ANO 3 - Número 6 Junho de Kids. ! História. Meio ambiente. Educar é ensinar a viver

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ANO 3 - Número 6 Junho de 2010. Kids. ! História. Meio ambiente. Educar é ensinar a viver"

Transcrição

1 6 ANO 3 - Número 6 Junho de 2010 O valor de brincadeiras que estimulam o convívio e a criatividade Kids convívio e a criatividade! História União completa! 140 anos de tradição em junho Meio ambiente Entenda as mudanças! climáticas e a influência do homem na natureza Colégios Metodistas preparam para o mundo e para o Ensino Superior Educar é ensinar a viver

2

3 Instituto Porto Alegre da Igreja Metodista Conselho Superior de Administração - CONSAD Presidente - Wilson Roberto Zuccherato Vice-presidente - Rosilene Gomes da Silva Rodrigues Secretário - Rui Sergio Santos Simões Augusto Campos de Rezende, Clóvis de Oliveira Paradela, Eric de Oliveira Santos, Henrique de Mesquita Barbosa Corrêa, Maria Flávia Kovalski, Nelly Azevedo Matolla, Nelson Fer, Paulo Roberto Lima Bruhn, Saulo de Tarso Cerqueira Baptista A Rede Metodista de Educação do Sul integra a Rede Metodista de Educação Direção Geral e Direção da Educação Básica Norberto da Cunha Garin Vice-direção Acadêmica da Educação Básica Perpétua Maria da Silva Direção de Unidade IMC - Acadêmico Luciana Campos de Oliveira Dias Coordenação Pedagógica Geral do União Lucia Machado Lopez Pastoral Escolar e Universitária Rev. Flávio Hasten Reiter Artigas Coordenadoria de Comunicação e Marketing Denise Avancini Alves Conselho Editorial - Áurea Beatriz Moreira Vieira, Débora Heineck, Eliza Dutra Andrade (CPM), Ilza Maria Cecon, Lucia Machado Lopez, Luciana Dias, Maria Alice Buttes, Mirsa Marli Scherer, Perpétua Maria da Silva, Ramão Paz, Rev. Paulo Francisco Chaves, Rejane Eltz e Rosângela Maria Martins Jornalista Responsável e Editora Vanessa Mello - MTB /RS Redação - Ana Paula Nogueira - MTB /RS Colaboração - Alexandre Paz Carlos Ismael Moreira Elke Bahi Pedroso Luís Bustamante Foto de capa - Ana Paula Nogueira Revisão - Beatriz Aranchipe Kloss e Luís Bustamante Tradução - Ana Lúcia Stahler Revisão de inglês - Regina Pretto Estagiários de Jornalismo - Ângela Camana Cláudia Sobieski Verônica Barbosa Projeto Gráfico e Diagramação - Carlos Ismael Moreira Ilustração - Fabrício Deiques Marketing - Camile Bica Portal - Endereços Rua Dr. Lauro de Oliveira, 71 Porto Alegre - RS CEP: (51) / Rua Dr. Turi, 2003 Santa Maria - RS CEP: (55) Rua Tiradentes, 3432 Uruguaiana - RS CEP: (55) Impressão - Gráfica Ideograf - 3 mil exemplares Outras capas - Confira abaixo outras opções de capa que foram criadas para esta edição e comente pelo A utiliza papel 100% reciclado 6 Clic Mural Veja fotos do primeiro semestre de Click Mural Entrevista 8 Osvino Toillier, presidente do SINEPE, fala sobre o papel da escola na formação cidadã e na preparação para o Ensino Superior - Interview De olho na bola 13 e nos livros - Focused on both: sport and books Clubes de futebol cobram boas notas para manter atletas nas divisões de base 16 Saiba os benefícios da atividade e os projetos que os colégios oferecem No ritmo da dança - The rhythm of the dance De bem com o cardápio Escolas estimulam o gosto pela alimentação saudável - Enjoying the menu 20 Xô, gripe A 23 para espantar o vírus Veja os cuidados - Keeping Influenza A away Educação conectada no futuro Lousa digital alia tecnologia ao ensino 24 - Education linked to future Brincadeira de Criança - Play time Conheça atividades que estimulam a criatividade e a interação real 28 Agenda 7 Confira as atividades dos colégios para os próximos meses - Agenda Rumo ao diploma universitário 10 Valores éticos, morais e aprovação no vestibular são os alvos dos Colégios Metodista - On the way to a university degree Do you speak 12 English? Programa de educação bilíngue é diferencial na Educação Básica Respeito é bom e 14 todo mundo gosta Conheça o Estatuto de Convivência com as regras de comportamento nas escolas - Everybody likes being respected Nada de sorriso amarelo Conscientização pela saúde bucal começa na infância - No teeth problems 26 Artigo - Article 30 A era das 18 consequências Especialistas esclarecem a influência do homem nas mudanças climáticas - The age of consequences 22 Da fronteira para o mundo - From Uruguaiana to the world Colégio União completa 140 anos de competência na Educação Hora de ir para a escola - Time to go to school A importância da Educação Infantil na formação dos(as) pequenos(as) 27 Professora do curso de Nutrição do IPA, Denise Rizzo, explica os perigos da dieta da porcaria e os benefícios da alimentação equilibrada

4 se alguém disser: Amo a Deus, e odiar a seu irmão é mentiroso, pois aquele que não ama a seu irmão, a quem vê, não ama a Deus, a quem não vê. Primeira Epistola de João, capítulo 4, versículo 20 Metodismo surgiu entre estudantes da Uni- O versidade de Oxford que buscavam excelência acadêmica, vivência espiritual cristã profunda e expressão concreta de amor ao próximo. O Metodismo tem em sua gênese identitária compromissos profundos com duas áreas fundamentais da vida humana: mente e espírito. É no cultivo do conhecimento que se torna possível a compreensão da vida, do mundo e de si. É no cultivo da espiritualidade que, ao buscar a Deus, encontramos nosso próximo, e encontramo-nos como seres que vivem e podem desfrutar da Vida. O centro do Evangelho de Jesus Cristo é o amor. É amor a Deus e ao próximo. É a capacidade de crer e construir um mundo onde o que tem valor são as pessoas, e não os objetos. Se o conhecimento só se ocupa dos objetos, a pessoa morre, surge a violência, o egoísmo, a miséria e a injustiça. Cremos no compromisso metodista de unir Conhecimento e Fé. No espírito metodista, você é desafiado a transformar esse mundo por meio de tudo que aprendeu e deseja compartilhar. Tudo pode começar numa experiência pessoal com Cristo, e você pode experimentar. If anyone says, I love God, and yet hates his brother, he is a liar. For anyone who does not love his brother, whom he sees, cannot love God, whom he doesn t see. First Epistle of John, chapter 4, verse 20 Methodism began among students from Oxford University who sought for academic excellence, spiritual experience and profound and concrete Christian expression of love and brotherhood. The genesis of Methodism is deeply committed to two key areas of human life: mind and spirit. It is the improvement of knowledge that makes possible to understand life, the world and the self. It is in the cultivation of spirituality and in the seeking for God that we find brotherhood and ourselves as beings who are able to live and to have the joys of life. The main idea of the holy Bible is love, the love for God and for the others. It is the ability to believe and to build a world where the value is on people rather than on material things. If knowledge focuses only on material things, people get to an end, there is violence, selfishness, misery and injustice. We believe in the commitment of Methodism to join Knowledge and Faith. Through the Methodist spirit you are challenged to transform this world by using everything you have learned and want to share. Experience Christ, you can do it! CHARGE Fabrício Deiques Palavra da Pastoral CPM DO AMERICANO E UNIÃO RECEBEM INSCRIÇÕES Compra de materiais esportivos, realização de feiras de livros usados, participação no conselho escolar e atividades culturais são apenas algumas das ações desenvolvidas pelos Círculos de Pais e Mães/Mestres dos Colégios Metodistas Americano e União. Em Porto Alegre, quem integra o círculo recebe desconto de 54% na mensalidade da Associação Desportiva do IPA para a prática de atividades físicas. O telefone do CPM do Americano é (51) Em Uruguaiana, sócios(as) do círculo podem participar de jogos de futsal, futebol de campo masculino e de vôlei feminino. O telefone do União é (55) PLANEJAMENTO PEDAGÓGICO EM DEBATE O novo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o vestibular, a inclusão e as novas tecnologias aliadas à educação foram temas do Seminário Pedagógico dos Colégios Metodistas Americano, Centenário e União em janeiro. Entre os(as) palestrantes convidados(as) estavam a professora Eunice Kindel, do departamento de ensino e currículo da UFRGS, que falou sobre processos de seleção para o Ensino Superior, e o advogado do SINEPE/RS, Jorge Muller. Parent-teacher Associations (Pta) of Americano and União receive affiliations The trading of sports equipment, of secondhand books as well as the participation in the school council and in the cultural activities are just some of the actions developed by Parent- Teacher Associations of Americano and União Methodist Schools. In Porto Alegre, members of the association receive a 54% monthly discount for IPA Sports Association to practice physical activities. Americano PTA (CPM) phone number is (51) In Uruguaiana, members can take part in men s soccer games and women s volleyball games. União PTA phone number is (55) Pedagogical Planning on debate In Americano, Centenário and União Methodist Schools Pedagocial Seminar, last January, the new National High School Examinations (Enem), the college entrance examinations, the inclusion policy and the new technologies combined with education were topics of debate. Among the invited speakers were lawyer of the SINEPE/RS, Jorge Muller and Professor Eunice Kindel, from UFRGS Department of Teaching and Curriculum, that lectured about pedagogical curriculum and selection processes for higher education.

5 HER FAULT FOI ELA oi bem assim: a gente estava jogando vôlei. A bo- F la passou pela rede a mil! Foi direto no lugar onde ela estava. Rapidamente ela se movimentou, fechou as mãos para defender de manchete. Não tinha como defender; era muito forte; ninguém conseguiria pegar, mas foi o bastante para o time do colégio cair em cima: sua babaca... está sempre dormindo... por que não fica de gandula...!. Infelizmente era sempre assim, aquela colega sempre recebia as piores críticas, sem contar que, na turma dela, ninguém a convidava para grupo de trabalho, festinhas etc. Ouvi dizer, inclusive, que certo dia as meninas se desentenderam por alguma razão, e, quando foram abordadas, entregaram-na como se fosse a única culpada. Não é de hoje esta mania de discriminar colegas da sala de aula, do colégio. Por meio de diversas formas de violência psicológicas, sociais e físicas estudantes têm sido segregados(as) no seu próprio Schools play a significant role in people s formation. Besides acquiring knowledge, the base for college entrance and for professional life, students learn how to deal with diversity, how to respect others, how to understand ethical values and how to develop competences and abilities. Focused on these issues, Trio Magazine prepared, for its 6th edition, an interview with the President of Rio Grande do Sul s Association of Private Education (SINEPE/ RS), teacher Osvino Toiller, about the importance of academic life. Concerned about the future of young people, Trio shows how technology is connected to formal education, providing a dynamic environment which facilitates learning. It also highlights the option for the Bilingual Program by Methodist Schools. Due to the proximity of winter, Trio emphasizes the importance of preventing Influenza A and offers tips given by the Ministry of Health. Good oral habits and eating healthy food are also subjects of this edition, which brings an interview with the dietitian Denise Rizzo. When the topic is making students aware of the importance of the environment, professionals of EMATER and UFRGS explain the changes in nature and clarify how men influence the environmental phenomena. In the Kids section, free time activities which encourage creativity and real interaction among peers are presented as an option for electronic games. The importance of preschool education, the relation of good grades with the practicing of sports, basic rules to assure good relationship at school and the 140th anniversary of União Methodist School are also included in this edition. Have a nice reading! Editorial Staff meio social. Inventam-se as justificativas mais absurdas para se agredir colegas que partilham do espaço e do conhecimento comuns. Parece que a necessidade que alguns têm de se afirmar como importantes requer a humilhação de outros. É um comportamento absurdo, pois impõe, à parte mais fraca, diferentes formas de agressão e de forma repetida. Modernamente esse comportamento tem sido chamado de bullying, palavra do idioma inglês cujo significado aproximado é agressão do mais forte sobre o mais fraco de forma repetida. O fato é que tem crescido no meio escolar e deve ser enfrentado com determinação por todas as pessoas que integram a comunidade da escola: estudantes, professores(as), gestores(as), pais e mães. Cada um de nós precisa refletir sobre isso, colocar-se no lugar daquele(a) que é vítima desse tipo de agressão e posicionar-se contra qualquer forma de assédio, seja moral ou social, contra alguém ou algum grupo. Norberto da Cunha Garin Diretor Geral escola tem um papel fundamental na formação das A pessoas. Além do conhecimento, base para o ingresso na universidade e na vida profissional, os(as) estudantes aprendem a conviver com a diversidade, a respeitar o(a) outro(a), trabalham valores éticos, desenvolvem competências e habilidades. Com esse foco, a Revista Trio preparou, para sua 6ª edição, uma entrevista com o presidente do Sindicato do Ensino Privado Gaúcho (SINEPE/RS), professor Osvino Toillier, sobre a importância da vida escolar. Ainda com o pensamento no futuro dos(as) jovens, a Trio mostra como a tecnologia pode se aliar à educação e proporcionar um ambiente dinâmico que facilita o aprendizado. Outro destaque é o programa de educação bilíngue dos Colégios Metodistas. Com a proximidade do inverno, a Trio ressalta que hábitos de higiene previnem a Gripe A e traz dicas do Ministério da Saúde. Os cuidados com os den- We were playing volleyball. The fast ball hit the net and headed to the place where she was. Quickly, she closed the hands to catch it and send it back. She couldn t make it, nobody would, but it was enough for the team to start mocking on her: you re stupid..., always sleeping, you should be a ballboy...! Unfortunately, it was always like this: the worst words were just for that classmate, not to mention that she was never invited for study groups, parties and the like. I heard people saying that, one day, some girls had a fight for some reason and when they were compelled to explain the situation, they said she was the only one to be blamed for what had happened. Different forms of psychological, social and physical violence to discriminate and segregate people in the classroom, in the school, are not something that belongs to modern times. Classmates find excuses and means to insult people who share the same environment and knowledge. It seems that some people need to humiliate others in order to affirm their authority. This is an awful behavior as it imposes repeated violence on the weaker part. Currently, such behavior has been called bullying. The fact is that it has grown considerably among schools and needs to be fought with determination by students, teachers, administrators, parents and all members of the school community. Each one of us needs to reflect about it, put ourselves in the bullying victims shoes, stand for any form of harassment, be it moral or social bullying, against someone or some group. Norberto da Cunha Garin Rector Editorial tes e com a alimentação também são tema desta edição, que conta com um artigo da nutricionista Denise Rizzo. Preocupada o meio ambiente, a Trio fala da influência das escolas na conscientização dos(as) jovens. Profissionais da Emater e da UFRGS explicam as mudanças de comportamento da natureza e esclarecem que fenômenos sofrem influência do homem. Na seção Kids, diversas brincadeiras que estimulam a interação real e a criatividade são apresentadas como opção aos jogos eletrônicos. A importância da Educação Infantil, a relação de boas notas com a prática de esporte, as regras fundamentais para manter o bom relacionamento na escola e o aniversário de 140 anos do Colégio União também são tema desta edição. Boa leitura! A Redação

