Parte I. Elementos Fundamentais do Java CAPÍTULOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Parte I. Elementos Fundamentais do Java CAPÍTULOS"

Transcrição

1 Parte I Elementos Fundamentais do Java CAPÍTULOS 1 Empacotando, Compilando e Interpretando o Código Java 2 Programando com Instruções Java 3 Programando com Operadores e Strings Java

2

3 1 Empacotando, Compilando e Interpretando o Código Java OBJETIVOS DA CERTIFICAÇÃO Compreender os Pacotes Compreender as Classes Derivadas de Pacotes Compilar e Interpretar Código Java Exercícios Rápidos P&R Teste Individual

4 4 Capítulo 1: Empacotando, Compilando e Interpretando o Código Java Como está lendo este livro, seja na forma impressa ou eletrônica, você deve ter uma afinidade com Java. Você também deve ter vontade de anunciar para todo mundo através do processo para a Certificação Sun Java Associado que é um verdadeiro conhecedor de Java. Sendo assim, você deve ser ou quer ser um programador Java e, no longo prazo, um verdadeiro desenvolvedor Java. Você deve ser, ou planeja ser, um gerente de projetos, que lidera uma equipe de programadores e/ou desenvolvedores Java. Neste caso, você precisará ter um conhecimento básico da linguagem Java e suas tecnologias. Seja qual for o caso, este livro é para você. Para começar, você deve estar pensando nos principais elementos funcionais oferecidos pela plataforma básica do Java Standard Edition com relação a bibliotecas e utilitários, além de como estes elementos estão organizados. Este capítulo responde a estas perguntas falando sobre os pacotes e classes Java, juntamente com seus processos de empacotamento, compilação e interpretação. Ao terminar este capítulo, você terá um bom entendimento do empacotamento das classes Java, detalhes em alto nível dos pacotes Java SE mais comuns, e os fundamentos das ferramentas de compilação e interpretação Java. OBJETIVO DA CERTIFICAÇÃO Compreendendo os Pacotes Objetivo do Exame 5.1 Descrever o objetivo de pacotes na linguagem Java e reconhecer o uso apropriado das instruções import e package. O empacotamento é uma abordagem comum usada para organizar classes e interfaces relacionadas. O código mais reutilizável é empacotado. As classes não empacotadas geralmente são encontradas em livros e tutoriais on-line, bem como em aplicativos de software com foco mais estreito. Esta seção mostrará a você como e quando empacotar suas classes Java e como importar classes externas a partir de seus pacotes Java. Os seguintes assuntos serão abordados: Design do pacote Instruções package e import

5 Compreendendo os Pacotes 5 Design do Pacote Os pacotes são vistos como recipientes para classes, mas, na verdade, eles definem a localização das classes na estrutura hierárquica dos diretórios. Os pacotes são incentivados pelos padrões de codificação Java para diminuir a probabilidade de colisão de classes. Empacotar suas classes também promove a reutilização do código, a sustentabilidade e o princípio orientado a objetos do encapsulamento e da modularidade. Ao criar pacotes Java, como o agrupamento de classes, as seguintes áreas (mostradas na Tabela 1-1) devem ser consideradas. Vamos dar uma olhada em um exemplo real. Como gerente de programas, você precisa de dois grupos de classes com funcionalidade exclusiva, e que serão usados pelo mesmo produto final. Você pede que o Desenvolvedor A construa o primeiro grupo, e que o Desenvolvedor B construa o segundo. Você não define os nomes das classes, mas define o objetivo do pacote e o que ele deve conter. O Desenvolvedor A deve criar diversas classes baseadas em geometria, inclusive uma classe ponto, uma classe polígono e uma classe plano. O Desenvolvedor B deve construir classes que serão incluídas para simulação, incluindo objetos como balões de ar quente, helicópteros e aviões. Você pede que eles construam suas classes (sem pedir que eles as empacotem). No momento da entrega, os dois entregam uma classe chamada Plane.java isto é, um para a classe plano e outro para a classe avião. Agora, você tem um problema, pois os dois arquivos de origem (que também são arquivos de classe) não podem coexistir no mesmo diretório, pois eles têm o mesmo nome. A solução é o empacotamento. Se você tivesse indicado nomes de pacotes para os desenvolvedores, este conf lito nunca teria acontecido (como mostra a Figura 1-1). A lição aprendida é: sempre empacote seu código, a menos que seu projeto de codificação seja trivial por natureza. TABELA 1-1 Atributo do Pacote Benefícios de Aplicar o Atributo do Pacote Considerações sobre os Atributos do Pacote Acoplamento de Classe Acoplamento de Sistema Tamanho do Pacote Sustentabilidade Nome As dependências do pacote são reduzidas com o acoplamento de classe. As dependências do pacote são reduzidas com o acoplamento de sistema. Tipicamente, pacotes maiores suportam reutilização, enquanto pacotes menores suportam sustentabilidade. Geralmente, as alterações no software podem ser limitadas a um único pacote quando este abriga a funcionalidade principal. Considere usar convenções ao nomear seus pacotes. Use o nome do domínio ao contrário para a estrutura do pacote. Use caracteres minúsculos delimitados por underscores para separar as palavras nos nomes de pacotes.

6 6 Capítulo 1: Empacotando, Compilando e Interpretando o Código Java FIGURA 1-1 Empacotamento separado de classes com os mesmos nomes com.scjaexam.geometry com.scjaexam.simulator Plano Plano Ponto Polígono BalãoArQuente Helicóptero Instruções package e import Você já deve ter uma ideia geral de quando e por que empacotar seus arquivos fonte. Agora, você precisa saber exatamente como fazer isso. Para colocar um arquivo fonte em um pacote, use a instrução package no início do arquivo. Você pode usar zero ou uma instrução package por arquivo fonte. Para importar classes de outros pacotes para seu arquivo fonte, utilize a instrução import. O pacote java.lang, que abriga as principais classes da linguagem, é importado por padrão. A listagem de código a seguir mostra o uso das instruções package e import. Você pode voltar a esta listagem enquanto discutimos as instruções package e import com mais detalhes ao longo do capítulo. package com.scjaexam.tutorial; // Instrução package /* Importa a classe ArrayList do pacote java.util */ import java.util.arraylist; //* Importa todas as classes do pacote java.io */ import java.io.*; public class MainClass { public static void main(string[] args) { /* Cria console a partir do pacote java.io */ Console console = System.console(); String planet = console.readline( \nenter your favorite planet: ); /* Cria lista de planetas */ ArrayList planetlist = new ArrayList(); planetlist.add(planet); // Adiciona as entradas dos usuários à lista planetlist.add( Gliese 581 c ); // Adds a string to the list System.out.println( \ntwo cool planets: + planetlist); } } $ Digite seu planeta preferido: Júpiter $ Dois planetas legais: [Júpiter, Gliese 581 c]

7 Compreendendo os Pacotes 7 A Instrução package A instrução package inclui a palavra-chave package seguida pelo caminho do pacote delimitado por pontos. A Tabela 1-2 mostra exemplos válidos de instruções package. As instruções package têm os seguintes atributos: As instruções package são opcionais. As instruções package são limitadas a uma por arquivo fonte. A convenção padrão de codificação para as instruções package inverte o nome da organização ou grupo que cria o pacote. Por exemplo: os proprietários do nome de domínio scjaexam.com podem usar o seguinte nome para um pacote de utilitários: com.scjaexam. utilities. Os nomes dos pacotes são similares a estruturas de diretório. O nome de pacote com.scjaexam.utils seria equivalente ao diretório com/ scjaexam/utils. Os nomes dos pacotes que começam com java.* e javax.* são reservados para uso da JavaSoft, a unidade comercial da Sun Microsystems responsável pelas tecnologias Java. Os nomes dos pacotes devem ser em letra minúscula. As palavras dentro do nome do pacote devem ser separadas por underscores. A API Java SE contém diversos pacotes. Estes pacotes estão detalhados na documentação JavaDoc Online da Sun no endereço javase/6/docs/api. Os pacotes mais comuns que você encontrará no exame são os pacotes da API Java Abstract Windows Toolkit, a API Java Swing, a API Java Basic Input/Output, a API Java Networking, a API Java Utilities, e a API da Linguagem Java. Você terá que conhecer a funcionalidade básica de cada pacote/api. A Instrução import Uma instrução import permite a você incluir o código-fonte de outras classes em um arquivo fonte no momento da compilação. No J2SE 1.4, a instrução TABELA 1-2 Instrução package Estrutura de Diretório Relacionada Instruções package Válidas package java.net; package com.scjaexam. utilities; package package_name; [directory_path]\java\net\ [directory_path]\com\scjaexam\ utilities\ [directory_path]\package_name\

