Distribuição de imagens médicas via web: um servidor e cliente Dicom 1 2

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Distribuição de imagens médicas via web: um servidor e cliente Dicom 1 2"

Transcrição

1 Artigos Distribuição de imagens médicas via web: um servidor e cliente Dicom 1 2 Marcelo dos Santos Doutorando em Ciência da Computação Poli-USP; Analista de sistemas sênior [Unidade de Pesquisa e Desenvolvimento] Incor-USP; Professor na graduação [Ciência da Computação] Uninove. São Paulo SP [Brasil] Evandro Eduardo Seron Ruiz Supervisor do Grupo de Computação em Imagens Médicas ImagCom; Professor na graduação [Departamento de Física e Matemática] FFCLRP-USP. Ribeirão Preto SP [Brasil] Com o advento dos equipamentos digitais de diagnóstico médico, houve uma diminuição do uso de filmes em radiologia. Em contrapartida, o gerenciamento de imagens médicas (IMs) digitalizadas tornou-se uma tarefa crítica. Neste trabalho, apresentamos um protótipo, com base em tecnologias worldwide web (www), que realiza essa função. Ele contempla um servidor de IMs que possibilita a pesquisa e a recuperação dessas imagens armazenadas como arquivos digital imaging and communications in medicine (Dicom), além de receber requisições de serviços de equipamento sem aplicações compatíveis com esse padrão. As IMs podem ser visualizadas e manipuladas dentro de um navegador web (o cliente da aplicação) por meio de uma aplicação Java (applet). Tal abordagem oferece algumas vantagens em relação aos tradicionais sistemas de arquivamento e comunicação de imagens (picture archiving and communication systems [Pacs]), entre as quais a independência de plataformas e facilidade de instalação e de manutenção, a distribuição de dados e a integração com outros sistemas, dentro ou fora da instituição. Basta que se utilize a implementação de políticas de segurança. A simplicidade e a flexibilidade das tecnologias web viabilizam o uso dessa aplicação que provê recursos tanto para o gerenciamento quanto para a manipulação de IMs. Palavras-chave: Dicom. Imagem médica. Internet. Telerradiologia. Exacta, São Paulo, v. 4, n. 1, p , jan./jun

2 1 Introdução Amplamente utilizadas em instituições hospitalares, as imagens médicas (IMs) são ferramentas importantes na prática da medicina moderna, não apenas por oferecerem uma forma de visualização não-invasiva de órgãos, tecidos, ossos e outras estruturas do corpo do paciente, mas também para monitorar os efeitos de tratamentos e planejar cirurgias. No entanto, o uso cada vez maior de equipamentos digitais de diagnóstico, num ambiente que mantém um centro ou departamento de radiologia, produz uma enorme quantidade de dados sobre IMs, o que torna crítica a realização das tarefas de armazenamento, distribuição e manipulação dessas informações. Além disso, existe a incompatibilidade do formato das representações digitais geradas pelos diferentes sistemas de aquisição existentes no meio clínico. Somente em 1993 foi homologada, pelo comitê American College of Radiology National Electrical Manufacturers Association (ACR- Nema), a versão mais recente de uma especificação completa de um padrão, designado digital imaging and communications in medicine (Dicom), com ampla aceitação dos fabricantes de equipamentos e da comunidade usuária, para comunicação e arquivamento de IMs em formato digital. Dicom é o resultado do aperfeiçoamento de especificações anteriores: ACR-Nema 1.0 (1985) e ACR-Nema 2.0 (1988) (AMERICAN COLLEGE OF RADIOLOGY, 1993). O padrão Dicom contempla um conjunto de especificações envolvendo um protocolo de comunicação para troca de informações clínicas, um conjunto de serviços para o gerenciamento das atividades num departamento de radiologia, bem como o formato e a codificação dos arquivos de IMs e requisições (mensagens) de serviços desse padrão. Muitos picture archiving and communication systems (Pacs) têm sido desenvolvidos com o intuito de gerenciar o enorme volume de dados gerados pelos diferentes sistemas de aquisição de IMs, oferecendo funções de armazenamento, recuperação, processamento e visualização dessas informações num ambiente clínico. As IMs e seus dados associados podem ser recuperados rápida e eletronicamente (HUANG, 2001). O alto custo de sua aplicação, porém, muitas vezes inviabiliza usufruir, por completo, os recursos trazidos pela digitalização das IMs (ERNEST et al., 1999), e o fato de muitos desses sistemas constituírem soluções proprietárias dificulta a possibilidade de compartilhamento de informações clínicas e a interoperabilidade entre os diferentes sistemas das instituições de assistência à saúde, principalmente aquelas que mantêm atividades ligadas ao ensino e à pesquisa. Somado ao desenvolvimento de metodologias e abordagens para aquisição e processamento de IMs, o uso da internet e de tecnologias complementares em aplicações clínicas não é novidade. Tais tecnologias têm sido utilizadas na transmissão de arquivos, no acesso às informações de um Pacs e nas propostas de telerradiologia e telemedicina. O sistema de comunicação web baseia-se na troca de informações e hipertextos, operando um modelo com base numa arquitetura cliente/ servidor que envolve três componentes básicos: o cliente (navegador web), o servidor (servidor web) e a rede (internet ou intranet). A distribuição de IMs e das informações associadas aos emprego de tais tecnologias torna-se uma solução atrativa, que se vale de padrões e equipamentos já disponíveis em muitos ambientes clínicos (BENNET, 1999). Este trabalho apresenta a implementação de um conjunto de aplicações composto de um servidor e um cliente Dicom que, disponível como um protótipo, utiliza o canal de comunicação disponibilizado pela internet, com o intuito de transmitir, armazenar e recuperar, eficazmente, a manipulação dessas imagens que abastecerão as IMs e 106 Exacta, São Paulo, v. 4, n. 1, p , jan./jun. 2006

3 Artigos reforçarão as informações associadas ao assunto. Todas as operações realizadas por esse complexo de aplicações são executadas em conformidade com a especificação do padrão Dicom. 2 Metodologia Aliada ao rápido avanço da internet, a linguagem Java, da Sun Microsystems, revolucionou as aplicações web (YOURDON, 1996). É uma linguagem estritamente orientada a objetos, robusta, segura, de arquitetura neutra, portável, de alta performance, multithreaded, dinâmica e que oferece um número de extensões que suportam o desenvolvimento tanto das aplicações cliente/ servidor quanto do stand-alone (DEITEL; DEI- TEL, 2001). Portanto, trata-se de uma boa opção para a criação e implementação de aplicações médicas, considerando a heterogeneidade e a natureza do ambiente clínico. As aplicações desenvolvidas neste trabalho foram escritas em Java; com o uso de um conjunto de classes oferecido por um toolkit Dicom, também escrito em Java e desenvolvido em um trabalho de mestrado (SANTOS, 2001), encapsulam toda a especificação desse padrão. Primeiramente, construímos o servidor Dicom de IM, chamado ImagCom Dicom Image Server (Idis). Essa aplicação recebe as requisições de serviço originadas de equipamentos e/ou aplicações compatíveis com o padrão Dicom, executa-as e reage coerentemente a elas. O Idis reúne módulos distintos que fazem o armazenamento, a pesquisa e recuperação de IMs de diferentes modalidades, mantendo uma base de IM Dicom. São oferecidos os seguintes serviços: Gerenciamento da base de IMs, recebendo imagens de diferentes modalidades, a partir de fontes externas, como equipamentos de ultra-sonografia (US), tomografia computadorizada (CT) e ressonância magnética (RM); Concessão de permissões para que clientes Dicom distribuídos geograficamente possam interrogar a base de IMs, respeitandose as normas de segurança implementadas na instituição; Controle das conexões e acesso à base de IMs; Disponibilização dos serviços de armazenamento, pesquisa e recuperação de IMs, independentemente do fabricante do equipamento, por meio de comandos e requisições de serviços Dicom para troca de informações; Conexão de clientes, tanto por uma porta transmission control protocol/internet protocol (TCP/IP) quanto via hypertext transfer protocol (HTTP), por meio de um navegador web. Internet Dicom ImagCom DicomImage Server Camada de dados Base de IM Camada de aplicação (armazenamento, pesquisa e recuperação) HTTP Clientes web Navegadores web Ilustração 1: Contextualização do Idis A Ilustração 1 mostra a contextualização do ambiente em que o servidor (Idis) pode ser inserido. O Idis possui duas interfaces para a troca de informações entre os sistemas clínicos, por meio de protocolos-padrão: Dicom e HTTP. Internamente, o servidor está dividido em duas camadas de dados e de aplicação. A camada de dados Exacta, São Paulo, v. 4, n. 1, p , jan./jun