6 CLIC MURAL Pedroso Foto: Elke Bahi Foto: Alexandre Paz Março - Aniversário na turma bilíngue do União Abril - Semana da Literatura Infantil no Americano Foto: Ana Pa ula Nogueir a Foto: Rafaela Haygertt Março - Posse e aniversário do GERB no Americano Abril - Visita da escritora Sandra Popoff ao Colégio Metodista Centenário Foto: Elke Bahi Pedros o a ula Nogueir Foto: An a Pa Abril - Semana Monteiro Lobato no União 6 Março - Aniversário do Centenário

7 AGENDA Confira os principais eventos que os Colégios Metodistas prepararam para os próximos meses União Centenário Americano JUNHO - Festa Junina Interna (Ed. Infantil à 4ª série) JULHO - Semana Cultural 1ª edição AGOSTO JUNHO - Interséries 23 - Lançamento do Oscarito JULHO - Cine-Mostra Representação Viva da Literatura (Ensino Médio) JUNHO - Aniversário do União 12 a 16 JULHO 19 JUN / JUL - XIX Congresso Infantil Criança Vida 06 AGOSTO - Feira do Livro Abertura com Mostra de Códigos e Linguagem - Dia do Estudante JUNHO - Júri Simulado (3 os Anos do Ensino Médio) JUNHO - Festa Junina 30 e a e 25 JULHO - Festa Julina 25 JULHO JULHO 14 - Show de Talentos Mostra de trabalhos sobre nações indígenas e africanas JULHO - Júri Simulado (2 os Anos do Ensino Médio) 13 a 14 JULHO 19 a 30 AGOSTO Recesso para alunos(as) JULHO - II FESTETU 19 a 30 - Recesso para alunos(as) - Ciclo de Palestras pelo Dia do Estudante (11) - Festa da Família (14) 03 JULHO - 1ª Etapa do Intercâmbio JULHO - GERBINCANA 01 JULHO - Festa Julina 11 e 14 AGOSTO 05 a e ORMAT (Olimpíada Recreativa de Matemática) 01 e 02 JULHO - Festa dos avós (Educação Infantil e Séries Iniciais do 16 Ensino Fundamental) JULHO 19 a 30 AGOSTO 10 e 11 AGOSTO 16 a 20 - Recesso para alunos(as) - Gincana de Matemática - Semana do Folclore 7

8 ENTREVISTA Escola para a vida a vida OSVINO TOILLIER FALA SOBRE O PAPEL DAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO NA PREPARAÇÃO PARA A UNIVERSIDADE E PARA A SOCIEDADE JORNALISTA VANESSA MELLO residente do Sindicato do P Ensino Privado Gaúcho (SINEPE/RS), o professor Osvino Toillier defende que, além de preparar os(as) estudantes para a vida acadêmica, a escola tem um dever maior, o de desenvolver no ser humano seus potenciais e habilidades. Com mais de 40 anos de atuação como docente e diretor, ele destaca que valores como solidariedade e respeito devem estar presentes na formação das pessoas. Sobre o novo modelo do Enem, que gerou um processo migratório entre estados na busca de vagas na universidade, Osvino acredita ser uma forma de sinalizar instituições com excelente nível de ensino em todo o país. TRIO - Qual o papel da escola na preparação dos(as) estudantes para o vestibular e para o Enem? Osvino Toillier - Eu considero que qualquer avaliação, independentemente do nome que venha a ter, é acidente acadêmico, ou seja, é decorrência do processo pedagógico. Entendo que a escola não pode se reduzir a preparar alunos para exames, isto seria empobrecer sua grande e nobre missão de ajudar a desenvolver no ser humano seus infinitos potenciais. Rubem Alves nos deixa legado imperecível neste sentido: A missão da escola e do professor é ajudar a descobrir a beleza adormecida em cada ser humano e abrir as avenidas fundamentais dos sonhos. A escola opera na frequência do sonho, da paixão, da capacidade de despertar os melhores talentos e garimpar o que existe de melhor em cada pessoa. Esta é a escola que fica no coração para sempre. A outra faz treinamento; pode até ter bons resultados, mas limitar a escola a isso é reducionismo empobrecedor. TRIO - De que forma essa preparação deve ser feita? OT - Os pais, com certeza, esperam que naturalmente isso aconteça em decorrência do trabalho desenvolvido em todos os componentes curriculares. E isso é correto. A escola pode até incorporar alguma atividade especial neste sentido, com foco específico em algum conteúdo e aplicação de simulados, ou incorporando questões nas avaliações. TRIO - A ênfase nessa preparação representa algum risco de as escolas se transformarem numa espécie de curso pré-vestibular? Se sim, como as escolas podem evitar isso? OT De vez em quando, por conta de algum marketing descuidado, lêse por aí: Nós preparamos para o vestibular. É claro que o mercado gosta disso, mas a escola não pode resumir-se apenas a uma boa sacada de marketing, embora deva usar o processo de comunicação com inteligência e criatividade. TRIO Os Colégios Metodistas Americano, Centenário e União preparam seus(suas) estudantes não apenas para a vida acadêmica, mas para a vida em sociedade, com princípios cristãos, valores éticos e morais. Essas ações beneficiam também os(as) jovens na preparação para o ingresso na universidade? OT Em primeiro lugar, nossa missão é preparar pessoas para a vida, para os duros embates e as mais fascinantes experiências de vida, sem esquecer de formar pessoas com os valores sublimes da humanidade, o que inclui solidariedade à dor e ao sofrimento alheios. E, no centro de tudo isso, está o respeito à sacralidade da vida. TRIO - Com o novo Enem, houve um processo migratório: muitas vagas nas universidades foram ocupadas por estudantes que vieram de outros estados. É positivo esse novo método de seleção para universidades federais? A escola opera na frequência do sonho, da paixão, da capacidade de despertar os melhores talentos e garimpar o que existe de melhor em cada pessoa. OT - Este é um novo paradigma, cujas consequências terão de ser avaliadas, com suas amplas repercussões. É modelo europeu, em que o jovem, via de regra, cursa a universidade fora da aldeia, ou seja, em outra cidade ou região. Pode sinalizar também o sucesso de alunos oriundos de instituições com excelente nível de ensino. TRIO - De que forma as escolas do Estado podem preparar seus(suas) alunos(as) para competir com estudantes de instituições de outras partes do Brasil na disputa por uma vaga na universidade? OT - Chegamos ao âmago da questão: tentar saber o que instituições de fora estão fazendo para o sucesso dos seus alunos. Com isso, não 8

9 Osvino Toillier, presidente do Sindicato do Ensino Privado Gaúcho (SINEPE/RS) Foto: SINEPE/RS / Elias Eberhardt ENTREVISTA The President of Rio Grande do Sul s Association of Private Education (SINEPE/RS), teacher Osvino Toiller argues that beyond the preparation of students for the academic life, the school has the duty to develop their potentials and skills. The schools operate in a dream s frequency, in order to awaken the best talent and identify what is the best in each one. With more than 40 years of teaching experience, he points that values such as solidarity and respect must be present in people s development. Our mission is to prepare people for life, for the most fascinating experiences of life, without forgetting the sublime values of humanity, he says. The teacher also points the necessity of improving the workload in class and the demand for study and dedication since the initial levels and not just in the last years of high school. The school time is essential. It s necessary to notice that the counter shift and the full-day program are back, increasing the student s time at school, he concludes. quero dizer que tenhamos defasagem de nível de qualidade, mas os resultados devem nos dizer alguma coisa. Acho que temos boas propostas pedagógicas, bons e dedicados professores, instalações e equipamentos modernos, mas é preciso exigir muito estudo e dedicação do aluno desde os níveis iniciais, e não apostar apenas em preparação para o vestibular na série final. Tenho a impressão de que o nível de exigência e compromisso com o estudo precisa aumentar entre nós, além de, quem sabe, ampliar a carga horária. TRIO - Uma pesquisa do Inep mostrou que a quantidade de hora/aula no Rio Grande do Sul é inferior à média nacional. A oferta do turno integral seria uma forma de as escolas reverterem esse quadro? Qual o papel das escolas particulares nesse caso? OT O tempo na escola é fundamental. A escola, no passado, tinha aula de manhã e de tarde e, inclusive, aos sábados. E nos internatos, com dois horários de estudo obrigatório por dia. E tudo isso, com disciplina e respeito ao professor. Será que não afrouxamos demais algumas coisas? Pois eu creio que sim e nos tornamos vítimas de liberalismo inconsequente, do que se convencionou chamar de alunocracia. É preciso registrar que a ampliação do horário do aluno na escola está retornando com o dito contraturno e, inclusive, a implantação de escolas de tempo integral. TRIO - Existe uma previsão sobre quando o Enem já estará consolidado? OT - O Enem deve se consolidar como processo seletivo unificado em três anos, no máximo. Em 2009, tivemos um número surpreendente de instituições que adotaram o exame, cerca de 50 universidades. Contudo, é natural que, nesse primeiro momento de implementação de mudanças, algumas ainda tenham uma certa cautela. O próprio MEC não deseja que todas as instituições de ensino superior entrem no processo. Queremos que as universidades experimentem e que adotem o Enem quando houver segurança, tanto da parte das instituições quanto do INEP. 9

10 EDUCAÇÃO GABRIELA SANHUDO FOI APROVADA NO VESTIBULAR DA UFRGS PARA BIOMEDICINA QUANDO AINDA CURSAVA O 1º ANO DO ENSINO MÉDIO DO COLÉGIO METODISTA AMERICANO Rumo ao diploma universitári JORNALISTA VANESSA MELLO COLABORAÇÃO ALEXANDRE PAZ om a crescente abertura C de vagas por cotas para estudantes do ensino público, fica cada vez mais estreito o funil do vestibular e mais evidente o papel das instituições privadas na preparação de seus alunos(as) para o ingresso no ensino superior. Segundo a diretora pedagógica da Secretaria de Educação de Porto Alegre, Sonia Balzano, os principais objetivos das escolas são formar o caráter e a cidadania dos(as) alunos(as) e preparar os(as) jovens para vida, a qual tem o vestibular em um de seus caminhos. Os colégios particulares têm essa ênfase na preparação para o ingresso no ensino superior, pois é uma perspectiva do alunado, comenta. Os Colégios Metodistas, atentos a essa realidade, desenvolvem diversos meios de melhor formar seus(suas) estudantes para desafios como o novo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e já demonstram resultados satisfatórios. No Americano, um exemplo da qualidade do ensino é a aluna Gabriela Sanhudo, 16 anos, hoje no 3º ano do Ensino Médio. A garota foi aprovada no vestibular da UFRGS para Biomedicina em 2008, sem ajuda de cursos preparatórios. A estudante não pôde se matricular na universidade, já que estava no 1º ano, mas vai tentar de novo em O Americano realiza o ensino na prática; não ficamos estagnados na teoria; assim, temos uma noção de tudo e, na hora da prova, tanto na lógica quanto na argumentação, conseguimos desenvolver melhor o raciocínio, comenta. Conciliar teoria e prática é um dos diferenciais da educação metodista, mas não o único. Segundo a coordenadora pedagógica das Séries Finais e Ensino 10

