INFORMATION QUALITY IN REAL ESTATE MARKET: AN ANALYSIS OF WEBSITES OWNED BY ORGANISATIONS LOCATED IN SOROCABA-BRAZIL.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INFORMATION QUALITY IN REAL ESTATE MARKET: AN ANALYSIS OF WEBSITES OWNED BY ORGANISATIONS LOCATED IN SOROCABA-BRAZIL."

Transcrição

1 / CONTECSI/PS-1918 INFORMATION QUALITY IN REAL ESTATE MARKET: AN ANALYSIS OF WEBSITES OWNED BY ORGANISATIONS LOCATED IN SOROCABA-BRAZIL. Durval Lucas Junior (Universidade Federal de São Carlos, São Paulo, Brasil) Paulo Vitor Kranzl de Oliveira (Universidade Federal de São Carlos, São Paulo, Brasil) Victor Hugo Barbur Prandi (Universidade Federal de São Carlos, São Paulo, Brasil) ABSTRACT On the last years, the use of websites as marketplaces has increased, especially in real estate market. Considering this context, the Information Quality (IQ) can be regarded as a differential factor to a given organisation enabling the leverage of its competitiveness. So, this research aims to evaluate the IQ in real estate websites from organisations based in Sorocaba, a city with about inhabitants, identifying what features could influence IQ in this specific market. In order to achieve this aim, we have screened the models of analysis in IQ, what had afforded us the employment of a theoretical model presented in Kim, Kishore and Sanders (2005). The model was adjusted through the selection of objective questions, which allowed the analysis of the constructs. Regarding the research principle, which is to evaluate the IQ through an objective bias, it was possible to theoretically assess the proposed market, supporting further researches and analysis about real estate websites. Key-words: Information Quality, Website Evaluation, Brazilian Real Estate Market. QUALIDADE DA INFORMAÇÃO NO MERCADO IMOBILIÁRIO: UMA ANÁLISE DOS SÍTIOS DE EMPRESAS DA CIDADE DE SOROCABA/SP. RESUMO Com o incremento do uso de websites para a realização de negócios, especialmente no mercado imobiliário, a Qualidade da Informação pode ser considerada um fator diferencial para que determinada organização garanta maiores níveis de competitividade. Sendo assim, esta pesquisa teve por objetivo avaliar a Qualidade da Informação em websites de imobiliárias da cidade de Sorocaba/SP, visando identificar aspectos que influenciem na Qualidade da Informação neste nicho de mercado. Para tanto, foi realizado o estudo de modelos de análise da Qualidade da Informação, resultando no uso do modelo proposto por Kim, Kishore e Sanders (2005). A adequação deste modelo teve por base o uso de perguntas objetivas, que possibilitaram analisar as variáveis do modelo de forma direta. Respeitando a proposta da pesquisa em avaliar a qualidade da informação por um viés objetivo, foi possível aplicar o modelo no contexto proposto e criar uma base de análise de websites de imobiliárias. Palavras-chave: Qualidade da Informação, Avaliação de Websites, Serviços Imobiliários. 0376

2 1 INTRODUÇÃO Sorocaba se destaca pelo crescimento que vem demonstrando ao longo dos últimos anos, devido à vinda de universidades, indústrias de grande porte e centros comerciais e a proximidade com grandes centros como São Paulo. Esse crescimento econômico reflete-se positivamente no mercado imobiliário, uma vez que a chegada destes empreendimentos implica na construção de imóveis para suportar o número de novas pessoas que se mudam para a cidade. De acordo com dados do SECOVI (2013), de setembro de 2010 a setembro de 2013, o número de lançamentos imobiliários no município de Sorocaba foi de unidades, sendo verticais e horizontais. Antes mesmo da mudança definitiva para a cidade, o público que procura Sorocaba por razões profissionais ou educacionais acaba fazendo uso da internet como forma de conhecer melhor a cidade e buscar o imóvel que melhor se adapte às suas necessidades. Uma iniciativa fundamentada na praticidade e na necessidade de otimização do tempo. Desta forma, os websites que disponibilizam serviços ligados ao mercado imobiliário possibilitam a transposição de barreiras físicas, como as distâncias, além da realização de pesquisas de imóveis 24 horas por dia. Segundo Feix, Oliveira, M., Barth e Oliveira, L. R. (2005), a utilização de websites para desenvolvimento de negócios e ganho de mercado está cada vez mais presente no mundo atual, uma vez que esta ferramenta fomenta a competitividade das empresas, independente do tamanho e da sua localização. Percebe-se o aumento da presença das organizações no ambiente virtual, e nos mais diversos setores da economia, sendo que não existe uma similaridade em relação ao nível de desenvolvimento de cada uma. Com isso, um novo cenário é criado no mercado imobiliário, onde a utilização de websites se torna uma ferramenta das empresas para alcançarem vantagem competitiva frente as suas concorrentes e agregar valor ao serviço prestado através de mais um canal de entrega de informação ao cliente. Tratando-se do mercado imobiliário de Sorocaba, percebe-se o uso de websites para aumento do nível de relacionamento com os clientes, assim como oferecer uma ferramenta que auxilie na tomada de decisão de compra. No entanto, não se observa a devida preocupação com relação à qualidade com que essa informação é entregue, ou qual a relevância que esta tem para o cliente que procura o website na busca de satisfazer sua busca por informações de imóveis na cidade. A respeito disso, percebe-se que a utilização de websites para o setor imobiliário representa um potencial grande de vantagem competitiva, uma vez que, do ponto de vista da empresa, a utilização dos websites para disponibilização de conteúdo gera maior alcance de público potencial para a empresa, além de aumentar o tempo em que a informação encontra-se disponível para o público. Assim, este artigo tem como objetivo avaliar a Qualidade da Informação em websites de imobiliárias da cidade de Sorocaba/SP, visando identificar aspectos que influenciem na Qualidade da Informação neste segmento de mercado. Para tanto, foi realizado o estudo de modelos de análise da Qualidade da Informação, resultando no uso do modelo proposto por Kim, Kishore e Sanders (2005). A adequação deste modelo teve por base o uso de perguntas objetivas, que possibilitaram analisar as variáveis do modelo de forma direta. Este artigo está dividido nas seções a seguir: a revisão da literatura apresenta o estudo da qualidade da informação e a qualidade da informação na internet; na metodologia, além de apresentação dos aspectos metodológicos fundamentais para esta 0377

3 pesquisa, tem por objetivo adequar o modelo proposto por Kim, Kishore e Sanders (2005) na análise dos sites de imobiliárias; a seção subsequente apresenta os resultados obtidos pela análise dos sites de imobiliárias; a última, por sua vez, encontram-se as considerações finais do estudo, suas limitações bem como recomendações para estudos futuros. 2 REVISÃO DA LITERATURA 2.1 Qualidade da Informação A Qualidade da Informação é considerada um importante fator à competitividade e sobrevivência de uma empresa e deve ser tratada como um produto que necessita ser definido, medido, analisado e melhorado constantemente para que a empresa atenda as necessidades de informação dos consumidores. As implicações da falta de qualidade da informação podem proporcionar impactos negativos ao negócio, devendo a empresa buscar diagnosticar e realizar os esforços necessários para a solução da falta de qualidade da informação (Calazans, 2012). Segundo Amaral e Souza (2011:136) a globalização, a sociedade da informação, e o desenvolvimento de tecnologias de informação e comunicação resultaram em problemas como o excesso de informação disponível, tornando mais difícil o processo de recuperação de informações relevantes. Existem muitas propostas que buscam mensurar a qualidade da informação a fim de solucionar problemas a ela relacionados. No entanto, o principal limitador destas propostas é a natureza subjetiva que se reflete pela análise da necessidade do usuário, as origens da informação e a abundância de dados (Calazans, 2012). O conceito de Qualidade da Informação é composto por um conjunto de atributos e dimensões. No entanto, não se observa consenso sobre quais dimensões definem de maneira efetiva o que vem a ser Qualidade da Informação (Matar, 2007). De acordo com Kahn, Strong e Richard (2002), Qualidade da Informação é um conceito inexato em termos de avaliação e benchmarks. Embora vários aspectos da Qualidade da Informação tenham sido investigados, existe ainda uma necessidade crítica de uma metodologia que avalie o quão bem as organizações desenvolvem produtos de informação e os entregam aos seus consumidores. Sobre o tema, Paim, Nehmy e Guimarães (1996:112) definem a problematização do conceito de forma clara: a qualidade da informação constitui-se num conceito problemático. [...] não há consenso na literatura sobre definições teóricas e operacionais da qualidade da informação. Há uma alusão recorrente entre autores interessados no tema de que as definições de qualidade de informação são ambíguas, vagas ou subjetivas. (Paim, Nehmy & Guimarães, 1996:112). Ainda sobre a definição do tema, Spender (2001 apud De Sordi, 2008:31) explica que a Qualidade da Informação possui duas linhas bem definidas e distintas, sendo que uma delas trata a informação como objeto, passível de desenvolvimento, compra e venda, com natureza explícita; a segunda linha, por sua vez, estabelece vínculos entre a informação e as pessoas, apresentando uma natureza mais subjetiva da informação. Complementando este ponto de vista, Nehmy e Palm (1998) escrevem sobre as duas grandes formas de abordar a avaliação da informação: pode-se avaliar a partir do sistema, o qual privilegia aspectos objetivos; ou pode-se avaliar com enfoque no usuário, sendo que os aspectos destacados são mais subjetivos. 0378

