Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download ""

Transcrição

1 Psiquiatria para o clínico Dr. André I. Petroucic Filho 07 maio 2014

2 Introdução Psiquiatria do dia a dia do clínico Pontos importantes sobre as principais doenças psiquiátricas Depressão, Ansiedade, Doença do Pânico, Emergências

3 Depressão: Prevalência Em média, a depressão atinge 10% da população Duas a três vezes mais freqüente nas mulheres

4 Depressão: Prevalência Cerca de 30% dos pacientes internados com qualquer doença física apresentam depressão. Nos pacientes com Câncer, chega a 47% 50% dos pacientes deprimidos não são diagnosticados

5 Depressão é crônica e incapacitante Aproximadamente 80% das pessoas tratadas de um episódio depressivo terão um segundo episódio ao longo da vida, sendo quatro episódios a mediana.

6 Incapacitação Nos anos 90 foi a quarta causa de incapacitação entre todas as doenças Para 2020 deve ser a segunda causa nos países desenvolvidos e a primeira nos em desenvolvimento

7 Sintomas da Depressão Tristeza persistente, ansiedade ou sensação de vazio. Sentimentos de desesperança, pessimismo Sentimentos de culpa, inutilidade, desamparo Perda de interesse ou prazer em passatempos e atividades que anteriormente eram prazerosas, incluindo a atividade sexual

8 Sintomas da Depressão Insônia, despertar matinal precoce ou sonolência excessiva Perda de apetite e/ou peso, ou excesso de apetite e ganho de peso Diminuição da energia: fadiga, sensação de desânimo. Idéias de morte ou suicídio; tentativas de suicídio

9 Sintomas da Depressão Choro fácil Inquietação, irritabilidade Dificuldade para concentrar-se, recordar e tomar decisões Sintomas físicos e persistentes que não respondem a tratamento; por exemplo: dor de cabeça, distúrbios digestivos e dor crônica

10 Papel do médico diante da depressão Na atenção primária, o médico pode e deve tratar a depressão, dentro de seus limites e possibilidades

11 Cuidados Sempre pergunte diretamente sobre vontade de morrer ou suicidar-se. se. Depressões atípicas hipersônia, hiperfagia, agitação Antecedentes pessoais de episódios maníacos ou hipomaníacos Antecedentes familiares de Transtorno bipolar Tentativas anteriores de tratamento não efetivas ou longa duração da doença Depressão com sintomas psicóticos: alucinações e delírios

12 Tratamento Agudo da Depressão Antidepressivos não viciam Não existe, até o momento nenhum antidepressivo melhor que os outros Um determinado antidepressivo pode funcionar para um paciente e não funcionar para outro com depressão igual. Não sabemos porque As doses necessárias também variam de um paciente para o outro

13 Tratamento Agudo da Depressão Todos demoram cerca de uma semana para começar a agir Quando são efetivos, em 3 semanas temos 50% de melhora Em seis a doze semanas teremos o efeito total Manter o antidepressivo quando ocorrer melhora Os efeitos colaterais aparecem logo e costumam diminuir com o tempo

14 Tratamento Agudo da Depressão É muito importante que o paciente recupere-se totalmente Depressão não tem exames, o resultado do tratamento vai depender de uma boa relação médico-paciente, dele tomar corretamente a medicação e informar corretamente os bons e maus efeitos do tratamento

15 Velocidade da Melhora Esperada

16 Fases do tratamento da Depressão

17 Tipos de Antidepressivos Inibidores da recaptação de serotonina Inibidores da recaptação de serotonina e adrenalina (duais) Tricíclicos (mais antigos) Outros

18 Inibidores da recaptação de serotonina Fluoxetina 20mg Paroxetina 20mg Citalopram 20mg Sertralina 50mg Escitalopram 10mg

19 Inibidores da recaptação de serotonina Posologia mais fácil: boa parte dos pacientes respondem a 1 comprimido/dia Os estudos mostram que a aderência é melhor com eles que com os tricíclicos tradicionais Perfil de efeitos colaterais melhor: enjôo, cefaléia, tonturas (dar ½ comprimido nos primeiros quatro dias para minimizar isso) Desvantagem: podem diminuir o desejo de sexo e retardar a ejaculação

20 Inibidores da recaptação de serotonina Fluoxetina: É um pouco mais estimulante, há uma crença geral que emagrece (as mulheres gostam), não comprovada pelos estudos. Paroxetina: Mais sedativo, uso em pacientes com mais ansiedade Sertralina: não costuma nem excitar, nem sedar Citalopram: baixo potencial para interação medicamentosa (idosos?)

21 Limites Recomendados Tente tratar com um inibidor da recaptação de serotonina (Fluoxetina, Sertralina, Paroxetina os Citalopram) 1 comp. Pela manhã ou após o almoço. Usar medicação sedativa a noite, se necessário: benzodiazepínico, trazodona, mirtazapina Avaliar entre duas a quatro semanas Se não houver melhora boa, dobrar a dose (pode dar os dois comprimidos de uma vez) ou trocar para outro. Não tendo resultado, é melhor encaminhar.

22 Ansiedade Sensação de medo sem um objeto bem determinado ( cachorro X algo ruim vai acontecer) É o descontrole da reação normal de luta ou fuga, mediada pelo simpático

23 Sintoma da Ansiedade A Ativação do Simpático Sensação de desastre eminente, com o próprio paciente ou com entes queridos O sangue é desviado para os músculos (mãos e pés frios, transpirando, sensação de frio na barriga )

24 Taquicardia para bombear mais sangue Respiração mais curta e rápida (maior oxigenação do sangue) sensação de opressão precordial e de falta de ar, tonturas Tensão muscular (dor na nuca e no trapézio), tremores

25 Tratamento da ansiedade Benzodiazepínicos: Longa Duração dar uma vez ao dia, a noite: clonazepam. diazepam e cloxazolam Curta duração dar duas a três vezes ao dia (dose maior à noite): lorazepam, alprazolam, bromazepam

26 Benzodiazepínicos: vantagens x desvantagens Diminuição da ansiedade logo no primeiro dia Diminuição do efeito com o tempo (tolerância) - o paciente tende a aumentar a dose conforme isso acontece Potencial para dependência (maior nos de curta duração) Afeta a memória e os reflexos

27 paroxetina, escitalopram Efeito lento e progressivo, demorando vários dias para começar a ser efetivos Não causam dependência Podem afetar a parte sexual

28 Doença do Pânico São crises de ansiedade muito fortes, com sensação de morte iminente que aparecem qualquer hora, em qualquer situação, inclusive dormindo

29 Tratamento da Doença do Pânico Usar um benzodiazepínico para atenuação rápida dos sintomas Fluoxetina, paroxetina e sertralina são aprovados. Costumam piorar os sintomas na primeira semana. Bloqueio das crises Manejo dos benzodiazepínicos Manutenção da medicação por pelo menos um ano O medo de ter novas crises a medicação não tira

