FATORES AMBIENTAIS E PHDA CAUSAS OU CONSEQUÊNCIAS?

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FATORES AMBIENTAIS E PHDA CAUSAS OU CONSEQUÊNCIAS?"

Transcrição

1 FATORES AMBIENTAIS E PHDA CAUSAS OU CONSEQUÊNCIAS? Mónica Pinto, Paula Pires de Matos Pediatras do Neurodesenvolvimento Centro DIFERENÇAS Clínica Gerações 4º SIMPOSIO: PERTURBAÇÃO DE HIPERATIVIDADE E DEFICE DE ATENÇÃO (PHDA) - ANIP Coimbra jun 2014

2 FATORES AMBIENTAIS E PHDA MONICA PINTO, PAULA PIRES DE MATOS FATORES AMBIENTAIS E PHDA Hereditabilidade 60-75% Epigenética Modulação da expressão genética Aumento da suscetibilidade (20-25%) Cortese, 2012 Coghill, Banaschewski, 2009 Visscher, Hill, Wray, 2008

3 FATORES AMBIENTAIS E PHDA MONICA PINTO, PAULA PIRES DE MATOS Pré-natais FATORES AMBIENTAIS Exposição a tóxicos (tabaco, álcool, drogas, cafeina, antidepressivos, metais pesados). Fatores nutricionais (obesidade materna). Stress materno. Perinatais Stress (cortisol). Prematuridade e baixo peso. Pós-natais Nutricionais/ exposição a tóxicos. Estilo de vida (TV, desporto, sono). Fatores psicosociais; disfunção familiar.

4 FATORES AMBIENTAIS E PHDA MONICA PINTO, PAULA PIRES DE MATOS FATORES AMBIENTAIS PRÉ-NATAIS Tabagismo materno Estudos revelam risco aumentado com tabagismo materno e não paterno; dose dependente; inconsistente. Exposição a álcool Estudos inconsistentes mas parece haver risco aumentado. Exposição a drogas ilícitas Marijuana, cocaína, anfetaminas e heroína. Exposição a cafeína Sem associação confirmada. Exposição a antidepressivos Bupropion parece ter efeito positivo mas SSRI s não. Froehlich t al. 2011

5 FATORES AMBIENTAIS PRÉ-NATAIS Níveis de folato maternos Sem associação definida. Obesidade materna Estudos revelam risco aumentado de PHDA relacionado com o IMC materno. Stress FATORES AMBIENTAIS E PHDA MONICA PINTO, PAULA PIRES DE MATOS Estudos revelam relação entre o stress durante a gestação e PHDA na criança. Aumento cortisol e hormonas de stress. Programação fetal do desenvolvimento cerebral. Froehlich t al Buss, Entringer, Wadhwa, 2012

6 FATORES AMBIENTAIS E PHDA MONICA PINTO, PAULA PIRES DE MATOS Programação fetal do desenvolvimento cerebral vulnerabilidade Perturbações pré-natais stress materno glucocorticoides corticoides exógenos infeção, inflamação exposição a drogas Alterações no cérebro anatómicas estruturais funcionais Patologia Autismo PHDA Esquizofrenia Depressão Ansiedade Demência Genotipo Materno e fetal Brain development is guided by genes but sculpted by the environment Lenroot et al Buss, Entringer, Wadhwa, 2012 Huang, 2011

7 FATORES AMBIENTAIS E PHDA MONICA PINTO, PAULA PIRES DE MATOS FATORES AMBIENTAIS PERI-NATAIS Prematuridade e baixo peso Prematuridade (<28sem) e muito baixo peso (<1500g) associados a risco aumentado de PHDA. Prematuridade moderada (32-35 sem) e baixo peso (<2500g) também menor capacidade de autoregulação, controlo dos impulsos e desatenção. Morales et al Perricone et al., 2013 Encefalopatia hipóxico-isquémica Stress Uso de corticoides precoce Froehlich t al Buss, Entringer, Wadhwa, 2012

8 FATORES AMBIENTAIS PÓS-NATAIS Metais pesados Chumbo - risco aumentado Manganésio, organofosfatos, ftalatos não comprovado. Mercúrio sem risco acrescido. Ferro FATORES AMBIENTAIS E PHDA MONICA PINTO, PAULA PIRES DE MATOS Alguns estudos revelam relação da PHDA com anemia ferropénica e ferropénia sem anemia, mas outros não. Zinco, Cobre Não comprovado. Nigg et al Froehlich t al Konofal et al Otero et al Froehlich t al. 2011

9 Omega 3 FATORES AMBIENTAIS PÓS-NATAIS Níveis baixos relacionados com PHDA Melhora desempenho e sintomas, sobretudo com uso prolongado e como coadjuvante. Útil no pré-escolar em conjugação com treino parental Corantes artificiais Alguns estudos revelam que podem estar relacionados e dieta com restrição pode melhorar nos indivíduos suscetíveis (degradação da histamina) Dieta FATORES AMBIENTAIS E PHDA MONICA PINTO, PAULA PIRES DE MATOS Young, 2010 Bloch 2011 Sonuga-Barke et al Gordura, açúcar refinado e sódio em excesso e menos fibra, folato e omega 3 parece aumentar risco Howard, 2010 Froehlich t al. 2011

10 FATORES AMBIENTAIS E PHDA MONICA PINTO, PAULA PIRES DE MATOS FATORES AMBIENTAIS PÓS-NATAIS Exposição aos media Exposição aos 18meses aumenta risco os 30meses. Relação entre tempo total de ecrã e desatenção. TV aos 1-3 anos aumenta risco de défice de atenção aos 7 anos. Institucionalização/ eventos traumáticos precoces Adversidade psicosocial/disfunção familiar Cheng et al Swing et al Christakis et al Loman, Gunnar 2010 Froehlich t al. 2011

11 FATORES AMBIENTAIS E PHDA MONICA PINTO, PAULA PIRES DE MATOS FATORES AMBIENTAIS PÓS-NATAIS Problemas do sono Causa ou consequência? Aumento latência sono inicial; mais transições. Menor duração do sono; menor eficiência. Privação de sono mimetiza os sintomas da PHDA. PHDA provoca alterações da regulação da vigília. Regularizar o sono é fundamental como parte do tratamento. Rotina Ausência de media Melatonina Graham et al Cortese et al. 2009

12 FATORES AMBIENTAIS E PHDA MONICA PINTO, PAULA PIRES DE MATOS FATORES AMBIENTAIS PÓS-NATAIS Obesidade Parece haver relação entre PHDA e obesidade. Obesos com maior défice de atenção e dificuldade no controlo de impulsos. Exercício físico estudos revelam que ajuda a promover o desenvolvimento cognitivo. Dieta Sono

13 ESTUDO SOBRE PHDA E OBESIDADE NUMA POPULAÇÃO EM IDADE ESCOLAR DOS 6-8 ANOS Centro de Desenvolvimento do Hospital D Estefânia + Departamento de Matemática do Instituto Superior Técnico, Lisboa 2009 Parque escolar do Centro de Saúde dos Olivais (Lisboa) 4 agrupamentos, um recusou participar (8 escolas) Crianças do 1º e 2º ano de escolaridade: 36 turmas; total 783 crianças. Consentimento informado dos pais Aprovado pela comissão de ética do HDE

14 ESTUDO SOBRE PHDA E OBESIDADE NUMA POPULAÇÃO EM IDADE ESCOLAR DOS 6-8 ANOS Obesidade: peso e estatura e IMC (percentis) PHDA: definida por critérios do DSM IV preenchido pelos pais + Conner acima de 2DP para pais e professores Questionário nutricional e de hábitos de vida e outras variáveis sociodemográficas Exclusão doentes com patologia genética e neurodesenvolvimental identificada ou já medicados Avaliar relação entre PHDA e Obesidade e outros fatores ambientais: hábitos alimentares, sono, exercício, variáveis demográficas.

