Arte, expressão e movimento. Prof. José Urbano AULA 1

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Arte, expressão e movimento. Prof. José Urbano AULA 1"

Transcrição

1 Arte, expressão e movimento Prof. José Urbano AULA 1

2 Arte, expressão e movimento Conteúdos: Música, expressão e movimento Objetivos: Apresentar elementos teóricos sobre a importância do uso da música no ensino de artes como forma de expressão e movimento e sugerir ideias de projetos para uso da música em sala de aula.

3

4 Vamos ouvir música...

5

6 Arte, Música e Escola Construindo Pessoas

7 Escolas

8 Rede

9 O Homem e a Arte Objeto de estudo:

10 Arte Forma de expressão e comunicação. Elaboração de sentimentos e emoções através da sensibilidade. Linguagens artísticas: 1.Dança 2.Música 3.Teatro 4.Escultura 5.Pintura 6.Literatura 7.Cinema

11 Quem é a Criança? O que é o Ser Humano?

12 Multiplicidade

13 Observação Aplicar atentamente os sentidos a um objeto para dele adquirir um conhecimento claro e preciso. Deve ser exata, completa, sucessiva e metódica.

14 Eu Pato Fu Frank Jorge, Marcelo Birck, Alexandre Ograndi, Carlo Pianta Eu...queria tanto encontrar Uma pessoa como eu A quem eu possa confessar alguma coisa sobre mim Quando acontece um grande amor assim como você e eu o tempo passa por nós dois não lembro o que aconteceu Eu...queria tanto encontrar Uma pessoa como eu A quem eu possa confessar alguma coisa sobre mim Mas nem por isso vou ficar a questionar os erros meus Você precisa procurar Achar o que você perdeu

15 Eu...queria tanto encontrar Uma pessoa como eu A quem eu possa confessar alguma coisa sobre mim

16 A subjetividade

17

18

19

20

21 Música: A música (do grego μουσική τέχνη - musiké téchne, a arte das musas) é uma forma de arte que constitui-se basicamente em combinar sons e silêncio seguindo ou não uma pré-organização ao longo do tempo. Arte que consiste em combinar sons de forma harmoniosa; conjunto de sons combinados; execução de qualquer peça musical;

22 Ciranda Da Bailarina Chico Buarque Procurando bem Todo mundo tem pereba Marca de bexiga ou vacina E tem piriri, tem lombriga, tem ameba Só a bailarina que não tem E não tem coceira Berruga nem frieira Nem falta de maneira Ela não tem Futucando bem Todo mundo tem piolho Ou tem cheiro de creolina Todo mundo tem um irmão meio zarolho Só a bailarina que não tem Nem unha encardida Nem dente com comida Nem casca de ferida Ela não tem Não livra ninguém Todo mundo tem remela Quando acorda às seis da matina Teve escarlatina Ou tem febre amarela Só a bailarina que não tem Medo de subir, gente Medo de cair, gente Medo de vertigem Quem não tem

23 Ciranda Da Bailarina Chico Buarque Confessando bem Todo mundo faz pecado Logo assim que a missa termina Todo mundo tem um primeiro namorado Só a bailarina que não tem Sujo atrás da orelha Bigode de groselha Calcinha um pouco velha Ela não tem O padre também Pode até ficar vermelho Se o vento levanta a batina Reparando bem, todo mundo tem pentelho Só a bailarina que não tem Sala sem mobília Goteira na vasilha Problema na família Quem não tem Procurando bem Todo mundo tem...

24 Por que pensarmos sobre dança? Os Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental dizem...

25 Conhecer e cuidar do próprio corpo, valorizando hábitos saudáveis como um dos aspectos básicos da qualidade de vida e agindo com responsabilidade em relação à sua saúde e à saúde coletiva. Utilizar as diferentes linguagens verbal, matemática, gráfica, plástica e corporal como meio para produzir, expressar e comunicar suas idéias, interpretar e usufruir das produções culturais, em contextos públicos e privados, atendendo a diferentes intenções e situações de comunicação.

26 Desenvolver o conhecimento ajustado de si mesmo e o sentimento de confiança em suas capacidades físicas, afetivas, cognitivas, éticas, estéticas, de irter-relação pessoas e de inserção social, para agir com perseverança na busca de conhecimento e no exercício da cidadania. Conhecer e valorizar a pluralidade do patrimônio sócio-cultural brasileiro, bem como aspectos sócioculturais de outros povos e nações, posicionando-se contra qualquer discriminação baseada em diferenças culturais, de classe, de crenças, de sexo, de etnia ou outras características individuais e sociais.

27 Por que pensarmos sobre dança? Por que os Referenciais Nacionais para a Educação Infantil dizem...

28 Descobrir e conhecer progressivamente seu próprio corpo, suas potencialidades e seus limites, desenvolvendo e valorizando hábitos de cuidado com a própria saúde e bem-estar. Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de forma cada vez mais independente, com confiança em suas capacidades e percepção de suas limitações.

29 Utilizar as diferentes linguagens corporal, musical, plástica, oral e escrita ajustadas às diferentes intenções e situações de comunicação, de forma a compreender e ser compreendida, expressar suas idéias, sentimentos, necessidades e desejos, avançar no seu processo de construção de significados, enriquecendo cada vez mais sua capacidade expressiva. Conhecer algumas manifestações culturais, demonstrando atitudes de interesse, respeito e participação frente a elas, valorizando a diversidade.

30 Expressão corporal Ritmo Musicalidade Escuta Técnica Vocal Interpretação Criatividade Consciência Coletiva Desinibição Noções Estéticas Argumentação Vocabulário... O que se trabalha:

31 Dicas simples mas verdadeiras: Conhecimento da turma Investimento relacional Construção e manutenção da autoridade e liderança Explorar a curiosidade Construção de contrato (regras e normas) de forma coletiva Valorização do positivo Evitar mais do mesmo

32 Quanto mais a criança viu e ouviu, tanto mais ela deseja ver e ouvir. Jean Piaget

33 A Música e a Expressão Corporal na Perigos: Escola Quando? Como? Por que?

34 Ao trabalhar música Preparar o clima: Iluminação adequada

35 Hora da Música

36 Posso partir da música para: Desenhos Representações Histórias Poemas Novas Músicas...

37 Expressão Corporal

38 O corpo fala? Quando?

39

40 Navegar é preciso...

41 A Música pode dialogar com: A Dança O Cinema A Literatura As Artes Plásticas O Teatro...

42 Mexa-se!

43 Cinema

44 Teatro

45 LITERATURA

46 Dança

47 Música

48 Artes Plásticas

49 Escola, arte e música: Encontros, desencontros e (Re)Construção do Humano

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL 1 TÍTULO DO PROGRAMA Balinha e Dentinho. 2 EPISÓDIO TRABALHADO Dor de Barriga. 3 SINOPSE DO EPISÓDIO ESPECIFICO O episódio Dor de barriga faz parte da série Balinha e

