RecNov continua demitindo e ignorando leis trabalhistas

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RecNov continua demitindo e ignorando leis trabalhistas"

Transcrição

1 Somos unidos, somos fortes, somos o Criado em maio de 1989 Sindicato dos Radialistas/RJ DEVOLUÇÃO GARANTIDA CORREIOS IMPRESS0 ANO XXVI Nº 78 JORNAL DO SINDICATO DOS RADIALISTAS/RJ Filiado à Sede: Rua Leandro Martins, 10 12º andar Centro CEP Rio de Janeiro - RJ RecNov continua demitindo e ignorando leis trabalhistas Trabalhadores se movem com o apoio do Sindicato Sentença do TRT-RJ obriga Sky a reconhecer que seus empregados são radialistas Página 8 Trabalhadores da EBC se unem contra a terceirização e o ajuste fiscal Página 3 Categoria comemora em dose dupla: Dia do Trabalhador e posse da nova diretoria do Sindicato Gestão instável e práticas antissindicais na RecNov são alvos de repúdio pela CUT, Fitert e entidades Página 5 Página 6 Departamento Jurídico: é uma vitória após a outra! Página 7

2 2 Planejar é preciso! Radialistas-RJ realizam Seminário de Planejamento para a Gestão 2015/2018 N o período de 21 a 24 de maio, os diretores e funcionários do Sindicato dos Radialistas do Estado do Rio de Janeiro estiveram reunidos em Miguel Pereira, na região Centro-Sul do estado. Durante esses quatro dias, além de contar com a palestra do historiador Rodrigo Teixeira, dirigentes e funcionários da entidade foram mediados pelo Dieese. Desta forma, o coletivo definiu metas até 2018 e identificaram problemas que geralmente surgem em uma gestão e suas causas, além de traçar ações para solucioná-las. No encerramento do Seminário, o presidente dos Radialistas-RJ, Leonel Querino, agradeceu a presença de todos e definiu o evento como muito proveitoso. Leonel também se disse muito satisfeito com a união de todo o grupo e afirmou que a iniciativa de convidar os funcionários foi uma decisão muito acertada, já que a gestão participativa é um compromisso da atual diretoria. Informativo oficial do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Radiodifusão, Cabodifusão, DISTV, MMDS, TV a Cabo, TV por Assinatura e Similares do Estado do Rio de Janeiro Presidente - Leonel Querino da Silva Neto (EBC) Vice-Presidente - Márcio Bispo do Nascimento (Recnov) DIRETORES Miguell Walther Costa (Acerp) Paulo Roberto da Rocha Vianna (Rede TV / Acerp) Paulo Roberto Moreira (Rede TV!) Marco Antônio da Cruz Gomes (TV Record) Marcelo Fanzeres Pitanga (TV Globo) Marcelo R. Nunes da Costa (TV Globo) Renato Gomes de Abreu (Rit TV) Andréa Bussolo Araújo (Rádio FM 105) Ruy Santos de Oliveira (TV Globo) Fernando Villela Filho (Recnov) Francisco Garcia Duarte (Rádio Tupi) Gilberto da Silva Medina (TV Globo) Mariangela de Carvalho Leal (Rádio Sul-Fluminense de Barra Mansa-RJ) Francisco Carlos Galdino Barbosa (Rádio Carioca) Antônio de Araújo Fanzeres Fº (TV Globo) Humberto Olegário da Cunha Fº (Acerp) Ailton de Sá Júnior (Rádio Record de Campos-RJ) Luiz Claudio Gouveia da Cruz (TV Globo) Sergio Ricardo da Rocha (Recnov) Conselho Fiscal Roberto Martiniano (TV Globo), Rodrigo Lopes Fernandes (EBC), Nestor Luiz Amorim Leitão (Band), José Carlos Francisco Ferreira (TV Globo), José Ricardo Evangelista Mathura Papel (TV Alerj / Acerp), Renato Pimentel Muniz (TV Globo) Conselho de Ética Erlinto Pinheiro (Rádio Sociedade de Nova Friburgo), Joseane Maria Araújo de Freitas (EBC), Guilardo Antônio Santos Fortuna (TV Globo), Edna Fátima Barbosa Raposo (TV Globo), Alexandre Tavares da Silva (TV Globo), Ademir Nunes Fonte (Recnov) Endereço: Rua Leandro Martins, 10 5º e 12º andares Centro RJ Telefones: (21) / / Na Internet: Edição, revisão e diagramação: Texto Final Serviços Editoriais Ltda. ME Editor: Lauro Freitas Fº (Jorn. Prof. nº MTb/RJ) Tiragem: exemplares As opiniões e artigos assinados são de exclusiva responsabildade de seus autores, não refletindo necessariamente a posição da diretoria do Sinrad-RJ

3 3 Trabalhadores da EBC se mobilizam contra a terceirização e a política de ajuste fiscal Acompanhe a nota: DIREITOS SE AMPLIAM, NÃO SE ATACAM! A ssembleia Geral Extraordinária de trabalhadores da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), realizada no dia 26 de maio, aprovou posição contrária ao Projeto de Lei da Câmara (PLC) 30/2015, conhecido como PL da Terceirização, e as Medidas Provisórias 664 e 665, que estão sendo discutidas no Senado. Somos trabalhadores da comunicação pública, estamos amparados legalmente pela CLT (Consolidação de Leis Trabalhistas) e lutamos historicamente não apenas pela preservação dos direitos, mas pela sua ampliação. Repudiamos a política de ajuste fiscal do governo federal por levar o país à recessão e penalizar a classe trabalhadora com o desemprego, a retirada de direitos, a precarização das relações de trabalho e a regressão de políticas sociais. Não aceitamos nenhum corte nas já insuficientes verbas destinadas à EBC e à comunicação pública. Consideramos inaceitáveis as perdas de direitos provocadas pelas MPs 664 e 665 e nos posicionamos radicalmente contra sua aprovação. No lugar de penalizar os setores menos favorecidos da população, o governo federal Dirigentes sindicais e representantes dos trabalhadores da EBC traçam a estratégia de mobilização contra o retrocesso nos direitos deveria adotar medidas para incidir sobre os ganhos dos setores mais abastados da sociedade, que concentram renda e poder, sonegando impostos e se beneficiando de uma política tributária regressiva. Somos contra a proposta de redução da jornada com redução de salários. Se houver a diminuição do expediente, que seja sem impacto no que os trabalhadores ganham. Somos contra também o projeto da terceirização por representar o maior retrocesso de direitos da classe trabalhadora da história do nosso país. Estamos assistindo de perto a um exemplo que comprova a precarização da mão-de-obra por meio da terceirização. Nossos colegas de trabalho motoristas, que são contratados por uma empresa que presta serviço para a EBC, além de possuírem carga horária maior do que quase todos os empregados da empresa e receberem em média 40% menos do salário base da EBC, estão frequentemente com seus salários atrasados. Outra perversidade que também já é realidade na EBC é a chamada pejotização, instrumento de contratação de trabalhador como pessoa jurídica, que se configura como fraude nas relações de trabalho. Se aprovado para as empresas públicas, o projeto irá legalizar esta prática, que precariza as relações de trabalho, uma vez que o(a) trabalhador(a) não tem direito a férias, FGTS e direitos arduamente conquistados ao longo dos anos. Neste cenário, outro impacto será a possibilidade de a EBC passar a terceirizar todas as suas atividades. Isso fragmentaria o corpo de trabalhadores e diminuiria as formas de mobilização pela melhoria das condições de trabalho, além de quebrar as condições de se praticar um bom jornalismo público, voltado ao interesse da grande maioria da população. Repudiamos retrocessos nas conquistas de direitos da classe trabalhadora e reivindicamos uma política econômica justa com taxação de grandes fortunas e reforma tributária. Os trabalhadores da EBC estão juntos nesta luta. Contra a retirada de direitos! Contra qualquer corte orçamentário na EBC!