11 o COLÉGIOS METODISTAS PREPARAM PARA INGRESSO NO ENSINO SUPERIOR SEM ESQUECER FORMAÇÃO CIDADÃ Médio, professora Rosângela Martins, a proposta da escola está ligada à preparação para o Enem e para o Vestibular. A partir de projetos como Robótica, Iniciação Cientifica, Olimpíadas de Matemática, Mostra Científica e Bio in Concert são desenvolvidos conhecimentos e habilidades que oportunizam aos(às) alunos(as) a construção das competências básicas exigidas nas provas de ingresso no ensino superior, conta. Os Colégios Metodistas Americano, Centenário e União trabalham com seis períodos da Educação Infantil ao Ensino Médio, pois acreditam que a preparação Foto: Alexandre Paz Methodist Schools offer many different ways to prepare students for the challenge of vestibular, with satisfactory results. Through projects such as Robotics, Scientific Initiation, Math Olympics, Science fair and Bio in Concert, students build up competences and skills required for university entrance examinations, says Americano School educational coordinator, Professor Rosângela Martins. Activities which stimulate curiosity and logical thinking are also developed at União Methodist School. We give attention not only to the subject but also to time and the right atmosphere needed for the tests, states High School coordinator, teacher Laura Gay. With the same concern, Centenário School offers group dynamics, group studies, and the chance of participating in the Methodist Educational Network Winter Vestibular as mock tests. Marcelo Amiel, a former student who was approved as the second best for the Course of Business Administration praises that The school also focuses on the preparation of the student as a human being and that is very important. Perpétua Silva, vice-principal of Methodist Schools, states that preparing students for life is one of the goals of the Methodist Schools. Our commitment is to educate on a cognitive perspective, by developing skills and competences, by offering ethical and moral formation, and by preparing students for academic and professional life. para qualquer concurso deve ocorrer durante toda a formação escolar. Esse modelo viabiliza uma carga horária semanal maior e uma possibilidade curricular mais consistente. Enquanto a Lei de Diretrizes e Bases (LBD) exige a obrigatoriedade mínima de 800 horas anuais em sala de aula, a escola trabalha com 1360 horas. O União desenvolve projetos em todas as áreas do conhecimento, com aulas e atividades que estimulam a curiosidade e o raciocínio lógico. Para o Ensino Médio, são oferecidos simulados que reproduzem as situações que serão vivenciadas no vestibular. Damos atenção não só ao conteúdo, mas também ao tempo e ao ambiente propício para a realização das provas. Estamos no caminho certo, pois, no último ano, tivemos muitos(as) alunos(as) aprovados(as) em universidades em todo o Brasil, e isso nos deixa EDUCAÇÃO confiantes e orgulhosos, conta a supervisora das Séries Finais e Ensino Médio, professora Laura Gay. Com a mesma preocupação, o Colégio Metodista Centenário realiza o projeto Conhecendo o Enem e a orientação vocacional. Os trabalhos oferecem dinâmicas de grupo, reflexões, grupos de estudo, participação no vestibular de inverno da Faculdade Metodista de Santa Maria (FA- MES), que serve como simulado, e traz ex-alunos(as) que estão concluindo ou que já concluíram a graduação, para falarem sobre os cursos que seguiram e sobre o mercado de trabalho de cada profissão. A escola também participa do projeto Janela Aberta, da Universidade Federal de Santa Maria, que apresenta a infraestrutura da instituição e divulga informações sobre os cursos oferecidos em todo o Estado. Por meio do Programa de Ingresso ao Ensino Superior (PEIES), a UFSM reserva uma cota em cada um dos cursos para ingresso na faculdade. No último vestibular, além dos(as) ex-alunos(as) que entraram pelo processo seletivo comum, outros(as) quatro passaram pelo programa. Entre eles(as) está Marcelo Amiel, que ficou em segundo lugar no curso de Administração e agradece o resultado ao ensino do Centenário. Os professores aproveitam bem o tempo de aula para explicar a matéria. Além disso, a escola foca na formação do ser humano, e isso é muito importante, elogia. A vice-diretora da Educação Básica dos Colégios Metodistas, Perpétua Maria da Silva, destaca que a preparação dos(as) estudantes para a vida é uma das metas das instituições metodistas. Nosso compromisso é com a formação integral dos(as) estudantes, numa perspectiva cognitiva, desenvolvendo competências, habilidades, atitudes, valores e interação, formação ética, moral, preparação para o vestibular e para o mundo do trabalho, ressalta. O Reverendo Flávio Artigas, da Pastoral Escolar, explica que a proposta da educação metodista desenvolve a capacidade de raciocínio, dedução, compreensão e entendimento do mundo, das ciências e dos conteúdos. Queremos formar gente que pensa, gente que compreende o porquê das coisas, a razão de ser das fórmulas, das definições, dos conceitos, das teorias, das leis, enfim, o modo de representar o mundo pela ciência, finaliza. 11

12 EDUCAÇÃO Do you EDUCAÇÃO BILÍNGUE É DIFERENCIAL NO APRENDIZADO DOS COLÉGIOS METODISTAS JORNALISTA ANA PAULA NOGUEIRA COLABORAÇÃO VERÔNICA BARBOSA speak o atual contexto de globalização econômica e N cultural, torna-se indispensável para a vida de estudantes e profissionais a vivência diária em língua inglesa. Com esse objetivo, os Colégios Metodistas Americano, Centenário e União oferecem um diferencial em sua proposta pedagógica, a educação bilíngue. No Americano, o programa de educação bilíngue foi implantado em 2006 de maneira gradativa, chegando, em 2010, à 5ª série do Ensino Fundamental. Nesta etapa é introduzida a matéria General Studies, que trabalha parte das disciplinas de História, Geografia e Ciências em inglês. À medida que estudam novos conteúdos em uma segunda língua, enriquecem seu vocabulário e seus saberes no idioma. Professora de Inglês da escola, Regina Pretto, esclarece que o aprendizado da língua inglesa é um processo de multiplicação do conhecimento. Os(As) discentes passam a enxergar o mundo de outra maneira e têm maiores oportunidades de estabelecer conexões entre as informações que recebem, explica. Foto: Ana Paula Nogueira O aluno Guilherme Pereira Gnoatto, da 5ª série, turma 53, estuda no colégio desde a implantação do programa de educação bilíngue, no 1º ano do Fundamental, e é um exemplo dessa aprendizagem. Eu gosto muito do idioma. Nas primeiras séries era mais difícil, mas fui melhorando e agora considero uma das melhores matérias. Se eu tivesse apenas aulas normais de inglês, não saberia tanto. Eu só converso em inglês com os professores; a gente não fala quase nada em português, elogia. Em 2010, o programa foi implantado nos Colégios Centenário e União. O processo acontece de forma natural e lúdica. Dentro dos métodos conhecidos, usamos desde o tradicional ao comunicativo, mas o que focamos diariamente são as quatro habilidades do idioma: escutar, ler, falar e escrever. Os espaços interativos da escola contribuem para o desenvolvimento e diversificação das aulas, destaca a professora de Inglês do União, Eliziane da Silva. Pais de alunos(as) do 1º ano do Ensino Fundamental do Centenário, série em que se iniciou o programa de educação bilíngue, estão satisfeitos com a ênfase no ensino da língua inglesa. Experiencing the English language is essential for students and professionals in an economical and cultural globalization context. Through the Bilingual Program, the schools of Southern Methodist Education Network make a difference. At Americano Methodist School, the Bilingual Program started in 2006, on a gradual basis, and in 2010, IT reached the 5 th grade. The 5th graders learn about Geography, History and Science in English, in a subject named General Studies. Guilherme Pereira Gnoatto, a 5 th grade student, is a nice example of this learning process. I like English a lot, if I only had the normal schedule of English classes schools usually have, my English wouldn t be so good. I use only English to talk with my teachers. He says. In 2010, Centenário and União Schools also started their Bilingual Programs. The process happens in a natural and playful way. We focus on the four language skills: listening, reading, speaking and writing. The interactive rooms of the school contribute to the class development and diversification. States teacher Eliziane da Silva from União School. Márcia Fortes, a teacher from Centenário School says that she has to be creative in order to get students attention in class. From her colored Surprise Bag books, soft toys, and many other objects come out, according to the topic of the class. Learning while playing stimulates students and holds their attention to the subject. She assures. Acho ótimo minha filha aprender o idioma desde cedo. Ela gosta muito da teacher e das aulas, pois aprende brincando, conta Joceane Silva, mãe da aluna Myrela, de 6 anos. Para prender a atenção dos(as) alunos(as) durante as oito aulas semanais em inglês, a professora do Centenário, Márcia Fortes, recorre à criatividade. De sua mala de viagem, decorada com adereços coloridos e carinhosamente chamada de Surprise Bag, saem bichos de pelúcia e livros, entre outros objetos, de acordo com o assunto trabalhado em aula; tudo para tornar o aprendizado mais divertido e prazeroso. A parte lúdica estimula, chama mais a atenção e eles(as) se fixam na aula, garante. Para alguns pais, esse diferencial da educação bilíngue foi fator determinante na escolha do colégio. Um dos principais motivos para a nossa filha estudar no Centenário foi o programa de educação bilíngue, comenta Rafaela Gonçalves, mãe de Odara, 6 anos, do 1º ano do Ensino Fundamental. 12

13 De olho na e JORNALISTA VANESSA MELLO COLABORAÇÃO ALEXANDRE PAZ nos livros bola DIVISÕES DE BASE DE CLUBES DE FUTEBOL EXIGEM QUE JOVENS TENHAM BOAS NOTAS NA ESCOLA PARA MANTER UM LUGAR NA EQUIPE sporte e educação cami- E nham juntos. Prova disso é o fato de, atualmente, as divisões de base dos clubes de futebol cobra- rem boas notas na escola para manter os(as) atletas nas equipes. Para sustentar médias altas e um bom preparo físico, é fundamental que as instituições de ensi- no incentivem a prática esportiva sem prejudicar o desenvolvimento escolar. O Colégio Metodista Americano é um exemplo. A camisa sete da Seleção Brasileira Sub-17 de futebol feminino, Bianca Braga, 16 anos, treina e estuda na escola. Volante titular no time campeão sul-americano da categoria em fe- vereiro, ela realiza diversas viagens ao longo do ano letivo, o que resulta em ausência em épocas de avaliação. Para não prejudicar o desenvolvimento educacional e esportivo, a Equipe Pedagó- gica do Americano encontrou maneiras para incentivar a jovem e os(as) demais esportistas. Existe um acordo com os(as) professores(as) para a Bianca en- tregar os trabalhos com antecedência, ou quando retorna das viagens. Isso funciona muito bem, pois ela é uma menina extremamente responsável, or- ganizada e disciplinada, elogia a orientadora educacional, professora Áurea Vieira. A jovem, que pretende ser educa- dora física, conta que não costuma ir a festas para não prejudicar o rendimen- to como atleta e como estudante, e mantém pés e cabeça no chão quando se trata do mundo da bola. Quem quer jogar futebol tem que abrir mão de algumas coisas. Não posso pensar em sair à noite e esquecer que tenho compromissos no campo. Da mesma forma com o colégio, pois sem estudo não chegamos a lugar nenhum. Afinal, o futebol não é para sempre, afirma. Estudar e praticar esporte requer esforço e concentração. Assim como Bian- ca, o aluno do Colégio Metodista União, Grégor Ribeiro, tem uma rotina atribula- da. Aos 13 anos ele joga em três equipes diferentes de Uruguaiana e, ao mesmo tempo, está no 1º ano do Ensino Médio, um ano adiantado para sua idade. Todos os dias treino e estudo, é bem puxa- do, mas consigo conciliar, garante. A orientadora educacional do Colé- gio Metodista Centenário, professora Mirsa Scherer, lembra que a instituição teve alunos(as) que foram atletas de destaque e hoje são profissionais de sucesso nas mais diversas áreas. É possí- vel e obrigatório para o(a) aluno(a) conciliar o esporte com o ensino. O(A) estudante que é atleta tem que ser res- ponsável e regrado(a) para ter todas as chances de vencer as duas batalhas e ser feliz, acredita. Foto: Alexandre Paz ESPORTES O treinador da Seleção Brasileira de futebol, Dunga, concorda e explica que é essencial e cada vez mais comum os(as) esportistas buscarem o caminho do ensino. É fundamental estudar, e os joga- dores têm se aplicado muito nisso. Os atletas viajam demais, interagem com diversos setores da sociedade e devem es- tar preparados para essas situações. Eles são exemplos para a juventude e têm de se comportar como tal, destaca. Dunga mostra ainda que a equipe bra- sileira segue na direção contrária do mito de que jogadores(as) não levam os estudos a sério. A maioria dos meus atletas sabe dois idiomas ou mais. Eles buscam o aprendizado e se infor- mam de diversas maneiras. Du- rante viagens e concentrações, leem revistas e li- vros sobre temas como economia, investimentos e cul- tura, completa. Good grades are, nowadays, required by soccer teams to keep their young athletes in the field. It s essential that schools encourage their students to maintain a good physical conditional without interfering in their school development. The Americano Methodist School is an example. Bianca Berry, 16 years, shirt number 7 of the Brazilian Under-17 team trains at and attends school. To avoid educational and sports development problems there is an agreement among students and teachers to delivery school papers on different days. Grégor Ribeiro, 13 years old, student of the União Methodist School, plays in tree different teams in Uruguaiana and at the same time attends first year of High School. Every day I train and study, it s very hard but I can cope with it says. The counselor of Centenário Methodist School, teacher Mirsa Scherer, remembers that students who are athletes have to be responsible and disciplined. Dunga, coach of Brazilian team, says that it is essential for athletes seek for education. The athletes travel a lot, interact with all levels of society and must be prepared for all kind of situations. They re models for the youth and should behave as such. 13

