ISQ. Redes de sensores em infra-estruturas críticas. CIRA-Critical Infraestrutures and Risk Assessement

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ISQ. Redes de sensores em infra-estruturas críticas. CIRA-Critical Infraestrutures and Risk Assessement"

Transcrição

1 Uma Rede de Tecnologia e Qualidade ISQ Redes de sensores em infra-estruturas críticas CIRA-Critical Infraestrutures and Risk Assessement CMU Encontro Laboratórios Associados Julho 2008 Manuel Cruz instituto de soldadura e qualidade

2 CIRA- Critical Infraestrutures and Risk Assessement Este programa científico a cinco anos ( ) integra as capacidades de: Carnegie Mellon University (CMU) ISR-Lisboa e Inesc-ID afiliado do Instituto Superior Técnico CISTER afiliado do Instituto Superior de Engenharia do Porto Grupo ISQ

3 FOCUS AREAS Information and Communication Tech. Information Processing & Network. Critical Infrastruc. & Risk Assess. Techn. Manag. & Public Policies Educational Actions (dual degrees) Prof Masters PhD s Basic Sciences Research Actions Fonte, apresentação CMU Portugal

4 Critical Infrastructures & Risk Assessment F.A. Security RAMS Education PhD Program Elec Comp Eng Networked sensors, communication and decision systems Research Initiatives ISR,INESC,CISTER,ISQ Wireless Sensor Networks Decision, estimation and actuation in sensor networks: Networked Image/video proc WSN, embedded dist sys, RTS TESTBED s Gas distribution Water supply network Electricity Safety-Security critical transportation sys Most Sensed Campus Fonte, apresentação CMU Portugal

5 Objectivo do CIRA O Risco associado às infra-estruturas Críticas. Avaliação e monitorização

6 Infra-estruturas Críticas (definição IRGC) São uma rede de sistemas independentes feitos em larga escala pelo homem (compostos por estruturas sólidas e delicadas), que funcionam sinergicamente de modo a produzir uma corrente contínua de serviços essenciais, para o desenvolvimento económico e bem-estar social; São desenhados de forma a satisfazer necessidades sociais específicas, mas também para impulsionar uma mudança social para um nível mais complexo; Estão a sujeitas a múltiplas ameaças (técnicas-humanas, físicas, naturais, contextuais); São altamente dinâmicas e complexas, são inter-dependentes; As falhas podem desencadear efeitos em cadeia ( blackouts ), mesmo as falhas no serviço normal custam aos países industrializados uma percentagem de GDP. Fonte: IRGC

7 Fonte: IRGC Infra-estruturas Críticas

8 Infra-estruturas críticas alvo do CIRA Transporte; Rede viária e ferroviária - pontes; Gás; Refinarias, petroquímicas e químicas. Água e tratamento das águas residuais; Rede eléctrica Sistemas de informação e comunicação....

9 CIRA - Gestão do Risco Objectivos Permitir o desenvolvimento do conhecimento através do I&D relacionado com a Gestão do Risco; Acelerar a transferência da tecnologia e conhecimento para os centros tecnológicos, prestadores de serviços e os próprios end users ; Fornecer respostas efectivas às necessidades dos gestores das infraestruturas criticas

10 Visão - Cadeia da Gestão do Risco Pesquisa e Desenvolvimento Necessidades Universidades e Institutos Programas Phd Programas MSc Especialização Administração Pública Gestores da Infraestruturas criticas Conhecimento Sociedade Utilização Transferência de Know-how Serviços Parcerias Serviços Centros Tecnológicos e/ou Interface Tecnologia Empresas especializada s Tecnologia / Metodologias Serviços

11 Funções do ISQ (no consórcio CIRA) Identificação das áreas de desenvolvimento, através de estudos e do contacto directo com os Gestores das Infraestruturas Críticas; Promoção e participação em projectos de investigação pretendendo satisfazer as necessidades identificadas; Acelerar a transferência da tecnologia; Desenvolvimento do conhecimento interno em Gestão do Risco. Desenvolvimento de soluções através da colaboração sinérgica entre as partes. Novos produtos e serviços, criação de valor.

12 Sinergias Projectos em preparação Sistemas Transportes (ML) Interpretação de vídeo eventos relativos à segurança de pessoas. Infra-estrutura monitorização de túneis. Pontes Sonar para monitorização pilares e sapatas; Monitorização estrutural. Gasodutos Corrosão e gestão de integridade do sistema Universidades ISQ Infra estruturas criticas Spin Offs

13 Sensorização / Monitorização Objectivos Segurança Operacionalidade Manutenção Exemplos Interpretação video Controlo de fugas fluidos Correntes induzidas corrosão Sonar estruturas submersas Ensaios Não destrutivos Etc. Fonte, BlueEdge

14 Obrigado

O ISQ NA ARGÉLIA UM MUNDO DE SOLUÇÕES

O ISQ NA ARGÉLIA UM MUNDO DE SOLUÇÕES O ISQ NA ARGÉLIA UM MUNDO DE SOLUÇÕES Agenda 1. ISQ 2. ISQ na Argélia 3. Características do País 4. Pontos fortes 5. Pontos menos fortes Instituto de Soldadura e Qualidade Fundado: 1965 Sede : Taguspark,

Leia mais

A PT e o Programa CMU - Portugal. Lisboa, 04 de Dezembro 2008

A PT e o Programa CMU - Portugal. Lisboa, 04 de Dezembro 2008 A PT e o Programa CMU - Portugal Lisboa, 04 de Dezembro 2008 1 O que é? "Aprender com a experiência dos outros é menos penoso do que aprender com a própria. Saramago O Programa CMU-Portugal - acordo de

Leia mais

OFERTA EDUCATIVA. 1. os Ciclos Licenciaturas

OFERTA EDUCATIVA. 1. os Ciclos Licenciaturas A Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT), fundada em 1977, está instalada no Campus de Caparica. Este agradável Campus, de fácil acesso através de uma rede de transportes públicos variada que inclui