30 Resumo: Depressão TAG D. Pânico Fluoxetina X X Sertralina X X Paroxetina X X X Citalopram X Escitalopram X X

31 AGITAÇÃO - 1 Haloperidol 2 amp. + Fenergan 2 amp. IM Seguro, fácil, barato Efeito em cerca de 15 minutos Nos alcoólatras sem Fenergan: pode fazer aparecer o Delirium Não usar em epiléticos (pode causar convulsão) Uso EV vantagens e desvantagens

32 Agitação 2 Haloperidol 5 mg.-1 amp. + Dormonid 15mg (midazolam) 1 amp Quando houver, uma opção de efeito um pouco mais rápido

33 Agitação 3 Diazepam IM absorção errática Diazepam EV ótimo efeito, com 10ml de SF ou água destilada e lentamente (parada respiratória) Alcoólatras, epiléticos, crises nervosas Dormonid 15mg-11 amp.im

34 Crise nervosa x epilética (C.C.G.M.) CRISE NERVOSA CRISE EPILÉTICA Causa Emocional Neurológica Duração Pode ser horas Menos de 1 min. Consciência Parcial Inconsciente Movimentação Imóvel ou F. Tônica movimentos F. Tônico-clônicaclônica amplos e Término variáveis Específico asa de borboleta Não

35 Crise nervosa x epilética Tipo de queda Não se machuca Pode ferir-se Esfíncteres Não Pode evacuar e Urinar Salivação Não Sim Morder a língua Não Sim Local Só com platéia Sozinho, até dormindo Desencadeante Contrariedade Estresse Exercício Fome TV Sol

36 Obrigado Obrigado.

23/07/2013. É um sintoma fundamental de muitos distúrbios psiquiátricos e um componente de muitas condições clínicas e cirúrgicas.

23/07/2013. É um sintoma fundamental de muitos distúrbios psiquiátricos e um componente de muitas condições clínicas e cirúrgicas. Psicofarmacologia Prof. Herval de Lacerda Bonfante Departamento de Farmacologia PSICOFARMACOLOGIA Distúrbios Psiquiátricos - Tratamento : 1950 10 a 15% de prescrições - EUA Brasil prevalência de transtornos

Leia mais

A seguir enumeramos algumas caracteristicas do TBH:

A seguir enumeramos algumas caracteristicas do TBH: OQUEÉOTRANSTORNOBIPOLARDO HUMOR(TBH)? O transtorno bipolar do humor (também conhecido como psicose ou doença maníaco-depressiva) é uma doença psiquiátrica caracterizada por oscilações ou mudanças de humor

Leia mais

Fonte: Jornal Carreira & Sucesso - 151ª Edição

Fonte: Jornal Carreira & Sucesso - 151ª Edição IDENTIFICANDO A DEPRESSÃO Querida Internauta, Lendo o que você nos escreveu, mesmo não sendo uma profissional da área de saúde, é possível identificar alguns sintomas de uma doença silenciosa - a Depressão.

Leia mais

Psicofarmacologia. Transtornos de Ansiedade. Transtornos de Ansiedade PSICOFARMACOLOGIA 15/05/2015

Psicofarmacologia. Transtornos de Ansiedade. Transtornos de Ansiedade PSICOFARMACOLOGIA 15/05/2015 Psicofarmacologia Prof. Herval de Lacerda Bonfante Departamento de Farmacologia PSICOFARMACOLOGIA Distúrbios Psiquiátricos - Tratamento : 1950 10 a 15% de prescrições - EUA Brasil prevalência de transtornos

Leia mais

O uso de benzodiazepínicos em idosos

O uso de benzodiazepínicos em idosos O uso de benzodiazepínicos em idosos Rafael C Freire Doutor em psiquiatria Laboratório do Pânico e Respiração IPUB UFRJ INCT Translacional em Medicina Declaração de conflito de interesse Emprego Financiamento

Leia mais

TEMA: Quetiapina e citalopram para tratamento misto ansioso e depressivo

TEMA: Quetiapina e citalopram para tratamento misto ansioso e depressivo NTRR 41/2013 Solicitante: Juiza Dra.Sabrina da Cunha Peixoto Ladeira Número do processo: 051213001877-7 Réu: Estado de Minas e Município de Pirapora Data: 11/04/2013 Medicamento X Material Procedimento

Leia mais

Medicamentos psicotrópicos e efeitos colaterais/adversos impactantes para atividades laborais.

Medicamentos psicotrópicos e efeitos colaterais/adversos impactantes para atividades laborais. Medicamentos psicotrópicos e efeitos colaterais/adversos impactantes para atividades laborais. Alternativas terapêuticas farmacológicas. Dr. João Luiz da Fonseca Martins Médico Psiquiatra Uniica . Principais

Leia mais

CONCEITO EPISÓDIO MANÍACO 03/02/2014. Episódios depressivos e maníacos. Evolução recorrente. Plena recuperação nas intercrises

CONCEITO EPISÓDIO MANÍACO 03/02/2014. Episódios depressivos e maníacos. Evolução recorrente. Plena recuperação nas intercrises Prof. José Reinaldo do Amaral CONCEITO Episódios depressivos e maníacos Evolução recorrente Plena recuperação nas intercrises 1. Auto-estima inflada ou grandiosidade 2. Insônia 3. Mais falador que o habitual

Leia mais

O que é Distúrbio Bipolar Bipolar Disorder Source - NIMH

O que é Distúrbio Bipolar Bipolar Disorder Source - NIMH O que é Distúrbio Bipolar Bipolar Disorder Source - NIMH Distúrbio Bipolar, também conhecido como mania e depressão, é uma desordem do cérebro que causa mudanças não previstas no estado mental da pessoa,

Leia mais

(inicia no slide 17) Bipolaridade

(inicia no slide 17) Bipolaridade (inicia no slide 17) Bipolaridade Os Transtornos do Humor Bipolar são transtornos crônicos, recorrentes e, muitas vezes, com remissão incompleta e potencialmente letais. Os pólos de apresentação são: *

Leia mais

DEPRESSÃO - Segundo a Classificação Internacional das Doenças (CID) 10ª revisão

DEPRESSÃO - Segundo a Classificação Internacional das Doenças (CID) 10ª revisão DEPRESSÃO - Segundo a Classificação Internacional das Doenças (CID) 10ª revisão - F32 Episódios depressivos Nos episódios típicos de cada um dos três graus de depressão: leve, moderado ou grave, o paciente

Leia mais

Assistência Farmacêutica na Depressão

Assistência Farmacêutica na Depressão Definição Assistência Farmacêutica na Depressão Grupo de atividades relacionadas com o medicamento, destinadas a apoiar as ações de saúde demandadas por uma comunidade, envolvendo o abastecimento de medicamentos

Leia mais

Depressão diagnóstico e tratamento. Autor: Dr Adriano Simões Coelho Adaptação: Dr Alexandre de Araújo Pereira