14 COMPORTAMENTO COLÉGIOS METODISTAS LANÇAM ESTATUTO DE CONVIVÊNCIA EM 2010 COM REGRAS SOBRE Respeito é bom COMPORTAMENTO NO AMBIENTE ESCOLAR e JORNALISTA VANESSA MELLO COLABORAÇÃO ÂNGELA CAMANA E CLÁUDIA SOBIESKI vida é feita de regras A que asseguram o respeito ao próximo e a convivência civilizada em sociedade. No trabalho, no trânsito e até em situações de lazer existem normas com o objetivo de preservar a ordem e a paz. Na escola não poderia ser diferente. Nos Colégios Metodistas Americano, Centenário e União, todo o ano é entregue às famílias o Informativo ao Aluno. O documento, que contém informações sobre horários, prazos e normas de convivência estabelecidas, vai para a casa do(a) estudante no ato da matrícula e os pais devem lê-lo e assiná-lo. O informativo é trabalhado em todos os níveis da educação. Nas Séries Iniciais ele é explicado pelo(a) professor(a) em sala de aula. Já nas 5ª e 6ª séries, as turmas têm tutores(as), escolhidos(as) pela equipe de coordenação pedagógica, que promovem a divulgação das regras de convivência e de organização. Segundo a orientadora educacional do Americano, Áurea Vieira, o(a) docente é responsável por indicar os procedimentos necessários para que se tenha harmonia. Os pais precisam saber que na escola será trabalhado não só o conteúdo, mas valores éticos, morais, sociais, de respeito, de solidariedade e de interação, esclarece. Os princípios de relacionamento no ambiente escolar também são promovidos de outras maneiras nas instituições. No Colégio União, é desenvolvido há cinco anos o projeto A arte de conviver, que trabalha questões ligadas ao dia a dia entre estudantes, professores(as) e familiares. A ação adota, anualmente, um tópico que norteia as atividades. Temas como bullying, álcool e dire- ção, mau uso da internet e drogas fazem parte dos debates realizados no programa. Em 2010, o eixo trabalhado é Sonhar e transformar. Para a pastora Mírian Preto de Almeida, da Pastoral Escolar, é necessário aceitar o próximo, suas habilidades e dificuldades. O projeto trabalha valores como a solidariedade, o respeito e a arte de conviver com as diferenças, explica. Maria Eduarda Matiuzzi, 9 anos, já tem opinião formada sobre as normas. Todos os dias a gente tem que respeitar as regras, os outros, as professoras e os colegas. E se acontece algum problema de convivência, a gente chama a supervisora para orientar, afirma a estudante da 4ª série do Ensino Fundamental. Paula Moreira, também da 4ª série, concorda com a colega. Onde existe diálogo e respeito tudo é possível, completa. No Centenário, o tema educação, autoridade e limites foi debatido pelos(as) docentes antes da abertura do ano letivo, o que resultou na confecção de um texto para ser trabalhado com os(as) estudantes no 14

15 COMPORTAMENTO todo mundo Foto: Carlos Ismael Moreira gosta de Every year, Americano, Centenário and União Methodist Schools deliver the Student Information Guide to families containing essential information about schedules, deadlines and social rules required in the schools. Information related to all levels of education is included in the document, which intends to establish rules for social interaction and organization. Parents should know that the school works not only with the formal school subjects, but also with respect, solidarity, cooperation as well as moral, ethical and social values. states Áurea Vieira, Educational Counselor of Americano Methodist School. The Southern Methodist Educational Network schools bring something new for 2010: The school Code of Conduct (Estatuto de Convivência), which will be launched later this year and will be available on schools websites. The school Code of Conduct presents the guidelines for the three schools and intends to help organize entrance times, to establish norms for warnings, advertencies and suspensions to be applied in cases of disruptive students as well as to orient families. According to Perpétua Maria da Silva, Basic Education vice-principal of the Methodist Schools, the purpose of the Code of Conduct is to offer support for procedures adopted by teachers and students. The aim of the document is to make clear for students and school what is expected in terms of social relations, she concludes. Convivência. Após avaliação percebeu-se que somente o Informativo, contendo algumas normas, não é suficiente para respaldar as situações mais complexas. O regulamento será lançado até o final do ano e estará disponível no site das escolas. O documento integra o Regimento Escolar das instituições e apresenta as regras relativas aos horários das aulas e aos casos em que são aplicadas orientações, advertências ou suspensões, assim como orientações aos familiares. Para o advogado do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino Privado do Estado (SINEPE-RS), Dr. Rui Costa dos Santos, é fundamental que os colégios tenham regras. Hoje em dia, a escola não só ministra o conhecimento, mas educa, salienta. Para a vice-diretora da Educação Básica dos Colégios Metodistas, Perpétua Maria da Silva, o objetivo do estatuto é o de fundamentar os procedimentos em relação aos(às) alunos(as) e aos(às) docentes. O documento visa a clarificar a relação entre estudante e escola no que se refere às normas de convivência, conclui. CONFIRA ALGUMAS ORIENTAÇÕES DO ESTATUTO primeiro dia de aula. Com base no artigo e no Informativo ao Aluno, foram elaboradas as normas de convivência para todo o ano de O documento foi enviado via para os pais e, posteriormente, discutido em reunião. A questão da convivência também é abordada no projeto Valorização da Vida, com dinâmicas de grupo. Todas as instituições têm normas, inclusive a família e o clube social ou esportivo que os(as) alunos(as) frequentam; enfim, não se subentende uma instituição organizada sem normas, reforça orientadora educacional do colégio, Mirsa Scherer. Arlei Quadros é pai dos alunos Matheus e Rafael, ambos da 7ª série do Centenário. Ele acredita que as regras devem existir em qualquer ambiente, incluindo o familiar. Na escola, as crianças devem continuar aprendendo sobre ética e disciplina, pois isso as capacita a viverem em sociedade quando adultas. A existência das normas desde cedo forma jovens mais conscientes e responsáveis, comenta. ESTATUTO DE CONVIVÊNCIA Os Colégios Metodistas trazem uma novidade para 2010: o Estatuto Não chegar consecutivamente atrasado(a) à sala de aula. Realizar as tarefas solicitadas. Não sair da escola em horário de aula sem a devida autorização dos responsáveis. Não escrever, rabiscar ou desenhar no patrimônio da escola. Sempre respeitar colegas, professores(as) e funcionários(as). 15

16 CULTURA No ritmo da dança Foto: Ana Paula Nogueira ATIVIDADE AJUDA A DESENVOLVER COMPETÊNCIAS COGNITIVA, MOTORA E EXPRESSÃO CORPORAL Dance makes possible the intellectual development, the body expression, in order to be in tune with the environment. At Southern Methodist Educational Network schools are dancing projects inside and outside the classroom. At União Methodist School workshops have been developed since 2003, working with all styles of dance, based on ballet and modern choreographies. Leandra Ferreira, 3th grade student, dances since started study at União School. She was so reserved and now she lost her shyness and made a lot of friends. celebrates Leandra s mother, Carolina. Students of all ages are involved with the dance at Centenário Methodist School. For teacher Aline Fernades, dancing is an exercise of selfknowledge. On stage, each dancer has a role, but all has their personalities and this must have be perceived states. The dance classes at this school related art to the subjects worked in class. The students creates choreographies and make clothing and movements researches in accordance to the time and style. tells. The dance classes are free to 5th to 8th grade students of Americano Methodist School for more than ten years. The purpose of this class is to develop physical and mental skills and stimulates the multiples competencies on students. Ana Gabriela Busto, dance teacher of Americano, says dancing provides knowledge of own body and also develops the self-steam and self-confidence. It s a work with imagination. adds. JORNALISTA VANESSA MELLO COLABORAÇÃO ÂNGELA CAMANA eixar-se levar pelo embalo de uma música pode D trazer mais resultados que apenas diversão. A dança possibilita o desenvolvimento cognitivo, a expressão corporal, trabalha a sintonia, o envolvimento com o ambiente e o espírito de equipe. Segundo o professor Gustavo Duarte, coordenador do projeto Dançarte do Centro Universitário Metodista, do IPA, a atividade amadurece diversas funções, principalmente quando trabalhada desde cedo. Ela desenvolve as competências motoras, a educação rítmica, a psicomotricidade, além de ser uma forma de recreação, explica. Fatores culturais também estão ligados a essa arte. A parceria entre os cursos de Educação Física e de Música, ambos do IPA, é realizada em conjunto com outros conteúdos. A dança nos ajuda a contar a história dos povos e a explicar a nossa linguagem. Ela nos permite criar, complementa Duarte. Nos Colégios da Rede Metodista de Educação do Sul, existem projetos na área, dentro e fora da sala de aula. Em Uruguaiana, são desenvolvidas oficinas para os(as) alunos(as) do Colégio Me- todista União. As atividades começaram em 2003 e trabalham todos os estilos com base no balé clássico e em coreografias modernas. A professora Andréa Bolzon destaca a melhora no relacionamento interpessoal dos(as) jovens e a importância do exercício desde cedo para o futuro. Devemos vivenciar o bem-estar que ele proporciona, que dá força mais tarde para combater os problemas como o stress, garante. Leandra Ferreira, 8 anos, da 3ª série do União, dança desde que ingressou na escola e já apresenta importantes mudanças. Ela era muito introvertida e hoje perdeu a timidez, até fez mais amigos, comemora a mãe, Carolina, que aprova a atividade e incentiva a filha. Ana Luíza Tomazetti, 15 anos, está no 2º ano do Ensino Médio do Colégio Metodista Centenário e dança desde a 6ª série. Para ela, a atividade é uma forma de expressão na qual se podem ampliar os sentimentos. Temos uma ligação com a professora e com os(as) colegas. É mais uma questão de amizade. Antes, o colégio era mais conhecido pelos esportes; agora, a dança está sendo valorizada também, destaca. A modalidade no Centenário foi retomada em 2006 e já conta com estudantes de todas as idades. Segundo a 16

17 CULTURA professora Alline Fernandez, a dança é um exercício de autoconhecimento. No palco, cada um(a) tem um papel, mas todos têm sua personalidade, e isso deve ser percebido, esclarece. Na Educação Infantil, as crianças conversam e desenham antes de qualquer apresentação. Elas têm que conhecer o que vão dançar, explica Alline. As aulas do Centenário relacionam a arte com as disciplinas trabalhadas em sala de aula. Para Alline, a interdisciplinaridade é fundamental. São os(as) alunos(as) que montam o enredo das coreografias e que pesquisam as roupas e os movimentos característicos da época, conta. No Colégio Metodista Americano, as aulas de dança são direcionadas aos(às) estudantes de 5ª a 8ª série coordenadas pelo supervisor de esportes, Ramão Paz. A atividade é desenvolvida há mais de 10 anos e não tem custo para os(as) alunos(as) da escola. Buscamos o desenvolvimento integral, físico, mental, espiritual, emocional e social, estimulando as múltiplas competências, esclarece Paz. A professora responsável pelas aulas, Ana Gabriela Busto, acrescenta que a dança proporciona o conhecimento do próprio corpo, além de desenvolver a autoestima e a autoconfiança. É um trabalho com a imaginação, completa. PORTO ALEGRE Onde dançar? Americano - são realizadas atividades gratuitas de Street Dance e Jazz para os(as) alunos(as) de 5ª a 8ª série do colégio. Os encontros são sempre segundas e quartas-feiras, no turno contrário ao das aulas (manhã ou tarde). IPA - o Projeto Dançarte oferece aulas para a comunidade a partir dos 10 anos. As atividades são gratuitas e ocorrem quartas e sextas-feiras. As turmas são divididas por idade e são desenvolvidos todos os tipos de dança. Os(As) interessados(as) devem enviar para SANTA MARIA Centenário - a dança faz parte do currículo da Educação Infantil. Do 1º ano a 4ª série do Ensino Fundamental as crianças podem fazer ginástica ritmica nas escolinhas pagas, e da 5ª série até o Ensino Médio a dança está nas atividades extracurriculares gratuitas. FAMES - existem quatro projetos na faculdade. A Cia Universitária em Movimento, que reúne os(as) alunos(as); a Escola para Adultos; o Dançando Encontros e Reencontros no Instituto Metodista de Ação Social, que atende crianças da Vila Lídia e o Integração e Arte, para todos(as) os(as) ex-alunos(as). Todos os projetos são gratuitos. URUGUAIANA União - são desenvolvidas atividades para alunos(as) de todas as idades, das 17h45 às 19h. Só a inscrição é paga. Todos os estilos, principalmente ballet clássico e dança moderna, são trabalhados. Foto: Arquivo Foto: Ana Paula Nogueira Foto: Alexandre Paz Colégios Metodistas trabalham desenvolvimento cognitivo e expressão corporal por meio da dança 17

