Arte, expressão e movimento. Prof. José Urbano AULA 1

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Arte, expressão e movimento. Prof. José Urbano AULA 1"

Transcrição

1 Arte, expressão e movimento Prof. José Urbano AULA 1

2 Arte, expressão e movimento Conteúdos: Música, expressão e movimento Objetivos: Apresentar elementos teóricos sobre a importância do uso da música no ensino de artes como forma de expressão e movimento e sugerir ideias de projetos para uso da música em sala de aula.

3

4 Vamos ouvir música...

5

6 Arte, Música e Escola Construindo Pessoas

7 Escolas

8 Rede

9 O Homem e a Arte Objeto de estudo:

10 Arte Forma de expressão e comunicação. Elaboração de sentimentos e emoções através da sensibilidade. Linguagens artísticas: 1.Dança 2.Música 3.Teatro 4.Escultura 5.Pintura 6.Literatura 7.Cinema

11 Quem é a Criança? O que é o Ser Humano?

12 Multiplicidade

13 Observação Aplicar atentamente os sentidos a um objeto para dele adquirir um conhecimento claro e preciso. Deve ser exata, completa, sucessiva e metódica.

14 Eu Pato Fu Frank Jorge, Marcelo Birck, Alexandre Ograndi, Carlo Pianta Eu...queria tanto encontrar Uma pessoa como eu A quem eu possa confessar alguma coisa sobre mim Quando acontece um grande amor assim como você e eu o tempo passa por nós dois não lembro o que aconteceu Eu...queria tanto encontrar Uma pessoa como eu A quem eu possa confessar alguma coisa sobre mim Mas nem por isso vou ficar a questionar os erros meus Você precisa procurar Achar o que você perdeu

15 Eu...queria tanto encontrar Uma pessoa como eu A quem eu possa confessar alguma coisa sobre mim

16 A subjetividade

17

18

19

20

21 Música: A música (do grego μουσική τέχνη - musiké téchne, a arte das musas) é uma forma de arte que constitui-se basicamente em combinar sons e silêncio seguindo ou não uma pré-organização ao longo do tempo. Arte que consiste em combinar sons de forma harmoniosa; conjunto de sons combinados; execução de qualquer peça musical;

22 Ciranda Da Bailarina Chico Buarque Procurando bem Todo mundo tem pereba Marca de bexiga ou vacina E tem piriri, tem lombriga, tem ameba Só a bailarina que não tem E não tem coceira Berruga nem frieira Nem falta de maneira Ela não tem Futucando bem Todo mundo tem piolho Ou tem cheiro de creolina Todo mundo tem um irmão meio zarolho Só a bailarina que não tem Nem unha encardida Nem dente com comida Nem casca de ferida Ela não tem Não livra ninguém Todo mundo tem remela Quando acorda às seis da matina Teve escarlatina Ou tem febre amarela Só a bailarina que não tem Medo de subir, gente Medo de cair, gente Medo de vertigem Quem não tem

23 Ciranda Da Bailarina Chico Buarque Confessando bem Todo mundo faz pecado Logo assim que a missa termina Todo mundo tem um primeiro namorado Só a bailarina que não tem Sujo atrás da orelha Bigode de groselha Calcinha um pouco velha Ela não tem O padre também Pode até ficar vermelho Se o vento levanta a batina Reparando bem, todo mundo tem pentelho Só a bailarina que não tem Sala sem mobília Goteira na vasilha Problema na família Quem não tem Procurando bem Todo mundo tem...

24 Por que pensarmos sobre dança? Os Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental dizem...

25 Conhecer e cuidar do próprio corpo, valorizando hábitos saudáveis como um dos aspectos básicos da qualidade de vida e agindo com responsabilidade em relação à sua saúde e à saúde coletiva. Utilizar as diferentes linguagens verbal, matemática, gráfica, plástica e corporal como meio para produzir, expressar e comunicar suas idéias, interpretar e usufruir das produções culturais, em contextos públicos e privados, atendendo a diferentes intenções e situações de comunicação.

26 Desenvolver o conhecimento ajustado de si mesmo e o sentimento de confiança em suas capacidades físicas, afetivas, cognitivas, éticas, estéticas, de irter-relação pessoas e de inserção social, para agir com perseverança na busca de conhecimento e no exercício da cidadania. Conhecer e valorizar a pluralidade do patrimônio sócio-cultural brasileiro, bem como aspectos sócioculturais de outros povos e nações, posicionando-se contra qualquer discriminação baseada em diferenças culturais, de classe, de crenças, de sexo, de etnia ou outras características individuais e sociais.

27 Por que pensarmos sobre dança? Por que os Referenciais Nacionais para a Educação Infantil dizem...

28 Descobrir e conhecer progressivamente seu próprio corpo, suas potencialidades e seus limites, desenvolvendo e valorizando hábitos de cuidado com a própria saúde e bem-estar. Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de forma cada vez mais independente, com confiança em suas capacidades e percepção de suas limitações.

29 Utilizar as diferentes linguagens corporal, musical, plástica, oral e escrita ajustadas às diferentes intenções e situações de comunicação, de forma a compreender e ser compreendida, expressar suas idéias, sentimentos, necessidades e desejos, avançar no seu processo de construção de significados, enriquecendo cada vez mais sua capacidade expressiva. Conhecer algumas manifestações culturais, demonstrando atitudes de interesse, respeito e participação frente a elas, valorizando a diversidade.

30 Expressão corporal Ritmo Musicalidade Escuta Técnica Vocal Interpretação Criatividade Consciência Coletiva Desinibição Noções Estéticas Argumentação Vocabulário... O que se trabalha:

31 Dicas simples mas verdadeiras: Conhecimento da turma Investimento relacional Construção e manutenção da autoridade e liderança Explorar a curiosidade Construção de contrato (regras e normas) de forma coletiva Valorização do positivo Evitar mais do mesmo