4 Para esta pesquisa, portanto, será utilizada a avaliação da informação a partir do sistema, ou seja, a pesquisa seguirá a óptica da informação vista como objeto, avaliando assim seus aspectos objetivos como conteúdo, forma, relevância, entre outros. 2.2 Avaliações sobre a Qualidade da Informação em websites Segundo Carvalho, Simões e Silva (2005) um website pode dispor de informação ou proporcionar atividades pré-definidas, isto é, pode ter funcionalidades que permitam ao usuário fazer mais do que observar e navegar. Uma das funções do website que merece destaque é a de expositor de informações, possibilitando uma "leitura" por parte dos usuários, organizada por área de interesse. De acordo com Winckler e Pimenta (2002), a web tornou-se acessível a todas as pessoas, resultando no crescimento exponencial do número de usuários. Porém, a acessibilidade e o crescimento não representam necessariamente satisfação dos usuários em sua totalidade, já que os estudos nessa área mostram que muitos websites são acessados apenas uma vez pelos usuários. Neste caso, o conteúdo pode ser de interesse do usuário, mas questões como a dificuldade para obter a informação acabam levando o usuário a não acessá-los novamente. Segundo Albuquerque (2001), velocidade, escalabilidade, arquitetura aberta e baixo custo de acesso fazem da internet um meio favorável para a realização de negócios, pois oferecem às empresas e aos consumidores um poderoso sistema de informação, atrelado a um moderno meio de comunicação e de troca de valores. Temos, então, que o meio eletrônico se torna uma maneira favorável às imobiliárias de entregarem informação a seus consumidores, a um baixo custo e com um acesso maior, proporcionado pelo meio de comunicação utilizado. Sobre o tema, Porter (2001) analisa os impactos da web sobre a cadeia de valor, considerando as atividades virtuais importantes para a realização de negócios. Albuquerque (2001) reforça ainda que a qualidade das informações dispostas em um website impacta diretamente no sucesso da empresa, já que a velocidade da transmissão de informações via internet é muito alta e as informações desejadas são obtidas com certa facilidade por parte dos usuários. Por isso, conhecer melhor o que o cliente deseja é muito importante, como também possuir um website com informações claras e pertinentes à sua proposta original. Tem-se, assim, a relevância da preocupação com a qualidade das informações dispostas em um website, uma vez que a existência de conteúdo assertivo influencia na tomada de decisão do consumidor. Segundo Toleto, Nakawaga e Yakashima (2008), uma vantagem da utilização de websites em determinado modelo de negócio é a possibilidade de integração do website ao produto ofertado, uma vez que informações e serviços complementares do website são incorporados ao produto vendido, proporcionando ao usuário informações úteis. Defendese, então, que a utilização de websites agrega valor ao produto ofertado, sendo a sua utilização de interesse das empresas que queiram se diferenciar das demais. Quando se aborda o tema Qualidade da Informação, um estudo que se destaca é o realizado por Wang e Strong (1996): os autores realizaram um estudo empírico com 118 atributos coletados através de pesquisas com consumidores de informação, e obtiveram como resultado 20 dimensões, divididas em quatro categorias: intrínseca, contextual, representacional e de acessibilidade. Com este estudo, Wang e Strong (1996) concluíram que, para uma alta qualidade na informação, esta deveria ser intrinsicamente boa, contextualmente apropriada, 0379

5 claramente representada e acessível ao usuário. Observa-se que a abordagem deste estudo considerou a informação como produto ao invés da abordagem como serviço. Kahn, Strong e Wang (2002) aprofundaram esta metodologia de avaliação, criando o modelo de Performance de Produto e Serviço/Qualidade da Informação (PSP/IQ). Este estudo enriquece o anterior na medida em que aborda aspectos de qualidade de serviço e adiciona duas definições de Qualidade da Informação: conformidade com as especificações e atendimento ou superação das expectativas dos consumidores, cruzando-as com as qualidades do produto e serviço, como demonstrado no Quadro 1 a seguir: Qualidade do Produto Qualidade do Serviço Quadro 1: Aspectos do modelo PSP/IQ Atende ou Excede as Expectativas dos Conforme as Especificações Consumidores Ruídos de Informação (as características da informação fornecida atendem aos padrões de IQ) Informação Confiável (o processo de converter dados em informações atende aos padrões) Fonte: Khan, Strong e Wang (2002) Informação Útil (a informação fornecida atende às necessidades de trabalho do consumidor) Informação Útil (o processo de converter dados em informação excede as necessidades dos consumidores) Este estudo propõe uma base para avaliar como as organizações desenvolvem produtos de informação, como prestam serviços de informação para os consumidores de informação e auxilia em quais melhorias devem ser realizadas para se alcançar uma maior qualidade da informação. Kim, Kishore e Sanders (2005), por sua vez, através da revisão dos estudos anteriores sobre Qualidade da Informação, propuseram um modelo de avaliação específico para websites, no qual desenvolvem dimensões consideradas mais adequadas ao estudo da Qualidade da Informação na internet (Matar, 2007). O modelo proposto pelos autores denominado EQ Framework tem como proposta dimensionar e resolver três problemas advindos dos sistemas baseados na internet: informações irrelevantes, desorientação e sobrecarga cognitiva. Para avaliar e superar esses problemas, o modelo possui três dimensões que avaliam a qualidade do conteúdo, a de formato e a temporal. A Figura 1, apresentada na página seguinte, ilustra a necessidade da integração das dimensões na resolução dos problemas advindos dos sistemas baseados na internet: 0380

6 Figura 1: EQ Framework Fonte: Kim, Kishore e Sanders (2005:80) Segundo Mattar (2007), a defesa do modelo proposto por Kim, Kishore e Sanders (2005) se dá pelo fato de que as abordagens anteriores focam no conteúdo da informação (relevância, acurácia e integridade), mas não levam em consideração a forma e o meio que esta informação é entregue aos usuários. Os autores levaram em consideração, no novo modelo proposto, que o ambiente virtual está sujeito ao aparecimento de problemas existentes apenas nesse ambiente, e o uso de metodologias adaptadas de outros ambientes torna-se inadequado para um melhor estudo e análise. Assim, a dimensão Conteúdo avalia as questões intrínsecas do conteúdo da informação, buscando atender o problema da informação irrelevante em sistemas de e- business e oferecer aos usuários informações precisas, relevantes e completas. Para isso, é feita a análise do conteúdo com base em três critérios (Kim, Kishore & Sanders, 2005): Acurácia da informação: links e conteúdos no site devem ser livres de erros. Relevância da informação: conteúdo das informações e links fornecidos nas páginas são pertinentes ao interesse do usuário. Integridade da informação: disponibilidade de conteúdo de informação e hiperlinks para os usuários conforme necessário de forma que este complete suas tarefas de forma eficaz. A dimensão Formato, por sua vez, lida com a apresentação da informação objetivando melhorar a compreensão do usuário, e abordar principalmente os problemas voltados à sobrecarga cognitiva, uma vez que a capacidade dos usuários em lidar com volumes e complexidade de informações é limitada. A análise de formato é feita com base nos seguintes critérios (Kim, Kishore & Sanders, 2005): Qualidade estrutural da interface: compreende a consistência da interface e a consciência estrutural. Neste caso, a primeira é dependente da consistência do arranjo estrutural e do estilo do conteúdo da informação e dos hiperlinks em um aplicativo e-business. Já a consciência estrutural implica em como o usuário consegue entender a estrutura de tópicos e conteúdos contidos no site e a relação entre estes tópicos. Qualidade de agrupamento da informação: grau de eficácia que uma variedade de informação composta por vários tipos de mídia é agrupada dentro de uma interface web para ser apresentada aos usuários, através do uso de hiperlinks. 0381

