PROJETO: YAGP - NEW YORK 2016 NEW YORK, AQUI VAMOS NÓS!

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROJETO: YAGP - NEW YORK 2016 NEW YORK, AQUI VAMOS NÓS!"

Transcrição

1 PROJETO: YAGP - NEW YORK 2016 NEW YORK, AQUI VAMOS NÓS! 2015

2 Dançar é sentir... É ver... É ouvir... APRESENTAÇÃO Dançar é sentir disse a bailarina Isadora Duncan, mundialmente conhecida pelos seus movimentos suaves. E é nisso que confiamos, no sentimento despertado pelos movimentos. Acreditamos que na formação do ser humano, especialmente na fase de desenvolvimento da criança e do adolescente, a variação de atividades e estímulos deve ser a mais ampla possível. Possibilitar escolhas, novos olhares, vivências em grupo, desafios e obstáculos que serão fundamentais para o discernimento individual dos caminhos, tanto pessoais quanto individuais. Nesse sentido, a prática da dança pode ser uma forma de resgatar e ampliar a percepção do mundo, do outro e de si mesmo, com a ampliação da consciência corporal, buscando favorecer a integração do corpo, mente e emoções por meio do contato com essa linguagem/expressão artística. Liliana Vieira

3 Dançar é emoção... PROJETO Com o intuito de ampliar o repertório cultural e potencialidades criativas e expressivas dos participantes, esse trabalho prevê ações de engajamento que propõem estabelecer redes de comunicação entre os membros do grupo, bem como, noções de sensibilidade e movimento corporal no intuito de despertar novos sentidos, sentires e afetamentos. A linguagem/expressão da dança proporciona a integração entre as pessoas, o desenvolvimento da motricidade, da criatividade e da expressão corporal. E ainda, pode ser vista como uma forma de apreciação estética presente em nosso meio sociocultural. O aspecto lúdico, presente nessa forma de expressão, possibilita a ampliação do repertório motriz das pessoas. Nesse contexto, a linguagem da dança contribui para a formação do indivíduo e vai despertando princípios fundamentais que acreditamos influenciar no sucesso e na realização ao longo da vida. Ressalta-se que o papel da Companhia de Dança Liliana Vieira não é o de criar dançarinos profissionais (porém, não deixa de percebê-los); mas sim é o de permitir a vivência de possibilidades infinitas do universo do movimento, estimulando a experiência do sistema corporal em um amplo sentido: experiência, criação e apreciação artística. OBJETIVO Proporcionar aos alunos (as) a inserção no seu contexto sociocultural por meio da criatividade, conscientização do corpo e técnicas específicas de expressão corporal.

4 Dançar é movimento... É ação... OBJETIVOS ESPECÍFICOS Favorecer o entendimento da fala corporal; Ampliar as formas de movimento de cada aluno; Desenvolver a movimentação e gestualidade como expressões do corpo; Entender o corpo como uma totalidade intelectual, emocional, perceptiva e física. ESTRATÉGIA Conscientização corporal: conceito de movimento, elementos de análise do movimento. Ênfase nas articulações e como se projetam no espaço. Gasto de energia ou força durante o movimento: ênfase no controle respiratório; Principais movimentos executados pelo corpo: flexionar estender, levantar descer, inclinar curvar, rotar, movimento circular, torcer e deslocar. Percepção auditiva: musicalidade e ritmo. Fatores do movimento: espaço, direções e níveis. Dinâmica: intensidades, noção de peso, contração e descontração. Equilíbrio: qualidades e centro de gravidade. Fluência: controlada retração; livre expansão. Tempo: velocidades, pausa controle do movimento, atenção e desatenção, percepção do tempo interno. A dança como elemento sociocultural: danças folclóricas (Cultura Popular Tradicional Brasileira, localização geográfica das manifestações, identificação dos brincantes, evolução histórica). Movimento: motricidade no desenvolvimento infantil, apreciação estética da dança a partir dos fatores do movimento.

5 Dançar é conhecer... ACOMPANHAMENTO Os critérios estabelecidos para o desenvolvimento das (os) alunas (os) no decorrer do ano serão: Consciência Corporal Assiduidade Participação e desempenho durante os exercícios/ensaios Comprometimento Trabalho em equipe DISPOSIÇÃO DAS TURMAS Grupo Meia ponta: de 10 a 12 anos. Expectativa 20 alunos (as). Grupo Júnior: de 13 a 16 anos. Turma com 30 alunos (as). Grupo Sênior: a partir de 17 anos. Turma com 30 alunos (as).

6 Dançar é viver... PREMIAÇÕES 2015 Festival Internacional de Indaiatuba/SP - Passo de Arte 1 lugar na categoria: Danças Populares Sênior, com a coreografia: Força de uma Nação; Coreografia convidada para participar do YAGP Brasil 2015 e selecionada para o YAGP em New York - EUA em 2016; 2 lugar na categoria: Danças Populares Júnior, com a coreografia: China, natureza viva Festival de Dança de Joinville 2 lugar na categoria: Danças Populares Júnior, com a coreografia: China, natureza viva; 2 lugar na categoria: Danças Populares Sênior, com a coreografia: Força de uma Nação; Participação com a coreografia: Fases de Menina, na categoria: Meia Ponta Festival Mery Rosa de Itajaí/SC 2 lugar na categoria: Meia Ponta, com a coreografia: Fases de Menina; 2015 Festival Prêmio Desterro - Florianópolis 3 lugar na categoria: Danças Populares Júnior, com a coreografia: China, natureza viva; Coreogra a: Força de uma nação Modalidade: Danças Populares - Sênior Coreogra a: China - natureza viva! Modalidade: Danças Populares - Júnior Coreogra a: Fases de menina Modalidade: Meia Ponta

7 Dançar é conviver... PREMIAÇÕES 2014 Festival Mery Rosa de Itajaí/SC 1 lugar na categoria: Meia Ponta, com a coreografia: Festas das flores; 2 lugar na categoria: Danças Populares - Júnior, com a coreografia: Çairé - simplesmente mágica; 2 lugar na categoria: Danças Populares - Sênior, com a coreografia: Faíscas do coração; 2014 Festival Internacional de Indaiatuba/SP - Passo de Arte 1 lugar na categoria: Danças Populares Júnior, com a coreografia: Çairé - simplesmente mágica;; 2014 Festival Prêmio Desterro - Florianópolis 1 lugar na categoria: Meia Ponta, com a coreografia: Festas das flores; 2 lugar na categoria: Danças Populares - Júnior, com a coreografia: Çairé - simplesmente mágica; 2014 Festival Santa Catarina Dança - Florianópolis 1 lugar na categoria: Meia Ponta, com a coreografia: Festas das flores; 1 lugar na categoria: Danças Populares - Júnior, com a coreografia: Çairé - simplesmente mágica; Melhor grupo de Danças Populares; 2014 Festival de Dança de Joinville 2 lugar na categoria: Meia Ponta, com a coreografia: Festas das flores; 3 lugar na categoria: Danças Populares Júnior, com a coreografia: Çairé - simplesmente mágica;