4 contempla as funções relativas ao gerenciamento da base de IMs e informações clínicas. Para tanto, dispõe de um conjunto de métodos (rotinas) que implementa a funcionalidade dos serviços especificados pelo padrão Dicom, manipulando as informações contidas na base de IMs a camada de aplicação, que mantém uma infra-estrutura para suportar a comunicação (recebimento e envio) de mensagens Dicom provenientes de equipamentos e sistemas clínicos. Além da interface Dicom, o Idis disponibiliza uma interface HTTP que possibilita a conexão de clientes para realização de consultas e recuperação de informações Dicom na base IMs do Idis ou de outras bases de IMs que o Idis pode acessar. O Idis e a aplicação cliente foram implementados e testados na plataforma Windows NT. Para desenvolvimento e testes, utilizamos um computador pessoal (PC) com processador Athlon 900 megahertz (MHz), com 256 megabytes (Mb) de random access memory (RAM), com sistema operacional Windows NT server 4.0 e o servidor de HTTP Apache (THE APACHE SOFTWARE FOUNDATION, 2001). Para implementação do Idis, começamos investigando a troca de informações entre um equipamento de US e um PC. Inicialmente, pretendíamos escrever o serviço de verificação (C-Echo), porém, antes de um par de aplicações Dicom iniciar a troca de serviços, é preciso que essas aplicações executem um processo que trate da negociação da associação, ao mesmo tempo, crie um canal para troca de mensagens entre as partes envolvidas na comunicação, defina os papéis de provedor e usuário (cliente e servidor) dos serviços Dicom, além de especificar quais serviços uma aplicação pode oferecer e as regras de codificação dos dados e mensagens. Após implementação, teste e validação do funcionamento do serviço C-Echo, incorporamos ao servidor as classes de armazenamento, pesquisa e recuperação Dicom. Na camada aplicação, o Idis contempla um módulo próprio que realiza os serviços de pesquisa e recuperação Dicom, requisitados pelas aplicações clientes. A camada provê os serviços de pesquisa, recuperação e armazenamento de IMs, em resposta às requisições de equipamentos e/ou aplicações Dicom de diferentes modalidades. Para manter, na camada de dados, a localização dos estudos disponíveis na base o Idis manipula um banco de dados relacional, a versão do software MySQL 3.22 (MYSQL AB, 2001), por exemplo, para indexar as séries de IMs pertencentes aos estudos clínicos. Quando o usuário interroga a base sobre um paciente específico, o Idis pesquisa sua base de IMs e as diferentes bases de IM Dicom existentes na rede, pela execução do serviço Dicom C-Find. A mesma base é atualizada quando se atende a uma requisição do comando C-Store. Analogamente ao servidor e novamente utilizando o toolkit Dicom, implementamos os clientes, chamados Dicom web Viewer, com a função de requisitar os serviços de pesquisa e recuperação, além de poder exibir e manipular as IMs. Os clientes estão implementados em duas versões, uma como aplicação stand-alone e outra como applet Java, ambas com a mesma interface gráfica para o usuário. Pelo fato de a aplicação manipular informações clínicas de diversos pacientes, o acesso a esse servidor está restrito a usuários devidamente cadastrados e autorizados, respeitando os aspectos éticos e os de privacidade e segurança das informações. Após a conexão e autenticação do usuário, é possível o acesso às IMs da base do Idis, enviando requisições de pesquisa, com base no comando C-Find, pelo nome do paciente, pela identificação, modalidade do exame ou data do estudo. Fundamentado no critério da pesquisa, o Idis apresenta uma lista dos pacientes que satisfazem a requisição da busca, com 108 Exacta, São Paulo, v. 4, n. 1, p , jan./jun. 2006

5 Artigos seus respectivos estudos. A Ilustração 2 mostra o módulo de gerenciamento dos estudos, em que o usuário pode pesquisar e recuperar as informações contidas na base de IMs da instituição. Na parte superior, além do critério para buscas na base, estão disponíveis os parâmetros de configuração da conexão com o servidor de IMs. No lado esquerdo, é apresentada a lista de pacientes (como uma estrutura de árvores) com os respectivos estudos clínicos, que permite ao usuário selecionar e recuperar os estudos de um determinado paciente. formatos-padrão na internet, tais como joint photographics experts group (JPEG) ou graphic interchange file (GIF). O visualizador de IM Dicom do cliente pode exibir imagens com 8, 12 ou 16 bits por pixel e, adicionalmente, imagens com algum tipo de compressão Dicom e paleta de cores, como as obtidas da US e da medicina nuclear. Ilustração 3: O negatoscópio virtual Ilustração 2: Gerenciador de estudos Quando um estudo é selecionado, as imagens que o compõem são carregadas, por meio de uma requisição do serviço C-Get, a partir da base do Idis e das demais bases de IM Dicom disponíveis na rede, e mostradas na janela no lado direito, para uma visualização prévia (como thumbnails). Inicialmente, é apresentada uma visualização com baixa resolução, até que todas as imagens que compõem o estudo estejam completamente carregadas. Apesar de o Idis ter uma interface web e de os clientes também serem executados num navegador web, os arquivos das IMs armazenadas em sua base são Dicom e, em nenhum momento, eles são comprimidos ou convertidos para outros Após selecionar o estudo, o usuário pode visualizar as imagens componentes, como um thumbnail, dispostas numa janela, uma ao lado da outra, como num negatoscópio (Ilustração 3), com a possibilidade de interagir com cada uma delas, por meio do suporte às funções básicas de processamento de imagens, como alteração de brilho e contraste, alteração de escala (zoom), rotação, adição de tabelas de cores falsas e animação dos frames componentes do estudo, incluindo funções de seleção de regiões de interesse. Nenhuma das operações, realizadas nas imagens, nesse módulo da aplicação, altera o arquivo original da IM. Para imagens dinâmicas, pode-se salvar a animação dos frames. As regiões de interesse, com as respectivas imagens, podem ser salvas para futura utilização. Algumas das funções da seleção de regiões de interesse incluem: Exacta, São Paulo, v. 4, n. 1, p , jan./jun

