SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS COMPANHIA DAS DOCAS DO ESTADO DA BAHIA AUTORIDADE PORTUÁRIA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS COMPANHIA DAS DOCAS DO ESTADO DA BAHIA AUTORIDADE PORTUÁRIA"

Transcrição

1 CODEBA SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS COMPANHIA DAS DOCAS DO ESTADO DA BAHIA AUTORIDADE PORTUÁRIA CADERNO DE ENCARGOS E ESPECIFICAÇÕES TÉCNI- CAS REFERENTE A SERVIÇOS ESPECIALIZADOS DE MANUTENÇÃO PREVENTIVA E CORRETIVA NOS EQUI- PAMENTOS DE SEGURANÇA, E DE SONORIZAÇÃO NOS PORTOS ORGANIZADOS DE SALVADOR, ARATÚ E ILHÉUS. COORDENAÇÃO DE INFRA-ESTRUTURA - CIE ELABORADO EM NOVEMBRO/2007

2 CADERNO DE ENCARGOS E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS REFERENTE A SERVIÇOS ESPECIALIZADOS DE MANUTENÇÃO PREVENTIVA E CORRETIVA NOS EQUIPAMENTOS DE SEGURANÇA, E DE SONORIZA- ÇÃO NOS PORTOS ORGANIZADOS DE SALVADOR, ARATÚ E ILHÉUS - BA. 1.0 OBJETO Serviços especializados de manutenção preventiva e corretiva nos equipamentos de segurança eletrônicos, e de sonorização para o sistema de incêndio nos Portos Organizados de Salvador, Aratú e Ilhéus. Os portos organizados estão localizados no estado da Bahia, no município de Salvador, Candeias e Ilhéus respectivamente. De maneira sumária os serviços compreendem: Manutenção preventiva e corretiva dos circuitos fechado de TV e controle de acesso; Manutenção preventiva e corretiva de sonorização para sistema de incêndio; Fornecimento de peças de reposição. 2.0 PRAZO O prazo máimo para eecução dos serviços em causa será de 12 (doze) meses corridos, contado a partir da emissão da competente Ordem de Serviço. 3.0 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS 3.1 Generalidades Conforme as proposições e recomendações do código internacional para a proteção de navios e instalações portuárias (ISPS-CODE), e face às eigências do Plano de Segurança Pública Portuária - PSPP para os Portos Organizados de Salvador, Aratú, e Ilhéus foi instalado/implantado nessas unidades portuárias os equipamentos do sistema de proteção e de sonorização, visando à segurança das instalações e das atividades portuárias. Os referidos equipamentos por estarem instalados em áreas altamente agressivas (salitre, produtos) deiam os componentes destes epostos à corrosões/desgastes, portanto o intuito destas manutenções será o de conservar e preservar os mesmos, dotando-os de toda a segurança e confiabilidade quando em funcionamento. Tratando-se de serviços especializados, a empresa a ser contratada deverá comprovar conhecimento em instalação e ou manutenção em equipamentos de segurança eletrônicos em áreas portuárias, objeto desta especificação técnica através de Atestado (s ) Técnico (s), reconhecido (s) pela entidade competente (CREA). 2

3 A visita técnica às instalações portuárias é imprescindível para o perfeito conhecimento do objeto a ser contratado, como também, a fim de que sejam dimensionados com precisão os recursos necessários para o tipo de manutenção especificado neste caderno. Todo transporte interno/eterno de materiais, equipamentos e mão de obra está incluso no preço unitário dos serviços constantes na planilha de preços. Os serviços aqui especificados somente poderão ser substituídos por similares após a devida fundamentação, por escrito, da Contratada e da Fiscalização e após aprovação, também por escrito, da CODEBA. A Contratada deve atender as eigências relacionadas às questões ambientais, constantes neste caderno de encargos. Nos preços unitários contratuais deverão estar incluídos todos os custos, tais como, tributos, licenças, fretes, depreciações, custos diretos e indiretos, encargos sociais básicos, incidências e taas de reincidências, transporte, equipamentos de proteção individual, ferramentas individuais, refeições, bem como, todos adicionais de periculosidade, insalubridade, etc., regulamentados em Lei, e Convenção Coletiva de Trabalho, que venham incidir sobre os serviços. 4.0 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS 4.1 MOBILIZAÇÃO/DESMOBILIZAÇÃO E CANTEIRO MOBILIZAÇÃO/DESMOBILIZAÇÃO Compreende a mobilização e desmobilização de pessoal, equipamentos, ferramentas, instrumentos, e veículos necessários à eecução de todos os serviços objeto deste caderno de encargos. A forma de medição e pagamento será por verba, em duas parcelas, a saber: 70% - da verba, quando da mobilização de pessoal, equipamentos, ferramentas, instrumentos, e veículo. 30% - da verba, quando da desmobilização de pessoal, limpeza geral, equipamentos, ferramentas, instrumentos, e veículo. OBS.: O custo relativo à mobilização/desmobilização do serviço discriminado no presente item, não deverá ultrapassar a 4,0% do valor global dos serviços, ou seja, ao somatório de todos os itens de planilha, eceto CAN- TEIRO CANTEIRO A CODEBA cederá uma área localizada dentro da área do Porto Organizado de Salvador, para abrigar as instalações de canteiro central de serviço. Nessa será erguida pela Contratada às edificações necessárias para atender aos serviços con- 3

4 tratados, ou poderá também, ser instalados container, desde que estes atendam a norma NR 18. As instalações físicas devem atender a guarda de materiais, equipamentos, escritório, sanitários, e outros espaços que a Contratada julgue necessário. Essas instalações devem ser adequadas aos serviços a serem realizados. O sanitário do canteiro deverá ser do tipo químico, sem lançamento de efluentes nas redes locais ou no solo; deverão ser em quantidade suficiente para atender: Administração, Fiscalização e Pessoal de Produção. Tratando se de eecução de serviços em três unidades portuárias, a CODEBA disponibilizará nos Portos de Aratú e Ilhéus pequena sala de apoio para equipe de campo da Contratada. Ficará a cargo da Contratada fazer e manter as benfeitorias julgadas necessárias, sem nenhum ônus para Companhia. Dois dias após a emissão da Ordem de Serviço a Contratada encaminhará para CODEBA desenhos detalhados do canteiro de serviços, os quais serão submetidos à apreciação e aprovação da Fiscalização estando sujeito a modificações, caso a mesma julgue conveniente. Nota: 1. O custo relativo à construção e remoção do canteiro de serviço discriminado neste subitem, não deverá ultrapassar a 2,5% do valor global dos itens referente à mobilização/desmobilização de pessoal, equipamentos, instrumentos e ferramentas; e dos serviços constantes na planilha de preços. 2. Os serviços de limpeza e conservação dessas instalações durante o período contratual serão de responsabilidade da Contratada. O lio doméstico (marmitas aluminizadas, copos descartáveis, papeis, plásticos, etc.) deverá ser acondicionado em recipientes de plástico ou lieiras industriais; o lio industrial (estopas e trapos contaminados, latas, vidros, filtros de óleo, etc.) deverá ser acondicionado em sacos plásticos; os resíduos industriais (óleo lubrificantes, graas, detergentes, solventes, etc.) deverão ser acondicionados em tonéis metálicos ou plásticos. Os resíduos citados serão retirados para fora da área do Porto, incluindo carregamento, transporte e descarregamento, ficando inteiramente a cargo da CONTRATADA, sem ônus para a CODEBA. Todos estes deverão ter destino final fora da área portuária, mas, em local licenciado pelos órgãos ambientais. A CODEBA não permitirá o lançamento de restos de concreto, nem a lavagem de caminhões betoneira dentro da área do seu compleo portuário ou dentro d água. Os custos destes serviços devem estar diluídos na verba disponível para este presente subitem. 3. As instalações de canteiro deverão ter boa aparência, e possuir padrões sanitários segundo a NR-18, Portaria do Ministério do Trabalho e Emprego Nº /78. 4

5 4. Findo o Contrato, as benfeitorias realizadas pela Contratada nas instalações (sala de apoio, oficina, sanitários e ou pátio) disponibilizadas pela Fiscalização, serão devolvidas à CODEBA, sem ônus adicionais para esta Companhia. 5. Caso a CODEBA necessite da área descrita neste subitem, para arrendamento, a Contratada entregará de imediato, sem nenhum tipo de ressarcimento. Neste caso a CODEBA cederá outro local para servir de canteiro. 6. Independente dos equipamentos de escritório (de informática, telefa, aparelhos de telefone móvel, etc.) de uso da Contratada no canteiro, deverá ser disponibilizado para Fiscalização no Porto de Aratú, durante todo período contratual equipamento de informática ( 01 micros computador, com CPU de velocidade de processamento de 3,0 Ghz, capacidade de armazenamento de 80Gb, 1Gb de memória RAM, com sistema operacional e editor de teto compatível com Microsoft Word, gravador de CD, 02 monitor de 17, 01 impressora a jato de tinta e outra multifuncional). Todos os serviços de manutenção e materiais de escritório para reposição destes equipamentos será de responsabilidade da Contratada. Findo o contrato estes equipamentos serão devolvidos á Contratada, sem nenhum custo para a CODEBA. A forma de medição/pagamento será por verba dividida em duas parcelas, a saber: 70% da verba quando da efetiva construção do canteiro central; 30% da verba quando conclusão da efetiva remoção do canteiro central, limpeza do local e entrega da (s) área e instalações. 4.2 Relação dos dispositivos de segurança instalados nos Portos da CODEBA Os quadros a seguir espelham a localização/visualização dos dispositivos de segurança que foram instalados nas unidades portuárias: QUADRO DE LOCALIZAÇÃO/EQUIPAMENTOS SISTEMA: CONTROLE FECHADO DE TV CFTV DISPOSITIVOS PORSAL (QTDE) PORART (QTDE) PORTIL (QTDE) Câmeras móveis Tipo Dome

