Desempenho da Valia No primeiro trimestre de 2014

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Desempenho da Valia No primeiro trimestre de 2014"

Transcrição

1 ANO XIV Nº 225 maio 2014 Desempenho da Valia No primeiro trimestre de 2014 Atitudes Sustentáveis Fundação promove ações para a sustentabilidade Gestão Responsável Atuação dos Conselhos permite gestão participativa 5 6 Vida Saudável Caminhar é preciso 12 Projeto Futuro Planejamento para cada fase da vida 13

2 Palavra da Valia Por Eustáquio Lott, diretor-superintendente da Valia Gestão compartilhada garante boa governança A gestão eficiente de uma entidade como a Valia depende, de forma determinante, da participação dos patrocinadores e dos participantes, representados por profissionais experientes e capacitados que compartilham conhecimentos para apontar, em conjunto com a Diretoria Executiva, os rumos que devem ser seguidos, de modo que os planos traçados tenham sucesso. Esse trabalho de parceria, corresponsabilidade e monitoramento constante está na raiz do conceito de governança corporativa, que busca aprimorar o desempenho da Fundação ao mesmo tempo que amplia os mecanismos de controle e transparência, sempre de acordo com as normas legais. Na Fundação, a estrutura montada para permitir uma gestão com esse perfil se baseia no Código de Ética e Valores, no Manual de Governança e nas políticas de Qualidade, Compliance, Investimentos, Comunicação Institucional e Segurança da Informação, além, é claro, do Estatuto e dos Regulamentos dos planos. Essas normas escritas, e de conhecimento geral, estabelecem os critérios que precisam ser obedecidos por todos aqueles que participam da administração da Valia, em seus diversos setores. Há, ainda, uma definição clara das responsabilidades, atribuições e alçadas das áreas e de seus profissionais, o que contribui para o controle. Nesse contexto, as atribuições dos Conselhos Deliberativo e Fiscal, com o assessoramento dos Comitês Financeiro e de Investimentos, são de grande e vital importância. A qualificação profissional dos conselheiros e dos membros dos Comitês, que possuem experiências complementares em várias especialidades, permite a tomada de decisões sólidas e bem fundamentadas, muitas vezes antecipando cenários, em um setor complexo como o da previdência complementar, que exige uma visão de curto, médio e longo prazos, além do acompanhamento dos caminhos escolhidos e da fiscalização periódica da gestão e dos números da Valia. Nesta edição, uma matéria detalha as atribuições dos Conselhos e suas características. Como este ano haverá eleições para a escolha dos representantes dos participantes não assistidos, essas informações serão úteis a quem pleiteará as vagas e a quem escolherá, com maior embasamento, aqueles mais preparados para a função, como tem ocorrido ao longo da história da Valia. 2 I Revista Valia

3 Revista por a melhor opção Cada vez mais participantes optam pelo recebimento da Revista Valia por , pelas diversas vantagens dessa escolha. A publicação chega mais rápido, já que é enviada assim que é concluída, pois não é necessário esperar pela impressão em gráfica e pela postagem dos Correios. Além disso, é uma forma de contribuir para a preservação do meio ambiente. Receba também a Revista Valia por . Basta acessar o Portal do Participante, no site da Fundação. É simples e rápido. Confira o passo a passo para fazer a opção: Acesse o Portal do Participante no site da Fundação (www.valia.com.br) > Insira o código de acesso e senha > Vá à seção Produtos e serviços > Clique em Inclusão de novo > Produto: Revista Valia > Canal: > Para finalizar, clique em Confirmar. Conhecimento Geral Contracheque disponível em vários meios Em casa, via internet, nas agências bancárias e nos terminais eletrônicos das instituições financeiras conveniadas, os aposentados e pensionistas podem acessar e imprimir a qualquer momento seus contracheques. Assim, esse público ganha em segurança e agilidade. Quem preferir pode consultar o contracheque no Portal do Participante, no site da Valia, ir até uma agência ou posto de atendimento da Fundação ou saber a data do crédito e o valor líquido dos benefícios pelo atendimento eletrônico do Disque Valia, com toda a comodidade, ou até mesmo solicitá-lo pelo Call Center ( ou 0xx para ligações de celular ou do exterior). O contracheque eletrônico está à disposição nos terminais eletrônicos dos bancos conveniados (Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal e Santander) e nos sites dessas instituições. Os clientes do Banco Mercantil, que não dispõe do serviço do contracheque nos terminais eletrônicos, podem utilizar o Disque Valia ou o Portal do Participante. Horário especial de atendimento da Valia na Copa A Valia informa que, durante a Copa do Mundo, os postos e agências de atendimento funcionarão de acordo com o decreto de feriados das prefeituras de cada localidade, e o Disque Valia seguirá o estabelecido pela prefeitura do município do Rio de Janeiro. Em breve, a Fundação divulgará os dias e os horários no seu site. Revista Valia I 3

4 Bom Saber Consultores Valia representam a Fundação em suas empresas Os Consultores Valia são profissionais das empresas patrocinadoras capacitados para prestar informações e orientações aos demais empregados da sua localidade sobre o plano de previdência complementar. Eles são, reconhecidamente, uma referência para os assuntos ligados ao benefício, na medida em que, além de aptos a esclarecerem dúvidas, atuam como facilitadores nos processos que envolvem a Fundação e contam com o apoio de uma equipe de relacionamento montada para atendê-los, treiná-los e orientá-los. Atuando, na maior parte das vezes, na área de Recursos Humanos, esses parceiros são fundamentais para um atendimento personalizado aos participantes ativos e têm merecido, dos empregados das empresas, elogios por sua atuação. Na pesquisa de satisfação, realizada no final de 2013, a nota média recebida por eles foi 9,2 (em uma escala de 0 a 10). Perguntados se os consultores dispõem de informações para um atendimento de qualidade, 100% dos participantes que já haviam procurado esses profissionais disseram que sim. Atualmente, existem 128 consultores. Régila Maria dos Santos, analista de RH na Vale Fertilizantes, está neste grupo. Ela atende cerca de 20 pessoas por mês em Cubatão (SP), onde trabalha. Consultora Valia desde 2011, Régila conta que as principais dúvidas se relacionam a valores das contribuições, percentual depositado pelo patrocinador e forma de recebimento do benefício no momento da aposentadoria. Tenho satisfação com essa atividade. De forma geral, a previdência, seja oficial ou complementar, é dinâmica. Gosto dessa busca constante de informações e conhecimentos, afirma. Cecília Rodrigues é analista de RH na Vale Logística Integrada, em Belo Horizonte (MG), onde, por atuar na área de benefícios, se tornou, há um ano e quatro meses, Consultora Valia. Ela atende até dez profissionais por mês, principalmente para tratar de questões trazidas por empregados que estão perto de se aposentar. A Valia é um benefício muito diferenciado, e é motivo de satisfação poder apoiar quem precisa no planejamento da sua aposentadoria, após anos de dedicação à nossa empresa. Eu também conto com a Fundação, garante Cecília. Josenildo Santos é analista de RH na Cadam, em Monte Dourado (PA), e um dos três Consultores Valia nas unidades do patrocinador. Nessa atividade desde o final de 2010, ele é procurado na maior parte das vezes para esclarecer dúvidas sobre empréstimos e tenta mostrar aos empregados o quanto é importante contribuir com a previdência complementar. Continuarei sempre a contribuir para a Valia, para alcançar uma aposentadoria mais tranquila, diz Josenildo. 4 I Revista Valia

