Relatório de Sustentabilidade

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Relatório de Sustentabilidade"

Transcrição

1 Relatório de Sustentabilidade Sustainability report ano-safra crop year 2012/2013 1

2 Carta do presidente President Letter Pelo segundo ano consecutivo publicamos nosso Relatório de Sustentabilidade, enriquecendo nosso relacionamento com os stakeholders. Esta publicação, referente ao ano-safra 2012/2013, finalizado em 31 de março de 2013, dá visibilidade a um conjunto de ações implementadas pela Biosev que reforçam o nosso comprometimento com o tema Sustentabilidade. O setor sucroenergético é, dentro do agronegócio brasileiro, um dos mais promissores e dinâmicos da economia de nosso País. Isso nos abre oportunidades imensas, e também grandes responsabilidades, ainda mais quando pensamos no potencial que nossos produtos têm. O açúcar é o mais barato alimento energético existente e o etanol, uma fonte limpa, renovável e que gera uma contribuição importante à redução dos gases de efeito estufa na atmosfera e, no futuro, será cada vez mais importante na matriz energética brasileira e mundial. Trabalhando na evolução das três dimensões básicas da Sustentabilidade econômica, social e ambiental, precisamos de soluções inovadoras e respostas cada vez mais ágeis. A Biosev tem investido na evolução constante de seus processos. A criação do Comitê de Segurança, Meio Ambiente e Sustentabilidade foi um avanço na safra 12/13, quando passamos a trabalhar ainda mais nossas forças e oportunidades de melhoria. Investimos em sistemas e infraestrutura, de forma que nossas equipes estejam mais seguras no desempenho de suas atividades e percebam que as ações de sustentabilidade são parte do dia a dia do nosso trabalho. O último ano-safra foi de grande evolução para a Companhia com a abertura de capital na BM&FBovespa no mês de abril de 2013, ocasião em que ingressamos no Novo Mercado, que reúne empresas com o mais alto grau de governança, transparência e respeito aos investidores. A safra 2012/2013 também foi 2

3 Rui Chammas Diretor-presidente Chief Executive Officer desafiadora para o setor como um todo, influenciado pela pressão de custo, situação que a empresa mitigou com ganhos de produtividade. No projeto de crescimento da Biosev, estamos agora em uma fase em que desempenho é fundamental. Nosso objetivo nesse próximo horizonte é atingir a melhor utilização de nossos ativos, bem como a excelência em todos os nossos processos nas áreas Agrícola, Industrial, Comercial, Logística e, também, em Sustentabilidade. Esse é o nosso desafio e vamos trabalhar para superá-lo. Boa leitura. For the second consecutive year we published our Sustainability Report, enriching our relationships with stakeholders. This publication, covering the crop year 2012/2013 ended March 31, 2013, gives visibility to a set of actions implemented by Biosev and reinforce our commitment to Sustainability theme. The sugarcane industry is within the agribusiness, one of the most promising and dynamic of our country s economy. This opens up tremendous opportunities, as well as great responsibility, especially when we think about the potential our products have sugar being the cheapest existing energy food and ethanol clean, and renewable source that generates a significant contribution to reducing greenhouse gas gases in the atmosphere and in the future will be increasingly important in the Brazilian and global energy. Working in the evolution of the three basic dimensions of sustainability: economic, social and environmental, we need innovative solutions and increasingly agile responses. The Biosev has invested in evolving its processes. The creation of the Safety, Environment and Sustainability Committee was a breakthrough in the 12/13 season, when we started working better our strengths and opportunities for improvement. We invest in systems and infrastructure so that our teams are safer in performing its activities and realize that sustainability initiatives are part of our day to day work. The last crop year was great evolution for the company to IPO on the BM&FBovespa in April of 2013, at which time we entered the Novo Mercado, which brings together companies with the highest standards of governance, transparency and respect for investors. The 2012/2013 harvest was also challenging for the sector as a whole, influenced by the cost pressure that the company mitigated with productivity gains. In the design of Biosev growth, we are now at a stage where performance is critical. Our goal in this next horizon is to achieve better use of our assets and the pursuit of excellence in all our processes in Agricultural, Industrial, Commercial, Logistics area and also in Sustainability. This is our challenge and we will work to achieve it. Good reading. 3

4 PROCESSO DE RELATO THE REPORT PROCESS A Biosev avança, ano a ano, na busca pela excelência em sua gestão. Biosev progresses, year by year, on search for excellence in management. Com base nas diretrizes da Global Reporting Initiative GRI (versão G3.1), elaboramos, pelo segundo ano, o nosso Relatório de Sustentabilidade. Esta publicação refere-se ao ano-safra que foi de 1º de abril de 2012 a 31 de março de Ano a ano, avançamos na busca pela excelência na nossa gestão, revisando e aperfeiçoando nossas práticas. Apresentamos um relatório com nível de aplicação B, contendo 36 indicadores com informações referentes ao desempenho econômico, ambiental, social e setorial das 12 usinas da Biosev S.A, localizadas nas regiões Sudeste, Nordeste e Centro- Oeste do Brasil, e de sua controlada Biosev Bionergia S.A, além dos indicadores de perfil. Os indicadores de desempenho econômico também incluem os dados das empresas que fazem parte do grupo: LDC Bioenergia International S.A.; Biosev Bioenergia Ltd.; Biosev Bioenergia S.A.; Biosev Terminais Portuários e Participações Ltda.; Biosev Passatempo Bioenergia S.A.; Crystalsev Comércio e Representações Ltda.; Sociedade Operadora Portuária de Ltda.; TEAG Terminal de Exportação de Açúcar do Guarujá Ltda.; Crystalsev Participações Ltda.; Crystalsev Internacional S.A.; Crystalsev Fomento Ltda.; Crystalsev Serviços de Intermediação de Negócios Ltda.; Crystalsev Bioenergia Ltda.; e CTC Centro de Tecnologia Canavieira S.A. (GRI 2.1; 3.1; 3.2; 3.3; 3.6; 3.7; 3.8; 3.9; 3.11). ESCOPO Para o ciclo 2012/2013 não houve uma nova consulta com os stakeholders. Foram mantidos os temas prioritários identificados no ciclo anterior, definidos com apoio de consultoria especializada, a qual levantou os interesses e expectativas dos públicos interno e externo. A Companhia optou por não realizar uma nova consulta porque os temas ainda estão em pauta dentro da organização e em processo de evolução. São eles: força de trabalho; presença no mercado; comunidade local; mudanças climáticas; equilíbrio econômicofinanceiro; governança corporativa; eventuais riscos de ocorrência de trabalho infantil e/ou análogo ao escravo; alimentos saudáveis; rotulagem de produtos e serviços e saúde do trabalhador. (GRI 3.5; 4.17) Para a apuração das informações, durante o processo de coleta de dados realizamos workshops sobre o protocolo da GRI com os envolvidos, além de entrevistas com os gestores da Companhia. Este relatório foi publicado em dois idiomas: português e inglês. No índice remissivo estão os indicadores reportados, indicando em quais páginas podem ser localizados. Para conhecimento das diretrizes e indicadores GRI utilizados neste relato, acesse: 4

5 ENGAJAMENTO COM STAKEHOLDERS O engajamento de stakeholders na Biosev é realizado de maneira pontual, quando identificamos mudanças significativas relativas ao mercado, às operações da Biosev ou à sua atuação. O processo de elaboração do Relatório de Sustentabilidade é, atualmente, a principal ferramenta de engajamento da Companhia com seus públicos de interesse, e as iniciativas neste sentido são apresentadas ao longo deste relatório. O engajamento pode ocorrer, em determinadas unidades operacionais, de maneira periódica ou, como será observado no relato dos indicadores relacionados às comunidades, com o engajamento de fornecedores externos, dentre outros. Nossos principais stakeholders são apresentados abaixo. Stakeholder Stakeholder Empresa (estratégia) The company (strategy) Colaboradores Employees Acionistas Shareholders Fornecedores (cana e suprimentos) Suppliers (sugarcane and supplies) Empresas Terceiras Third Parties Concorrentes Competitors Comunidade Local The local community Governo The government Clientes Clients Entidades sem fins lucrativos/ongs Non-profit organizations/ngos Interno/Externo Internal/External Interno Internal Interno Internal Externo External Externo External Externo External Externo External Externo External Externo External Externo External Externo External Based on the guidelines for the Global Reporting Initiative GRI (version G3.1) we have prepared our second sustainability report. This report covers the crop year from April 1, 2012, to March 31, We pursue management excellence year on year, reviewing and improving our practices. We have a level B application, including 36 indicators regarding economic, environmental, social and industry performance for the 12 Biosev S.A. mills in the Southeast, Northeast and Center-West regions of Brazil, and its subsidiary Biosev Bioenergy S.A., in addition to profile indicators. The economic performance indicators include data from the companies that belong to the group: LDC Bioenergia Internacional S.A.; Bioenergia Ltda.; Biosev Bioenergia S.A.; Biosev Terminais; Portuários e Participações Ltda.; Biosev Passatempo Bioenergia S.A.; Crystalsev Comércio e Representações Ltda.; Sociedade Operadora Portuária de Ltda.; TEAG Terminal de Exportação de Açúcar do Guarujá Ltda.; Crystalsev Participações Ltda.; Crystalsev Internacional S.A.; Crystalsev Fomento Ltda.; Crystalsev Serviços de Intermediação de Negócios Ltda.; Crysralsev Bionergia Ltda.; e CTC Centro de Tecnologia Sugarcanevieira S.A. (GRI 2.1; 3.1; 3.2; 3.3; 3.6; 3.7; 3.8; 3.9; 3.11) SCOPE For the 2012/2013 cycle no further consultation with stakeholders was held. The priority issues identified in the previous cycle were maintained, what was developed with the support of expert advice, which surveyed the interests and expectations of internal and external audiences. The company chose not to carry out another consultation because the matters are still under discussion and in evolution within the organization. These are: the workforce; market presence; the local community; climate change; economic and financial balance; corporate governance; the risk of child labor and / or slavery-like labor; healthy foods; product labeling, and workers services and health.(gri 3.5, 4.17) Workshops on the GRI protocol with those involved in the data collection process, and interviews with managers and officers were held to collect the information. This report has been published in two languages: Portuguese and English. The indicators reported on are in the index. To learn more about the GRI guidelines and indicators used in this report, please go to: www. globalreporting.org STAKEHOLDER ENGAGEMENT Biosev engages with stakeholders in a timely manner when we identify significant changes regarding the market or the company s operations and performance. The preparation of the Sustainability Report is currently Biosev s main tool of engagement with its stakeholders and the report herein presents the initiatives involved. Engagement with the communities, external agricultural suppliers, and others may happen periodically in certain operating units, as shown by the indicators. Our key stakeholders are shown below. A elaboração deste relatório é uma importante ferramenta no engajamento de stakeholders da empresa. The development of this report is an important tool to promote engagement of company s stakeholders. 5