Depressão diagnóstico e tratamento. Autor: Dr Adriano Simões Coelho Adaptação: Dr Alexandre de Araújo Pereira Depressão diagnóstico e tratamento Autor: Dr Adriano Simões Coelho Adaptação: Dr Alexandre de Araújo Pereira Depressão maior 1 Sintomas principais: - Humor deprimido + Anedonia + Fadiga ou perda de energia;

Leia mais

Ansiedade Resumo de diretriz NHG M62 (fevereiro 2012)

Ansiedade Resumo de diretriz NHG M62 (fevereiro 2012) Ansiedade Resumo de diretriz NHG M62 (fevereiro 2012) Lieke Hassink-Franke, Berend Terluin, Florien van Heest, Jan Hekman, Harm van Marwijk, Mariëlle van Avendonk traduzido do original em holandês por

Leia mais

Aperfeiçoamento em Técnicas para Fiscalização do uso de Álcool e outras Drogas no Trânsito Brasileiro

Aperfeiçoamento em Técnicas para Fiscalização do uso de Álcool e outras Drogas no Trânsito Brasileiro Aperfeiçoamento em Técnicas para Fiscalização do uso de Álcool e outras Drogas no Trânsito Brasileiro Doenças, Sono e Trânsito ObjeBvos Relacionar sintomas de doenças e efeitos de medicamentos com o perigo

Leia mais

Depressão. A depressão afecta pessoas de formas diferentes e pode causar vários sintomas físicos, psicológicos (mentais) e sociais.

Depressão. A depressão afecta pessoas de formas diferentes e pode causar vários sintomas físicos, psicológicos (mentais) e sociais. Depressão Introdução A depressão é uma doença séria. Se estiver deprimido, pode ter sentimentos de tristeza extrema que duram longos períodos. Esses sentimentos são muitas vezes suficientemente severos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO RESIDÊNCIA MÉDICA 2013 Áreas de Atuação em Psiquiatria Psiquiatria da Infância e da Adolescência

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO RESIDÊNCIA MÉDICA 2013 Áreas de Atuação em Psiquiatria Psiquiatria da Infância e da Adolescência UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO RESIDÊNCIA MÉDICA 2013 Áreas de Atuação em Psiquiatria Psiquiatria da Infância e da Adolescência Gabarito da Prova realizada em 2/nov/2012 QUESTÃO 1 - Transtorno depressivo

Leia mais

Depressão Resumo de diretriz NHG M44 (junho 2012)

Depressão Resumo de diretriz NHG M44 (junho 2012) Depressão Resumo de diretriz NHG M44 (junho 2012) Van Weel-Baumgarten EM, Van Gelderen MG, Grundmeijer HGLM, Licht-Strunk E, Van Marwijk HWJ, Van Rijswijk HCAM, Tjaden BR, Verduijn M, Wiersma Tj, Burgers

Leia mais

Prevenção em saúde mental

Prevenção em saúde mental Prevenção em saúde mental Treinar lideranças comunitárias e equipes de saúde para prevenir, identificar e encaminhar problemas relacionados à saúde mental. Essa é a característica principal do projeto

Leia mais

EMERGÊNCIAS EM PSIQUIATRIA

EMERGÊNCIAS EM PSIQUIATRIA EMERGÊNCIAS EM PSIQUIATRIA Hailton Martinelli / Gustavo Vieira Caetano I) INTRODUÇÃO Existe um grande número de definições de emergências em psiquiatria, muitas contraditórias entre si, principalmente

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA 122/2014 Informações sobre transtorno de ansiedade generalizada e distúrbio de déficit de atenção e hiperatividade

RESPOSTA RÁPIDA 122/2014 Informações sobre transtorno de ansiedade generalizada e distúrbio de déficit de atenção e hiperatividade RESPOSTA RÁPIDA 122/2014 Informações sobre transtorno de ansiedade generalizada e distúrbio de déficit de atenção e hiperatividade SOLICITANTE Dra. Renata Abranches Perdigão Juíza de Direito do JESP da

Leia mais

Abuso e dependência ao álcool e outras drogas e sua relação com o suicídio

Abuso e dependência ao álcool e outras drogas e sua relação com o suicídio Abuso e dependência ao álcool e outras drogas e sua relação com o suicídio Messiano Ladislau Nogueira de Sousa Médico Psiquiatra com aperfeiçoamento em terapia psicanalítica Abril, 2014 Sumário Conceitos

Leia mais

Transtorno Bipolar. Entendendo e ajudando aqueles com mudanças as extremas de humor

Transtorno Bipolar. Entendendo e ajudando aqueles com mudanças as extremas de humor Transtorno Bipolar Entendendo e ajudando aqueles com mudanças as extremas de humor Introdução * O transtorno bipolar (TBP) é uma condição psiquiátrica relativamente freqüente, ente, com prevalência na

Leia mais

DISTÚRBIOS AFETIVOS I) DEFINIÇÃO II) EPIDEMIOLOGIA III) QUADRO CLÍNICO A) DEPRESSÃO

DISTÚRBIOS AFETIVOS I) DEFINIÇÃO II) EPIDEMIOLOGIA III) QUADRO CLÍNICO A) DEPRESSÃO DISTÚRBIOS AFETIVOS I) DEFINIÇÃO II) EPIDEMIOLOGIA III) QUADRO CLÍNICO A) DEPRESSÃO SINTOMAS Emocionais --> tristeza, fossa, baixo astral ansiedade irritabilidade anedonia Psicológicos --> culpa, sensação

Leia mais

Afinal de contas, o que é ansiedade? Mas ser ansioso não é normal? Ansiedade é uma doença?

Afinal de contas, o que é ansiedade? Mas ser ansioso não é normal? Ansiedade é uma doença? Afinal de contas, o que é ansiedade? Mas ser ansioso não é normal? Ansiedade é uma doença? Ansiedade = falta de confiança na vida No senso comum, ansiedade é igual a aflição, angústia, nervosismo, perturbação

Leia mais

ABUSO DE BENZIODIAZEPINAS NOS TRANSTORNOS DE ANSIEDADE

ABUSO DE BENZIODIAZEPINAS NOS TRANSTORNOS DE ANSIEDADE ABUSO DE BENZIODIAZEPINAS NOS TRANSTORNOS DE ANSIEDADE Trabalho da cadeira de Psicofarmacologia do Mestrado em Psicologia Clínica 2012 André Leite Gonçalves Mestrado em Psicologia Clínica E-mail de contato:

Leia mais

TEMA: Topiramato, Olanzapina, Daforin, Rivotril em paciente com depressão grave.

