Planeam/ Estratégico de SI

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Planeam/ Estratégico de SI"

Transcrição

1 Planeam/ Estratégico de SI Curso de Engenharia de Sistemas e Informática - 4º ANO Frequência de Planeamento Estratégico de Sistemas de Informação (Teórica) 2002 / Data: 2003/07/05 Duração 60 Minutos Observações: Esta prova é dividida em duas partes: a primeira, teórica (sem consulta), sendo a segunda (análise a casos), com consulta. Em cada uma, as questões têm a respectiva cotação indicada (em 20 valores totais). O cálculo da nota da frequência será uma média pesada das duas componentes (teórica e teórico-prática), sendo o peso da primeira de 50% e da segunda, os restantes 50%. A adicionar a esta classificação estão os demais componentes da avaliação, acordados na 1.ª aula da disciplina e disponíveis na respectiva página online. 1. (2 V) No denominado referencial para Planeamento Estratégico de SI, assume relevância, de entre outros, o ambiente de negócio, como componente fornecedor de entradas para o PESI. Justifique a sua relevância e de que forma interactua com outros componentes do referido referencial, especialmente com o ambiente de SI/TI, a carteira de aplicações actual e desejável da organização e a forma como o cada vez maior ritmo de mudança do ambiente de negócio poderá afectar esta interdependência e o desenvolvimento dos SI s. 2. (1.5V) Para a avaliação dos desempenho das empresas, são importantes os chamados Indicadores Chave de Desempenho (KPIs). Mostre a sua interdependência com os Factores Críticos de Sucesso e análise SWOT, indicando em que medida influenciarão a concepção dos SI, focando a sua exposição na vertente operacional e numa segunda parte, na vertente de suporte à decisão. 3. (1.5V) Efectue uma análise dos sistemas POS nas grandes cadeias de retalho (ex. WalMart), em termos da cadeia de valor, indicando e justificando o seu impacto estratégico. 4. (1.5V) A identificação de oportunidades estratégicas em SI em relação a clientes, fornecedores e competidores utiliza a técnica denominada de Gerador de Opções Estratégicas. O processo é faseado, sendo a 2.ª fase, o estabelecimento dos impulsos estratégicos. Dê a sua opinião fundamentada quanto ao impulso que será mais adequado quando o alvo estratégico é o cliente, fazendo acompanhar a sua resposta de análise a caso, se isso parecer adequado à sua fundamentação. 5. (1.5V) Apesar do nome atribuído Back-Office e Front-Office, estas aplicações PESI Frequência 2003/07/05 Pág. 1

2 são, na realidade, complementares e não radicalmente opostas. Comente a afirmação, mostrando como a arquitectura CRM surge ligada a essas duas realidades aplicacionais. 6. (2 V) A integração e melhoria de relacionamentos, quer a nível da cadeia de valor interna quer a nível do sistema de valor, são, cada vez mais, uma realidade motora de desenvolvimento de novos SI s, sendo genericamente alcunhados de reengenharia dos processos. A profundidade das alterações geradas poderão ser mais ou menos severas, havendo situações em que se justificam soluções radicalmente novas, abordagem denominada de invenção de processo de negócio. Mostre quando, citando um exemplo que deverá servir para a justificação da abordagem, mostrando a profundidade das alterações geradas e avaliando-as em termos dos benefícios esperados quanto aos parâmetros: aceleração do valor, reestruturação do valor e inovação. Fim da Frequência Teórica PESI Frequência 2003/07/05 Pág. 2

3 Planeam/ Estratégico de SI Curso de Engenharia de Sistemas e Informática - 4º ANO Frequência de Planeamento Estratégico de Sistemas de Informação (T.Prática) 2002 / Data: 2003/07/05 Duração 90 Minutos SICOPS facilita gestão empresarial De Cláudia Sargento Semana nº 599 de 3 a 9 de Maio de 2002 O sistema integra módulos desenhados a pensar nas necessidades específicas do sector da construção O Sistema Integrado de Informação para a Construção e as Obras Públicas (SICOPS) é um software de ERP desenhado a pensar nas necessidades específicas deste sector. Lançada pela Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas (AECOPS), esta solução vertical visa facilitar a gestão empresarial, disponibilizando módulos de orçamentação, de contabilidade geral e analítica, de gestão de contas correntes e de pagamentos a fornecedores e clientes, de gestão de tesouraria, de stocks, de projectos e também de obras. O SICOPS permite ainda a automatização de processos, já que garante o suporte de todo o tipo de negócios e disponibiliza ferramentas de business intelligence, "integrando indicadores de gestão e gráficos simples e utilizando tecnologia que potencia o recurso à Internet". O projecto nasceu como consequência do significativo acréscimo da procura de produtos e serviços de TI que se tem verificado no sector PESI Frequência 2003/07/05 Pág. 3

4 da construção. Como explicou ao Semana João Paulo Fazendeiro, solutions sales manager da área de e-business suite da Oracle, "tornou-se evidente a necessidade de criar um sistema que permitisse às empresas uma primeira abordagem ao mundo da tecnologia através de uma área vital para elas, como é o caso da financeira". O desenvolvimento tecnológico do SICOPS assenta no software e-business suite da Oracle, "ao qual se juntou depois o conhecimento do negócio proveniente da AECOPS". O projecto foi desenvolvido em parceria com a Direcção-Geral da Indústria e com o IAPMEI e tem como principais fornecedores, para além da Oracle, o ITIC, a Consulmentor, a Logicentro e a e-chiron, tendo ficado a cargo desta última a gestão das máquinas e do helpdesk. A funcionar em modelo de application service provider (ASP), o sistema permite às empresas aderentes o acesso à informação de forma partilhada, remotamente e mediante o aluguer de ferramentas de software SICOPS. A opção pelo ASP visa deixar a gestão do sistema e o apoio ao utilizador a cargo do fornecedor do serviço, "sendo apenas necessário que a empresa aderente disponha de um PC, de uma rede local e de uma linha de comunicação com o data center". Acesso móvel Torna-se ainda possível aceder ao sistema a partir das várias frentes da obra e dos próprios estaleiros. Na verdade, "o sistema permite enviar informação ao chefe da obra com todas as alterações feitas em termos de orçamento". É possível aceder aos dados a partir de Palms e de todo o tipo de dispositivos móveis, "tendo sido pensada igualmente a disponibilização de informação via telemóveis de terceira geração". O sistema integra ainda uma outra funcionalidade extra, "menos crítica para as empresas de construção civil mas igualmente útil", que tem a ver com a gestão de recursos humanos. Com a entrada em funcionamento do SICOPS, pretende-se atingir diversos objectivos, que passam desde logo pela introdução de boas práticas de gestão no sector, mas essencialmente pela "disponibilização de ferramentas informáticas da última geração e pela possibilidade de promover a integração futura com um e- marketplace", salientou João Paulo Fazendeiro. Nas palavras do responsável da Oracle, "este é um projecto que tem tido uma enorme visibilidade e consequentemente uma boa adesão". Na verdade, durante a primeira fase houve um elevado número de empresas que pretenderam aderir ao SICOPS, embora, "para minimizar os riscos, tenhamos seleccionado apenas seis, o que nos permitiu avançar de forma mais cautelosa". Assim, foram escolhidas duas empresas da Grande Lisboa, uma do Algarve, uma de Trancoso e outra da região do Minho, "de forma a garantir uma eficaz dispersão geográfica". Os clientes são pequenas e médias empresas que pagam uma taxa mensal por utilizador, "tendo assim direito a utilizar o sistema, a efectuar upgrades, a aceder à manutenção e a utilizar o helpdesk". Formação on-job PESI Frequência 2003/07/05 Pág. 4

