o registro da Pessoa Jurídica CONSTRUÇÕES E SERVIÇOS PRO HABITAR LTDA., sob a responsabilidade técnica do ENG. CIVIL KURTH HEDIO ELLWANGER, em caráter excepcional, sendo registrada na área da Engenharia Civil para: CONSTRUÇÕES, TERRAPLENAGEM E PAVIMENTAÇÕES. O presente processo deverá ser submetido ao Plenário conforme estabelece o parágrafo único do artigo 18 da Resolução n. 336/89: Art Um profissional pode ser responsável técnico por uma única pessoa jurídica, além da sua firma individual, quando estas forem enquadradas por seu objetivo social no artigo 59 da Lei nº 5.194/66 e caracterizadas nas classes A, B e C do artigo 1º desta Resolução. 20

21 Parágrafo único - Em casos excepcionais, desde que haja compatibilização de tempo e área de atuação, poderá ser permitido ao profissional, a critério do Plenário do Conselho Regional, ser o responsável técnico por até 03 (três) pessoas jurídicas, além da sua firma individual. AO DEPTO DE ACERVO TÉCNICO E ART/SART:Solicitamos a alteração na ART Nº , fl. 12, nos campos: Honorários(alterar para: 2.488,00), Quantidade:(15) e Unid:(H/SEM) PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : LACCA ESTÚDIO DE ARQUITETURA LTDA - ME RELATOR : Cons. Jorge Augusto Peres Moojen pelo deferimento da baixa de registro da Pessoa Jurídica LACCA ESTÚDIO DE ARQUITETURA LTDA - ME PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : CASA DO ARQ & TETO MATERIAIS DE CONSTRUÇÕES LTDA - ME. RELATOR : Cons. Jorge Augusto Peres Moojen pelo deferimento da baixa de registro da Pessoa Jurídica CASA DO ARQ & TETO MATERIAIS DE CONSTRUÇÕES LTDA - ME PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : SCHERTEL & CASSIANO ARQUITETOS ASSOCIADOS SOCIEDADE SIMPLES RELATOR : Cons. Jorge Augusto Peres Moojen pelo deferimento da baixa de registro da Pessoa Jurídica SCHERTEL & CASSIANO ARQUITETOS ASSOCIADOS SOCIEDADE SIMPLES PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : BSN ARQUITETURA E REPRESENTACOES LTDA RELATOR : Cons. Jorge Augusto Peres Moojen pelo deferimento da baixa de registro da Pessoa Jurídica BSN ARQUITETURA E 21

22 REPRESENTACOES LTDA PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : MS STANDS PARA FEIRAS E EVENTOS LTDA ME RELATOR : Cons. Jorge Augusto Peres Moojen pelo deferimento da baixa de registro da Pessoa Jurídica MS STANDS PARA FEIRAS E EVENTOS LTDA ME PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : L. T. RODRIGUES RELATOR : Cons. Alberto Stochero pelo deferimento da baixa de registro da Pessoa Jurídica L. T. RODRIGUES PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : AC ARQUITETURA & INTERIORES LTDA RELATOR : Cons. Alberto Stochero pelo deferimento da baixa de registro da Pessoa Jurídica AC ARQUITETURA & INTERIORES LTDA PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : FENAC S/A-FEIRAS E EMPREENDIMENTOS TURÍSTICOS RELATOR : Cons. Alberto Stochero pelo deferimento da baixa de registro da Pessoa Jurídica FENAC S/A-FEIRAS E EMPREENDIMENTOS TURÍSTICOS PROTOCOLO Nº:

23 INTERESSADO : BEM ARQUITETURA LTDA. RELATOR : Cons. Jorge Augusto Peres Moojen pelo deferimento da baixa de registro da Pessoa Jurídica BEM ARQUITETURA LTDA PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : MÓDULO LOCAÇÕES LTDA RELATOR : Cons. Jorge Augusto Peres Moojen pelo deferimento da baixa de registro da Pessoa Jurídica MÓDULO LOCAÇÕES LTDA PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : LONGEVIDADE CONSTRUÇÕES LTDA RELATOR : Cons. Silverius Kist Junior CONCLUSÃO : Concordamos com o parecer da Comissão de Coordenadores de Câmaras do Crea-RS, por oficiar à Pessoa Jurídica comunicando que, de acordo com a Lei nº 5.194/66, de 24 de dezembro de 1966, e a Resolução nº 336/89 do Confea, deverá contratar um profissional habilitado da área da Engenharia Civil, para se responsabilizar pela empresa, no exercício das atividades antes citadas. Conceder o prazo de 10 (dez) dias do recebimento deste para as providências. A não manifestação ensejará na notificação da empresa por exercício ilegal, capitulado no Art. 6º, alínea "e" da Lei nº 5.194/ PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : LCI - PROMOÇÕES E MONTAGENS S/S LTDA RELATOR : Cons. Jorge Augusto Peres Moojen pelo deferimento da baixa de registro da Pessoa Jurídica LCI - PROMOÇÕES E MONTAGENS S/S LTDA PROTOCOLO Nº: INTERESSADO : VÉRTICE EQUIPAMENTOS LTDA RELATOR : Cons. Alberto Stochero pelo deferimento da baixa de registro da Pessoa Jurídica VÉRTICE EQUIPAMENTOS LTDA. 23

SÚMULA DA 374ª REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA ESPECIALIZADA DE GEOLOGIA E ENGENHARIA DE MINAS

SÚMULA DA 374ª REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA ESPECIALIZADA DE GEOLOGIA E ENGENHARIA DE MINAS Data: 26 de novembro de 2012 Local: Auditório Rebouças - Edifício "Santo Antônio de Sant'Anna Galvão" Av. Rebouças, 1028 2º andar Jardim Paulista São Paulo / SP Coordenação: Geólogo Fábio Augusto Gomes

Leia mais

Súmula da Reunião Ordinária n 1023, da Câmara Especializada de Engenharia Civil

Súmula da Reunião Ordinária n 1023, da Câmara Especializada de Engenharia Civil Súmula da Reunião Ordinária n 1023, da Câmara Especializada de Engenharia Civil Data: 23 de Setembro de 2011 Local: PORTO ALEGRE - RS PARTICIPANTES: Coordenador Eng. Civ. Jefferson Luiz De Freitas Lopes