6 O público interno é muito importante por representar toda a energia que move a Biosev. Workforce is very important because it represents all the energy that moves Biosev. Consideramos como parte interessada a ser engajada todo público e/ou entidade que cause ou gere impacto direto ou indireto nas atividades da Biosev como um todo. O público interno, por sua vez, é imprescindível neste engajamento por representar toda a energia que move a Companhia, tanto estrategicamente como operacionalmente. (GRI 4.14; 4.15; 4.16) PRÊMIOS E RECONHECIMENTOS (2.10) Unica 25 anos de Bioeletricidade a Biosev foi condecorada pela União da Indústria de Canade-açúcar (Unica), que identificou as empresas pioneiras em comercialização e geração de bioeletricidade. Melhores e Maiores a Biosev participou da pesquisa anual realizada pela revista Exame, e foi listada no ranking dos 200 Maiores Grupos da América Latina. Valor 1000 a Biosev integrou a 108ª posição no ranking do Valor We consider interested stakeholders to be engaged any audience and / or organization that causes or has a direct or indirect impact on Biosev s activities as a whole. The internal audience, in turn, is essential in this engagement as it represents energy that drives the company, both strategically and operationally. (GRI 4.14; 4:15; 4:16) AWARDS AND CERTIFICATIONS (2.10) Unica 25 years of Bioelectricity Biosev was honored by the Sugarcane Industry Association (Unica) as a pioneer in bioelectricity marketing and generation. Melhores e Maiores (The Best and The Greatest) Biosev was listed in the top 200 Largest Groups in Latin America in an annual survey carried out by Exame magazine. Valor 1000 Biosev was ranked 108th in the Valor 1000 Ranking. Visão da Agroindústria (Agribusiness Vision) The company s generation and cogeneration activities were honored with first prize in the 2012 Visão da Agroindústria Award. Visão da Agroindústria as ações de geração e cogeração da Companhia foram reconhecidas com o primeiro lugar no prêmio Visão da Agroindústria CERTIFICAÇÕES CERTIFICATIONS As ações de geração e cogeração de energia da Biosev renderam o primeiro lugar no Prêmio Visão da Agroidústria. Biosev s actions on energy generation and cogeneration resulted on first place in the Agribusiness Vision Award. Certificação Certification Bonsucro EU Production Standard Bonsucro EU Production Standard NBR ISO 9001:2008 NBR ISO 22000:2005 Certificação Kosher Kosher Certification EPA (RFS2) Carb (LCFS) Definição Definition Certificado de sustentabilidade na produção e processamento de cana-de-açúcar Sustainability certificate in sugarcane production and processing Sistema de Gestão da Qualidade Quality Management System Sistema de Gestão da Segurança de Alimentos Food Safety Management System Atendimento aos critérios da comunidade judaica de produção de açúcar e álcool Meeting the Jewish community s criteria for sugar and alcohol production Registro na Agência de Proteção Ambiental (EUA) Environmental Protection Agency (USA) Registration Câmara de Recursos Atmosféricos da Califórnia Câmara de Recursos Atmosféricos da Califórnia Unidades Units Santa Elisa Estivas, Giasa, Jardest, Maracaju, MB, Passa Tempo, Santa Elisa e Vale do Rosário Santa Elisa Santa Elisa, Jardest, MB e Vale do Rosário Cresciumal, Giasa, Jardest, MB, Santa Elisa e Vale do Rosário Cresciumal, Jardest, MB, Santa Elisa e Vale do Rosário Certificações Ano-safra 2012/ /2013 Certifications 6

7 Empresa foi condecorada pela União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica) por estar entre as pioneiras em comercialização e geração de bioeletricidade. Company was honored by Sugarcane Industry Association (UNICA) for being among the pioneers in bioelectricity commercialization and generation. 7

8 A Biosev atende aos padrões internacionais de sustentabilidade ambiental. Biosev meets environmental sustainability international standards. Todas as nossas unidades implantaram as Boas Práticas de Fabricação, baseadas nos requisitos da Anvisa All our units have implemented Manufacturing Good Practices based on National Health Surveillance Agency (ANVISA) requirements. CONFORMIDADE A unidade Santa Elisa obteve a certificação NBR ISO 22000, referente à segurança de alimentos, para o açúcar líquido e para o açúcar líquido invertido, em 2011, e para açúcar cristal, em novembro de 2012, representando, aproximadamente, 28% da produção total de açúcar da Biosev atualmente. A empresa possui 42% do seu volume total de açúcar e 44% da produção de etanol certificados pela NBR ISO Ainda assim, as Boas Práticas de Fabricação (GMP ou BPF) estão implementadas em todas as unidades do grupo com base em requisitos regulamentares nacionais (RDC 275 ANVISA), em que são verificados itens relevantes para a execução de um sistema de gestão da segurança de alimentos. (FP5) Também são atendidas as exigências regulatórias de rotulagem, baseadas em requisitos regulamentares nacionais. São elas: informação nutricional; dados de produção (tipo de produto, lote de fabricação, data de fabricação, validade, safra, nº sequencial de produção e quantidade) para garantir a rastreabilidade e orientações sobre transporte, manuseio e conservação dos produtos. (FP8) COMPLIANCE The Santa Elisa unit was awarded ISO certification for food safety for liquid sugar and liquid inverted sugar in 2011, and granulated sugar in November 2012, accounting for approximately 28% of Biosev s current total sugar production. As for the ISO 9001 certification, 42% of the company s total sugar volume and 44% of its ethanol production have been certified. Good Manufacturing Practices (GMP) have been implemented across the Group s units, based on national regulatory requirements (RDC 275 Brazil s National Health Surveillance Agency ANVISA), which check relevant items for the implementation of a food safety management system. (FP5) In addition, Brazil s regulatory requirements for labeling have been complied with, specifically for nutritional information, production data (product type, production batch, production date, expiration date, harvest, sequential production number and quantity), to ensure traceability and guidance on product transportation, handling and storage. (FP8) VOLUNTARY COMMITMENTS AND MEMBERSHIPS (4.12; 4.13;) Unica We are a member of Unica, the largest representative organization of the sugar and bioethanol industry in Brazil, whose mission is to enable our business to compete sustainably in Brazil and around the world COMPROMISSOS VOLUNTÁRIOS E ASSOCIAÇÕES (4.12; 4.13). Unica Somos associados à Unica, a maior organização representativa do setor sucroenergético, que tem como missão tornar nossa atividade capaz de competir de modo sustentável no Brasil e ao redor do mundo nas áreas de etanol, açúcar e bioeletricidade. Por meio da Unica, desenvolvemos e apoiamos diversos projetos ambientais, dentre os quais o Programa Etanol Verde. A Biosev, dada sua relevância no setor, possui assento no conselho da organização. Instituto Ethos Associados ao Instituto Ethos, compartilhamos com outras empresas o interesse em estabelecer padrões éticos de relacionamento com os colaboradores, clientes, fornecedores, comunidade, acionistas, poder público, além do respeito ao meio ambiente. Siamig Integramos a Associação das Indústrias Sucroenergéticas de Minas Gerais, organizada pelo Sindicato da Indústria de Fabricação de Álcool de Minas Gerais (Siamig), que atua no ambiente da indústria energética e de alimentos, fomentando e dando suporte à prospecção e realização dos negócios das empresas associadas. Biosul Participamos da Associação dos Produtores de Bioenergia de Mato Grosso do Sul (Biosul), cuja finalidade é acompanhar e apoiar o desenvolvimento do campo sucroenergético estadual e sua interação com a sociedade. in the ethanol, sugar and bioelectricity segments. Through Unica, we develop and support a number of environmental projects, among them the Green Ethanol Program. Biosev has a seat on the organization s board due to its milling capacity in the state of. Ethos Institute As a member of the Ethos Institute we share with other companies an interest in establishing ethical standards in relationships with employees, clients, suppliers, shareholders, and the government, as well as respecting the environment. Siamig We are members of the Minas Gerais Sugarcane Industry Association, organized by the Minas Gerais Alcohol Manufacturing Industry Union (SIAMIG), which supports its members in developing and conducting business in the energy and food industries. 8

9 A Associação também é responsável pela organização de comitês técnicos que desenvolvem soluções para o setor, com base no conhecimento técnico de seus membros. PROTOCOLO AGROAMBIENTAL Todas as nossas unidades industriais localizadas no Estado de são signatárias do Protocolo Agroambiental (Programa Etanol Verde, da Secretaria Estadual de Meio Ambiente), que tem como principal meta a antecipação do prazo final para eliminação da queima da palha da cana-deaçúcar, previsto em lei. O programa também visa a proteção de nascentes, o gerenciamento de resíduos, a redução do consumo de água, o controle de emissões atmosféricas e a conservação do solo, entre outras questões ambientais relevantes. COMPROMISSO NACIONAL O Compromisso Nacional é uma iniciativa que envolve agroindústrias, trabalhadores rurais e o Governo Federal com o objetivo de aperfeiçoar as condições de trabalho nas atividades rurais de cultivo da cana-deaçúcar. Tornamo-nos signatários desta iniciativa em Mesmo sendo de caráter voluntário, a revisão do compromisso, lançada em 2011, estabeleceu que os signatários fossem submetidos à verificação externa de conformidade. Nossas 12 unidades foram auditadas e todas receberam o selo Empresa Compromissada, por cumprirem os requisitos estabelecidos no documento. Biosul We are members of Mato Grosso do Sul Bioenergy Producers Association (Biosul), which monitors and supports the development of the state s sugarcane industry and its interaction with society. The Association is also responsible for organizing technical committees that streamline solutions and decision-making in the industry, based on its members expertise. AGRI-ENVIRONMENTAL PROTOCOL All our manufacturing units in the State of are signatories to the Agri-Environmental Protocol (the Green Ethanol Program at the State s Environment Department ), whose main aim is to beat the deadline established in law to end sugarcane burning. The program also focuses on protecting water sources, monitoring waste management, reducing water consumption, controlling air emissions, and conserving soil, among other matters. NATIONAL COMMITMENT The National Commitment is an initiative involving agribusinesses, rural workers and the federal government to improve working conditions in sugarcane crops. We BONSUCRO A Biosev atende aos padrões internacionais de sustentabilidade ambiental. A Bonsucro é uma associação multi-stakeholder, criada com o objetivo de reduzir os impactos ambientais e sociais da produção de cana-de-açúcar, tornando-a mais sustentável, por meio do desenvolvimento de um padrão e um programa de certificação que incorporam um conjunto de princípios, critérios e indicadores. Nossa unidade Santa Elisa (SP) recebeu a certificação Bonsucro em agosto de No primeiro trimestre de 2013, iniciamos o desdobramento dos critérios do padrão Bonsucro para todas as unidades do grupo. EPA E CARB Somos uma das poucas empresas do setor que produzem etanol combustível registradas no Programa RFS2 (Padrão de Combustivel Renovável) pela Agência Americana de Proteção Ambiental (EPA), para comercialização nos Estados Unidos, com excessão do Estado da Califórnia para o qual possuímos o registro no Programa LCFS (Padrão de Combustível de Baixo Carbono) da Câmara de Recursos Atmosféricos da Califórnia (CARB). became signatories to this initiative in The revised commitment, launched in 2011, established that the signatories are subject to voluntary external compliance checks. Our 12 units have been audited and all of them were awarded the Committed Company certificate. BONSUCRO Biosev meets the international standards for environmental sustainability. Bonsucro is a multistakeholder association created to reduce the environmental and social impacts of the sugarcane production, by making it more sustainable through the development of a standard and a certification program with a set of principles, criteria and indicators. Our Santa Elisa unit (State of ) was granted the Bonsuco certification in August In the first quarter of 2013, we disseminated the Bonsucro standard criteria across all of the Group s units. EPA AND CARB We are one of the few companies in the industry to produce fuel ethanol and be registered on the RFS2 Program - Renewable Fuel Standard - from the US Environmental Protection Agency (EPA), to market it in the United States. The exception is the state of California for which we are registered by the LCFS Program - Low Carbon Fuel Standard - by the California Air Resources Board (CARB) FÊNIX PROGRAMA DE CONSCIENTIZAÇÃO E PREVENÇÃO TRABALHISTA E SOCIAL O programa Fênix foi criado pela Biosev em 2010, com o objetivo de difundir os principais fundamentos da legislação trabalhista, saúde e segurança do trabalho, como também promover um ambiente de trabalho agradável e produtivo. O programa é regido pela legislação nacional, considera os critérios do padrão Bonsucro e diretrizes internacionais, e está em conformidade com o Compromisso Nacional para Aperfeiçoar as Condições de Trabalho na Cana-de-Açúcar, além de contar com auditorias internas de monitoramento em todas as usinas. O programa é, ainda, uma importante ferramenta de comunicação com nossos parceiros comerciais, pela qual divulgamos as boas práticas de agricultura sustentável e atendimento à legislação de direitos humanos de trabalho da Companhia. FÊNIX LABOR AND SOCIAL AWARENESS AND PREVENTION PROGRAM The Fênix program was created by Biosev in 2010 to promote the fundamental principle of labor, health and occupational safety law, and also to provide an enjoyable and productive working environment. The program complies with Brazilian law, Bonsucro standards, international guidelines and the National Commitment to Improve Working Conditions for Sugarcane Workers, as well as internal audits across all the mills. The program is also an important tool of communications with our business partners, through which we disclose best practices in sustainable agriculture and the company s compliance with human rights legislation. 9