6 Linhas, retângulo, círculo, contorno à mão livre; Textos de anotação; Algumas funções para seleção de cores do texto e da caneta de desenho. Tanto o cliente quanto o servidor utilizam técnicas de processamento multithread. No caso do cliente, essa técnica é utilizada para acelerar o processo de carregamento da imagem. Enquanto uma linha de execução trata de carregar a IM a partir do servidor, outra cuida da decodificação e visualização das informações. 3 Resultados e discussões O acesso e a manipulação de IMs digitais, utilizando ferramentas web, oferecem um relevante conjunto de vantagens que se inicia na natureza onipresente da internet e na potencialidade de qualquer computador equipado com um navegador web, executar aplicações Java e as de âmbito clínico. A abordagem apresentada neste trabalho foi testada somente em ambiente de desenvolvimento, ou seja, em laboratório. Para validar a funcionalidade, fizemos testes numa sala de exames de US, de uma clínica de diagnóstico por imagens, de Ribeirão Preto (SP). Nos testes iniciais, destinamos o uso da aplicação, exclusivamente, à modalidade de ultra-som. Verificada a sua funcionalidade, estendemos seu uso para outras modalidades. E, com novos testes, validamos a funcionalidade da aplicação para diferentes exames de estudos clínicos. Com essa abordagem conseguimos, além da manipulação e visualização eficientes de IMs disponíveis num Pacs, algumas vantagens em relação aos tradicionais Pacs para acesso e manipulação de dados sobre IM: A web, dada sua natureza onipresente, oferece uma interface de rede com funcionalidade universal e independente de plataforma; Facilidade de instalação e manutenção do software; Facilidade de integração com outros sistemas existentes na instituição. Uma outra característica relevante nessa abordagem é que as imagens devem viajar da base de IM Dicom do servidor até o navegador do usuário cliente. Assim, o sistema fica mais dependente da rede neste caso, a internet. Desse modo, a velocidade de transmissão dos dados dependerá da estrutura da rede. Estas condições, porém, suprem a necessidade de troca de informações de diferentes setores da instituição com outras instituições. Além disso, o problema de desempenho do sistema, devido à velocidade de transmissão dos dados, é contornado pelo pré-carregamento das IMs da base do Idis. A Ilustração 4 mostra um Pacs tradicional. Nesta arquitetura, o arquivo central de IMs, normalmente, é sobrecarregado por imagens enviadas a partir dos equipamentos da instituição e deve responder a todas as requisições de serviços de pesquisa e recuperação dos equipamentos da rede. Em nossa abordagem (Ilustração 5), com a utilização do Idis, podemos minimizar e, até mesmo, descartar o acesso exclusivo ao Pacs diminuindo, o fluxo das requisições feitas ao servidor central desse sistema. Entre os resultados obtidos, destaca-se a apresentação desse conjunto de aplicações, com outras em uma das conferências do JavaOne 2002 (NARDON; LEÃO, 2002), relatando a experiência do Brasil no desenvolvimento de aplicações clínicas com a tecnologia Java. 110 Exacta, São Paulo, v. 4, n. 1, p , jan./jun. 2006

7 Artigos Modalidades Estações de trabalho PC s Arquivo de IM Ilustração 4: Pacs tradicional 4 Considerações finais PC s (outros departamento da Instituição) Modalidades Estações de trabalho PC s Arquivo de IM IDIS Ilustração 5: Utilização do Idis PC s (outros departamento da Instituição) Nosso sistema oferece algumas vantagens em relação aos tradicionais Pacs. Por ter como base um modelo cliente/servidor em que o cliente necessita somente de um navegador web, torna-se fácil não apenas de ser instalado, mas também de ter uma manutenção do sistema facilitada. Além disso, apóia-se numa interface web, o que viabiliza sua utilização em rede heterogênea (multiplataforma) e, se existir na instituição uma política de segurança implementada, pode ainda ser, facilmente, empregado fora do ambiente clínico. Nos tradicionais Pacs, o servidor de arquivo de IM está sempre ocupado, recebendo exames de diversas modalidades e respondendo às requisições das estações de visualização e equipamentos de aquisição. De acordo com a abordagem apresentada neste trabalho, tende a ocorrer uma diminuição no fluxo de requisições enviadas ao arquivo central da rede Pacs (como mostra a Ilustração 5), que pode ser substituído pelo Idis, numa situação de diminuição de custos, uma vez que a aplicação poderá ser executada em equipamentos (computadores) comuns e de menor custo, com possibilidade de execução em sistemas operacionais de domínio público, eliminando a necessidade do pagamento de licenças. Nossa aplicação oferece acesso eficiente e flexível à base de IMs digitais, tornando viável manipulá-las na internet, com redução de custos de aquisição de equipamentos para a construção de uma infra-estrutura dedicada à transmissão, ao gerenciamento e à manipulação de IMs digitais, dentro e fora de um departamento de radiologia. A solução independe de plataforma, o que possibilita a integração de diferentes sistemas e aplicações Dicom. Também em complemento às tecnologias web, Java permite a manipulação e exibição eficiente de IM. A disponibilidade de uma aplicação deste tipo, produzida para uma arquitetura aberta como a web, favorecerá o desenvolvimento de aplicações de pronto atendimento, fornecendo ao corpo clínico responsável plenas condições de monitoramento remoto do estado do paciente, além do auxílio necessário à tomada de decisões. Medical images distribution by web: one server and a Dicom client From the advent of the digital equipments of medical diagnostic, there was a decrease in the use of films in radiology. Counterpart, digital medical imaging (MIs) management became a critical task. In this work, we present a Exacta, São Paulo, v. 4, n. 1, p , jan./jun

8 prototype, based on the worldwide web (www) technologies, which perform this function. It contemplates a MIs server which allows the research and the recovering of these images stored in digital imaging files and communications in medicine (Dicom), besides receiving service requests of equipment without compatible application with this pattern. The MIs can be viewed and manipulated inside a web navigator (application s customer) by means of a Java (applet) application. Such approach offers some advantages related to the traditional archiving systems and images communication (picture archiving and communication systems [Pacs]), among then the independence of platforms, installation and maintenance facilities, data distribution and the integration with other systems, inside or outside the institution. It s enough to use the implementation of security policies. The simplicity and flexibility of the web technologies allows the use of this application which provides resources, as much to the management as to the MIs manipulation. Notas Key words: Dicom. Medical imaging. Internet. Teleradiology. 1 Texto apresentado originalmente durante o XVIII Congresso Brasileiro de Engenharia Biomédica. 2 Agradecemos à Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), pelo apoio e financiamento do projeto de pesquisa que viabilizou o desenvolvimento e a implementação deste trabalho. Referências AMERICAN COLLEGE OF RADIOLOGY. National Electrical Manufacturers Association. Digital imaging and communications in medicine (Dicom). 1. ed. Washington: ACR-Nema, BENNET, W. F. et al. Web-based viewing of picture archiving and communications systems: part 1 optimal personal computer configuration. Journal of Digital Imaging, Nova York, v. 12, n. 2, suplemento 1, p , maio DEITEL, H. M.; DEITEL, P. J. Java: como programar. 1. ed. Porto Alegre: Bookman, ERNEST, R. et al. A picture archiving and communications systems featuring multiple monitors using Windows 98. Journal of Digital Imaging, Nova York, v. 12, n. 2, suplemento 1, p , maio HUANG, H. K. Pacs: basic principles and applications. 1. ed. Nova York: Wiley Computer, MYSQL AB Disponível em: <http://www.mysql. com>. Acesso em: 3 fev NARDON, F. B.; LEÃO, B. F. How Java technology can change healthcare: the brazilian experience. In: JAVAONE CONFERENCE, 2002, São Francisco. Anais... São Francisco: JavaOne, SANTOS, M. Implementação de módulos para comunicação de imagens médicas em protocolo Dicom Dissertação (Mestrado em Física Aplicada à Medicina e Biologia)-Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, THE APACHE SOFTWARE FOUNDATION Disponível em: <http://www.apache.org>. Acesso em: 3 fev YOURDON, E. Java, the web and software development. IEEE Computer Society, Washington, v. 29, n. 8, p , Recebido em: 3 fev / aprovado em: 5 maio 2006 Para referenciar este artigo SANTOS, M. dos; RUIZ, E. E. S. Distribuição de imagens médicas via web: um servidor e cliente Dicom. Exacta, São Paulo, v. 4, n. 1, p , jan./jun Exacta, São Paulo, v. 4, n. 1, p , jan./jun. 2006

Desenvolvimento de Aplicações DICOM com o Uso de Tecnologias Web: Um Servidor e Cliente DICOM

Desenvolvimento de Aplicações DICOM com o Uso de Tecnologias Web: Um Servidor e Cliente DICOM Desenvolvimento de Aplicações DICOM com o Uso de Tecnologias Web: Um Servidor e Cliente DICOM Marcelo dos Santos 1, 2, 3, Evandro Eduardo Seron Ruiz 3 1 Instituto do Coração (InCor) - HC-FMUSP, Universidade

Leia mais

Recuperação de imagens médicas em bases de dados distribuídas

Recuperação de imagens médicas em bases de dados distribuídas Recuperação de imagens médicas em bases de dados distribuídas Vágner Nepumuceno Guimarães Orient.: Paulo Eduardo Ambrósio Introdução O avanço tecnológico vem influenciando cada vez mais na área médica.