6 Câmeras móveis Tipo Spirit Câmeras fias Conversores de fibra óptica para vídeo composto para rack Conversores a fibra óptica tipo mesa Matriz de vídeo modelo (CM 6800 pelco Gravadores digitais Teclado de controle de vídeo Monitores de vídeo Transformadores 110/220V para 24V Caias de proteção eterna Cabos fibra óptica SISTEMA: CONTROLE DE ACESSO DISPOSITIVOS PORSAL QTDE PORART QTDE PORTIL QTDE Cancela Detetores de metais fios Detetores de metais móveis Leitora de aproimação Leitora digital Placas controladoras (circuito impresso) Conversores de fibra óptica Catraca do tipo balcão Catraca tipo torniquete Pedestal em aço inoidável com e sem cofre Coletor de dados sem fio (Estação de Trabalho) Servidor de controle de acesso No Break 1.4 KVA No Break 1.8 KVA No Break 5 KVA Webcam SISTEMA: SONORIZAÇÃO PARA SISTEMA DE INCÊNDIO PORSAL QTDE PORART QTDE PORTIL QTDE DISPOSITIVOS Sirene eletrônica (corneta) Biponal Alcance: mts Sirene eletromecânica industrial Alcance: mts Rádio receptor com 16 canais (modelo EP 450) Rádio móvel modelo EM200 com 04 canais

7 Modem de controle (recepção/transmissão) dos comandos remotos via rádio freqüência Fonte de alimentação para rádio comunicação entrada 110/220 volts/corrente do pino 15 amp Sinalizador rotativo (modelo Centra) Bateria tipo Clean 12 v (105 AM) Rádio tranceptor Motorola EM Antena eterna tipo G6 com 6 db de ganho Rádio móvel modelo EP 450 (motorola) MANUTENÇÃO PREVENTIVA E CORRETIVA A Contratada será responsável pela elaboração dos planos de manutenções pertinentes, e deverá cumpri-los para que os dispositivos de segurança funcionem perfeitamente, e de acordo com os fabricantes dos mesmos O escopo dos serviços engloba todas as atividades de manutenção preventiva e corretiva para os equipamentos de segurança e de sonorização para alarme contra incêndio, que garantam o funcionamento, durabilidade, integridade e conservação desses equipamentos, visando dotar o sistema de toda garantia e confiabilidade quando em serviço. 7

8 A Contratada eecutará ás atividades conforme os itens de manutenções retirado dos manuais de fabricantes para cada tipo de equipamento, fornecendo os serviços/obrigações que de uma forma resumida, esses são identificados a seguir contendo inclusive a freqüência com que devem ser realizadas Sistema de Controle Fechado de TV Câmera Dome: Verificação de infiltração de líquidos Verificação de oidação Verificação do cabeamento Limpeza da máscara Câmera Spirit Verificação de infiltração de líquidos Verificação de oidação Verificação do cabeamento Limpeza da caia Câmera fia Ajuste e posicionamento da câmera Verificação da tensão e trabalho Limpeza da caia de proteção Conversor de fibra óptica tipo rack Limpeza/verificação do funcionamento Periodicidade: quadrimestral Conversor de fibra óptica tipo mesa Limpeza e verificação do funcionamento Periodicidade: quadrimestral Matriz de vídeo Verificação das coneões nela instaladas Checagem geral em todas as câmeras instaladas Gravador digital Verificação do tempo de armazenamento Limpeza nos gabinetes Teclado de CFTV Limpeza e verificação do funcionamento Monitor de vídeo 8

9 Ajustes no controle Limpeza do monitor Transformador para câmera Limpeza e verificação do funcionamento Caia de proteção Verificação de infiltração de líquidos Verificação de oidação Verificação da tensão de trabalho Limpeza e arrumação dos componentes Sistema de Controle de Acesso Cancela Verificação de lubrificação Teste simulado de configuração Ajuste e limpeza do equipamento Verificação da rede elétrica Verificação nos contatos dos sensores Ajustes nos sensores Verificação nas tensões dos sensores Ajuste no alcance dos sensores Detector de metal fio Verificação no seu funcionamento Detector de metal móvel Verificação no seu funcionamento Leitora de aproimação Verificação no seu funcionamento Leitora digital Verificação no seu funcionamento Placas controladoras Verificação das coneões Verificação das alimentações Limpeza dos módulos Verificação da fechadura magnética 9

10 Conversor de fibra óptica Limpeza e verificação do funcionamento Catraca tipo balcão Verificação de lubrificação Testes simulados de configuração Ajuste de limpeza do cofre Verificação da rede elétrica Catraca tipo torniquete Verificação de lubrificação Testes simulados de configuração Ajuste de limpeza do cofre Verificação da rede elétrica Pedestais com e sem cofre Limpeza e verificação do cofre Estação de trabalho Verificação de funcionamento Verificação de acesso aos aplicativos Verificação da tensão de trabalho Limpeza do equipamento Revisão/manutenção do software Servidor de controle de acesso Atualização do antivírus Verificação do sistema raid Verificação do funcionamento da fita DAT Verificação do sistema de controle de acesso Verificação das tarefas e mapeamento Limpeza nos gabinetes Revisão/manutenção do software No Break 1,4 KVA Simulação de falta de energia Verificação de alimentação de saída Limpeza do equipamento No Break 1,8 KVA Simulação de falta de energia Verificação de alimentação de saída Limpeza do equipamento 10

11 No Break 5 KVA Leitura do painel Simulação de falta de energia Verificação de alimentação de saída Limpeza do equipamento Webcam Limpeza e verificação do funcionamento Sistema de Sonorização para Sistema de Incêndio Sirene eletrônica Inspeção visual, limpeza/verificação de funcionamento Periodicidade: trimestral Sirene eletromecânica Inspeção visual, limpeza/verificação de funcionamento Periodicidade: trimestral Rádio receptor modelo EP 450 com 16 canais Inspeção visual/limpeza e reaperto nos bornes de coneão Periodicidade: trimestral Rádio móvel modelo EM 200 com 04 canais Inspeção visual/limpeza e reaperto nos bornes de coneão Periodicidade: trimestral Modem de controle (recepção e transmissão) dos comandos remotos via radio frequência Inspeção visual/limpeza e reaperto nos bornes de coneão Periodicidade: trimestral Fonte de alimentação para rádio comunicação Entrada: 110/220 V, corrente de pico: 15 A Inspeção visual/limpeza e reaperto nos bornes de coneão Periodicidade: trimestral Sinalizador rotativo modelo Centra Inspeção visual/limpeza e reaperto nos bornes de coneão Periodicidade: trimestral Ateria tipo Clean 12 V / 105 AM Inspeção visual/limpeza e reaperto nos bornes de coneão Medição da tensão elétrica Rádio tranceptor Motorola EM 400 Inspeção visual/limpeza e reaperto nos bornes de coneão 11

12 Periodicidade: semestral Antena eterna tipo G6 com 6 db de ganho Inspeção visual/limpeza e reaperto nos bornes de coneão Periodicidade: semestral Rádio móvel modelo EP 450 (marca Motorola) Inspeção visual/limpeza e reaperto nos bornes de coneão internos e das baterias Periodicidade: semestral Nota: Após a conclusão dos serviços, a Contratada deverá apresentar a Fiscalização um relatório registrando o histórico do dispositivo, para servir de controle A Contratada será responsável pela completa eecução dos serviços, desde o seu planejamento, coordenação de campo, emissão de relatórios gerenciais, e lançamento dos registros históricos dos dispositivos, contando, para tanto, com pessoal próprio De acordo com as periodicidades das manutenções preventivas estabelecidas para os dispositivos referenciados, segue o quadro de visualização abaio: QUADRO DE CONTROLE Sistemas Controle Fechado de TV Controle de Acesso Sonorização para incêndio Dispositivo Periodicidade Periodicidade Periodicidade M T Q S M T Q S M T Q S Câmera Dome Câmera Spirt Câmera Fia Conversor de fibra óptica (Rack) Conversor de fibra óptica (Mesa) Matriz de video Gravador digital Teclado de CFTV Monitor de video 12

13 Transformador de câmera Caia de proteção Cancela Detetor de metal fio Detetor de metal móvel Leitora de aproimação Leitora digital Placas controladoras Conversor de fibra óptica Catraca tipo Balcão Catraca tipo torniquete Pedestais c/s cofre Estação de trabalho Servidor de controle de acesso Sirene eletrônica Sirene eletromecânica Rádio receptor modelo EP 450 Rádio móvel modelo EM 200 Modem de controle Fonte de alimentação Sinalizador rotativo Bateria Clean 12V / 105 AM Rádio tranceptor Motorola EM 400 Antena eterna Rádio móvel EP 450 LEGENDA: M (Mensal) T (Trimestral) Q (Quadrimestral) S (Semestral) 4.4 QUALIFICAÇÃO DE PESSOAL A Contratada deverá fornecer profissionais em número suficiente para cumprir a rotina de trabalho destes serviços. A equipe mínima de profissionais que eecutará os serviços contratados será formada de: 01 engenheiro eletrônico (responsável pelos serviços nas unidades portuárias) 01 técnicos em eletrônica 01 ajudantes de elétrica Caberá à Contratada fornecer ao seu pessoal uniforme e identidade funcional, a qual deverá ser portada em local visível sem o que não será permitido o acesso ao local de trabalho. É de responsabilidade da Contratada respeitar e fazer com que seu pessoal respeite a Legislação sobre segurança, meio ambiente, higiene e medicina do trabalho, e sua regulamentação, bem como as disciplinas, regulamentos e normas da CODEBA. 13