10 PERFIL ORGANIZACIONAL ORGANIZATIONAL PROFILE A Biosev S.A nasceu em 2000 com a aquisição da Usina Cresciumal pelo grupo Louis Dreyfus Commodities, acionista controlador da Biosev, presente no mercado global de commodities há mais de 160 anos. A Biosev é uma sociedade anônima, de capital aberto, que atua no setor sucroenergético. (2.1; 2.6) Atualmente, somos o segundo maior processador de cana-de-açúcar do mundo, sendo o maior com foco exclusivo nessa atividade (pure player). Possuímos 12 operações agroindustriais com capacidade total de processamento de aproximadamente 37,9 milhões de toneladas de cana-de-açúcar por ano, localizadas nas regiões Sudeste, Nordeste e Centro-Oeste do Brasil, e temos, ainda, um terminal portuário e uma sede administrativa, ambos localizados no Estado de São Paulo. (2.3; 2.4; 2.5; 2.8) Nosso portfólio diversificado de produtos é comercializado em todo o Brasil e em outros 52 países, destacando nossas principais marcas: Açúcar Estrela, Dinalsucar e DUMEL. Os principais produtos que produzimos são: açúcar VHP, açúcar cristal, açúcar GC (granulometria controlada), açúcar líquido, açúcar líquido invertido, açúcar refinado e o etanol combustível, etanol industrial, etanol neutro, energia elétrica a partir do bagaço de cana, levedura seca, melaço em pó e ração para produção animal. (2.2) Na safra 2012/2013, a receita líquida da Biosev atingiu R$ 4,1 bilhões. Já os investimentos sociais e ambientais somaram R$ 16,7 milhões. Encerramos a safra com colaboradores (vide detalhes na página 30), contratados, preferencialmente, nas comunidades do entorno de nossas operações, reforçando o nosso compromisso com o desenvolvimento socioeconômico dos municípios onde atuamos. (2.8) A Biosev tem capacidade anual de processamento de 37,9 milhões de toneladas de cana-de-açúcar. Biosev has an annual processing capacity of 37.9 million tons of sugarcane. 10

11 MERCADO INTERNO INTERNAL MARKET MERCADO EXTERNO FOREIGN MARKET AÇÚCAR CRISTAL CRYSTAL SUGAR MAR Acre Amazonas Goiás Mato Grosso Mato Grosso do Sul Paraná Rio Grande do Sul Rondônia Roraima Santa Catarina EST Rio Grande do Norte LEM LPT Espírito Santo Minas Gerais PST Mato Grosso Mato Grosso do Sul Paraná Rio Grande do Sul Rondônia Santa Catarina SEL Acre Amazonas Bahia Ceará Espírito Santo Mato Grosso do Sul Minas Gerais Pará Paraná Pernambuco Piauí Rio de Janeiro Rio Grande do Norte Rio Grande do Sul Roraima Santa Catarina UMB Bahia Espírito Santo Minas Gerais Paraná Rio Grande do Sul Santa Catarina AÇÚCAR LÍQUIDO LIQUID SUGAR SEL Goiás Minas Gerais Paraná Pernambuco Rio de Janeiro Rio Grande do Sul Santa Catarina AÇÚCAR REFINADO REFINED SUGAR EST Alagoas Bahia Ceará Maranhão Paraíba Paraná Pernambuco Piauí Rio Grande do Norte Sergipe ÁLCOOL ANIDRO ANHYDROUS ALCOHOL EST Ceará Rio Grande do Norte GIA Alagoas Ceará Maranhão Paraíba Pernambuco Piauí Rio Grande do Norte Sergipe JDT Minas Gerais Paraná Rio de Janeiro Rio Grande do Sul LEM Bahia Minas Gerais Paraná Rio de Janeiro Rio Grande do Sul LPT Espírito Santo Minas Gerais Rio de Janeiro PST Mato Grosso do Sul Paraná Rio de Janeiro Santa Catarina RBR Mato Grosso do Sul Pará Paraná Rio de Janeiro Rio Grande do Sul Santa Catarina SCR SEL Alagoas Bahia Ceará Espírito Santo Minas Gerais Paraíba Paraná Pernambuco Rio de Janeiro Rio Grande do Norte Rio Grande do Sul Santa Catarina UMB Espírito Santo Minas Gerais VRO Bahia Minas Gerais ÁLCOOL HIDRATADO HYDRATED ALCOHOL MAR Mato Grosso do Sul Paraná Rio de Janeiro CTN Minas Gerais Paraná Rio de Janeiro Rio Grande do Sul EST Ceará Rio Grande do Norte GIA Alagoas Ceará Paraíba Pernambuco JDT Bahia Rio de Janeiro LEM Rio de Janeiro LPT Espírito Santo Minas Gerais Rio de Janeiro PST Paraná Rio Grande do Sul Santa Catarina RBR Mato Grosso do Sul Paraná SCR Minas Gerais Paraná Rio de Janeiro SEL Bahia Mato Grosso Minas Gerais Rio de Janeiro UMB Rio de Janeiro VRO Minas Gerais Paraná Rio de Janeiro ÁLCOOL NEUTRO NEUTRAL ALCOHOL GIA Amazonas Paraíba Pernambuco Rio Grande do Sul SEL Minas Gerais Rio de Janeiro Rio Grande do Sul ENERGIA ELÉTRICA ELECTRICAL ENERGY EST Pernambuco Rio Grande do Norte GIA Rio de Janeiro LEM Mato Grosso do Sul Minas Gerais Rio de Janeiro LPT Alagoas Brasília Espírito Santo Goiás Maranhão Minas Gerias Pernambuco Rio de Janeiro Rio Grande do Norte Rio Grande do Sul Tocantins RBR Alagoas Brasília Espírito Santo Goiás Maranhão Mato Grosso do Sul Minas Gerais Pernambuco Rio de Janeiro Rio Grande do Norte Rio Grande do Sul Tocantins SEL Mato Grosso do Sul Rio de Janeiro Rio Grande do Norte UMB VRO Minas Gerais LEVEDURA SECA DRY YEAST JDT Minas Gerais Paraná LEM Paraná Rio Grande do Sul SCR MBS MBS SEL Minas Gerais Santa Catarina MELAÇO EM PÓ POWDER MOLASSES SEL Mato Grosso Minas Gerais Paraná SUPLEMENTO ANIMAL ANIMAL SUPPLEMENT SEL Alagoas Bahia Brasília Ceará Espírito Santo Goiás Maranhão Mato Grosso Mato Grosso do Sul Minas Gerais Pará Paraíba Paraná Pernambuco Piauí Rio de Janeiro Rio Grande do Norte Rio Grande do Sul Rondônia Santa Catarina Sergipe LEVEDURA LÍQUIDA LIQUID YEAST CTN SEL UMB AÇÚCAR CRISTAL CRYSTAL SUGAR MAR Genebra EST Genebra LEM Cingapura Dubai Genebra Nova Iorque LPT Cingapura Genebra Holanda Norte PST Genebra SEL Cingapura Dubai Genebra North Yorkshire Nova Iorque UMB Cingapura Genebra Nova Iorque AÇÚCAR LÍQUIDO LIQUID SUGAR SEL North Yorkshire AÇÚCAR REFINADO REFINED SUGAR EST Nova Iorque AÇÚCAR VHP RAW SUGAR CTN Genebra EST Bucareste Madri Paris JDT Genebra Holanda Norte Nova Iorque LEM Genebra LPT Genebra SCR Genebra SEL Genebra UMB Genebra VRO Genebra ÁLCOOL ANIDRO ANHYDROUS ALCOHOL UMB Califórnia Genebra Ilinóis Kansas Massachusetts Montevideo Texas Washington VRO Califórina Genebra Ilinóis Kansas Massachusetts Montevideo Texas Washington ÁLCOOL HIDRATADO HYDRATED ALCOHOL CTN Genebra Holanda Norte Madri EST Genebra GIA Genébra Madri SCR Genebra UMB Califórnia Genebra Kansas Texas VRO Califórnia Genebra Kansas Texas ÁLCOOL NEUTRO NEUTRAL ALCOHOL GIA Genebra MELAÇO EM PÓ POWDER MOLASSES SEL Montevideo LEM Cresciumal, CTN Continental, VRO Vale do Rosário, UMB MB, SEL Santa Elisa, JDT Jardest, LPT Lagoa da Prata, RBR Rio Brilhante, PST Passa Tempo, MAR Maracaju, EST Estivas, GIA Giasa, SCR Biosev S.A. was founded in 2000 as a result of the acquisition of Usina Cresciumal by Louis Dreyfus Commodities group, controlling shareholder of Biosev, which has been present in the global commodity markets for over 160 years. It is a publicly traded corporation which operates in the sugarcane and energy sectors. (2.1, 2.6) Currently, we are the world s largest pure player in terms of processing capacity, the second-largest sugarcane processor in Brazil and one of the largest biomass producers. We have 12 agroindustrial operations (with a total processing capacity of approximately 37.9 million tons of sugarcane), in the southeast, northeast and center-west of Brazil, and a port terminal and administrative headquarters in the state of. (2.3, 2.4, 2.5, 2.8) Our diverse product portfolio is marketed throughout Brazil and 52 other countries, and our main brands are: Açúcar Estrela, Dinalsucar, and DUMEL. Our main products are: VHP sugar and ethanol fuel, crystal sugar, CG sugar (controlled granulometry sucrose crystals), liquid sugar, liquid inverted sugar, refined sugar and the ethanol fuel, industrial ethanol, neutral ethanol, sugarcane bagassepowered electricity, molasses powder, and feed for livestock. (2.2) In the 2012/2013 season, Biosev s net revenue totaled R$ 4.1 billion. The social and environmental investments totaled R$ 16.7 million. We ended the season with 16,450 employees (see details on page 30), mainly hired from the communities surrounding our operations, strengthening our commitment to the socio-economic development of the cities where we operate. (2.8) Nossos produtos são comercializados no Brasil e em outros 52 países. Our products are commercialized in Brazil and 52 other countries. 11

12 A empresa tem 12 unidades agroindustriais em três regiões do País. Biosev has 12 agroindustrial units in three Brazilian regions. 12

13 MAPA DE ATUAÇÃO UNIT MAP PB RN 10 9 SÃO PAULO 1 Cresciumal Leme 2 Continental Colômbia 3 Vale do Rosário e MB Morro Agudo 4 Santa Elisa Sertãozinho 5 Jardest Jardinópolis MINAS GERAIS 6 Lagoa da Prata Lagoa da Prata MS SP 1 6 MG MATO GROSSO DO SUL 7 Passa Tempo e Rio Brilhante Rio Brilhante 8 Maracaju Maracaju RIO GRANDE DO NORTE 9 Estivas Arez PARAÍBA 10 Giasa Pedras de Fogos 13