7 Acessibilidade da informação: eficiência e facilidade com que o usuário pode navegar em um site, acessando e recuperando as informações por ele desejadas. Por último, a dimensão Temporal lida com a entrega de informação objetivando que o usuário tenha um maior controle sobre os aspectos temporais de suas ações e maior senso de orientação temporal. Esta dimensão aborda a desorientação em sistemas e- business e lida com o fornecimento de informações temporalmente precisas (atuais) aos usuários do e-business. Três abordagens são caracterizadas na dimensão tempo (Kim, Kishore & Sanders, 2005): Qualidade de manutenção histórica: flexibilidade e abrangência de funcionalidades que são oferecidas aos usuários para manter histórico de ações e dados do usuário. Qualidade da entrega da informação: flexibilidade e abrangência de funcionalidades que o site oferece aos usuários para controlar as relações temporais de entrega de informação, objetivando o controle pelo usuário das informações que lhe são apresentadas. Atualidade da informação: refere-se à precisão temporal da informação que é concedida, ou seja, o tempo desde a última atualização da página. O Quadro 2 ilustra de forma resumida todas as dimensões e critérios de análise propostos pelos autores: Quadro 2: Dimensões e critérios do e-business Quality (EQ) framework. Dimensão Critérios Acurácia da Informação Conteúdo Relevância da Informação Integridade da Informação Qualidade estrutural da interface Formato Qualidade de agrupamento da informação Acessibilidade da Informação Qualidade de Manutenção do Histórico Temporal Qualidade de entrega da informação Atualidade da informação Fonte: Kim, Kishore e Sanders (2005). O uso deste modelo é defendido pelos próprios autores, na medida em que enfatizam que as três dimensões propostas captam adequadamente os principais conceitos e construções usadas em sistemas Web e hipermídia e que o EQ framework pode ser usado como lista de verificação para auxiliar na analise do sistema e-business do ponto de vista da qualidade da informação (Kim, Kishore & Sanders, 2005). Assim, tendo em vista a validade do modelo proposto pelos autores, e sua relevância na análise da qualidade da informação em websites, o presente estudo fará uso desta teoria para avaliar a qualidade da informação disponível nos sites de imobiliárias localizadas em Sorocaba, conforme os mecanismos descritos na seção seguinte. 3 MÉTODO A pesquisa realizada é de caráter qualitativo e exploratório, e busca avaliar a Qualidade da Informação em websites de imobiliárias da cidade de Sorocaba/SP, visando identificar aspectos que influenciem na Qualidade da Informação neste segmento de 0382

8 mercado. Para tanto, faz uso da técnica do estudo de caso, analisando quatro imobiliárias da cidade de Sorocaba/SP que possuem websites para anunciar seus imóveis. Segundo Raupp e Beuren (2003), a utilização da pesquisa exploratória se dá quando há pouco conhecimento sobre a temática e busca-se conhecer com maior profundidade o assunto de forma a torná-lo mais claro. Também consiste no aprofundamento de conceitos preliminares sobre a temática não contemplados de modo satisfatório, contribuindo assim para o esclarecimento das questões superficialmente abordadas sobre o assunto. O caráter qualitativo da pesquisa dá-se em virtude da sua utilidade em determinar o que é importante para o cliente e o porquê de sua importância (Moresi, 2003:69). O uso de estudo de caso, por sua vez, investiga um fenômeno contemporâneo dentro de seu contexto na vida real, especialmente quando os limites entre o fenômeno e o contexto não estão claramente definidos (Yin, 2010:32). Em se tratando da forte vinculação entre os fenômenos da área de Sistemas de Informação e o contexto no qual estão inseridos, a observação dos fenômenos ocorridos no mundo real ocorrida por meio da pesquisa qualitativa e, consequentemente, do estudo de caso permite que se estreite a relação entre a academia e o mundo profissional, especialmente no que diz respeito às rápidas mudanças que ocorrem tanto no conjunto das tecnologias da informação disponíveis como no mundo das organizações (Dubé & Paré, 2003). Os websites de imobiliárias escolhidos para serem analisados neste trabalho foram os das imobiliárias AE Patrimônio, Casa Branca, Mendes Ortega e Reis Imóveis, todas baseadas na cidade de Sorocaba/SP, e situadas entre as mais relevantes do mercado imobiliário local, segundo dados do SECOVI (2013). Para a realização desta análise, foi utilizada a abordagem proposta por Kim, Kishore e Sanders (2005). As dimensões propostas pelos autores foram avaliadas de forma dicotômica, ou seja, foram perguntas criadas a partir das dimensões e variáveis propostas no modelo, limitando as opções de resposta em sim ou não, tornando a análise o mais objetiva possível, e adequando à proposta da pesquisa de avaliar a Qualidade da Informação como produto disponibilizado por seus fornecedores. O uso desta forma de abordagem justifica-se pelo fato de o modelo ser de ampla abordagem, necessitando-se assim uma adaptação ao foco do estudo, fazendo com que este modelo seja mais eficiente nas necessidades de avaliação dos websites de imobiliárias. É válido ressaltar que o ambiente virtual está em constante atualização. Desta forma, a avaliação foi realizada até a metade do mês de fevereiro de 2014, evitando-se assim que qualquer tipo de mudança posterior venha a modificar o posicionamento das imobiliárias na análise. A análise é composta por 38 perguntas que abordam as dimensões Conteúdo, Formato e Temporal, estando estas perguntas disponíveis e correspondentemente divididas nos Quadros A1, A2 e A3, integrantes do Apêndice A, disponível ao final deste artigo. Na busca por mensurar a Qualidade da Informação em cada dimensão, foi analisada inicialmente a porcentagem de perguntas com respostas positivas ( sim ) que cada variável contém. Tendo essa porcentagem por variável, foi realizada a média entre as porcentagens das três variáveis pertencentes à dimensão em questão, para então conseguir a porcentagem de evolução que o site possui na dimensão avaliada. Todas as dimensões possuem o mesmo peso na avaliação, por conta de Kim, Kishore e Sanders (2005) demonstrarem a importância da integração das três dimensões na resolução dos três problemas de usabilidade (informação irrelevante, sobrecarga cognitiva e desorientação), sendo essencial a preocupação com as três dimensões para o aumento da Qualidade da Informação disponível ao usuário do website. 0383

