UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ. Universidade do Vale do Itajaí PRODUÇÃO ACADÊMICO-CIENTÍFICA: A PESQUISA E O ENSAIO ITAJAÍ - SC.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ. Universidade do Vale do Itajaí PRODUÇÃO ACADÊMICO-CIENTÍFICA: A PESQUISA E O ENSAIO ITAJAÍ - SC."

Transcrição

1 Universidade do Vale do Itajaí Cadernos PRODUÇÃO Universidade do Vale do Itajaí Pró-Reitoria de Ensino ACADÊMICO-CIENTÍFICA: A PESQUISA E O ENSAIO de Ensino ITAJAÍ - SC Outubro/2011 Ano 7 - nº

2 2... U3p Universidade do Vale do Itajaí. Produção acadêmico-científica [recurso eletrônico] : a pesquisa e o ensaio/universidade do Vale do Itajaí. Itajaí : [Universidade do Vale do Itajaí], f. il. (Cadernos de ensino. Formação continuada. Ensino Superior ; Ano 7, n.9). Incluiem apêndices. Bibliografia: p FICHA CATALOGRÁFICA 1. Pesquisa Estudo e ensino (Superior). 2. Ciência - Metodologia. 3. Universidade do Vale do Itajaí - Pesquisa. I. Título II. Série. CDU: 001.8(047) Projeto Cássia Ferri Coordenação Elisabeth Juchem Machado Leal Autoria e Edição Pedagogico Hildo Rocha Neto Nilton Córdova Fotografia José Roberto Azevedo Júnior Capa Camila Morgana Lourenço Projeto gráfico Dilsonir Martins Júnior Elaboração de ilustrações LCD Laboratório de Criação Digital Univali - Unidade Ilha Diogo M. Dorneles Editoração Eletrônica LCD Laboratório de Criação Digital Univali - Unidade Ilha Exemplares: 2.000

3 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 7 PARTE I - A PESQUISA INTRODUÇÃO CONCEITOS INICIAIS: pesquisa, planejamento, projeto O PROCESSO DA PESQUISA: seus elementos e processo de elaboração O tema: sua escolha e levantamento da bibliografia A delimitação do tema Critérios para delimitação do tema O problema da pesquisa O problema e seu contexto O problema e suas bases teóricas Perguntas e hipóteses de pesquisa Perguntas de pesquisa Hipóteses de pesquisa TIPOS DE PESQUISA Tipos de pesquisa segundo os fins e objetivos Pesquisa exploratória Pesquisa descritiva Pesquisa explicativa Pesquisa aplicada Pesquisa metodológica Pesquisa de intervenção Tipos de pesquisa de acordo com objetos e fontes a serem investigados Pesquisa teórica Avaliação do estado da arte Revisão de pesquisas (research review) Tipos de pesquisa segundo as estratégias ou meios empregados na busca da informação Pesquisas que usam dados criados Pesquisas com dados existentes

4 Pesquisa bibliográfica Pesquisa documental Pesquisa de e com imagens Levantamento ou survey Estudo de caso Pesquisa-ação Pesquisa etnográfica TÉCNICAS E INSTRUMENTOS DE COLETA DE DADOS Observação Observação assistemática ou não estruturada Observação sistemática ou estruturada Observação participante Observação não participante Entrevista Entrevista dirigida, padronizada ou estruturada Entrevista semiestruturada ou semipadronizada Entrevista centrada ou focal (focused interview) Entrevista não diretiva ou em profundidade Entrevista clínica Questionário A elaboração do questionário O pré-teste do questionário ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DO PROJETO DE PESQUISA Estrutura do projeto de pesquisa Elementos pré-textuais Elementos textuais Elementos pós-textuais Apresentação do projeto de pesquisa ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DO RELATÓRIO DE PESQUISA Estrutura do relatório de pesquisa Elementos pré-textuais Elementos textuais Elementos pós-textuais Apresentação do relatório de pesquisa... 70

5 NOTAS REFERÊNCIAS...72 PARTE II - O ENSAIO INTRODUÇÃO O que é o ensaio? Características do ensaio como gênero O ensaio e a academia O ensaio como trabalho acadêmico-científico: aspectos a considerar Há demanda para ensaios no universo das publicações acadêmicas? NOTAS REFERÊNCIAS APÊNDICES APÊNDICE A - Todo problema é um problema de pesquisa? APÊNDICE B - Aspectos do desenvolvimento do estudo de caso como estratégia de pesquisa APÊNDICE C Anotações sobre a técnica da entrevista APÊNDICE D Modelo de capa do projeto de pesquisa APÊNDICE E Modelo de folha de rosto do projeto de pesquisa APÊNDICE F Exemplo de sumário APÊNDICE G Roteiro para avaliação de projetos de pesquisa APÊNDICE H Pôster

6 6...

7 APRESENTAÇÃO Os Cadernos de Ensino, publicação criada pela Pró-Reitoria de Ensino para apoiar o Programa de Formação Continuada para Docentes do Ensino Superior em seu propósito de impulsionar a ação de um docente investigativo e comprometido com a formação profissional de qualidade de seus acadêmicos, chega ao seu nono número centrado no tema da produção acadêmicocientífica. Produzir conhecimentos ou aprender a agir de forma investigativa depende da maneira de encarar os problemas e de responder a eles. E isso exige abertura de espírito, ou seja, o desejo de se ouvir mais do que uma opinião, de reconhecer possíveis alternativas, de admitir a possibilidade do erro porque pesquisadores se perguntam constantemente porque estão a fazer o que fazem. Exige também responsabilidade que se reflete na cuidadosa ponderação das consequências de uma determinada ação; exige ainda sinceridade no sentido de fazer com que a abertura de espírito e a responsabilidade sejam, de fato, os componentes centrais na vida daqueles que se dedicam ao ensino e à pesquisa. Não apenas os docentes como também os acadêmicos dos cursos de graduação e de pós-graduação constituem o público-alvo deste número dos Cadernos de Ensino, pois a aprendizagem da pesquisa e a prática da produção acadêmica têm, como se sabe, importância fundamental para sua formação como profissionais de nível superior, além de contribuir para seu aproveitamento no curso. A publicação está organizada em duas partes: a primeira tem por objeto a pesquisa, seu processo, tipos, técnicas e instrumentos, enquanto a segunda examina detidamente o ensaio e suas possibilidades como trabalho acadêmico. Representa, assim, um suporte à ação de todo docente que tem como propósito estimular a vocação científica de seus alunos, identificar talentos potenciais entre eles e introduzi-los nas técnicas e nas artes da produção acadêmico-científica, que vai do pensar criativo e ao mesmo tempo metódico, próprio da prática científica, à elaboração do texto escrito, seja sob a forma de um relatório de pesquisa, seja de um ensaio teórico. Cássia Ferri Pró-Reitora de Ensino... 7

8 8...

9 Parte 1 A PESQUISA... 9

10 10...

11 1 INTRODUÇÃO A ciência e sua criação mais exitosa, a tecnologia, verdadeiros símbolos do Século XX, conquistaram corações e mentes com a ideia de sua capacidade inquestionável de encontrar a solução mais correta e adequada para resolver todo e qualquer problema. Como vem acontecendo desde o final do século XIX, e mais acentuadamente no decorrer do século XX e anos iniciais deste século, a produção científica e tecnológica nas mais variadas áreas do conhecimento e nas últimas décadas nas áreas da genética, da informática e computação, da robótica e automação, entre outras gera em todo o planeta grandes transformações de difícil dimensionamento, seja no campo do trabalho, do lazer, das relações sociais, da circulação do conhecimento e das informações, da educação. Embora dificilmente possa ser imaginado um mundo sem todo o aparato já criado pela ciência e tecnologia, muitas pessoas, notadamente as mais jovens, assim como têm seu interesse despertado por inovações tecnológicas que são rapidamente incorporadas ao seu cotidiano, também começam a ter sua confiança na geração de tecnologias abalada por fatos como os ocorridos, no início de 2011, em usinas atômicas do Japão. De todo modo, a perspectiva crítica, não ingênua, em relação às descobertas da ciência e sua tradução em novas tecnologias, deve ser estimulada pela formação de nível superior promovida pela Univali, universidade que tem entre seus valores a produção e uso da tecnologia a serviço da humanização. Assim, a aproximação do acadêmico de conceitos e procedimentos próprios da ciência e, na sequência, sua familiarização com eles, contribui para um dos principais objetivos da formação universitária: a necessidade de compreender a complexidade do mundo contemporâneo para nele viver e se inserir como cidadão e como profissional, e serve a dois propósitos: - o primeiro propósito é o de consumir pesquisa de modo esclarecido, crítico, sabendo-se que o conhecimento produzido pela ciência, mesmo que pelos meios mais qualificados, é sempre um conhecimento provisório, nunca definitivo e irrefutável. Na sociedade contemporânea, em que o conhecimento e a informação são produzidos, controlados, armazenados e circulam em quantidade e velocidade crescentes, [...] é provável que não se passe um dia sem que nos sejam apresentados os resultados de uma pesquisa sobretudo através da mídia ou da publicidade, mas também nos discursos públicos, em nossas trocas com os outros, etc. Nossa sociedade [...] tornou-se uma sociedade da informação. Uma boa quantidade dessa informação serve-se dos resultados de pesquisa. (LAVILLE; DIONNE, 1999, p. 276). - o segundo propósito é o de fazer pesquisa, seja como um dos requisitos próprios do currículo acadêmico de graduação ou de pós-graduação ou em atividades próprias de profissionais de nível superior que requerem a preparação de um formulário ou questionário, a realização de uma entrevista, a observação de comportamentos, a busca de informações,... 11

