Mural Eletrônico do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Mural Eletrônico do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul"

Transcrição

1 Mural Eletrônico do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul Publicação: quarta-feira, 20 de agosto de horas Processo Classe: RP Nº Protocolo: RELATOR(A): DESA. LISELENA SCHIFINO ROBLES RIBEIRO ESPÉCIE: PETIÇÃO Representante(s): MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL (PRE) Representado(s): DIONILSO MATEUS MARCON (Adv(s) Benhur Borba Freitas e Orestes Alexandre Serra), PARTIDO DOS TRABALHADORES - PT (Adv(s) Edson Luis Kossmann, Guilherme dos Santos Todeschini, Guilherme Rodrigues Carvalho Barcelos, Juliana Brisola, Maritania Lúcia Dallagnol e Oldemar Meneghini Bueno) Vistos etc. Trata-se de representação formulada pelo MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL, com pedido de provimento de medida liminar, contra O PARTIDO DOS TRABALHADORES - PT e DIONILSO MATEUS MARCON, Deputado Federal, candidato à reeleição. Narra a inicial que o Ministério Público Eleitoral recebeu notícia de que o deputado federal DIONILSO MARCON estava realizando propaganda eleitoral paga na internet por meio do seu perfil no site de relacionamento facebook, visto que havia o indicativo de "patrocinado", procedimento vedado pelo art. 57-C da Lei n /97, incorrendo nas sanções ali dispostas. Nestas circunstâncias, estaria provado o prévio conhecimento do candidato, já que somente o titular do perfil tem o condão de patrocinar a sua conta. Assevera que o partido político é responsável solidário pelas irregularidades perpetradas pelos seus candidatos, à luz do art. 241 do Código Eleitoral (fls ). O pedido liminar foi deferido, com a notificação dos representados para retirar das redes sociais a propaganda eleitoral em questão, comprovar o cumprimento da medida e apresentar defesa (fls ). O PARTIDO DOS TRABALHADORES - PT apresentou defesa e, em prefacial, alega a impossibilidade de cumprimento da medida liminar, haja vista não ter ingerência sobre a página eletrônica do candidato. No mérito, destaca não ser razoável eventual sanção à agremiação, pois não teve prévio conhecimento ou participação na propaganda impugnada. Ressalta inexistir elemento hábil à indicação do suposto patrocínio, o que inviabiliza condenação por propaganda paga na internet. Requer a improcedência da ação, ou, ao menos, seja afastada a multa para o partido (fls ). DIONILSO MARCON, em defesa, argumenta que não mais se encontram quaisquer peças publicitárias alusivas à candidatura do representado de forma patrocinada. Ressalta que a empresa Eagle Tecnologia e Designer é responsável pela administração do site de campanha do candidato, e que a prova juntada aos autos é precária, pois a imagem que acompanha a notícia do fato não possui data no referido "post", e sim, a data alusiva de 01 de agosto, que nada mais foi que a data consultada pelo agente ministerial e nada implica ou determina que fosse uma data em que houvesse patrocínio de determinado conteúdo. Assevera que em nenhum momento autorizou qualquer pessoa a patrocinar propaganda em sua conta pessoal no facebook no período eleitoral. Por último, reporta-se a julgado recente deste TRE a seu favor (fls ). Passo a decidir. A legislação eleitoral veda a veiculação de qualquer tipo de propaganda eleitoral paga na internet, consoante a regra insculpida no art. 57-C da Lei n /97, in verbis: Art. 57-C. Na internet, é vedada a veiculação de qualquer tipo de propaganda eleitoral paga. (...) 2o A violação do disposto neste artigo sujeita o responsável pela divulgação da propaganda e, quando comprovado seu prévio conhecimento, o beneficiário à multa no valor de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) a R$ ,00 (trinta mil reais). O caderno probatório revela, modo cristalino, que o deputado federal Dionilso Marcon, candidato à reeleição no pleito 1

2 de 2014, divulgou propaganda paga de sua candidatura na internet, por meio do site de relacionamento Facebook. No seu perfil consta a palavra Sponsored, que significa patrocinado. Esse serviço permite que um usuário pague ao facebook para que sua página e suas postagens apareçam para outros usuários, como aconteceu com o denunciante. A publicidade faz aumentar o número de seguidores e podem ser curtidas, o que incrementa a sua visibilidade na rede social. Na defesa, o candidato informou que a empresa Eagle Tecnologia e Designer é a responsável pela administração do seu site de campanha e promoveu algumas alterações na página e no perfil da candidatura após o início da propaganda eleitoral, em 06/07/2014, convertendo a página pessoal em página de campanha. Sustentou que inexistem irregularidade na publicidade, sendo apenas uma forma de interação com seus eleitores e simpatizantes, divulgando suas atividades como parlamentar (fl. 29). Destaca, ainda, que em apenas uma oportunidade houve o patrocínio do seu perfil na internet, antes do início da campanha eleitoral. Sendo que, quando ocorreu, foi feito com pagamento de Cartão de Crédito próprio, em nome do candidato. Afirma desconhecer a propaganda em tela, tampouco ter autorizado o patrocínio em sua conta pessoal. A argumentação jurídica, a toda evidência, não lhe favorece, porquanto vedada a propaganda paga na internet, quanto mais propaganda anterior ao período eleitoral, seja ela gratuita ou não. Também não exitosa a tese delineada de que a ausência de data na postagem impediria comprovar que havia patrocínio em 01/08/2014. A propaganda somente veio a ser excluída em 07/8/2014, conforme se depreende das imagens da página do facebook do deputado, às fls e 37-45, juntadas aos autos a fim de comprovar o cumprimento da determinação liminar. O da empresa Eagle ao deputado Marcon, à fl. 46 dos autos, é esclarecedor, pois a empresa contratada para administrar o site de campanha do deputado solicitou autorização para excluir a conta de anúncio do facebook, que estava vinculada ao cartão de crédito do representado e a sua conta pessoal no aludido site, deixando apenas o acesso à conta de campanha. Esse foi enviado em 08/08/2014, o que significa dizer que a propaganda patrocinada foi postada no facebook pessoal do candidato, evidenciando o seu prévio conhecimento. O deputado busca se socorrer de julgado desta Corte, ao se reportar de decisão proferida nos autos da Representação n Ocorre que naqueles autos a publicização da imagem do candidato não caracterizou propaganda eleitoral, mas mero ato de interação com os eleitores, já que postada em momento anterior ao período eleitoral, inexistindo, por óbvio, o número de registro de candidatura. Diferente, portanto, do caso dos autos, em que a imagem foi postada no período eleitoral e tem todos os requisitos de uma propaganda eleitoral: nome, número do candidato, cargo ao qual pretende a eleição, partido e os nomes dos candidatos às eleições majoritárias. A agremiação representada também se defendeu e suscita, em preliminar, a impossibilidade de cumprimento e comprovação da retirada da propaganda impugnada. No ponto, cabe referir que foi procedida a exclusão da publicidade pelo candidato representado, restando comprovado o cumprimento da decisão liminar. No mérito, alegada a ausência do prévio conhecimento pelo partido, visto tratar-se de propaganda no facebook, em página própria do candidato, devendo ser afastada a multa cominada solidariamente. Essa argumentação não merece acolhida uma vez que se trata de responsabilidade solidária do partido pelos excessos praticados pelos seus candidatos, haja vista o dever de fiscalização da agremiação, por conta do art. 241 do Código Eleitoral. Por oportuno, trago à colação jurisprudência acerca do tema em comento: ELEIÇÕES RECURSO - PROPAGANDAELEITORAL - INTERNET - REPRESENTAÇÃO - SUPOSTA VIOLAÇÃO AO ART. 57-C, 2o, DA LEI N / VEICULAÇÃO DE MATÉRIA PUBLICITÁRIA EM LINK PATROCINADO, PAGO, NO SITE DE RELACIONAMENTOS FACEBOOK IRRELEVÂNCIA DA RETIRADA DA PROPAGANDA - APLICAÇÃO DE MULTA NA FORMA SOLIDÁRIA AO CANDIDATO E À COLIGAÇÃO - ART. 241 DO CE - PRECEDENTE - PROVIMENTO PARCIAL. "A divulgação de link patrocinado no site de relacionamentos Facebook configura a realização de propaganda paga na Internet (art. 57-C da Lei n /1997). De acordo com o parágrafo único do art. 40-B da Lei n.9.504/1997, a responsabilidade estará demonstrada "se as circunstâncias e as peculiaridades do caso específico revelarem a impossibilidade de o beneficiário não ter tido conhecimento da propaganda". Aplica-se solidariamente a multa prevista no 2º do art. 57-C da Lei n /1997 quando a conduta praticada for única, não for possível determinar a participação de cada um dos responsáveis pela sua ocorrência e o benefício dela decorrente for comum a uma chapa ou a mais de um candidato e seu partido/coligação. 2