5 Atitudes Sustentáveis Sustentabilidade começa em casa Uma boa maneira de realmente colaborar para a sustentabilidade do planeta e para sua própria economia é estabelecer metas de redução de consumo doméstico. Energia elétrica, água, desperdício de alimentos e combustível. Há uma série de itens fáceis de medir que podem ser reduzidos gradativamente, até que se estabilizem no mínimo possível, sem perda da qualidade de vida, apenas com a racionalização do uso. A Valia não apenas estimula essa atitude no dia a dia de seus participantes e empregados como adota algumas iniciativas para implantar na rotina da Fundação melhores práticas, que estão contempladas em sua política de responsabilidade socioambiental. São medidas às vezes simples, porém eficazes. Desde o começo deste ano, para fazer uma impressão na Fundação, o empregado precisa dar o comando no computador e, depois, se dirigir até a impressora para completar o processo, já que todas as máquinas foram configuradas para armazenar os documentos na memória da impressora. Após uma hora, se o empregado não for até o equipamento dar o comando para autorizar o trabalho, o mesmo é automaticamente eliminado. Assim, evita-se o desperdício de papel, já que é comum as pessoas solicitarem as impressões e depois se esquecerem de ir buscar. Também se faz a opção pela versão frente e verso, de maneira a economizar papel e diminuir o espaço utilizado para arquivamento. Após essas iniciativas e um trabalho de conscientização, o consumo de papel na Entidade reduziu em 30,5%, comparando com Duas outras ações recentes já apresentam resultados. A primeira delas foi a implantação do sistema de contracheque eletrônico, reduzindo a impressão de cerca de 22 mil documentos por mês. A otimização do processo, no entanto, só foi possível porque a Valia implementou diversas alternativas para que os aposentados e pensionistas continuassem a ter acesso a esse tipo de informação com toda comodidade, pelo atendimento eletrônico do Disque Valia, no Portal do Participante, disponível no site da Fundação; além dos caixas eletrônicos e dos respectivos sites dos bancos conveniados. Outra ação que ganha cada vez mais adesões por parte dos participantes é o recebimento mensal da Revista Valia por . Como no caso dos contracheques, a edição eletrônica é ecologicamente correta. As práticas sustentáveis vêm gradativamente sendo adotadas na Fundação, já que desde 2010 os Relatórios Anuais não são mais impressos e estão disponíveis no site, para a consulta de todos os interessados. Com iniciativas como estas, a Valia busca cumprir o seu compromisso socioambiental e servir de incentivo para que seus participantes também adotem medidas sustentáveis em sua vida profissional e pessoal. Revista Valia I 5

6 Gestão Responsável Conselhos garantem gestão participativa Este ano, haverá eleição para representantes de participantes não assistidos (ativos) nos Conselhos Deliberativo e Fiscal da Valia. Os candidatos concorrerão a 2 vagas para membros efetivos do Conselho Deliberativo; 2 vagas para respectivos membros suplentes; 1 vaga de membro efetivo do Conselho Fiscal; e 1 para respectivo membro suplente. Para atuar nos Conselhos, o candidato deve, entre outros requisitos previstos no regulamento da eleição e na legislação, ser participante há pelo menos cinco anos; não prestar serviços à Fundação sob qualquer forma; não ter vínculo conjugal ou de parentesco, consanguíneo ou afim até o segundo grau, inclusive com os atuais membros de órgãos de administração e fiscalização da Valia; e ter comprovada experiência no exercício de atividades nas áreas financeira, administrativa, contábil, jurídica, de fiscalização ou de auditoria. Mas para que servem os Conselhos da Valia? Como eles são formados? Quais são as atribuições dos conselheiros? Estas perguntas serão respondidas a seguir. 6 I Revista Valia

7 Para que a gestão da Valia seja feita de forma segura, competente, colegiada e participativa, sua administração e fiscalização estão sob responsabilidade do Conselho Deliberativo, da Diretoria Executiva e do Conselho Fiscal, com o apoio de comitês, como o Financeiro e o de Investimentos, que trabalham em colaboração permanente com esses colegiados, ajudando o seu processo de análise e decisão. Conselho Deliberativo É formado por 12 membros titulares e 12 membros suplentes, sendo 5 efetivos e seus suplentes indicados pela Vale; 3 efetivos e seus suplentes indicados pelos demais patrocinadores; 2 efetivos e seus suplentes eleitos entre os participantes não assistidos; e 2 efetivos e seus suplentes escolhidos pela Aposvale entre os assistidos. Delibera e orienta a administração executiva da Valia, fixa os objetivos e políticas previdenciais, estabelecendo as diretrizes fundamentais e as normas gerais de organização, operação e administração. Reúne-se ordinariamente a cada trimestre ou extraordinariamente, por convocação do presidente ou da maioria dos membros. O conselheiro tem mandato de três anos e pode ser reconduzido. O Conselho nomeia a Diretoria Executiva. O Conselho delibera e aprova assuntos fundamentais para a Valia, tais como: política de investimentos; orçamento e prestação de contas; alterações no Estatuto ou nos Regulamentos dos planos de benefícios; formação de distribuição de superávit, planos de custeio, admissão de novos patrocinadores; realização de inspeções; e extinção de planos. Conselho Fiscal Formado por 5 membros titulares e 5 membros suplementes, sendo 2 membros efetivos e seus suplentes indicados pela Vale; 1 membro efetivo e seu suplente indicados pelos demais patrocinadores; 1 membro efetivo e seu suplente eleitos entre os participantes não assistidos; e 1 efetivo e seu suplente escolhidos pela Aposvale entre os assistidos. O conselheiro tem mandato de três anos, sem possibilidade de recondução. O Conselho Fiscal é o órgão de fiscalização e tem como principal função zelar pela gestão econômico-financeira da Valia. Reúne-se quando convocado pelo presidente do Conselho Fiscal. O Conselho deve examinar e aprovar os balancetes da Valia, emitir parecer sobre o balanço anual, as contas e os demais aspectos econômico-financeiros dos atos da Diretoria Executiva, examinar os livros e documentos da Fundação, apontar possíveis irregularidades verificadas, sugerindo medidas saneadoras, e avaliar se a gestão de recursos obedece à regulamentação em vigor, entre outras atribuições. É importante lembrar que os membros dos Conselhos Deliberativo e Fiscal respondem, de forma solidária com a Valia, por eventuais prejuízos causados a terceiros em consequência de descumprimento de leis, normas e regulamentos em especial, pela falta de constituição ou manutenção das reservas técnicas, provisões e fundos. Por tudo isso, a participação nestes órgãos é tão importante e exige de seus membros conhecimento, dedicação e compromisso. Revista Valia I 7

8 Investimentos Desempenho da Valia no primeiro trimestre de 2014 Atendendo à demanda de participantes detectada por meio da Pesquisa de Satisfação, e com o objetivo de resumir a divulgação dos resultados da Fundação neste veículo, a partir deste mês a publicação da performance dos investimentos na Revista Valia será de maneira sintetizada. No site institucional, no entanto, está disponível a versão completa. Por isso, caso haja interesse, as informações adicionais podem ser acessadas por meio da seção Revista Valia, na aba Investimentos, do site (www.valia.com.br). Plano de Benefício Definido (BD) O total dos ativos de investimentos do plano BD é de R$ 10,3 bilhões. O plano BD acumulou, até março de 2014, um retorno de 1,15% contra uma meta atuarial medida pelo INPC + 4,75% a.a. de 3,30%. Composição da Carteira ATIVOS DE INVESTIMENTOS (R$ milhões) 4,93% 13,91% 4,66% 10,09% 66,40% Renda Fixa Renda Variável Investimentos Estruturados Imóveis Operações com Participantes Rentabilidade Média dos últimos 12 anos 16,34% 23,04% 21,35% 18,41% 16,94% 11,30% 11,66% 13,54% Renda Fixa Renda Variável Imóveis Operações com Participantes Consolidado Ibovespa INPC + 4,75% a.a. CDI 8 I Revista Valia

9 Subplano Vale Mais Benefício Proporcional* (BP) (*) Aplicável aos participantes que migraram do plano BD para o plano Vale Mais. O total dos ativos de investimentos do plano Vale Mais BP é de R$ 1,75 bilhão. O subplano BP acumulou, até março de 2014, um retorno de 0,76% contra uma meta atuarial medida pelo IPCBr + 5,5% a.a. de 3,89%. Composição da Carteira ATIVOS DE INVESTIMENTOS (R$ milhões) 6,88% 13,58% 58,22% 5,96% Renda Fixa Renda Variável Investimentos Estruturados 15,36%% Imóveis Operações com Participantes Rentabilidade Média dos últimos 12 anos 16,07% 22,63% 19,64% 17,55% 17,79% 11,30% 11,98% 13,54% Renda Fixa Renda Variável Imóveis Operações com Participantes Consolidado Ibovespa IPCBr + 5,5% a.a. CDI Revista Valia I 9

10 Investimentos Plano Vale Mais Renda** (**) Parcela do plano que compõe o saldo de conta do participante que será transformada em benefício no momento da aposentadoria. No subplano Vale Mais Renda, os perfis Fix, Mix 20, Mix 35 e Ativo Mix 40 acumularam rentabilidade de, respectivamente, 2,72%, 2,02%, 1,49% e 1,41%, todos superando seus Índices de Referência. 3,89% 2,72% 2,66% 2,02% 2,40% 2,50% 1,81% 1,49%1,15% 1,41% 0,93% -2,06% VM FIX VM MIX 20 VM MIX 35 VM ATIVO MIX 40 Retorno Ano Índice de Referência CDI IBX 50 IPC-BR + 5,5% IMA-B evolução da rentabilidade - perfis Vale Mais 10 I Revista Valia