4 4 MultiRio Trabalhadores unidos por melhores condições! R adialistas e jornalistas da MutiRio realizaram, na manhã do dia 29 de maio, a Assembleia Geral Extraordinária convocada pelos sindicatos dos Radialistas e dos Jornalistas do Rio de Janeiro. O coletivo dos trabalhadores concursados da empresa, com muita união e espírito democrático, aprovou os principais pontos de reivindicações dos trabalhadores. São eles: aparticipação de empregados eleitos em conselhos de administração da empresa; aparticipação dos empregados na construção do Plano de Cargos e Salários; adesvinculação da empresa da Secretaria Municipal de Educação (SME); aisonomia no pagamento do auxílio-alimentação; aregularização do dissídio coletivo a ser pago conforme prazo legal; atransparência na contratação de pessoas sem concurso público (cargos artísticos). Depois da discussão sobre os pontos de reivindicação, trabalhadores elegeram uma comissão oficial que os representará, juntamente com o Reunidos em assembleia, radialistas e jornalistas da MultiRio aprovam a pauta de reivindicações sindicato, para fins de reuniões internas e externas que visem aos interesses do coletivo dos trabalhadores da MultiRio. A comissão de empregados também auxiliará os sindicatos no trabalho de mobilização interna na empresa. No dia 3 de junho, comissão e sindicatos se reuniram com a presidente da empresa, Cleide Ramos, quando encaminharam as reivindicações dos trabalhadores. No mesmo dia, os empregados concursados, num gesto de apoio aos representantes, se reuniram na porta da empresa em um café da manhã coletivo, onde todos, trajados com roupas pretas, demonstraram unidade na luta por melhores condições de trabalho e valorização da MultiRio como empresa pública de qualidade.

5 5 Radialistas se reúnem no Dia do Trabalhador C Evento na sede campestre teve solenidade de posse da nova diretoria e confraternização ao som de samba om muita harmonia e descontração, radialistas se reuniram no dia 2 de maio, na sede campestre do Sindicato, localizada em Jacarepaguá, Zona Oeste da capital do Rio de Janeiro. No evento, além de comemorarem o Dia do Trabalhador, convidados deram as boas-vindas para a nova diretoria da entidade e mantiveram a união pela manutenção de direitos trabalhistas. O presidente da comissão eleitoral 2015, Paulo Balesteros, e o diretor da CUT-RJ, Marcelo Rodrigues, foram os responsáveis pelo discurso oficial que empossou os dirigentes eleitos. Paralelamente à solenidade, comunicadores do rádio e da TV prestigiaram o evento, reforçando a luta contra a aprovação do PL das Terceirizações. O radialista Garcia Duarte, que voltou a fazer parte da diretoria do Sindicato, também discursou avaliando que as confraternizações são importantes na luta por melhores condições de trabalho, já que a união é a arma dos trabalhadores contra o poder imposto pela classe patronal. Depois dos discursos por melhores condições de trabalho, radialistas confraternizaram ao som da roda de samba comandada pelo dirigente sindical Ricardo Mathura Papel, que fez questão de tocar Samba do Trabalhador, de Moacir Luz. NOSSOS CANAIS Além do site oficial (www.radialistasrj.org.br) e das mídias impressas, através de jornais e boletins, o Sindicato dos Radialistas/RJ está se comunicando através do Facebook, Twitter e Whatsapp. NO WHATSAPP: Leonel: (21) ou Miguell: (21) FAN PAGE NO FACEBOOK: Busque RADIALISTAS RJ NO

6 6 No segundo semestre do ano passado, depois de receberem inúmeras denúncias de trabalhadores da maior empresa de comunicação do Brasil, dirigentes sindicais perceberam que a contabilidade salarial feita pelo Departamento Financeiro da TV Globo estava em desacordo com os direitos trabalhistas. O Departamento Jurídico do Sindicato dos Radialistas- RJ constatou que o cálculo de pagamento de horas extras, feito pela empresa, está sendo feito em cima do salário-base, porém, a forma correta, conforme a legislação trabalhista, é calcular Em 2005, quando o grupo Record surgiu com a novidade de trazer um polo de produção de dramaturgia para Vargem Grande, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, trabalhadores não imaginavam que a administração da empresa era tão ineficiente. Depois de um breve indício de esperança de competitividade no mercado, trabalhadores em comunicação - que chegaram a modificar completamente seus hábitos de vida, muitos inclusive mudando de endereço em prol de uma nova condição de vida - passaram a ter pesadelos com os fatos ocorridos na empresa. Sem planejamento e sem comprometimento com os funcionários, a RecNov, logo no segundo ano de existência, passou a demitir os primeiros contratados, alegando ter oferecido salários além do que poderia pagar. Daí para frente, foi uma TV Globo: trabalhadores(as) perdem a paciência! Funcionários(as) da TV Globo não querem mais esperar acordo e buscam o Sindicato para cobrar judicialmente as horas extras que foram pagas de forma irregular em cima do salário bruto. Portanto, o trabalhador que possui adicionais no salário, como acúmulo de função, quinquênios e adicional noturno, entre outros, provavelmente está com seu salário prejudicado irregularmente. Após a constatação, o Sindicato imediatamente oficiou a empresa, que por sua vez, através dos gestores de relacionamento sindical, se propôs a tentar um ACHE (Acordo Coletivo de Horas Extras) com os Radialistas-RJ. A disposição da TV Globo em resolver o problema foi bem vista pelos trabalhadores, que condicionaram um possível acordo ao ressarcimento do retroativo. Calcula-se que o valor devido aos trabalhadores, levando em conta os últimos cinco anos de trabalho, chegue a um montante MULTIMILIONÁRIO. Passados mais de 10 meses, contudo, a empresa continua agindo de forma irregular, e o fato concreto é que o suposto acordo ficou na promessa. A partir de então, radialistas que perderam a paciência resolveram municiar o Departamento Jurídico do Sindicato com provas e informações. Uma ação coletiva, que reivindica o pagamento dos retroativos aos associados do sindicato, além da regularização imediata da situação, é movida pelos advogados sindicais visando ao cumprimento da legislação sem exposição individual do trabalhador, já que a ação é movida pelo Sindicato em nome de todos os radialistas sindicalizados. Gestão instável e práticas antissindicais na RecNov As amplas instalações da RecNov: exemplo de má administração sequência de desrespeitos aos direitos trabalhistas. Em 2013, após demissões em massa, trabalhadores chegaram a fazer uma paralisação, forçando diretores da empresa a posicionar-se respeitosamente perante seus empregados. Infelizmente, mesmo com a paralisação, as retaliações só aumentaram. Em seguida, mais demissões em massa ocorreram. Atualmente, o Sindicato dos Radialistas do Estado do Rio de Janeiro, para não prejudicar ainda mais os trabalhadores, está tendo que aumentar o contingente do Departamento de Homologação, tentando fazer o possível para dar conta das mais de 30 rescisões diárias. Como se não bastasse todos esses absurdos, a empresa vem praticando atitudes antissindicais, desrespeitando também, as entidades de classe. A RecNov, além de negar pedidos legítimos de liberações de dirigentes para exercerem suas funções sindicais, resolveu demitir dois ex-dirigentes sindicais que ainda estavam em gozo do período de estabilidade sindical, que é de um ano após o término do mandato. Os dois ex-dirigentes sofreram claramente uma perseguição por parte da direção da empresa, que chegou a declarar informalmente que a atitude foi para evitar que os mesmos se candidatassem à Cipa (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes), o que lhes garantiria mais dois anos de estabilidade. Em nota assinada pela CUT, Fitert e outros sindicatos, entidades repudiaram a direção executiva instável da RecNov; os desrespeitos à CCT, às leis trabalhistas e à CLT praticados pelo Grupo Record; e as perseguições sofridas pelas lideranças sindicais Sandro Gama e Jimi Gaertner.