3 (TRE-SC, RE , Relator Juiz Carlos Vicente da Rosa Góes, Sessão de 27/5/2013) Sensibiliza essa julgadora a árdua tarefa da agremiação - de fiscalização da propaganda veiculada na internet -, todavia, a adoção de medidas preventivas, a exemplo de orientações reiteradas aos candidatos, tão logo eleitos em convenção, pode ser um dos caminhos traçados pelo partido, a fim de minimizar as transgressões à lei eleitoral. Com efeito, há inúmeras representações sendo ajuizadas nesta Corte noticiando a existência de propaganda eleitoral paga na internet mediante perfil patrocinado na rede social facebook. Inarredável, portanto, julgar procedente a representação, confirmando a liminar deferida, cominando, ainda, a multa no patamar mínimo legal de R$ 5.000,00 (cinco mil reais), de forma individual, a cada representando, nos termos do 2º do art. 57-C da Lei n /97. Porto Alegre, 19 de agosto de Desa. Liselena Schifino Robles Ribeiro, Juíza Auxiliar do TRE/RS. Processo Classe: RP Nº Protocolo: RELATOR(A): DESA. LISELENA SCHIFINO ROBLES RIBEIRO ESPÉCIE: REPRESENTAÇÃO Representante(s): MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL (PRE) Representado(s): AFONSO ANTUNES DA MOTTA (Adv(s) João Affonso da Camara Canto e Lieverson Luiz Perin) Vistos, etc. Trata-se de representação do MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL por propaganda eleitoral irregular, vedada pelo art. 57-C da Lei n /97 e pelo art. 21 da Resolução TSE n /2014, com pedido liminar, ajuizada contra AFONSO ANTUNES DA MOTTA. Sustentou o Ministério Público que AFONSO ANTUNES DA MOTTA estaria fazendo propaganda paga no site de relacionamentos facebook. Foi indeferida a petição inicial quanto ao direcionamento da representação contra o Partido Democrático Trabalhista e deferido o pedido liminar, determinando a imediata retirada da propaganda paga. Com a defesa, o representado comprovou o cumprimento da medida, e alegou não haver propaganda paga, pois se tratava de mera divulgação pessoal do representado, sem qualquer menção ao pleito, número de candidatura ou agremiação partidária. Argumentou não ter prévio conhecimento da propaganda. Referiu que as cores constantes na divulgação impugnada não identificam o seu partido. Requereu a improcedência da representação. Decido. O representante sustenta que restou caracterizada a propaganda eleitoral irregular, em face da infringência ao art. 57-C da Lei n /97, o qual dispõe: Art. 57-C. Na internet, é vedada a veiculação de qualquer tipo de propaganda eleitoral paga. 2o. A violação do disposto neste artigo sujeita o responsável pela divulgação da propaganda e, quando comprovado seu prévio conhecimento, o beneficiário à multa no valor de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) a R$ ,00 (trinta mil reais). O documento da folha 08 demonstra a divulgação de propaganda eleitoral paga na internet, pois reproduz link de "Afonso Motta" com a identificação de "Patrocinado" logo abaixo. A divulgação remunerada do nome do representado é admitida expressamente pela defesa, a qual diverge apenas quanto à caracterização da propaganda eleitoral (fl. 19). Nada obstante as alegações tecidas na defesa, é nítida a caracterização da propaganda eleitoral. A mensagem apresenta o número de campanha do candidato, 1200, na cor vermelha. Também o seu nome aparece por duas vezes nas cores vermelha e azul, mesmas cores utilizadas para identificar o simbolo de sua agremiação: Uma mão azul segurando uma flor vermelha. Este dado é notório e pode ser facilmente verificado no sítio oficial da agremiação. Ademais, basta 3

4 visualizar a página de campanha do representado, informado em seu pedido de registro de candidatura, para verificar que lá também o seu nome aparece grifado em vermelho e azul, seguido do número 1200 na cor vermelha, exatamente como consta no link ora impugnado. Além dessas referências, o link divulga ainda a seguinte mensagem: "O melhor indicador do caráter de uma pessoa é a maneira como ela trata as pessoas que não podem lhe trazer benefício algum". O texto faz alusão a uma qualidade do candidato, certamente relevante para o exercício do cargo público, evidenciando a sua preocupação com o próximo, sem esperar nada em troca. Mesmo a passagem que refere ser Afonso Motta "Produtor Rural, Advogado e acima de tudo Cidadão" evidencia a sua qualidade para a função pública, pois a cidadania está acima de todas as suas outras atividades. Assim, não há que se falar em ausência de menção ao pleito, pois todos os elementos acima referidos remetem diretamente à eleição, acompanhada de mensagens claras que evidenciam ser o candidato melhor que seus concorrentes. Está comprovado também que a link patrocinado foi divulgado durante o período eleitoral. Vê-se pelos documentos trazidos na defesa que o período contratado foi de 30 de abril de 2014 até 11 de agosto de Nas informações a respeito da campanha patrocinada vê-se ainda um gráfico informando a quantidade de "curtidas" diárias, iniciando exatamente no dia 30 de abril (data do início do contrato) e adentrando o período de 05 de julho, quando iniciado o período eleitoral (fls ). Nos aludidos documentos, de fato, consta que a campanha está desativada, mas, a toda evidência, somente o foi no dia 11 de agosto. Está devidamente demonstrado também o prévio conhecimento do representado. Veja-se que a notificação judicial somente servirá para a ciência do ilícito se não houver evidências a respeito do prévio conhecimento da irregularidade, como se extrai do artigo 40-B da Lei n /97: Art. 40-B. A representação relativa à propaganda irregular deve ser instruída com prova da autoria ou do prévio conhecimento do beneficiário, caso este não seja por ela responsável. Parágrafo único. A responsabilidade do candidato estará demonstrada se este, intimado da existência da propaganda irregular, não providenciar, no prazo de quarenta e oito horas, sua retirada ou regularização e, ainda, se as circunstâncias e as peculiaridades do caso específico revelarem a impossibilidade de o beneficiário não ter tido conhecimento da propaganda. No caso, está comprovado que a propaganda foi divulgada na página pessoal do candidato, por ele administrada. O próprio representado admite na defesa que "os links citados tratavam-se de propaganda pessoal de Afonso Antunes da Motta". Assim, evidente o prévio conhecimento sobre a irregularidade. Estando comprovada, portanto, a divulgação de propaganda eleitoral paga na internet sob a responsabilidade do representado, deve ser julgada procedente a representação, aplicando-se ao representado a multa prevista no artigo 57- C, 2º, da Lei n /97 em seu patamar mínimo, pois ausentes circunstâncias que autorizem a sua majoração. ANTE O EXPOSTO, julgo procedente a representação, confirmando a liminar concedida, e aplicando ao representado multa no valor de R$ 5.000,00 (cinco mil reais). Porto Alegre, 19 de agosto de Desa. Liselena Schifino Robles Ribeiro, Juíza Auxiliar do TRE/RS. Processo Classe: RP Nº Protocolo: RELATOR(A): DESA. LISELENA SCHIFINO ROBLES RIBEIRO ESPÉCIE: REPRESENTAÇÃO Representante(s): PARTIDO DOS TRABALHADORES - PT (Adv(s) Edson Luis Kossmann, Guilherme dos Santos Todeschini, Guilherme Rodrigues Carvalho Barcelos, Juliana Brisola, Maritania Lúcia Dallagnol e Oldemar Jose Meneghini Bueno) Representado(s): JOEL SOUZA DE OLIVEIRA (Adv(s) André Luiz Siviero e Jivago Rocha Lemes), PARTIDO PROGRESSISTA - PP 4

5 Vistos, etc. Trata-se de representações ajuizadas pelo PARTIDO DOS TRABALHADORES (RP ) e pelo MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL (RP ) contra o PARTIDO PROGRESSISTA, JOEL SOUZA DE OLIVEIRA e ANA AMÉLIA LEMOS, em razão da alegada realização de propaganda eleitoral paga na internet, mediante link patrocinado na rede de relacionamentos facebook, em ofensa ao art. 57-C da Lei n /97. Os representantes pediram a condenação dos representados nas sanções previstas no artigo 57-C, 2º, da Lei n /97. Na Representação n , foi deferida medida liminar para a retirada imediata, das redes sociais, da propaganda eleitoral em questão. Nos autos da representação n , foram estendidos os efeitos da liminar para a representada Ana Amélia Lemos, e determinada a reunião das duas ações antes da conclusão dos autos. Apresentadas as defesas, a representada ANA AMÉLIA suscita preliminar de ilegitimidade passiva, na representação n De resto, os representados argumentaram ser precária, sob diversos aspectos, a prova a respeito da irregularidade, e alegam a ocorrência de montagem. Requereram a improcedência da representação. Manifestou-se o Ministério Público, nos autos da representação , pela procedência da representação. Decido. Preliminarmente, a representada ANA AMÉLIA LEMOS suscita sua ilegitimidade passiva, pois a propaganda impugnada fora divulgada em sítio de terceira pessoa (candidato JOEL DIAS). Alega que possui os próprios meios de comunicação na internet, e que não pode ser responsabilizada por página sobre a qual não possui ingerência. Ressalvo que a preliminar refere-se à responsabilidade da representada pelo ilícito, confundindo-se com o mérito, motivo pelo qual será oportunamente tratada. No mérito, as representações trazem provas suficientes da realização de propaganda eleitoral paga na internet, mediante a divulgação de link patrocinado no facebook. Ao contrário do afirmado nas razões de defesa, apresentadas nas representações, vê-se nas folhas 08 de ambos os autos a reprodução de uma página da aludida rede social na qual consta, no espaço destinado às "páginas sugeridas", a indicação das candidaturas de JOEL OLIVEIRA e de ANA AMÉLIA LEMOS, em foto conjunta dos dois candidatos, no qual há a descrição "Patrocinado". Esses elementos demonstram, de forma segura, que o link para acesso à página da candidatura oficial de JOEL OLIVEIRA foi divulgado mediante pagamento. E, em ambos os casos, a sugestão não é apenas para o link: ela é acompanhada dos respectivos números e coligações, o que caracteriza, de todo, a propaganda eleitoral. Além, não prosperam as alegações defensivas no sentido de que os documentos teriam sido alterados porque apresentam padrões diferentes das páginas do facebook. No relativo à representação n , as imagens reproduzem a visualização da rede social em dispositivo móvel, como um smartfone, o que fica evidente pelos ícones no alto da página, alusivos à carga de bateria e qualidade do sinal de rede. Assim, a diferença de padrões não se dá por uma montagem, como pretende a defesa, mas porque a sua visualização ocorreu em dispositivo diverso do computador. Por seu turno, na representação n , o printscreen foi, apenas, maximizado, sendo que a imagem equivale, claramente, ao espaço reservado pela rede social às sugestões de links aos usuários, posicionado em uma coluna à esquerda, altura média do monitor, exatamente com o layout reproduzido na fl. 08 e, de resto, muito similar àquele apresentado na Rp n As alegações de fragilidade da prova em razão da ausência de data da postagem igualmente não são de prosperar, pois os elementos dos autos permitem concluir, com segurança, que a propaganda foi realizada já no período eleitoral. A denúncia ao Ministério Público ocorreu na data de 04 de agosto, e a propaganda divulgada no link patrocinado foi inequivocamente realizada após o início do processo eleitoral, já contendo os números de candidatura e o nome da coligação para a eleição majoritária, em material típico de campanha eleitoral - foto conjunta dos candidatos. Não merece ser acolhida, igualmente, a alegação de que o acesso às páginas não indicam forma de pagamento, pois o patrocínio destina-se à divulgação do link da candidatura de JOEL SOUZA DE OLIVEIRA, e não propriamente à existência da página. A indicação "patrocinado" somente aparecerá no espaço das "páginas sugeridas", cuja posição já se indicou, e para aquelas pessoas destinatárias da publicidade, selecionadas em razão de determinados interesses, padrões de pesquisa 5