15 ESTUDO SOBRE PHDA E OBESIDADE NUMA POPULAÇÃO EM IDADE ESCOLAR DOS 6-8 ANOS Aceitaram participar N=403 crianças PHDA52 (13,8%) sem PHDA320 sem resposta 31

16 ESTUDO SOBRE PHDA E OBESIDADE NUMA POPULAÇÃO EM IDADE ESCOLAR DOS 6-8 ANOS Crianças com PHDA pareciam ter risco ligeiramente superior de obesidade mas associação fraca (p=0,31)

17 ESTUDO SOBRE PHDA E OBESIDADE NUMA POPULAÇÃO EM IDADE ESCOLAR DOS 6-8 ANOS Crianças com PHDA tendem a ter menos horas de sono mas associação fraca (p=0,416)

18 ESTUDO SOBRE PHDA E OBESIDADE NUMA POPULAÇÃO EM IDADE ESCOLAR DOS 6-8 ANOS Crianças com PHDA pareciam ter menos horas de exercício físico (p=0,019)

19 ESTUDO SOBRE PHDA E OBESIDADE NUMA POPULAÇÃO EM IDADE ESCOLAR DOS 6-8 ANOS PHDA sem relação com comer doces PHDA sem relação com comer batatas fritas PHDA sem relação com beber sumos PHDA sem relação com nº de refeições PHDA sem relação com restantes fatores demográficos Obesidade relacionada com menos horas de sono, comer doces e frequência de comer batatas fritas

20 ESTUDO SOBRE PHDA E OBESIDADE NUMA POPULAÇÃO EM IDADE ESCOLAR DOS 6-8 ANOS Mónica Pinto Ema Leal Marta Oliveira Conceição Amado Raquel Escola

21 FATORES AMBIENTAIS E PHDA MONICA PINTO, PAULA PIRES DE MATOS FATORES AMBIENTAIS e PHDA consequências Consequências Maior risco de acidentes, insucesso escolar, dificuldades sociais e rejeição pelos pares. Maior risco de abuso de substâncias e de comportamento anti-social. TRATAMENTO Maior risco de acidentes de automóvel. Maior risco de comorbilidades. Maior disfunção familiar e risco de abuso. Vetter et al. 2008

22 FATORES AMBIENTAIS E PHDA MONICA PINTO, PAULA PIRES DE MATOS FATORES AMBIENTAIS causas/consequências Diagnóstico clínico Expectativas normalização 2DP Tolerância

23

24 Afonso, 6 anos Sem antecedentes familiares relevantes; irmã com 9 anos, saudável; meio sociocultural médio. Desenvolvimento psicomotor normal. agitado e brincalhão no JI gostava de mandar muito esperto e aprendia muito rápido. Iniciou 1º ano aos 5 anos (6 em Novembro). 1º ano: imaturo, brincalhão, pouco atento, falador, perturba a turma. Vem porque a professora acha que é hipercinético e não consegue aprender nem acompanha o grupo. Cumpre DSM e Conner medicar? Retido no 1º ano, com apoios.

25 Filipe, 13 anos Primo paterno com dislexia; bom meio sociocultural. Desenvolvimento psicomotor normal, mas sempre pouco tempo nas tarefas; pouca paciência nervoso. Muitas dificuldades de atenção, memória de trabalho e aprendizagem leitura e escrita. Diagnosticado com PHDA e Dislexia aos 8 anos. Medicado mas sempre com dificuldades escolares, transitando com negativas apesar dos apoios. Muita ansiedade com testes e bloqueios. Atenção melhorada. Leitura e escrita melhorada. Pais emigram para a Suíça e muda de estilo de avaliação (avaliação continua e não centrada em testes ou exames). Passou a ser aluno de nível 4.

26 Pedro, 5 anos Sem antecedentes familiares relevantes; de 3 anos; bom meio sociocultural. Desenvolvimento psicomotor normal. Em casa com avós até aos 4 anos e depois em JI. irmã Muito ativo, gosta de jogos de computador e de TV. Passa o tempo livre com TV e jogos e mesmo no restaurante precisa de jogar para se entreter. Muitas birras quando contrariado mas pais referem que se concentra muito bem nos jogos. Dificuldades em adormecer, sem rotina; TV no quarto. Vem por suspeita de PHDA pela educadora do pré-escolar. Fez redução do tempo de exposição a ecrãs e higiene do sono, com melatonina. Iniciou atividade desportiva. Melhoria progressiva e substancial do comportamento já sem cumprir critérios de PHDA.

27 Leonor, 14 anos Sem antecedentes familiares relevantes; meio sociocultural pouco estimulante mas com família nuclear, funcional. Desenvolvimento psicomotor normal. Fez primeiro ciclo, transitando sempre com Satisfaz e Bom. 5º ano teve neg a mat no 1ºP e recuperou. 6º ano transitou sem negativas. 7º ano mudou de escola e teve 7 neg no 1ºP, 6 no 2º. Iniciou apoio psicológico e recuperou mas ficou retida com 5 negativas. Perturba aulas, faladora, esquece recados, não fica atenta, não acaba os testes e responde aos professores. A repetir 7º ano com 5 negativas e é enviada por suspeita de PHDA. Cumpre critérios DSM e Conner. Pai com doença grave após acidente com depressão póstraumática no Verão após o 6º ano!

28 Miguel, 14 anos Mãe violoncelista; pai pianista; dislexia; primos paternos com défice de atenção e dificuldades de aprendizagem. Desenvolvimento psicomotor normal; cólicas e difícil de consolar; resistente ao sono. Irrequieto, dificuldade em adormecer, salta de tarefa. 1º ano: não fica sentado, falador; aprende mas prejudicado pela desatenção e impulsividade. Leitura atrasada e muitos erros ortográficos. Muda escola com estrutura mas maior tolerância. Melhora mas mantém erros. Desde os 4 anos a aprender violino, mas não gosta das regras; aprende e toca mas desiste. Gosta de dança e atividade física.