Leia mais

Pauta da Reunião Ordinária n 1072, da Câmara Especializada de Engenharia Civil

Pauta da Reunião Ordinária n 1072, da Câmara Especializada de Engenharia Civil Pauta da Reunião Ordinária n 1072, da Câmara Especializada de Engenharia Civil Data: 6 de Dezembro de 2013 Local: PORTO ALEGRE - RS PARTICIPANTES: Coordenador Eng. Civ. Nelson Kalil Moussalle Coordenador

Leia mais

Súmula da Reunião Ordinária n 1025, da Câmara Especializada de Engenharia Civil

Súmula da Reunião Ordinária n 1025, da Câmara Especializada de Engenharia Civil Súmula da Reunião Ordinária n 1025, da Câmara Especializada de Engenharia Civil Data: 21 de Outubro de 2011 Local: PORTO ALEGRE - RS PARTICIPANTES: Coordenador Coordenador Adjunto Conselheiro Conselheiro

Leia mais

SÚMULA DA 85ª REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO

SÚMULA DA 85ª REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO Data: 19 de maio de 2015 Local: Sala de GT s - Edifício "Santo Antônio de Sant'Anna Galvão" Av. Rebouças, 1028 2º andar Jardim Paulista São Paulo / SP Coordenação: Eng. Indl. Mec. e Seg. Trab. Elio Lopes

Leia mais

Súmula da Reunião Ordinária n 1076, da Câmara Especializada de Engenharia Civil

Súmula da Reunião Ordinária n 1076, da Câmara Especializada de Engenharia Civil Súmula da Reunião Ordinária n 1076, da Câmara Especializada de Engenharia Civil Data: 28 de Março de 2014 Local: PORTO ALEGRE - RS PARTICIPANTES: Coordenador Coordenadora Adjunta Conselheiro Conselheiro

Leia mais

Súmula da Reunião Ordinária n 1051, da Câmara Especializada de Engenharia Civil

Súmula da Reunião Ordinária n 1051, da Câmara Especializada de Engenharia Civil Súmula da Reunião Ordinária n 1051, da Câmara Especializada de Engenharia Civil Data: 7 de Dezembro de 2012 Local: PORTO ALEGRE - RS PARTICIPANTES: Analista de Processos Analista de Processos Assistente

Leia mais

PAUTA DA SESSÃO PLENÁRIA ORDINÁRIA Nº 656, DE 11/06/2012, 18:00 HORAS

PAUTA DA SESSÃO PLENÁRIA ORDINÁRIA Nº 656, DE 11/06/2012, 18:00 HORAS 1. VERIFICAÇÃO DE QUORUM 1.1. JUSTIFICATIVA 1.2. TITULARIDADE 2. EXECUÇÃO DO HINO NACIONAL 3. DISCUSSÃO E APROVAÇÃO DA ATA DA SESSÃO PLENÁRIA ANTERIOR 4. LEITURA DE EXTRATO DE CORRESPONDÊNCIAS RECEBIDAS

Leia mais

Súmula da Reunião Ordinária n 1047, da Câmara Especializada de Engenharia Civil

Súmula da Reunião Ordinária n 1047, da Câmara Especializada de Engenharia Civil Súmula da Reunião Ordinária n 1047, da Câmara Especializada de Engenharia Civil Data: 5 de Outubro de 2012 Local: PORTO ALEGRE - RS PARTICIPANTES: Coordenador Coordenador Adjunto Analista de Processos

Leia mais

SÚMULA DA 69ª REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO

SÚMULA DA 69ª REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO Data: 17 de dezembro de 2013 Local: Sala de GT s - Edifício "Santo Antônio de Sant'Anna Galvão" Av. Rebouças, 1028 2º andar Jardim Paulista São Paulo / SP Coordenação: Eng. civil, eng. oper. mec. máq.

Leia mais

Súmula da Reunião Ordinária n 1008, da Câmara Especializada de Engenharia Civil

Súmula da Reunião Ordinária n 1008, da Câmara Especializada de Engenharia Civil Súmula da Reunião Ordinária n 1008, da Câmara Especializada de Engenharia Civil Data: 17 de Dezembro de 2010 Local: PORTO ALEGRE - RS PARTICIPANTES: Coordenador Eng. Civ. Volnei Pereira Da Silva Coordenador-Adjunto

Leia mais

CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA DE AGRIMENSURA. Julgamento de Processos

CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA DE AGRIMENSURA. Julgamento de Processos 1 I - PROCESSOS DE VISTAS I. I - PROCESSOS QUE RETORNAM À CÂMARA APÓS "VISTA" CONCEDIDA 2 UGI PRESIDENTE PRUDENTE Nº de Ordem 1 Processo/Interessado PR-661/2012 Relator JOÃO BATISTA PEREIRA ANTONIO MOACIR

Leia mais

Súmula da Reunião Ordinária n 1060, da Câmara Especializada de Engenharia Civil

Súmula da Reunião Ordinária n 1060, da Câmara Especializada de Engenharia Civil Súmula da Reunião Ordinária n 1060, da Câmara Especializada de Engenharia Civil Data: 7 de Junho de 2013 Local: PORTO ALEGRE - RS PARTICIPANTES: Coordenador Coordenador Adjunto Conselherio Representante

Leia mais

Súmula da Reunião Ordinária n 1077, da Câmara Especializada de Engenharia Civil

Súmula da Reunião Ordinária n 1077, da Câmara Especializada de Engenharia Civil Súmula da Reunião Ordinária n 1077, da Câmara Especializada de Engenharia Civil Data: 11 de Abril de 2014 Local: PORTO ALEGRE - RS PARTICIPANTES: Coordenador Coordenadora Adjunta Representante do Plenário

Leia mais

PAUTA DA SESSÃO PLENÁRIA ORDINÁRIA Nº 644, DE 14/06/2011, 18:00 HORAS

PAUTA DA SESSÃO PLENÁRIA ORDINÁRIA Nº 644, DE 14/06/2011, 18:00 HORAS 1. VERIFICAÇÃO DE QUORUM 1.1. JUSTIFICATIVA 1.2. TITUTALIRIDADE 2. EXECUÇÃO DO HINO NACIONAL 3. DISCUSSÃO E APROVAÇÃO DA ATA DA SESSÃO PLENÁRIA ANTERIOR 3.1. ATA DA SESSÃO PLENÁRIA ORDINÁRIA Nº 643, DE