8 8 Capítulo 1: Empacotando, Compilando e Interpretando o Código Java SITUAÇÃO & SOLUÇÃO Para pintar gráficos e imagens básicas, qual pacote deve ser usado? Para criar componentes leves para a GUI, qual pacote deve ser usado? Para utilizar f luxos de dados, qual pacote deve ser usado? Para desenvolver um aplicativo de rede, qual pacote deve ser usado? Para trabalhar com framework, modelos de evento e ferramentas de data e hora, qual pacote deve ser usado? Para utilizar as principais classes e interfaces Java, qual pacote deve ser usado? Você precisa usar o pacote Java com a API do AWT. Você precisa usar o pacote Java com API do Swing. Você precisa usar o pacote Java com I/O Básico. Você precisa usar o pacote Java com a API de Rede. Você precisa usar o pacote Java com a API de Utilitários. Você precisa usar o pacote com núcleo da Linguagem Java. import inclui a palavra-chave import seguida pelo caminho do pacote, delimitado por pontos, e termina com um nome de classe ou um asterisco, como mostra a Tabela 1-3. Estas instruções import ocorrem após a instrução package opcional e antes da definição de classe. Cada instrução import só pode se relacionar a um pacote. TABELA 1-3 Instrução import Definição Instruções import import java.net.*; Válidas Importa todas as classes do pacote java.net. import java.net.url; Importa apenas a classe URL do pacote java.net. import static java. awt.color.*; import static java.awt.color. ColorSpace.CS_GRAY; Importa todos os membros estáticos da classe Color do pacote java.awt (somente do J2SE 5.0 em diante). Importa o membro estático CS_GRAY da classe Color do pacote java.awt (somente a partir do J2SE 5.0).

9 Compreendendo os Pacotes 9 Para facilitar a manutenção, é melhor fazer a importação explícita de suas classes. Isto permitirá que o programador determine rapidamente quais classes externas são usadas na classe. Como exemplo, em vez de usar import java.util.*, use import java.util.vector. Neste exemplo real, o codificador poderia ver rapidamente que a classe só importa uma classe e que se trata de um tipo collection. Neste caso, tratase de um tipo de herança, e a determinação para atualizar a classe com um tipo collection mais novo poderia ser executada rapidamente.. Os programadores de C e C++ verão algumas similaridades entre a instrução import do Java e a instrução #include do C/C++, embora não haja uma correspondência direta na funcionalidade. As importações estáticas são um recurso novo no Java SE 5.0. Elas permitem que você importe membros estáticos. As instruções do exemplo a seguir seriam válidas no Java SE 5.0, mas não no J2SE 1.4. /* Importar membro estático ITALY */ import static java.util.locale.italy; /* Importa todos os membros estáticos da classe Locale */ import static java.util.locale.*; EXERCÍCIO 1-1 Substituindo Instruções import Implícitas por Instruções import Explícitas Considere a seguinte amostra de aplicativo: import java.io.*; import java.text.*; import java.util.*; import java.util.logging.*; public class TestClass { public static void main(string[] args) throws IOException {

10 10 Capítulo 1: Empacotando, Compilando e Interpretando o Código Java } } /* Verificar se o diretório foi criado */ new File( logs ).mkdir(); /* Obter a data a ser usada em filename */ DateFormat df = new SimpleDateFormat( yyyymmddhhmmss ); Date now = new Date(); String date = df.format(now); /* Configurar filename no diretório logs */ String logfilename = logs\\testlog- + date +.txt ; /* Configurar Logger */ FileHandler myfilehandler = new FileHandler(logFileName); myfilehandler.setformatter(new SimpleFormatter()); Logger scjalogger = Logger.getLogger( SCJA Logger ); scjalogger.setlevel(level.all); scjalogger.addhandler(myfilehandler); /* Mensagem Log */ scjalogger.info( \nthis is a logged information message. ); /* Fechar o arquivo */ myfilehandler.close(); Pode haver importações implícitas que permitem que todas as classes necessárias de um pacote sejam importadas. import java.io.*; // Exemplo de importação implícita Pode haver importações explícitas que só permitem que a classe ou interface designada de um pacote seja importada. import java.io.file; // Exemplo de importação explícita Este exercício fará com que você utilize as instruções import explícitas no lugar das instruções import implícitas em todas as classes necessárias da aplicação do exemplo. Se você ainda não sabe como compilar e interpretar programas Java, termine este capítulo e volte para este exercício. Caso contrário, vamos começar. 1. Digite a aplicação do exemplo em um novo arquivo e dê a ele o nome TestClass.java. Salve o arquivo. 2. Compile e execute o aplicativo para certificar-se de ter criado o conteúdo do arquivo sem erros; javac TestClass.java para compilar, java TestClass para executar. Verifique se a mensagem de registro aparece na tela. Além disso, verifique se um arquivo foi criado no subdiretório logs com a mesma mensagem.

11 Compreendendo as Classes Derivadas de Pacotes Comente todas as instruções import. //import java.io.*; //import java.text.*; //import java.util.*; //import java.util.logging.*; 4. Compile o aplicativo; javac TestClass.java. Você verá vários erros de compilação relacionados às importações das classes ausentes. Como exemplo, a ilustração a seguir demonstra os erros que são visualizados quando apenas o pacote java.io é comentado. 5. Para cada classe que não pode ser encontrada, utilize a especificação online da API Java para determinar a qual pacote ela pertence e, em seguida, atualize o arquivo fonte com a instrução import explícita necessária. Feito isso, você terá substituído as quatro instruções import implícitas por nove instruções import explícitas. 6. Execute o aplicativo novamente para garantir que ele funcione da mesma forma com as importações explícitas e implícitas. OBJETIVO DA CERTIFICAÇÃO Compreendendo as Classes Derivadas de Pacotes Objetivo do Exame 5.3 Descrever o objetivo e os tipos de classes dos seguintes pacotes Java: java.awt, javax.swing, java.io, java.net, java.util.

12 12 Capítulo 1: Empacotando, Compilando e Interpretando o Código Java A Sun possui mais de 100 pacotes na API Java SE. Cada pacote tem um foco específico. Felizmente, você só precisa conhecer alguns deles para o exame SCJA. Entre eles estão os pacotes de utilitários Java, entrada/saída básica, redes, AWT e Swing. API Java Utilities API Java Basic Input/Output API Java Networking API Java Abstract Window Toolkit API Java Swing API Java Utilities A API Java Utilities fica dentro do pacote java.util. Esta API fornece funcionalidade para várias classes utilitárias. As principais classes e interfaces da API podem ser divididas em várias categorias. As categorias das classes que podem aparecer no exame incluem o Java Collections Framework, ferramentas de data e hora, internacionalização e algumas classes utilitárias diversas. Dentre estas categorias, o Java Collections Framework tem mais peso, já que é usado com frequência e fornece as estruturas de dados fundamentais necessárias à construção de bons aplicativos Java. A Tabela 1-4 detalha as classes e interfaces da API Collections que podem aparecer no exame. Para ajudar as coleções a determinar onde a ordem não é natural, a API Collections fornece a interface Comparator. De modo similar, a interface Comparable que reside no pacote java.lang é usada para ordenar objetos em sua ordem natural. TABELA 1-4 Interface Implementações Descrição Diversas List ArrayList, Classes do Java LinkedList, Vector Collections Framework Map Set HashMap, Hashtable, LinkedHashMap, TreeMap HashSet, LinkedHashSet, TreeSet Estruturas de dados baseadas no acesso posicional. Estruturas de dados que direcionam chaves para valores. Estruturas de dados baseadas na exclusividade de elementos. Queue PriorityQueue Enfileira elementos de ordem de modo FIFO. As filas de prioridade ordenam os elementos de acordo com um comparador fornecido.