6 eleitos pelo facebook - e não quando se acessa a página dos candidatos. Assim, embora tenham negado a prática do ilícito, os representados não lograram sustentar suas alegações, nem mesmo suscitar dúvida acerca dos fatos ou provas trazidos ao processo. Os autos demonstram, portanto, de forma segura, que propaganda eleitoral de Joel Souza de Oliveira e Ana Amélia Lemos foi divulgada na internet mediante pagamento, contrariando a determinação expressa do art. 57-C da Lei n /97: Art. 57-C. Na internet, é vedada a veiculação de qualquer tipo de propaganda eleitoral paga. 2o. A violação do disposto neste artigo sujeita o responsável pela divulgação da propaganda e, quando comprovado seu prévio conhecimento, o beneficiário à multa no valor de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) a R$ ,00 (trinta mil reais). Resta estabelecer, agora, a responsabilidade de cada um dos representados pelo ilícito ora impugnado. O artigo 57-C, 2º, da Lei n /97, acima transcrito, estabelece que estão sujeitos à sanção o responsável pela divulgação da propaganda e seu beneficiário, quando tiver prévio conhecimento do ilícito. Complementa essa regra o disposto no artigo 40-B da Lei n /97: Art. 40-B. A representação relativa à propaganda irregular deve ser instruída com prova da autoria ou do prévio conhecimento do beneficiário, caso este não seja por ela responsável. Parágrafo único. A responsabilidade do candidato estará demonstrada se este, intimado da existência da propaganda irregular, não providenciar, no prazo de quarenta e oito horas, sua retirada ou regularização e, ainda, se as circunstâncias e as peculiaridades do caso específico revelarem a impossibilidade de o beneficiário não ter tido conhecimento da propaganda. Ainda, há que se salientar a responsabilidade, também, da agremiação partidária. Essa responsabilidade fica evidente na disposição do artigo 241 do Código Eleitoral, segundo o qual "toda a propaganda eleitoral será realizada sob a responsabilidade dos partidos e por eles paga, imputando-se-lhes solidariedade nos excessos praticados pelos seus candidatos e adeptos". Quanto à representada Ana Amélia Lemos, que inclusive aduziu preliminar de ilegitimidade passiva, muito embora realmente não exista prova de seu prévio conhecimento acerca da irregularidade, uma vez notificada para removê-la, deixou de comprovar nos autos a adoção de tal providência, circunstância que caracteriza a responsabilidade pelo ilícito, conforme estabelece o artigo 40-B, parágrafo único, da Lei n /97. Assim, por não ter cumprido a liminar concedida, restou caracterizada a responsabilidade de Ana Amélia Lemos, até mesmo porque trata-se de nítida beneficiária da propaganda irregular, veiculada por correligionário e contendo imagem conjunta com JOEL SOUZA DE OLIVEIRA. Por fim, quanto ao alcance da liminar, esta se limita a remover o ilícito, ou seja, suspender a divulgação paga da propaganda de Joel e Ana Amélia na internet, não havendo que se falar em cerceamento do direito de divulgação da propaganda na internet. ANTE O EXPOSTO, julgo procedente ambas as representações, confirmando as liminares concedidas, e aplicando multa individual, nos seguintes termos: a) no valor de R$ 5.000,00 (cinco mil reais), a JOEL SOUZA DE OLIVEIRA; b) no valor de R$ 5.000,00 (cinco mil reais), a ANA AMÉLIA LEMOS; c) no valor de R$ 5.000,00 (cinco mil reais), ao DIRETÓRIO ESTADUAL DO PARTIDO PROGRESSISTA - PP. Porto Alegre, 19 de agosto de Desa. Liselena Schifino Robles Ribeiro Juíza Auxiliar. Processo Classe: RP Nº Protocolo: RELATOR(A): DESA. LISELENA SCHIFINO ROBLES RIBEIRO ESPÉCIE: REPRESENTAÇÃO Representante(s): MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL (PRE) Representado(s): JOEL SOUZA DE OLIVEIRA (Adv(s) André Luiz Siviero e Jivago Rocha Lemes), 6

7 PARTIDO PROGRESSISTA - PP e ANA AMÉLIA LEMOS (Adv(s) André Luiz Siviero, Jivago Rocha Lemes e Miguel Tedesco Wedy) Vistos, etc. Trata-se de representações ajuizadas pelo PARTIDO DOS TRABALHADORES (RP ) e pelo MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL (RP ) contra o PARTIDO PROGRESSISTA, JOEL SOUZA DE OLIVEIRA e ANA AMÉLIA LEMOS, em razão da alegada realização de propaganda eleitoral paga na internet, mediante link patrocinado na rede de relacionamentos facebook, em ofensa ao art. 57-C da Lei n /97. Os representantes pediram a condenação dos representados nas sanções previstas no artigo 57-C, 2º, da Lei n /97. Na Representação n , foi deferida medida liminar para a retirada imediata, das redes sociais, da propaganda eleitoral em questão. Nos autos da representação n , foram estendidos os efeitos da liminar para a representada Ana Amélia Lemos, e determinada a reunião das duas ações antes da conclusão dos autos. Apresentadas as defesas, a representada ANA AMÉLIA suscita preliminar de ilegitimidade passiva, na representação n De resto, os representados argumentaram ser precária, sob diversos aspectos, a prova a respeito da irregularidade, e alegam a ocorrência de montagem. Requereram a improcedência da representação. Manifestou-se o Ministério Público, nos autos da representação , pela procedência da representação. Decido. Preliminarmente, a representada ANA AMÉLIA LEMOS suscita sua ilegitimidade passiva, pois a propaganda impugnada fora divulgada em sítio de terceira pessoa (candidato JOEL DIAS). Alega que possui os próprios meios de comunicação na internet, e que não pode ser responsabilizada por página sobre a qual não possui ingerência. Ressalvo que a preliminar refere-se à responsabilidade da representada pelo ilícito, confundindo-se com o mérito, motivo pelo qual será oportunamente tratada. No mérito, as representações trazem provas suficientes da realização de propaganda eleitoral paga na internet, mediante a divulgação de link patrocinado no facebook. Ao contrário do afirmado nas razões de defesa, apresentadas nas representações, vê-se nas folhas 08 de ambos os autos a reprodução de uma página da aludida rede social na qual consta, no espaço destinado às "páginas sugeridas", a indicação das candidaturas de JOEL OLIVEIRA e de ANA AMÉLIA LEMOS, em foto conjunta dos dois candidatos, no qual há a descrição "Patrocinado". Esses elementos demonstram, de forma segura, que o link para acesso à página da candidatura oficial de JOEL OLIVEIRA foi divulgado mediante pagamento. E, em ambos os casos, a sugestão não é apenas para o link: ela é acompanhada dos respectivos números e coligações, o que caracteriza, de todo, a propaganda eleitoral. Além, não prosperam as alegações defensivas no sentido de que os documentos teriam sido alterados porque apresentam padrões diferentes das páginas do facebook. No relativo à representação n , as imagens reproduzem a visualização da rede social em dispositivo móvel, como um smartfone, o que fica evidente pelos ícones no alto da página, alusivos à carga de bateria e qualidade do sinal de rede. Assim, a diferença de padrões não se dá por uma montagem, como pretende a defesa, mas porque a sua visualização ocorreu em dispositivo diverso do computador. Por seu turno, na representação n , o printscreen foi, apenas, maximizado, sendo que a imagem equivale, claramente, ao espaço reservado pela rede social às sugestões de links aos usuários, posicionado em uma coluna à esquerda, altura média do monitor, exatamente com o layout reproduzido na fl. 08 e, de resto, muito similar àquele apresentado na Rp n As alegações de fragilidade da prova em razão da ausência de data da postagem igualmente não são de prosperar, pois os elementos dos autos permitem concluir, com segurança, que a propaganda foi realizada já no período eleitoral. A denúncia ao Ministério Público ocorreu na data de 04 de agosto, e a propaganda divulgada no link patrocinado foi inequivocamente realizada após o início do processo eleitoral, já contendo os números de candidatura e o nome da coligação para a eleição majoritária, em material típico de campanha eleitoral - foto conjunta dos candidatos. Não merece ser acolhida, igualmente, a alegação de que o acesso às páginas não indicam forma de pagamento, pois o patrocínio destina-se à divulgação do link da candidatura de JOEL SOUZA DE OLIVEIRA, e não propriamente à 7