TEMA: Topiramato, Olanzapina, Daforin, Rivotril em paciente com depressão grave. NOTA TÉCNICA 65/2013 Solicitante Alyrio Ramos Desembargador da 8ª Câmara Cível TJMG RÉU: ESTADO DE MINAS GERAIS E MUNICÍPIO DE ITAPECERICA Data: 05/05/2013 Medicamento x Material Procedimento Cobertura

Leia mais

ALPRAZOLAM Ansiolítico eficaz com rápido início de ação e baixíssima taxa de dependência Ansiedade (7,8)

ALPRAZOLAM Ansiolítico eficaz com rápido início de ação e baixíssima taxa de dependência     Ansiedade (7,8) ALPRAZOLAM Ansiolítico eficaz com rápido início de ação e baixíssima taxa de dependência Doutor, o objetivo desse informe científico é apresentar estudos que relatam grande vantagem do alprazolam, rápido

Leia mais

SÍNDROMES ANSIOSAS E NEURÓTICAS. Profª Melissa Rodrigues de Almeida Psicopatologia II DEPSI-UFPR

SÍNDROMES ANSIOSAS E NEURÓTICAS. Profª Melissa Rodrigues de Almeida Psicopatologia II DEPSI-UFPR SÍNDROMES ANSIOSAS E NEURÓTICAS Profª Melissa Rodrigues de Almeida Psicopatologia II DEPSI-UFPR Referências Psicopatologia e Semiologia dos Transtornos Mentais (Capítulos 26 e 29) Paulo Dalgalarrondo Manual

Leia mais

DEPRESSÃO: UM TRANSTORNO DE HUMOR

DEPRESSÃO: UM TRANSTORNO DE HUMOR DEPRESSÃO: UM TRANSTORNO DE HUMOR Antonia Viviane Rodrigues Moreira 1 Maria Rivonilda Pereira Dos Santos¹ Jamires Laurentino Dos Santos Maryldes Lucena Bezerra De Oliveira² INTRODUÇÃO Depressão é um transtorno

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA 100/2014

RESPOSTA RÁPIDA 100/2014 RESPOSTA RÁPIDA 100/2014 SOLICITANTE Dra. Juliana Mendes Pedrosa Juíza de Direito da Comarca de Itambacuri - MG NÚMERO DO PROCESSO 0327.14.000056-0 DATA 06/03/2014 Pois bem, versam os autos sobre o pedido

Leia mais

Transtorno Bipolar Aspectos do Diagnóstico e Tratamento. Alexandre Pereira

Transtorno Bipolar Aspectos do Diagnóstico e Tratamento. Alexandre Pereira Transtorno Bipolar Aspectos do Diagnóstico e Tratamento Alexandre Pereira Esquizofrenia x T. Bipolar Delírios, Alucinações, Alterações da consciência do eu,alterações do afeto e da percepção corporal Evolução

Leia mais

Como lidar com transtornos internalizantes na sala de aula?

Como lidar com transtornos internalizantes na sala de aula? Como lidar com transtornos internalizantes na sala de aula? Rogéria Recondo Psiquiatra da Infância e Adolescência Preceptora em Psiquiatria Infantil no Hospital São Lucas da PUC Professores:cursos de capacitação

Leia mais

Transtorno Bipolar UHN. Bipolar Disorder - Portuguese. Informação para pacientes e seus familiares

Transtorno Bipolar UHN. Bipolar Disorder - Portuguese. Informação para pacientes e seus familiares Transtorno Bipolar Bipolar Disorder - Portuguese UHN Informação para pacientes e seus familiares Leia esta brochura para saber: o que é o transtorno bipolar quais são as suas causas os sinais ou sintomas

Leia mais

INVENTÁRIO DE SINTOMATOLOGIA DEPRESSIVA (AVALIADO POR CLÍNICOS) (IDS-C)

INVENTÁRIO DE SINTOMATOLOGIA DEPRESSIVA (AVALIADO POR CLÍNICOS) (IDS-C) INVENTÁRIO DE SINTOMATOLOGIA DEPRESSIVA (AVALIADO POR CLÍNICOS) (IDS-C) NOME: DATA: Faça um círculo na resposta de cada item que melhor descreva seu paciente nos últimos 7 dias. 1. Insônia Inicial: 0 Nunca

Leia mais

DEPRESSÃO CONHECENDO SEU INIMIGO

DEPRESSÃO CONHECENDO SEU INIMIGO DEPRESSÃO CONHECENDO SEU INIMIGO E- BOOK GRATUITO Olá amigo (a), A depressão é um tema bem complexo, mas que vêm sendo melhor esclarecido à cada dia sobre seu tratamento e alívio. Quase todos os dias novas

Leia mais

Bipolaridade Curso Profissional de Técnico de Apoio Psicossocial- 2º ano Módulo nº5- Semiologia Psíquica Portefólio de Psicopatologia Ana Carrilho-

Bipolaridade Curso Profissional de Técnico de Apoio Psicossocial- 2º ano Módulo nº5- Semiologia Psíquica Portefólio de Psicopatologia Ana Carrilho- Bipolaridade Curso Profissional de Técnico de Apoio Psicossocial- 2º ano Módulo nº5- Semiologia Psíquica Portefólio de Psicopatologia Ana Carrilho- 11ºB Enquadramento Filme Mr.Jones Mr.Jones é um homem

Leia mais

Ministério da Saúde Consultoria Jurídica/Advocacia Geral da União

Ministério da Saúde Consultoria Jurídica/Advocacia Geral da União Nota Brasília, Técnica maio N de 38 2012. /2012 Princípio Nomes Comerciais1 Ativo: metilfenidato. Sumário e de Referência: Ritalina, Ritalina LA e Concerta 1. 2. que é o metilfenidato? 3. ANVISA? Para

Leia mais

12 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS MÉDICO PSIQUIATRA. São critérios diagnósticos do Transtorno Delirante Persistente,

12 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS MÉDICO PSIQUIATRA. São critérios diagnósticos do Transtorno Delirante Persistente, 12 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS MÉDICO PSIQUIATRA QUESTÃO 21 São critérios diagnósticos do Transtorno Delirante Persistente, EXCETO: a) O indivíduo apresenta delírios que não sejam bizarros por pelo

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA 85/2013 Informações sobre Fluvoxamina e Alprazolan

RESPOSTA RÁPIDA 85/2013 Informações sobre Fluvoxamina e Alprazolan RESPOSTA RÁPIDA 85/2013 Informações sobre Fluvoxamina e Alprazolan SOLICITANTE Dra Maria Augusta Balbinot Juíza do JESP de São João Del Rei - MG NÚMERO DO PROCESSO nº 0625.13.004802-2 (numeração única

Leia mais

EDITORIAL EDITORIAL ÍNDICE

EDITORIAL EDITORIAL ÍNDICE EDITORIAL EDITORIAL 1 Sérgio Butka Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Curitiba Desde a primeira cartilha lançada pelo Departamento de Saúde do SMC vários problemas que fazem parte do cotidiano

Leia mais

BULA PARA O PACIENTE BUSPAR (cloridrato de buspirona) 5mg/10mg COMPRIMIDOS

BULA PARA O PACIENTE BUSPAR (cloridrato de buspirona) 5mg/10mg COMPRIMIDOS BULA PARA O PACIENTE BUSPAR (cloridrato de buspirona) 5mg/10mg COMPRIMIDOS BRISTOL-MYERS SQUIBB BUSPAR cloridrato de buspirona Uso oral APRESENTAÇÃO BUSPAR 5 mg é apresentado em cartuchos com 2 blisters