9 Com base na posição que cada website possui nas dimensões avaliadas, foi realizado uma classificação destes websites, de forma a demonstrar qual deles possui maior Qualidade de Informação na dimensão proposta. Por fim, a média das porcentagens conseguidas por cada imobiliária nas dimensões demonstrou qual delas apresenta-se mais completa quando se trata de Qualidade de Informação em websites de imobiliárias. 4 RESULTADOS E DISCUSSÕES A análise contemplará inicialmente a caracterização das imobiliárias analisadas pelo estudo na primeira subseção. Em seguida, inicia-se a avaliação das imobiliárias pelas dimensões Conteúdo, Formato e Temporal nas subseções seguintes. Por fim, realizada a análise das dimensões separadamente, a subseção 4.5 finaliza a análise, realizando o posicionando geral das empresas e discutindo os aspectos gerais de Qualidade da Informação presentes em cada uma das imobiliárias analisadas. 4.1 Caracterização das Empresas São quatro as imobiliárias estudadas em Sorocaba, dado a relevância destas no mercado imobiliário da cidade: AE patrimônio, está há seis anos no mercado de Sorocaba, contando com sete unidades na cidade que prestam serviços de assessoria imobiliária. Casa Branca imobiliária, está há quarenta anos no mercado de Sorocaba, contando com três unidades na cidade que prestam serviço de assessoria imobiliária. Mendes Ortega, há vinte e seis anos no mercado de Sorocaba, conta com três unidades em Sorocaba e uma em Itu, prestando serviços de assessoria imobiliária. Reis Imóveis, há vinte anos no mercado de Sorocaba, conta com três unidades da imobiliária na cidade que trabalham com serviço de assessoria imobiliária e como correspondentes da Caixa Econômica Federal. 4.2 Dimensão Conteúdo Na análise da dimensão Conteúdo, observou-se que os websites da AE Patrimônio e Casa Branca tiveram as maiores porcentagens de conteúdo e links corretos apresentados em suas plataformas online, tendo ambas apresentado 92% do conteúdo correto. A imobiliária Reis Imóveis aparece em terceiro lugar, com 58% do conteúdo correto, e a Mendes Ortega apresenta 48% do conteúdo disponibilizado corretamente. A respeito dos pontos que fizeram com que a avaliação da Mendes Ortega e Reis Imóveis fossem inferiores, podemos destacar a incoerência de algumas informações encontradas nos websites, como por exemplo, a busca de imóveis até 100m² e os resultados gerados serem restritos apenas para imóveis disponíveis para venda e mostrarem chácaras e prédios inteiros como resultado da pesquisa. A localização do imóvel é uma informação disponibilizada pelas quatro imobiliárias analisadas. Porém, o grau de evolução com que tratam essa informação é diferente. As imobiliárias AE Patrimônio e Casa Branca fornecem informações mais completas, com ferramentas de visualização em mapa e pontos de referência, já a Mendes Ortega e a Reis Imóveis fornecem apenas o endereço escrito. Destaque para a Mendes Ortega que, mesmo possuindo nota baixa na acurácia da informação e na integridade devido ao fato de a busca fácil levar a informações não 0384

10 requisitadas pelo usuário, possui em seu website a planta dos imóveis disponibilizada aos seus usuários, facilitando assim a visualização espacial do imóvel. A Tabela 1 a seguir mostra os resultados obtidos na análise das quatro imobiliárias na dimensão Conteúdo: Tabela 1: Análise do Conteúdo da Informação AE Casa Mendes Conteúdo da Informação Patrimônio Branca Ortega Reis Imóveis Acurácia da Informação 100% 100% 33% 67% Relevância da Informação 75% 75% 75% 75% Integridade da Informação 100% 100% 33% 33% Total 92% 92% 47% 58% 4.3 Dimensão Formato Quando abordada a dimensão Formato, as imobiliárias AE Patrimônio e Mendes Ortega possuem 96% e 85%, respectivamente, do seu formato adequado ao que foi analisado. Essas duas imobiliárias foram as que atenderam o maior número de requisitos estruturais do website e de ferramentas que auxiliam o usuário na busca pela informação que deseja. Sobre a análise do formato, observa-se que a AE Patrimônio é a única imobiliária que apresenta uma ferramenta para comparação de imóveis, o que gera maior autonomia e rapidez para o usuário procurar o que deseja. Também é interessante mencionar que AE Patrimônio e Mendes Ortega são as únicas a fornecer o serviço de atendimento online (corretor virtual) para sanar possíveis dúvidas do usuário de forma mais ágil; as imobiliárias Casa Branca e Reis Imóveis apresentam a ferramenta de formulário virtual, onde também é possível fazer questionamentos, porém a agilidade de resposta é menor. A Casa Branca, por não apresentar corretor online, não carregar na plataforma ios da Apple e no navegador Safari, não possuir vídeo de imóvel e ferramenta de comparação de imóveis, teve 67% dos requisitos de formato alcançados. Já a Reis Imóveis apresenta uma porcentagem menor de convergência com a pesquisa, com 44% dos requisitos atendidos, devido à sua estrutura de interface oferecer muito menos ferramentas de entrega de informação que os demais websites. Quando analisada a preocupação com os usuários portadores de necessidades especiais, nenhuma das imobiliárias analisadas fornece algum tipo de ferramenta ou sistema voltado a deixar o website compatível com este segmento de usuários. A Tabela 2 a seguir mostra os resultados obtidos na análise da dimensão Formato e suas variáveis, nas quatro imobiliárias analisadas: Tabela 2: Análise do Formato da Informação AE Casa Formato Patrimônio Branca Mendes Ortega Reis Imóveis Qualidade Estrutural da Interface 100% 60% 100% 60% Qualidade de Agrupamento da informação 100% 67% 67% 33% Acessibilidade da Informação 88% 75% 88% 38% Total 96% 67% 85% 44% 0385

O Valor da TI. Introduzindo os conceitos do Val IT para mensuração do valor de Tecnologia da Informação. Conhecimento em Tecnologia da Informação

O Valor da TI. Introduzindo os conceitos do Val IT para mensuração do valor de Tecnologia da Informação. Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação O Valor da TI Introduzindo os conceitos do Val IT para mensuração do valor de Tecnologia da Informação 2010 Bridge Consulting

Leia mais

CobiT 5. Como avaliar a maturidade dos processos de acordo com o novo modelo? Conhecimento em Tecnologia da Informação

CobiT 5. Como avaliar a maturidade dos processos de acordo com o novo modelo? Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação CobiT 5 Como avaliar a maturidade dos processos de acordo com o novo modelo? 2013 Bridge Consulting All rights reserved Apresentação Sabemos que a Tecnologia da

Leia mais

Módulo 4. Visão geral dos controles do COBIT aplicáveis para implantação da Sarbanes, o papel de TI, a importância dos softwares e exercícios

Módulo 4. Visão geral dos controles do COBIT aplicáveis para implantação da Sarbanes, o papel de TI, a importância dos softwares e exercícios Módulo 4 Visão geral dos controles do COBIT aplicáveis para implantação da Sarbanes, o papel de TI, a importância dos softwares e exercícios Estruturas e Metodologias de controle adotadas na Sarbanes COBIT

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS 1 SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS John F. Eichstaedt, Toni Édio Degenhardt Professora: Eliana V. Jaeger RESUMO: Este artigo mostra o que é um SIG (Sistema de Informação gerencial) em uma aplicação prática

Leia mais

Alinhamento Estratégico. A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1

Alinhamento Estratégico. A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1 Conhecimento em Tecnologia da Informação Alinhamento Estratégico A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1 2010 Bridge Consulting Apresentação

Leia mais

A PÁGINA DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA DO PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO

A PÁGINA DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA DO PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO A PÁGINA DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA DO PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO Resumo: Dolores Follador Secretaria de Estado da Educação do Paraná e Faculdades Integradas do Brasil - Unibrasil doloresfollador@gmail.com

Leia mais

COMPETÊNCIAS PARA A EMPREGABILIDADE NAS ORGANIZAÇÕES

COMPETÊNCIAS PARA A EMPREGABILIDADE NAS ORGANIZAÇÕES t COMPETÊNCIAS PARA A EMPREGABILIDADE NAS ORGANIZAÇÕES Joaquim Domingos Maciel Faculdade Sumaré joaquim.mackim@gmail.com RESUMO: Este artigo pretende alertar estudantes e profissionais para a compreensão

Leia mais

de sistemas para recuperação de informação em interfaces de bibliotecas online.

de sistemas para recuperação de informação em interfaces de bibliotecas online. 1 Introdução Na época atual, as certezas definitivas já deram sinais de cansaço e à medida que avança a tecnologia, a sociedade se reformula. O conhecimento estabelecido durante séculos antes confinados

Leia mais

softwares que cumprem a função de mediar o ensino a distância veiculado através da internet ou espaço virtual. PEREIRA (2007)

softwares que cumprem a função de mediar o ensino a distância veiculado através da internet ou espaço virtual. PEREIRA (2007) 1 Introdução Em todo mundo, a Educação a Distância (EAD) passa por um processo evolutivo principalmente após a criação da internet. Os recursos tecnológicos oferecidos pela web permitem a EAD ferramentas

Leia mais

RETORNO EM EDUCAÇÃO CORPORATIVA DEVE SER MENSURADO

RETORNO EM EDUCAÇÃO CORPORATIVA DEVE SER MENSURADO RETORNO EM EDUCAÇÃO CORPORATIVA DEVE SER MENSURADO Apesar de as empresas brasileiras estarem despertando para o valor das ações de educação corporativa em prol dos seus negócios, muitos gestores ainda