Leia mais

Súmula da Reunião Ordinária n 1072, da Câmara Especializada de Engenharia Civil

Súmula da Reunião Ordinária n 1072, da Câmara Especializada de Engenharia Civil Súmula da Reunião Ordinária n 1072, da Câmara Especializada de Engenharia Civil Data: 6 de Dezembro de 2013 Local: PORTO ALEGRE - RS PARTICIPANTES: Coordenador Coordenador Adjunto Conselheiro Conselheiro

Leia mais

Súmula da Reunião Ordinária n 1058, da Câmara Especializada de Engenharia Civil

Súmula da Reunião Ordinária n 1058, da Câmara Especializada de Engenharia Civil Súmula da Reunião Ordinária n 1058, da Câmara Especializada de Engenharia Civil Data: 10 de Maio de 2013 Local: PORTO ALEGRE - RS PARTICIPANTES: Coordenador Coordenador Adjunto Conselheiro Conselheiro

Leia mais

Súmula da Reunião Ordinária n 1014, da Câmara Especializada de Engenharia Civil

Súmula da Reunião Ordinária n 1014, da Câmara Especializada de Engenharia Civil Súmula da Reunião Ordinária n 1014, da Câmara Especializada de Engenharia Civil Data: 6 de Maio de 2011 Local: PORTO ALEGRE - RS PARTICIPANTES: Coordenador Coordenador Adjunto Conselheiro Conselheiro Conselheiro

Leia mais

NORMA DE FISCALIZAÇÃO DA CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA ELÉTRICA Nº 002, DE 26 DE AGOSTO DE 2011.

NORMA DE FISCALIZAÇÃO DA CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA ELÉTRICA Nº 002, DE 26 DE AGOSTO DE 2011. Fl. 1 de 5 CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA ARQUITETURA E AGRONOMIA DO RIO GRANDE DO SUL NORMA DE FISCALIZAÇÃO DA CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA ELÉTRICA Nº 002, DE 26 DE AGOSTO DE 2011. Dispõe sobre

Leia mais

Súmula da Reunião Ordinária n 1035, da Câmara Especializada de Engenharia Civil

Súmula da Reunião Ordinária n 1035, da Câmara Especializada de Engenharia Civil Súmula da Reunião Ordinária n 1035, da Câmara Especializada de Engenharia Civil Data: 27 de Abril de 2012 Local: SANTA MARIA - RS PARTICIPANTES: Coordenador Eng. Civ. Jefferson Luiz De Freitas Lopes Coordenador

Leia mais

Súmula da Reunião Ordinária n 1079, da Câmara Especializada de Engenharia Civil

Súmula da Reunião Ordinária n 1079, da Câmara Especializada de Engenharia Civil Súmula da Reunião Ordinária n 1079, da Câmara Especializada de Engenharia Civil Data: 9 de Maio de 2014 Local: PORTO ALEGRE - RS PARTICIPANTES: Coordenador Coordenadora Adjunta Conselheiro Conselheiro

Leia mais

Súmula da Reunião Ordinária n 1004, da Câmara Especializada de Engenharia Civil

Súmula da Reunião Ordinária n 1004, da Câmara Especializada de Engenharia Civil Súmula da Reunião Ordinária n 1004, da Câmara Especializada de Engenharia Civil Data: 22 de Outubro de 2010 Local: PORTO ALEGRE - RS PARTICIPANTES: Coordenador Coordenador Adjunto Conselheiro Conselheiro

Leia mais

Serviços Relacionados à Pessoa Jurídica

Serviços Relacionados à Pessoa Jurídica Serviços Relacionados à Pessoa Jurídica Atenção: Documentos apresentados em fotocópia devem ser autenticados em Cartório ou acompanhados dos originais para receberem autenticação do CREA. Documentos obrigatórios

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO REGIMENTO INTERNO

CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO REGIMENTO INTERNO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I DO CONSELHO, ATRIBUIÇÕES E SUA COMPOSIÇÃO Art. 1.º- O Conselho Municipal de Educação de Carlos Barbosa, criado pela Lei Municipal nº1.176 de

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho FISCALIZAÇÃO EXTERNA IT. 06 08 1 / 9 1. OBJETIVO Coordenar, programar e acompanhar a execução do trabalho de fiscalização executado pelos agentes/analistas de fiscalização, com o objetivo de fiscalizar

Leia mais

DISPÕE SOBRE O REGISTRO DE EMPRESAS DE MINERAÇÃO DE PEQUENO PORTE NO CREA/ES.

DISPÕE SOBRE O REGISTRO DE EMPRESAS DE MINERAÇÃO DE PEQUENO PORTE NO CREA/ES. Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Espírito Santo Av. César Hilal, 700 1º andar Bento Ferreira Vitória ES CEP 290 522 232 Tel.: (27) 3334 9900 FAX: (27) 3324 3644 CEEI DISPÕE SOBRE

Leia mais

Súmula da Reunião Ordinária n 1012, da Câmara Especializada de Engenharia Civil

Súmula da Reunião Ordinária n 1012, da Câmara Especializada de Engenharia Civil Súmula da Reunião Ordinária n 1012, da Câmara Especializada de Engenharia Civil Data: 1 de Abril de 2011 Local: PORTO ALEGRE - RS PARTICIPANTES: Coordenador Eng. Civ. Jefferson Luiz De Freitas Lopes Coordenador

Leia mais

Súmula da Reunião Ordinária n 1093, da Câmara Especializada de Engenharia Civil

Súmula da Reunião Ordinária n 1093, da Câmara Especializada de Engenharia Civil Súmula da Reunião Ordinária n 1093, da Câmara Especializada de Engenharia Civil Data: 5 de Dezembro de 2014 Local: PORTO ALEGRE - RS PARTICIPANTES: Coordenador Coordenadora Adjunta Conselheiro Conselheiro

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA DO ESTADO DE SÃO PAULO - CREA-SP

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA DO ESTADO DE SÃO PAULO - CREA-SP INSTRUÇÃO Nº 2560 Dispõe sobre procedimentos para a interrupção de registro profissional. O PRESIDENTE DO CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA, no uso das atribuições que lhe confere o art. 34,

Leia mais

Serviços Relacionados à Pessoa Jurídica

Serviços Relacionados à Pessoa Jurídica Serviços Relacionados à Pessoa Jurídica Atenção: Documentos apresentados em fotocópia devem ser autenticados em Cartório ou acompanhados dos originais para receberem autenticação do CREA. Documentos obrigatórios

