COORDENADOR GERAL DO CENTRO DE EDUCAÇÃO ABERTA A DISTÂNCIA DA UFPI Gildásio Guedes Fernandes

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "COORDENADOR GERAL DO CENTRO DE EDUCAÇÃO ABERTA A DISTÂNCIA DA UFPI Gildásio Guedes Fernandes"

Transcrição

1 1

2 PRESIDENTE DA REPÚBLICA Luiz Inácio Lula da Silva MINISTRO DA EDUCAÇÃO Fernando Haddad GOVERNADOR DO ESTADO Wellington Dias REITOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ Luiz de Sousa Santos Júnior SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA DO MEC Carlos Eduardo Bielschowsky COORDENADORIA GERAL DA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL Celso Costa SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO DO ESTADO DO PIAUÍ Antonio José Medeiros COORDENADOR GERAL DO CENTRO DE EDUCAÇÃO ABERTA A DISTÂNCIA DA UFPI Gildásio Guedes Fernandes SUPERITENDÊNTE DE EDUCAÇÃO SUPERIOR NO ESTADO Eliane Mendonça DIRETOR DO CENTRO DE CIENCIAS DA EDUCAÇÃO José Augusto de Carvalho Mendes Sobrinho COORDENADOR DE ADMINISTRAÇÃO PROJETO PILOTO Raimundo José Cunha Araújo COODENADORA DE MATERIAL DIDÁTICO DO CEAD/UFPI Cleidinalva Maria Barbosa Oliveira DIAGRAMAÇÃO Diego Albert Copyright Todos os direitos desta edição estão reservados à Universidade Federal do Piauí (UFPI). Nenhuma parte deste material poderá ser reproduzida, transmitida e gravada, por qualquer meio eletrônico, por fotocópia e outros, sem a prévia autorização, por escrito, do autor. BRITO, Antonia Edna Fundamentos Teóricos-Metodológico da Pesquisa II/ Antonia Edna Brito - UFPI/UAPI p. Inclui bibliografia 1 - A Estrutura do Projeto de Pesquisa 2 - Construindo a introdução do projeto de pesquisa 3 - Delineando a revisão de literatura 4 - Descrevendo a trajetória metodológica da pesquisa 5 - Esquematizando o projeto de pesquisa 6 - Deflexões sobre o trabalho de conclusão de curso TCC CDU: 2

3 O presente texto destina-se aos estudantes vinculados ao Programa de Educação a Distância da Universidade Aberta do Piauí (UAPI), vinculada ao consórcio formado pela Universidade Federal do Piauí (UFPI), Universidade Estadual do Piauí (UESPI), com o apoio do governo do Estado do Piauí, através da Secretaria de Educação. Dentro deste contexto, o material Fundamentos Teórico- Metodológicos da Pesquisa II, integrante de um projeto formativo de administradores, tem como propósito central contribuir com a formação de um profissional crítico, competente e autônomo, capaz de produzir conhecimentos a partir da vivência da investigação científica no cotidiano de suas práticas. Mais ainda, o material em referência postula a formação de um profissional com competências para planejar e desenvolver pesquisas na área de administração, observando as peculiaridades da pesquisa científica. Isso implica compreender a natureza do conhecimento científico, reconsiderando os processos formais de sua produção. A pesquisa científica, nesta acepção, é concebida como prática que oportuniza desvendar as múltiplas realidades através dos processos de apreensão, transmissão e produção de conhecimentos. Este texto, portanto, proporciona ao leitor o acesso a reflexões sobre a formalização do projeto de pesquisa, como [...] instrumento flexível, pronto a ser ele mesmo reconstituído ao longo do próprio caminho a ser percorrido pelo pesquisador [...] (BARROS, 2007 p.10). 3

4 O planejamento da pesquisa, a partir do exposto, especifica o caminho a ser percorrido no desenvolvimento da investigação. É o processo de sistematização da pesquisa, perspectivando garantir a eficiência da investigação no alcance dos objetivos estabelecidos. A partir do exposto, ratificamos que o desenvolvimento deste estudo fundamenta-se em reflexões que situam a pesquisa científica como processo de desvelamento da realidade na perspectiva da produção do conhecimento e, consequentemente, do desenvolvimento da ciência. Assim, o material de estudo é composto por diferentes textos, focalizando temáticas pertinentes à pesquisa científica, bem como atividades e sites para que você invista no aprofundamento do estudo. É importante a leitura dos textos propostos, buscando a bibliografia indicada para ampliar seus conhecimentos. É importante, também, que você realize as atividades propostas, que partilhe suas experiências e conhecimentos com os parceiros do curso, participando ativamente dos fóruns e dos chats. Objetivando subsidiar o processo de formalização do projeto de pesquisa, o material Fundamentos Teóricos Metodológicos da Pesquisa II apresenta os conteúdos de estudo organizados em quatro unidades, conforme descrição a seguir: UNIDADE I A Estrutura do Projeto de Pesquisa Apresenta de forma detalhada a elaboração do projeto de pesquisa, explorando as diferentes fases do processo de formalização do referido projeto. 4

5 UNIDADE II Construindo a Introdução do Projeto de Pesquisa Analisa a construção da introdução do projeto de pesquisa, demarcando os elementos da parte introdutória do projeto em referência. UNIDADE III Delineando a Revisão da Literatura Nesta parte do estudo, caracterizamos o processo de construção do referencial teórico da pesquisa, destacando a especificidade dos atos de estudar, ler e escrever textos. Destacamos, ainda, aspectos relativos à normalização bibliográfica, notadamente no que concerne às citações. UNIDADE IV Descrevendo a Trajetória Metodológica da Pesquisa Esta parte do texto traz orientações referentes à construção da metodologia da pesquisa, focalizando a definição do tipo de pesquisa, o contexto da investigação, sujeitos do estudo, entre outros. UNIDADE V Reflexões sobre o Trabalho de Conclusão de Curso As reflexões empreendidas nesta parte do estudo contemplam a especificidade do trabalho de Conclusão de Curso, apresentando tanto a caracterização da Monografia, quanto os diferentes elementos de sua estrutura e apresentação gráfica. A partir das orientações contidas nesta unidade você terá elementos para construir o seu TCC (Monografia), tomando como roteiro orientador o projeto de pesquisa construído na vivência desta disciplina. 5

6 No desenvolvimento das diferentes unidades do conteúdo procuramos articular teoria e prática, através das proposições de atividades de estudo. Essas atividades estão descritas em cada unidade, objetivando o aprofundamento das leituras e aprendizagem efetiva na vivência desse estudo.. Finalmente, esperamos que você tenha sucesso nesta empreitada, lembrando-se de que a leitura é muito importante em sua formação. BOM PROVEITO! 6

7 UNIDADE 1: A Estrutura do Projeto de Pesquisa 1.1 Objetivos do Projeto de Pesquisa Atividade 14 UNIDADE 2 CONSTRUINDO A INTRODUÇÃO DO PROJETO DE PESQUISA 2.1. Como Delimitar o Tema da Pesquisa Elementos da Introdução Justificativa Delimitação do Problema Objetivos da Pesquisa Aportes Teórico-metodológicos da Pesquisa 28 UNIDADE 3: DELINEANDO A REVISÃO DE LITERATURA 3.1 A Organização da Revisão de Literatura Aspectos Essenciais na Constituição do Referencial Teórico da Pesquisa Sobre Estudar Sobre Ler Sobre Escrever 36 UNIDADE 4 DESCREVENDO A TRAJETÓRIA METODOLÓGICA DA PESQUISA 4.1. Abordagem da Pesquisa O Contexto da Pesquisa Interlocutores da Pesquisa A Produção dos Dados da Pesquisa Análise dos Dados Cronograma 46 UNIDADE 5: ESQUEMATIZANDO O PROJETO DE 7

8 PESQUISA 5.1 Esquema para Apresentação do Projeto de 50 Pesquisa 5.2 Formatação do Projeto 53 Atividade Referências e Citações 67 UNIDADE 6: REFLEXÕES SOBRE O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC 6.1 Monografia: Caracterização Estrutura da Monografia Apresentação Gráfica da Monografia 77 Atividade 86 Referencias 87 8

9 Unidade 1 REVISITANDO A ESTRUTURA DO PROJETO DE PESQUISA Nas leituras realizadas na disciplina Fundamentos Teóricos Metodológicos da Pesquisa I você percebeu que existem diferentes formas de conhecimento, cada uma com sua validade e especialidade. Recorrendo a Moreira (2008), podemos ressaltar que o conhecimento da realidade pode ocorrer de forma especulativa ou científica. O conhecimento especulativo prescinde da sistematização, sendo decorrente das experiências cotidianas que o homem vivencia no mundo [...] É um conhecimento subjetivo e não-sistemático (MOREIRA, 2008, p.189). O projeto de pesquisa... O conhecimento científico, entretanto, requer uma sistematização através do planejamento da pesquisa. Esse planejamento, conforme discussões anteriores, caracteriza-se como a definição dos caminhos da serem trilhados para conhecer uma dada realidade. O pesquisador, para ser bem sucedido na atividade científica, necessita de um bom planejamento, de um projeto de pesquisa bem elaborado, explicitando as ações e a trajetória das pesquisas. Em seu caso específico, para a elaboração do TCC, é necessário, como ponto de partida, desenvolver um projeto de pesquisa, focalizando um tema de seu interesse. A escolha do tema é muito importante na construção do projeto de pesquisa e, de modo especial, na elaboração do TCC (Monografia). O tema deve ser selecionado dentro de uma área de seu interesse, ou seja, ele deve mobilizar sua curiosidade. Tendo estas reflexões sobre o processo de produção do conhecimento científico, apresentamos, nesta parte do estudo, os objetivos e as diferentes partes do projeto de pesquisa 9