8 existência da página. A indicação "patrocinado" somente aparecerá no espaço das "páginas sugeridas", cuja posição já se indicou, e para aquelas pessoas destinatárias da publicidade, selecionadas em razão de determinados interesses, padrões de pesquisa eleitos pelo facebook - e não quando se acessa a página dos candidatos. Assim, embora tenham negado a prática do ilícito, os representados não lograram sustentar suas alegações, nem mesmo suscitar dúvida acerca dos fatos ou provas trazidos ao processo. Os autos demonstram, portanto, de forma segura, que propaganda eleitoral de Joel Souza de Oliveira e Ana Amélia Lemos foi divulgada na internet mediante pagamento, contrariando a determinação expressa do art. 57-C da Lei n /97: Art. 57-C. Na internet, é vedada a veiculação de qualquer tipo de propaganda eleitoral paga. 2o. A violação do disposto neste artigo sujeita o responsável pela divulgação da propaganda e, quando comprovado seu prévio conhecimento, o beneficiário à multa no valor de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) a R$ ,00 (trinta mil reais). Resta estabelecer, agora, a responsabilidade de cada um dos representados pelo ilícito ora impugnado. O artigo 57-C, 2º, da Lei n /97, acima transcrito, estabelece que estão sujeitos à sanção o responsável pela divulgação da propaganda e seu beneficiário, quando tiver prévio conhecimento do ilícito. Complementa essa regra o disposto no artigo 40-B da Lei n /97: Art. 40-B. A representação relativa à propaganda irregular deve ser instruída com prova da autoria ou do prévio conhecimento do beneficiário, caso este não seja por ela responsável. Parágrafo único. A responsabilidade do candidato estará demonstrada se este, intimado da existência da propaganda irregular, não providenciar, no prazo de quarenta e oito horas, sua retirada ou regularização e, ainda, se as circunstâncias e as peculiaridades do caso específico revelarem a impossibilidade de o beneficiário não ter tido conhecimento da propaganda. Ainda, há que se salientar a responsabilidade, também, da agremiação partidária. Essa responsabilidade fica evidente na disposição do artigo 241 do Código Eleitoral, segundo o qual "toda a propaganda eleitoral será realizada sob a responsabilidade dos partidos e por eles paga, imputando-se-lhes solidariedade nos excessos praticados pelos seus candidatos e adeptos". Quanto à representada Ana Amélia Lemos, que inclusive aduziu preliminar de ilegitimidade passiva, muito embora realmente não exista prova de seu prévio conhecimento acerca da irregularidade, uma vez notificada para removê-la, deixou de comprovar nos autos a adoção de tal providência, circunstância que caracteriza a responsabilidade pelo ilícito, conforme estabelece o artigo 40-B, parágrafo único, da Lei n /97. Assim, por não ter cumprido a liminar concedida, restou caracterizada a responsabilidade de Ana Amélia Lemos, até mesmo porque trata-se de nítida beneficiária da propaganda irregular, veiculada por correligionário e contendo imagem conjunta com JOEL SOUZA DE OLIVEIRA. Por fim, quanto ao alcance da liminar, esta se limita a remover o ilícito, ou seja, suspender a divulgação paga da propaganda de Joel e Ana Amélia na internet, não havendo que se falar em cerceamento do direito de divulgação da propaganda na internet. ANTE O EXPOSTO, julgo procedente ambas as representações, confirmando as liminares concedidas, e aplicando multa individual, nos seguintes termos: a) no valor de R$ 5.000,00 (cinco mil reais), a JOEL SOUZA DE OLIVEIRA; b) no valor de R$ 5.000,00 (cinco mil reais), a ANA AMÉLIA LEMOS; c) no valor de R$ 5.000,00 (cinco mil reais), ao DIRETÓRIO ESTADUAL DO PARTIDO PROGRESSISTA - PP. Porto Alegre, 19 de agosto de Desa. Liselena Schifino Robles Ribeiro Juíza Auxiliar. Processo Classe: AC Nº Protocolo: RELATOR(A): DES. FEDERAL OTAVIO ROBERTO PAMPLONA 8

9 ESPÉCIE: Requerente(s): Requerido(s): AÇÃO COLIGAÇÃO UNIDADE DEMOCRATA TRABALHISTA (PDT / DEM) FACEBOOK SERVIÇOS ONLINE DO BRASIL LTDA. Vistos etc. Trata-se de ação cautelar inominada proposta pela COLIGAÇÃO UNIDADE DEMOCRATA TRABALHISTA (PDT- DEM), com pedido de provimento de medida liminar, fulcro nos artigos 796 do Código de Processo Civil e 22 da Resolução n /2014 (fls. 02/07). A demandante narra que chegou ao seu conhecimento a existência de um perfil (página) apócrifo, contendo imagens e textos que denigrem a imagem de candidata da coligação, REGINA BECKER FORTUNATI, e de órgão do governo municipal, eis que utiliza a Secretaria Especial do Direito dos Animais - SEDA, inclusive o logotipo do referido órgão, com finalidade eleitoral. Sustenta que o conteúdo é inverídico, ofensivo e tendencioso, e que todas as postagens dizem respeito à ex-secretária, atualmente candidata a Deputada Estadual. Aduz ter sido impossível identificar a autoria das postagens, pois apócrifas. Requereu o provimento da medida liminar, inaudita altera pars, para fosse determinado ao provedor FACEBOOK SERVIÇOS ONLINE DO BRASIL LTDA que efetuasse a imediata retirada da referida página, sob pena do crime de desobediência, bem como que decline o nome dos das autores das referidas publicações. Também pediu fosse estipulada multa diária no caso de descumprimento da medida. Ao final, solicitou fosse julgada procedente ação. Decido. De início, determino a conversão do feito para Representação. Com efeito, trata-se e pedido contra o que a demandante entende ser a veiculação irregular de propaganda eleitoral na internet, eis que de cunho pretensamente negativo. Assim, embora denominada como medida cautelar inominada, na verdade a pretensão veiculada se enquadra como hipótese de representação. Apresenta-se irrelevante o nome que a parte atribui à demanda, sendo fundamental, em realidade, a pretensão veiculada. Assim, cabível a determinação por este Juízo para a conversão da demanda. Dito isso, identifico ser a demandada - Facebook Serviços Online do Brasil LTDA, parte ilegítima para figurar no polo passivo da demanda. Isso porque as postagens não são apócrifas, como posto na inicial. Trata-se, nitidamente, de um perfil de comunidade da rede social facebook. Tal espécie de perfil tem, sempre, um administrador. No caso, a comunidade "SEDA DA DEPRE" assina todas as opiniões emitidas, e possui administradora absolutamente identificada. Responde ela, portanto, pelas postagens da comunidade. Além disso, todos os comentários de usuários participantes têm, igualmente, autoria identificável. Não são apócrifas, nem anônimas. Ou seja, o pedido de determinação para que a rede social facebook "efetue a imediata retirada da página em comento, sob pena de crime de desobediência, bem como que decline os autores das referidas publicações para que haja o oferecimento da devida ação cível ou criminal", nos termos da demandante, é, claramente, descabido contra a responsável pela rede social, pois não há necessidade de ordem ao facebook, se identificáveis os autores das postagens. Cediço que a relação jurídica processual deve estar composta pelas mesmas partes que, mesmo em tese, participam da relação jurídica de direito material alegada para a proposição da lide. Não é o caso. Inexistente condição de ação, qual seja, a legitimidade de parte. Ante o exposto, extingo o feito sem julgamento de mérito, com base no art. 267, VI, do Código de Processo Civil. Proceda-se às providencias cartorárias necessárias para a conversão da classe da demanda. Em 19 de agosto de Desembargador Federal Otávio Roberto Pamplona, Juiz Auxiliar do TRE/RS. 9

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL PROCESSO n. 1340-97.2014.6.21.0000 REPRESENTANTE: MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL REPRESENTADOS: PARTIDO PROGRESSISTA, MARCO AURÉLIO FERREIRA E ANA AMÉLIA LEMOS RELATORA: DRA. LUSMARY FÁTIMA TURELLY DA SILVA

Leia mais

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL PROCESSO: RP 82-28.2014.6.21.0008 PROCEDÊNCIA: BENTO GONÇALVES (8ª ZONA ELEITORAL) REPRESENTANTE: MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL (PRE) REPRESENTADOS: COLIGAÇÃO O NOVO CAMINHO PARA O RIO GRANDE e TIAGO CHANAN

Leia mais

Mural Eletrônico do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul

Mural Eletrônico do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul Mural Eletrônico do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul Publicação: sexta-feira, 24 de outubro de 2014-14 horas Processo Classe: RP Nº 2599-30.2014.6.21.0000 Protocolo: 700322014 RELATOR(A):

Leia mais

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL PROCESSO: RP 2550-86.2014.6.21.0000 PROCEDÊNCIA: CAXIAS DO SUL RS (136ª ZONA ELEITORAL) REPRESENTANTE: MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL (PRE) REPRESENTADOS: PARTIDO DOS TRABALHADORES PT, GILBERTO JOSÉ SPIER

Leia mais

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL PROCESSO N. 1766-12.2014.6.21.0000 PROCEDÊNCIA: PORTO ALEGRE - RS REPRESENTANTE: DANIEL BORDIGNON REPRESENTADO: FACEBOOK SERVIÇOS ONLINE DO BRASIL LTDA. RELATOR: DESEMBARGADOR FEDERAL OTÁVIO ROBERTO PAMPLONA

Leia mais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais Número do 1.0024.14.148142-4/001 Númeração 0807534- Relator: Relator do Acordão: Data do Julgamento: Data da Publicação: Des.(a) Mariângela Meyer Des.(a) Mariângela Meyer 24/02/2015 06/03/2015 EMENTA:

Leia mais

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL PROCESSO: RP 1946-28.2014.6.21.0000 PROCEDÊNCIA: PORTO ALEGRE REPRESENTADO: FACEBOOK SERVIÇOS ONLINE DO BRASIL LTDA. REPRESENTANTE: DANIEL LUIZ BORDIGNON JUIZ AUXILIAR: DES. FEDERAL OTAVIO ROBERTO PAMPLONA

Leia mais

Mural Eletrônico do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul

Mural Eletrônico do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul Mural Eletrônico do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul Publicação: sábado, 4 de outubro de 2014-14 horas Processo Classe: RP Nº 1920-30.2014.6.21.0000 Protocolo: 572082014 RELATOR(A): DES.