14 A identificação prévia de todo o pessoal a ser utilizado na eecução dos serviços/contrato se fará necessário junto ao órgão de segurança interno da CODE- BA e para tanto a Contratada deverá apresentar toda documentação eigida pela Fiscalização. Ficará a cargo da Contratada o dimensionamento das equipes, para atender aos serviços programados nos horário normal e etra, sem alterar o número da mão de obra contratada. A Contratada terá um engenheiro de manutenção eletrônica em seu quadro, que será o responsável técnico dos serviços perante a entidade competente, mas, não será necessário sua permanência em canteiro. A Contratada deverá dispor de profissionais com eperiência comprovada de acordo com as normas vigentes para atender aos serviços já especificados podendo programar treinamento da mão-de-obra com os fabricantes dos equipamentos, sem ônus para a CODEBA. Engenheiro Nível superior com formação eletrônica, devidamente registrado no CREA, tendo conhecimentos em programação de serviços, atuação comprovada liderando grupo de trabalho, eecutante de manutenção preventiva e corretiva aos tipos de serviços aqui descritos. Técnico em Eletrônica Nível médio com formação em eletrônica, devidamente registrado no CREA, tendo amplos conhecimentos das atividades e dos equipamentos aqui citados, com domínio absoluto das modalidades de manutenções corretivas e preventivas necessárias aos tipos de equipamentos constantes. Ajudante de Elétrica Certificado de 1º grau completo, e comprovação por anotação na Carteira Profissional ou Certificado fornecido pelo SENAI e SETRABES, com conhecimentos em uso de instrumentos de medição elétrica, manutenção de equipamentos elétricos. A Contratada apresentará na sua proposta técnica a relação do pessoal técnico que irá eecutar os serviços, acompanhada dos respectivos curriculum. Estes submetidos a analise e aprovados pela Diretoria de Infra-Estrutura, não cabendo recursos quando desaprovado qualquer profissional. 4.5 JORNADA DE TRABALHO Jornada administrativa As atividades de manutenção preventiva e ou corretiva serão realizadas de segundafeira a seta feira, das 7:30 h ás 18 h, sendo respeitado o horário de almoço/descanso estabelecido por lei. 14

15 A equipe formada por 01 técnicos em eletrônica e 01 ajudantes de elétrica ficará lotada no Porto de Salvador, e atenderá as três unidades portuárias, sendo: 07 (sete) dias em Salvador 10 (dez) dias em Aratu 05 (cinco) dias em Ilhéus Desta forma a jornada mensal de trabalho totaliza os 22 (vinte e dois) dias efetivamente trabalhados para cada funcionário lotado nos serviços Jornada etra As necessidades de manutenção corretiva, deverão ser eecutadas de acordo com a ocorrência de defeitos imprevistos, e ou avarias registradas nos equipamentos a qualquer hora após epediente administrativo. A Fiscalização da CODEBA deverá ter conhecimento prévio do defeito ocorrido, para então concordar/aprovar/autorizar a liberação dos serviços necessários por parte da Contratada. Para efeito de cálculos do valor da mão de obra, foi estimada carga horária por unidade portuária, afim de atenderem a situações emergenciais em qualquer horário etra e ou sábado/domingo e ou feriados. Para esses, foram considerados os adicionais estabelecidos pelas Convenções Coletivas dos Sindicatos de cada categoria Estadia no Porto de Ilhéus Para compor o custo com os serviços de manutenção preventiva e ou corretiva foi considerado transporte da equipe por unidade de viagem, considerando-se cada viagem o deslocamento de ida e volta e as despesas de deslocamento interno na cidade, inclusive o transporte dos materiais de manutenção/reposição necessários; a hospedagem da equipe por diária, considerando-se o dia do deslocamento de ida e volta; e a alimentação da equipe por diária, considerando-se o dia do deslocamento de ida e volta. Observação: 1. O técnico responsável deverá ter a sua disposição 01 (um) aparelho celular, ligado 24 horas, o custo correspondente deverá ser diluído nos preços unitários da planilha. 2. O valor do engenheiro deverá estar diluído nas horas dos demais componentes da equipe. 3. Para efeito de cálculo não serão consideradas horas etraordinárias as horas de deslocamento entre as cidades de Salvador/Candeias/Ilhéus e vice versa, apenas ás horas efetivamente trabalhadas em restabelecimento de equipamentos devidamente incorporadas no valor mensal, conforme já especificada e constante em Planilha de Preço. A forma de medição e pagamento dos serviços de manutenção preventiva e corretiva obedecerá o que segue: Jornada administrativa será por mês, efetivamente trabalhada, atestada pela Fiscalização. Está incluso no preço fornecimento de todos materiais de consumo, transportes e demais insumos já mencionados; 15

16 Jornada etra será por hora, efetivamente trabalhada, atestada pela Fiscalização. Está incluso no preço fornecimento de todos materiais de consumo, transportes, adicionais e demais insumos já mencionados. 4.6 ALIMENTAÇÃO/VALE TRANSPORTE Será de responsabilidade da Contratada o fornecimento das refeições - café, almoço e jantar (se for o caso) para o seu pessoal locado nos canteiros de obra. Como também, o fornecimento do vale transporte para todos os empregados lotados nestes serviços, conforme determina a Lei e Convenção Coletiva. Os custos com alimentação, e vale transporte deverão estar incluídos nos encargos sociais e trabalhistas. 4.7 TRANSPORTE A Contratada será responsável pelo transporte de ida e volta de seus funcionários as unidades portuárias da CODEBA, inclusive o transporte terrestre (ônibus) no caso específico de Ilhéus. Os custos destes estão diluídos/embutidos nos valores do pessoal que compõem a equipe de trabalho. 4.8 PLATAFORMA Ficará a cargo da Contratada o fornecimento de plataforma elevatória para eecução dos serviços (sobretudo das câmeras). O custo com locação/fornecimento destes estará diluído/embutido no item Mobilização dos equipamentos, constante das Especificações Técnicas. 4.9 MATERIAL DE REPOSIÇÃO (PEÇAS SOBRESSALENTES) Quando necessário, os materiais de reposição constantes da listagem abaio serão fornecidos pela Contratada desde que autorizado pela Fiscalização. Entretanto, poderá surgir eventualmente a necessidade de aquisição de peças não constantes dessa relação, ficando a Contratada na obrigatoriedade de adquiri-la, após solicitação da Fiscalização, em documento próprio, seguindo os tramites legais desta Companhia. Na planilha de preços no item MATERIAIS DE REPOSIÇÃO, será colocada uma verba no valor de R$ ,00 (cento mil reais) para um ano, atendendo aos três portos, destinadas ao pagamento dos materiais adquiridos, devidamente comprovados pela apresentação da Nota Fiscal, atestada pela Fiscalização. Desta forma foram consideradas como peças principais á reposição: Sistema de CFTV Receptor de fibra ótica IFS VR1500-R3 Transmissor de fibra ótica IFS VT100AC Matriz de vídeo PELCO CM6800E-488 Teclado de Controle PELCO KBD300A Unidade de Epansão de Porta PELCO CM9760-DMR 16

17 Sistema: Controle de Acesso Placa Controladora Inteligente HONEYWELL/NORTHERN PW5K1C Placa Interface 232 TCP/IP HONEYWELL/NORTHERN PW5KEN Placa Controladora para 2 Leitoras HONEYWELL/NORTHERN PW5KR3 Leitora de Proimidade OMNI-10 Transceptor de fibra ótica Ethemet PLANET FT701 Switch 24 portas DLINK DES-1024G Switch 8 portas DLINK DES-1008C Estação de trabalho LOGIN LOGSOHO Mecanismo do Cofre WOLPAC Placa Controladora da Catraca WOLPAK PWAC II Braço para cancela Placa Controladora da Cancela Motor da Cancela Nobreak 1.4 KVA Nobreak 5 KVA Webcam Outros Rádio base VHF Motorola EM200 Rádio base marítimo UNIDEN Diversas peças mecânicas de catracas, torniquetes, etc Sistema: Sonorização para sistema de incêndio Bateria Clean 12V / 105 AM A Contratada será a responsável em obter estes materiais em tempo hábil de maneira a não prejudicar o funcionamento dos equipamentos. A Contratada deverá apresentar antes das aquisições dos materiais e ou equipamentos/peças, três cotações para Fiscalização aprovar o melhor preço para a Administração. A forma de medição e pagamento será através do somatório dos valores das notas fiscais autorizadas/fornecidas, em cada período das medições devidamente acrescidas da taa de administração no valor de 22% FARDAMENTO/EPI A Contratada fornecerá aos componentes de sua equipe lotados nos canteiros, o fardamento e os equipamentos de proteção individual (óculos, mascaras, capacetes, cinto de segurança, luvas, etc.), necessários para realização dos serviços e ao ambiente portuário, de acordo as normas vigentes, sendo obrigada a sua utilização objetivando proteger a saúde e a integridade física do empregado. Os custos com os EPI s/fardamento estarão incluídos nos preços da mão-de-obra, constantes na Planilha de Preços EQUIPAMENTOS, INSTRUMENTOS, FERRAMENTAS 17

18 A Contratada deverá disponibilizar em seus canteiros de serviço, em quantidade suficiente todo e qualquer tipo de equipamento, instrumento ou ferramenta necessárias a eecução dos serviços. Na eecução de alguns serviços que porventura necessite de algum equipamento, instrumento ou ferramenta não disponível no canteiro, caberá a Contratada providenciar para atender o prazo estabelecido do serviço. Os custos destes deverão estar incluídos no item correspondente a 4.1 Mobilização/desmobilização de equipamentos, ferramentas, instrumentos. A Contratada deverá elaborar e apresentar juntamente com as medições, relatório técnico sobre as manutenções desenvolvidas nos equipamentos, onde deverão constar também sugestões de melhorias para o desempenho dos equipamentos MATERIAL DE CONSUMO Todos os materiais de consumo tipo trapo, estopa, broca, lia, querosene, soldas, rebolos, lâmina de serra, disco de desbaste, fitas isolantes/crepes/teflon, lubrificantes, desengraantes, massa de calafetar, silicones, adesivos industriais, vaselina industrial, material de limpeza, etc. serão fornecidos pela Contratada. A Contratada será responsável pelo controle destes materiais, evitando falta de estoque para atender em tempo hábil os serviços. Os custos com fornecimento desses materiais estarão diluídos nos preços unitários da planilha de preços RESULTADOS ESPERADOS Os portos buscam resultados na questão de segurança, objeto deste caderno de encargos dentro de padrões de qualidade que assegurem o atendimento dos Planos PSPP e Sistema de Sonorização; a satisfação dos seus usuários, respeitando os interesses de terceiros, participantes das suas atividades ou influências. O desempenho das manutenções é fator de significativa importância nesse processo, e assim serão acompanhados, prioritariamente, os seguintes itens de controle: Disponibilidade Operacional nos Portos Circuitos fechado de TV e controle de acesso 96% Sonorização para sistema de incêndio 96% - Tempo médio entre falhas 240 h - Acidentes Zero Avaliação de Desempenho 18