5 Os custos de adesão integram ainda despesas com implementação e funcionamento do SICOPS, sendo os primeiros calculados com base nos dias que a equipa técnica vai precisar para efectuar o trabalho. Estão ainda previstas acções de formação on-job para todos os utilizadores designados pela empresa. O projecto é 100 por cento nacional, embora a Oracle portuguesa tivesse ido buscar aos Estados Unidos o conceito de business on-line utilizado pela empresa naquele país, "e também toda a metodologia necessária para o desenvolvimento deste tipo de projectos, adaptando-a posteriormente ao SICOPS". Relativamente a evoluções futuras, João Paulo Fazendeiro referiu que "este é um primeiro passo que visa levar as TI até ao sector da construção civil". A partir daqui existem inúmeras possibilidades de evolução, tais como o procurement, "uma área que pensámos integrar de início mas depressa compreendemos que teria de ficar para segundo plano, depois de esta primeira fase estar totalmente implementada". A integração com marketplaces também constitui uma possibilidade, bem como a futura evolução para a área de customer relationship management (CRM), mas ambas só farão sentido "quando toda a área de contabilidade, orçamentação e fecho de contas do dia estiverem implementadas". Para João Paulo Fazendeiro, não é realista "estar a sonhar com grandes voos sem ter a base formada e é nisso que a AECOPS está a apostar". Questões a responder relativamente ao texto acima 1. Comente o caso acima apresentado, na perspectiva da AECOPS: a) (1 V) À luz da teoria dos impulsos estratégicos; b) (1 V) Da análise de Forças Concorrenciais; c) (1 V) Da análise de Factores Críticos de Sucesso; 2. (1 V) Comente a relevância dada à vertente móvel da solução. 3. (1.5 V) Poderá revelar-se relevante para o ASP a vertente informacional? Justifique a sua resposta, indicando possível arquitectura para o sistema e, especialmente, como poderá também integrar-se numa perspectiva e- marketplace e CRM (vislumbrada no último parágrafo). 4. (1.5 V) No penúltimo parágrafo, aborda-se a temática do procurement. Alargue o 1.º diagrama mostrado para incluí-lo, acompanhando a nova arquitectura com descrição apropriada dos processos associados. PESI Frequência 2003/07/05 Pág. 5

6 Outras Questões a responder 5. (1.5 V) Será que este ERP se adapta à forma desta empresa fazer negócio? É crítico para as empresas perceber se a forma como fazem negócio se coaduna a um dado package ERP standard, antes de iniciar a implementação. A razão mais comum de questionar um projecto ERP de muitos milhões de dólares já em instalação ou instalado é o descobrirem que o software não suporta um dos seus processos de negócio mais importantes. Aí só há duas soluções: 1) poder mudar o processo de negócio para acomodá-lo ao software, implicando alterações profundas na forma de fazer negócio há muito estabelecida (razão provável de vantagens concorrenciais) e alterar importantes papeis e responsabilidades de pessoas (a que poucas empresas se atreverão); 2) Poder modificar o software para se adaptar ao processo, que irá atrasá-lo, introduzir bugs perigosos no sistema e tornar o upgrade do software muito mais difícil para o vendedor do ERP, dado que as adaptações devem ser tomadas à parte e rescritas para se adaptarem à nova versão. Retirado de The ABCs of ERP By Christopher Koch Comente o texto à luz de alguns critérios de avaliação de uma aplicação ERP: o seu posicionamento na carteira de aplicações; mapeamento funcional com os processos de negócio da empresa; versatilidade da arquitectura da aplicação ERP; grau de integração dos diversos componentes ERP; a utilização estratégica do ERP como arma estratégica. 6. (1.5 V) Segundo Jeff Bezos, mentor e fundador da Amazon.com: "No mundo on-line, os negócios têm a oportunidade de desenvolver relacionamentos muito profundos com os clientes de duas formas: aceitando as preferências dos clientes e então observar o seu comportamento de compra ao logo do tempo. Desta forma consegue-se um conhecimento individualizado do cliente o que permite acelerar o seu processo de descoberta. Ao conseguir fazer isto, os clientes sentirão, cada vez mais, uma lealdade profunda à empresa, porque ela os conhece bem Comente o texto à luz dos objectivos do CRM e FCS do e-commerce. Fim da Frequência Teórico - Prática PESI Frequência 2003/07/05 Pág. 6

PALAVRAS CHAVE RESUMO

PALAVRAS CHAVE RESUMO ESIG2001 SPATIAL INTELLIGENCE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA COMO MEIO DE SUPORTE À DECISÃO João Machado Costa, Rui Marques Ferreira Novabase www.novabase.pt joao.machado@novabase.pt PALAVRAS CHAVE Spatial Information

Leia mais

Gestão de Equipas de Vendas

Gestão de Equipas de Vendas Gestão de Equipas de Vendas Análise Comercial Business Intelligence Gestão de Desempenho Atinjo os meus objectivos comerciais? Quais os vendedores com melhor desempenho? A função comercial é o motor de

Leia mais

Premier. Quando os últimos são os Primeiros

Premier. Quando os últimos são os Primeiros Premier Quando os últimos são os Primeiros Fundada em 1997 Especializada no desenvolvimento de soluções informáticas de apoio à Gestão e consultoria em Tecnologias de Informação. C3im tem como principais

Leia mais

Tecnologias de Informação

Tecnologias de Informação Sistemas Empresariais Enterprise Resource Planning (ERP): Sistema que armazena, processa e organiza todos os dados e processos da empresa de um forma integrada e automatizada Os ERP tem progressivamente

Leia mais

Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE. Prof. Luís Rodolfo

Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE. Prof. Luís Rodolfo Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Luís Rodolfo Vantagens e desvantagens de uma rede para a organização Maior agilidade com o uso intenso de redes de computadores; Grandes interações

Leia mais

Soluções para o Negócio Back-Office e Front-Office.