18 MEIO AMBIENTE A era das consequências FENÔMENOS RECENTES DA NATUREZA DESENCADEIAM DISCUSSÕES SOBRE AÇÕES DO HOMEM NO MEIO AMBIENTE JORNALISTA VANESSA MELLO COLABORAÇÃO ALEXANDRE PAZ s recentes ações da natureza, como a erupção A do vulcão na Islândia e os terremotos do Haiti e do Chile, suscitam os debates sobre as consequências da atividade do homem no meio ambiente. Fatores como o aquecimento global, causado principalmente pelo ser humano e responsável por tempestades, enchentes e estiagens, banalizam as discussões e atribuem todos os problemas climáticos ao comportamento da sociedade. O professor e geólogo do Departamento de Mineralogia e Petrologia da UFRGS, Antonio Pedro Viero, esclarece que não existem provas científicas que liguem os tremores de grande magnitude à interferência do ser humano. Os terremotos são processos ocasionados pelos movimentos das placas tectônicas e resultam de uma dinâmica interna da terra que acontece desde do período arqueano, há cerca de três bilhões de anos, explica. Viero lembra que os deslizamentos em encostas são uma evolução natural do planeta e sempre ocorreram. No entanto, com o aumento da população mundial, de 3,6 bilhões de habitantes em 1970 para 6,1 bilhões em 2000, áreas de risco estão repletas de moradias. O geólogo salienta que a ocupação destes locais maximiza a possibilidade de acidentes e aponta o que é preciso para resolver o problema. Temos que educar e conscientizar a população sobre os perigos que correm quando vão morar nesta situação. É obrigação da segurança pública fiscalizar os terrenos e não permitir que se tornem lares, ressalta. 18

19 MEIO AMBIENTE Segundo o engenheiro agrônomo da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), Dulphe Pinheiro Neto, eventos decorrentes do aquecimento global resultam das atividades humanas nos meios rural e urbano, como queimadas de combustíveis fósseis e de vegetações e desmatamentos. Dulphe engrossa o coro para pedir ensino e conscientização para mudar a realidade. Educação é fundamental. Cada professor tem a obrigação de orientar para a responsabilidade ambiental. Devemos separar o lixo, economizar energia e sermos bons consumidores, ensina. Os Colégios Metodistas mostram que, mais do que esperar decisões sábias dos(as) governantes, é preciso que cada um(a) faça a sua parte por um mundo melhor. No Americano, o projeto Coletor Solar, orientado pelo professor José Ramiro Maciel, recebeu destaque no 4º Salão UFRGS Jovem, em Com 60 garrafas pet e 50 embalagens de leite longa vida, 10 estudantes do Ensino Médio criaram um painel para reter o calor do sol e aquecer até 100 litros de água. Cada módulo é suficiente para abastecer diariamente uma casa com duas pessoas, além de gerar uma economia de até 40% em gastos com eletricidade. Os resultados despertaram o interesse da comunidade e, em junho, será realizada a primeira oficina de confecção do coletor solar com uma escola de Tramandaí. Além dessa instituição, Organizações Não Governamentais já entraram em contato com o Americano para receber a capacitação. A separação do lixo, o uso de folhas frente e verso, saídas de campo para trabalhar conhecimentos e atitudes relacionadas à sustentabilidade do planeta e celebração da Semana do Meio Ambiente, em junho, integram as ações de conscientização da escola. Para trabalhar a questão ambiental com os(as) alunos(as) do Centenário, a professora Ana Elisa Scholotefeldt aborda temas em evidência na mídia, como enchentes e terremotos, que enfatizam a importância da reciclagem do lixo, de cuidados para não entupir bueiros e outras formas de evitar enxurradas. A atividade com as turmas do 3º ano do Ensino Fundamental consiste em criação de roteiro de teatro, músicas, camisetas personalizadas, poesias e frases que são expostas no colégio. Com crianças o retorno é rápido, e elas passam o que aprendem para os pais em casa, comenta Ana Elisa Schlottfeldt. Em Uruguaiana, os(as) estudantes do 3º ano do Ensino Médio do União realizam o projeto Consumo Inteligente de Energia Elétrica e, na edição de 2010, pesquisam o tempo de banho de suas famílias durante um mês para demonstrar os gastos na conta de luz e como economizar. É fundamental trabalhar o cotidiano, pois o aprendizado desperta curiosidade, provoca o interesse e, dessa forma, fica mais fácil e atrativo, acredita o coordenador da ação, professor Paulo Guirland. Em 2009, o grupo começou o trabalho com o desligar das luzes das salas de aula durante o recreio. Os(As) jovens fizeram o cálculo de 169 mil escolas no Brasil, cada uma com 15 salas, oito lâmpadas de 40 watts (W) e uma de 60W, ligadas por 20 minutos. O gasto é de 9,6 mil kws por mês, suficientes para abastecer até 48 mil residências com quatro pessoas cada, aparelhadas com TV, chuveiro, geladeira e outros eletrodomésticos. Em dinheiro, o gasto é de R$ 3,4 milhões (com base na tarifa da AES Sul em setembro de 2009). O trabalho foi encaminhado para apreciação da Câmara de Vereadores de Uruguaiana. The Methodist Schools show that, rather than waiting for wise decisions from government leaders, it is essential that citizens do their part to make the world a better place to live. Americano s Solar Collector Project was presented in the 4th Salão UFRGS Jovem, in Out of 60 PET bottles and 50 cartons of milk, 10 High School students created a solar thermal panel intended to capture and retain the warmth from the sun rays and heat 100 liters of water, enough water to supply a house for 2 days, besides reducing 40 % in electricity costs. In order to work on environmental issues, students from Centenário School deal with themes which are in the media such as earthquakes and floods, always emphasizing the importance of recycling, of not to blocking storm drains as a way to prevent floods. Students create play scripts, poems and slogans, write songs and customize T- shirts to exhibit in the school premises. In Uruguaiana, 3rd year High School students of União work on a project entitled Intelligent Electricity Consumption which, in its 2010 edition, surveys families bath time during a month to show that the money spent on electricity bills could be reduced by saving energy. In 2009, the same group started to turn off classroom lights during school breaks. 169 thousand schools in Brazil, each one with 15 classrooms, each classroom with 8 lamps of 40 watts (W) and 1of 60 watts (W) lit per 20 minutes, represent a consumption of kilowatts per month, enough energy to supply up to houses, with four people in each, equipped with a TV set, a shower, a refrigerator and other appliances. In cash, it would represent a cost of R$ 3.4 million. Foto:

20 SAÚDE Foto: Alexandre Paz To educate students about the importance of eating healthy foods and controlling the consumption of sweets, the Methodist Schools develop many activities. Americano s full time students participate in weighing and nutritional assessment every six months, and have daily monitoring of teachers during the meals. Cases of overweight, underweight and a poor diet result in talk sessions among children and parents in order to identify their causes. A balanced diet is essential, emphasizes Larissa Feix, the nutritionist responsible for the menu. The meal should contain macronutrients and micronutrients, as each of these components plays an essential role in the development and the maintenance of health. At Centenário Methodist School, the preoccupation with food also has positive results. Mariana Bezerra, 8 years old, 2nd grade student, shows that she has learned the lesson. When I m hungry I ask my mother to make a fruit salad. At lunch I like to eat rice, beans, meat and vegetables that are tasty and healthy. I prefer not to eat sweets and snacks because my teachers and my mother explained that they are not healthy. Isadora Martini, 5 years old, 1st year of União Methodist School is another example. Every day she takes sandwich, fruit and juice to school. At lunch we always prepare a colorful meal. At first she complained, but today she charges us when there is no arugula says her mother, Lilly, that allows her to eat sweets on a limited basis. JORNALISTA VANESSA MELLO COLABORAÇÃO ALEXANDRE PAZ omer salgadinhos, bolachas recheadas, frituras e C hambúrgueres é um hábito que está ligado ao ritmo de vida dos dias atuais. Apesar do prazer imediato, devido ao sabor das guloseimas, essas opções podem elevar os níveis de gordura e colesterol e ocasionar problemas de saúde. Para conscientizar seus(suas) alunos(as) da importância de ingerir alimentos saudáveis e controlar o consumo das chamadas bobagens, os Colégios Metodistas desenvolvem diversas atividades. Em Porto Alegre, os(as) estudantes do Tempo Integral do Americano participam de uma pesagem e de uma avaliação nutricional semestral; além disso, têm acompanhamento diá- De bem com o CONHECER OS BENEFÍCIOS QUE CADA ALIMENTO OFERECE É A MELHOR MANEIRA DE rio de professores(as) durante as refeições. Casos de sobrepeso, baixo peso e dieta inadequada resultam em conversas com as crianças e com os familiares para que se identifique o motivo. A nutricionista responsável pelo cardápio das crianças, Larissa Feix, destaca que uma dieta balanceada é indispensável. A alimentação deve ser adequada tanto em macronutrientes (carboidratos, proteínas e lipídios), quanto em micronutrientes (vitaminas e minerais), pois cada um destes componentes desempenha papel fundamental para o desenvolvimento correto e manutenção da saúde, explica. Muitas pessoas com peso normal podem apresentar altas taxas de LDL, o colesterol ruim. A professora de Educação Física do Americano, Suzane Rorig, realizou como tese de mestrado a pesquisa Obesidade e Fatores de Risco Cardiovascular em Escolares Adolescentes do Colégio Meto- 20

3 o ANO ENSINO MÉDIO. Prof. a Christiane Mourão Prof. a Cláudia Borges

3 o ANO ENSINO MÉDIO. Prof. a Christiane Mourão Prof. a Cláudia Borges 3 o ANO ENSINO MÉDIO Prof. a Christiane Mourão Prof. a Cláudia Borges Unidade IV Jobs The perfect job for you 2 Aula 10.1 Conteúdos Vocabulary: Jobs; Reading Comprehension 3 Habilidade Dizer o nome das

Leia mais

APLICAÇÃO DA RECREAÇÃO PARA CRIANÇAS DE ATÉ 12 ANOS

APLICAÇÃO DA RECREAÇÃO PARA CRIANÇAS DE ATÉ 12 ANOS APLICAÇÃO DA RECREAÇÃO PARA CRIANÇAS DE ATÉ 12 ANOS OLIVEIRA, Marcio Rodrigues de SOUZA, Larissa Caroline Kinor de LIMA, Juliane Fortes de SANTOS, Mariól Siqueira Docente do Curso de Educação Física da

Leia mais

Welcome to Lesson A of Story Time for Portuguese

Welcome to Lesson A of Story Time for Portuguese Portuguese Lesson A Welcome to Lesson A of Story Time for Portuguese Story Time is a program designed for students who have already taken high school or college courses or students who have completed other

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO: UMA NOVA SISTEMÁTICA PARA DESENVOLVER HABILIDADES E COMPETÊNCIAS

ESTÁGIO SUPERVISIONADO: UMA NOVA SISTEMÁTICA PARA DESENVOLVER HABILIDADES E COMPETÊNCIAS ESTÁGIO SUPERVISIONADO: UMA NOVA SISTEMÁTICA PARA DESENVOLVER HABILIDADES E COMPETÊNCIAS Maria Daniela S. Cavalcanti mdaniela@unifor.br Universidade de Fortaleza Centro de Ciências Tecnológicas Av. Av.

Leia mais

Treinamento para Pais Cidadania digital No Nível Fundamental. Parent Academy Digital Citizenship. At Elementary Level

Treinamento para Pais Cidadania digital No Nível Fundamental. Parent Academy Digital Citizenship. At Elementary Level Parent Academy Digital Citizenship At Elementary Level Treinamento para Pais Cidadania digital No Nível Fundamental Pan American School of Bahia March 18 and 29, 2016 Digital Citizenship Modules Cyberbullying

Leia mais

Visitor, is this is very important contact with you. WATH DO WE HERE?

Visitor, is this is very important contact with you. WATH DO WE HERE? Visitor, is this is very important contact with you. I m Gilberto Martins Loureiro, Piraí s Senior Age Council President, Rio de Janeiro State, Brazil. Our city have 26.600 habitants we have 3.458 senior

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO. Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO. Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática São Paulo 2010 JOÃO FÁBIO PORTO Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática

Leia mais

Cultural Identity of Young Volunteers Differences and understanding Empowering People. Volunteer Profile Questionnaire

Cultural Identity of Young Volunteers Differences and understanding Empowering People. Volunteer Profile Questionnaire Volunteer Profile Questionnaire 1 Índice 1 VOLUNTEER PROFILE QUESTIONNAIRE... 1.1 Country... 1. AGE... 1. GENDER... 1..1 GENDER vs... 1. Qualification... 1..1 QUALIFICATION GREECE VS PORTUGAL... 1. Are

Leia mais

NOTA: Professor(a): Bispo, Suzamara Apª de Souza Nome: n.º 3º Web. 3ª Postagem Exercícios de reposição ( listening )

NOTA: Professor(a): Bispo, Suzamara Apª de Souza Nome: n.º 3º Web. 3ª Postagem Exercícios de reposição ( listening ) Professor(a): Bispo, Suzamara Apª de Souza Nome: n.º 3º Web Barueri, / / 2009 Trimestre: 3ª Postagem Exercícios de reposição ( listening ) NOTA: ACTIVITY ONE: Put the verses in order according to what

Leia mais

Guião M. Descrição das actividades

Guião M. Descrição das actividades Proposta de Guião para uma Prova Grupo: Inovação Disciplina: Inglês, Nível de Continuação, 11.º ano Domínio de Referência: O Mundo do trabalho Duração da prova: 15 a 20 minutos 1.º MOMENTO Guião M Intervenientes

Leia mais

Trabalho de Compensação de Ausência - 1º Bimestre

Trabalho de Compensação de Ausência - 1º Bimestre Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio Regular. Rua Cantagalo 313, 325, 337 e 339 Tatuapé Fones: 2293-9393 e 2293-9166 Diretoria de Ensino Região LESTE 5 Trabalho de Compensação de Ausência