12 12... a interpretação de dados estatísticos, seja na esfera pessoal quando se apresentam problemas que precisam ser examinados e resolvidos mediante as busca de informações e exame das alternativas que se apresentam para sua solução (LAVILLE; DIONNE, 1999). Na primeira parte desse número dos Cadernos de Ensino dedicado à pesquisa, seu planejamento e apresentação, os leitores encontrarão o seguinte conteúdo: Elementos e processo de elaboração PESQUISA Tema e problema Segundo estratégias ou meio empregados na busca da informação TIPOS DE PESQUISA Segundo fins e objetivos Segundo objetos e fontes a serem investigados Entrevista TÉCNICAS E INSTRUMENTOS DE COLETA DE DADOS Questionário Observação ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE PESQUISA

13 2 CONCEITOS INICIAIS: pesquisa, planejamento, projeto O que se entende por pesquisa? O que significa planejar uma pesquisa? O que é um projeto de pesquisa? Pesquisar origina-se do verbo perquiro, do latim, que significa procurar, fazer uma busca diligente, examinar, inquirir, indagar. Pesquisar é, portanto, fazer uma busca cuidadosa, criteriosa, de algo; no caso da pesquisa científica, trata-se da busca exaustiva, metódica, de resposta a uma pergunta ou questão, a fim de preencher uma lacuna de conhecimento. A consulta a obras dedicadas à metodologia científica possibilita o exame de conceitos diversos de pesquisa, cada qual enfatizando uma faceta, ou mais de uma, dessa complexa atividade. Pesquisa, atividade básica das Ciências, diz Minayo (2000, p. 23), é [...] uma atividade de aproximação sucessiva da realidade que nunca se esgota, fazendo uma combinação particular entre teoria e dados. Pesquisar, de acordo com Lüdke e André (1986, p. 1), significa [...] promover o confronto entre os dados, as evidências, as informações coletadas sobre determinado assunto e o conhecimento teórico acumulado a respeito dele. São características da pesquisa científica a sistematização de seus procedimentos, a utilização de métodos próprios e de técnicas específicas, assim como a busca de um conhecimento cuja referência é a realidade empírica (RUDIO, 1986). Finalidades da pesquisa Resolver problemas: fornece respostas para problemas específicos; descreve fenômenos. Formular teorias: pesquisas exploratórias buscam descobrir a existência de relações entre fenômenos. Testar teorias: observações empíricas podem ser usadas para testar teorias científicas. A pesquisa é classificada como científica quando satisfaz a determinadas condições: seu objeto deve ser perfeitamente definido de forma que possa ser reconhecível e identificável por todos; o estudo deve acrescentar algo ao que já se sabe sobre o assunto; o estudo deve ser útil como fonte de pesquisa: fornecer elementos que permitam a verificação e a contestação das hipóteses apresentadas, tendo em vista a sua continuidade. Toda pesquisa, por ser um procedimento sistematizado, controlado e crítico, que se vale de métodos próprios e de técnicas específicas,... 13

14 14... requer um planejamento cuidadoso. O planejamento, como sabemos, é uma atividade de preparação de uma determinada ação, de um conjunto de procedimentos visando à realização de algo. Planejase tanto a realização de uma viagem e a compra de um carro, como a construção de uma casa ou a oferta de um curso. Nos dois primeiros casos, o planejamento é mais ou menos informal; nos dois últimos, o planejamento é formal: a construção de uma casa requer plantas, detalhamentos muito precisos de espaços, materiais, equipamentos, infraestrutura, recursos etc.. No caso da pesquisa, o planejamento também é formal; sua formalização se concretiza em um projeto. O projeto, descrição escrita e detalhada de um empreendimento a ser realizado ¹, é um instrumento de planejamento. O projeto de pesquisa possibilita a previsão e o traçado de procedimentos, de instrumentos e de ações que se desenrolarão no decorrer da pesquisa. Assim, ao elaborar o projeto de pesquisa o pesquisador organiza suas ideias, define suas metas, antecipa as características da pesquisa e as etapas de sua execução. O projeto, portanto, mapeia o caminho que será seguido na investigação, esclarece os rumos da pesquisa para o próprio pesquisador, que poderá corrigi-los caso haja necessidade, pois a flexibilidade é um princípio de todo e qualquer planejamento.

15 3 O PROCESSO DA PESQUISA: seus elementos e processo de elaboração O esquema a seguir representa o conteúdo que os leitores encontrarão nesta seção. Critérios para delimitação do tema O problema e seu contexto Levantamento bibliográfico TEMA E PROBLEMA DE PESQUISA O problema e suas bases teóricas Perguntas de pesquisa Hipóteses de pesquisa... 15

16 O tema: sua escolha e levantamento da bibliografia O passo inicial do processo de elaboração de um projeto de pesquisa consiste na escolha do assunto ou tema da pesquisa, ou seja, do objeto da pesquisa. A busca de respostas para duas perguntas pode orientar a escolha do tema: Que assunto tenho interesse em pesquisar? Que temas precisam/devem ser pesquisados? As respostas a essas perguntas se referem aos fatores que devem ser considerados pelo pesquisador ao escolher o tema ou o objeto de sua pesquisa, principalmente no caso do pesquisador iniciante. A primeira pergunta remete a fatores internos ou pessoais, que não podem, em nenhum caso, ser desconsiderados, pois o pesquisar, atividade trabalhosa e exigente, requer considerável investimento em energia pessoal e dedicação. São os seguintes os principais fatores internos ou pessoais: interesse pessoal quanto maior for o gosto do pesquisador, sua atração pelo assunto, tanto maior prazer lhe trará a atividade de pesquisa; os limites de sua capacidade o pesquisador avalia se o assunto está compreendido em sua área de formação e julga sua qualificação intelectual para pesquisá-lo com êxito; o tempo disponível que o pesquisador terá para os trabalhos da pesquisa. A segunda pergunta (temas que precisam/ devem ser pesquisados) tem a ver com fatores externos ou sociais: o significado, o interesse ou o valor do assunto para determinado segmento ou grupo social, organização, localidade ou região; o tempo fixado para a conclusão da pesquisa (no caso de trabalhos de conclusão de curso, de bolsas para a realização do projetos, ou de projetos financiados); a existência de fontes de consulta sobre o assunto (a escassez de bibliografia ou de dados sobre o assunto é uma dificuldade importante a ser considerada), bem como a disponibilidade ou acessibilidade das fontes para o pesquisador. Para orientar a escolha de um tema, o pesquisador pode considerar as cinco fontes de ideias para a pesquisa descritas por Cozby (2003, p 31-37): - senso comum: as coisas que consideramos verdadeiras podem ser boas fontes de ideias. Testar uma ideia de senso comum pode ser útil porque essas noções nem sempre são corretas ou a pesquisa pode mostrar que o mundo real é muito mais complicado do que as ideias do senso comum levam a supor. (COZBY, 2003, p. 32); - observação do mundo a nosso redor: os fatos ou o comportamento de pessoas ou grupos que cercam o pesquisador são potenciais fontes de ideias para pesquisas, desde que a curiosidade o motive. Ser um observador atento e curioso sobre o mundo ao seu redor oferece, além de inspiração para a formulação de ideias, a chance de descobertas