29 Miguel, 14 anos (cont.) Opção: não dar estimulantes e investir no ensino vocacional artístico; ensino de regras, higiene sono e melatonina. Ensino integrado dança desde o 5º ano. Mantém dificuldades na atenção nas disciplinas não vocacionais, necessidade de apoio ao estudo. Atenção e auto-controlo excelente em todas as disciplinas vocacionais da dança, muito bons resultados. Evolução muito boa na dança e recentemente ganhou o 1º prémio num concurso internacional de dança.

30 FATORES AMBIENTAIS E PHDA MONICA PINTO, PAULA PIRES DE MATOS Diagnóstico Sono Dieta Exercício Reduzir media Medicação Experiências Tempo Espaço Família Escola Apoios Tolerância Expectativas Alternativas

31 FATORES AMBIENTAIS E PHDA MONICA PINTO, PAULA PIRES DE MATOS Obrigada pela vossa atenção!

TRANSTORNO DO DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE - TDAH P R O F E S S O R : H U M B E R T O M Ü L L E R S A Ú D E M E N T A L

TRANSTORNO DO DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE - TDAH P R O F E S S O R : H U M B E R T O M Ü L L E R S A Ú D E M E N T A L TRANSTORNO DO DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE - TDAH P R O F E S S O R : H U M B E R T O M Ü L L E R S A Ú D E M E N T A L TDAH - EPIDEMIOLOGIA Tx. Varia entre 1,5 5,8% Crianças e adolescentes; Difere

Leia mais

Neurociência e Saúde Mental

Neurociência e Saúde Mental 1 O QUE É DEFICIÊNCIA MENTAL OU INTELECTUAL http://www.apaesp.org.br/sobreadeficienciaintelectual A Deficiência Intelectual, segundo a Associação Americana sobre Deficiência Intelectual do Desenvolvimento

Leia mais

UMA VISÃO CLÍNICA DO TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO COM HIPERATIVIDADE NA CRIANÇA: REVISÃO

UMA VISÃO CLÍNICA DO TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO COM HIPERATIVIDADE NA CRIANÇA: REVISÃO UMA VISÃO CLÍNICA DO TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO COM HIPERATIVIDADE NA CRIANÇA: REVISÃO Érika Cristina Moreno 2 ; Priscila Medeiros Araújo 2 ; Romilda Ferreira de Sousa Oliveira 2 ; Rosivânia Barbosa

Leia mais

NUTRIÇÃO INFANTIL E AS CONSEQUENCIAS NOS CICLOS DA VIDA. Profª Ms. Ana Carolina L. Ottoni Gothardo

NUTRIÇÃO INFANTIL E AS CONSEQUENCIAS NOS CICLOS DA VIDA. Profª Ms. Ana Carolina L. Ottoni Gothardo NUTRIÇÃO INFANTIL E AS CONSEQUENCIAS NOS CICLOS DA VIDA Profª Ms. Ana Carolina L. Ottoni Gothardo Infância -Promoção e consolidação dos hábitos alimentares - Incremento das necessidades nutricionais para

Leia mais

Fonte: Jornal Carreira & Sucesso - 151ª Edição

Fonte: Jornal Carreira & Sucesso - 151ª Edição IDENTIFICANDO A DEPRESSÃO Querida Internauta, Lendo o que você nos escreveu, mesmo não sendo uma profissional da área de saúde, é possível identificar alguns sintomas de uma doença silenciosa - a Depressão.

Leia mais

Ficha Informativa da Área dos Conhecimentos

Ficha Informativa da Área dos Conhecimentos Ficha Informativa da Área dos Conhecimentos 1 Organização das Aulas Uma aula de Educação Física é composta por três partes sequenciais, cada uma com objetivos específicos. 1.1 Parte Inicial A parte inicial

Leia mais

Estudo epidemiológico realizado de 4 em 4 anos, em colaboração com a Organização Mundial de Saúde.

Estudo epidemiológico realizado de 4 em 4 anos, em colaboração com a Organização Mundial de Saúde. Mafalda Ferreira, Margarida Gaspar de Matos, Celeste Simões & Equipa Aventura Social Estudo epidemiológico realizado de 4 em 4 anos, em colaboração com a Organização Mundial de Saúde. Objectivo: Conhecer

Leia mais

Orientações a respeito do Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade

Orientações a respeito do Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade Orientações a respeito do Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade Nathália Fernandes Andreza Aparecida Polia Ranielí Gonçalves de Souza Halessandra Medeiros O Transtorno do Déficit de Atenção

Leia mais

Uso de substâncias psicoativas em crianças e adolescentes

Uso de substâncias psicoativas em crianças e adolescentes Uso de substâncias psicoativas em crianças e adolescentes Alessandro Alves A pré-adolescência e a adolescência são fases de experimentação de diversos comportamentos. É nessa fase que acontece a construção

Leia mais

Transtorno do Déficit de Atenção Hiperatividade. Características : Desatenção Hipercinesia Impulsividade

Transtorno do Déficit de Atenção Hiperatividade. Características : Desatenção Hipercinesia Impulsividade Transtorno do Déficit de Atenção Hiperatividade Características : Desatenção Hipercinesia Impulsividade Mestre não é quem sempre ensina mas quem de repente aprende (Guimarães Rosa) Você conhece algum aluno

Leia mais

Fundamentos Teóricos e Práticos. com TDAH e Dislexia

Fundamentos Teóricos e Práticos. com TDAH e Dislexia Fundamentos Teóricos e Práticos no Processo Educativo do Aluno com TDAH e Dislexia Transtornos do Desenvolvimento da Leitura e da Escrita DISLEXIA Aparecimento dos primeiros relatos Crianças com inteligência

Leia mais

Saiba quais são os diferentes tipos de diabetes

Saiba quais são os diferentes tipos de diabetes Saiba quais são os diferentes tipos de diabetes Diabetes é uma doença ocasionada pela total falta de produção de insulina pelo pâncreas ou pela quantidade insuficiente da substância no corpo. A insulina

Leia mais

No Brasil, a esquizofrenia ocupa 30% dos leitos psiquiátricos hospitalares; Ocupa 2ºlugar das primeiras consultas psiquiátricas ambulatoriais;

No Brasil, a esquizofrenia ocupa 30% dos leitos psiquiátricos hospitalares; Ocupa 2ºlugar das primeiras consultas psiquiátricas ambulatoriais; Curso - Psicologia Disciplina: Psicofarmacologia Resumo Aula 7- Psicofármacos e Esquizofrenia Esquizofrenia Uma das mais graves doenças neuropsiquiátricas e atinge 1% da população mundial; No Brasil, a

Leia mais

Administrando o Stress: o coração agradece

Administrando o Stress: o coração agradece Administrando o Stress: o coração agradece Lucia E. Novaes Malagris Professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro Presidente da Associação Brasileira de Stress Mortalidade - Brasil - Óbitos por