8 Dançar é se desenvolver... PREMIAÇÕES 2013 Festival Mery Rosa de Itajaí/SC 2 lugar na categoria: Danças Populares - Meia Ponta, com a coreografia: Mostra Cultural Brasil Portugal; 2 lugar na categoria: Danças Populares - Júnior, com a coreografia: Maria Bonita, Rainha do Cangaço; 2013 Festival Internacional de Indaiatuba/SP - Passo de Arte 1 lugar na categoria: Danças Populares - Júnior, com a coreografia: Maria Bonita, Rainha do Cangaço; 2013 Festival Santa Catarina Dança - Florianópolis 1 lugar na categoria: Danças Populares - Meia Ponta, com a coreografia: Mostra Cultural Brasil Portugal; 1 lugar na categoria: Danças Populares - Júnior, com a coreografia: Maria Bonita, Rainha do Cangaço; Selecionado como melhor grupo de Danças Populares e melhor grupo do Festival com a coreografia Maria Bonita, Rainha do Cangaço Festival de Dança de Joinville 2 lugar na categoria: Danças Populares - Meia Ponta, com a coreografia: Mostra Cultural Brasil Portugal; 2 lugar na categoria: Danças Populares - Júnior, com a coreografia: Maria Bonita, Rainha do Cangaço;

9 Dançar é viajar... É navegar... MOMENTOS MARCANTES Coreogra a: Faíscas do coração Modalidade: Danças Populares - Sênior Coreogra a: Festas das ores Modalidade: Meia Ponta Coreogra a: Faíscas do coração Modalidade: Danças Populares - Sênior Coreogra a: Festas das ores Modalidade: Meia Ponta

10 Dançar é (re)memorizar... MOMENTOS MARCANTES Espetáculos... Espetáculos... Espetáculos... Espetáculos... Espetáculos... Espetáculos...

11 Dançar é investir... YAGP - YOUTH AMERICAN GRAND PRIX Esse projeto visa fomentar recursos para custear a viagem da turma Sênior de Danças Populares da Cia. de Dança Liliana Vieira para Nova Yorque - EUA no primeiro semestre de Para que a viagem de NY aconteça existe uma comissão organizadora, a CVC Turismo Aracaju (Shopping Prêmio) que é a agência credenciada pelo Instituto Passo de Arte para cuidar dos pacotes da viagem. CONDIÇÕES DA VIAGEM Os participantes que, por qualquer motivo, não optarem pela CVC Turismo deverão obrigatoriamente recolher a taxa administrativa de US$ 150,00 por concursante em nome do Instituto Passo de Arte. Valor aproximado por participante: US$ 2.500,00 Valor total para os 18 participantes: US$ ,00

12 Dançar é investir... PATROCINADOR! Além da sua marca ser lembrada, anunciada e marcada durante as comunicações da Cia. de Dança Liliana Vieira, você poderá acompanhar SEMPRE em todos os ensaios e apresentações as (os) nossas (os) bailarinas (os) utilizando o uniforme proposto com a sua identificação! frente costas REPRESENTANDO A NOSSA CASA! Alunas vestindo a camisa! Alunas vestindo a camisa! balança Para fazer bonito, nós precisamos da sua ajuda! A Cia. de Dança Liliana Vieira será a única Cia. de danças populares representando a cidade do maior festival de dança do mundo! (Festival de Joinville). O Estado de Santa Catarina e o Brasil no YAGP em New York 2016! Invista na Cia. para que possamos brilhar por nossa cidade, estado e país! Obrigada!

PROJETO BRINQUEDOTECA PALMAS

PROJETO BRINQUEDOTECA PALMAS PROJETO BRINQUEDOTECA PALMAS INTRODUÇÃO A Brinquedoteca constitui-se em espaço preparado para estimular o educando a brincar, possibilitando o acesso a uma grande variedade de brinquedos, dentro de um

Leia mais

Currículo Referência em Dança Ensino Médio

Currículo Referência em Dança Ensino Médio Currículo Referência em Dança Ensino Médio 1º ANO - ENSINO MÉDIO Objetivos Conteúdos Expectativas Sugestão de Atividades - Conhecer a área de abrangência profissional da arte/dança e suas características;

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS SÃO GABRIEL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS SÃO GABRIEL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS SÃO GABRIEL PROJETO Teatro com enfoque biológico abordando os temas transversais Escola Municipal de Ensino Fundamental Presidente João Goulart Coordenadores Analía

Leia mais

Currículo Referência em Dança 6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL Conteúdos

Currículo Referência em Dança 6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL Conteúdos Bimestre Objetivos Currículo Referência em Dança 6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL Conteúdos Conceitos Modalidades Expectativas Sugestão de Atividades em diferentes Modalidades 1º Bimestre 2º Bimestre Realizar

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CRECHE MUNICIPAL JOSÉ LUIZ BORGES GARCIA PROJETO DO 2 SEMESTRE EDUCAÇÃO INFANTIL: CONSTRUINDO O CONHECIMENTO

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CRECHE MUNICIPAL JOSÉ LUIZ BORGES GARCIA PROJETO DO 2 SEMESTRE EDUCAÇÃO INFANTIL: CONSTRUINDO O CONHECIMENTO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CRECHE MUNICIPAL JOSÉ LUIZ BORGES GARCIA PROJETO DO 2 SEMESTRE EDUCAÇÃO INFANTIL: CONSTRUINDO O CONHECIMENTO CUIABÁ 2015 Ensinar não é transferir conhecimento, mas criar

Leia mais

Afinando os instrumentos da comunicação do líder nas organizações.