17 acidentais. Após relatar a descoberta acidental do condicionamento clássico por Pavlov ao estudar o sistema digestivo de cães, Cozby (2003, p.33) conclui: Só é possível fazer descobertas acidentais desse tipo quando se vê o mundo com olhos curiosos. - teorias: a primeira função importante da teoria é a de organizar e explicar uma diversidade de fatos específicos, fornecendo um referencial teórico (conjunto de conceitos abstratos) que torna o mundo mais compreensível; a segunda função refere-se à geração de novos conhecimentos, pois as teorias, além de orientar a observação do pesquisador, são muitas vezes modificadas com o desenvolvimento de novas pesquisas. Cozby (2003, p. 34) exemplifica: A teoria gera hipóteses sobre o comportamento e o pesquisador realiza estudos para verificar se elas são corretas. Se os estudos confirmarem a hipótese, a teoria ganha suporte. À medida que se acumulam evidências consistentes com a teoria, aumenta nossa confiança de que a teoria é correta. No entanto, a pesquisa pode também revelar fraquezas numa teoria e forçar os pesquisadores a modificá-la ou desenvolver uma teoria nova, mais abrangente. - pesquisas anteriores: o pesquisador familiarizado com pesquisas já desenvolvidas sobre o tema de sua escolha tem uma evidente vantagem quando se trata de ideias inspiradoras para novas pesquisas, pois é comum autores de artigos científicos apontarem estudos subsequentes ou adicionais às pesquisas relatadas. As próprias conclusões de pesquisas publicadas podem sugerir ao pesquisador, por exemplo: a possibilidade de articular teorias de duas áreas afins, ou de utilizar uma metodologia própria de uma área em área afim; a possibilidade de identificar inconsistências ou de encontrar explicações alternativas para os resultados apresentados; - problemas práticos: os problemas com possibilidade de aplicações imediatas também podem estimular novos estudos. Para que a etapa de escolha do tema de pesquisa seja produtiva, o pesquisador (principalmente o iniciante) pode se beneficiar tanto de discussões sobre o tema com colegas e/ou com seu professor orientador, como da leitura de obras sobre o assunto, localizadas mediante levantamento bibliográfico. Para tanto, o pesquisador localiza, junto a bibliotecas, bancos de dados e serviços de informações existentes, as fontes bibliográficas (livros, periódicos, teses, dissertações) e documentais e dados relacionados ao tema que elegeu. O levantamento da bibliografia tem diversas finalidades: esclarece o pesquisador sobre o que já foi publicado a respeito do assunto que assim evita retomar questões ou abordagens suficientemente exploradas; possibilita mapear o estado da arte de uma área ou campo de estudo; atualiza as informações que o pesquisador dispõe sobre o assunto. Como já deve ter ficado claro, o levantamento da bibliografia implica a leitura das principais obras, artigos ou relatórios e o exame dos diversos materiais localizados, atividade indispensável para os passos seguintes do processo de elaboração do projeto: a delimitação do tema e a formulação do problema da pesquisa

18 18... O levantamento bibliográfico pode ser agilizado com a utilização das ferramentas de busca da internet, entre as quais: Altavista, Excite, Google Acadêmico, Google Livros, Infoseek, Lycos, Yahoo, Radar Uol, Cadê. Na Biblioteca da Univali, o acadêmico da graduação e/ou da pós-graduação tem a sua disposição, além da Biblioteca Virtual, os seguintes portais: Acesse as bases de dados da EBSCO Acesse as bases de dados da Dotlib Acesse periódicos disponíveis pela CAPES Acesse obras de domínio público no site do governo Formate sua bibliografia em segundos Pesquise material científico nesta ferramenta Acesse teses, dissertações e monografias on-line Peça materiais de outras bibliotecas através do COMUT Pesquise milhões de livros em bibliotecas e editoras no mundo todo Artigos das revistas produzidas na instituição Indexação Compartilhada de Periódicos Biblioteca Digital Mundial

19 3.1.1 A delimitação do tema O tema ou assunto de uma pesquisa caracteriza-se por ser amplo, genérico, vago, pouco definido. Tais características podem ser identificadas nos seguintes exemplos de temas de pesquisa: a degradação ambiental, a exportação de bens, o atendimento à saúde, o desenvolvimento econômico, a pesca, a política educacional etc.. Afirmou-se anteriormente que ter um objeto perfeitamente definido é um dos requisitos da pesquisa científica. Ter um tema, portanto, não basta para se iniciar um projeto de pesquisa. É necessário especificar, definir, delimitar o tema, pois, como tal, ele não é ainda um objeto de estudo. Estando o tema escolhido, o pesquisador deve delimitá-lo, ou seja, recortá-lo, para que tenha contornos mais definidos. É útil ter em mente que temas amplos e complexos não permitem aprofundamento (notadamente no caso de pesquisador iniciante e de pesquisa como trabalho acadêmico, seja de graduação ou de pós-graduação); por outro lado, delimitar o tema não implica tornar a pesquisa menos relevante. Consideremos como exemplo o tema do atendimento à saúde. Inicialmente podemos decidir entre alguns subtemas: o atendimento à saúde da família, o atendimento à saúde do trabalhador, o atendimento à saúde da gestante, o atendimento à saúde do idoso etc.. Subtema Atendimento à saúde da família Subtema Atendimento à saúde do trabalhador TEMA ATENDIMENTO À SAÚDE Subtema Atendimento à saúde do idoso Subtema Atendimento à saúde da gestante... 19

20 20... Esses subtemas amplos e pouco definidos também possibilitariam, por sua vez, diferentes pesquisas. Para dar continuidade ao nosso exemplo, escolhemos o subtema atendimento à saúde do trabalhador Critérios para delimitação do tema Um primeiro critério que podemos considerar para recortar o tema é delimitar o espaço que será enfocado na pesquisa, isto é, definir o local onde o fenômeno que se pretende estudar ocorre: o atendimento à saúde do trabalhador no município de Itajaí. Usou-se aqui o critério espacial: é aquele que restringe o tema a uma região, área ou local; pode-se definir um município, uma região, um Estado da Federação, uma empresa, determinado setor de uma empresa, um órgão público, uma instituição etc.. Considerando que trabalhador é uma categoria bastante ampla, poderíamos fazer novo recorte, tendo como critério um tipo determinado de trabalhador. Teríamos, portanto: o atendimento à saúde do trabalhador portuário no município de Itajaí, indicando já com alguma especificidade, a população alvo da investigação. Nesse caso foi usado o critério populacional, ou seja, aquele que limita o tema a um segmento da população: classe, grupo, categoria, gênero, tipo etc.. É importante esclarecer que população de uma pesquisa se refere a quem será investigado, podendo compreender, além de um determinado grupo de pessoas, um conjunto de hospitais, de escolas, de hotéis, de indústrias, de empresas fornecedoras de determinados serviços etc.. poderia ser feita, sinalizando que será investigado o atendimento à saúde do trabalhador portuário do Porto de Itajaí. Como se vê, o critério espacial foi novamente usado para indicar o local onde a pesquisa será realizada. Pode-se dar continuidade ao processo de delimitação do tema, utilizando um critério temporal para definir o período de tempo a ser abrangido pela pesquisa: o atendimento à saúde do trabalhador portuário do Porto de Itajaí, no período O critério temporal é usado quando é necessário, ou quando se deseja limitar a pesquisa a um determinado período de tempo que tanto pode ser uma época, um século, um período de vários anos, um ciclo, um ano etc.. Embora nessa altura do processo de delimitação, já se tenha mencionado a população a ser investigada, poderíamos precisá-la mais, restringindo-a aos trabalhadores de um determinado setor de atividade do porto: a estiva. Nesse caso empregou-se um critério qualitativo, aquele que limita o tema a um aspecto, atributo, condição, ou propriedade da população a ser pesquisada (exemplos: empresas virtuais, cidades turísticas, pessoas portadoras de deficiência física, trabalhadores desempregados, mães solteiras, ex-fumantes, estratégia empresarial etc.). No caso do exemplo que se está desenvolvendo, trabalhadores da estiva. E assim o tema da pesquisa de nosso exemplo estaria, enfim, delimitado. Tema de pesquisa delimitado: O atendimento à saúde do trabalhador da estiva do Porto de Itajaí, no período Uma delimitação mais precisa do espaço

21 O processo de delimitação do tema possibilitou identificar: o objeto de estudo: atendimento à saúde; a população a ser investigada: trabalhadores da estiva; o local ou a área de abrangência da pesquisa: o Porto de Itajaí; o período de tempo a ser abrangido pela investigação: 2005 a O tema do exemplo o atendimento à saúde do trabalhador foi delimitado mediante o uso de critérios, os quais são avaliados pelo pesquisador à luz dos fatores internos/pessoais e externos/sociais, já mencionados. Há ainda um quinto critério que não foi aplicado ao nosso exemplo. Trata-se do critério quantitativo, mediante o qual o tema é limitado em relação a uma quantia, número ou medida; por exemplo: número de habitantes, renda familiar, faixa etária, número de empregados de empresas, faturamento de empresas, volume de exportação ou importação etc

22 22... Passos iniciais da elaboração do projeto de pesquisa escolha do tema primeiras aproximações: leituras exploratórias, discussões com pessoas experientes na área escolhida, com professores, com colegas delimitação do tema Como se pode concluir, o processo de delimitação do tema da pesquisa não é um processo aleatório. Ao contrário, é orientado por uma série de considerações e razões tanto de ordem prática como de ordem teórica. As questões sugeridas a seguir, articuladas aos critérios de delimitação, podem orientar a reflexão sobre tais razões: Por que esse tema merece uma pesquisa? Que benefícios uma pesquisa sobre esse tema poderia trazer? Qual a viabilidade da pesquisa? Que tipo de informações e/ou de conhecimentos a pesquisa desse tema poderia produzir? O pesquisador já possui algum conhecimento relacionado com esse tema? Qual ou quais? As reflexões originadas dessas questões e anotadas pelo pesquisador poderão ser aproveitadas posteriormente para a elaboração da justificativa do projeto de pesquisa. Ao delimitar o tema, o pesquisador está tão somente delineando o foco inicial da pesquisa. É preciso que, a partir daí, problematize o tema, procurando refletir sobre o que o atraiu, preocupou ou intrigou em relação ao tema. [...] o conhecimento, principalmente em ciências humanas e sociais, é sempre contextualizado nos ambientes sociais em que é produzido, bem como individuado, dependendo da perspectiva e da subjetividade de seus autores. (VASCONCELOS, 2002, p. 14). P o r q u e o p e s q u i s a d o r e s t á interessado em pesquisar esse tema (experiências, valores, motivações)?