14 NOSSAS UNIDADES OPERACIONAIS: OUR OPERATING UNITS: CRESCIUMAL (SP) CRESCIUMAL (STATE OF SÃO PAULO) CONTINENTAL (SP) CONTINENTAL (STATE OF SÃO PAULO) Capacidade de processamento de 2,1 milhões de toneladas de cana-de-açúcar; Em 2012, a flexibilidade máxima era de 51% para produção de etanol e de 63,9% para produção de açúcar; Processing capacity of 2.1 million tons of sugarcane. In 2012, maximum flexibility was 51.0% for ethanol and 63.9% for sugar production. Storage capacity of 48,000 m 3 of ethanol and 15,000 tons of sugar. Capacidade de processamento de 2,6 milhões de toneladas de cana-de-açúcar; Em 2012, a flexibilidade máxima era de 52,7% para produção de etanol e de 59,3% para produção de açúcar; Processing capacity of 2.6 million tons of sugarcane. In 2012, maximum flexibility was 52.7% for ethanol and 59.3% for sugar production. Storage capacity of 38,800 m 3 of ethanol and 25,000 tons of sugar. Capacidade de armazenamento de 48 mil m 3 de etanol e 15 mil toneladas de açúcar; Possui, ainda, uma unidade de cogeração com potência instalada de 36,0 MW, o que a torna autossuficiente em termos energéticos durante a safra, além de permitir a produção de energia para comercialização. Also has a cogeneration plant with an installed capacity of 36.0 MW, which makes it not only self-sufficient in energy during the harvest, but also allows the production of energy to be traded. Capacidade de armazenamento de m 3 de etanol e 25 mil toneladas de açúcar; Durante a safra, esta unidade industrial é autossuficiente em termos energéticos, com potência instalada de 8 MW, e produz toda a energia que necessita no seu processo produtivo. This Industrial Unit is self-sufficient in energy terms during the harvest, with an installed capacity of 8 MW. 14

15 VALE DO ROSÁRIO (SP) VALE DO ROSÁRIO (STATE OF SÃO PAULO) MB (SP) MB (STATE OF SÃO PAULO) Capacidade de processamento de 2,8 milhões de toneladas de cana-de-açúcar; Em 2012, a flexibilidade máxima era de 62,3% para produção de etanol e de 51,2% para produção de açúcar; Capacidade de armazenamento de 80 mil m 3 de etanol e toneladas de açúcar; Possui ainda uma unidade de cogeração com potência instalada de 16,4 MW, o que a torna autossuficiente em termos energéticos durante a safra, além de permitir a produção de energia para comercialização. Processing capacity of 2.8 million tons of sugarcane. In 2012, maximum flexibility was 62.3% for ethanol and 51.2% for sugar production. Storage capacity of 80,000 m 3 of ethanol and 109,400 tons of sugar. It has a cogeneration plant with an installed capacity of 16.4 MW, making it not only self-sufficient in energy during the harvest, but also allows the production of energy to be traded. Capacidade de processamento de 6,5 milhões de toneladas de cana-de-açúcar; Em 2012, a flexibilidade máxima era de 46,3% para produção de etanol e de 57,8% para produção de açúcar; Capacidade de armazenamento de m 3 de etanol e 80 mil toneladas de açúcar; Possui ainda uma unidade de cogeração com potência instalada de 97 MW, o que a torna autossuficiente em termos energéticos durante a safra, além de permitir a produção de energia para comercialização; Atualmente, a potência autorizada pela ANEEL é de 93 MW. A diferença entre a potência instalada e a autorizada está sendo regularizada pela agência reguladora. Processing capacity of 6.5 million tons of sugarcane. In 2012, maximum flexibility was 46.3% for ethanol and 57.8% for sugar production. Storage capacity of 130,044 m 3 of ethanol and 148,000 tons of sugar. It has a cogeneration plant with an installed capacity of 97 MW, making it not only self-sufficient in energy during the harvest, but also allows the production of energy to be traded. Currently, the power authorized by ANEEL is 93 MW. The difference between installed and authorized power is being registered with ANEEL. SANTA ELISA (SP) SANTA ELISA (STATE OF SÃO PAULO) JARDEST (SP) JARDEST (STATE OF SÃO PAULO) Capacidade de processamento de 6,1 milhões de toneladas de cana-de-açúcar; Em 2012, a flexibilidade máxima era de 55,6% para produção de etanol e de 53,9% para produção de açúcar; Processing capacity of 6.1 million tons of sugarcane. In 2012, maximum flexibility was 55.6% for ethanol and 53.9% for sugar production. Storage capacity of 126,780 m 3 of ethanol and 59,500 tons of sugar. Capacidade de processamento de 1,5 milhão de toneladas de cana-de-açúcar; Em 2012, a flexibilidade máxima era de 60,9% para produção de etanol e de 57,3% para produção de açúcar; Processing capacity of 1.5 million tons of sugar from sugarcane. In 2012, maximum flexibility was 60.9% for ethanol and 57.3% for sugar production. Storage capacity of 39,784 m 3 of ethanol and 26,000 tons of sugar. Capacidade de armazenamento de m 3 de etanol e toneladas de açúcar; Possui, ainda, uma unidade de cogeração com potência instalada de 58 MW, o que a torna autossuficiente em termos energéticos durante a safra, além de permitir a produção de energia para comercialização. It has a cogeneration plant with an installed capacity of 58 MW, making it not only self-sufficient in energy during the harvest, but also allows the production of energy to be traded. Capacidade de armazenamento de m 3 de etanol e 26 mil toneladas de açúcar; Durante a safra, esta unidade industrial é autossuficiente em termos energéticos, com potência instalada de 8 MW, e produz toda a energia consumida que necessita para o seu processo produtivo. During the crop year, this Industrial Unit is self-sufficient in energy terms during the harvest, with an installed capacity of 8 MW, producing all the energy it consumes in its production process. 15

16 LAGOA DA PRATA (MG) LAGOA DA PRATA (STATE OF MINAS GERAIS) PASSA TEMPO (MS) PASSA TEMPO (STATE OF MATO GROSSO DO SUL) Capacidade de processamento de 3,2 milhões de toneladas de cana-de-açúcar; Em 2012, a flexibilidade máxima era de 84,1% para produção de etanol e de 63,2% para produção de açúcar; Processing capacity of 3.2 million tons of sugarcane. In 2012, maximum flexibility was 84.1% for ethanol and 63.2% for sugar production. Storage capacity of 85,000 m 3 of ethanol and 79,020 tons of sugar. Capacidade de processamento de 3,3 milhões de toneladas de cana-de-açúcar; Em 2012, a flexibilidade máxima era de 66% para produção de etanol e de 49,7% para produção de açúcar; Processing capacity of 3.3 million tons of sugarcane. In 2012, maximum flexibility was 66.0% for ethanol and 49.7% for sugar production. Storage capacity of 66,200 m 3 of ethanol and 49,250 tons of sugar. Capacidade de armazenamento de 85 mil m 3 de etanol e toneladas de açúcar; Em julho de 2012, concluímos a ampliação desta unidade de cogeração, o que elevou sua potência instalada para 85 MW, e a torna autossuficiente em termos energéticos durante a safra, além de permitir a produção de energia para comercialização. In July 2012, we completed the unit s cogeneration expansion which increased its installed capacity to 85 MW. Capacidade de armazenamento de m 3 de etanol e toneladas de açúcar; Durante a safra, esta unidade industrial é autossuficiente em termos energéticos, com potência instalada de 27,8 MW, e produz toda a energia que necessita para o seu processo produtivo; No período relatado estava em curso a instalação de uma unidade de cogeração, que permitirá à unidade industrial Passa Tempo atingir uma potência instalada de 77,8 MW. This Industrial Unit is self-sufficient in energy terms during the harvest, with an installed capacity of27.8 MW. In the report period was in progress the installation of a cogeneration plant that will increase installed capacity to 77.8 MW. RIO BRILHANTE (MS) RIO BRILHANTE (STATE OF MATO GROSSO DO SUL) Capacidade de processamento de 5 milhões de toneladas de cana-de-açúcar; Em 2012, a flexibilidade máxima era de 46,8% para produção de etanol e de 66,1% para produção de açúcar; Capacidade de armazenamento de 80 mil m 3 de etanol e 200 mil toneladas de açúcar; Possui, ainda, uma unidade de cogeração com potência instalada de 90 MW, o que a torna autossuficiente em termos energéticos durante a safra, além de permitir a produção de energia para comercialização. Processing capacity of 5.0 million tons of sugarcane. In 2012, maximum flexibility was 46,8% for ethanol and 66,1% for sugar production. Storage capacity of m 3 of ethanol and tons of sugar. Cogeneration installed capacity is 90 MW, making it not only self-sufficient in energy during the harvest, but also allows the production of energy to be traded. MARACAJU (MS) MARACAJU (STATE OF MATO GROSSO DO SUL) Capacidade de processamento de 1,8 milhão de toneladas de cana-de-açúcar; Em 2012, a flexibilidade máxima era de 46,5% para produção de etanol e de 60,6% para produção de açúcar; Capacidade de armazenamento de 52 mil m 3 de etanol e 44 mil toneladas de açúcar; Durante a safra, esta unidade industrial é autossuficiente em termos energéticos, com potência instalada de 12,4 MW, e produz toda a energia que necessita para o seu processo produtivo. Processing capacity of 1.8 million tons of sugarcane. In 2012, maximum flexibility was 46.5% for ethanol and 60.6% for sugar production. Storage capacity of 52,000 m 3 of ethanol and 44,000 tons of sugar. This Industrial Unit is self-sufficient in energy terms during the harvest, with an installed capacity of 12.4 MW. 16

17 ESTIVAS (RN) ESTIVAS (STATE OF RIO GRANDE DO NORTE) GIASA (PB) GIASA (STATE OF PARAÍBA) Capacidade de processamento de 1,8 milhão de toneladas de cana-de-açúcar; Em 2012, a flexibilidade máxima era de 24,6% para produção de etanol e de 78% para produção de açúcar; Processing capacity of 1.8 million tons of sugarcane. In 2012, maximum flexibility was 24.6% for ethanol and 78.0% for sugar production. Storage capacity of 21,701 m 3 of ethanol and 61,000 tons of sugar. Produz tipos de etanol que requerem um processo industrial mais elaborado, como o etanol neutro e o industrial; Capacidade de processamento de 1,2 milhão de toneladas de canade-açúcar; Produces ethanol that requires a more elaborate industrial process, such as neutral and industrial ethanol. Processing capacity of 1.2 million tons of sugarcane. Storage capacity of 55,977 m 3 of ethanol. Capacidade de armazenamento de m 3 de etanol e 61 mil toneladas de açúcar; Possui ainda uma unidade de cogeração com potência instalada de 21 MW, o que a torna autossuficiente em termos energéticos durante a safra, além de permitir a produção de energia para comercialização. It has a cogeneration plant with an installed capacity of 21 MW, making it not only self-sufficient in energy during the harvest, but also allows the production of energy to be traded. Capacidade de armazenamento de m 3 de etanol; Possui, ainda, uma unidade de cogeração com potência instalada de 30 MW, o que a torna autossuficiente em termos energéticos durante a safra, além de permitir a produção de energia para comercialização. It has a cogeneration plant with an installed capacity of 30 MW, making it not only self-sufficient in energy during the harvest, but also allows the production of energy to be traded. VALORES ORGANIZACIONAIS Os valores da Biosev são assim definidos: Valores da Biosev permeiam toda a empresa. Biosev s values permeate the entire company. Comprometimento: construímos relações com base na confiança, por meio de uma conduta ética pessoal consistente. Temos satisfação em servir bem os nossos parceiros, desenvolver as pessoas e oferecer resultados superiores aos nossos acionistas. Temos determinação inabalável para alcançar a excelência em tudo o que fazemos, respeitando a lei e as comunidades nas localidades onde atuamos. Empreendedorismo: somos empreendedores. Tomamos decisões rápidas e claras no limite da nossa autoridade e usamos argumentos embasados para assumir riscos mensurados e controlados. Agimos com iniciativa e criatividade, porque temos um comportamento repleto de energia e entusiasmo. Humildade: o ciclo não é eterno. Criamos e incentivamos uma cultura de confiança para gerar crescimento e estabilidade no longo prazo. Aprendemos por meio de questionamentos e críticas construtivas. Ainda que reconheçamos que a maneira de fazer as coisas possa ser boa, esforçamo-nos constantemente para aprender uns com os outros e encontrar melhores soluções. Diversidade: respeitamos cada indivíduo. Respeitamos as várias abordagens para resolução de problemas e a comunicação honesta entre colaboradores de diversas regiões, culturas e atividades, contribuindo para o desenvolvimento das comunidades onde atuamos. ORGANIZATIONAL VALUES Biosev s values are as follows: Commitment: We build relationships based on trust through consistent, ethical behavior. We are pleased to serve our partners well, to develop people and deliver outstanding results to our shareholders. We have an unwavering determination to achieve excellence in everything we do, respecting the law and communities. Entrepreneurship: we are entrepreneurs. We take quick and clear decisions and use well-founded arguments to take measured and controlled risks. We act with initiative and creativity, full of energy and enthusiasm. Humbleness: Nothing is eternal. We create and encourage a culture of trust to foster growth and long-term stability. We learn through questioning and constructive criticism. While we recognize that the way things are done may be good, we constantly strive to learn from each other and find better solutions. Diversity: We respect every individual. We respect the various approaches to problem solving and honest communication between employees from different regions, cultures and activities, contributing to the development of the communities we operate in. 17