Afinando os instrumentos da comunicação do líder nas organizações. Afinando os instrumentos da comunicação do líder nas organizações Mirieli Colombo, Fga Fga. Especialista em Voz Especialista em Dinâmica dos Grupos Master em PNL Personal e Profissional Coaching EUA, 70

Leia mais

BALÉ DA VILA Dança para Crianças

BALÉ DA VILA Dança para Crianças BALÉ DA VILA Dança para Crianças MODALIDADES Balé a partir de 2 anos Jazz & Dança Contemporânea a partir de 5 anos Danças do Brasil & do Mundo a partir de 2 anos Encontro Dançante Super Baby 1e 2 anos

Leia mais

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal Catarinense Campus Blumenau I DANÇA IFC BLUMENAU 2017

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal Catarinense Campus Blumenau I DANÇA IFC BLUMENAU 2017 I DANÇA IFC BLUMENAU 2017 REGULAMENTO 1. Apresentação A dança, como uma prática histórica e culturalmente construída e vivenciada pelo homem ao longo do tempo, representa um elemento da cultura corporal

Leia mais

A GINÁSTICA RÍTMICA ENQUANTO PRÁTICA ESPORTIVA EDUCACIONAL INCLUSIVA NA VILA OLÍMPICA DA MANGUEIRA (2002/2013)

A GINÁSTICA RÍTMICA ENQUANTO PRÁTICA ESPORTIVA EDUCACIONAL INCLUSIVA NA VILA OLÍMPICA DA MANGUEIRA (2002/2013) 980 A GINÁSTICA RÍTMICA ENQUANTO PRÁTICA ESPORTIVA EDUCACIONAL INCLUSIVA NA VILA OLÍMPICA DA MANGUEIRA (2002/2013) Maria Augusta A. G. Buarque Maciel - Lapeade / FE- UFRJ José Jairo Vieira Lapeade- PPGE-

Leia mais

Projeto: O CANTO E O BATUQUE QUE VEM DE DENTRO DE MIM. OBJETIVO GERAL REFERENTE A INSTRUMENTAÇAO PEDAGÓGICA

Projeto: O CANTO E O BATUQUE QUE VEM DE DENTRO DE MIM. OBJETIVO GERAL REFERENTE A INSTRUMENTAÇAO PEDAGÓGICA Projeto: O CANTO E O BATUQUE QUE VEM DE DENTRO DE MIM. Profissional: Erick Luiz Vilela de Souza Atividade: Educação Musical Período de realização: fevereiro a dezembro de 2010 Setor: NAC Coordenadora:

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATEGICO DO CURSO DE LICENCIATURA EM ARTES Junho de 2014 a junho de 2016

PLANEJAMENTO ESTRATEGICO DO CURSO DE LICENCIATURA EM ARTES Junho de 2014 a junho de 2016 PLANEJAMENTO ESTRATEGICO DO CURSO DE LICENCIATURA EM ARTES Junho de 2014 a junho de 2016 Apresentação O Curso de Licenciatura em Artes da tem como meta principal formar o professor de artes através de

Leia mais

Prof. Maria Emilia Nunes Rodrigues Arenas Secretaria Municipal de Educação São José do Rio Preto - SP

Prof. Maria Emilia Nunes Rodrigues Arenas Secretaria Municipal de Educação São José do Rio Preto - SP Área de Linguagens Educação Física Ensino Fundamental O Ensino Fundamental Duas fases Quatro eixos de formação Anos Iniciais (1 ao 5 ano) Anos Finais (6 ao 9 ano) Letramentos e capacidade de aprender;

Leia mais

DANÇA COMO FORMA DE DESCOBRIR O CORPO

DANÇA COMO FORMA DE DESCOBRIR O CORPO DANÇA COMO FORMA DE DESCOBRIR O CORPO "As pessoas dançam porque a dança pode mudar coisas. Um passo pode juntar duas pessoas, um movimento pode fazer-te acreditar que és especial. Um movimento pode libertar

Leia mais

Somos uma empresa de Educação Internacional.

Somos uma empresa de Educação Internacional. Somos uma empresa de Educação Internacional. Contamos com 6 anos de experiência no mercado de idiomas e intercâmbios, mais de 500 clientes atendidos em 10 estados brasileiros, equipe no Brasil e EUA. Acreditamos

Leia mais

Atividades rítmicas e expressão corporal

Atividades rítmicas e expressão corporal Atividades rítmicas e expressão corporal LADAINHAS CANTIGAS BRINQUEDOS CANTADOS FOLCLORE MOVIMENTOS COMBINADOS DE RÍTMOS DIFERENTES RODAS Estas atividades estão relacionados com o folclore brasileiro,

Leia mais

PROGRAMA DE CONTEÚDOS 2014

PROGRAMA DE CONTEÚDOS 2014 C O L É G I O L A S A L L E Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Guarani, 2000 - Fone (045) 3252-1336 - Fax (045) 3379-5822 http://www.lasalle.edu.br/toledo/ PROGRAMA DE CONTEÚDOS 2014 DISCIPLINA:

Leia mais

PATROCINADOR OFICIAL:

PATROCINADOR OFICIAL: PATROCINADOR OFICIAL: UNISALESIANO LINS - Rua Dom Bosco, 265-16400-505 Fone (14) 3533-5000 Fax (14) 3533-6205 www.unisalesiano.edu.br 1 18º FEFIL FEST A FEFIL FEST é um espaço democrático, festa tradicional

Leia mais

VITOR HUGO BITTENCOURT DA SILVA PROJETO SOCIAL: REFORÇO ESCOLAR DE LÍNGUA PORTUGUESA RESPONSABILIDADE SOCIAL

VITOR HUGO BITTENCOURT DA SILVA PROJETO SOCIAL: REFORÇO ESCOLAR DE LÍNGUA PORTUGUESA RESPONSABILIDADE SOCIAL VITOR HUGO BITTENCOURT DA SILVA PROJETO SOCIAL: REFORÇO ESCOLAR DE LÍNGUA PORTUGUESA RESPONSABILIDADE SOCIAL Porto Alegre 2013 VITOR HUGO BITTENCOPURT DA SILVA PROJETO SOCIAL: REFORÇO ESCOLAR DE LÍNGUA

Leia mais

Arte, expressão e movimento. Prof. José Urbano AULA 1

Arte, expressão e movimento. Prof. José Urbano AULA 1 Arte, expressão e movimento Prof. José Urbano AULA 1 Arte, expressão e movimento Conteúdos: Música, expressão e movimento Objetivos: Apresentar elementos teóricos sobre a importância do uso da música no

Leia mais

PROJETO: MINHA CIDADE TEM HISTÓRIA

PROJETO: MINHA CIDADE TEM HISTÓRIA PROJETO: MINHA CIDADE TEM HISTÓRIA POEMA PARA MINHA CIDADE Minha cidade tem praias, Tem rios, tem cores... Minha cidade tem flores, Tem festas, tem amores... Minha cidade tem praças, Tem preces, tem pressa...

