BANCÁRIOS. Uma História marcada por lutas e conquistas

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "BANCÁRIOS. Uma História marcada por lutas e conquistas"

Transcrição

1 BANCÁRIOS Uma História marcada por lutas e conquistas

2 /04/1932 1ª Greve dos Bancários Iniciada em Santos, formada por funcionários do Banco Banespa que reivindicavam melhorias salariais e das condições sanitárias, tendo em vista que havia grande incidência de tuberculose à época; Spbancários /1933 Redução da Jornada de Trabalho para 6 (seis) horas;

3 1 934 Julho de ª Greve Nacional da Categoria Bancária Objetivava, basicamente, a conquista de três direitos: aposentadoria aos 30 anos de serviço e 50 de idade, estabilidade no emprego a partir de um ano trabalhado e criação de caixa única de aposentadoria e pensões. Spbancários 09/07/1934 Criação do IAPB Instituto de Aposentadoria e Pensões dos Bancários pelo Decreto Lei n ;

4 1 951 Surge a Homenagem ao Dia dos Bancários, comemorado em 28 de Agosto Isso porque no dia 28 de Agosto de 1951 foi realizada uma grande Assembléia, sendo decretada a greve da categoria, tendo como reivindicações, o reajuste de 40%, salário mínimo profissional e adicional por tempo de serviço, permanecendo em greve por 69 dias, sedo que no dia 5 de Novembro a Justiça concedeu o reajuste de 31%, pondo fim a paralisação; Internet

5 1 961 A mulher Bancária Neste ano foi realizada a I Conferência Nacional da Mulher Trabalhadora, sendo a participação da categoria bancária muito expressiva e representativa; Spbancários /1962 Fim do Trabalho aos Sábados

6 1964 a 1979 Chamados Anos de Chumbo Período de recessão com o consequente limitação da atuação sindical; Internet Extinção do IAPB Grande perda para a categoria;

7 1983 Fundada a CUT Central Única dos Trabalhadores; /08/ A Histórica Greve ; A aceleração do processo inflacionário provocava perda mensal de 10% no poder aquisitivo dos bancários. A campanha salarial nacional de 1985 foi estruturada de forma a mobilizar a opinião pública sobre a situação vivida pelos bancários e mostrar os banqueiros como inimigos públicos. No Dia Nacional de Luta de 28 de agosto, o Brasil inteiro viu os bancos fecharem suas portas e os bancários nas ruas, em protesto. Em São Paulo, 30 mil bancários saíram em passeata, na maior manifestação realizada pela categoria. Os bancários realizaram uma greve histórica: entre os dias 10 e 12 de setembro o maior centro financeiro do país permaneceu de portas fechadas Internet

8 1987/1992 Perdas Inflacionárias - A Categoria dos Trabalhadores Bancários realiza sucessivas greves para evitar as perdas dos planos econômicos. Com isso, além dos reajustes os bancários conseguiram garantir o tíquete-refeição; 1992 Consolidação da Convenção Coletiva da Categoria (CCT) Todas as conquistas da classe passaram a integrar a Convenção Coletiva da Categoria (CCT), consolidada através da campanha salarial do referido ano;

9 Início dos anos 1990 Criado o Departamento Nacional dos Bancários (DNB), depois substituído pela Confederação Nacional dos Bancários (CNB, atual Contraf- CUT). Hoje a Contraf-Cut engloba 101 Sindicatos e oito Federações, que representam 89% da categoria em todo o País Tempo de Privatizações e de Resistências Marcado pelo alto volume de demissões e o acelerado processo de Terceirização. Mesmo assim, nos anos de 1994 e 1995 a categoria conquista o direito ao Vale-alimentação e a Participação nos Lucros e Resultados, fruto da Campanha Salarial desses respectivos anos.

10 2003 a 2010 Unificação da Categoria Marcado pela intensa luta contra o processo de Terceirização e Rotatividade no setor. Além disso, foram travadas intensas mobilizações nas fusões que ocorreram no período, resultando, em alguns casos, em milhares de demissões. Ainda, foram conquistados o aumento do salário real, valorização do piso, mais um vale-alimentação de R$ 700,00 aos bancários de bancos privados e R$ 1.000,00 de abono aos trabalhadores de bancos públicos. Por fim, trata-se de período marcado pelo combate ao assédio moral e as metas abusivas, buscando preservar a saúde dos bancários; Internet

11 2010/2013 Marcado pela luta contra a pressão exagerada na cobrança de metas Foi inserida cláusula expressa na Convenção Coletiva da Categoria vedando o ato de assédio moral e implementando um canal de denúncias. Além disso, foram garantidos o aumento real do salário e elevação do piso salarial em 16,33% Os Bancos geraram novos empregados, em contrapartida, demitiram trabalhadores Quando a CCT completou 20 anos de existência, os Bancários conquistaram uma nova tabela de Imposto de Renda com isenção para aqueles que receberam PLR de até R$ 6.000,00 e menores descontos aos que recebem valores superiores.