23 3.2 O problema da pesquisa O termo problema pode ter diversos significados: obstáculo, dificuldade, estorvo, assunto controverso, questão social que provoca transtornos ou, ainda, segundo o Dicionário Aurélio Século XXI, questão matemática proposta para que se lhe dê a solução; questão não solvida e que é objeto de discussão; proposta duvidosa, que pode ter numerosas soluções; qualquer questão que dá margem a hesitação ou perplexidade, por difícil de explicar ou de resolver. No âmbito da pesquisa científica, o conceito de problema se refere a questões pouco conhecidas ou desconhecidas que, podendo ter interesse prático imediato ou não, se apresentam como um desafio para o conhecimento e necessitam ser discutidas. Ainda que o processo de planejamento da pesquisa requeira que o pesquisador focalize um problema ou fenômeno específico, é preciso considerar a teia de interesses e significados dos diversos atores sociais que envolve e constitui o problema. Por essa razão a descrição do problema da pesquisa exige sua contextualização. Para atender tanto a delimitação bem focada do problema de pesquisa, como a possibilidade de diferentes perspectivas de abordagem, evitando o risco de dispersão, Vasconcelos (2002) propõe algumas estratégias que indicam as etapas a cumprir para a explicitação do problema de pesquisa: enquadrar o objeto o mais precisamente possível; definir com a clareza possível o que se busca; distinguir, em relação ao problema da pesquisa, o que constitui o objeto principal e o que se refere aos elementos ou questões contextuais; definir o tipo de pesquisa adequado aos objetivos propostos. Como já foi dito, toda pesquisa e, por conseguinte, o projeto parte de uma interrogação que remete a uma lacuna de conhecimento. O problema de pesquisa, então, pode/deve ser expresso em uma pergunta que o sintetiza. Nem todos os problemas com que nos deparamos se prestam necessariamente à pesquisa científica. Um problema de pesquisa supõe a possibilidade de buscar informações a fim de esclarecê-lo, compreendê-lo, resolvê-lo ou contribuir para sua solução. No texto Todo problema é um problema de pesquisa? (Apêndice A), o leitor encontra exemplos de problemas que se prestam e que não se prestam à pesquisa científica

COMO DESENVOLVER UMA PESQUISA E COMO ELABORAR UM PROJETO DE PESQUISA?

COMO DESENVOLVER UMA PESQUISA E COMO ELABORAR UM PROJETO DE PESQUISA? COMO DESENVOLVER UMA PESQUISA E COMO ELABORAR UM PROJETO DE PESQUISA? Conhecimento: Conhecimento: nada mais é que a apreensão da realidade, de forma real ou imaginada. Entendendo realidade como aquilo

Leia mais

Metodologia do Trabalho Científico

Metodologia do Trabalho Científico Metodologia do Trabalho Científico Diretrizes para elaboração de projetos de pesquisa, monografias, dissertações, teses Cassandra Ribeiro O. Silva, Dr.Eng. METODOLOGIA DA PESQUISA CIENTÍFICA Porque escrever

Leia mais

Utilize o roteiro abaixo como mapa para elaboração do projeto. Organizado o conjunto, amplie as partes que requerem detalhamento.

Utilize o roteiro abaixo como mapa para elaboração do projeto. Organizado o conjunto, amplie as partes que requerem detalhamento. Utilize o roteiro abaixo como mapa para elaboração do projeto. Organizado o conjunto, amplie as partes que requerem detalhamento. ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA Título provisório (uma expressão

Leia mais

Etapas para a elaboração de um Pré- Projeto de Pesquisa

Etapas para a elaboração de um Pré- Projeto de Pesquisa Etapas para a elaboração de um Pré- Projeto de Pesquisa Estrutura de um projeto de pesquisa: 1. TEMA E TÍTULO DO PROJETO 2. DELIMITAÇÃO DO PROBLEMA 3. INTRODUÇÃO 4. RELEVÂNCIA E JUSTIFICATIVA 5. OBJETIVOS

Leia mais

Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior

Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior INTRODUÇÃO O que é pesquisa? Pesquisar significa, de forma bem simples, procurar respostas para indagações propostas. INTRODUÇÃO Minayo (1993, p. 23), vendo por

Leia mais

Campanha Nacional de Escolas da Comunidade CNEC

Campanha Nacional de Escolas da Comunidade CNEC Campanha Nacional de Escolas da Comunidade CNEC Regulamento de Projeto Integrador dos Cursos Superiores de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Segurança da Informação e Sistemas para Internet

Leia mais

3 c m FACULDADE DE COLIDER-FACIDER ( NOME) 3 cm (TÍTULO DO PROJETO)

3 c m FACULDADE DE COLIDER-FACIDER ( NOME) 3 cm (TÍTULO DO PROJETO) 3 c m FACULDADE DE COLIDER-FACIDER ( NOME) 3 cm (TÍTULO DO PROJETO) 2 cm (arial / times roman 12 ) TIRAR NUMERAÇÃO PARA IMPRESSAO CAPA CIDADE/ESTADO 2 c m ANO (NOME) TÍTULO DO PROJETO) (arial / times roman

Leia mais

Orientações para a elaboração dos projetos de pesquisa (Iniciação científica)

Orientações para a elaboração dos projetos de pesquisa (Iniciação científica) GRUPO PAIDÉIA FE/UNICAMP Linha: Episteduc Coordenador: Prof. Dr. Silvio Sánchez Gamboa Orientações para a elaboração dos projetos de pesquisa (Iniciação científica) Os projetos de pesquisa se caracterizam

Leia mais

PESQUISA QUALITATIVA

PESQUISA QUALITATIVA PESQUISA QUALITATIVA CONHECIMENTO É o processo pelo qual as pessoas intuem, apreendem e depois expressam. Qualquer ser humano que apreende o mundo (pensa) e exterioriza, produz conhecimento. PESQUISA É

Leia mais

As Etapas da Pesquisa D R. G U A N I S D E B A R R O S V I L E L A J U N I O R

As Etapas da Pesquisa D R. G U A N I S D E B A R R O S V I L E L A J U N I O R As Etapas da Pesquisa D R. G U A N I S D E B A R R O S V I L E L A J U N I O R INTRODUÇÃO A pesquisa é um procedimento reflexivo e crítico de busca de respostas para problemas ainda não solucionados. O

Leia mais

As pesquisas podem ser agrupadas de acordo com diferentes critérios e nomenclaturas. Por exemplo, elas podem ser classificadas de acordo com:

As pesquisas podem ser agrupadas de acordo com diferentes critérios e nomenclaturas. Por exemplo, elas podem ser classificadas de acordo com: 1 Metodologia da Pesquisa Científica Aula 4: Tipos de pesquisa Podemos classificar os vários tipos de pesquisa em função das diferentes maneiras pelo qual interpretamos os resultados alcançados. Essa diversidade

Leia mais

O TRABALHO DE MONOGRAFIA

O TRABALHO DE MONOGRAFIA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Módulo VI-a 27 a 29 de janeiro de 2011 O TRABALHO DE MONOGRAFIA PRINCÍPIO PARA O CONHECIMENTO E A FORMAÇÃO PROFISSIONAL Prof. Ms. Adriana Fernandes

Leia mais

INSTITUTO LONG TAO METODOLOGIA CIENTÍFICA

INSTITUTO LONG TAO METODOLOGIA CIENTÍFICA INSTITUTO LONG TAO METODOLOGIA CIENTÍFICA Profa. Ms. Rose Romano Caveiro CONCEITO E DEFINIÇÃO É um conjunto de abordagens, técnicas e processos utilizados pela ciência para formular e resolver problemas

Leia mais

Resenha sobre o capítulo II Concepção e Organização da pesquisa do livro Metodologia da Pesquisa-ação

Resenha sobre o capítulo II Concepção e Organização da pesquisa do livro Metodologia da Pesquisa-ação Resenha sobre o capítulo II Concepção e Organização da pesquisa do livro Metodologia da Pesquisa-ação Felipe Schadt 1 O presente capítulo 2 é parte integrante do livro Metodologia da Pesquisa-ação, do

Leia mais

INSTITUTO FLORENCE DE ENSINO COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM (TÍTULO DO PROJETO) Acadêmico: Orientador:

INSTITUTO FLORENCE DE ENSINO COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM (TÍTULO DO PROJETO) Acadêmico: Orientador: INSTITUTO FLORENCE DE ENSINO COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM (TÍTULO DO PROJETO) Acadêmico: Orientador: São Luis 2015 (TÍTULO DO PROJETO) (NOME DO ALUNO) Projeto de Pesquisa do Programa

Leia mais

A Computação e as Classificações da Ciência

A Computação e as Classificações da Ciência A Computação e as Classificações da Ciência Ricardo de Almeida Falbo Metodologia de Pesquisa Departamento de Informática Universidade Federal do Espírito Santo Agenda Classificações da Ciência A Computação