Leia mais

Súmula da Reunião Ampliada n 1006, da Câmara Especializada de Engenharia Civil

Súmula da Reunião Ampliada n 1006, da Câmara Especializada de Engenharia Civil Súmula da Reunião Ampliada n 1006, da Câmara Especializada de Engenharia Civil Data: 25 de Novembro de 2010 a 27 de Novembro de 2010 Local: FARROUPILHA - RS PARTICIPANTES: Coordenador Coordenador Adjunto

Leia mais

CARTILHA CAU/RS 2014 INSTRUÇÕES PARA ARQUITETURA DE INTERIORES SHOPPING CENTER

CARTILHA CAU/RS 2014 INSTRUÇÕES PARA ARQUITETURA DE INTERIORES SHOPPING CENTER CARTILHA CAU/RS 2014 INSTRUÇÕES PARA ARQUITETURA DE INTERIORES SHOPPING CENTER APRESENTAÇÃO O CAU/RS Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Rio Grande do Sul, na qualidade de Autarquia Federal deve na

Leia mais

http://www.fonoaudiologia.org.br//servlet/consultalegislacao?acao=pi&leiid=17

http://www.fonoaudiologia.org.br//servlet/consultalegislacao?acao=pi&leiid=17 Page 1 of 7 Número: 339 Ano: 2006 Ementa: Dispõe sobre o registro de Pessoas Jurídicas nos Conselhos de Fonoaudiologia e dá outras providências. Cidade: - UF: Conteúdo: Brasilia-DF, 25 de Fevereiro de

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho ATENDIMENTO IT. 14 16 1 / 23 1. OBJETIVO Estabelecer diretrizes para o atendimento realizado pelo Crea GO ao profissional, empresa e público em geral. 2. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA Lei n 5.194 24 de dezembro

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA DE ALAGOAS CREA-AL SÚMULA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA DE ALAGOAS CREA-AL SÚMULA SÚMULA Súmula da 152ª Reunião Ordinária da Câmara Especializada de Engenharia Mecânica, Metalúrgica, Geologia e Minas do CREA/AL, em 22 de fevereiro de 2016, às 17 horas, na sala da plenária do CREA/AL.

Leia mais

ATO NORMATIVO Nº 57 / 2005

ATO NORMATIVO Nº 57 / 2005 ATO NORMATIVO Nº 57 / 2005 Dispõe sobre os valores das taxas de registro de ART devidas ao Crea-ES, para o exercício de 2006 e dá outras providências. O CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E AGRONOMIA

Leia mais

REGIMENTO DO CONSELHO CONSULTIVO DO AUDIOVISUAL DE PERNAMBUCO

REGIMENTO DO CONSELHO CONSULTIVO DO AUDIOVISUAL DE PERNAMBUCO REGIMENTO DO CONSELHO CONSULTIVO DO AUDIOVISUAL DE PERNAMBUCO CAPITULO I DA NATUREZA E FINALIDADE Art. 1º - O Conselho Consultivo do Audiovisual de Pernambuco, órgão colegiado permanente, consultivo e

Leia mais

SÚMULA DA 68ª REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO

SÚMULA DA 68ª REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO Data: 26 de novembro de 2013 Local: Sala de GT s - Edifício "Santo Antônio de Sant'Anna Galvão" Av. Rebouças, 1028 2º andar Jardim Paulista São Paulo / SP Coordenação: Eng. civil, eng. oper. mec. máq.

Leia mais

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S/A COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO. Recorrente: SELL COMÉRCIO SERVIÇOS E CONSTRUÇÕES LTDA.

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S/A COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO. Recorrente: SELL COMÉRCIO SERVIÇOS E CONSTRUÇÕES LTDA. Processo: CONVITE N.º 007/2008 Assunto: JULGAMENTO RECURSO ADMINISTRATIVO Recorrente: SELL COMÉRCIO SERVIÇOS E CONSTRUÇÕES LTDA. A Comissão Permanente de Licitação - CPL da Centrais Elétricas de Rondônia

Leia mais

A lei de incentivos fiscais de Campinas

A lei de incentivos fiscais de Campinas A lei de incentivos fiscais de Campinas Lei 12.802/06 com as alterações formuladas na Lei 12.653/06: A Câmara Municipal aprovou e eu, Prefeito do Município de Campinas, sanciono e promulgo a seguinte lei:

Leia mais

GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO DISTRITO FEDERAL DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO DIRETORIA DE VISTORIAS

GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO DISTRITO FEDERAL DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO DIRETORIA DE VISTORIAS GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO DISTRITO FEDERAL DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO DIRETORIA DE VISTORIAS INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 003/2015 - DIVIS/DESEG APLICAÇÃO DE PENALIDADES

Leia mais

PORTARIA CAU/SP Nº 063, DE 31 DE AGOSTO DE 2015.

PORTARIA CAU/SP Nº 063, DE 31 DE AGOSTO DE 2015. PORTARIA CAU/SP Nº 063, DE 31 DE AGOSTO DE 2015. Aprova a Instrução Normativa nº 06, de 31 de agosto de 2015, que regulamenta os trâmites administrativos dos Contratos no âmbito do Conselho de Arquitetura

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Distrito Federal

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Distrito Federal SESSÃO PLENÁRIA ORDINÁRIA N.º 531/2015 (quingentésima trigésima primeira) DIVISÃO DE APOIO AO COLEGIADO - DAC ASSUNTO: Pauta da Sessão Ordinária n.º 531/2015, do Plenário do Crea-DF. 11/FEV/2015 HORÁRIO:

Leia mais

» o seu histórico escolar possui conteúdo curricular em conformidade com a "Portaria Reconhecida nº 550" do MEC;

» o seu histórico escolar possui conteúdo curricular em conformidade com a Portaria Reconhecida nº 550 do MEC; 11. n.; 2-3 Arq. Um. ~mizu Assistente TOOiicô GEAT!SUPTEC Reg. 3998 CREA-s? 5061452fi73 POIfaria SUPTEC NO I SERViÇO PÚBLICO FEDERAL Processo no: PR 972/08 Interessado: EDNAlDO VICENTE GONZAGA Histórico:

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho APOIO AO DIREITO DO CONSUMIDOR IT. 12 08 1 / 6 1. OBJETIVO Estabelecer diretrizes para procedimentos visando à solução de litígios motivados por problemas técnicos, no que se refere à participação de Profissionais/Empresas

Leia mais

INSTRUÇÃO DA PRESIDÊNCIA N.º 168, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2014.