12 2013 A categoria conquistou além dos reajustes nos direitos já existentes, o direito a não devolução do adiantamento do Salário Emergencial (não devolução do adiantamento emergencial pago para os afastados que recebem alta do INSS e são considerados inaptos pelo médico do trabalho), o direito ao Abono- assiduidade (um dia de folga remunerada por ano) e o Vale-cultura (R$ 50,00 mensais para os trabalhadores bancários que ganham até 5 salários mínimos). Ainda, o ano de 2013 foi inserido na Convenção Coletiva da Categoria Cláusula criando o Grupo do Trabalho (GT) dos Adoecimentos na Categoria, bem como Cláusula expressa proibindo o envio de SMS aos trabalhadores bancários com cobranças de metas. Para se ter uma ideia, os bancos se enquadram entre as empresas com maior risco de acidente de trabalho ou doença ocupacional no Brasil. Mais de 18 mil bancários (18.671) foram afastados no ano de 2013, de acordo com dados do INSS, em todo o país sendo 24,6% por LER/Dort e 27% por transtornos mentais e comportamentais (como stress, depressão e síndrome do pânico). Internet

13 Bancários Cartilha elaborada pela equipe Task Force Trabalhista

Filiado à FETEC-SP/CONTRAF/CUT

Filiado à FETEC-SP/CONTRAF/CUT Filiado à FETEC-SP/CONTRAF/CUT Con ra os avanços conquistados na greve: Reajuste: Reajuste: 8,0% (1,82% 8,0% de (1,82% aumento de aumento real). real). Pisos: Reajuste Pisos: Reajuste de 8,5% de (ganho

Leia mais

A TERCEIRIZAÇÃO NOS BANCOS 5

A TERCEIRIZAÇÃO NOS BANCOS 5 A TERCEIRIZAÇÃO NOS BANCOS 5 Como a maioria das empresas, os bancos terceirizam para cortar custos fixos e preservar suas elevadíssimas margens de lucro e rentabilidade. O lucro líquido dos maiores bancos

Leia mais

CAMPANHA SALARIAL 2008 INDICADORES BANCOS PÚBLICOS

CAMPANHA SALARIAL 2008 INDICADORES BANCOS PÚBLICOS CAMPANHA SALARIAL 2008 A PRESENTE CONSULTA EXPRESSA O SENTIMENTO DA BASE DOS BANCOS PÚBLICOS E PRIVADOS PARA CAMPANHA SALARIAL 2008. O MATERIAL COLETADO FOI ENCAMINHADO PELOS BANCÁRIOS ORA PELA ENTREGA

Leia mais

Minuta específica de reivindicações dos empregados do Banco Bradesco

Minuta específica de reivindicações dos empregados do Banco Bradesco Minuta específica de reivindicações dos empregados do Banco Bradesco 1. Emprego O Banco deverá instituir medidas que visem aumentar o número de empregados, adequando o seu quadro funcional a praça e ao

Leia mais

S I N O P S E S I N D I C A L A B R I L D E 1 9 9 9

S I N O P S E S I N D I C A L A B R I L D E 1 9 9 9 S I N O P S E S I N D I C A L A B R I L D E 1 9 9 9 BANCÁRIOS. A Confederação Nacional dos Bancários da CUT está em tratativas negociais com a Federação Nacional dos Bancos - FENABAN de modo a obter uma

Leia mais

III Reunión, Lima, octubre 2010 A AUTOREFORMA SINDICAL E A HISTÓRIA DOS BANCÁRIOS DA CUT BRASIL. William Mendes,

III Reunión, Lima, octubre 2010 A AUTOREFORMA SINDICAL E A HISTÓRIA DOS BANCÁRIOS DA CUT BRASIL. William Mendes, III Reunión, Lima, octubre 2010 A AUTOREFORMA SINDICAL E A HISTÓRIA DOS BANCÁRIOS DA CUT BRASIL William Mendes, Secretário de Formação da CONTRAFCUT-CUT 1. INTRODUÇÃO No final dos anos setenta e início

Leia mais

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: DF000311/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 13/05/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR020828/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46206.007783/2013-70

Leia mais

Notícias Bancárias Nº 761 - JUNHO 2012

Notícias Bancárias Nº 761 - JUNHO 2012 Notícias Bancárias Nº 761 - JUNHO 2012 1 2 Nº 761 - JUNHO 2012 Notícias Bancárias BRADESCO Trabalhadores mobilizados buscam negociações Atividade em Diadema fez parte das mobilizações que aconteceram no

Leia mais

s bandeiras de luta do movimento sindical atual, eu significado e importância para os trabalhadore

s bandeiras de luta do movimento sindical atual, eu significado e importância para os trabalhadore s bandeiras de luta do movimento sindical atual, eu significado e importância para os trabalhadore 40 HORAS SEMANAIS SEM REDUÇÃO SALARIAL A luta pela redução da jornada acontece desde os primórdios do

Leia mais

PESQUISA SOBRE TRABALHO DECENTE. COTEMINAS Companhia de Tecidos Norte de Minas

PESQUISA SOBRE TRABALHO DECENTE. COTEMINAS Companhia de Tecidos Norte de Minas PESQUISA SOBRE TRABALHO DECENTE COTEMINAS Companhia de Tecidos Norte de Minas Empresa do setor têxtil, fundada em 1967 em Montes Claros (MG) por José Alencar. Possui 14 unidades no Brasil, 5 nos EUA, uma

Leia mais

A data base dos Servidores da Prefeitura Municipal de Sapezal será sempre em 1º de maio

A data base dos Servidores da Prefeitura Municipal de Sapezal será sempre em 1º de maio S.I.M.S SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS SAPEZAL/MT PAUTA DE REIVINDICAÇÕES DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE SAPEZAL -20013 INTRODUÇÃO O Sindicato dos Servidores Municipais de Sapezal-SIMS/MT,

Leia mais

Em Foco CCENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES. Jornal do Sindicato dos Bancários de Campina Grande e Região, Setembro de 2012 - ano XII - nº 05

Em Foco CCENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES. Jornal do Sindicato dos Bancários de Campina Grande e Região, Setembro de 2012 - ano XII - nº 05 R Em Foco UT BRASIL CCENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES CUT Jornal do Sindicato dos Bancários de Campina Grande e Região, Setembro de 2012 - ano XII - nº 05 Em Foco 02 setembro/2012 Greve surte efeito Chega