13 Compreendendo as Classes Derivadas de Pacotes 13 Várias outras classes e interfaces residem no pacote java.util. Ferramentas de data e hora são representadas pelas classes Date, Calendar e TimeZone. As regiões geográficas são representadas pela classe Locale. A classe Currency representa as moedas correntes pelo padrão ISO Um gerador de números aleatórios é fornecido pela classe Random. E StringTokenizer divide strings em tokens. Existem muitas outras classes em java.util, mas estas (e interfaces e classes collections) são as que têm mais probabilidade de aparecer no exame. As classes discutidas no início estão representadas na Figura 1-2. Muitos pacotes têm classes e interfaces relacionadas com funcionalidade exclusiva, e que são incluídas em seus próprios pacotes secundários. Por exemplo: as expressões regulares são armazenadas em um pacote secundário do pacote de utilitários Java (java.util). O pacote secundário chama-se java.util.regex e abriga as classes Matcher e Pattern. Quando necessário, considere a criação de pacotes secundários para seus projetos. FIGURA 1-2 Diversas classes utilitárias

14 14 Capítulo 1: Empacotando, Compilando e Interpretando o Código Java API Java Basic Input/Output A API Java Basic Input/Output fica dentro do pacote java.io. Esta API fornece a funcionalidade para as entradas e saídas do sistema em relação a f luxo de dados, serialização e o sistema de arquivos. As classes de f luxo de dados incluem subclasses de f luxo de bytes das classes InputStream e OutputStream. As classes de f luxo de dados também incluem subclasses de f luxo de caracteres das classes Reader e Writer. A Figura 1-3 ilustra parte da hierarquia de classe para as classes abstratas Reader e Writer. Outras classes e interfaces importantes de java.io incluem File, FileDescriptor, FilenameFilter e RandomAccessFile. A classe File fornece uma representação dos caminhos de arquivos e diretórios. A classe FileDescriptor fornece um meio para funcionar como uma alavanca para abrir arquivos e dispositivos. A interface FilenameFilter, como o nome diz, define a funcionalidade de filtrar nomes de arquivos. A classe RandomAccessFile permite a leitura e gravação de arquivos em locais específicos. API Java Networking A API Java Networking está localizada dentro do pacote java.net. Esta API fornece funcionalidade no suporte à criação de aplicativos de rede. As principais classes e interfaces desta API estão representadas na Figura 1-4. Você provavelmente não verá algumas destas classes no exame, mas a figura ajuda você a conceitualizar o que faz parte do pacote java.net. O pacote de desempenho melhorado da API New I/O (java.nio), que fornece uma rede sem bloqueios e o pacote de suporte para dispositivos (javax.net), não estão no exame. FIGURA 1-3 Hierarquia das classes Reader e Writer java.io Reader Writer BufferedReader InputStreamReader FilterReader BufferedWriter OutputStreamWriter FilterWriter FileReader FileWriter

15 Compreendendo as Classes Derivadas de Pacotes 15 FIGURA 1-4 Várias classes da API Java Networking java.net Socket ServerSocket URL Inet4Address Auxilia na implementação de dispositivos clientes Auxilia na implementação de dispositivos servidores Representa um Uniform Resource Locator (URL) Representa um endereço Internet Protocol versão 4 (IPv4) API Java Abstract Window Toolkit A API Java Abstract Window Toolkit fica dentro do pacote java.awt. Esta API fornece funcionalidade para criar componentes pesados relacionados à criação de interfaces de usuário e à pintura de gráficos e imagens associados. A API AWT era a API GUI original do Java e foi substituída pela API Swing. Nos pontos onde se recomenda o uso de Swing, certas partes da API AWT ainda são usadas com frequência, como o subsistema AWT Focus, que foi retrabalhado no J2SE 1.4. O subsistema AWT Focus auxilia no controle de navegação entre componentes. A Figura 1-5 ilustra os principais elementos AWT. API Java Swing A API Java Swing fica no pacote javax.swing. Esta API fornece funcionalidade para criar recipientes e componentes leves (Java puro). A API Swing substituiu a API AWT. Muitas das novas classes simplesmente receberam a letra J no início, em contraste com o componente de herança equivalente em AWT. FIGURA 1-5 Principais elementos AWT java.awt AWT Heavyweight Component API AWT Focus Subsystem

16 16 Capítulo 1: Empacotando, Compilando e Interpretando o Código Java SITUAÇÃO & SOLUÇÃO Você precisa criar componentes Java Swing básicos, como botões, painéis e janelas. Informe o código para importar as classes necessárias de um pacote. Você precisa suportar aspectos relacionados a texto de seus componentes Swing. Informe o código para importar as classes necessárias de um pacote. Você precisa implementar e configurar um suporte básico a pluggable look-and-feel. Informe o código para importar as classes necessárias de um pacote. Você precisa usar os listeners e adaptadores de eventos do Swing. Informe o código para importar as classes necessárias de um pacote. // API Java Swing API importar pacote javax.swing.*; // API Java Swing importar pacote secundário de texto javax.swing. text.*; // API Java Swing importar pacote secundário plaf javax.swing. plaf.*; // API Java Swing importar pacote secundário de evento javax.swing. event.*; Por exemplo: o Swing usa a classe JButton para representar um container botão, enquanto AWT usa a classe Button. O Swing também tem suporte a look-and-feel, permitindo alterações universais no estilo dos componentes da GUI. Outros recursos incluem tooltips, funcionalidade para acessibilidade, um modelo de evento e componentes melhorados, como tabelas, árvores, componentes textuais, barras e barras de progresso. Algumas das principais classes da API Swing estão representadas na Figura 1-6. Consulte o Capítulo 11 para obter mais informações sobre a API Swing como solução para interface de usuário no cliente. FIGURA 1-6 Várias classes da API Swing Javax.swing JDialog JComponent JFrame JTextComponent JPanel JLabel JTable AbstractButton JTextArea JToolTip JMenuBar JButton

17 Compreendendo as Classes Derivadas de Pacotes 17 A API Swing faz excelente uso dos pacotes secundários, sendo que há 16 deles no Java SE 6. Como mencionado anteriormente, quando as classes comuns são separadas em seu próprio pacote, a usabilidade e a sustentabilidade são melhoradas. A Swing tira proveito da arquitetura model-view-controller (MVC). O modelo representa o estado atual de cada componente. A visualização (view) é a representação dos componentes na tela. O controlador (controller) é a funcionalidade que liga os componentes da IU aos eventos. É importante compreender a arquitetura correspondente ao Swing, mas não será necessário para o exame. Para obter informações sobre a API Swing, consulte o livro Swing: A Beginner s Guide, de Herbert Schildt (McGraw-Hill Professional, 2007). Familiarize-se com os prefixos dos pacotes java e javax. O prefixo java é usado comumente para os pacotes centrais. O prefixo javax geralmente é usado para pacotes compostos por extensões Java padrão. Repare especialmente no uso dos prefixos nas APIs AWT e Swing: java.awt e javax.swing. EXERCÍCIO 1-2 Compreendendo a Funcionalidade Estendida da API Java Utilities No Java SE 6, um total de dez pacotes tem relação direta com a API Java Utilities, sendo que o pacote básico chama-se java.util. O J2SE 5.0 tem apenas nove pacotes; o J2SE 1.4 tem apenas seis. Este exercício fará com que você explore os detalhes dos pacotes secundários da API Java Utilities que foram acrescentados em versões subsequentes da plataforma Java SE Acesse as especificações on-line da API J2SE API: com/j2se/1.4.2/docs/api/. 2. Use a barra de rolagem do navegador para buscar os pacotes da API Java Utilities. 3. Clique no link de cada pacote relacionado. Explore os detalhes das classes e interfaces de cada pacote.

18 18 Capítulo 1: Empacotando, Compilando e Interpretando o Código Java 4. Acesse as especificações on-line da API J2SE 5.0: j2se/1.5.0/docs/api/ (em inglês). Estas são as especificações da API que você deve consultar para o exame. Elas são mostradas na ilustração a seguir. 5. Use a barra de rolagem do navegador web para procurar os pacotes da API Java Utilities. 6. Determine quais foram os três novos pacotes secundários que foram acrescentados à API Java Utilities. Clique no link de cada um dos novos pacotes. Explore os detalhes das classes e interfaces dentro de cada pacote. 7. Acesse as especificações on-line da API Java SE 6: javase/6/docs/api/.

19 Compilando e Interpretando o Código Java Utilize a barra de rolagem do navegador web para procurar os pacotes da API Java Utilities. 9. Determine qual novo pacote secundário foi acrescentado à API Java Utilities. Clique no link do novo pacote. Explore os detalhes das classes contidas no pacote. OBJETIVO DA CERTIFICAÇÃO Compilando e Interpretando o Código Java Objetivo do Exame 5.2 Demonstrar o uso adequado do comando javac (incluindo as opções da linha de comando -d e classpath) e demonstrar o uso apropriado do comando java (incluindo as opções da linha de comando -classpath, -D e version). O Java Development Kit possui diversos utilitários para compilar, depurar e executar aplicativos Java. Esta seção irá detalhar dois utilitários do kit: o compilador Java e o interpretador de Java. Para obter mais informações sobre o JDK e suas outras funcionalidades, consulte o Capítulo 10. Compilador Java Precisaremos de uma aplicação do exemplo para usar em nossos exercícios sobre compiladores e intérpretes de Java. Empregaremos o arquivo fonte simples GreetingsUniverse.java, mostrado na listagem a seguir e no restante da seção. public class GreetingsUniverse { public static void main(string[] args) { System.out.println( Greetings, Universe! ); } } Vamos dar uma olhada na compilação e interpretação de programas Java simples, com as opções mais básicas na linha de comando.