Leia mais

DISLEXIA E TDAH: SUBSÍDIOS ÀS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS ERONICE DE SOUZA LEÃO PSICOPEDAGOGA

DISLEXIA E TDAH: SUBSÍDIOS ÀS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS ERONICE DE SOUZA LEÃO PSICOPEDAGOGA DISLEXIA E TDAH: SUBSÍDIOS ÀS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS ERONICE DE SOUZA LEÃO PSICOPEDAGOGA DISLEXIA E TDAH: SUBSÍDIOS ÀS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NEM TODAS AS DIFICULDADES DE APRENDER SÃO TRANSTORNOS DE APRENDIZAGEM

Leia mais

OS JOVENS PORTUGUESES E O CONSUMO DE DROGAS

OS JOVENS PORTUGUESES E O CONSUMO DE DROGAS OS JOVENS PORTUGUESES E O CONSUMO DE DROGAS Tema 1, Nº 2 Junho 2001 Margarida Gaspar de Matos e Susana Fonseca Carvalhosa Equipa do Aventura Social e Saúde Estudo realizado em co-financiamento pela Faculdade

Leia mais

DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ARTÍSTICA EDUCAÇÃO FÍSICA _7º ANO_A

DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ARTÍSTICA EDUCAÇÃO FÍSICA _7º ANO_A DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ARTÍSTICA EDUCAÇÃO FÍSICA _7º ANO_A Ano Letivo: 0/03. Introdução A Educação Física, enquanto área curricular estabelece um quadro de relações com as que com ela partilham

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Rio de Mouro Padre Alberto Neto CÓDIGO 170318. Sub-departamento de Educação Especial

Agrupamento de Escolas de Rio de Mouro Padre Alberto Neto CÓDIGO 170318. Sub-departamento de Educação Especial Sub-departamento de Educação Especial A deficiência mental interfere directamente no funcionamento intelectual do ser humano, sendo este abaixo da média. O aluno apresenta comprometidos, além das funções

Leia mais

ABUSO DO CONSUMO DE BEBIDAS ALCOÓLICAS, UMA QUESTÃO DE SAÚDE PÚBLICA. Senhor Presidente,

ABUSO DO CONSUMO DE BEBIDAS ALCOÓLICAS, UMA QUESTÃO DE SAÚDE PÚBLICA. Senhor Presidente, Discurso proferido pelo deputado GERALDO RESENDE (PMDB/MS), em sessão no dia 04/05/2011. ABUSO DO CONSUMO DE BEBIDAS ALCOÓLICAS, UMA QUESTÃO DE SAÚDE PÚBLICA Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados,

Leia mais

DGEstE - Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares DSRAl - Direção de Serviços da Região Algarve AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ENGº DUARTE PACHECO

DGEstE - Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares DSRAl - Direção de Serviços da Região Algarve AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ENGº DUARTE PACHECO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO A avaliação incide sobre as aprendizagens e competências definidas no currículo nacional para as diversas áreas e disciplinas de cada ciclo, expressas no projecto curricular de escola

Leia mais

Gestão de Pessoas. - Saúde do Servidor -

Gestão de Pessoas. - Saúde do Servidor - Gestão de Pessoas - Saúde do Servidor - Promoção de Saúde e Bem-Estar Desenvolve programas destinados à prevenção de doenças, à promoção de saúde e de qualidade de vida. Realiza campanhas, palestras e

Leia mais

A Importância da Família na Educação

A Importância da Família na Educação A Importância da Família na Educação Não caminhes à minha frente Posso não saber seguir-te. Não caminhes atrás de mim Posso não saber guiar-te. Educadora Social Dra. Joana Valente Caminha antes a meu lado

Leia mais

Mau desempenho escolar

Mau desempenho escolar Mau desempenho escolar Dra Juliana Gurgel Giannetti Neuropediatra Professora Associada do Depto. de Pediatria - UFMG Coordenadora da Residência de Neuropediatria do Hospital das Clínicas / UFMG Mau desempenho

Leia mais

Epilepsia e distúrbio de aprendizagem: tem relação?

Epilepsia e distúrbio de aprendizagem: tem relação? Epilepsia e distúrbio de aprendizagem: tem relação? Apresentação: Daniele Istile (2º ano) Maria Gabriela Cavalheiro (4ºano) Orientação: Doutoranda Thaís dos Santos Gonçalves Local: Anfiteatro da Biblioteca

Leia mais

Abuso e dependência ao álcool e outras drogas e sua relação com o suicídio

Abuso e dependência ao álcool e outras drogas e sua relação com o suicídio Abuso e dependência ao álcool e outras drogas e sua relação com o suicídio Messiano Ladislau Nogueira de Sousa Médico Psiquiatra com aperfeiçoamento em terapia psicanalítica Abril, 2014 Sumário Conceitos

Leia mais

Perturbações do Sono. 16/ Maio 11 UPI Área de Pedopsiquiatria do CHLC Margarida Crujo

Perturbações do Sono. 16/ Maio 11 UPI Área de Pedopsiquiatria do CHLC Margarida Crujo Perturbações do Sono 16/ Maio 11 UPI Área de Pedopsiquiatria do CHLC Margarida Crujo funções do sono Antigamente - resultante de vapores quentes provenientes do estômago Aristóteles - produto de anemia

Leia mais

Resumo Aula 9- Psicofármacos e Transtornos de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) na infância, na adolescência e na idade adulta

Resumo Aula 9- Psicofármacos e Transtornos de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) na infância, na adolescência e na idade adulta Curso - Psicologia Disciplina: Psicofarmacologia Resumo Aula 9- Psicofármacos e Transtornos de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) na infância, na adolescência e na idade adulta Psicofármacos:Transtorno

Leia mais

COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA VOTO EM SEPARADO (DEPUTADO POMPEO DE MATTOS) PROJETO DE LEI Nº 419, DE 2011.

COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA VOTO EM SEPARADO (DEPUTADO POMPEO DE MATTOS) PROJETO DE LEI Nº 419, DE 2011. COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA VOTO EM SEPARADO (DEPUTADO POMPEO DE MATTOS) PROJETO DE LEI Nº 419, DE 2011. Regulamenta a venda de compostos líquidos prontos para consumo. Autor: Deputado Áureo

Leia mais

COMO AJUDAR O MEU FILHO A ESTUDAR! 26 de novembro de 2015

COMO AJUDAR O MEU FILHO A ESTUDAR! 26 de novembro de 2015 COMO AJUDAR O MEU FILHO A ESTUDAR! 26 de novembro de 2015 OS NOSSOS ADIAMENTOS E OS DELES Tomadas de decisão: A partir de amanhã é que vai ser! De hoje em diante, vais passar a estudar três horas por dia

Leia mais

Objetivo. Manter ou reduzir a prevalência de obesidade e pré-obesidade infantil na região do Algarve. Metodologia. 1. Mobilização de parceiros