Leia mais

Chat para diagnóstico clínico *

Chat para diagnóstico clínico * recebido em: 16 abr. 2004 aprovado em: 3 maio 2004 Chat para diagnóstico clínico * Evandro Eduardo Seron Ruiz Doutor (PhD) em Engenharia Eletrônica University of Kent at Canterbury [Inglaterra]; Mestre

Leia mais

Chat para Diagnóstico Clínico

Chat para Diagnóstico Clínico Chat para Diagnóstico Clínico Marcelo dos Santos 1,2,3, Evandro Eduardo Seron Ruiz 3 1 Unidade de Pesquisa e Desenvolvimento (UP&D) do Serviço de Informática do Instituto do Coração (InCor) - HC-FMUSP,

Leia mais

Projeto FlexiGrid IWA. Sistema de Armazenamento e Comunicação de Imagens

Projeto FlexiGrid IWA. Sistema de Armazenamento e Comunicação de Imagens Projeto FlexiGrid IWA Sistema de Armazenamento e Comunicação de Imagens Aristófanes C. Silva Danilo Launde Lúcio Dias Roteiro PACS Definição Infra-Estrutura Camadas Problemas Soluções DICOM IWA Histórico

Leia mais

Interface DICOM para Captura e Transmissão de Imagens Médicas

Interface DICOM para Captura e Transmissão de Imagens Médicas Interface DICOM para Captura e Transmissão de Imagens Médicas Diego Ferreira dos Santos 1, Eduardo Tavares Costa 2, Marco Antônio Gutierrez 3 1,2 Departamento de Engenharia Biomédica (DEB),Faculdade de

Leia mais

PACS. III Encontro Sul Brasileiro de Engenharia Clínica. Santa Casa de Porto Alegre, RS. 24 de Novembro de 2012

PACS. III Encontro Sul Brasileiro de Engenharia Clínica. Santa Casa de Porto Alegre, RS. 24 de Novembro de 2012 PACS III Encontro Sul Brasileiro de Engenharia Clínica Santa Casa de Porto Alegre, RS 24 de Novembro de 2012 III Encontro Sul Brasileiro de Engenharia Clínica PACS - Agenda Histórico Workflow Modalidades

Leia mais

Introdução. aborda algumas das metodologias de conversão de imagens médicas no padrão DICOM para o padrão XML

Introdução. aborda algumas das metodologias de conversão de imagens médicas no padrão DICOM para o padrão XML DICOM - XML Introdução aborda algumas das metodologias de conversão de imagens médicas no padrão DICOM para o padrão XML Introdução Até a década de 70, maioria dos dispositivos armazenava imagens em formatos

Leia mais

GLOSSÁRIO. ActiveX Controls. É essencialmente uma interface usada para entrada e saída de dados para uma aplicação.

GLOSSÁRIO. ActiveX Controls. É essencialmente uma interface usada para entrada e saída de dados para uma aplicação. GLOSSÁRIO Este glossário contém termos e siglas utilizados para Internet. Este material foi compilado de trabalhos publicados por Plewe (1998), Enzer (2000) e outros manuais e referências localizadas na

Leia mais

1 http://www.google.com

1 http://www.google.com 1 Introdução A computação em grade se caracteriza pelo uso de recursos computacionais distribuídos em várias redes. Os diversos nós contribuem com capacidade de processamento, armazenamento de dados ou

Leia mais

BRAlarmExpert. Software para Gerenciamento de Alarmes. BENEFÍCIOS obtidos com a utilização do BRAlarmExpert:

BRAlarmExpert. Software para Gerenciamento de Alarmes. BENEFÍCIOS obtidos com a utilização do BRAlarmExpert: BRAlarmExpert Software para Gerenciamento de Alarmes A TriSolutions conta com um produto diferenciado para gerenciamento de alarmes que é totalmente flexível e amigável. O software BRAlarmExpert é uma

Leia mais

7 Utilização do Mobile Social Gateway

7 Utilização do Mobile Social Gateway 7 Utilização do Mobile Social Gateway Existem três atores envolvidos na arquitetura do Mobile Social Gateway: desenvolvedor do framework MoSoGw: é o responsável pelo desenvolvimento de novas features,

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS. Mede a capacidade de comunicação de computadores e dispositivos. Operam em diferentes plataformas de hardware

LISTA DE EXERCÍCIOS. Mede a capacidade de comunicação de computadores e dispositivos. Operam em diferentes plataformas de hardware 1. A nova infra-estrutura de tecnologia de informação Conectividade Mede a capacidade de comunicação de computadores e dispositivos Sistemas abertos Sistemas de software Operam em diferentes plataformas

Leia mais

MIDster: Sistema Distribuído de Imagens Médicas Baseado em Modelos Peer-to-Peer (P2P) e Serviços Web

MIDster: Sistema Distribuído de Imagens Médicas Baseado em Modelos Peer-to-Peer (P2P) e Serviços Web MIDster: Sistema Distribuído de Imagens Médicas Baseado em Modelos Peer-to-Peer (P2P) e Serviços Web Ivan Torres Pisa 1, Paulo Roberto de Lima Lopes 2, Adriano Jesus de Holanda 3, Daniel Facciolo Pires

Leia mais

Tecnologia da Informação. Prof Odilon Zappe Jr

Tecnologia da Informação. Prof Odilon Zappe Jr Tecnologia da Informação Prof Odilon Zappe Jr Internet Internet Internet é o conglomerado de redes, em escala mundial de milhões de computadores interligados, que permite o acesso a informações e todo

Leia mais

Microsoft Internet Explorer. Browser/navegador/paginador

Microsoft Internet Explorer. Browser/navegador/paginador Microsoft Internet Explorer Browser/navegador/paginador Browser (Navegador) É um programa que habilita seus usuários a interagir com documentos HTML hospedados em um servidor web. São programas para navegar.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE INSTITUTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ENGENHARIA DE SOFTWARE II. Primeiro Trabalho

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE INSTITUTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ENGENHARIA DE SOFTWARE II. Primeiro Trabalho UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE INSTITUTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ENGENHARIA DE SOFTWARE II Primeiro Trabalho Descrição do trabalho: Escrever um Documento de Visão. Projeto: Automatização do sistema que

Leia mais

Desenvolvendo para WEB

Desenvolvendo para WEB Nível - Básico Desenvolvendo para WEB Por: Evandro Silva Neste nosso primeiro artigo vamos revisar alguns conceitos que envolvem a programação de aplicativos WEB. A ideia aqui é explicarmos a arquitetura

Leia mais

Picture, Archiving and Communication System. Ramon A. Moreno

Picture, Archiving and Communication System. Ramon A. Moreno Picture, Archiving and Communication System Ramon A. Moreno Introdução O que é PACS? O que é RIS? O que é HIS? Como esses sistemas se integram? O que é HL7? O que é DICOM? O que é IHE? O que é PACS PACS

Leia mais

Uma Proposta de Tecnologia Embarcada na Internação Domiciliar Capítulo 3 Implementação do SMD 93

Uma Proposta de Tecnologia Embarcada na Internação Domiciliar Capítulo 3 Implementação do SMD 93 Capítulo 3 Implementação do SMD 93 CAPÍTULO 3 IMPLEMENTAÇÃO DO SMD Este capítulo reserva-se à apresentação da implementação do SMD tomando como partida o desenvolvimento do Projeto Preliminar que consta

Leia mais

ACESSIBILIDADE INOVADORA. UMA ÁREA DE TRABALHO ÚNICA. BENEFÍCIOS INCONTÁVEIS PARA O SEU FLUXO DE TRABALHO. Radiology

ACESSIBILIDADE INOVADORA. UMA ÁREA DE TRABALHO ÚNICA. BENEFÍCIOS INCONTÁVEIS PARA O SEU FLUXO DE TRABALHO. Radiology Vue PACS Radiology UMA ÁREA DE TRABALHO ÚNICA. BENEFÍCIOS INCONTÁVEIS PARA O SEU FLUXO DE TRABALHO. Já está aqui: acesso rápido e fácil a todas as ferramentas e aplicações clínicas dos quais os radiologistas