Leia mais

SEYMOUR PAPERT Vida e Obra

SEYMOUR PAPERT Vida e Obra SEYMOUR PAPERT Vida e Obra Eva Firme Joana Alves Núria Costa 1 de Março de 1928 -EUA Activista - movimento anti-apartheid 1954-1958 - Universidade de Cambridge (matemática). 1958-1963 - Centro de Epistemologia

Leia mais

GUIÃO A. Ano: 9º Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho. 1º Momento. Intervenientes e Tempos. Descrição das actividades

GUIÃO A. Ano: 9º Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho. 1º Momento. Intervenientes e Tempos. Descrição das actividades Ano: 9º Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho GUIÃO A 1º Momento Intervenientes e Tempos Descrição das actividades Good morning / afternoon / evening, A and B. For about three minutes, I would like

Leia mais

SCHOOLS LOOKING FOR STUDENTS FOR ERASMUS PLACEMENTS

SCHOOLS LOOKING FOR STUDENTS FOR ERASMUS PLACEMENTS SCHOOLS LOOKING FOR STUDENTS FOR ERASMUS PLACEMENTS 2015 /16 ESTÁGIOS ERASMUS EM ESCOLAS * ERASMUS PLACEMENTS IN SCHOOLS * [POR FAVOR, PREENCHA O FORMULÁRIO NA (NUMA DAS) LÍNGUA(S) DE TRABALHO DO ESTÁGIO:

Leia mais

INFORMATIVO DE MATRÍCULAS 2012 INFANTIL - FUNDAMENTAL - MÉDIO - CURSO PRÉ-VESTIBULAR

INFORMATIVO DE MATRÍCULAS 2012 INFANTIL - FUNDAMENTAL - MÉDIO - CURSO PRÉ-VESTIBULAR INFORMATIVO DE MATRÍCULAS 2012 INFANTIL - FUNDAMENTAL - MÉDIO - CURSO PRÉ-VESTIBULAR Formando gente feliz! Índice 04-05 06-07 08 09 10-11 12-13 14-15 16-17 18 19 20 21 22 Golfe Nota 10 Mind Lab Cambridge

Leia mais

01-A GRAMMAR / VERB CLASSIFICATION / VERB FORMS

01-A GRAMMAR / VERB CLASSIFICATION / VERB FORMS 01-A GRAMMAR / VERB CLASSIFICATION / VERB FORMS OBS1: Adaptação didática (TRADUÇÃO PARA PORTUGUÊS) realizada pelo Prof. Dr. Alexandre Rosa dos Santos. OBS2: Textos extraídos do site: http://www.englishclub.com

Leia mais

ESTATISTICA SOBRE O NÚMEROS DE BOLSAS OU FINANCIAMENTOS NA FACULDADE RESUMO ABSTRACT

ESTATISTICA SOBRE O NÚMEROS DE BOLSAS OU FINANCIAMENTOS NA FACULDADE RESUMO ABSTRACT ESTATISTICA SOBRE O NÚMEROS DE BOLSAS OU FINANCIAMENTOS NA FACULDADE RAMOS, Alaína dos S. 1 SANTOS, Jéssica 2 PETITTO, Sonia 3 PERRI, Ricardo Alves 4 RESUMO Sabe-se que, hoje em dia, existe um grande aumento

Leia mais

Guião A. Descrição das actividades

Guião A. Descrição das actividades Proposta de Guião para uma Prova Grupo: Ponto de Encontro Disciplina: Inglês, Nível de Continuação, 11.º ano Domínio de Referência: Um Mundo de Muitas Culturas Duração da prova: 15 a 20 minutos 1.º MOMENTO

Leia mais

TUTORIA INTERCULTURAL NUM CLUBE DE PORTUGUÊS

TUTORIA INTERCULTURAL NUM CLUBE DE PORTUGUÊS UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE PSICOLOGIA E DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO TUTORIA INTERCULTURAL NUM CLUBE DE PORTUGUÊS SANDRA MARIA MORAIS VALENTE DISSERTAÇÃO DE MESTRADO EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO Área de

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 1ª PROVA SUBSTITUTIVA DE INGLÊS

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 1ª PROVA SUBSTITUTIVA DE INGLÊS COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2012 1ª PROVA SUBSTITUTIVA DE INGLÊS Aluno(a): Nº Ano: 6º Turma: Data: Nota: Professor(a): Débora Toledo Valor da Prova: 65 pontos Orientações gerais: 1) Número

Leia mais

ACFES MAIORES DE 23 ANOS INGLÊS. Prova-modelo. Instruções. Verifique se o exemplar da prova está completo, isto é, se termina com a palavra FIM.

ACFES MAIORES DE 23 ANOS INGLÊS. Prova-modelo. Instruções. Verifique se o exemplar da prova está completo, isto é, se termina com a palavra FIM. ACFES MAIORES DE 23 ANOS INGLÊS Prova-modelo Instruções Verifique se o exemplar da prova está completo, isto é, se termina com a palavra FIM. A prova é avaliada em 20 valores (200 pontos). A prova é composta

Leia mais

Semestre do plano de estudos 1

Semestre do plano de estudos 1 Nome UC Inglês CU Name Código UC 6 Curso LEC Semestre do plano de estudos 1 Área científica Gestão Duração Semestral Horas de trabalho 54 ECTS 2 Horas de contacto TP - 22,5 Observações n.a. Docente responsável

Leia mais

SIMULAÇÃO DO IMPACTO DA ADOÇÃO DO SISU PARA OS CURSOS DE ENGENHARIA DA UFES

SIMULAÇÃO DO IMPACTO DA ADOÇÃO DO SISU PARA OS CURSOS DE ENGENHARIA DA UFES SIMULAÇÃO DO IMPACTO DA ADOÇÃO DO SISU PARA OS CURSOS DE ENGENHARIA DA UFES Etereldes Gonçalves Jr. etereldes@gmail.com UFES, Departamento de Matemática Klaus Fabian Côco klaus@ele.ufes.br Alessandro Mattedi

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA COMUNIDADE NO CONTEXTO EDUCACIONAL

A IMPORTÂNCIA DA COMUNIDADE NO CONTEXTO EDUCACIONAL A IMPORTÂNCIA DA COMUNIDADE NO CONTEXTO EDUCACIONAL SANTOS, Ananda Ribeiro dos Discente do Curso de Pedagogia da Faculdade de Ciências Sociais e Agrárias de Itapeva CERDEIRA, Valda Aparecida Antunes Docente

Leia mais

5 201 O LI Ó RTF PO 1

5 201 O LI Ó RTF PO 1 1 PORTFÓLIO 2015 Um pouco da trajetória do Colégio Ação1 QUANDO TUDO COMEÇOU 1993 Experientes profissionais fundaram, no bairro do Méier, a primeira unidade da rede Ação1. O foco do trabalho era a preparação

Leia mais

DANÇA E EDUCAÇÃO FÍSICA: UM CONTEÚDO REALMENTE CONTEXTUALIZADO NAS AULAS?

DANÇA E EDUCAÇÃO FÍSICA: UM CONTEÚDO REALMENTE CONTEXTUALIZADO NAS AULAS? DANÇA E EDUCAÇÃO FÍSICA: UM CONTEÚDO REALMENTE CONTEXTUALIZADO NAS AULAS? FERNANDA DIAS BRANDÃO Licenciada em Educação Física pela UNISUAM Rio de Janeiro, RJ, Brasil fedufisica@hotmail.com Resumo O estudo

Leia mais

Descrição das actividades

Descrição das actividades Proposta de Guião para uma Prova Grupo: Em Acção Disciplina: Inglês, Nível de Continuação, 11.º ano Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho Duração da prova: 15 a 20 minutos Guião D 1.º MOMENTO Intervenientes

Leia mais

O PAPEL DO BRINCAR NO DESENVOLVIMENTO INFANTIL

O PAPEL DO BRINCAR NO DESENVOLVIMENTO INFANTIL O PAPEL DO BRINCAR NO DESENVOLVIMENTO INFANTIL CAMARGO,Kézia Duarte Discente do Curso de Pedagogia da Faculdade de Ciências Socias e Agrárias de Itapeva ZUTTIN,Fabiana Docente da Faculdade de Ciências

Leia mais

O PAPEL SOCIAL DO PROFESSOR DE EDUCAÇÃO INFANTIL

O PAPEL SOCIAL DO PROFESSOR DE EDUCAÇÃO INFANTIL O PAPEL SOCIAL DO PROFESSOR DE EDUCAÇÃO INFANTIL SALOPA. Denise Discente do curso de pedagogia da Faculdade de Ciências Sociais e Agrárias de Itapeva OLIVEIRA, Delcy Lacerda Docente do curso da Faculdade

Leia mais

Prova Escrita de Inglês

Prova Escrita de Inglês PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA Decreto-Lei nº 139/2012, de 5 de julho Prova Escrita de Inglês 6º Ano de Escolaridade Prova 06 / 2.ª Fase 7 Páginas Duração da Prova: 90 minutos. 2014 Prova 06/ 2.ª F.

Leia mais

In this lesson we will review essential material that was presented in Story Time Basic

In this lesson we will review essential material that was presented in Story Time Basic Portuguese Lesson 1 Welcome to Lesson 1 of Story Time for Portuguese Story Time is a program designed for students who have already taken high school or college courses or students who have completed other

Leia mais

TEMAS ABORDADOS NA EDUCAÇÃO FÍSICA PARA O ENSINO MÉDIO

TEMAS ABORDADOS NA EDUCAÇÃO FÍSICA PARA O ENSINO MÉDIO TEMAS ABORDADOS NA EDUCAÇÃO FÍSICA PARA O ENSINO MÉDIO (BOARDED SUBJECTS IN THE PHYSICAL EDUCATION FOR HIGH SCHOOL) Andreia Cristina Metzner 1 ; Juliana da Silva 2 1 Bebedouro SP acmetzner@hotmail.com

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU. Especialização em Língua Inglesa. Trabalho de Conclusão de Curso

PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU. Especialização em Língua Inglesa. Trabalho de Conclusão de Curso 1 PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Especialização em Língua Inglesa Trabalho de Conclusão de Curso INCORPORANDO MÚSICA NO LOCUS ESCOLARDE LÍNGUA INGLESA NO

Leia mais

Mestrado em Ciências Jurídicas Especialização em História do Direito 2015-16

Mestrado em Ciências Jurídicas Especialização em História do Direito 2015-16 Mestrado em Ciências Jurídicas Especialização em História do Direito Unidade curricular História do Direito Português I (1º sem). Docente responsável e respectiva carga lectiva na unidade curricular Prof.

Leia mais

SUMÁRIO VOLUME 1 LÍNGUA INGLESA

SUMÁRIO VOLUME 1 LÍNGUA INGLESA SUMÁRIO VOLUME 1 "No mar tanta tormenta e dano, Tantas vezes a morte apercebida, Na terra, tanta guerra, tanto engano, Tanta necessidade aborrecida." Os Lusíadas, p. 106, Luís Vaz de Camões Lesson 1 -

Leia mais

Um ensino forte e bilíngue é o passaporte do seu filho para um mundo de oportunidades. É por isso que propomos uma cultura internacional, com

Um ensino forte e bilíngue é o passaporte do seu filho para um mundo de oportunidades. É por isso que propomos uma cultura internacional, com Um ensino forte e bilíngue é o passaporte do seu filho para um mundo de oportunidades. É por isso que propomos uma cultura internacional, com disciplinas ministradas em português e inglês, e uma metodologia

Leia mais

A Pedagogia Ontopsicológica na formação do aluno como um ser responsável de sua aprendizagem

A Pedagogia Ontopsicológica na formação do aluno como um ser responsável de sua aprendizagem A Pedagogia Ontopsicológica na formação do aluno como um ser responsável de sua aprendizagem Estela Maris Giordani Universidade Federal de Santa Maria / Faculdade Antonio Meneghetti estela@pesquisador.cnpq.br

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA DANÇA NA EDUCAÇÃO INFANTIL

A IMPORTÂNCIA DA DANÇA NA EDUCAÇÃO INFANTIL A IMPORTÂNCIA DA DANÇA NA EDUCAÇÃO INFANTIL Oliveira, Rafael Cavalheiro de Discente do curso de Educação Física da Faculdade de Ciências Sociais e Agrárias de Itapeva Muzel, Andrei Alberto Docente do curso

Leia mais

Ficha de unidade curricular Curso de Doutoramento

Ficha de unidade curricular Curso de Doutoramento Ficha de unidade curricular Curso de Doutoramento Unidade curricular História do Direito Português I (Doutoramento - 1º semestre) Docente responsável e respectiva carga lectiva na unidade curricular Prof.