11 Plano Valiaprev Renda** (**) Parcela do plano que compõe o saldo de conta do participante que será transformada em benefício no momento da aposentadoria. No subplano Valiaprev Renda, os perfis Fix, Mix 20, Mix 35 e Ativo Mix 40 acumularam rentabilidade de, respectivamente, 2,72%, 2,02%, 1,49% e 1,44%, todos superando seus Índices de Referência. 2,72% 2,66% 2,02% 1,81% 1,49%1,15% 2,40% 3,89% 2,50% 1,44% 0,93% -2,06% VP FIX VP MIX 20 VP MIX 35 VP ATIVO MIX 40 Retorno Ano Índice de Referência CDI IBX 50 IPC-BR + 5,5% IMA-B evolução da rentabilidade - perfis Valiaprev Plano Vale Fertilizantes No dia 5 de março de 2014, a Valia assumiu a gestão do plano da Vale Fertilizantes, que possui um total de ativos de investimentos de R$ 34,2 milhões. O plano acumulou, em março de 2014, um retorno de 1,31%. Plano Cenibra O total dos ativos de investimentos do plano Cenibra é de R$ 21,3 milhões. O plano acumulou, até março de 2014, um retorno de 3,95% contra uma meta atuarial medida pelo IGP-M + 5,5% a.a. de 3,93%. 6,70% 1,32% 1,43% 0,72% 0,72% 3,95% 3,93% Vale Fertilizantes CDI* IBX 50 - IMA-B* Retorno no Ano Índice de Referência Fechamento* *Rentabilidades apuradas a partir de mar/14, momento da transferência para a Valia. Renda Fixa IGP-M + 5,5% a.a. Revista Valia I 11

12 Seção Vida Saudável Em vez de carro, uma boa caminhada Há muita gente que, por costume, usa o carro para ir à padaria da esquina, ao banco, à farmácia, entre outros lugares próximos de casa. Esse hábito, além de pouco saudável, é prejudicial para toda a sociedade, pois aumenta a poluição das cidades e contribui para o preocupante aquecimento global. Isso ocorre porque: Os escapamentos dos veículos emitem gases como o monóxido (CO), o dióxido de carbono (CO2), o óxido de nitrogênio (NO), o dióxido de enxofre (SO2) e os hidrocarbonetos, todos nocivos ao meio ambiente. O dióxido de enxofre, por exemplo, forma no ar úmido um ácido que, quando respirado, ataca o nariz e os pulmões. Nas plantas, o gás prejudica principalmente a fotossíntese, por destruir a clorofila. Por conta também dos automóveis, calcula-se que a poluição do ar já tenha provocado um crescimento do percentual de gás carbônico na atmosfera de 14% em cem anos. Hoje em dia, esse aumento é de aproximadamente de 0,3% ao ano. Como o gás carbônico tem a propriedade de absorver calor, pelo chamado efeito estufa, um acréscimo da proporção desse gás na atmosfera pode ocasionar o aquecimento da superfície terrestre. Assim, deixar o carro na garagem é uma boa ação para o futuro, não só para a saúde pessoal mas também para o impacto nas próximas gerações. Afinal, a caminhada (antecedida de uma consulta ao médico, naturalmente): - É uma prática segura de exercícios aeróbicos, do ponto de vista cardiovascular e ortopédico; - Ajuda a diminuir o estresse; - Contribui para a manutenção do peso ideal; - Pode ser praticada em conjunto com amigos; - É uma atividade física que não exige equipamentos para ser executada; - Fortalece membros inferiores, o tronco e até os braços. Segundo o Departamento Nacional de Trânsito, foram emplacados no país, apenas em 2013, veículos. O crescimento da frota em ritmo acelerado nos últimos anos aumentou os problemas de trânsito e poluição, antes exclusivos das metrópoles, também nas cidades consideradas médias e pequenas. 12 I Revista Valia

13 Projeto Futuro Maio/2014 Educação Previdenciária Cada fase da vida tem sua particularidade Ao longo da vida, as pessoas costumam atravessar momentos semelhantes em função de sua faixa etária. Por isso, é muito comum ouvir que o planejamento financeiro deve começar quando se inicia a vida profissional, ou seja, bem cedo. Entendendo a importância desta iniciativa, esta edição tentará ajudá-lo a estabelecer as prioridades adequadas a cada uma dessas etapas, dentro de uma visão de curto, médio e longo prazo. Afinal, uma decisão importante tomada hoje terá consequências no futuro. 1 Dos 20 aos 30 anos de idade Costuma ser a época da vida em que se recebe o primeiro salário, normalmente quando ainda se mora na casa dos pais. Como o dinheiro não precisa ser usado para o pagamento de aluguel e contas domésticas, por exemplo, a tentação de gastá-lo todo em viagens e desejos de consumo fica cada vez maior. Nesse momento, é preciso: -Aprender a fazer e controlar seu orçamento; -Estabelecer objetivos para o futuro; -Otimizar o tempo para investir na formação profissional; -Iniciar a sua poupança, tanto a previdenciária quanto aquela destinada à compra de outros bens, como a casa própria; -Guardar recursos de forma constante e sistemática, para estabelecer o hábito. 2 Dos 31 aos 49 anos de idade Esta é a faixa etária em que a maioria das pessoas casa, tem filhos e compra sua moradia. Em relação à etapa anterior, há um aumento das receitas, pela vida a dois e pelo provável desenvolvimento profissional, mas também um crescimento das despesas, em função da educação dos filhos e da prestação da casa própria. Então, é hora de: -Escolher um imóvel condizente com sua renda e com suas necessidades; -Manter o hábito de poupar, mesmo que o percentual tenha que diminuir, em virtude de outros gastos; -Tentar iniciar uma poupança para os filhos, que pode ser usada para a educação deles no futuro; -Aprender mais sobre as alternativas de aplicações disponíveis, para fazer escolhas certas. Como ainda faltarão muitos anos para a aposentadoria, a possibilidade de arriscar mais deve ser avaliada; -Planejar e investir mais em sua previdência complementar. 3 Dos 50 aos 65 anos de idade Nesta fase da vida, a tendência é de que os filhos tenham mais autonomia, a casa própria esteja quitada e diminua o comprometimento da renda com despesas fixas, como educação. Assim, o salário aumenta. É uma boa hora para: -Avaliar com mais cautela o perfil de investimento, ou seja, se haverá tempo de reverter possíveis perdas caso o perfil seja arrojado; -Investir parte de seu tempo em atividades que possam ser desenvolvidas após a aposentadoria, preparando-se para esta nova fase da vida. 4 A partir dos 66 anos de idade É o momento de colher os frutos que semeou ao longo da vida. Com um planejamento bem realizado, as chances de uma renda confortável aumentam muito. Mas é preciso: -Adequar sua vida aos rendimentos obtidos; -Não assumir responsabilidades que não sejam suas; -Utilizar todos os descontos e vantagens que a legislação permitir; -Lembrar-se de que há muito a fazer, conhecer, ensinar e usufruir. Para finalizar, vale destacar a importância de acompanhar com atenção a evolução da previdência complementar em todas as fases da vida. Fonte:

14 Projeto Futuro Educação Financeira Férias bem planejadas: economia e alegria completas As férias ideais são aquelas em que se consegue relaxar, de preferência, desfrutando de passeios e programas diferentes. Para usufruir de toda essa tranquilidade, é preciso, contudo, planejar com antecedência o que será feito nesse período, sobretudo se o projeto envolve deslocamentos maiores. A diferença entre se decidir por um destino uma semana, um mês ou um ano antes de embarcar rumo a ele é enorme em termos de custo e conforto. Saiba o porquê: 1- Uma passagem aérea para Salvador (BA), por exemplo, pode ter uma variação de 80% em seu preço, se comprada com uma semana ou seis meses antes. Dependendo da cidade ou país, a diferença pode ser mais expressiva. No Brasil, as empresas aéreas costumam dar descontos maiores conforme a antecedência da compra. 2- Hotéis apresentam menos variações de preços em relação ao tempo de reserva, mas a compra antecipada de diárias também garante preços mais baixos e amplia o leque de escolhas do futuro hóspede. 3- Para viagens internacionais, a compra de moeda estrangeira mês a mês diminui o risco de se lidar com uma alta repentina na cotação que comprometa seus planos. A tributação sobre a compra de moeda física, cartões com valores definidos para saque no exterior ou despesas feitas em cartão de crédito muda com o tempo, de acordo com a necessidade do governo de fechar suas contas externas. Pesquise sempre para saber a alternativa mais proveitosa e não se esqueça de levar em consideração questões como a segurança e a comodidade. 4- Com antecedência, é possível monitorar os pacotes oferecidos pelas agências de viagem para avaliar se algum deles parece vantajoso e atende às suas expectativas. 5- Fechar o aluguel de um carro mais cedo também é econômico e evita a possível ausência das condições de conforto esperadas (ar-condicionado, direção hidráulica, entre outras) ou do modelo desejado. Adquirir ingressos para espetáculos, entradas em parques ou passeios especiais. Tudo isso fica igualmente facilitado quando há tempo para a escolha. Atualmente, existem muitos sites com preços competitivos, nos quais é possível fazer a reserva de passagens e hotéis. Mas torna-se fundamental, antes de qualquer definição, checar se a empresa é de fato confiável e avaliar as opiniões de outros usuários do serviço. Diferenças de preço exageradas devem sempre gerar desconfiança. Outra dica importante é só viajar para o exterior com seguro de saúde e utilizar smartphones com wi-fi em outros estados ou países, para falar de graça por meio de aplicativos de voz ou mandar mensagens de texto. Com tudo bem planejado, aproveite a viagem! Fontes: sites de companhias aéreas e