18 GOVERNANÇA CORPORATIVA CORPORATE GOVERNANCE E m 19 de abril de 2013, a Biosev realizou sua primeira oferta pública de ações e, assim, entrou para o mercado de capitais brasileiro. Este acontecimento trouxe mudanças importantes para a Governança Corporativa da Companhia. Desde a abertura de seu capital, a Biosev tem suas ações listadas no Novo Mercado da BM&FBovespa, o que requer conformidade com rígidos padrões de governança. A participação de seus acionistas está, atualmente, composta da seguinte forma: COMPOSIÇÃO ACIONÁRIA BIOSEV S.A. COMPOSIÇÃO ACIONÁRIA BIOSEV S.A. Acionistas Quantidade de Ações Ações % Shareholders Numbers of Shares % of Shares Sugar Holding B.V ,78% Sugar Holding B.V. NL Participações Holdings 2 B.V ,31% NL Participações Holding 2 B.V. NL Participações Holdings 4 B.V ,31% NL Participações Holding 4 B.V. Fundo de Investimentos em ,23% Participações Brazil Growth and Development Fundo de Investimentos em Participações Brazil Growth and Development Santelisa Participações S.A ,85% Santelisa Participações S.A. Ontario Teacher s Pension ,44% Plan Board Ontario Teacher s Pension Plan Board Outros ,07% Outros Total ,00% Total A Biosev pretende ingressar no mercado de capitais brasileiro em abril de Biosev intends to join Brazilian capital market in April

19 5,85% 4,31% 4,31% 5,44% 7,23% 49,78% Sugar Holding B.V. Sugar Holding B.V. NL Participações Holdings 2 B.V. NL Participações Holdings 2 B.V. NL Participações Holdings 4 B.V. NL Participações Holdings 4 B.V. Outros Outros Fundo de Invest. em Participações Brazil Growth and Development Fundo de Invest. em Participações Brazil Growth and Development Santelisa Participações S.A. Santelisa Participações S.A. 23,07% Ontario Teacher s Pension Plan Board Ontario Teacher s Pension Plan Board A Biosev beneficia-se de sua relação com a Louis Dreyfus Commodities (LDC), com a qual tem um contrato de prestação de serviços, por meio do qual as duas empresas realizam grupos de trabalho conjunto, que fornecem constantemente importantes informações de apoio à tomada de decisão da Diretoria da Biosev. Desta forma, a Companhia se beneficia da experiência de 160 anos da LDC e do seu conhecimento técnico e de mercado, resultado de uma operação global que abrange mais de 55 países. Esta relação é formalizada de maneira a assegurar o fiel cumprimento das obrigações contratuais, com independência e governança da Biosev. O diagrama abaixo ilustra esta relação. During this reporting period Biosev also prepared itself to realize its Initial Public Offering IPO that resulted in the entrance to public stock market. The preparation to this event led to important changes to Biosev s corporate governance structure. To be listed on the BM & FBovespa Novo Mercado requires compliance with strict standards of governance. Shareholders equity is distributed as follows. Biosev benefits from its relationship with Louis Dreyfus Commodities (LDC) by means of a service provision contract through which both companies work together to constantly provide key information to support the decision-making process for Biosev s board. The company benefits from LDC s 160 years of experience and its technical and market expertise as that stems from its global operation, spanning over 55 countries. While this relationship is formalized to ensure compliance with contractual obligations, Biosev maintains its independence. The diagram below illustrates this relationship. Acionistas da Biosev Biosev Shareholders HR Committee Comitê de RH Auditing Committee Comitê de Auditoria Strategic Committee Comitê Estratégico RECOMENDAÇÕES Conselho de Administração Board of Management RECOMMENDATIONS RECOMMENDATIONS Diretoria Executiva Board of Directors Grupos de Trabalho Conjunto Biosev LDC Biosev LDC Joint Working Group RECOMENDAÇÕES Colaboradores Employees 19

20 IPO O ano-safra 2012/2013 foi um marco para a Biosev devido à abertura de seu capital na BM&F Bovespa. A Companhia é a quarta do setor de açúcar e etanol a ingressar no Novo Mercado, formado, basicamente, por empresas com o mais alto grau de transparência e respeito aos investidores. A preparação para este momento começou há quase quatro anos, em 2009, quando houve a fusão entre a LDC Bioenergia S.A. (denominação anterior da Biosev S.A.) com a Santelisa Vale. Para o processo de IPO, foram dedicados meses ao aprimoramento da gestão e da governança da Companhia, que investiu em tecnologia, eficiência e produtividade. Consideramos o IPO um passo importante na busca sistemática pelo crescimento sustentável da Companhia. A entrada no Novo Mercado nos traz importantes benefícios, tais como confiança dos investidores, baixo custo de crescimento e transparência das informações. IPO The 2012/2013 crop year was a milestone for Biosev, due to intense preparation to its IPO on BM&F Bovespa. The company is the fourth sugar and ethanol company to be listed on the BM & FBovespa Novo Mercado, which is made up of companies with the highest level of transparency and respect for investors. Preparation began in 2009 when LDC Bioenergy merged with Santelisa. For the IPO process, The company improved its management and governance and invested in technology, efficiency and productivity. We consider the IPO to have been a step forward in the systematic pursuit of sustainable growth. The possibility to entry on the New Market (Novo Mercado) offers major benefits, such as investor confidence, low cost growth, and transparency of information. CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO O Conselho de Administração (C.A.) é o nosso mais alto órgão de governança que, junto à Diretoria, é responsável pela administração da empresa. É, hoje, composto por nove membros eleitos por Assembleia Geral, com mandato unificado de dois anos, permitida a reeleição, sendo que no mínimo 20% dos membros deverão ser Conselheiros Independentes, em conformidade ao Regulamento de Listagem do Novo Mercado da BM&FBovespa ( Regulamento do Novo Mercado ). Atualmente, o conselho é formado por alguns membros independentes, conforme segue: 4 2 Conheça mais sobre a estrutura de governança acessando: Learn more about the governance structure at: (4.2) 3 Membros representantes do acionista controlador Controlling shareholder representatives Membros independentes Independent members Membros independentes escolhidos por acionistas minoritários Independent members appointed by the minority shareholders O C.A. reúne-se ordinariamente, quatro vezes por ano, e, extraordinariamente, sempre que convocado pelo Presidente ou por deliberação da maioria dos seus membros. É responsável pelo estabelecimento das políticas e diretrizes gerais do nosso negócio, incluindo nossa estratégia de longo prazo, o controle e a fiscalização do nosso desempenho e a supervisão da gestão dos nossos diretores. Os membros exercem suas respectivas atribuições, sempre no sentido de observar os princípios adotados em nosso Estatuto Social e em nosso Código de Conduta. Para assessorá-lo no desempenho de suas atividades, o C.A. pode instituir comitês ou grupos de trabalho, assim como determinar o escopo, a composição e o funcionamento de tais comitês ou grupos. (4.1; 4.4) 20

Relatório de Sustentabilidade 2013/2014

Relatório de Sustentabilidade 2013/2014 Relatório de Sustentabilidade 2013/2014 5 Mensagem da administração 6 A BIOSEV 24 GOVERNANÇA CORPORATIVA 31 DESEMPENHO ECONÔMICO 39 DESEMPENHO SOCIAL 12 Reconhecimento 15 Sobre o relatório 16 Engajamento

Leia mais

Asseguração de Relatórios de Sustentabilidade Denise Saboya 23 de setembro de 2009

Asseguração de Relatórios de Sustentabilidade Denise Saboya 23 de setembro de 2009 Asseguração de Relatórios de Sustentabilidade Denise Saboya 23 de setembro de 2009 Relembrando conceitos de sustentabilidade Desenvolvimento Econômico Responsabilidade Social Maximização do retorno do

Leia mais

Salud Brasil SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE

Salud Brasil SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE Salud Brasil SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE IV EXPOEPI International Perspectives on Air Quality: Risk Management Principles for Oficina de Trabalho: Os Desafios e Perspectivas da Vigilância Ambiental

Leia mais

OFFICE. Office Background

OFFICE. Office Background OFFICE Office Background Since it was founded in 2001, steady growth has been registered by the office in the Brazilian market of corporate law, a field in which our services are exemplary. The consolidation

Leia mais

RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE SUSTAINABILITY REPORT 2011-2012 GRI REPORT LEVEL B

RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE SUSTAINABILITY REPORT 2011-2012 GRI REPORT LEVEL B RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE SUSTAINABILITY REPORT 2011-2012 GRI REPORT LEVEL B 1 2 Rumo a liderança no setor sucroalcooleiro brasileiro e internacional com a realização das melhores práticas socioambientais

Leia mais

CRONOGRAMA DE APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS CR3+2015 11.11.15

CRONOGRAMA DE APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS CR3+2015 11.11.15 Horários 13h30 às 15h30 11.11.15 13h30 às 15h30 SESSÃO 1: APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS Sala 1 Painel Estratégias e Horários Sala 2 - Painel Políticas Públicas e Práticas Sustentáveis P1 Consumo e Produção

Leia mais

The Brazil United States Consumer Product Safety Conference Brazil United States Joint Press Statement June 10, 2011 Rio de Janeiro, Brazil Common Interests Ensuring a high level of consumer product safety

Leia mais

Project Management Activities

Project Management Activities Id Name Duração Início Término Predecessoras 1 Project Management Activities 36 dias Sex 05/10/12 Sex 23/11/12 2 Plan the Project 36 dias Sex 05/10/12 Sex 23/11/12 3 Define the work 15 dias Sex 05/10/12

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA. A Reputação e a Responsabilidade Social na BP Portugal: A importância da Comunicação. Por. Ana Margarida Nisa Vintém

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA. A Reputação e a Responsabilidade Social na BP Portugal: A importância da Comunicação. Por. Ana Margarida Nisa Vintém UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA A Reputação e a Responsabilidade Social na BP Portugal: A importância da Comunicação Relatório de estágio apresentado à Universidade Católica Portuguesa para obtenção do

Leia mais

Compartilhando Energia Humana. Sharing Human Energy

Compartilhando Energia Humana. Sharing Human Energy Compartilhando Energia Humana Sharing Human Energy A Chevron Brasil tem como estratégia e valor um plano de investimento social voltado para o incentivo à qualificação profissional e ao empreendedorismo

Leia mais

Dimensão do Setor* O tabaco brasileiro. Sector's Dimension* 186.000. 376.000 Brazilian tobacco 739.000. R$ 4,4 bilhões* 30.000

Dimensão do Setor* O tabaco brasileiro. Sector's Dimension* 186.000. 376.000 Brazilian tobacco 739.000. R$ 4,4 bilhões* 30.000 O tabaco brasileiro A importância sócio-econômica do tabaco para a região Sul do Brasil é indiscutível. Os números do setor demonstram claramente porque o Brasil se destaca no cenário mundial, ocupando