Leia mais

Métodos e técnicas de pesquisa. Alessandra Martins Coelho

Métodos e técnicas de pesquisa. Alessandra Martins Coelho Métodos e técnicas de pesquisa Alessandra Martins Coelho Método de Pesquisa Metodologia é o estudo dos métodos. O método consiste na seqüência de passos necessários para demonstrar que o objetivo proposto

Leia mais

ANEXO 1 MODELO DE PROJETO DE PESQUISA

ANEXO 1 MODELO DE PROJETO DE PESQUISA ANEXO 1 MODELO DE PROJETO DE PESQUISA UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL CENTRO DE CIENCIAS JURÍDICAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO MESTRADO ACADÊMICO NOME DO(A) CANDIDATO(A) TÍTULO Projeto de pesquisa

Leia mais

PROJETO DE PEQUISA CURSO: BACHAREL EM TEOLOGIA

PROJETO DE PEQUISA CURSO: BACHAREL EM TEOLOGIA PROJETO DE PEQUISA CURSO: BACHAREL EM TEOLOGIA Aluno : Período : Professor : Proposta para Orientação 1ª Opção : 2ª Opção : 3ª Opção : Aprovado em / / Assinatura Professor 1. AREA : Área do conhecimento

Leia mais

universidade de Santa Cruz do Sul Faculdade de Serviço Social Pesquisa em Serviço Social I

universidade de Santa Cruz do Sul Faculdade de Serviço Social Pesquisa em Serviço Social I universidade de Santa Cruz do Sul Faculdade de Serviço Social Pesquisa em Serviço Social I ELABORAÇÃO DO PROJETO DE PESQUISA: a escolha do tema. Delimitação, justificativa e reflexões a cerca do tema.

Leia mais

A PESQUISA E SUAS CLASSIFICAÇÕES

A PESQUISA E SUAS CLASSIFICAÇÕES 1/6 A PESQUISA E SUAS CLASSIFICAÇÕES Definir o que é pesquisa; mostrar as formas clássicas de classificação das pesquisas; identificar as etapas de um planejamento de pesquisa. INTRODUÇÃO O que é pesquisa?

Leia mais

Unidade 4: Contextualização de Objetos de Aprendizagem

Unidade 4: Contextualização de Objetos de Aprendizagem Coordenação: Juliana Cristina Braga Autoria: Rita Ponchio Você aprendeu na unidade anterior a importância da adoção de uma metodologia para a construção de OA., e também uma descrição geral da metodologia

Leia mais

TÓPICOS DE UM PRÉ-PROJETO

TÓPICOS DE UM PRÉ-PROJETO Prof. Dr. Eduardo Braga 1 1 Introdução TÓPICOS DE UM PRÉ-PROJETO Iniciar a redação colocando alguns antecedentes do assunto/tema/problema escolhido. Expor as justificativas e razões para a escolha do tema

Leia mais

A pesquisa e suas classificações FACULDADE DE COSTA RICA Prof.ª NELIZE A. VARGAS. nelizevargas@hotmail.com O que é pesquisa? MINAYO (l993,p.23), vendo por um prisma mais filósofico, considera a pesquisa

Leia mais

PROJETO DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA NA ESCOLA

PROJETO DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA NA ESCOLA PROJETO DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA NA ESCOLA O que é o Projeto de Intervenção Pedagógica? O significado de projeto encontrado comumente nos dicionários da Língua Portuguesa está associado a plano de realizar,

Leia mais

1. Escolha do Tema. 2. Formulação do Problema. 1 Escolha do Tema II. PLANEJAMENTO DA PESQUISA

1. Escolha do Tema. 2. Formulação do Problema. 1 Escolha do Tema II. PLANEJAMENTO DA PESQUISA II. PLANEJAMENTO DA PESQUISA 1. Escolha do tema 2. Formulação do problema 3. Justificativa 4. Determinação dos objetivos 5. Referencial teórico 6. Referências 1 Escolha do Tema 1. Escolha do Tema Nesta

Leia mais

Etapas da Metodologia da Pesquisa Científica. Maria da Conceição Muniz Ribeiro Mestre em Enfermagem pela UERJ

Etapas da Metodologia da Pesquisa Científica. Maria da Conceição Muniz Ribeiro Mestre em Enfermagem pela UERJ Etapas da Metodologia da Pesquisa Científica Maria da Conceição Muniz Ribeiro Mestre em Enfermagem pela UERJ Metodologia da Pesquisa Cientifica Metodologia Como se procederá a pesquisa? Caminhos para se

Leia mais

SOBRE A PRODUÇÃO DE PESQUISAS EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA COM VIÉS FINANCEIRO ESCOLAR.

SOBRE A PRODUÇÃO DE PESQUISAS EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA COM VIÉS FINANCEIRO ESCOLAR. ISSN 2316-7785 SOBRE A PRODUÇÃO DE PESQUISAS EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA COM VIÉS FINANCEIRO ESCOLAR. Rodrigo Martins de Almeida Instituo Estadual de Educação de Juiz de Fora (IEE/JF) rodrigomartinsdealmeida@yahoo.com.br

Leia mais

AUXÍLIO FINANCEIRO A CURSOS PROJETO DE PESQUISA APLICADA SUMÁRIO

AUXÍLIO FINANCEIRO A CURSOS PROJETO DE PESQUISA APLICADA SUMÁRIO 1 AUÍLIO FINANCEIRO A CURSOS PROJETO DE PESQUISA APLICADA SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 2 2 O QUE É UM PROJETO?... 2 2.1 PROJETO DE PESQUISA... 2 3 CLASSIFICAÇÃO DAS PESQUISAS... 4 4 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PARA

Leia mais

PLANEJAMENTO DE ENSINO PROJETO DE PESQUISA EM AÇÃO. Projetos de orientação educacional

PLANEJAMENTO DE ENSINO PROJETO DE PESQUISA EM AÇÃO. Projetos de orientação educacional PROJETO DE PESQUISA EM AÇÃO Projetos de orientação educacional Conforme foi caracterizado, o plano anual de ação estabelece as linhas globais da Orientação Educacional para um dado ano e é caracterizado

Leia mais

GUIA DE IMPLEMENTAÇÃO DO CURRICULO ANO 2 - APROFUNDAMENTO

GUIA DE IMPLEMENTAÇÃO DO CURRICULO ANO 2 - APROFUNDAMENTO ESTRUTURA GERAL DOS ROTEIROS DE ESTUDOS QUINZENAL Os roteiros de estudos, cujo foco está destacado nas palavras chaves, estão organizados em três momentos distintos: 1º MOMENTO - FUNDAMENTOS TEÓRICOS -

Leia mais

Para a citação deste material como referência, favor seguir conforme abaixo:

Para a citação deste material como referência, favor seguir conforme abaixo: Para a citação deste material como referência, favor seguir conforme abaixo: ALVARELI, Luciani Vieira Gomes. Novo roteiro para elaboração do projeto de trabalho de graduação. Cruzeiro: Centro Paula Souza,

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA ESCOLA: A VISÃO DOS PROFESSORES E PROFESSORAS DE CIENCIAS E BIOLOGIA ACERCA DA FORMAÇÃO NECESSÁRIA

EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA ESCOLA: A VISÃO DOS PROFESSORES E PROFESSORAS DE CIENCIAS E BIOLOGIA ACERCA DA FORMAÇÃO NECESSÁRIA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA ESCOLA: A VISÃO DOS PROFESSORES E PROFESSORAS DE CIENCIAS E BIOLOGIA ACERCA DA FORMAÇÃO NECESSÁRIA FERREIRA, Adriana Ribeiro & ROSSO, Ademir José INTRODUÇÃO O meio ambiente (MA) é

Leia mais

Suas atividades terão como horizonte a escola, de modo particular, a escola em que você atua!

Suas atividades terão como horizonte a escola, de modo particular, a escola em que você atua! PROJETO-INTERVENÇÃO O curso de formação de gestores escolares que estamos realizando orientase por dois eixos básicos: a) a educação compreendida como direito social a ser suprido pelo Estado; b) a gestão

Leia mais

1 COMO ENCAMINHAR UMA PESQUISA 1.1 QUE É PESQUISA

1 COMO ENCAMINHAR UMA PESQUISA 1.1 QUE É PESQUISA 1 COMO ENCAMINHAR UMA PESQUISA 1.1 QUE É PESQUISA Procedimento racional e sistemático que tem por objetivo proporcionar respostas aos problemas que são propostos. Requerida quando não se dispõe de informação

Leia mais

Manual de apoio à elaboração de projetos culturais

Manual de apoio à elaboração de projetos culturais Manual de apoio à elaboração de projetos culturais Um projeto tem como objetivo transformar idéias e aspirações em ações concretas que possam aproveitar oportunidades, solucionar problemas, atender a necessidades

Leia mais

Projeto de Graduação 1 Prof. Fabiano Dorça. Metodologia Científica

Projeto de Graduação 1 Prof. Fabiano Dorça. Metodologia Científica Projeto de Graduação 1 Prof. Fabiano Dorça Metodologia Científica Metodologia Científica Conjunto de abordagens, técnicas e processos utilizados pela ciência para formular e resolver problemas de aquisição