15 Quadrinhos Revista Valia I 15

16 Expediente Diretor-superintendente: Eustáquio Coelho Lott Diretora de Seguridade: Maria Elisabete Silveira Teixeira Diretor de Investimentos e Finanças: Maurício da Rocha Wanderley Gerente de Atendimento Corporativo e Comunicação: Liliane Monteiro (MTB ) Analista de Comunicação: Aline Abreu, Paloma Cunha e Talita Vasconcelos Estagiária de comunicação: Luiza Richer Conselho Editorial: Alessandra Lemelle, Maria Elisabete Silveira Teixeira, Isaura Rodrigues, Milena Miranda, Juliana Maciel, Lygia Avena, Leonardo Koifman e Gelson Felix Projeto gráfico: Casa do Cliente Diagramação: Invitro Comunicação Produção editorial: Tempero Comunicação. Canais de atendimento: Disque Valia ( ) Ligações de celular ou do exterior (0xx ) Fale Conosco Site Valia (www.valia.com.br) Endereço para devolução: VALIA Av. das Américas, º andar salas 301 e 302 Barra da Tijuca Rio de Janeiro RJ CEP: Mudou-se Não procurado Endereço insuficiente Não existe o número indicado Ausente Desconhecido Recusado Falecido Inf.esc. porteiro/síndico Outros:

CARTILHA PERFIS DE INVESTIMENTO VALIA FAÇA A SUA ESCOLHA. VALIA FIX VALIA MIX 20 VALIA MIX 35

CARTILHA PERFIS DE INVESTIMENTO VALIA FAÇA A SUA ESCOLHA. VALIA FIX VALIA MIX 20 VALIA MIX 35 CARTILHA PERFIS DE INVESTIMENTO VALIA VALIA FIX VALIA MIX 20 VALIA MIX 35 O melhor perfi l de investimento é o que mais se parece com você. FAÇA A SUA ESCOLHA. A Valia está disponibilizando três perfis

Leia mais

PERFIS DE INVESTIMENTO

PERFIS DE INVESTIMENTO PERFIS DE INVESTIMENTO Índice 3 Apresentação 3 Como funciona a ELETROS? 4 Como são os investimentos em renda variável? 5 Como são os investimentos em renda fixa? 6 Como são os investimentos nos demais

Leia mais

Escolha o seu e comece a construir o futuro que você quer ter

Escolha o seu e comece a construir o futuro que você quer ter Escolha o seu e comece a construir o futuro que você quer ter Valia Fix, Valia Mix 20, Valia Mix 35 e Valia Ativo Mix 40 Quatro perfis de investimento. Um futuro cheio de escolhas. Para que seu plano de

Leia mais

SAC: Fale com quem resolve

SAC: Fale com quem resolve SAC: Fale com quem resolve A Febraban e a sociedade DECRETO 6523/08: UM NOVO CENÁRIO PARA OS SACs NOS BANCOS O setor bancário está cada vez mais consciente de seu papel na sociedade e deseja assumi-lo

Leia mais

Guia do uso consciente do crédito. O crédito está aí para melhorar sua vida, é só se planejar que ele não vai faltar.

Guia do uso consciente do crédito. O crédito está aí para melhorar sua vida, é só se planejar que ele não vai faltar. Guia do uso consciente do crédito O crédito está aí para melhorar sua vida, é só se planejar que ele não vai faltar. Afinal, o que é crédito? O crédito é o meio que permite a compra de mercadorias, serviços

Leia mais

RAÏSSA LUMACK, Vice-Presidente de RH da Coca-Cola Brasil.

RAÏSSA LUMACK, Vice-Presidente de RH da Coca-Cola Brasil. 1 RAÏSSA LUMACK, Vice-Presidente de RH da Coca-Cola Brasil. O Informativo Previcoke (Fundo de Pensão da Coca-Cola Brasil) é feito para quem já pensa no amanhã e para quem quer começar a pensar. Aqui, você

Leia mais

INSTRUÇÃO PREVIC Nº 5, DE 01 DE NOVEMBRO DE 2013

INSTRUÇÃO PREVIC Nº 5, DE 01 DE NOVEMBRO DE 2013 INSTRUÇÃO PREVIC Nº 5, DE 01 DE NOVEMBRO DE 2013 Dispõe sobre os procedimentos a serem observados pelas entidades fechadas de previdência complementar na divulgação de informações aos participantes e assistidos

Leia mais

Use bem o seu dinheiro

Use bem o seu dinheiro 1016323-6 - abr/2012 Quer saber mais sobre como usar melhor o seu dinheiro? No site www.itau.com.br/usoconsciente, você encontra vídeos, testes e informações para uma gestão financeira eficiente. Acesse

Leia mais

Brasília, 27.08.2015

Brasília, 27.08.2015 Brasília, 27.08.2015 1/23 FUNDAÇÃO DOS ECONOMIÁRIOS FEDERAIS Fundo de Pensão instituído em 1º.08.1977 Investidor de longo prazo Patrocinadores: a CAIXA ECONÔMICA FEDERAL e a própria FUNCEF Planos administrados:

Leia mais

apresentação código de ética

apresentação código de ética código de ética código de ética apresentação A Previsc é uma organização que, desde 1987, contribui para a construção de um futuro mais tranqüilo para os seus clientes, fornecendo soluções em gestão previdenciária

Leia mais

MATERIAL. EXPlICatIvo. Plano BAYER CD

MATERIAL. EXPlICatIvo. Plano BAYER CD MATERIAL EXPlICatIvo Plano BAYER CD 1 Prezado Colaborador! você, que está sendo admitido agora ou ainda não aderiu ao Plano de Previdência oferecido pelo Grupo Bayer, tem a oportunidade de conhecer, nas

Leia mais

Fundação Itaú Unibanco. Quer saber mais? www.fundacaoitauunibanco.com.br. Confira as novidades nesta edição especial do Com você.

Fundação Itaú Unibanco. Quer saber mais? www.fundacaoitauunibanco.com.br. Confira as novidades nesta edição especial do Com você. Fundação Itaú Unibanco Edição Especial Junho 2015 www.fundacaoitauunibanco.com.br Prepare-se! O novo site da Fundação Itaú Unibanco mudou e muito! para facilitar o acesso às informações, simplificar a

Leia mais

Planejamento Financeiro

Planejamento Financeiro Maio 2009 ... O Brasil é onde mais pessoas se preocupam com o futuro e onde menos se faz poupança Pesquisa realizada em 12 países, pelo Principal Financial Group (03/2004) ... Famílias se endividam mais

Leia mais

Família e dinheiro. Quer saber mais sobre como usar melhor o seu dinheiro? Todos juntos ganham mais

Família e dinheiro. Quer saber mais sobre como usar melhor o seu dinheiro? Todos juntos ganham mais 1016327-7 - set/2012 Quer saber mais sobre como usar melhor o seu dinheiro? No site www.itau.com.br/usoconsciente, você encontra vídeos, testes e informações para uma gestão financeira eficiente. Acesse

Leia mais

em números Relatório de Prestação de Contas Sicoob Sul

em números Relatório de Prestação de Contas Sicoob Sul em números Relatório de Prestação de Contas Sicoob Sul O desempenho e os resultados alcançados pelo Sicoob Sul em comprovam as vantagens do trabalho coletivo em cooperativa. Mesmo num ano de muitas incertezas

Leia mais

Plano de Contribuição Definida

Plano de Contribuição Definida Plano de Contribuição Definida Gerdau Previdência CONHEÇA A PREVIDÊNCIA REGIME DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR Oferecido pelo setor privado, com adesão facultativa, tem a finalidade de proporcionar uma proteção