Leia mais

A Constituição Federal de 1988 estabeleceu:

A Constituição Federal de 1988 estabeleceu: A Constituição Federal de 1988 estabeleceu: Art. 8º É livre a associação profissional ou sindical, observado o seguinte: Art. 37º... VI - é garantido ao servidor público civil o direito à livre associação

Leia mais

Notícias Bancárias Nº 820 - NOVEMBRO 2013

Notícias Bancárias Nº 820 - NOVEMBRO 2013 Notícias Bancárias Nº 820 - NOVEMBRO 2013 1 2 Nº 820 - NOVEMBRO 2013 Notícias Bancárias Notícias Bancárias Nº 820 - NOVEMBRO 2013 Sindicato está sempre presente nas conquistas dos trabalhadores bancários

Leia mais

Relatório de reunião do Reunião do Comitê de Mulheres da ISP. 19 de agosto de 2015 SP CSA

Relatório de reunião do Reunião do Comitê de Mulheres da ISP. 19 de agosto de 2015 SP CSA Relatório de reunião do Reunião do Comitê de Mulheres da ISP 19 de agosto de 2015 SP CSA 1. Abertura e apresentação do programa do dia Jocélio Drummond Secretário regional da ISP abriu a reunião, dando

Leia mais

O TROCO. Jornal do Sindicato dos Bancários de Pelotas e Região - agosto Outubro de 2013. Uma Greve se faz com Luta!

O TROCO. Jornal do Sindicato dos Bancários de Pelotas e Região - agosto Outubro de 2013. Uma Greve se faz com Luta! O TROCO Jornal do Sindicato dos Bancários de Pelotas e Região - agosto Outubro de 2013 Uma Greve se faz com Luta! Bancários fazem a mais longa Greve dos últimos 20 anos no país. O TROCO Artigo O TROCO

Leia mais

DESCRIÇÃO DO CARGO EXIGÊNCIA VALOR

DESCRIÇÃO DO CARGO EXIGÊNCIA VALOR TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: DF000612/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 18/08/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR052450/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46206.015329/2015-54

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Page 1 of 6 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR001702/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 21/05/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR014964/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.006002/2013-41

Leia mais

CLÁUSULA 1ª - COMBATE À PRECARIZAÇÃO DAS RELAÇÕES DE TRABALHO

CLÁUSULA 1ª - COMBATE À PRECARIZAÇÃO DAS RELAÇÕES DE TRABALHO AGENDA DE DEBATES PARA A FORMAÇÃO DE CONSENSO E RENOVAÇÃO DA CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO DOS JORNALISTAS PROFISSIONAIS DO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO E O SINDICATO NACIONAL DAS EMPRESAS DE COMUNICAÇAO

Leia mais

Saúde do Bancário. Guia de direitos

Saúde do Bancário. Guia de direitos Saúde do Bancário Guia de direitos 1 Expediente: Publicação do Sindicato dos Bancários de Campinas e Região. Presidente: Jeferson Boava. Diretora de Imprensa: Maria Aparecida da Silva. Jornalista: Jairo

Leia mais

S I N O P S E S I N D I C A L J U N H O D E 2 0 0 8

S I N O P S E S I N D I C A L J U N H O D E 2 0 0 8 S I N O P S E S I N D I C A L J U N H O D E 2 0 0 8 ADICIONAL DE INSALUBRIDADE. MUDANÇA DA BASE DE CÁLCULO. Doravante as empresas deverão estar atentas à questão envolvendo o pagamento do adicional de

Leia mais

CLÁUSULA 08 AUXÍLIO TRANSPORTE A Compagas concederá para todos os empregados o valor de R$ 300,00 a título de auxilio transporte.

CLÁUSULA 08 AUXÍLIO TRANSPORTE A Compagas concederá para todos os empregados o valor de R$ 300,00 a título de auxilio transporte. PAUTA UNIFICADA DE REIVINDICAÇÃO PARA FINS DE CELEBRAÇÃO DO ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2013 DOS EMPREGADOS DA COMPANHIA PARANAENSE DE GÁS COMPAGAS CLÁUSULA 01 - VIGÊNCIA E ABRANGÊNCIA O presente

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 SINDICATO DOS EMPREGADOS VENDORES E VIAJANTES DO COMÉRCIO, PROPAGANDISTAS, PRPOAGANDISTAS-VENDEDORES E VENDEDORES DE PRODUTOS FARMACÊUTICOS NO ESTADO DE MINAS GERAIS,

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR029594/2015 DATA E HORÁRIO DA TRANSMISSÃO: 21/05/2015 ÀS 15:50 SINDICATO DOS EMP NO COM DE CONSELHEIRO LAFAIETE, CNPJ n. 19.721.463/0001-70,

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 1997 / 1998

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 1997 / 1998 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 1997 / 1998 A presente cópia foi registrada e arquivada na DRT/DF sob o n.º: 46206.006203/97-55 em 01/07/97 Sindicato Nacional dos Trabalhadores em Empresas Prestadoras de

Leia mais

Vale-cultura R$ mensais. mensais. Gestores ficam proibidos de enviar torpedos aos celulares dos bancários

Vale-cultura R$ mensais. mensais. Gestores ficam proibidos de enviar torpedos aos celulares dos bancários CGR CUT R BRASIL Bancários CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES Jornal do Sindicato dos Bancários de Campina Grande e Região - - 2013 Quanto o bancário deve receber referente as diferenças salariais e nos vales

Leia mais

RESUMO DA CONVENÇÃO COLETIVA DO TRABALHO 2014/2015.