Leia mais

ORIENTAÇÕES SOBRE O CONTEÚDO DO PROJETO

ORIENTAÇÕES SOBRE O CONTEÚDO DO PROJETO ORIENTAÇÕES SOBRE O CONTEÚDO DO PROJETO ESCOLHA DO TEMA - Seja cauteloso na escolha do tema a ser investigado. Opte por um tema inserido no conteúdo programático da disciplina pela qual teve a maior aptidão

Leia mais

SUGESTÕES PARA ARTICULAÇÃO ENTRE O MESTRADO EM DIREITO E A GRADUAÇÃO

SUGESTÕES PARA ARTICULAÇÃO ENTRE O MESTRADO EM DIREITO E A GRADUAÇÃO MESTRADO SUGESTÕES PARA ARTICULAÇÃO ENTRE O MESTRADO EM DIREITO E A GRADUAÇÃO Justificativa A equipe do mestrado em Direito do UniCEUB articula-se com a graduação, notadamente, no âmbito dos cursos de

Leia mais

PLANO DE DISCIPLINA. Faculdade Internacional do Delta Curso: Serviço Social. Período: 1º/2014 1. UNIDADE TEMÁTICA:

PLANO DE DISCIPLINA. Faculdade Internacional do Delta Curso: Serviço Social. Período: 1º/2014 1. UNIDADE TEMÁTICA: PLANO DE DISCIPLINA Faculdade Internacional do Delta Curso: Serviço Social Coordenação: Naiara Magalhães Professor (a): Adriana Barros Disciplina: Pesquisa Social I Carga horária: 60h Período: 1º/2014

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA. Antonio Joaquim Severino 1. Um projeto de bem elaborado desempenha várias funções:

PROJETO DE PESQUISA. Antonio Joaquim Severino 1. Um projeto de bem elaborado desempenha várias funções: PROJETO DE PESQUISA Antonio Joaquim Severino 1 Um projeto de bem elaborado desempenha várias funções: 1. Define e planeja para o próprio orientando o caminho a ser seguido no desenvolvimento do trabalho

Leia mais

Texto base para discussão na Jornada Pedagógica julho/2009 O PLANO DE ENSINO: PONTE ENTRE O IDEAL E O REAL 1

Texto base para discussão na Jornada Pedagógica julho/2009 O PLANO DE ENSINO: PONTE ENTRE O IDEAL E O REAL 1 Texto base para discussão na Jornada Pedagógica julho/2009 O PLANO DE ENSINO: PONTE ENTRE O IDEAL E O REAL 1 É comum hoje entre os educadores o desejo de, através da ação docente, contribuir para a construção

Leia mais

CONSIDERAÇÕES SOBRE O PROCESSO DE ENSINO APRENDIZAGEM DO ESPORTE NA ESCOLA POR MEIO DE UM ESTUDO DE CASO

CONSIDERAÇÕES SOBRE O PROCESSO DE ENSINO APRENDIZAGEM DO ESPORTE NA ESCOLA POR MEIO DE UM ESTUDO DE CASO CONSIDERAÇÕES SOBRE O PROCESSO DE ENSINO APRENDIZAGEM DO ESPORTE NA ESCOLA POR MEIO DE UM ESTUDO DE CASO FINCK, Silvia Christina Madrid (UEPG) 1 TAQUES, Marcelo José (UEPG) 2 Considerações iniciais Sabemos

Leia mais

3 Metodologia. 3.1. Introdução

3 Metodologia. 3.1. Introdução 3 Metodologia 3.1. Introdução Este capítulo é dedicado à forma de desenvolvimento da pesquisa. Visa permitir, através da exposição detalhada dos passos seguidos quando da formulação e desenvolvimento do

Leia mais

Projeto de Extensão. Título: Esporte e Inclusão Social no Instituto de Educação Física da Universidade Federal Fluminense

Projeto de Extensão. Título: Esporte e Inclusão Social no Instituto de Educação Física da Universidade Federal Fluminense Projeto de Extensão Título: Esporte e Inclusão Social no Instituto de Educação Física da Universidade Federal Fluminense 1.0 - JUSTIFICATIVA Considerando que a Extensão Universitária tem entre as suas

Leia mais

O projeto de pesquisa e seus componentes

O projeto de pesquisa e seus componentes O projeto de pesquisa e seus componentes Leitura: Pesquisa científica componentes de um projeto de pesquisa Bibliografia: Livros de metodologia científica Sugestões :Vergara; Lakatos e Gil. Além disso,

Leia mais

Projeto de Pesquisa. Profª Drª Lívia Haygert Pithan Supervisora do Setor de TCC da FADIR livia.pithan@pucrs.br

Projeto de Pesquisa. Profª Drª Lívia Haygert Pithan Supervisora do Setor de TCC da FADIR livia.pithan@pucrs.br PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE DIREITO Projeto de Pesquisa Profª Drª Lívia Haygert Pithan Supervisora do Setor de TCC da FADIR livia.pithan@pucrs.br 1 1. Definição Projeto

Leia mais

Metodologia Científica. César de Paula Diego Vilela Elisane Silva Fabrício Aranda Wesley Sato

Metodologia Científica. César de Paula Diego Vilela Elisane Silva Fabrício Aranda Wesley Sato Metodologia Científica César de Paula Diego Vilela Elisane Silva Fabrício Aranda Wesley Sato Metodologia Científica Introdução Métodos Introdução Metodologia científica é a forma como se conduz uma pesquisa,

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS DE BAURU DISCIPLINA DE MONOGRAFIA JURÍDICA

FACULDADES INTEGRADAS DE BAURU DISCIPLINA DE MONOGRAFIA JURÍDICA FACULDADES INTEGRADAS DE BAURU DISCIPLINA DE MONOGRAFIA JURÍDICA Texto de Apoio Instrucional Nº. 1 PROJETO DE PESQUISA NA ÁREA JURÍDICA: UM ROTEIRO BÁSICO Bauru 2009 FIB MJ O Projeto de Pesquisa: Orientações

Leia mais

TAMANHO DAS FOLHAS - DEMONSTRATIVOS

TAMANHO DAS FOLHAS - DEMONSTRATIVOS TAMANHO DAS FOLHAS - DEMONSTRATIVOS INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS IFAM CAMPUS HUMAITÁ CURSO DE... NOME DO(A) DISCENTE TÍTULO DA PESQUISA HUMAITÁ AM ANO EM QUE O TRABALHO

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA CIENTÍFICA: a escolha do tema e a construção do problema

PROJETO DE PESQUISA CIENTÍFICA: a escolha do tema e a construção do problema PROJETO DE PESQUISA CIENTÍFICA: a escolha do tema e a construção do problema de pesquisa, temos que traçar um caminho a seguir durante a investigação. Realizar um estudo mais planejado dos aspectos que

Leia mais

NORMAS TÉCNICAS PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS FACULDADE LUTERANA SÃO MARCOS

NORMAS TÉCNICAS PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS FACULDADE LUTERANA SÃO MARCOS NORMAS TÉCNICAS PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS FACULDADE LUTERANA SÃO MARCOS Núcleo Docente Estruturante Prof. Álvaro Antônio Dal Molin Flores Prof. Carlos André Junqueira Prof. Cilane da Rosa

Leia mais

FLUXOGRAMA DA PESQUISA

FLUXOGRAMA DA PESQUISA FLUXOGRAMA DA PESQUISA Desde a preparação até a apresentação de um relatório de pesquisa estão envolvidas diferentes etapas. Algumas delas são concomitantes; outras são interpostas. O fluxo que ora se

Leia mais

1 ROTEIRO PARA PROJETO DE PESQUISA

1 ROTEIRO PARA PROJETO DE PESQUISA Roteiro para projeto de pesquisa Gildenir Carolino Santos, 2005. 1 ROTEIRO PARA PROJETO DE PESQUISA Antes de passar para a construção ou montagem de um projeto de pesquisa, é importante saber que esse

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS E SUBPROJETOS DE PESQUISA

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS E SUBPROJETOS DE PESQUISA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS E SUBPROJETOS DE PESQUISA O projeto deve, OBRIGATORIAMENTE, ser elaborado pelo Coordenador do Projeto (titulação mínima Mestre PBIC/UniEVANGÉLICA; titulação mínima Doutor

Leia mais

O PROJETO DE PESQUISA CIENTÍFICA E SUA APLICAÇÃO

O PROJETO DE PESQUISA CIENTÍFICA E SUA APLICAÇÃO O PROJETO DE PESQUISA CIENTÍFICA E SUA APLICAÇÃO Objetivos: Apresentar a estrutura básica de um projeto de pesquisa com vistas a sua elaboração FACULDADES INTEGRADAS DE BAURU GESTÃO DA COMUNICAÇÃO MERCADOLÓGICA

Leia mais

CONTEXTUALIZAÇÃO, RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS E EDUCAÇÃO MATEMÁTICA

CONTEXTUALIZAÇÃO, RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS E EDUCAÇÃO MATEMÁTICA CONTEXTUALIZAÇÃO, RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS E EDUCAÇÃO MATEMÁTICA Edda Curi Resumo Os Parâmetros Curriculares Nacionais de Matemática dos Ensinos Fundamental e Médio enfatizam como um critério essencial para