Leia mais

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL PROCESSO: REC 1917-75.2014.6.21.0000 PROCEDÊNCIA: PORTO ALEGRE RECORRENTE: MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL (PRE) RECORRIDO: PARTIDO DOS TRABALHADORES - PT E JOÃO HERMINIO MARQUES DE CARVALHO E SILVA -----------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL PROCESSO: RP 1351-29.2014.6.21.0000 PROCEDÊNCIA: PORTO ALEGRE REPRESENTANTE: MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL REPRESENTADO: FACEBOOK SERVIÇOS ON LINE DO BRASIL LTDA JUIZ AUXILIAR: DES. FEDERAL OTÁVIO ROBERTO

Leia mais

Termo de Conclusão Em Data da Última Movimentação Lançada<< Campo excluído do banco de dados >> SENTENÇA

Termo de Conclusão Em Data da Última Movimentação Lançada<< Campo excluído do banco de dados >> SENTENÇA fls. 1 Termo de Conclusão Em Data da Última Movimentação Lançada> faço estes autos conclusos à(o) MM. Juiz(a) de Direito. Eu,, Escrevente, Subsc. SENTENÇA Processo

Leia mais

Nº 70048989578 COMARCA DE PORTO ALEGRE BARBARA DE PAULA GUTIERREZ GOOGLE BRASIL INTERNET LTDA A C Ó R D Ã O

Nº 70048989578 COMARCA DE PORTO ALEGRE BARBARA DE PAULA GUTIERREZ GOOGLE BRASIL INTERNET LTDA A C Ó R D Ã O APELAÇÃO CÍVEL. DIREITO PRIVADO NÃO ESPECIFICADO. SITE DE BUSCA. O trabalho da demandada é tão somente de organizar o conteúdo já existente na internet, cuja elaboração é realizada por terceiros. Ou seja,

Leia mais

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL PROCESSO: REC 2523-06.2014.6.21.0000 PROCEDÊNCIA: PORTO ALEGRE RECORRENTES: JULIANA BRIZOLA, COLIGAÇÃO UNIDADE DEMOCRÁTICA TRABALHISTA (PDT/DEM), GILMAR SOSSELA E MÁRCIO FERREIRA BINS ELY RECORRIDO: MINISTÉRIO

Leia mais

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL PROCESSO: RP 2523-06.2014.6.21.0000 PROCEDÊNCIA: PORTO ALEGRE RS REPRESENTANTE: MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL (PRE) REPRESENTADO(S): JULIANA BRIZOLA, GILMAR SOSSELA, MARCIO FERREIRA BINS ELY, THIAGO PEREIRA

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) JUIZ(A) RELATOR(A) DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO ESTADO DO AMAZONAS

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) JUIZ(A) RELATOR(A) DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO ESTADO DO AMAZONAS EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) JUIZ(A) RELATOR(A) DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO ESTADO DO AMAZONAS PROCESSO Nº 1896-73.2014.6.04.0000 Classe42 Autos: Representação Requerente: COLIGAÇÃO MAJORITÁRIA RENOVAÇÃO

Leia mais

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina ACÓRDÃON. 2 8 2 1 5 PROPAGANDA ELEITORAL IRREGULAR - 95* ZONA ELEITORAL - JOINVILLE Relator: Juiz Carlos Vicente da Rosa Góes Recorrentes: Marcos Aurélio Fernandes, Coligação "Joinville Melhor Para Todos"

Leia mais

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Exmos. Desembargadores DONEGÁ MORANDINI (Presidente) e EGIDIO GIACOIA.

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Exmos. Desembargadores DONEGÁ MORANDINI (Presidente) e EGIDIO GIACOIA. ACÓRDÃO Registro: 2015.0000723861 Vistos, relatados e discutidos estes autos do Agravo de Instrumento nº 2173891-09.2015.8.26.0000, da Comarca de São Paulo, em que é agravante RICARDO MORAND DE LIMA, é

Leia mais

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Exmos. Desembargadores CHRISTINE SANTINI (Presidente) e CLAUDIO GODOY.

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Exmos. Desembargadores CHRISTINE SANTINI (Presidente) e CLAUDIO GODOY. fls. 133 ACÓRDÃO Registro: 2014.0000597809 Vistos, relatados e discutidos estes autos de Agravo de Instrumento nº 2120157-80.2014.8.26.0000, da Comarca de São Paulo, em que é agravante EMPRESA FOLHA DA

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA REGIONAL ELEITORAL DE PERNAMBUCO

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA REGIONAL ELEITORAL DE PERNAMBUCO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA REGIONAL ELEITORAL DE PERNAMBUCO REF.: REPRESENTAÇÃO N.º 717/2006 CLASSE 16 REPRESENTANTE: PARTIDO DOS TRABALHADORES - PT REPRESENTADO: PARTIDO SOCIAL DA DEMOCRACIA

Leia mais

Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região. Processo n 0000166-10.2015.5.02.0007. 07ª Vara do Trabalho de São Paulo

Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região. Processo n 0000166-10.2015.5.02.0007. 07ª Vara do Trabalho de São Paulo Em 29 de abril de 2015,na sede da, com a presença da juíza Juliana Petenate Salles, realizou-se a audiência para julgamento da ação trabalhista ajuizada por JULIANA PUBLIO DONATO DE OLIVEIRA em face de

Leia mais

JUÍZO DA 1ª ZONA ELEITORAL DE SÃO PAULO Av. Brigadeiro Luis Antonio, 453 SÃO PAULO CAPITAL. Processo nº 209/08 VISTOS.

JUÍZO DA 1ª ZONA ELEITORAL DE SÃO PAULO Av. Brigadeiro Luis Antonio, 453 SÃO PAULO CAPITAL. Processo nº 209/08 VISTOS. VISTOS. Trata-se de representação formulada pela COLIGAÇÃO SÃO PAULO NO RUMO CERTO em face da COLIGAÇÃO SÃO PAULO, NA MELHOR DIREÇÃO e de GERALDO JOSÉ RODRIGUES ALCKMIN FILHO, nos termos do art. 96 da

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO Registro: 2015.0000616201 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 1104950-49.2014.8.26.0100, da Comarca de São Paulo, em que é apelante GOOGLE BRASIL INTERNET LTDA, é apelada

Leia mais

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL ACÓRDÃO

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL ACÓRDÃO PROCESSO: RE 13-17.2013.6.21.0077 PROCEDÊNCIA: OSÓRIO RECORRENTE: MINISTÉRIO PÚBLICO ELITORAL RECORRIDA: ANDREA SOUZA TEIXEIRA GONÇALVES Eleições 2012. Recurso Eleitoral. Representação. Doação acima do

Leia mais

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL ACÓRDÃO

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL ACÓRDÃO PROCESSO: Cta 397-85.2011.6.21.0000 PROCEDÊNCIA: PORTO ALEGRE INTERESSADO: PARTIDO PROGRESSISTA- PP Vistos, etc. Consulta. Eleições 2012. Questionamento sobre a possibilidade da manutenção, em período

Leia mais

LOCAÇÃO DE VEÍCULOS LIMITADA, em que se alega, em síntese, a

LOCAÇÃO DE VEÍCULOS LIMITADA, em que se alega, em síntese, a "RIBUNAL REGIONAL ELI.11 ORAL DO PARANÁ REPRESENTAÇÃO N 1649-59.2014.16.0000 Representante : COLIGAÇÃO PARANÁ COM GOVERNO (PMDB/PV/PPL) Representados : CARLOS ALBERTO RICHA : MARIA APARECIDA BORGHETTI

Leia mais

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL PROCESSO: RC 1-30.2013.6.21.0068 PROCEDÊNCIA: FLORES DA CUNHA RECORRENTE: MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL RECORRIDO: JONATAN DE OLIVEIRA -----------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL ACÓRDÃO

TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL ACÓRDÃO TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL ACÓRDÃO AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO ESPECIAL ELEITORAL N 26.448 - CLASSE 22 a - NATAL - RIO GRANDE DO NORTE. Relator: Ministro Ricardo Lewandowski. Agravante: Wilma Maria de

Leia mais

A C Ó R D Ã O Nº XXXXXXXXX (N CNJ: YYYYYYYYYYYYY) COMARCA DE XXX XXXXXXX M.C.L... L.V.B... M.P... APELANTE APELANTE APELADO

A C Ó R D Ã O Nº XXXXXXXXX (N CNJ: YYYYYYYYYYYYY) COMARCA DE XXX XXXXXXX M.C.L... L.V.B... M.P... APELANTE APELANTE APELADO APELAÇÃO CÍVEL. ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE. INFRAÇÃO ADMINISTRATIVA. ART. 250 DO ECA. HOSPEDAGEM DE MENOR EM MOTEL. APLICAÇÃO DE MULTA. Configura infração administrativa, prevista no art. 250

Leia mais

SENTENÇA. Tutela antecipada concedida às fls. 182.

SENTENÇA. Tutela antecipada concedida às fls. 182. fls. 1 SENTENÇA Processo nº: 0102487-25.2012.8.26.0100 Classe - Assunto Procedimento Ordinário - Espécies de Contratos Requerente: Valdirene Aparecida de Marchiori Requerido: Google Brasil Internet Ltda

Leia mais

Mural Eletrônico do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul

Mural Eletrônico do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul Mural Eletrônico do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul Publicação: sábado, 11 de outubro de 2014-14 horas Processo Classe: RP Nº 1946-28.2014.6.21.0000 Protocolo: 574362014 RELATOR(A): DES.