Objetivo. Manter ou reduzir a prevalência de obesidade e pré-obesidade infantil na região do Algarve. Metodologia. 1. Mobilização de parceiros Objetivo Horizonte Temporal PROGRAMA DE COMBATE À OBESIDADE INFANTIL NA REGIÃO DO ALGARVE Manter ou reduzir a prevalência de obesidade e pré-obesidade infantil na região do 2006 2007 2012 2015 Teresa Sofia

Leia mais

Os Remédios para Emagrecer são quase todos à base de Anfetaminas,

Os Remédios para Emagrecer são quase todos à base de Anfetaminas, 8 Remédios para Emagrecer Evandro Murer Especialista em Teorias e Métodos de Pesquisa em Educação Física, Esportes e Lazer na UNICAMP Os Remédios para Emagrecer são quase todos à base de Anfetaminas, que

Leia mais

A Importância do Sono

A Importância do Sono 1 A Importância do Sono Dra. Regeane Trabulsi Cronfli É um total contra-senso o fato de que, num mundo em que cerca de 16 a 40% das pessoas em geral sofrem de insônia, haja aquelas que, iludidas pelos

Leia mais

Como saber que meu filho é dependente químico e o que fazer. A importância de todos os familiares no processo de recuperação.

Como saber que meu filho é dependente químico e o que fazer. A importância de todos os familiares no processo de recuperação. Como saber que meu filho é dependente químico e o que fazer A importância de todos os familiares no processo de recuperação. Introdução Criar um filho é uma tarefa extremamente complexa. Além de amor,

Leia mais

Leia sem moderação. Alcoolismo

Leia sem moderação. Alcoolismo Leia sem moderação. Alcoolismo ALCOOLISMO O alcoolismo é uma doença grave causada pela ingestão contínua de bebidas alcoólicas. A pessoa torna-se prisioneira do ato de beber, sofrendo conseqüências sociais,

Leia mais

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA GABINETE DA DEPUTADA LUZIA TOLEDO PROJETO DE LEI Nº 157/2010

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA GABINETE DA DEPUTADA LUZIA TOLEDO PROJETO DE LEI Nº 157/2010 PROJETO DE LEI Nº 157/2010 A semana de conscientização sobre transtornos de aprendizagem, no âmbito do Estado do Espírito Santo. A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO DECRETA: Art. 1º Fica

Leia mais

Critérios de Selecção para Cirurgia Bariátrica

Critérios de Selecção para Cirurgia Bariátrica Critérios de Selecção para Cirurgia Bariátrica Zulmira Jorge Serviço Endocrinologia, Diabetes e Metabolismo Hospital de Santa Maria Terapêutica Cirúrgica da Obesidade Cirurgia Bariátrica Perda peso significativa

Leia mais

Projeto de Acessibilidade Virtual RENAPI/NAPNE

Projeto de Acessibilidade Virtual RENAPI/NAPNE Projeto de Acessibilidade Virtual RENAPI/NAPNE Junho de 2010 Dificuldades de Aprendizagem (CORREIA;MARTINS, 2010, p.06) Desordens neurológicas que interferem na recepção, integração ou expressão de informação,

Leia mais

PARECER Nº, DE 2009. RELATORA: Senadora MARISA SERRANO

PARECER Nº, DE 2009. RELATORA: Senadora MARISA SERRANO PARECER Nº, DE 2009 Da COMISSÃO DE EDUCAÇÃO, CULTURA E ESPORTE, em decisão terminativa, sobre o Projeto de Lei do Senado nº 402, de 2008, que dispõe sobre o diagnóstico e o tratamento da dislexia na educação

Leia mais

Bipolaridade Curso Profissional de Técnico de Apoio Psicossocial- 2º ano Módulo nº5- Semiologia Psíquica Portefólio de Psicopatologia Ana Carrilho-

Bipolaridade Curso Profissional de Técnico de Apoio Psicossocial- 2º ano Módulo nº5- Semiologia Psíquica Portefólio de Psicopatologia Ana Carrilho- Bipolaridade Curso Profissional de Técnico de Apoio Psicossocial- 2º ano Módulo nº5- Semiologia Psíquica Portefólio de Psicopatologia Ana Carrilho- 11ºB Enquadramento Filme Mr.Jones Mr.Jones é um homem

Leia mais

PERTURBAÇÃO DE HIPERATIVIDADE E DÉFICE DE ATENÇÃO(PHDA)

PERTURBAÇÃO DE HIPERATIVIDADE E DÉFICE DE ATENÇÃO(PHDA) AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MÉRTOLA Escola EB 2,3/ES de São Sebastião de Mértola Curso Profissional de Técnico de Apoio Psicossocial 3º ano Ano Letivo: 2013/2014 Psicopatologia Geral PERTURBAÇÃO DE HIPERATIVIDADE

Leia mais

Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) em sala de aula

Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) em sala de aula Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) em sala de aula Quem são estas crianças? SISTEMA NERVOSO SISTEMA NERVOSO ORDENADOR QUE ASSEGURA A INTEGRAÇÃO RECEBIDA DO MUNDO EXTERIOR E DO PRÓPRIO

Leia mais

O que é Distúrbio Bipolar Bipolar Disorder Source - NIMH

O que é Distúrbio Bipolar Bipolar Disorder Source - NIMH O que é Distúrbio Bipolar Bipolar Disorder Source - NIMH Distúrbio Bipolar, também conhecido como mania e depressão, é uma desordem do cérebro que causa mudanças não previstas no estado mental da pessoa,

Leia mais

PROGRAMA. 30 de Maio. Professor na Universidade de Amesterdão e FMUL, Investigador Coordenador do IS

PROGRAMA. 30 de Maio. Professor na Universidade de Amesterdão e FMUL, Investigador Coordenador do IS PROGRAMA 9:00 Abertura Secretariado 09:45-10:00 Sessão de Abertura 30 de Maio Prof.ª Luísa Figueira, Prof.ª Sílvia Ouakinin, José Barata, Patrícia Câmara 10:00-11:00 Conferência "Doenças dinâmicas: perspectivas

Leia mais

I Jornada de Saúde Mental do Vale do Taquari: Crack e outras drogas: perspectivas na abordagem psicossocial

I Jornada de Saúde Mental do Vale do Taquari: Crack e outras drogas: perspectivas na abordagem psicossocial I Jornada de Saúde Mental do Vale do Taquari: Crack e outras drogas: perspectivas na abordagem psicossocial 14 de junho de 2014 FATORES DE RISCO E COMORBIDADES PSIQUIÁTRICAS ASSOCIADOS AOS TRANSTORNOS

Leia mais

Experiência com o tratamento de Dependentes Químicos

Experiência com o tratamento de Dependentes Químicos Experiência com o tratamento de Dependentes Químicos INSTITUTO BAIRRAL DE PSIQUIATRIA Dr. Marcelo Ortiz de Souza Dependência Química no Brasil (CEBRID, 2005) População Geral: 2,9% já fizeram uso de cocaína

Leia mais

Ginástica Laboral como Meio de Promoção da Qualidade de Vida no Trabalho

Ginástica Laboral como Meio de Promoção da Qualidade de Vida no Trabalho 6 Ginástica Laboral como Meio de Promoção da Qualidade de Vida no Trabalho José Cicero Mangabeira Da Silva Gestor Em Recursos Humanos - Anhanguera Educacional - Campinas-SP Especialista Em Gestão Da Qualidade

Leia mais

Doença de Alzheimer: uma visão epidemiológica quanto ao processo de saúde-doença.