Leia mais

Módulo 4: Gerenciamento de Dados

Módulo 4: Gerenciamento de Dados Módulo 4: Gerenciamento de Dados 1 1. CONCEITOS Os dados são um recurso organizacional decisivo que precisa ser administrado como outros importantes ativos das empresas. A maioria das organizações não

Leia mais

Capítulo 1 - Introdução 14

Capítulo 1 - Introdução 14 1 Introdução Em seu livro Pressman [22] define processo de software como um arcabouço para as tarefas que são necessárias para construir software de alta qualidade. Assim, é-se levado a inferir que o sucesso

Leia mais

O uso da informática na escola: Webquest como estratégia de aprendizagem construtivista

O uso da informática na escola: Webquest como estratégia de aprendizagem construtivista O uso da informática na escola: Webquest como estratégia de aprendizagem construtivista Maira Teresinha Lopes Penteado 1 Gisele Dorneles Fernandes 2 RESUMO: O presente artigo tem por finalidade esclarecer

Leia mais

A EXTENSÃO EM MATEMÁTICA: UMA PRÁTICA DESENVOLVIDA NA COMUNIDADE ESCOLAR. GT 05 Educação Matemática: tecnologias informáticas e educação à distância

A EXTENSÃO EM MATEMÁTICA: UMA PRÁTICA DESENVOLVIDA NA COMUNIDADE ESCOLAR. GT 05 Educação Matemática: tecnologias informáticas e educação à distância A EXTENSÃO EM MATEMÁTICA: UMA PRÁTICA DESENVOLVIDA NA COMUNIDADE ESCOLAR GT 05 Educação Matemática: tecnologias informáticas e educação à distância Nilce Fátima Scheffer - URI-Campus de Erechim/RS - snilce@uri.com.br

Leia mais

5 Conclusões 5.1. Síntese do estudo

5 Conclusões 5.1. Síntese do estudo 5 Conclusões 5.1. Síntese do estudo Este estudo teve como objetivo contribuir para a compreensão do uso das mídias sociais, como principal ferramenta de marketing da Casar é Fácil, desde o momento da sua

Leia mais

RELATÓRIO GERAL AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2014

RELATÓRIO GERAL AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2014 RELATÓRIO GERAL AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2014 2014 Dados da Instituição FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS DO SUL DE MINAS - FACESM Código: 508 Faculdade privada sem fins lucrativos Estado: Minas Gerais

Leia mais

3 METODOLOGIA DA PESQUISA

3 METODOLOGIA DA PESQUISA 43 3 METODOLOGIA DA PESQUISA Medeiros (2005) esclarece que a pesquisa científica tem por objetivo maior contribuir para o desenvolvimento humano. Para isso, conta com métodos adequados que devem ser planejados

Leia mais

Processos Gerenciais

Processos Gerenciais UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA Projeto Integrado Multidisciplinar III e IV Processos Gerenciais Manual de orientações - PIM Curso Superior de Tecnologia em Processos Gerenciais. 1.

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO ANALISTA DE SISTEMA ÊNFASE GOVERNANÇA DE TI ANALISTA DE GESTÃO RESPOSTAS ESPERADAS PRELIMINARES

CONCURSO PÚBLICO ANALISTA DE SISTEMA ÊNFASE GOVERNANÇA DE TI ANALISTA DE GESTÃO RESPOSTAS ESPERADAS PRELIMINARES CELG DISTRIBUIÇÃO S.A EDITAL N. 1/2014 CONCURSO PÚBLICO ANALISTA DE GESTÃO ANALISTA DE SISTEMA ÊNFASE GOVERNANÇA DE TI RESPOSTAS ESPERADAS PRELIMINARES O Centro de Seleção da Universidade Federal de Goiás

Leia mais

Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação Gestão e Tecnologia da Informação - Turma 25 20/03/2015. Big Data Analytics:

Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação Gestão e Tecnologia da Informação - Turma 25 20/03/2015. Big Data Analytics: Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação Gestão e Tecnologia da Informação - Turma 25 20/03/2015 Big Data Analytics: Como melhorar a experiência do seu cliente Anderson Adriano de Freitas RESUMO

Leia mais

FLUXO DE CAIXA COMO FERRAMENTA DE GESTÃO FINANCEIRA PARA MICROEMPRESA

FLUXO DE CAIXA COMO FERRAMENTA DE GESTÃO FINANCEIRA PARA MICROEMPRESA FLUXO DE CAIXA COMO FERRAMENTA DE GESTÃO FINANCEIRA PARA MICROEMPRESA Laércio Dahmer 1 Vandersézar Casturino2 Resumo O atual mercado competitivo tem evidenciado as dificuldades financeiras da microempresa.

Leia mais

8. AS EQUIPES VIRTUAIS PROMOVENDO VANTAGENS COMPETITIVAS NA BUNGE FERTILIZANTES S/A

8. AS EQUIPES VIRTUAIS PROMOVENDO VANTAGENS COMPETITIVAS NA BUNGE FERTILIZANTES S/A 8. AS EQUIPES VIRTUAIS PROMOVENDO VANTAGENS COMPETITIVAS NA BUNGE FERTILIZANTES S/A Adriane Hartman Fábio Gomes da Silva Dálcio Roberto dos Reis Luciano Scandelari 1 INTRODUÇÃO Este artigo pretende mostrar

Leia mais

Integração de Projetos na Fase de Engenharia

Integração de Projetos na Fase de Engenharia 1 Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação MBA Gestão de Projetos Turma 19 20 de Dezembro 2014 Integração de Projetos na Fase de Engenharia Josie de Fátima Alves Almeida Engenheira Civil josiealmeida@bol.com.br

Leia mais

Prof. Dr. Ivanir Costa. Unidade III QUALIDADE DE SOFTWARE

Prof. Dr. Ivanir Costa. Unidade III QUALIDADE DE SOFTWARE Prof. Dr. Ivanir Costa Unidade III QUALIDADE DE SOFTWARE Normas de qualidade de software - introdução Encontra-se no site da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) as seguintes definições: Normalização

Leia mais

4 Metodologia da Pesquisa

4 Metodologia da Pesquisa 79 4 Metodologia da Pesquisa Este capítulo se preocupa em retratar como se enquadra a pesquisa de campo e como foram desenvolvidas as entrevistas incluindo o universo pesquisado e a forma de analisá-las

Leia mais

Trilhas Técnicas SBSI - 2014

Trilhas Técnicas SBSI - 2014 brunoronha@gmail.com, germanofenner@gmail.com, albertosampaio@ufc.br Brito (2012), os escritórios de gerenciamento de projetos são importantes para o fomento de mudanças, bem como para a melhoria da eficiência

Leia mais

Comparação entre Ferramentas CASE para gerenciamento de Projeto e Métricas de Software no Curso de Sistemas da Informação do UniFOA

Comparação entre Ferramentas CASE para gerenciamento de Projeto e Métricas de Software no Curso de Sistemas da Informação do UniFOA Comparação entre Ferramentas CASE para gerenciamento de Projeto e Métricas de Software no Curso de Sistemas da Informação do UniFOA Professor Doutor Jason Paulo Tavares Faria Junior (Sistemas da Informação

Leia mais

6 Conclusões e recomendações 6.1. Resumo do estudo

6 Conclusões e recomendações 6.1. Resumo do estudo 6 Conclusões e recomendações 6.1. Resumo do estudo As operadoras de telefonia móvel do mercado brasileiro estão diante de um contexto em que é cada vez mais difícil a aquisição de novos clientes. Dado

Leia mais

ITIL V3 GUIA DE MELHORES PRÁTICAS EM GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS

ITIL V3 GUIA DE MELHORES PRÁTICAS EM GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS ITIL V3 GUIA DE MELHORES PRÁTICAS EM GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO ITIL V3 1.1. Introdução ao gerenciamento de serviços. Devemos ressaltar que nos últimos anos, muitos profissionais da

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO Nome da disciplina Evolução do Pensamento Administrativo I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação;

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA

UNIVERSIDADE PAULISTA UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA Projeto Integrado Multidisciplinar III e IV Marketing Manual de orientações - PIM Curso Superior de Tecnologia em Marketing. 1. Introdução Os Projetos