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA 57/2014 Informações sobre Depressão: Pondera e Amytril

RESPOSTA RÁPIDA 57/2014 Informações sobre Depressão: Pondera e Amytril RESPOSTA RÁPIDA 57/2014 Informações sobre Depressão: Pondera e Amytril SOLICITANTE NÚMERO DO PROCESSO Drª Renata Perdigão, Juiza do MUNICÍPIO DE CRISTAIS/MG Autos nº 112.14.000762-9 DATA 07/02/2014 SOLICITAÇÃO

Leia mais

Leia sem moderação. Alcoolismo

Leia sem moderação. Alcoolismo Leia sem moderação. Alcoolismo ALCOOLISMO O alcoolismo é uma doença grave causada pela ingestão contínua de bebidas alcoólicas. A pessoa torna-se prisioneira do ato de beber, sofrendo conseqüências sociais,

Leia mais

PONTA DELGADA AÇORES 08 a 10 de MAIO de 2013 Emmanuel Fortes S. Cavalcanti 3º Vice Presidente CFM - Brasil

PONTA DELGADA AÇORES 08 a 10 de MAIO de 2013 Emmanuel Fortes S. Cavalcanti 3º Vice Presidente CFM - Brasil PONTA DELGADA AÇORES 08 a 10 de MAIO de 2013 Emmanuel Fortes S. Cavalcanti 3º Vice Presidente CFM - Brasil Trabalho de educação continuada desenvolvido pelo CRM-AL em 2002. Atendimento de profissionais

Leia mais

TRANSTORNOS ANSIOSOS. Prof. Humberto Müller Saúde Mental

TRANSTORNOS ANSIOSOS. Prof. Humberto Müller Saúde Mental TRANSTORNOS ANSIOSOS Prof. Humberto Müller Saúde Mental Porque nos tornamos ansiosos? Seleção natural da espécie Ansiedade e medo... na medida certa, ajuda! Transtornos de Ansiedade SINTOMAS: Reação exagerada

Leia mais

José Roberto Mergel Manechini Médico Psiquiatra

José Roberto Mergel Manechini Médico Psiquiatra José Roberto Mergel Manechini Médico Psiquiatra Igarapava-SP, 04 de junho de 2014 PSIQUIATRIA PARA O CLÍNICO (Psiquiatria para o Não-Psiquiatra) José Roberto Mergel Manechini Médico Psiquiatra CRM SP 121.738

Leia mais

DEPRESSÃO. O que você precisa saber. Fênix Associação Pró-Saúde Mental

DEPRESSÃO. O que você precisa saber. Fênix Associação Pró-Saúde Mental DEPRESSÃO O que você precisa saber Fênix Associação Pró-Saúde Mental Eu admito que preciso de ajuda, pois sozinho não consigo... (Grupo Fênix: Os 6 Passos para a Recuperação) a 1 Edição São Paulo 2010

Leia mais

Depressão. Manual Informativo

Depressão. Manual Informativo Depressão Manual Informativo O que é? Sintomas e riscos associados Como prevenir o suicídio? Depressão e outras doenças: comorbidade Diagnóstico Tratamento: dificuldades e variantes O apoio dos familiares

Leia mais

Boehringer Ingelheim do Brasil Química e Farmacêutica Ltda. Bisoltussin Xarope 2mg/mL

Boehringer Ingelheim do Brasil Química e Farmacêutica Ltda. Bisoltussin Xarope 2mg/mL Bisoltussin (bromidrato de dextrometorfano) Boehringer Ingelheim do Brasil Química e Farmacêutica Ltda. Bisoltussin Xarope 2mg/mL Bisoltussin bromidrato de dextrometorfano APRESENTAÇÕES Xarope de 2mg/ml:

Leia mais

TRANSTORNOS DE HUMOR NA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA PELA PERSPECTIVA DA NEUROBIOLOGIA E AÇÕES MEDICAMENTOSAS

TRANSTORNOS DE HUMOR NA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA PELA PERSPECTIVA DA NEUROBIOLOGIA E AÇÕES MEDICAMENTOSAS TRANSTORNOS DE HUMOR NA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA PELA PERSPECTIVA DA NEUROBIOLOGIA E AÇÕES MEDICAMENTOSAS Marina Aparecida Luiz de Freitas 1 ; Sandra Cristina Catelan-Mainardes 2 RESUMO: O presente estudo

Leia mais

AVALIAÇÃO DE OCORRÊNCIA DE DEPRESSÃO EM IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS.

AVALIAÇÃO DE OCORRÊNCIA DE DEPRESSÃO EM IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS. V EPCC Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 23 a 26 de outubro de 2007 AVALIAÇÃO DE OCORRÊNCIA DE DEPRESSÃO EM IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS. Ângela Mari Rauth 1, Arlinda Jesus Sampaio¹,

Leia mais

mirtazapina Medicamento genérico Lei nº 9.787, de 1999

mirtazapina Medicamento genérico Lei nº 9.787, de 1999 mirtazapina Medicamento genérico Lei nº 9.787, de 1999 FORMAS FARMACÊUTICAS E APRESENTAÇÕES mirtazapina 30 mg. Embalagem contendo 7, 14 ou 28 comprimidos revestidos. mirtazapina 45 mg. Embalagem contendo

Leia mais

Perguntas mais frequentes sobre. transtorno. bipolar do humor. Dra. Sonia Palma

Perguntas mais frequentes sobre. transtorno. bipolar do humor. Dra. Sonia Palma Perguntas mais frequentes sobre transtorno bipolar do humor Dra. Sonia Palma Perguntas mais frequentes Dra. Sonia Palma CRM 44219 Psiquiatra infantil, doutoranda do Departamento de Psicobiologia da UNIFESP

Leia mais

DEPRESSÃO NO ÂMBITO DA. Felicialle Pereira da Silva Nov. 2015

DEPRESSÃO NO ÂMBITO DA. Felicialle Pereira da Silva Nov. 2015 DEPRESSÃO NO ÂMBITO DA SEGURANÇA PÚBLICA Felicialle Pereira da Silva Nov. 2015 Ser humano x Humor VARIAÇÕES : SIM( X) NÃO( ) EXTREMOS: SIM( ) NÃO( X) CONTROLE Sensações normais Saúde mental x doença mental

Leia mais

HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE EDITAL N.º 01/2015 DE PROCESSOS SELETIVOS GABARITO APÓS RECURSOS

HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE EDITAL N.º 01/2015 DE PROCESSOS SELETIVOS GABARITO APÓS RECURSOS HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE EDITAL N.º 01/2015 DE PROCESSOS SELETIVOS GABARITO APÓS RECURSOS PROCESSO SELETIVO 07 TÉCNICO DE ENFERMAGEM (Saúde Mental e Psiquiatria) 01. C 11. E 21. D 02. E 12.