Soluções para o Negócio Back-Office e Front-Office. Soluções para o Negócio Back-Office e Front-Office. 1 Back-Office e Front-Office. Soluções para o Negócio Back-Office e Front-Office. ESTRATÉGIA DO NEGÓCIO ANÁLISE ESTRATÉGICA Visão, missão, objectivos

Leia mais

A MOBILIDADE NAS EMPRESAS E A TRANSFORMAÇÃO DOS ERP

A MOBILIDADE NAS EMPRESAS E A TRANSFORMAÇÃO DOS ERP A MOBILIDADE NAS EMPRESAS E A TRANSFORMAÇÃO DOS ERP Conteúdos A MOBILIDADE NAS EMPRESAS E A TRANSFORMAÇÃO DOS ERP... 3 PREPARA-SE PARA UMA MAIOR MOBILIDADE... 4 O IMPACTO DOS ERP NO MOBILE... 5 CONCLUSÕES...

Leia mais

Sistemas de Informação no sector da Construção. João Poças Martins, FEUP/GEQUALTEC, 2011 1

Sistemas de Informação no sector da Construção. João Poças Martins, FEUP/GEQUALTEC, 2011 1 Sistemas de Informação no sector da Construção João Poças Martins, FEUP/GEQUALTEC, 2011 1 Sistemas de Informação no sector da Construção 1. SI na Construção. Introdução 2. ERP 3. BIM 4. Outras aplicações

Leia mais

A Internet nas nossas vidas

A Internet nas nossas vidas Economia Digital A Internet nas nossas vidas Nos últimos anos a internet revolucionou a forma como trabalhamos, comunicamos e até escolhemos produtos e serviços Economia Digital Consumidores e a Internet

Leia mais

Carteira. de formação. análise às nossas oportunidades e recursos. Missão, Visão e Objectivos. Desenvolver competências técnicas e transversais

Carteira. de formação. análise às nossas oportunidades e recursos. Missão, Visão e Objectivos. Desenvolver competências técnicas e transversais conteúdos: Programa de formação avançada centrado nas competências e necessidades dos profissionais. PÁGINA 2 Cinco motivos para prefirir a INOVE RH como o seu parceiro, numa ligação baseada na igualdade

Leia mais

SISTEMAS DEGESTÃO EMPRESARIAL

SISTEMAS DEGESTÃO EMPRESARIAL SISTEMAS DEGESTÃO EMPRESARIAL Imagine um mundo onde a sua Empresa se desenvolve facilmente, onde a cooperação entre os seus funcionários, as suas filiais e o seu ambiente de negócio é simples e em que

Leia mais

O que significa esta sigla?

O que significa esta sigla? CRM Para refletir... Só há duas fontes de vantagem competitiva. A capacidade de aprender mais sobre nossos clientes, mais rápido que o nosso concorrente e a capacidade de transformar este conhecimento

Leia mais

Curso Geral de Gestão. Pós Graduação

Curso Geral de Gestão. Pós Graduação Curso Geral de Gestão Pós Graduação Curso Geral de Gestão Pós Graduação Participamos num processo acelerado de transformações sociais, políticas e tecnológicas que alteram radicalmente o contexto e as

Leia mais

Em início de nova fase, forumb2b.com alarga a oferta

Em início de nova fase, forumb2b.com alarga a oferta Em início de nova fase, alarga a oferta Com o objectivo de ajudar as empresas a controlar e reduzir custos relacionados com transacções de bens e serviços, o adicionou à sua oferta um conjunto de aplicações

Leia mais

magazine business HOTELS & TRAVEL Distributions

magazine business HOTELS & TRAVEL Distributions magazine HOTELS & TRAVEL Distributions 2 magazine O QUE FAZEMOS WHAT WE DO Somos uma empresa jovem e dinâmica com larga experiência na componente comercial através da execução de funções de gestão, em

Leia mais

PRIMAVERA BUSINESS SOFTWARE SOLUTIONS, SA

PRIMAVERA BUSINESS SOFTWARE SOLUTIONS, SA PRIMAVERA BUSINESS SOFTWARE SOLUTIONS, SA Introdução Nesta edição do Catálogo de Serviços apresentamos os vários tipos de serviços que compõe a actual oferta da Primavera na área dos serviços de consultoria.

Leia mais

PHC Letras CS. Execute todos os movimentos com títulos de dívida a receber ou a pagar e controle totalmente a situação por Cliente ou fornecedor

PHC Letras CS. Execute todos os movimentos com títulos de dívida a receber ou a pagar e controle totalmente a situação por Cliente ou fornecedor PHCLetras CS DESCRITIVO Com o módulo PHC Letras, pode ter de uma forma integrada com o módulo PHC Gestão e com o módulo PHC Contabilidade o controlo completo e simples de todas as tarefas relacionadas

Leia mais

O GRUPO AITEC. Breve Apresentação

O GRUPO AITEC. Breve Apresentação O GRUPO AITEC Breve Apresentação Missão Antecipar tendências, identificando, criando e desenvolvendo empresas e ofertas criadoras de valor no mercado mundial das Tecnologias de Informação e Comunicação

Leia mais

ANA obtém certificação em quatro áreas críticas com apoio da VP Consulting

ANA obtém certificação em quatro áreas críticas com apoio da VP Consulting ANA obtém certificação em quatro áreas críticas com apoio da VP Consulting Contactos: Isabel Fonseca Marketing VP Consulting Telefone: +351 22 605 37 10 Fax: +351 22 600 07 13 Email: info@vpconsulting.pt

Leia mais

PHC dteamcontrol Externo

PHC dteamcontrol Externo PHC dteamcontrol Externo A gestão remota de projectos e de informação A solução via Internet que permite aos seus Clientes participarem nos projectos em que estão envolvidos, interagindo na optimização