Doença de Alzheimer: uma visão epidemiológica quanto ao processo de saúde-doença. Doença de Alzheimer: uma visão epidemiológica quanto ao processo de saúde-doença. Bruno Araújo da Silva Dantas¹ bruno_asd90@hotmail.com Luciane Alves Lopes² lucianesevla.l@gmail.com ¹ ²Acadêmico(a) do

Leia mais

Os erros que te impedem de emagrecer!

Os erros que te impedem de emagrecer! Os erros que te impedem de emagrecer! Os 20 erros que comprometem o seu emagrecimento Este artigo é de total responsabilidade e criação de GWBrasil. Acesse e saiba mais: http://goworkoutbrasil.com 1. Não

Leia mais

ENVELHECENDO COM QUALIDADE DE VIDA

ENVELHECENDO COM QUALIDADE DE VIDA ENVELHECENDO COM QUALIDADE DE VIDA Dr. Maurício Menna Barreto Médico Geriatra - CRM 30110 mauricio.barreto@divinaprovidencia.org.br Porto Alegre, 08 de Novembro de 2013 Evolução Envelhecimento Populacional

Leia mais

Identificar o PHDA. Os sintomas do PHDA integram-se em três subtipos básicos:

Identificar o PHDA. Os sintomas do PHDA integram-se em três subtipos básicos: A primeira coisa que deve saber sobre o PHDA é que esta é uma condição real e tratável que afecta milhões de crianças, adolescentes e adultos. Mais importante, com diagnóstico apropriado e tratamento eficaz,

Leia mais

Equipe: Ronaldo Laranjeira Helena Sakiyama Maria de Fátima Rato Padin Sandro Mitsuhiro Clarice Sandi Madruga

Equipe: Ronaldo Laranjeira Helena Sakiyama Maria de Fátima Rato Padin Sandro Mitsuhiro Clarice Sandi Madruga Equipe: Ronaldo Laranjeira Helena Sakiyama Maria de Fátima Rato Padin Sandro Mitsuhiro Clarice Sandi Madruga 1. Por que este estudo é relevante? Segundo o relatório sobre a Carga Global das Doenças (Global

Leia mais

EXAMES DE NEUROFISIOLOGIA

EXAMES DE NEUROFISIOLOGIA EXAMES DE NEUROFISIOLOGIA Clínica Geral Electroencefalograma Electromiografia Potenciais Evocados Polissonografia Teste de latências múltiplas do sono Neurofeedback Teste de Criptotetania para a Fibromialgia

Leia mais

CIPAL GAB MESES DE 29 D E JANEI

CIPAL GAB MESES DE 29 D E JANEI C ÂMARAA MUNI CIPAL DE EST ARREJJ A GAB INETEE DE PS ICOLOO GIA RELATÓRIO DE ATIVIDADES MESES DE JANEIRO DEZEMBRO DE 0 9 D E JANEI RO 0 Relatórioo de Atividades Janeiro - Dezembro APRESENTAÇÃO DO GABINETE

Leia mais

Diana Pais (Estagiária de Dietética) Centro Hospitalar de Tondela - Viseu

Diana Pais (Estagiária de Dietética) Centro Hospitalar de Tondela - Viseu 1 Diana Pais (Estagiária de Dietética) Estilo de Vida Saudável Ter uma alimentação saudável; 2 Tomar sempre o pequeno-almoço; Praticar exercício físico, pelo menos, 30 minutos por dia; Dormir, pelo menos,

Leia mais

A pessoa dependente do álcool, além de prejudicar a sua própria vida, acaba afetando a sua família, amigos e colegas de trabalho.

A pessoa dependente do álcool, além de prejudicar a sua própria vida, acaba afetando a sua família, amigos e colegas de trabalho. O que é Alcoolismo? Alcoolismo é a dependência do indivíduo ao álcool, considerada doença pela Organização Mundial da Saúde. O uso constante, descontrolado e progressivo de bebidas alcoólicas pode comprometer

Leia mais

CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA OBESIDADE

CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA OBESIDADE 01 CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA OBESIDADE A obesidade é uma doença crónica que se caracteriza pelo excesso de gordura corporal e que atinge homens, mulheres e crianças de todas as etnias e idades. A sua prevalência

Leia mais

Agrupamento de Escolas Dr.ª Laura Ayres

Agrupamento de Escolas Dr.ª Laura Ayres Agrupamento de Escolas Dr.ª Laura Ayres - Anexo X Regulamento do Mérito Escolar Artigo 1.º Prémios de valor, mérito e excelência 1. Para efeitos do disposto na alínea h) do ponto 1 do artigo 7.º, conjugado

Leia mais

Trabalho em Turnos e Impactos na Saúde

Trabalho em Turnos e Impactos na Saúde Avaliação dos impactos do trabalho em turnos noturnos na produção de citocinas inflamatórias salivares e na secreção dos hormônios rítmicos melatonina e cortisol Érica Lui Reinhardt Trabalho em Turnos

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular PERTURBAÇÕES DO DESENVOLVIMENTO MOTOR Ano Lectivo 2015/2016

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular PERTURBAÇÕES DO DESENVOLVIMENTO MOTOR Ano Lectivo 2015/2016 Programa da Unidade Curricular PERTURBAÇÕES DO DESENVOLVIMENTO MOTOR Ano Lectivo 2015/2016 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Motricidade Humana 3. Ciclo de Estudos 1º 4.

Leia mais

Comorbidades Psiquiátricas na Dependência Química

Comorbidades Psiquiátricas na Dependência Química Comorbidades Psiquiátricas na Dependência Química Fernanda de Paula Ramos Psiquiatra Diretora da Villa Janus Especialista em Dependência Química UNIFESP Especialista em Psicoterapia pela UFRGS Coordenadora

Leia mais

Guia de Orientação a concussão para o público geral

Guia de Orientação a concussão para o público geral FATOS DE UMA CONCUSSÃO A concussão é uma lesão cerebral. Todas as concussões são graves. Os abalos podem ocorrer sem perda de consciência. Todo atleta com os sintomas de uma lesão na cabeça deve ser removido

Leia mais

Copyright CEDH France

Copyright CEDH France As dificuldades escolares Problemas psicopatológicos: o stress, a gagueira, o tique nervoso o tique obsessivo e compulsivo As dificuldades escolares Os problemas de aprendizagem: a dislexia, a precocidade,

Leia mais

SAÚDE. Apresentação do tema: Saúde. É um completo bem estar físico, mental e social e não somente a ausência de doença ou enfermidade.