Leia mais

Sistema Gerenciador de Conteúdo OpenCms: um caso de sucesso no CEFET-MG

Sistema Gerenciador de Conteúdo OpenCms: um caso de sucesso no CEFET-MG Sistema Gerenciador de Conteúdo OpenCms: um caso de sucesso no CEFET-MG Marco T. A. Rodrigues*, Paulo E. M. de Almeida* *Departamento de Recursos em Informática Centro Federal de Educação Tecnológica de

Leia mais

World Wide Web e Aplicações

World Wide Web e Aplicações World Wide Web e Aplicações Módulo H O que é a WWW Permite a criação, manipulação e recuperação de informações Padrão de fato para navegação, publicação de informações e execução de transações na Internet

Leia mais

Perguntas e Respostas. Relatórios

Perguntas e Respostas. Relatórios Perguntas e Respostas 1. Por que o @ Work mudou? R: Pensando na satisfação dos nossos clientes para com os serviços via Web, foi realizado uma reformulação de toda estrutura do site otimizando a disponibilidade

Leia mais

A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO

A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO 1 OBJETIVOS 1. O que é a nova infra-estrutura informação (TI) para empresas? Por que a conectividade é tão importante nessa infra-estrutura

Leia mais

UM NOVO CONCEITO EM AUTOMAÇÃO. Série Ponto

UM NOVO CONCEITO EM AUTOMAÇÃO. Série Ponto UM NOVO CONCEITO EM AUTOMAÇÃO Série Ponto POR QUE NOVO CONCEITO? O que é um WEBPLC? Um CP na WEB Por que usar INTERNET? Controle do processo de qualquer lugar WEBGATE = conexão INTERNET/ALNETII WEBPLC

Leia mais

Sistemas Distribuídos

Sistemas Distribuídos Sistemas Distribuídos Modelo Cliente-Servidor: Introdução aos tipos de servidores e clientes Prof. MSc. Hugo Souza Iniciando o módulo 03 da primeira unidade, iremos abordar sobre o Modelo Cliente-Servidor

Leia mais

Resolução CFM Nº 2107 DE 25/09/2014 Publicado no DO em 17 dez 2014

Resolução CFM Nº 2107 DE 25/09/2014 Publicado no DO em 17 dez 2014 Resolução CFM Nº 2107 DE 25/09/2014 Publicado no DO em 17 dez 2014 Define e normatiza a Telerradiologia e revoga a Resolução CFM nº 1890/09, publicada no D.O.U. de 19 janeiro de 2009, Seção 1, p. 94-5p

Leia mais

Sistema de Informação Integrado

Sistema de Informação Integrado Sistema de Informação Integrado Relatório de Atividades Centro de Referência em Informação Ambiental, CRIA Novembro, 2005 Trabalho Realizado As atividades básicas previstas para o primeiro trimestre do

Leia mais

Introdução. Disciplina: Suporte Remoto Prof. Etelvira Leite

Introdução. Disciplina: Suporte Remoto Prof. Etelvira Leite Introdução Disciplina: Suporte Remoto Prof. Etelvira Leite Os Benefícios do Trabalho Remoto O mundo assiste hoje à integração e à implementação de novos meios que permitem uma maior rapidez e eficácia

Leia mais

GISWEB - Informação Geográfica ao Alcance de Todos

GISWEB - Informação Geográfica ao Alcance de Todos GISWEB - Informação Geográfica ao Alcance de Todos Bruno Perboni Qualityware Conselheiro Laurindo 825 cj. 412 centro Curitiba PR fone: 3232-1126 bruno@qualityware.com.br Maysa Portugal de Oliveira Furquim

Leia mais

MEDWARE Sistemas Médicos Ltda

MEDWARE Sistemas Médicos Ltda A Empresa MEDWARE Sistemas Médicos Ltda A Medware Sistemas Médicos é uma empresa de desenvolvimento de sistemas voltada para a criação de soluções de informática para a área médica. Criada em meados da

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO FEDERAL

TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO FEDERAL TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO FEDERAL TÉCNICO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E ANALISTA (EXCETO PARA O CARGO 4 e 8) GABARITO 1. (CESPE/2013/MPU/Conhecimentos Básicos para os cargos 34 e 35) Com a cloud computing,

Leia mais

Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 9.1

Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 9.1 Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 9.1 9 OBJETIVOS OBJETIVOS A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO O que é a nova infra-estrutura de tecnologia de informação

Leia mais

Manual do Painel Administrativo

Manual do Painel Administrativo Manual do Painel Administrativo versão 1.0 Autores César A Miggiolaro Marcos J Lazarin Índice Índice... 2 Figuras... 3 Inicio... 5 Funcionalidades... 7 Analytics... 9 Cidades... 9 Conteúdo... 10 Referência...

Leia mais

SISTEMA COMPUTACIONAL PARA ANÁLISES DE DADOS EM AGRICULTURA DE PRECISÃO

SISTEMA COMPUTACIONAL PARA ANÁLISES DE DADOS EM AGRICULTURA DE PRECISÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO INSTITUTO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA PROJETO SISTEMA COMPUTACIONAL PARA ANÁLISES DE DADOS EM AGRICULTURA DE PRECISÃO ALUNO RICARDO CARDOSO TERZELLA

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE INTERFACE WEB PARA VISUALIZAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DOS DADOS CLIMATOLÓGICOS DO CPTEC/INPE

DESENVOLVIMENTO DE INTERFACE WEB PARA VISUALIZAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DOS DADOS CLIMATOLÓGICOS DO CPTEC/INPE DESENVOLVIMENTO DE INTERFACE WEB PARA VISUALIZAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DOS DADOS CLIMATOLÓGICOS DO CPTEC/INPE Luciana Maria de Castro Mira¹, Bianca Antunes de S. R. Alves 2, Ana Paula Tavares 3, Luíz Henrique

Leia mais

Sistema de Busca, Recuperação e Visualização de Imagens Médicas: Laudo Web

Sistema de Busca, Recuperação e Visualização de Imagens Médicas: Laudo Web Sistema de Busca, Recuperação e Visualização de Imagens Médicas: Laudo Web Edilson Carlos Caritá 1,2, André Luiz Mendes Matos 1, Paulo Mazzoncini de Azevedo Marques 1 1 Centro de Ciências das Imagens e

Leia mais

IMPLEMENTAÇÃO DAS CAMADAS Inference Machine e Message Service Element PARA UM SERVIDOR DE SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE Workflow HOSPITALAR

IMPLEMENTAÇÃO DAS CAMADAS Inference Machine e Message Service Element PARA UM SERVIDOR DE SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE Workflow HOSPITALAR IMPLEMENTAÇÃO DAS CAMADAS Inference Machine e Message Service Element PARA UM SERVIDOR DE SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE Workflow HOSPITALAR Jeferson J. S. Boesing 1 ; Manassés Ribeiro 2 1.Aluno do Curso

Leia mais

O que são sistemas supervisórios?

O que são sistemas supervisórios? O que são sistemas supervisórios? Ana Paula Gonçalves da Silva, Marcelo Salvador ana-paula@elipse.com.br, marcelo@elipse.com.br RT 025.04 Criado: 10/09/2004 Atualizado: 20/12/2005 Palavras-chave: sistemas

Leia mais

Vid8 Servidor. Correção da conexão com o GME, quando placa VP-1616F com 32 canais; Correção da conexão com o GME, quando configurado em modo DVR;

Vid8 Servidor. Correção da conexão com o GME, quando placa VP-1616F com 32 canais; Correção da conexão com o GME, quando configurado em modo DVR; Vid8 Servidor Versão 8.13.0411 Correção da conexão com o GME, quando placa VP-1616F com 32 canais; Versão 8.12.0311 Correção da conexão com o GME, quando configurado em modo DVR; Versão 8.11.0311 Correção

Leia mais

Novas Tecnologias para Construção do Prontuário Eletrônico do Paciente

Novas Tecnologias para Construção do Prontuário Eletrônico do Paciente Novas Tecnologias para Construção do Prontuário Eletrônico do Paciente Fabiane Bizinella Nardon 1, Sérgio Furuie 2, Umberto Tachinardi 3 Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina

Leia mais

Optiview Dermatologia Software Sistema Especialista para Dermatologistas

Optiview Dermatologia Software Sistema Especialista para Dermatologistas Optiview, software médico, sistema para dermatologia, captura de imagens médicas, sistema médico, gerenciamento de clínicas médicas, laudo médico, imagem médica, dermatologia, congresso médico, duosistem,

Leia mais

Software Control Center

Software Control Center Software Control Center Uma solução empresarial de segurança IP, com capacidade de gerenciamento de vídeos, áudio e alarmes sobre redes IP Soluções completas de segurança em vídeo IP www.indigovision.com

Leia mais

Desenvolvimento de uma Rede de Distribuição de Arquivos. Development of a File Distribution Network

Desenvolvimento de uma Rede de Distribuição de Arquivos. Development of a File Distribution Network Desenvolvimento de uma Rede de Distribuição de Arquivos Development of a File Distribution Network Desenvolvimento de uma Rede de Distribuição de Arquivos Development of a File Distribution Network Talles

Leia mais

5 Mecanismo de seleção de componentes

5 Mecanismo de seleção de componentes Mecanismo de seleção de componentes 50 5 Mecanismo de seleção de componentes O Kaluana Original, apresentado em detalhes no capítulo 3 deste trabalho, é um middleware que facilita a construção de aplicações

Leia mais

Introdução ao Modelos de Duas Camadas Cliente Servidor

Introdução ao Modelos de Duas Camadas Cliente Servidor Introdução ao Modelos de Duas Camadas Cliente Servidor Desenvolvimento de Sistemas Cliente Servidor Prof. Esp. MBA Heuber G. F. Lima Aula 1 Ciclo de Vida Clássico Aonde estamos? Page 2 Análise O que fizemos

Leia mais

Sistemas Distribuídos. Professora: Ana Paula Couto DCC 064

Sistemas Distribuídos. Professora: Ana Paula Couto DCC 064 Sistemas Distribuídos Professora: Ana Paula Couto DCC 064 Processos- Clientes, Servidores, Migração Capítulo 3 Agenda Clientes Interfaces de usuário em rede Sistema X Window Software do lado cliente para

Leia mais

Introdução à Tecnologia Web HTML HyperText Markup Language XHTML extensible HyperText Markup Language Formatos de Imagens

Introdução à Tecnologia Web HTML HyperText Markup Language XHTML extensible HyperText Markup Language Formatos de Imagens IntroduçãoàTecnologiaWeb HTML HyperTextMarkupLanguage XHTML extensiblehypertextmarkuplanguage FormatosdeImagens ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger FormatosdeImagens Índice 1 FORMATOS

Leia mais

Implementar servidores de Web/FTP e DFS. Disciplina: Serviços de Redes Microsoft Professor: Fernando Santorsula fernando.santorsula@esamc.

Implementar servidores de Web/FTP e DFS. Disciplina: Serviços de Redes Microsoft Professor: Fernando Santorsula fernando.santorsula@esamc. Implementar servidores de Web/FTP e DFS Disciplina: Serviços de Redes Microsoft Professor: Fernando Santorsula fernando.santorsula@esamc.br Conteúdo programático Introdução ao protocolo HTTP Serviço web

Leia mais

Capítulo 8 - Aplicações em Redes

Capítulo 8 - Aplicações em Redes Capítulo 8 - Aplicações em Redes Prof. Othon Marcelo Nunes Batista Mestre em Informática 1 de 31 Roteiro Sistemas Operacionais em Rede Modelo Cliente-Servidor Modelo P2P (Peer-To-Peer) Aplicações e Protocolos

Leia mais

CONECTIVIDADE INOVADORA. MULTI-SITE E MULTI-FORNECEDORES. UMA ÚNICA LISTA DE TRABALHO GLOBAL. Vue Connect. Enterprise IMAGE/ARTWORK AREA

CONECTIVIDADE INOVADORA. MULTI-SITE E MULTI-FORNECEDORES. UMA ÚNICA LISTA DE TRABALHO GLOBAL. Vue Connect. Enterprise IMAGE/ARTWORK AREA Vue Connect Enterprise Workflow MULTI-SITE E MULTI-FORNECEDORES. UMA ÚNICA LISTA DE TRABALHO GLOBAL. Para empresas que possuem diversas unidades, uma ampla gama de instalações, fluxo de trabalho departamental

Leia mais

COTAÇÃO ELETRÔNICA: 133/2012 COMPRASNET

COTAÇÃO ELETRÔNICA: 133/2012 COMPRASNET COTAÇÃO ELETRÔNICA: 133/2012 COMPRASNET AQUISIÇÃO DE SOLUÇÃO DE ANTIVÍRUS MCAFEE PARA PLATAFORMA DE SERVIDORES VIRTUALIZADOS VMWARE DA REDE CORPORATIVA PRODAM Diretoria de Infraestrutura e Tecnologia-

Leia mais

Processos (Threads,Virtualização e Migração de Código)

Processos (Threads,Virtualização e Migração de Código) Processos (Threads,Virtualização e Migração de Código) Roteiro Processos Threads Virtualização Migração de Código O que é um processo?! Processos são programas em execução. Processo Processo Processo tem

Leia mais

SIMARPE Sistema de Arquivo Permanente

SIMARPE Sistema de Arquivo Permanente SIMARPE Sistema de Arquivo Permanente Documentos formam a grande massa de conhecimentos de uma organização seja ela privada ou pública, esses documentos em sua maioria são parte do seu patrimônio. A Gestão

Leia mais

Service Oriented Architecture (SOA)

Service Oriented Architecture (SOA) São Paulo, 2011 Universidade Paulista (UNIP) Service Oriented Architecture (SOA) Prof. MSc. Vladimir Camelo vladimir.professor@gmail.com 04/09/11 vladimir.professor@gmail.com 1 04/09/11 vladimir.professor@gmail.com

Leia mais

Administração e Desenvolvimento de Soluções em TI

Administração e Desenvolvimento de Soluções em TI Administração e Desenvolvimento de Soluções em TI Projeto Corporativo Missão: Oferecer soluções corporativas em Tecnologia da Informação, fornecendo e integrando produtos e serviços profissionais de alta

Leia mais

SMART Sync 2010 Guia prático

SMART Sync 2010 Guia prático SMART Sync 2010 Guia prático Simplificando o extraordinário Registro do produto Se você registrar o seu produto SMART, receberá notificações sobre novos recursos e atualizações de software. Registre-se

Leia mais

Rotina de Discovery e Inventário

Rotina de Discovery e Inventário 16/08/2013 Rotina de Discovery e Inventário Fornece orientações necessárias para testar a rotina de Discovery e Inventário. Versão 1.0 01/12/2014 Visão Resumida Data Criação 01/12/2014 Versão Documento

Leia mais

TRBOnet MDC Console. Manual de Operação

TRBOnet MDC Console. Manual de Operação TRBOnet MDC Console Manual de Operação Versão 1.8 ÍNDICE NEOCOM Ltd 1. VISÃO GERAL DA CONSOLE...3 2. TELA DE RÁDIO...4 2.1 COMANDOS AVANÇADOS...5 2.2 BARRA DE FERRAMENTAS...5 3. TELA DE LOCALIZAÇÃO GPS...6

Leia mais

Pós Graduação Engenharia de Software

Pós Graduação Engenharia de Software Pós Graduação Engenharia de Software Ana Candida Natali COPPE/UFRJ Programa de Engenharia de Sistemas e Computação FAPEC / FAT Estrutura do Módulo Parte 1 QUALIDADE DE SOFTWARE PROCESSO Introdução: desenvolvimento

Leia mais

Produtos da Fábrica de Software

Produtos da Fábrica de Software Produtos da Fábrica de Software Módulo Biométrico Computer ID - MBC O que é? O Módulo Biométrico Computer ID é um produto, constituído por componentes de software, cuja finalidade é oferecer recursos tecnológicos

Leia mais

milenaresende@fimes.edu.br

milenaresende@fimes.edu.br Fundação Integrada Municipal de Ensino Superior Sistemas de Informação A Internet, Intranets e Extranets milenaresende@fimes.edu.br Uso e funcionamento da Internet Os dados da pesquisa de TIC reforçam