Leia mais

3 cm UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE LUZIÂNIA

3 cm UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE LUZIÂNIA 3 cm UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE LUZIÂNIA NOME DO AUTOR (fonte tamanho 12, arial, todas em maiúscula, negrito, centralizado) ESTÁGIO SUPERVISIONADO I OU II DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

Estratégias de Pesquisa

Estratégias de Pesquisa Estratégias de Pesquisa Ricardo de Almeida Falbo Metodologia de Pesquisa Departamento de Informática Universidade Federal do Espírito Santo Agenda Survey Design e Criação Estudo de Caso Pesquisa Ação Experimento

Leia mais

Conceito de pesquisa

Conceito de pesquisa Conceito de pesquisa A pesquisa e uma atividade voltada para a solução de problemas, através do emprego de procedimentos científicos. Seus elementos são: 1. Problema ou dúvida 2. Metodo científico 3. Resposta

Leia mais

principalmente na UFES (três), na UFSCar (dois) e a UERJ (dois). Em 2005 a produção tem ápice com doze estudos em diferentes universidades.

principalmente na UFES (três), na UFSCar (dois) e a UERJ (dois). Em 2005 a produção tem ápice com doze estudos em diferentes universidades. A PRODUÇÃO CIENTÍFICA EM EDUCAÇÃO ESPECIAL/INCLUSÃO ESCOLAR NA PERSPECTIVA DA PESQUISA-AÇÃO: REFLEXÕES A PARTIR DE SEUS CONTEXTOS Mariangela Lima de Almeida UFES Agência Financiadora: FAPES Num contexto

Leia mais

ORIENTAÇÃO SOBRE COMO DEVE SER FEITO O TCC DENTRO DO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

ORIENTAÇÃO SOBRE COMO DEVE SER FEITO O TCC DENTRO DO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ORIENTAÇÃO SOBRE COMO DEVE SER FEITO O TCC DENTRO DO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Ministrantes: Anita Maria da Rocha Fernandes César Albenes Zeferino Maria Cristina Kumm Pontes Rafael Luiz Cancian Itajaí,

Leia mais

O Projeto de Pesquisa

O Projeto de Pesquisa O Projeto de Pesquisa CLÁUDIA BARBOSA O objetivo desta unidade é ensinar ao aluno sobre a definição e elaboração de um Projeto de Pesquisa. Ao final desta aula o aluno deverá apresentar seu projeto de

Leia mais

AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL: ELEMENTOS PARA DISCUSSÃO 1

AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL: ELEMENTOS PARA DISCUSSÃO 1 AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL: ELEMENTOS PARA DISCUSSÃO 1 Sandra M. Zákia L. Sousa 2 As demandas que começam a ser colocadas no âmbito dos sistemas públicos de ensino, em nível da educação básica, direcionadas

Leia mais

PRATICANDO TRABALHO COM PROJETOS NA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA

PRATICANDO TRABALHO COM PROJETOS NA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA PRATICANDO TRABALHO COM PROJETOS NA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA Fernanda Pimentel Dizotti Academia de Ensino Superior fernandadizotti@gmail.com Norma Suely Gomes Allevato Universidade Cruzeiro do Sul normallev@uol.com.br

Leia mais

Violência contra crianças e adolescentes: uma análise descritiva do fenômeno

Violência contra crianças e adolescentes: uma análise descritiva do fenômeno A crise de representação e o espaço da mídia na política RESENHA Violência contra crianças e adolescentes: uma análise descritiva do fenômeno Rogéria Martins Socióloga e Professora do Departamento de Educação/UESC

Leia mais

Fragmentos do Texto Indicadores para o Desenvolvimento da Qualidade da Docência na Educação Superior.

Fragmentos do Texto Indicadores para o Desenvolvimento da Qualidade da Docência na Educação Superior. Fragmentos do Texto Indicadores para o Desenvolvimento da Qualidade da Docência na Educação Superior. Josimar de Aparecido Vieira Nas últimas décadas, a educação superior brasileira teve um expressivo

Leia mais

ESTRUTURA E FORMA DO PROJETO DE PESQUISA E DA DISSERTAÇÃO DO MESTRADO PROFISSIONAL EM ADMINISTRAÇÃO

ESTRUTURA E FORMA DO PROJETO DE PESQUISA E DA DISSERTAÇÃO DO MESTRADO PROFISSIONAL EM ADMINISTRAÇÃO ESTRUTURA E FORMA DO PROJETO DE PESQUISA E DA DISSERTAÇÃO DO MESTRADO PROFISSIONAL EM ADMINISTRAÇÃO Elaboração: Prof. Nério Amboni Prof. Leonardo Secchi Profª. Simone Ghisi Feuerschütte Florianópolis/SC

Leia mais

Metodologia Científica

Metodologia Científica Metodologia Científica Prof. William Costa Rodrigues FAETEC/IST Paracambi 2007 Metodologia Científica: Conceitos e Definições É um conjunto de abordagens, técnicas e processos utilizados pela ciência para

Leia mais

Manual para Elaboração de Trabalhos Acadêmicos

Manual para Elaboração de Trabalhos Acadêmicos 15 2. METODOLOGIA CIENTÍFICA Metodologia científica é a disciplina que estuda os caminhos do saber, aonde método significa caminho, logia estudo e ciência saber. De forma simplificada, então, a metodologia

Leia mais

METODOLOGIA DA PESQUISA

METODOLOGIA DA PESQUISA METODOLOGIA DA PESQUISA O texto monográfico, que constitui o trabalho de conclusão de curso na pós-graduação, e que tantas vezes causa desconforto aos alunos, pode e deve ser encarado como um coroamento,

Leia mais

3 Definição da metodologia

3 Definição da metodologia 3 Definição da metodologia A Pesquisa-ação foi a metodologia escolhida para a realização desta pesquisa, por indicar a participação do autor e a interação de outros atores na produção de conhecimento a

Leia mais

Articulando saberes e transformando a prática

Articulando saberes e transformando a prática Articulando saberes e transformando a prática Maria Elisabette Brisola Brito Prado Na sociedade do conhecimento e da tecnologia torna-se necessário repensar o papel da escola, mais especificamente as questões

Leia mais

:: Cuidados na Elaboração de uma Redação Científica

:: Cuidados na Elaboração de uma Redação Científica :: Cuidados na Elaboração de uma Redação Científica José Mauricio Santos Pinheiro em 21/04/2005 Os princípios indispensáveis à redação científica podem ser resumidos em quatro pontos fundamentais: clareza,

Leia mais

Proposta Curricular do Estado de São Paulo para a Disciplina de Sociologia

Proposta Curricular do Estado de São Paulo para a Disciplina de Sociologia Proposta Curricular do Estado de São Paulo para a Disciplina de Ensino Médio Elaborar uma proposta curricular para implica considerar as concepções anteriores que orientaram, em diferentes momentos, os

Leia mais

Universidade Federal de Pernambuco Centro de Ciências da Saúde Programa de Pós-Graduação em Gerontologia

Universidade Federal de Pernambuco Centro de Ciências da Saúde Programa de Pós-Graduação em Gerontologia Universidade Federal de Pernambuco Centro de Ciências da Saúde Programa de Pós-Graduação em Gerontologia Av. Av. Prof. Moraes Rego s/n - Cidade Universitária - CEP: 50739-970 Recife PE Fone: (81)21268538

Leia mais

TÉCNICAS PARA COLETA DE DADOS

TÉCNICAS PARA COLETA DE DADOS AULA 7 TÉCNICAS PARA COLETA DE DADOS Classificação das pesquisas científicas Classificação das pesquisas científicas: quanto a natureza Básica: Procura o progresso científico; Procura a ampliação dos conhecimentos

Leia mais

MATERIAL DE APOIO PRODUÇÃO DA METODOLOGIA DO PROJETO DE PESQUISA OS TRÊS ENFOQUES DE PESQUISA:

MATERIAL DE APOIO PRODUÇÃO DA METODOLOGIA DO PROJETO DE PESQUISA OS TRÊS ENFOQUES DE PESQUISA: CURSO DE DIREITO - 1º SEMESTRE/2013 1 Prof a.: Helisia Góes Disciplina: MONOGRAFIA I Turmas: 9º DIN-2 MATERIAL DE APOIO PRODUÇÃO DA METODOLOGIA DO PROJETO DE PESQUISA OS TRÊS ENFOQUES DE PESQUISA: 1) SE...