Leia mais

Acompanhamento processual e Push

Acompanhamento processual e Push Acompanhamento processual e Push Pesquisa Login no Push Criar usuário Obs.: Este serviço é de caráter meramente informativo, não produzindo, portanto, efeito legal. PROCESSO: RP Nº 367721 - Representação

Leia mais

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina ACÓRDÃO N. 27873 Relator: Juiz Luiz Antônio Zanini Fornerolli Recorrente: Coligação "Aliança Pela Vida" (PDT-PT-PTN-PRTB-PHS-PTC-PV-PPL- PcdoB) Recorridos: José Cláudio Caramori, Luciano José Buligon e

Leia mais

1005895-57.2016.8.26.0100 - lauda 1

1005895-57.2016.8.26.0100 - lauda 1 fls. 372 SENTENÇA Processo Digital nº: 1005895-57.2016.8.26.0100 Classe - Assunto Procedimento Comum - Planos de Saúde Requerente: Requerido: UNIMED PAULISTANA SOCIEDADE COOPERATIVA DE TRABALHO MÉDICO

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE MINAS GERAIS

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE MINAS GERAIS TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE MINAS GERAIS Recurso Eleitoral 255-34.2012.6.13.0141 Procedência: Ituiutaba-MG (141ª ZE - Ituiutaba) Recorrente: Partido Socialismo e Liberdade - PSOL Recorridos: Paranaíba

Leia mais

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL PROCESSO: RE 634-52.2012.6.21.0011 PROCEDÊNCIA: SÃO SEBASTIÃO DO CAÍ RECORRENTES: DARCI JOSÉ LAUERMANN E PARTIDO DO MOVIMENTO DEMOCRÁTICO BRASILEIRO - PMDB DE SÃO SEBASTIÃO DO CAÍ RECORRIDO: MINISTÉRIO

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO. Gabinete da Desembargadora Elizabeth Maria da Silva

PODER JUDICIÁRIO. Gabinete da Desembargadora Elizabeth Maria da Silva APELAÇÃO CÍVEL Nº 481605-21.2009.8.09.0143 (200994816057) COMARCA DE SÃO MIGUEL DO ARAGUAIA 4ª CÂMARA CÍVEL APELANTES : ADEMIR CARDOSO DOS SANTOS E OUTRA APELADO : MINISTÉRIO PÚBLICO RELATOR : Juiz SÉRGIO

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) DESEMBARGADOR(A) RELATOR(A) EGRÉGIO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL

EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) DESEMBARGADOR(A) RELATOR(A) EGRÉGIO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) DESEMBARGADOR(A) RELATOR(A) EGRÉGIO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL Representação: 95-51.2014.6.21.0000 Protocolo: 24.651/2014 Assunto: REPRESENTAÇÃO PROPAGANDA

Leia mais

Autor: ASSOCIAÇÃO DE OFICIAIS MILITARES ESTADUAIS DO RIO DE JANEIRO AME/RJ. Réu: CEDAE - COMPANHIA ESTADUAL DE ÁGUAS E ESGOTOS

Autor: ASSOCIAÇÃO DE OFICIAIS MILITARES ESTADUAIS DO RIO DE JANEIRO AME/RJ. Réu: CEDAE - COMPANHIA ESTADUAL DE ÁGUAS E ESGOTOS Processo nº 0312090-42.2012.8.19.0001 Autor: ASSOCIAÇÃO DE OFICIAIS MILITARES ESTADUAIS DO RIO DE JANEIRO AME/RJ Réu: CEDAE - COMPANHIA ESTADUAL DE ÁGUAS E ESGOTOS S E N T E N Ç A Trata-se de ação de obrigação

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO fls. 1 SENTENÇA Processo Digital nº: 1013078-84.2013.8.26.0100 Classe - Assunto Procedimento Sumário - Indenização por Dano Moral Requerente: Francisco Antônio Almeida Martines Requerido: Francisco de

Leia mais

336 TRIBUNAL DE JUSTIÇA

336 TRIBUNAL DE JUSTIÇA TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO RIO DE JANEIRO 2ª CÂMARA CRIMINAL AGRAVO Nº 0009049-46.2012.8.19.0000 AGRAVANTE: MINISTÉRIO PÚBLICO AGRAVADO: RAFAEL BEZERRA LEANDRO RELATORA: DES. KATIA MARIA AMARAL JANGUTTA AGRAVO

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo fls. 515 ACÓRDÃO Registro: 2015.0000960048 Vistos, relatados e discutidos estes autos de Agravo de Instrumento nº 2248161-04.2015.8.26.0000, da Comarca de Guarulhos, em que são agravantes DECOLAR.COM LTDA

Leia mais

OITAVA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

OITAVA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO OITAVA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO APELAÇÃO CÍVEL Nº 2008.001.56923 APELANTE: BRADESCO SAÚDE S/A APELADA: VÂNIA FERREIRA TAVARES RELATORA: DES. MÔNICA MARIA COSTA APELAÇÃO

Leia mais

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL PROCESSO: RE 28-94.2013.6.21.0041 PROCEDÊNCIA: SANTA MARIA RECORRENTE: MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL RECORRIDOS: SILVIO BONADEU-ME E SILVIO BONADEU -----------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

CAUTELAR - AUTOS N. 60792-6/2006

CAUTELAR - AUTOS N. 60792-6/2006 voltar Circunscrição :1 - BRASILIA Processo :2006.01.1.099422-4 Vara : 203 - TERCEIRA VARA CIVEL S E N T E N Ç A CAUTELAR - AUTOS N. 60792-6/2006 CS CONSULTORIA E PARTICIPAÇÕES LTDA ajuizou cautelar de

Leia mais

Despacho em 14/09/2012 - RP Nº 6076 Excelentíssimo Senhor Juiz RUY JANDER TEIXEIRA DA ROCHA. Representação N.º 60-76.2012.6.15.0017. Vistos etc.

Despacho em 14/09/2012 - RP Nº 6076 Excelentíssimo Senhor Juiz RUY JANDER TEIXEIRA DA ROCHA. Representação N.º 60-76.2012.6.15.0017. Vistos etc. Despacho em 14/09/2012 - RP Nº 6076 Excelentíssimo Senhor Juiz RUY JANDER TEIXEIRA DA ROCHA Representação N.º 60-76.2012.6.15.0017. Vistos etc. Sobre o pedido retro de reconsideração, reiterado de forma

Leia mais

ACÓRDÃO. AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO ESPECIAL ELEITORAL N 27.701 - CLASSE 22 a - PARNAMIRIM - RIO GRANDE DO NORTE.

ACÓRDÃO. AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO ESPECIAL ELEITORAL N 27.701 - CLASSE 22 a - PARNAMIRIM - RIO GRANDE DO NORTE. / TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL ACÓRDÃO AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO ESPECIAL ELEITORAL N 27.701 - CLASSE 22 a - PARNAMIRIM - RIO GRANDE DO NORTE. Relator: Ministro Caputo Bastos. Agravante: Ministério Público

Leia mais

Nº 70033432600 COMARCA DE PORTO ALEGRE

Nº 70033432600 COMARCA DE PORTO ALEGRE APELAÇÃO CÍVEL. LICITAÇÃO E CONTRATOS ADMINISTRATIVOS. CGTEE. CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS JURÍDICOS ESPECIALIZADOS NAS ÁREAS TRABALHISTA E PREVIDENCIÁRIA. TÉRMINO DO PRAZO DE VIGÊNCIA DO CONTRATO. AUSÊNCIA

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA VIGÉSIMA QUINTA CÂMARA CÍVEL/CONSUMIDOR

TRIBUNAL DE JUSTIÇA VIGÉSIMA QUINTA CÂMARA CÍVEL/CONSUMIDOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA VIGÉSIMA QUINTA CÂMARA CÍVEL/CONSUMIDOR APELAÇÃO CÍVEL Nº 0489078-15.2012.8.19.0001 APELANTE: SKY BRASIL SERVIÇOS LTDA. APELADO: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO RELATORA:

Leia mais

ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO GABINETE DO DES. SAULO HENRIQUES DE SÁ E BENE VIDES

ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO GABINETE DO DES. SAULO HENRIQUES DE SÁ E BENE VIDES ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO GABINETE DO DES. SAULO HENRIQUES DE SÁ E BENE VIDES DECISÃO TERMINATIVA Agravo de Instrumento 200.2011.026679-4/001 2 1' Vara Civel da Capital. Relator : Des. Saulo Henriciues

Leia mais

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL PROCESSO: PC 1523-68.2014.6.21.0000 PROCEDÊNCIA: PORTO ALEGRE INTERESSADO: KEVIN CHAVES KRIEGER, CARGO DEPUTADO ESTADUAL Nº 11011 -----------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

MED. CAUT. EM AÇÃO CAUTELAR 1.406-9 SÃO PAULO RELATOR

MED. CAUT. EM AÇÃO CAUTELAR 1.406-9 SÃO PAULO RELATOR MED. CAUT. EM AÇÃO CAUTELAR 1.406-9 SÃO PAULO RELATOR : MIN. GILMAR MENDES REQUERENTE(S) : PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA REQUERIDO(A/S) : UNIÃO ADVOGADO(A/S) : ADVOGADO-GERAL DA UNIÃO REQUERIDO(A/S) :

Leia mais

Questões Jurídicas. Camilla do Vale Jimene. Título da apresentação 01/02/2013. Nome do Autor nomel@opiceblum.com.br

Questões Jurídicas. Camilla do Vale Jimene. Título da apresentação 01/02/2013. Nome do Autor nomel@opiceblum.com.br Questões Jurídicas Camilla do Vale Jimene INTRODUÇÃO Existe legislação específica para o ambiente eletrônico? Ambiente eletrônico é um novo território ou apenas um meio de praticar atos jurídicos? Precisamos