32 Quanto mais a criança viu e ouviu, tanto mais ela deseja ver e ouvir. Jean Piaget

33 A Música e a Expressão Corporal na Perigos: Escola Quando? Como? Por que?

34 Ao trabalhar música Preparar o clima: Iluminação adequada

35 Hora da Música

36 Posso partir da música para: Desenhos Representações Histórias Poemas Novas Músicas...

37 Expressão Corporal

38 O corpo fala? Quando?

39

40 Navegar é preciso...

41 A Música pode dialogar com: A Dança O Cinema A Literatura As Artes Plásticas O Teatro...

42 Mexa-se!

43 Cinema

44 Teatro

45 LITERATURA

46 Dança

47 Música

48 Artes Plásticas

49 Escola, arte e música: Encontros, desencontros e (Re)Construção do Humano

Poesia A Arte de brincar e aprender com as palavras. Prof. José Urbano

Poesia A Arte de brincar e aprender com as palavras. Prof. José Urbano Poesia A Arte de brincar e aprender com as palavras Prof. José Urbano O que vamos pensar: A Literatura e a Sociedade Funções e desdobramentos da Literatura Motivação Poesia Em hipótese alguma a literatura

Leia mais

Com Ciência e Arte na escola

Com Ciência e Arte na escola Anatomia humana - Виталий Смолыгин Com Ciência e Arte na escola Descobrindo ciências em letras de músicas - Ser Humano e Saúde/ Vida e Ambiente em oficinas dialógicas de música. Marcelo Diniz M. Barros

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANUAL EDUCAÇÃO INFANTIL INFANTIL IV - 2012 OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANUAL EDUCAÇÃO INFANTIL INFANTIL IV - 2012 OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANUAL EDUCAÇÃO INFANTIL INFANTIL IV - 2012 OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Os PCNs indicam como objetivos da Educação Infantil que os alunos sejam capazes de: Expressar, manifestar

Leia mais

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades;

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades; INFANTIL II OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de forma cada vez mais independente, com a confiança em suas capacidades e percepção de suas limitações:

Leia mais

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades;

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades; INFANTIL I OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de forma cada vez mais independente, com a confiança em suas capacidades e percepção de suas limitações:

Leia mais

METAS DE APRENDIZAGEM (4 anos)

METAS DE APRENDIZAGEM (4 anos) METAS DE APRENDIZAGEM (4 anos) 1. CONHECIMENTO DO MUNDO Expressar curiosidade e desejo de saber; Reconhecer aspetos do mundo exterior mais próximo; Perceber a utilidade de usar os materiais do seu quotidiano;

Leia mais

INFORMATIVO 2015 GRUPO 4

INFORMATIVO 2015 GRUPO 4 INFORMATIVO 2015 GRUPO 4 Considerar a criança como sujeito é levar em conta, nas relações que com ela estabelecemos, que ela tem desejos, ideias, opiniões, capacidade de decidir, de criar, e de inventar,

Leia mais

CURRÍCULO NA EDUCAÇÃO INFANTIL

CURRÍCULO NA EDUCAÇÃO INFANTIL CURRÍCULO NA EDUCAÇÃO INFANTIL Claudia Maria da Cruz Consultora Educacional FEVEREIRO/2015 CURRÍCULO NA EDUCAÇÃO INFANTIL A ênfase na operacionalização escrita dos documentos curriculares municipais é

Leia mais

NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL NTE VARGINHA PROJETO IDENTIDADE

NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL NTE VARGINHA PROJETO IDENTIDADE Projeto Identidade Quem sou eu??? NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL NTE VARGINHA PROJETO IDENTIDADE ELABORAÇÃO: Míria Azevedo de Lima Bartelega --------------------------------Agosto / 2010 I A Questão

Leia mais

2.1.2 Artes Plásticas/ Artes Visuais / Design

2.1.2 Artes Plásticas/ Artes Visuais / Design 2.Espaço de Formação Cultural 2.1 Conservatório 2.1.1 Artes Cênicas 2.1.1.1 Teatro 2.1.1.2 Ópera 2.1.1.3 Dança 2.1.1.4 Circo 2.1.2 Artes Plásticas/ Artes Visuais / Design 2.1.2.1 Pintura 2.1.2.2 Desenho

Leia mais

Núcleo de Educação Infantil Solarium

Núcleo de Educação Infantil Solarium 0 APRESENTAÇÃO A escola Solarium propõe um projeto de Educação Infantil diferenciado que não abre mão do espaço livre para a brincadeira onde a criança pode ser criança, em ambiente saudável e afetivo

Leia mais

A LINGUAGEM MUSICAL NA FORMAÇÃO INICIAL DO PROFESSOR DE EDUCAÇÃO INFANTIL

A LINGUAGEM MUSICAL NA FORMAÇÃO INICIAL DO PROFESSOR DE EDUCAÇÃO INFANTIL Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 584 A LINGUAGEM MUSICAL NA FORMAÇÃO INICIAL DO PROFESSOR DE EDUCAÇÃO INFANTIL Maria Cristina Ponçano Brito 1, Carmen

Leia mais

Coordenação Pedagógica Educação Infantil e 1º Ano Ensino Fundamental I Profª. Hevelyn Tatiane Silva Barcelos Campelo

Coordenação Pedagógica Educação Infantil e 1º Ano Ensino Fundamental I Profª. Hevelyn Tatiane Silva Barcelos Campelo 01 Direção: Profª Renata Teixeira Junqueira Freire Vice Direção Administrativa: Márcio Lóes Alcalá Coordenação Pedagógica Educação Infantil e 1º Ano Ensino Fundamental I Profª. Hevelyn Tatiane Silva Barcelos

Leia mais

Indivíduo e Sociedade

Indivíduo e Sociedade EU Compositor(es): Marcelo Birck / Frank Jorge/Alexandre Birck/Carlo Pianta Eu...queria tanto encontrar Uma pessoa como eu A quem eu possa confessar alguma coisa sobre mim PATO FU Eu...queria tanto encontrar

Leia mais

METAS DE APRENDIZAGEM (3 anos)

METAS DE APRENDIZAGEM (3 anos) METAS DE APRENDIZAGEM (3 anos) 1. CONHECIMENTO DO MUNDO Revelar curiosidade e desejo de saber; Explorar situações de descoberta e exploração do mundo físico; Compreender mundo exterior mais próximo e do

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Relatório Perfil Curricular

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Relatório Perfil Curricular CICLO GERAL OU CICLO BÁSICO AR081- FOLCLORE BRASILEIRO OBRIGATÓRIO 1 30 30 60 3 Fórmula: AR280 AR280- FOLCLORE BRASILEIRO FOLCLORE, ORIGENS, CAMPOS DE ATUAÇÃO E INTERLIGAÇÃO COM OUTRAS CIÊNCIAS, INFLUÊNCIA

Leia mais

METAS DE APRENDIZAGEM (5 anos)