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL 1º Período

EDUCAÇÃO INFANTIL 1º Período EDUCAÇÃO INFANTIL 1º Período Objetivo Geral Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de forma cada vez mais independente, com confiança em suas capacidades e percepção de suas limitações; Descobrir

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL 2º Período

EDUCAÇÃO INFANTIL 2º Período EDUCAÇÃO INFANTIL 2º Período Objetivo Geral Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de forma cada vez mais independente, com confiança em suas capacidades e percepção de suas limitações; Descobrir

Leia mais

Poema: uma viagem pela criação

Poema: uma viagem pela criação Capítulo 2 Andressa Leonardo; Daniela Fernandes; Débora Baptista Poema: uma viagem pela criação POEMA E POESIA É comum as pessoas confundirem o poema com a poesia, por serem parecidas. Para que não você

Leia mais

PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS. Educação infantil Creche e pré escolas

PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS. Educação infantil Creche e pré escolas PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS Educação infantil Creche e pré escolas O QUE É? Os Parâmetros Curriculares Nacionais - PCN - são referências de qualidade para os Ensinos Fundamental e Médio do país,

Leia mais

Planificações 1º PERÍODO - 3/4 anos Educação Pré-escolar Ano lectivo 2016/2017

Planificações 1º PERÍODO - 3/4 anos Educação Pré-escolar Ano lectivo 2016/2017 Planificações 1º PERÍODO - 3/4 anos Educação Pré-escolar Ano lectivo 2016/2017 ÁREAS COMPONENTES OBJETIVOS ATIVIDADES/ESTRATÉGIAS ÁREA DA FORMAÇÃO PESSOAL E SOCIA Construção da identidade e da auto estima

Leia mais

Eixos/temas Noções / Conceitos Competências e Habilidades UNIDADE 1 SOU UM SER HUMANO COM NOME E IDENTIDADE UNIDADE 2 EU VIVO UNIDADE 3 MEU CORPO

Eixos/temas Noções / Conceitos Competências e Habilidades UNIDADE 1 SOU UM SER HUMANO COM NOME E IDENTIDADE UNIDADE 2 EU VIVO UNIDADE 3 MEU CORPO AMNT ND 1 O AL F NSINO RLIGIOSO 1 ANO 2 VIVO u vivo u vivo com os outros u cuido do outro 3 u tenho um nome que me identifica. u gosto de... u desejo e sonho com... SO M SR HMANO COM NOM IDNTIDAD M CORPO

Leia mais

Perfil do Aluno Final do 1.º Ciclo Ano letivo 2016/2017

Perfil do Aluno Final do 1.º Ciclo Ano letivo 2016/2017 Perfil do Aluno Final do 1.º Ciclo Ano letivo 2016/2017 Perfil de aprendizagens específicas do aluno à saída 1.º Ciclo do Ensino Básico Tendo em atenção as características estruturais e humanas das Escolas

Leia mais

ENSINO FUNDAMENTAL. DIRETRIZES CURRICULARES Infantil ao 5º ANO MÚSICA

ENSINO FUNDAMENTAL. DIRETRIZES CURRICULARES Infantil ao 5º ANO MÚSICA CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN ENSINO FUNDAMENTAL 2013 DIRETRIZES CURRICULARES Infantil ao 5º ANO MÚSICA OBJETIVOS GERAIS Explorar e identificar elementos da música para se expressar e interagir com

Leia mais

COLÉGIO LA SALLE BRASÍLIA

COLÉGIO LA SALLE BRASÍLIA COLÉGIO LA SALLE BRASÍLIA SGAS Quadra 906 Conjunto E Brasília - DF Telefone: (61) 3443-7878 Site: www.lasalledf.com.br E-mail: lasalledf@lasalledf.com.br DIRETRIZES CURRICULARES Série: Maternal 2 1º Período

Leia mais

Fundamentos Pedagógicos e Estrutura Geral da BNCC. BNCC: Versão 3 Brasília, 26/01/2017

Fundamentos Pedagógicos e Estrutura Geral da BNCC. BNCC: Versão 3 Brasília, 26/01/2017 Fundamentos Pedagógicos e Estrutura Geral da BNCC BNCC: Versão 3 Brasília, 26/01/2017 1 INTRODUÇÃO 1.3. Os fundamentos pedagógicos da BNCC Compromisso com a formação e o desenvolvimento humano global (dimensões

Leia mais

CRITÉRIOS/INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO DO 1ºCICLO

CRITÉRIOS/INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO DO 1ºCICLO CRITÉRIOS/INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO DO 1ºCICLO CRITÉRIOS/INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO - 1ºAno e 2ºAno de escolaridade Domínios Competências Avaliação Sabe escutar para reproduzir pequenas mensagens e para

Leia mais

Colégio Valsassina. Modelo pedagógico do jardim de infância

Colégio Valsassina. Modelo pedagógico do jardim de infância Colégio Valsassina Modelo pedagógico do jardim de infância Educação emocional Aprendizagem pela experimentação Educação para a ciência Fatores múltiplos da inteligência Plano anual de expressão plástica

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL OBJETIVOS GERAIS. Linguagem Oral e Escrita. Matemática OBJETIVOS E CONTEÚDOS

EDUCAÇÃO INFANTIL OBJETIVOS GERAIS. Linguagem Oral e Escrita. Matemática OBJETIVOS E CONTEÚDOS EDUCAÇÃO INFANTIL OBJETIVOS GERAIS Conhecimento do Mundo Formação Pessoal e Social Movimento Linguagem Oral e Escrita Identidade e Autonomia Música Natureza e Sociedade Artes Visuais Matemática OBJETIVOS

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL OBJETIVOS GERAIS. Linguagem Oral e Escrita. Matemática OBJETIVOS E CONTEÚDOS

EDUCAÇÃO INFANTIL OBJETIVOS GERAIS. Linguagem Oral e Escrita. Matemática OBJETIVOS E CONTEÚDOS EDUCAÇÃO INFANTIL OBJETIVOS GERAIS Conhecimento do Mundo Formação Pessoal e Social Movimento Linguagem Oral e Escrita Identidade e Autonomia Música Natureza e Sociedade Artes Visuais Matemática OBJETIVOS

Leia mais

PLANEJAMENTO Julho. Professor (a): Janete Neusa Perin NOME DO LIVRO: Objetivo geral:

PLANEJAMENTO Julho. Professor (a): Janete Neusa Perin NOME DO LIVRO: Objetivo geral: PLANEJAMENTO Julho NOME DO LIVRO: Estratégias de outras áreas do conhecimento A BRUXA SALOMÉ Leitura e escrita; Oralidade; Dias da Semana; Rimas. -Desenvolver o gosto pela leitura, valorizando a como fonte

Leia mais

SUGESTÕES DE AVALIAÇÃO

SUGESTÕES DE AVALIAÇÃO UNIDADE 1 EU E OS OUTROS *Perceber a diversidade étnica física e de gênero no seu meio de convivência. *Reconhecer mudanças e permanências nas vivências humanas, presentes na sua realidade e em outras

Leia mais

1.1. Identificar os elementos de composição de obras de artes visuais Usar vocabulário apropriado para a análise de obras de artes visuais.

