CO 2 Capture and Storage (CCS) / Captura e Armazenamento de CO 2

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CO 2 Capture and Storage (CCS) / Captura e Armazenamento de CO 2"

Transcrição

1 EERA Joint Programme CO 2 Capture and Storage (CCS) / Captura e Armazenamento de CO 2 Dulce Boavida LNEG EERA meeting Lisboa, 18 I Julho I 2011

2 O que é Captura e Armazenamento de CO 2? 2

3 K TEJO Será viável implementar um sistema de Captura e Armazenamento de CO 2 na Central do Pego? 628 MW 6% do Consumo de Electricidade em tco 2 1. Será possível Capturar o CO 2 - retroffiting? 2. Qual a melhor opção de transporte melhor racio Custo/benefício? Fonte: Bellona 3. Existem formações geológicas adequadas e próximas com capacidade de armazenamento? 3

4 Integrated infrastructure for CO 2 transport and storage in the west MEdiTerranean WP1 Project management and coordination ONE WP2 CO 2 emissions from the sources and predictions WP4 GIS integration of all the information and elements of a CO 2 transmission network WP3 Identification of the locations and the storage capacity of potential sinks WP5 National energy systems and modelling MARKAL/TIMES of Portugal, Spain and Morocco WP6 Most promising transport infrastructure options. Identification of synergies and barriers WP7 Promo otion, Dissemina ation and Intern ational collaborat ion 4

5 Pan European coordination action on CO 2 Geological Storage Rede durável de capacidade de investigação sobre o armazenamento de CO 2 na Europa, Articular e coordenar actividades dd com ZEP Facilitar a demonstração em grande escala e desenvolvimento industrial da Captura, Transporte e Armazenamento Geológico de CO 2, Apoiar a implementação da directiva da EU, relativa ao armazenamento geológico de CO 2. 5

6 EMAM LNEG UEvora CSIC SCCS UKCCSC U Nottingham U Bristol BGS Imperial C. IRIS SINTEF IFE NIVA VTT RISOE/DTU GEUS ECN TNO GFZ HZG VITO FZJ IFPEN KIT PSI BRGM ETH OGS POLIMI REZ ENEA/CNR RSE U Rome 6

7 Visão Tecnologias de Captura eficientes e competitivas Confiança nas tecnologias de Armazenamento baseadas conhecimento da geologia do subsolo 7

8 Programa CCS Andreas Ehinger (IFP EN) Sub-programa Captura CO 2 Ruud van de Brick (ECN) Sub-programa Armazenamento CO 2 Sergio Persoglia (OGS) 8

9 Sub-programa Armazenamento CO 2 23 Membros 108 Pessoas ano/ano CO 2 CO : Sub-programa Captura CO 2 19 Membros 167 Pessoas ano/ano 9

10 Objectivos e Actividades Captura de CO 2 Objectivos I&D Avanços nas tecnologias de separação de CO 2 (solventes, adsorventes, membranas,..); Avanços nos sistemas de queima (turbinas, oxi combustão,...); Novos processos Áreas de I&D (Estrutura sub programa/ sub objectivos) Captura pós combustão Captura pre combustão Oxicombustão Horizontal l(bioccs) 10

11 Objectivos e Actividades Armazenamento CO 2 Objectivos I&D Caracterizaçãoç do subsolo Prever o que acontece ao CO 2 injectado Melhorar as capacidades de monitorização Áreas de I&D (Estrutura sub programa/ sub objectivos) Monitorização Modelação estática Modelação dinâmica Carlos Rosa (LNEG) 11

12 Actividades Networking Workshops específicos Sinergias EERA projectos (7PQ) CCSInfraestruturas deinvestigação EERA CCS ECCSEL 12

13 Actividades Networking Workshops Primavera 2011 CO2GeoNet Open Forum Trondheim CCS Conference Focus workshops kh Por iniciativa dos membros objectivo: organizar a actividade de I&D EERA born projects 13

14 Actividades Sinergias EERA Projectos (7PQ) Existência de projectos matching/mapping das actividades Canais de comunicação Infraestruturas de Investigação CCS EERA CCS ECCSEL EERA CCS JP convidado como observador ECCSEL Steering Board 14

15 Próximos passos Prepararosprimerios projectos EERA Estabelecer relações de cooperaçãoeii CCS Preparar o primeiro Steering Committee meeting Dezembro

16 EERA Joint Programme CO 2 Capture and Storage (CCS) / Captura e Armazenamento de CO 2 Obrigada pela vossa atenção EERA meeting Lisboa, 18 I Julho I 2011

7º Programa Quadro Tema ENERGIA Programa de Trabalhos 2013

7º Programa Quadro Tema ENERGIA Programa de Trabalhos 2013 7º Programa Quadro Tema ENERGIA Programa de Trabalhos 2013 Ana Raposo Ponto de Contacto Nacional Tema Energia Estratégia 2020 5 Grandes objectivos da EU para 2020 centrados em: I Emprego II I&D e Investigação

Leia mais

7º Programa Quadro Tema ENERGIA Os próximos concursos: tópicos e destaques

7º Programa Quadro Tema ENERGIA Os próximos concursos: tópicos e destaques 7º Programa Quadro Tema ENERGIA Os próximos concursos: tópicos e destaques Helder Gonçalves Delegado Nacional tema Energia TÓPICOS DO TEMA ENERGIA WP 2012 ACTIVITY ENERGY 1; Hydrogen and Fuel Cells ACTIVITY

Leia mais

Seminário Eco-Condução. Tecnologia: Projectos e Oportunidades

Seminário Eco-Condução. Tecnologia: Projectos e Oportunidades Seminário Eco-Condução Tecnologia: Projectos e Oportunidades Margarida C. Coelho Universidade de Aveiro Departamento de Engenharia Mecânica Lisboa, 20 de Maio de 2009 1 Estrutura 1. Motivação 2. Tendências

Leia mais

GERAÇÃO ELÉCTRICA SEGURA E COMPETITIVA Gás Natural e Carvão Limpo

GERAÇÃO ELÉCTRICA SEGURA E COMPETITIVA Gás Natural e Carvão Limpo GERAÇÃO ELÉCTRICA SEGURA E COMPETITIVA Gás Natural e Carvão Limpo 21.Abril.2009 Victor Baptista O Futuro Energético em Portugal Museu da Electricidade - Lisboa «Current global trends in energy supply and

Leia mais

Armazenamento de CO 2 no Mecanismo de Desenvolvimento Limpo - Oportunidades na CPLP

Armazenamento de CO 2 no Mecanismo de Desenvolvimento Limpo - Oportunidades na CPLP Workshop Armazenamento de CO 2 no Mecanismo de Desenvolvimento Limpo - Oportunidades na CPLP Lisboa, 19-20 Setembro 2013 Divulgar o estado de conhecimento sobre a tecnologia de captura e armazenamento

Leia mais

A experiência de uma acção IAPP para os centros de investigação.