RESUMO DA CONVENÇÃO COLETIVA DO TRABALHO 2014/2015. RESUMO DA CONVENÇÃO COLETIVA DO TRABALHO 2014/2015. Cláusula primeira REAJUSTE SALARIAL As empresas concederão a todos os empregados integrantes da categoria profissional representada, que perceberem salário

Leia mais

S I N O P S E S I N D I C A L S E T E M B R O D E 2 0 0 6

S I N O P S E S I N D I C A L S E T E M B R O D E 2 0 0 6 S I N O P S E S I N D I C A L S E T E M B R O D E 2 0 0 6 ALIMENTAÇÃO. Com data-base em 1º de setembro, o Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Alimentação (Setor de Derivados de Milho e Soja), representando

Leia mais

Saúde do Trabalhador. 15ª Conferência Interestadual dos Bancários da Bahia e Sergipe

Saúde do Trabalhador. 15ª Conferência Interestadual dos Bancários da Bahia e Sergipe 15ª Conferência Interestadual dos Bancários da Bahia e Sergipe Saúde: Ausência de Sintomas. Saúde (X ou =) Doenças. Saúde: Bem-estar Bio-psico-social. Causas mais frequentes do adoecimento: Estruturação

Leia mais

BB propõe avanços aos caixas, contratações e combate ao assédio moral

BB propõe avanços aos caixas, contratações e combate ao assédio moral Proposta do Banco do Brasil BB propõe avanços aos caixas, contratações e combate ao assédio moral REAJUSTE COM AUMENTO REAL - O piso e demais verbas salariais serão reajustados em 8% (aumento real de 1,84%).

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO/1993 SESI/DR SERVIÇO SOCIAL DA INDUSTRIA SINDAF/DF

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO/1993 SESI/DR SERVIÇO SOCIAL DA INDUSTRIA SINDAF/DF ACORDO COLETIVO DE TRABALHO/1993 SESI/DR SERVIÇO SOCIAL DA INDUSTRIA SINDAF/DF PRIMEIRO TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO CELEBRADA EM 30 DE AGOSTO DE 1993. ENTRE O SINDICATO DOS EMPREGADOS

Leia mais

PARA ENTENDER O PROGRAMA DE PROTEÇÃO AO EMPREGO

PARA ENTENDER O PROGRAMA DE PROTEÇÃO AO EMPREGO PARA ENTENDER O PROGRAMA DE PROTEÇÃO AO EMPREGO 2 CSB - Central dos Sindicatos Brasileiros CUT - Central Única dos Trabalhadores Força Sindical NCST - Nova Central Sindical de Trabalhadores UGT - União

Leia mais

TERMO ADITIVO Á CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO

TERMO ADITIVO Á CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO TERMO ADITIVO Á CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 1 Entre as partes, de um lado o SINDICATO DOS EMPREGADOS VENDEDORES E VIAJANTES DO COMÉRCIO, PROPAGANDISTAS, PROPAGANDISTAS VENDEDORES E VENDEDORES DE PRODUTOS

Leia mais

CAMPANHA SALARIAL COPEL 2015 PAUTA UNIFICADA SEÇÃO I DO ACORDO COLETIVO DE TRABALHO

CAMPANHA SALARIAL COPEL 2015 PAUTA UNIFICADA SEÇÃO I DO ACORDO COLETIVO DE TRABALHO CAMPANHA SALARIAL COPEL 2015 PAUTA UNIFICADA SEÇÃO I DO ACORDO COLETIVO DE TRABALHO CLÁUSULAS ECONÔMICAS 01 REAJUSTE SALARIAL A partir de 1º de outubro de 2015, a Copel fará a correção salarial pelo índice

Leia mais

COMO SÃO DEFINIDOS OS 2. NOSSOS SALÁRIOS

COMO SÃO DEFINIDOS OS 2. NOSSOS SALÁRIOS COMO SÃO DEFINIDOS OS 2. NOSSOS SALÁRIOS Fazendo uma analogia, podemos afirmar que salário é um preço pago pelo trabalho realizado, assim como se paga um preço por qualquer mercadoria na praça. A força

Leia mais

GESTÃO CONTÁBIL PARA CONDOMÍNIOS. FACILITADOR: José Martins Castelo Neto Contador CRC/CE nº. 19.235 Mestrando em Controladoria - UFC

GESTÃO CONTÁBIL PARA CONDOMÍNIOS. FACILITADOR: José Martins Castelo Neto Contador CRC/CE nº. 19.235 Mestrando em Controladoria - UFC CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO ESTADO DO CEARÁ CRC-CE CE GESTÃO CONTÁBIL PARA CONDOMÍNIOS FACILITADOR: José Martins Castelo Neto Contador CRC/CE nº. 19.235 Mestrando em Controladoria - UFC FORTALEZA-CE

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO que entre si celebram, de um lado, o SINDICATO DAS INDÚSTRIAS DE CELULOSE, PAPEL E PAPELÃO NO ESTADO DE MINAS GERAIS - SINPAPEL, e, de outro

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 Pelo presente instrumento, de um lado o SINDICATO DOS TRABALHADORES EM TRANSPORTES RODOVIÁRIOS DE SOROCABA E REGIÃO, com sede à Rua Augusto Franco, nº 159, em Sorocaba/SP,

Leia mais

PAUTA DE REIVINDICAÇÕES- EDUCAÇÃO BÁSICA E ESCOLA TÉCNICAS 2014/2015

PAUTA DE REIVINDICAÇÕES- EDUCAÇÃO BÁSICA E ESCOLA TÉCNICAS 2014/2015 PAUTA DE REIVINDICAÇÕES- EDUCAÇÃO BÁSICA E ESCOLA TÉCNICAS 2014/2015 1 - Manutenção de todas as cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho 2014/2015, celebrados entre Sinproep-DF e Sinepe-DF com os seguintes