1.1. Identificar os elementos de composição de obras de artes visuais Usar vocabulário apropriado para a análise de obras de artes visuais. Conteúdo Básico Comum (CBC) em Arte do Ensino Fundamental do 6º ao 9º ano Os tópicos obrigatórios são numerados em algarismos arábicos Os tópicos complementares são numerados em algarismos romanos Eixo

Leia mais

CONTEÚDO OBJETIVOS ESTRATÉGIAS RECURSOS AVALIAÇÃO. - Roda de música. cantadas - Momentos

CONTEÚDO OBJETIVOS ESTRATÉGIAS RECURSOS AVALIAÇÃO. - Roda de música. cantadas - Momentos CUIDAR DE I, DO OUTRO E DO AMBIENTE. CONTEÚDO OBJETIVO ETRATÉGIA RECURO Higiene e cuidado pessoal Reconhecimento do próprio corpo Respeito às características pessoais relacionadas ao gênero, etnia, peso,

Leia mais

Planificação Anual Oficina de Teatro. 7.º Ano 3.º Ciclo. 1.º Semestre. Ano letivo: 2017/2018

Planificação Anual Oficina de Teatro. 7.º Ano 3.º Ciclo. 1.º Semestre. Ano letivo: 2017/2018 Planificação Anual Oficina de Teatro 7.º Ano 3.º Ciclo 1.º Semestre Ano letivo: 2017/2018 Calendarização Dimensão Sócio Afetiva N.º de aulas O indivíduo e o grupo. Desenvolver uma relação de pertença e

Leia mais

Professor Roberson Calegaro

Professor Roberson Calegaro Elevar? Libertar? O que é arte? Do latim ars, significando técnica e/ou habilidade) pode ser entendida como a atividade humana ligada às manifestações de ordem estética ou comunicativa, realizada por meio

Leia mais

GESTÃO DE CONTEÚDOS 2017/2018

GESTÃO DE CONTEÚDOS 2017/2018 GESTÃO DE CONTEÚDOS 2017/2018 Ensino Básico 1.º Ciclo EXPRESSÕES ARTÍSTICAS 3.º ANO Domínios Subdomínios Conteúdos programáticos Nº Tempos previstos (Horas) Modelagem e escultura. Construções. - Estimular

Leia mais

Conteúdo Básico Comum (CBC) de Artes do Ensino Fundamental do 6º ao 9º ano Exames Supletivos / 2013

Conteúdo Básico Comum (CBC) de Artes do Ensino Fundamental do 6º ao 9º ano Exames Supletivos / 2013 SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS SUBSECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO DO ENSINO MÉDIO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Conteúdo

Leia mais

EJA 5ª FASE PROF.ª GABRIELA DACIO PROF.ª LUCIA SANTOS

EJA 5ª FASE PROF.ª GABRIELA DACIO PROF.ª LUCIA SANTOS EJA 5ª FASE PROF.ª GABRIELA DACIO PROF.ª LUCIA SANTOS ARTES CONTEÚDOS E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA Unidade I Tecnologia - Corpo, movimento e linguagem na

Leia mais

COLÉGIO LA SALLE BRASÍLIA

COLÉGIO LA SALLE BRASÍLIA COLÉGIO LA SALLE BRASÍLIA SGAS Quadra 906 Conjunto E Brasília - DF Telefone: (61) 3443-7878 Site: www.lasalledf.com.br E-mail: lasalledf@lasalledf.com.br DIRETRIZES CURRICULARES Maternal 3 1º Período Conteúdo

Leia mais

PLANEJAMENTO 1º TRIMESTRE/2015

PLANEJAMENTO 1º TRIMESTRE/2015 PLANEJAMENTO 1º TRIMESTRE/2015 TURMA: Nível 1 PERÍODO: 23/02 a 22/05 DISCIPLINA/PROFESSOR/A OBJETIVO CONTEÚDOS Viviane Bhoes Identidade e Autonomia * Reconhecer colegas e professores pelo nome; * Ampliar

Leia mais

Justificativa. Centro Educacional Mundo do Saber. Palhoça, 18 de Fevereiro de Professora. Bárbara pereira. Turma. Maternal I.

Justificativa. Centro Educacional Mundo do Saber. Palhoça, 18 de Fevereiro de Professora. Bárbara pereira. Turma. Maternal I. Centro Educacional Mundo do Saber Palhoça, 18 de Fevereiro de 2013 Professora Bárbara pereira Turma Maternal I Projeto anual Justificativa O Projeto tem a importância essencial para a aprendizagem das

Leia mais

MUNICIPAL PROFESSOR LAÉRCIO FERNANDES NÍVEL DE ENSINO:

MUNICIPAL PROFESSOR LAÉRCIO FERNANDES NÍVEL DE ENSINO: UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE PIBID- Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência ESCOLA MUNICIPAL PROFESSOR LAÉRCIO FERNANDES NÍVEL DE ENSINO: Ensino Fundamental I- TURMA: 3º

Leia mais

CORPO ESTRANHO NARCISISMO E DESAMPARO NO CONTEXTO HOSPITALAR

CORPO ESTRANHO NARCISISMO E DESAMPARO NO CONTEXTO HOSPITALAR Rev. SBPH v.11 n.1 Rio de Janeiro jun. 2008 CORPO ESTRANHO NARCISISMO E DESAMPARO NO CONTEXTO HOSPITALAR Mariangela Bento* RESUMO Este trabalho tem por objetivo discutir o conceito de narcisismo a partir

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES CURRICULARES 2º Período Ano: 3º Turma: 1º Ciclo