A experiência de uma acção IAPP para os centros de investigação. A experiência de uma acção IAPP para os centros de investigação. Miguel A. R. B. Castanho Instituto Medicina Molecular, Faculdade de Medicina, Univ. Lisboa, Portugal A experiência de uma acção IAPP para

Leia mais

8, 9 e 10 NOVEMBRO 2011 LISBOA. Novos Mercados Encontro de Sectores INSCREVA-SE JÁ. Especial: MERCADOS INTERNACIONAIS. www.expoenergia2011.about.

8, 9 e 10 NOVEMBRO 2011 LISBOA. Novos Mercados Encontro de Sectores INSCREVA-SE JÁ. Especial: MERCADOS INTERNACIONAIS. www.expoenergia2011.about. 8, 9 e 10 NOVEMBRO 2011 LISBOA Centro de Congressos Univ. Católica Novos Mercados Encontro de Sectores Especial: MERCADOS INTERNACIONAIS ORGANIZAÇÃO PARCEIRO PATROCÍNIO INSCREVA-SE JÁ www.expoenergia2011.about.pt

Leia mais

A EERA E NO ÂMBITO DO SET PLAN

A EERA E NO ÂMBITO DO SET PLAN Associados: A EERA E AS INICIATIVAS INDUSTRIAIS EUROPEIAS NO ÂMBITO DO SET PLAN EERA MEETING AUDITÓRIO DO LNEG, 18 JULHO 2011 JOAQUIM BORGES GOUVEIA MEMBRO DO CONSELHO CIENTÍFICO ENERGYIN TERESA BERTRAND

Leia mais

Encontro Open Source. Associação de Empresas de Software Open Source Portuguesas. 30 de Maio de 2016

Encontro Open Source. Associação de Empresas de Software Open Source Portuguesas. 30 de Maio de 2016 A ESOP Apresentação A ESOP A ESOP é uma associação empresarial que representa as empresas portuguesas que se dedicam ao desenvolvimento de software e à prestação de serviços baseados em tecnologias open

Leia mais

K Tejo. Relatório Final Técnico-Científico. Estudo de Viabilidade da. Captura e Armazenamento de CO2. na Central Termoeléctrica do PEGO.

K Tejo. Relatório Final Técnico-Científico. Estudo de Viabilidade da. Captura e Armazenamento de CO2. na Central Termoeléctrica do PEGO. K Tejo Relatório Final Técnico-Científico Estudo de Viabilidade da Outubro 2010 Captura e Armazenamento de CO2 na Central Termoeléctrica do PEGO Entidades participantes Co- financiado por: UNIÃO EUROPEIA

Leia mais

MIT Portugal Energy Club

MIT Portugal Energy Club MIT Portugal Energy Club 2012 Contactos: sponsorship@mitptec.pt www.mitptec.pt facebook.com/mit.portugal.energy.club MPP Energy Club. Introdução Antes de apresentarmos a nossa proposta, gostaríamos de

Leia mais

ENERGIA IBERO-AMERICANA 2050 INOVAÇÃO PARA UM FUTURO SUSTENTÁVEL Professor Victor Martins Lisboa, Novembro de 2009

ENERGIA IBERO-AMERICANA 2050 INOVAÇÃO PARA UM FUTURO SUSTENTÁVEL Professor Victor Martins Lisboa, Novembro de 2009 Professor Victor Martins Lisboa, Novembro de 2009 Quadro Europeu Quadro Nacional Inovação, energias renováveis, eficiência energética Competitividade Segurança de aprovisionamento Protecção do Clima Preços

Leia mais

Eco-Escolas Formação Escola da Energia 2011, 2 de Abril de 2011. Energias Renováveis. João Paulo Costa

Eco-Escolas Formação Escola da Energia 2011, 2 de Abril de 2011. Energias Renováveis. João Paulo Costa Energias Renováveis João Paulo Costa LNEG Laboratório Nacional de Energia e Geologia Estrada do Paço do Lumiar, 1649-038 Lisboa, PORTUGAL joao.costa@lneg.pt 1 Conteúdo: Resumo de consumo energético no

Leia mais

Assegurar a qualidade nas tecnologias solares para aquecimento e arrefecimento

Assegurar a qualidade nas tecnologias solares para aquecimento e arrefecimento Assegurar a qualidade nas tecnologias solares para aquecimento e arrefecimento Maria João Carvalho mjoao.carvalho@lneg.pt Os antecedentes deste projecto: Objectivo: Assegurar a qualidade dos sistemas solares

Leia mais

OUTLOOK 2012. Lisboa, 29 de Maio de 2008. Carlos Nuno Gomes da Silva

OUTLOOK 2012. Lisboa, 29 de Maio de 2008. Carlos Nuno Gomes da Silva OUTLOOK 2012 Lisboa, 29 de Maio de 2008 Carlos Nuno Gomes da Silva DISCLAIMER Esta apresentação contém declarações prospectivas ( forward looking statements ), no que diz respeito aos resultados das operações

Leia mais

A DB Schenker está comprometida com o programa Climático 2020 do Grupo DB

A DB Schenker está comprometida com o programa Climático 2020 do Grupo DB A DB Schenker está comprometida com o programa Climático 2020 do Grupo DB, tendo como principal objectivo a redução de 20%, até ao ano de 2020, nas emissões de CO2. Formação em Eco condução, novas tecnologias

Leia mais

Programas Europeus. 09 de Julho de 2010 Salão Nobre. Eurodeputada Parlamento Europeu