10 UNIDADE 1: A Estrutura do Projeto de Pesquisa 1.1 Objetivos do Projeto de Pesquisa Atividade 14 10

11 UNIDADE 1: A ESTRUTURA DO PROJETO DE PESQUISA 1.1 Objetivos do Projeto de Pesquisa O processo de produção do conhecimento científico apresenta exigências relativas ao delineamento dos procedimentos que serão desenvolvidos no transcurso da investigação, sistematizando de forma objetiva e racional as diferentes fases da pesquisa. O projeto de pesquisa, de acordo com essa análise, evita a improvisação, assegurando definir com segurança os rumos da pesquisa. Sem um projeto bem elaborado, o objeto de estudo parece fluído, sem objetividade. A definição de um objeto de pesquisa requer muita leitura de livros, revistas especializadas, entre outras. Revelar as intenções do pesquisador; Esclarecer ao pesquisador; Sistematizar o desenvolvimento da pesquisa, delineando claramente as diferentes fases do processo de produção do conhecimento; Estabelecer o diálogo científico entre os pesquisadores, uma vez que fazer a pesquisa implica também na socialização do conhecimento; Aperfeiçoar a utilização de recursos e o alcance dos objetivos propostos; Prever o caminho a ser trilhado na investigação. A leitura contribui para que o pesquisador construa um relevante problema de pesquisa. Podemos dizer, portanto, que a elaboração do projeto de pesquisa contribui para: Para ler sobre a estrutura do projeto de pesquisa, acesse: Você Sabia? Toda pesquisa começa com uma dúvida, uma inquietação ou um problema [...] (CALEFFE; MOREIRA, 2006, p. 21). 11

12 SINTETIZANDO: Leia: BARROS, J. D Assunção. O projeto de pesquisa em História: da escolha do tema ao quadro teórico. Petrópolis/RJ: Vozes, Fazer pesquisa é tarefa que reclama pensar no avanço da ciência e isso exige do pesquisador conhecimento acerca do tema a ser investigado, considerando como fases importantes neste processo: Fases da pesquisa Preparação da pesquisa Desenvolvimento da investigação Elaboração do relatório de pesquisa Elaboração do projeto de investigação. Processo de produção dos dados. Produção do TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) 12

13 Para Reflexão [...] No mundo acadêmico da construção do conhecimento, da pesquisa, da elaboração de um TCC, uma monografia [...], podemos perceber que o resultado final só poderá ser bem-sucedido se na sua origem contou com um planejamento bem elaborado (MEDEIROS, 2008, p.190). Além das fases mencionadas a respeito da elaboração do projeto de pesquisa, segundo Minayo (1999), é importante considerar aspectos de natureza: O projeto de pesquisa, de acordo com o exposto, representa uma previsão racional do que vai ser desenvolvido no processo de investigação. A previsão das trajetórias da pesquisa, contudo, deve levar em conta as complexas situações que são peculiares às ciências humanas e, por isso, é importante um planejamento cuidadoso, indicando claramente o problema, o eixo teórico metodológico, entre outros aspectos. [...] O projeto é um guia, uma orientação que indica aonde o pesquisador quer chegar e os caminhos que pretende tomar. (ALVES- MAZZOTTI; GEWANDSNAJDER, 1998, p. 149). A partir da leitura, responda: O que significa o projeto na pesquisa científica? Em que aspectos o conhecimento científico difere do conhecimento especulativo? Deposite suas respostas no fórum para partilhar suas idéias com outros cursistas. Para saber mais sobre a importância do projeto de pesquisa, acesse o site: o_academico-vol_4.pdf 13

14 Para Recordar... O projeto de pesquisa deve conter as seguintes partes: Tema da pesquisa Introdução: deve conter a delimitação do tema, os objetivos e a justificativa. Revisão Bibliográfica Metodologia: descreve como os dados serão produzidos Cronograma Referências Atividade A definição do tema de pesquisa implica na delimitação do objeto de estudo. Para tanto, é necessário que você pense na área de estudo de seu interesse. Pense e responda: Qual o tema de seu interesse para desenvolver seu projeto de pesquisa? Que leituras você tem sobre o tema de seu interesse? Registre no fórum as suas respostas para analisá-las de forma coletiva e compartilhada. Sobre delimitação do tema de pesquisa, leia: SANTOS, A. R. Metodologia científica: a construção do conhecimento. Rio de Janeiro: DP8A, GONSALVES, E. P. Iniciação à pesquisa científica. Campinas/SP: Alínea,

15 15

16 UNIDADE 2 CONSTRUINDO A INTRODUÇÃO DO PROJETO DE PESQUISA 2.1. Como Delimitar o Tema da Pesquisa Elementos da Introdução Justificativa Delimitação do Problema Objetivos da Pesquisa Aportes Teórico-metodológicos da Pesquisa 28 16

17 UNIDADE 2 CONSTRUINDO A INTRODUÇÃO DO PROJETO DE PESQUISA 2.1 COMO DELIMITAR O TEMA DA PESQUISA As reflexões que desenvolvemos neste estudo realçam que pensar um tema de pesquisa é indicar um assunto de nosso interesse. A seleção do tema de pesquisa, segundo Gonçalves (2003), pode ser decorrente de várias situações, tais como: Observação do cotidiano: neste caso, a reflexão sobre/no cotidiano pode indicar interessantes problemas de pesquisa. Vida profissional: a vivência da prática profissional apresenta situações problemáticas que podem ser objeto da pesquisa científica. Contato com especialistas: as trocas de experiências, a participação em eventos científicos, entre outros, revelam questões atuais que interessam à comunidade científica. Estudo da literatura especializada: a leitura de determinado tema nos revela as peculiaridades do estudo na área, explicitando [...]controvérsias e lacunas que precisam ser preenchidas (GONSALVES, 2003, p ). Da criatividade: muitos elementos nos possibilitam uma leitura crítica da realidade. A partir dessa leitura podemos descobrir questões que merecem um tratamento científico. 17

18 Para delimitar o tema da pesquisa é necessário focalizar apenas um aspecto da realidade Vale lembrar que ao definirmos o tema da pesquisa, focalizamos, inicialmente, uma temática ampla. Por essa razão, chamamos sua atenção para a necessidade de delimitar o tema da pesquisa, pois muitas vezes o pesquisador iniciante, ao pensar o tema da pesquisa, não apresenta o recorte do objeto de estudo. Por falar em tema de pesquisa, apresentamos alguns exemplos para ilustrar nossas reflexões. Podem ser apresentados como temas de pesquisa: -Marketing -Empreendedorismo -Tecnologia -Gestão ambiental Considerando os exemplos apresentados, observamos que focalizam temáticas amplas e, por isso, precisam de um recorte. Por exemplo, ao apontarmos como tema de estudo Gestão ambiental, indicamos um assunto abrangente. É necessário pensar nos limites da temática estudada, pois a gestão ambiental pode ser compreendida como a grande área de interesse do pesquisador. Neste caso, compete indagar: Que aspecto/recorte dentro da área de gestão ambiental interessa ao pesquisador?desenvolvimento sustentável?responsabilidade social? 18

19 Para saber mais Tema:Gestão ambiental Delimitação do tema: As práticas de desenvolvimento sustentável desenvolvidas no processo de formação dos administradores e suas contribuições para aprendizagem desses profissionais. Na delimitação do tema de seu interesse, considerando que seu projeto de pesquisa dará origem ao Trabalho de Conclusão de Curso TCC (Monografia), é importante que você leve em conta, entre outros, os seguintes aspectos: o que mobiliza seu interesse para estudar a temática; as áreas de estudo dos prováveis orientadores; a produção teórica na área; e a familiaridade com o tema. Ademais, é imprescindível que, ao pensar em um tema de pesquisa, observemos as proposições de Minayo (1999), ao recomendar que o pesquisador se questione acerca da relevância do tema e de sua exequibilidade. Na escolha de um tema de pesquisa, a opção ideal é unir uma grande motivação com certa familiaridade (GONSALVES, 2003 p.28). CHAT 01 Você sabe que o chat constitui espaço interativo que possibilita trocas de conhecimento, partilhamento de idéias, entre outras coisas. Nesta perspectiva, propomos o chat 01, para que você socialize com os outros cursistas e com seu tutor suas reflexões sobre: O que é um tema de pesquisa? Como delimitar o tema da pesquisa? O que pode ocorrer se o pesquisador não delimitar bem o tema de seu estudo? 19