INSTRUÇÃO DA PRESIDÊNCIA N.º 168, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2014. INSTRUÇÃO DA PRESIDÊNCIA N.º 168, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2014. Estabelece procedimentos administrativos para fins de Registro de Atestado de obra/serviço no Crea-RS, conforme disposto na Resolução do Confea

Leia mais

CREA-RS. Integrando Profissionais e Sociedade CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA INDUSTRIAL

CREA-RS. Integrando Profissionais e Sociedade CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA INDUSTRIAL CREA-RS Integrando Profissionais e Sociedade CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA INDUSTRIAL INSPEÇÃO TÉCNICA DE SEGURANÇA VEICULAR O QUE FISCALIZAR ONDE FISCALIZAR PARÂMETRO LEGISLAÇÃO Inspeção Empresas

Leia mais

Súmula da Reunião Ordinária n 1005, da Câmara Especializada de Engenharia Civil

Súmula da Reunião Ordinária n 1005, da Câmara Especializada de Engenharia Civil Súmula da Reunião Ordinária n 1005, da Câmara Especializada de Engenharia Civil Data: 5 de Novembro de 2010 Local: PORTO ALEGRE - RS PARTICIPANTES: Eng. Civ. Volnei Pereira Da Silva Adjunto Eng. Civ. Jorge

Leia mais

Dispõe sobre adoção de critérios para redução da anuidade do exercício de 2010 aos profissionais de contabilidade e dá outras providências

Dispõe sobre adoção de critérios para redução da anuidade do exercício de 2010 aos profissionais de contabilidade e dá outras providências O Plenário do Conselho Regional de Contabilidade em Pernambuco - CRC-PE, no uso de suas atribuições legais e regimentais, e Considerando o que dispõe a Resolução CFC nº 1.250/09, de 27 de novembro de 2009;

Leia mais

Mais do que faculdade, uma escola de empreendedores. Regulamento do Colegiado de curso da Faculdade Montes Belos

Mais do que faculdade, uma escola de empreendedores. Regulamento do Colegiado de curso da Faculdade Montes Belos Mais do que faculdade, uma escola de empreendedores Regulamento do Colegiado de curso da Faculdade Montes Belos São Luís de Montes Belos, novembro de 2011 REGULAMENTO COLEGIADO DE CURSOS REGULAMENTO INTERNO

Leia mais

Art. 1º Fica aprovado, na forma do Anexo, o Regimento Interno do Conselho Nacional de Arquivos - CONARQ. JOSÉ EDUARDO CARDOZO ANEXO

Art. 1º Fica aprovado, na forma do Anexo, o Regimento Interno do Conselho Nacional de Arquivos - CONARQ. JOSÉ EDUARDO CARDOZO ANEXO PORTARIA Nº 2.588, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2011 Aprova o Regimento Interno do Conselho Nacional de Arquivos O MINISTRO DE ESTADO DA JUSTIÇA, no uso de suas atribuições previstas nos incisos I e II do parágrafo

Leia mais

Responsabilidade Técnica na Pesquisa com Agrotóxicos. Eng. Agr. Gilberto Guarido Coordenador da Câmara Especializada de Agronomia

Responsabilidade Técnica na Pesquisa com Agrotóxicos. Eng. Agr. Gilberto Guarido Coordenador da Câmara Especializada de Agronomia Responsabilidade Técnica na Pesquisa com Agrotóxicos Eng. Agr. Gilberto Guarido Coordenador da Câmara Especializada de Agronomia CONFEA CONSELHO FEDERAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA CREA CONSELHO REGIONAL

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO DISTRITO FEDERAL

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO DISTRITO FEDERAL RESOLUÇÃO CRM/DF nº 378/2015 (Publicada no DODF de 25 de março de 2015, Seção 03, p. 47) Dispõe sobre a instituição do Termo de Ajustamento de Conduta no âmbito da jurisdição do Conselho Regional de Medicina

Leia mais

INGRESSO DE PROFISSIONAIS ESTRANGEIROS NO BRASIL

INGRESSO DE PROFISSIONAIS ESTRANGEIROS NO BRASIL INGRESSO DE PROFISSIONAIS ESTRANGEIROS NO BRASIL REGISTRO PROFISSIONAL E ACERVO TÉCNICO A EXPERIÊNCIA DO CREA-PR Eng. Civ. Joel Krüger Presidente CREA-PR Sistema CONFEA/CREAs 977.750 Profissionais 306

Leia mais

MUNICÍPIO DE MORRINHOS Estado de Goiás

MUNICÍPIO DE MORRINHOS Estado de Goiás JANE APARECIDA FERREIRA =Responsável pelo placard= LEI Nº 2.689, DE 22 DE NOVEMBRO DE 2010. CERTIDÃO Certifico e dou fé que esta Lei foi publicada no placard do Município no dia- Autoriza a doação de lote

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho ASSESSORIA DA FISCALIZAÇÃO IT. 42 01 1 / 5 1. OBJETIVO Assessorar o Departamento de nas ações fiscalizatórias de verificação do exercício das profissões pertencentes ao sistema Confea/Crea, junto às empresas,

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL DO FUNDO DE APOSENTADORIA E PENSÃO DO SERVIDOR- FAPS

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL DO FUNDO DE APOSENTADORIA E PENSÃO DO SERVIDOR- FAPS REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL DO FUNDO DE APOSENTADORIA E PENSÃO DO SERVIDOR- FAPS CAPÍTULO I DA NATUREZA Art. 1.º - O Conselho Fiscal do Fundo de Aposentadoria e Pensão do Servidor- FAPS, criado

Leia mais

Interessados: Interessado: Ministério das Comunicações, Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Interessados: Interessado: Ministério das Comunicações, Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL Tribunal de Contas da União Número do documento: DC-0483-30/01-P Identidade do documento: Decisão 483/2001 - Plenário Ementa: Acompanhamento. ANATEL. Licitação. Outorga de direito de concessão para a exploração

Leia mais

COMISSÃO DE ÉTICA NO USO DE ANIMAIS - CEUA REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE ÉTICA NO USO DE ANIMAL DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA

COMISSÃO DE ÉTICA NO USO DE ANIMAIS - CEUA REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE ÉTICA NO USO DE ANIMAL DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE ÉTICA NO USO DE ANIMAL DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAPÍTULO I DA NATUREZA Art. 1 - A Comissão de Ética no Uso de Animal da Universidade Federal do Pampa (Unipampa/CEUA),