Leia mais

Formação continuada de professores em escolas organizadas em ciclo

Formação continuada de professores em escolas organizadas em ciclo Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro PUC Elisangela da Silva Bernado Formação continuada de professores em escolas organizadas em ciclo Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como

Leia mais

SUMÁRIO. Introdução... 01. Capítulo 1: Fundamentação teórica... 06. 1.1 Origem e desenvolvimento da abordagem instrumental... 06

SUMÁRIO. Introdução... 01. Capítulo 1: Fundamentação teórica... 06. 1.1 Origem e desenvolvimento da abordagem instrumental... 06 vii Resumo Este estudo apresenta os resultados de uma análise de necessidades de uso da língua inglesa de estudantes de um curso universitário de Publicidade e Propaganda, bem como de profissionais dessa

Leia mais

PIBID: ALUNOS MONITORES COMO ORIENTADORES DA METODOLOGIA CIENTÍFICA PARA FEIRA DE CIÊNCIAS DA ESCOLA ESTADUAL MOREIRA DIAS

PIBID: ALUNOS MONITORES COMO ORIENTADORES DA METODOLOGIA CIENTÍFICA PARA FEIRA DE CIÊNCIAS DA ESCOLA ESTADUAL MOREIRA DIAS PIBID: ALUNOS MONITORES COMO ORIENTADORES DA METODOLOGIA CIENTÍFICA PARA FEIRA DE CIÊNCIAS DA ESCOLA ESTADUAL MOREIRA DIAS Ewelanny Louyde Ferreira de Lima¹; Daiane Rodrigues Soares². Alunas de graduação

Leia mais

Inglês 12 Present perfect continuous

Inglês 12 Present perfect continuous Inglês 12 Present perfect continuous Este tempo é ligeiramente diferente do Present Perfect. Nele, notamos a presença do TO BE na forma BEEN, ou seja, no particípio. Conseqüentemente, nota-se também a

Leia mais

GUIÃO A. What about school? What s it like to be there/here? Have you got any foreign friends? How did you get to know them?

GUIÃO A. What about school? What s it like to be there/here? Have you got any foreign friends? How did you get to know them? GUIÃO A Prova construída pelos formandos e validada pelo GAVE, 1/7 Grupo: Chocolate Disciplina: Inglês, Nível de Continuação 11.º ano Domínio de Referência: Um Mundo de Muitas Culturas 1º Momento Intervenientes

Leia mais

This report mirrors my journey as a Master s Degree student and describes my development as a future teacher.

This report mirrors my journey as a Master s Degree student and describes my development as a future teacher. AGRADECIMENTOS Este ponto do presente relatório é dedicado a todos os que, de algum modo, contribuíram para o meu processo de aprendizagem e de formação. Começo por agradecer aos professores que grande

Leia mais

PRÁTICAS DE LINGUAGEM ORAL E ESCRITA NA EDUCAÇÃO INFANTIL

PRÁTICAS DE LINGUAGEM ORAL E ESCRITA NA EDUCAÇÃO INFANTIL PRÁTICAS DE LINGUAGEM ORAL E ESCRITA NA EDUCAÇÃO INFANTIL CRUVINEL,Fabiana Rodrigues Docente do curso de pedagogia da faculdade de ciências humana- FAHU/ACEG Garça/SP e-mail:fabianarde@ig.com.br ROCHA,

Leia mais

A ESCOLA COMO TRANSFORMADOR SOCIAL

A ESCOLA COMO TRANSFORMADOR SOCIAL A ESCOLA COMO TRANSFORMADOR SOCIAL MORAIS, Rafael Oliveira Lima Discente do curso de Pedagogia na Faculdade de Ciências Sociais e Agrárias de Itapeva RESUMO O profissional que entender que é importante

Leia mais

GUIÃO Domínio de Referência: CIDADANIA E MULTICULTURALISMO

GUIÃO Domínio de Referência: CIDADANIA E MULTICULTURALISMO PROJECTO PROVAS EXPERIMENTAIS DE EXPRESSÃO ORAL DE LÍNGUA ESTRANGEIRA - 2005-2006 Ensino Secundário - Inglês, 12º ano - Nível de Continuação 1 1º Momento GUIÃO Domínio de Referência: CIDADANIA E MULTICULTURALISMO

Leia mais

Inglês 11 The Present Perfect.

Inglês 11 The Present Perfect. Inglês 11 The Present Perfect. O Present Perfect é um tempo verbal em inglês que mostra uma ação que ocorreu no passado, mas os efeitos estão no presente. My grandfather has recovered from his illness.

Leia mais

Grade 5 to Grade 6. Welcome to the Middle School / High School. Presentation to Grade 5 parents & students

Grade 5 to Grade 6. Welcome to the Middle School / High School. Presentation to Grade 5 parents & students Grade 5 to Grade 6 Welcome to the Middle School / High School at PAS Presentation to Grade 5 parents & students Student Support Specialized Middle School Team Subject Area Teachers MS / HS Principal Ms.

Leia mais

Este é o nosso novo Workshop para alunos Intermédios + (B1+) a Avançados (B2, B2+, C1 e C2)

Este é o nosso novo Workshop para alunos Intermédios + (B1+) a Avançados (B2, B2+, C1 e C2) Totally English O conceito de Totally English tem como base a exposição total à língua, ou seja, quanto maior é o contacto com a língua a aprender, mais fácil é a sua apreensão real e prática e melhores

Leia mais

Vânia Finholdt Ângelo Leite

Vânia Finholdt Ângelo Leite Vânia Finholdt Ângelo Leite A atuação da coordenação pedagógica em conjunto com os professores no processo de recontextualização da política oficial no 1º ano do Ensino Fundamental no Município do Rio

Leia mais

106 anos. educação de vanguarda. Para ler a realidade e escrever o futuro. A história de uma

106 anos. educação de vanguarda. Para ler a realidade e escrever o futuro. A história de uma 106 anos Publicação da Coordenadoria de Comunicação Social do Instituto Metodista Izabela Hendrix - imprensa@metodistademinas.edu.br Informativo do Colégio Metodista Izabela Hendrix - Outubro 2010 A história

Leia mais

Bárbara Rodrigues da Silva 3ALEN, 2015

Bárbara Rodrigues da Silva 3ALEN, 2015 Pets reality There are about 30 millions abandoned pets only in Brazil. Among these amount, about 10 millions are cats and the other 20 are dogs, according to WHO (World Health Organization). In large

Leia mais

EDUCAÇÃO GRUPO POSITIVO

EDUCAÇÃO GRUPO POSITIVO EDUCAÇÃO 38 GRUPO POSITIVO Contribuição para o desenvolvimento Positivo trabalha para que sua contribuição ao ensino de O qualidade extrapole suas unidades e alcance de forma construtiva toda a sociedade.

Leia mais

Infraestrutura, Gestão Escolar e Desempenho em Leitura e Matemática: um estudo a partir do Projeto Geres

Infraestrutura, Gestão Escolar e Desempenho em Leitura e Matemática: um estudo a partir do Projeto Geres Naira da Costa Muylaert Lima Infraestrutura, Gestão Escolar e Desempenho em Leitura e Matemática: um estudo a partir do Projeto Geres Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial

Leia mais

A participação nessas atividades será comprovada através de um formulário denominada Relatório de Atividades Complementares (RAC).

A participação nessas atividades será comprovada através de um formulário denominada Relatório de Atividades Complementares (RAC). Manual do Aluno OBJETIVO A Faculdade do Pará implantou o Programa de Treinamento Profissional (PTP) para que você possa realizar ações práticas, desde o primeiro período do curso, ligado a profissão que

Leia mais

3 o ANO ENSINO MÉDIO. Prof. a Christiane Mourão Prof. a Cláudia Borges

3 o ANO ENSINO MÉDIO. Prof. a Christiane Mourão Prof. a Cláudia Borges 3 o ANO ENSINO MÉDIO Prof. a Christiane Mourão Prof. a Cláudia Borges Unidade II Science Health and nature 2 Aula 5.1 Conteúdos Phrasal Verbs in texts 3 Habilidade Identificar os phrasal verbs em textos

Leia mais

Colégio de Aplicação UFRGS. Name: Group:

Colégio de Aplicação UFRGS. Name: Group: Present Perfect: FOOD for THOUGHT Colégio de Aplicação UFRGS Name: Group: Present Perfect Simple Os Perfect Tenses são formados com o presente simples do verbo to have (have / has), que, neste caso, funciona

Leia mais

ANÁLISE DAS ATIVIDADES DE RACIOCÍNIO LÓGICO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA

ANÁLISE DAS ATIVIDADES DE RACIOCÍNIO LÓGICO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA ANÁLISE DAS ATIVIDADES DE RACIOCÍNIO LÓGICO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA Mateus David Finco RESUMO Neste trabalho é apresentada uma análise das atividades de raciocínio lógico em aulas de Educação Física,

Leia mais

Verbs - Simple Tenses

Verbs - Simple Tenses Inglês Prof. Davi Verbs - Simple Tenses Simple Present Simple Past Simple Future Simple Present - Formação Infinitivo sem o to Ausência do auxiliar (usa-se to do ) Inclusão de s na 3ª pessoa do singular

Leia mais

PROJETO FAZENDO ESCOLA: UMA EXPERIÊNCIA DO ORIENTADOR NO COMPROMISSO DA CAPACITAÇÃO DOCENTE

PROJETO FAZENDO ESCOLA: UMA EXPERIÊNCIA DO ORIENTADOR NO COMPROMISSO DA CAPACITAÇÃO DOCENTE PROJETO FAZENDO ESCOLA: UMA EXPERIÊNCIA DO ORIENTADOR NO COMPROMISSO DA CAPACITAÇÃO DOCENTE Sérgio Dal-Ri Moreira Pontifícia Universidade Católica do Paraná Palavras-chave: Educação Física, Educação, Escola,

Leia mais

Inglês 05 The Present.

Inglês 05 The Present. Inglês 05 The Present. O Presente Simples expressa uma ação que acontece rotineiramente, em contraste com o Continuous, que expressa, entre outras coisas, uma ação que esta se processando no momento. He

Leia mais

Bullying: causas e consequências na perspetiva dos agentes educativos

Bullying: causas e consequências na perspetiva dos agentes educativos UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Ciências Sociais e Humanas Bullying: causas e consequências na perspetiva dos agentes educativos Um estudo de caso Paulo Alexandre Freitas Agostinho Dissertação para obtenção

Leia mais

XADREZ NAS ESCOLAS COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA

XADREZ NAS ESCOLAS COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA XADREZ NAS ESCOLAS COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA LARA, Silvio Carlos Rezende de Discente do curso de Educação Física da Faculdade de Ciências Sociais e Agrárias de Itapeva SANTOS, Mariól Siqueira Docente

Leia mais

Carreiras e a Nova Geração Produtiva: Quais as Expectativas de Carreira de Jovens Profissionais?

Carreiras e a Nova Geração Produtiva: Quais as Expectativas de Carreira de Jovens Profissionais? Patrícia Freitas de Sá Carreiras e a Nova Geração Produtiva: Quais as Expectativas de Carreira de Jovens Profissionais? Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada ao Programa de Pósgraduação em Administração

Leia mais

Andrew is an engineer and he works in a big company. Sujeito Predicado (e) Suj. Predicado

Andrew is an engineer and he works in a big company. Sujeito Predicado (e) Suj. Predicado Inglês Aula 01 Título - Frases básicas em Inglês As orações em Inglês também se dividem em Sujeito e Predicado. Ao montarmos uma oração com um sujeito e um predicado, montamos um período simples. Estas

Leia mais

Atividades Extraclasse

Atividades Extraclasse Atividades Extraclasse No Marista Assunção, o estudante também descobre novos conhecimentos além da sala de aula. Crianças e jovens desenvolvem talentos por meio de atividades artísticas, esportivas e

Leia mais

O PERFIL DOS FORMANDOS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO QUANTO A ATUAÇÃO PROFISSIONAL IDENTIFICADO ATRAVÉS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURRICULAR

O PERFIL DOS FORMANDOS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO QUANTO A ATUAÇÃO PROFISSIONAL IDENTIFICADO ATRAVÉS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURRICULAR O PERFIL DOS FORMANDOS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO QUANTO A ATUAÇÃO PROFISSIONAL IDENTIFICADO ATRAVÉS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURRICULAR. UM ESTUDO DE CASO DA FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE VILA VELHA RESUMO

Leia mais

Young Talent for Sciences Program

Young Talent for Sciences Program 1 Young Talent for Sciences Program J. B. M. Maria, Oliveira P. R. M., Oliveira P. A. W, M. S. Dahmouche, V. Cascon (presenter), V. F. Guimarães and P.C. B. Arantes Fundação CECIERJ Rua Visconde de Niterói,

Leia mais

Erasmus Student Work Placement

Erasmus Student Work Placement Erasmus Student Work Placement EMPLOYER INFORMATION Name of organisation Address Post code Country SPORT LISBOA E BENFICA AV. GENERAL NORTON DE MATOS, 1500-313 LISBOA PORTUGAL Telephone 21 721 95 09 Fax

Leia mais

UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE CIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO

UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE CIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE CIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO APRENDER CIDADANIA COM A DISCIPINA DE HISTÓRIA: 3 PERCURSOS NO CONCELHO DE ODEMIRA Rita Santos Agudo do Amaral Rêgo MESTRADO EM EDUCAÇÃO

Leia mais

Present Simple Exercises

Present Simple Exercises Present Simple Exercises Antes de fazer as atividades, você pode querer ler as dicas dos links abaixo. Nelas você encontra explicações sobre os usos e as conjugações dos verbos no Present Simple. Ø www.bit.ly/psimple1

Leia mais

Roteiro de Recuperação Língua Inglesa 6º ano

Roteiro de Recuperação Língua Inglesa 6º ano Roteiro de Recuperação Língua Inglesa 6º a Professor (es) da Disciplina: Christiane Bernardini Lourenço Data: / /15 3º TRIMESTRE Alu(a): Nº: A: 6º a Fundamental II Período: Matuti EM CASA: Revise o conteúdo

Leia mais

A meus pais, Ari e Célia, sempre presentes, todo o meu amor incondicional!