Leia mais

A Negociação Sindical em Tempos de Pleno Emprego

A Negociação Sindical em Tempos de Pleno Emprego A Negociação Sindical em Tempos de Pleno Emprego Flávio Obino Filho www.obinoadvogados.com.br fof@obinoadvogados.com.br Papel do Facilitador Contextualizar a discussão, coordenar e incentivar o debate

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2013

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2013 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2013 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG001633/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 30/04/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR017942/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46211.001682/2013-16 DATA DO

Leia mais

FÓRUM DE SAÚDE E CONDIÇÕES DE TRABALHO PAUTA DE REIVINDICAÇÕES DOS TRABALHADORES DO BANCO SANTANDER REUNIÃO DE 25/07/2013

FÓRUM DE SAÚDE E CONDIÇÕES DE TRABALHO PAUTA DE REIVINDICAÇÕES DOS TRABALHADORES DO BANCO SANTANDER REUNIÃO DE 25/07/2013 FÓRUM DE SAÚDE E CONDIÇÕES DE TRABALHO PAUTA DE REIVINDICAÇÕES DOS TRABALHADORES DO BANCO SANTANDER REUNIÃO DE 25/07/2013 Em encontro nacional dos dirigentes sindicais do Santander, realizado nos dias

Leia mais

ÍNDICE CURSO DE DEPARTAMENTO PESSOAL. DEPARTAMENTO PESSOAL ONLINE www.departamentopessoalonline.com - 3 -

ÍNDICE CURSO DE DEPARTAMENTO PESSOAL. DEPARTAMENTO PESSOAL ONLINE www.departamentopessoalonline.com - 3 - ÍNDICE CURSO DE DEPARTAMENTO PESSOAL INTRODUÇÃO... 008 DISPOSIÇÕES GERAIS... 009 Conceito de empregador... 009 Conceito de empregado... 009 Direitos do empregado... 010 ASSÉDIO MORAL E SEXUAL NO TRABALHO...

Leia mais

Resumo das regras nas medidas provisórias nº 664 e nº 665

Resumo das regras nas medidas provisórias nº 664 e nº 665 Resumo das regras nas medidas provisórias nº 664 e nº 665 Cenário Aumentou o emprego e a formalização: 15,5 milhões no setor privado de 2003 a 2013 Base de segurados da previdência aumentou em 30 milhões

Leia mais

DIÁLOGO SOCIAL BASF AMÉRICA DO SUL BRASIL

DIÁLOGO SOCIAL BASF AMÉRICA DO SUL BRASIL DIÁLOGO SOCIAL NA BASF AMÉRICA DO SUL E NO BRASIL Convenção 87 e 98 da OIT 1986 1º Encontro (Brasil) dos Trabalhadores no Grupo BASF Solidariedade Internacional Seminário: Padrão da Indústria Química Maio/1993

Leia mais

Companheiros e companheiras,

Companheiros e companheiras, Companheiros e companheiras, Utilizada sob o falso argumento de modernizar as relações de trabalho e garantir a especialização no serviço, a terceirização representa na realidade uma forma de reduzir o

Leia mais

Encontro Nacional ISONOMIA. Conquistando uma só Caixa para todos os empregados

Encontro Nacional ISONOMIA. Conquistando uma só Caixa para todos os empregados 3º o Encontro Nacional de ISONOMIA Conquistando uma só Caixa para todos os empregados ATS e licença-prêmio já! ISONOMIA, UMA LUTA DE TODOS A isonomia de direitos e benefícios entre todos os trabalhadores

Leia mais

I ADESÃO À CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO - FENABAN

I ADESÃO À CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO - FENABAN ACORDO COLETIVO DE TRABALHO, que entre si fazem, de um lado o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social BNDES, CNPJ 33.657.248/0001-89 e suas subsidiárias, a BNDES Participações S/A BNDESPAR,

Leia mais

O Sindicato que é a cara do trabalhador!

O Sindicato que é a cara do trabalhador! SINDICATO DOS EMPREGADOS EM EDIfícios e condomínios, em empresas de prestação de serviços em asseio, conservação, higienização, desinsetização, portaria, vigia e dos cabineiros de belo horizonte Rua Jaceguai,

Leia mais

PAUTA DE REIVINDICAÇÃO CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014

PAUTA DE REIVINDICAÇÃO CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 PAUTA DE REIVINDICAÇÃO CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 CLÁUSULA PRIMEIRA - VIGÊNCIA E DATA-BASE As partes fixam a vigência da presente Convenção Coletiva de Trabalho no período de 1º de maio de

Leia mais

ADICIONAL DE PERICULOSIDADE 20ª CLÁUSULA PAGAMENTO DO ADICIONAL DE PERICULOSIDADE OUTROS ADICIONAIS

ADICIONAL DE PERICULOSIDADE 20ª CLÁUSULA PAGAMENTO DO ADICIONAL DE PERICULOSIDADE OUTROS ADICIONAIS COMPANHIA DO METROPOLITANO DE SÃO PAULO METRÔ SINDICATO DOS METROVIÁRIOS CLÁUSULA PRIMEIRA - VIGÊNCIA E DATA-BASE CLÁUSULA - VIGÊNCIA E DATA-BASE CLÁUSULA SEGUNDA - ABRANGÊNCIA CLÁUSULA - ABRANGÊNCIA SALÁRIOS,