Leia mais

TRAUMA PSÍQUICO ORIENTAÇÕES GERAIS AOS MÉDICOS NÚCLEO DE ESTUDOS E TRATAMENTO DO TRAUMA (NET-TRAUMA)

TRAUMA PSÍQUICO ORIENTAÇÕES GERAIS AOS MÉDICOS NÚCLEO DE ESTUDOS E TRATAMENTO DO TRAUMA (NET-TRAUMA) TRAUMA PSÍQUICO ORIENTAÇÕES GERAIS AOS MÉDICOS NÚCLEO DE ESTUDOS E TRATAMENTO DO TRAUMA (NET-TRAUMA) SERVIÇO DE PSIQUIATRIA HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE (HCPA) DEPARTAMENTO DE PSIQUIATRIA UNIVERSIDADE

Leia mais

ÁLCOOL. Verdades e Mitos

ÁLCOOL. Verdades e Mitos ÁLCOOL Verdades e Mitos ÁLCOOL Conceitos ÁLCOOL E BEBIDAS ALCOÓLICAS O álcool é uma substância designada de etanol ou álcool etílico e é o álcool que vulgarmente se utiliza em casa. As bebidas que possuem

Leia mais

Transtornos Alimentares. Dr. Eduardo Henrique Teixeira PUC-Campinas

Transtornos Alimentares. Dr. Eduardo Henrique Teixeira PUC-Campinas Transtornos Alimentares Dr. Eduardo Henrique Teixeira PUC-Campinas Anorexia Nervosa Anorexia sem fome Comportamento obstinado e propositado a perder peso Medo intenso de aumento de peso Alteração da imagem

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE FITOTERÁPICOS NO TRATAMENTO DA ANSIEDADE: UM ESTUDO DE CASO

UTILIZAÇÃO DE FITOTERÁPICOS NO TRATAMENTO DA ANSIEDADE: UM ESTUDO DE CASO UTILIZAÇÃO DE FITOTERÁPICOS NO TRATAMENTO DA ANSIEDADE: UM ESTUDO DE CASO Autor: JOSE TEOFILO VIEIRA DA SILVA Orientador: Karla Deisy Morais Borges Coautor(es): Francisca Eritânia Passos Rangel, Maria

Leia mais

Fundação Cardeal Cerejeira Depressão na Pessoa Idosa

Fundação Cardeal Cerejeira Depressão na Pessoa Idosa Fundação Cardeal Cerejeira Depressão na Pessoa Idosa Rui Grilo Tristeza VS Depressão A tristeza é a reacção que temos perante as perdas afectivas na nossa vida; A perda de alguém por morte é tristeza e

Leia mais

Rivastigmina (Port.344/98 -C1)

Rivastigmina (Port.344/98 -C1) Rivastigmina (Port.344/98 -C1) Alzheimer DCB: 09456 CAS: 129101-54-8 Fórmula molecular: C 14 H 22 N 2 O 2.C 4 H 6 O 6 Nome químico: (S)-N-Ethyl-3-[(1-dimethylamino)ethyl]-N-methylphenylcarbamate hydrogen

Leia mais

Frontal SL alprazolam. APRESENTAÇÕES Frontal SL comprimidos sublinguais de 0,5 mg em embalagens contendo 15 ou 30 comprimidos.

Frontal SL alprazolam. APRESENTAÇÕES Frontal SL comprimidos sublinguais de 0,5 mg em embalagens contendo 15 ou 30 comprimidos. Frontal SL alprazolam I IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Nome comercial: Frontal SL Nome genérico: alprazolam APRESENTAÇÕES Frontal SL comprimidos sublinguais de 0,5 mg em embalagens contendo 15 ou 30 comprimidos.

Leia mais

Qual é a função do Sistema Nervoso Central?

Qual é a função do Sistema Nervoso Central? Câncer de SNC Qual é a função do Sistema Nervoso Central? O Sistema Nervoso Central (SNC) é constituído pelo cérebro, cerebelo e tronco cerebral. O cérebro é dividido em quatro lobos que controlam funções

Leia mais

Sonolência Excessiva Diurna (SED)

Sonolência Excessiva Diurna (SED) Sonolência Excessiva Diurna (SED) A sonolência é queixa comum, principalmente, entre adolescentes, quase sempre por não desfrutarem de sono satisfatório. Eles dormem poucas horas à noite e, no dia seguinte,

Leia mais

A Saúde Mental dos Trabalhadores da Saúde

A Saúde Mental dos Trabalhadores da Saúde A Saúde Mental dos Trabalhadores da Saúde Tatiana Thiago Mendes Psicóloga Clínica e do Trabalho Pós-Graduação em Saúde e Trabalho pelo HC FM USP Perita Judicial em Saúde Mental Panorama da Saúde dos Trabalhadores

Leia mais

PONTOS FUNDAMENTAIS QUE O MÉDICO DO TRABALHO PRECISA SABER SOBRE O TRABALHADOR COM TRANSTORNO MENTAL

PONTOS FUNDAMENTAIS QUE O MÉDICO DO TRABALHO PRECISA SABER SOBRE O TRABALHADOR COM TRANSTORNO MENTAL PONTOS FUNDAMENTAIS QUE O MÉDICO DO TRABALHO PRECISA SABER SOBRE O TRABALHADOR COM TRANSTORNO MENTAL Das Informações Éticas na Participação de Médicos em Seminários, Fóruns, Conferências, Congressos e

Leia mais

Legado evolutivo vital que leva um organismo a evitar ameaças, tendo um valor óbvio na sobrevivência.

Legado evolutivo vital que leva um organismo a evitar ameaças, tendo um valor óbvio na sobrevivência. ANSIEDADE E TRANSTORNOS DE ANSIEDADE MEDO E ANSIEDADE MEDO Legado evolutivo vital que leva um organismo a evitar ameaças, tendo um valor óbvio na sobrevivência. É uma emoção produzida pela percepção de

Leia mais

Uso de inibidores seletivos de captação de serotonina (ISCS) e de noradrenalina e ISCN e (antidepressivos de modo geral)

Uso de inibidores seletivos de captação de serotonina (ISCS) e de noradrenalina e ISCN e (antidepressivos de modo geral) Curso - Psicologia Disciplina: Psicofarmacologia Resumo Aula 5- Psicofármacos e Ansiedade Ansiedade Estado desagradável de tensão, apreensão, inquietação ; Um medo às vezes de origem desconhecida; Sintomas

Leia mais

22ª JORNADA DA AMINT NOVEMBRO/2008 DEPRESSÃO E TRABALHO. MARIA CRISTINA PALHARES MACHADO PSIQUIATRA MÉDICA DO TRABALHO mcris1989@hotmail.