Programas Europeus. 09 de Julho de 2010 Salão Nobre. Eurodeputada Parlamento Europeu Programas Europeus de Ciência e Inovação 09 de Julho de 2010 Nobre do Instituto Superior Técnico, Lisboa Salão Nobre Maria da Graça Carvalho Eurodeputada Parlamento Europeu ESTRATÉGIA EU2020 CIÊNCIA E

Leia mais

WP8 Quality and Management/Governance National study Portuguese version 2012

WP8 Quality and Management/Governance National study Portuguese version 2012 With the support of the Lifelong Learning Programme of the European Union Identifying Barriers in Promoting the European Standards and Guidelines for Quality Assurance at Institutional Level IBAR Agreement

Leia mais

ENNEREG Regiões 202020 A Construir Caminho Para Uma Europa de Energia Sustentável. Rui Martins, IDMEC-IST, Portugal

ENNEREG Regiões 202020 A Construir Caminho Para Uma Europa de Energia Sustentável. Rui Martins, IDMEC-IST, Portugal ENNEREG Regiões 202020 A Construir Caminho Para Uma Europa de Energia Sustentável Rui Martins, IDMEC-IST, Portugal Estoril, 13 de Setembro 2011 1 ENNEREG: Regiões 202020 a construir caminho para uma Europa

Leia mais

Energia Solar Térmica. João Farinha Mendes João Pereira Cardoso farinha.mendes@lneg.pt Unidade de Energia Solar

Energia Solar Térmica. João Farinha Mendes João Pereira Cardoso farinha.mendes@lneg.pt Unidade de Energia Solar Energia Solar Térmica João Farinha Mendes João Pereira Cardoso farinha.mendes@lneg.pt Unidade de Energia Solar Portugal - um dos países da Europa com maior disponibilidade de recurso solar... Competências

Leia mais

Seminário sobre Energia Elétrica Luanda, 8 e 9 de Setembro de 2011

Seminário sobre Energia Elétrica Luanda, 8 e 9 de Setembro de 2011 Seminário sobre Energia Elétrica Luanda, 8 e 9 de Setembro de 2011 A política energética europeia para a promoção da competitividade, sustentabilidade e segurança de abastecimento Jorge de Sousa Professor

Leia mais

Impacto dos padrões de circulação nos recursos de energia renovável na Ibéria

Impacto dos padrões de circulação nos recursos de energia renovável na Ibéria Impacto dos padrões de circulação nos recursos de energia renovável na Ibéria EOLICA HIDRAULICA SOLAR Ricardo Machado Trigo (Univ. Lisboa) Agradecimentos: S. Jerez, D. Pozo-Vázquez, J.P. Montávez, S.M.

Leia mais

O Compromisso Crescimento Verde e a Sustentabilidade na Secil

O Compromisso Crescimento Verde e a Sustentabilidade na Secil O Compromisso Crescimento e a Sustentabilidade na Secil GONÇALO SALAZAR LEITE CEO GRACE - Encontro Temático Crescimento 1 Ponto de Partida O cimento é um bem essencial ao conforto, segurança e património

Leia mais

CIRCLE-2 ERA-Net Adaptação às Alterações Climáticas

CIRCLE-2 ERA-Net Adaptação às Alterações Climáticas CIRCLE-2 ERA-Net Adaptação às Alterações Climáticas Tiago Capela Lourenço SIM/CCIAM - Faculdade Ciências - Universidade Lisboa Oportunidades de Financiamento no 7ºPQ para Alterações Climáticas (Espaço,

Leia mais

Segurança de suprimento. availability 3 A (WEC) Mix energético balanceado. Eficiência econômica. Compatibilidade ambiental.

Segurança de suprimento. availability 3 A (WEC) Mix energético balanceado. Eficiência econômica. Compatibilidade ambiental. Carvão Mineral: Ações de Mitigação das Mudanças Climáticas Eng. Fernando Luiz Zancan Presidente da Associação Brasileira do Carvão Mineral ABCM Brasília 27 de Junho de 2007 Segurança de suprimento availability

Leia mais

Cisco Innovation Day Datacenters e a convergência de dois mundos IoE, Cloud, Smart Grid & Smart Cities...

Cisco Innovation Day Datacenters e a convergência de dois mundos IoE, Cloud, Smart Grid & Smart Cities... Cisco Innovation Day Datacenters e a convergência de dois mundos IoE, Cloud, Smart Grid & Smart Cities... Pedro Nobre Schneider Electric Lisboa, Porto Maio 2014 A complexidade começa aqui... 2 E vai além

Leia mais

FORMULÁRIO PROGRAMA DE APOIO A PROJECTOS NO PAÍS

FORMULÁRIO PROGRAMA DE APOIO A PROJECTOS NO PAÍS Comissão para as Alterações Climáticas Comité Executivo Fundo Português de Carbono FORMULÁRIO PROGRAMA DE APOIO A PROJECTOS NO PAÍS CANDIDATURA DE PROGRAMA [de acordo com o Anexo do Regulamento] Resumo

Leia mais

Oferta e Eficiência Energética em Sistemas Eléctricos

Oferta e Eficiência Energética em Sistemas Eléctricos As Energias do Presente e do Futuro Oferta e Eficiência Energética em Sistemas Eléctricos J. A. Peças Lopes (jpl@fe.up.pt) Introdução Caracterização da Situação 1. Aumento do consumo de electricidade 2.