Leia mais

ILM e as Arquitecturas Empresariais por Pedro Sousa

ILM e as Arquitecturas Empresariais por Pedro Sousa ILM e as Arquitecturas Empresariais por Pedro Sousa Neste artigo clarifica-se os objectivos do ILM (Information Life Cycle Management) e mostra-se como estes estão dependentes da realização e manutenção

Leia mais

PHC TeamControl CS. A gestão de equipas e de departamentos

PHC TeamControl CS. A gestão de equipas e de departamentos PHC TeamControl CS A gestão de equipas e de departamentos A solução que permite concretizar projectos no tempo previsto e nos valores orçamentados contemplando: planeamento; gestão; coordenação; colaboração

Leia mais

O SECTOR A SOLUÇÃO Y.make Num mundo cada vez mais exigente, cada vez mais rápido e cada vez mais competitivo, o papel dos sistemas de informação deixa de ser de obrigação para passar a ser de prioridade.

Leia mais

PHC dgestão. ππ Área de Clientes. ππ Área de Fornecedores ππ Área de Stocks e Serviços ππ Área de Tesouraria. ππ Todas as empresas com

PHC dgestão. ππ Área de Clientes. ππ Área de Fornecedores ππ Área de Stocks e Serviços ππ Área de Tesouraria. ππ Todas as empresas com PHC dgestão DESCRITIVO A qualquer momento e onde quer que esteja, o PHC dgestão permite introduzir e consultar clientes, fornecedores, artigos e documentos de facturação, encomendas e compras, guias de

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1. COLABORAÇÃO NAS EMPRESAS Os sistemas colaborativos nas empresas nos oferecem ferramentas para nos ajudar a colaborar, comunicando idéias, compartilhando

Leia mais

Consortia e-market da Fileira Moda. para o Mercado Externo

Consortia e-market da Fileira Moda. para o Mercado Externo Consortia e-market da Fileira Moda para o Mercado Externo O que é? Consórcio entre empresas da Fileira Moda e a Exponor Digital destinado a criar e explorar uma ou mais lojas online, orientada(s) para

Leia mais

SUCH Serviço de Utilização Comum dos Hospitais

SUCH Serviço de Utilização Comum dos Hospitais Derechos Quem Somos O Serviço de Utilização Comum dos Hospitais é uma associação privada sem fins lucrativos, organizada e posicionada para a oferta integrada de Serviços Partilhados para o sector da Saúde.

Leia mais

Manual do GesFiliais

Manual do GesFiliais Manual do GesFiliais Introdução... 3 Arquitectura e Interligação dos elementos do sistema... 4 Configuração do GesPOS Back-Office... 7 Utilização do GesFiliais... 12 Outros modos de utilização do GesFiliais...

Leia mais

Secção I. ƒ Sistemas empresariais cruzados

Secção I. ƒ Sistemas empresariais cruzados 1 Secção I ƒ Sistemas empresariais cruzados Aplicações empresariais cruzadas 2 ƒ Combinações integradas de subsistemas de informação, que partilham recursos informativos e apoiam processos de negócio de

Leia mais

PHC Pocket Encomendas

PHC Pocket Encomendas PHCPocket Encomendas DESCRITIVO Com o módulo PHC Pocket Encomendas controla totalmente a pré-venda com emissão de encomendas, gere clientes e contas correntes, consulta stocks e promoções em sincronia

Leia mais

PHC dcrm. Aumente o potencial da força de vendas da sua empresa ao aceder remotamente à informação comercial necessária à sua actividade

PHC dcrm. Aumente o potencial da força de vendas da sua empresa ao aceder remotamente à informação comercial necessária à sua actividade PHC dcrm DESCRITIVO O módulo PHC dcrm permite aos comerciais da sua empresa focalizar toda a actividade no cliente, aumentando a capacidade de resposta aos potenciais negócios da empresa. PHC dcrm Aumente

Leia mais

PHC dteamcontrol Interno

PHC dteamcontrol Interno PHC dteamcontrol Interno A gestão remota de projectos em aberto A solução via Internet que permite acompanhar os projectos em aberto em que o utilizador se encontra envolvido, gerir eficazmente o seu tempo

Leia mais

Potain Portugal melhora indicadores e conhecimento de mercado com CRM

Potain Portugal melhora indicadores e conhecimento de mercado com CRM Microsoft Dynamics CRM Cliente Referência: Potain Portugal Potain Portugal Potain Portugal melhora indicadores e conhecimento de mercado com CRM Sumário País Portugal Sector Comercialização de equipamentos

Leia mais

Sistema de Incentivos à Inovação e I&DT (Sector Automóvel) Quadro de Referência Estratégico Nacional [QREN]

Sistema de Incentivos à Inovação e I&DT (Sector Automóvel) Quadro de Referência Estratégico Nacional [QREN] Sistema de Incentivos à Inovação e I&DT (Sector Automóvel) Quadro de Referência Estratégico Nacional [QREN] Frederico Mendes & Associados Sociedade de Consultores Lda. Frederico Mendes & Associados é uma

Leia mais

GM Light GM POS GESTÃO COMERCIAL. O parceiro ideal nas tecnologias de Informação

GM Light GM POS GESTÃO COMERCIAL. O parceiro ideal nas tecnologias de Informação GM As soluções de Gestão comercial GM são uma ferramenta essencial e indispensável para a correcta gestão de negócio e fomentador do crescimento sustentado das Empresas. Criado de raiz para ser usado em

Leia mais

PHC TeamControl CS. A gestão de equipas e de departamentos

PHC TeamControl CS. A gestão de equipas e de departamentos PHC TeamControl CS A gestão de equipas e de departamentos A solução que permite concretizar projetos no tempo previsto e nos valores orçamentados contemplando: planeamento; gestão; coordenação; colaboração

Leia mais

PHC Letras CS BUSINESS AT SPEED

PHC Letras CS BUSINESS AT SPEED PHC Letras CS A gestão de todas as tarefas relacionadas com Títulos de Dívida A execução de todos os movimentos com títulos de dívida a receber ou a pagar e o controle total da situação por Cliente ou

Leia mais

IAPMEI EEN. KMS Knowledge Management Solution

IAPMEI EEN. KMS Knowledge Management Solution IAPMEI EEN KMS Knowledge Management Solution Praia, 1 e 2 de Dezembro de 2011 IAPMEI Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e à Inovação http://www.iapmei.pt/ Principal instrumento das políticas

Leia mais

Aumente o potencial da força de vendas da empresa ao fornecer-lhe o acesso em local remoto à informação comercial necessária á à sua actividade.