METAS DE APRENDIZAGEM (5 anos) METAS DE APRENDIZAGEM (5 anos) 1. CONHECIMENTO DO MUNDO Conhecer diferentes termos espaciais (em pé, deitado, em cima, em baixo, à frente, atrás, dentro, fora ) Descrever itinerários diários (exemplos:

Leia mais

EDUCAÇÃO MUSICAL MATERNAL II

EDUCAÇÃO MUSICAL MATERNAL II EDUCAÇÃO MUSICAL MATERNAL II Músicas infantis. Danças, músicas e personagens folclóricos. Conhecer textos e melodias folclóricos; Entoar músicas do folclore brasileiro; Dançar músicas folclóricas; Imitar

Leia mais

MARCOS DE APRENDIZAGEM EDUCAÇÃO INFANTIL 4 e 5 Anos

MARCOS DE APRENDIZAGEM EDUCAÇÃO INFANTIL 4 e 5 Anos Prefeitura Municipal do Salvador Secretaria Municipal da Educação e Cultura SMEC Coordenadoria de Ensino e Apoio Pedagógico CENAP MARCOS DE APRENDIZAGEM EDUCAÇÃO INFANTIL 4 e 5 Anos COMPETÊNCIA CONTEÚDO

Leia mais

PLANEJAMENTO 1º BIMESTRE

PLANEJAMENTO 1º BIMESTRE PLANEJAMENTO 1º BIMESTRE DISCIPLINA CONTEÚDO HABILIDADES/COMPETÊNCIAS PORTUGUÊS - Construção da identidade social e do grupo; Linguagem oral Linguagem oral Desenvolver a coordenação visomotora, a criatividade

Leia mais

PROJETO RECICLAGEM. 1. Tema: Reciclar é bom, Reutilizar é melhor e Reduzir é melhor ainda. Área de abrangência: 2. Duração: 01 /03 a 31/03

PROJETO RECICLAGEM. 1. Tema: Reciclar é bom, Reutilizar é melhor e Reduzir é melhor ainda. Área de abrangência: 2. Duração: 01 /03 a 31/03 PROJETO RECICLAGEM 1. Tema: Reciclar é bom, Reutilizar é melhor e Reduzir é melhor ainda. Área de abrangência: (x) Movimento (x) Musicalização (x) Artes Visuais (x) Linguagem Oral e Escrita (x) Natureza

Leia mais

Oficina: Processamento neurobiológico durante a leitura e os distúrbios do aprendizado

Oficina: Processamento neurobiológico durante a leitura e os distúrbios do aprendizado Programação 09/11 Período Manhã Abertura Auditório Paulo Guaracy Silveira Rua Fagundes, 97 5º andar Horário: 9h Oficina: Luz para a literatura: releitura dos contos de fada Sala105 Horário: 10h Oficina:

Leia mais

PROJETO CENTRO CULTURAL DE JERICOACOARA JOAQUIM CANUTO PEDRO

PROJETO CENTRO CULTURAL DE JERICOACOARA JOAQUIM CANUTO PEDRO PROJETO CENTRO CULTURAL DE JERICOACOARA JOAQUIM CANUTO PEDRO IDENTIFICAÇÃO Entidade: Conselho Comunitário de Jericoacoara CNPJ: 07.664.212/0001-12 Endereço: Rua principal, S/N Jericoacoara Ceará CEP: 62.598-973

Leia mais

CONSIDERAÇÕES REFERENTES AO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO (PPP) DE UMA ESCOLA DA REDE MUNICIPAL DE SANTA MARIA 1

CONSIDERAÇÕES REFERENTES AO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO (PPP) DE UMA ESCOLA DA REDE MUNICIPAL DE SANTA MARIA 1 CONSIDERAÇÕES REFERENTES AO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO (PPP) Resumo DE UMA ESCOLA DA REDE MUNICIPAL DE SANTA MARIA 1 Eunice Piccin 2 Fabiano Bolzan Scherer² Fernanda Dalosto Moraes² Marcos Vinicius Conceição

Leia mais

Atividades Extraclasse

Atividades Extraclasse Atividades Extraclasse No Marista Ipanema, o estudante também aprende e desenvolve habilidades além da sala de aula. As turmas das Atividades Extraclasse, para cada modalidade, são divididas de acordo

Leia mais

A COLCHA DE RETALHOS

A COLCHA DE RETALHOS A COLCHA DE RETALHOS Clarice Felipim C.E.I Emília Floriani de Oliveira Clarice.felipim@hotmail.com.br A história de uma pessoa é como uma colcha de retalhos: ela é formada de acontecimentos, dos momentos

Leia mais

Reflexão. A Música, as Canções e a utilização de instrumentos na Educação. Aluna: Ana Isabel Araújo Olim

Reflexão. A Música, as Canções e a utilização de instrumentos na Educação. Aluna: Ana Isabel Araújo Olim 1 Reflexão A Música, as Canções e a utilização de instrumentos na Educação Aluna: Ana Isabel Araújo Olim As escolas, ao longo do ano letivo, trabalham várias temáticas sociais. O infantário Donamina, para

Leia mais

Atividades Extraclasse

Atividades Extraclasse Atividades Extraclasse No Marista Conceição, o estudante aprende e desenvolve habilidades dentro e fora da sala de aula, por meio de atividades esportivas, artísticas, culturais, científicas e de solidariedade.

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL APRONIANO MARTINS DE OLIVEIRA

CENTRO EDUCACIONAL APRONIANO MARTINS DE OLIVEIRA OBJETIVOS GERAIS: Rua Emílio Castelar, 32 Fone/Fax: (0 84) 3316-9509 / 3314-0076 Mossoró/RN PROPOSTAS CURRICULARES EDUCAÇÃO INFANTIL Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de forma independente,

Leia mais

Formação Inicial de Professores de Música: a licenciatura e o bacharelado 1

Formação Inicial de Professores de Música: a licenciatura e o bacharelado 1 Formação Inicial de Professores de Música: a licenciatura e o bacharelado 1 Cristina Mie Ito Cereser 2 Universidade Federal do Rio Grande do Sul Resumo Esta comunicação de pesquisa tem como objetivo apresentar

Leia mais

DEPARTAMENTO DO PRÉ-ESCOLAR Planificação Anual Ano Letivo de 2014/2015. Área da Formação Pessoal e Social

DEPARTAMENTO DO PRÉ-ESCOLAR Planificação Anual Ano Letivo de 2014/2015. Área da Formação Pessoal e Social Área da Formação Pessoal e Social a-identidade / autoestima b-independência/ autonomia a- Noção de pertença a diferentes grupos(família, escola, comunidade entre outros). a- Expressão de emoções e sentimentos