SAÚDE. Apresentação do tema: Saúde. É um completo bem estar físico, mental e social e não somente a ausência de doença ou enfermidade. Apresentação do tema: Saúde É um completo bem estar físico, mental e social e não somente a ausência de doença ou enfermidade. 1.Desenvolvimento das Capacidades Motoras - Resistência - Força - Velocidade

Leia mais

MITOS NA ESCLEROSE MÚLTIPLA

MITOS NA ESCLEROSE MÚLTIPLA MITOS NA ESCLEROSE MÚLTIPLA i Enf.ª Dina Silva Enfermeira Responsável pelo Hospital de Dia Serviço de Neurologia Hospital Garcia de Orta MITOS NA ESCLEROSE MÚLTIPLA Os mitos na Esclerose Múltipla (EM)

Leia mais

Questionário de Admissão à Clínica de Saúde Mental

Questionário de Admissão à Clínica de Saúde Mental Tribunal de Família de Rhode Island Questionário de Admissão à Clínica de Saúde Mental *OBSERVE QUE TODAS AS PERGUNTAS SE REFEREM AO SEU FILHO * 1. Dados demográficos: Nome do Adolescente: Data de Nascimento:

Leia mais

Tema 1, Nº 1 Junho 2001

Tema 1, Nº 1 Junho 2001 Tema 1, Nº 1 Junho 2001 Margarida Gaspar de Matos e Susana Fonseca Carvalhosa Equipa do Aventura Social e Saúde Estudo realizado no âmbito do protocolo entre a Faculdade de Motricidade Humana e o Gabinete

Leia mais

A actividade física e o desporto: um meio para melhorar a saúde e o bem-estar

A actividade física e o desporto: um meio para melhorar a saúde e o bem-estar A actividade física e o desporto: um meio para melhorar a saúde e o bem-estar A actividade física e os desportos saudáveis são essenciais para a nossa saúde e bem-estar. Actividade física adequada e desporto

Leia mais

Como Prevenir e Tratar as Dependências Químicas nas Empresas?

Como Prevenir e Tratar as Dependências Químicas nas Empresas? Como Prevenir e Tratar as Dependências Químicas nas Empresas? Hewdy Lobo Ribeiro Psiquiatra Forense Ana Carolina S. Oliveira Psi. Esp. Dependência Química Importância Preocupação permanente de gestores

Leia mais

CUIDADOS DE SAÚDE DESDE O NASCIMENTO ATÉ À ADOLESCENCIA

CUIDADOS DE SAÚDE DESDE O NASCIMENTO ATÉ À ADOLESCENCIA CUIDADOS DE SAÚDE DESDE O NASCIMENTO ATÉ À ADOLESCENCIA A MALO CLINIC cuida da saúde e bem-estar de bebés, crianças e adolescentes. Acreditamos no indivíduo como um todo e por isso mesmo desenvolvemos

Leia mais

Prof. Doutor António Mendes Pedro Prof. Doutor Alexandre Castro Caldas

Prof. Doutor António Mendes Pedro Prof. Doutor Alexandre Castro Caldas FORMAÇÃO AVANÇADA EM PSICOSSOMÁTICA Relação, Corpo e Mente Coordenação: Prof. Doutor Alexandre Castro Caldas Horário: 1 sábado mensal das 9h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h00 1 sexta-feira mensal das 18h00

Leia mais

7. AVALIAÇÃO. 5º ao 9ºano Áreas Parâmetros % Aptidão Física 10% Conhecimentos

7. AVALIAÇÃO. 5º ao 9ºano Áreas Parâmetros % Aptidão Física 10% Conhecimentos 7. AVALIAÇÃO A avaliação incide sobre as aprendizagens e competências definidas no currículo nacional para as diversas áreas e disciplinas de cada ciclo, expressas no projecto curricular de escola e no

Leia mais

Prevalência e Incidência do Excesso de Peso e Obesidade e suas Determinantes nos alunos do EJAF

Prevalência e Incidência do Excesso de Peso e Obesidade e suas Determinantes nos alunos do EJAF EXTERNATO JOÃO ALBERTO FARIA Comemoração do Dia Mundial de Alimentação Chás de Honra para Pais e Filhos Prevalência e Incidência do Excesso de Peso e Obesidade e suas Determinantes nos alunos do EJAF Arruda

Leia mais

Procedimentos médicoadministrativos em distúrbios. mentais relacionados ao trabalho

Procedimentos médicoadministrativos em distúrbios. mentais relacionados ao trabalho Procedimentos médicoadministrativos em distúrbios mentais relacionados ao trabalho Dra Ana Paula Schmidt Waldrich Médica do Trabalho CRM-SC 13.384 Doença Ocupacional Quais as formas de caracterização de

Leia mais

Todos sabemos a importância de uma boa noite de sono. O que nem todos sabem é que alternância entre o dormir e estar acordado resulta da ação

Todos sabemos a importância de uma boa noite de sono. O que nem todos sabem é que alternância entre o dormir e estar acordado resulta da ação QUÍMICA DO SONO Todos sabemos a importância de uma boa noite de sono. O que nem todos sabem é que alternância entre o dormir e estar acordado resulta da ação combinada de diversas substâncias químicas

Leia mais

CONHECIMENTO DO PROFESSOR SOBRE TDAH E SUA RELAÇÃO COM O DESEMPENHO ESCOLAR DO ALUNO HIPERATIVO

CONHECIMENTO DO PROFESSOR SOBRE TDAH E SUA RELAÇÃO COM O DESEMPENHO ESCOLAR DO ALUNO HIPERATIVO CONHECIMENTO DO PROFESSOR SOBRE TDAH E SUA RELAÇÃO COM O DESEMPENHO ESCOLAR DO ALUNO HIPERATIVO ALINE OLIVEIRA SALGUEIRO* CLÁUDIA ROBERTA GASPARETTO NÁDIA HARUMI INUMARU RESUMO: O presente trabalho investiga

Leia mais

Geralmente começam por volta dos 6 anos de idade, muitas vezes de forma súbita e têm tendência a melhorar até ao final da adolescência.