Leia mais

FIT's Software Laboratory conducts research, development and innovation projects in software and information systems, focusing on applying new

FIT's Software Laboratory conducts research, development and innovation projects in software and information systems, focusing on applying new FIT's Software Laboratory conducts research, development and innovation projects in software and information systems, focusing on applying new technologies to add value to its Tópicos Competências em Software

Leia mais

LET-In Laboratório de Empresas Tecnológicas. José Carlos Caldeira. 28 Fev 2008. Director jcc@inescporto.pt

LET-In Laboratório de Empresas Tecnológicas. José Carlos Caldeira. 28 Fev 2008. Director jcc@inescporto.pt 28 Fev 2008 LET-In Laboratório de Empresas Tecnológicas Campus da FEUP Rua Dr. Roberto Frias, 378 4200-465 Porto Portugal T +351 222 094 000 F +351 222 094 000 www@inescporto.pt www.inescporto.pt José

Leia mais

Diário da República, 1. a série N. o 198 13 de Outubro de 2006 7189

Diário da República, 1. a série N. o 198 13 de Outubro de 2006 7189 Diário da República, 1. a série N. o 198 13 de Outubro de 2006 7189 condições da operação de reprivatização quer no que se refere à oferta pública de venda quer no que se refere à venda directa. Contudo,

Leia mais

Liderança Empresarial A crise como alavanca de oportunidades. AEP Março.2012

Liderança Empresarial A crise como alavanca de oportunidades. AEP Março.2012 Liderança Empresarial A crise como alavanca de oportunidades AEP Março.2012 1/ Perfil Em busca da Excelência Missão Inovar com qualidade 1/ Perfil Trabalhamos diariamente no desenvolvimento de soluções

Leia mais

INOVAR com SUSTENTABILIDADE ENERGIA IBERO-AMERICANA 2050

INOVAR com SUSTENTABILIDADE ENERGIA IBERO-AMERICANA 2050 INOVAR com SUSTENTABILIDADE ENERGIA IBERO-AMERICANA 2050 Lisboa, 26 de Novembro 2009 1. EFICIÊNCIA ENERGÉTICA 2. MOBILIDADE SUSTENTÁVEL 3. EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO 4. DOUTORAMENTO EM MEIO EMPRESARIAL 5. OPEN

Leia mais

DA PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO À INOVAÇÃO DE BASE CIENTÍFICA

DA PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO À INOVAÇÃO DE BASE CIENTÍFICA DA PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO À INOVAÇÃO DE BASE CIENTÍFICA Investigação e Desenvolvimento Tecnológico Transferência e Valorização de Tecnologia Formação Avançada Consultoria Vantagem de participar em projetos

Leia mais

Projecto Engenharia 2020 - Tecnologia e Inovação. Grupo de Trabalho Cidades Inteligentes

Projecto Engenharia 2020 - Tecnologia e Inovação. Grupo de Trabalho Cidades Inteligentes Projecto Engenharia 2020 - Tecnologia e Inovação Grupo de Trabalho Cidades Inteligentes Proposta de funcionamento e objectivos do Grupo Trabalho Oportunidades Projectos e propostas LNEC 30 Maio 2013 Grupos

Leia mais

Articulação das Estratégias Regionais e Nacional

Articulação das Estratégias Regionais e Nacional Dependable Technologies for Critical Systems Articulação das Estratégias Regionais e Nacional Rodrigo Maia, Principal Engineer Agenda 1. Critical Software 2. Contributos para Estratégia de Inovação 3.

Leia mais

INOVAÇÃO E SOLUÇÃO INTEGRADA

INOVAÇÃO E SOLUÇÃO INTEGRADA INOVAÇÃO E SOLUÇÃO INTEGRADA A Formação no ISQ A actividade de Formação do ISQ tem sido uma forte aposta enquanto factor determinante para o desenvolvimento e melhoria de desempenho dos sectores tecnológicos

Leia mais

HORIZONTE 2020 A INVESTIGAÇÃO CIENTÍFICA E A INOVAÇÃO

HORIZONTE 2020 A INVESTIGAÇÃO CIENTÍFICA E A INOVAÇÃO HORIZONTE 2020 A INVESTIGAÇÃO CIENTÍFICA E A INOVAÇÃO XX Congresso Nacional da Ordem dos Engenheiros Porto, 17-19 de outubro de 2014 Sebastião Feyo de Azevedo, professor de engenharia química, Reitor da

Leia mais

Corinthia Hotel Lisbon - Hotel Energeticamente Eficiente

Corinthia Hotel Lisbon - Hotel Energeticamente Eficiente Corinthia Hotel Lisbon - Hotel Energeticamente Eficiente 1 Corinthia Hotel Lisbon - Hotel Energeticamente Eficiente O Corinthia Hotel Lisbon está implementado num edifício com mais de 30 anos em que a

Leia mais

Instituto Nacional de Tecnologia em União e Revestimento de Materiais

Instituto Nacional de Tecnologia em União e Revestimento de Materiais Instituto Nacional de Tecnologia em União e Revestimento de Materiais Apoio Institucional Apoio Financeiro Nossos Desafios 2011 Cadeia Produtiva Complexa Setores Industriais Construção e Engenharia Aero-espacial

Leia mais

ARTIGO TÉCNICO. Os objectivos do Projecto passam por:

ARTIGO TÉCNICO. Os objectivos do Projecto passam por: A metodologia do Projecto SMART MED PARKS ARTIGO TÉCNICO O Projecto SMART MED PARKS teve o seu início em Fevereiro de 2013, com o objetivo de facultar uma ferramenta analítica de confiança para apoiar

Leia mais

Automação, Controle e Otimização em Sistemas de Produção de Petróleo

Automação, Controle e Otimização em Sistemas de Produção de Petróleo Automação, Controle e Otimização em Sistemas de Produção de Petróleo Departamento de Automação e Sistemas Universidade Federal de Santa Catarina Apresentação da Rede Temática GeDIg, Março de 2008 Sumário