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Vila Nova de Poiares PROJETO DE INTERVENÇÃO

Agrupamento de Escolas de Vila Nova de Poiares PROJETO DE INTERVENÇÃO Agrupamento de Escolas de Vila Nova de Poiares PROJETO DE INTERVENÇÃO 2014/2015 I - Introdução Nos dias de hoje, a Escola perspetiva-se numa Escola para Todos, onde a diversidade tem lugar, ou seja, onde

Leia mais

Onde se lê. 404/14 Instrutor de Arte e Cultura (Canto / Coral) Requisitos Mínimos Exigidos

Onde se lê. 404/14 Instrutor de Arte e Cultura (Canto / Coral) Requisitos Mínimos Exigidos Onde se lê Montes Claros Formação superior completa em Música. Experiência com ministração de aulas de canto e coral; elaboração de plano de curso; Vivencia com Salário R$ 1500,59 20h Paracatu Formação

Leia mais

Conteúdo Programático INFANTIL I

Conteúdo Programático INFANTIL I Conteúdo Programático INFANTIL I Composição oral Identificação Cor: vermelha Forma: círculo Posições: Dentro e fora Natureza e Sociedade Carnaval Páscoa Dia do Índio Estação do Ano: Outono Experiências

Leia mais

Planejamento. Educação infantil Ciranda Nível 3. Unidade 1: Cirandando

Planejamento. Educação infantil Ciranda Nível 3. Unidade 1: Cirandando Linguagem oral e escrita Planejamento Educação infantil Ciranda Nível 3 Unidade 1: Cirandando Formas textuais Conhecer diferentes tipos de textos. Conhecer um texto instrucional e sua função social. Priorizar

Leia mais

Atlas Observe o mundo a sua volta. Como você classificaria os objetos que vê? Por seu uso, cor, forma, tamanho, natureza? A intenção aqui é que toda

Atlas Observe o mundo a sua volta. Como você classificaria os objetos que vê? Por seu uso, cor, forma, tamanho, natureza? A intenção aqui é que toda Atlas Observe o mundo a sua volta. Como você classificaria os objetos que vê? Por seu uso, cor, forma, tamanho, natureza? A intenção aqui é que toda a turma crie categorias de classificação. Grupos então

Leia mais

Momentos Pedagógicos 2015

Momentos Pedagógicos 2015 Momentos Pedagógicos 2015 Nossas excelentes profissionais formando os cidadãos do futuro! Coord. Pedagógica: Alessandra Barbosa Creche II Professora Janile e Professora Taynan Creche III Professora Dóris

Leia mais

Origens, ações e concepções da educação infantil. Aspectos políticos e legais da educação infantil 30. Educação infantil, representações e cultura 30

Origens, ações e concepções da educação infantil. Aspectos políticos e legais da educação infantil 30. Educação infantil, representações e cultura 30 A Universidade Candido Mendes tem como mantenedora a Sociedade Brasileira de Instrução, a mais antiga instituição particular de ensino superior do país, fundada em 1902 pelo Conde Candido Mendes de Almeida,

Leia mais

Autora: SUELY BARROS BERNARDINO DA SILVA. Secretaria de Estado de Educação do Amazonas LEITURA: UM CAMINHO PARA O CONHECIMENTO INTRODUÇÃO

Autora: SUELY BARROS BERNARDINO DA SILVA. Secretaria de Estado de Educação do Amazonas LEITURA: UM CAMINHO PARA O CONHECIMENTO INTRODUÇÃO Autora: SUELY BARROS BERNARDINO DA SILVA Secretaria de Estado de Educação do Amazonas LEITURA: UM CAMINHO PARA O CONHECIMENTO INTRODUÇÃO Este foi um projeto piloto, o qual consistiu em desenvolver um trabalho

Leia mais

Projeto: Teatro Infantil

Projeto: Teatro Infantil Cooperativa de Ensino e Cultura de Santa Rita Projeto: Teatro Infantil O teatro é a poesia que sai do livro e se faz humana. (Frederico Garcia Lorca) 1 Unidade Executora: Coordenação Pedagógica, Grupo

Leia mais

Colégio Cor Jesu Brasília DF. Plano de Curso 2010. Educação Infantil I Segmento I

Colégio Cor Jesu Brasília DF. Plano de Curso 2010. Educação Infantil I Segmento I Colégio Cor Jesu Brasília DF Plano de Curso 2010 Educação Infantil I Segmento I Disciplina: LÍNGUA PORTUGUESA Ano: Infantil I Segmento: I COMPETÊNCIAS HABILIDADES A SEREM DESENVOLVIDAS - ALUNOS EIXOS TEMÁTICOS/CONTEÚDOS

Leia mais

CAMPANHA NACIONAL DE ESCOLAS DA COMUNIDADE COLÉGIO CENECISTA PADRE MANOEL GOMEZ GONZALEZ Rua Oliveira Lima, 462 - Nonoai-RS Fone: (0xx54) 3362-1300

CAMPANHA NACIONAL DE ESCOLAS DA COMUNIDADE COLÉGIO CENECISTA PADRE MANOEL GOMEZ GONZALEZ Rua Oliveira Lima, 462 - Nonoai-RS Fone: (0xx54) 3362-1300 CAMPANHA NACIONAL DE ESCOLAS DA COMUNIDADE COLÉGIO CENECISTA PADRE MANOEL GOMEZ GONZALEZ Rua Oliveira Lima, 462 - Nonoai-RS Fone: (0xx54) 3362-1300 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO. 1. Dados de identificação PLANO

Leia mais

I - FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

I - FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA I - FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA O Colégio Ceom, fundamenta seu trabalho educacional na área da Educação Infantil, Ensino Fundamental I, Fundamental II e Ensino Médio, a partir das teorias de Jean Piaget e Emília

Leia mais

DESENVOLVIMENTO COGNITIVO MUSICAL ATRAVÉS DE JOGOS E BRINCADEIRAS

DESENVOLVIMENTO COGNITIVO MUSICAL ATRAVÉS DE JOGOS E BRINCADEIRAS 175 ANAIS III FÓRUM DE PESQUISA CIENTÍFICA EM ARTE Escola de Música e Belas Artes do Paraná. Curitiba, 2005 DESENVOLVIMENTO COGNITIVO MUSICAL ATRAVÉS DE JOGOS E BRINCADEIRAS Marta Deckert * RESUMO: Como

Leia mais

Proposta Pedagógica. Buscando atender às necessidades da comunidade local, o Colégio La Salle Brasília oferece educação infantil, fundamental e médio.