20 Fórum A partir das discussões vivenciadas no chat, registre no fórum: Tema de estudo: Delimitação do tema: Esperamos que, ao pensar no tema de pesquisa e delimitálo, você esteja apresentando um objeto de estudo de seu real interesse, pois, como já afirmamos anteriormente, o seu projeto de pesquisa originará seu TCC (Monografia). Desse modo, é recomendável que, ao responder às questões de estudo, focalize um tema que desperte a sua curiosidade. LEMBRETE Como fazer a introdução? É importante destacar também que você deve considerar para a seleção de um tema a sua área de especialidade. O que isso significa? Significa que aconselho você a não escolher um tema sobre o qual não tenha nenhuma aproximação ou referência, pois isso poderá dificultar ou mesmo impedir a execução do seu trabalho. O pesquisador deve ter certa familiaridade com o tema escolhido, pois isso tende a facilitar a busca pela bibliografia disponível (GONSALVES, 2003 p. 28). 20

21 2.2. Partes da Introdução A introdução, conforme Gil (2007), constitui a primeira parte do projeto de pesquisa e deve descrever com clareza e objetividade os propósitos do estudo, a justificativa para seu desenvolvimento, e o enfoque teórico-metodológico que o orienta. Nesta parte do projeto, procedemos à contextualização da temática da pesquisa, estabelecendo relações com o conhecimento produzido na área. Uma introdução elaborada de forma adequada propicia ao leitor a compreensão da proposta do estudo. Dessa forma, é necessário observar que a introdução, como primeira seção do projeto, deverá ser estruturada de modo que revele a especificidade da proposta, o público ao qual se destina, na perspectiva de despertar o interesse do leitor. Barros (2007), ao caracterizar a introdução, acentua que no projeto de pesquisa frequentemente encontramos dois tipos de introdução. Assim, se o projeto não tiver uma seção para delimitação do tema, a introdução apresentará e discutirá, de forma profunda, o tema proposto para a pesquisa. Numa outra configuração, caso o projeto tenha um item específico para a delimitação do tema, a introdução consistirá em um resumo, através do qual, com objetividade, o pesquisador revelará o conteúdo do projeto. LEMBRETE A elaboração da introdução do projeto de pesquisa deve tomar referência, além das contribuições dos diferentes autores que discutem a temática, as orientações propostas pela ABNT. 21

22 PARTES DE UMA INTRODUÇÃO Fonte: GIL (2007) JUSTIFICATIVA (POR QUE FAZER?) Apresentação da proposta da pesquisa, revelando a relação do estudo com as experiências vivenciadas. Nesta parte, o autor realça a relevância da pesquisa nos âmbitos social, científico e profissional. DELIMITAÇÃO DO PROBLEMA (O QUE FAZER?) O pesquisador deve explicitar o problema da pesquisa, indicando a questão a ser respondida no desenvolvimento do estudo. Ao delimitar o problema, é importante deixar claro os termos centrais do problema. [...] tenho observado, de uns anos para cá, que há certa predisposição dos alunos em não elaborar o projeto de pesquisa. Alguns consideram até perda de tempo debruçar-se sobre ele. O que evidentemente está correto. Um projeto de pesquisa bem elaborado significa meio caminho andado na consecução do trabalho de pesquisa (PEREIRA, 2005 p. 44). OBJETIVOS (QUAL O PROPÓSITO DA PESQUISA?) A introdução, como primeira seção do projeto, deve apresentar os objetivos da pesquisa. REVISÃO DA LITERATURA (QUAIS OS FUNDAMENTOS DO ESTUDO?) De forma sucinta, o pesquisador esclarece acerca da vinculação teórica da pesquisa, ou seja, indica os pressupostos teóricos do estudo a ser desenvolvido. METODOLOGIA (COMO FAZER?) Informar, de forma sucinta, a natureza do estudo. 22

23 DICA IMPORTANTE Na elaboração da parte introdutória do projeto, é relevante considerar o que apresentamos no esquema, mas ressaltamos que essa construção é flexível, podendo ser alterada, desde que atenda à lógica do trabalho científico a ser realizado. Fórum Tema: Discutindo a introdução do projeto de pesquisa. Questões orientadoras: Quando elaborar a introdução? O que deve conter uma boa introdução? [...] a introdução identifica a questão da preocupação que gera a pesquisa, ao transmitir informações sobre um problema de pesquisa. Como essa é a passagem inicial em um estudo ou em uma proposta, deve-se tomar muito cuidado ao redigi-la. Infelizmente, muitos autores não identificam claramente o problema de pesquisa, deixando o leitor decidir por si mesmo a importância da questão que motiva o estudo (CRESWELL, 2007, p. 89). Pesquisar implica penetrar no mundo das palavras e se deixar impregnar por elas, compreendendo que cada uma tem, dependendo do contexto, múltiplos significados. 23

24 Partes da introdução (de acordo com CRESWELL, 2007, p.90): * O problema da pesquisa * Estudos que abordam o tema * Deficiências nos estudos * A importância do estudo para um público * A declaração do objetivo Justificativa A justificativa deve convencer o leitor da relevância e necessidade de realização da pesquisa. Por que realizar a pesquisa? Qual sua contribuição no âmbito da temática proposta? Ao propor um estudo, o pesquisador tem um público-alvo e, por isso, deve ter o cuidado de justificar a pesquisa, informando acerca de sua relevância e das contribuições que poderá trazer na produção do conhecimento. A justificativa do projeto, portanto, consiste em [...] convencer os seus leitores da sua importância, da sua relevância acadêmica e social, da viabilidade da sua realização, da pertinência do tema proposto (BARROS, 2007 p.68). Nesta acepção, a justificativa apresenta razões convincentes para o desenvolvimento da pesquisa. Segundo Santos (1999, p.70), o conteúdo da justificativa deve focalizar a: [...] importância ou relevância do tema; abrangência do assunto, isto é, o relato do interesse da comunidade humana, especialmente no presente, em relação ao tema que se quer pesquisar. Lembrete: ao escrever a justificativa do projeto, lembre-se de focalizar, entre outros, os seguintes aspectos: 24

25 Relevância social: enfatizar a importância do estudo no contexto social; Relevância científica: contribuições que podem trazer em determinada área de conhecimento; Pertinência do tema: realçar a convergência do estudo com a produção na área. Para evidenciar a relevância do estudo, compete ao pesquisador realçar suas contribuições no âmbito da produção do conhecimento científico (1999), compreendendo que a justificativa deve explicitar a motivação de ordem teóricoprática que justifica o desenvolvimento da pesquisa. Na elaboração da justificativa não há um modelo a ser seguido; contudo, ao escrever a justificativa, o pesquisador deve focalizar os seguintes pontos: Experiências vivenciadas em relação ao objeto de estudo Elaboração do problema a ser estudado Contribuições da pesquisa Produção existente na área Para saber mais sobre a justificativa acesse: 25

26 FÓRUM Tomando como referência o tema que você elegeu para sua pesquisa, escreva, em três parágrafos, a justificativa de seu interesse pela temática. Registre seu texto no fórum Definindo o problema O tema da pesquisa deve ser abordado pelo pesquisador na perspectiva de situá-lo diante do conhecimento científico produzido na área. A contextualização do tema permite a compreensão do que tem sido produzido, bem como indica prováveis lacunas na abordagem teórica do objeto de estudo. A partir dessa contextualização e problematização, o pesquisador tem clareza quanto ao que pretende investigar. É preciso deixar claro que o tema é diferente do problema, porém, a discussão do tema possibilita a especificação do problema. Com base nessas considerações, compreendemos ser relevante que o pesquisador procure conhecer de forma aprofundada o objeto que pretende investigar para definir com segurança o problema de pesquisa. Sobre essa questão, Alves-Mazzotti (2001, p. 150) faz a seguinte análise: O conhecimento da literatura pertinente ao problema que nos interessa (relatos de pesquisa, teorias utilizadas para explicálo) é indispensável para identificar ou definir com mais precisão os problemas que precisam ser investigados em uma dada área. 26

27 Parada Obrigatória Para saber mais sobre tema e problema de pesquisa, leia: Richardson (1999). Após a leitura, estabeleça a diferença entre os dois termos. Registre no fórum a sua resposta. Falar de problema de pesquisa não é novidade para você, pois já teve oportunidade de estudar sobre o assunto. Por exemplo, entende que nem todo problema constitui problema científico. É bom lembrar que neste estudo o foco de interesse é o problema de pesquisa. Embora o termo seja polissêmico, podemos dizer que o problema de pesquisa dá norte à pesquisa e, mais especificamente, podemos dizer que o problema de pesquisa é: [...] qualquer questão não resolvida e que é objeto de discussão, em qualquer domínio do conhecimento (GIL, 2006, p.49). DICAS PARA ELABORAR O PROBLEMA DE PESQUISA (GIL, 2006) O problema deve ser formulado em forma de questionamento O problema deve ser bem definido, apresentando um recorte do tema de estudo O problema deve se elaborado de forma clara O problema deve explicitar os pressupostos teóricos de sua orientação Como elaborar o projeto de pesquisa? 27