Leia mais

DURATINET: Rede Transnacional para promover a durabilidade das infra-estruturas de transportes no Espaço Atlântico

DURATINET: Rede Transnacional para promover a durabilidade das infra-estruturas de transportes no Espaço Atlântico DURATINET: Rede Transnacional para promover a durabilidade das infra-estruturas de transportes no Espaço Atlântico M. Manuela Salta Laboratório Nacional de Engenharia Civil Av. Prof. do Brasil, 101, 1700-066

Leia mais

aumento da população mundial aumento da produtividade, sustentabilidade dos recursos e segurança alimentar Necessidades:

aumento da população mundial aumento da produtividade, sustentabilidade dos recursos e segurança alimentar Necessidades: Enquadramento Desafios: aumento da população mundial aumento da produtividade, sustentabilidade dos recursos e segurança alimentar Necessidades: eficiência dos sistemas agrícolas e florestais gestão sustentável

Leia mais

Conferência - Mobilidade Eléctrica

Conferência - Mobilidade Eléctrica Conferência - Mobilidade Eléctrica 30-03-2011 CRITICAL SOFTWARE Título Dependable Technologies for Critical Systems Spin-off da Universidade de Coimbra, Julho 1998 Desenvolvimento de tecnologia dual Business

Leia mais

Soluções para SMART CITIES. Nuno Alves

Soluções para SMART CITIES. Nuno Alves Soluções para SMART CITIES Nuno Alves Agenda Contexto Organizacional Conceito e Objetivos Intergraph Smart Cities 12/7/2014 2014 Intergraph Corporation 2 Intergraph Corporation Intergraph Intergraph helps

Leia mais

A experiência do IPN no interface Universidade/Empresa. Carlos Cerqueira, Director de Inovação

A experiência do IPN no interface Universidade/Empresa. Carlos Cerqueira, Director de Inovação A experiência do IPN no interface Universidade/Empresa Carlos Cerqueira, Director de Inovação O Instituto Pedro Nunes Criado em 1991 pela Universidade de Coimbra Promove a inovação na área científica e

Leia mais

António Borba UMIC. Conferência As TIC e a Saúde no Portugal de 2009. 25 de Novembro de 2009 Auditório do Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa

António Borba UMIC. Conferência As TIC e a Saúde no Portugal de 2009. 25 de Novembro de 2009 Auditório do Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa Conferência As TIC e a Saúde no Portugal de 2009 25 de Novembro de 2009 Auditório do Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa António Borba UMIC Patrocínio: Patrocinadores Globais Plataforma Nacional de

Leia mais

CONTRIBUTO DA INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA NA GESTÃO OPERACIONAL DE ENTIDADES GESTORAS DE SERVIÇOS DE ÁGUAS

CONTRIBUTO DA INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA NA GESTÃO OPERACIONAL DE ENTIDADES GESTORAS DE SERVIÇOS DE ÁGUAS CONTRIBUTO DA INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA NA GESTÃO OPERACIONAL DE ENTIDADES GESTORAS DE SERVIÇOS DE ÁGUAS JOÃO COELHO RITA ALMEIDA ALICE GANHÃO ANA SANTOS JOÃO FELICIANO Conferência Nacional de Geodecisão Escola

Leia mais

Capital Humano, Tecnologias e Mobilidade

Capital Humano, Tecnologias e Mobilidade Capital Humano, Tecnologias e Mobilidade Fórum AIP: Capital Humano 19 de Abril de 2006 Nuno Guarda Networking Academy Manager nguarda@cisco.com 1 Agenda 1 Quem somos 2 Como trabalhamos 3 Capital Humano

Leia mais

SGIDI. Shortcut. Implementação SGIDI. Março 2011 valter@shortcut.pt

SGIDI. Shortcut. Implementação SGIDI. Março 2011 valter@shortcut.pt SGIDI Shortcut Implementação SGIDI Março 20 valter@shortcut.pt AGENDA Quem Somos? 2 O SGIDI da Shortcut 3 Demo do SGIDI 4 Alguns Resultados em 200 5 Vantagens da Implementação 6 Resistências / Dificuldades

Leia mais

Universidade Lusófona

Universidade Lusófona Universidade Lusófona Licenciatura (1º Ciclo) em Ciências da Engenharia - Engenharia do Ambiente: Duração: 3 anos Grau: Licenciatura Director: Prof. Doutor José d'assunção Teixeira Trigo Objectivos: Formação

Leia mais

Newsletter #3 Abril 2014. Apresentação Resultados obtidos O programa Horizon2020

Newsletter #3 Abril 2014. Apresentação Resultados obtidos O programa Horizon2020 Newsletter #3 Abril 2014 Apresentação Resultados obtidos O programa Horizon2020 Apresentação O GetFP7 Potenciar a Participação de Empresas Portuguesas no 7ºPQ IDT&T é um projecto privado, apresentado pela

Leia mais

Anexo 1. nº /19. RT-PP/PC-25/2013 27/08/2013 Classificação: Reservado. Classificação: Reservado

Anexo 1. nº /19. RT-PP/PC-25/2013 27/08/2013 Classificação: Reservado. Classificação: Reservado Anexo 1 RT-PP/PC-25/2013 27/08/2013 Classificação: Reservado Classificação: Reservado Anexo 1 RT-PP/PC-25/2013 27/08/2013 Classificação: Reservado Classificação: Reservado Anexo 1 RT-PP/PC-25/2013 27/08/2013

Leia mais

QUADRO DE AVALIAÇÃO E RESPONSABILIZAÇÃO 2009

QUADRO DE AVALIAÇÃO E RESPONSABILIZAÇÃO 2009 QUADRO DE AVALIAÇÃO E RESPONSABILIZAÇÃO 2009 Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior FCT (última actualização 2009/03/09) Missão: A missão da FCT visa o desenvolvimento, financiamento e avaliação