PLANO DE ATIVIDADES CURRICULARES 2º Período Ano: 3º Turma: 1º Ciclo Agrupamento de Escolas de Cabeceiras de Basto Escola Básica e Secundária de Refojos de Basto Telefone 253 662 338 * Fax 253 662 826 PLANO DE ATIVIDADES CURRICULARES 2º Período Ano: 3º Turma: 1º Ciclo Língua

Leia mais

Jardim de Infância Professor António José Ganhão

Jardim de Infância Professor António José Ganhão Jardim de Infância Professor António José Ganhão Jardim de Infância da Lezíria Jardim de Infância do Centro Escolar de Samora Correia Jardim de Infância do Centro Escolar de Porto Alto Jardim de Infância

Leia mais

02/05/14. Para início de Conversa. Tema 1 - A importância das Artes na Infância. Objetivos

02/05/14. Para início de Conversa. Tema 1 - A importância das Artes na Infância. Objetivos Tema 1 - A importância das Artes na Infância Para início de Conversa Objetivos Conhecer a importância do ensino das artes na educação infantil. Compreender a diferença das abordagens inatista e pragmática

Leia mais

CRITÉRIOS/INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO DO 1ºCICLO

CRITÉRIOS/INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO DO 1ºCICLO CRITÉRIOS/INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO DO 1ºCICLO CRITÉRIOS/INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO LÍNGUA PORTUGUESA 1ºAno e 2ºAno de escolaridade Domínios Competências Sabe escutar para reproduzir pequenas mensagens

Leia mais

Linguagens de meninas e meninas, em especial: o desenho entrelaçando manifestações expressivas. Marcia Gobbi FEUSP

Linguagens de meninas e meninas, em especial: o desenho entrelaçando manifestações expressivas. Marcia Gobbi FEUSP Linguagens de meninas e meninas, em especial: o desenho entrelaçando manifestações expressivas Marcia Gobbi FEUSP Construtoras de culturas infantis Social e historicamente situadas Sujeitos de direitos

Leia mais

Agrupamento de Escolas António Rodrigues Sampaio Planificação Anual das Atividades Letivas

Agrupamento de Escolas António Rodrigues Sampaio Planificação Anual das Atividades Letivas Departamento Curricular: 1º ciclo Agrupamento de Escolas António Rodrigues Sampaio Ano de escolaridade:2º ano Ano letivo: 2015/2016 Oferta Complementar: Educação para a Cidadania Perfil do aluno à saída

Leia mais

PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR

PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR Nome: Educação Física Curso: Técnico em Meio Ambiente Integrado ao Ensino Médio Série: 1º, 2º, 3º Ano Carga Horária: 80h/a (67/H) Docente Responsável: EMENTA

Leia mais

A Sombra. O homem não se torna iluminado pela contemplação de figuras de luz, antes pela observação da própria escuridão.

A Sombra. O homem não se torna iluminado pela contemplação de figuras de luz, antes pela observação da própria escuridão. A Sombra O homem não se torna iluminado pela contemplação de figuras de luz, antes pela observação da própria escuridão. Carl Gustav Jung 17 U m homem tem um cão que vive solto pelo seu quintal. As pessoas

Leia mais

ENSINO FUNDAMENTAL OBJETIVOS GERAIS. Linguagem Oral e Escrita. Matemática OBJETIVOS E CONTEÚDOS

ENSINO FUNDAMENTAL OBJETIVOS GERAIS. Linguagem Oral e Escrita. Matemática OBJETIVOS E CONTEÚDOS ENSINO FUNDAMENTAL OBJETIVOS GERAIS Conhecimento do Mundo Formação Pessoal e Social Movimento Linguagem Oral e Escrita Identidade e Autonomia Música Natureza e Sociedade Artes Visuais Matemática OBJETIVOS

Leia mais

DEPARTAMENTO CURRICULAR DO 1º CICLO

DEPARTAMENTO CURRICULAR DO 1º CICLO DEPARTAMENTO CURRICULAR DO 1º CICLO Perfil de aprendizagens específicas para o 1.º Ciclo do Ensino Básico (art. 7.º do Despacho normativo 1-F/2016, de 5 de Abril) ÁREA DE PORTUGUÊS Distinguir a informação

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL ADI RESPONSÁVEL: MIRELA PAGOTO MASETTI RAYMUNDO ANO 2015

PLANEJAMENTO ANUAL ADI RESPONSÁVEL: MIRELA PAGOTO MASETTI RAYMUNDO ANO 2015 PLANEJAMENTO ANUAL ADI RESPONSÁVEL: MIRELA PAGOTO MASETTI RAYMUNDO ANO 2015 OBJETIVOS E METAS DO PP O objetivo geral da proposta é valorizar a educação infantil como um instrumento de humanização e de

Leia mais

PLANIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES DE ANIMAÇÃO E DE APOIO À FAMILIA. Ano letivo 2016/2017

PLANIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES DE ANIMAÇÃO E DE APOIO À FAMILIA. Ano letivo 2016/2017 Ano letivo 2016/2017 ATIVIDADE DE EXPRESSÃO MOTORA 1º/2º/3º Período Deslocamentos e - Desenvolver a coordenação - Realização de corrida e transposição de obstáculos; Participação e equilíbrios motora global

Leia mais

1.1. Creche Objectivos gerais

1.1. Creche Objectivos gerais 1.1. Creche 1.1.1. Objectivos gerais Os processos de ensino e aprendizagem deverão contribuir nesta primeira etapa da Educação para a Infância, para que as crianças alcancem os seguintes objectivos: -

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Departamento da Educação Pré-Escolar Planificação Mensal Ano Letivo 2015/2016

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Departamento da Educação Pré-Escolar Planificação Mensal Ano Letivo 2015/2016 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Departamento da Educação Pré-Escolar Planificação Mensal Ano Letivo 2015/2016 MÊS: maio Área de Conteúdo Domínio Objetivos Estratégias Formação Pessoal e Social

Leia mais

Perspectivas Musicais na Educação Infantil. Edmar Brasil Ferreira ParalaPracá

Perspectivas Musicais na Educação Infantil. Edmar Brasil Ferreira ParalaPracá Perspectivas Musicais na Educação Infantil Edmar Brasil Ferreira ParalaPracá - 2011 Ementa Reflexão sobre a produção sonora contemporânea e suas implicações para o viver em sociedade. Apresentação das

Leia mais

ÁREAS OBJETIVOS ATIVIDADES

ÁREAS OBJETIVOS ATIVIDADES Ano lectivo 2015/2016 Departamento de Educação Pré-escolar PLANIFICAÇÃO 3º PERÍODO 3 e 4 ANOS ÁREAS OBJETIVOS ATIVIDADES - Atividades na sala e no exterior; - Pequenos registos individuais e coletivos;