7 7 Jurídico imbatível! Acordo judicial histórico: R$ 1,7 milhão na conta de trabalhadores da Rádio JB O Departamento Jurídico do Sindicato dos Radialistas-RJ deu fim a uma briga judicial contra a Rádio Jornal do Brasil que perdurava há mais de 26 anos no Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro. A ação, movida pelo Sindicato em 1988, reivindicava adicional de periculosidade para os trabalhadores dos transmissores E mais vitórias... Rádio Metropolitana é condenada a pagar indenização aos trabalhadores que deixaram de receber auxílioalimentação conforme previsto na CCT A Ação de Cumprimento foi movida em outubro de 2014 pelo Departamento Jurídico do Sindicato dos Radialistas-RJ, após o secretário de fiscalização do Sindicato, Francisco Galdino, em visita à empresa, constatar que realmente a Rádio Metropolitana não pagava corretamente o valor do auxílio-alimentação previsto na cláusula 15ª da CCT 2013/2014 aos funcionários lotados no transmissor. Mesmo com tentativas de retaliação por parte da empresa, o Sindicato se manteve firme na luta pelos direitos dos trabalhadores e não abriu mão da Ação de Cumprimento. A juíza em exercício da 67ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro, Gabriela Canellas Cavalcanti, sentenciou ação favorável aos trabalhadores exigindo o pagamento de R$ 10 MIL PARA CADA TRABALHADOR por danos morais, além, é claro, do cumprimento imediato do pagamento mensal do auxílioalimentação, que atualmente é de R$ 240,00. A diretoria do Sindicato avalia que vitórias como essa aumentam o poder da entidade e é resultado da competência e agilidade dos advogados sindicais. da rádio. Posteriormente a emissora mudou de proprietário mais de uma vez, alongando ainda mais a tramitação judicial. O advogado do Sindicato dos Radialistas, Nicola Manna Piraino, depois de algumas tentativas de acordo, foi procurado pela empresa que, enfim, propôs um valor que condiz com a realidade do tamanho da reivindicação dos trabalhadores. No cálculo a ser ALGUMAS AÇÕES EM ANDAMENTO Rádio Tupi/RJ Ação de Cumprimento da CCT Rádio Metropolitana Ação de Cumprimento da CCT Rádio Imperial de Petrópolis Ação de Cumprimento da CCT Sistema Sul-Fluminense de Comunicação (Barra Mansa) e Rádio Cidade do Aço (Volta Redonda) Ação de Cumprimento da CCT EBC Ação Coletiva para ressarcimento do dia de paralisação descontado. IURD-TV Ação de Cumprimento da CCT TV Globo Ação Coletiva de Periculosidade (Sumaré) Inter TV (Campos, Cabo Frio e Nova Friburgo) Ação de Cumprimento CCT e Lei 6615/78 Rádio Nova Campos 97FM - Ação de Cumprimento da CCT Band FM Campos Ação de Cumprimento da CCT Sistema JABN de Comunicação de Macaé Ação de Cumprimento da CCT Radio Macaé Ação de Cumprimento da CCT Rádio Jornal de Macaé Ação de Cumprimento da CCT Rádio Jornal O Diário de Campos Ação de Cumprimento da CCT Rádio Continental de Campos Ação de Cumprimento da CCT Rádio Absoluta de Campos Ação de Cumprimento da CCT Rádio Campos Difusora - Ação de Cumprimento da CCT pago aos trabalhadores foi contabilizado todo ônus reivindicado, mais os juros posteriores, o que resultou em R$ 1,7 milhão a ser dividido proporcionalmente entre seis trabalhadores. O acordo histórico foi comemorado pelo próprio TRT-RJ, que encaminhou a foto da audiência ao seu Departamento de Comunicação PANORAMA Ação movida por descumprirem: PR (Participação nos Resultados), reajuste no auxílio alimentação, entre outros descumprimentos. Ação em fase inicial. Dano moral deferido em favor dos trabalhadores (R$ ,00 para cada trabalhador afetado). Ação vencida pelos radialistas. Executando o pagamento aos trabalhadores. Ação vencida pelos radialistas. Processos estão em fase de contabilidade financeira. Sindicato está juntando todos os contracheques e documentos necessários para dar entrada na ação. A ação cobra o pagamento dos abonos salariais que foram ignorados pela empresa. Ação em fase inicial. Executando o pagamento aos trabalhadores. Fase pericial sobre potência dos transmissores para constatar o valor a ser pago por Acúmulo de Função. Fase pericial para contabilidade dos retroativos. Fase pericial para contabilidade de valor devido aos trabalhadores. Audiência marcada para 30 de setembro de Audiência marcada para 30 de setembro de Audiência a ser marcada. para que toda a tramitação do processo seja divulgada no site e nos outros canais do tribunal. Em fase de contestação de defesa e perícia contábil. Calculando os valores devedores para buscar acordo. Recurso apresentado pelo Sindicato em segunda estância. Sentença favorável aos trabalhadores em relação ao pagamento de PR e Abono. Recurso apresentado pelo Sindicato em segunda estância em relação ao pagamento do auxílio alimentação.