Leia mais

DA PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO À INOVAÇÃO DE BASE CIENTÍFICA

DA PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO À INOVAÇÃO DE BASE CIENTÍFICA DA PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO À INOVAÇÃO DE BASE CIENTÍFICA Investigação e Desenvolvimento Tecnológico Transferência e Valorização de Tecnologia Formação Avançada Consultoria Pré-incubação de empresas de

Leia mais

ISQ. Redes de sensores em infra-estruturas críticas. CIRA-Critical Infraestrutures and Risk Assessement

ISQ. Redes de sensores em infra-estruturas críticas. CIRA-Critical Infraestrutures and Risk Assessement Uma Rede de Tecnologia e Qualidade ISQ Redes de sensores em infra-estruturas críticas CIRA-Critical Infraestrutures and Risk Assessement CMU Encontro Laboratórios Associados Julho 2008 Manuel Cruz instituto

Leia mais

XI Congresso Nacional de Engenharia do Ambiente Certificação Ambiental e Responsabilização Social nas Organizações

XI Congresso Nacional de Engenharia do Ambiente Certificação Ambiental e Responsabilização Social nas Organizações Livro de actas do XI Congresso Nacional de Engenharia do Ambiente Certificação Ambiental e Responsabilização Social nas Organizações 20 e 21 de Maio de 2011 Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias

Leia mais

Pensar a Investigação na Europa num Mundo em Mudança

Pensar a Investigação na Europa num Mundo em Mudança Pensar a Investigação na Europa num Mundo em Mudança Horizonte 2020 Programa-Quadro de Investigação e Inovação (2014-2020) Maria da Graça Carvalho LNEG, Lisboa 25 Outubro 2013 Mundo Multipolar na investigação

Leia mais

Armazenamento de CO 2 Tipos de reservatórios e selecção de locais. Júlio Carneiro Centro de Geofísica de Évora

Armazenamento de CO 2 Tipos de reservatórios e selecção de locais. Júlio Carneiro Centro de Geofísica de Évora Armazenamento de CO 2 Tipos de reservatórios e selecção de locais Júlio Carneiro Centro de Geofísica de Évora Injecção de CO 2-40 anos de prática?! Injecção de CO 2 efectuada desde 1972 como tecnologia

Leia mais

Corinthia Hotel Lisbon. Hotel Energeticamente Eficiente

Corinthia Hotel Lisbon. Hotel Energeticamente Eficiente Corinthia Hotel Lisbon Hotel Energeticamente Eficiente O CORINTHIA HOTEL LISBON O Maior 5 estrelas em Portugal 27 pisos Área total aproximada de 50 000 m 2 518 quartos no total: 360 quartos superiores

Leia mais

Lisboa, 20 de Maio de 2010. Construindo redes e infraestruturas. DRIVER e RCAAP

Lisboa, 20 de Maio de 2010. Construindo redes e infraestruturas. DRIVER e RCAAP Lisboa, 20 de Maio de 2010 Construindo redes e infraestruturas de repositórios: DRIVER e RCAAP Eloy Rodrigues eloy@sdum.uminho.pt Sumário Projecto DRIVER - Digital Repository Infrastructure Vision for

Leia mais

Formação Avançada. Investigação e Desenvolvimento Tecnológico. Consultoria. Transferência e Valorização de Tecnologia

Formação Avançada. Investigação e Desenvolvimento Tecnológico. Consultoria. Transferência e Valorização de Tecnologia Investigação e Desenvolvimento Tecnológico Transferência e Valorização de Tecnologia Formação Avançada Consultoria Pré-incubação de empresas de base tecnológica Relação universidade-empresa No knowledge

Leia mais

7º PROGRAMA-QUADRO de I&DT. Oportunidades para Cooperação Empresas Sistema Científico. Virgínia Corrêa. www.gppq.mctes.pt

7º PROGRAMA-QUADRO de I&DT. Oportunidades para Cooperação Empresas Sistema Científico. Virgínia Corrêa. www.gppq.mctes.pt 7º PROGRAMA-QUADRO de I&DT Oportunidades para Cooperação Empresas Sistema Científico Virgínia Corrêa Gabinete de Promoção do 7º Programa-Quadro de IDT www.gppq.mctes.pt Estratégia de Lisboa Conselho Europeu

Leia mais

Certificação energética e auditoria energética em edifícios a serem reabilitados; Situação actual da Certificação Energética;

Certificação energética e auditoria energética em edifícios a serem reabilitados; Situação actual da Certificação Energética; Certificação energética e auditoria energética em edifícios a serem reabilitados; Situação actual da Certificação Energética; Monitorização energética dos edifícios Isabel Santos ECOCHOICE Estoril, Abril

Leia mais

Out. 2011 Um Edifício Energeticamente Eficiente CONCEITO É um Laboratório de Formação e de Investigação e Desenvolvimento (ID&I) na área da energia. Demonstração Experimentação Investigação Transferência

Leia mais

Reportórios de Conhecimento Trimestral. Comunidade de aprendizagem Formação para Inovação Tecnológica e Empresarial

Reportórios de Conhecimento Trimestral. Comunidade de aprendizagem Formação para Inovação Tecnológica e Empresarial Reportórios de Conhecimento Trimestral Comunidade de aprendizagem Formação para Inovação Tecnológica e Empresarial Período de Referência 22 Outubro 2009 a 31 de Novembro de 2009 Índice Índice de Figuras...

Leia mais

Compromisso. Desafios, Oportunidades e Algumas Reflexões. Rafaela de Saldanha Matos. Lisboa, LNEC, 26 de março de 2012

Compromisso. Desafios, Oportunidades e Algumas Reflexões. Rafaela de Saldanha Matos. Lisboa, LNEC, 26 de março de 2012 Compromisso Inovar 2012-2016 Desafios, Oportunidades e Algumas Reflexões Rafaela de Saldanha Matos Lisboa, LNEC, 26 de março de 2012 TÓPICOS > Inovação na Europa : Onde estamos e para onde vamos? > European

Leia mais

POSIÇÃO DA APETRO SOBRE A DIRECTIVA DE EMISSÕES INDUSTRIAIS PREVENÇÃO E CONTROLO INTEGRADO DA POLUIÇÃO

POSIÇÃO DA APETRO SOBRE A DIRECTIVA DE EMISSÕES INDUSTRIAIS PREVENÇÃO E CONTROLO INTEGRADO DA POLUIÇÃO POSIÇÃO DA APETRO SOBRE A DIRECTIVA DE EMISSÕES INDUSTRIAIS PREVENÇÃO E CONTROLO INTEGRADO DA POLUIÇÃO A indústria da energia, em geral, e a Petrolífera em particular têm um papel fundamental no âmbito

Leia mais

ENERGIAS RENOVÁVEIS NA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA PRODUÇÃO DE ENERGIA ELÉCTRICA. 15-09-2011 Agostinho Figueira

ENERGIAS RENOVÁVEIS NA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA PRODUÇÃO DE ENERGIA ELÉCTRICA. 15-09-2011 Agostinho Figueira PRODUÇÃO DE ENERGIA ELÉCTRICA 15-09-2011 Agostinho Figueira TÓPICOS: 1. Política energética 2. Integração de fontes de energia renovável 3. Sistema electroprodutor Fontes renováveis 4. Plano de acção -