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2016

CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2016 CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2016 PREFEITURA MUNICIPAL DE MATÃO SP ELETRECISTA Nome do(a) Candidato(a) Número de Inscrição Este caderno de questões está assim constituído: DISCIPLINAS Nº QUESTOES Língua Portuguesa

Leia mais

DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR

DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR Disciplina: Artes Curso: Técnico Em Eletromecânica Integrado Ao Ensino Médio Série: 1º Carga Horária: 67 h.r Docente Responsável: EMENTA O universo da arte, numa abordagem

Leia mais

Oficina de Teatro Ação de formação acreditada ( modalidade Curso) Conselho Científico da Formação Contínua/Acc /14

Oficina de Teatro Ação de formação acreditada ( modalidade Curso) Conselho Científico da Formação Contínua/Acc /14 Oficina de Teatro Ação de formação acreditada ( modalidade Curso) Conselho Científico da Formação Contínua/Acc- 76517/14 Duração: 25 horas presenciais Número de Créditos: 1 Destinatários: Educadores de

Leia mais

Sala: 12 meses aos 24 meses Educadora: Idalina Barros

Sala: 12 meses aos 24 meses Educadora: Idalina Barros Sala: 12 meses aos 24 meses Educadora: Idalina Barros CALENDARIZAÇÃO TEMAS/CONTEÚDOS OBJETIVOS ATIVIDADES RECURSOS SETEMBRO Adaptação Os primeiros grupos sociais Observar e explorar activamente o seu meio

Leia mais

EDUCAÇÃO DOS CORPOS DANÇANTES: DOS BASTIDORES A CENA SOB A ÓPTICA DE EDGAR DEGAS.

EDUCAÇÃO DOS CORPOS DANÇANTES: DOS BASTIDORES A CENA SOB A ÓPTICA DE EDGAR DEGAS. EDUCAÇÃO DOS CORPOS DANÇANTES: DOS BASTIDORES A CENA SOB A ÓPTICA DE EDGAR DEGAS. Vanessa Cristina Scaringi Mestre em Educação UNESP, Campus de Rio Claro CAPES. Procurando bem todo mundo tem pereba, marca

Leia mais

Sala: Berçário/transição Educadora: Idalina Barros

Sala: Berçário/transição Educadora: Idalina Barros Sala: Berçário/transição Educadora: Idalina Barros CALENDARIZAÇÃO TEMAS/CONTEÚDOS OBJETIVOS ATIVIDADES RECURSOS SETEMBRO Adaptação Os primeiros grupos sociais Observar e explorar activamente o seu meio

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Condeixa-a-Nova. Departamento Curricular de Expressões PROGRAMA DE ARTES PLÁSTICAS. (Reajustamento) 7º e 8º ano

Agrupamento de Escolas de Condeixa-a-Nova. Departamento Curricular de Expressões PROGRAMA DE ARTES PLÁSTICAS. (Reajustamento) 7º e 8º ano Agrupamento de Escolas de Condeixa-a-Nova Departamento Curricular de Expressões PROGRAMA DE ARTES PLÁSTICAS (Reajustamento) 7º e 8º ano 2016 1 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 2. APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA 2.1. COMPETÊNCIAS

Leia mais

Relacionamentos intrapessoal e interpessoal RELACIONAMENTO INTERPESSOAL NA EDUCAÇÃO. Comprometido. Inteligência Linguística

Relacionamentos intrapessoal e interpessoal RELACIONAMENTO INTERPESSOAL NA EDUCAÇÃO. Comprometido. Inteligência Linguística RELACIONAMENTO INTERPESSOAL NA EDUCAÇÃO Relacionamentos intrapessoal e interpessoal Prof. Msc Rita de Cassia Moser Alcaraz Comprometido Envolvimento: ato ou efeito de envolver-se, envoltura 2 relacionamento,

Leia mais

ANEXO I. Conhecer e usar língua(s) estrangeira(s) moderna(s) como instrumento de acesso a informações e a outras culturas e grupos sociais.

ANEXO I. Conhecer e usar língua(s) estrangeira(s) moderna(s) como instrumento de acesso a informações e a outras culturas e grupos sociais. ANEXO I I. EIXOS COGNITIVOS a) Dominar linguagens: dominar a norma culta da Língua Portuguesa e fazer uso das linguagens matemática, artística e científica e das línguas espanhola e inglesa. b) Compreender

Leia mais

1º Ciclo. Competências Gerais do Ensino Básico

1º Ciclo. Competências Gerais do Ensino Básico 1º Ciclo Ao longo do 1º ciclo do Ensino Básico, todos os alunos devem desenvolver as competências gerais do Ensino Básico. Competências Gerais do Ensino Básico 1. Mobilizar saberes culturais, científicos

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL OBJETIVOS GERAIS. Linguagem Oral e Escrita. Matemática OBJETIVOS E CONTEÚDOS

EDUCAÇÃO INFANTIL OBJETIVOS GERAIS. Linguagem Oral e Escrita. Matemática OBJETIVOS E CONTEÚDOS EDUCAÇÃO INFANTIL OBJETIVOS GERAIS Conhecimento do Mundo Formação Pessoal e Social Movimento Linguagem Oral e Escrita Identidade e Autonomia Música Natureza e Sociedade Artes Visuais Matemática OBJETIVOS

Leia mais

SUELI MARTINHO PLANEJAMENTO ANUAL DO GRUPO 1

SUELI MARTINHO PLANEJAMENTO ANUAL DO GRUPO 1 SUELI MARTINHO PLANEJAMENTO ANUAL DO GRUPO 1 FEVEREIRO ILHA SOLTEIRA-2017 PLANEJAMENTO ANUAL Objetivos e Metas do CCI O objetivo geral da proposta é valorizar a educação infantil como um instrumento de

Leia mais

Planificação Anual Disciplina - Expressões - 4 º Ano. Ano letivo: 2017/2018. Expressão Físico- Motora

Planificação Anual Disciplina - Expressões - 4 º Ano. Ano letivo: 2017/2018. Expressão Físico- Motora Planificação Anual Disciplina - Expressões - 4 º Ano Ano letivo: 2017/2018 Calendarização Bloco/Conteúdos N.º de aulas Expressão Físico- Motora Ginástica - Realização de habilidades gímnicas básicas em