8 8 Reconhecimento de representatividade Sindicato ganha ação contra Sky: empresa será obrigada a reconhecer que seus empregados são radialistas A juíza Juliana Ribeiro Castello Branco, da 53ª Vara do Tribunal Regional do Trabalho (TRT-RJ), sentenciou a Sky, empresa operadora de sinal de TV por assinatura, a restituir os valores de imposto sindical de seus empregados em favor do Sindicato dos Radialistas do Estado do Rio de Janeiro. A ação foi movida pelo Departamento Jurídico dos Radialistas-RJ por conta do não reconhecimento da representatividade do sindicato perante os funcionários da empresa. A Sky ainda pode recorrer da decisão, mas a vitória contra essa empresa abre caminho para o fim da novela que se estende há mais de uma década no mundo das empresas de comunicação. Os trabalhadores da GloboSat, Fox Sports, Shoptime, entre outras, aguardam ansiosamente o desenrolar dessas ações para, enfim, serem reconhecidos por suas empresas como legítimos radialistas. Trabalhadores em Rádio e TV do Rio de Janeiro possuem uma história gloriosa através do nosso Sindicato, inclusive realizando greves históricas que resultaram em conquistas de direitos trabalhistas invejáveis a muitas outras categorias profissionais. A tentativa patronal de mudança de instituição representante dos trabalhadores está diretamente ligada à força que o sindicato tem. Contudo, o Sindicato dos Radialistas-RJ não tem qualquer tipo de inimizade com o STIC (Sindicato dos Trabalhadores da Indústria do Cinema), entende-se, na verdade, que os trabalhadores em cinema são coirmãos dos radialistas. Quanto ao SINCAB, os Radialistas-RJ lamentam a intenção de outro sindicato, através de uma articulação política, tentar representar uma categoria que não lhe pertence e, assim, prejudicar a classe trabalhadora. ENTENDA O CASO Na década de 90, com o surgimento das TVs pagas no Brasil, nosso Sindicato imediatamente solicitou ao Ministério do Trabalho a atualização da carta sindical, de modo a incluir a nova forma de fazer televisão mais claramente em nosso registro no MTE. Partindo do princípio que fomos o primeiro a dar entrada na atualização dos registros, o Sindicato dos Radialistas do Estado do Rio de Janeiro é o legítimo representante dos trabalhadores regulamentados pela Lei 6.615/78, isto é, todos os trabalhadores que fazem TV ou rádio através de qualquer canal audiovisual, seja radiodifusão, produtora, programadora, operadoras ou TVs fechadas. Mesmo com a regularização por parte dos trabalhadores, as empresas que produzem, programam e operam as TVs fechadas como GloboSat, Canal Futura, ESPN, FoxSports, Canal Saúde, entre outras, através do seu sindicato patronal, o SICAV, ignoraram a legalidade de representatividade do Sindicato dos Radialistas-RJ e passaram a reconhecer o Sindicato dos Trabalhadores da Indústria do Cinema (STIC) como representante de seus funcionários. Paralelamente, as empresas que operam os canais por assinatura, como Sky, Net, GVT, entre outras, fizeram o mesmo, ignorando a legislação sindical e passando a reconhecer o SINCAB (sindicato criado em 2004, que intitulou-se representante dos trabalhadores dessas empresas) como representante dos seus funcionários. Visto que, com o desenrolar dos anos, quem saiu em desvantagem foram os radialistas, que deixaram de estar ligados diretamente a um sindicato que realmente reconhecem, o Departamento Jurídico do Sindicato dos Radialistas-RJ entrou numa guerra judicial contra o SETA (Sindicato das Empresas Operadoras de TVs por Assinatura) e contra o SICAV (Sindicato das Empresas do Ramo do Audiovisual). A vitória contra a Sky foi mais uma batalha vencida pelos trabalhadores, e mais importante do que a vitória foi o precedente enfim conquistado pela nossa categoria profissional.

Somos unidos, somos fortes, somos o Sindicato dos Radialistas/RJ

Somos unidos, somos fortes, somos o Sindicato dos Radialistas/RJ DEVOLUÇÃO GARANTIDA CORREIOS IMPRESS0 Criado em maio de 1989 Somos unidos, somos fortes, somos o Sindicato dos Radialistas/RJ ANO XXV Nº 75 JANEIRO - 2015 JORNAL DO SINDICATO DOS RADIALISTAS/RJ Filiado

Leia mais

ESCLARECIMENTO SOBRE A IMPLANTAÇÃO DA JORNADA DE 30 HORAS PARA ASSISTENTES SOCIAIS SEM REDUÇÃO SALARIAL

ESCLARECIMENTO SOBRE A IMPLANTAÇÃO DA JORNADA DE 30 HORAS PARA ASSISTENTES SOCIAIS SEM REDUÇÃO SALARIAL ESCLARECIMENTO SOBRE A IMPLANTAÇÃO DA JORNADA DE 30 HORAS PARA ASSISTENTES SOCIAIS SEM REDUÇÃO SALARIAL Desde a publicação da lei nº 12.317, de 27 de agosto de 2010, que estabeleceu a jornada de trabalho

Leia mais

CARTILHA DIREITOS E DEVERES DO EMPREGADOR DOMÉSTICO E DA EMPREGADA DOMÉSTICA NO ESTADO DE PERNAMBUCO

CARTILHA DIREITOS E DEVERES DO EMPREGADOR DOMÉSTICO E DA EMPREGADA DOMÉSTICA NO ESTADO DE PERNAMBUCO Projeto Legalize sua doméstica e pague menos INSS = Informalidade ZERO CARTILHA DIREITOS E DEVERES DO EMPREGADOR DOMÉSTICO E DA EMPREGADA DOMÉSTICA NO ESTADO DE PERNAMBUCO Realização Jornal Diario de Pernambuco

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Mediador - Extrato Instrumento Coletivo CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2008/2009 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: ES000053/2009 DATA DE REGISTRO NO MTE: 05/02/2009 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR001382/2009 NÚMERO

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Page 1 of 6 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR001702/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 21/05/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR014964/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.006002/2013-41

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2008/2009

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2008/2009 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2008/2009 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ000433/2008 DATA DE REGISTRO NO MTE: 14/10/2008 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR015947/2008 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.032963/2008-13 DATA DO

Leia mais

CARTILHA PARA EMPREGADORES E TRABALHADORES DIREITOS E DEVERES COM A PEC DAS DOMÉSTICAS

CARTILHA PARA EMPREGADORES E TRABALHADORES DIREITOS E DEVERES COM A PEC DAS DOMÉSTICAS DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO DO EMPREGADOR DOMÉSTICO = MENOS DEMISSÕES E MAIS FORMALIDADE Dê seu voto em www.domesticalegal.org.br CARTILHA PARA EMPREGADORES E TRABALHADORES DIREITOS E DEVERES COM

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ000096/2012 DATA DE REGISTRO NO MTE: 18/01/2012 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR064426/2011 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.042751/2011-40 DATA DO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2013

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2013 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2013 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG001633/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 30/04/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR017942/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46211.001682/2013-16 DATA DO

Leia mais

s bandeiras de luta do movimento sindical atual, eu significado e importância para os trabalhadore

s bandeiras de luta do movimento sindical atual, eu significado e importância para os trabalhadore s bandeiras de luta do movimento sindical atual, eu significado e importância para os trabalhadore 40 HORAS SEMANAIS SEM REDUÇÃO SALARIAL A luta pela redução da jornada acontece desde os primórdios do

Leia mais

RESUMO DE NOTÍCIAS. Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações do Estado de São Paulo www.sintetel.org/ sintetel@sintetel.org.

RESUMO DE NOTÍCIAS. Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações do Estado de São Paulo www.sintetel.org/ sintetel@sintetel.org. Mundo Sindical SÃO PAULO (SP): TRABALHADORES DO TELEATENDIMENTO COMPÕEM PAUTA DE REIVINDICAÇÕES Os trabalhadores do setor de teleatendimento compuseram a Pauta de Reivindicações para a Convenção Coletiva

Leia mais

Em Foco CCENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES. Jornal do Sindicato dos Bancários de Campina Grande e Região, Setembro de 2012 - ano XII - nº 05

Em Foco CCENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES. Jornal do Sindicato dos Bancários de Campina Grande e Região, Setembro de 2012 - ano XII - nº 05 R Em Foco UT BRASIL CCENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES CUT Jornal do Sindicato dos Bancários de Campina Grande e Região, Setembro de 2012 - ano XII - nº 05 Em Foco 02 setembro/2012 Greve surte efeito Chega