Proposta Pedagógica. Buscando atender às necessidades da comunidade local, o Colégio La Salle Brasília oferece educação infantil, fundamental e médio. Proposta Pedagógica Visão: Ser um centro de excelência em Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio que busca alcançar a utopia que tem de pessoa e sociedade, segundo os critérios do evangelho, vivenciando

Leia mais

VOLUNTARIADO CÁRITAS INFÂNCIA

VOLUNTARIADO CÁRITAS INFÂNCIA INF 01/2015 Ajudante de Ação Educativa (Creche) INF 02/2015 Ajudante de Ação Educativa (JI) INF 03/2015 Animador Sociocultural/Educador Social (JI) INF 04/2015 Animador Sociocultural/Educador Social (JI)

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA RESOLUÇÃO Nº 5, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2009 (*)

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA RESOLUÇÃO Nº 5, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2009 (*) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA RESOLUÇÃO Nº 5, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2009 (*) Fixa as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil O Presidente

Leia mais

COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150

COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 34, Toledo PR Fone: 377-850 PLANEJAMENTO ANUAL DE MÚSICA SÉRIE: PRÉ I PROFESSOR: Carla Iappe

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE AREIA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO ESCOLA MUNICIPAL JÚLIA VERÔNICA DOS SANTOS LEAL WWW.COLEGIOJULIAVERONICA.WEBNODE.COM.

PREFEITURA MUNICIPAL DE AREIA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO ESCOLA MUNICIPAL JÚLIA VERÔNICA DOS SANTOS LEAL WWW.COLEGIOJULIAVERONICA.WEBNODE.COM. 1 PREFEITURA MUNICIPAL DE AREIA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO ESCOLA MUNICIPAL JÚLIA VERÔNICA DOS SANTOS LEAL WWW.COLEGIOJULIAVERONICA.WEBNODE.COM.BR NO NORDESTE O MEU FOLCLORE É DE RAIZ WILSON FEITOSA LOPES

Leia mais

Leitura e Produção de Textos. Concepção de Língua e Linguagem, Signo e Fala Professor Rafael Cardoso Ferreira

Leitura e Produção de Textos. Concepção de Língua e Linguagem, Signo e Fala Professor Rafael Cardoso Ferreira Leitura e Produção de Textos Concepção de Língua e Linguagem, Signo e Fala Professor Rafael Cardoso Ferreira LINGUAGEM Um sistema de signos que permite construir uma interpretação da realidade através

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL Actividades de Enriquecimento Curricular Expressão Dramática/Teatro e Corporal

PLANIFICAÇÃO ANUAL Actividades de Enriquecimento Curricular Expressão Dramática/Teatro e Corporal PLANIFICAÇÃO ANUAL Actividades de Enriquecimento Curricular Expressão Dramática/Teatro e Corporal Ano de escolaridade: 1.º e 2.º Ano Ano lectivo: 2011/2012 Professor/a da Disciplina:... Agrupamento/Escola:.

Leia mais

TRANSCRIÇÃO SAMBA DE QUADRA

TRANSCRIÇÃO SAMBA DE QUADRA TRANSCRIÇÃO SAMBA DE QUADRA letreiro 1: Sem o modernismo dos tempos atuais, o samba sertanejo era uma espécie de baile rústico, que ia noite à dentro até o raiar do dia, com seus matutos dançando e entoando

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO MUSSOC

PROJETO PEDAGÓGICO MUSSOC PROJETO PEDAGÓGICO dos Campos de Férias da MUSSOC Associação Mutualista dos Trabalhadores da Solidariedade e Segurança Social I CARATERIZAÇÃO GERAL DA MUSSOC 1. Introdução O presente documento tem como

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. Coral Infantil Dikaion

Mostra de Projetos 2011. Coral Infantil Dikaion Mostra de Projetos 2011 Coral Infantil Dikaion Mostra Local de: Piraquara Categoria do projeto: I - Projetos em implantação, com resultados parciais. Nome da Instituição/Empresa: Associação Beneficente

Leia mais

O mundo da gente. Educação Infantil 3 (5 ou 6 anos) Organização da coleção, conteúdos e sugestões de atividades complementares

O mundo da gente. Educação Infantil 3 (5 ou 6 anos) Organização da coleção, conteúdos e sugestões de atividades complementares O mundo da gente Educação Infantil 3 (5 ou 6 anos) Organização da coleção, conteúdos e sugestões de atividades complementares Célia Cúnico Beatriz Müller Maria do Rocio Torres Sônia Marangon Veima Vecchiatto

Leia mais

PROJETO: OUVIR CANTAR E DANÇAR OUVIR MÚSICA É SEMPRE BOM. Eixos temáticos: Objetivos: Faixa etária: De um a cinco anos (educação Infantil)

PROJETO: OUVIR CANTAR E DANÇAR OUVIR MÚSICA É SEMPRE BOM. Eixos temáticos: Objetivos: Faixa etária: De um a cinco anos (educação Infantil) PROJETO: OUVIR MÚSICA É SEMPRE BOM OUVIR Eixos temáticos: Diferentes linguagens Artes visuais Movimento CANTAR Linguagem Oral; Natureza e Sociedade Objetivos: E DANÇAR Interagir com músicas e movimentos

Leia mais

Instituto Adventista de Ensino do Nordeste

Instituto Adventista de Ensino do Nordeste Instituto Adventista de Ensino do Nordeste Educação Infantil e Ensino Fundamental I Roteiro de Estudos 5º ANO Profª. Dalete Teixeira DISCIPLINA CONTEÚDOS PREVISTOS PROJETOS PREVISTOS PROCEDIMENTOS DE AVALIAÇÃO

Leia mais

Comunicação JOGOS TEATRAIS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DO MATERNAL E EDUCAÇÃO INFANTIL

Comunicação JOGOS TEATRAIS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DO MATERNAL E EDUCAÇÃO INFANTIL Comunicação JOGOS TEATRAIS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DO MATERNAL E EDUCAÇÃO INFANTIL ROSA, Maria Célia Fernandes 1 Palavras-chave: Conscientização-Sensibilização-Transferência RESUMO A psicóloga Vanda

Leia mais

Colégio Nossa Senhora da Soledade C O N T E Ú D O S. Eu vim para servir (cf.mc10,45) Grupo 2 EDUCAÇÃO INFANTIL