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III, IV e V EDUCAÇÃO FÍSICA

DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III, IV e V EDUCAÇÃO FÍSICA CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN ENSINO INFANTIL 2015 DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III, IV e V EDUCAÇÃO FÍSICA OBJETIVOS GERAIS Favorecer o desenvolvimento corporal e mental harmônicos, a melhoria

Leia mais

ESCOLA DE ARTES SOM LIVRE CURSOS DE MÚSICA E ARTES PARA 3º IDADE

ESCOLA DE ARTES SOM LIVRE CURSOS DE MÚSICA E ARTES PARA 3º IDADE CURSOS DE MÚSICA E ARTES PARA 3º IDADE O Curso de Artes na Maturidade, direcionado para o público de 50 anos em diante, se propõe a estimular a criatividade, ampliar o potencial expressivo e a socialização,

Leia mais

CRECHE. Educadora Responsável. Cristiana Andias. 24 aos 36 meses sala A A CONTEXTUALIZAÇÃO DO PROJECTO PEDAGÓGICO

CRECHE. Educadora Responsável. Cristiana Andias. 24 aos 36 meses sala A A CONTEXTUALIZAÇÃO DO PROJECTO PEDAGÓGICO Educadora Responsável Cristiana Andias A CONTEXTUALIZAÇÃO DO 24 aos 36 meses sala A A Creche constitui uma das primeiras experiências da criança num sistema organizado, exterior ao seu circulo familiar,

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal

Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal Direção Geral dos Estabelecimentos Escolares Direção de Serviços Região Alentejo Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal DEPARTAMENTO CURRICULAR DE EXPRESSÕES Critérios de Avaliação Quadriénio 2014/2018

Leia mais

Ensino Médio Integrado

Ensino Médio Integrado Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Médio Integrado Código: 0262 ETEC ANHANGUERA Município: Santana de Parnaíba Área de Conhecimento: Linguagens. Componente Curricular: Educação Física Série: 1ª Eixo

Leia mais

Disciplina: Teatro - Iniciantes

Disciplina: Teatro - Iniciantes Teatro - Iniciantes Disciplina: Teatro - Iniciantes Tema Transversal: Cultivar e guardar a Criação PLANEJAMENTO ANUAL 2017 Disciplina: Teatro - Iniciantes Ano: 4º, 5º e 6º EF Dia da aula: Segunda-feira

Leia mais

Interpretação e Dizer rimas e lengalengas; Criação e experimentação

Interpretação e Dizer rimas e lengalengas; Criação e experimentação AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MARQUÊS DE MARIALVA - CANTANHEDE ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR DO 1.º CEB - ATIVIDADES LÚDICO-EXPRESSIVAS - EXPRESSÃO MUSICAL Planificação Anual 1 e 2º Anos 2015/2016 Blocos

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CRECHE MUNICIPAL JOSÉ LUIZ BORGES GARCIA PROJETO DO 2 SEMESTRE EDUCAÇÃO INFANTIL: CONSTRUINDO O CONHECIMENTO

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CRECHE MUNICIPAL JOSÉ LUIZ BORGES GARCIA PROJETO DO 2 SEMESTRE EDUCAÇÃO INFANTIL: CONSTRUINDO O CONHECIMENTO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CRECHE MUNICIPAL JOSÉ LUIZ BORGES GARCIA PROJETO DO 2 SEMESTRE EDUCAÇÃO INFANTIL: CONSTRUINDO O CONHECIMENTO CUIABÁ 2015 Ensinar não é transferir conhecimento, mas criar

Leia mais

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO 1º CICLO

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO 1º CICLO Compreensão CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO 1º CICLO Níveis de Desempenho 1º Ano 2016/2017 PORTUGUÊS Domínio Oralidade Escuta com muita atenção e interesse. Compreende a informação explícita e implícita.

Leia mais

Ponderação dos domínios por disciplina

Ponderação dos domínios por disciplina Critérios de Avaliação - 1º ciclo Domínio Instrumentos de avaliação Peso % Cognitivo Trabalhos individuais e de grupo 15% Participação e intervenção 15% Fichas de avaliação 50 % Socioafetivo Registos 20%

Leia mais

Seminário A infância em debate. Uma leitura a partir de Portugal: resposta educativa para as crianças dos 3 aos 6 anos. Salamanca 27 a 30 Abril 2015

Seminário A infância em debate. Uma leitura a partir de Portugal: resposta educativa para as crianças dos 3 aos 6 anos. Salamanca 27 a 30 Abril 2015 Seminário A infância em debate. Uma leitura a partir de Portugal: resposta educativa para as crianças dos 3 aos 6 anos. Salamanca 27 a 30 Abril 2015 Amélia de Jesus Marchão ameliamarchao@esep.pt 1 Objetivo

Leia mais

EDUCAR A INFÂNCIA: Como as crianças aprendem?

EDUCAR A INFÂNCIA: Como as crianças aprendem? EDUCAR A INFÂNCIA: Como as crianças aprendem? PROFA. DRA. ANDRÉA SERPA UFF andreaserpauff@gmail.com www.andreaserpauff.com.br Alguns princípios... Aprender a fazer: o trabalho como um princípio educativo;

Leia mais

VI Encontro Mineiro Sobre Investigação na Escola /II Seminário Institucional do PIBID-UNIUBE TITULO O FOLCLORE BRASILEIRO DENTRO DA EDUCAÇÃO

VI Encontro Mineiro Sobre Investigação na Escola /II Seminário Institucional do PIBID-UNIUBE TITULO O FOLCLORE BRASILEIRO DENTRO DA EDUCAÇÃO VI Encontro Mineiro Sobre Investigação na Escola /II Seminário Institucional do PIBID-UNIUBE TITULO O FOLCLORE BRASILEIRO DENTRO DA EDUCAÇÃO Rosimeire Cristina da silva rosicristinadasilva@gmail.com Linha

Leia mais

COLÉGIO MAGNUM BURITIS

COLÉGIO MAGNUM BURITIS COLÉGIO MAGNUM BURITIS ENSINO FUNDAMENTAL PROGRAMAÇÃO 1ª ETAPA / 2013 MATERNAL II PROGRAMAÇÃO DA 1ª ETAPA 2013 MATERNAL 2 ANOS Qual é o nosso afã de cada dia? É tentar sempre o melhor, mas não cansar de

Leia mais

PROGRAMA AEC s Atividades Lúdico Expressivas 2015/2016

PROGRAMA AEC s Atividades Lúdico Expressivas 2015/2016 PROGRAMA AEC s Atividades Lúdico Expressivas 2015/2016 1º, 2º e 3º anos de escolaridade I-INTRODUÇÃO Segundo o Decreto-Lei nº 139/2012, de 5 de julho, as atividades lúdico-expressivas integram uma ou mais

Leia mais

2º Ciclo do Ensino Básico Critérios de avaliação 6º Ano

2º Ciclo do Ensino Básico Critérios de avaliação 6º Ano CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO A avaliação do aluno nas diferentes disciplinas e áreas curriculares disciplinares realiza-se em três domínios: afetivo, cognitivo, e psicomotor. Ou, usando uma terminologia

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS III TRIMESTRE

PLANO DE ESTUDOS III TRIMESTRE Componente Curricular: Educação Artística Prof. responsável: : Ingobert Ramos Bernicker Objetivo do componente Curricular do trimestre: - Desenvolver a criatividade, percepção, imaginação e concentração.