Leia mais

ELEnA European Local ENergy Assistance

ELEnA European Local ENergy Assistance ECO.AP Programa de Eficiência Energética na Administração Pública ELEnA European Local ENergy Assistance Lisboa, 6/03/2015 Desafios 1 Conhecimento: a) Edifícios/equipamentos; b) Capacidade técnica; c)

Leia mais

Abordagem modular e projectos horizontais Infoday Lisboa, Setembro 2015

Abordagem modular e projectos horizontais Infoday Lisboa, Setembro 2015 Abordagem modular e projectos horizontais Infoday Lisboa, Setembro 2015 um Eixo Prioritário territorial EIXO PRIORITÁRIO 1: Promover as capacidades de inovação no Mediterrâneo para o desenvolvimento sustentável

Leia mais

Sustentabilidade na Cadeia de Abastecimento

Sustentabilidade na Cadeia de Abastecimento Sustentabilidade na Cadeia de Abastecimento 9.11.01 Artur Andrade Gestor de Projectos MARCA www.gs1pt.org Workshop Normas GS1 nos T&L Optimize as suas Operações Movimente Eficiência 01 GS1 Portugal 9 Novembro,

Leia mais

EMPRESA DE CONSULTADORIA EM CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL. edifícios e território.

EMPRESA DE CONSULTADORIA EM CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL. edifícios e território. Auditorias energéticas em edifícios públicos Isabel Santos ECOCHOICE Abril 2010 EMPRESA DE CONSULTADORIA EM CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL EMPRESA DE CONSULTADORIA EM CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL Somos uma empresa de

Leia mais

Impactes Económicos, Ambientais e Conflitos de Uso. Custos e Barreiras ao Desenvolvimento. Medidas de Apoio e Iniciativas em PT

Impactes Económicos, Ambientais e Conflitos de Uso. Custos e Barreiras ao Desenvolvimento. Medidas de Apoio e Iniciativas em PT O problema que se nos coloca oca Impactes Económicos, Ambientais e Conflitos de Uso Custos e Barreiras ao Desenvolvimento Medidas de Apoio e Iniciativas em PT Conclusões Módulo I Formação dirigentes e

Leia mais

Colóquio: As Empresas de Serviços Energéticos em Portugal

Colóquio: As Empresas de Serviços Energéticos em Portugal Colóquio: As Empresas de Serviços Energéticos em Portugal Lisboa, 30 de Dezembro Miguel Matias Presidente da APESE Vice-Presidente Self Energy A Eficiência Energética na Cidade oportunidade na Reabilitação

Leia mais

and the Municipality of SERTÃ

and the Municipality of SERTÃ RETS Launch Conference 3rd February 2010 Casa da Cultura da Sertã SERTÃ, Portugal Renewable Energies and the Municipality of SERTÃ, Mayor The participation of Sertã in RETS is the continuation of its journey

Leia mais

CONFERÊNCIA FERROVIA, LOGÍSTICA E COMPETITIVIDADE NO CENÁRIO PÓS TGV

CONFERÊNCIA FERROVIA, LOGÍSTICA E COMPETITIVIDADE NO CENÁRIO PÓS TGV CONFERÊNCIA FERROVIA, LOGÍSTICA E COMPETITIVIDADE NO CENÁRIO PÓS TGV 15 de maio de 2012 Luís Cabral da Silva 1 1 A energia de que necessitamos (mas não temos) 2 Vantagens energética, económica e ambiental

Leia mais

H2020 Spreading Excellence and Widening Participation - Twinning

H2020 Spreading Excellence and Widening Participation - Twinning H2020 Spreading Excellence and Widening Participation - Twinning Mafalda Dourado Salão Nobre, Reitoria da Universidade de Lisboa 14 de Novembro HORIZONTE 2020 Horizonte 2020 Ciência Excelente Liderança

Leia mais

Candidatura 2010 ENERGIA. Utilização racional de energia e eficiência energético - ambiental em equipamentos colectivos IPSS e ADUP

Candidatura 2010 ENERGIA. Utilização racional de energia e eficiência energético - ambiental em equipamentos colectivos IPSS e ADUP Candidatura 2010 ENERGIA Utilização racional de energia e eficiência energético - ambiental em equipamentos colectivos IPSS e ADUP ÍNDICE: 1. ENQUADRAMENTO 2. EIXO 2 APOIO AS ENERGIAS RENOVÁVEIS 3. OBJECTIVOS

Leia mais

gfi.pt A GFI, EMC e VMWare ajudam-no a encontrar o melhor caminho para a Cloud Privada Titre de la présentation

gfi.pt A GFI, EMC e VMWare ajudam-no a encontrar o melhor caminho para a Cloud Privada Titre de la présentation A GFI, EMC e VMWare ajudam-no a encontrar o melhor caminho para a Cloud Privada João Girardi Business Unit Manager - Business Development Titre de la présentation 1 I. GFI Um Grupo Europeu de Tecnologias

Leia mais

ENGENHARIA ELECTROTÉCNICA

ENGENHARIA ELECTROTÉCNICA ENGENHARIA ELECTROTÉCNICA CNICA Energia: o Passado e os Desafios e do Futuro José P. Sucena Paiva Técnico Lisboa 2 MICHAEL FARADAY, o experimentalista 1791-1867 1867 3 JAMES MAXWELL, o cientista 1831-1879

Leia mais

PROJECTO ÂNCORA QUALIFICAÇÃO E CERTIFICAÇÃO NO SECTOR DAS TICE. Qualificação e Certificação em Gestão de Serviços de TI

PROJECTO ÂNCORA QUALIFICAÇÃO E CERTIFICAÇÃO NO SECTOR DAS TICE. Qualificação e Certificação em Gestão de Serviços de TI Pólo de Competitividade das Tecnologias de Informação, Comunicação e Electrónica TICE.PT PROJECTO ÂNCORA QUALIFICAÇÃO E CERTIFICAÇÃO NO SECTOR DAS TICE Qualificação e Certificação em Gestão de Serviços