Leia mais

ESTATUTO FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT

ESTATUTO FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT ESTATUTO FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT ESTATUTO FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT ÍNDICE CAPÍTULO I - Da Denominação, Sede e Foro... 4 CAPÍTULO II - Dos Objetivos... 4 CAPÍTULO III - Do

Leia mais

PROJETO MUTIRÃO DA CARONA SOLIDÁRIA

PROJETO MUTIRÃO DA CARONA SOLIDÁRIA PROJETO MUTIRÃO DA CARONA SOLIDÁRIA INTRODUÇÃO A mobilidade das cidades tem se tornado um desafio cada vez maior com o passar do tempo. Em 10 anos, a frota de automóveis e motocicletas cresceu 400% no

Leia mais

DO PLANO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA

DO PLANO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA GUIA PARA A ESCOLHA DO PERFIL DE INVESTIMENTO DO PLANO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA Caro Participante: Preparamos para você um guia contendo conceitos básicos sobre investimentos, feito para ajudá-lo a escolher

Leia mais

Fundação Previdenciária IBM. Resumo Relatório Anual 2013 PLANO DE BENEFÍCIOS DA IBM BRASIL. 1 Relatório Anual - IBM

Fundação Previdenciária IBM. Resumo Relatório Anual 2013 PLANO DE BENEFÍCIOS DA IBM BRASIL. 1 Relatório Anual - IBM Fundação Previdenciária IBM Resumo Relatório Anual 2013 PLANO DE BENEFÍCIOS DA IBM BRASIL 1 VIVER O PRESENTE, DE OLHO NO FUTURO Caro participante, Muitos dizem que é melhor viver intensamente o presente

Leia mais

Estrutura de Governança Corporativa

Estrutura de Governança Corporativa Estrutura de Governança Corporativa Conselho de Administração Composto de nove membros, sendo dois independentes (sem vínculos com os acionistas signatários do acordo de acionistas, na forma da regulamentação

Leia mais

em números Relatório de Prestação de Contas Sicoob Norte

em números Relatório de Prestação de Contas Sicoob Norte em números Relatório de Prestação de Contas Sicoob Norte O desempenho e os resultados alcançados pelo Sicoob Norte em comprovam as vantagens do trabalho coletivo em cooperativa. Mesmo num ano de muitas

Leia mais

Mensagem do Administrador

Mensagem do Administrador Educação Financeira Índice 1. Mensagem do administrador... 01 2. O Cartão de crédito... 02 3. Conhecendo sua fatura... 03 4. Até quanto gastar com seu cartão... 07 5. Educação financeira... 08 6. Dicas

Leia mais

Manual de Diretrizes e Práticas

Manual de Diretrizes e Práticas Governança Corporativa Manual de Diretrizes e Práticas Fundação Índice Nossa Missão...03 Nossas Diretrizes...04 Nossa Gestão...06 Nossos Procedimentos...12 Nossa Comunicação...16 Nossos Controles...20

Leia mais

INFORMA REDUÇÃO DO CUSTEIO ADMINISTRATIVO - QUE DIFERENÇA FAZ?

INFORMA REDUÇÃO DO CUSTEIO ADMINISTRATIVO - QUE DIFERENÇA FAZ? INFORMA Edição nº 4 Dezembro/2015 REDUÇÃO DO CUSTEIO ADMINISTRATIVO - QUE DIFERENÇA FAZ? Para administrar os planos de benefícios, a Regius utiliza os recursos advindos do custeio administrativo previdencial,

Leia mais

COMPUTADOR CELULAR/TABLET CAIXA ELETRÔNICO SMART TV. os benefícios da cooperativa estão sempre por perto.

COMPUTADOR CELULAR/TABLET CAIXA ELETRÔNICO SMART TV. os benefícios da cooperativa estão sempre por perto. Com o os benefícios da cooperativa estão sempre por perto. Veja o que o cooperado pode fazer usando o celular, o computador e os caixas eletrônicos. Com o SicoobNet, o associado tem acesso a conta de onde

Leia mais

REGULAMENTO DO PLANO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA - PGA

REGULAMENTO DO PLANO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA - PGA INSTITUTO GEIPREV DE SEGURIDADE SOCIAL REGULAMENTO DO PLANO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA - PGA Regulamento aprovado pelo Conselho Deliberativo do GEIPREV na 123ª reunião realizada em 27/11/2009. 1 SUMÁRIO

Leia mais

PROCEDIMENTO GERENCIAL PADRÃO Ref.: FIN-PGP-001_00 Emissão: 22/05/2013 P. 1/14 CARTÃO CORPORATIVO

PROCEDIMENTO GERENCIAL PADRÃO Ref.: FIN-PGP-001_00 Emissão: 22/05/2013 P. 1/14 CARTÃO CORPORATIVO Ref.: FIN-PGP-001_00 Emissão: 22/05/2013 P. 1/14 CARTÃO CORPORATIVO Ref.: FIN-PGP-001_00 Emissão: 22/05/2013 P. 2/14 SUMÁRIO 1. RESUMO DO PROCESSO... 3 2. FLUXOGRAMA... 4 3. OBJETIVO... 5 4. APLICAÇÃO...

Leia mais

Guia PCD. Conheça melhor o Plano

Guia PCD. Conheça melhor o Plano Guia PCD Conheça melhor o Plano Índice De olho no Futuro...3 Quem é a Fundação Centrus?...5 Conhecendo o Plano de Contribuição Definida - PCD...6 Contribuições do Participante...7 Saldo de Conta...8 Benefícios

Leia mais

Principais Destaques

Principais Destaques Aumento do Patrimônio Atingimento da Meta Atuarial Principais Destaques 1. Perfil Institucional A Fundação CAGECE de Previdência Complementar CAGEPREV, criada através da Lei Estadual nº 13.313, de 30 de

Leia mais

CLIPPING Mídias de Primeiro Foco. Cliente: Fharos Data: 17/09/08 Veículo: DCI

CLIPPING Mídias de Primeiro Foco. Cliente: Fharos Data: 17/09/08 Veículo: DCI CLIPPING Mídias de Primeiro Foco Cliente: Fharos Data: 17/09/08 Veículo: DCI Cliente: Fharos Data: 10/09/08 Veículo: Executivos Financeiros 2 3 Cliente: Fharos Data: 12/09/08 Veículo: Canal Executivo 4

Leia mais

ANEXO I DOCUMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO DO ESTUDANTE E DOS MEMBROS DE SEU GRUPO FAMILIAR

ANEXO I DOCUMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO DO ESTUDANTE E DOS MEMBROS DE SEU GRUPO FAMILIAR ANEXO I DOCUMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO DO ESTUDANTE E DOS MEMBROS DE SEU GRUPO FAMILIAR A CPSA deverá solicitar, salvo em caso de dúvida, somente um dos seguintes comprovantes de identificação: 1. Carteira

Leia mais

VOCÊ QUER SABER? A FUNDAÇÃO RESPONDE.

VOCÊ QUER SABER? A FUNDAÇÃO RESPONDE. VOCÊ QUER SABER? A FUNDAÇÃO RESPONDE. ACESSO WEB QUEM PODE ENTRAR NA ÁREA RESTRITA ATRAVÉS DO SITE FBSS? Participantes Ativos Assistidos (Aposentados e Pensionistas) Importante: Dependentes e pessoas que

Leia mais

BEM-VINDO AO SICOOB. A maior instituição financeira cooperativa do país. www.sicoob.com.br

BEM-VINDO AO SICOOB. A maior instituição financeira cooperativa do país. www.sicoob.com.br BEM-VINDO AO SICOOB. A maior instituição financeira cooperativa do país. www.sicoob.com.br Parabéns! Agora você faz parte de uma cooperativa Sicoob e conta com todos os produtos e serviços de um banco,

Leia mais

JORNAL. Fundação Atlântico: 10 anos de realizações e dedicação aos Participantes e Assistidos. 2 a 7

JORNAL. Fundação Atlântico: 10 anos de realizações e dedicação aos Participantes e Assistidos. 2 a 7 n o 31 ano X 2 o quadrimestre de 2014 Uma Publicação da Fundação Atlântico de Seguridade Social Fundação Atlântico: 10 anos de realizações e dedicação aos Participantes e Assistidos 2 a 7 Renda+ Programa

Leia mais

Gestão de Finanças Pessoais Nome do Palestrante

Gestão de Finanças Pessoais Nome do Palestrante Gestão de Finanças Pessoais Nome do Palestrante Como nos relacionamos com o dinheiro? O que é dinheiro? Como nos relacionamos com o dinheiro? O que o dinheiro significa para você? Sonhos Sonhos não se

Leia mais

Sr (ª). Prefeito (a),

Sr (ª). Prefeito (a), Sr (ª). Prefeito (a), O Banco do Brasil é um dos principais parceiros dos Governos Federal, Estaduais e Municipais na implantação de políticas públicas, projetos e programas impulsionadores do desenvolvimento.