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA MANUEL DA FONSECA, SANTIAGO DO CACÉM PLANIFICAÇAO DE OFICINA DE TEATRO ANO: 8º Ano ANO LECTIVO: 2008/2009 p.1/5

ESCOLA SECUNDÁRIA MANUEL DA FONSECA, SANTIAGO DO CACÉM PLANIFICAÇAO DE OFICINA DE TEATRO ANO: 8º Ano ANO LECTIVO: 2008/2009 p.1/5 p.1/5 SÓCIO-AFECTIVA 1. Dinâmica do Grupo 2. Dinâmica Individual 0. Aprofundar a dinâmica do Grupo Reconhecimento da nova realidade do Grupo. Comunicação com o outro e com o Grupo. Argumentação e negociação

Leia mais

Currículo da Oferta de Escola Música

Currículo da Oferta de Escola Música Departamento de Expressões Currículo da Oferta de Escola Música Competências Específicas As competências específicas a desenvolver na disciplina de Música são aqui apresentadas em torno de quatro grandes

Leia mais

PLANIFICAÇÃO CURRICULAR Educação Pré-escolar Ano lectivo 2016/2017

PLANIFICAÇÃO CURRICULAR Educação Pré-escolar Ano lectivo 2016/2017 PLANIFICAÇÃO CURRICULAR Educação Pré-escolar Ano lectivo 2016/2017 ÁREAS COMPONENTES APRENDIZAGENS A PROMOVER Construção da identidade e da auto estima *Conhecer e aceitar as suas caraterísticas pessoais

Leia mais

Atividades Pedagógicas. Maternal III

Atividades Pedagógicas. Maternal III Atividades Pedagógicas Maternal III Ano 2009 SEGUNDO OS REFERENCIAIS CURRICULARES NACIONAIS- RCNs OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL: Desenvolver uma imagem positiva de si; Descobrir e conhecer progressivamente

Leia mais

OBJECTIVOS GERAIS E ESPECÍFICOS DA EDUCAÇÃO AFECTIVO- SEXUAL

OBJECTIVOS GERAIS E ESPECÍFICOS DA EDUCAÇÃO AFECTIVO- SEXUAL OBJECTIVOS GERAIS E ESPECÍFICOS DA EDUCAÇÃO AFECTIVO- SEXUAL Numa perspectiva global pretende-se que no 2º ciclo os alunos Adquiram e aumentem conhecimentos: Sobre o conceito de sexualidade e as suas diferentes

Leia mais

PLANEJAMENTO 1º TRIMESTRE/2015

PLANEJAMENTO 1º TRIMESTRE/2015 PLANEJAMENTO 1º TRIMESTRE/2015 TURMA: 2º ano PERÍODO: 23/02 a 22/05 DISCIPLINA/PROFESSOR/A OBJETIVO CONTEÚDOS Currículo Ana Paula Froes Língua Portuguesa: Língua Portuguesa: Realizar leituras acompanhando

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2.º / 3.º CICLOS

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2.º / 3.º CICLOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2.º / 3.º CICLOS Educação Física Domínio Cognitivo (Saber e Saber Domínio Comportam ental (Saber Estar) Conhecimento e compreensão de conceitos e fatores de aptidão física e regulamentos

Leia mais

OS EFEITOS DA DANÇA NO DESENVOLVIMENTO DAS CRIANÇAS

OS EFEITOS DA DANÇA NO DESENVOLVIMENTO DAS CRIANÇAS OS EFEITOS DA DANÇA NO DESENVOLVIMENTO DAS CRIANÇAS SILVA, Thayssa Lorrane Falce da 1 LEITE, Regina Aparecida de Almeida 2 1 Acadêmica do curso de Graduação em Educação Física da Faculdade de Ciências

Leia mais

Curso PROEJA FIC ENSINO FUNDAMENTAL BILÍNGUE LIBRAS/PORTUGUÊS COM PROFISSIONALIZAÇÃO EM FOTOGRAFIA DIGITAL: EDIÇÃO DE IMAGENS

Curso PROEJA FIC ENSINO FUNDAMENTAL BILÍNGUE LIBRAS/PORTUGUÊS COM PROFISSIONALIZAÇÃO EM FOTOGRAFIA DIGITAL: EDIÇÃO DE IMAGENS Curso PROEJA FIC ENSINO FUNDAMENTAL BILÍNGUE LIBRAS/PORTUGUÊS COM PROFISSIONALIZAÇÃO EM FOTOGRAFIA DIGITAL: EDIÇÃO DE IMAGENS CÂMPUS PALHOÇA BILÍNGUE MATRIZ CURRICULAR Módulo/Semestre 1 Carga horária total:

Leia mais

3ª Priscila Marra. 1ª Série E.M.

3ª Priscila Marra. 1ª Série E.M. Artes 3ª Priscila Marra 1ª Série E.M. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade COMPETÊNCIA 1 Compreender que a arte é uma linguagem que propicia o desenvolvimento da expressão, do senso crítico, estético,

Leia mais

GESTÃO DE CONTEÚDOS 2017/2018

GESTÃO DE CONTEÚDOS 2017/2018 GESTÃO DE CONTEÚDOS 2017/2018 Ensino Básico 1.º Ciclo EXPRESSÕES ARTÍSTICAS 1.º ANO Domínios Subdomínios Conteúdos programáticos Modelagem e Escultura -Desenvolver a motricidade fina. - Explorar e tirar

Leia mais

Educar em creche que cidadão aos 3 anos de idade?