Leia mais

C L I P P I N G DATA: 04.11.2015

C L I P P I N G DATA: 04.11.2015 C L I P P I N G DATA: 04.11.2015 DESTAQUE SINDESP/DF participa do Sicomércio 2015 no Rio de Janeiro Durante três dias, líderes da representação sindical dos empresários do comércio e serviços de todo o

Leia mais

BANCÁRIOS. Uma História marcada por lutas e conquistas

BANCÁRIOS. Uma História marcada por lutas e conquistas BANCÁRIOS Uma História marcada por lutas e conquistas 1 932 18/04/1932 1ª Greve dos Bancários Iniciada em Santos, formada por funcionários do Banco Banespa que reivindicavam melhorias salariais e das condições

Leia mais

S I N O P S E S I N D I C A L S E T E M B R O D E 2 0 0 6

S I N O P S E S I N D I C A L S E T E M B R O D E 2 0 0 6 S I N O P S E S I N D I C A L S E T E M B R O D E 2 0 0 6 ALIMENTAÇÃO. Com data-base em 1º de setembro, o Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Alimentação (Setor de Derivados de Milho e Soja), representando

Leia mais

Livre estipulação das relações trabalhistas ameaça conquistas

Livre estipulação das relações trabalhistas ameaça conquistas BOLETIM 6 Brasília, 9 de novembro de 2015 Livre estipulação das relações trabalhistas ameaça conquistas O deputado Benjamin Maranhão (SD-PB), presidente da Comissão de Trabalho, Administração e Serviço

Leia mais

S I N O P S E S I N D I C A L A B R I L D E 1 9 9 9

S I N O P S E S I N D I C A L A B R I L D E 1 9 9 9 S I N O P S E S I N D I C A L A B R I L D E 1 9 9 9 BANCÁRIOS. A Confederação Nacional dos Bancários da CUT está em tratativas negociais com a Federação Nacional dos Bancos - FENABAN de modo a obter uma

Leia mais

Ref: ADICIONAL DE PERICULOSIDADE DA CATEGORIA DOS PROFISSIONAIS DE VIGILÂNCIA LEI 12.740/2012

Ref: ADICIONAL DE PERICULOSIDADE DA CATEGORIA DOS PROFISSIONAIS DE VIGILÂNCIA LEI 12.740/2012 EXCELENTÍSSIMO SENHOR MINISTRO DO MINISTERIO DO TRABALHO E EMPREGO Ref: ADICIONAL DE PERICULOSIDADE DA CATEGORIA DOS PROFISSIONAIS DE VIGILÂNCIA LEI 12.740/2012 ASSOCIAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE VIGILÂNCIA,

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO A C Ó R D Ã O 3ª T U R M A PODER JUDICIÁRIO FEDERAL MEMBRO DE CONSELHO CONSULTIVO. ESTABILIDADE. DESCABIMENTO. Não faz jus à estabilidade sindical o empregado eleito pelo órgão consultivo da entidade,

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2004/2005 S A N T U R

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2004/2005 S A N T U R ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2004/2005 S A N T U R Termo de Acordo Coletivo de Trabalho, que entre si celebram o SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EMPRESAS DE ASSESSORAMENTO, PERÍCIA, PESQUISA E INFORMAÇÕES

Leia mais

3. Autonomia frente aos partidos e parlamentares e Independência em relação aos patrões e governos

3. Autonomia frente aos partidos e parlamentares e Independência em relação aos patrões e governos Eixo III: Programa de trabalho para a direção do SISMMAC Continuar avançando na reorganização do magistério municipal com trabalho de base, organização por local de trabalho, formação política e independência

Leia mais

PLANO DE AÇÃO SINDICAL

PLANO DE AÇÃO SINDICAL PLANO DE LUTAS 1. Plano de carreira - Continua em pauta, reiniciar a discussão como TJ. ISONOMIA; 2. URV das pensionistas - Continua em pauta, TJ não aceita responsabilidade, ajuizamos ação; 3. Reajustes

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RS001705/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 24/09/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR047323/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46218.014889/2015-52 DATA DO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: DF000433/2010 DATA DE REGISTRO NO MTE: 30/09/2010 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR054260/2010 NÚMERO DO PROCESSO: 46206.010934/2010-24 DATA DO

Leia mais

Os direitos dos trabalhadores no Brasil não caíram do céu, não

Os direitos dos trabalhadores no Brasil não caíram do céu, não Por que esta cartilha? Os direitos dos trabalhadores no Brasil não caíram do céu, não foram concessões patronais ou de governos, como os patrões tentam nos fazer parecer. A história da classe trabalhadora

Leia mais

GOVERNOS INTENSIFICAM ATAQUES AOS NOSSOS DIREITOS! A

GOVERNOS INTENSIFICAM ATAQUES AOS NOSSOS DIREITOS! A BOLETIM DA REDE Nº 97 08/04/2016 GOVERNOS INTENSIFICAM ATAQUES AOS NOSSOS DIREITOS! A nossa resposta deve ser na luta e com greve! A nossa indignação deve ultrapassar os muros das Escolas e UMEIs diante

Leia mais

A Constituição Federal de 1988 estabeleceu:

A Constituição Federal de 1988 estabeleceu: A Constituição Federal de 1988 estabeleceu: Art. 8º É livre a associação profissional ou sindical, observado o seguinte: Art. 37º... VI - é garantido ao servidor público civil o direito à livre associação

Leia mais

S I N O P S E S I N D I C A L J U N H O D E 2 0 0 8

S I N O P S E S I N D I C A L J U N H O D E 2 0 0 8 S I N O P S E S I N D I C A L J U N H O D E 2 0 0 8 ADICIONAL DE INSALUBRIDADE. MUDANÇA DA BASE DE CÁLCULO. Doravante as empresas deverão estar atentas à questão envolvendo o pagamento do adicional de

Leia mais

Há na Justiça uma guerra de titãs sobre o preço do direito autoral para a execução de músicas no Brasil.

Há na Justiça uma guerra de titãs sobre o preço do direito autoral para a execução de músicas no Brasil. 12/06/2011-07h18 Critério de pagamento opõe Ecad e empresas em ações na Justiça ELVIRA LOBATO DO RIO ROBERTO KAZ DE SÃO PAULO Há na Justiça uma guerra de titãs sobre o preço do direito autoral para a execução

Leia mais

1- CONTRATO DE TRABALHO

1- CONTRATO DE TRABALHO 1- CONTRATO DE TRABALHO 1.1 - ANOTAÇÕES NA CARTEIRA DE TRABALHO Quando o empregado é admitido - mesmo em contrato de experiência -, a empresa tem obrigatoriamente que fazer as anotações na carteira de

Leia mais

Parágrafo Único -- Não serão compensados os aumentos decorrentes de promoção, transferência, equiparação salarial e término de aprendizagem.