22ª JORNADA DA AMINT NOVEMBRO/2008 DEPRESSÃO E TRABALHO. MARIA CRISTINA PALHARES MACHADO PSIQUIATRA MÉDICA DO TRABALHO mcris1989@hotmail. 22ª JORNADA DA AMINT NOVEMBRO/2008 DEPRESSÃO E TRABALHO MARIA CRISTINA PALHARES MACHADO PSIQUIATRA MÉDICA DO TRABALHO mcris1989@hotmail.com DEPRESSÃO 1. Afeta pelo menos 12% das mulheres e 8% dos homens

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA 417/2014 Encefalopatia Alcoólica

RESPOSTA RÁPIDA 417/2014 Encefalopatia Alcoólica RESPOSTA RÁPIDA 417/2014 Encefalopatia Alcoólica SOLICITANTE Drª Herilene de Oliveira Andrade Juíza de Direito Comarca de Itapecerica NÚMERO DO PROCESSO 0335.14.1606-4 DATA 25/07/2014 Ao NATS, SOLICITAÇÃO

Leia mais

DEPRESSÃO CONHECENDO SEU INIMIGO

DEPRESSÃO CONHECENDO SEU INIMIGO DEPRESSÃO CONHECENDO SEU INIMIGO E- BOOK GRATUITO Olá amigo (a), A depressão é um tema bem complexo, mas que vêm sendo melhor esclarecido à cada dia sobre seu tratamento e alívio. Quase todos os dias novas

Leia mais

FLUOX Fluxetina 20mg PARA EVITAR USO IMPRÓPRIO DO MEDICAMENTO, LEIA ESTA BULA COM ATENÇÃO

FLUOX Fluxetina 20mg PARA EVITAR USO IMPRÓPRIO DO MEDICAMENTO, LEIA ESTA BULA COM ATENÇÃO FLUOX Fluxetina 20mg PARA EVITAR USO IMPRÓPRIO DO MEDICAMENTO, LEIA ESTA BULA COM ATENÇÃO Uso adulto Uso oral Apresentação: Caixa com 28 comprimidos sulcados Composição: Cada comprimido de FLUOX contém:

Leia mais

Aperfeiçoamento em Técnicas para Fiscalização do uso de Álcool e outras Drogas no Trânsito Brasileiro

Aperfeiçoamento em Técnicas para Fiscalização do uso de Álcool e outras Drogas no Trânsito Brasileiro Aperfeiçoamento em Técnicas para Fiscalização do uso de Álcool e outras Drogas no Trânsito Brasileiro Perturbadores do SNC ObjeDvos Conhecer as formas de apresentação e de uso Compreender o mecanismo de

Leia mais

HIPOGLICEMIA REATIVA

HIPOGLICEMIA REATIVA HIPOGLICEMIA REATIVA Texto de apoio ao curso de especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira Prof. Dr. José de Felipe Junior A hipoglicemia reativa ou funcional está atingindo

Leia mais

Distúrbios do sono e uso de soníferos Resumo de diretriz NHG M23 (julho 2014)

Distúrbios do sono e uso de soníferos Resumo de diretriz NHG M23 (julho 2014) Distúrbios do sono e uso de soníferos Resumo de diretriz NHG M23 (julho 2014) NHG grupo de estudos Distúrbios do e uso de soniferos traduzido do original em holandês por Luiz F.G. Comazzetto 2014 autorização

Leia mais

(31) 3292 6299 www.fredericoporto.com.br

(31) 3292 6299 www.fredericoporto.com.br (31) 3292 6299 www.fredericoporto.com.br COACHING E PSICOPATOLOGIA UMA DIÁLOGO NECESSÁRIO Frederico Porto JANEIRO NO DIA 1 º DE JANEIRO ÀS 00:00 ACONTECE O BIG BANG.. SETEMBRO NO INÍCIO DE SETEMBRO SURGE

Leia mais

CASOS CLÍNICOS PARA ESTUDO DIRIGIDO

CASOS CLÍNICOS PARA ESTUDO DIRIGIDO CASOS CLÍNICOS PARA ESTUDO DIRIGIDO Caros alunos, Estou encaminhando estes casos clínicos para estudo dirigido durante as supervisões. Em cada caso abaixo procure definir: 1. Hipóteses diagnósticas 2.

Leia mais

Problemas Gastro-Intestinais

Problemas Gastro-Intestinais Problemas Gastro-Intestinais Parâmetros Ocidentais Vômito; Dor na região abdominal, gástrica, etc. Gastrite, Úlcera, Diarréia, Prisão de ventre (constipação) Cólica, Vermes. Anamnese: Tipo de dor ou desconforto:

Leia mais

Os Remédios para Emagrecer são quase todos à base de Anfetaminas,

Os Remédios para Emagrecer são quase todos à base de Anfetaminas, 8 Remédios para Emagrecer Evandro Murer Especialista em Teorias e Métodos de Pesquisa em Educação Física, Esportes e Lazer na UNICAMP Os Remédios para Emagrecer são quase todos à base de Anfetaminas, que

Leia mais

TRANSTORNO DE PÂNICO: ENTENDENDO MELHOR COMO ACONTECE O TRATAMENTO NA ABORDAGEM COGNITIVO COMPORTAMENTAL.

TRANSTORNO DE PÂNICO: ENTENDENDO MELHOR COMO ACONTECE O TRATAMENTO NA ABORDAGEM COGNITIVO COMPORTAMENTAL. TRANSTORNO DE PÂNICO: ENTENDENDO MELHOR COMO ACONTECE O TRATAMENTO NA ABORDAGEM COGNITIVO COMPORTAMENTAL. * Danielle Moraes; Juliana Vieira; Marcos Fagundes. ** Cláudia Mazzoni * Alunos do curso de graduação

Leia mais

COMO AJUDAR QUEM PERDEU PESSOAS QUERIDAS

COMO AJUDAR QUEM PERDEU PESSOAS QUERIDAS COMO AJUDAR QUEM PERDEU PESSOAS QUERIDAS OPÇÕES DE LOGO 1. Psicotraumatologia Clínica 2. PSICOTRAUMATOLOGIA CLÍNICA psicotraumatologia clínica Todos já perdemos ou perderemos pessoas queridas e, geralmente,

Leia mais

Entenda tudo sobre a Síndrome do Intestino Irritável

Entenda tudo sobre a Síndrome do Intestino Irritável Entenda tudo sobre a Síndrome do Intestino Irritável Apesar de ainda não existir cura definitiva para esse problema de saúde crônico, uma diferenciação entre essa patologia e a sensibilidade ao glúten

Leia mais

Composição Cada comprimido de 25 mg contém 25 mg de cinarizina. Excipientes: amido, lactose, óleo vegetal hidrogenado, povidona, sacarose e talco.

Composição Cada comprimido de 25 mg contém 25 mg de cinarizina. Excipientes: amido, lactose, óleo vegetal hidrogenado, povidona, sacarose e talco. 112360002 Stugeron cinarizina comprimidos Forma farmacêutica e apresentações Comprimidos de 25 mg em embalagem com 30 comprimidos. Comprimidos de 75 mg em embalagem com 30 comprimidos. USO ADULTO Composição

Leia mais

O QUE É A TENSÃO PRÉ-MENSTRUAL ( TPM )?