Aumente o potencial da força de vendas da empresa ao fornecer-lhe o acesso em local remoto à informação comercial necessária á à sua actividade. Descritivo completo PHC dcrm Aumente o potencial da força de vendas da empresa ao fornecer-lhe o acesso em local remoto à informação comercial necessária á à sua actividade. Benefícios Acesso aos contactos

Leia mais

IDC Portugal aumenta produtividade e reduz custos operacionais com Microsoft Dynamics CRM em modelo hosted

IDC Portugal aumenta produtividade e reduz custos operacionais com Microsoft Dynamics CRM em modelo hosted Microsoft Dynamics CRM Online Customer Solution Case Study IDC Portugal IDC Portugal aumenta produtividade e reduz custos operacionais com Microsoft Dynamics CRM em modelo hosted Sumário País Portugal

Leia mais

ENQUADRAMENTO Projeto Conjunto COMPETE 2020 Formulação Estratégica Controlo de Gestão Avaliação de Desempenho. 40% 50% 22.12.2015

ENQUADRAMENTO Projeto Conjunto COMPETE 2020 Formulação Estratégica Controlo de Gestão Avaliação de Desempenho. 40% 50% 22.12.2015 PROJETO ENQUADRAMENTO A Associação Industrial Portuguesa concebeu um Projeto Conjunto no âmbito do COMPETE 2020 que tem por objetivo apoiar as PME na sua (re)formulação Estratégica, na implementação de

Leia mais

PLANEAMENTO ESTRATÉGICO DE SI/TI

PLANEAMENTO ESTRATÉGICO DE SI/TI (1) PLANEAMENTO ESTRATÉGICO DE SI/TI Docente: Turma: T15 Grupo 5 Mestre António Cardão Pito João Curinha; Rui Pratas; Susana Rosa; Tomás Cruz Tópicos (2) Planeamento Estratégico de SI/TI Evolução dos SI

Leia mais

PHC dteamcontrol Interno

PHC dteamcontrol Interno O módulo PHC dteamcontrol Interno permite acompanhar a gestão de todos os projectos abertos em que um utilizador se encontra envolvido. PHC dteamcontrol Interno A solução via Internet que permite acompanhar

Leia mais

Experiência para vencer... Num mercado em mudança! Certificado Software Registado e Certificado pela DGCI. Retail Solutions COMMERCE GESTÃO COMERCIAL

Experiência para vencer... Num mercado em mudança! Certificado Software Registado e Certificado pela DGCI. Retail Solutions COMMERCE GESTÃO COMERCIAL Experiência para vencer... Num mercado em mudança! Certificado Software Registado e Certificado pela DGCI COMMERCE Introdução A Waresoft, apresenta a sua solução para o fornecimento de equipamentos e serviços

Leia mais

Modernização dos Sistemas de Informação do Grupo Prosegur

Modernização dos Sistemas de Informação do Grupo Prosegur Modernização dos Sistemas de Informação do Grupo Prosegur Rogério Machado Director Técnico José Monteiro Ferreira Director Informática e Telecomunicações AGENDA 1. A APR 2. APRESENTAÇÃO DO PROJECTO 3.

Leia mais

Capítulo. Sistemas empresariais

Capítulo. Sistemas empresariais Capítulo 8 1 Sistemas empresariais 2 Objectivos de aprendizagem Identificar e exemplificar os seguintes aspectos da gestão do relacionamento com os clientes, da gestão de recursos empresariais e dos sistemas

Leia mais

Gestão Total da Manutenção: Sistema GTM

Gestão Total da Manutenção: Sistema GTM Gestão Total da Manutenção: Sistema GTM por Engº João Barata (jbarata@ctcv.pt), CTCV Inovação Centro Tecnológico da Cerâmica e do Vidro 1. - INTRODUÇÃO Os sub-sistemas de gestão, qualquer que seja o seu

Leia mais

A versão básica disponibiliza a informação criada no Microsoft Navision em unidades de informação

A versão básica disponibiliza a informação criada no Microsoft Navision em unidades de informação O Business Analytics for Microsoft Business Solutions Navision ajuda-o a ter maior controlo do seu negócio, tomar rapidamente melhores decisões e equipar os seus funcionários para que estes possam contribuir

Leia mais

1 Descrição sumária. Varajão, Santana, Cunha e Castro, Adopção de sistemas CRM nas grandes empresas portuguesas, Computerworld, 2011 1

1 Descrição sumária. Varajão, Santana, Cunha e Castro, Adopção de sistemas CRM nas grandes empresas portuguesas, Computerworld, 2011 1 Adopção de sistemas CRM nas grandes empresas portuguesas João Varajão 1, Daniela Santana 2, Manuela Cunha 3, Sandra Castro 4 1 Escola de Ciências e Tecnologia, Departamento de Engenharias, Universidade

Leia mais

Uma aplicação que reúne Facturação, Clientes e Fornecedores com Stocks e Serviços, permitindo controlar toda a área comercial.

Uma aplicação que reúne Facturação, Clientes e Fornecedores com Stocks e Serviços, permitindo controlar toda a área comercial. PHC Software na Hora PHC Software na Hora Descritivo completo Benefícios 9 Muito fácil de utilizar; 9 Gestão de tempo e Informação Informação; 9 Maior facilidade de controlo e gestão; 9 Totalmente integrado;

Leia mais

3) Descreva resumidamente a função do módulo de Compras do ERP da Microsiga e qual é a sua relação com o conceito de e-procurement.