Leia mais

LEI Nº 2.998/2007 CAPÍTULO I DA COMPOSIÇÃO

LEI Nº 2.998/2007 CAPÍTULO I DA COMPOSIÇÃO LEI Nº 2.998/2007 REGULAMENTA O CONSELHO MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO URBANO - COPLAN, CRIADO NO ARTIGO 2º, DA LEI COMPLEMENTAR N.º 037/2006, DE 15 DE DEZEMBRO, QUE DISPOE SOBRE NORMAS DE

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO. PORTARIA Nº CF-POR-2012/00116 de 11 de maio de 2012

PODER JUDICIÁRIO. PORTARIA Nº CF-POR-2012/00116 de 11 de maio de 2012 PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL CONSELHO DA JUSTIÇA FEDERAL PORTARIA Nº CF-POR-2012/00116 de 11 de maio de 2012 Dispõe sobre a composição, o funcionamento e as atribuições dos Comitês Gestores do Código

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA AQUISIÇÃO BIBLIOGRÁFICA -UNIR-

PROCEDIMENTOS PARA AQUISIÇÃO BIBLIOGRÁFICA -UNIR- PROCEDIMENTOS PARA AQUISIÇÃO BIBLIOGRÁFICA -UNIR- Apresentação Este manual tem como objetivo nortear as atividades da UNIR no quesito Aquisição Bibliográfica (livro impresso) a partir do ano de 2015. Para

Leia mais

ATA DE REUNIÃO. Ata da Sessão Plenária nº 3409 Data: 19/02/2013 Folha: 01/02

ATA DE REUNIÃO. Ata da Sessão Plenária nº 3409 Data: 19/02/2013 Folha: 01/02 Ata da Sessão Plenária nº 3409 Data: 19/02/2013 Folha: 01/02 1. PRESENÇAS: 1.1. Conselheiros Titulares: Adm. Wagner Siqueira Presidente Adm. Jorge Humberto Moreira Sampaio V.P. de Planej. e Desenvolv.

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO Origem: ICP 0288/2007 PRT/2ª S. Bernardo do Campo Procurador oficiante: Dr. João Filipe Moreira Lacerda Sabino Interessado: Sindicato Intermunicipal dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do

Leia mais

RESOLUÇÃO CRM-TO Nº 91/2013, de 13 de dezembro de 2013.

RESOLUÇÃO CRM-TO Nº 91/2013, de 13 de dezembro de 2013. RESOLUÇÃO CRM-TO Nº 91/2013, de 13 de dezembro de 2013. Dispõe sobre a criação e atribuições das delegacias regionais e dos delegados e dá outras providências. O Conselho Regional de Medicina do Estado

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO Origem: PRT 5ª Região Barreiras/BA Interessado(s) 1: Alessandro Cessário de Medeiros Interessado(s) 2: Galvani Indústria, Comércio e Serviços Ltda. JP Bechara Terraplanagem e Pavimentação Ltda. Bonfim

Leia mais

RIO GRANDE DO SUL CONTROLE INTERNO

RIO GRANDE DO SUL CONTROLE INTERNO 1/9 1 - DOS OBJETIVOS 1.1 Regulamentar os procedimentos para a concessão de incentivos à empresas industriais, comerciais e de serviços no Município com base na Legislação Municipal e no artigo 174 da

Leia mais

TERMO DE COMPROMISSO DE AJUSTE DE CONDUTA Nº 057/2009

TERMO DE COMPROMISSO DE AJUSTE DE CONDUTA Nº 057/2009 TERMO DE COMPROMISSO DE AJUSTE DE CONDUTA Nº 057/2009 Pelo presente instrumento, por um lado a Agência Nacional de Saúde Suplementar, pessoa jurídica de direito público, autarquia especial vinculada ao

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 09/2010

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 09/2010 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 09/2010 Aprova o Regimento Interno da Comissão Interna de Supervisão da Carreira dos Cargos

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 96, DE 16 JANEIRO DE 2012

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 96, DE 16 JANEIRO DE 2012 MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 96, DE 16 JANEIRO DE 2012 Dispõe sobre procedimentos para a divulgação e fiscalização do cumprimento da legislação

Leia mais

PROPOSTA DE MODIFICAÇÃO DO ESTATUTO SOCIAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE CITOPATOLOGIA

PROPOSTA DE MODIFICAÇÃO DO ESTATUTO SOCIAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE CITOPATOLOGIA PROPOSTA DE MODIFICAÇÃO DO ESTATUTO SOCIAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE CITOPATOLOGIA 2011 Artigo 3º - A Sociedade Brasileira de Citopatologia tem como finalidades: h) colaborar e intervir no processo de

Leia mais

PAUTA DA SESSÃO PLENÁRIA ORDINÁRIA Nº 659, DE 10/09/2012-18:00 HORAS

PAUTA DA SESSÃO PLENÁRIA ORDINÁRIA Nº 659, DE 10/09/2012-18:00 HORAS 1. VERIFICAÇÃO DE QUORUM 1.1. JUSTIFICATIVA 1.2. TITULARIDADE 2. EXECUÇÃO DO HINO NACIONAL 3. DISCUSSÃO E APROVAÇÃO DA ATA DA SESSÃO PLENÁRIA ANTERIOR: SESSÃO PLENÁRIA ORDINÁRIA Nº 658, DE 13/08/2012,

Leia mais

Brasília, 16 de julho de 2015. Boletim de Serviço da FUNAI Ano 28 Número 07. SUMÁRIO Presidência... 01 Coordenações Regionais...

Brasília, 16 de julho de 2015. Boletim de Serviço da FUNAI Ano 28 Número 07. SUMÁRIO Presidência... 01 Coordenações Regionais... p. 1 SUMÁRIO Presidência... 01 Coordenações Regionais...05 PORTARIA Nº 659/PRES, de 15 de julho de 2015. PRESIDÊNCIA Dispõe sobre a regulamentação quanto à concessão de licença por motivo de doença em

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho CONVÊNIO COM ENTIDADES DE CLASSE IT. 23 05 1/5 1. OBJETIVO Estabelecer diretrizes para a celebração de convênios com Entidades de Classe para a concessão de recursos, pelo Sistema Confea/Crea, para medidas

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA DIRETORIA DE CONTROLE DE ATOS DE PESSOAL Inspetoria 1 DIVISÃO 1

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA DIRETORIA DE CONTROLE DE ATOS DE PESSOAL Inspetoria 1 DIVISÃO 1 TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA DIRETORIA DE CONTROLE DE ATOS DE PESSOAL Inspetoria 1 DIVISÃO 1 PROCESSO Nº: REP 11/00278840 UNIDADE GESTORA: PREFEITURA MUNICIPAL DE TIJUCAS INTERESSADO:

Leia mais

*Decreto 26.200/2012: DECRETO Nº 26.200, DE 16 DE JULHO DE 2012. DISPÕE SOBRE A REGULAMENTAÇÃO DA LEI COMPLEMENTAR Nº 489, DE 31 DE MAIO DE 2012.