Leia mais

Editorial 10 Anos da AP2H2

Editorial 10 Anos da AP2H2 Editorial 10 Anos da AP2H2 (Se queres conhecer o futuro olha para o passado ) * A AP2H2 foi constituída em Novembro de 2003, num clima de forte expectativa relativamente ao contributo do H2 para a sustentabilidade

Leia mais

Valorização de rejeições e subprodutos das indústrias de processamento pescado:

Valorização de rejeições e subprodutos das indústrias de processamento pescado: Valorização de rejeições e subprodutos das indústrias de processamento pescado: Os resultados do Projecto Biotecmar! Lisboa, 6 de Outubro 2011 José Martins jmartins@net-sa.pt BIOTEChnological exploitation

Leia mais

Empreendedorismo Urbano:

Empreendedorismo Urbano: Empreendedorismo Urbano: As cidades (smart) como oportunidade Seminário PLACES Lisboa, 7 de Março de 2013 estrutura Cidades (smart): uma oportunidade Empreendedorismo urbano: soluções para cidades Caso

Leia mais

1ª CONFERÊNCIA IBÉRICA DE EMPREENDEDORISMO

1ª CONFERÊNCIA IBÉRICA DE EMPREENDEDORISMO 1ª CONFERÊNCIA IBÉRICA DE EMPREENDEDORISMO Painel: Empreendedorismo Social - 27 e 28 de Outubro de 2011 Práticas Inovadoras de Responsabilidade Social e Empreendedorismo Cascais, 27 de Outubro de 2011

Leia mais

Jornada de Profissionais da Informação. Anabela Ribeiro aribeiro@iantt.pt. 2007 DGARQ/Arquivo Distrital da Guarda 28 de Novembro de 2007

Jornada de Profissionais da Informação. Anabela Ribeiro aribeiro@iantt.pt. 2007 DGARQ/Arquivo Distrital da Guarda 28 de Novembro de 2007 1 Jornada de Profissionais da Informação Anabela Ribeiro aribeiro@iantt.pt 2 1 Microfilmagem e A tecnologia micrográfica e digital nas organizações : Preservação da documentação Aumentar a qualidade e

Leia mais

F. Raquel R. F. Sousa

F. Raquel R. F. Sousa F. Raquel R. F. Sousa Geologia Aplicada e do Ambiente Geologia Hidrologia Hidrogeologia SIG Arcgis 9.3 10 Morada Data de nascimento Telemóvel E-mail Skype Rua Filipe da Mata, nº 26, 1º direito, 1600 071

Leia mais

WindFloat Public Session and DemoWfloat Workshop. Caracterização do Potencial Energético do Vento na Costa Portuguesa.

WindFloat Public Session and DemoWfloat Workshop. Caracterização do Potencial Energético do Vento na Costa Portuguesa. WindFloat Public Session and DemoWfloat Workshop Caracterização do Potencial Energético do Vento na Costa Portuguesa. Ana Estanqueiro Apúlia, 9 de Julho de 2013 Vantagens Potencial eólico mais elevado,

Leia mais

Medidas de apoio à inovação

Medidas de apoio à inovação Medidas de apoio à inovação Programa de Desenvolvimento Rural 2014-2020 Maria Pedro Silva Organização: Apoio Institucional: Grupos Rede INOVAR The Portuguese Agro, Food and Forest Innovation Network Rede

Leia mais

Compras Públicas Conjuntas. Recomendações para o desenvolvimento de Planos de acção Locais para a Eficiência Energética

Compras Públicas Conjuntas. Recomendações para o desenvolvimento de Planos de acção Locais para a Eficiência Energética Compras Públicas Conjuntas Recomendações para o desenvolvimento de Planos de acção Locais para a Eficiência Energética Compras energeticamente eficientes nas autoridades públicas Obstáculos e Oportunidades

Leia mais

Importância das sinergias para o desenvolvimento das Energias Renováveis Marinhas Frederico Pinto Ferreira

Importância das sinergias para o desenvolvimento das Energias Renováveis Marinhas Frederico Pinto Ferreira Importância das sinergias para o desenvolvimento das Energias Renováveis Marinhas Frederico Pinto Ferreira Workshop - Oportunidades de negócio em energias renováveis marinhas ATLANTIC POWER CLUSTER INEGI

Leia mais

Where old meets new. Come hear the future of Music!

Where old meets new. Come hear the future of Music! Where old meets new. Come hear the future of Music! Um evento inovador na circulação profissional de artistas Europeus e novos talentos Portugueses s Um encontro para a exportação da Música Portuguesa

Leia mais

A essência do problema: aproximar a produtividade real da produtividade potencial (closing the innovation gap) Research Para quê? Objectivos: Feedback

A essência do problema: aproximar a produtividade real da produtividade potencial (closing the innovation gap) Research Para quê? Objectivos: Feedback A articulação entre a procura e a oferta de I&D Alguns pontos de reflexão e propostas José Castro Coelho INIAV Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária Seminário Hortofruticultura 2020,

Leia mais

Supply Chain Management / Siemens Real Estate

Supply Chain Management / Siemens Real Estate Siemens em Portugal Supply Chain Management / Siemens Real Estate Lisbon, September 2010 Page 1 Supply Chain Management Organização RC Portugal Board SCM Supply Chain Management ECC - Export Control and

Leia mais

Centro Cultural de Belém

Centro Cultural de Belém Audição Pública sobre a proposta de regulamentação do Gás Natural Centro Cultural de Belém Perspectiva dos consumidores A opinião da COGEN Portugal A. Brandão Pinto Presidente da Comissão Executiva ÍNDICE

Leia mais

Nova Directiva do Comércio Europeu de Licenças de Emissão (CELE)

Nova Directiva do Comércio Europeu de Licenças de Emissão (CELE) Nova Directiva do Comércio Europeu de Licenças de Emissão (CELE) Seminário AIP/E.Value Lisboa, 21 de Maio de 2009 A UE assumiu um compromisso independente de redução de 20% das emissões de GEE 1 até 2020,

Leia mais

José Perdigoto Director Geral de Energia e Geologia. Lisboa, 20 de Junho de 2011

José Perdigoto Director Geral de Energia e Geologia. Lisboa, 20 de Junho de 2011 O papel dos biocombustíveis na política energética nacional Seminário Internacional sobre Políticas e Impactes dos Biocombustíveis em Portugal e na Europa José Perdigoto Director Geral de Energia e Geologia