Leia mais

UNIVERSIDADE IGUAÇU FACUDADE DAS CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

UNIVERSIDADE IGUAÇU FACUDADE DAS CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS UNIVERSIDADE IGUAÇU FACUDADE DAS CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE MONOGRAFIA FILOMENA MARIA RATES SOARES VITOR TENÓRIO NOVA

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA IHG109 - METODOLOGIA DA PESQUISA EM GEOGRAFIA COMO ELABORAR SEU PROJETO DE PESQUISA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA IHG109 - METODOLOGIA DA PESQUISA EM GEOGRAFIA COMO ELABORAR SEU PROJETO DE PESQUISA UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA IHG109 - METODOLOGIA DA PESQUISA EM GEOGRAFIA COMO ELABORAR SEU PROJETO DE PESQUISA Professor: Msc. Rogério R. Marinho 2015 COMO ELABORAR SEU

Leia mais

Pedagogia. Objetivos deste tema. 3 Sub-temas compõem a aula. Tecnologias da informação e mídias digitais na educação. Prof. Marcos Munhoz da Costa

Pedagogia. Objetivos deste tema. 3 Sub-temas compõem a aula. Tecnologias da informação e mídias digitais na educação. Prof. Marcos Munhoz da Costa Pedagogia Prof. Marcos Munhoz da Costa Tecnologias da informação e mídias digitais na educação Objetivos deste tema Refletir sobre as mudanças de experiências do corpo com o advento das novas tecnologias;

Leia mais

5 Conclusão e Considerações Finais

5 Conclusão e Considerações Finais 5 Conclusão e Considerações Finais Neste capítulo são apresentadas a conclusão e as considerações finais do estudo, bem como, um breve resumo do que foi apresentado e discutido nos capítulos anteriores,

Leia mais

União do Ensino Superior de Nova Mutum - UNINOVA Nome dos acadêmicos em ordem alfabética. Orientações Sobre a Elaboração de Projetos de Pesquisa

União do Ensino Superior de Nova Mutum - UNINOVA Nome dos acadêmicos em ordem alfabética. Orientações Sobre a Elaboração de Projetos de Pesquisa União do Ensino Superior de Nova Mutum - UNINOVA Nome dos acadêmicos em ordem alfabética Orientações Sobre a Elaboração de Projetos de Pesquisa Nova Mutum MT 2012 Nome dos acadêmicos em ordem alfabética

Leia mais

COMO REALIZAR UM SEMINÁRIO. Gilberto Luiz de Azevedo Borges - Departamento de Educação -1B-Botucatu-UNESP

COMO REALIZAR UM SEMINÁRIO. Gilberto Luiz de Azevedo Borges - Departamento de Educação -1B-Botucatu-UNESP COMO REALIZAR UM SEMINÁRIO Gilberto Luiz de Azevedo Borges - Departamento de Educação -1B-Botucatu-UNESP A técnica do seminário tem sido usualmente entendida como sinônimo de exposição. O "seminário",

Leia mais

14 --------- Como redigir o projeto de pesquisa? 14. 1.2 Identificação

14 --------- Como redigir o projeto de pesquisa? 14. 1.2 Identificação 14 --------- Como redigir o projeto de pesquisa? 14. 1.2 Identificação Nesta primeira parte são apresentados os dados essenciais à identificação do projeto, quais sejam: a) título e subtítulo (se houver);

Leia mais

INSTRUMENTOS DE PLANEJAMENTO: PLANOS, PROGRAMAS E PROJETOS

INSTRUMENTOS DE PLANEJAMENTO: PLANOS, PROGRAMAS E PROJETOS CURSO PÓS-GRADUAP GRADUAÇÃO EM GESTÃO SOCIAL DE POLÍTICAS PÚBLICASP DISCIPLINA: Monitoramento, informação e avaliação de políticas sociais INSTRUMENTOS DE PLANEJAMENTO: PLANOS, PROGRAMAS E PROJETOS Janice

Leia mais

Roteiro para Análise de Projetos de Pesquisas Científicas Quantitativas

Roteiro para Análise de Projetos de Pesquisas Científicas Quantitativas Roteiro para Análise de Projetos de Pesquisas Científicas Quantitativas Comitê de Ética em Pesquisa Universidade de Caxias do Sul Sumário da Reunião de Educação Continuada sobre Ética em Pesquisa realizada

Leia mais

Universidade Presidente Antônio Carlos REDE DE BIBLIOTECAS ROSY MARA OLIVEIRA (ORG.)

Universidade Presidente Antônio Carlos REDE DE BIBLIOTECAS ROSY MARA OLIVEIRA (ORG.) ROSY MARA OLIVEIRA (ORG.) Colaboração: Dirlhê Maria Lima Pereira Bibliotecária FUPAC Itabirito ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA BARBACENA SUMÁRIO 1 PROJETO DE PESQUISA...2 1.1 Capa...2 1.2

Leia mais

Universidade do Estado da Bahia UNEB Departamento de Ciências Humanas Campus IV. Programa de Pós-Graduação em Educação e Diversidade.

Universidade do Estado da Bahia UNEB Departamento de Ciências Humanas Campus IV. Programa de Pós-Graduação em Educação e Diversidade. Universidade do Estado da Bahia UNEB Departamento de Ciências Humanas Campus IV. Programa de Pós-Graduação em Educação e Diversidade. Disciplina - Pesquisa Aplicada à Educação I Aluno/a: Título do Projeto

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA CONSTRUÇÃO DE PROJETOS CIENTÍFICOS

PROCEDIMENTOS PARA CONSTRUÇÃO DE PROJETOS CIENTÍFICOS PROCEDIMENTOS PARA CONSTRUÇÃO DE PROJETOS CIENTÍFICOS Procedimentos para utilização na disciplina de Prática Profissional I Este documento é parte integrante das Normas Técnicas para Elaboração de Trabalhos

Leia mais

Projeto de Pesquisa: Estrutura e natureza

Projeto de Pesquisa: Estrutura e natureza Projeto de Pesquisa: Estrutura e natureza Após a entrega do exercício D (folha síntese do projeto de pesquisa, vamos rever o projeto de pesquisa e a introdução da tese. Após a aula, além do exercício D

Leia mais

O trabalho de pesquisa é a procura de respostas para algum problema pela aplicação de métodos científicos.

O trabalho de pesquisa é a procura de respostas para algum problema pela aplicação de métodos científicos. 1 Manual de TCC O Trabalho de Conclusão de Curso, como o próprio nome indica, deve ser apresentado pelos alunos no final do curso de graduação. Trata-se de um estudo sobre um tema específico ligado a área

Leia mais

resgate de um processo pedagógico autônomo, de qualidade e que também podem somar-se às problematizações e às reflexões que se realizam nos

resgate de um processo pedagógico autônomo, de qualidade e que também podem somar-se às problematizações e às reflexões que se realizam nos RESUMO PDI PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL, PPI PROJETO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL E PPC PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO, ENTRE O DITO E O FEITO ESTUDOS DE CASO MÚLTIPLOS / IES/ RS BRASIL 2007/2008. Autora

Leia mais

O BOM PROFESSOR DA PÓS-GRADUAÇÃO E SUA PRÁTICA. PALAVRAS-CHAVE: docência universitária, formação docente, representações, perspectivas paradigmáticas

O BOM PROFESSOR DA PÓS-GRADUAÇÃO E SUA PRÁTICA. PALAVRAS-CHAVE: docência universitária, formação docente, representações, perspectivas paradigmáticas O BOM PROFESSOR DA PÓS-GRADUAÇÃO E SUA PRÁTICA Núbia Vieira TEIXEIRA; Solange Martins Oliveira MAGALHÃES Mestrado - Programa de Pós - Graduação em Educação - FE/UFG vitenubia@yahoo.com.br;solufg@hotmail.com

Leia mais

O PROJETO DE PESQUISA. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza

O PROJETO DE PESQUISA. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza O PROJETO DE PESQUISA Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza ROTEIRO Escolher um tema de pesquisa Por onde começar? Ler para aprender Estrutura do Projeto de Pesquisa A Definição

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRADO e DOUTORADO

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRADO e DOUTORADO 1 EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRADO e DOUTORADO MESTRADO: A) DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS DAS LINHAS 1 e 2: Organizações e Estratégia e Empreendedorismo e Mercado

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA: passo a passo

PROJETO DE PESQUISA: passo a passo UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ PROFª MSC. RITA LÍRIO DE OLIVEIRA PROJETO DE PESQUISA: passo a passo ILHÉUS - BAHIA 2013 PROFª MSC. RITA LÍRIO DE OLIVEIRA PROJETO DE PESQUISA: passo a passo Módulo

Leia mais

Projeto de Pesquisa 7/21/2014. Prof. Ricardo Melo. Referências. Conceitos

Projeto de Pesquisa 7/21/2014. Prof. Ricardo Melo. Referências. Conceitos Universidade Federal da Paraíba Centro de Tecnologia Departamento de Engenharia Civil e Ambiental Laboratório de Geotecnia e Pavimentação Projeto de Pesquisa Prof. Ricardo Melo Referências Richardson,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS DE JAGUARÃO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS DE JAGUARÃO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS DE JAGUARÃO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: Pesquisa em Educação PROFESSOR: Ms. Everton Fêrrêr de Oliveira I IDENTIFICAÇÃO 1. Universidade

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA TRABALHOS DE PESQUISA NO ENSINO FUNDAMENTAL

ORIENTAÇÕES PARA TRABALHOS DE PESQUISA NO ENSINO FUNDAMENTAL JÚNIOR/2013 Mostra de Trabalhos do Ensino Fundamental ORIENTAÇÕES PARA TRABALHOS DE PESQUISA NO ENSINO FUNDAMENTAL Novo Hamburgo, abril de 2013. 1 APRESENTAÇÃO Estas orientações foram elaboradas baseadas

Leia mais