19 Os resultados dos serviços de manutenção serão acompanhados permanentemente através de relatórios gerenciais elaborados pela Contratada, quando serão analisados: Avaliação mensal do comportamento e tendências dos itens de controles definidos; RELATÓRIO ANÁLISE DE FALHAS (RAF), modelo fornecido pela CODEBA, por operação, sempre que o resultado for indesejável (metas não alcançadas); Análise da situação dos equipamentos, criticidade, necessidade de peças e sugestões para melhorar desempenho, modernização, etc., sempre que oportuno. Estes relatórios serão fornecidos à Fiscalização que fará análise por escrito e apresentará junto com as medições para a Coordenação de Infra-estrutura, devidamente assinados pelos responsáveis Multas Metas não atingidas resultará em uma multa de 0,5% (zero vírgula cinco por cento) do valor total da medição, referente ao mês do descumprimento dessa. Sobre cada ponto percentual que reduzir a disponibilidade dos equipamentos, atingindo cumulativamente os circuito também descritos Disponibilidade Operacional é Definida pela Fórmula Abaio: DO = TO TP X 100 TO Onde: TO = Tempo Total da Operação dos equipamentos do período (mês) TP = Tempo Total das Paralisações no período por defeito dos equipamentos, por motivos imputados à Contratada. DO= Disponibilidade Operacional dos Equipamentos Estas multas serão cobradas somente a partir de 30 (trinta) dias do início efetivo dos serviços, e serão deduzidas do valor da medição do mês considerado. OBSERVAÇÃO: 1. A Contratada será responsável pela elaboração de relatório fotográfico dos serviços realizados mensalmente. Esses serão encaminhados com a medição do período. 19

20 2. A Contratada deverá elaborar e cumprir o Cronograma Físico dos serviços, apresentando a Fiscalização mensalmente. Qualquer alteração deverá ser registrada ANEXO I - Listagem contendo as especificações das peças (componentes) dos sistemas referendados com a finalidade de facilitar uma possível especificação de peças (componentes) p/ os sistemas evoluídos, segue a lista no quadro: QUADRO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE PEÇAS DE REPOSIÇÃO DESCRIÇÃO QUANTITATIVA E QUALITATIVA DOS EQUIPAMENTOS Quantidades Item Especificações Porart Porsal Portil Total 01 Sirene eletrônica, tipo bitonal, potência de 100W, alimentação 12 volts, corneta, metálica com as bordas dobradas para compensação de rendimento, driver com membrana reforçada, sistema de amplificador separado da corneta confeccionado em smdf, chicote elétrico, porta fusível e terminais. Alcance 1.000m Sirene eletromecânica industrial, carcaça e rotores confeccionados em alumínio etrudado de alta resistência, consumo de 9 amp/12v, motor com potência de 1/6 hp, pressão sonora de 100db à 1 metro. Alcance metros Rádio receptor com 16 canais, modelo EP450 com conector de antena eterno Rádio móvel modelo EM 200 com 04 canais Modem de controle (recepção e transmissão) dos comandos remotos via radiofrequência Fonte de alimentação para radiocomunicação, entrada 110/220 volts, corrente de pico 15 amp, com flutuador, tipo gabinete Sinalizador rotativo modelo centra na cor vermelho, em policarbonato Bateria de 105AH tipo Clean 12V

SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS COMPANHIA DAS DOCAS DO ESTADO DA BAHIA AUTORIDADE PORTUÁRIA

SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS COMPANHIA DAS DOCAS DO ESTADO DA BAHIA AUTORIDADE PORTUÁRIA CODEBA SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS COPANHIA DAS DOCAS DO ESTADO DA BAHIA AUTORIDADE PORTUÁRIA CADERNO DE ENCARGOS E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS REFERENTE A SERVIÇOS ESPECIALIZADOS DE ANU- TENÇÃO PREVENTIVA

Leia mais

SECRETARIA DE PORTOS COMPANHIA DAS DOCAS DO ESTADO DA BAHIA AUTORIDADE PORTUÁRIA

SECRETARIA DE PORTOS COMPANHIA DAS DOCAS DO ESTADO DA BAHIA AUTORIDADE PORTUÁRIA CADERNO DE ENCARGOS E ESPECIFICAÇÕES TÉCNI- CAS REFERENTE AO SERVIÇO DE LIMPEZA DO LEITO MARINHO NA FAIXA DE ACOSTAGEM DO BERÇO DOS ARMAZÉNS 01 E 02 DO CAIS COMERCIAL DO PORTO ORGANIZADO DE SALVADOR -

Leia mais

SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS COMPANHIA DAS DOCAS DO ESTADO DA BAHIA AUTORIDADE PORTUÁRIA

SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS COMPANHIA DAS DOCAS DO ESTADO DA BAHIA AUTORIDADE PORTUÁRIA CADERNO DE ENCARGOS E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS REFERENTES A SERVIÇOS DE REFORMA PARA ELIMINA- ÇÃO DE PONTOS DE ABRIGO DE POMBOS, NO PRÉDIO SEDE DA CODEBA, LOCALIZADO NO PORTO ORGANIZADO DE SALVADOR-BA.

Leia mais

SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS COMPANHIA DAS DOCAS DO ESTADO DA BAHIA

SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS COMPANHIA DAS DOCAS DO ESTADO DA BAHIA CADERNO DE ENCARGOS E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS REFERENTE À CONSTRUÇÃO DE MURO NA ÁREA DE LIMITE DA TAM - TERMI- NAL DE ÁGUA DE MENINOS E ANTIGA CONTE- NOR NO PORTO ORGANIZADO DE SALVADOR- BA. COORDENAÇÃO

Leia mais

CADERNO DE ENCARGOS E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS REFE- RENTES A SERVIÇOS DE SUBSTITUIÇÃO DE TRILHOS NO CAMI- NHO DE ROLAMENTO E DO CARRINHO PRINCIPAL DO

CADERNO DE ENCARGOS E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS REFE- RENTES A SERVIÇOS DE SUBSTITUIÇÃO DE TRILHOS NO CAMI- NHO DE ROLAMENTO E DO CARRINHO PRINCIPAL DO CADERNO DE ENCARGOS E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS REFE- RENTES A SERVIÇOS DE SUBSTITUIÇÃO DE TRILHOS NO CAMI- NHO DE ROLAMENTO E DO CARRINHO PRINCIPAL DO DESCARRE- GADOR DE NAVIOS DO TGS I NO PORTO ORGANIZADO

Leia mais

SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS COMPANHIA DAS DOCAS DO ESTADO DA BAHIA AUTORIDADE PORTUÁRIA

SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS COMPANHIA DAS DOCAS DO ESTADO DA BAHIA AUTORIDADE PORTUÁRIA CADERNO DE ENCARGOS E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS REFEREN- TES A SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO CORRETIVA EM MOTORES, EL- DROS E GERADORES ELÉTRICOS DOS EQUIPAMENTOS DOS POR- TOS ORGANIZADOS DE SALVADOR, ARATU E ILHÉUS

Leia mais

PROPOSTA. Pregão. Proposta(s)

PROPOSTA. Pregão. Proposta(s) PROPOSTA Pregão Órgão: Prefeitura Municipal de Palmas Número: 115/2012 Número do Processo: 2012011857 Unidade de Compra: Fundo Municipal de Saúde Proposta(s) Item: 0001 450/16/5watss/VHF/ANALÓGICO E-mail:

Leia mais

SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS COM PANHIA DAS DOCAS DO ESTADO DA BAHIA AUTORIDADE PORTUÁRIA

SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS COM PANHIA DAS DOCAS DO ESTADO DA BAHIA AUTORIDADE PORTUÁRIA CODEBA SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS COM PANHIA DAS DOCAS DO ESTADO DA BAHIA AUTORIDADE PORTUÁRIA CADERNO DE ENCARGOS E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS REFERENTES AOS SERVIÇOS DE IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE ALARME

Leia mais

Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica

Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica Divisão de Subtransmissão / Departamento de Automação e Telecomunicação Especificação Técnica ETD 00.042 Rádio Comunicação Móvel VHF Dados e Voz Versão:

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA MOBILIZAÇÃO, CONSTRUÇÃO E DESMOBILIZAÇÃO DO CANTEIRO

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA MOBILIZAÇÃO, CONSTRUÇÃO E DESMOBILIZAÇÃO DO CANTEIRO ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA MOBILIZAÇÃO, CONSTRUÇÃO E DESMOBILIZAÇÃO DO CANTEIRO 1. VIA DE ACESSO 1.1 - GENERALIDADES Será utilizada como acesso às obras, durante a fase de construção, as vias já existentes

Leia mais

EMPRESA BRASILEIRA DE INFRA ESTRUTURA AEROPORTUÁRIA AEROPORTO INTERNACIONAL DE NAVEGANTES TERMO DE REFERÊNCIA

EMPRESA BRASILEIRA DE INFRA ESTRUTURA AEROPORTUÁRIA AEROPORTO INTERNACIONAL DE NAVEGANTES TERMO DE REFERÊNCIA 1 EMPRESA BRASILEIRA DE INFRA ESTRUTURA AEROPORTUÁRIA AEROPORTO INTERNACIONAL DE NAVEGANTES TERMO DE REFERÊNCIA 1. OBJETO Fornecimento e instalação de películas de proteção para vidros, conforme descrição

Leia mais

ELABORADO PELA COORDENAÇÃO DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS SALVADOR BA

ELABORADO PELA COORDENAÇÃO DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS SALVADOR BA 1 CADERNO DE ENGARGOS E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA ELABORAÇÃO DE SERVIÇOS ESPECIALIZADOS REFERENTES AOS PCA PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO AUDITIVA E PPR PROGRAMA DE PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA,