3) Descreva resumidamente a função do módulo de Compras do ERP da Microsiga e qual é a sua relação com o conceito de e-procurement. Professor:José Alves Disciplina:SIG/ Atividade Nota Nome Aluno(a) Nºs Exercícios SIG 1) Defina, com suas palavras, o que é ERP? 2) Marque V para as afirmações verdadeiras em relação a um ERP e F para as

Leia mais

sabi bvdinfo.com Informação financeira de empresas espanholas e portuguesas

sabi bvdinfo.com Informação financeira de empresas espanholas e portuguesas sabi Informação financeira de empresas espanholas e portuguesas A gama clássica da BvD a solução ideal para pesquisa e análise de dados financeiros bvdinfo.com Uma base de dados com informação empresarial

Leia mais

COMMERCE GESTÃO COMERCIAL

COMMERCE GESTÃO COMERCIAL Certificado Software Registado e Certificado pela AT Experiência para vencer... Num mercado em mudança! i Índice Introdução Apresentação da Empresa Pág. 2 Oferta de Produtos Pág. 3 Infra-Estruturas e Apoios

Leia mais

O aumento da força de vendas da empresa

O aumento da força de vendas da empresa PHC dcrm O aumento da força de vendas da empresa O enfoque total na actividade do cliente, através do acesso remoto à informação comercial, aumentando assim a capacidade de resposta aos potenciais negócios

Leia mais

ANEXO SAP STANDARD SUPPORT

ANEXO SAP STANDARD SUPPORT ANEXO SAP STANDARD SUPPORT ( Anexo ) Na eventualidade de alguma ou algumas das disposições do presente Anexo serem tidas como contraditórias face ao disposto no Contrato, seus anexos, apêndices, pedidos

Leia mais

Benefícios Aumento de produtividade; Sincronização directa e sem problemas; Muito fácil de utilizar.

Benefícios Aumento de produtividade; Sincronização directa e sem problemas; Muito fácil de utilizar. Descritivo completo 2007 Se os seus vendedores precisam saber e actualizar as suas visitas e obter informação sobre os clientes e prospects quando estão no terreno, então esta é a solução ideal para si.

Leia mais

SOFTMANAGEMENT SOFTWARE DE GESTÃO

SOFTMANAGEMENT SOFTWARE DE GESTÃO O ritmo acelerado na era da informação torna imperativo que cada empresa reserve um tempo significativo para examinar e perguntar que adaptações deverá empreender agora para sobreviver e prosperar. Philip

Leia mais

A ARTSOFT é uma empresa especializada no desenvolvimento e comercialização de soluções tecnológicas de apoio à gestão empresarial.

A ARTSOFT é uma empresa especializada no desenvolvimento e comercialização de soluções tecnológicas de apoio à gestão empresarial. POWERING BUSINESS QUEM SOMOS A ARTSOFT é uma empresa especializada no desenvolvimento e comercialização de soluções tecnológicas de apoio à gestão empresarial. Desde 1987 que desenvolvemos um trabalho

Leia mais

WorkinProject 8 Manual de Referência Rápida

WorkinProject 8 Manual de Referência Rápida WorkinProject 8 Manual de Referência Rápida Flagsoft, Lda 2015 Índice 1. Introdução...3 2. Integrador - Interface com o utilizador...4 3. Registo de actividade - Folha de horas...5 4. Agenda e colaboração...7

Leia mais

Benefícios Aumento de produtividade; Sincronização directa e sem problemas; Muito fácil de utilizar.

Benefícios Aumento de produtividade; Sincronização directa e sem problemas; Muito fácil de utilizar. Pocket Encomendas Descritivo completo A solução ideal para os vendedores que precisam de enviar as encomendas por telefone. Evita perdas de tempo e erros, com o PDA acede à informação dos clientes, introduz

Leia mais

PHC dfront. A solução Business-to-Business que permite aumentar a qualidade e eficiência das suas vendas bem como a satisfação dos seus clientes

PHC dfront. A solução Business-to-Business que permite aumentar a qualidade e eficiência das suas vendas bem como a satisfação dos seus clientes PHC dfront DESCRITIVO O módulo PHC dfront permite, não só a introdução das encomendas directamente no próprio sistema, bem como a consulta, pelo cliente, de toda a informação financeira que lhe diz respeito.

Leia mais

Negócios à Sua dimensão

Negócios à Sua dimensão Negócios à Sua dimensão O seu Software de Gestão acompanha-o? O ArtSOFT pode ser a solução de gestão da sua empresa. O ArtSOFT Profissional permite o controlo total sobre a gestão da sua empresa, assegura

Leia mais

PRIMAVERA INDUSTRY. Uma solução para as PME industriais

PRIMAVERA INDUSTRY. Uma solução para as PME industriais PRIMAVERA INDUSTRY Uma solução para as PME industriais PRIMAVERA INDUSTRY Uma solução para as PME industriais produtivos de modo a garantir uma maior qualidade dos produtos sujeitos a fabrico, ao menor

Leia mais

XI Mestrado em Gestão do Desporto

XI Mestrado em Gestão do Desporto 2 7 Recursos Humanos XI Mestrado em Gestão do Desporto Gestão das Organizações Desportivas Módulo de Gestão de Recursos Rui Claudino FEVEREIRO, 28 2 8 INDÍCE DOCUMENTO ORIENTADOR Âmbito Objectivos Organização

Leia mais

Sistema SAP R/3 SAP R/3

Sistema SAP R/3 SAP R/3 SAP R/3 O que é a SAP? 3º maior fornecedor de software do mundo Líder do mercado com 32% de quota de mercado em soluções de gestão empresarial (1998) 25 anos de experiência no negócio Mais de 21.000 instalações

Leia mais

A solução Business-to-Business que permite aumentar a qualidade e eficiência das suas vendas bem como a satisfação dos seus clientes.

A solução Business-to-Business que permite aumentar a qualidade e eficiência das suas vendas bem como a satisfação dos seus clientes. Descritivo completo PHC dfront A solução Business-to-Business que permite aumentar a qualidade e eficiência das suas vendas bem como a satisfação dos seus clientes. Benefícios Aumento da qualidade e eficiência

Leia mais

PHC dteamcontrol Externo

PHC dteamcontrol Externo PHC dteamcontrol Externo A gestão remota de projetos e de informação A solução via Internet que permite aos seus Clientes participarem nos projetos em que estão envolvidos, interagindo na otimização dos

Leia mais

DOSSIER FRANCHISING 3iNFOR

DOSSIER FRANCHISING 3iNFOR DOSSIER FRANCHISING 3iNFOR Rua Henrique Bravo, 6929 e 6967 4465-167 S. Mamede de Infesta Portugal 1 Filosofia/Historial A 3infor é uma empresa especializada em software profissional, com um produto inovador

Leia mais

Dados x Informações. Os Sistemas de Informação podem ser:

Dados x Informações. Os Sistemas de Informação podem ser: CONCEITOS INICIAIS O tratamento da informação precisa ser visto como um recurso da empresa. Deve ser planejado, administrado e controlado de forma eficaz, desenvolvendo aplicações com base nos processos,