Leia mais

UFG - Instituto de Informática

UFG - Instituto de Informática UFG - Instituto de Informática Especialização em Desenvolvimento de Aplicações Web com Interfaces Ricas EJB 3.0 Prof.: Fabrízzio A A M N Soares professor.fabrizzio@gmail.com Aula 13 Web Services Web Services

Leia mais

Arquitetura de Redes. Sistemas Operacionais de Rede. Protocolos de Rede. Sistemas Distribuídos

Arquitetura de Redes. Sistemas Operacionais de Rede. Protocolos de Rede. Sistemas Distribuídos Arquitetura de Redes Marco Antonio Montebello Júnior marco.antonio@aes.edu.br Sistemas Operacionais de Rede NOS Network Operating Systems Sistemas operacionais que trazem recursos para a intercomunicação

Leia mais

CAPÍTULO 2 ARQUITETURAS CLIENTE-SERVIDOR PARA DISSEMINAÇÃO DE DADOS GEOGRÁFICOS: UMA REVISÃO

CAPÍTULO 2 ARQUITETURAS CLIENTE-SERVIDOR PARA DISSEMINAÇÃO DE DADOS GEOGRÁFICOS: UMA REVISÃO CAPÍTULO 2 ARQUITETURAS CLIENTE-SERVIDOR PARA DISSEMINAÇÃO DE DADOS GEOGRÁFICOS: UMA REVISÃO Existem várias maneiras com as quais dados geográficos podem ser distribuídos pela Internet, todas fundamentadas

Leia mais

Artur Patitucci Sobroza, Engenheiro Eletricista e Gerente do Produto @aglance da SoftBrasil Automação.

Artur Patitucci Sobroza, Engenheiro Eletricista e Gerente do Produto @aglance da SoftBrasil Automação. Artigos Técnicos Gestão de informações em tempo real Artur Patitucci Sobroza, Engenheiro Eletricista e Gerente do Produto @aglance da SoftBrasil Automação. Conectividade é a palavra do momento. A troca

Leia mais

Software de gerenciamento de impressoras MarkVision

Software de gerenciamento de impressoras MarkVision Software de gerenciamento de impressoras MarkVision O MarkVision para Windows 95/98/2000, Windows NT 4.0 e Macintosh é fornecido com a sua impressora no CD Drivers, MarkVision e Utilitários. 1 A interface

Leia mais

A INTERNET 2 NA TELEMEDICINA

A INTERNET 2 NA TELEMEDICINA A INTERNET 2 NA TELEMEDICINA Marco Antonio Gutierrez, Sérgio Shiguemi Furuie, Júlio Figueiredo, Marcos Yamaguti, InCor Instituto do Coração-HC FMUSP, São Paulo, Brasil 1. Introdução A distribuição dos

Leia mais

Etc & Tal. Volume 2 - Número 1 - Abril 2009 SBC HORIZONTES 44

Etc & Tal. Volume 2 - Número 1 - Abril 2009 SBC HORIZONTES 44 Armazenando Dados em Aplicações Java Parte 2 de 3: Apresentando as opções Hua Lin Chang Costa, hualin@cos.ufrj.br, COPPE/UFRJ. Leonardo Gresta Paulino Murta, leomurta@ic.uff.br, IC/UFF. Vanessa Braganholo,

Leia mais

Como Configurar Catálogos de Correio Eletrônico com o MDaemon 6.0

Como Configurar Catálogos de Correio Eletrônico com o MDaemon 6.0 Como Configurar Catálogos de Correio Eletrônico com o MDaemon 6.0 Alt-N Technologies, Ltd 1179 Corporate Drive West, #103 Arlington, TX 76006 Tel: (817) 652-0204 2002 Alt-N Technologies. Todos os Direitos

Leia mais

Curso de Aprendizado Industrial Desenvolvedor WEB

Curso de Aprendizado Industrial Desenvolvedor WEB Curso de Aprendizado Industrial Desenvolvedor WEB Disciplina: Programação Orientada a Objetos II Professor: Cheli dos S. Mendes da Costa Modelo Cliente- Servidor Modelo de Aplicação Cliente-servidor Os

Leia mais

Universidade Federal de Goiás Centro de Recursos Computacionais - CERCOMP Divisão de Sistemas. Criação de uma Serviço de Geração de Relatórios

Universidade Federal de Goiás Centro de Recursos Computacionais - CERCOMP Divisão de Sistemas. Criação de uma Serviço de Geração de Relatórios Universidade Federal de Goiás Centro de Recursos Computacionais - CERCOMP Divisão de Sistemas Criação de uma Serviço de Geração de Relatórios Goiânia 12/2011 Versionamento 12/12/2011 Hugo Marciano... 1.0

Leia mais

CAPITULO 4 A ARQUITETURA LÓGICA PARA O AMBIENTE

CAPITULO 4 A ARQUITETURA LÓGICA PARA O AMBIENTE CAPITULO 4 A ARQUITETURA LÓGICA PARA O AMBIENTE A proposta para o ambiente apresentada neste trabalho é baseada no conjunto de requisitos levantados no capítulo anterior. Este levantamento, sugere uma

Leia mais

NEVA: Programa para aumento de performance de sites web usando o algoritmo de esteganografia

NEVA: Programa para aumento de performance de sites web usando o algoritmo de esteganografia NEVA: Programa para aumento de performance de sites web usando o algoritmo de esteganografia MÁRCIO PANTOJA LOBATO 1, PEDRO VICTOR PONTES PINHEIRO 1, ROBERTO YURI DA SILVA FRANCO 1, ALESSANDRA NATASHA

Leia mais

Conteúdo Programático de PHP

Conteúdo Programático de PHP Conteúdo Programático de PHP 1 Por que PHP? No mercado atual existem diversas tecnologias especializadas na integração de banco de dados com a WEB, sendo o PHP a linguagem que mais se desenvolve, tendo

Leia mais

Tecnologias Web. Lista de Exercícios AV02. Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com

Tecnologias Web. Lista de Exercícios AV02. Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com Questão 1 Um analista de sistemas deseja enviar para seu cliente um arquivo de 300 Mb referente a uma atualização do software. Para transferir esse

Leia mais

Anexo VI Edital nº 03361/2008. Projeto de Integração das informações de Identificação Civil. 1. Definições de interoperabilidade adotadas pela SENASP

Anexo VI Edital nº 03361/2008. Projeto de Integração das informações de Identificação Civil. 1. Definições de interoperabilidade adotadas pela SENASP Anexo VI Edital nº 03361/2008 Projeto de Integração das informações de Identificação Civil 1. Definições de interoperabilidade adotadas pela SENASP A Senasp procura adotar os padrões de interoperabilidade

Leia mais

OpenGL. Uma Abordagem Prática e Objetiva. Marcelo Cohen Isabel Harb Manssour. Novatec Editora

OpenGL. Uma Abordagem Prática e Objetiva. Marcelo Cohen Isabel Harb Manssour. Novatec Editora OpenGL Uma Abordagem Prática e Objetiva Marcelo Cohen Isabel Harb Manssour Novatec Editora Capítulo 1 Introdução A Computação Gráfica é uma área da Ciência da Computação que se dedica ao estudo e ao desenvolvimento

Leia mais

SISTEMA DE BANCO DE IMAGENS MANUAL DE USO

SISTEMA DE BANCO DE IMAGENS MANUAL DE USO SISTEMA DE BANCO DE IMAGENS MANUAL DE USO Versão: BETA Última atualização: 24/06/2012 Índice O sistema de banco de imagens 03 Pesquisa de fotos 04 Pautas e eventos 08 Cadastro de fotos 09 Edição e indexação

Leia mais

TOPLAB VERSÃO WEB 3.0 Solução completa para o gerenciamento de laboratórios de análises clínicas Interface web

TOPLAB VERSÃO WEB 3.0 Solução completa para o gerenciamento de laboratórios de análises clínicas Interface web Página 01 TOPLAB VERSÃO WEB 3.0 Solução completa para o gerenciamento de laboratórios de análises clínicas Interface web Página 02 Plataforma O TOPLAB foi projetado para funcionar na web, nasceu 'respirando