Leia mais

Challenges and lessons learned from the Surui Forest Carbon Project, Brazilian Amazon. Pedro Soares / IDESAM

Challenges and lessons learned from the Surui Forest Carbon Project, Brazilian Amazon. Pedro Soares / IDESAM Challenges and lessons learned from the Surui Forest Carbon Project, Brazilian Amazon Pedro Soares / IDESAM Project Proponent & Partners Proponent: Support and supervise the project activities and will

Leia mais

O Compromisso Crescimento Verde e a Sustentabilidade na Secil

O Compromisso Crescimento Verde e a Sustentabilidade na Secil O Compromisso Crescimento e a Sustentabilidade na Secil GONÇALO SALAZAR LEITE CEO GRACE - Encontro Temático Crescimento 1 Ponto de Partida O cimento é um bem essencial ao conforto, segurança e património

Leia mais

ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 versão DIS Principais alterações

ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 versão DIS Principais alterações ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 versão DIS Principais alterações Raquel Silva 02 Outubro 2014 ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 PUBLICAÇÃO DIS: - Draft International Standard

Leia mais

CARTA DE RECOMENDAÇÃO E PRINCÍPIOS DO FORUM EMPRESARIAL RIO+20 PARA A UNCSD-2012

CARTA DE RECOMENDAÇÃO E PRINCÍPIOS DO FORUM EMPRESARIAL RIO+20 PARA A UNCSD-2012 CARTA DE RECOMENDAÇÃO E PRINCÍPIOS DO FORUM EMPRESARIAL RIO+20 PARA A UNCSD-2012 (CHARTER OF RECOMMENDATION AND PRINCIPLES OF FORUM EMPRESARIAL RIO+20 TO UNCSD-2012) Nós, membros participantes do FÓRUM

Leia mais

SAP Multinacional alemã de tecnologia, líder global em software de gestão de processos, contrata:

SAP Multinacional alemã de tecnologia, líder global em software de gestão de processos, contrata: SAP Multinacional alemã de tecnologia, líder global em software de gestão de processos, contrata: Vaga: Estagiário Área Jurídica Área: Legal Department O Departamento Jurídico é uma área dinâmica que possui

Leia mais

Overview of the GHG Protocol. - Rachel Biderman

Overview of the GHG Protocol. - Rachel Biderman Overview of the GHG Protocol - Rachel Biderman O Greenhouse Gas Protocol O GHG Protocol foi lançado em 1998 por Parceria multi-stakeholder entre empresários, ONGs, governos e outros Objetivos Simplificar

Leia mais

O papel do MBA na carreira do executivo

O papel do MBA na carreira do executivo O papel do MBA na carreira do executivo Renata Fabrini 09.03.2010 CONFERÊNCIA ANAMBA E ENCONTRO REGIONAL LATINO AMERICANO DO EMBA COUNCIL 2010 sobre a Fesa maior empresa consultoria especializada com atuação

Leia mais

Melhorando o ambiente de negócios por meio da transparência no Estado de São Paulo Dentro do MoU (Memorando de Entendimento) que o Governo do Estado tem com o Reino Unido estão sendo promovidos vários

Leia mais

The Challenges of Global Food Supply Chains Os Desafios da Cadeia Global de Alimentos. David Acheson, MD Leavitt Partners LLC

The Challenges of Global Food Supply Chains Os Desafios da Cadeia Global de Alimentos. David Acheson, MD Leavitt Partners LLC The Challenges of Global Food Supply Chains Os Desafios da Cadeia Global de Alimentos David Acheson, MD Leavitt Partners LLC Outline Esboço Factors Driving Changes Fatores que impulsionam as mudanças Challenges

Leia mais

ANO I Abertura Opening Os primeiros movimentos do jogo Há um ano, três advogados vindos de renomados escritórios de advocacia, onde exerciam funções de destaque, se reuniram em torno de uma idéia:

Leia mais

SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO NBR ISO/IEC 27002: 2005 (antiga NBR ISO/IEC 17799) NBR ISO/IEC 27002:2005 (Antiga NBR ISO/IEC 17799); 27002:2013. Metodologias e Melhores Práticas em SI CobiT; Prof. Me. Marcel

Leia mais

Governança em TI e os objetivos estratégicos da organização

Governança em TI e os objetivos estratégicos da organização Governança em TI e os objetivos estratégicos da organização A otimização dos investimentos em TI, a importância do uso do modelo CobiT, adotado mundialmente em IT Governance Um painel sobre as certificações

Leia mais

VISÃO GERAL 4 A BIOSEV 4 DESTAQUES DA SAFRA 2014/2015 6 PRINCIPAIS INDICADORES 8 RECONHECIMENTOS 9 MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO 10

VISÃO GERAL 4 A BIOSEV 4 DESTAQUES DA SAFRA 2014/2015 6 PRINCIPAIS INDICADORES 8 RECONHECIMENTOS 9 MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO 10 Relatório de Sustentabilidade 2014 2015 BIOSEV RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE SAFRA 2014/2015 3 ÍNDICE VISÃO GERAL 4 A BIOSEV 4 DESTAQUES DA SAFRA 2014/2015 6 PRINCIPAIS INDICADORES 8 RECONHECIMENTOS 9

Leia mais

A 1ª Feira Internacional do Ambiente e Energias. The 1st International Fair of Environment and Renewable

A 1ª Feira Internacional do Ambiente e Energias. The 1st International Fair of Environment and Renewable APRESENTAÇÃO A 1ª Feira Internacional do Ambiente e Energias Renováveis (FIAER-2015) surge como um evento inovador e pioneiro em Cabo Verde e visa impulsionar o Sector das Energias Renováveis, considerado

Leia mais

THE BRAZILIAN PUBLIC MINISTRY AND THE DEFENSE OF THE AMAZONIAN ENVIRONMENT

THE BRAZILIAN PUBLIC MINISTRY AND THE DEFENSE OF THE AMAZONIAN ENVIRONMENT THE BRAZILIAN PUBLIC MINISTRY AND THE DEFENSE OF THE AMAZONIAN ENVIRONMENT Raimundo Moraes III Congresso da IUCN Bangkok, November 17-25 2004 ENVIRONMENTAL PROTECTION IN BRAZIL The Constitution states

Leia mais

ANÁLISE DO ALINHAMENTO ENTRE O BALANÇO SOCIAL E O RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE DOS TRÊS MAIORES BANCOS EM ATIVIDADE NO BRASIL

ANÁLISE DO ALINHAMENTO ENTRE O BALANÇO SOCIAL E O RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE DOS TRÊS MAIORES BANCOS EM ATIVIDADE NO BRASIL ANÁLISE DO ALINHAMENTO ENTRE O BALANÇO SOCIAL E O RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE DOS TRÊS MAIORES BANCOS EM ATIVIDADE NO BRASIL ANALYSIS OF ALIGNMENT AMONG SOCIAL BALANCE AND SUSTAINABILITY REPORT OF THREE

Leia mais

A. Situação / Situation

A. Situação / Situation A. Situação / Situation A Assembleia Mundial da Saúde (OMS) aprova em 1969 o Regulamento Sanitário Internacional, revisto pela quarta vez em 2005. Esta última versão entrou em vigor no plano internacional

Leia mais

Gerenciando a Cadeia de Suprimentos (Managing the Supply Chain) A Experiência Cargill ( Cargill s Experience)

Gerenciando a Cadeia de Suprimentos (Managing the Supply Chain) A Experiência Cargill ( Cargill s Experience) Gerenciando a Cadeia de Suprimentos (Managing the Supply Chain) A Experiência Cargill ( Cargill s Experience) 1 Jose de Ribamar, Ger Qualidade e Food Safety Cargill Amidos e Adoçantes América do Sul jose_ribamar@cargill.com

Leia mais

Subsídios técnicos para a agenda brasileira de bioetanol. Etanol - Sustentabilidade - Relatório Final Unicamp 30 de Outubro de 2009

Subsídios técnicos para a agenda brasileira de bioetanol. Etanol - Sustentabilidade - Relatório Final Unicamp 30 de Outubro de 2009 Subsídios técnicos para a agenda brasileira de bioetanol Etanol - Sustentabilidade - Relatório Final Unicamp 30 de Outubro de 2009 OE3. Subsídios para a agenda nacional e internacional de certificação

Leia mais

Inovação e Empreendedorismo

Inovação e Empreendedorismo Inovação e Empreendedorismo Kami Saidi Diretor de Operações & Sustentabilidade HP Brasil 09-maio-13 HP Commitment Many assume, wrongly, that a company exists simply to make money... the real reason HP

Leia mais

Registration Form - 2013 - ALL - AMÉRICA LATINA LOGISTICA S.A. Version : 3

Registration Form - 2013 - ALL - AMÉRICA LATINA LOGISTICA S.A. Version : 3 Index: Company s Profile ALL AMÉRICA LATINA LOGÍSTICA S.A. Corporate Taxpayers ID (CNPJ/MF) 02.387.241/0001-60 Companies Registry (NIRE) 413 00 019886 Publicly-held Company REGISTRATION FORM General Information

Leia mais

// gaiato private label

// gaiato private label // gaiato private label // a empresa // the company A Calçado Gaiato é uma empresa prestadora de serviços no setor de calçado, criada em 2000 por Luís Pinto Oliveira e Mário Pinto Oliveira, sócios-fundadores

Leia mais

Projeto de Certificação Ambiental Empresa Amiga do Meio Ambiente

Projeto de Certificação Ambiental Empresa Amiga do Meio Ambiente Projeto de Certificação Ambiental Empresa Amiga do Meio Ambiente BEMVENUTI, Abel; NAIME, Roberto Harb Súmula Considerando algumas premissas clássicas de gestão em meio ambiente, são apresentados alguns

Leia mais

Gerenciamento de projetos SMART GRID

Gerenciamento de projetos SMART GRID Gerenciamento de projetos SMART GRID OBJETIVO Em razão da (o): Grandiosidade e complexidade dos projetos SMART GRID Contexto econômico local e global vs. QUALIDADE dos serviços públicos. p Exigências de

Leia mais

Brazil: Wind Energy Opportunities

Brazil: Wind Energy Opportunities Brazil: Wind Energy Opportunities Anne McIvor, Cleantech Investor BWEC 2012 2-3 April - São Paulo Brazilian Wind Energy The Brazilian Wind States BAHIA BAHIA: Projects Focus on semi-arido (semi-desert)

Leia mais

Presentation Apresentação

Presentation Apresentação Presentation Apresentação In 2015, SOLLOS celebrates eleven years under the creative direction of designer Jader Almeida, one of the most recognized Brazilian designers, and ratifies its position as an

Leia mais

Fórum Permanente de Micro e Pequenas Empresas. Comitê de Comércio Exterior. Brasília Julho de 2011

Fórum Permanente de Micro e Pequenas Empresas. Comitê de Comércio Exterior. Brasília Julho de 2011 Fórum Permanente de Micro e Pequenas Empresas Comitê de Comércio Exterior Brasília Julho de 2011 BALANÇA BRASILEIRA DE COMÉRCIO EXTERIOR DE BENS E SERVIÇOS* US$ Bilhões BRAZILIAN FOREIGN TRADE IN GOODS

Leia mais

GOVERNANÇA CORPORATIVA

GOVERNANÇA CORPORATIVA GOVERNANÇA CORPORATIVA Os valores que lastreiam as práticas da Companhia são: transparência, prestação de contas, conformidade e equidade. Transparência refere-se em particular às informações que têm reflexo

Leia mais

IT Governance e ISO/IEC 20000. Susana Velez

IT Governance e ISO/IEC 20000. Susana Velez IT Governance e ISO/IEC 20000 Susana Velez Desafios de TI Manter TI disponível Entregar valor aos clientes Gerir os custos de TI Gerir a complexidade Alinhar TI com o negócio Garantir conformidade com

Leia mais

FDLI s Brazil Conference

FDLI s Brazil Conference Programa Alimentos Seguros: uma experiência brasileira Food Safety Program: a Brazilian experience FDLI s Brazil Conference Zeide Lúcia Gusmão, MSc. National Coordinator PAS SENAI Nacional Department São

Leia mais

Multicriteria Impact Assessment of the certified reference material for ethanol in water

Multicriteria Impact Assessment of the certified reference material for ethanol in water Multicriteria Impact Assessment of the certified reference material for ethanol in water André Rauen Leonardo Ribeiro Rodnei Fagundes Dias Taiana Fortunato Araujo Taynah Lopes de Souza Inmetro / Brasil

Leia mais

Tecnologia e inovação na UE Estrategias de internacionalização

Tecnologia e inovação na UE Estrategias de internacionalização Tecnologia e inovação na UE Estrategias de internacionalização Belém, 25 de Setembro 2014 Estrutura da apresentação 1. Porque a cooperação com a União Europeia em inovação é importante para o Brasil? 2.