A meus pais, Ari e Célia, sempre presentes, todo o meu amor incondicional! ii A meus pais, Ari e Célia, sempre presentes, todo o meu amor incondicional! iii Agradeço à Deus, esta força maior, pela vida, pela sabedoria e pelo amor. Mas, sobretudo, por me ensinar saber fazer ser

Leia mais

SANDRA MARY ALMEIDA MATTJIE CRENÇAS DE PROFESSORES E ALUNOS DE ESCOLAS DE COMUNIDADE BILÍNGUE SOBRE O PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DE INGLÊS

SANDRA MARY ALMEIDA MATTJIE CRENÇAS DE PROFESSORES E ALUNOS DE ESCOLAS DE COMUNIDADE BILÍNGUE SOBRE O PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DE INGLÊS SANDRA MARY ALMEIDA MATTJIE CRENÇAS DE PROFESSORES E ALUNOS DE ESCOLAS DE COMUNIDADE BILÍNGUE SOBRE O PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DE INGLÊS PORTO ALEGRE 2010 SANDRA MARY ALMEIDA MATTJIE CRENÇAS DE

Leia mais

PROPOSTA DO CENTRO CULTURAL BRASIL-USA DA FLÓRIDA (CCBU)

PROPOSTA DO CENTRO CULTURAL BRASIL-USA DA FLÓRIDA (CCBU) PROPOSTA DO CENTRO CULTURAL BRASIL-USA DA FLÓRIDA (CCBU) com PORTUGUESE INTERNATIONAL PARENTS ASSOCIATION (PIPA) e AMERICAN ASSOCIATION OF TEACHERS OF PORTUGUESE (AATP) Para a II CONFERÊNCIA BRASILEIROS

Leia mais

PESQUISA DIAGNÓSTICA - SISTEMATIZAÇÃO. - Sim, estou gostando dessa organização sim, porque a gente aprende mais com organização das aulas.

PESQUISA DIAGNÓSTICA - SISTEMATIZAÇÃO. - Sim, estou gostando dessa organização sim, porque a gente aprende mais com organização das aulas. ESCOLA MUNICIPAL BUENA VISTA Goiânia, 19 de junho de 2013. - Turma: Mestre de Obras e Operador de computador - 62 alunos 33 responderam ao questionário Orientador-formador: Marilurdes Santos de Oliveira

Leia mais

Inglês. Guião. Teste Intermédio de Inglês. Parte IV Interação oral em pares. Teste Intermédio

Inglês. Guião. Teste Intermédio de Inglês. Parte IV Interação oral em pares. Teste Intermédio Teste Intermédio de Inglês Parte IV Interação oral em pares Teste Intermédio Inglês Guião Duração do Teste: 10 a 15 minutos De 25.02.2013 a 10.04.2013 9.º Ano de Escolaridade D TI de Inglês Página 1/ 7

Leia mais

]ÉÜÇtÄ wt XávÉÄt. Nossas ações durante o ano de 2013. Informativo Anual das ações da ESCOLA MUNICIPAL DR. ANTÔNIO RIBEIRO. Leitura livre.

]ÉÜÇtÄ wt XávÉÄt. Nossas ações durante o ano de 2013. Informativo Anual das ações da ESCOLA MUNICIPAL DR. ANTÔNIO RIBEIRO. Leitura livre. ]ÉÜÇtÄ wt XávÉÄt Informativo Anual das ações da ESCOLA MUNICIPAL DR. ANTÔNIO RIBEIRO. ANO 2013-1ª EDIÇÃO A equipe gestora está sempre preocupada com o desempenho dos alunos e dos educadores, evidenciando

Leia mais

Conteúdo Programático Anual

Conteúdo Programático Anual INGLÊS 1º BIMESTRE 5ª série (6º ano) Capítulo 01 (Unit 1) What s your name? What; Is; My, you; This; Saudações e despedidas. Capítulo 2 (Unit 2) Who s that? Who; This, that; My, your, his, her; Is (afirmativo,

Leia mais

SER / SOCIEDADE EDUCACIONAL ROCHA

SER / SOCIEDADE EDUCACIONAL ROCHA SER / SOCIEDADE EDUCACIONAL ROCHA Prezados Pais, Responsáveis e Alunos Recomendamos a todos que leiam com atenção cada uma destas orientações, pois os pais e responsáveis dos alunos matriculados no SER

Leia mais

> Folha Dirigida, 18/08/2011 Rio de Janeiro RJ Enem começa a mudar as escolas Thiago Lopes

> Folha Dirigida, 18/08/2011 Rio de Janeiro RJ Enem começa a mudar as escolas Thiago Lopes > Folha Dirigida, 18/08/2011 Rio de Janeiro RJ Enem começa a mudar as escolas Thiago Lopes Criado em 1998, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), inicialmente, tinha como objetivo avaliar o desempenho

Leia mais

EDUCAÇÃO E SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL: UM ESTUDO COM ALUNOS DE UMA ESCOLA MUNICIPAL DE CAMPINA GRANDE/PB.

EDUCAÇÃO E SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL: UM ESTUDO COM ALUNOS DE UMA ESCOLA MUNICIPAL DE CAMPINA GRANDE/PB. EDUCAÇÃO E SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL: UM ESTUDO COM ALUNOS DE UMA ESCOLA MUNICIPAL DE CAMPINA GRANDE/PB. Autora: Edineuza Carlos de Lima ESCOLA MUNICIPAL APOLÔNIA AMORIM E-mail: neuza.lima2010@gmail.com

Leia mais

WWW.CONTEUDOJURIDICO.COM.BR

WWW.CONTEUDOJURIDICO.COM.BR WWW.CONTEUDOJURIDICO.COM.BR A importância do brincar na educação infantil segundo uma visão Winnicottiana Márcia Molina Cavalcanti Faculdade Carlos Drummond de Andrade Docente de Metodologia do Trabalho

Leia mais

DANÇAS CIRCULARES E O ECO-HUMANISMO NAS ORGANIZAÇÕES

DANÇAS CIRCULARES E O ECO-HUMANISMO NAS ORGANIZAÇÕES INSTITUTO SUPERIOR MIGUEL TORGA ISMT ESCOLA SUPERIOR DE ALTOS ESTUDOS MESTRADO EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS E COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL DANÇAS CIRCULARES E O ECO-HUMANISMO NAS ORGANIZAÇÕES FERNANDO

Leia mais

Verbs. Modal Verbs. Conditional Tenses (if clauses) Zero Conditional First Conditional Second Conditional Third Conditional

Verbs. Modal Verbs. Conditional Tenses (if clauses) Zero Conditional First Conditional Second Conditional Third Conditional Inglês Prof. Davi Verbs Modal Verbs Conditional Tenses (if clauses) Zero Conditional First Conditional Second Conditional Third Conditional Modal Verbs Regras especiais Não existem no infinitivo (to can,

Leia mais

Prova Oral de Inglês Duração da Prova: 20 a 25 minutos 2013/2014. 1.º Momento. 4 (A), are you a health-conscious person?

Prova Oral de Inglês Duração da Prova: 20 a 25 minutos 2013/2014. 1.º Momento. 4 (A), are you a health-conscious person? Prova Oral de Inglês Duração da Prova: 20 a 25 minutos 2013/2014 GUIÃO A Disciplina: Inglês, Nível de Continuação 11.º ano Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho 1.º Momento Intervenientes e Tempos

Leia mais

O DESAFIO DO PROFESSOR E DA ESCOLA DA REDE REGULAR DE ENSINO FRENTE Á INCLUSÃO

O DESAFIO DO PROFESSOR E DA ESCOLA DA REDE REGULAR DE ENSINO FRENTE Á INCLUSÃO O DESAFIO DO PROFESSOR E DA ESCOLA DA REDE REGULAR DE ENSINO FRENTE Á INCLUSÃO PRESTES, Simone de Cássia Discente do Curso pedagogia da Faculdade de Ciências Sociais e Agrárias de Itapeva CERDEIRA, Valda

Leia mais

A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores

A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores Tese de Mestrado em Gestão Integrada de Qualidade, Ambiente e Segurança Carlos Fernando Lopes Gomes INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS Fevereiro

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS COORDENADORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS International Relations Office

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS COORDENADORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS International Relations Office UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS COORDENADORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS International Relations Office FORMULÁRIO DE CANDIDATURA PARA ESTUDANTE DE INTERCÂMBIO EXCHANGE STUDENT APPLICATION FORM Semestre

Leia mais

:: COMO ESCOLHER UMA ESCOLA IDIOMAS PDF ::

:: COMO ESCOLHER UMA ESCOLA IDIOMAS PDF :: :: COMO ESCOLHER UMA ESCOLA IDIOMAS PDF :: [Download] COMO ESCOLHER UMA ESCOLA IDIOMAS PDF COMO ESCOLHER UMA ESCOLA IDIOMAS PDF - Are you looking for Como Escolher Uma Escola Idiomas Books? Now, you will

Leia mais

Planificação anual - 2015/2016llllllllllll. Disciplina / Ano: Inglês / 5º ano. Manual adotado: Win!5 (Oxford University Press) Gestão de tempo

Planificação anual - 2015/2016llllllllllll. Disciplina / Ano: Inglês / 5º ano. Manual adotado: Win!5 (Oxford University Press) Gestão de tempo 1º PERÍODO 2º PERÍODO 3º PERÍODO ESCOLA BÁSICA DA ABELHEIRA PLANIFICAÇÃO ANUAL DE INGLÊS DO 5.º ANO 2015/2016 Planificação anual - 2015/2016llllllllllll Disciplina / Ano: Inglês / 5º ano Manual adotado:

Leia mais

1. Lingüística Periódicos. 2. Língua Inglesa Periódicos

1. Lingüística Periódicos. 2. Língua Inglesa Periódicos ISSN 0102-7077 the ESP São Paulo Vol. 25 nº especial p. 1-114 2004 The Especialist/Centro de Pesquisas, Recursos e Informação em Leitura da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo CEPRIL. V. 1, n.

Leia mais

Câmbio MONEY CHANGER. I d like to exchange some money. Gostaria de cambiar um pouco de dinheiro. Where can I find a money changer?

Câmbio MONEY CHANGER. I d like to exchange some money. Gostaria de cambiar um pouco de dinheiro. Where can I find a money changer? MONEY CHANGER Câmbio I d like to exchange some money. Where can I find a money changer? Gostaria de cambiar um pouco de dinheiro. Onde posso encontrar um câmbio? I d like to exchange (I would) Where can

Leia mais

INGLÊS INSTRUMENTAL: PRÉ-REQUISITO INDISPENSÁVEL À FORMAÇÃO DO ENGENHEIRO QUÍMICO

INGLÊS INSTRUMENTAL: PRÉ-REQUISITO INDISPENSÁVEL À FORMAÇÃO DO ENGENHEIRO QUÍMICO INGLÊS INSTRUMENTAL: PRÉ-REQUISITO INDISPENSÁVEL À FORMAÇÃO DO ENGENHEIRO QUÍMICO Adriana Recla Pós-graduada em Língua Inglesa e Língua Portuguesa Professora da Faculdade de Aracruz - UNIARACRUZ Professora

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DAS BRINCADEIRAS E JOGOS NA EDUCAÇÃO INFANTIL

A IMPORTÂNCIA DAS BRINCADEIRAS E JOGOS NA EDUCAÇÃO INFANTIL A IMPORTÂNCIA DAS BRINCADEIRAS E JOGOS NA EDUCAÇÃO INFANTIL PINHO, Luis Marcelo Varoneli Graduando do curso de Pedagogia, da Faculdade de Ciências Humanas da Associação Cultural e Educacional de Garça,

Leia mais

O USO D A L O USA E L E T R O NI C A N O E NSIN O D E IN G L ÊS C O M O SE G UND A L ÍN G U A: E M Q U E EST Á G I O EST A M OS?

O USO D A L O USA E L E T R O NI C A N O E NSIN O D E IN G L ÊS C O M O SE G UND A L ÍN G U A: E M Q U E EST Á G I O EST A M OS? O USO D A L O USA E L E T R O NI C A N O E NSIN O D E IN G L ÊS C O M O SE G UND A L ÍN G U A: E M Q U E EST Á G I O EST A M OS? The use of the electronic board for EFL teaching: on which stage are we?

Leia mais

ATIVIDADES EXTRACURRICULARES

ATIVIDADES EXTRACURRICULARES ATIVIDADES EXTRACURRICULARES ATIVIDADES EXTRACURRICULARES Todas as manifestações artísticas, comunicativas e esportivas fazem parte da formação integral do aluno, proporcionando o convívio social, despertando

Leia mais

COLÉGIO ESTADUAL ZUMBI DOS PALMARES

COLÉGIO ESTADUAL ZUMBI DOS PALMARES COLÉGIO ESTADUAL ZUMBI DOS PALMARES NATANY VIEIRA DE SOUZA PLANO DE NEGÓCIO: LOJA ESPECIALIZADA AO JEANS COLOMBO 2013 NATANY VIEIRA DE SOUZA PLANO DE NEGÓCIO: LOJA ESPECIALIZADA AO JEANS Trabalho de Conclusão

Leia mais