Leia mais

Energia nos Edifícios

Energia nos Edifícios Sustainable Energy Systems Focus Area Actividade do programa em Energia nos Edifícios E. Oliveira Fernandes Vítor Leal Paulo Ferrão João Parente Luísa Caldas Pierre Holmuller 2 Julho 2008 Os Edifícios

Leia mais

MAIOR EVENTO NACIONAL PARA O CRESCIMENTO VERDE E DESENVOLVIMENTO DAS CIDADES 04 / 06 MARÇO 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA

MAIOR EVENTO NACIONAL PARA O CRESCIMENTO VERDE E DESENVOLVIMENTO DAS CIDADES 04 / 06 MARÇO 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA MAIOR EVENTO NACIONAL PARA O CRESCIMENTO VERDE E DESENVOLVIMENTO DAS CIDADES 04 / 06 MARÇO 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA Conselho Estratégico da Green Business Week Entidades Empresas convidadas

Leia mais

Alexandre Marques NCP Assuntos Legais e Financeiros do 7.º PQ da UE

Alexandre Marques NCP Assuntos Legais e Financeiros do 7.º PQ da UE SEMINÁRIO ENERGIAS RENOVÁVEIS MARINHAS EM PORTUGAL O GPQ R S F F 24 de Novembro 2008 Museu da Electricidade Fundação EDP Al d M Alexandre Marques NCP Assuntos Legais e Financeiros do 7.º PQ da UE GPPQ

Leia mais

THIS FORM IS ONLY FOR TESTING AND ONLY FOR INTERNAL EUROPEAN COMMISSION / NATIONAL AGENCIES USE. PLEASE DO NOT DISTRIBUTE!

THIS FORM IS ONLY FOR TESTING AND ONLY FOR INTERNAL EUROPEAN COMMISSION / NATIONAL AGENCIES USE. PLEASE DO NOT DISTRIBUTE! Programa de Aprendizagem ao Longo da Vida Versão do : 1.3 / Versão Adobe Reader: 9.302 THIS FORM IS ONLY FOR TESTING AND ONLY FOR INTERNAL EUROPEAN COMMISSION / NATIONAL AGENCIES USE. PLEASE DO NOT DISTRIBUTE!

Leia mais

Projecto MELHOR ENERGIA Incentivos para a eficiência energética a nível empresarial

Projecto MELHOR ENERGIA Incentivos para a eficiência energética a nível empresarial Workshop Eficiência Energética nas Empresas e Redução da Factura Energética Painel 1: Eficiência Energética nas Empresas Projecto MELHOR ENERGIA Rui Perestrelo NERPOR Associação Empresarial da Região de

Leia mais

APNCF Associação Portuguesa para a Normalização e Certificação Ferroviária Portuguese Association for Railway Standardization and Certification

APNCF Associação Portuguesa para a Normalização e Certificação Ferroviária Portuguese Association for Railway Standardization and Certification APNCF Associação Portuguesa para a Normalização e Certificação Ferroviária Portuguese Association for Railway Standardization and Certification PLANO DE ACTIVIDADES E ORÇAMENTO 2007 APROVADO EM ASSEMBLEIA

Leia mais

Captura de CO 2 na Central Termoeléctrica a Carvão do Pego no Contexto Energético Português

Captura de CO 2 na Central Termoeléctrica a Carvão do Pego no Contexto Energético Português UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE CIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA GEOGRÁFICA, GEOFÍSICA E ENERGIA Captura de CO 2 na Central Termoeléctrica a Carvão do Pego no Contexto Energético Português Mariana

Leia mais

Posição da SPEA sobre a Energia Eólica em Portugal. Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves

Posição da SPEA sobre a Energia Eólica em Portugal. Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves Posição da SPEA sobre a Energia Eólica em Portugal Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves 1. Introdução A energia eólica é a fonte de energia que regista maior crescimento em todo o mundo. A percentagem

Leia mais

PROMOÇÃO DE SISTEMAS DE ENERGIAS RENOVÁVEIS DE PEQUENA E MEDIA DIMENSÃO EM CABO VERDE

PROMOÇÃO DE SISTEMAS DE ENERGIAS RENOVÁVEIS DE PEQUENA E MEDIA DIMENSÃO EM CABO VERDE PROMOÇÃO DE SISTEMAS DE ENERGIAS RENOVÁVEIS DE PEQUENA E MEDIA DIMENSÃO EM CABO VERDE JANSENIO DELGADO RENEWABLE ENERGY EXPERT ECREEE PRAIA, 12 DE NOVEMBRO DE 2012 www.ecreee.org 1 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO

Leia mais

Formação dos dirigentes e quadros superiores da Administração Pública para as energias renováveis oceânicas

Formação dos dirigentes e quadros superiores da Administração Pública para as energias renováveis oceânicas Formação dos dirigentes e quadros superiores da Administração Pública para as energias renováveis oceânicas Tópico: Análise do quadro normativo em Portugal e comparação com outros países da Europa Tema

Leia mais

Open Innovation: Caso Brisa

Open Innovation: Caso Brisa 2013 Brisa Inovação e Tecnologia SA Open Innovation: Caso Brisa Lisboa, 9/10/2013 Tomé Pereira Canas Brisa Inovação e Tecnologia Inovar está na ordem do dia Inovação fechada 2 Mas muitas vezes está fechada

Leia mais

Projecto Europeu (VI Programa Quadro)

Projecto Europeu (VI Programa Quadro) Nova Geração de Sistemas Solares TérmicosT (New Generation of Solar Thermal Systems) NEGST Projecto Europeu (VI Programa Quadro) Maria João Carvalho Investigadora INETI Objectivo: Introdução de sistemas

Leia mais

Integrated Network Operations Support System ISO 9001 Certified A Plataforma Integradora Integrated Platform O INOSS V2 é uma poderosa plataforma de operação e gestão centralizada de redes e serviços de

Leia mais

Tendências. Membro. ECOPROGRESSO, SA tel + 351 21 798 12 10 fax +351 21 798 12 19 geral@ecotrade.pt www.ecotrade.pt