Leia mais

Global Reporting Initiative Diretrizes G4 para Relato de Sustentabilidade. Glaucia Terreo e Catarina Bronstein Ponto Focal GRI Brasil

Global Reporting Initiative Diretrizes G4 para Relato de Sustentabilidade. Glaucia Terreo e Catarina Bronstein Ponto Focal GRI Brasil Global Reporting Initiative Diretrizes G4 para Relato de Sustentabilidade Glaucia Terreo e Catarina Bronstein Ponto Focal GRI Brasil GRI ONG sediada em Amsterdam Criada em 1997 no Estados Unidos a partir

Leia mais

Greenhouse Gas Protocol: Ferramentas para gestão de emissões na cadeia de valor

Greenhouse Gas Protocol: Ferramentas para gestão de emissões na cadeia de valor Greenhouse Gas Protocol: Ferramentas para gestão de emissões na cadeia de valor Rachel Biderman World Resources Institute (WRI BRASIL) rbiderman@wri.org www.wri.org Greenhouse Gas Protocol Lançado em 1998

Leia mais

HOW DO YOU BECOME A LAWYER IN BRAZIL?

HOW DO YOU BECOME A LAWYER IN BRAZIL? HOW DO YOU BECOME A LAWYER IN BRAZIL? Doing Business in Brazil: Pathways to Success, Innovation and Access under the Legal Framework Keynote Speaker: Mr. José Ricardo de Bastos Martins Partner of Peixoto

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES FINANCEIRAS, DE SEGUROS E SERVIÇOS RELACIONADOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES FINANCEIRAS, DE SEGUROS E SERVIÇOS RELACIONADOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES FINANCEIRAS, DE SEGUROS E RELACIONADOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

Erasmus Student Work Placement

Erasmus Student Work Placement Erasmus Student Work Placement EMPLOYER INFORMATION Name of organisation Address Post code Country SPORT LISBOA E BENFICA AV. GENERAL NORTON DE MATOS, 1500-313 LISBOA PORTUGAL Telephone 21 721 95 09 Fax

Leia mais

PPP Operating the Government of the State of Bahia. Priscila Romano Pinheiro November de 2015 Barcelona

PPP Operating the Government of the State of Bahia. Priscila Romano Pinheiro November de 2015 Barcelona PPP Operating the Government of the State of Bahia Priscila Romano Pinheiro November de 2015 Barcelona PPP Hospital do Subúrbio PPP Suburb Hospital Internationally Awarded 4 times Award of the United Nations

Leia mais

and work, with work having a multiplication factor double). Relacionamento Comercial Internacional International Commercial Relationship

and work, with work having a multiplication factor double). Relacionamento Comercial Internacional International Commercial Relationship Sucesso é a união de três elementos: confiança, reciprocidade e trabalho, tendo o trabalho um fator duplo de multiplicação (success is basically the union of three elements: trust, reciprocity and work,

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES DOS SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES DOS SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES DOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

Leia mais

Christopher Wells Member, GRI Stakeholders Council

Christopher Wells Member, GRI Stakeholders Council Christopher Wells Member, GRI Stakeholders Council Global Reporting Initiative Contabilidade financeira: Generally accepted accounting principles (GAAP) Objetivo do GRI: Generally accepted sustainability

Leia mais

Interface between IP limitations and contracts

Interface between IP limitations and contracts Interface between IP limitations and contracts Global Congress on Intellectual Property and the Public Interest Copyright Exceptions Workshop December 16, 9-12:30 Denis Borges Barbosa The issue Clause

Leia mais

Sustentabilidade. Vanda Nunes - SGS

Sustentabilidade. Vanda Nunes - SGS Novas Tendências de Certificação de Sustentabilidade Vanda Nunes - SGS A HISTÓRIA DA SGS Maior empresa do mundo na área de testes, auditorias, inspeções e certificações. Fundada em 1878, na cidade de Rouen,

Leia mais

Acelerar o desenvolvimento das cidades inteligentes em Portugal. Concurso Cidades Analíticas 2015 Urban Analytics Award 2015

Acelerar o desenvolvimento das cidades inteligentes em Portugal. Concurso Cidades Analíticas 2015 Urban Analytics Award 2015 Cidades Analíticas Acelerar o desenvolvimento das cidades inteligentes em Portugal Concurso Cidades Analíticas 2015 Urban Analytics Award 2015 Apresentação da candidatura: Candidato Luis Maia Oliveira

Leia mais

P O R T U G U E S E I S S U E R S E M I T E N T E S P O R T U G U E S E S

P O R T U G U E S E I S S U E R S E M I T E N T E S P O R T U G U E S E S P O R T U G U E S E I S S U E R S E M I T E N T E S P O R T U G U E S E S 2012 AEM THE PORTUGUESE ISSUERS ASSOCIATION Founded on December 15th, 2010, AEM (The Portuguese Issuers Association) is a non-profit

Leia mais

Desenvolvimento Ágil 1

Desenvolvimento Ágil 1 Desenvolvimento Ágil 1 Just-in-Time Custo = Espaço + Publicidade + Pessoal De que forma poderiamos bater a concorrência se um destes factores fosse zero? 2 Just-in-time Inventory is waste. Custo de armazenamento

Leia mais

O Desenvolvimento do Corporate Governance em Portugal

O Desenvolvimento do Corporate Governance em Portugal 10 ANOS DO IPCG O GOVERNO SOCIETÁRIO EM PORTUGAL O Desenvolvimento do Corporate Governance em Portugal Lisboa, 09 de Julho de 2013 SUMÁRIO 1. Acontecimentos empresariais e governance 2. Fatores normativos

Leia mais

ISACA Capítulo São Paulo

ISACA Capítulo São Paulo Tendências e Certificações Profissionais da ISACA ISACA Capítulo São Paulo Fabio Penna Curto, CGEIT, CISM, Diretor Cristiano Borges, Diretor ISACA SP Carmen Ozores, Vice presidente ISACA SP Contato: info@isaca.org.br

Leia mais

Braskem Maxio. Resinas da linha Braskem Maxio Braskem Maxio Grades. Redução de Consumo Energético Lower Energy Consumption.

Braskem Maxio. Resinas da linha Braskem Maxio Braskem Maxio Grades. Redução de Consumo Energético Lower Energy Consumption. Maio / May 2015 Resinas da linha Grades Redução de Consumo Energético Lower Energy Consumption RP 141 RP 347 RP 340S RP 340R RP 149 H 105 Produtividade Higher Productivity H 202HC CP 191XP VA8010SUV Redução

Leia mais

Problemas ambientais urbanos

Problemas ambientais urbanos MEC, 4º ano, 2º sem, 2008-09 Desafios Ambientais e de Sustentabilidade em Engenharia Problemas ambientais urbanos 3ª aula Maria do Rosário Partidário CITIES ENVIRONMENT Inputs Outputs Energy Food Water

Leia mais

Transport in Brazil Overview. Dr. Giselle Xavier Brookes Visiting Research Fellow UDESC - State University of Santa Catarina - Brasil

Transport in Brazil Overview. Dr. Giselle Xavier Brookes Visiting Research Fellow UDESC - State University of Santa Catarina - Brasil Transport in Brazil Overview Dr. Giselle Xavier Brookes Visiting Research Fellow UDESC - State University of Santa Catarina - Brasil Brazil in the World http://www.geographicguide.com/maps.htm Latin America

Leia mais

Types of Investments: Equity (9 companies) Convertible Notes (10 companies)

Types of Investments: Equity (9 companies) Convertible Notes (10 companies) IMPACT INVESTING WE STARTED... A Venture Capital Fund Focused on Impact Investing Suport: Financial TA Criterias to select a company: Social Impact Profitabilty Scalability Investment Thesis (Ed, HC,

Leia mais

FLUXO DE ATIVIDADES DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO DE ATIVIDADES DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO DE ATIVIDADES DE PRESTAÇÃO DE DE INFORMAÇÃO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO DE, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA -

Leia mais

Federal Court of Accounts Brazil (TCU) Auditing Climate Change Policies

Federal Court of Accounts Brazil (TCU) Auditing Climate Change Policies Federal Court of Accounts Brazil (TCU) Auditing Climate Change Policies JUNNIUS MARQUES ARIFA Head of Department of Agriculture and Environmental Audit TCU s mandate and jurisdiction 1. Role of Supreme

Leia mais

Enhancing opportunities

Enhancing opportunities www.pwc.com/pt Enhancing opportunities Tourism, Hospitality and Leisure in Portugal and Cape Verde 2 PwC Qualquer que seja o seu posicionamento e objectivos no sector do Turismo e Lazer, estamos habilitados

Leia mais

Questionário de desempenho ambiental, social e de governança para as empresas participadas e investidas pelos Fundos de Pensão

Questionário de desempenho ambiental, social e de governança para as empresas participadas e investidas pelos Fundos de Pensão Questionário de desempenho ambiental, social e de governança para as empresas participadas e investidas pelos Fundos de Pensão Atuação da Organização 1. Qual(is) o(s) setor(es) de atuação da empresa? (Múltipla

Leia mais

Questionário de desempenho ambiental, social e de governança para as empresas participadas e investidas pelos Fundos de Pensão

Questionário de desempenho ambiental, social e de governança para as empresas participadas e investidas pelos Fundos de Pensão Questionário de desempenho ambiental, social e de governança para as empresas participadas e investidas pelos Fundos de Pensão Introdução A consulta a seguir é um novo passo em direção às melhores práticas

Leia mais

ATUADORES e TRAVAS TECNOLOGIA EUROPÉIA DRIFT BRASIL CATÁLOGO DE PEÇAS REPOSIÇÃO AUTOMOTIVA 2014 / 2015

ATUADORES e TRAVAS TECNOLOGIA EUROPÉIA DRIFT BRASIL CATÁLOGO DE PEÇAS REPOSIÇÃO AUTOMOTIVA 2014 / 2015 ATUADORES e TRAVAS 2015 TECNOLOGIA EUROPÉIA DRIFT BRASIL Atuante no setor de mobilidade, orientando-se pela tecnologia, inovação e sustentabilidade, a Drift Brasil desenvolve soluções para o segmento automotivo

Leia mais

Maio. Office Of Energy Efficiency and Renewable Energy U.S. Energy Department (DOE) Washington, DC

Maio. Office Of Energy Efficiency and Renewable Energy U.S. Energy Department (DOE) Washington, DC Dia Nome do Evento Realizador Local Maio 03 ACORE U.S.-China Renewable Energy Industry Forum American Council On Renewable Energy (ACORE) Washington, DC 04 CEO Leadership Series Luncheon Featuring U.S.

Leia mais

A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores

A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores Tese de Mestrado em Gestão Integrada de Qualidade, Ambiente e Segurança Carlos Fernando Lopes Gomes INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS Fevereiro

Leia mais

Auditoria em Empresa Internacionalizada Prioridades, linha de reporte e ação: a AUDITORIA INTERNA NO CONBRAI 2009.