Leia mais

CARTÃO BRADESCO VISA NACIONAL

CARTÃO BRADESCO VISA NACIONAL CARTÃO BRADESCO VISA NACIONAL Bem-vindo ao grupo de Associados do Cartão de Crédito Bradesco Visa Ele foi criado para lhe oferecer um conjunto de benefícios e facilitar seu dia-a-dia. Especialmente nos

Leia mais

Material Explicativo Centrus

Material Explicativo Centrus Material Explicativo Centrus De olho no futuro! É natural do ser humano sempre pensar em situações que ainda não aconteceram. Viagem dos sonhos, o emprego ideal, casar, ter filhos, trocar de carro, comprar

Leia mais

Manual de. Educação Financeira. Dicas para planejar e poupar seu dinheiro. Cecreb MANUAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA

Manual de. Educação Financeira. Dicas para planejar e poupar seu dinheiro. Cecreb MANUAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA Manual de Educação Financeira MANUAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA Dicas para planejar e poupar seu dinheiro 1 A filosofia da Manual de Educação Financeira 2 Um dos princípios básicos das Cooperativas de Crédito

Leia mais

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS POLÍTICA DE INVESTIMENTOS 2010 Tibagi Tibagiprev. - 1 - Índice pág. 1 Introdução 3 2 Objetivos 4 3 Diretrizes de Alocação dos Recursos 6 4 Diretrizes para Gestão dos Segmentos 8 Tibagi Tibagiprev. - 2

Leia mais

BRADESCO VISA NACIONAL. Índice. Facilidades e Benefícios Serviços de Emergência Reposição Emergencial de Cartão Saques de Emergência

BRADESCO VISA NACIONAL. Índice. Facilidades e Benefícios Serviços de Emergência Reposição Emergencial de Cartão Saques de Emergência BRADESCO VISA NACIONAL Índice Facilidades e Benefícios Serviços de Emergência Reposição Emergencial de Cartão Saques de Emergência Formas de Pagamento Parcelamento de Compras Crédito Rotativo Parcelamento

Leia mais

SONHOS AÇÕES. Planejando suas conquistas passo a passo

SONHOS AÇÕES. Planejando suas conquistas passo a passo SONHOS AÇÕES Planejando suas conquistas passo a passo Todo mundo tem um sonho, que pode ser uma viagem, a compra do primeiro imóvel, tranquilidade na aposentadoria ou garantir os estudos dos filhos, por

Leia mais

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários ESTATUTO DA LIGA ACADÊMICA DE ESPORTES E SAÚDE - LIES Capítulo I - Da Natureza e Finalidade ART. 1º - A Liga Acadêmica de Esportes e Saúde é uma entidade sem fins lucrativos, com duração ilimitada, sob

Leia mais

CARTILHA DO PLANO D FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT

CARTILHA DO PLANO D FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT CARTILHA DO PLANO D Cartilha - Plano D INTRODUÇÃO Você está recebendo a Cartilha do Plano D. Nela você encontrará um resumo das principais características do plano. O Plano D é um plano moderno e flexível

Leia mais

d) participação em competições esportivas, incluídos gastos com treinamento;

d) participação em competições esportivas, incluídos gastos com treinamento; CAPÍTULO : 10 - Viagens Internacionais, Cartões de Uso Internacional e Transferências Postais SEÇÃO : 1 - Viagens Internacionais 1. Esta seção trata das compras e das vendas de moeda estrangeira, inclusive

Leia mais

Manual Prático do Usuário

Manual Prático do Usuário Página 12 Saiba mais Em quanto tempo seu cliente recebe o produto Como é emitida a Nota fiscal e recolhido os impostos Pergunte ao Suporte Todos os pedidos serão enviados em até 24 horas úteis, após a

Leia mais

CARTILHA PLANO CELPOS CD

CARTILHA PLANO CELPOS CD CARTILHA PLANO CELPOS CD ORIGINAL PLUS O QUE É O PLANO CELPOS CD? O Plano Misto I de Benefícios CELPOS CD é um plano de previdência complementar cujo benefício de aposentadoria programada é calculado de

Leia mais

GESTÃO FINANCEIRA para FICAR NO Azul

GESTÃO FINANCEIRA para FICAR NO Azul GESTÃO FINANCEIRA para ficar no azul índice 03 Introdução 04 Capítulo 1 O que é gestão financeira? 06 Capítulo 2 Gestão financeira e tomada de decisões 11 13 18 Capítulo 3 Como projetar seu fluxo financeiro

Leia mais

DATUSPREV CHEGOU O MOMENTO DE APROVEITAR!

DATUSPREV CHEGOU O MOMENTO DE APROVEITAR! DATUSPREV INFORMATIVO CHEGOU O MOMENTO DE APROVEITAR! Quem já cumpriu 5 anos de contribuição pode solicitar o benefício de aposentadoria programada? Essas e mais informações pra você neste Informativo.

Leia mais

1. COMISSÃO EXECUTIVA DE RECURSOS HUMANOS

1. COMISSÃO EXECUTIVA DE RECURSOS HUMANOS Governança Corporativa se faz com Estruturas O Itaú se orgulha de ser um banco essencialmente colegiado. A Diretoria atua de forma integrada e as decisões são tomadas em conjunto, buscando sempre o consenso

Leia mais

Educação Financeira. Crédito Consignado. Módulo 5: Serviços Bancários

Educação Financeira. Crédito Consignado. Módulo 5: Serviços Bancários Educação Financeira Crédito Consignado Módulo 5: Serviços Bancários Objetivo Conscientizar nossos clientes sobre os serviços bancários e as funções de cada funcionário O conteúdo deste material é baseado

Leia mais

Prestação de Contas Libertas - 2014

Prestação de Contas Libertas - 2014 Prestação de Contas Libertas - 2014 participantes aposentados pensionistas patrocinadoras Na Libertas, é assim. Sumário - Prestação de Contas 2014 Relatório Anual de Informações - RAI 2014 Documentação

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL 2015 COMITÊ GESTOR DO PSAP DA DUKE ENERGY PARTICIPANTES ASSISTIDOS

REGULAMENTO ELEITORAL 2015 COMITÊ GESTOR DO PSAP DA DUKE ENERGY PARTICIPANTES ASSISTIDOS 1. FINALIDADE 1.1. O presente Regulamento tem por finalidade estabelecer normas e procedimentos para a eleição do Representante Suplente dos participantes Assistidos, do Plano de Suplementação e Aposentadorias,

Leia mais

REGULAMENTO DO PLANO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA

REGULAMENTO DO PLANO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA REGULAMENTO DO PLANO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA ÍNDICE CAPÍTULO I - DA FINALIDADE CAPÍTULO II - DO GLOSSÁRIO CAPÍTULO III - DA CONSTITUIÇÃO DO PGA CAPÍTULO IV - DAS FONTES DE CUSTEIO ADMINISTRATIVO CAPÍTULO

Leia mais

Recupere a saúde financeira e. garanta um futuro tranquilo Reitoria da UNESP, 13/05/2015

Recupere a saúde financeira e. garanta um futuro tranquilo Reitoria da UNESP, 13/05/2015 Recupere a saúde financeira e garanta um futuro tranquilo Reitoria da UNESP, 13/05/2015 Objetivo geral Disseminar conhecimento financeiro e previdenciário dentro e fora da SP-PREVCOM buscando contribuir

Leia mais

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários ESTATUTO DA LIGA GERIATRIA E GERONTOLOGIA - LIG Capítulo I - Da Natureza e Finalidade ART. 1º - A LIGA DE GERIATRIA E GERONTOLOGIA é uma entidade sem fins lucrativos, com duração ilimitada, sob a supervisão

Leia mais

A verdadeira arte de viajar

A verdadeira arte de viajar A verdadeira arte de viajar A Ducato Turismo é uma agência especializada na prestação de serviços de gestão de viagens corporativas, com proposta e objetivo de personalização no atendimento diferenciado

Leia mais

Fluxo de caixa: organize e mantenha as contas no azul

Fluxo de caixa: organize e mantenha as contas no azul Fluxo de caixa: organize e mantenha as contas no azul O segredo do sucesso da sua empresa é conhecer e entender o que entra e o que sai do caixa durante um dia, um mês ou um ano. 1 Fluxo de caixa: organize