Educar em creche que cidadão aos 3 anos de idade? Educar em creche que cidadão aos 3 anos de idade? Gabriela Portugal Departamento de Educação, Universidade de Aveiro gabriela.portugal@ua.pt Sumário 1. Importância de orientações pedagógicas para a creche

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES DA CRECHE

PLANO DE ATIVIDADES DA CRECHE 01 Início do Ano Letivo Atividades de escolha livre. Atividades de exploração do espaço exterior. - Promover a integração / (re) adaptação das crianças; - Integração da criança no meio envolvente. Materiais

Leia mais

Ano Lectivo 2006/2007 3º Ciclo 7º Ano

Ano Lectivo 2006/2007 3º Ciclo 7º Ano AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Planificação DISCIPLINA DE GEOGRAFIA Ano Lectivo 2006/2007 3º Ciclo 7º Ano Unidade Didáctica Conteúdos Competências Específicas Avaliação A TERRA

Leia mais

INTRODUÇÃO 2.º CICLO DO ENSINO BÁSICO EDUCAÇÃO MUSICAL APRENDIZAGENS ESSENCIAIS ARTICULAÇÃO COM O PERFIL DOS ALUNOS

INTRODUÇÃO 2.º CICLO DO ENSINO BÁSICO EDUCAÇÃO MUSICAL APRENDIZAGENS ESSENCIAIS ARTICULAÇÃO COM O PERFIL DOS ALUNOS APRENDIZAGENS ESSENCIAIS ARTICULAÇÃO COM O PERFIL DOS 2.º CICLO DO ENSINO BÁSICO EDUCAÇÃO MUSICAL INTRODUÇÃO A Música é uma Arte presente em todas as culturas e no quotidiano dos seres humanos. É uma linguagem

Leia mais

COLÉGIO NOSSA SENHORA DA ASSUNÇÃO

COLÉGIO NOSSA SENHORA DA ASSUNÇÃO COLÉGIO NOSSA SENHORA DA ASSUNÇÃO PLANEJAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2016 Professores Responsáveis Prof. Ana Paula da Costa Ricart Prof. Danielle Naegele Fernandes Prof. Eduardo Henrique Leal Prof. Idalina

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO DEPARTAMENTOS DE PEDAGOGIAA PLANO DE ENSINO DE MATEMÁTICA 2017

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO DEPARTAMENTOS DE PEDAGOGIAA PLANO DE ENSINO DE MATEMÁTICA 2017 UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO DEPARTAMENTOS DE PEDAGOGIAA PLANO DE ENSINO DE MATEMÁTICA 2017 Disciplina: Matemática Nível: Ensino Fundamental Série: 2º Ano

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL: UM CAMPO A INVESTIGAR. Leila Nogueira Teixeira, Msc. Ensino de Ciências na Amazônia Especialista em Educação Infantil

EDUCAÇÃO INFANTIL: UM CAMPO A INVESTIGAR. Leila Nogueira Teixeira, Msc. Ensino de Ciências na Amazônia Especialista em Educação Infantil EDUCAÇÃO INFANTIL: UM CAMPO A INVESTIGAR Leila Nogueira Teixeira, Msc. Ensino de Ciências na Amazônia Especialista em Educação Infantil Quem são as crianças? Únicas, possuem saberes, desejos, interesses,

Leia mais

Pichação e grafite: qual o limite entre arte e vandalismo?

Pichação e grafite: qual o limite entre arte e vandalismo? Pichação e grafite: qual o limite entre arte e vandalismo? Para pensar... O que é arte? O que seria arte de rua? O que é pichação? O que é grafite? Qual a motivação para as pichações? E para o grafite?

Leia mais

PROPOSTA CURRICULAR PARA O 2º SEGMENTO História

PROPOSTA CURRICULAR PARA O 2º SEGMENTO História PREFEITURA MUNICIPAL DE IPATINGA ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO/SEÇÃO DE ENSINO NÃO FORMAL CENFOP Centro de Formação Pedagógica PROPOSTA CURRICULAR PARA

Leia mais

Projeto: O CANTO E O BATUQUE QUE VEM DE DENTRO DE MIM. OBJETIVO GERAL REFERENTE A INSTRUMENTAÇAO PEDAGÓGICA

Projeto: O CANTO E O BATUQUE QUE VEM DE DENTRO DE MIM. OBJETIVO GERAL REFERENTE A INSTRUMENTAÇAO PEDAGÓGICA Projeto: O CANTO E O BATUQUE QUE VEM DE DENTRO DE MIM. Profissional: Erick Luiz Vilela de Souza Atividade: Educação Musical Período de realização: fevereiro a dezembro de 2010 Setor: NAC Coordenadora:

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL AUSTRÍLIO CAPILÉ CASTRO KÁTIA PATRÍCIA RIBEIRO O CASAL MAIS DIFERENTE E AMADO DOS ANOS 80 AINDA É LEMBRADO: EDUARDO E MÔNICA.

ESCOLA ESTADUAL AUSTRÍLIO CAPILÉ CASTRO KÁTIA PATRÍCIA RIBEIRO O CASAL MAIS DIFERENTE E AMADO DOS ANOS 80 AINDA É LEMBRADO: EDUARDO E MÔNICA. ESCOLA ESTADUAL AUSTRÍLIO CAPILÉ CASTRO KÁTIA PATRÍCIA RIBEIRO O CASAL MAIS DIFERENTE E AMADO DOS ANOS 80 AINDA É LEMBRADO: EDUARDO E MÔNICA. NOVA ANDRADINA MS MAIO DE 2015 Identificação. Título: O casal

Leia mais

Secretaria Regional da Educação e Cultura Direção Regional da Educação ESCOLA BÁSICA SECUNDÁRIA MOUZINHO DA SILVEIRA

Secretaria Regional da Educação e Cultura Direção Regional da Educação ESCOLA BÁSICA SECUNDÁRIA MOUZINHO DA SILVEIRA Secretaria Regional da Educação e Cultura Direção Regional da Educação ESCOLA BÁSICA SECUNDÁRIA MOUZINHO DA SILVEIRA Departamento de Expressões e 1.º Ciclo CRITÉRIOS AVALIAÇÃO Critérios de Avaliação Documento

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA ERICEIRA. 1º Ciclo CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Disciplina: Português

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA ERICEIRA. 1º Ciclo CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Disciplina: Português Disciplina: Português Lê com fluência, correção e expressividade Lê para apreciar textos literários Compreende mensagens orais Oralidade (O) Leitura e Escrita (LE) Educação Literária (EL) Gramática (G)

Leia mais

Projeto Escola Estadual Luís Vaz de Camões. Projeto do índio

Projeto Escola Estadual Luís Vaz de Camões. Projeto do índio Projeto Escola Estadual Luís Vaz de Camões Projeto do índio Ipezal MS Abril 2012 Projeto Escola Estadual Luís Vaz de Camões Projeto do índio Professoras Responsáveis Elisângela e Gislayne com a colaboração

Leia mais