20 20 Capítulo 1: Empacotando, Compilando e Interpretando o Código Java Compilando Seu Código-fonte O compilador Java é apenas uma das diversas ferramentas do JDK. Quando tiver tempo, dê uma olhada nas ferramentas da pasta do JDK, como mostra a Figura 1-7. Para o escopo do exame SCJA, você só precisará conhecer os detalhes do compilador e do interpretador. O compilador Java simplesmente converte arquivos fonte Java em bytecode. Para usar o compilador Java: javac [options] [source files] A maneira mais direta de compilar uma classe Java é prefaciar os arquivos fonte Java com o utilitário compilador na linha de comando: javac.exe FileName.java. O.exe é a extensão padrão para os arquivos executáveis em máquinas Windows, e é opcional. A extensão.exe não está presente nos executáveis de sistemas Unix e similares. javac GreetingsUniverse.java Isso resultará em um arquivo bytecode com o mesmo prefixo, como GreetingsUniverse.class. Este arquivo bytecode será inserido na mesma pasta do código-fonte, a menos que o código esteja empacotado e/ou tenha uma instrução na linha de comando para ser inserido em outro local. FIGURA 1-7 Utilitários do Java Development Kit

21 Compilando e Interpretando o Código Java 21 DENTRO DO EXAME Ferramentas da Linha de Comando A maioria dos projetos utiliza os Ambientes de Desenvolvimento (IDEs) para compilar e executar código. O benefício claro de se usar IDEs é que construir e executar um código pode ser tão fácil quanto apertar alguns botões de menu, ou simplesmente apertar uma tecla de atalho. A desvantagem é que embora seja possível estabelecer suas definições em uma janela de configuração e ver os comandos e argumentos em uma das janelas da área de trabalho, você não tem uma experiência direta na criação da estrutura completa dos comandos e argumentos associados. O exame é estruturado para garantir que você tenha experiência em escrever invocações do compilador e do interpretador. Não ignore este pré-requisito. Só faça o exame depois de se aperfeiçoar em quando e como usar as ferramentas, comutadores e argumentos associados. Mais tarde, você pode pensar em tirar proveito dos atalhos dos IDEs mais populares, como os fornecidos por NetBeans, Eclipse, IntelliJ IDEA e JDeveloper. Compilando Seu Código-fonte com a Opção -d Você pode querer especificar explicitamente onde gostaria que os arquivos compilados da classe bytecode fossem inseridos. Você pode fazer isso usando a opção -d. javac -d classes GreetingsUniverse.java Esta estrutura de linha de comando colocará o arquivo da classe no diretório classes, e, como o código-fonte foi empacotado (isto é, o arquivo fonte inclui uma instrução package), o bytecode será inserido nos subdiretórios relacionados. [present working directory]\classes\com\scjaexam\tutorial\ GreetingsUniverse.class Compilando Seu Código com a Opção -classpath Se você deseja compilar seu aplicativo com classes e pacotes definidos pelo usuário, pode precisar informar ao JVM onde ele deve procurar estes elementos, especificando-os no caminho da classe. Esta inclusão do caminho da classe pode

22 22 Capítulo 1: Empacotando, Compilando e Interpretando o Código Java ser conseguida informando o compilador onde estão as classes e pacotes desejados através da opção de linha de comando -cp ou -classpath. Na invocação do compilador a seguir, o compilador inclui em sua compilação todos os arquivos fonte localizados no diretório 3rdPartyCode\classes, bem como quaisquer classes localizadas no diretório funcional atual (o ponto). A opção -d (novamente) irá inserir o bytecode compilado no diretório classes. javac -d classes -cp 3rdPartyCode\classes\;. GreetingsUniverse.java Repare que você não precisa incluir a opção do caminho da classe se ele estiver definido com a variável de ambiente CLASSPATH, ou se os arquivos desejados estiverem no diretório funcional atual. Em sistemas Windows, os diretórios de caminho de classe são delimitados por barras inversas, e os caminhos são delimitados por ponto e vírgula: -classpath.:/dir_a/classes_a/;/dir_b/classes_b/ Novamente, o ponto representa o diretório funcional atual. Conheça seus comutadores. Os criadores do exame tentarão confundi-lo com perguntas que misturam comutadores de compilador e interpretador. Você poderá ver alguns comutadores fictícios que não existem em lugar nenhum. Para se preparar para isso, liste o conjunto completo de comutadores digitando java -help ou javac -help. Os comutadores também são conhecidos como parâmetros da linha de comando, comutadores da linha de comando, opções e sinalizadores. Interpretador Java Interpretar os arquivos Java é a base para criar um aplicativo Java, como mostra a Figura 1-8. Vamos analisar como invocar o interpretador e suas opções de linha de comando. java [-options] class [args ]

Introdução ao IDE Netbeans (Programação Java)

Introdução ao IDE Netbeans (Programação Java) Universidade Federal do ABC (UFABC) Disciplina: Processamento da Informação (BC-0505) Assunto: Java e Netbeans Introdução ao IDE Netbeans (Programação Java) Conteúdo 1. Introdução... 1 1.1. Programas necessários...

Leia mais

EMENTA DO CURSO. Tópicos:

EMENTA DO CURSO. Tópicos: EMENTA DO CURSO O Curso Preparatório para a Certificação Oracle Certified Professional, Java SE 6 Programmer (Java Básico) será dividido em 2 módulos e deverá ter os seguintes objetivos e conter os seguintes

Leia mais

CURSO DE PROGRAMAÇÃO EM JAVA

CURSO DE PROGRAMAÇÃO EM JAVA CURSO DE PROGRAMAÇÃO EM JAVA Introdução para Iniciantes Prof. M.Sc. Daniel Calife Índice 1 - A programação e a Linguagem Java. 1.1 1.2 1.3 1.4 Linguagens de Programação Java JDK IDE 2 - Criando o primeiro

Leia mais

Java Como Programar, 8/E

Java Como Programar, 8/E Capítulo 2 Introdução aos aplicativos Java Java Como Programar, 8/E (C) 2010 Pearson Education, Inc. Todos os 2.1 Introdução Programação de aplicativo Java. Utilize as ferramentas do JDK para compilar

Leia mais

Primeiro programa em Java (compilação e execução)

Primeiro programa em Java (compilação e execução) Universidade Federal do ABC Disciplina: Linguagens de Programação (BC-0501) Assunto: Primeiro programa em Java (compilação e execução) Primeiro programa em Java (compilação e execução) Introdução Este

Leia mais

Lógica de Programação

Lógica de Programação Lógica de Programação Unidade 4 Ambiente de desenvolvimento Java QI ESCOLAS E FACULDADES Curso Técnico em Informática SUMÁRIO A LINGUAGEM JAVA... 3 JVM, JRE, JDK... 3 BYTECODE... 3 PREPARANDO O AMBIENTE

Leia mais

Java Laboratório Aula 1. Divisões da Plataforma. Introdução a Plataforma Java. Visão geral da arquitetura da

Java Laboratório Aula 1. Divisões da Plataforma. Introdução a Plataforma Java. Visão geral da arquitetura da Java Laboratório Aula 1 Programação orientada a objetos Profa. Renata e Cristiane Introdução a Plataforma Java O que é Java? Tecnologia Linguagem de Programação Ambiente de Execução (JVM) Tudo isso é a

Leia mais

Programação por Objectos

Programação por Objectos Programação por Objectos Java: instalação, configuração e ferramentas MEEC@IST Java 1/21 Ferramentas revisão J2SE JDK (última vs, pelo menos vs 5.0) http://java.sun.com/javase/downloads/index.jsp Eclipse,

Leia mais

Primeiro programa em Java (compilação e execução)

Primeiro programa em Java (compilação e execução) Universidade Federal do ABC Disciplina: Linguagens de Programação (BC-0501) Assunto: Primeiro programa em Java (compilação e execução) Primeiro programa em Java (compilação e execução) Introdução Este