Leia mais

FROM KNOWLEDGE PRODUCTION TO SCIENCE BASED INNOVATION

FROM KNOWLEDGE PRODUCTION TO SCIENCE BASED INNOVATION Luis Maia Carneiro FROM KNOWLEDGE PRODUCTION TO SCIENCE BASED INNOVATION RESEARCH AND TECHNOLOGY DEVELOPMENT TECHNOLOGY TRANSFER AND VALORIZATION ADVANCED TRAINING CONSULTING PRE INCUBATION OF TECH BASED

Leia mais

Mestrado em Segurança da Informação e Direito no Ciberespaço. Segurança da informação nas organizações Gestão da Segurança da Informação

Mestrado em Segurança da Informação e Direito no Ciberespaço. Segurança da informação nas organizações Gestão da Segurança da Informação Escola Naval Mestrado em Segurança da Informação e Direito no Ciberespaço Segurança da informação nas organizações Gestão da Segurança da Informação Fernando Correia Capitão-de-fragata EN-AEL 30 de Novembro

Leia mais

3.ª CONFERÊNCIA MOBILIDADE URBANA. Das Novas Tecnologias à Eficiência dos Sistemas. 18 de Setembro MUDE Museu do Design e da Moda, Lisboa PARCERIA

3.ª CONFERÊNCIA MOBILIDADE URBANA. Das Novas Tecnologias à Eficiência dos Sistemas. 18 de Setembro MUDE Museu do Design e da Moda, Lisboa PARCERIA 3.ª CONFERÊNCIA MOBILIDADE URBANA ORGANIZAÇÃO PARCERIA UMA PUBLICAÇÃO Das Novas Tecnologias à Eficiência dos Sistemas 18 de Setembro MUDE Museu do Design e da Moda, Lisboa APRESENTAÇÃO Depois de duas edições,

Leia mais

PROGRAMA OPERACIONAL DE COOPERAÇÃO TRANSFRONTEIRIÇA 2007-2013 ÁREA: GALIZA NORTE DE PORTUGAL UNIVERSIDADE DE VIGO (UVIGO) CHEFE DE FILA

PROGRAMA OPERACIONAL DE COOPERAÇÃO TRANSFRONTEIRIÇA 2007-2013 ÁREA: GALIZA NORTE DE PORTUGAL UNIVERSIDADE DE VIGO (UVIGO) CHEFE DE FILA APRESENTAÇÃO PROGRAMA OPERACIONAL DE COOPERAÇÃO TRANSFRONTEIRIÇA 2007-2013 ÁREA: GALIZA NORTE DE PORTUGAL PARCEIROS: UNIVERSIDADE DE VIGO (UVIGO) CHEFE DE FILA CONFEDERAÇÃO DE EMPRESÁRIOS DE PONTEVEDRA

Leia mais

Ensaios Clínicos: A Perspectiva da Indústria Farmacêutica

Ensaios Clínicos: A Perspectiva da Indústria Farmacêutica Ensaios Clínicos: A Perspectiva da Indústria Farmacêutica Plataforma Nacional de Ensaios Clínicos Lançamento Oficial Lisboa, 20 de Março 2012 Paula Martins de Jesus Grupo de Trabalho de Investigação Clínica

Leia mais

Cloudy DataCenter Survey

Cloudy DataCenter Survey Cloudy DataCenter Survey Com o Apoio: 09/12/2011 1 A oportunidade! 09/12/2011 2 Cloud Computing na Administação Pública 5ª Reunião de Concertação TICE (19 Maio 2011) Objectivos: Discutir as oportunidades

Leia mais

INOVAÇÃO, INVESTIGAÇÃO & DESENVOLVIMENTO E RELAÇÕES UNIVERSIDADE-EMPRESA.

INOVAÇÃO, INVESTIGAÇÃO & DESENVOLVIMENTO E RELAÇÕES UNIVERSIDADE-EMPRESA. Conferência 6 de Outubro, FC Gulbenkian Lisboa INOVAÇÃO, INVESTIGAÇÃO & DESENVOLVIMENTO E RELAÇÕES UNIVERSIDADE-EMPRESA. MANUEL CALDEIRA CABRAL UNIVERSIDADE DO MINHO MANUEL CALDEIRA CABRAL DIAGNÓSTICO(S)

Leia mais

Flexibilidade, Rigor e Objectividade na Identificação do Talento www.optimhom.pt A avaliação e o desenvolvimento de competências, são necessidades da gestão que, quando não são satisfeitas, desencadeiam

Leia mais

2.ª CONFERÊNCIA MOBILIDADE URBANA. Gestão Inteligente e Competitividade. 15 de Setembro

2.ª CONFERÊNCIA MOBILIDADE URBANA. Gestão Inteligente e Competitividade. 15 de Setembro 2.ª da u se CONFERÊNCIA MOBILIDADE URBANA Gestão Inteligente e Competitividade is rr Ca Mu 15 de Setembro 2011 Conheça as estratégias nacionais e internacionais para uma gestão eficiente da mobilidade

Leia mais

Marcos N. Lessa. Global Document Outsourcing Director

Marcos N. Lessa. Global Document Outsourcing Director Marcos N. Lessa Global Document Outsourcing Director Managed Print Services: Serviço de valor acrescentado Managed Print Services (MPS) é um serviço que envolve a gestão de todos os equipamentos de impressão,

Leia mais

A segurança de informação é um tema cada vez mais atual nas organizações.