Leia mais

PROGRAMA DE COLETA SELETIVA CODEBA

PROGRAMA DE COLETA SELETIVA CODEBA 1 PROGRAMA DE COLETA SELETIVA CODEBA SALVADOR BA FEVEREIRO - 2012 1. INTRODUÇÃO 2 O presente Programa de Coleta Seletiva trata dos resíduos gerados pela Companhia, tendo sua elaboração e implementação

Leia mais

RETIFICAÇÃO DO PREGÃO PRESENCIAL Nº 053/2014

RETIFICAÇÃO DO PREGÃO PRESENCIAL Nº 053/2014 Sabará, 11 de setembro de 2014 RETIFICAÇÃO DO PREGÃO PRESENCIAL Nº 053/2014 A Prefeitura Municipal de Sabará, por meio da Secretaria Municipal de Administração, resolve, por questões administrativas, retificar

Leia mais

PREGÃO N. 2014/47 ESCLARECIMENTOS. Tendo em vista as perguntas realizadas por empresas participantes da licitação, informamos:

PREGÃO N. 2014/47 ESCLARECIMENTOS. Tendo em vista as perguntas realizadas por empresas participantes da licitação, informamos: PREGÃO N. 2014/47 ESCLARECIMENTOS Tendo em vista as perguntas realizadas por empresas participantes da licitação, informamos: 1) No item 10.3.2 Documentação De Qualificação Econômico-Financeira, não é

Leia mais

APÊNDICE III COMPOSIÇÃO E QUALIFICAÇÃO DAS EQUIPES 1 COMPOSIÇÃO DAS EQUIPES

APÊNDICE III COMPOSIÇÃO E QUALIFICAÇÃO DAS EQUIPES 1 COMPOSIÇÃO DAS EQUIPES 1 APÊNDICE III COMPOSIÇÃO E QUALIFICAÇÃO DAS EQUIPES 1 COMPOSIÇÃO DAS EQUIPES 1.1 Equipe Para a execução dos serviços contemplados no escopo deste objeto a empresa Contratada deverá disponibilizar a equipe

Leia mais

ANEXO 04 TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO 04 TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO 04 TERMO DE REFERÊNCIA CONCESSÃO DE USO DE 02 (DUAS) ÁREAS, TOTALIZANDO 71.400,00 M², LOCALIZADAS NA ÁREA EXTERNA DO AEROPORTO INTERNACIONAL DE SALVADOR/BA DEPUTADO LUIS EDUARDO MAGALHÃES, DESTINADAS

Leia mais

Termo de Referência. Aquisição de servidores para camada de banco de dados. Diretoria de Infra-Estrutura de TIC DIT

Termo de Referência. Aquisição de servidores para camada de banco de dados. Diretoria de Infra-Estrutura de TIC DIT Termo de Referência Aquisição de servidores para camada de banco de dados. Termo de Referência Aquisição de Servidores Tipo 1A-1B para camada de Banco de Dados / Alta Disponibilidade RQ DEPI nº 11/2009

Leia mais

Termo de Referência. (Storage) do ambiente de Migração, composta pelo do subsistema de disco IBM DS8300.

Termo de Referência. (Storage) do ambiente de Migração, composta pelo do subsistema de disco IBM DS8300. Termo de Referência Expansão da solução s de armazenamento (Storage) do ambiente de Migração, composta pelo do subsistema de disco IBM DS8300. Termo de Referência Expansão da solução de armazenamento do

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE GARANTIA

POLÍTICA NACIONAL DE GARANTIA POLÍTICA NACIONAL DE GARANTIA 1 Conteúdo Introdução... 3 Objetivo... 3 Esclarecimentos... 3 O que é considerado garantia... 4 O que são considerados itens de manutenção... 4 O que são considerados materiais

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA AQUISIÇÃO E INSTALAÇÃO DO SISTEMA DE SEGURANÇA E CONTROLE DE ACESSO

TERMO DE REFERÊNCIA PARA AQUISIÇÃO E INSTALAÇÃO DO SISTEMA DE SEGURANÇA E CONTROLE DE ACESSO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO COMISSÃO DE SEGURANÇA INSTITUCIONAL TERMO DE REFERÊNCIA PARA AQUISIÇÃO E INSTALAÇÃO DO SISTEMA DE SEGURANÇA E CONTROLE DE ACESSO 1.

Leia mais

Duas capacidades de armazenamento de digitais. Opção para 1.900 digitais (padrão) ou 9.500 digitais (opcional);

Duas capacidades de armazenamento de digitais. Opção para 1.900 digitais (padrão) ou 9.500 digitais (opcional); Características Fabricada em aço-carbono, com pintura em epóxi preto; Tratamento anticorrosivo e acabamento em aço inox; Fechadura para acesso aos componentes eletrônicos; Sistema de amortecimento de giros

Leia mais

Apresentação...3. Vantagens...3. Instalação...4. Informações Técnicas...5. Especificações Técnicas...8

Apresentação...3. Vantagens...3. Instalação...4. Informações Técnicas...5. Especificações Técnicas...8 1 ÍNDICE Apresentação...3 Vantagens...3 Instalação...4 Informações Técnicas...5 Especificações Técnicas......8 2 APRESENTAÇÃO: O SS100 é um rastreador desenvolvido com os mais rígidos padrões de qualidade

Leia mais

Duas capacidades de armazenamento de digitais: 1.900 digitais (padrão) ou 9.500 digitais (opcional);

Duas capacidades de armazenamento de digitais: 1.900 digitais (padrão) ou 9.500 digitais (opcional); Características Possui estrutura com design moderno e LEDs que indicam a confirmação de registros; Os dados são gravados em um cartucho USB. Este modo de gravação oferece total proteção contra a perda

Leia mais

ESCOPO DE SERVIÇOS PARA ELABORAÇÃO DO CUSTO DO LAUDO TECNICO DO PAR ARAIO E ATERRAMENTO

ESCOPO DE SERVIÇOS PARA ELABORAÇÃO DO CUSTO DO LAUDO TECNICO DO PAR ARAIO E ATERRAMENTO ESCOPO DE SERVIÇOS PARA ELABORAÇÃO DO CUSTO DO LAUDO TECNICO DO PAR ARAIO E ATERRAMENTO 1-Objetivo da Cotação: Elaboração do Laudo Técnico do Para Raio e Aterramento seguindo as orientações das norma da

Leia mais

Duas capacidades de armazenamento de digitais. Opção para 1.900 digitais (padrão) ou 9.500 (opcional);

Duas capacidades de armazenamento de digitais. Opção para 1.900 digitais (padrão) ou 9.500 (opcional); Características Fabricada em aço-carbono, com pintura em epóxi preto; Tratamento anticorrosivo; Acabamento em aço inox; Fechadura para acesso aos componentes eletrônicos; Iluminação frontal, com chave

Leia mais

ANEXO 01 ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ARMÁRIOS PARA CRMS

ANEXO 01 ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ARMÁRIOS PARA CRMS Página 1 de 5 ÍNDICE DE REVISÕES REV. DESCRIÇÃO E/OU FOLHAS ATINGIDAS 0 PARA LICITAÇÃO ORIGINAL REV. A REV. B REV. C REV. D REV. E REV. F DATA 01.08.11 25.04.14 EXECUÇÃO JADR AF VERIFICAÇÃO JADR JADR APROVAÇÃO

Leia mais

ANEXO 01 TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇO DE TRANSPORTE DE ÁGUA POTÁVEL POR CAMINHÃO PIPA

ANEXO 01 TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇO DE TRANSPORTE DE ÁGUA POTÁVEL POR CAMINHÃO PIPA ANEXO 01 TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇO DE TRANSPORTE DE ÁGUA POTÁVEL POR CAMINHÃO PIPA SERVIÇO FORNECIMENTO DE EQUIPAMENTOS TIPO CAMINHÃO PIPA COM CAPACIDADE DE TRANSPORTE DE 9.000 A

Leia mais

NR 10 - Instalações e Serviços em Eletricidade (110.000-9)

NR 10 - Instalações e Serviços em Eletricidade (110.000-9) NR 10 - Instalações e Serviços em Eletricidade (110.000-9) 10.1. Esta Norma Regulamentadora - NR fixa as condições mínimas exigíveis para garantir a segurança dos empregados que trabalham em instalações

Leia mais

Maior Tranqüilidade - Todos esses benefícios, protegendo seus bens materiais e as pessoas que por ali circulam.

Maior Tranqüilidade - Todos esses benefícios, protegendo seus bens materiais e as pessoas que por ali circulam. 1 - APRESENTAÇÃO Este descritivo tem como objetivo, apresentar o Sistema de Identificação de Visitantes enfocando suas funcionalidades e condições técnicas necessárias de implantação. Vantagens do Sistema

Leia mais

Acabamento em aço inox (Tampa superior embutida, proporcionando um melhor acabamento);

Acabamento em aço inox (Tampa superior embutida, proporcionando um melhor acabamento); Características Fabricada em aço-carbono com pintura em epóxi preto; Tratamento anti-corrosivo; Acabamento em aço inox (Tampa superior embutida, proporcionando um melhor acabamento); Fechadura para acesso

Leia mais

Apresentação...3. Vantagens...3. Instalação...4. Informações Técnicas...5. Especificações Técnicas...9

Apresentação...3. Vantagens...3. Instalação...4. Informações Técnicas...5. Especificações Técnicas...9 1 ÍNDICE Apresentação...3 Vantagens...3 Instalação...4 Informações Técnicas...5 Especificações Técnicas...9 2 APRESENTAÇÃO: O SS100 Moto é um rastreador exclusivo para Motos desenvolvido com os mais rígidos

Leia mais

ANEXO 5. Detalhamento dos serviços sob responsabilidade da Concessionária

ANEXO 5. Detalhamento dos serviços sob responsabilidade da Concessionária ANEXO 5 Detalhamento dos serviços sob responsabilidade da Concessionária 1 Os SERVIÇOS de que trata este Anexo deverão ser prestados no âmbito do SETOR OPERACIONAL DAS ESTAÇÕES e dos EMPREENDIMENTOS ASSOCIADOS.