Leia mais

DO RIO DE JANEIRO 2ª CÂMARA CRIMINAL

DO RIO DE JANEIRO 2ª CÂMARA CRIMINAL TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO RIO DE JANEIRO 2ª CÂMARA CRIMINAL AGRAVO Nº 0047897-68.2013.8.19.0000 AGRAVANTE: MINISTÉRIO PÚBLICO AGRAVADO: MICHEL RAMOS DA SILVA CARVALHO RELATORA: DES. KATIA MARIA AMARAL JANGUTTA

Leia mais

5Recurso Eleitoral n. 153-81.2012.6.13.0021 Zona Eleitoral: Recorrentes:

5Recurso Eleitoral n. 153-81.2012.6.13.0021 Zona Eleitoral: Recorrentes: 5Recurso Eleitoral n. 153-81.2012.6.13.0021 Zona Eleitoral: 21ª, de Bambuí Recorrentes: Ministério Público Eleitoral Coligação Todos Juntos por Bambuí Recorrido: Lelis Jorge da Silva Relatora: Juíza Alice

Leia mais

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL I PROCESSO: RE 264-02.2012.6.21.0164 PROCEDÊNCIA: PELOTAS RECORRENTE(S): COLIGAÇÃO PELOTAS DE CARA NOVA, EDUARDO FIGUEIREDO CAVALHEIRO LEITE E PAULA SCHILD MASCARENHAS RECORRIDO(S): MINISTÉRIO PÚBLICO

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO fls. 359 ACÓRDÃO Registro: 2014.0000557534 Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 1043649-38.2013.8.26.0100, da Comarca de São Paulo, em que é apelante AMIL SAÚDE S/A, é apelado FELLIPE

Leia mais

D E C I S Ã O (proferida em regime de plantão judiciário) I RELATÓRIO

D E C I S Ã O (proferida em regime de plantão judiciário) I RELATÓRIO 18 Ação Cautelar Inominada Requerente: GUSTAVO BASSINI SCHWARTZ Requerida: ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL SECCIONAL ESPÍRITO SANTO (OAB/ES) D E C I S Ã O (proferida em regime de plantão judiciário) I RELATÓRIO

Leia mais

0130935-08.2012.8.26.0100 - lauda 1

0130935-08.2012.8.26.0100 - lauda 1 fls. 1 SENTENÇA Processo Físico nº: 0130935-08.2012.8.26.0100 Classe Assunto: Procedimento Ordinário - Propriedade Intelectual / Industrial Requerente: Estok Comercio e Representações Ltda Requerido: Google

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE RONDÔNIA Porto Velho - Fórum Cível Av Lauro Sodré, 1728, São João Bosco, 76.803-686 e-mail:

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE RONDÔNIA Porto Velho - Fórum Cível Av Lauro Sodré, 1728, São João Bosco, 76.803-686 e-mail: Vara: 1ª Vara Cível Processo: 0023257-48.2012.8.22.0001 Classe: Procedimento Ordinário (Cível) Requerente: Renata Terezinha Souza de Moraes Paschoal Rodrigues Requerido: Banco Bradescard S.A; Makro Atacadista

Leia mais

Mural Eletrônico do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul

Mural Eletrônico do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul Mural Eletrônico do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul Publicação: quinta-feira, 23 de outubro de 2014-14 horas Processo Classe: RP Nº 2555-11.2014.6.21.0000 Protocolo: 656112014 RELATOR(A):

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo fls. 5 Registro: 2016.0000053604 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 0000973-35.2012.8.26.0292, da Comarca de Jacareí, em que é apelante RUSTON ALIMENTOS LTDA, é apelado JOSAPAR

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal MEDIDA CAUTELAR NA RECLAMAÇÃO 17.446 RIO GRANDE DO NORTE RELATORA RECLTE.(S) ADV.(A/S) RECLDO.(A/S) ADV.(A/S) INTDO.(A/S) ADV.(A/S) : MIN. CÁRMEN LÚCIA :MUNICÍPIO DE LUCRÉCIA :AMARO BANDEIRA DE ARAÚJO

Leia mais

Mural Eletrônico do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul

Mural Eletrônico do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul Mural Eletrônico do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul Publicação: segunda-feira, 20 de outubro de 2014-14 horas Processo Classe: RP Nº 2568-10.2014.6.21.0000 Protocolo: 663522014 ESPÉCIE:

Leia mais

A Propaganda Institucional e as Eleições de 2008. Randolpho Martino JúniorJ www.vicosa.com.br/randolpho

A Propaganda Institucional e as Eleições de 2008. Randolpho Martino JúniorJ www.vicosa.com.br/randolpho A Propaganda Institucional e as Eleições de 2008 Randolpho Martino JúniorJ www.vicosa.com.br/randolpho Propaganda Institucional Definição: é a publicidade destinada a divulgar os atos, programas, obras,

Leia mais

Mural Eletrônico do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul

Mural Eletrônico do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul Mural Eletrônico do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul Publicação: terça-feira, 21 de outubro de 2014-14 horas Processo Classe: RP Nº 2577-69.2014.6.21.0000 Protocolo: 669902014 RELATOR(A):

Leia mais

PROCURADORIA GERAL ELEITORAL

PROCURADORIA GERAL ELEITORAL PROCURADORIA GERAL ELEITORAL Parecer nº 117/201 - EJGA Nº 95.759/PGE Registro de Partido Político nº 594-54.2013.6.00.0000 Classe: 42 Procedência : Brasília-DF Requerente : Rede Sustentabilidade (Rede)

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO Registro: 2016.0000057498 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Agravo de Instrumento nº 2206951-70.2015.8.26.0000, da Comarca de São Paulo, em que é agravante FACEBOOK SERVIÇOS ONLINE

Leia mais

ACÓRDÃO 0000197-02.2012.5.04.0000 AGR Fl.1

ACÓRDÃO 0000197-02.2012.5.04.0000 AGR Fl.1 0000197-02.2012.5.04.0000 AGR Fl.1 EMENTA: AGRAVO REGIMENTAL. Inexiste fudamento relevante nem que do ato impugnado possa resultar a ineficácia da medida, conforme descrito no inciso III do art. 7º da

Leia mais

SEGUNDA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO Nº 60236/2012 - CLASSE CNJ - 198 - COMARCA DE RONDONÓPOLIS

SEGUNDA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO Nº 60236/2012 - CLASSE CNJ - 198 - COMARCA DE RONDONÓPOLIS APELANTE: SUL AMÉRICA COMPANHIA NACIONAL DE SEGUROS APELADO: MARCOS ANTÔNIO RIBEIRO DA SILVA Número do Protocolo: 60236/2012 Data de Julgamento: 05-12-2012 E M E N T A RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL AÇÃO SUMÁRIA

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO Registro: 2015.0000634892 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Agravo de Instrumento nº 2150710-76.2015.8.26.0000, da Comarca de São Paulo, em que é agravante GOOGLE BRASIL INTERNET LTDA,

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE RONDÔNIA Porto Velho - Fórum Cível Av Lauro Sodré, 1728, São João Bosco, 76.803-686 e-mail:

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE RONDÔNIA Porto Velho - Fórum Cível Av Lauro Sodré, 1728, São João Bosco, 76.803-686 e-mail: Vara: 1ª Vara Cível Processo: 0002465-39.2013.8.22.0001 Classe: Procedimento Ordinário (Cível) Requerente: Shirlane Guillen dos Santos Requerido: Banco Bradesco S/A SENTENÇA Vistos, etc... RELATÓRIO. SHIRLANE

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO A C Ó R D Ã O 3ª T U R M A PODER JUDICIÁRIO FEDERAL MEMBRO DE CONSELHO CONSULTIVO. ESTABILIDADE. DESCABIMENTO. Não faz jus à estabilidade sindical o empregado eleito pelo órgão consultivo da entidade,

Leia mais

Processo nº 0003719-78.2011.5.12.0055. Termo de Audiência. Rito Ordinário

Processo nº 0003719-78.2011.5.12.0055. Termo de Audiência. Rito Ordinário Processo nº 0003719-78.2011.5.12.0055 Termo de Audiência Rito Ordinário Aos 24 (vinte e quatro) dias do mês de maio de dois mil e doze, às 17h, na sala de audiência da, por ordem do Exmo. Juiz Erno Blume,

Leia mais

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL PROCESSO: RP 106-80.2014.6.21.0000 PROCEDÊNCIA: PORTO ALEGRE REPRESENTANTE: MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL REPRESENTADO: JULIANA BRIZOLA JUÍZA AUXILIAR: DRA. LUSMARY FÁTIMA TURELLY DA SILVA Vistos etc. Trata-se

Leia mais

TURMA RECURSAL ÚNICA J. S. Fagundes Cunha Presidente Relator

TURMA RECURSAL ÚNICA J. S. Fagundes Cunha Presidente Relator RECURSO INOMINADO nº 2006.0003375-3/0, DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL DA COMARCA DE APUCARANA Recorrente...: ROVIGO INDUSTRIA E COMERCIO DE CONFECÇÕES LTDA Recorrida...: FINASA LEASING ARRENDAMENTO MERCANTIL

Leia mais

P O D E R J U D I C I Á R I O

P O D E R J U D I C I Á R I O Registro: 2013.0000791055 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 0024907-79.2012.8.26.0564, da Comarca de São Bernardo do Campo, em que é apelante CRIA SIM PRODUTOS DE HIGIENE

Leia mais

PROCESSO Nº TST-RR-542-30.2010.5.04.0002. A C Ó R D Ã O 3ª Turma GMAAB/obc/ct/smf

PROCESSO Nº TST-RR-542-30.2010.5.04.0002. A C Ó R D Ã O 3ª Turma GMAAB/obc/ct/smf A C Ó R D Ã O 3ª Turma GMAAB/obc/ct/smf AGRAVO DE INSTRUMENTO. RECURSO DE REVISTA. ABONO PECUNIÁRIO. CONCESSÃO SEM O REQUERIMENTO DO EMPREGADO. O e. Tribunal Regional indeferiu o pedido de indenização

Leia mais

CONCLUSÃO Em 04/05/2015, faço conclusão destes autos a MM. Juíza de Direito, Dra. Fernanda Gomes Camacho. Eu,, Escrevente, subscrevi.