Leia mais

DuPont Engineering University South America

DuPont Engineering University South America Treinamentos Práticas de Melhoria de Valor (VIP Value Improvement Practices) DuPont Engineering University South America # "$ % & "" Abordagem DuPont na Gestão de Projetos Industriais O nível de desempenho

Leia mais

Medição da qualidade da informação: um experimento na pesquisa em bases de dados científicas

Medição da qualidade da informação: um experimento na pesquisa em bases de dados científicas Medição da qualidade da informação: um experimento na pesquisa em bases de dados científicas Fábio Favaretto (PUCPR) fabio.favaretto@pucpr.br Rosana Adami Mattioda (PUCPR) mattioda@brturbo.com Resumo O

Leia mais

IMPORTÂNCIA DOS PADRÕES DE DESENVOLVIMENTO WEB

IMPORTÂNCIA DOS PADRÕES DE DESENVOLVIMENTO WEB IMPORTÂNCIA DOS PADRÕES DE DESENVOLVIMENTO WEB Isadora dos Santos Rodrigues, Tiago Piperno Bonetti Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil isadora.santosrodrigues@hotmail.com, bonetti@unipar.br

Leia mais

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br Corporativo Transformar dados em informações claras e objetivas que possibilitem às empresas tomarem decisões em direção ao sucesso. Com essa filosofia a Star Soft Indústria de Software e Soluções vem

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO Evolução de Pensamento Administrativo I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação; a evolução

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (EAD) SISTEMAS PARA INTERNET INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO 68 A disciplina estuda a área da informática como um todo e os conceitos fundamentais, abrangendo

Leia mais

PROPOSTA METODOLÓGICA PARA O PLANEJAMENTO DE TRANSPORTE DE PRODUTOS ENTRE UMA FÁBRICA E SEUS CENTROS DE DISTRIBUIÇÃO

PROPOSTA METODOLÓGICA PARA O PLANEJAMENTO DE TRANSPORTE DE PRODUTOS ENTRE UMA FÁBRICA E SEUS CENTROS DE DISTRIBUIÇÃO PROPOSTA METODOLÓGICA PARA O PLANEJAMENTO DE TRANSPORTE DE PRODUTOS ENTRE UMA FÁBRICA E SEUS CENTROS DE DISTRIBUIÇÃO Umberto Sales Mazzei Bruno Vieira Bertoncini PROPOSTA METODOLÓGICA PARA O PLANEJAMENTO

Leia mais

SHOWROOM PARA IPHONE E IPAD

SHOWROOM PARA IPHONE E IPAD SHOWROOM PARA IPHONE E IPAD VERSÃO: A OWERA A Owera é uma empresa especializada no desenvolvimento de aplicativos para dispositivos móveis da marca Apple. Tendo como principal nicho de mercado o iphone

Leia mais

25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1

25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 RECURSOS HUMANOS EM UMA ORGANIZAÇÃO HOSPITALAR COM PERSPECTIVA DE DESENVOLVIVENTO DO CLIMA ORGANIZACONAL: O CASO DO HOSPITAL WILSON ROSADO EM MOSSORÓ RN

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA SOBRE A UTILIZAÇÃO DE AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM COMO APOIO AO ENSINO SUPERIOR EM IES DO ESTADO DE SÃO PAULO

PROJETO DE PESQUISA SOBRE A UTILIZAÇÃO DE AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM COMO APOIO AO ENSINO SUPERIOR EM IES DO ESTADO DE SÃO PAULO 552 PROJETO DE PESQUISA SOBRE A UTILIZAÇÃO DE AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM COMO APOIO AO ENSINO SUPERIOR EM IES DO ESTADO DE SÃO PAULO Silvio Carvalho Neto (USP) Hiro Takaoka (USP) PESQUISA EXPLORATÓRIA

Leia mais

EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016

EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016 EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016 901491 - EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO ADMINISTRATIVO I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação; a evolução da teoria organizacional

Leia mais

História Diferenciações Assessoria o que é? Estrutura Comunicação x Imprensa Papéis e funções Planejamento Conteúdo Processamento interno x externo

História Diferenciações Assessoria o que é? Estrutura Comunicação x Imprensa Papéis e funções Planejamento Conteúdo Processamento interno x externo Morgana Hamester História Diferenciações Assessoria o que é? Estrutura Comunicação x Imprensa Papéis e funções Planejamento Conteúdo Processamento interno x externo Contexto atual Modelização digital contemporaneidade;

Leia mais

Ajuda ao SciEn-Produção 1. 1. O Artigo Científico da Pesquisa Experimental

Ajuda ao SciEn-Produção 1. 1. O Artigo Científico da Pesquisa Experimental Ajuda ao SciEn-Produção 1 Este texto de ajuda contém três partes: a parte 1 indica em linhas gerais o que deve ser esclarecido em cada uma das seções da estrutura de um artigo cientifico relatando uma

Leia mais

ANÁLISE DO GERENCIAMENTO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS POR MEIO DO PROGRAMA 5 S EM UMA TRANSPORTADORA NA CIDADE DE MARINGÁ

ANÁLISE DO GERENCIAMENTO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS POR MEIO DO PROGRAMA 5 S EM UMA TRANSPORTADORA NA CIDADE DE MARINGÁ 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 ANÁLISE DO GERENCIAMENTO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS POR MEIO DO PROGRAMA 5 S EM UMA TRANSPORTADORA NA CIDADE DE MARINGÁ Daiane Maria De Genaro Chiroli 1

Leia mais

CONTROLADORIA NO SUPORTE A GESTÃO EMPRESARIAL

CONTROLADORIA NO SUPORTE A GESTÃO EMPRESARIAL CONTROLADORIA NO SUPORTE A GESTÃO EMPRESARIAL Cristiane de Oliveira 1 Letícia Santos Lima 2 Resumo O objetivo desse estudo consiste em apresentar uma base conceitual em que se fundamenta a Controladoria.

Leia mais

MUSEU DA COMPUTAÇÃO DA UEPG: O QUE É O MUSEU VIRTUAL

MUSEU DA COMPUTAÇÃO DA UEPG: O QUE É O MUSEU VIRTUAL 9. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO (

Leia mais

MODELAGEM COM EQUAÇÕES DIFERENCIAIS DE PRIMEIRA ORDEM E APLICAÇÕES À ECONOMIA

MODELAGEM COM EQUAÇÕES DIFERENCIAIS DE PRIMEIRA ORDEM E APLICAÇÕES À ECONOMIA MODELAGEM COM EQUAÇÕES DIFERENCIAIS DE PRIMEIRA ORDEM E APLICAÇÕES À ECONOMIA PAULO, João Pedro Antunes de Universidade Estadual de Goiás UnU de Iporá jpadepaula@hotmail.com RESUMO Esta pesquisa foi feita

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET Introdução à Computação A disciplina apresenta a área da Computação como um todo, desde a história e a evolução dos computadores

Leia mais

5 Considerações finais

5 Considerações finais 5 Considerações finais 5.1. Conclusões A presente dissertação teve o objetivo principal de investigar a visão dos alunos que se formam em Administração sobre RSC e o seu ensino. Para alcançar esse objetivo,

Leia mais

Qualidade em e-serviços multicanal

Qualidade em e-serviços multicanal Qualidade em e-serviços multicanal Em anos recentes temos assistido a um grande crescimento dos serviços prestados pela internet (e-serviços). Ao longo deste percurso, os e-serviços têm também adquirido

Leia mais

Sistema de informação para controle de vendas em imobiliária

Sistema de informação para controle de vendas em imobiliária Sistema de informação para controle de vendas em imobiliária Acadêmico: Diego Vicentini Orientador: Prof. Paulo R. Dias FURB Universidade Regional de Blumenau Julho/2007 Roteiro da apresentação Introdução

Leia mais

6 Considerações Finais

6 Considerações Finais 6 Considerações Finais Este capítulo apresenta as conclusões deste estudo, as recomendações gerenciais e as recomendações para futuras pesquisas, buscadas a partir da análise dos casos das empresas A e

Leia mais

Comunicação estratégica como diferencial competitivo para as organizações Um estudo sob a ótica de Administradores e Relações Públicas