O QUE É A TENSÃO PRÉ-MENSTRUAL ( TPM )? O QUE É A TENSÃO PRÉ-MENSTRUAL ( TPM )? Introdução A famosa TPM, também conhecida como síndrome da tensão pré-menstrual, é um termo que se refere a um conjunto de sintomas físicos e comportamentais que

Leia mais

cinarizina NOVA QUÍMICA FARMACÊUTICA LTDA. comprimido 25 mg e 75 mg

cinarizina NOVA QUÍMICA FARMACÊUTICA LTDA. comprimido 25 mg e 75 mg cinarizina NOVA QUÍMICA FARMACÊUTICA LTDA. comprimido 25 mg e 75 mg cinarizina Medicamento Genérico, Lei n 9.787, de 1999 I - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO Nome genérico: cinarizina APRESENTAÇÕES cinarizina

Leia mais

GUARDA NACIONAL REPUBLICANA COMANDO DA ADMINISTRAÇÃO DOS RECURSOS INTERNOS DIRECÇÃO DE RECURSOS HUMANOS CENTRO DE PSICOLOGIA E INTERVENÇÃO SOCIAL

GUARDA NACIONAL REPUBLICANA COMANDO DA ADMINISTRAÇÃO DOS RECURSOS INTERNOS DIRECÇÃO DE RECURSOS HUMANOS CENTRO DE PSICOLOGIA E INTERVENÇÃO SOCIAL GUARDA NACIONAL REPUBLICANA COMANDO DA ADMINISTRAÇÃO DOS RECURSOS INTERNOS DIRECÇÃO DE RECURSOS HUMANOS CENTRO DE PSICOLOGIA E INTERVENÇÃO SOCIAL JUNHO 2013 ÍNDICE ÂMBITO... 3 INTRODUÇÃO... 4 COMO SE MANIFESTA

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE CONTROLE DO TABAGISMO

PROGRAMA NACIONAL DE CONTROLE DO TABAGISMO PROGRAMA NACIONAL DE CONTROLE DO TABAGISMO Abordagem e Tratamento do Tabagismo PROGRAMA NACIONAL DE CONTROLE DO TABAGISMO Abordagem e Tratamento do Tabagismo I- Identificação do Paciente Nome: Nº do prontuário:

Leia mais

Sensações intensas de melancolia, desesperança, desespero; Incapacidade de sentir prazer em atividades usuais;

Sensações intensas de melancolia, desesperança, desespero; Incapacidade de sentir prazer em atividades usuais; Curso - Psicologia Disciplina: Psicofarmacologia Resumo Aula 4- Depressão Maior e Distimia Sintomas da Depressão Sensações intensas de melancolia, desesperança, desespero; Incapacidade de sentir prazer

Leia mais

o Ressonar e a Apneia de Sono

o Ressonar e a Apneia de Sono o Ressonar e a Apneia de Sono sintomas diagnóstico tratamento O ressonar apesar de ser comum, fonte de brincadeiras e aceite como normal na população em geral é de facto uma perturbação que não deve ser

Leia mais

TCC APLICADA AO TRATAMENTO PARA DISTÚRBIOS DE SONO.

TCC APLICADA AO TRATAMENTO PARA DISTÚRBIOS DE SONO. TCC APLICADA AO TRATAMENTO PARA DISTÚRBIOS DE SONO. Camila De Masi Teixeira Psicóloga CRP 06/94613 Formada em TCC pelo CETCC. Especialista em TCC aplicada aos Distúrbios de Sono pela UNIFESP. Mestranda

Leia mais

cloxazolam Eurofarma Laboratórios S.A. Comprimido 1 mg e 2 mg

cloxazolam Eurofarma Laboratórios S.A. Comprimido 1 mg e 2 mg cloxazolam Eurofarma Laboratórios S.A. Comprimido 1 mg e 2 mg cloxazolam Medicamento genérico Lei nº 9.787, de 1999 Comprimido FORMAS FARMACÊUTICAS E APRESENTAÇÕES: Embalagens com 20 e 30 comprimidos contendo

Leia mais

DRAMIN BULA DO PACIENTE

DRAMIN BULA DO PACIENTE DRAMIN BULA DO PACIENTE Takeda Pharma Ltda. Cápsula gelatinosa mole 50 mg/cápsula (dimenidrinato) BULA PARA PACIENTE RDC 47/2009 APRESENTAÇÕES Cápsula gelatinosa mole de 50 mg. Embalagem com 4, 10 ou 100

Leia mais

O GUIA COMPLETO TIRE TODAS SUAS DÚVIDAS SOBRE ANDROPAUSA

O GUIA COMPLETO TIRE TODAS SUAS DÚVIDAS SOBRE ANDROPAUSA O GUIA COMPLETO TIRE TODAS SUAS DÚVIDAS SOBRE ANDROPAUSA O QUE É ANDROPAUSA? Problemas hormonais surgidos em função da idade avançada não são exclusivos das mulheres. Embora a menopausa seja um termo conhecido

Leia mais

MINI BULA HEMITARTARATO DE ZOLPIDEM

MINI BULA HEMITARTARATO DE ZOLPIDEM MINI BULA HEMITARTARATO DE ZOLPIDEM FORMA FARMACÊUTICA/APRESENTAÇÃO - Hemitartarato de zolpidem apresenta-se em embalagens contendo 10 ou 20 comprimidos revestidos.uso ADULTO Cada comprimido revestido

Leia mais

A depressão e a mania são vistas frequentemente como extremos opostos de um espectro afetivo ou do humor;

A depressão e a mania são vistas frequentemente como extremos opostos de um espectro afetivo ou do humor; Curso - Psicologia Disciplina: Psicofarmacologia Resumo Aula 6- Psicofármacos: Transtorno Bipolar e Manias Descrição dos Transtornos do Humor Conhecidos como transtorno afetivos (afeto é a expressão externa

Leia mais

TEXTO DE BULA LORAX. Lorax 1 ou 2 mg em embalagens contendo 20 ou 30 comprimidos. Cada comprimido contém 1 ou 2 mg de lorazepam respectivamente.

TEXTO DE BULA LORAX. Lorax 1 ou 2 mg em embalagens contendo 20 ou 30 comprimidos. Cada comprimido contém 1 ou 2 mg de lorazepam respectivamente. TEXTO DE BULA LORAX I) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Lorax lorazepam APRESENTAÇÕES Lorax 1 ou 2 mg em embalagens contendo 20 ou 30 comprimidos. Cada comprimido contém 1 ou 2 mg de lorazepam respectivamente.

Leia mais

COMPOSIÇÃO: Cada drágea de STABLON (tianeptina sódica) contém: tianeptina sódica...12,5 mg excipientes q.s.p...1 drágea

COMPOSIÇÃO: Cada drágea de STABLON (tianeptina sódica) contém: tianeptina sódica...12,5 mg excipientes q.s.p...1 drágea IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO: STABLON tianeptina sódica APRESENTAÇÕES: Embalagem contendo 30 ou 60 drágeas de 12,5mg. USO ORAL USO ADULTO COMPOSIÇÃO: Cada drágea de STABLON (tianeptina sódica) contém:

Leia mais