Leia mais

Linguagens de. Aula 02. Profa Cristiane Koehler cristiane.koehler@canoas.ifrs.edu.br

Linguagens de. Aula 02. Profa Cristiane Koehler cristiane.koehler@canoas.ifrs.edu.br Linguagens de Programação III Aula 02 Profa Cristiane Koehler cristiane.koehler@canoas.ifrs.edu.br Linguagens de Programação Técnica de comunicação padronizada para enviar instruções a um computador. Assim

Leia mais

SUMÁRIO CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO AO JAVA... 1

SUMÁRIO CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO AO JAVA... 1 SUMÁRIO CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO AO JAVA... 1 A Origem... 2 O Caminho Para a Aprendizagem... 4 Java Como Plataforma... 6 Finalidade... 9 Características... 11 Perspectivas... 13 Exercícios... 14 CAPÍTULO

Leia mais

Programação por Objectos. Java

Programação por Objectos. Java Programação por Objectos Java Parte 1: Introdução MEEC@IST Java 1/27 História versões (1) [1995] Versão 1.0, denominada Java Development Kit (JDK) 212 classes em 8 pacotes Lento, muitos bugs, mas com Applets

Leia mais

Faculdade de Computação Programação Orientada à Objetos 1 Laboratório de Programação Orientada à Objetos Prof. Fabíola Gonçalves Coelho Ribeiro

Faculdade de Computação Programação Orientada à Objetos 1 Laboratório de Programação Orientada à Objetos Prof. Fabíola Gonçalves Coelho Ribeiro Faculdade de Computação Programação Orientada à Objetos 1 Laboratório de Programação Orientada à Objetos Prof. Fabíola Gonçalves Coelho Ribeiro 1. Introdução O objetivo desta aula prática é apresentar

Leia mais

Linguagem de Programação Visual

Linguagem de Programação Visual Linguagem de Programação Visual Unidade 1 Ambiente de desenvolvimento Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 SOBRE O JAVA... 3 AMBIENTE DE DESENVOLVIMENTO... 5 RECURSOS DA FERRAMENTA NETBEANS...

Leia mais

Prof. M.Sc. Fábio Procópio Prof. M.Sc. João Maria Criação: Fev/2010

Prof. M.Sc. Fábio Procópio Prof. M.Sc. João Maria Criação: Fev/2010 Prof. M.Sc. Fábio Procópio Prof. M.Sc. João Maria Criação: Fev/2010 Primeira Dica Afirmação O que é Java? Características do Java Como Java Funciona Plataforma Java Edições Java Java SE Java EE Java ME

Leia mais

Linguagem de Programação JAVA. Professora Michelle Nery Nomeclaturas

Linguagem de Programação JAVA. Professora Michelle Nery Nomeclaturas Linguagem de Programação JAVA Professora Michelle Nery Nomeclaturas Conteúdo Programático Nomeclaturas JDK JRE JEE JSE JME JVM Toolkits Swing AWT/SWT JDBC EJB JNI JSP Conteúdo Programático Nomenclatures

Leia mais

Programação online em Java

Programação online em Java Universidade Federal do ABC Disciplina: Processamento da Informação Assunto: Programação online em Java Programação online em Java Conteúdo Conteúdo...1 Introdução... 1 1.1.Programas necessários... 1 1.2.Visão

Leia mais

marcio@dsc.ufcg.edu.br priscillakmv@gmail.com

marcio@dsc.ufcg.edu.br priscillakmv@gmail.com DSC/CEEI/UFCG marcio@dsc.ufcg.edu.br priscillakmv@gmail.com 1 Realiza atividades com ênfase em Ensino, Pesquisa e Extensão (Ensino) 2 Configurando o projeto Adicionando código ao arquivo com o código-fonte

Leia mais

RUI ROSSI DOS SANTOS PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES EM. Java

RUI ROSSI DOS SANTOS PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES EM. Java RUI ROSSI DOS SANTOS PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES EM Java 2ª Edição n Sumário VII Sumário CAPÍTULO 1 Introdução ao Java... 1 A Origem... 2 O Caminho Para a Aprendizagem... 4 Java como Plataforma... 6 Finalidade...

Leia mais

Curso de Aprendizado Industrial Desenvolvedor WEB

Curso de Aprendizado Industrial Desenvolvedor WEB Curso de Aprendizado Industrial Desenvolvedor WEB Disciplina: Programação Orientada a Objetos II Professor: Cheli dos S. Mendes da Costa Servidor de Aplicações WEB Tomcat Servidor Tomcat Foi desenvolvido

Leia mais

Aula 2. Objetivos Conceitos; Instalação do Text Pad; Entendendo o código java do AloMundo1 Codificação do AloMundo2,AloMundo3 e AloMundo4.

Aula 2. Objetivos Conceitos; Instalação do Text Pad; Entendendo o código java do AloMundo1 Codificação do AloMundo2,AloMundo3 e AloMundo4. Aula 2 Objetivos Conceitos; Instalação do Text Pad; Entendendo o código java do AloMundo1 Codificação do AloMundo2,AloMundo3 e AloMundo4. Conceitos O software controla os computadores(freqüentemente conhecido

Leia mais

Criando documentação com javadoc

Criando documentação com javadoc H Criando documentação com javadoc H.1 Introdução Neste apêndice, fornecemos uma introdução a javadoc ferramenta utilizada para criar arquivos HTML que documentam o código Java. Essa ferramenta é usada

Leia mais

Google Web Toolkit* Clério Damasceno Soares, Daniel da Silva Filgueiras e Fábio Figueiredo da Silva

Google Web Toolkit* Clério Damasceno Soares, Daniel da Silva Filgueiras e Fábio Figueiredo da Silva Google Web Toolkit* Clério Damasceno Soares, Daniel da Silva Filgueiras e Fábio Figueiredo da Silva Universidade Federal de Juiz de Fora UFJF-MG Campo Universitário Bairro Marmelos Juiz de Fora MG Brasil

Leia mais

Objetivos: Sun recomenda que utilize o nome de domínio da Internet da empresa, para garantir um nome de pacote único

Objetivos: Sun recomenda que utilize o nome de domínio da Internet da empresa, para garantir um nome de pacote único Pacotes e Encapsulamento Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br Programação Orientada a Objetos Introdução Permite o agrupamento de classes em uma coleção chamada pacote Um pacote é uma coleção de classes

Leia mais

Sintaxe Básica de Java Parte 1

Sintaxe Básica de Java Parte 1 Sintaxe Básica de Java Parte 1 Universidade Católica de Pernambuco Ciência da Computação Prof. Márcio Bueno poonoite@marcioubeno.com Fonte: Material da Profª Karina Oliveira Estrutura de Programa Um programa

Leia mais

Organizando Classes em Pacotes. Profa. Thienne Johnson EACH/USP

Organizando Classes em Pacotes. Profa. Thienne Johnson EACH/USP Organizando Classes em Pacotes Profa. Thienne Johnson EACH/USP Criando e usando pacotes Nomeando um pacote Usando membros de pacotes Gerenciando arquivos Exercícios Usando pacotes no Eclipse Tutorial da

Leia mais

Instalando o J2SE 5.0 JDK no Windows 2000/XP

Instalando o J2SE 5.0 JDK no Windows 2000/XP Instalando o J2SE 5.0 JDK no Windows 2000/XP Fabricio Leonard Leopoldino Descreve o processo de download, instalação e configuração do J2SE 5.0 JDK, no Windows 2000 e no Windows XP. 1 - Introdução Para

Leia mais

Linguagem Java. Arquitetura e Ambiente de Desenvolvimento. Arquitetura e Ambiente de Desenvolvimento Prof. Anderson Augustinho Uniandrade

Linguagem Java. Arquitetura e Ambiente de Desenvolvimento. Arquitetura e Ambiente de Desenvolvimento Prof. Anderson Augustinho Uniandrade Linguagem Java de Desenvolvimento Máquina Virtual Um código intermediário, chamado de bytecode, é gerado quando um programa Java é compilado. Este bytecode é interpretado pelas máquinas virtuais java (JVMs)

Leia mais

Instalando e configurando o Java Development Kit (JDK)

Instalando e configurando o Java Development Kit (JDK) Tutorial elaborado pelo professor José Gonçalo dos Santos Contato: jose.goncalo.santos@gmail.com Instalando e configurando o Java Development Kit (JDK) 1.1 Obtendo o JDK + JRE Para obter o JDK e o JRE

Leia mais

Um pouco do Java. Prof. Eduardo

Um pouco do Java. Prof. Eduardo Um pouco do Java Prof. Eduardo Introdução A tecnologia JAVA é composta pela linguagem de programação JAVA e pela plataforma de desenvolvimento JAVA. Os programas são escritos em arquivos-texto com a extensão.java.