Colégio Nossa Senhora da Soledade C O N T E Ú D O S. Eu vim para servir (cf.mc10,45) Grupo 2 EDUCAÇÃO INFANTIL Colégio Nossa Senhora da Soledade C O N T E Ú D O S Eu vim para servir (cf.mc10,45) Grupo 2 EDUCAÇÃO INFANTIL Prezado(a) aluno(a): Novo ano, novas expectativas, novos desejos, novos anseios e um novo caminho

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL DE MATERNAL I

PLANEJAMENTO ANUAL DE MATERNAL I COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 PLANEJAMENTO ANUAL DE MATERNAL I SÉRIE: EDUCAÇÃO INFANTIL MATERNAL

Leia mais

DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR 2014-2015 COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS

DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR 2014-2015 COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS ÁREA DE FORMAÇÃO PESSOAL E SOCIAL Ser autónomo; Ser atento; Ser observador; Ter espírito crítico; Interiorizar e respeitar as regras do grupo; Ter consciência de si e do outro

Leia mais

PROJETO O AR EXISTE? PICININ, Maria Érica ericapicinin@ig.com.br. Resumo. Introdução. Objetivos

PROJETO O AR EXISTE? PICININ, Maria Érica ericapicinin@ig.com.br. Resumo. Introdução. Objetivos PROJETO O AR EXISTE? PICININ, Maria Érica ericapicinin@ig.com.br Resumo O presente projeto O ar existe? foi desenvolvido no CEMEI Juliana Maria Ciarrochi Peres da cidade de São Carlos com alunos da fase

Leia mais

MUNICÍPIO DE FLORIANÓPOLIS CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO. Resolução n 01/2010

MUNICÍPIO DE FLORIANÓPOLIS CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO. Resolução n 01/2010 MUNICÍPIO DE FLORIANÓPOLIS CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO Resolução n 01/2010 Fixa normas para o Ensino Fundamental de 09 (nove) anos da Rede Municipal de Ensino de Florianópolis, Santa Catarina. O CONSELHO

Leia mais

Programação: 09/11. Período matutino. Abertura Local: Auditório Paulo Guaracy Silveira Horário: 9h Interpretação em Libras, por Natália Romero

Programação: 09/11. Período matutino. Abertura Local: Auditório Paulo Guaracy Silveira Horário: 9h Interpretação em Libras, por Natália Romero Programação: 09/11 Período matutino Abertura Horário: 9h Oficina: Luz para a Literatura: Releitura dos Contos de Fada Sala 103 Horário: 10h Oficina: O Ouvido Consciente Alunos do Curso de Música Sala 108

Leia mais

ESCOLA DE ARTES SOM LIVRE

ESCOLA DE ARTES SOM LIVRE CURSOS DE MÚSICA E ARTES PARA ESCOLAS A Som Livre Escola de Artes oferece para as escolas infantis uma proposta inovadora : Cursos de Artes, especialmente voltado para crianças. Através de praticas e vivencias

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. Programas Espaço de Convivência da Melhor Idade e LBV Criança: Futuro no Presente!

Mostra de Projetos 2011. Programas Espaço de Convivência da Melhor Idade e LBV Criança: Futuro no Presente! Mostra de Projetos 2011 Programas Espaço de Convivência da Melhor Idade e LBV Criança: Futuro no Presente! Mostra Local de: Londrina. Categoria do projeto: Projetos em implantação, com resultados parciais.

Leia mais

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar 1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar nosso amor 4. Porque a gente discute nossos problemas

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS ESPECÍFICAS DA EDUCAÇÃO BÁSICA

DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS ESPECÍFICAS DA EDUCAÇÃO BÁSICA DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS ESPECÍFICAS DA EDUCAÇÃO BÁSICA SUBSÍDIOS PARA A REVISÃO DAS DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL TRABALHO ENCOMENDADO PELO MEC/SEB DIRETORIA DE CONCEPÇÕES

Leia mais

- COORDENADORIA DE FORMULAÇÃO E GESTÃO DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - CFGPAS/SIMS - RELAÇÃO DE HABILITAÇÃO DE PROJETOS - SUBVENÇÕES SOCIAIS 2012

- COORDENADORIA DE FORMULAÇÃO E GESTÃO DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - CFGPAS/SIMS - RELAÇÃO DE HABILITAÇÃO DE PROJETOS - SUBVENÇÕES SOCIAIS 2012 01 Obras Sociais da Diocese de Feliz Infância 2012/36155 Habilitado 02 Obras Sociais da Diocese de Vivendo e Aprendendo 2012/36154 Habilitado 03 Associação Educacional Amor de Mãe Descobrindo Talentos

Leia mais

PS COMUNICAÇÃO PROFISSIONAL

PS COMUNICAÇÃO PROFISSIONAL Gino Cammarota PS COMUNICAÇÃO PROFISSIONAL Especializada em cursos, treinamentos, workshops, palestras e programas de apoio que abordam a Comunicação Comportamental e os Relacionamentos Interpessoais no

Leia mais

Cumprimento das actividades definidas no Plano Curricular Anual

Cumprimento das actividades definidas no Plano Curricular Anual Cumprimento das actividades definidas no Plano Curricular Anual Áreas de Conteúdo Actividades planificadas e realizadas Actividades planificadas e não realizadas Actividades não planificadas e realizadas

Leia mais

LEVANTAMENTO DE PESQUISAS EM POÉTICAS ORAIS DA REGIÃO SUL: UMA ABORDAGEM CARTOGRÁFICA (2000-2010)

LEVANTAMENTO DE PESQUISAS EM POÉTICAS ORAIS DA REGIÃO SUL: UMA ABORDAGEM CARTOGRÁFICA (2000-2010) LEVANTAMENTO DE PESQUISAS EM POÉTICAS ORAIS DA REGIÃO SUL: UMA ABORDAGEM CARTOGRÁFICA (2000-2010) Marcelo Gomes da Silva (bolsista/fundação ARAUCÁRIA) Frederico Augusto Garcia Fernandes (fredericoaugustofernandes@hotmail.com)

Leia mais

CALENDÁRIO DE AVALIAÇÕES 3º TRIMESTRE OUTUBRO/2013 TURMA 311. Professora Grace

CALENDÁRIO DE AVALIAÇÕES 3º TRIMESTRE OUTUBRO/2013 TURMA 311. Professora Grace TURMA 311 Professora Grace 01 02 03 04 Prova de Artes: Audição e Percepção de sons. 05 06 07 08 09 10 11 Prova de Português: Travessão, Parágrafo, título, Letra Maiúscula. 12 13 14 15 16 17 18 Prova de

Leia mais

PROJETO ERA UMA VEZ...