A segurança de informação é um tema cada vez mais atual nas organizações. Pós Graduação em Information Security Gestão - Pós-Graduações Com certificação Nível: Duração: 180h Sobre o curso A segurança de informação é um tema cada vez mais atual nas organizações. A competitividade

Leia mais

27001 Lead Implementer

27001 Lead Implementer ANSI Accredited Program BEHAVIOUR ISO Lead ADQUIRA AS COMPETÊNCIAS NECESSÁRIAS PARA SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO (SGSI) BASEADOS NA NORMA ISO Sobre o curso Este curso intensivo com duração de cinco dias, permite

Leia mais

2.ª CONFERÊNCIA MOBILIDADE URBANA

2.ª CONFERÊNCIA MOBILIDADE URBANA 2.ª CONFERÊNCIA MOBILIDADE URBANA Gestão Inteligente e Competitividade 15 de Setembro 2011 Museu da Carris Conheça as estratégias nacionais e internacionais para uma gestão eficiente da mobilidade urbana

Leia mais

A excelência ao serviço do cliente

A excelência ao serviço do cliente A ENGIMAGNE A excelência ao serviço do cliente A ENGIMAGNE é uma resposta de excelência para as necessidades de empresas, instituições e particulares em tecnologias e soluções de engenharia, energia e

Leia mais

Relevância das novas normas para a qualidade da infra-estruturas

Relevância das novas normas para a qualidade da infra-estruturas Relevância das novas normas para a qualidade da infra-estruturas Causas de falta de qualidade Adopção de soluções e critérios incorrectos Emprego de mão-deobra não qualificada Utilização de materiais e

Leia mais

HEALTH MANAGEMENT CHALLENGES

HEALTH MANAGEMENT CHALLENGES 2011 HEALTH MANAGEMENT CHALLENGES COM O PATROCÍNIO DE: ÍNDICE A NOSSA PROPOSTA DE VALOR 3 HEALTH MANAGEMENT CHALLENGES 4 Estrutura e Coordenação 5 Conteúdos e Corpo Docente 6 Introdução: Health Servuction

Leia mais

CTCV. seminários. Programas de apoio no novo Quadro Portugal 2020. Seminário ISO 9001 e ISO 14001 Enquadramento e alterações nos referenciais de 2015

CTCV. seminários. Programas de apoio no novo Quadro Portugal 2020. Seminário ISO 9001 e ISO 14001 Enquadramento e alterações nos referenciais de 2015 23 10 2014 Programas de apoio no novo Quadro Portugal 2020 Seminário ISO 9001 e ISO 14001 Enquadramento e alterações nos referenciais de 2015 Victor Francisco Gestão e Promoção da Inovação 21 de outubro

Leia mais

Open Innovation: Caso Brisa

Open Innovation: Caso Brisa 2013 Brisa Inovação e Tecnologia SA Open Innovation: Caso Brisa Lisboa, 9/10/2013 Tomé Pereira Canas Brisa Inovação e Tecnologia Inovar está na ordem do dia Inovação fechada 2 Mas muitas vezes está fechada

Leia mais

Programa dos cursos em Química

Programa dos cursos em Química Programa dos cursos em Química Primeiro ciclo Licenciatura em Química 1º ano /1º semestre QUADRO N.º 4 Química Geral I QUI S 162 T: 45; TP: 30 6 Matemática I MAT S 162 T: 45; TP: 30 6 Física Geral I FIS

Leia mais

Acerca da Hi -Tech Steel

Acerca da Hi -Tech Steel build for Acerca da Hi -Tech Steel Somos uma empresa que trabalha com aço desenvolvido na Europa. Atendemos às mais altas exigências mecânicas do mercado especializado. O nosso produto é mais resistente

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DO 51º CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE PÚBLICA

PLANO DE ESTUDOS DO 51º CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE PÚBLICA PLANO DE ESTUDOS DO 51º CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE PÚBLICA Janeiro de 2012 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESTINATÁRIOS... 4 3. FINALIDADE... 4 4. OBJECTIVOS GERAIS... 4 5. PLANO CURRICULAR... 5 6.

Leia mais

CURSOS DE FORMAÇÃO - Eficiência Energética em Edifícios -

CURSOS DE FORMAÇÃO - Eficiência Energética em Edifícios - CURSOS DE FORMAÇÃO - Eficiência Energética em Edifícios - No âmbito do desenvolvimento do seu centro de formação a Self Energy Innovation propõe-se executar em parceria com a Agência Municipal de Energia

Leia mais

As Comunidades de Prática (CoPs) ao Serviço da Organização

As Comunidades de Prática (CoPs) ao Serviço da Organização Sandra Paula da Silva Maia Pacheco de Oliveira Gestão de Pequenas e Médias Empresas As Comunidades de Prática (CoPs) ao Serviço da Organização - O Caso Siemens AG - Orientador Professor Doutor Luís Manuel

Leia mais

Soluções de Automação e Segurança Predial. Taígo Soares taigo.soares@telemont.com.br

Soluções de Automação e Segurança Predial. Taígo Soares taigo.soares@telemont.com.br Soluções de Automação e Segurança Predial Taígo Soares taigo.soares@telemont.com.br Veículo de Emergência A Telemont Overview Automação Predial Vídeo Monitoramento Controle de Acesso Taígo Soares taigo.soares@telemont.com.br

Leia mais

FrontWave Engenharia e Consultadoria, S.A.

FrontWave Engenharia e Consultadoria, S.A. 01. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA 2 01. Apresentação da empresa é uma empresa criada em 2001 como spin-off do Instituto Superior Técnico (IST). Desenvolve tecnologias e metodologias de inovação para rentabilizar

Leia mais

DA PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO À INOVAÇÃO DE BASE CIENTÍFICA

DA PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO À INOVAÇÃO DE BASE CIENTÍFICA DA PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO À INOVAÇÃO DE BASE CIENTÍFICA Investigação e Desenvolvimento Tecnológico Transferência e Valorização de Tecnologia Formação Avançada Consultoria Pré-incubação de empresas de

Leia mais

Seminário. O Desenvolvimento Sustentável das Telecomunicações. Artur Calado

Seminário. O Desenvolvimento Sustentável das Telecomunicações. Artur Calado Seminário Ferramentas de Gestão nas Tecnologias de Informação Aveiro, 19 de Março de 2009 O Desenvolvimento Sustentável das Telecomunicações Artur Calado Introdução A região de Aveiro possui condições