Leia mais

Agenda. Principais números da Fundação. Estrutura organizacional. Resultados. Medidas implantadas a partir de março/2015

Agenda. Principais números da Fundação. Estrutura organizacional. Resultados. Medidas implantadas a partir de março/2015 Agenda Principais números da Fundação Estrutura organizacional Resultados Medidas implantadas a partir de março/2015 2 PRINCIPAIS NÚMEROS DA FUNDAÇÃO Maior entidade de previdência fechada multipatrocinada

Leia mais

Relatório de Seguridade

Relatório de Seguridade Re Relatório de Seguridade Relatório de Seguridade Relatório Maio/2015 O relatório da área de seguridade tem por finalidade apresentar as principais atividades desenvolvidas no mês, informando os números

Leia mais

Fundação COELCE de Seguridade Social - FAELCE

Fundação COELCE de Seguridade Social - FAELCE Fundação COELCE de Seguridade Social - FAELCE MANUAL DO PREVSYSTEM WEB Índice Objetivo... 2 Iniciando... 2 Menu de Opções... 3 Opção Participantes... 3 Opção Benefícios... 4 Opção Empréstimos... 4 Opção

Leia mais

LISTA DE DOCUMENTOS PROUNI 2014 PORTARIA NORMATIVA Nº2, 06/01/14

LISTA DE DOCUMENTOS PROUNI 2014 PORTARIA NORMATIVA Nº2, 06/01/14 LISTA DE DOCUMENTOS PROUNI 2014 PORTARIA NORMATIVA Nº2, 06/01/14 DOCUMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO DO ESTUDANTE E DOS MEMBROS DE SEU GRUPO FAMILIAR O coordenador do ProUni deverá solicitar, salvo em caso de

Leia mais

Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING

Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING 1 ÍNDICE 03 04 06 07 09 Introdução Menos custos e mais controle Operação customizada à necessidade da empresa Atendimento: o grande diferencial Conclusão Quando

Leia mais

Marcones Libório de Sá Prefeito

Marcones Libório de Sá Prefeito Mensagem n. 010 /2015 Salgueiro, 14 de Setembro de 2015. Senhor Presidente, Senhores (as) Vereadores (as), Considerando os princípios de descentralização e transparência, que tem levado esta administração

Leia mais

Política de Viagem Quatro Estações

Política de Viagem Quatro Estações 1 Gestão De Viagens Corporativas Construindo Uma Política De Viagens Mais Efetiva O documento em questão visa difundir informações, consolidar as práticas de mercado que nós consideramos importantes na

Leia mais

Orçamento Use o Dinheiro com Sabedoria

Orçamento Use o Dinheiro com Sabedoria Orçamento Use o Dinheiro com Sabedoria Use o Dinheiro com Sabedoria Serasa Experian e Educação Financeira O Programa Serasa Experian de Educação Financeira Sonhos Reais é uma iniciativa que alia o conhecimento

Leia mais

Lista de casamento. A Lista de Casamento não tem custo para os noivos. Funciona da seguinte maneira:

Lista de casamento. A Lista de Casamento não tem custo para os noivos. Funciona da seguinte maneira: Lista de casamento Sugestão de texto de e-mail para o cliente Prezada Srª. XXX, boa tarde. Primeiramente gostaria de agradecer seu importante contato. A Lista de Casamento não tem custo para os noivos.

Leia mais

BANRIDICAS FINANCEIRAS. A sua cartilha sobre Educação Financeira

BANRIDICAS FINANCEIRAS. A sua cartilha sobre Educação Financeira BANRIDICAS FINANCEIRAS A sua cartilha sobre Educação Financeira Planejando seu orçamento Traçar planos e colocar tudo na ponta do lápis - não é tarefa fácil, mas também não é impossível. O planejamento

Leia mais

PLANO SUPLEMENTAR. Material Explicativo Plano Suplementar 1

PLANO SUPLEMENTAR. Material Explicativo Plano Suplementar 1 PLANO SUPLEMENTAR Material Explicativo 1 Introdução A CitiPrevi oferece planos para o seu futuro! Recursos da Patrocinadora Plano Principal Benefício Definido Renda Vitalícia Programa Previdenciário CitiPrevi

Leia mais

Práticas Corporativas

Práticas Corporativas Práticas Corporativas Nível 1 de Governança Corporativa Fontes: Estatuto Social Código de Conduta Relatório de Sustentabilidade Formulário de Referência Política de divulgação e negociação Atualizado em

Leia mais

Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação

Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Práticas de sustentabilidade Ações que tenham como objetivo a construção de um novo modelo de cultura institucional visando a inserção de critérios de sustentabilidade

Leia mais

Não. A Sabesprev tem dinheiro em caixa suficiente para garantir o pagamento aos beneficiários pelos próximos anos. O que existe é um déficit atuarial.

Não. A Sabesprev tem dinheiro em caixa suficiente para garantir o pagamento aos beneficiários pelos próximos anos. O que existe é um déficit atuarial. PRINCIPAIS DÚVIDAS SOBRE O SABESPREV MAIS. 1. A Sabesprev está em dificuldades financeiras? Não. A Sabesprev tem dinheiro em caixa suficiente para garantir o pagamento aos beneficiários pelos próximos

Leia mais

DOCUMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO DO ESTUDANTE E DOS MEMBROS DE SEU GRUPO FAMILIAR

DOCUMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO DO ESTUDANTE E DOS MEMBROS DE SEU GRUPO FAMILIAR DOCUMENTAÇÃO APRESENTADA PELO ESTUDANTE Após concluir sua inscrição no SisFIES, o estudante deverá procurar a Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA) em sua instituição de ensino e validar

Leia mais

ANEXO I DOCUMENTOS A SEREM APRESENTADOS NA CPSA 1. IDENTIFICAÇÃO DO ESTUDANTE E DOS MEMBROS DO SEU GRUPO FAMILIAR

ANEXO I DOCUMENTOS A SEREM APRESENTADOS NA CPSA 1. IDENTIFICAÇÃO DO ESTUDANTE E DOS MEMBROS DO SEU GRUPO FAMILIAR ANEXO I DOCUMENTOS A SEREM APRESENTADOS NA CPSA 1. IDENTIFICAÇÃO DO ESTUDANTE E DOS MEMBROS DO SEU GRUPO FAMILIAR - Carteira de Identidade fornecida pelos órgãos de segurança pública das Unidades da Federação;

Leia mais

M = C. (1 + (i. T)) Juros compostos:- Como calcular juros compostos: montante, capital inicial, fórmula, taxa, tempo, etc.

M = C. (1 + (i. T)) Juros compostos:- Como calcular juros compostos: montante, capital inicial, fórmula, taxa, tempo, etc. Material de Estudo para Recuperação 9 ano. Juros Simples O regime de juros será simples quando o percentual de juros incidirem apenas sobre o valor principal. Sobre os juros gerados a cada período não

Leia mais

Em busca da qualidade de

Em busca da qualidade de Diretoria de Gestão Corporativa-DG empresa Em busca da qualidade de gestão Inovações tecnológicas e gerenciais possibilitam mais eficiência à Eletrobras Furnas texto Leonardo da Cunha Valorizar o capital

Leia mais

ANEXO I - EDITAL Nº 9/2013

ANEXO I - EDITAL Nº 9/2013 Página 1 de 5 ANEXO I - EDITAL Nº 9/2013 O SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO SESC/RN, representado por sua Administração Regional no Estado do Rio Grande do Norte, torna público, para o conhecimento de quantos

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Elaboração Luiz Guilherme D CQSMS 10 00 Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes Avaliação da Necessidade de Treinamento

Leia mais

ANÁLISE DA NOTA TÉCNICA DPREV/ATUÁRIA 034/2015 PROJETO DE LEI 252/2015

ANÁLISE DA NOTA TÉCNICA DPREV/ATUÁRIA 034/2015 PROJETO DE LEI 252/2015 ANÁLISE DA NOTA TÉCNICA DPREV/ATUÁRIA 034/2015 PROJETO DE LEI 252/2015 Este parecer tem por objetivo analisar atuarialmente o Projeto de Lei 0252/2015 que Dispõe sobre a Reestruturação do Plano de Custeio

Leia mais

Aposentadoria do INSS. O Itaú explica para você como funciona e esclarece suas dúvidas.

Aposentadoria do INSS. O Itaú explica para você como funciona e esclarece suas dúvidas. Aposentadoria do INSS. O Itaú explica para você como funciona e esclarece suas dúvidas. O Itaú quer estar presente em todos os momentos da sua vida. Por isso, criou este material para ajudar você com as

Leia mais

POR QUE PRECISAMOS SER RACIONAIS COM O DINHEIRO?