Leia mais

TABELA DE CARGOS CARGOS DE NÍVEL MÉDIO VENCIMENTO BASE CARGA HORÁRIA SINTESE DAS ATIVIDADES TOTAL DE VAGAS REQUISITO

TABELA DE CARGOS CARGOS DE NÍVEL MÉDIO VENCIMENTO BASE CARGA HORÁRIA SINTESE DAS ATIVIDADES TOTAL DE VAGAS REQUISITO TABELA DE CARGOS CARGOS DE NÍVEL MÉDIO CARGO Assistente Operacional Assistente Administrativo PRÉ- REQUISITO completo completo TOTAL DE VAGAS VENCIMENTO BASE CARGA HORÁRIA 01 R$ 1.813,45 40 horas 02 R$

Leia mais

Apresentação...3. Vantagens...3. Instalação...4. Informações Técnicas...5. Especificações Técnicas...8

Apresentação...3. Vantagens...3. Instalação...4. Informações Técnicas...5. Especificações Técnicas...8 1 ÍNDICE Apresentação...3 Vantagens...3 Instalação...4 Informações Técnicas...5 Especificações Técnicas...8 2 APRESENTAÇÃO: O SS300 é um rastreador desenvolvido com os mais rígidos padrões de qualidade

Leia mais

Procedimento de Segurança e Medicina do Trabalho na execução de obras e serviços por empresas contratadas

Procedimento de Segurança e Medicina do Trabalho na execução de obras e serviços por empresas contratadas 1. Objetivo Este Procedimento tem como objetivo fixar os requisitos de segurança e medicina do trabalho para as atividades de empresas contratadas, que venham a executar obras e/ou serviços nas dependências

Leia mais

Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária AEROPORTO INTERNACIONAL DE RECIFE/GUARARAPES-GILBERTO FREYRE TERMO DE REFERÊNCIA

Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária AEROPORTO INTERNACIONAL DE RECIFE/GUARARAPES-GILBERTO FREYRE TERMO DE REFERÊNCIA AEROPORTO INTERNACIONAL DE RECIFE/GUARARAPES-GILBERTO FREYRE TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE LOCAÇÃO DE PLATAFORMAS ELEVATÓRIAS ARTICULADAS PARA USO NO AEROPORTO

Leia mais

QUEM SOMOS? www.imagelh.com.br Rua José Bonifácio, 466 Vila Planalto. Campo Grande/MS CEP 79009-010 Fone/Fax: (67)3324-6500

QUEM SOMOS? www.imagelh.com.br Rua José Bonifácio, 466 Vila Planalto. Campo Grande/MS CEP 79009-010 Fone/Fax: (67)3324-6500 QUEM SOMOS? "A Image LH é uma empresa prestadora de serviços com mais de quinze anos no mercado atendendo instituições financeiras, com sede em Campo Grande MS e filial em Porto Alegre RS. Atua no ramo

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EM MEDICINA DO TRABALHO E SAÚDE OCUPACIONAL DA COMPANHIA DAS DOCAS DO ESTADO DA BAHIA -

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EM MEDICINA DO TRABALHO E SAÚDE OCUPACIONAL DA COMPANHIA DAS DOCAS DO ESTADO DA BAHIA - TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EM MEDICINA DO TRABALHO E SAÚDE OCUPACIONAL DA COMPANHIA DAS DOCAS DO ESTADO DA BAHIA - CODEBA 1. OBJETO Prestação de serviços em medicina

Leia mais

Duas capacidades de armazenamento de digitais. Opção para 1.900 digitais (padrão) ou 9.500 digitais opcional);

Duas capacidades de armazenamento de digitais. Opção para 1.900 digitais (padrão) ou 9.500 digitais opcional); Características Possui estrutura com design moderno e LEDs que indicam a confirmação de registros; Exclusivo sistema de hibernação quando o equipamento encontra-se sem energia vinda da rede elétrica, o

Leia mais

Normas da ABNT precisam ser seguidas

Normas da ABNT precisam ser seguidas Normas da ABNT precisam ser seguidas Além das leis ambientais e toda a burocracia que o negócio da revenda exige, o revendedor precisa realizar os procedimentos de acordo com as normas da Associação Brasileira

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA 1. INTRODUÇÃO

TERMO DE REFERÊNCIA 1. INTRODUÇÃO TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA PARA REPAROS E OBRAS EMERGENCIAIS DE IMOVEIS SITUADOS NA ÁREA DE ESPECIAL INTERESSE URBANISTICO DA REGIÃO DO PORTO MARAVILHA. 1. INTRODUÇÃO A Operação

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA O PREENCHIMENTO

INSTRUÇÕES PARA O PREENCHIMENTO FOLHAS DE DADOS Todas as folhas de dados para os equipamentos mencionados deverão ser devidamente preenchidas conforme determinado a seguir. Deverá ser preenchida uma folha de dados para cada tipo de equipamento

Leia mais

ANEXO 1 TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO 1 TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO 1 TERMO DE REFERÊNCIA 1 JUSTIFICATIVA 1.1 O objetivo do presente pregão eletrônico é a contratação de empresa especializada na prestação de serviço de locação de equipamentos de radiocomunicação

Leia mais

Pergunta 01 No item 01 Desktops, está sendo solicitado o seguinte:

Pergunta 01 No item 01 Desktops, está sendo solicitado o seguinte: QUESTIONAMENTOS PREGÃO ELETRÔNICO Nº 002/2012 Pergunta 01 No item 01 Desktops, está sendo solicitado o seguinte: 1) Brilho: 250 cd/m2;interface: RF, D-sub, CVBS, S-Video no mínimo; Tendo em vista que as

Leia mais

SÚMULA DAS NORMAS REGULAMENTADORAS NR S. Objetivo: Instruir quanto ao campo de aplicação das NR s e direitos e obrigações das partes.

SÚMULA DAS NORMAS REGULAMENTADORAS NR S. Objetivo: Instruir quanto ao campo de aplicação das NR s e direitos e obrigações das partes. SÚMULA DAS NORMAS REGULAMENTADORAS NR S NR-1 DISPOSIÇÕES GERAIS O campo de aplicação de todas as Normas Regulamentadoras de segurança e medicina do trabalho urbano, bem como os direitos e obrigações do

Leia mais

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 1-13

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 1-13 1-13 INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

Informativo 21/2011. - Alterações nas NRs 12, 15 e 06 -

Informativo 21/2011. - Alterações nas NRs 12, 15 e 06 - Data do boletim informativo Volume 1, Edição 1 Di - Alterações nas NRs 12, 15 e 06 - Informativo 21/2011 NR 12 NOVO ANEXO (XII - EQUIPAMENTOS DE GUINDAR PARA ELEVAÇÃO DE PESSOAS E REALIZAÇÃO DE TRABALHO

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES PARA INSTALAÇÕES DE ALARME

ESPECIFICAÇÕES PARA INSTALAÇÕES DE ALARME ESPECIFICAÇÕES PARA INSTALAÇÕES DE ALARME ESPECIFICAÇÕES PARA INSTALAÇÕES DE ALARME - ARQUIVO 828 -M-AL1.doc Pagina 1 1. GENERALIDADES - Os serviços obedecerão as presentes especificações, a relação de

Leia mais

DAS CARACTERÍSTICAS MÍNIMAS

DAS CARACTERÍSTICAS MÍNIMAS TERMO DE REFERÊNCIA DO OBJETO Contratação de empresa especializada para elaboração de projeto, fornecimento de materiais e instalação de Circuito Fechado de TV (CFTV) para o Museu da Língua Portuguesa.

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA TR SAMR 01/2015

TERMO DE REFERÊNCIA TR SAMR 01/2015 COMPANHIA HIDRO ELÉTRICA DO SÃO FRANCISCO DIRETORIA ADMINISTRATIVA DA DEPARTAMENTO DE SERVIÇOS GERAIS DSG DIVISÃO DE TRANSPORTES DATR SAMR- SERVIÇO DE MANUTENÇÃO E OPERAÇÃO DE TRANSPORTE DO RECIFE TERMO

Leia mais

Técnico de Segurança do Trabalho

Técnico de Segurança do Trabalho SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Pró-Reitoria de Graduação Diretoria de Processos Seletivos Concurso Público para Técnico-Administrativo em Educação 02

Leia mais

NORMA ATENDIMENTO AOS USUÁRIOS DE T.I.

NORMA ATENDIMENTO AOS USUÁRIOS DE T.I. ATENDIMENTO AOS USUÁRIOS DE T.I. Data: 17 de dezembro de 2009 Pág. 1 de 8 SUMÁRIO SUMÁRIO 2 1. INTRODUÇÃO 3 2. FINALIDADE 3 3. ÂMBITO DE APLICAÇÃO 3 4. ATENDIMENTO AOS USUÁRIOS DE T.I. 4 4.1. Diretrizes:

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul PREFEITURA MUNICIPAL DE PELOTAS S.A.F.- DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS E PATRIMÔNIO 1/5 ANEXO I

Estado do Rio Grande do Sul PREFEITURA MUNICIPAL DE PELOTAS S.A.F.- DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS E PATRIMÔNIO 1/5 ANEXO I S.A.F.- DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS E PATRIMÔNIO 1/5 ANEXO I MEMORIAL TÉCNICO DESCRITIVO CENTRAIS DE ALARMES O presente memorial tem por objetivo descrever as instalações do sistema de proteção

Leia mais

Quadro de Comando 24V SMD CAN ISO 9001. 32 bits. A modernização necessária para seu elevador! 240m/min. Até 48. Componentes. Alimentação.