Parágrafo Único -- Não serão compensados os aumentos decorrentes de promoção, transferência, equiparação salarial e término de aprendizagem. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO CELEBRADA ENTRE O SINDIMVET SINDICATO DOS MÉDICOS VETERINÁRIOS DO ESTADO DE SÃO PAULO e SINPAVET SINDICATO PATRONAL DOS MÉDICOS VETERINÁRIOS DO ESTADO DE SÀO PAULO PERÍODO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2003/2004 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO Acordo Coletivo de Trabalho, parcial, que entre si celebram, de um lado a Empresa Teresinense de Processamento de Dados - PRODATER, empresa pública de direito privado,

Leia mais

MANUAL DOS DIREITOS DOS COMERCIÁRIOS

MANUAL DOS DIREITOS DOS COMERCIÁRIOS 11. DIREITOS NA HORA DA DEMISSÃO É de fundamental importância saber quais os direitos dos trabalhadores na hora da rescisão do contrato de trabalho. Devese ter especial atenção no caso de demissões sem

Leia mais

Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação de Teresópolis, Guapimirim e Magé

Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação de Teresópolis, Guapimirim e Magé Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação de Teresópolis, Guapimirim e Magé Fundado em 01 de março de 1996 Entidade reconhecida no Arquivo de Entidades Sindicais do MTE sob o nº 46000-006947/96

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Página 1 de 5 TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RS000882/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: 10/06/2011 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR028482/2011 NÚMERO DO PROCESSO:

Leia mais

Equipe da GCO: 1. Carlos Campana Gerente 2. Maria Helena 3. Sandro 4. Mariana

Equipe da GCO: 1. Carlos Campana Gerente 2. Maria Helena 3. Sandro 4. Mariana Gerência de Comunicação GCO tem por finalidade planejar, organizar, coordenar e controlar as atividades de comunicação e editoriais do Confea. Competências da GCO 1. Organizar e executar projetos editoriais:

Leia mais

PLENÁRIA NACIONAL EXTRAORDINÁRIA DA FENASPS

PLENÁRIA NACIONAL EXTRAORDINÁRIA DA FENASPS PLENÁRIA NACIONAL EXTRAORDINÁRIA DA FENASPS Data: 14/11/2014 Local: Sede da Fenasps Estados presentes: MG- SP- PR- RS- ES- SC- RN- CE e Oposição da BA e do DF. Nº de participantes: 65 Delegados e 10 Observadores

Leia mais

A data base dos Servidores da Prefeitura Municipal de Sapezal será sempre em 1º de maio

A data base dos Servidores da Prefeitura Municipal de Sapezal será sempre em 1º de maio S.I.M.S SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS SAPEZAL/MT PAUTA DE REIVINDICAÇÕES DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE SAPEZAL -20013 INTRODUÇÃO O Sindicato dos Servidores Municipais de Sapezal-SIMS/MT,

Leia mais

Por mais de três anos, a Comissão Estadual

Por mais de três anos, a Comissão Estadual Paralisação emblemática confronta planos de saúde Por mais de três anos, a Comissão Estadual de Honorários Médicos buscou negociação com o Bradesco Saúde. As tentativas, entretanto, não obtiveram êxito.

Leia mais

PARÁGRAFO ÚNICO PARÁGRAFO PRIMEIRO

PARÁGRAFO ÚNICO PARÁGRAFO PRIMEIRO CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO FIRMADA PERANTE O EXMO. DR. DELEGADO REGIONAL DO TRABALHO QUE ENTRE SI FAZEM O SINDICATO DOS AUXILIARES DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, LOCALIZADO À

Leia mais

Decisão do STF permite contratação de professores federais por Organização Social

Decisão do STF permite contratação de professores federais por Organização Social Decisão do STF permite contratação de professores federais por Organização Social Na mesma semana em que os trabalhadores brasileiros tomaram as ruas e conseguiram suspender a votação do Projeto de Lei

Leia mais

PROPOSTA DE CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015 / 2016. São fixados os seguintes salários para admissão a partir de 1º de maio de 2014:

PROPOSTA DE CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015 / 2016. São fixados os seguintes salários para admissão a partir de 1º de maio de 2014: PROPOSTA DE CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015 / 2016 CLÁUSULA 1ª - DO PISO SALARIAL São fixados os seguintes salários para admissão a partir de 1º de maio de 2014: a) Fica afixado o piso salarial da

Leia mais

III Reunión, Lima, octubre 2010 A AUTOREFORMA SINDICAL E A HISTÓRIA DOS BANCÁRIOS DA CUT BRASIL. William Mendes,

III Reunión, Lima, octubre 2010 A AUTOREFORMA SINDICAL E A HISTÓRIA DOS BANCÁRIOS DA CUT BRASIL. William Mendes, III Reunión, Lima, octubre 2010 A AUTOREFORMA SINDICAL E A HISTÓRIA DOS BANCÁRIOS DA CUT BRASIL William Mendes, Secretário de Formação da CONTRAFCUT-CUT 1. INTRODUÇÃO No final dos anos setenta e início

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR003213/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 30/07/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR041150/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.009124/2014-70 DATA

Leia mais

Novo cronograma de implantação do e-social e outros assuntos de interesse. Novo cronograma de implantação do e-social INFORMA TRABALHISTA

Novo cronograma de implantação do e-social e outros assuntos de interesse. Novo cronograma de implantação do e-social INFORMA TRABALHISTA INFORMA TRABALHISTA Novo cronograma de implantação do e-social e outros assuntos de interesse. Novo cronograma de implantação do e-social julho de 2015 Para informações, entrar em contato com: NOTÍCIAS

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 1997 / 1998

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 1997 / 1998 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 1997 / 1998 A presente cópia foi registrada e arquivada na DRT/DF sob o n.º: 46206.006203/97-55 em 01/07/97 Sindicato Nacional dos Trabalhadores em Empresas Prestadoras de

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR003231/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 31/07/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR046809/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.009204/2014-25 DATA DO

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2.002/2.003 (Empregados em Empresas de Conservação de Elevadores)

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2.002/2.003 (Empregados em Empresas de Conservação de Elevadores) CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2.002/2.003 (Empregados em Empresas de Conservação de Elevadores) O SINDICATO DOS TRABALHADORES EM TURISMO, HOSPITALIDADE E DE HOTÉIS, RESTAURANTES, BARES E SIMILARES DA

Leia mais

Auxiliar Jurídico. Módulo IV. Aula 01

Auxiliar Jurídico. Módulo IV. Aula 01 Auxiliar Jurídico Módulo IV Aula 01 1 CÁLCULOS TRABALHISTAS Neste módulo você irá aprender a realizar os cálculos de verbas rescisórias e Liquidação de Sentença. I. VERBAS RESCISÓRIAS Podemos entender

Leia mais

Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação de Teresópolis, Guapimirim e Magé

Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação de Teresópolis, Guapimirim e Magé Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação de Teresópolis, Guapimirim e Magé Fundado em 01 de março de 1996 Entidade reconhecida no Arquivo de Entidades Sindicais do MTE sob o nº 46000-006947/96

Leia mais

AVALIAÇÃO DOS SINDICATOS

AVALIAÇÃO DOS SINDICATOS SEMINÁRIOS REGIONAIS o papel da representação dos trabalhadores relatório 9 Congresso EMPREGADOS DA CELESC INTRODUÇÃO Os Seminários Regionais surgiram da necessidade de promover o debate com os celesquianos

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA VARA DO TRABALHO DE CURITIBA PR

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA VARA DO TRABALHO DE CURITIBA PR EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA VARA DO TRABALHO DE CURITIBA PR Tomi Lee Gando, brasileiro, casado, técnico eletricista, portador de CTPS n. 01010, série 010, inscrito no PIS sob o n. 010.010.010-10

Leia mais

Clipping. ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO 03 de outubro de 2011 ESTADO DE MINAS

Clipping. ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO 03 de outubro de 2011 ESTADO DE MINAS ESTADO DE MINAS 1 2 ESTADO DE MINAS 3 ESTADO DE MINAS http://www.em.com.br PSD de Kassab mira 'órfãos' do PMDB quercista O PSD obteve registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na terça-feira e corre