Leia mais

Fonte: Sepe/RJ, Dieese e IBGE Elaboração: Dieese - Subseção Sepe/RJ

Fonte: Sepe/RJ, Dieese e IBGE Elaboração: Dieese - Subseção Sepe/RJ Em praticamente todos os segmentos da sociedade, fala-se muito da importância da educação pública para o desenvolvimento de um povo, e no município do Rio de Janeiro não é diferente. Nas diversas instâncias

Leia mais

PAUTA DE REIVINDICAÇÃO DOS TRABALHADORES DA VIVO PARA ACORDO COLETIVO 2008/2009. CAPíTULO I DAS CONDIÇÕES ECONÔMICAS

PAUTA DE REIVINDICAÇÃO DOS TRABALHADORES DA VIVO PARA ACORDO COLETIVO 2008/2009. CAPíTULO I DAS CONDIÇÕES ECONÔMICAS PAUTA DE REIVINDICAÇÃO DOS TRABALHADORES DA VIVO PARA ACORDO COLETIVO 2008/2009 CAPíTULO I DAS CONDIÇÕES ECONÔMICAS Cláusula Primeira - Reajuste Salarial A Empresa reajustará em 1º de outubro/2008, os

Leia mais

ACORDO COLETIVO 2008/2009

ACORDO COLETIVO 2008/2009 SINDICATO DO COMÉRCIO VAREJISTA E ATACADISTA DE VITÓRIA DA CONQUISTA ACORDO COLETIVO 2008/2009 SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMÉRCIO EM VITÓRIA DA CONQUISTA - BAHIA 01 DE MARÇO DE 2008 CONVENÇÃO COLETIVA

Leia mais

SINDICATO DOS TRABALHADORES NO SERVIÇO PÚBLICO MUNICIPAL DE ITU FILIADO A FESSPMESP

SINDICATO DOS TRABALHADORES NO SERVIÇO PÚBLICO MUNICIPAL DE ITU FILIADO A FESSPMESP 1 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 - ESTATUTÁRIO Pelo presente instrumento particular de Acordo Coletivo de Trabalho de um lado o Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Itu, entidade

Leia mais

Parágrafo 1 - Somente os empregados que estejam no efetivo exercício de suas atividades na EMPRESA farão jus ao Vale Alimentação ou Refeição.

Parágrafo 1 - Somente os empregados que estejam no efetivo exercício de suas atividades na EMPRESA farão jus ao Vale Alimentação ou Refeição. PELO PRESENTE ACORDO COLETIVO DE TRABALHO, DE UM LADO A CDN SERViÇOS DE ÁGUA E ESGOTO S.A., INSCRITA NO CNPJ SOB N 07.496.584/0001-87, COM SEDE NA AVENIDA 20 DE JANEIRO S/ N - RUA E., ILHA DO GOVERNADOR,

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2007/2008

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2007/2008 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2007/2008 BR 101 Km 205 Barreiros São José SC 1 Data-base - Maio/2007 BR 101 Km 205 Barreiros São José SC 2 Pelo presente instrumento, de um lado a Centrais de Abastecimento

Leia mais

1 de 5 16/11/2011 08:20

1 de 5 16/11/2011 08:20 1 de 5 16/11/2011 08:20 Nome E-mail OK Quarta-Feira, 16 de Novembro de 2011 Palavra chave 2 de 5 16/11/2011 08:20 Home Artigos Biblioteca Revista Notícias Informativo Galeria de Fotos Humor Livro de Visitas

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RS000955/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 10/06/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR028972/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46218.009094/2013-61 DATA DO

Leia mais

As diversas opções de aposentadoria para os Servidores Públicos Federais

As diversas opções de aposentadoria para os Servidores Públicos Federais As diversas opções de aposentadoria para os Servidores Públicos Federais Secretaria de Estudos, Pesquisas e Políticas Públicas e Secretaria de Formação Política e Sindical. SINDICATO DOS TRABALHADORES

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2013

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2013 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2013 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SP012504/2012 DATA DE REGISTRO NO MTE: 09/11/2012 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR060006/2012 NÚMERO DO PROCESSO: 46261.005100/2012-02 DATA DO

Leia mais

Contraf-CUT e CNTV discutem segurança com prefeita de Angra de Reis

Contraf-CUT e CNTV discutem segurança com prefeita de Angra de Reis Contraf-CUT e CNTV discutem segurança com prefeita de Angra de Reis Foto Joseph Representantes dos vigilantes e bancários se reuniram com prefeita de Angra dos Reis (RJ) para pedir um projeto de lei no

Leia mais

Representação e enquadramento Sindical ITF ILO IMO. Central Sindical CTB. Confederação CONTTMAF Federação FNTTAA. Representados

Representação e enquadramento Sindical ITF ILO IMO. Central Sindical CTB. Confederação CONTTMAF Federação FNTTAA. Representados Representação e enquadramento Sindical ILO ITF IMO Central Sindical CTB Confederação CONTTMAF Federação FNTTAA Representados Atividades de navegação e seus segmentos Navegação tradicional - Longo curso

Leia mais

As bandeiras de luta do movimento sindical atual, o seu significado e importância para os trabalhadores

As bandeiras de luta do movimento sindical atual, o seu significado e importância para os trabalhadores As bandeiras de luta do movimento sindical atual, o seu significado e importância para os trabalhadores 40 HORAS SEMANAIS SEM REDUÇÃO SALARIAL A luta pela redução da jornada acontece desde os primórdios

Leia mais

Primeiro trimestre de 2004: lucro de US$ 355 milhões (crescimento de 135%)

Primeiro trimestre de 2004: lucro de US$ 355 milhões (crescimento de 135%) CNM/CUT - CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS METALÚRGICOS DA CUT DIEESE - DEPARTAMENTO INTERSINDICAL DE ESTATÍSTICA E ESTUDOS SÓCIO-ECONÔMICOS SUBSEÇÃO CNM/CUT ALCOA BRASIL 1 ALCOA NO MUNDO Resultados financeiros:

Leia mais

Infor-Pag. Importa lançamentos de outros Sistemas (Ponto Eletrônico, Convênios,...).