Quadro de Comando 24V SMD CAN ISO 9001. 32 bits. A modernização necessária para seu elevador! 240m/min. Até 48. Componentes. Alimentação. Quadro de Comando Componentes SMD Processador 32 bits Alimentação 24V Até 48 Comunicação CAN pavimentos Velocidade até Apenas conexões* 240m/min 27 Empresa com Duplex, Triplex e Quadriplex ISO 9001 A modernização

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA ANEO I TERMO DE REFERÊNCIA 1. DO OBJETO 1.1. Contratação de empresa especializada em manutenção preventiva e corretiva, com reposição de peças originais, sem ônus adicional para a CONTRATANTE, em aparelhos

Leia mais

Consórcio Fênix Rua Cândido Ramos nº550 - CEP 88090.800 Capoeiras - Florianópolis/SC - Brasil CNPJ 19.962.391/0001-53 sac@consorciofenix.com.

Consórcio Fênix Rua Cândido Ramos nº550 - CEP 88090.800 Capoeiras - Florianópolis/SC - Brasil CNPJ 19.962.391/0001-53 sac@consorciofenix.com. 1 2 CONSÓRCIO FÊNIX PREFEITURA MUNICIPAL DE FLORIANÓPOLIS SECRETARIA MUNICIPAL DE MOBILIDADE URBANA - SMMU MANUAL DOS USUÁRIOS DO SISTEMA SIM MODALIDADE POR ÔNIBUS DIREITOS E DEVERES DAS PARTES ENVOLVIDAS

Leia mais

ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 05/2015 CREMEB

ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 05/2015 CREMEB ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 05/2015 CREMEB 1 -DO OBJETO O objeto do Pregão Presencial é a contratação de empresa especializada para prestação de serviços de rádio-táxi

Leia mais

DISPOSITIVO PARA RASTREAMENTO DE VEÍCULOS, COLETA, TRANSMISSÃO E DISPONIBILIZAÇÃO DE DADOS EM TEMPO REAL APRESENTAÇÃO

DISPOSITIVO PARA RASTREAMENTO DE VEÍCULOS, COLETA, TRANSMISSÃO E DISPONIBILIZAÇÃO DE DADOS EM TEMPO REAL APRESENTAÇÃO DISPOSITIVO PARA RASTREAMENTO DE VEÍCULOS, COLETA, TRANSMISSÃO E DISPONIBILIZAÇÃO DE DADOS EM TEMPO REAL APRESENTAÇÃO Luiz Carlos Miller Araras, outubro de 2010 DA LOCALIZAÇÃO DO DISPOSITIVO: O GPTD captura

Leia mais

Termo de Garantia. Extinção da Garantia

Termo de Garantia. Extinção da Garantia OBS IMPORTANTE: Você esta adquirindo um produto de segurança. Verifique com o Engenheiro responsável da obra, se ele atende as necessidades para o local onde será Instalado, pois todo o equipamento de

Leia mais

Reparador de Circuitos Eletrônicos

Reparador de Circuitos Eletrônicos Reparador de Circuitos Eletrônicos O Curso de Reparador de Circuitos Eletrônicos tem por objetivo o desenvolvimento de competências relativas a princípios e leis que regem o funcionamento e a reparação

Leia mais

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 www.vesoftware.com.

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 www.vesoftware.com. Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 www.vesoftware.com.br 1-15 INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior,

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA PARA COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS Nº 021/2014 PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº: 041/2014

CHAMADA PÚBLICA PARA COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS Nº 021/2014 PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº: 041/2014 CHAMADA PÚBLICA PARA COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS Nº 021/2014 PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº: 041/2014 OBJETO: Contratação de empresa especializada na Prestação de Serviços de Segurança Eletrônica, com monitoramento

Leia mais

Aspectos e Impactos Ambientais

Aspectos e Impactos Ambientais PÁGINA: 1/18 1 OBJETIVO Estabelecer e garantir uma sistemática para identificar, avaliar e gerenciar os aspectos e impactos ambientais das atividades, produtos ou serviços, da empresa x que possam ser

Leia mais

Manual do Usuário. ccntelecom.com.br

Manual do Usuário. ccntelecom.com.br Manual do Usuário ccntelecom.com.br PD-FIBER (1 Gbps, 7 Ramais/Clientes) O PD-FIBER é um equipamento constituído de uma placa que concentra alguns produtos já conceituados da CCN Telecom, de forma a reduzir

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA GEMAP 17/2009

TERMO DE REFERÊNCIA GEMAP 17/2009 TERMO DE REFERÊNCIA GEMAP 17/2009 1- DO OBJETO Visa o presente contratar empresa especializada para fornecimento e instalação de Circuito Fechado de TV- CFTV digital nas dependências da SUSEP, com fornecimento

Leia mais

ANEXO 01 MEMORIAL DESCRITIVO

ANEXO 01 MEMORIAL DESCRITIVO ANEXO 01 MEMORIAL DESCRITIVO SERVIÇO FORNECIMENTO DE EQUIPAMENTOS TIPO CAMINHÃO PIPA PARA ATENDIMENTO ÀS OPERAÇÕES DE SUPRIMENTO DE ÁGUA EM ÁREAS DEFICITÁRIAS DE REDES DE ABASTECIMENTO, COM CAPACIDADE

Leia mais

APÊNDICE XI SERVIÇOS GERAIS DE APOIO À ADMINISTRAÇÃO

APÊNDICE XI SERVIÇOS GERAIS DE APOIO À ADMINISTRAÇÃO APÊNDICE XI SERVIÇOS GERAIS DE APOIO À ADMINISTRAÇÃO 1 SUMÁRIO 1 CONCEITOS E DIRETRIZES... 3 2 LIMPEZA... 3 2.1 Caracterização do Pessoal... 3 2.2 Materiais e Equipamentos a serem fornecidos e utilizados...

Leia mais

MEDIÇÃO INDIVIDUALIZADA

MEDIÇÃO INDIVIDUALIZADA MEDIÇÃO INDIVIDUALIZADA Central de Coleta e Armazenamento de Dados (Especificação) A Central de Coleta e Armazenamento de Dados deverá apresentar as seguintes características: 1. Receber, de forma contínua,

Leia mais

LICITAÇÃO SESC/ARRJ MODALIDADE: PREGÃO ELETRÔNICO PR 44/2014 GLC

LICITAÇÃO SESC/ARRJ MODALIDADE: PREGÃO ELETRÔNICO PR 44/2014 GLC LICITAÇÃO SESC/ARRJ MODALIDADE: PREGÃO ELETRÔNICO PR 44/2014 GLC OBJETO: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE LIMPEZA E CONSERVAÇÃO ESCLARECIMENTO 09 O SESC/ARRJ vem através

Leia mais

Termo de Referência. Aquisição de Solução de Gerenciamento de Impressão para plataforma baixa.

Termo de Referência. Aquisição de Solução de Gerenciamento de Impressão para plataforma baixa. Termo de Referência Aquisição de Solução de Gerenciamento de Impressão para plataforma baixa. CGAD/COAR - Gerenciamento de Impressão Plataforma Baixa / RQ DSAO nº xxx/2009 1/8 Termo de Referência Aquisição

Leia mais

[REQUISITOS AMBIENTAIS COMPLEMENTARES]

[REQUISITOS AMBIENTAIS COMPLEMENTARES] EMPRESA BRASILEIRA DE INFRA-ESTRUTURA AEROPORTUÁRIA SUPERINTENDENCIA REGIONAL DO CENTRO-LESTE COORDENAÇÃO REGIONAL DE MEIO AMBIENTE [REQUISITOS AMBIENTAIS COMPLEMENTARES] DATA DE EMISSÃO: MARÇO/2011 ELABORADOR(ES):

Leia mais

Unidade III SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. Prof. Victor Halla

Unidade III SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. Prof. Victor Halla Unidade III SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Prof. Victor Halla Conteúdo Gerenciamento de Segurança Política de Segurança Ferramentas de Gerencia Segurança em Sistemas Distribuídos Gerenciamento de segurança Sistemas

Leia mais

UNIP UNIVERSIDADE PAULISTA

UNIP UNIVERSIDADE PAULISTA UNIP UNIVERSIDADE PAULISTA GERENCIAMENTO DE REDES Segurança Lógica e Física de Redes 2 Semestre de 2012 SEGURANÇA FÍSICA Introdução Recomendações para o controle do acesso físico Política de segurança

Leia mais

ANEXO II DO EDITAL MODELO DE PROPOSTA COMERCIAL (EM PAPEL TIMBRADO DA EMPRESA) AO: MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO A/C: Srª Pregoeira

ANEXO II DO EDITAL MODELO DE PROPOSTA COMERCIAL (EM PAPEL TIMBRADO DA EMPRESA) AO: MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO A/C: Srª Pregoeira ANEXO II DO EDITAL MODELO DE PROPOSTA COMERCIAL (EM PAPEL TIMBRADO DA EMPRESA) AO: MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO A/C: Srª Pregoeira PREGÃO ELETRÔNICO POR SRP Nº 03/2014 PROCESSO Nº 04300.002982/2013-73

Leia mais

Bancada de CFTV - XI 102 -

Bancada de CFTV - XI 102 - T e c n o l o g i a Bancada de CFTV - XI 102 - Os melhores e mais modernos MÓDULOS DIDÁTICOS para um ensino tecnológico de qualidade. Bancada de CFTV - XI 102 - INTRODUÇÃO As instalações prediais nos novos

Leia mais

ANEXO VIII CRITÉRIOS DE MEDIÇÃO E PAGAMENTO

ANEXO VIII CRITÉRIOS DE MEDIÇÃO E PAGAMENTO ANEXO VIII CRITÉRIOS DE MEDIÇÃO E PAGAMENTO DERROCAMENTO DE PEDRAIS PARA DESOBSTRUÇÃO E ALARGAMENTO DA FAIXA NAVEGÁVEL DO RIO SÃO FRANCISCO, ENTRE SOBRADINHO E JUAZEIRO-BA/PETROLINA-PE. ANEXO VIII CRITÉRIOS

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA REGIONAL DO TRABALHO DA 13ª REGIÃO PRT13 DIVISÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA REGIONAL DO TRABALHO DA 13ª REGIÃO PRT13 DIVISÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ANEXO I PROJETO BÁSICO/TERMO DE REFERÊNCIA 1) OBJETO: A presente Licitação tem como objeto Contratação de empresa especializada para prestação de serviços de manutenção preventiva e corretiva, com fornecimento

Leia mais

ESTADO DO TOCANTINS PREFEITURA MUNICIPAL DE GURUPI. INTENÇÃO DE REGISTRO DE PREÇOS Processo Administrativo nº 564/2014

ESTADO DO TOCANTINS PREFEITURA MUNICIPAL DE GURUPI. INTENÇÃO DE REGISTRO DE PREÇOS Processo Administrativo nº 564/2014 INTENÇÃO DE REGISTRO DE PREÇOS Processo Administrativo nº 564/2014 O FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE, por intermédio da Comissão Permanente de Licitação, em obediência ao disposto no art. 5º do Decreto Federal

Leia mais

Acionamento através de senha*, cartão de proximidade ou biometria. Compatível com fechaduras magnéticas, eletroímãs e cancelas.