Leia mais

1. IDT Consulting. 2. Gestão da Inovação: importância e ferramentas. 3. Promoção da Criatividade e Gestão de Ideias

1. IDT Consulting. 2. Gestão da Inovação: importância e ferramentas. 3. Promoção da Criatividade e Gestão de Ideias GESTÃO DA INOVAÇÃO AGENDA 1. IDT Consulting 2. Gestão da Inovação: importância e ferramentas 3. Promoção da Criatividade e Gestão de Ideias 4. Diagnósticos Estratégicos de Inovação 5. Implementação de

Leia mais

a LRQA Desenvolvimento Sustentável

a LRQA Desenvolvimento Sustentável ISO 14001:2004 e Responsabilidade Ambiental Engº Vítor Gonçalves CONFERÊNCIA RESPONSABILIDADE AMBIENTAL Eficiência e Eficácia na redução de Riscos Ambientais Lisboa, 15 de Maio de 2007 ISO 14001:2004 e

Leia mais

Id: 36360 (40 years)

Id: 36360 (40 years) Foto não disponível Id: 36360 (40 years) DADOS PESSOAIS: Gênero: Feminino Data de nascimento: 15/01/1975 País: Mozambique, Região: Maputo, Cidade: Maputo Ver CV completo Grave o CV TRABALHO DESEJADO: Objectivo:

Leia mais

Inovação e Transferência de Tecnologia: 20 Anos de Colaboração Universidade - Indústria

Inovação e Transferência de Tecnologia: 20 Anos de Colaboração Universidade - Indústria Inovação e Transferência de Tecnologia: 20 Anos de Colaboração Universidade - Indústria A. Barata da Rocha 1, F. Jorge Lino 1, José C. Sampaio 2 1 Dept. de Engenharia Mecânica e Gestão Industrial, Faculdade

Leia mais

Permanente actualização tecnológica e de Recursos Humanos qualificados e motivados;

Permanente actualização tecnológica e de Recursos Humanos qualificados e motivados; VISÃO Ser a empresa líder e o fornecedor de referência do mercado nacional (na área da transmissão de potência e controlo de movimento) de sistemas de accionamento electromecânicos e electrónicos, oferecendo

Leia mais

O Conceito de Cluster

O Conceito de Cluster O Conceito de Cluster Conjunto de empresas, relacionadas entre si, que desenvolvem competências específicas, formando um pólo produtivo especializado e com vantagens competitivas. Antecedentes As empresas

Leia mais

Apresentação corporativa. Dez 2010

Apresentação corporativa. Dez 2010 Apresentação corporativa do Grupo Reditus Dez 2010 Índice A. Apresentação do grupo Reditus B. A nossa oferta de serviços C. Os nossos clientes D. Projecto na Defesa 2 Índice A. Apresentação do grupo Reditus

Leia mais

Segurança Operacional na EDP; porque importa vigiar a segurança da infra-estrutura IT

Segurança Operacional na EDP; porque importa vigiar a segurança da infra-estrutura IT Segurança Operacional na EDP; porque importa vigiar a segurança da infra-estrutura IT Direção de Sistemas de Informação 30 de Janeiro, 2013 Contexto da Segurança na EDP 2 O contexto da Segurança na EDP

Leia mais

As Novas Fronteiras da Soberania

As Novas Fronteiras da Soberania As Novas Fronteiras da Soberania 7 de Outubro de 2011 Um Novo Contexto Estratégico de Soberania A Soberania tem que assentar cada vez mais num Novo Contrato de Confiança entre o Estado e o Cidadão, formalizado

Leia mais

Fundos Comunitários. geridos pela Comissão Europeia. M. Patrão Neves. www.mpatraoneves.pt. www.mpatraoneves.pt. www.mpatraoneves.

Fundos Comunitários. geridos pela Comissão Europeia. M. Patrão Neves. www.mpatraoneves.pt. www.mpatraoneves.pt. www.mpatraoneves. Fundos Comunitários geridos pela Comissão Europeia M. Patrão Neves Fundos comunitários: no passado Dependemos, de forma vital, dos fundos comunitários, sobretudo porque somos um dos países da coesão (e

Leia mais

PESGRU - Plano Estratégico para a Gestão de Resíduos Urbanos em Angola

PESGRU - Plano Estratégico para a Gestão de Resíduos Urbanos em Angola PESGRU - Plano Estratégico para a Gestão de Resíduos Urbanos em Angola 1º CONGRESSO DOS ENGENHEIROS DE LÍNGUA PORTUGUESA 18 de Setembro de 2012 Agenda da apresentação do PESGRU I. Enquadramento do PESGRU

Leia mais

U S P I n o v a ç ã o

U S P I n o v a ç ã o O contexto Nacional e Estadual em prol da Inovação Autonomia Universitária 3º. 4º. 5º. 24º. 25º. 7º. 8º. 9º. 10º. 23º. 21º. 22º. 1º. 2º. 11º. 12º. 13º. 14º. 15º. 16º. 17º. 18º. 19º. 20º. A USP nesse contexto

Leia mais

NCE/14/01256 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/14/01256 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/14/01256 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Instituto Politécnico Do Porto A.1.a.