PROJETO ERA UMA VEZ... PROJETO ERA UMA VEZ... TEMA: Contos de Fada PÚBLICO ALVO: Alunos da Educação Infantil (Creche I à Pré II) JUSTIFICATIVA O subprojeto Letramento e Educação Infantil, implantado na EMEI Sementinha, trabalha

Leia mais

2ª SEMANA NACIONAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA MARÇO

2ª SEMANA NACIONAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA MARÇO Design & Saúde Financeira para maiores de 50 anos Vera Damazio Laboratório Design Memória Emoção :) labmemo (: O que Design tem a ver com Saúde Financeira para maiores de 50 anos? E o que faz um Laboratório

Leia mais

PEDAGOGIA. 1. ATIVIDADES COMPLEMENTARES O aluno deve comprovar 100h de atividades no decorrer do curso.

PEDAGOGIA. 1. ATIVIDADES COMPLEMENTARES O aluno deve comprovar 100h de atividades no decorrer do curso. PEDAGOGIA Ementas das Disciplinas 1. ATIVIDADES COMPLEMENTARES O aluno deve comprovar 100h de atividades no decorrer do curso. 2. COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO Leitura e compreensão de textos. Gêneros textuais.

Leia mais

PLANO DE TRABALHO - 2014

PLANO DE TRABALHO - 2014 Disciplina: Língua Portuguesa Professora: Eloisa Pereira Alves da Silva Oralidade PLANO DE TRABALHO - 2014 Participar de situações que envolvam usos da linguagem oral no cotidiano escolar, respeitando

Leia mais

1. Centro para a Juventude. 199 jovens frequentaram os cursos de:

1. Centro para a Juventude. 199 jovens frequentaram os cursos de: Relatório Despertar 2014 2 Apoiada na crença de que é possível contribuir para o desenvolvimento humano na totalidade dos seus potenciais, a Associação Comunitária Despertar, realiza anualmente ações que

Leia mais

Educação Infantil e Ensino Fundamental 1 1º Ano. - O uso da camisa da Escola ou do uniforme, solicitado pelo professor da atividade, é obrigatório.

Educação Infantil e Ensino Fundamental 1 1º Ano. - O uso da camisa da Escola ou do uniforme, solicitado pelo professor da atividade, é obrigatório. HORÁRIO EXTENSO Educação Infantil e Ensino Fundamental 1 1º Ano Gávea UNIFORME: - O uso da camisa da Escola ou do uniforme, solicitado pelo professor da atividade, é obrigatório. MATERIAL: - Estojo com

Leia mais

AEC ALE EXPRESSÃO DRAMÁTICA. Planificação. 1.º Ciclo do Ensino Básico

AEC ALE EXPRESSÃO DRAMÁTICA. Planificação. 1.º Ciclo do Ensino Básico ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LETIVO 2014/2015 AEC ALE EXPRESSÃO DRAMÁTICA Planificação 1.º Ciclo do Ensino Básico ALE EXPRESSÃO DRAMÁTICA Proposta de Plano Anual 2014/2015 1. Introdução

Leia mais

O mundo da gente. Educação Infantil 1 (3 ou 4 anos) Organização da coleção, conteúdos e sugestões de atividades complementares

O mundo da gente. Educação Infantil 1 (3 ou 4 anos) Organização da coleção, conteúdos e sugestões de atividades complementares O mundo da gente Educação Infantil 1 (3 ou 4 anos) Organização da coleção, conteúdos e sugestões de atividades complementares Célia Cúnico Sandra Korso Kutzke 1 SUMÁRIO 1. Organização da coleção... 3 2.

Leia mais

coleção Conversas #10 - junho 2014 - Respostas que podem estar sendo feitas para algumas perguntas Garoto de Programa por um.

coleção Conversas #10 - junho 2014 - Respostas que podem estar sendo feitas para algumas perguntas Garoto de Programa por um. coleção Conversas #10 - junho 2014 - Eu sou Estou garoto num de programa. caminho errado? Respostas para algumas perguntas que podem estar sendo feitas Garoto de Programa por um. A Coleção CONVERSAS da

Leia mais

MARCOS DE APRENDIZAGEM EDUCAÇÃO INFANTIL 0 a 3 Anos

MARCOS DE APRENDIZAGEM EDUCAÇÃO INFANTIL 0 a 3 Anos Prefeitura Municipal do Salvador Secretaria Municipal da Educação e Cultura SMEC Coordenadoria de Ensino e Apoio Pedagógico CENAP MARCOS DE APRENDIZAGEM EDUCAÇÃO INFANTIL 0 a 3 Anos COMPETÊNCIA CONTEÚDO

Leia mais

Autoestima do Professor:

Autoestima do Professor: Autoestima do Professor: combustível para ensinar e para aprender Júlio Furtado www.juliofurtado.com.br www.juliofurtado.com.br 1 Professa Confessa Abraça Adota a verdade o não-saber o compromisso de se

Leia mais

CUIDADO DE ENFERMAGEM, ÉTICA E INOVAÇÃO

CUIDADO DE ENFERMAGEM, ÉTICA E INOVAÇÃO CUIDADO DE ENFERMAGEM, ÉTICA E INOVAÇÃO Dra. Leila Brito Bergold Hospital Central do Exército Semana de Enfermagem do INCA 2011 Inovação x Ética - Abordagem acerca do Cuidado de Enfermagem através do CARITAS

Leia mais

CONCREGAÇÃO DAS IRMÃS MISSIONÁRIAS DA IMACULADA CONCEIÇÃO COLÉGIO SANTA CLARA PROJETO: SARAU DE POESIA

CONCREGAÇÃO DAS IRMÃS MISSIONÁRIAS DA IMACULADA CONCEIÇÃO COLÉGIO SANTA CLARA PROJETO: SARAU DE POESIA CONCREGAÇÃO DAS IRMÃS MISSIONÁRIAS DA IMACULADA CONCEIÇÃO COLÉGIO SANTA CLARA PROJETO: SARAU DE POESIA SANTARÉM-PARÁ 2010 I- IDENTIFICAÇÃO: COLÉGIO SANTA CLARA DIRETORA: Irmã Gizele Maria Pereira Marinho