Leia mais

O Sistema de Controle de Egressos utilizado pelo Instituto Metodista Granbery: uma ferramenta de acompanhamento e relacionamento

O Sistema de Controle de Egressos utilizado pelo Instituto Metodista Granbery: uma ferramenta de acompanhamento e relacionamento Revista Eletrônica da Faculdade Metodista Granbery http://re.granbery.edu.br - ISSN 1981 0377 Curso de Sistemas de Informação - N. 7, JUL/DEZ 2009 O Sistema de Controle de Egressos utilizado pelo Instituto

Leia mais

EIMOBILE INSTITUIÇÕES DE ENSINO MOBILE

EIMOBILE INSTITUIÇÕES DE ENSINO MOBILE UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS CENTRO POLITÉCNICO TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS EIMOBILE INSTITUIÇÕES DE ENSINO MOBILE por Miguel Aguiar Barbosa Trabalho de curso II submetido como

Leia mais

http://aurelio.net/vim/vim-basico.txt Entrar neste site/arquivo e estudar esse aplicativo Prof. Ricardo César de Carvalho

http://aurelio.net/vim/vim-basico.txt Entrar neste site/arquivo e estudar esse aplicativo Prof. Ricardo César de Carvalho vi http://aurelio.net/vim/vim-basico.txt Entrar neste site/arquivo e estudar esse aplicativo Administração de Redes de Computadores Resumo de Serviços em Rede Linux Controlador de Domínio Servidor DNS

Leia mais

INTERNET CONCEITOS. Internet é a "grande rede mundial de computadores"

INTERNET CONCEITOS. Internet é a grande rede mundial de computadores INTERNET CONCEITOS O que é Internet Estamos acostumados a ouvir que Internet é a "grande rede mundial de computadores" Entretanto, essa definição não é muito simplista. Na realidade, Ela é uma coleção

Leia mais

Considerações no Projeto de Sistemas Cliente/Servidor

Considerações no Projeto de Sistemas Cliente/Servidor Cliente/Servidor Desenvolvimento de Sistemas Graça Bressan Graça Bressan/LARC 2000 1 Desenvolvimento de Sistemas Cliente/Servidor As metodologias clássicas, tradicional ou orientada a objeto, são aplicáveis

Leia mais

Hardware (Nível 0) Organização. Interface de Máquina (IM) Interface Interna de Microprogramação (IIMP)

Hardware (Nível 0) Organização. Interface de Máquina (IM) Interface Interna de Microprogramação (IIMP) Hardware (Nível 0) Organização O AS/400 isola os usuários das características do hardware através de uma arquitetura de camadas. Vários modelos da família AS/400 de computadores de médio porte estão disponíveis,

Leia mais

Sistema Online de Gerenciamento de Dados Clínicos Utilizando RIA (Rich Internet Applications)

Sistema Online de Gerenciamento de Dados Clínicos Utilizando RIA (Rich Internet Applications) Sistema Online de Gerenciamento de Dados Clínicos Utilizando RIA (Rich Internet Applications) ANTUNES, M. S.¹, SILVA, R. E. S. 2 (orientadora) ¹ Faculdade de Tecnologia Senac Pelotas RS (FATEC-PEL) Rua

Leia mais

Sistemas Distribuídos. Professora: Ana Paula Couto DCC 064

Sistemas Distribuídos. Professora: Ana Paula Couto DCC 064 Sistemas Distribuídos Professora: Ana Paula Couto DCC 064 Sistemas Distribuídos Basedos na Web Capítulo 12 Agenda Arquitetura Processos Comunicação Nomeação Sincronização Consistência e Replicação Introdução

Leia mais

Eduardo Bezerra. Editora Campus/Elsevier

Eduardo Bezerra. Editora Campus/Elsevier Princípios de Análise e Projeto de Sistemas com UML 2ª edição Eduardo Bezerra Editora Campus/Elsevier Capítulo 11 Arquitetura do sistema Nada que é visto, é visto de uma vez e por completo. --EUCLIDES

Leia mais

Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual

Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual Escritório de Gestão de Projetos em EAD Unisinos http://www.unisinos.br/ead 2 A partir de agora,

Leia mais

Aplicativo web para definição do modelo lógico no projeto de banco de dados relacional

Aplicativo web para definição do modelo lógico no projeto de banco de dados relacional Aplicativo web para definição do modelo lógico no projeto de banco de dados relacional Juarez Bachmann Orientador: Alexander Roberto Valdameri Roteiro Introdução Objetivos Fundamentação teórica Desenvolvimento

Leia mais

SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA

SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GTL 16 14 a 17 Outubro de 2007 Rio de Janeiro - RJ GRUPO XVI GRUPO DE ESTUDO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E TELECOMUNICAÇÃO PARA SISTEMAS

Leia mais

Segurança de Redes de Computadores

Segurança de Redes de Computadores Segurança de Redes de Computadores Aula 10 Segurança na Camadas de Rede Redes Privadas Virtuais (VPN) Prof. Ricardo M. Marcacini ricardo.marcacini@ufms.br Curso: Sistemas de Informação 1º Semestre / 2015

Leia mais

Outlook XML Reader Versão 8.0.0. Manual de Instalação e Demonstração UNE Tecnologia

Outlook XML Reader Versão 8.0.0. Manual de Instalação e Demonstração UNE Tecnologia Outlook XML Reader Versão 8.0.0 Manual de Instalação e Demonstração UNE Tecnologia Add-in para o Outlook 2003, 2007 e 2010 responsável pela validação e armazenamento de notas fiscais eletrônicas. Atenção,

Leia mais

Professor: Gládston Duarte

Professor: Gládston Duarte Professor: Gládston Duarte INFRAESTRUTURA FÍSICA DE REDES DE COMPUTADORES Computador Instalação e configuração de Sistemas Operacionais Windows e Linux Arquiteturas físicas e lógicas de redes de computadores

Leia mais

Frameworks para criação de Web Apps para o Ensino Mobile

Frameworks para criação de Web Apps para o Ensino Mobile 393 Frameworks para criação de Web Apps para o Ensino Mobile Lucas Zamim 1 Roberto Franciscatto 1 Evandro Preuss 1 1 Colégio Agrícola de Frederico Westphalen (CAFW) Universidade Federal de Santa Maria

Leia mais

Segundo Pré-teste. Data de realização. 18 de Novembro de 2007. Local.

Segundo Pré-teste. Data de realização. 18 de Novembro de 2007. Local. Segundo Pré-teste Data de realização. 18 de Novembro de 2007. Local. Duas salas de aula da Pós-graduação do Departamento de Arquitetura e Urbanismo da EESC/USP. Duração: 4 horas. Dos objetivos. Envolveu

Leia mais

Faculdades Santa Cruz - Inove. Plano de Aula Base: Livro - Distributed Systems Professor: Jean Louis de Oliveira.

Faculdades Santa Cruz - Inove. Plano de Aula Base: Livro - Distributed Systems Professor: Jean Louis de Oliveira. Período letivo: 4 Semestre. Quinzena: 5ª. Faculdades Santa Cruz - Inove Plano de Aula Base: Livro - Distributed Systems Professor: Jean Louis de Oliveira. Unidade Curricular Sistemas Distribuídos Processos

Leia mais

SISTEMA DE CONTROLE INTERNO DE FLUXO DE CAIXA DO SETOR DE APOIO FINANCEIRO (ULBRA GUAÍBA)

SISTEMA DE CONTROLE INTERNO DE FLUXO DE CAIXA DO SETOR DE APOIO FINANCEIRO (ULBRA GUAÍBA) SISTEMA DE CONTROLE INTERNO DE FLUXO DE CAIXA DO SETOR DE APOIO FINANCEIRO (ULBRA GUAÍBA) Alessandra Lubbe 1 Alexandre Evangelista 2 Jeandro Perceval 3 José Ramiro Pereira 4 Luiz Gustavo Mahlmann 5 RESUMO

Leia mais