Leia mais

Sustentabilidade Workshops

Sustentabilidade Workshops www.pwc.pt/academy Workshops PwC s Academy Portefólio de soluções formativas de profissionais para profissionais Workshops As empresas do futuro devem ser capazes de garantir a gestão dos seus pilares

Leia mais

CSCW - Trabalho Cooperativo Suportado por Computador

CSCW - Trabalho Cooperativo Suportado por Computador CSCW - Trabalho Cooperativo Suportado por Computador Luís Manuel Borges Gouveia Aveiro, Janeiro de 2002 evolução dos sistemas de interacção o impacto dos computadores e a preocupação das TI foi-se desenvolvendo

Leia mais

Universidade de Aveiro

Universidade de Aveiro Universidade de Aveiro Licenciatura (1º Ciclo) em Engenharia do Ambiente: Duração: 3 anos Grau: Licenciatura Director de Curso: Prof.ª Doutora Ana Isabel Couto Miranda Objectivos: A Licenciatura em Engenharia

Leia mais

Seminário Eco-Condução. Tecnologia: Projectos e Oportunidades

Seminário Eco-Condução. Tecnologia: Projectos e Oportunidades Seminário Eco-Condução Tecnologia: Projectos e Oportunidades Margarida C. Coelho Universidade de Aveiro Departamento de Engenharia Mecânica Lisboa, 20 de Maio de 2009 1 Estrutura 1. Motivação 2. Tendências

Leia mais

Laboratório de sistemas de Língua Falada

Laboratório de sistemas de Língua Falada Laboratório de sistemas de Língua Falada 1 Sobre o L 2 F Historial Trabalho no Proc. Comp. do Português falado desde o início dos anos 90 Criação: 2001 Objectivo Juntar diversos grupos na área do processamento

Leia mais

Nova visão: Business Continuity Plan e gestão do risco operacional. Alexandre Canadas BP2S Location Manager Lisboa, 20 de Maio de 2008

Nova visão: Business Continuity Plan e gestão do risco operacional. Alexandre Canadas BP2S Location Manager Lisboa, 20 de Maio de 2008 Nova visão: Business Continuity Plan e gestão do risco operacional Alexandre Canadas BP2S Location Manager Lisboa, 20 de Maio de 2008 Agend Introdução De recuperação de actividade Dual Office Conclusão

Leia mais

ControlVet Segurança Alimentar, SA.

ControlVet Segurança Alimentar, SA. 01. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA 2 01. Apresentação da empresa A ControlVet Segurança Alimentar, S.A. é uma empresa de referência nacional na prestação de serviços de segurança alimentar, em franca expansão

Leia mais

INCENTIVOS ÀS EMPRESAS

INCENTIVOS ÀS EMPRESAS INCENTIVOS ÀS EMPRESAS Gestão de Projectos info@ipn-incubadora.pt +351 239 700 300 BEST SCIENCE BASED INCUBATOR AWARD Incentivos às Empresas Objectivos: - Promoção do up-grade das empresas de PME; - Apoiar

Leia mais

UNL, 19 de Novembro de 2005. A Inovação em Portugal Contributo das Empresas e das Universidades

UNL, 19 de Novembro de 2005. A Inovação em Portugal Contributo das Empresas e das Universidades UNL, 19 de Novembro de 2005 A Inovação em Portugal Contributo das Empresas e das Universidades 1 Foco numa oportunidade clara Convergência Digital Imagem uma nova dimensão Estrangulamento no acesso (last

Leia mais

CRISIS TASS SMART- ER

CRISIS TASS SMART- ER PROJETOS DE I&D EM CURSO CRISIS G-AOC Projetos de I&D TASS SECAIR SMART- ER Projeto CRISIS O CRISIS - Critical Incident Management System Using an Interactive Environment, um projeto do 7º Programa Quadro,

Leia mais

CERSA. Centro de Referência em Segurança da Água. José Manuel Pereira Vieira Professor Catedrático da Universidade do Minho

CERSA. Centro de Referência em Segurança da Água. José Manuel Pereira Vieira Professor Catedrático da Universidade do Minho Brasília 16 a 18 de março de 2015 CERSA Centro de Referência em Segurança da Água José Manuel Pereira Vieira Professor Catedrático da Universidade do Minho CERSA Projecto de futuro ao serviço da saúde

Leia mais

Desenvolvimento Sustentável da Inovação Empresarial

Desenvolvimento Sustentável da Inovação Empresarial Desenvolvimento Sustentável da Inovação Empresarial Inovar para Ganhar Paulo Nordeste Portugal tem apresentado nos últimos anos casos de sucesso em inovação; como novos produtos, serviços e modelos de

Leia mais

Hoo Gestao e Servicos de Engenharia Apresentacao da Empresa

Hoo Gestao e Servicos de Engenharia Apresentacao da Empresa Hoo Gestao e Servicos de Engenharia Apresentacao da Empresa 31/05/13 APRESENTACAO Empresa especializada em consultoria, assessoria e serviços em Gestão de Riscos e Sistemas de Gestão Ambiental, Saúde e

Leia mais

INOVAÇÃO E SOCIEDADE DO CONHECIMENTO

INOVAÇÃO E SOCIEDADE DO CONHECIMENTO INOVAÇÃO E SOCIEDADE DO CONHECIMENTO O contexto da Globalização Actuação Transversal Aposta no reforço dos factores dinâmicos de competitividade Objectivos e Orientações Estratégicas para a Inovação Estruturação

Leia mais

APRESENTAÇÃO. www.get-pt.com 1

APRESENTAÇÃO. www.get-pt.com 1 APRESENTAÇÃO www.get-pt.com 1 -2- CULTURA GET -1- A nossa Visão Acreditamos que o elemento crítico para a obtenção de resultados superiores são as Pessoas. A nossa Missão A nossa missão é ajudar a melhorar

Leia mais

Cisco Innovation Day Datacenters e a convergência de dois mundos IoE, Cloud, Smart Grid & Smart Cities...

Cisco Innovation Day Datacenters e a convergência de dois mundos IoE, Cloud, Smart Grid & Smart Cities... Cisco Innovation Day Datacenters e a convergência de dois mundos IoE, Cloud, Smart Grid & Smart Cities... Pedro Nobre Schneider Electric Lisboa, Porto Maio 2014 A complexidade começa aqui... 2 E vai além

Leia mais

Portugal 2020. Inovação da Agricultura, Agroindústria. Pedro Cilínio pedro.cilinio@iapmei.pt

Portugal 2020. Inovação da Agricultura, Agroindústria. Pedro Cilínio pedro.cilinio@iapmei.pt Portugal 2020 Inovação da Agricultura, Agroindústria e Floresta Pedro Cilínio pedro.cilinio@iapmei.pt FEDER 2020 - Prioridades Concentração de investimentos do FEDER Eficiência energética e energias renováveis

Leia mais

REGULAMENTO. 1) Os Masters do Capital Humano são uma iniciativa do Grupo IFE e do Salão Profissional de Recursos Humanos - EXPO RH.