Leia mais

Guião de Introdução ao Eclipse IDE Índice

Guião de Introdução ao Eclipse IDE Índice Índice 1. Introdução... 2 1.1. O que é um ambiente de desenvolvimento (IDE)?... 2 1.2. Visão geral sobre o Eclipse IDE... 2 2. Iniciar o Eclipse... 3 2.1. Instalação... 3 2.2. Utilizar o Eclipse... 3 3.

Leia mais

Programação em JAVA. Subtítulo

Programação em JAVA. Subtítulo Programação em JAVA Subtítulo Sobre a APTECH A Aptech é uma instituição global, modelo em capacitação profissional, que dispõe de diversos cursos com objetivo de preparar seus alunos para carreiras em

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALAGOAS CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA DISCIPLINA:

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALAGOAS CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA DISCIPLINA: INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALAGOAS CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA DISCIPLINA: PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS PROFESSOR: REINALDO GOMES ASSUNTO: PRIMEIRO PROGRAMA EM JAVA (COMPILAÇÃO

Leia mais

Porque tornar-se um profissional certificado? Por que vale a pena investir na carreira Java?

Porque tornar-se um profissional certificado? Por que vale a pena investir na carreira Java? Sumário Porque tornar-se um profissional certificado?...3 Por que vale a pena investir na carreira Java?...3 Diferenciais da DataSun...4 Sobre o treinamento "Programador Java 6"...4 Tópicos mais explorados

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE APLICATIVOS PARA CELULAR JAVA 2 MICRO EDITION

DESENVOLVIMENTO DE APLICATIVOS PARA CELULAR JAVA 2 MICRO EDITION DESENVOLVIMENTO DE APLICATIVOS PARA CELULAR JAVA 2 MICRO EDITION Robison Cris Brito Centro Federal de Educação Tecnológica do Paraná Unidade de Pato Branco robison@pb.cefetpr.br RESUMO Engana-se quem acha

Leia mais

Programação em Java. Subtítulo

Programação em Java. Subtítulo Programação em Java Subtítulo Sobre a APTECH A APTECH é uma instituição global, modelo em capacitação profissional, que dispõe de diversos cursos com objetivo de preparar seus alunos para carreiras em

Leia mais

Introdução ao Derby. Version 10.2 Derby Document build: December 11, 2006, 7:16:07 AM (PST)

Introdução ao Derby. Version 10.2 Derby Document build: December 11, 2006, 7:16:07 AM (PST) Introdução ao Derby Version 10.2 Derby Document build: December 11, 2006, 7:16:07 AM (PST) Contents Direitos autorais reservados... 3 Introdução ao Derby...4 Opções de implementação...4 Requisitos do

Leia mais

Prof. Esp. Adriano Carvalho

Prof. Esp. Adriano Carvalho Prof. Esp. Adriano Carvalho Um arquivo contendo uma sequência de comandos em uma linguagem de programação especifica Esses comandosrespeitam regras de como serem escritos e quais são as palavras que podem

Leia mais

CONVENÇÃO DE CÓDIGO JAVA

CONVENÇÃO DE CÓDIGO JAVA CONVENÇÃO DE CÓDIGO JAVA Eligiane Ceron - Abril de 2012 Versão 1.0 Conteúdo Considerações iniciais... 2 Introdução... 2 Extensão de arquivos... 2 Arquivos de código Java... 2 Comentários iniciais... 2

Leia mais

Tutorial de instalação do Java 7 no Windows 7.

Tutorial de instalação do Java 7 no Windows 7. Tutorial de instalação do Java 7 no Windows 7. Neste tutorial vamos instalar um ambiente de desenvolvimento Java JDK 7 no Windows 7. Quando falamos em ambiente Java, estamos nos referindo ao conjunto de

Leia mais

Aula 09 Introdução à Java. Disciplina: Fundamentos de Lógica e Algoritmos Prof. Bruno Gomes http://www.profbrunogomes.com.br/

Aula 09 Introdução à Java. Disciplina: Fundamentos de Lógica e Algoritmos Prof. Bruno Gomes http://www.profbrunogomes.com.br/ Aula 09 Introdução à Java Disciplina: Fundamentos de Lógica e Algoritmos Prof. Bruno Gomes http://www.profbrunogomes.com.br/ Agenda da Aula Java: Sintaxe; Tipos de Dados; Variáveis; Impressão de Dados.

Leia mais

Fundamentos de Java. Prof. Marcelo Cohen. 1. Histórico

Fundamentos de Java. Prof. Marcelo Cohen. 1. Histórico Fundamentos de Java Prof. Marcelo Cohen 1. Histórico 1990 linguagem Oak; desenvolvimento de software embutido para eletrodomésticos S.O. para o controle de uma rede de eletrodomésticos o surgimento da

Leia mais

Procedimentos para Configuração do Ambiente J2EE e J2SE em Ambiente Windows

Procedimentos para Configuração do Ambiente J2EE e J2SE em Ambiente Windows Procedimentos para Configuração do Ambiente J2EE e J2SE em Ambiente Windows 1 - Configuração do J2SDKSE (Java 2 SDK Standard Edition) Deve-se obter o arquivo j2sdk-1_4_2_03-windows-i586-p.exe ou mais recente

Leia mais

Introdução ao C# . Visão geral do.net Framework

Introdução ao C# . Visão geral do.net Framework Introdução ao C# Microsoft.NET (comumente conhecido por.net Framework - em inglês: dotnet) é uma iniciativa da empresa Microsoft, que visa uma plataforma única para desenvolvimento e execução de sistemas

Leia mais

Java - Introdução. Professor: Vilson Heck Junior. vilson.junior@ifsc.edu.br

Java - Introdução. Professor: Vilson Heck Junior. vilson.junior@ifsc.edu.br Java - Introdução Professor: Vilson Heck Junior vilson.junior@ifsc.edu.br Agenda O que é Java? Sun / Oracle. IDE - NetBeans. Linguagem Java; Maquina Virtual; Atividade Prática. Identificando Elementos

Leia mais

Java Foundation Classes Coleção de pacotes para criação de aplicações completas Desktop Interfaces gráficas (GUIs- Graphical User Interface)

Java Foundation Classes Coleção de pacotes para criação de aplicações completas Desktop Interfaces gráficas (GUIs- Graphical User Interface) Interface Gráfica Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br Programação Orientada a Objetos JFC Java Foundation Classes Coleção de pacotes para criação de aplicações completas Desktop Interfaces gráficas

Leia mais

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel Programação de Computadores - I Profª Beatriz Profº Israel Ambiente de Desenvolvimento Ambiente Para desenvolver aplicativos utilizando a linguagem JAVA precisamos preparar nosso ambiente realizando a

Leia mais

Em uma linguagem de programação como C e Pascal, temos a seguinte situação quando vamos compor um programa:

Em uma linguagem de programação como C e Pascal, temos a seguinte situação quando vamos compor um programa: 1 1. Introdução Este manual se propõe a dar uma visão inicial do Java e apresentar os primeiros passos para sua instalação, configuração e usabilidade pelo prompt de comando do Windows. O ideal é que este

Leia mais

Definições. Parte 02. Java Conceitos e. Desenvolvimento de Programação Orientada a Objetos. Prof. Pedro Neto

Definições. Parte 02. Java Conceitos e. Desenvolvimento de Programação Orientada a Objetos. Prof. Pedro Neto Java Conceitos e Definições Parte 02 Prof. Pedro Neto Aracaju Sergipe - 2011 Conteúdo 2 O que é Java i. Java ii. Máquina Virtual iii. Java lento? Hotspot e JIT iv. Versões do Java e a confusão do Java2

Leia mais

Instalação e Configuração do Java (por Gilberto Irajá Müller)

Instalação e Configuração do Java (por Gilberto Irajá Müller) Instalação e Configuração do Java (por Gilberto Irajá Müller) Para o desenvolvimento em Java, é necessário fazer a instalação do Kit de desenvolvimento em Java (JDK), que é fornecido pela Sun Microsystem

Leia mais

Capítulo 6. Java IO - Ficheiros

Capítulo 6. Java IO - Ficheiros Capítulo 6. Java IO - Ficheiros 1/26 Índice Indice 6.1 - Entrada e saída de dados 6.2 - Ficheiros de texto 6.3 - Ficheiros com formato proprietário 6.4 - A classe File 2/26 Índice 6.1 Entrada e saída de