Comunicação estratégica como diferencial competitivo para as organizações Um estudo sob a ótica de Administradores e Relações Públicas Comunicação estratégica como diferencial competitivo para as organizações Um estudo sob a ótica de Administradores e Relações Públicas Ana Carolina Trindade e-mail: carolinatrindade93@hotmail.com Karen

Leia mais

Diretrizes visando a melhoria de projetos e soluções construtivas na expansão de habitações de interesse social 1

Diretrizes visando a melhoria de projetos e soluções construtivas na expansão de habitações de interesse social 1 Diretrizes visando a melhoria de projetos e soluções construtivas na expansão de habitações de interesse social 1 1. INTRODUÇÃO 1.1. Justificativa O tema estudado no presente trabalho é a expansão de habitações

Leia mais

Categoria Temática- Sequenciamento Proposto Modelo de Comércio Exterior- Padronização das Ações Preparação

Categoria Temática- Sequenciamento Proposto Modelo de Comércio Exterior- Padronização das Ações Preparação 1 1. Apresentação A ideia de investigar o processo de internacionalização de micro, pequenas e médias empresas, em Pernambuco, surgiu de observações iniciais realizadas pelo pesquisador enquanto profissional

Leia mais

Forneça a próxima onda de inovações empresariais com o Open Network Environment

Forneça a próxima onda de inovações empresariais com o Open Network Environment Visão geral da solução Forneça a próxima onda de inovações empresariais com o Open Network Environment Visão geral À medida que tecnologias como nuvem, mobilidade, mídias sociais e vídeo assumem papéis

Leia mais

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida Unidade IV MERCADOLOGIA Profº. Roberto Almeida Conteúdo Aula 4: Marketing de Relacionamento A Evolução do Marketing E-marketing A Internet como ferramenta As novas regras de Mercado A Nova Era da Economia

Leia mais

AGENDA. O Portal Corporativo. Arquitetura da Informação. Metodologia de Levantamento. Instrumentos Utilizados. Ferramentas

AGENDA. O Portal Corporativo. Arquitetura da Informação. Metodologia de Levantamento. Instrumentos Utilizados. Ferramentas AGENDA O Portal Corporativo Arquitetura da Informação Metodologia de Levantamento Instrumentos Utilizados Ferramentas PORTAL CORPORATIVO Na sociedade da informação é cada vez mais presente a necessidade

Leia mais

4 Cursos de nível superior no Brasil para formação de Designers de Games

4 Cursos de nível superior no Brasil para formação de Designers de Games 4 Cursos de nível superior no Brasil para formação de Designers de Games Este Capítulo apresenta o levantamento realizado dos cursos de nível superior no Brasil voltados para a formação de Designers de

Leia mais

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Comercial. CRM e AFV

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Comercial. CRM e AFV Bloco Comercial CRM e AFV Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre os Módulos CRM e AFV, que fazem parte do Bloco Comercial. Todas informações aqui disponibilizadas foram retiradas

Leia mais

TÍTULO: IMPLANTAÇÃO DE SGQ ISO 9001 NO BRASIL: UM ESTUDO SOBRE O SERVIÇO DE CONSULTORIA

TÍTULO: IMPLANTAÇÃO DE SGQ ISO 9001 NO BRASIL: UM ESTUDO SOBRE O SERVIÇO DE CONSULTORIA TÍTULO: IMPLANTAÇÃO DE SGQ ISO 9001 NO BRASIL: UM ESTUDO SOBRE O SERVIÇO DE CONSULTORIA CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA

Leia mais

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTOAVALIAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS 2014/01 a 2014/02 APRESENTAÇÃO O Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani Planejamento Estratégico de TI Prof.: Fernando Ascani Data Warehouse - Conceitos Hoje em dia uma organização precisa utilizar toda informação disponível para criar e manter vantagem competitiva. Sai na

Leia mais

A sociedade conectada: smartphone e tablet banking

A sociedade conectada: smartphone e tablet banking Perspectivas, impactos e desafios Nilton Omura (nilton.omura@br.ey.com) Abril, 2012 As condições estruturais para viabilizar a massificação de smartphones e tablets no Brasil estão criadas, e irão transformar

Leia mais

AMBIENTE VIRTUAL DE APOIO AO ALUNO Pesquisa em andamento: resultados preliminares

AMBIENTE VIRTUAL DE APOIO AO ALUNO Pesquisa em andamento: resultados preliminares AMBIENTE VIRTUAL DE APOIO AO ALUNO Pesquisa em andamento: resultados preliminares Denis Lacerda Paes 1 ; Angelo Augusto Frozza 2 RESUMO O trabalho apresentado visa desenvolver uma aplicação baseada em

Leia mais

Reflexões sobre as dificuldades na aprendizagem de Cálculo Diferencial e Integral

Reflexões sobre as dificuldades na aprendizagem de Cálculo Diferencial e Integral III Mostra de Pesquisa da Pós-Graduação PUCRS Reflexões sobre as dificuldades na aprendizagem de Cálculo Diferencial e Integral Marcelo Cavasotto, Prof.ª Dra. Ruth Portanova (orientadora) Mestrado em Educação

Leia mais

TÍTULO: "COMUNICAÇÃO E CONTABILIDADE: A TECNOLOGIA NA ROTINA DO CONTADOR"

TÍTULO: COMUNICAÇÃO E CONTABILIDADE: A TECNOLOGIA NA ROTINA DO CONTADOR TÍTULO: "COMUNICAÇÃO E CONTABILIDADE: A TECNOLOGIA NA ROTINA DO CONTADOR" CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: CIÊNCIAS CONTÁBEIS INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DE RIO PRETO

Leia mais

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade O caminho para o sucesso Promovendo o desenvolvimento para além da universidade Visão geral Há mais de 40 anos, a Unigranrio investe em ensino diferenciado no Brasil para cumprir com seu principal objetivo

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6 NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NTIC MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6 PERFIL ALUNO Versão 1.0 2014 NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NTIC MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE

Leia mais

Janine Garcia 1 ; Adamo Dal Berto 2 ; Marli Fátima Vick Vieira 3

Janine Garcia 1 ; Adamo Dal Berto 2 ; Marli Fátima Vick Vieira 3 ENSINO A DISTÂNCIA: UMA ANÁLISE DO MOODLE COMO INSTRUMENTO NO PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM DO ENSINO MÉDIO E SUPERIOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CATARINENSE (IFC) - CÂMPUS ARAQUARI

Leia mais

Desenvolve Minas. Modelo de Excelência da Gestão

Desenvolve Minas. Modelo de Excelência da Gestão Desenvolve Minas Modelo de Excelência da Gestão O que é o MEG? O Modelo de Excelência da Gestão (MEG) possibilita a avaliação do grau de maturidade da gestão, pontuando processos gerenciais e resultados

Leia mais

Curso ITIL Foundation. Introdução a ITIL. ITIL Introduction. Instrutor: Fernando Palma fernando.palma@gmail.com http://gsti.blogspot.

Curso ITIL Foundation. Introdução a ITIL. ITIL Introduction. Instrutor: Fernando Palma fernando.palma@gmail.com http://gsti.blogspot. Curso ITIL Foundation Introdução a ITIL ITIL Introduction Instrutor: Fernando Palma fernando.palma@gmail.com http://gsti.blogspot.com Agenda Definição / Histórico Escopo Objetivos Benefícios e Problemas

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online MBA EM GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de

Leia mais

GESTÃO EMPRESARIAL E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

GESTÃO EMPRESARIAL E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO GESTÃO EMPRESARIAL E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO * César Raeder Este artigo é uma revisão de literatura que aborda questões relativas ao papel do administrador frente à tecnologia da informação (TI) e sua

Leia mais

Ingresso Março 2015. Outubro 2014. Informações: (51) 3218-1400 - www.espm.br/mba

Ingresso Março 2015. Outubro 2014. Informações: (51) 3218-1400 - www.espm.br/mba Ingresso Março 2015 Informações: (51) 3218-1400 - www.espm.br/mba MBA em Marketing Digital Desenvolver profissionais para atuarem na era digital, com visão estratégica e conhecimento técnico para planejar

Leia mais

CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL

CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL Curso: Tecnologia Social e Educação: para além dos muros da escola Resumo da experiência de Avaliação do Programa "Apoio

Leia mais

4 Metodologia e estratégia de abordagem

4 Metodologia e estratégia de abordagem 50 4 Metodologia e estratégia de abordagem O problema de diagnóstico para melhoria da qualidade percebida pelos clientes é abordado a partir da identificação de diferenças (gaps) significativas entre o

Leia mais

biblioteca Cultura de Inovação Dr. José Cláudio C. Terra & Caspar Bart Van Rijnbach, M Gestão da Inovação

biblioteca Cultura de Inovação Dr. José Cláudio C. Terra & Caspar Bart Van Rijnbach, M Gestão da Inovação O artigo fala sobre os vários aspectos e desafios que devem ser levados em consideração quando se deseja transformar ou fortalecer uma cultura organizacional, visando a implementação de uma cultura duradoura

Leia mais

Ambiente Virtual de Aprendizagem C.S.G. M anual do Professor

Ambiente Virtual de Aprendizagem C.S.G. M anual do Professor Ambiente Virtual de Aprendizagem C.S.G. M anual do Professor Sumário Pré-requisitos para o Moodle... Entrar no Ambiente... Usuário ou senha esquecidos?... Meus cursos... Calendário... Atividades recentes...