Leia mais

Agilidade organizacional e competitividade das empresas em Portugal. www.quidgest.com quidgest@quidgest.com

Agilidade organizacional e competitividade das empresas em Portugal. www.quidgest.com quidgest@quidgest.com Agilidade organizacional e competitividade das empresas em Portugal www.quidgest.com quidgest@quidgest.com 1. Introdução Novo contexto económico e tecnológico Metodologia 2. Agilidade Organizacional das

Leia mais

Factor PME. Junho 2011

Factor PME. Junho 2011 Projecto Factor PME Junho 2011 Índice Âmbito e Objectivos 03 Condições de Elegibilidade _Entidade beneficiária 04 _Projecto 05 Investimentos Elegíveis _Componentes de financiamento 06 _Despesas elegíveis

Leia mais

Inovação no Planeamento Operacional Florestal

Inovação no Planeamento Operacional Florestal MEIO: WWW.NATURLINK.PT CORES P&B TIRAGEM: ONLINE PÁGINA 01 À 08 R. Castilho 5, 1º andar, Sals 17, 1250-066 LISBOA T. +351 21 153 64 51 PERIODICIDADE: DIÁRIA Nº EDIÇÃO: ONLINE RUBRICA: DESTAQUES DATA: JUNHO

Leia mais

Santander Totta. Santander Totta. Especializado no Negócio de PME

Santander Totta. Santander Totta. Especializado no Negócio de PME Santander Totta Santander Totta Especializado no Negócio de PME O Banco Santander Totta está integrado num dos maiores Grupos Financeiros a nível Mundial. Distingue-se pela sua capacidade de oferecer as

Leia mais

Pós-Graduação em INOVAÇÃO E SISTEMAS INSTITUTO SUPERIOR DE GESTÃO BANCÁRIA ISGB THE PORTUGUESE SCHOOL OF BANK MANAGEMENT

Pós-Graduação em INOVAÇÃO E SISTEMAS INSTITUTO SUPERIOR DE GESTÃO BANCÁRIA ISGB THE PORTUGUESE SCHOOL OF BANK MANAGEMENT BSUPERIOR DE GESTÃO INSTITUTO 0101011010101001010 0101011010101001010 Pós-Graduação em INOVAÇÃO E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO no Sector Financeiro 2005 2006 Associação Portuguesa de Bancos INSTITUTO SUPERIOR

Leia mais

A gestão comercial e financeira através da Internet

A gestão comercial e financeira através da Internet PHC dgestão A gestão comercial e financeira através da Internet A solução de mobilidade que permite introduzir e consultar clientes, fornecedores, artigos, documentos de facturação, encomendas, compras,

Leia mais

UNIVERSIDADE DE AVEIRO

UNIVERSIDADE DE AVEIRO UNIVERSIDADE DE AVEIRO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, GESTÃO E ENGENHARIA INDUSTRIAL MESTRADO EM GESTÃO DA INFORMAÇÃO DISCIPLINA: GESTÃO DA INFORMAÇÃO CAPACIDADE DE RESPOSTA A SOLICITAÇÕES DO EXTERIOR - DIÁLOGO

Leia mais

RESUMO ABSTRACT. Palavras-chave: CRM (Customer Relationship Management) e Marketing Público. Key- words: CRM and Marketing Public

RESUMO ABSTRACT. Palavras-chave: CRM (Customer Relationship Management) e Marketing Público. Key- words: CRM and Marketing Public Professor Vicente Serrano e Professor Pedro Duarte Marketing das organizações políticas da economia social José António Gonçalves Costa, 7828 Samuel Dias Amado, 7971 Comunicação Empresarial, 2º ano RESUMO

Leia mais

1. Contratos de aluguer automóvel

1. Contratos de aluguer automóvel 1. Contratos de aluguer automóvel Pretende-se desenvolver um Sistema Informático para apoio à gestão de Contratos de Aluguer automóvel de Longa-duração (SICAL) que permita efectuar, cancelar e modificar

Leia mais

Acção de Formação Contabilidade de Gestão - Primavera v8

Acção de Formação Contabilidade de Gestão - Primavera v8 Acção de Formação Contabilidade de Gestão - Primavera v8 MoreData, Sistemas de Informação Campo Grande 28, 10º E 1700-093 Lisboa 213520171 info@moredata.pt Índice de Conteúdos Introdução...3 Sobre o Curso...4

Leia mais

Manual Planeamento de Campanha de E-Marketing

Manual Planeamento de Campanha de E-Marketing Manual Planeamento de Campanha de E-Marketing Planeamento de Campanha de E-Marketing Cada variável, a nível de marketing tem normas próprias, em função dos meios de comunicação através dos quais se veiculam

Leia mais

Sem o recurso às tecnologias disponibilizadas pela Microsoft, a solução criada seria difícil de obter num tão curto espaço de tempo.

Sem o recurso às tecnologias disponibilizadas pela Microsoft, a solução criada seria difícil de obter num tão curto espaço de tempo. Caso de Sucesso Microsoft Finsolutia cria solução completa de suporte ao negócio com.net Framework 3.5 Sumário País: Portugal Indústria: Banking&Finance Perfil do Cliente A Finsolutia é uma joint venture

Leia mais

Secção III. Supply Chain Management (SCM): A rede de negócio

Secção III. Supply Chain Management (SCM): A rede de negócio 1 Secção III Supply Chain Management (SCM): A rede de negócio 2 Funções da gestão da cadeia de abastecimento Ajudar as empresas a ter os produtos certos, no local preciso, na altura exacta, na quantidade

Leia mais

COMO ELABORAR UM PLANO DE NEGÓCIOS DE SUCESSO

COMO ELABORAR UM PLANO DE NEGÓCIOS DE SUCESSO COMO ELABORAR UM PLANO DE NEGÓCIOS DE SUCESSO 1 Sumário: Conceito e Objectivos Estrutura do PN o Apresentação da Empresa o Análise do Produto / Serviço o Análise de Mercado o Estratégia de Marketing o

Leia mais

Sage X3. Cresça de forma mais rápida, sem perder o controlo.