Acionamento através de senha*, cartão de proximidade ou biometria. Compatível com fechaduras magnéticas, eletroímãs e cancelas. 1/8 SISTEMA ZIGLOCK TCP Visão Geral: Instalação e configuração simplificada. Alta capacidade de armazenamento de registros e usuários. Acionamento através de senha*, cartão de proximidade ou biometria.

Leia mais

- SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE ENXOVAL HOSPITALAR - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS MÍNIMAS

- SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE ENXOVAL HOSPITALAR - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS MÍNIMAS - SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE ENXOVAL HOSPITALAR - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS MÍNIMAS I - Aspectos gerais: 1. Sistema eletrônico para gestão e rastreamento do enxoval hospitalar, composto por etiquetas dotadas

Leia mais

Características. São Paulo: (11) 4063-5544 Campinas: (19) 4062-9211 Campo Grande: (67) 4062-7122 Cuiabá: (65) 4052-9722. MPEBrasil

Características. São Paulo: (11) 4063-5544 Campinas: (19) 4062-9211 Campo Grande: (67) 4062-7122 Cuiabá: (65) 4052-9722. MPEBrasil Características - Único com este conceito no mercado e com preços atraentes; Iluminação frontal, com chave liga/desliga, em quatro opções de cores (azul, verde, vermelho e amarelo); - Possui sistema de

Leia mais

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS ELETRICA

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS ELETRICA ELETRICA A ME Engenharia tem como aliados profissionais altamente qualificados com anos de experiência em Engenharia de Eletricidade. Garantindo nossos projetos e manutenção com toda a proteção adequada

Leia mais

GT GPRS RASTREADOR VIA GPS COM BLOQUEADOR

GT GPRS RASTREADOR VIA GPS COM BLOQUEADOR GT GPRS RASTREADOR VIA GPS COM BLOQUEADOR O GT GPRS é um equipamento wireless que executa a função de recepção e transmissão de dados e voz. Está conectado à rede de telefonia celular GSM/GPRS, para bloqueio

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DE DISTRIBUIÇÃO. Título. Medidor Eletrônico de Energia Elétrica Quatro Quadrantes de Múltiplas Funções Medição Indireta

ESPECIFICAÇÃO DE DISTRIBUIÇÃO. Título. Medidor Eletrônico de Energia Elétrica Quatro Quadrantes de Múltiplas Funções Medição Indireta 1 Usuários: Divisão de Medição e Proteção da Receita, Gerências e Centros Regionais. SUMÁRIO 1. OBJETIVO 2. NORMAS E DOCUMENTOS COMPLEMENTARES 3. DEFINIÇÕES 4. CONDIÇÕES GERAIS 5. CONDIÇÕES ESPECÍFICAS

Leia mais

SpinCom Telecom & Informática

SpinCom Telecom & Informática Rastreador GPS/GSM modelo Com as fortes demandas por segurança e gestão de frota, a SpinCom, acaba de lançar o rastreador GPS/GSM modelo. O rastreador é indicado para aplicações de rastreamento de automóveis,

Leia mais

Sistema de Telemetria para Hidrômetros e Medidores Aquisição de Dados Móvel e Fixa por Radio Freqüência

Sistema de Telemetria para Hidrômetros e Medidores Aquisição de Dados Móvel e Fixa por Radio Freqüência Sistema de Telemetria para Hidrômetros e Medidores Aquisição de Dados Móvel e Fixa por Radio Freqüência O princípio de transmissão de dados de telemetria por rádio freqüência proporciona praticidade, agilidade,

Leia mais

Projetos tecnológicos especiais

Projetos tecnológicos especiais Apresentação Projetos tecnológicos especiais comunicação, controle e informação A Real Fábrica é uma empresa especializada no desenvolvimento e implantação de projetos personalizados de automação comunicação

Leia mais

O Banco do Brasil não exige que o toner seja original, cabe ao fornecedor oferecer a melhor proposta desde que atenda ao item 2.24.2 e 2.26.

O Banco do Brasil não exige que o toner seja original, cabe ao fornecedor oferecer a melhor proposta desde que atenda ao item 2.24.2 e 2.26. 1 Dúvida: Diretoria de Apoio aos Negócios e Operações Referente aos itens: item 1.3.3.3., item 2.24, item 2.24.2. Entendemos que todos os PROPONENTES deveriam ofertar apenas toners originais do fabricante

Leia mais

TERMO DE REFERENCIA. 5.1 Quantidade estimada para compra são de 2 (dois) nobreaks que funcionarão de forma redundante.

TERMO DE REFERENCIA. 5.1 Quantidade estimada para compra são de 2 (dois) nobreaks que funcionarão de forma redundante. TERMO DE REFERENCIA 1. OBJETO 1.1 Contratação de empresa especializada para fornecimento e manutenção de equipamento elétrico do tipo nobreak nas instalações da sala dos servidores da Companhia Docas do

Leia mais

ASSISTÊNCIA BB PROTEÇÃO MÓDULO INFORMÁTICA Manual do Associado

ASSISTÊNCIA BB PROTEÇÃO MÓDULO INFORMÁTICA Manual do Associado ASSISTÊNCIA BB PROTEÇÃO MÓDULO INFORMÁTICA Manual do Associado OS SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA SÃO PRESTADOS PELA BRASIL ASSISTÊNCIA S.A., CNPJ: 68.181.221/0001-47 ASSISTÊNCIA BB PROTEÇÃO Ao necessitar de algum

Leia mais

PERFIL PROFISSIONAL OPERADOR(A) DE ELECTRÓNICA. PERFIL PROFISSIONAL Operador/a de Electrónica Nível 2 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/16

PERFIL PROFISSIONAL OPERADOR(A) DE ELECTRÓNICA. PERFIL PROFISSIONAL Operador/a de Electrónica Nível 2 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/16 PERFIL PROFISSIONAL OPERADOR(A) DE ELECTRÓNICA PERFIL PROFISSIONAL Operador/a de Electrónica Nível 2 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/16 ÁREA DE ACTIVIDADE - ELECTRÓNICA E AUTOMAÇÃO OBJECTIVO GLOBAL

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA A LOCAÇÃO DE VEÍCULOS BLINDADOS NÍVEL III A

TERMO DE REFERÊNCIA PARA A LOCAÇÃO DE VEÍCULOS BLINDADOS NÍVEL III A TERMO DE REFERÊNCIA PARA A LOCAÇÃO DE VEÍCULOS BLINDADOS NÍVEL III A JUSTIFICATIVA O presente Termo de Referência tem por objetivo, estabelecer as especificações técnicas para a contratação de empresa

Leia mais

Controlador de Bombas modelo ABS PC 242 Monitoramento e Controle de Bombas e Estações de Bombeamento

Controlador de Bombas modelo ABS PC 242 Monitoramento e Controle de Bombas e Estações de Bombeamento Controlador de Bombas modelo ABS PC 242 Monitoramento e Controle de Bombas e Estações de Bombeamento Um Único Dispositivo para Monitoramento e Controle Há várias formas de melhorar a eficiência e a confiabilidade

Leia mais

Política de Atendimento de Lubrificantes. Índice. Item Tópico Página. 1. Introdução e Propósito 2. 2. Nossa Missão 2. 3.

Política de Atendimento de Lubrificantes. Índice. Item Tópico Página. 1. Introdução e Propósito 2. 2. Nossa Missão 2. 3. Política de Atendimento de Lubrificantes Índice Item Tópico Página 1. Introdução e Propósito 2 2. Nossa Missão 2. CALL Center 2 e. Disponibilidade de Produtos.1 Pedidos Mínimos.2 Tipos e Características

Leia mais

Gerenciamento de Obras. Coordenação Prof. Dr. João R. L. Simões

Gerenciamento de Obras. Coordenação Prof. Dr. João R. L. Simões Gerenciamento de Obras Prof. Dr. Ivan Xavier Coordenação Prof. Dr. João R. L. Simões Fases do Gerenciamento: 3. Operação e controle da obra. 3. Operação e controle da obra: Reunião de partida da obra;

Leia mais

PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº 237, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2008

PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº 237, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2008 PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº 237, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2008 O MINISTRO DE ESTADO, INTERINO, DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR E O MINISTRODE ESTADO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA no uso das atribuições

Leia mais

SENSOR INFRAVERMELHO ATIVO DUPLO FEIXE

SENSOR INFRAVERMELHO ATIVO DUPLO FEIXE SENSOR INFRAVERMELHO ATIVO DUPLO FEIXE duoiva-3010 MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO LEIA TODO O CONTEÚDO DESTE MANUAL ANTES DE INICIAR A INSTALAÇÃO Esta página foi intencionalmente deixada em branco. INTRODUÇÃO

Leia mais

AEC Access Easy Controller. Guia de Referência

AEC Access Easy Controller. Guia de Referência AEC Access Easy Controller Guia de Referência Índice 3 1. AEC - Vista Geral do Sistema 4 2. AEC - Componentes Principais 6 3. AEC - Configuração 7 4. AEC - Benefícios 8 5. AEC - Como encomendar? 10 6.

Leia mais