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS Roteiro

PLANO DE NEGÓCIOS Roteiro Anexo 3 PLANO DE NEGÓCIOS Roteiro 1. Capa 2. Sumário 3. Sumário executivo 4. Descrição da empresa 5. Planejamento Estratégico do negócio 6. Produtos e Serviços 7. Análise de Mercado 8. Plano de Marketing

Leia mais

XX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2012-22 a 26 de outubro Rio de Janeiro - RJ - Brasil

XX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2012-22 a 26 de outubro Rio de Janeiro - RJ - Brasil XX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2012-22 a 26 de outubro Rio de Janeiro - RJ - Brasil Ana Luiza Collares Xavier JULIA FERRAZ DUAYER Thalita Gaspar Telles Light Serviços de

Leia mais

Estratégia de TI. Posicionamento Estratégico da TI: como atingir o alinhamento com o negócio. Conhecimento em Tecnologia da Informação

Estratégia de TI. Posicionamento Estratégico da TI: como atingir o alinhamento com o negócio. Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação Estratégia de TI Posicionamento Estratégico da TI: como atingir o alinhamento com o negócio 2011 Bridge Consulting Apresentação

Leia mais

Arquitetura de Informação

Arquitetura de Informação Arquitetura de Informação Ferramentas para Web Design Prof. Ricardo Ferramentas para Web Design 1 Arquitetura de Informação? Ferramentas para Web Design 2 Arquitetura de Informação (AI): É a arte de expressar

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO DE CUSTOS NA ELABORAÇÃO DO PREÇO DE VENDA

A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO DE CUSTOS NA ELABORAÇÃO DO PREÇO DE VENDA 553 A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO DE CUSTOS NA ELABORAÇÃO DO PREÇO DE VENDA Irene Caires da Silva 1, Tamires Fernanda Costa de Jesus, Tiago Pinheiro 1 Docente da Universidade do Oeste Paulista UNOESTE. 2 Discente

Leia mais

Qualidade na gestão de projeto de desenvolvimento de software

Qualidade na gestão de projeto de desenvolvimento de software Qualidade na gestão de projeto de desenvolvimento de software [...] O que é a Qualidade? A qualidade é uma característica intrínseca e multifacetada de um produto (BASILI, et al, 1991; TAUSWORTHE, 1995).

Leia mais

Plano de Marketing e Vendas e a Análise Estratégica do Negócio Fabiano Marques

Plano de Marketing e Vendas e a Análise Estratégica do Negócio Fabiano Marques Plano de Marketing e Vendas e a Análise Estratégica do Negócio Fabiano Marques Nada é mais perigoso do que uma idéia, quando ela é a única que temos. (Alain Emile Chartier) Neste módulo, faremos, a partir

Leia mais

ISO 9000:2000 Sistemas de Gestão da Qualidade Fundamentos e Vocabulário. As Normas da família ISO 9000. As Normas da família ISO 9000

ISO 9000:2000 Sistemas de Gestão da Qualidade Fundamentos e Vocabulário. As Normas da família ISO 9000. As Normas da família ISO 9000 ISO 9000:2000 Sistemas de Gestão da Qualidade Fundamentos e Vocabulário Gestão da Qualidade 2005 1 As Normas da família ISO 9000 ISO 9000 descreve os fundamentos de sistemas de gestão da qualidade e especifica

Leia mais

TÍTULO: BIOÉTICA NOS CURSOS SUPERIORES DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS: UM ESTUDO EXPLORATÓRIO

TÍTULO: BIOÉTICA NOS CURSOS SUPERIORES DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS: UM ESTUDO EXPLORATÓRIO TÍTULO: BIOÉTICA NOS CURSOS SUPERIORES DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS: UM ESTUDO EXPLORATÓRIO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE PRESBITERIANA

Leia mais

Visão Geral sobre Gestão de Projetos e Iniciação de Projetos Aula 2

Visão Geral sobre Gestão de Projetos e Iniciação de Projetos Aula 2 Visão Geral sobre Gestão de Projetos e Iniciação de Projetos Aula 2 Miriam Regina Xavier de Barros, PMP mxbarros@uol.com.br Agenda Bibliografia e Avaliação 1. Visão Geral sobre o PMI e o PMBOK 2. Introdução

Leia mais

O que é Balanced Scorecard?

O que é Balanced Scorecard? O que é Balanced Scorecard? A evolução do BSC de um sistema de indicadores para um modelo de gestão estratégica Fábio Fontanela Moreira Luiz Gustavo M. Sedrani Roberto de Campos Lima O que é Balanced Scorecard?

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA

UNIVERSIDADE PAULISTA UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA Projeto Integrado Multidisciplinar III e IV Recursos Humanos Manual de orientações - PIM Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos 1.

Leia mais

GARANTIA DA QUALIDADE DE SOFTWARE

GARANTIA DA QUALIDADE DE SOFTWARE GARANTIA DA QUALIDADE DE SOFTWARE Fonte: http://www.testexpert.com.br/?q=node/669 1 GARANTIA DA QUALIDADE DE SOFTWARE Segundo a NBR ISO 9000:2005, qualidade é o grau no qual um conjunto de características

Leia mais

ELABORAÇÃO DE WEBSITE PARA AUXÍLIO NA ABERTURA DE MICROEMPRESAS

ELABORAÇÃO DE WEBSITE PARA AUXÍLIO NA ABERTURA DE MICROEMPRESAS 110. ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( x ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA ELABORAÇÃO DE WEBSITE PARA

Leia mais

Título do Case: Departamento Comercial com foco nas expectativas do cliente Categoria: Projeto Interno

Título do Case: Departamento Comercial com foco nas expectativas do cliente Categoria: Projeto Interno Título do Case: Departamento Comercial com foco nas expectativas do cliente Categoria: Projeto Interno Resumo O presente case mostra como ocorreu o processo de implantação do Departamento Comercial em

Leia mais

TVVILAEMBRATEL.WEBS.COM 1 Uma experiência com sistemas de CMS

TVVILAEMBRATEL.WEBS.COM 1 Uma experiência com sistemas de CMS TVVILAEMBRATEL.WEBS.COM 1 Uma experiência com sistemas de CMS Anissa CAVALCANTE 2 Jessica WERNZ 3 Márcio CARNEIRO 4, São Luís, MA PALAVRAS-CHAVE: CMS, webjornalismo, TV Vila Embratel, comunicação 1 CONSIDERAÇÕES

Leia mais

ESTUDO DA MELHOR METODOLOGIA PARA A DIFUSÃO DE VÍDEOS EXPLICATIVOS DE FENÔMENOS METEOROLÓGICOS

ESTUDO DA MELHOR METODOLOGIA PARA A DIFUSÃO DE VÍDEOS EXPLICATIVOS DE FENÔMENOS METEOROLÓGICOS Ana Beatriz Mesquita (CPTEC/INPE) ESTUDO DA MELHOR METODOLOGIA PARA A DIFUSÃO DE VÍDEOS EXPLICATIVOS DE FENÔMENOS METEOROLÓGICOS Metodologia do trabalho realizado referente a gravação e expansão dos vídeos

Leia mais