Sage X3. Cresça de forma mais rápida, sem perder o controlo. Sage X3 Cresça de forma mais rápida, sem perder o controlo. Adote uma solução de gestão empresarial mais rápida, simples e flexível Escolher o Sage X3 significa apostar na solução de gestão empresarial

Leia mais

O projecto de sistemas de informação para as empresas de "Facility Services" e sua rede de parceiros

O projecto de sistemas de informação para as empresas de Facility Services e sua rede de parceiros PREMIVALOR O projecto de sistemas de informação para as empresas de "Facility Services" e sua rede de parceiros Rita Oliveira SEIDOR roliveira@seidor.es Telef.: +351 210 001 686 Lisboa, 6 Dezembro 2007

Leia mais

1 Descrição sumária. Varajão, Trigo e Barroso, O Gestor de Sistemas de Informação nas grandes empresas portuguesas, Computerworld, 2011.

1 Descrição sumária. Varajão, Trigo e Barroso, O Gestor de Sistemas de Informação nas grandes empresas portuguesas, Computerworld, 2011. O Gestor de Sistemas de Informação nas grandes empresas portuguesas João Varajão 1, António Trigo 2, João Barroso 1 1 Escola de Ciências e Tecnologia, Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro 2 Instituto

Leia mais

Caso de Sucesso Vinho do Porto Taylor s Port. Taylor s Port: Da vinha ao vinho com SAP

Caso de Sucesso Vinho do Porto Taylor s Port. Taylor s Port: Da vinha ao vinho com SAP Taylor s Port: Da vinha ao vinho com SAP The Fladgate Partnership Taylor s Port Sector Produção vinícola Produtos Vinho do Porto Web www.taylor.pt/pt Soluções e serviços SAP SAP Business Suite A Taylor

Leia mais

Soluções de Gestão Integradas SENDYS ERP. Otimize a Gestão do Seu Negócio!

Soluções de Gestão Integradas SENDYS ERP. Otimize a Gestão do Seu Negócio! Soluções de Gestão Integradas SENDYS ERP Otimize a Gestão do Seu Negócio! Universo da Solução de Gestão SENDYS ERP SENDYS - Copyright 2007 SENDYS é uma marca proprietária da Readsystem, Lda. 2 Universo

Leia mais

O módulo dmanager permite ao gestor deter um controlo remoto constante sobre a sua empresa, onde quer que se encontre.

O módulo dmanager permite ao gestor deter um controlo remoto constante sobre a sua empresa, onde quer que se encontre. Descritivo completo PHC dmanager A solução ideal para monitorizar via Internet as áreas comercial e financeira da empresa e controlar as suas vendas, clientes e fornecedores, encomendas e stocks. Benefícios

Leia mais

PHC Dashboard CS. Diversidade de análises de dados pré-configuradas. Representação gráfica da informação do sistema

PHC Dashboard CS. Diversidade de análises de dados pré-configuradas. Representação gráfica da informação do sistema PHC Dashboard CS Um novo nível de gestão A gestão da informação empresarial de forma sintética, visual e abrangente, possibilitando uma tomada de decisão mais rápida, correcta e precisa. BUSINESS AT SPEED

Leia mais

SIBS PROCESSOS cria solução de factura electrónica com tecnologias Microsoft

SIBS PROCESSOS cria solução de factura electrónica com tecnologias Microsoft SIBS PROCESSOS cria solução de factura electrónica com tecnologias Microsoft A solução MB DOX oferece uma vantagem competitiva às empresas, com a redução do custo de operação, e dá um impulso à factura

Leia mais

PHC dteamcontrol Interno

PHC dteamcontrol Interno PHC dteamcontrol Interno A gestão remota de projetos em aberto A solução via Internet que permite acompanhar os projetos em aberto em que o utilizador se encontra envolvido, gerir eficazmente o seu tempo

Leia mais

Formulário de preenchimento obrigatório, a anexar á ficha modelo ACC 2

Formulário de preenchimento obrigatório, a anexar á ficha modelo ACC 2 CONSELHO CIENTÍFICO-PEDAGÓGICO DE FORMAÇÃO CONTÍNUA APRESENTAÇÃO DE ACÇÃO DE FORMAÇÃO NAS MODALIDADES DE ESTÁGIO, PROJECTO, OFICINA DE FORMAÇÃO E CÍRCULO DE ESTUDOS Formulário de preenchimento obrigatório,

Leia mais

Manual do Sistema de Gestão da Qualidade

Manual do Sistema de Gestão da Qualidade Formamos Pessoas! Concebemos Soluções! Manual do Sistema de Gestão da Qualidade Elaborado por Revisto por Aprovado por GT-ISO GT-ISO DT 17 de Novembro de 2011 Código do Documento : MP_DG_MSGQ Versão 2.1

Leia mais

www.mpl.com.br ERPOracleInTheCloud.

www.mpl.com.br ERPOracleInTheCloud. A MPL Corporate Software, em parceria com a Oracle e a Amazon WebServices(AWS),lançouasolução ERPOracleInTheCloud,uma implantação SaaS (Software as a Service) do JD Edwards EnterpriseOne. A solução compreende

Leia mais

Inovação e Criação de Novos Negócios

Inovação e Criação de Novos Negócios INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA Inovação e Criação de Novos Negócios Luís Mira da Silva Cristina Mota Capitão Isabel Alte da Veiga Carlos Noéme Inovação INOVAÇÃO Inovação: introdução INOVAR

Leia mais

BTree, Sistemas de Informação

BTree, Sistemas de Informação Preliminary Letter BTree, Sistemas de Informação Soluções à medida das suas necessidades Preliminary Letter Sedeada em Braga em 2003, a BTree é uma empresa que tem por objectivo o desenvolvimento, comercialização

Leia mais

PHC Clínica CS. A Gestão operacional total da clínica ou consultório

PHC Clínica CS. A Gestão operacional total da clínica ou consultório PHCClínica CS DESCRITIVO O módulo PHC Clínica permite a gestão da informacão interna em duas vertentes: por um lado a informação confidencial sobre cada Paciente e o seu historial, por outro, se integrado

Leia mais

ILIMITADOS THE MARKETING COMPANY

ILIMITADOS THE MARKETING COMPANY ILIMITADOS THE MARKETING COMPANY _ CURRICULUM Composta por uma equipa multidisciplinar, dinâmica e sólida, Sobre Nós A ilimitados - the marketing company é uma empresa de serviços na área do Marketing,

Leia mais

Gestão e tecnologia para PME s

Gestão e tecnologia para PME s www.sage.pt Gestão e tecnologia para PME s Sage Porto Sage Lisboa Sage Portugal A longa experiência que temos vindo a acumular no desenvolvimento de soluções integradas de software de gestão para as pequenas

Leia mais