POR QUE PRECISAMOS SER RACIONAIS COM O DINHEIRO? ORGANIZE SUA VIDA POR QUE PRECISAMOS SER RACIONAIS COM O DINHEIRO? - Para planejar melhor como gastar os nossos recursos financeiros QUAIS OS BENEFÍCIOS DE TER UM PLANEJAMENTO FINANCEIRO? - Para que possamos

Leia mais

Com esse guia, nós vamos te ajudar a organizar a gestão das viagens da sua empresa.

Com esse guia, nós vamos te ajudar a organizar a gestão das viagens da sua empresa. Com esse guia, nós vamos te ajudar a organizar a gestão das viagens da sua empresa. Economizar é a prioridade e sabemos que é possível ter até 40% de economia se a empresa nunca teve nenhum tipo de controle

Leia mais

IRPF IR2013. Chegou a hora de declarar o. Especial

IRPF IR2013. Chegou a hora de declarar o. Especial Boletim Informativo dirigido a participantes de planos de previdência da Bradesco Vida e Previdência Março de 2013 Especial IRPF 2013 Chegou a hora de declarar o IR2013 >> Fique por dentro >> Onde informar

Leia mais

Guia Prático para você. O Besc é Banco do Brasil. Veja a diferença que isso faz no seu dia-a-dia.

Guia Prático para você. O Besc é Banco do Brasil. Veja a diferença que isso faz no seu dia-a-dia. Guia Prático para você. O Besc é Banco do Brasil. Veja a diferença que isso faz no seu dia-a-dia. guia_pf.indd 1 3/24/09 10:53:08 AM Índice Introdução...02 Relacionamento com o Banco do Brasil...03 Conta

Leia mais

Plano de Previdência ArcelorMittal Brasil. Contribuição definida

Plano de Previdência ArcelorMittal Brasil. Contribuição definida Plano de Previdência ArcelorMittal Brasil Contribuição definida Plano de Previdência ArcelorMittal Brasil Este folheto contém as principais características do Plano de Previdência Complementar da ArcelorMittal

Leia mais

Educação Financeira e Previdenciária Case - Fundação CEEE. Magdarlise Dal Fiume Germany Gerente Relações Institucionais

Educação Financeira e Previdenciária Case - Fundação CEEE. Magdarlise Dal Fiume Germany Gerente Relações Institucionais Educação Financeira e Previdenciária Case - Fundação CEEE Magdarlise Dal Fiume Germany Gerente Relações Institucionais Programa de Educação Financeira e Previdenciária - Criação Aprovado pela PREVIC em

Leia mais

Manual Explicativo. Beleza é viver o futuro que você sempre sonhou. Boticário Prev

Manual Explicativo. Beleza é viver o futuro que você sempre sonhou. Boticário Prev Manual Explicativo Beleza é viver o futuro que você sempre sonhou. Boticário Prev 1. MANUAL EXPLICATIVO... 4 2. A APOSENTADORIA E VOCÊ... 4 3. PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR: O que é isso?... 4 4. BOTICÁRIO

Leia mais

MANUAL DO APOSENTADO E PENSIONISTA PLANO SGC PREV PLANO DE BENEFÍCIOS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DA SOCIEDADE GOIANA DE CULTURA

MANUAL DO APOSENTADO E PENSIONISTA PLANO SGC PREV PLANO DE BENEFÍCIOS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DA SOCIEDADE GOIANA DE CULTURA MANUAL DO APOSENTADO E PENSIONISTA PLANO SGC PREV PLANO DE BENEFÍCIOS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DA SOCIEDADE GOIANA DE CULTURA SUMÁRIO Qual é o significado de aposentado e pensionista?...3 Quando é realizado

Leia mais

CURSO SICONV EM MACEIÓ/AL

CURSO SICONV EM MACEIÓ/AL (ATENÇÃO: Favor não responder, mensagem automática. Informações, favor entrar em contato nos canais indicados no final da mensagem). CURSO SICONV EM MACEIÓ/AL O GRUPO SURIA Consultoria e Treinamentos promoverá,

Leia mais

Saiba mais sobre seu plano

Saiba mais sobre seu plano Saiba mais sobre seu plano Plano Funbep II 1 Índice A proteção da previdência complementar... 03 As contribuições para o plano... 04 Em caso de desligamento... 06 Na hora da aposentadoria... 08 Cuide bem

Leia mais

Fique tranqüilo e. pague menos. Dicas para você saber como usar sua conta corrente e economizar no dia-a-dia.

Fique tranqüilo e. pague menos. Dicas para você saber como usar sua conta corrente e economizar no dia-a-dia. Fique tranqüilo e pague menos Dicas para você saber como usar sua conta corrente e economizar no dia-a-dia. Controle seu orçamento Evite gastar mais do que você possui na conta corrente, incluindo seu

Leia mais

Guia de Finanças Pessoais

Guia de Finanças Pessoais Guia de Finanças Pessoais GUIA DE FINANÇAS PESSOAIS Como estão suas FinanÇas? De onde vem o dinheiro não costuma ser um mistério. Em geral, as pessoas têm uma boa noção de suas receitas, provenientes do

Leia mais

Quadro Comparativo das Alterações Propostas ao Estatuto da CAIXA DE ASSISTÊNCIA E PREVIDÊNCIA FÁBIO DE ARAUJO MOTTA - CASFAM.

Quadro Comparativo das Alterações Propostas ao Estatuto da CAIXA DE ASSISTÊNCIA E PREVIDÊNCIA FÁBIO DE ARAUJO MOTTA - CASFAM. Quadro Comparativo das Alterações Propostas ao Estatuto da CAIXA DE ASSISTÊNCIA E PREVIDÊNCIA FÁBIO DE ARAUJO MOTTA - CASFAM 1 Estatuto CASFAM CAPITULO I DENOMINAÇÃO, SEDE, DURAÇÃO E OBJETO CAPITULO I

Leia mais

www.proconrj.gov.br milhas.indd 1 26/05/2014 10:59:40

www.proconrj.gov.br milhas.indd 1 26/05/2014 10:59:40 www.proconrj.gov.br milhas.indd 1 26/05/2014 10:59:40 1 - Quem é Consumidor? Consumidor é toda pessoa física ou jurídica que adquire ou utiliza produto ou serviço como destinatário final (Art. 2º do Código

Leia mais

Regius - Plano de Benefícios 03 1

Regius - Plano de Benefícios 03 1 Regius - Plano de Benefícios 03 1 Parecer Atuarial Avaliamos atuarialmente o Plano de Benefícios 03 da Regius Sociedade Civil de Previdência Privada em 31/12/2010, com o objetivo de identificar sua situação

Leia mais

RELATÓRIO DE CONTROLES INTERNOS 1º SEMESTRE DE 2012 MANIFESTAÇÃO DO CONSELHO FISCAL

RELATÓRIO DE CONTROLES INTERNOS 1º SEMESTRE DE 2012 MANIFESTAÇÃO DO CONSELHO FISCAL RELATÓRIO DE CONTROLES INTERNOS 1º SEMESTRE DE 2012 MANIFESTAÇÃO DO CONSELHO FISCAL Em cumprimento ao que determina o Art. 62 da Resolução CMN nº 3.456, de 01/06/2007, e o Art. 19, 20 e 23 da Resolução

Leia mais

MANUAL DE ORGANIZAÇÃO ELETROS Norma Operacional

MANUAL DE ORGANIZAÇÃO ELETROS Norma Operacional / 1. OBJETIVO Estabelecer conceitos, diretrizes e procedimentos acerca dos perfis de investimentos destinados aos participantes dos planos de contribuição definida e contribuição variável administrados

Leia mais

Prever Empresarial. Associação da Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho. Agosto de 2007. Previdência Complementar PJ 2007

Prever Empresarial. Associação da Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho. Agosto de 2007. Previdência Complementar PJ 2007 Prever Empresarial Associação da Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho Agosto de 2007 Institucional A Unibanco AIG é o grande destaque no mercado brasileiro em planos corporativos de previdência complementar,

Leia mais

GIFE - Grupo de Institutos, Fundações e Empresas Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2002 e de 2001 e parecer dos auditores independentes

GIFE - Grupo de Institutos, Fundações e Empresas Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2002 e de 2001 e parecer dos auditores independentes GIFE - Grupo de Institutos, Fundações e Empresas Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2002 e de 2001 e parecer dos auditores independentes Parecer dos auditores independentes 21 de março de 2003

Leia mais