Tendências. Membro. ECOPROGRESSO, SA tel + 351 21 798 12 10 fax +351 21 798 12 19 geral@ecotrade.pt www.ecotrade.pt 30 27 Evolução do Preço CO2 Jan 06 - Fev 07 Spot Price Powernext Carbon Jan de 2006 a Fev 2007 Spot CO2 (30/01/07) Preço Δ Mensal 2,30-64.50% 2007 2,35-64,4% 2008 15.30-16,16% Futuro Dez 2009 2010 15.85

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE SEGUNDO OS REQUISITOS DA NORMA ISO 9001:2008

SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE SEGUNDO OS REQUISITOS DA NORMA ISO 9001:2008 SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE SEGUNDO OS REQUISITOS DA NORMA ISO 9001:2008 Fernando Teixeira de Abreu, engº Consultor Sénior Iberogestão Jornada da Qualidade para a Administração Pública - UCRE Cabo

Leia mais

SISTEMAS DE ENERGIA E ECO-EFICIÊNCIA

SISTEMAS DE ENERGIA E ECO-EFICIÊNCIA PÓS-GRADUAÇÃO 2011/2012 Organização: IPA Instituto Superior Autónomo de Estudos Politécnicos Início e Duração do Curso: Março de 2012 a Dezembro de 2012 2 semestres (270 horas 60 ECTS) Horário: Sextas

Leia mais

GESTÃO DA INFORMAÇÃO. 29.05.2008 Teresinha Fernandes 10º CICLO DE SEMINÁRIOS TRANSPORTE RODOVIÁRIO ALARGAR OS HORIZONTES

GESTÃO DA INFORMAÇÃO. 29.05.2008 Teresinha Fernandes 10º CICLO DE SEMINÁRIOS TRANSPORTE RODOVIÁRIO ALARGAR OS HORIZONTES DOMÍNIOS CRÍTICOS DA ACTIVIDADE ASSOCIATIVA: - Intervenção Política e Institucional / Produção Normativa; - Formação; - Assistência Técnica; - Assistência Documental; - Tratamento e Fornecimento de Informação:

Leia mais

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO AO CONSELHO E AO PARLAMENTO EUROPEU

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO AO CONSELHO E AO PARLAMENTO EUROPEU COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS Bruxelas, 10.1.2007 COM(2006) 843 final COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO AO CONSELHO E AO PARLAMENTO EUROPEU produção sustentável de electricidade a partir de combustíveis fósseis:

Leia mais

Bombas de Calor Geotérmicas

Bombas de Calor Geotérmicas Bombas de Calor Geotérmicas Futuro A crescente subida dos preços dos combustíveis fósseis (gás e gasóleo) levou a CHAMA a procurar alternativas aos sistemas tradicionais de aquecimento. Alternativas que

Leia mais

Construção e Energias Renováveis. Volume IV Energia das Ondas. um Guia de O Portal da Construção. www.oportaldaconstrucao.com

Construção e Energias Renováveis. Volume IV Energia das Ondas. um Guia de O Portal da Construção. www.oportaldaconstrucao.com Construção e Energias Renováveis Volume IV Energia das Ondas um Guia de Copyright, todos os direitos reservados. Este Guia Técnico não pode ser reproduzido ou distribuído sem a expressa autorização de.

Leia mais

A União Europeia e o apoio às Empresas. Margarida Marques, Chefe da Representação da Comissão Europeia em Portugal

A União Europeia e o apoio às Empresas. Margarida Marques, Chefe da Representação da Comissão Europeia em Portugal A União Europeia e o apoio às Empresas Margarida Marques, Chefe da Representação da Comissão Europeia em Portugal Abril 2010 Programa-Quadro para a Competitividade e a Inovação (CIP) Programa-Quadro para

Leia mais

Investigação e Desenvolvimento, Inovação e Transferência de Tecnologia

Investigação e Desenvolvimento, Inovação e Transferência de Tecnologia Investigação e Desenvolvimento, Inovação e Transferência de Tecnologia Universidade de Évora Paulo Quaresma 28/07/2015 1 Objectivo Análise e discussão das medidas existentes de apoio às actividades de

Leia mais

O Sistema de Pagamentos Português Vítor Bento. Conferência sobre o Sistema de Pagamentos Lisboa, 4 de Dezembro de 2013

O Sistema de Pagamentos Português Vítor Bento. Conferência sobre o Sistema de Pagamentos Lisboa, 4 de Dezembro de 2013 O Sistema de Pagamentos Português Vítor Bento Conferência sobre o Sistema de Pagamentos Lisboa, 4 de Dezembro de 2013 Índice 1. Modelo Coopetitivo 2. Modelo Compreensivo 3. Economia dos Pagamentos 4. Regulação,

Leia mais

SQS Portugal Portfólio de Serviços de Segurança. SQS Software Quality Systems

SQS Portugal Portfólio de Serviços de Segurança. SQS Software Quality Systems SQS Portugal Portfólio de Serviços de Segurança SQS Software Quality Systems SQS Portugal Apresentação A SQS Portugal - Software Quality Systems, é uma empresa especializada em ajudar os seus clientes

Leia mais

Energia, investimento e desenvolvimento económico

Energia, investimento e desenvolvimento económico Energia, investimento e desenvolvimento económico Aníbal Fernandes ENEOP Eólicas de Portugal Mesa Redonda Energia Eólica ERSE, 10 Fevereiro 2010 Prioridades de política energética e benefícios económicos

Leia mais

Future Trends: Global Perspective. Christian Kjaer Chief Executive Officer European Wind Energy Association

Future Trends: Global Perspective. Christian Kjaer Chief Executive Officer European Wind Energy Association Future Trends: Global Perspective Christian Kjaer Chief Executive Officer European Wind Energy Association Brazil Wind Power 2010 Rio de Janeiro 1 September 2010 Members include the following leading players:

Leia mais

Curriculum Vitae. Elementos de Identificação. Habilitações Literárias

Curriculum Vitae. Elementos de Identificação. Habilitações Literárias Curriculum Vitae Elementos de Identificação Nome: Manuel Ricardo Fontes da CUNHA Filho de: Joaquim Manuel Martins da Cunha e de Maria Conceição Costa Castro e Fontes da Cunha Natural da Freguesia de: Nevogilde,

Leia mais