Leia mais

Companheiros e companheiras,

Companheiros e companheiras, Companheiros e companheiras, Utilizada sob o falso argumento de modernizar as relações de trabalho e garantir a especialização no serviço, a terceirização representa na realidade uma forma de reduzir o

Leia mais

Alexandre Enzweiler, Gabriel de Almeida e Yvo Pitol 22/04/2013

Alexandre Enzweiler, Gabriel de Almeida e Yvo Pitol 22/04/2013 CIPA Comissão Interna de Prevenção de Acidentes NR-5 Alexandre Enzweiler, Gabriel de Almeida e Yvo Pitol 22/04/2013 Atribuições iniciais Criada em 1934 e regulamentada somente em 1978 juntamente com outras

Leia mais

ATA DA 105ª ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA (AGE) DA ASSOCIAÇÃO DE DOCENTES DO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA

ATA DA 105ª ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA (AGE) DA ASSOCIAÇÃO DE DOCENTES DO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA A D C E F E T - R J ASSOCIAÇÃO DE DOCENTES DO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA SEÇÃO SINDICAL DA A N D E S - SINDICATO NACIONAL Av. Maracanã 229 - Rio de Janeiro - RJ - CEP

Leia mais

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES RESOLUÇÕES A Direção Nacional da CUT, reunida em Brasília no dia 05 de março de 2015, após avaliar a gravidade conjuntura nacional por ocasião da abertura do 12º CONCUT, aprovou como resolução o chamamento

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MS000351/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 14/08/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR049128/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46312.002980/2015-57 DATA

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL OAB

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL OAB PADRÃO DE RESPOSTAS PEÇA PROFISSIONAL Contratado pela empresa Clínica das Amendoeiras, em razão de uma reclamação trabalhista proposta em 12.12.2012 pela empregada Jussara Péclis (número 1146-63.2012.5.18.0002,

Leia mais

1 Informações diversas Projeto de Terceirização A Câmara dos Deputados concluiu dia 22/04 a votação do projeto de lei que regulamenta contratos de terceirização. O texto principal foi aprovado no último

Leia mais

Liderança Sindical Empresarial ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012

Liderança Sindical Empresarial ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012 Liderança Sindical Empresarial ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012 FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS A Fundação Getulio Vargas (FGV) deu início a suas atividades em 1944

Leia mais

Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA. Sindilojas, 24 de julho de 2014

Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA. Sindilojas, 24 de julho de 2014 Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA Sindilojas, 24 de julho de 2014 Legislação da CIPA Decreto-lei nº 7.036 de 10/11/1944 (Lei de Acidentes do Trabalho): Art. 82. Os empregadores, cujo número

Leia mais

Projeto de Lei nº. 4.330/14 Terceirização

Projeto de Lei nº. 4.330/14 Terceirização São Paulo, 28 de Abril de 2015 Projeto de Lei nº. 4.330/14 Terceirização Objetivos da Terceirização Aumentar a produtividade e reduzir custos. Aumento de qualidade em razão da especialização das empresas

Leia mais

Disciplina: Análise e Projeto de Sistemas I Profa Cristiane Koehler Aula: Estudo de Caso Escritório de Advocacia 2011/2

Disciplina: Análise e Projeto de Sistemas I Profa Cristiane Koehler Aula: Estudo de Caso Escritório de Advocacia 2011/2 Imagine que você terá que informatizar um Escritório de Advocacia onde trabalham dois advogados que são sócios e mais dezoito advogados que são colaboradores. Considere o seguinte depoimento dos advogados.

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG004311/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: 27/10/2011 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR053641/2011 NÚMERO DO PROCESSO: 46211.008617/2011-50 DATA DO

Leia mais

Quadro comparativo sobre propostas de regulamentação da terceirização do trabalho

Quadro comparativo sobre propostas de regulamentação da terceirização do trabalho Quadro comparativo sobre propostas de regulamentação da terceirização do trabalho PL do deputado Sandro Mabel (PL 4.330/2004) Dispõe sobre o contrato de prestação de serviço a terceiros e as relações de

Leia mais

Histórico das ações sobre Carga Horária de psicólogos no município do Rio de Janeiro pelo Conselho Regional de Psicologia do Rio de Janeiro - CRP/05

Histórico das ações sobre Carga Horária de psicólogos no município do Rio de Janeiro pelo Conselho Regional de Psicologia do Rio de Janeiro - CRP/05 Histórico das ações sobre Carga Horária de psicólogos no município do Rio de Janeiro pelo Conselho Regional de Psicologia do Rio de Janeiro - CRP/05 Dezembro/2003 - A discussão sobre carga horária para

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ001437/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 30/07/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR018284/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.012545/2014-58 DATA DO

Leia mais

Mais uma vitória rumo ao reconhecimento: Dilma sanciona Lei que institui o Dia Nacional do Vigilante

Mais uma vitória rumo ao reconhecimento: Dilma sanciona Lei que institui o Dia Nacional do Vigilante Confederação Nacional dos Vigilantes - Brasília - DF 19/06/2015 - Edição 1295 Mais uma vitória rumo ao reconhecimento: Dilma sanciona Lei que institui o Dia Nacional do Vigilante Aprovado em maio pela

Leia mais

A Semana no Congresso Nacional

A Semana no Congresso Nacional A Semana no Congresso Nacional Brasília, 10/08/2015 CÂMARA Câmara instalará seis comissões mistas para analisar MPs Relator da CPI do BNDES apresentará plano de trabalho Comissão de Finanças e Tributação

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RS001498/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 02/08/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR039452/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46218.012508/2013-39 DATA DO PROTOCOLO: 01/08/2013 ACORDO COLETIVO

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO DO COMÉRCIO E TRABALHO DOS COMERCIÁRIOS -2015-

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO DO COMÉRCIO E TRABALHO DOS COMERCIÁRIOS -2015- , SINCCMEACIÃAICS SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMERCIO DE SIN OM CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO DO COMÉRCIO E TRABALHO DOS COMERCIÁRIOS -2015- Por este instrumento e na melhor

Leia mais

Quanto aos itens da pauta setorial, o MEC informou o que segue:

Quanto aos itens da pauta setorial, o MEC informou o que segue: Brasília, 7 de setembro de 2015 Reunião com Ministério da Educação (MEC) e com o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) realizada dia 04/09/2015 e Contraproposta da FASUBRA ao Governo Na

Leia mais

A VERDADE SOBRE AS FUNERÁRIAS NO MUNICÍPIO DO RJ:

A VERDADE SOBRE AS FUNERÁRIAS NO MUNICÍPIO DO RJ: A VERDADE SOBRE AS FUNERÁRIAS NO MUNICÍPIO DO RJ: Quando Sérgio Arouca assumiu a Secretaria Municipal de Saúde do RJ, publicou um decreto colocando o sistema funerário para controle dos assistentes sociais.