Leia mais

Proposta Wizard Nova Veneza

Proposta Wizard Nova Veneza Proposta Wizard Nova Veneza Sobre a Wizard Com uma metodologia totalmente diferenciada, a Wizard aposta em cursos que acompanham as características particulares de cada aluno, preparando-o para aproveitar

Leia mais

AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE FRAGOSO

AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE FRAGOSO (A PREENCHER PELA COMISSÃO DO PAA) Atividade Nº AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE FRAGOSO Projeto do Clube de Origami Professora Dinamizadora: Silvina Ferreira Ano letivo 2016-2017 Índice 1. Introdução

Leia mais

Curso: Educação de Infância. Tema: O Rapaz de Bronze As Flores Data : 8/ Objectivos Específicos. Actividade proposta 2/3/4/5 anos

Curso: Educação de Infância. Tema: O Rapaz de Bronze As Flores Data : 8/ Objectivos Específicos. Actividade proposta 2/3/4/5 anos Ano lectivo: 2005/2006 Estagiária: Curso: Educação de Infância 4º Ano Educadora Cooperante: Tema: O Rapaz de Bronze As Flores Data : 8/9.05.06 Áreas Domínios Objectivos Gerais Objectivos Específicos Actividade

Leia mais

Escola Secundária Dr. Ginestal Machado

Escola Secundária Dr. Ginestal Machado Escola Secundária Dr. Ginestal Machado Planificação anual de Movimento Curso técnico profissional de Artes do Espetáculo - Interpretação MODULO 1 CONSCIENCIALIZAÇÃO CORPORAL - Compreender a importância

Leia mais

Programa ABV de Cultura

Programa ABV de Cultura Programa ABV de Cultura Investir na Cultura, Investir em seu Negócio Apoio: Lei Rouanet» Projeto: O Circo sem teto Pronac: 150232 Peça teatral infantil, musical circense, O Circo sem teto, composto por

Leia mais

Mostra Comentada de Dança

Mostra Comentada de Dança BALLACE Danças Populares Lauro de Freitas Bahia Mostra Comentada de Dança Teatro Lauro de Freitas dias 25-26 e 27 de agosto de 2017 (data a confirmar) REGULAMENTO Com o objetivo principal de despertar

Leia mais

Centro de Ocupação de Tempos Livres de Santo Tirso Ano Letivo 2015/2016

Centro de Ocupação de Tempos Livres de Santo Tirso Ano Letivo 2015/2016 Ano Letivo 2015/2016 SETEMBRO Início do ano letivo Acolhimento das Jogos de interação Visita pelas instalações do ATL Conhecimento dos transportes e das pessoas e regras que os acompanham Proporcionar

Leia mais

Projeto Festival de Louvor

Projeto Festival de Louvor Projeto Festival de Louvor Giovanni Salera Júnior E-mail: salerajunior@yahoo.com.br Gurupi TO Fevereiro de 2009 1 Salera Júnior, Giovanni. Catalogação Projeto Festival de Louvor. Giovanni Salera Júnior.

Leia mais

PROGRAMA FUTEBOL E COMPORTAMENTO

PROGRAMA FUTEBOL E COMPORTAMENTO PROGRAMA FUTEBOL E COMPORTAMENTO O Futebol não é um evento ingênuo ou distraído. A cada dia uma localidade qualquer deste país vive e convive com o futebol, seja num jogo de várzea, seja em campeonatos

Leia mais

LOGOTIPO OU LOGOMARCA?

LOGOTIPO OU LOGOMARCA? E-book para Empreendedores LOGOTIPO OU LOGOMARCA? Dicas para criar um( a ) logo de sucesso www.logovia.com.br A equipe do Logovia deseja que a leitura deste e-book seja agravável e que expanda seu entendimento

Leia mais

PROGRAMA CULTURA. Estado do Paraná. Itaipulândia

PROGRAMA CULTURA. Estado do Paraná. Itaipulândia MLJNICíPIO DE ITAIPLJLÂNDIA PROGRAMA CULTURA Itaipulândia - PRo Rua S(jo Miguel do Iguaçu. 1SI)} - Ccntro - Fonc/Fax (4.'5) 355!J SOOO - NL\": (4.5) 8559 - SOOl CEP 85 880-000 - 1tail'ulc1ndiu - PU - CNPJ:

Leia mais

GESTÃO DE CONTEÚDOS 2017/2018

GESTÃO DE CONTEÚDOS 2017/2018 GESTÃO DE CONTEÚDOS 2017/2018 Ensino Básico 1.º Ciclo EXPRESSÕES ARTÍSTICAS 1.º ANO Domínios Subdomínios Conteúdos programáticos Modelagem e Escultura -Desenvolver a motricidade fina. - Explorar e tirar

Leia mais

PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO CULTURAL

PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO CULTURAL PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO CULTURAL. Conexões para transformar Projeto aprovado na Lei Rouanet de Incentivo à Cultura www.planetacultura.com.br SUMÁRIO Introdução O Programa de Integração Cultural Escopo Circuito

Leia mais

ANO 01 #004 R$ 9,80 RENOVA!

ANO 01 #004 R$ 9,80 RENOVA! ANO 01 #004 R$ 9,80 RENOVA! Os cuidados que a pele exige após o Verão FAMA DE MAU O glúten é mesmo o vilão da alimentação? OBESIDADE INFANTIL Uma em cada três crianças brasileiras está acima do peso. Seus

Leia mais

ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DE ENSINO FACULDADE GUILHERME GUIMBALA CURSO DE PSICOLOGIA CLAUDIA RIOS NILSETE CAMPOS BRANCO NOELI MARTINS

ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DE ENSINO FACULDADE GUILHERME GUIMBALA CURSO DE PSICOLOGIA CLAUDIA RIOS NILSETE CAMPOS BRANCO NOELI MARTINS ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DE ENSINO FACULDADE GUILHERME GUIMBALA CURSO DE PSICOLOGIA CLAUDIA RIOS NILSETE CAMPOS BRANCO NOELI MARTINS PROJETO DE ESTÁGIO CASA BRASIL NORTE PROFESSORA ROSNELDA PONICK JOINVILLE

Leia mais

Experiências de corpo inteiro: Contribuições de Wallon para a educação

Experiências de corpo inteiro: Contribuições de Wallon para a educação Experiências de corpo inteiro: Contribuições de Wallon para a educação Mariana Roncarati Mestranda em Educação - UNIRio/ CAPES; Psicomotricista Uni-IBMR; Especialista em Educação Infantil PUC-Rio m_roncarati@hotmail.com

Leia mais

Conteúdo Básico Comum (CBC) de Artes do Ensino Fundamental do 6º ao 9º ano Exames Supletivos / 2013

Conteúdo Básico Comum (CBC) de Artes do Ensino Fundamental do 6º ao 9º ano Exames Supletivos / 2013 SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS SUBSECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO DO ENSINO MÉDIO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Conteúdo

Leia mais

PLANEJAMENTO Julho. Professor (a): Janete Neusa Perin NOME DO LIVRO: Objetivo geral:

PLANEJAMENTO Julho. Professor (a): Janete Neusa Perin NOME DO LIVRO: Objetivo geral: PLANEJAMENTO Julho NOME DO LIVRO: Estratégias de outras áreas do conhecimento A BRUXA SALOMÉ Leitura e escrita; Oralidade; Dias da Semana; Rimas. -Desenvolver o gosto pela leitura, valorizando a como fonte

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. "Ser Gestante"

Mostra de Projetos 2011. Ser Gestante Mostra de Projetos 2011 "Ser Gestante" Mostra Local de: Guarapuava Categoria do projeto: Projetos em implantação, com resultados parciais. Cidade: Guarapuava Contato: (42) 3677 3379 / craspinhao@yahoo.com.br

Leia mais

POR QUE FEIRAS EM TEMPOS DE CRISE?