Leia mais

LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO Material de apoio - Aula II (25/02/2008) - Profº Sidney Leal

LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO Material de apoio - Aula II (25/02/2008) - Profº Sidney Leal AMBIENTE JAVA CONCEITO LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO O ambiente de desenvolvimento Java é composto de ferramentas e utilitários para a realização de tarefas (depuração, compilação e documentação) relacionadas

Leia mais

INF1013 MODELAGEM DE SOFTWARE

INF1013 MODELAGEM DE SOFTWARE INF1013 MODELAGEM DE SOFTWARE Departamento de Informática Ivan Mathias Filho ivan@inf.puc-rio.br Programa Capítulo 18 Sockets OLadoServidor O Lado Cliente Múltiplos Clientes 1 Programa Capítulo 18 Sockets

Leia mais

Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter

Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter Índice Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter............... 1 Sobre a Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter................ 1 Requisitos de

Leia mais

Formação em JAVA. Subtítulo

Formação em JAVA. Subtítulo Formação em JAVA Subtítulo Sobre a APTECH A Aptech é uma instituição global, modelo em capacitação profissional, que dispõe de diversos cursos com objetivo de preparar seus alunos para carreiras em Tecnologia

Leia mais

Java Linguagem de programação

Java Linguagem de programação NASA INFORMÁTICA Pág. 1 O ambiente Java Como foi comentado anteriormente, o Java é uma linguagem independente de plataforma. Tal característica torna-se possível com o uso de um formato intermediário,

Leia mais

INTRODUÇÃO 12. DOCUMENTAÇÃO INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO

INTRODUÇÃO 12. DOCUMENTAÇÃO INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO 12. DOCUMENTAÇÃO Na plataforma Java SE 7, há cerca de 4000 classes e interfaces disponíveis para utilizarmos em nossas aplicações Podemos visualizar a documentação dessas classes e interfaces

Leia mais

INFORMÁTICA APLICADA AULA 02 LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO C++

INFORMÁTICA APLICADA AULA 02 LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO C++ UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO CURSO: Bacharelado em Ciências e Tecnologia INFORMÁTICA APLICADA AULA 02 LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO C++ Profª ª Danielle Casillo COMPILADORES Toda linguagem de programação

Leia mais

Interface com o Usuário (UI) UIs Desacopladas (2/3) BSI Bacharelado em Sistemas de Informação LOO Linguagens Orientadas a Objetos

Interface com o Usuário (UI) UIs Desacopladas (2/3) BSI Bacharelado em Sistemas de Informação LOO Linguagens Orientadas a Objetos Interface com o Usuário (UI) BSI Bacharelado em Sistemas de Informação LOO Linguagens Orientadas a Objetos Humberto Mossri de Almeida hmossri_cursos@yahoo.com.br Marcelo Nassau Malta nassau_cursos@yahoo.com.br

Leia mais

Introdução a conceitos e a prática de programação

Introdução a conceitos e a prática de programação Instituto de Informática - UFG Disciplina: Introdução à Computação Introdução a conceitos e a prática de programação Autores: Marcelo Akira e Anderson Soares Fevereiro de 2011 Alguns direitos autorais

Leia mais

LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO ESTRUTURADA CAPÍTULO 1 APRESENTANDO O C#

LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO ESTRUTURADA CAPÍTULO 1 APRESENTANDO O C# LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO ESTRUTURADA CAPÍTULO 1 APRESENTANDO O C# 1.1 - Apresentação Quando fazemos nossas compras em um supermercado, é comum encontrarmos um código de barras impresso nos produtos expostos

Leia mais

Introdução à Linguagem Java

Introdução à Linguagem Java Introdução à Linguagem Java Histórico: Início da década de 90. Pequeno grupo de projetos da Sun Microsystems, denominado Green. Criar uma nova geração de computadores portáveis, capazes de se comunicar

Leia mais

Exercícios de Revisão Java Básico

Exercícios de Revisão Java Básico Exercícios de Revisão Java Básico (i) Programação básica (estruturada) 1) Faça um programa para calcular o valor das seguintes expressões: S 1 = 1 1 3 2 5 3 7 99... 4 50 S 2 = 21 50 22 49 23 48...250 1

Leia mais

Introdução aos Projectos

Introdução aos Projectos Introdução aos Projectos Categoria Novos Usuários Tempo necessário 20 minutos Arquivo Tutorial Usado Iniciar um novo arquivo de projeto Este exercício explica a finalidade ea função do arquivo de projeto

Leia mais

Sistemas Operacionais Aula 03: Estruturas dos SOs. Ezequiel R. Zorzal ezorzal@unifesp.br www.ezequielzorzal.com

Sistemas Operacionais Aula 03: Estruturas dos SOs. Ezequiel R. Zorzal ezorzal@unifesp.br www.ezequielzorzal.com Sistemas Operacionais Aula 03: Estruturas dos SOs Ezequiel R. Zorzal ezorzal@unifesp.br www.ezequielzorzal.com OBJETIVOS Descrever os serviços que um sistema operacional oferece aos usuários e outros sistemas

Leia mais

Receita de bolo para instalar MinGW-GCC e Netbeans em Windows

Receita de bolo para instalar MinGW-GCC e Netbeans em Windows Receita de bolo para instalar MinGW-GCC e Netbeans em Windows Hae Yong Kim 13/08/2014 Este documento explica como fiz para instalar compilador MinGW-GCC e ambiente de desenvolvimento Netbeans em Windows.

Leia mais

Aula 1 - Introdução e configuração de ambiente de desenvolvimento

Aula 1 - Introdução e configuração de ambiente de desenvolvimento Aula 1 - Introdução e configuração de ambiente de desenvolvimento Olá, seja bem-vindo à primeira aula do curso para desenvolvedor de Android, neste curso você irá aprender a criar aplicativos para dispositivos

Leia mais

Java para Desktop. Introdução à Plataforma Java JSE

Java para Desktop. Introdução à Plataforma Java JSE Introdução à Plataforma Java JSE Aécio Costa aeciovc@gmail.com @aeciovc Objetivos Sintaxe Java; Programação Orientada à Objetos; Interfaces Gráficas Swing; JDBC; Gerador de Relatórios IReport; Projeto

Leia mais

TUTORIAL III: ADICIONANDO AJUDA. Adicionando Ajuda

TUTORIAL III: ADICIONANDO AJUDA. Adicionando Ajuda Adicionando Ajuda Para construir arquivos de ajuda do Windows, é necessário saber quais são os componentes de um arquivo de ajuda. Você tem três arquivos básicos que são parte de cada arquivo de ajuda:

Leia mais

Integrando Java e VRML - Configuração Básica

Integrando Java e VRML - Configuração Básica Integrando Java e VRML - Configuração Básica 1 Jeferson Luiz Rodrigues Souza(1) Rubens Redel (2) Janine Kniess(3) 1-Bolsista PROBIC-UDESC, CCT-UDESC, dcc6jlrs@joinville.udesc.br 2-Bolsista PROBIC-UDESC,

Leia mais

FBV - Linguagem de Programação II. Um pouco sobre Java

FBV - Linguagem de Programação II. Um pouco sobre Java FBV - Linguagem de Programação II Um pouco sobre Java História 1992: um grupo de engenheiros da Sun Microsystems desenvolve uma linguagem para pequenos dispositivos, batizada de Oak Desenvolvida com base

Leia mais

Orientação a Objetos com Java

Orientação a Objetos com Java Orientação a Objetos com Java Julio Cesar Nardi julionardi@yahoo.com.br 2011/2 Aula 01: Começando com Java Objetivos: Compreender o que é Java, OO e suas vantagens; Entender os procedimentos para criação

Leia mais

Disparando o interpretador

Disparando o interpretador Capítulo 2: Usando o interpretador Python Disparando o interpretador O interpretador é frequentemente instalado como /usr/local/bin/python nas máquinas onde está disponível; adicionando /usr/local/bin

Leia mais

Técnicas de Programação II

Técnicas de Programação II Técnicas de Programação II Aula 03 GUI e Swing Edirlei Soares de Lima GUI Graphical User Interface A API Java fornece diversas classes destinadas a criação de interfaces gráficas.