Geralmente começam por volta dos 6 anos de idade, muitas vezes de forma súbita e têm tendência a melhorar até ao final da adolescência. TIQUES NA CRIANÇA INFORMAÇÃO AOS PAIS O que são tiques? Tiques são movimentos (chamados tiques motores) e/ou sons (tiques fónicos ou vocais) breves, repetidos, sem objectivo nem propósito claro, por vezes

Leia mais

5º Congresso Internacional dos Hospitais Serviço Nacional de Saúde. (Re)Conhecer as Mudanças

5º Congresso Internacional dos Hospitais Serviço Nacional de Saúde. (Re)Conhecer as Mudanças 5º Congresso Internacional dos Hospitais Serviço Nacional de Saúde. (Re)Conhecer as Mudanças Refletir sobre as resposta de saúde e a inclusão da família Relembrar os objetivos das famílias Questionar as

Leia mais

Outubro 2009 Wolfgang Gruner

Outubro 2009 Wolfgang Gruner Outubro 2009 Otto von Bismark 1878 Assistencia na doença Reforma . Franklin Roosevelt Social Security ACT 1935 31/07/2009 15,3 % JOVENS 67,2 % (>15

Leia mais

NER - Plano de PSICOLOGIA B - 12º ano Ano letivo de 2015/2016

NER - Plano de PSICOLOGIA B - 12º ano Ano letivo de 2015/2016 MÓDULO 1 (1º Período) NER - Plano de PSICOLOGIA B - 12º ano Tema 1. EU NOS CONTEXTOS O modelo ecológico do desenvolvimento Compreender as capacidades do ser humano de relação com os contextos Caracterizar

Leia mais

A seguir enumeramos algumas caracteristicas do TBH:

A seguir enumeramos algumas caracteristicas do TBH: OQUEÉOTRANSTORNOBIPOLARDO HUMOR(TBH)? O transtorno bipolar do humor (também conhecido como psicose ou doença maníaco-depressiva) é uma doença psiquiátrica caracterizada por oscilações ou mudanças de humor

Leia mais

Creche Pré-Escolar 1º Ciclo

Creche Pré-Escolar 1º Ciclo Creche Pré-Escolar 1º Ciclo A NOSSA MISSÃO É O NOSSO COMPROMISSO... Contribuir para o desenvolvimento integral dos nossos Alunos. Ser uma escola que marca a diferença fazendo melhor. Ensinar com amor.

Leia mais

Estudo clínico randomizado para avaliar o impacto de um programa de exercício em doentes com perturbação depressiva

Estudo clínico randomizado para avaliar o impacto de um programa de exercício em doentes com perturbação depressiva Estudo clínico randomizado para avaliar o impacto de um programa de exercício em doentes com perturbação depressiva Autores Lara Carneiro 1 António Fonseca 2 Maria Vieira Coelho 3 Maria Paula Mota 4 José

Leia mais

CRITÉRIOS DE CLASSIFICAÇÃO DOS ALUNOS. 1 - Currículo Nacional do Ensino Básico Competências Essenciais de Educação Física

CRITÉRIOS DE CLASSIFICAÇÃO DOS ALUNOS. 1 - Currículo Nacional do Ensino Básico Competências Essenciais de Educação Física CRITÉRIOS DE CLASSIFICAÇÃO DOS ALUNOS Os Critérios de Avaliação de Educação Física têm como base de referência os seguintes documentos: 1. Decreto-Lei nº 139 de 5 de julho de 2012 2. Currículo Nacional

Leia mais

Irritabilidade na Infância e Adolescência

Irritabilidade na Infância e Adolescência Irritabilidade na Infância e Adolescência Dra Gledis Lisiane Motta Psiquiatra da Infância e Adolescência Precetora do PRM em Psiquiatria do HMIPV IRRITABILIDADE IRRITABILIDADE IRRITABILIDADE IRRITABILIDADE

Leia mais

Receitas para a Escola e Família na. ou provocação? Orlanda Cruz

Receitas para a Escola e Família na. ou provocação? Orlanda Cruz Receitas para a Escola e Família na melhoria do processo educativo: verdade ou provocação? Orlanda Cruz Promovendo a Parentalidade Positiva Cruz Orlanda Parentalidade (positiva) Criar as condições (necessárias,

Leia mais

3. Cópia dos resultados dos principais exames clínicos e os relacionados à obesidade Hemograma Glicemia Colesterol Triglicérides T3 T4 TSH

3. Cópia dos resultados dos principais exames clínicos e os relacionados à obesidade Hemograma Glicemia Colesterol Triglicérides T3 T4 TSH Cirurgia de Obesidade Mórbida Documentação Necessária Para solicitar a análise de Cirurgia de Obesidade ao Economus, é imprescindível o envio da relação completa dos documentos descritos abaixo: 1. Solicitação

Leia mais

GUIA PRÁTICO PARA PROFESSORES

GUIA PRÁTICO PARA PROFESSORES GUIA PRÁTICO PARA PROFESSORES (Des)motivação na sala de aula! Sugestões práticas da: Nota introdutória Ser professor é ter o privilégio de deixar em cada aluno algo que este possa levar para a vida, seja

Leia mais

Critérios de Avaliação de Educação Física. Agrupamento de Escola de Caneças

Critérios de Avaliação de Educação Física. Agrupamento de Escola de Caneças Critérios de Avaliação de Educação Física Agrupamento de Escola de Caneças 2014/2015 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2º CICLO DO ENSINO BÁSICO A avaliação dos alunos do 2º ciclo do ensino básico na disciplina de

Leia mais

Bianca Iuliano. Diretora da Consultoria

Bianca Iuliano. Diretora da Consultoria Bianca Iuliano Diretora da Consultoria 27 de Outubro de 2015 DE UM GRUPO DE APOIO À PERDA DE PESO PARA COLABORADORES DE UMA EMPRESA COOPERATIVA DA CIDADE DE SÃO PAULO Bianca Assunção Iuliano Nutricionista

Leia mais

Curso de Formação / Workshops

Curso de Formação / Workshops Curso de Formação / Workshops Curso de Formação Estudantes e Profissionais das Áreas da Saúde e da Educação, Ciências Sociais e Humanas, interessados em aprofundar conhecimentos sobre a temática abordada.

Leia mais

UMA VIDA MAIS SAUDÁVEL PEDE AUTOCONHECIMENTO. PAINEL GENÔMICO DE NUTRIÇÃO E RESPOSTA AO EXERCÍCIO

UMA VIDA MAIS SAUDÁVEL PEDE AUTOCONHECIMENTO. PAINEL GENÔMICO DE NUTRIÇÃO E RESPOSTA AO EXERCÍCIO UMA VIDA MAIS SAUDÁVEL PEDE AUTOCONHECIMENTO. PAINEL GENÔMICO DE NUTRIÇÃO E RESPOSTA AO EXERCÍCIO A maioria da população quer conquistar uma vida mais saudável, ter mais energia, melhorar o desempenho

Leia mais

Plano de Transição 2012

Plano de Transição 2012 Plano de Transição 2012 A transição entre ciclos de ensino é hoje reconhecida por todos como um dos pontos críticos dos sistemas educativos, não só em virtude de envolver a transição de alunos de uma escola

Leia mais

Diretrizes da OMS para diagnóstico de Dependência

Diretrizes da OMS para diagnóstico de Dependência Diretrizes da OMS para diagnóstico de Dependência 1 - Forte desejo ou compulsão para usar a substância. 2 - Dificuldade em controlar o consumo da substância, em termos de início, término e quantidade.

Leia mais