POR QUE FEIRAS EM TEMPOS DE CRISE? POR QUE FEIRAS EM TEMPOS DE CRISE? Ligia Amorim Diretora geral da NürnbergMesse Brasil 1ª vice-presidente do capítulo América Latina da UFIthe Global Association of the Exhibition Industry. Vice-presidente

Leia mais

III FESTIVAL CULTURAL DE COLINAS E REGIÃO REGULAMENTO DO SEGMENTO DANÇA

III FESTIVAL CULTURAL DE COLINAS E REGIÃO REGULAMENTO DO SEGMENTO DANÇA III FESTIVAL CULTURAL DE COLINAS E REGIÃO REGULAMENTO DO SEGMENTO DANÇA O III FESTIVAL CULTURAL DE COLINAS E REGIÃO - Segmento de DANÇA será de gênero Dança Urbana (Dança de rua), Clássica e Moderna, sendo

Leia mais

Proposta Cultural. Nome da Proposta: Proponente: Luciano Felipe Debastiani. Plano de execução imediata: Proposta normal

Proposta Cultural. Nome da Proposta: Proponente: Luciano Felipe Debastiani. Plano de execução imediata: Proposta normal Proposta Cultural Identificação N. da Proposta: 253478 Mecanismo: Incentivo Fiscal Prorrogação automática: Sim Nome da Proposta: Proponente: 61876941049 - Luciano Felipe Debastiani Plano de execução imediata:

Leia mais

E-Book - Postura no Altar Parte 3

E-Book - Postura no Altar Parte 3 E-Book - Postura no Altar Parte 3 Postura no Arte Postura dos Bailarinos e Ministros no Altar Parte 3 Esta é a terceira parte do nosso E-book POSTURA NO ALTAR Para quem ainda não baixou a primeira parte

Leia mais

1.1. Identificar os elementos de composição de obras de artes visuais Usar vocabulário apropriado para a análise de obras de artes visuais.

1.1. Identificar os elementos de composição de obras de artes visuais Usar vocabulário apropriado para a análise de obras de artes visuais. Conteúdo Básico Comum (CBC) em Arte do Ensino Fundamental do 6º ao 9º ano Os tópicos obrigatórios são numerados em algarismos arábicos Os tópicos complementares são numerados em algarismos romanos Eixo

Leia mais

BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR

BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR Prof. Me. Luana Serra Secretaria Municipal de Educação de Santos DOCUMENTO PRELIMINAR PARA A CONSTRUÇÃO DA DA EDUCAÇÃO INFANTIL Material adaptado de Beatriz Ferraz Educação Infantil na BNCC A Base Nacional

Leia mais

MARKETING. para Negócios. Prof. Ms. Luiz Carlos F M Corrêa APP Associação dos Profissionais de Propaganda Albieri & Corrêa Marketing e Eventos

MARKETING. para Negócios. Prof. Ms. Luiz Carlos F M Corrêa APP Associação dos Profissionais de Propaganda Albieri & Corrêa Marketing e Eventos MARKETING para Negócios Prof. Ms. Luiz Carlos F M Corrêa APP Associação dos Profissionais de Propaganda Albieri & Corrêa Marketing e Eventos MARKETING COMUNICAÇÃO ARTE ou CIÊNCIA CIÊNCIA SOCIAL Capaz de

Leia mais

ESCOLA DE ARTES SOM LIVRE CURSOS DE MÚSICA E ARTES PARA 3º IDADE

ESCOLA DE ARTES SOM LIVRE CURSOS DE MÚSICA E ARTES PARA 3º IDADE CURSOS DE MÚSICA E ARTES PARA 3º IDADE O Curso de Artes na Maturidade, direcionado para o público de 50 anos em diante, se propõe a estimular a criatividade, ampliar o potencial expressivo e a socialização,

Leia mais

Sobrou dinheiro? Hora de investir!

Sobrou dinheiro? Hora de investir! Guia Financeiro 9 Sobrou dinheiro? Hora de investir! Você tem avançado em seu planejamento financeiro, conseguido controlar melhor seus gastos e, assim, tem feito sobrar dinheiro! Pois bem, é hora de dar

Leia mais

DANÇA PARA ADOLESCENTES COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL

DANÇA PARA ADOLESCENTES COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL DANÇA PARA ADOLESCENTES COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL Kamila Pimentel dos Santos Leila Márcia Azevedo Nunes Lionela da Silva Corrêa Universidade Federal do Amazonas - UFAM Práticas Pedagógicas inclusivas

Leia mais

Critérios de Avaliação Disciplina: Orquestra de Sopros 2º CICLO

Critérios de Avaliação Disciplina: Orquestra de Sopros 2º CICLO 2º CICLO DOMÍNIO DA CRITÉRIOS GERAIS PERFIL DO ALUNO: DESCRITORES GERAIS INSTRUMENTOS INDICADORES DE % Coordenação psico-motora. Sentido de pulsação/ritmo/harmonia/ fraseado. COGNITIVOS: APTIDÕES CAPACIDADES

Leia mais

P. 7 P. 9 P. 11 P. 13 P. 15 P. 17 SUMÁRIO

P. 7 P. 9 P. 11 P. 13 P. 15 P. 17 SUMÁRIO TRENDBOOK P. 7 P. 9 P. 11 P. 13 P. 15 P. 17 SUMÁRIO TENDÊNCIA é a investigação sistemática no estudo de materiais e fontes para estabelecer fatos e alcançar novas conclusões. Uma direção geral para a qual

Leia mais

PROJETO ESCOLA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL VOVÓ DORALICE SALAS TEMÁTICAS

PROJETO ESCOLA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL VOVÓ DORALICE SALAS TEMÁTICAS PROJETO ESCOLA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL VOVÓ DORALICE SALAS TEMÁTICAS BOSSARDI, Simone Maria¹ ABREU, Márcia Loren Vieira² VEADRIGO, Eliza³ ¹Professora de Educação Infantil. Instituição: Escola Municipal

Leia mais

Checklist (por referência à CIF)

Checklist (por referência à CIF) Checklist (por referência à CIF) I Perfil de Funcionalidade Funções do Corpo Nota: Assinale com uma cruz (X), à frente de cada categoria, o valor que considera mais adequado à situação de acordo com os

Leia mais

1. Oficina de Rimas. Marcação prévia: pelo

1. Oficina de Rimas. Marcação prévia: pelo 1. Oficina de Rimas Os participantes são estimulados a criar rimas a partir de um tema escolhido pelo grupo. As rimas criadas são listadas e a partir delas, o grupo irá contar uma pequena história em versos.