28 2.2.3 Objetivos da pesquisa Com qual propósito a pesquisa será realizada? A introdução, como seção inicial do projeto de pesquisa, deve esclarecer o leitor em relação aos objetivos da pesquisa, contextualizando o estudo a ser desenvolvido Aportes Teórico-Metodológicos da Pesquisa Na introdução do projeto de pesquisa comporta informar acerca da orientação teórico-metodológico da pesquisa, justificando a opção, tanto no âmbito da metodologia, quanto em relação à base teórica da pesquisa. 28

29 29

30 UNIDADE 3: DELINEANDO A REVISÃO DE LITERATURA 3.1 A Organização da Revisão de Literatura Aspectos Essenciais na Constituição do Referencial Teórico da Pesquisa Sobre Estudar Sobre Ler Sobre Escrever 36 30

31 UNIDADE 3: DELINEANDO A REVISÃO DE LITERATURA 3.1 A Organização da Revisão de Literatura Ao pensarmos na organização do quadro teórico da pesquisa, nos inspiramos em Teixeira (2007), quando se refere ao ofício do pesquisador e do aluno. Neste entorno, a autora demarca os papéis desses atores no processo de produção do conhecimento. Em relação ao pesquisador, compreende que seu ofício é contribuir para que os alunos desenvolvam competências nos atos de estudar, ler e escrever. No tocante ao aluno, registra que seu ofício: [...] É aprendido no dia a dia, ao longo dos meses e anos em que estamos dentro e fora da escola, na infância e na adolescência, bem como por toda vida (TEIXEIRA, 2007, p. 22). Partindo dessa compreensão, consideramos a complexidade inerente à produção do quadro teórico da pesquisa, lembrando que, na maioria dos casos, o estudante de graduação não tem muita intimidade com a pesquisa e seus meandros. Aliado a isso, a experiência docente tem mostrado que o ato de escrever constitui tarefa complicada para o estudante na elaboração do projeto de pesquisa e, de modo particular, na elaboração do TCC. Por essa razão, recorremos a Teixeira (2007) na análise do que denomina três atos acadêmicos : estudar, ler e escrever. A produção do conhecimento, na vivência da pesquisa, articula-se, em nossas análises, aos atos de estudos, ler e escrever. Notadamente, no processo de elaboração do quadro teórico da pesquisa, é necessário que o pesquisador, iniciante ou não, tenha sólido conhecimento da temática do estudo para 31

32 justificar sua relevância e pertinência na pesquisa. Razão por que inserimos nesta parte do estudo a discussão do tema em referência. A perspectiva é de que você, ao organizar o referencial teórico de sua pesquisa, dinamize seu processo de estudo, tornando proveitosas as leituras feitas para o desenvolvimento de seu projeto de pesquisa. Para saber mais acesse: Para produzir a revisão de literatura em seu projeto, é necessário que você tenha conhecimento do que foi produzido acerca do tema de estudo. Significa que você irá dialogar com vários autores que escreveram/escrevem sobre seu objeto de estudo. Neste processo é importante buscar fontes diversificadas (livros, periódicos, sites, entre outros) que focalizem seu problema de pesquisa. Significa, também, que a sua leitura deverá ser crítico-analítica, de modo que possa acrescentar suas reflexões, contribuindo com a produção do conhecimento. A revisão de literatura consiste no levantamento e na análise do que foi publicado acerca do problema de pesquisa. [...] a revisão tem papel essencial no trabalho científico, pois através dela seu trabalho se insere nas discussões sobre a temática. A revisão de literatura mostra sua familiaridade com o tema de estudo. 32

A REFLEXÃO CRÍTICA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES: Entre Práticas e Saberes. Alciane Gonçalves Barbosa - Graduanda em Pedagogia/UFPI

A REFLEXÃO CRÍTICA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES: Entre Práticas e Saberes. Alciane Gonçalves Barbosa - Graduanda em Pedagogia/UFPI A REFLEXÃO CRÍTICA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES: Entre Práticas e Saberes Alciane Gonçalves Barbosa - Graduanda em Pedagogia/UFPI Maria Antonia Alves Lima Graduanda em Pedagogia /UFPI Bárbara Maria Macedo

Leia mais

MODELO DE APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA

MODELO DE APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA MODELO DE APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA E ENGENHARIA DE MATERIAIS Elaborado por Prof. Dr. Rodrigo Sampaio Fernandes Um projeto de pesquisa consiste em um documento no qual

Leia mais

Elaborado pelo Coordenador do curso de Gestão Empresarial Prof. Ms. Ricardo Resende Dias e pela professora Profª Drª Silvana de Brito Arrais Dias.

Elaborado pelo Coordenador do curso de Gestão Empresarial Prof. Ms. Ricardo Resende Dias e pela professora Profª Drª Silvana de Brito Arrais Dias. Elaborado pelo Coordenador do curso de Gestão Empresarial Prof. Ms. Ricardo Resende Dias e pela professora Profª Drª Silvana de Brito Arrais Dias. Goiânia, 2010 SUMÁRIO SUMÁRIO...2 1. INTRODUÇÃO...3 1.1-

Leia mais

ANEXO 1 MODELO DE PROJETO DE PESQUISA

ANEXO 1 MODELO DE PROJETO DE PESQUISA ANEXO 1 MODELO DE PROJETO DE PESQUISA UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL CENTRO DE CIENCIAS JURÍDICAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO MESTRADO ACADÊMICO NOME DO(A) CANDIDATO(A) TÍTULO Projeto de pesquisa

Leia mais

BRITO, Antonia Edna Fundamentos Teóricos-Metodológico da Pesquisa I/ Antonia Edna Brito - UFPI/UAPI 2009. 75p.

BRITO, Antonia Edna Fundamentos Teóricos-Metodológico da Pesquisa I/ Antonia Edna Brito - UFPI/UAPI 2009. 75p. 1 I PRESIDENTE DA REPÚBLICA Luiz Inácio Lula da Silva MINISTRO DA EDUCAÇÃO Fernando Haddad GOVERNADOR DO ESTADO Wellington Dias REITOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ Luiz de Sousa Santos Júnior SECRETÁRIO

Leia mais

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS ARACAJU 2012 2 PREFÁCIO A apresentação dos trabalhos acadêmicos

Leia mais

INSTITUTO LONG TAO METODOLOGIA CIENTÍFICA

INSTITUTO LONG TAO METODOLOGIA CIENTÍFICA INSTITUTO LONG TAO METODOLOGIA CIENTÍFICA Profa. Ms. Rose Romano Caveiro CONCEITO E DEFINIÇÃO É um conjunto de abordagens, técnicas e processos utilizados pela ciência para formular e resolver problemas

Leia mais

2- DETALHES SOBRE A ESTRUTURA DO RELATÓRIO A seguir estão orientações sobre como formatar as diversas partes que compõem o relatório.

2- DETALHES SOBRE A ESTRUTURA DO RELATÓRIO A seguir estão orientações sobre como formatar as diversas partes que compõem o relatório. 1 - ESTRUTURA DO RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO O relatório do Estágio Supervisionado de todos os cursos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Minas Gerais Campus Formiga - irá mostrar

Leia mais

3 c m FACULDADE DE COLIDER-FACIDER ( NOME) 3 cm (TÍTULO DO PROJETO)

3 c m FACULDADE DE COLIDER-FACIDER ( NOME) 3 cm (TÍTULO DO PROJETO) 3 c m FACULDADE DE COLIDER-FACIDER ( NOME) 3 cm (TÍTULO DO PROJETO) 2 cm (arial / times roman 12 ) TIRAR NUMERAÇÃO PARA IMPRESSAO CAPA CIDADE/ESTADO 2 c m ANO (NOME) TÍTULO DO PROJETO) (arial / times roman

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA LEITURA

A IMPORTÂNCIA DA LEITURA A IMPORTÂNCIA DA LEITURA Quem não possui o hábito da leitura, precisa desenvolvê-lo, pois é difícil uma formação de qualidade sem muita leitura. Como você costuma selecionar seu material de leitura? O

Leia mais

Metodologia do Trabalho Científico

Metodologia do Trabalho Científico Metodologia do Trabalho Científico Diretrizes para elaboração de projetos de pesquisa, monografias, dissertações, teses Cassandra Ribeiro O. Silva, Dr.Eng. METODOLOGIA DA PESQUISA CIENTÍFICA Porque escrever

Leia mais

GESTÃO HOSPITALAR. PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar

GESTÃO HOSPITALAR. PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO HOSPITALAR PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Elaborar um estudo acerca Estrutura e Funcionamento do Sistema de Saúde Pública e Privada no Brasil.

Leia mais

Utilize o roteiro abaixo como mapa para elaboração do projeto. Organizado o conjunto, amplie as partes que requerem detalhamento.