Leia mais

Arte e Cultura na Escola

Arte e Cultura na Escola SECRETARIA NACIONAL DE ASSUNTOS INSTITUCIONAIS SNAI DIRETÓRIO NACIONAL DO PT Arte e Cultura na Escola GESTÃO: MUNICÍPIO: 2001-2004 IMPERATRIZ PREFEITO: Jomar Fernandes Perereira Filho ÓRGÃO RESPONSÁVEL:

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL V

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL V CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL 2015 DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL V OBJETIVOS GERAIS. Desenvolvimento da autoestima; Reconhecimento e descoberta do próprio corpo; Desenvolvimento

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL IV

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL IV CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL 2014 DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL IV OBJETIVOS GERAIS Construção da autoimagem e do desenvolvimento da autoestima; Reconhecimento e descoberta do

Leia mais

Planejamento. Educação infantil Cirandinha. Unidade 1: lelita, a borboleta. Ético Sistema de Ensino Planejamento Educação infantil

Planejamento. Educação infantil Cirandinha. Unidade 1: lelita, a borboleta. Ético Sistema de Ensino Planejamento Educação infantil Planejamento Educação infantil Cirandinha Unidade 1: lelita, a borboleta Conhecimento do corpo Representação corporal Identidade Consciência de si Respeito a diferenças Ampliar o repertório imaginário

Leia mais

Alessandra Santana. Angélica Cristina da Silva Freire

Alessandra Santana. Angélica Cristina da Silva Freire Câmpus Alfenas 28 de novembro de 2011 SUMÁRIO Alessandra Santana... 2 Angélica Cristina da Silva Freire... 2 Bárbara Luiza Novais... 3 Bruna Aparecida Reis... 3 Carolina Esteves Martins... 4 Celsianne

Leia mais

Agrupamento de escolas de Vila Nova de Poiares

Agrupamento de escolas de Vila Nova de Poiares Agrupamento de escolas de Vila Nova de Poiares Departamento da Educação Pré Escolar Avaliação na educação pré-escolar -Competências -Critérios gerais de avaliação Ano letivo 2013-2014 1 INTRODUÇÃO Para

Leia mais

6 Dinâmicas de Grupo para o Dia das Mães

6 Dinâmicas de Grupo para o Dia das Mães Disponível no site Esoterikha.com: http://bit.ly/dinamicasdiadasmaes 6 Dinâmicas de Grupo para o Dia das Mães Apresentamos uma seleção com 6 dinâmicas de grupo para o Dia das Mães, são atividades que podem

Leia mais

Toda Beleza na TV. Ana Mae Barbosa, Professora titular ECA-USP e Anhembi Morumbi dirigiu o MAC-USP e foi presidente da INSEA-UNESCO e da ANPAP

Toda Beleza na TV. Ana Mae Barbosa, Professora titular ECA-USP e Anhembi Morumbi dirigiu o MAC-USP e foi presidente da INSEA-UNESCO e da ANPAP Toda Beleza na TV. Ana Mae Barbosa, Professora titular ECA-USP e Anhembi Morumbi dirigiu o MAC-USP e foi presidente da INSEA-UNESCO e da ANPAP Os doze programas especiais para a Série Toda Beleza do canal

Leia mais

Codigo Especificacao Projetos Atividades Oper. Especiais Total

Codigo Especificacao Projetos Atividades Oper. Especiais Total Estado do Parana Programa de Trabalho Folha: 1 Orgao...: 02 GOVERNO MUNICIPAL Unidade Orcamentaria: 02.01 GABINETE DO PREFEITO 04.000.0000.0.000.000 Administracao 31.191,67 31.191,67 04.122.0000.0.000.000

Leia mais

Domínio da linguagem oral e abordagem à escrita

Domínio da linguagem oral e abordagem à escrita I n t e r v e n ç ã o E d u c a t i v a O acompanhamento musical do canto e da dança permite enriquecer e diversificar a expressão musical. Este acompanhamento pode ser realizado pelas crianças, pelo educador

Leia mais

Depressão e Qualidade de Vida. Dra. Luciene Alves Moreira Marques Doutorado em Psicobiologia pela UNIFESP

Depressão e Qualidade de Vida. Dra. Luciene Alves Moreira Marques Doutorado em Psicobiologia pela UNIFESP Depressão e Qualidade de Vida Dra. Luciene Alves Moreira Marques Doutorado em Psicobiologia pela UNIFESP 1 Percepções de 68 pacientes entrevistadas. 1. Sentimentos em relação à doença Sinto solidão, abandono,

Leia mais

PAD II PROGRAMA DE APOIO AO DOCENTE MÓDULO 1 COMO ESTABELECER OBJETIVOS EDUCATIVOS UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO PROF. CLAUDIO ZAKI DIB DOMÍNIO AFETIVO

PAD II PROGRAMA DE APOIO AO DOCENTE MÓDULO 1 COMO ESTABELECER OBJETIVOS EDUCATIVOS UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO PROF. CLAUDIO ZAKI DIB DOMÍNIO AFETIVO DOMÍNIO AFETIVO 5.0 Caracterização por um valor ou um complexo de valor mais complexo 4.0 Organização 3.0 Valorização 2.0 Resposta 1.0 Recepção mais simples 1.0 - RECEPÇÃO Estar consciente de (ou prestar

Leia mais

AS AULAS DE CANTO E AS MUDANÇAS DO COMPORTAMENTO: TÉCNICAS OU TERAPIA?

AS AULAS DE CANTO E AS MUDANÇAS DO COMPORTAMENTO: TÉCNICAS OU TERAPIA? FACULDADE DE MÚSICA CARLOS GOMES PROJETO DE PESQUISA DO CURSO DE BACHARELADO EM COMPOSIÇÃO E REGÊNCIA AS AULAS DE CANTO E AS MUDANÇAS DO COMPORTAMENTO: TÉCNICAS OU TERAPIA? Por Denis Nogueira da Silva

Leia mais

Tiros de Movimento-Imagem: Estudo de um processo artístico e pedagógico de Cristiane Paoli Quito

Tiros de Movimento-Imagem: Estudo de um processo artístico e pedagógico de Cristiane Paoli Quito Tiros de Movimento-Imagem: Estudo de um processo artístico e pedagógico de Cristiane Paoli Quito Maria Carolina Macari Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas- UNESP Mestranda-Prof.Doutr.Mário Fernando

Leia mais