Leia mais

PROJETO PÉS DE VALSA: FORMAÇÃO DOCENTE EM DANÇA DE SALÃO. Palavras-chave: Dança de salão, Formação docente, Educação Física

PROJETO PÉS DE VALSA: FORMAÇÃO DOCENTE EM DANÇA DE SALÃO. Palavras-chave: Dança de salão, Formação docente, Educação Física PROJETO PÉS DE VALSA: FORMAÇÃO DOCENTE EM DANÇA DE SALÃO SALES, Leydiane V. 1 ; MAUERVERCK, Wesley S. 2 ; FRANCO, Neil 3 Palavras-chave: Dança de salão, Formação docente, Educação Física Introdução O projeto

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL 1º Período

EDUCAÇÃO INFANTIL 1º Período EDUCAÇÃO INFANTIL 1º Período Objetivo Geral Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de forma cada vez mais independente, com confiança em suas capacidades e percepção de suas limitações; Descobrir

Leia mais

DANÇA TRADICIONALISTA GAÚCHA: VALORIZAÇÃO DA CULTURA REGIONAL

DANÇA TRADICIONALISTA GAÚCHA: VALORIZAÇÃO DA CULTURA REGIONAL DANÇA TRADICIONALISTA GAÚCHA: VALORIZAÇÃO DA CULTURA REGIONAL Guzzi, Gustavo Andres 1 ; Rosetto, Wagner Jose 1 ; Bevilaqua, Cheila Aparecida 2 ; De Oliveira, Matias Marchesan²; Viecelli, Danieli²; Instituto

Leia mais

VOCÊ PEDIU E A FADERGS ATENDEU!

VOCÊ PEDIU E A FADERGS ATENDEU! RESPOSTA À COMUNIDADE ACADÊMICA A Direção e a Vice-Direção da FADERGS, primando pelo compromisso de transparência e coerência da Gestão Acadêmica, tem a satisfação de apresentar as propostas de melhorias

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL JUNHO E JULHO

RELATÓRIO MENSAL JUNHO E JULHO RELATÓRIO MENSAL JUNHO E JULHO PATROCÍNIO: No mês de junho o trabalho no Projeto teve como foco a 11ª. Mostra de Artes dos Artistas Mirins do Projeto Pequeno Cidadão. Este ano o tema escolhido e trabalhado

Leia mais

Projeto Natal Solidário 2013 Colégio La Salle Esteio e Sapucaia. Cuidar é sinal de amor e de solidariedade.

Projeto Natal Solidário 2013 Colégio La Salle Esteio e Sapucaia. Cuidar é sinal de amor e de solidariedade. Projeto Natal Solidário 2013 Colégio La Salle Esteio e Sapucaia Titulo do Projeto: Cuidar é sinal de amor e de solidariedade. Equipe Organizadora Ir. Junior Schnorrenberger Coordenador de Pastoral de Esteio

Leia mais

CURSO: ARTE EM AÇÃO - LITERATURA

CURSO: ARTE EM AÇÃO - LITERATURA CURSO: ARTE EM AÇÃO - LITERATURA Docente: Mariana Felix de Oliveira Carga Horária Total do Projeto: 295 hrs Resumo: A oficina de literatura é uma das três vertentes que compõe o projeto Arte em ação. Terá

Leia mais

A linguagem é uma força que produz e sustenta os imaginários. Tem força para definir rumos e incidir sobre o tecido da cultura, com o conjunto de

A linguagem é uma força que produz e sustenta os imaginários. Tem força para definir rumos e incidir sobre o tecido da cultura, com o conjunto de A linguagem é uma força que produz e sustenta os imaginários. Tem força para definir rumos e incidir sobre o tecido da cultura, com o conjunto de hábitos cotidianos, os ritmos de vida, as prioridades e

Leia mais

COLÉGIO LA SALLE BRASÍLIA

COLÉGIO LA SALLE BRASÍLIA COLÉGIO LA SALLE BRASÍLIA SGAS Quadra 906 Conjunto E Brasília - DF Telefone: (61) 3443-7878 Site: www.lasalledf.com.br E-mail: lasalledf@lasalledf.com.br DIRETRIZES CURRICULARES Série: Maternal 2 1º Período

Leia mais

Ponto de Apoio. Edição 156

Ponto de Apoio. Edição 156 Ponto de Apoio Edição 156 1 Tema do Mês Altruísmo Apresentar os benefícios desta prática de forma clara, compreendendo que, se todos mantiverem atitudes de altruísmo, muitas outras qualidades surgirão

Leia mais

MAIS SAÚDE PARA SUA FAMÍLIA

MAIS SAÚDE PARA SUA FAMÍLIA TRAGA SUA ESTRELINHA PARA BRILHAR NA KIKO TEAM! MAIS SAÚDE PARA SUA FAMÍLIA PLANO BALÉ INFANTIL ESTRELINHAS DANÇANTES KIKO TEAM Dançar não só é divertido, como também muito favorável ao bem-estar físico

Leia mais

PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS. Educação infantil Creche e pré escolas

PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS. Educação infantil Creche e pré escolas PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS Educação infantil Creche e pré escolas O QUE É? Os Parâmetros Curriculares Nacionais - PCN - são referências de qualidade para os Ensinos Fundamental e Médio do país,

Leia mais

COORDENAÇÃO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES OFICINAS 2014 MATRÍCULAS: DE 27 DE FEVEREIRO A 06 DE MARÇO

COORDENAÇÃO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES OFICINAS 2014 MATRÍCULAS: DE 27 DE FEVEREIRO A 06 DE MARÇO COORDENAÇÃO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES OFICINAS 2014 MATRÍCULAS: DE 27 DE FEVEREIRO A 06 DE MARÇO LÍNGUA ESTRANGEIRA ALEMÃO Profª Lourdes Sufredini Profª Luciane Probst Unidade de Ensino I Prédio João

Leia mais

Regulamento das Tarefas

Regulamento das Tarefas i i Regulamento das Tarefas XXIII scm *TEMA: JOGOS SAGRADOLÍMPICOS HABILIDADES E COMPETÊNCIAS Jogos Sagradolímpicos Estabelecer relações equilibradas e construtivas com o outro, consigo mesmo e com o meio