Utilize o roteiro abaixo como mapa para elaboração do projeto. Organizado o conjunto, amplie as partes que requerem detalhamento. Utilize o roteiro abaixo como mapa para elaboração do projeto. Organizado o conjunto, amplie as partes que requerem detalhamento. ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA Título provisório (uma expressão

Leia mais

3 cm UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE LUZIÂNIA

3 cm UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE LUZIÂNIA 3 cm UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE LUZIÂNIA NOME DO AUTOR (fonte tamanho 12, arial, todas em maiúscula, negrito, centralizado) ESTÁGIO SUPERVISIONADO I OU II DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

TÍTULO DO PROJETO NOME DO ALUNO MATRÍCULA

TÍTULO DO PROJETO NOME DO ALUNO MATRÍCULA CURSO DE DIREITO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TÍTULO DO PROJETO NOME DO ALUNO MATRÍCULA RIO DE JANEIRO MÊS - ANO NOME DO AUTOR DO PROJETO TÍTULO DO PROJETO Projeto de Pesquisa apresentado ao orientador

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PRÉ-PROJETOS DE MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO/FAJ

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PRÉ-PROJETOS DE MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO/FAJ Faculdade de Jussara FAJ Curso de Direito Coordenação de Trabalho de Conclusão de Curso MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PRÉ-PROJETOS DE MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO/FAJ Jussara 2013 APRESENTAÇÃO Este manual

Leia mais

CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA

CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA 1 Prezado(a) aluno(a), Este roteiro foi preparado para auxiliá-lo na elaboração de sua monografia (TCC). Ele o apoiará na estruturação das etapas do seu trabalho de maneira

Leia mais

4 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO

4 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO 4 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO Este capítulo visa a orientar a elaboração de artigos científicos para os cursos de graduação e de pós-graduação da FSG. Conforme a NBR 6022 (2003, p. 2),

Leia mais

ESTRUTURA DO TIID 2010

ESTRUTURA DO TIID 2010 ESTRUTURA DO TIID 2010 7. Anexos c 7. A ficha de entrevista, agora com as respostas, deve ser apresentada como anexo, após as referências bibliográficas. 6. Referências Bibliográficas 6. As referências

Leia mais

Universidade Federal de Pernambuco Centro de Ciências da Saúde Programa de Pós-Graduação em Gerontologia

Universidade Federal de Pernambuco Centro de Ciências da Saúde Programa de Pós-Graduação em Gerontologia Universidade Federal de Pernambuco Centro de Ciências da Saúde Programa de Pós-Graduação em Gerontologia Av. Av. Prof. Moraes Rego s/n - Cidade Universitária - CEP: 50739-970 Recife PE Fone: (81)21268538

Leia mais

Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva. Ministro da Educação Fernando Haddad. Secretário Executivo José Henrique Paim Fernandes

Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva. Ministro da Educação Fernando Haddad. Secretário Executivo José Henrique Paim Fernandes Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministro da Educação Fernando Haddad Secretário Executivo José Henrique Paim Fernandes Secretária de Educação Especial Claudia Pereira Dutra MINISTÉRIO

Leia mais

Aula 8 ELABORAÇÃO DO PROJETO DE PESQUISA. Weverton Santos de Jesus João Paulo Mendonça Lima

Aula 8 ELABORAÇÃO DO PROJETO DE PESQUISA. Weverton Santos de Jesus João Paulo Mendonça Lima Aula 8 ELABORAÇÃO DO PROJETO DE PESQUISA META Apresentar e descrever a construção de um projeto de pesquisa e seus elementos pré-textuais, textuais e pós-textuais; OBJETIVOS Ao fi nal desta aula, o aluno

Leia mais

ORIENTAÇÕES SOBRE O PROJETO DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA NA ESCOLA - 2008

ORIENTAÇÕES SOBRE O PROJETO DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA NA ESCOLA - 2008 SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE POLÍTICAS E PROGRAMAS EDUCACIONAIS PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL Orientação nº 02/2008 PDE/SEED Curitiba, 27 de maio

Leia mais

AJES FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRAÇÀO DO VALE DO JURUENA E AJES - INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DO VALE DO JURUENA

AJES FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRAÇÀO DO VALE DO JURUENA E AJES - INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DO VALE DO JURUENA AJES FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRAÇÀO DO VALE DO JURUENA E AJES - INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DO VALE DO JURUENA NORMAS DE APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS JUINA/MT JULHO/2009 SUMÁRIO Introdução...

Leia mais

5 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS OU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)... 478 5.1 Ordenamento dos elementos da monografia ou TCC... 48 5.

5 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS OU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)... 478 5.1 Ordenamento dos elementos da monografia ou TCC... 48 5. 5 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS OU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)... 478 5.1 Ordenamento dos elementos da monografia ou TCC... 48 5.2 Capa... 48 5.3 Folha de rosto... 51 5.4 Errata... 53

Leia mais

PLANO DE DISCIPLINA. Faculdade Internacional do Delta Curso: Serviço Social. Período: 1º/2014 1. UNIDADE TEMÁTICA:

PLANO DE DISCIPLINA. Faculdade Internacional do Delta Curso: Serviço Social. Período: 1º/2014 1. UNIDADE TEMÁTICA: PLANO DE DISCIPLINA Faculdade Internacional do Delta Curso: Serviço Social Coordenação: Naiara Magalhães Professor (a): Adriana Barros Disciplina: Pesquisa Social I Carga horária: 60h Período: 1º/2014

Leia mais

MODELO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA

MODELO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA MODELO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA Araranguá MÊS /ANO 2 SUMÁRIO 1- INTRODUÇÃO...3 2- OBJETIVOS...4 3- JUSTIFICATIVA...5 4- REVISÃO TEÓRICA...6 5- METODOLOGIA...7 6- CRONOGRAMA...8 7- BIBLIOGRAFIA...9

Leia mais

Formação continuada e Prática Profissional: Um olhar sobre o curso de formação de Ingressantes do Estado de São Paulo

Formação continuada e Prática Profissional: Um olhar sobre o curso de formação de Ingressantes do Estado de São Paulo Formação continuada e Prática Profissional: Um olhar sobre o curso de formação de Ingressantes do Estado de São Paulo Idalise Bernardo Bagé 1 GD6- Educação Matemática, Tecnologias Informáticas e Educação

Leia mais

Estágio Supervisionado: Pesquisa e Mobilização de Saberes na Construção da Identidade Docente

Estágio Supervisionado: Pesquisa e Mobilização de Saberes na Construção da Identidade Docente Estágio Supervisionado: Pesquisa e Mobilização de Saberes na Construção da Identidade Docente CARVALHO, Ademar de Lima 1 RESSUMO O presente texto tem por objetivo apresentar uma reflexão sobre o Estágio

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIA

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIA ANEXO da Norma 004/2008 CCQ Rev 1, 28/09/2009 UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE QUÍMICA CURSO DE GRADUAÇÃO EM QUÍMICA Salvador 2009 2 1 Objetivo Estabelecer parâmetros para a apresentação gráfica

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá. Pró-Reitoria de Pós-Graduação Curso de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá. Pró-Reitoria de Pós-Graduação Curso de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pós-Graduação Curso de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA Segundo a NBR 15287:2011

Leia mais

MODELO DE PROJETO DE PESQUISA DA ADJETIVO CETEP

MODELO DE PROJETO DE PESQUISA DA ADJETIVO CETEP MODELO DE PROJETO DE PESQUISA DA ADJETIVO CETEP REPRESENTAÇÕES GRÁFICAS DOS TRABALHOS Formato: A4 Cor preta Espaçamento entre linhas: 1,5cm Fonte texto: Times New Roman, 12 ou Arial, 11 Margem superior

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ COLEGIADO DE BIOLOGIA EaD LICENCIATURA EM BIOLOGIA EaD

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ COLEGIADO DE BIOLOGIA EaD LICENCIATURA EM BIOLOGIA EaD UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ COLEGIADO DE BIOLOGIA EaD LICENCIATURA EM BIOLOGIA EaD ATIVIDADE INTEGRADORA ASSOCIADA A PRÁTICA DE ENSINO Módulo IV Desenvolvimento e Crescimento Estudo do desenvolvimento

Leia mais

1. Escolha do Tema. 2. Formulação do Problema. 1 Escolha do Tema II. PLANEJAMENTO DA PESQUISA

1. Escolha do Tema. 2. Formulação do Problema. 1 Escolha do Tema II. PLANEJAMENTO DA PESQUISA II. PLANEJAMENTO DA PESQUISA 1. Escolha do tema 2. Formulação do problema 3. Justificativa 4. Determinação dos objetivos 5. Referencial teórico 6. Referências 1 Escolha do Tema 1. Escolha do Tema Nesta

Leia mais

INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS IESGO FACULDADES IESGO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA

INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS IESGO FACULDADES IESGO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS IESGO FACULDADES IESGO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA MANUAL DE NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS DE CONCLUSÃO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA FORMOSA/GO

Leia mais

BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS. NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS CIENTÍFICOS: TRABALHOS ACADÊMICOS Aula 1

BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS. NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS CIENTÍFICOS: TRABALHOS ACADÊMICOS Aula 1 BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS CIENTÍFICOS: TRABALHOS ACADÊMICOS Aula 1 Paula Carina de Araújo paulacarina@ufpr.br 2014 Pesquisa Pesquisa Atividade básica da ciência

Leia mais

Fundação Carmelitana Mário Palmério - FUCAMP Faculdade de Ciências Humanas e Sociais - FACIHUS Educação de qualidade ao seu alcance

Fundação Carmelitana Mário Palmério - FUCAMP Faculdade de Ciências Humanas e Sociais - FACIHUS Educação de qualidade ao seu alcance SUBPROJETO DE LETRAS PORTUGUÊS/ESPANHOL O ensino da língua espanhola no contexto da escola pública INTRODUÇÃO Este plano procura articular-se de forma integrada com o plano de trabalho institucional, que

Leia mais

O TRABALHO DE MONOGRAFIA

O TRABALHO DE MONOGRAFIA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Módulo VI-a 27 a 29 de janeiro de 2011 O TRABALHO DE MONOGRAFIA PRINCÍPIO PARA O CONHECIMENTO E A FORMAÇÃO PROFISSIONAL Prof. Ms. Adriana Fernandes

Leia mais

Sugestão de Roteiro para Elaboração de Monografia de TCC

Sugestão de Roteiro para Elaboração de Monografia de TCC Sugestão de Roteiro para Elaboração de Monografia de TCC Sugerimos, para elaborar a monografia de TCC (Trabalho de Conclusão de Curso), que o aluno leia atentamente essas instruções. Fundamentalmente,

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE SÃO PAULO UNIDADE DE ENSINO DE SÃO CARLOS ESTRUTURA DE TRABALHO ACADÊMICO MANUAL PARA O ALUNO

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE SÃO PAULO UNIDADE DE ENSINO DE SÃO CARLOS ESTRUTURA DE TRABALHO ACADÊMICO MANUAL PARA O ALUNO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE SÃO PAULO UNIDADE DE ENSINO DE SÃO CARLOS ESTRUTURA DE TRABALHO ACADÊMICO MANUAL PARA O ALUNO São Carlos 2009 2 CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE SÃO PAULO

Leia mais

TÍTULO DA FUTURA MONOGRAFIA: SUBTÍTULO, SE HOUVER.

TÍTULO DA FUTURA MONOGRAFIA: SUBTÍTULO, SE HOUVER. 1 UNIVERSIDADE METODISTA DE SÃO PAULO FACULDADE DE HUMANIDADES E DIREITO CURSO DE DIREITO NOME DO AUTOR TÍTULO DA FUTURA MONOGRAFIA: SUBTÍTULO, SE HOUVER. SÃO BERNARDO DO CAMPO 2014 2 NOME DO AUTOR TÍTULO

Leia mais

FACULDADE SATC/UNESC METODOLOGIA CIENTÍFICA PARA RELATÓRIO DE ESTÁGIO

FACULDADE SATC/UNESC METODOLOGIA CIENTÍFICA PARA RELATÓRIO DE ESTÁGIO FACULDADE SATC/UNESC METODOLOGIA CIENTÍFICA PARA RELATÓRIO DE ESTÁGIO Este documento tem por função dar orientações sobre a elaboração do relatório de estágio para os alunos de Tecnologias. Abordaremos

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS Campus de Belo Horizonte Faculdade de Educação ORIENTAÇÕES GERAIS PARA NORMALIZAÇÃO DA MONOGRAFIA

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS Campus de Belo Horizonte Faculdade de Educação ORIENTAÇÕES GERAIS PARA NORMALIZAÇÃO DA MONOGRAFIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS Campus de Belo Horizonte Faculdade de Educação ORIENTAÇÕES GERAIS PARA NORMALIZAÇÃO DA MONOGRAFIA 2014 UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS Campus de Belo Horizonte

Leia mais

PIM II. Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO FINANCEIRA DA EMPPRESA

PIM II. Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO FINANCEIRA DA EMPPRESA PIM II Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO FINANCEIRA DA EMPPRESA 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: O aluno deverá escolher uma empresa de qualquer porte ou segmento e, com base no cenário

Leia mais

FACULDADE DE MEDICINA DE MARÍLIA

FACULDADE DE MEDICINA DE MARÍLIA FACULDADE DE MEDICINA DE MARÍLIA CURSO DE ENFERMAGEM MANUAL DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) AV. José de Grande, 332 Marília - SP FONE (14) 34021813 e.mail: serie3e4enf@famema.br http://www.famema.br

Leia mais

LINGUAGENS, EDUCAÇÃO E SOCIEDADE

LINGUAGENS, EDUCAÇÃO E SOCIEDADE LINGUAGENS, EDUCAÇÃO E SOCIEDADE REVISTA SEMESTRAL DO PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO DA UFPI INSTRUÇÕES PARA O ENVIO DE TRABALHOS (NORMAS PARA COLABORAÇÕES) 1 Linguagens, Educação e Sociedade ISSN

Leia mais

ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIA CURSO: AGRONOMIA

ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIA CURSO: AGRONOMIA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO Av. Dom Manuel de Medeiros s/nº Dois Irmão, Recife PE Telefone: 3320-6203 ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIA CURSO: AGRONOMIA I ESTRUTURA DO RELATÓRIO 1.1

Leia mais

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE MEMORIAL. Compilado por Gildenir Carolino Santos

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE MEMORIAL. Compilado por Gildenir Carolino Santos ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE MEMORIAL Compilado por Gildenir Carolino Santos Campinas 2005 compiled by Gildenir Carolino Santos Ficha catalográfica elaborada por Gildenir Carolino Santos CRB-8ª/5447 R741

Leia mais

1 ROTEIRO PARA PROJETO DE PESQUISA

1 ROTEIRO PARA PROJETO DE PESQUISA Roteiro para projeto de pesquisa Gildenir Carolino Santos, 2005. 1 ROTEIRO PARA PROJETO DE PESQUISA Antes de passar para a construção ou montagem de um projeto de pesquisa, é importante saber que esse

Leia mais

Orientações para a elaboração dos projetos de pesquisa (Iniciação científica)

Orientações para a elaboração dos projetos de pesquisa (Iniciação científica) GRUPO PAIDÉIA FE/UNICAMP Linha: Episteduc Coordenador: Prof. Dr. Silvio Sánchez Gamboa Orientações para a elaboração dos projetos de pesquisa (Iniciação científica) Os projetos de pesquisa se caracterizam

Leia mais

Universidade Federal do Acre Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-graduação Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática

Universidade Federal do Acre Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-graduação Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática ANEXO 1 ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE PROPOSTA DE PROJETO DE PESQUISA Aos candidatos ao Mestrado Profissional em Ensino de Ciências e Matemática solicita-se anexar, no ato de inscrição on line, uma Proposta

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS 2013

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS 2013 NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS 2013 Jaciara-MT 2013 REGRAS GERAIS DE APRESENTAÇÃO FORMATO Os trabalhos acadêmicos devem ser em conformidade com os apontamentos a seguir. Papel branco, Formato A4 (21

Leia mais

O PERCURSO FORMATIVO DOS DOCENTES QUE ATUAM NO 1º. CICLO DE FORMAÇÃO HUMANA

O PERCURSO FORMATIVO DOS DOCENTES QUE ATUAM NO 1º. CICLO DE FORMAÇÃO HUMANA O PERCURSO FORMATIVO DOS DOCENTES QUE ATUAM NO 1º. CICLO DE FORMAÇÃO HUMANA Profª. Ms. Marilce da Costa Campos Rodrigues - Grupo de estudos e pesquisas em Política e Formação Docente: ensino fundamental

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR CENECISTA DE FARROUPILHA Mantido pela Campanha Nacional de Escolas da Comunidade

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR CENECISTA DE FARROUPILHA Mantido pela Campanha Nacional de Escolas da Comunidade MANUAL DE ESTÁGIO Curso de PEDAGOGIA S U M Á R I O 1. Apresentação... 03 2. Proposta de Estágio... 03 3. Aspectos legais... 04 4. Objetivo Geral... 04 5. Campo de Estágio... 05 6. Modalidades de Estágio...

Leia mais

Pré-texto. Texto. Pós-texto. Estrutura do Trabalho Final de Curso. A estrutura do Trabalho Final de Curso compreende: pré-texto, texto e pós-texto.

Pré-texto. Texto. Pós-texto. Estrutura do Trabalho Final de Curso. A estrutura do Trabalho Final de Curso compreende: pré-texto, texto e pós-texto. Estrutura do Trabalho Final de Curso A estrutura do Trabalho Final de Curso compreende: pré-texto, texto e pós-texto. Pré-texto Capa Folha de Rosto Dedicatória Agradecimentos Epígrafe Resumo Sumário Texto

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS 2013

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS 2013 NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS 2013 Jaciara-MT COMPOSIÇÃO DA MONOGRAFIA MONOGRAFIA Recebe nº página CAPA FOLHA DE ROSTO FOLHA DE APROVAÇÃO DEDICATÓRIA (OPCIONAL) AGRADECIMENTO (OPCIONAL) EPIGRAFE

Leia mais

Suas atividades terão como horizonte a escola, de modo particular, a escola em que você atua!