*Decreto 26.200/2012: DECRETO Nº 26.200, DE 16 DE JULHO DE 2012. DISPÕE SOBRE A REGULAMENTAÇÃO DA LEI COMPLEMENTAR Nº 489, DE 31 DE MAIO DE 2012. *Decreto 26.200/2012: DECRETO Nº 26.200, DE 16 DE JULHO DE 2012. DISPÕE SOBRE A REGULAMENTAÇÃO DA LEI COMPLEMENTAR Nº 489, DE 31 DE MAIO DE 2012. O Prefeito Municipal de Chapecó, Estado de Santa Catarina,

Leia mais

1º Para aplicação da Tabela I, será considerado o valor da obra, no caso de atividade de execução e o valor dos serviços para as demais atividades.

1º Para aplicação da Tabela I, será considerado o valor da obra, no caso de atividade de execução e o valor dos serviços para as demais atividades. ATO NORMATIVO Nº 55/03 Dispõe sobre os valores das taxas de registro de ART devidas ao Crea ES, para o exercício de 2004 e dá outras providências. O CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E AGRONOMIA

Leia mais

TERMO DE COMPROMISSO DE AJUSTE DE CONDUTA Nº 0135/2007

TERMO DE COMPROMISSO DE AJUSTE DE CONDUTA Nº 0135/2007 TERMO DE COMPROMISSO DE AJUSTE DE CONDUTA Nº 0135/2007 Pelo presente instrumento, por um lado a Agência Nacional de Saúde Suplementar, pessoa jurídica de direito público, autarquia especial vinculada ao

Leia mais

Instrução Normativa nº 008, de 08 de agosto de 2014.

Instrução Normativa nº 008, de 08 de agosto de 2014. Instrução Normativa nº 008, de 08 de agosto de 2014. O diretor-presidente do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo - IDAF, usando das atribuições que lhe confere o artigo 48 do

Leia mais

SESSÃO PLENÁRIA Nº 1984 (ORDINÁRIA) DE 18 DE SETEMBRO DE 2014

SESSÃO PLENÁRIA Nº 1984 (ORDINÁRIA) DE 18 DE SETEMBRO DE 2014 SESSÃO PLENÁRIA Nº 1984 (ORDINÁRIA) DE 18 DE SETEMBRO DE 2014 Item III. Discussão e aprovação da Ata da Sessão Plenária nº 1983 (Ordinária) de 28 de agosto de 2014. PAUTA Nº: 1 PROCESSO: Interessado: Crea-SP

Leia mais

O Sr. Prefeito Municipal de Volta Redonda, no uso das atribuições que lhe são conferidas por lei;

O Sr. Prefeito Municipal de Volta Redonda, no uso das atribuições que lhe são conferidas por lei; DECRETO N.º 9185 EMENTA: Institui o DCU SIMPLES, um conjunto de Programas de Ação do Departamento de Controle Urbanístico da Secretaria Municipal de Planejamento, para aprovação de projetos e licenciamento

Leia mais

Autores: Deputado SAMUEL MALAFAIA, Deputado LUIZ PAULO A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO RESOLVE:

Autores: Deputado SAMUEL MALAFAIA, Deputado LUIZ PAULO A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO RESOLVE: PROJETO DE LEI Nº 2584/2013 EMENTA: DETERMINA QUE SEGUROS IMOBILIÁRIOS DE CONDOMÍNIOS, PRÉDIOS RESIDENCIAIS, COMERCIAIS E PÚBLICOS SOMENTE SEJAM EMITIDOS MEDIANTE O CUMPRIMENTO DA LEI Nº6400, DE 05 DE

Leia mais

Regimento Interno do Comitê de Ética em Pesquisa do Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix

Regimento Interno do Comitê de Ética em Pesquisa do Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix Regimento Interno do Comitê de Ética em Pesquisa do Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix I - Do Objeto e suas finalidades Art. 1º - O Comitê de Ética em Pesquisa do Centro Universitário Metodista

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO FÓRUM ESTADUAL PERMANENTE DE APOIO À FORMAÇÃO DOCENTE DO ESTADO DO AMAPÁ TITULO I DA NATUREZA

REGIMENTO INTERNO DO FÓRUM ESTADUAL PERMANENTE DE APOIO À FORMAÇÃO DOCENTE DO ESTADO DO AMAPÁ TITULO I DA NATUREZA REGIMENTO INTERNO DO FÓRUM ESTADUAL PERMANENTE DE APOIO À FORMAÇÃO DOCENTE DO ESTADO DO AMAPÁ TITULO I DA NATUREZA Art. 1. O Fórum Estadual Permanente de Apoio à Formação Docente do Estado do Amapá é a

Leia mais

REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I. Da Finalidade

REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I. Da Finalidade REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I Da Finalidade Art. 1ª Fica instituído o Regimento Interno da da Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF, em conformidade com o Decreto nº. 6.029 de 1º de fevereiro

Leia mais

PORTARIA NORMATIVA N 06/2013 de 16 DE DEZEMBRO de 2013

PORTARIA NORMATIVA N 06/2013 de 16 DE DEZEMBRO de 2013 PORTARIA NORMATIVA N 06/2013 de 16 DE DEZEMBRO de 2013 Dispõe sobre a concessão, aplicação e prestação de contas de suprimento de fundos no âmbito do Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Santa Catarina

Leia mais

Ranking ANBIMA de Renda Variável - Valor e Número de Operações

Ranking ANBIMA de Renda Variável - Valor e Número de Operações Ranking ANBIMA de Renda Variável - Valor e Número de Operações Metodologia Janeiro de 2014 Dos Princípios do Ranking 1. O Ranking da ANBIMA tem o objetivo de retratar fidedignamente o que ocorre no mercado