Leia mais

1.1. Creche Objectivos gerais

1.1. Creche Objectivos gerais 1.1. Creche 1.1.1. Objectivos gerais Os processos de ensino e aprendizagem deverão contribuir nesta primeira etapa da Educação para a Infância, para que as crianças alcancem os seguintes objectivos: -

Leia mais

Jogos Integrados de Pirajuba (JIP)

Jogos Integrados de Pirajuba (JIP) Jogos Integrados de Pirajuba (JIP) REGULAMENTO GERAL: 1. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS 1.1 - Este Regulamento dispõe sobre a organização dos Jogos Integrados de Pirajuba (JIP) foi elaborado pela Comissão Organizadora,

Leia mais

Projeto Clube Descobrir e Aprender com as brincadeiras

Projeto Clube Descobrir e Aprender com as brincadeiras Projeto Clube Descobrir e Aprender com as brincadeiras Atividade de Enriquecimento Curricular Docente: Carla Sofia Nunes Pote de Oliveira EB1/PE da Nazaré [2015/2016] Índice INTRODUÇÃO... 2 CARATERIZAÇÃO

Leia mais

Corpo Nacional de Escutas Junta Regional de Braga

Corpo Nacional de Escutas Junta Regional de Braga De: Para: Assunto: Data: Geração Sem Medo Lobitos, Exploradores, Pioneiros, Caminheiros e Dirigentes ARAE 2015 Oportunidades Educativas 07/10/2015 Corpo Nacional de Escutas Junta Regional de Braga Oportunidades

Leia mais

QUAL É O OBJETIVO DE UMA CONCORRÊNCIA DE DESIGN?

QUAL É O OBJETIVO DE UMA CONCORRÊNCIA DE DESIGN? L I V R O S O B R E C O N C O R R Ê N C I A D E D E S I G N QUAL É O OBJETIVO DE UMA CONCORRÊNCIA DE DESIGN? Uma concorrência entre empresas de design se justifica quando visa orientar a escolha de uma

Leia mais

INSTITUIÇÃO RECANTO INFANTIL TIA CÉLIA CNPJ: 05.028.042/0001-54 Rua Eucalipto N 34 Jardim - Ypê - Mauá SP Fone: 4546-9704/ 3481-6788

INSTITUIÇÃO RECANTO INFANTIL TIA CÉLIA CNPJ: 05.028.042/0001-54 Rua Eucalipto N 34 Jardim - Ypê - Mauá SP Fone: 4546-9704/ 3481-6788 Relatório de Atividades Mensal Esse relatório tem como objetivo apresentar as principais atividades desenvolvidas pela Instituição Recanto Infantil Tia, de acordo com o Projeto Biblioteca e Cidadania Ativa.

Leia mais

Unidade I MARKETING ESPORTIVO E. Profa. Daniela Menezes

Unidade I MARKETING ESPORTIVO E. Profa. Daniela Menezes Unidade I MARKETING ESPORTIVO E CULTURAL Profa. Daniela Menezes Marketing Esportivo Antes de entendermos o que realmente é Marketing Esportivo, vamos entender o que é Marketing. Segundo Philip Kotler (

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PLANO DE ENSINO Unidade Universitária: CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE Curso: EDUCAÇÃO FISICA Núcleo Temático: Disciplina:

Leia mais

O Festival tem a ED produções Eventos como produtora e organizadora do evento. O Festival Hip Hop Intensive Manaus, com relação às modalidades são:

O Festival tem a ED produções Eventos como produtora e organizadora do evento. O Festival Hip Hop Intensive Manaus, com relação às modalidades são: REGULAMENTO O 5º Festival Hip Hop Intensive Manaus, objetiva a dança, o desempenho e a interpretação coreográfica oferecendo a real oportunidade de crescimento da modalidade Danças Urbanas no Amazonas.

Leia mais

IX FESTIVAL ESTADUAL NOSSA ARTE CONCURSO DE CARTAZES CAPÍTULO I

IX FESTIVAL ESTADUAL NOSSA ARTE CONCURSO DE CARTAZES CAPÍTULO I IX FESTIVAL ESTADUAL NOSSA ARTE CONCURSO DE CARTAZES Dos Objetivos CAPÍTULO I Art. 1º - Proporcionar à pessoa com deficiência intelectual e múltipla, oportunidade para expressar-se livremente através da

Leia mais

Iniciação Científica e Pesquisa na Educação Básica e Graduação: Desafios e Oportunidades

Iniciação Científica e Pesquisa na Educação Básica e Graduação: Desafios e Oportunidades BRAFITEC- 2017 Iniciação Científica e Pesquisa na Educação Básica e Graduação: Desafios e Oportunidades Profa. Dra. Adriana Maria Tonini Diretora de Engenharias, Ciências Exatas, Humanas e Sociais MISSÃO

Leia mais

REGULAMENTO PALAVRAS SENTIDAS

REGULAMENTO PALAVRAS SENTIDAS REGULAMENTO PROJETO PALAVRAS SENTIDAS Ano letivo 2011/2012 Preâmbulo No âmbito do Projeto Palavras Sentidas, regulamenta-se os concursos Criações Poéticas e Partilha de Palavras, pretendendo-se com esta

Leia mais

Descrição das Actividades da RUTIS

Descrição das Actividades da RUTIS Descrição das Actividades da RUTIS Descrição das principais actividades realizadas pela RUTIS ou com o apoio da RUTIS, que são divididas em três tipos: Eventos da RUTIS São as actividades maioritariamente

Leia mais

Por quê? Pergunte como cuidar da natureza

Por quê? Pergunte como cuidar da natureza Por quê? Pergunte como cuidar da natureza O primeiro livro da coleção traz um olhar sobre a natureza, a importância da reciclagem e reutilização de materiais. Neste exemplar, por ser o primeiro, trata

Leia mais

NOVIDADES E PARCERIAS

NOVIDADES E PARCERIAS ......... Rua Professor Jones, 1513 - Centro - Linhares / ES - CEP. 29.900-131 - Telefone: (27) 3371-1712 / 3371-2265 / 98837-0282 Site: www.escolafazendinhafeliz.com.br / Email: contato@escolafazendinhafeliz.com.br

Leia mais

COLÉGIO MAGNUM BURITIS

COLÉGIO MAGNUM BURITIS COLÉGIO MAGNUM BURITIS ENSINO FUNDAMENTAL PROGRAMAÇÃO 1ª ETAPA / 2013 MATERNAL II PROGRAMAÇÃO DA 1ª ETAPA 2013 MATERNAL 2 ANOS Qual é o nosso afã de cada dia? É tentar sempre o melhor, mas não cansar de