Suas atividades terão como horizonte a escola, de modo particular, a escola em que você atua! PROJETO-INTERVENÇÃO O curso de formação de gestores escolares que estamos realizando orientase por dois eixos básicos: a) a educação compreendida como direito social a ser suprido pelo Estado; b) a gestão

Leia mais

REGRAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO

REGRAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO 1 REGRAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO Os seguintes padrões atendem às exigências da FTC Feira de Santana, em conformidade com a NBR 14724:2002/2005 da Associação Brasileira de Normas Técnicas

Leia mais

:: Cuidados na Elaboração de uma Redação Científica

:: Cuidados na Elaboração de uma Redação Científica :: Cuidados na Elaboração de uma Redação Científica José Mauricio Santos Pinheiro em 21/04/2005 Os princípios indispensáveis à redação científica podem ser resumidos em quatro pontos fundamentais: clareza,

Leia mais

INSTITUTO FLORENCE DE ENSINO COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM (TÍTULO DO PROJETO) Acadêmico: Orientador:

INSTITUTO FLORENCE DE ENSINO COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM (TÍTULO DO PROJETO) Acadêmico: Orientador: INSTITUTO FLORENCE DE ENSINO COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM (TÍTULO DO PROJETO) Acadêmico: Orientador: São Luis 2015 (TÍTULO DO PROJETO) (NOME DO ALUNO) Projeto de Pesquisa do Programa

Leia mais

MODELO PRÉ-PROJETO TCC 2012

MODELO PRÉ-PROJETO TCC 2012 MODELO PRÉ-PROJETO TCC 2012 1 2 1.4 FORMATO 1.4.1 Espacejamento Papel branco, formato A4 (21 cm x 29,7 cm), impressões com tinta preta (com exceção das ilustrações) e o texto deve ser digitado no anverso.

Leia mais

Projeto de Pesquisa. Def.: Plano de ação contendo intenções que poderão (ou não) ser concretizadas na pesquisa.

Projeto de Pesquisa. Def.: Plano de ação contendo intenções que poderão (ou não) ser concretizadas na pesquisa. Projeto de Pesquisa Def.: Plano de ação contendo intenções que poderão (ou não) ser concretizadas na pesquisa. É um guia de ação para seu autor. O projeto de pesquisa é uma seqüência de etapas estabelecida

Leia mais

O PIBID NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES: CONTRIBUIÇOES E AÇÕES DO PIBID PARA FORMAÇÃO INICIAL DOS BOLSISTAS.

O PIBID NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES: CONTRIBUIÇOES E AÇÕES DO PIBID PARA FORMAÇÃO INICIAL DOS BOLSISTAS. O PIBID NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES: CONTRIBUIÇOES E AÇÕES DO PIBID PARA FORMAÇÃO INICIAL DOS BOLSISTAS. 1 Marcos Antonio de Sousa Rodrigues Bolsista/ PIBID/ UESPI 2 Sara Juliana Lima Ferreira Bolsista/

Leia mais

ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA A ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS

ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA A ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA A ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS Este texto trata a respeito das Normas da ABNT e do Manual do Unisal com a finalidade de orientar os alunos sobre as regras básicas para a publicação

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA - UNIP CURSO: Ciências Contábeis

UNIVERSIDADE PAULISTA - UNIP CURSO: Ciências Contábeis UNIVERSIDADE PAULISTA - UNIP CURSO: Ciências Contábeis MANUAL DE ORIENTAÇÃO DO ESTÁGIO CURRICULAR Prezado aluno: A princípio, receba meus sinceros parabéns por ter chegado ao final do curso de Ciências

Leia mais

O PROJETO PIBID: PRÁTICA PEDAGÓGICA INOVADORA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE.

O PROJETO PIBID: PRÁTICA PEDAGÓGICA INOVADORA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE. O PROJETO PIBID: PRÁTICA PEDAGÓGICA INOVADORA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE. Joelma Carvalho Vilar(UFS) 1 Cleverton dos Santos(UFS) 2 Érica Santos de Jesus(UFS) 3 Vera Lúcia Mendes de Farias(UFS)

Leia mais

MJ Secretaria Nacional de Segurança Pública Orientações para o Conteudista. Estruturação dos Materiais Básicos para os Cursos da SENASP

MJ Secretaria Nacional de Segurança Pública Orientações para o Conteudista. Estruturação dos Materiais Básicos para os Cursos da SENASP MJ Secretaria Nacional de Segurança Pública Orientações para o Conteudista Estruturação dos Materiais Básicos para os Cursos da SENASP Contacto: erisson.pitta@mj.gov.br Telefono: 5561 2025 8991 Prezado(a)

Leia mais

O trabalho de pesquisa é a procura de respostas para algum problema pela aplicação de métodos científicos.

O trabalho de pesquisa é a procura de respostas para algum problema pela aplicação de métodos científicos. 1 Manual de TCC O Trabalho de Conclusão de Curso, como o próprio nome indica, deve ser apresentado pelos alunos no final do curso de graduação. Trata-se de um estudo sobre um tema específico ligado a área

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSOS DE GESTÃO TECNOLÓGICA PIM - III

UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSOS DE GESTÃO TECNOLÓGICA PIM - III UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSOS DE GESTÃO TECNOLÓGICA PIM - III Projeto Integrado Multidisciplinar Cursos Superiores Tecnológicos G. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Trabalho

Leia mais

TÍTULO DO PROJETO [colocar o título em caixa alta, Arial 14, centralizado, em negrito]

TÍTULO DO PROJETO [colocar o título em caixa alta, Arial 14, centralizado, em negrito] UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES CURSO DE PEDAGOGIA [Arial 12] NOME COMPLETO DO ALUNO [obs: nome completo em caixa alta, centralizado, sem negrito, Arial 12]

Leia mais

PROJETO DE PEQUISA CURSO: BACHAREL EM TEOLOGIA

PROJETO DE PEQUISA CURSO: BACHAREL EM TEOLOGIA PROJETO DE PEQUISA CURSO: BACHAREL EM TEOLOGIA Aluno : Período : Professor : Proposta para Orientação 1ª Opção : 2ª Opção : 3ª Opção : Aprovado em / / Assinatura Professor 1. AREA : Área do conhecimento

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE DISSERTAÇÃO (FORMATO

Leia mais

ORIENTAÇÃO DE TCC CURSO: PROF(A):

ORIENTAÇÃO DE TCC CURSO: PROF(A): ORIENTAÇÃO DE TCC CURSO: PROF(A): MATRÍCUL A ALUNO (A) REUNI ÃO ORIENTAÇ ÕES TCC Entregue Corrigida Nota Assinatura do Orientador: Data: / / Assinatura do Orientador: Data: / / Assinatura do Orientador:

Leia mais

CONVITE E CHAMADA DE TRABALHOS E PROPOSTAS DE SESSÕES E MINICURSOS

CONVITE E CHAMADA DE TRABALHOS E PROPOSTAS DE SESSÕES E MINICURSOS CONVITE E CHAMADA DE TRABALHOS E PROPOSTAS DE SESSÕES E MINICURSOS A Rede Brasileira de Monitoramento e Avaliação (RBMA) convida os interessados a participarem do seu VII Seminário, que acontecerá nos

Leia mais

Projeto de Pesquisa: Estrutura e natureza

Projeto de Pesquisa: Estrutura e natureza Projeto de Pesquisa: Estrutura e natureza Após a entrega do exercício D (folha síntese do projeto de pesquisa, vamos rever o projeto de pesquisa e a introdução da tese. Após a aula, além do exercício D

Leia mais

UM ESTUDO SOBRE A IMPLEMENTAÇÃO DA PRÁTICA COMO COMPONENTE CURRICULAR NOS CURSOS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA

UM ESTUDO SOBRE A IMPLEMENTAÇÃO DA PRÁTICA COMO COMPONENTE CURRICULAR NOS CURSOS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA UM ESTUDO SOBRE A IMPLEMENTAÇÃO DA PRÁTICA COMO COMPONENTE CURRICULAR NOS CURSOS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA Flávia Sueli Fabiani Marcatto Universidade Estadual Paulista - Unesp - Rio Claro

Leia mais

Seminário de Pesquisa Prof. José Carlos Vinhais

Seminário de Pesquisa Prof. José Carlos Vinhais 1 MANUAL DE ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO 1 PRINCIPIOS O Seminário de Pesquisa exigido pelo curso de Administração é um projeto de atividades centrado em áreas teórico práticas, e deverá

Leia mais

ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DO PROJETO/ARTIGO 1. O PROJETO DE PESQUISA

ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DO PROJETO/ARTIGO 1. O PROJETO DE PESQUISA ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DO PROJETO/ARTIGO 1. O PROJETO DE PESQUISA A primeira etapa para a organização do TCC nos cursos de pós-graduação lato sensu a distância consiste na elaboração do projeto de pesquisa,

Leia mais

METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO Prof. Marcos Nicolau (Artigo científico, Monografia e Projeto de Pesquisa)

METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO Prof. Marcos Nicolau (Artigo científico, Monografia e Projeto de Pesquisa) METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO Prof. Marcos Nicolau (Artigo científico, Monografia e Projeto de Pesquisa) APRESENTAÇÃO Os cursos de especialização do país têm adotado, como exigência para conclusão

Leia mais

Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos

Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos Padrão FEAD de normalização Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos Objetivo Visando padronizar os trabalhos científicos elaborados por alunos de nossa instituição Elaboramos este manual

Leia mais

Curso de Mestrado Acadêmico em Administração CMA. Manual de Apresentação do Projeto de Qualificação e da Dissertação de Mestrado

Curso de Mestrado Acadêmico em Administração CMA. Manual de Apresentação do Projeto de Qualificação e da Dissertação de Mestrado Curso de Mestrado Acadêmico em Administração CMA Manual de Apresentação do Projeto de Qualificação e da Dissertação de Mestrado Biguaçu 2012 2 APRESENTAÇÃO A elaboração do projeto de qualificação e da

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS DE UBERLÂNDIA - MG NOME COMPLETO TÍTULO DO PROJETO: SUBTÍTULO DO PROJETO (SE HOUVER)

FACULDADE PITÁGORAS DE UBERLÂNDIA - MG NOME COMPLETO TÍTULO DO PROJETO: SUBTÍTULO DO PROJETO (SE HOUVER) FACULDADE PITÁGORAS DE UBERLÂNDIA - MG NOME COMPLETO TÍTULO DO PROJETO: SUBTÍTULO DO PROJETO (SE HOUVER) UBERLÂNDIA 2013 NOME COMPLETO TÍTULO DO PROJETO: subtítulo do projeto (se houver) Projeto de Pesquisa

Leia mais

UNIVERSIDADE METODISTA DE SÃO PAULO SISTEMA DE BIBLIOTECAS Dr. JALMAR BOWDEN PROJETO DE PESQUISA NOEME VIANA TIMBÓ

UNIVERSIDADE METODISTA DE SÃO PAULO SISTEMA DE BIBLIOTECAS Dr. JALMAR BOWDEN PROJETO DE PESQUISA NOEME VIANA TIMBÓ UNIVERSIDADE METODISTA DE SÃO PAULO SISTEMA DE BIBLIOTECAS Dr. JALMAR BOWDEN PROJETO DE PESQUISA NOEME VIANA TIMBÓ MANUAL PARA PROJETO DE PESQUISA: SEGUNDO ABNT NBR 15287 AGOSTO DE 2002 SÃO BERNARDO DO

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Metodologia Científica Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º 1 - Ementa (sumário, resumo) Conceito e concepção de ciência

Leia mais

Campanha Nacional de Escolas da Comunidade CNEC

Campanha Nacional de Escolas da Comunidade CNEC Campanha Nacional de Escolas da Comunidade CNEC Regulamento de Projeto Integrador dos Cursos Superiores de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Segurança da Informação e Sistemas para Internet

Leia mais

Texto base para discussão na Jornada Pedagógica julho/2009 O PLANO DE ENSINO: PONTE ENTRE O IDEAL E O REAL 1

Texto base para discussão na Jornada Pedagógica julho/2009 O PLANO DE ENSINO: PONTE ENTRE O IDEAL E O REAL 1 Texto base para discussão na Jornada Pedagógica julho/2009 O PLANO DE ENSINO: PONTE ENTRE O IDEAL E O REAL 1 É comum hoje entre os educadores o desejo de, através da ação docente, contribuir para a construção

Leia mais

UMA ANÁLISE DO FORMATO DO ESTÁGIO NAS LICENCIATURAS A DISTÂNCIA DA UFRN. Natal/RN, 05/2009.

UMA ANÁLISE DO FORMATO DO ESTÁGIO NAS LICENCIATURAS A DISTÂNCIA DA UFRN. Natal/RN, 05/2009. 1 UMA ANÁLISE DO FORMATO DO ESTÁGIO NAS LICENCIATURAS A DISTÂNCIA DA UFRN Natal/RN, 05/2009. Auta Stella de Medeiros Germano - SEDIS-UFRN - autastella@yahoo.com.br Categoria (Gerenciamento e Logística)

Leia mais

AU A L U A A 6 REDAÇÃ Ç O C IENTÍFICA

AU A L U A A 6 REDAÇÃ Ç O C IENTÍFICA REDAÇÃO CIENTÍFICA AULA 6 Conteúdo principal para uma dissertação Elementos pré-textuais; Elementos textuais; Elementos pós-textuais. Elementos pré-textuais de uma dissertação Capa; Folha de rosto; Ficha

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO -TCC

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO -TCC UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE QUÍMICA NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO -TCC 1 APRESENTAÇÃO As recomendações a seguir resumem os princípios para a elaboração

Leia mais

TAMANHO DAS FOLHAS - DEMONSTRATIVOS

TAMANHO DAS FOLHAS - DEMONSTRATIVOS TAMANHO DAS FOLHAS - DEMONSTRATIVOS INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS IFAM CAMPUS HUMAITÁ CURSO DE... NOME DO(A) DISCENTE TÍTULO DA PESQUISA HUMAITÁ AM ANO EM QUE O TRABALHO

Leia mais

Metodologia Científica. Metodologia Científica

Metodologia Científica. Metodologia Científica Metodologia Científica Metodologia Científica Seqüência da Apresentação Introdução Tipos de pesquisa Tipos de fontes de dados Pesquisa na área de Informática Projeto de pesquisa Metodologia Formato de

Leia mais

ELEMENTOS DO PROJETO DE PESQUISA ROTEIRO DO PROJETO

ELEMENTOS DO PROJETO DE PESQUISA ROTEIRO DO PROJETO ELEMENTOS DO PROJETO DE PESQUISA ELEMENTO EXTERNO Capa (seguir modelo em anexo); ELEMENTOS INTERNOS PRÉ-TEXTUAIS Folha de rosto e sumário (seguir modelo em anexo); TEXTUAIS itens 1 a 8 do roteiro do projeto

Leia mais

A AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL NA PÓS-GRADUAÇÃO E O PROCESSO DE ORIENTAÇÃO

A AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL NA PÓS-GRADUAÇÃO E O PROCESSO DE ORIENTAÇÃO A AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL NA PÓS-GRADUAÇÃO E O PROCESSO DE ORIENTAÇÃO RESUMO Maria Lucia Indjaian Universidade Presbiteriana Mackenzie Marcos T.Masetto Universidade Presbiteriana Mackenzie Este trabalho

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS DE BAURU DISCIPLINA DE MONOGRAFIA JURÍDICA

FACULDADES INTEGRADAS DE BAURU DISCIPLINA DE MONOGRAFIA JURÍDICA FACULDADES INTEGRADAS DE BAURU DISCIPLINA DE MONOGRAFIA JURÍDICA Texto de Apoio Instrucional Nº. 1 PROJETO DE PESQUISA NA ÁREA JURÍDICA: UM ROTEIRO BÁSICO Bauru 2009 FIB MJ O Projeto de Pesquisa: Orientações

Leia mais

CAMPUS TIJUCA ORIENTAÇÕES PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

CAMPUS TIJUCA ORIENTAÇÕES PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAMPUS TIJUCA UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES TIJUCA NÚCLEO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ORIENTAÇÕES PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Apostila referente às disciplinas: Trabalho de Conclusão de Curso

Leia mais

COMPLEXO DE ENSINO SUPERIOR DE SANTA CATARINA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS DE FLORIANÓPOLIS BIBLIOTECA CRUZ E SOUSA

COMPLEXO DE ENSINO SUPERIOR DE SANTA CATARINA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS DE FLORIANÓPOLIS BIBLIOTECA CRUZ E SOUSA COMPLEXO DE ENSINO SUPERIOR DE SANTA CATARINA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS DE FLORIANÓPOLIS BIBLIOTECA CRUZ E SOUSA MATERIAL DE ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS FLORIANÓPOLIS 2009 CESUSC

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO FACULDADE DE ESTUDOS SOCIAIS DO ESPÍRITO SANTO FACULDADE PIO XII REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ( 6º PERÍODO/2013-7º PERÍODO/2014-8º PERÍODO/2014 ) Cariacica 2013/2014 FACULDADE DE ESTUDOS

Leia mais

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras realizar a pesquisa

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras realizar a pesquisa Núcleo de Pós Graduação Pitágoras realizar a pesquisa Como fazer pesquisa? interpretar resultados Especialização em Engenharia de Software com Ênfase em Java Disciplina: Orientação de Conclusão de Curso

Leia mais

Fragmentos do Texto Indicadores para o Desenvolvimento da Qualidade da Docência na Educação Superior.

Fragmentos do Texto Indicadores para o Desenvolvimento da Qualidade da Docência na Educação Superior. Fragmentos do Texto Indicadores para o Desenvolvimento da Qualidade da Docência na Educação Superior. Josimar de Aparecido Vieira Nas últimas décadas, a educação superior brasileira teve um expressivo

Leia mais