REGULAMENTO. 1) Os Masters do Capital Humano são uma iniciativa do Grupo IFE e do Salão Profissional de Recursos Humanos - EXPO RH. 12 de Março de 2014 Centro de Congressos do Estoril REGULAMENTO DISPOSIÇÕES GERAIS 1) Os Masters do Capital Humano são uma iniciativa do Grupo IFE e do Salão Profissional de Recursos Humanos - EXPO RH.

Leia mais

Curriculum Vitae de Ricardo Morla

Curriculum Vitae de Ricardo Morla Curriculum Vitae de Ricardo Morla Curriculum Vitae de Ricardo Santos Morla Identificação Ricardo Santos Morla Unidades a que pertence Telecomunicações Departamento de Engenharia Electrotécnica e de Computadores

Leia mais

Os Sistemas Inteligentes na Europa: Enquadramento e Evolução Prevista no Período 2007-2013

Os Sistemas Inteligentes na Europa: Enquadramento e Evolução Prevista no Período 2007-2013 Os Sistemas Inteligentes na Europa: Enquadramento e Evolução Prevista no Período 2007-2013 COLÓQUIO APCAP 2008 Sistemas e Serviços Inteligentes na Rede Concessionada Rui Camolino 19Jun08 Agenda Plano de

Leia mais

POWER-RH. organizacional e individual - OS NOSSOS SERVIÇOS

POWER-RH. organizacional e individual - OS NOSSOS SERVIÇOS POWER-RH Gestão estratégica a de mudança organizacional e individual - OS NOSSOS SERVIÇOS PARA EMPRESAS - A Power-rh Somos peritos em gestão estratégica de mudança organizacional e desenvolvimento humano.

Leia mais

Supercomputação em Portugal: realidade e perspectivas Pedro Alberto Centro de Física Computacional Laboratório de Computação Avançada Universidade de Coimbra Ciência 2008 3 Julho 2008 1 O que é supercomputação?

Leia mais

Tradicionalmente como surgem? Existem ambientes mais propícios para o nascimento de ideias/projectos inovadores?

Tradicionalmente como surgem? Existem ambientes mais propícios para o nascimento de ideias/projectos inovadores? O que é uma start-up? As empresas que criam modelos de negócio altamente escaláveis, a baixos custos e a partir de ideias inovadoras são normalmente consideradas empresas startups. Concebidas para crescerem

Leia mais

Municípios e empresas nacionais adoptam hidrogénio como vector de energia

Municípios e empresas nacionais adoptam hidrogénio como vector de energia Página Web 1 de 5 Escolas (pago) Registo (gratuito) MUNDUS (Assinatura) Página Inicial Notícias Emprego & Bolsas Financiamento Eventos a não perder Atlas da Ciência Parceiros Página Inicial Tecnologia

Leia mais

Mestrado em Conservação e Reabilitação do Edificado uma resposta à crise vivida no sector da Construção em Portugal

Mestrado em Conservação e Reabilitação do Edificado uma resposta à crise vivida no sector da Construção em Portugal INSCRIÇÕES ABERTAS NOS SERVIÇOS ACADÉMICOS!!! Mestrado em Conservação e Reabilitação do Edificado uma resposta à crise vivida no sector da Construção em Portugal Reabilitação Urbana e do Património Edificado

Leia mais

M ODELO EUROPEU DE INFORMAÇÃO PESSOAL. carlosxxl@yahoo.com EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL CURRICULUM VITAE

M ODELO EUROPEU DE INFORMAÇÃO PESSOAL. carlosxxl@yahoo.com EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL CURRICULUM VITAE M ODELO EUROPEU DE CURRICULUM VITAE INFORMAÇÃO PESSOAL Nome SANTOS, Carlos Morada 57 4º Esq., Rua Conde de Castelo Melhor, 2765-310, Estoril, Portugal Correio electrónico Telefone (+351) 965656691 carlosxxl@yahoo.com

Leia mais

Transportes. Transportation. Semestre do plano de estudos 1

Transportes. Transportation. Semestre do plano de estudos 1 Nome UC Transportes CU Name Código UC 706 Curso MEC Semestre do plano de estudos 1 Área científica Engenharia Civil Duração Semestral Horas de trabalho 120 ECTS 4.5 Horas de contacto T - 22,5; TP - 22,5

Leia mais

Calendário Formação 2011

Calendário Formação 2011 ÁREA: SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE Implementação de um Sistema de Gestão da Qualidade IS0 9001:2008 16 HORAS 21 FEV 22 FEV LISBOA 21 MAR 22 MAR LISBOA 16 MAI 17 MAI PORTO 10 OUT 11 OUT LISBOA 14 NOV

Leia mais

A gestão da qualidade e a série ISO 9000

A gestão da qualidade e a série ISO 9000 A gestão da qualidade e a série ISO 9000 Seminário QUALIDADE E EXCELÊNCIA NA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃ ÇÃO FLUP 3 Novembro 2005 3 Novembro 2005 Maria Beatriz Marques / APQ-DRN A gestão da qualidade e a série

Leia mais

Hypercluster do mar. Setembro 2009

Hypercluster do mar. Setembro 2009 Hypercluster do mar Setembro 2009 Hypercluster do mar Segurança Marítima Projecto MarBIS Fórum cientifico e tecnológico Considerações finais 2 Hypercluster do mar Parcerias com empresas petrolíferas com

Leia mais