Leia mais

PRÁTICA SOCIAL EMPREENDEDORA DOS ACADÊMICOS DE ENFERMAGEM EM PROJETOS COMUNITÁRIOS 1

PRÁTICA SOCIAL EMPREENDEDORA DOS ACADÊMICOS DE ENFERMAGEM EM PROJETOS COMUNITÁRIOS 1 PRÁTICA SOCIAL EMPREENDEDORA DOS ACADÊMICOS DE ENFERMAGEM EM PROJETOS COMUNITÁRIOS 1 MORAES, Cristiane Tolio 2 ; PIRES, Elizane Gomes 3 ; CASSOLA, Talita 4 ; BACKES, Dirce Stein 5 RESUMO Objetivou-se,

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. Capoeira - menino Pé no Chão

Mostra de Projetos 2011. Capoeira - menino Pé no Chão Mostra Local de: Dois Vizinhos Mostra de Projetos 2011 Capoeira - menino Pé no Chão Categoria do projeto: Projetos em implantação, com resultados parciais. Nome da Instituição/Empresa: Associação Casa

Leia mais

11 Encontro Estadual de Invernadas São Lourenço em Dança 12 e 13 de março de 2016 R E G U L A M E N T O

11 Encontro Estadual de Invernadas São Lourenço em Dança 12 e 13 de março de 2016 R E G U L A M E N T O 1 11 Encontro Estadual de Invernadas São Lourenço em Dança 12 e 13 de março de 2016 R E G U L A M E N T O Capítulo I DAS FINALIDADES Art. 1. - O Encontro Estadual de Invernadas São Lourenço em Dança é

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: Carga Horária Semestral: 40h. Semestre do Curso: 2º.

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: Carga Horária Semestral: 40h. Semestre do Curso: 2º. PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: Curso: Turismo. Disciplina: História Local e Regional. Carga Horária Semestral: 40h. Semestre do Curso: 2º. 1 - Ementa (sumário, resumo) Ementa: Evolução histórica da

Leia mais

PPC. Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC - DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM

PPC. Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC - DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE ENSINO CENTRO DE REFERÊNCIA EM FORMAÇÃO E

Leia mais

CENTRO DE CONVIVÊNCIA ESCOLA BAIRRO

CENTRO DE CONVIVÊNCIA ESCOLA BAIRRO CENTRO DE CONVIVÊNCIA ESCOLA BAIRRO ESTRUTURA DE TRABALHO Os CCEB atendem a comunidade escolar no contra turno com oficinas diversificadas que atendem os alunos da faixa etária de 6 à 12 anos que estudam

Leia mais

Programação das oficinas dia 02/10 Manhã

Programação das oficinas dia 02/10 Manhã dia 02/10 Manhã Oficinas - 8h50 às 12h20 - Técnicas de Fotografia de Esporte - Marcus Desimoni e Bruno Magalhães A oficina é indicada para fotógrafos iniciantes e entusiastas na área de comunicação esportiva,

Leia mais

GUIA PEDAGÓGICO PARA OS PAIS Maternal I

GUIA PEDAGÓGICO PARA OS PAIS Maternal I Maceió, 16 de julho de 2016. GUIA PEDAGÓGICO PARA OS PAIS Maternal I Senhores pais ou responsáveis Estamos iniciando o terceiro bimestre letivo e gostaríamos de informar-lhes sobre os projetos que serão

Leia mais

Inteligência Lingüística:

Inteligência Lingüística: Inteligência Lingüística: Capacidade de lidar bem com a linguagem, tanto na expressão verbal quanto escrita. A linguagem é considerada um exemplo preeminente da inteligência humana. Seja pra escrever ou

Leia mais

10 DICAS PARA AUMENTAR SEU INÍCIOS!!!

10 DICAS PARA AUMENTAR SEU INÍCIOS!!! 10 DICAS PARA AUMENTAR SEU INÍCIOS!!! Internamente usamos a expressão entrevista de início. Não use esta expressão com as potenciais iniciadas, porque elas não sabem o que é isso!! Para suas potenciais

Leia mais

Gestão de Eventos AULA 1. Temas: Gestão de Eventos Conceito de Evento Perfil Profissional do Promotor de Eventos

Gestão de Eventos AULA 1. Temas: Gestão de Eventos Conceito de Evento Perfil Profissional do Promotor de Eventos Gestão de Eventos AULA 1 Temas: Gestão de Eventos Conceito de Evento Perfil Profissional do Promotor de Eventos Gestão de Eventos A Gestão de Eventosestá relacionada a diversas áreas de trabalho, como

Leia mais

SOBRE A EVOLUIR. Visite: /

SOBRE A EVOLUIR. Visite:  / CONSTRUINDO MÚSICA SOBRE A EVOLUIR A Evoluir é uma editora e uma empresa de educação para sustentabilidade. O nosso trabalho é, por meio de projetos e materiais educativos, levar as pessoas a refletir

Leia mais

PROJETO PARA SOLICITAÇÃO DE APOIO/ PATROCÍNIO

PROJETO PARA SOLICITAÇÃO DE APOIO/ PATROCÍNIO PROJETO PARA SOLICITAÇÃO DE APOIO/ PATROCÍNIO Galera que dança Oficinas gratuitas de dança - Democratização Cultural IDENTIFICAÇÃO. PROPONENTE: DADOS CADASTRAIS ESSENCIAL STUDIO DE DANÇA RESPONSÁVEL AISHA

Leia mais

Minicurso: Jogos e Dinâmicas de Grupo. Fabiana Sanches e Rosa Maria

Minicurso: Jogos e Dinâmicas de Grupo. Fabiana Sanches e Rosa Maria Minicurso: Jogos e Dinâmicas de Grupo Fabiana Sanches e Rosa Maria As dinâmicas são instrumentos, ferramentas que estão dentro de um processo de formação e organização, que possibilitam a criação e recriação

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III, IV e V EDUCAÇÃO FÍSICA

DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III, IV e V EDUCAÇÃO FÍSICA CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN ENSINO INFANTIL 2015 DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III, IV e V EDUCAÇÃO FÍSICA OBJETIVOS GERAIS Favorecer o desenvolvimento corporal e mental harmônicos, a melhoria

Leia mais

ENSINO FUNDAMENTAL. DIRETRIZES CURRICULARES Infantil ao 5º ANO MÚSICA

ENSINO FUNDAMENTAL. DIRETRIZES CURRICULARES Infantil ao 5º ANO MÚSICA CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN ENSINO FUNDAMENTAL 2013 DIRETRIZES CURRICULARES Infantil ao 5º ANO MÚSICA OBJETIVOS GERAIS Explorar e identificar elementos da música para se expressar e interagir com

Leia mais