Leia mais

Coleções. Page 1. Coleções. Prof. Anderson Augustinho Uniandrade

Coleções. Page 1. Coleções. Prof. Anderson Augustinho Uniandrade Page 1 podem ser comparadas com arrays, visto que também apresentam a capacidade de armazenar referências para vários objetos. Entretanto, as coleções apresentam uma gama de funcionalidades bem maior do

Leia mais

1. Instalando o Java 7 JavaFX e o Netbeans

1. Instalando o Java 7 JavaFX e o Netbeans 1. Instalando o Java 7 JavaFX e o Netbeans Faça o download do Java 7 que inclui JavaFX no site do Oracle: http://www.oracle.com/technetwork/java/javase /downloads/index.html. Clique no License Agreement

Leia mais

Microsoft Visual Studio Express 2012 for Windows Desktop

Microsoft Visual Studio Express 2012 for Windows Desktop Microsoft Visual Studio Express 2012 for Windows Desktop Apresentação da ferramenta Professor: Danilo Giacobo Página pessoal: www.danilogiacobo.eti.br E-mail: danilogiacobo@gmail.com 1 Introdução Visual

Leia mais

Desenvolvendo aplicações

Desenvolvendo aplicações Desenvolvendo aplicações 22 para a Web Uma aplicação Java pode ser executada sem modificação em qualquer plataforma que tenha a máquina virtual Java instalada. Esta característica faz com que as aplicações

Leia mais

Programação Orientada a Objetos com Java. Prof. Júlio Machado julio.machado@pucrs.br

Programação Orientada a Objetos com Java. Prof. Júlio Machado julio.machado@pucrs.br Programação Orientada a Objetos com Java Prof. Júlio Machado julio.machado@pucrs.br TRATAMENTO DE EXCEÇÕES Tratamento de Exceções O tratamento de exceções de Java envolve vários conceitos importantes:

Leia mais

Reuso com Herança a e Composiçã

Reuso com Herança a e Composiçã Java 2 Standard Edition Reuso com Herança a e Composiçã ção Helder da Rocha www.argonavis.com.br 1 Como aumentar as chances de reuso Separar as partes que podem mudar das partes que não mudam. Exemplo:

Leia mais

NetBeans. Conhecendo um pouco da IDE

NetBeans. Conhecendo um pouco da IDE NetBeans Conhecendo um pouco da IDE Professor: Edwar Saliba Júnior Sumário Apresentação:...1 Criando Um Novo Projeto de Software:...1 Depurando Um Código-fonte:...4 Entendendo o Código-fonte:...7 Dica

Leia mais

Tutorial RMI (Remote Method Invocation) por Alabê Duarte

Tutorial RMI (Remote Method Invocation) por Alabê Duarte Tutorial RMI (Remote Method Invocation) por Alabê Duarte Este tutorial explica basicamente como se implementa a API chamada RMI (Remote Method Invocation). O RMI nada mais é que a Invocação de Métodos

Leia mais

CA Nimsoft Monitor Snap

CA Nimsoft Monitor Snap CA Nimsoft Monitor Snap Guia de Configuração do Monitoramento do Jboss do Nimsoft jboss série 1.3 Aviso de copyright do CA Nimsoft Monitor Snap Este sistema de ajuda online (o Sistema ) destina-se somente

Leia mais

Programação de Computadores II: Java. / NT Editora. -- Brasília: 2014. 82p. : il. ; 21,0 X 29,7 cm.

Programação de Computadores II: Java. / NT Editora. -- Brasília: 2014. 82p. : il. ; 21,0 X 29,7 cm. Autor José Jesse Gonçalves Graduado em Licenciatura em Matemática pela Universidade Estadual de São Paulo - UNESP, de Presidente Prudente (1995), com especialização em Análise de Sistemas (1999) e mestrado

Leia mais

Instalação do Java SDK (Software Development Kit)

Instalação do Java SDK (Software Development Kit) ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Departamento de Engenharia Mecatrônica e de Sistemas Mecânicos PMR 2300 Computação para Automação 1 o Semestre 2005 Instalação do Java SDK (Software Development

Leia mais

Programação Orientada a Objetos (DPADF 0063)

Programação Orientada a Objetos (DPADF 0063) Programação Orientada a Objetos (DPADF 0063) Aula 2 Java como ferramenta de experimentação Universidade Federal de Santa Maria Colégio Agrícola de Frederico Westphalen Curso Superior de Tecnologia em Sistemas

Leia mais

LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO JAVA

LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO JAVA LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO JAVA Curso de Especialização em Tecnologia Java UTFPR Capítulo 1 Parte 1 Introdução à tecnologia Java Ambiente de desenvolvimento Java Introdução à Tecnologia Java O que é Java?

Leia mais

Guia de Utilização do Microsoft Dynamics CRM (Gestão de Relacionamento com Clientes)

Guia de Utilização do Microsoft Dynamics CRM (Gestão de Relacionamento com Clientes) Guia de Utilização do Microsoft Dynamics CRM (Gestão de Relacionamento com Clientes) 1. Sobre o Microsoft Dynamics CRM - O Microsoft Dynamics CRM permite criar e manter facilmente uma visão clara dos clientes,

Leia mais

MQSeries Everyplace. Leia-me primeiro G517-7010-00

MQSeries Everyplace. Leia-me primeiro G517-7010-00 MQSeries Everyplace Leia-me primeiro G517-7010-00 MQSeries Everyplace Leia-me primeiro G517-7010-00 Primeira Edição (Junho de 2000) Esta edição se aplica ao MQSeries Everyplace Versão 1.0 e a todos os

Leia mais

Eclipse IDE Dá-se importância aos antepassados quando já não temos nenhum. Francois Chateaubriand

Eclipse IDE Dá-se importância aos antepassados quando já não temos nenhum. Francois Chateaubriand Eclipse IDE Dá-se importância aos antepassados quando já não temos nenhum. Francois Chateaubriand O Eclipse O Eclipse (www.eclipse.org) e uma IDE (integrated development environment). Diferente de uma

Leia mais

Programação Orientada a Objetos em Java. GUI Graphical User Interface

Programação Orientada a Objetos em Java. GUI Graphical User Interface Universidade Federal do Amazonas Departamento de Ciência da Computação IEC481 Projeto de Programas Programação Orientada a Objetos em Java GUI Graphical User Interface Professor: César Melo Slides baseados

Leia mais

Programação Orientada a Objetos

Programação Orientada a Objetos Programação Orientada a Objetos Alexandre César Muniz de Oliveira Entrada e Saída Parte IV Entrada e Saída Módulo de Interface com o usuário Dividir trabalho Separar processamento de E/S Entrada e Saída

Leia mais

Desenvolvendo Aplicações Web com NetBeans

Desenvolvendo Aplicações Web com NetBeans Desenvolvendo Aplicações Web com NetBeans Aula 3 Cap. 4 Trabalhando com Banco de Dados Prof.: Marcelo Ferreira Ortega Introdução O trabalho com banco de dados utilizando o NetBeans se desenvolveu ao longo

Leia mais

PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS -INTERFACES GRÁFICAS. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br

PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS -INTERFACES GRÁFICAS. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS -INTERFACES GRÁFICAS Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br ROTEIRO 2. Programação visual com a IDE Netbeans Projetos Tipos de projetos Desenvolvimento

Leia mais

Tutorial J2ME Parte 3

Tutorial J2ME Parte 3 Introdução Tutorial J2ME Parte 3 Como pudemos aprender nos tutoriais anteriores, os dispositivos celulares podem implementar em seu sistema o KVM, a máquina virtual que roda aplicações J2ME. A API de programação

Leia mais

Programação Orientada a Objetos. Pacotes e CLASSPATH: Definifdo e Usando Pacotes

Programação Orientada a Objetos. Pacotes e CLASSPATH: Definifdo e Usando Pacotes + Programação Orientada a Objetos Pacotes e CLASSPATH: Definifdo e Usando Pacotes + Pacotes 2 Um pacote é uma coleção de classes e interfaces que provem proteção de acesso e gerenciamento de espaços de

Leia mais

Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 3

Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 3 AULA Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 3 Continuando nossa saga pelas ferramentas do Visual FoxPro 8.0, hoje vamos conhecer mais algumas. A Ferramenta Class Designer A Class Designer é a ferramenta

Leia mais

Bacharelado em Ciência e Tecnologia Processamento da Informação. Equivalência Portugol Java. Linguagem Java

Bacharelado em Ciência e Tecnologia Processamento da Informação. Equivalência Portugol Java. Linguagem Java Linguagem Java Objetivos Compreender como desenvolver algoritmos básicos em JAVA Aprender como escrever programas na Linguagem JAVA baseando-se na Linguagem Portugol aprender as sintaxes equivalentes entre

Leia mais