Infor-Pag. Importa lançamentos de outros Sistemas (Ponto Eletrônico, Convênios,...). Cálculos Infor-Pag CLT, Estagiários, Autônomos e Pró-Labore. Geral ou por Centro de Custos. Recálculo. Com o mesmo código de evento pode-se ter 3 tipos de movimento; Normal, diferença ou estorno. Permite

Leia mais

PAUTA DE REIVINDICAÇÕES PERÍODO 1º/05/2015 A 30/04/2016

PAUTA DE REIVINDICAÇÕES PERÍODO 1º/05/2015 A 30/04/2016 PAUTA DE REIVINDICAÇÕES PERÍODO 1º/05/2015 A 30/04/2016 CLÁUSULA 1ª - REAJUSTE SALARIAL Fica estabelecido o reajuste dos salários dos empregados pertencentes à categoria profissional representada pelo

Leia mais

DIREÇÃO NACIONAL DA CUT APROVA ENCAMINHAMENTO PARA DEFESA DA PROPOSTA DE NEGOCIAÇÃO DO SALÁRIO MÍNIMO, DAS APOSENTADORIAS E DO FATOR PREVIDENCIÁRIO

DIREÇÃO NACIONAL DA CUT APROVA ENCAMINHAMENTO PARA DEFESA DA PROPOSTA DE NEGOCIAÇÃO DO SALÁRIO MÍNIMO, DAS APOSENTADORIAS E DO FATOR PREVIDENCIÁRIO DIREÇÃO NACIONAL DA CUT APROVA ENCAMINHAMENTO PARA DEFESA DA PROPOSTA DE NEGOCIAÇÃO DO SALÁRIO MÍNIMO, DAS APOSENTADORIAS E DO FATOR PREVIDENCIÁRIO A CUT e as centrais sindicais negociaram com o governo

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ000096/2012 DATA DE REGISTRO NO MTE: 18/01/2012 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR064426/2011 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.042751/2011-40 DATA DO

Leia mais

SINDICATO DOS BANCÁRIOS DE BRASÍLIA PÚBLICA

SINDICATO DOS BANCÁRIOS DE BRASÍLIA PÚBLICA SINDICATO DOS BANCÁRIOS DE BRASÍLIA PÚBLICA 2 Caixa, patrimônio dos brasileiros. Caixa 100% pública! O processo de abertura do capital da Caixa Econômica Federal não interessa aos trabalhadores e à população

Leia mais

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES RESOLUÇÕES A Direção Nacional da CUT, reunida em Brasília no dia 05 de março de 2015, após avaliar a gravidade conjuntura nacional por ocasião da abertura do 12º CONCUT, aprovou como resolução o chamamento

Leia mais

Assédio Moral, agrotóxicos e trabalho infantil

Assédio Moral, agrotóxicos e trabalho infantil O gibi A saúde do trabalhador está por um fio nasceu do trabalho do Coletivo Estadual de Saúde, Trabalho e Meio Ambiente da CUT/SP, que integra a Secretaria de Políticas Sociais da CUT/SP. A publicação

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2016

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2016 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2016 SIND DOS EMP VEN E VIAJ DO C P P V E VEN DE P FAR DO DF, CNPJ n. 00.449.181/0001-38, neste ato representado(a) por seu Presidente, Sr(a). MARIA APARECIDA ALVES

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015. Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015. Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG002515/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 10/07/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR038779/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46211.004745/2014-77 DATA

Leia mais

Vitória! Mesmo com conjuntura difícil, vigilantes arrancam vitória em sua Campanha Salarial 2015

Vitória! Mesmo com conjuntura difícil, vigilantes arrancam vitória em sua Campanha Salarial 2015 Janeiro de 2015 Ano XVIII Nº 424 Vitória! Mesmo com conjuntura difícil, vigilantes arrancam vitória em sua Campanha Salarial 2015 Em um ano que começou com uma conjuntura muito difícil, os vigilantes podem

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL Page 1 of 6 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR003056/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 23/07/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR039599/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.008706/2014-39

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/resumo/resumovisualii.. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ001782/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 04/09/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO:

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SRT00368/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 07/11/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR058802/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46000.006806/2014-16 DATA

Leia mais

VALE ALIMENTAÇÃO PARA FUNCIONÁRIOS

VALE ALIMENTAÇÃO PARA FUNCIONÁRIOS Prezados Senhores, Ref. VALE ALIMENTAÇÃO PARA FUNCIONÁRIOS A Associação Comercial de Ilhabela está disponibilizando para as empresas da cidade, que fornecem para seus funcionários cestas básicas (ou vale-alimentação),

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RS001498/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 02/08/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR039452/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46218.012508/2013-39 DATA DO PROTOCOLO: 01/08/2013 ACORDO COLETIVO

Leia mais

CLÁUSULA 1ª - DATA BASE Fica reconhecida e garantida como data-base da categoria a data de 1º de março.