Auditoria em Empresa Internacionalizada Prioridades, linha de reporte e ação: a AUDITORIA INTERNA NO CONBRAI 2009. Auditoria em Empresa Internacionalizada Prioridades, linha de reporte e ação: a Caso FIAT AUDITORIA INTERNA NO CONBRAI 2009. DAVIDE NICASTRO FIAT REVI / Grupo FIAT Caso FIAT Modelo de controle interno

Leia mais

Analysis, development and monitoring of business processes in Corporate environment

Analysis, development and monitoring of business processes in Corporate environment Analysis, development and monitoring of business processes in Corporate environment SAFIRA is an IT consulting boutique known for transforming the way organizations do business, or fulfil their missions,

Leia mais

Teixeira Duarte Distribuição Teixeira Duarte Distribution. Marcas representadas Represented brands. Aposta na competência Focus on competence

Teixeira Duarte Distribuição Teixeira Duarte Distribution. Marcas representadas Represented brands. Aposta na competência Focus on competence Teixeira Duarte Distribuição Teixeira Duarte Distribution Marcas representadas Represented brands Aposta na competência Focus on competence Mercados de atuação Marketplaces Angola Angola Brasil Brazil

Leia mais

Códigos INID. Identificação da origem/propriedade

Códigos INID. Identificação da origem/propriedade Códigos INID Identificação da origem/propriedade (70) a (76) Identificação de partes relacionadas com o documento; (71) Nome do depositante (quem recebeu a patente); (72) Nome do inventor, se conhecido;

Leia mais

PANORAMA DO SETOR DE BIOCOMBUSTÍVEIS E BIOENERGIA NO BRASIL

PANORAMA DO SETOR DE BIOCOMBUSTÍVEIS E BIOENERGIA NO BRASIL PANORAMA DO SETOR DE BIOCOMBUSTÍVEIS E BIOENERGIA NO BRASIL Marcelo Cavalcanti Guerra Recife, 22 de julho de 2014. 11 PRODUÇÃO / CONSUMO ETANOL BRASIL ÚLTIMOS 5 ANOS ANIDRO (M3) HIDRATADO (M3) ANO PRODUÇÃO

Leia mais

A PERSPECTIVA DA ENERGIA EÓLICA NO CENÁRIO DA ECONOMIA VERDE E DA RIO+20 THE PROSPECT OF WIND POWER IN THE GREEN ECONOMY AND IN THE RIO + 20

A PERSPECTIVA DA ENERGIA EÓLICA NO CENÁRIO DA ECONOMIA VERDE E DA RIO+20 THE PROSPECT OF WIND POWER IN THE GREEN ECONOMY AND IN THE RIO + 20 Eixo Temático: Inovação e Sustentabilidade A PERSPECTIVA DA ENERGIA EÓLICA NO CENÁRIO DA ECONOMIA VERDE E DA RIO+20 THE PROSPECT OF WIND POWER IN THE GREEN ECONOMY AND IN THE RIO + 20 RESUMO Vanderleia

Leia mais

Tax. Mattos Filho, Veiga Filho, Marrey Jr. e Quiroga Advogados. All rights reserved.

Tax. Mattos Filho, Veiga Filho, Marrey Jr. e Quiroga Advogados. All rights reserved. Tax Mattos Filho, Veiga Filho, Marrey Jr. e Quiroga Advogados. All rights reserved. Our services The team is fully qualified to meet its clients demands in all areas of tax law. Mattos Filho Tax Practice

Leia mais

FLUXO TRANSPORTE AQUAVIÁRIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

FLUXO TRANSPORTE AQUAVIÁRIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 FLUXO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Estados Norte 0 0,00 0 0 0 0,00 Rondônia

Leia mais

Catálogo casa de banho l WC accessories. gestos que apetecem l tempting gestures

Catálogo casa de banho l WC accessories. gestos que apetecem l tempting gestures Catálogo casa de banho l WC accessories gestos que apetecem l tempting gestures VALENÇA BRAGA A NOSSA MISSÃO......VALORIZAR E ENGRADECER A TUPAI PORTO AVEIRO ÁGUEDA - COIMBRA GPS - N 40.58567º W 8.46558º

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO METROPOLITANO DE SÃO PAULO CURSO ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS

CENTRO UNIVERSITÁRIO METROPOLITANO DE SÃO PAULO CURSO ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS CENTRO UNIVERSITÁRIO METROPOLITANO DE SÃO PAULO CURSO ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS UMA VANTAGEM COMPETITIVA COM A TERCEIRIZAÇÃO DE SERVIÇOS AMANDA ZADRES DANIELA LILIANE ELIANE NUNES ELISANGELA MENDES Guarulhos

Leia mais

Carros elétricos - Ganhando força? Opinião dos brasileiros quanto ao uso e viabilidade

Carros elétricos - Ganhando força? Opinião dos brasileiros quanto ao uso e viabilidade Carros elétricos - Ganhando força? Opinião dos brasileiros quanto ao uso e viabilidade Setembro, 2011 Resumo dos principais resultados Os veículos elétricos são considerados melhores que os veículos tradicionais

Leia mais

Soluções para SMART CITIES. Nuno Alves

Soluções para SMART CITIES. Nuno Alves Soluções para SMART CITIES Nuno Alves Agenda Contexto Organizacional Conceito e Objetivos Intergraph Smart Cities 12/7/2014 2014 Intergraph Corporation 2 Intergraph Corporation Intergraph Intergraph helps

Leia mais

Transformação dos negócios de distribuição e os desafios do setor

Transformação dos negócios de distribuição e os desafios do setor Transformação dos negócios de distribuição e os desafios do setor Geraldo Guimarães Jr Diretor para Indústria de Utilities SAP para Utilities Liderança Global no Setor Maior Provedor de Soluções e Aplicações

Leia mais

Best Practices in Managing Customs Compliance. Ana Luísa Poiani GE Customs COE Brasil

Best Practices in Managing Customs Compliance. Ana Luísa Poiani GE Customs COE Brasil Best Practices in Managing Customs Compliance Ana Luísa Poiani GE Customs COE Brasil Melhores Práticas Monitoramento de Risco CSAT auto avaliação IdentificarRiscose Possibilidadesde Melhorias Processos

Leia mais

Roberta Franco Terziani. Estratégias de Entrada no Mercado Brasileiro de Telefonia Móvel Estudo de Caso da Oi. Dissertação de Mestrado

Roberta Franco Terziani. Estratégias de Entrada no Mercado Brasileiro de Telefonia Móvel Estudo de Caso da Oi. Dissertação de Mestrado Roberta Franco Terziani Estratégias de Entrada no Mercado Brasileiro de Telefonia Móvel Estudo de Caso da Oi Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada ao Programa de Pósgraduação em Administração

Leia mais

QUEM SOMOS. Localização

QUEM SOMOS. Localização EY QUEM SOMOS Prestamos serviços a mais de 3,5 mil clientes 80% das empresas da Fortune Global 500 5.000 profissionais no Brasil 175.000 profissionais no mundo Localização São Paulo (SP), Rio de Janeiro

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO: OS DESAFIOS ÉTICOS DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO x SEGURANÇA

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO: OS DESAFIOS ÉTICOS DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO x SEGURANÇA ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO: OS DESAFIOS ÉTICOS DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO x SEGURANÇA NAVARRO SANCHES BURGO, Rodrigo Discente da Faculdade de Ciências Jurídicas e Gerenciais/ACEG. E-mail:

Leia mais

Relacionamento Investidores Anjos e Fundos de Investimento

Relacionamento Investidores Anjos e Fundos de Investimento Relacionamento Investidores Anjos e Fundos de Investimento Cate Ambrose Presidente e Diretora Executiva Latin American Private Equity & Venture Capital Association Congresso da Anjos do Brasil 2013 LAVCA

Leia mais

Braskem Máxio. Maio / May 2015

Braskem Máxio. Maio / May 2015 Maio / May 2015 Braskem Máxio Braskem Máxio Braskem Maxio é um selo que identifica resinas de PE, PP ou EVA dentro do portfólio da Braskem com menor impacto ambiental em suas aplicações. Esta exclusiva

Leia mais

Tecnologia e Inovação na era da Informação

Tecnologia e Inovação na era da Informação Tecnologia e Inovação na era da Informação Cezar Taurion Executivo de Novas Tecnologias Chief Evangelist ctaurion@br.ibm.com TUDO EM TEMPO REAL TECNOLOGIA PERVASIVA E COMPUTAÇÃO SOCIAL A SOCIEDADE HIPERCONECTADA

Leia mais

PRESS RELEASE. Mecanismos fiscais aos Business Angels sucedem-se um pouco por todo o mundo

PRESS RELEASE. Mecanismos fiscais aos Business Angels sucedem-se um pouco por todo o mundo PRESS RELEASE 8 de Dezembro de 2009 Mecanismos fiscais aos Business Angels sucedem-se um pouco por todo o mundo FNABA representou Portugal, em Pequim (China), na First Global Conference da World Business

Leia mais

Altos Níveis de Estoque nas Indústrias de Conexões de PVC

Altos Níveis de Estoque nas Indústrias de Conexões de PVC Altos Níveis de Estoque nas Indústrias de Conexões de PVC Junior Saviniec Ferreira; Letícia Stroparo Tozetti Faculdade Educacional de Araucária RESUMO O problema de estoque elevado é cada vez menos frequente

Leia mais

OPEN DAYS 2008, 6 a 9.Outubro Regions and Cities in a challenging world. Participação das regiões Portuguesas nos Workshops dos Conglomerados

OPEN DAYS 2008, 6 a 9.Outubro Regions and Cities in a challenging world. Participação das regiões Portuguesas nos Workshops dos Conglomerados 1/7 OPEN DAYS 2008, 6 a 9.Outubro Regions and Cities in a challenging world Participação das regiões Portuguesas nos Workshops dos Conglomerados Região/ Dia, hora Código Temática Conglomerado Local Designação

Leia mais

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 75/2013

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 75/2013 PASSO A PASSO DO DYNO Ao final desse passo a passo você terá o texto quase todo traduzido. Passo 1 Marque no texto as palavras abaixo. (decore essas palavras, pois elas aparecem com muita frequência nos

Leia mais

ANNUAL REPORT 2011-12-13

ANNUAL REPORT 2011-12-13 ANNUAL REPORT 2011-12-13 Member organizationʼs name: Beraca Sabará Quimicos e Ingredientes - Divisão HPC Main address: Rua Emilia Marengo, 682 segundo andar Jardim Analia Franco, São Paulo SP Brasil CEP

Leia mais

Processo de exportação de perecíveis aos EUA. (Frederico Tavares - Gerente de Comércio Internacional, UGBP: Union of Growers of Brazilian Papaya)

Processo de exportação de perecíveis aos EUA. (Frederico Tavares - Gerente de Comércio Internacional, UGBP: Union of Growers of Brazilian Papaya) Processo de exportação de perecíveis aos EUA (Frederico Tavares - Gerente de Comércio Internacional, UGBP: Union of Growers of Brazilian Papaya) World Production of Tropical Fruit World production of tropical

Leia mais

Software product lines. Paulo Borba Informatics Center Federal University of Pernambuco

Software product lines. Paulo Borba Informatics Center Federal University of Pernambuco Software product lines Paulo Borba Informatics Center Federal University of Pernambuco Software product lines basic concepts Paulo Borba Informatics Center Federal University of Pernambuco Um produto www.usm.maine.edu

Leia mais

Banca examinadora: Professor Paulo N. Figueiredo, Professora Fátima Bayma de Oliveira e Professor Joaquim Rubens Fontes Filho

Banca examinadora: Professor Paulo N. Figueiredo, Professora Fátima Bayma de Oliveira e Professor Joaquim Rubens Fontes Filho Título: Direção e Taxa (Velocidade) de Acumulação de Capacidades Tecnológicas: Evidências de uma Pequena Amostra de Empresas de Software no Rio de Janeiro, 2004 Autor(a): Eduardo Coelho da Paz Miranda

Leia mais