CONCLUSÃO Em 04/05/2015, faço conclusão destes autos a MM. Juíza de Direito, Dra. Fernanda Gomes Camacho. Eu,, Escrevente, subscrevi. fls. 1075 CONCLUSÃO Em 04/05/2015, faço conclusão destes autos a MM. Juíza de Direito, Dra. Fernanda Gomes Camacho. Eu,, Escrevente, subscrevi. SENTENÇA Processo nº: 1040391-49.2015.8.26.0100 Classe -

Leia mais

Autos nº: 201403216112 SENTENÇA I? RELATÓRIO

Autos nº: 201403216112 SENTENÇA I? RELATÓRIO Autos nº: 201403216112 SENTENÇA I? RELATÓRIO ALEX DA SILVA CALDEIRA propôs ação de cobrança de seguro por invalidez decorrente de doença em face de ITAÚ SEGUROS S/A, já qualificados, afirmando que foi

Leia mais

Você pode contribuir para eleições mais justas

Você pode contribuir para eleições mais justas Procuradoria Regional Eleitoral no Estado de SP Defesa da democracia, combate à impunidade. Você pode contribuir para eleições mais justas Os cidadãos e as cidadãs podem auxiliar muito na fiscalização

Leia mais

Vistos, relatados e discutidos estes autos de. APELAÇÃO CÍVEL COM REVISÃO n 157.303-4/9-00, da Comarca de

Vistos, relatados e discutidos estes autos de. APELAÇÃO CÍVEL COM REVISÃO n 157.303-4/9-00, da Comarca de TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO ACÓRDÃO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO ACÓRDÃO/DECISÃO MONOCRATICA REGISTRADO(A) SOB N *024022V:* Vistos, relatados e discutidos estes autos de APELAÇÃO CÍVEL COM REVISÃO

Leia mais

RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DA TRIBUTAÇÃO CONSELHO DE RECURSOS FISCAIS

RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DA TRIBUTAÇÃO CONSELHO DE RECURSOS FISCAIS RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DA TRIBUTAÇÃO CONSELHO DE RECURSOS FISCAIS PROCESSO Nº : 0213/2013-CRF PAT Nº : 0535/2013-6ªURT RECURSO : EX OFFICIO RECORRENTE : SECRETARIA DE ESTADO DA TRIBUTAÇÃO/RN RECORRIDO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº xx.xxx INSTRUÇÃO Nº 952-19.2013.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL

RESOLUÇÃO Nº xx.xxx INSTRUÇÃO Nº 952-19.2013.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº xx.xxx INSTRUÇÃO Nº 952-19.2013.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL Relator: Ministro Dias Toffoli Interessado: Tribunal Superior Eleitoral Dispõe sobre pesquisas eleitorais para

Leia mais

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina f

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina f TRESC Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina f ACÓRDÃO N. 310 9 9 Fl. _J03 Relator: Juiz Hélio David Vieira Figueira dos Santos Recorrente: Maxiaço Distribuidor de Material de Construção LTDA. Recorrido:

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ FEDERAL DA 14ª VARA DA JUSTIÇA FEDERAL EM SÃO PAULO - SP

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ FEDERAL DA 14ª VARA DA JUSTIÇA FEDERAL EM SÃO PAULO - SP EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ FEDERAL DA 14ª VARA DA JUSTIÇA FEDERAL EM SÃO PAULO - SP PROCESSO nº DISTRIBUIÇÃO POR DEPENDÊNCIA AO PROCESSO nº 90.0042414-3 MARÍTIMA SEGUROS S/A, pessoa jurídica de

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO 1ª CÂMARA DE DIREITO PRIVADO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO 1ª CÂMARA DE DIREITO PRIVADO fls. 1 Registro: 2013.0000264740 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 0035940-51.2009.8.26.0506, da Comarca de Ribeirão Preto, em que é apelante/apelado GOOGLE BRASIL INTERNET

Leia mais

ACÓRDÃO. Rio de Janeiro, 05 de outubro de 2010. Desembargador ROBERTO FELINTO Relator

ACÓRDÃO. Rio de Janeiro, 05 de outubro de 2010. Desembargador ROBERTO FELINTO Relator DÉCIMA OITAVA CÂMARA CÍVEL Apelação Cível nº 0355516-46.2008.8.19.0001 Apelante 1 : AZZURRA PARIS VEÍCULOS LTDA. Apelante 2 : SUL AMÉRICA COMPANHIA NACIONAL DE SEGUROS Apelados 1 : OS MESMOS Apelado 2

Leia mais

ACÓRDÃO. Vistos, relatados e discutidos os autos.

ACÓRDÃO. Vistos, relatados e discutidos os autos. ADMINISTRATIVO. CONCURSO PÚBLICO. VALORA- ÇÃO DE TÍTULOS. ENTIDADE PRIVADA. REMUNERA- ÇÃO PAGA PELO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE (SUS). ADMISSIBILIDADE. 1. Admite-se a valoração, em concurso público do Município

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO A C Ó R D Ã O 1ª Turma PENSÃO VITALÍCIA. DANOS MORAIS E ESTÉTICOS. ACIDENTE DE TRABALHO NÃO CONFIGURADO. AUSÊNCIA DE NEXO CAUSAL. A ausência de nexo causal acarreta a improcedência do pedido. Recurso do

Leia mais

INSTRUÇÃO Nº xxx-xx.xxxx.x.xx.xxxx CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL

INSTRUÇÃO Nº xxx-xx.xxxx.x.xx.xxxx CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº xx.xxx INSTRUÇÃO Nº xxx-xx.xxxx.x.xx.xxxx CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL Relator: Ministro Dias Toffoli Interessado: Tribunal Superior Eleitoral Dispõe sobre pesquisas eleitorais para

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA o. TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA GABINETE DO DESEMBARGADOR JOÃO ALVES DA SILVA DECISÃO MONOCRÁTICA AGRAVO DE INSTRUMENTO NQ 001.2010.006903-6/001 RELATOR : Desembargador João Alves da Silva AGRAVANTE

Leia mais

Legalidade do custeio de cartões de visita e de fornecimento e manutenção de notebooks para vereadores

Legalidade do custeio de cartões de visita e de fornecimento e manutenção de notebooks para vereadores RELATORA: CONSELHEIRA ADRIENE ANDRADE Legalidade do custeio de cartões de visita e de fornecimento e manutenção de notebooks para vereadores EMENTA: CONSULTA LEGISLATIVO MUNICIPAL I. CUSTEIO DE CARTÕES

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5.ª REGIãO Gabinete do Desembargador Federal Marcelo Navarro

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5.ª REGIãO Gabinete do Desembargador Federal Marcelo Navarro APELAÇÃO CRIMINAL (ACR) Nº 11490/CE (0002186-09.2010.4.05.8103) APTE : MANOEL CAMELO FILHO ADV/PROC : JOSE NILSON FARIAS SOUSA JUNIOR E OUTROS APDO : MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL ORIGEM : 18ª VARA FEDERAL

Leia mais

I iiiii uni mil mil uni uni mu mii mi mi

I iiiii uni mil mil uni uni mu mii mi mi f PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO ACÓRDÃO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO ACÓRDÃO/DECISÃO MONOCRÁTICA REGISTRADO(A) SOB N I iiiii uni mil mil uni uni mu mii mi mi *03209848* Vistos,

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO fls. 200 Registro: 2014.0000390320 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Agravo de Instrumento nº 2044896-12.2014.8.26.0000, da Comarca de Franca, em que é agravante MINISTÉRIO PÚBLICO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL

RESOLUÇÃO Nº CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº INSTRUÇÃO Nº CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL Relator: Ministro Gilmar Mendes Interessado: Tribunal Superior Eleitoral Dispõe sobre pesquisas eleitorais para as eleições de 2016. O Tribunal

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 437.853 - DF (2002/0068509-3) RELATOR : MINISTRO TEORI ALBINO ZAVASCKI RECORRENTE : FAZENDA NACIONAL PROCURADOR : DANIEL AZEREDO ALVARENGA E OUTROS RECORRIDO : ADVOCACIA BETTIOL S/C

Leia mais

ACÓRDÃO. Apelação nº 1002455-51.2014.8.26.0576, da Comarca de São. José do Rio Preto, em que são apelantes/apelados SPE

ACÓRDÃO. Apelação nº 1002455-51.2014.8.26.0576, da Comarca de São. José do Rio Preto, em que são apelantes/apelados SPE Registro: 2015.0000362845 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 1002455-51.2014.8.26.0576, da Comarca de São José do Rio Preto, em que são apelantes/apelados SPE BADY 1 EMPREENDIMENTO

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO. Gabinete Desembargador Walter Carlos Lemes AC n. 158325-97 DM

PODER JUDICIÁRIO. Gabinete Desembargador Walter Carlos Lemes AC n. 158325-97 DM APELAÇÃO CÍVEL N. 158325-97.2012.8.09.0011 (201291583254) COMARCA DE APARECIDA DE GOIÂNIA APELANTE : ADÃO MARTINS DE ALMEIDA E OUTRO(S) APELADA : VERA CRUZ S/A 1º INTERES.: MUNICÍPIO DE APARECIDA DE GOIÂNIA

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA NONA CÂMARA CÍVEL

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA NONA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO CÍVEL Nº 0013281-97.2012.8.19.0066 APELANTE: BRADESCO SAUDE S A APELANTE: COMPANHIA SIDERURGICA NACIONAL APELADO: ALEXANDRE DIONISIO FERREIRA RELATOR: Des. EDUARDO DE AZEVEDO PAIVA EMENTA APELAÇÃO

Leia mais