CLÁUSULA 1ª - DATA BASE Fica reconhecida e garantida como data-base da categoria a data de 1º de março. PAUTA DO ACORDO COLETIVO DE TRABALHO FIRMADO ENTRE O SINDICATO DOS SERVIDORES EM CONSELHOS E ORDENS DE FISCALIZAÇÃO PROFISSIONAL E ENTIDADES COLIGADAS E AFINS DO ESTADO DO ESPIRITO SANTO SINDICOES-ES E

Leia mais

PESQUISA: INDICADORES DE TRABALHO DECENTE EMPRESA- HOTEL TROPICAL

PESQUISA: INDICADORES DE TRABALHO DECENTE EMPRESA- HOTEL TROPICAL PESQUISA: INDICADORES DE TRABALHO DECENTE EMPRESA- HOTEL TROPICAL A Rede Tropical de Hotel foi criada em 20 de agosto de 1959 como Realtur S/A Hotelaria ligada a Real Transportes Aéreos S/A. Atualmente

Leia mais

Tabela do Imposto de Renda das Pessoas Físicas (IRPF) tem de ser reajustada em 46,84%

Tabela do Imposto de Renda das Pessoas Físicas (IRPF) tem de ser reajustada em 46,84% Tabela do Imposto de Renda das Pessoas Físicas (IRPF) tem de ser reajustada em 46,84% A correção de 8% na tabela do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF), válida a partir de 1º de fevereiro de 2006, não

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2010/2010

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2010/2010 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2010/2010 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: DF000058/2010 DATA DE REGISTRO NO MTE: 25/01/2010 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR003190/2010 NÚMERO DO PROCESSO: 46206.000754/2010-34 DATA

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG001644/2010 DATA DE REGISTRO NO MTE: 02/06/2010 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR026139/2010 NÚMERO DO PROCESSO: 46211.004129/2010-92 DATA DO

Leia mais

Bancários do Ceará aprovam acordos com BB, Caixa e Bancos Privados. Greve continua no BNB

Bancários do Ceará aprovam acordos com BB, Caixa e Bancos Privados. Greve continua no BNB www.bancariosce.org.br Informativo do Sindicato dos Bancários do Ceará Edição nº 1354 7 a 11 de outubro de 2014 Bancários do Ceará aprovam acordos com BB, Caixa e Bancos Privados. Greve continua no BNB

Leia mais

SINDPD/SC- SINDICATO QOS EMPREGADOS EM EMPRESAS DE PROCESSAMENTO DE DADOS DE SANTA CATARINA.

SINDPD/SC- SINDICATO QOS EMPREGADOS EM EMPRESAS DE PROCESSAMENTO DE DADOS DE SANTA CATARINA. SINDPD/SC- SINDICATO QOS EMPREGADOS EM Oficio n 099/2013 Florian6polis, 29 de abril de 2013. A ITAKE TELECOM Balneario Camboriu Prezados Senhores(as), Nas ultimas assembleias gerais dos trabalhadores de

Leia mais

SINDMINÉRIOS SANTOS. Sindicato dos Trabalhadores no Comércio de Minérios, Derivados de Petróleo e Combustíveis de Santos e Região.

SINDMINÉRIOS SANTOS. Sindicato dos Trabalhadores no Comércio de Minérios, Derivados de Petróleo e Combustíveis de Santos e Região. FEDERAÇÃO DOS TRABALHADORES NO COMÉRCIO DE MINÉRIOS E DERIVADOS DE PETRÓLEO NO ESTADO DE SÃO PAULO 01 - REAJUSTE SALARIAL PAUTA DE REIVINDICAÇÕES SIREGÁS 2012/2013 As Empresas concederão, a todos os empregados

Leia mais

CLÁUSULA PREIMEIRA - DATA-BASE E VIGÊNCIA

CLÁUSULA PREIMEIRA - DATA-BASE E VIGÊNCIA ACORDO COLETIVO DE TRABALHO que celebra o Serviço Social da Indústria Departamento Nacional - SESI/DN CNPJ-33.641.358/0001-52, Conselho Nacional - SESI/CN CNPJ - 03.800.479/0001-39, Serviço Nacional de

Leia mais

Acidente no Trabalho. Telmo Francisco C. Cirne Jr. Advogado Especialista em Direito Civil e Direito do Trabalho. 24/04/2013

Acidente no Trabalho. Telmo Francisco C. Cirne Jr. Advogado Especialista em Direito Civil e Direito do Trabalho. 24/04/2013 Acidente no Trabalho Telmo Francisco C. Cirne Jr. Advogado Especialista em Direito Civil e Direito do Trabalho. 24/04/2013 Atual panorama da Justiça do Trabalho (empresa x empregador): a) Defere indenização

Leia mais

CLÁUSULA 1" - REAJUSTE SALARIAL

CLÁUSULA 1 - REAJUSTE SALARIAL PELO PRESENTE ACORDO COLETIVO DE TRABALHO, DE UM LADO O CONSÓRCIO CEMBRA - DUCTOR - NOVACON, INSCRITO NO CNPJ SOB N 05.634.481/0001~0, COM SEDE NA AVENIDA 20 DE JANEIRO S/ N - RUA E -, ILHA DO GOVERNADOR,

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA 2011

CONVENÇÃO COLETIVA 2011 SINDICATO DO COMÉRCIO VAREJISTA E ATACADISTA DE VITÓRIA DA CONQUISTA CONVENÇÃO COLETIVA 2011 SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMÉRCIO EM VITÓRIA DA CONQUISTA - BAHIA CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO PELO PRESENTE

Leia mais

S I N O P S E S I N D I C A L S E T E M B R O D E 2 0 0 0

S I N O P S E S I N D I C A L S E T E M B R O D E 2 0 0 0 S I N O P S E S I N D I C A L S E T E M B R O D E 2 0 0 0 BANCÁRIOS. Com data-base em 1º de setembro, A Federação Nacional dos Bancos FENABAN objetivando a renovação da convenção coletiva de trabalho ofereceu

Leia mais