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS Disciplina: Direito do Trabalho II Professora: Cláudia Glênia JUR: NÃO DEVE SER USADO COMO CONTEÚDO DE ESTUDO, NÃO DEVE SER

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ002217/2010 DATA DE REGISTRO NO MTE: 20/10/2010 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR053080/2010 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.035134/2010-15 DATA DO

Leia mais

Terceirização: o que é? terceirização

Terceirização: o que é? terceirização Terceirização: o que é? A terceirização é o processo pelo qual uma empresa deixa de executar uma ou mais atividades realizadas por trabalhadores diretamente contratados por ela, e as transfere para outra

Leia mais

Entre as partes de um lado: e, de outro lado:

Entre as partes de um lado: e, de outro lado: CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO Entre as partes de um lado: SINDICATO DOS TÉCNICOS DE SEGURANÇA DO TRABALHO NO ESTADO DE SÃO PAULO, CNPJ nº 60.266.996/0001-03 e, de outro lado: SINDICATO DA INDÚSTRIA DA

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015 SINDICATO DOS TECNICOS EM SEGURANCA TRABALHO DO ESTADO DE MINAS GERAIS, CNPJ n. 25.578.642/0001-01, neste ato representado por seu Presidente, Sr. CLÁUDIO FERREIRA SANTOS;

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR001254/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: 18/04/2011 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR017099/2011 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.006142/2011-57 DATA DO

Leia mais

Prestação de Contas 2013

Prestação de Contas 2013 Jornal do Sindicato dos Petroleiros do Espírito Santo Março 2014 Nº 1039 Prestação de Contas 2013 A direção Mobilização: União e Lutas assumiu a gestão no final de outubro de 2013, enfrentando uma situação

Leia mais

PROGRAMA DE PROTEÇÃO AO EMPREGO (PPE)

PROGRAMA DE PROTEÇÃO AO EMPREGO (PPE) PROGRAMA DE PROTEÇÃO AO EMPREGO (PPE) Recentemente (Medida Provisória nº 680/2015), foram divulgadas regras para adesão das empresas ao Programa de Proteção ao Emprego (PPE). Segundo consta, o objetivo

Leia mais

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: DF000311/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 13/05/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR020828/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46206.007783/2013-70

Leia mais

DO BANCO DO NORDESTE DO BRASIL S. A

DO BANCO DO NORDESTE DO BRASIL S. A MINUTA ESPECÍFICA DOS FUNCIONÁRIOS DO BANCO DO NORDESTE DO BRASIL S. A 2006/2007. I INTRODUÇÃO Os signatários, por este instrumento coletivo de trabalho, de um lado os legítimos representantes do Banco

Leia mais

PLANO DE AÇÕES SINDICAIS 2012 anexo ata de 03 de fevereiro de 2012 DEMANDA AÇÃO QUANDO FAZER COMO FAZER

PLANO DE AÇÕES SINDICAIS 2012 anexo ata de 03 de fevereiro de 2012 DEMANDA AÇÃO QUANDO FAZER COMO FAZER PLANO DE AÇÕES SINDICAIS 2012 anexo ata de 03 de fevereiro de 2012 DEMANDA AÇÃO QUANDO FAZER COMO FAZER 1.1-Reunião com a diretoria 1.1.1 03/02 ( sexta feira ) 17h 1.1.1.1 Convocar membros da diretoria

Leia mais

Sindicato dos Assistentes Sociais do Estado do Rio de Janeiro/SASERJ. Tel/fax : 21-25333030 email: saserj@saserj.org.br WWW.saserj.org.

Sindicato dos Assistentes Sociais do Estado do Rio de Janeiro/SASERJ. Tel/fax : 21-25333030 email: saserj@saserj.org.br WWW.saserj.org. Sindicato dos Assistentes Sociais do Estado do Rio de Janeiro/SASERJ Rua Evaristo da Veiga 45, sala 1103/ Centro Tel/fax : 21-25333030 email: saserj@saserj.org.br WWW.saserj.org.br HISTÓRIA DO SASERJ:

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ000529/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 04/04/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR002949/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.003317/2014-97 DATA DO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ001554/2010 DATA DE REGISTRO NO MTE: 12/08/2010 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR032670/2010 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.023032/2010-49 DATA DO

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 SINDICATO DOS EMPREGADOS VENDORES E VIAJANTES DO COMÉRCIO, PROPAGANDISTAS, PRPOAGANDISTAS-VENDEDORES E VENDEDORES DE PRODUTOS FARMACÊUTICOS NO ESTADO DE MINAS GERAIS,

Leia mais

A EBSERH e os Recursos Humanos

A EBSERH e os Recursos Humanos Informativo do Hospital das Clínicas da UFMG - Janeiro de 2013 ano XVIII n 288 Boletim do HC Foto: Arquivo Assessoria de Comunicação do HC/UFMG A EBSERH e os Recursos Humanos Esclareça as suas dúvidas

Leia mais

O vai e vem das leis trabalhistas

O vai e vem das leis trabalhistas texto de Michelle Raeder O vai e vem das leis trabalhistas A legislação trabalhista brasileira é muito vasta e possui infinitas leis. Entender, compreender e colocá-las em prática não é tarefa fácil para

Leia mais

DIÁLOGO SOCIAL BASF AMÉRICA DO SUL BRASIL

DIÁLOGO SOCIAL BASF AMÉRICA DO SUL BRASIL DIÁLOGO SOCIAL NA BASF AMÉRICA DO SUL E NO BRASIL Convenção 87 e 98 da OIT 1986 1º Encontro (Brasil) dos Trabalhadores no Grupo BASF Solidariedade Internacional Seminário: Padrão da Indústria Química Maio/1993

Leia mais

O PL 29 e as políticas de comunicação no Brasil: a importância da participação da sociedade civil e do Poder Executivo no processo legislativo

O PL 29 e as políticas de comunicação no Brasil: a importância da participação da sociedade civil e do Poder Executivo no processo legislativo O PL 29 e as políticas de comunicação no Brasil: a importância da participação da sociedade civil e do Poder Executivo no processo legislativo 1 Lara Haje Laboratório de Políticas de Comunicação (LaPCom)

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2009/2010

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2009/2010 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2009/2010 Termo de CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO que entre si fazem, o Sindicato dos Empregados em Edifícios e em Empresas de Compra, Venda Locação e Administração de Imóveis

Leia mais

OSCAR PLENTZ MARCELO ABBUD Advogados

OSCAR PLENTZ MARCELO ABBUD Advogados EXMO(A). SR(A). DR(A). JUIZ(A) DO TRABALHO DESTA MM. VARA DO TRABALHO. AUTOR: SINDICATO DOS ENGENHEIROS NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, com sede na Av. Érico Veríssimo, nº 960, CEP 90.160-180, nesta Capital,

Leia mais

SINDICATO E ORGANIZAÇÃO DAS COOPERATIVAS NO ESTADO DO TOCANTINS OCB/TO

SINDICATO E ORGANIZAÇÃO DAS COOPERATIVAS NO ESTADO DO TOCANTINS OCB/TO SINDICATO E ORGANIZAÇÃO DAS COOPERATIVAS NO ESTADO DO TOCANTINS OCB/TO A OCB/TO é formada por cooperativas singulares, federações e centrais de todos os ramos. Pela Lei 5.764/71, ainda em vigor, todas

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG001644/2010 DATA DE REGISTRO NO MTE: 02/06/2010 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR026139/2010 NÚMERO DO PROCESSO: 46211.004129/2010-92 DATA DO

Leia mais

CONSELHO ADMINISTRATIVO

CONSELHO ADMINISTRATIVO 1 CONSELHO ADMINISTRATIVO ATA DA TERCEIRA REUNIÃO ORDINÁRIA ANO 2013 Felixlândia, 09 de abril de 2013. Horário:14h00min. Local:Sala do Ipremfel Conselheiros Presentes: José Messias Mariz, Marcos Benedito

Leia mais