Leia mais

FISCALIZAÇÃO NA ÁREA DA ENGENHARIA CIVIL

FISCALIZAÇÃO NA ÁREA DA ENGENHARIA CIVIL FISCALIZAÇÃO NA ÁREA DA ENGENHARIA CIVIL Eng. ª Civil Cristiane de Oliveira Analista de Processos CEEC Rogério Fernando G. de Oliveira Supervisor Temas a serem abordados: - Fiscalização em obras de Profissionais

Leia mais

Entidade: Unidade: Coordenação de Serviços Gerais da Secretaria de Administração-Geral do Ministério da Educação e do Desporto

Entidade: Unidade: Coordenação de Serviços Gerais da Secretaria de Administração-Geral do Ministério da Educação e do Desporto Tribunal de Contas da União Número do documento: AC-0237-21/99-1 Identidade do documento: Acórdão 237/1999 - Primeira Câmara Ementa: Tomada de Contas. Coordenação de Serviços Gerais da Secretaria de Administração-Geral

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O Nº 002/88

R E S O L U Ç Ã O Nº 002/88 R E S O L U Ç Ã O Nº 002/88 CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA UFPI Aprova o Regimento do Conselho de Administração da UFPI. O Reitor da Universidade Federal do Piauí e Presidente do Conselho de Administração,

Leia mais

Associação Matogrossense dos Municípios

Associação Matogrossense dos Municípios PORTARIA Nº 019/2010 O Presidente da Associação Matogrossense dos Municípios AMM, no uso de suas atribuições legais que lhe são conferidas pelo Estatuto Social e Resolução 002/2010, RESOLVE: Art. 1º -

Leia mais

INSTRUÇÃO CVM Nº 243, DE 1º DE MARÇO DE 1996. DAS ENTIDADES RESPONSÁVEIS PELO MERCADODE BALCÃO ORGANIZADO

INSTRUÇÃO CVM Nº 243, DE 1º DE MARÇO DE 1996. DAS ENTIDADES RESPONSÁVEIS PELO MERCADODE BALCÃO ORGANIZADO TEXTO INTEGRAL DA INSTRUÇÃO CVM N o 243, DE 1 o DE MARÇO DE 1996, COM AS ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELAS INSTRUÇÕES CVM N o 250/96, 343/00, 440/06 E 461/07.. Disciplina o funcionamento do mercado de balcão

Leia mais

RESOLUÇÃO CRM-PR N º 150/2007 (Publicado no Diário Oficial da União, Seção 1, de 24/04/2007 p. 86) (Revogada pela Resolução CRMPR 181/2011)

RESOLUÇÃO CRM-PR N º 150/2007 (Publicado no Diário Oficial da União, Seção 1, de 24/04/2007 p. 86) (Revogada pela Resolução CRMPR 181/2011) CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO PARANÁ RUA VICTÓRIO VIEZZER. 84 - CAIXA POSTAL 2.208 - CEP 80810-340 - CURITIBA - PR FONE: (41) 3240-4000 - FAX: (41) 3240-4001 - SITE: www.crmpr.org.br - E-MAIL: protocolo@crmpr.org.br

Leia mais

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA REGISTRO DE PESSOA JURÍDICA

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA REGISTRO DE PESSOA JURÍDICA DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA REGISTRO DE PESSOA JURÍDICA (Cópias e originais ou cópias autenticadas) 1- Requerimento; 2- Contrato Social + Aditivos (se tiver, todos); 3- CNPJ (atualizado); 4- Indicação

Leia mais

SESSÃO PLENÁRIA Nº 1996 (ORDINÁRIA) DE 23 DE ABRIL DE 2015

SESSÃO PLENÁRIA Nº 1996 (ORDINÁRIA) DE 23 DE ABRIL DE 2015 SESSÃO PLENÁRIA Nº 1996 (ORDINÁRIA) DE 23 DE ABRIL DE 2015 Item III. Discussão e aprovação da Ata da Sessão Plenária nº 1995 (ORDINÁRIA). PAUTA Nº: 1 PROCESSO: Interessado: Crea-SP Assunto: Discussão e

Leia mais

Pauta da Reunião Ordinária n 1134, da Câmara Especializada de Engenharia Civil

Pauta da Reunião Ordinária n 1134, da Câmara Especializada de Engenharia Civil Pauta da Reunião Ordinária n 1134, da Câmara Especializada de Engenharia Civil Data: 25 de Novembro de 2016 Local: PORTO ALEGRE - RS PARTICIPANTES: Analista de Processos Analista de Processos 1. VERIFICAÇÃO

Leia mais

A Profissão do Engenheiro Eletricista no Brasil e Seus Regulamentos

A Profissão do Engenheiro Eletricista no Brasil e Seus Regulamentos DEPEN DEPARTAMENTO DE ENSINO A Profissão do Engenheiro Eletricista no Brasil e Seus Regulamentos Acimarney Correia Silva Freitas¹, Ivan da Silva Bié 2, Marcus Vinicius Silva Ferraz 3, Mariana Cardoso Mendes

Leia mais

REGIMENTO DO FÓRUM ESTADUAL PERMANENTE DE APOIO À FORMAÇÃO DOCENTE GOIÁS (FORPROF-GO)

REGIMENTO DO FÓRUM ESTADUAL PERMANENTE DE APOIO À FORMAÇÃO DOCENTE GOIÁS (FORPROF-GO) REGIMENTO DO FÓRUM ESTADUAL PERMANENTE DE APOIO À FORMAÇÃO DOCENTE GOIÁS (FORPROF-GO) Goiânia-2010 REGIMENTO DO FÓRUM ESTADUAL PERMANENTE DE APOIO À FORMAÇÃO DOCENTE GOIÁS (FORPROF-GO) CAPÍTULO I DOS FUNDAMENTOS

Leia mais

REGIMENTO INTERNO CONSELHO GESTOR DAS UNIDADES DE SAUDE

REGIMENTO INTERNO CONSELHO GESTOR DAS UNIDADES DE SAUDE REGIMENTO INTERNO CONSELHO GESTOR DAS UNIDADES DE SAUDE SEÇÃO I Da Instituição: Art. 1º - O presente Regimento Interno, regula as atividades e as atribuições do Conselho Gestor na Unidade de Saúde, conforme

Leia mais

DECRETO Nº 7.622, DE 20 DE MAIO DE 2005.

DECRETO Nº 7.622, DE 20 DE MAIO DE 2005. DECRETO Nº 7.622, DE 20 DE MAIO DE 2005. Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no artigo 15, 3º da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993 e artigo 11 da Lei Federal nº 10.520, de 17 de julho

Leia mais